Vous êtes sur la page 1sur 8

ES/3 TESTE DE AVALIAÇÃO ESCRITA

JOÃO DE BARROS
CORROIOS
Decreto-Lei Nº24/2006 de 6 de Fevereiro

BIOLOGIA | Prova escrita


12º ano de escolaridade | Curso Científico-Humanístico
Científico de Ciências e Tecnologias
Teste de avaliação escrita (1) | 8 páginas
Duração da prova: 80 min

Prof. Renato Costa | Outubro 2009 | Ano Lectivo de 2009/2010


Cada grupo de itens inicia-se
se por uma amostra de dados de diversa natureza que pode contemplar disposição textual dos fenómenos/factos científicos, figuras
figu e
tabelas. Esta exposição da informação é uma referência documental fundamental que o aluno deve considerar
considerar para responder aos itens seguintes.
seguintes
AS RESPOSTAS SÃO OBRIGATORIAME)TE DADAS )UMA
) FOLHA A DESIG)AR QUE )ÃO A PRESE)TE QUE CO)STITUIRÁ O Ú)ICO
SUPORTE SUJEITO À CLASSIFICAÇÃO.

GRUPO I

Documento 1 – Menopausa e Terapêutica Hormonal de Substituição


A menopausa corresponde à paragem definitiva da menstruação, ou seja, ao final do período reprodutivo da mulher e
ao início de uma fase pós-menopausa,
menopausa, que, de acordo com a esperança de vida actual, significa cerca
c de 1/3 da vida.
Esta nova fase é caracterizada
zada por modificações consideráveis nos teores hormonais sanguíneos. Essas alterações
não são abruptas e, em regra, precedem vários anos a menopausa (fig. 1).

Figura 1: (nota)a menopausa é um megafenómeno que não pode ser reduzido a um só momento. No entanto,
entanto, neste documento, como se consideram os períodos antecedentes e
procedentes daquele evento, faz sentido enquadrar a questão como o gráfico expressa.

As alterações hormonais consideradas desencadeiam, em certos casos, sintomas biológicos e clínicos, como
alterações
ões nervosas e cardiovasculares e osteoporose, que diminuem a qualidade de vida da mulher. Tal facto tem
levado à adopção de medidas sanitárias que permitem fazer diminuir os sintomas relacionados com a carência das
hormonas ováricas.
A terapia hormonal de substituição (THS) tem sido o processo mais utilizado. Devido à diminuição do teor de
estrogénios, hormonas que actuam a vários níveis no organismo, na década de 50 do século XX, tornou-se habitual a
terapia com estrogénios exógenos.
Nos casos de risco de cancro do endométrio, a terapia era baseada em derivados dos estrogénios e da
progesterona. A aplicação de moléculas semelhantes a essas hormonas, em concentrações idênticas às existentes
durante o ciclo menstrual, pode exercer retroacção negativa
negativa sobre o complexo hipotálamo-hipófise,
hipotálamo situando -se o
teor das gonadoestimulinas em níveis semelhantes aos que existem durante o período reprodutivo. Desse modo,
diminuem os sintomas relacionados com o baixo teor das hormonas ováricas nessa fase da vida da mulher.
Teste de Avaliação Escrita (1). Página 1 de 8
No entanto, os estrogénios não estão isentos de efeitos secundários, devido à sua capacidade carcinogénea. Daí o
facto de não poder ser aplicada a THS a todas as mulheres. Antes de iniciar o tratamento hormonal, tem de ser
conhecida a história médica e familiar da mulher e deve realizar-se um exame geral e ginecológico, tendo em vista as
possíveis contra -indicações e precauções na utilização da THS. Mesmo durante o tratamento, são fundamentais
exames periódicos. Nas mulheres com factores de risco, os benefícios da THS devem ser cuidadosamente avaliados
face aos efeitos colaterais.
Silva, Santos, Mesquita et al. (2009)

