Vous êtes sur la page 1sur 5

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão

Conhecimento na área

 

Biblioteca escolar

Domínio

Aspectos críticos que a Literatura identifica

Pontos fortes

Fraquezas

Oportunidades

Ameaças

Desafios. Acções a implementar

 

-Promoção da mudança educativa; -Desenvolvimento de habilidades de aprendizagem independente;

-Aposta na formação; -Vontade de vencer desafios; -Boa capacidade

-Necessidade de

 

-Sobrecarga burocrática das escolas apresenta- se como factor ameaçador a iniciativas que

-Apostar na formação;

Competências do professor bibliotecário

-Colaboração com os outros

de comunicação com a

um segundo

assistente

-Criação do cargo de professor

impliquem permanência, para

-Promover

professores; -Partilha de estratégias e métodos de ensino (Nancy Tarrago).

comunidade escolar e exterior; -Apoio por parte do órgão de gestão.

operacional.

bibliotecário a tempo inteiro.

além do horário de trabalho, e outro qualquer trabalho colaborativo, por parte dos docentes.

sessões de formação para os professores.

Conhecimento na área

 

Biblioteca escolar

Organização e Gestão da BE

-Redefinição de contextos de trabalho e de prestação de serviços;

-Alguns professores que integram a equipa da BE têm algum conhecimento da área, sendo extremamente solícitos; -Planificação elaborada detalhadamente; -Preocupação na recolha sistemática e atempada de evidências.

-Falta de conhecimento do valor do orçamento previsto para a BE, que dificulta a aquisição de recursos, bem como simplesmente a aquisição de livros, para prémios de concursos levados a efeito pela BE.

-Possibilidade de usufruir de um professor bibliotecário a tempo inteiro, apoiado por um coordenador inter-concelhio; -Receptividade total dos professores em colaborarem com a BE, constatando a mais-valia dessa cooperação para o seu trabalho pedagógico.

-Reduzido número de horas atribuído aos colaboradores da equipa da BE.

-Produzir materiais e recursos que promovam e incentivem, cada vez mais, a utilização da BE. -Divulgar mais os trabalhos dos alunos, na BE, como exemplo de boas práticas

Gestão da Colecção

-Apetrechamento da BE com um conjunto significativo de recursos e equipamentos; -Aposta na qualidade da colecção.

-Fundo documental diversificado e em grande quantidade, bem catalogado e disponibilizado na página da escola.

-Falta de tempo, por parte de toda a equipa, para catalogar os acervos que entram.

-Apoio do órgão de gestão na aquisição de boas colecções e incentivo à procura de mais e melhores livros para a biblioteca; -Inscrição pela primeira vez no Plano Nacional de Leitura, que levará à aquisição de mais obras.

-Pouca valorização, por parte de muitos professores, do processo de pesquisa de informação, bem como todo o processo de catalogação.

-Desenvolver formas de auto financiamento da BE; -Solicitar apoios e dádivas de entidades mecenas.

Conhecimento na área

 

Biblioteca escolar

 

-Evidente impacto das bibliotecas na aprendizagem e no sucesso educativo dos alunos; -Fornece instrução aos alunos (Zmuda Harada); -Apoio ao processo e ao desenvolvimento

-Apoio personalizado aos alunos sempre que estes o solicitem; -Disponibilidade para o diálogo

-Alguns professores só conhecem a BE porque estão lá sedeadas as aulas de substituição, controle a cargo da assistente operacional da

-Outros alunos principiam a reconhecer o estatuto da professora bibliotecária e já a solicitam directamente para esclarecer

-Indiferença

 

A BE como espaço de conhecimento e

relativamente às

aprendizagem. Trabalho

de competências de informação

com todos os professores e

biblioteca; -Para alguns

dúvidas; -Alguns

potencialidades

colaborativo e

da BE;

-Aposta na

(N.Tarrago); - Apoio ao

Coordenadores de Departamento;

professores prevalece a ideia

professores, mais interessados,

-

formação de

articulado com Departamentos e docentes.

ensino/aprendizag em; -Trabalho cooperativo com os professores (N.Tarrago); -Trabalho pró activo, aproveitando as oportunidades para construir alianças (N.Tarrago).

