Vous êtes sur la page 1sur 1

A ORGANIZAÇÃO DA RESERVA TÉCNICA DO MUSEU PARADA LEITÃO:

UMA REFLEXÃO CRÍTICA RELATIVA À FORMAÇÃO E AO DESEMPENHO DA FUNÇÃO


Patrícia Geraldes | Curso FLUP 2006-2008
Fundação Instituto Politécnico do Porto | Cultura
patriciageraldes@fipp.ipp.pt | pmgeraldes@hotmail.com

INTRODUÇÃO

Integrado na área científica de Conservação Preventiva do Curso Integrado de Estudos Pós-Graduados em Museologia, leccionado
na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, foi desenvolvido um estágio curricular no Museu Parada Leitão.

Numa altura em que esta unidade museológica passava por uma fase de reorganização espacial, com o incremento de novas áreas
destinadas aos serviços técnicos e, por consequência, a libertação de outras para a definição de uma exposição de longa duração,
antes
era necessário planificar a estrutura da reserva técnica, de modo a criar as condições de conservação, acesso e gestão adequadas.

O estágio curricular veio contribuir não só para uma componente prática de formação da aluna, mas também para promover
visões e práticas museológicas inovadoras e alternativas num museu com poucos recursos. Apresenta-se uma reflexão crítica
relativa a tal processo.

depois

FORMAÇÃO ACADÉMICA

* Polivalência e interdisciplinaridade

* Formação orientada por um corpo docente especialista nas diversas áreas museológicas

* Realização de seminários temáticos e workshops enquadrados nas necessidades imediatas dos


estagiários

* Promoção da pesquisa, reflexão, debate e contacto com outras realidades, de modo a delinear
estratégias de actuação e soluções adequadas à realidade museológica de cada instituição

SUGESTÕES
EXPECTATIVAS
Avaliando não só este caso individual, mas ajustando também às realidades que se foram
conhecendo no período de formação académica e em contexto de estágio considera-se que se
deverá: Após dois semestres de formação académica em contexto de investigação, laboratório e visitas de
estudo, entre as expectativas para o desempenho da função em contexto de estágio assumia-se
que:
* estimular o contacto com realidades e actividades distintas das temáticas em que os alunos se
sentem mais confortáveis
* viria consagrar novas perspectivas de actuação , desenvolver visões e práticas alternativas e
arriscar soluções invulgares
* verificar com maior regularidade o cumprimento do compromisso assumido pelas instituições
que acolhem os estagiários em todo este processo
* credibilizaria as opções tomadas e legitimaria as funções exercidas até ao momento no Museu
* Incentivar a formação integrada em parcerias internacionais, de modo a proporcionar aos alunos Parada Leitão, instituição na qual a aluna estava integrada
a possibilidade de contacto com modelos de gestão diferenciados dos nacionais

RESULTADOS ESTÁGIO

* Os objectivos do estágio foram cumpridos, e apesar de não ter sido exequível concretizar todas O período de estágio possibilitou:
as medidas necessárias, que entretanto foram sendo assinaladas, foi possível traçar um conjunto
de recomendações a desenvolver posteriormente, de modo a dar-se continuidade ao processo
iniciado durante a formação em contexto de estágio * a actuação integrada e transversal a diversas áreas cientificas: veio permitir analisar a situação,
ajustar formação teórica à realidade de trabalho e realizar diferentes tarefas e actividades, de modo
a concretizar os objectivos propostos no tempo definido
* Acolhimento institucional externo insuficiente: se, por um lado, se revelou positivo, obrigando a
uma maior responsabilização e autonomia, por outro chegou a ser desmotivante e incongruente
com a formação em contexto de estágio * a troca de experiências e discussão de possibilidades, potencialidades, ameaças e riscos das
actuações consoante os desafios e contratempos que iam surgindo
* As instituições de acolhimento passam a ver integradas na sua equipa de trabalho profissionais
especializados que desenvolvem capacidades de actuação e investigação de excelência e * a realização de actividades paralelas ao estágio, auxiliando no delineamento de estratégias e de
promovem práticas profissionais éticas e inovadoras soluções adequadas à realidade museológica da instituição

ENCONTRO O MERCADO DOS MUSEUS E O ENSINO SUPERIOR: FORMAÇÃO ACADÉMICA E INTEGRAÇÃO PROFISSIONAL
6 de Fevereiro de 2009 Auditório B4 do Centro de Congressos da EXPONOR