Documento 2

Figura 2

1. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes relativas à menopausa e
à THS associada.
(A) Existe ao longo das três fases abordadas na fig. 1 retroacção negativa dos estrogénios e progesterona sobre
o hipotálamo: a resposta produtiva das gonadoestimulinas surge com uma evolução inversa face ao
comportamento dos esteróides.
(B) É possível admitir que a fase de pré-menopausa ainda contenha evolução de folículos primários.
(C) Deve ser promovida a THS junto de todas as mulheres, uma vez que doses elevadas de hormonas ováricas
têm como único efeito a eliminação das altas taxas de FSH e LH, garantindo neste aspecto o equilíbrio
orgânico.
(D) Ainda que não haja formação do corpo amarelo a partir da menopausa, mantém-se o comportamento da
curva da concentração de gonadoestimulinas no plasma sanguíneo.
(E) A THS compreende uma mistura de hormonas hipofisárias com o objectivo de reduzir a concentração de
hormonas ováricas no sangue.
(F) A regressão de estrogénios na fase pré-menopáusica é indicadora de uma menor percentagem de ligação da
FSH aos devidos receptores ovarianos.
(G) A fase de pós-menopausa não integra a biologia do ciclo uterino.
(H) A alteração do cenário hormonal verificado no gráfico pode trazer perturbações físicas ao organismo
feminino.

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 2 de 8


2. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte de modo a obter uma afirmação correcta.
Em indivíduos sujeitos à remoção dos testículos, aumenta a produção de GnRH pelo hipotálamo porque =
(A) = deixam de existir as células de Sertoli, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada
exerce retroacção negativa nos neurónios hipotalâmicos.
(B) = deixam de existir as células de Sertoli, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada
exerce retroacção positiva nos neurónios hipotalâmicos.
(C) = deixam de existir as células de Leydig, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada
exerce retroacção negativa nos neurónios hipotalâmicos.
(D) = deixam de existir as células de Leydig, produtoras de testosterona, cuja descida hormonal acentuada
exerce retroacção positiva nos neurónios hipotalâmicos.

3. As afirmações que se seguem dizem respeito à espermatogénese (fig. 2) e aos aspectos cromossómicos
envolvidos nas sucessões das fases.
1. A célula assinalada com o número I tem 100% de probabilidade de ter um cromossoma Y.
2. A célula assinalada com o número II tem metade da carga genética de uma espermatogónia, podendo ter um
cromossoma X ou Y.
3. A célula assinalada com o número III tem carga genética n, metade da de um espermatócito II, célula esta
que é diplóide (2n).

Seleccione a alternativa que as avalia correctamente.


(A) 3 é verdadeira; 1 e 2 são falsas.
(B) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa.
(C) 1 e 3 são verdadeiras; 2 é falsa.
(D) 1 é verdadeira; 2 e 3 são falsas.

4. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte de modo a obter uma afirmação
correcta.
A célula assinalada com o número III (fig. 2) é um e forma-se durante a fase de .
(A) espermatócito II (=) maturação
(B) espermatídeo (=) maturação
(C) espermatócito II (=) multiplicação
(D) espermatídeo (=) multiplicação

5. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte de modo a obter uma afirmação
correcta.
O processo de diferenciação dos espermatozóides ocorre quando estes se encontram nos e as fases da
gametogénese foram suportadas nutritivamente pelas células de , marcadas com a letra A
(A) epidídimos (=) Leydig
(B) epidídimos (=) Sertoli
(C) testículos (=) Leydig
(D) testículos (=) Sertoli

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 3 de 8


6. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte de modo a obter uma afirmação
correcta.
Está ligada ao processo da menopausa a do hipotálamo causada das hormonas
ováricas.
(A) estimulação (=) pelo aumento
(B) inibição (=) pela diminuição
(C) inibição (=) pelo aumento
(D) estimulação (=) pela diminuição

7. Faça corresponder, a cada um dos números (de I a VIII) relativos às afirmações seguintes, uma letra da
Chave (de A a D) que as classifica referente ao processo de gametogénese.
Chave:
(A) Espermatogénese.
(B) Oogénese.
(C) Ambos os processos anteriores.
(D) Nenhum dos processos anteriores.

Afirmações:
I. Processo contínuo, desde a puberdade até ao fim da vida.
II. Células diplóides originam células haplóides, por meiose.
III. Processo interrompido durante longos períodos de tempo.
IV. Completa-se no momento da fecundação.
V. Inicia-se durante o desenvolvimento embrionário.
VI. Células haplóides fundem-se e originam uma célula diplóide.
VII. O processo de meiose dá origem a quatro células haplóides com dimensões semelhantes.
VIII. Inclui as etapas de multiplicação, crescimento, maturação e diferenciação.

