Vous êtes sur la page 1sur 12

Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

SEMINÁRIO BÍBLICO MISSIONÁRIO

NEEMIAS

E A DINÂMICA DA LIDERANÇA EFICAZ

Juliana Martucci Martins


Marcelo do Nascimento Martins
Gibson Nascimento
Agostinho Pinto da Silva

São Paulo
2009

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 2


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

Juliana Martucci Martins


Marcelo do Nascimento Martins
Gibson Nascimento
Agostinho Pinto da Silva

NEEMIAS E A DINÂMICA DA LIDERANÇA EFICAZ

Resenha do livro Neemias e a dinâmica da


liderança eficaz como requisito parcial para a
conclusão da disciplina “Liderança Bíblica”.

Mestre: Ap. Valdomiro Souto

São Paulo
2009

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 3


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

ÍNDICE

1. Introdução – Uma rápida análise do livro..................................................05

2. Cap. 1 - A maior força da terra...................................................................06

3. Cap. 2 - A dinâmica das relações interpessoais ...................................... 08

Parte I – por Agostinho Silva .....................................................................08


Parte II – por Gibson Nascimento .............................................................09

4. Cap. 3 - Assumindo o Comando..................................................................11

São Paulo
2009

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 4


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

Introdução

Uma rápida análise do livro (Neemias 1:1-4)

Em todas as áreas e grupos de uma sociedade é necessário ter uma liderança. Somos
todos dependentes de uma liderança. Porém, temos que freqüentemente analisar os seguintes
pontos: Qual é a base de sua liderança? Quantos líderes desenvolvem todo seu potencial?
Quais os passos que podem conservar os resultados do sucesso? Quantos líderes avaliam o
seu progresso atual e se preparam para os desafios futuros?

O autor aborda uma visão literal da história de Neemias, que contem princípios de
liderança totalmente aplicáveis em nosso tempo, seja no âmbito secular ou religioso, afinal de
contas ele enfrentou problemas reais e construiu um muro verdadeiro.

Neemias provavelmente era da Tribo de Judá, descendente de Davi e nascido em


cativeiro. Foi cercado por todas as influências corruptas daquela época. Servia como copeiro
do rei. Um dos atributos de Neemias era provar a bebida do rei para livrá-lo de um
envenenamento e vigiar seus aposentos quando ele dormia. Para exercer esta função, a pessoa
deveria ter discrição, sabedoria e habilidade. Portanto, concluímos que Neemias exercia
grande influência sobre o rei, era uma espécie de conselheiro.

Um dia Neemias recebeu a visita de seu irmão Hanani, que vinha de Judá e trazia
notícias de seu povo que lá ficara. Havia fome e desgraça em sua terra e os muros de
Jerusalém estavam em ruínas, e isso bastou para que Neemias tomasse uma atitude. Mesmo
sem ter, a princípio, nenhum acesso ou facilidade para ajudar aquele povo e sua terra, ele teve
iniciativa, e a partir daí começou a dar forma ao se projeto de reconstrução dos muros.

O primeiro acerto de Neemias foi ter se identificado com o problema. Sentiu a dor
de seu povo. Sentiu o peso da responsabilidade e não conseguiu ficar indiferente a isso. Isso
reforçou nele a convicção do propósito e conseqüentemente a persistência para reerguer os
muros, mesmo diante de toda dificuldade, em apenas 52 dias.

O segundo grande acerto foi buscar socorro de Deus em oração e mais nenhum
outro lugar. Somente quando se sentiu liberado por Deus é que apresentou o problema diante
do rei. Depois de quatro meses de oração ele já tinha todo plano em mente.

Segundo John Maxwell (2007), “uma das coisas mais notáveis sobre Neemias é que
ele foi capaz de enxergar o problema e a solução sem nunca ter estado em Jerusalém”.
Como um bom navegador, Neemias nos ensina que o verdadeiro líder é aquele que consegue
enxergar mais longe do que os outros, mais do que os outros e antes dos outros.