-Fomentar parcerias com as disciplinas das áreas não curriculares (área de projecto, formação cívica e estudo acompanhado).

de que a BE é um óptimo local para desenvolver actividades de tempo livre; -Alguns alunos confundem a professora bibliotecária com uma funcionária, ainda não reconhecem o valor do cargo.

solicitam a professora bibliotecária no sentido de indagar sobre a possibilidade de utilizarem a biblioteca para utilização no processo ensino aprendizagem.

Desconhecimento das diferentes formas de aprendizagem.

utilizadores.

Conhecimento na área

 

Biblioteca escolar

Formação para a leitura e para as literacias

-Desenvolvimento de competências de leitura e de um programa de literacia da informação.

-Implementação do Concurso Nacional de Leitura; -Boa colaboração com o Departamento de Línguas; -Adesão por parte de alguns professores a actividades que desenvolvem a utilização dos materiais disponibilizados pela BE.

-Algum deficit na área das novas tecnologias; -Reduzida colaboração com o Departamento de Tecnologias; -Falta de equipamento informático em quantidade e qualidade.

-Falta de reconhecimento, por parte de toda a comunidade, da importância do domínio das competências nas diferentes literacias.

-Dificuldade na implementação de algumas ideias devido à extensão dos programas curriculares, planificações e avaliações; -Falta de equipamento informático em quantidade e qualidade.

-Promover as boas práticas de leitura; -Promover uma maior cooperação e colaboração com os docentes das tecnologias.

 

-Disponibilizam recursos de informação, apoiam a infra-

 

-Falta de equipamento informático em quantidade e qualidade.

-Aproveitar a

-Falta de

 

estrutura

-Vontade de

-Falta de um

oportunidade de

oportunidade e de

-Solicitar ou

BE e os novos ambientes

tecnológica,

acompanhar a

professor da área

integração da

tempo para

procurar mais

digitais.

contribuem para a

mudança e as

das TIC, na

professora

formação na área

formação nesta

novidades.

bibliotecária no

das novas

área.

sua utilização, integrando-as nas práticas lectivas.

equipa da BE; -Distanciamento por parte dos professores TIC do espaço BE.

PTE.

tecnologias.

Conhecimento na área

 

Biblioteca escolar

 

-A avaliação é

-Tentativa de

 

-A partir do novo

-Dificuldade em

-Apresentação dos resultados

importante no

recolha

modelo de

adaptar o novo

obtidos;

processo de

sistemática das

-Possibilidade de

avaliação

sistema de

-Esclarecimento

Gestão de evidências/

gestão;

mais variadas

falhar na recolha

conseguir

avaliação

de que a avaliação

avaliação.

-Sistematização

evidências,

de evidências.

reestruturar a

previsto, à

da biblioteca está

da recolha de evidências.

atempadamente;

recolha de evidências.

realidade da escola.

interligada com a avaliação da escola.

 

Gestão da mudança SÍNTESE

Factores de sucesso

Obstáculos a vencer

Acções prioritárias

-Gerir para o sucesso educativo; -Gerir no sentido da optimização dos processos; -Aferir o sucesso dos serviços prestados; -Aferir o impacto que temos nos nossos utilizadores.

-Manter uma atitude prospectiva; -Ter iniciativa; -Ser inovador; -Adoptar uma postura de investigação e de aprendizagem contínua; -Avaliar para melhorar.

-Existência de factores internos resistentes à mudança; -Dificuldade em adaptar o sistema de avaliação previsto à realidade escolar.

-Implementar medidas visando a melhoria do serviço prestado; -Intervir eficazmente, tendo como verdadeira finalidade os alunos.