8. Defenda, com recurso ao substrato teórico que possui sobre as fases integrantes, a seguinte linha de
pensamento:
Tendo em conta as características da sua gametogénese, é possível que a mulher fisiologicamente normal
no que respeita ao seu sistema reprodutor não veja, da puberdade até à menopausa, formado o seu gâmeta
feminino, na verdadeira acepção do termo, ou seja, a estrutura biológica apta a fundir-se para originar um
novo ser.

GRUPO II

Documento 1 – Despistagem em Casos de Gestação de Risco


Em certos casos, como o risco elevado de transmissão de uma anomalia genética grave, é utilizado o recurso a
certas técnicas como a amniocentese e a coriocentese (fig. 3), que permitem obter células fetais para exame
subsequente.
A amniocentese é o processo utilizado com mais frequência. Consiste em puncionar cerca de 20 ml de líquido
amniótico, no qual se encontram células do feto devidas, por exemplo, à descamação da pele. Só se pode realizar a
partir da 15.ª semana de gestação.
A coriocentese consiste na remoção de um fragmento de vilosidades coriónicas. Este processo permite obter
resultados mais rápidos do que na amniocentese, pois não é necessária a cultura de células. Pode ser praticada
desde a 8.ª semana de gestação. Esta técnica apresenta, no entanto, um risco superior de aborto.
Mais tarde pode ainda realizar-se uma punção de sangue do feto do cordão umbilical (cordocentese).

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 4 de 8


Na prática, este tipo de diagnóstico (pré--natal) é proposto no caso de famílias que sabem ser portadoras de
anomalias cromossómicas
sómicas ou de doenças genéticas ou no caso de sinais evocadores que surjam nos exames
ecográficos ou, ainda, se a dosagem
osagem de certas substâncias – marcadores – no sangue materno indicarem um risco
calculado superior a 1/250.
Um factor de risco é também a idade da mãe, pois a taxa de crianças que nascem com Trissomia
T 21 é maior quando
a idade da mulher é superior a 40 anos.
os. Por esse motivo, o diagnóstico pré-natal
pré com a realização do cariótipo do
feto é, em regra, proposto a mulheres grávidas de mais de 38 anos.
A dosagem no sangue da mãe de certos marcadores, entre a 13ª e a 15ª 15 semanas de gravidez, permite fazer um
cálculo estatístico do risco de Trissomia
rissomia 21. Se esse risco é considerado relativamente elevado (já mencionado
atrás),, então é proposta uma amniocentese. Em 98% ou 99% dos casos, o cariótipo do feto é normal. No entanto,
essa análise permite detectar 60% a 70% de casos de Trissomia 21.
Em certas situações, o diagnóstico pré-natal
natal pode levar a intervenções terapêuticas fetais, com respeito pela vida e
integridade do feto, no sentido da sua cura e bem estar. Noutras situações, como uma doença ou malformação do
feto de particular gravidade e incurável, é possível propor uma interrupção médica da gravidez.
Os progressos na vigilância da gestação conduzem a uma exigência sucessivamente maior por parte da sociedade.
No entanto, não é possível garantir o nascimento de uma criança perfeita.
Silva, Santos, Mesquita et al. (2009)

Figura 3

Documento 2

Figura 4: fecundação e divisões mitóticas subsequentes.

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 5 de 8


1. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes relativas às
metodologias de despistagem em casos de gestação de risco.
(A) Se a dosagem de certos marcadores sanguíneos corresponder, entre as 13ª e 15ª semanas de gravidez, a
um risco igual a 3/1000, é proposta a realização da amniocentese.
(B) Para a recolha do líquido amniótico, é obrigatório que o instrumento da punção atravesse o tecido uterino,
coriónico e amniótico.
(C) Os três tipos de metodologias diagnósticas pré-natal envolvem a recolha de material a partir de estruturas
anexas embrionárias.
(D) As células extraídas pelo tubo de sucção no âmbito de uma coriocentese não pertencem a tecidos
proliferativos do córion.
(E) A opção médica de uma coriocentese em detrimento de uma amniocentese só deve ser tomada no caso de
gestações de risco associadas a causas de gravidade tal que exijam resultados mais antecipados e rápidos
para posteriores decisões a tomar.
(F) A coriocentese consiste na remoção de um fragmento placentário.
(G) A cordocentese é realizada sobre a estrutura que deriva da vesícula vitelina.
(H) A amniocentese é realizada no decorrer do desenvolvimento embrionário.

2. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte de modo a obter uma afirmação correcta.
A fig. 4 contempla dois conjuntos de fenómenos conhecidos por =
(A) ... segmentação e início da gastrulação, pois já é visível uma gástrula didérmica na massa celular interna.
(B) = gastrulação e início da segmentação, pois já é visível a mórula.
(C) = gastrulação, já completa, e início da organogénese.
(D) = segmentação e nidação.

3. As afirmações que se seguem dizem respeito aos processos representados na fig. 4.


1. O percurso do embrião desde a segmentação à organogénese pode ser explicado somente pela
morfogénese.
2. O blastocisto é composto pelas regiões B, C e D do doc. 2, sendo que a última tem protagonismo na nidação.
3. A estrutura A do doc. 2 é um embrião esférico com duas camadas celulares distintas chamado mórula.

Seleccione a alternativa que as avalia correctamente.


(A) 1 e 3 são verdadeiras; 2 é falsa.
(B) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa.
(C) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas.
(D) 3 é verdadeira; 1 e 2 são falsas.

4. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte de modo a obter uma afirmação
correcta.
O tecido coriónico é resultado da diferenciação e posteriormente participação na
formação da placenta.
(A) do trofoblasto (=) não terá
(B) da ectoderme (=) terá
(C) do trofoblasto (=) terá
(D) da ectoderme (=) não terá

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 6 de 8


5. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte de modo a obter uma afirmação
correcta.
O teste de gravidez detecta quantidades mínimas , cuja produção é feita pelo trofoblasto e que tem
efeito directo .
(A) da hormona HCG (=) na retroacção negativa sobre o hipotálamo, fazendo parar os ciclos sexuais.
(B) de estrogénios e progesterona (=) no impedimento da degeneração do corpo lúteo.
(C) da hormona HCG (=) no impedimento da degeneração do corpo lúteo.
(D) de estrogénios e progesterona (=) na retroacção negativa sobre o hipotálamo, fazendo parar os ciclos
sexuais.

6. Seleccione a alternativa que preenche os espaços nas frases seguintes de modo a obter um texto
correcto.
As primeiras contracções uterinas que a grávida sofre no final da gestação são provocadas pelo protagonismo
fisiológico , estimulando o complexo hipotálamo-hipófise a produzir oxitocina. Esta neuro-hormona
exerce, através da amplificação das contracções do endométrio, retroacção sobre os neurónios
hipotalâmicos.
(A) dos estrogénios (=) positiva
(B) da progesterona (=) negativa
(C) dos estrogénios (=) negativa
(D) da progesterona (=) positiva

7. A partir da semana a seguir à fecundação, são desencadeados mecanismos hormonais de regulação do


desenvolvimento embrionário que visam parar os ciclos sexuais a que a mulher estava sujeita antes da gravidez.
Considere as fig. 5 A e B que retratam as funções de FSH, LH e estrogénios ao longo do ciclo ovárico, antes da
sua interrupção.

Figura 5

Faça corresponder, a cada um dos números (de I a VIII) relativos às afirmações seguintes, uma letra da
Chave (de A a C) que define a relação mantida com os dados das figuras.

Chave:
(A) Afirmação apoiada pelos dados.
(B) Afirmação contrariada pelos dados.
(C) Afirmação verdadeira, mas sem relação com os dados.

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 7 de 8


Afirmações:
I. As concentrações de LH e FSH são muito elevadas no dia que sucede à ovulação.
II. Nos 10 primeiros dias do ciclo ovárico, a concentração de progesterona mantém-se constante.
III. No final do ciclo sexual, a concentração de estrogénio inicia um crescimento.
IV. A ovulação ocorreu no 14º dia do ciclo sexual.
V. O nível de FSH sanguíneo interfere na produção de estrogénios.
VI. As hormonas FSH e LH são produzidas pela mesma glândula.
VII. Durante a primeira semana do ciclo, a concentração de LH é nula.
VIII. O aumento da concentração de estrogénios estimula a reparação do endométrio.

8. Explique a regulação neuro-hormonal da lactação.


No seu texto, não deixe de esclarecer a justificação da não produção de leite ao longo do desenvolvimento pré-
natal. Da mesma fora, clarifique a variação hormonal que permite a produção de leite a partir do parto.

ITENS I1 I2 I3 I4 I5 I6 I7 I8 II1 II2 II3 II4 II5 II6 II7 II8 TOTAL (pontos)
COTAÇÕES
(pontos) 16 10 10 10 10 10 16 18 16 10 10 10 10 10 16 18 200

FIM

Teste de Avaliação Escrita (1). Página 8 de 8