Ao chegar a Jerusalém, Neemias encontrou um povo desanimado, divido (pois os


judeus ricos exploravam os judeus pobres) e praticando as mesmas coisas que os levaram ao
cativeiro. Os princípios que ele usou para animar e gerar uma unidade naquele povo para
realizar uma tarefa aparentemente impossível (a reconstrução em 52 dias), podem ser
aplicados até hoje na administração moderna.

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 5


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

Capitulo 1

A maior força da terra (Neemias 1: 4-11)

A oração tem sido chamada de “a maior força da terra”. O problema é que vivemos
numa sociedade sofisticada que se acha auto-suficiente, esquecendo de um princípio básico
para a sobrevivência, que é a dependência de Deus.

Quando Neemias se viu com um problema que, a princípio, era incapaz de resolver,
ele imediatamente recorreu à oração e a partir daí recebeu as estratégias para a solução do
problema.

Orou com base nas informações recebidas sobre o sofrimento do povo judeu e também
com um profundo conhecimento das Escrituras, notável na forma como se dirige a Deus e no
próprio conteúdo da mesma. Com isso aprendemos que, para iniciar um período de oração,
devemos ter conhecimento de Deus e da situação que vamos apresentar a Ele, para que nossas
orações sejam objetivas e eficazes.

A oração de Neemias vinha acompanhada de choro e jejum, o que demonstra ainda


mais seu total envolvimento com a causa que estava defendendo. Neemias se colocava com
reverência ao Senhor, iniciando suas orações exaltando a Deus, pois quanto maior se tornava
Deus para ele, menor se tornava seu problema.

Vemos também em Neemias um autocontrole e discrição neste período de quatro


meses de oração e jejum, sem deixar que isso afetasse suas funções do palácio, tampouco sua
relação com o rei. Ele entendeu que em sua vida teria dois princípios de obediência: o
primeiro vinculado a um soberano, o rei. E um maior, um suserano, que era Deus dos céus.
Ele tinha consciência que o povo havia sido levado cativo justamente por desobedecer ao
suserano Deus dos céus.

O modelo de oração de Neemias é semelhante ao de Jesus. Começa com adoração e


passa para a petição, mas tem um segredo: a perseverança. Ele perseverou em oração pelo
seu povo dia e noite durante meses, e não desistiu até que Deus respondesse.

A perseverança na oração não apenas nos coloca em conformidade com a vontade de


Deus, mas também nos prepara para receber a Sua resposta. O tempo de oração também nos
ajuda a aprimorar as idéias, colocá-las em ordem, diminuir o furor do início e clarear os
pensamentos.

Vários fatores tornaram a oração de Neemias eficaz. Além de se colocar na brecha,


pedindo perdão a Deus pelo pecado do povo, ele também se baseou nas promessas de Deus.
Ele se colocou totalmente na dependência do Senhor para resolver o problema. Durante
os quatro meses que seguiu orando, além de pedir clareza para suas idéias e estratégias para
cumprir o propósito, ele também pediu que Deus preparasse o momento em que deveria
apresentar seu plano para o rei e ser liberado para cumpri-lo. Confiava tanto no Senhor que
sabia que Ele resolveria todos os detalhes.

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 6


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

O líder precisa ter verdadeiro interesse pelos outros. O verdadeiro líder se preocupa
com o bem estar dos outros, entendendo que esta é sua responsabilidade. Os liderados, na
verdade, devem ser a prioridade do líder. Sabemos que um administrador é eficiente quando
ele demonstra reconhecimento de seus empregados e os recompensa pelo trabalho bem feito.

O líder pode motivar melhor seus liderados quando se aproxima deles. É preciso
conquistá-los.

Podemos, portanto, afirmar que três são os requisitos para uma boa liderança:
1) preocupar-se com os liderados;
2) identificar-se com eles, a fim de motivá-los;
3) oração, que continua sendo uma imensa fonte de poder para qualquer feito do
homem, pois esta expressa nossa total dependência de Deus.

A oração tem poder de mover obstáculos e realizar coisas impossíveis ao homem


(como o caso dos muros de Neemias), além de reordenar nossas prioridades e nos alinhar com
a mente de Deus.

Referências:

- 21 Minutos de Poder na Vida de um Líder, John C. Maxwell, Vida, 2007.


- Neemias e a dinâmica da liderança eficaz, Cyril J. Barber, Vida, 2005.
- Bíblia Thompson, Almeida (Ed. Contemporânea), Vida, 1992.

Juliana Martucci Martins


Marcelo do Nascimento Martins

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 7


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

Capitulo 2

A Dinâmica das Relações Interpessoais (Neemias 1: 1-8)


Parte I – por Agostinho Pinto da Silva

Os dois exemplos de gerência média, as expectativas com as oportunidades e as


frustrações.

Objetivo: Aprender a traduzir os ideais dos superiores e colocá-los em prática e


motivar os subordinados.

 A importância da lealdade e do tato. Evitar a polarização desnecessária.

 Técnica de boas perguntas. Principalmente a forma de perguntar ou falar. Existem mil


maneiras de se falar uma coisa, temos que escolher a melhor no melhor momento.

Visão sábia de Neemias:


 Ele espera a resposta de suas orações (orou para Artaxexes ser complascente
Ne 1:11);

 Ele sabe que o rei é a chave da solução.

Situação inesperada: O rei fica desconfiado de Neemias, ele se sai com uma resposta em
forma de pergunta expondo toda sua sinceridade sem precisar entrar em conflito com o rei.
Reafirmação da lealdade: Viva o rei para sempre!
O rei permite a continuidade de servir o vinho.

Neemias responde com outra pergunta: “..como não estaria triste o meu rosto se a
cidade onde estão os sepulcros de meus pais está assolada e tem s portas consumidas pelo
fogo?...Meus pais... lembrando o rei da reverência aos ancestrais, sensibiliza o rei. Não
menciona o nome da cidade (Jerusalém) – Cidade problemática em Esdras 4:6-16 e 4:17:22.
Demonstrou tato. Resultado: Resposta do Rei: De que modo poderei ajudá-lo?

Outra resposta sábia e respeitosa: Se é do agrado do Rei, e se o teu servo acha mercê
eu tua presença, peço-te que me envies a Judá, à cidade dos sepulcros de meus pais (respeito
aos ancestrais de novo) para que eu a reedifique.
 Primeiro pedido: me envies a Judá
 Segundo pedido: dêem-se-me as cartas para os governadores dalém do Eufrates, para
que me permitam passar e entrar em Judá.
 Terceiro: Carta para Asafe, guarda das matas do rei
 Quarto: Para que me dê madeira para as vigas
Resultado: garantia de acesso, segurança e suprimento. Tudo que Artaxerxes pergunta é:
Quando durará a sua ausência? Resposta objetiva: doze anos (sem medo de falar)

Conclusão: o que resultou no sucesso de Neemias que os seus antecessores não


conseguiram foi:
SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 8
Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

 Oração, Preparo e Perseverança, mais envolvimento pessoal, amor pelo seu povo, o
mesmo amor que havia no coração de Deus, por isso Neemias se identificou com o
coração do Pai e Ele o ajudou em cada passo.
 Avaliação e planejamento de tudo o que iria precisar, com quem falar, como falar,
quais os impedimentos de acesso e pessoas.
 Não podemos confiar em todos que encontramos, devemos ter cautela.
 Pedir explanação pública de nosso papel para haver reconhecimento público e
autoridade. (semelhante à unção em público nos dias de hoje)
 Uso de perguntas como Jesus.
 Neemias criou um modelo administrativo eficiente, sob a dependência de Deus,
porque soube mediar toda a situação e se relacionar com todas as pessoas e situações
que estavam envolvidas.

Uma nova visão Capitulo 2

A Dinâmica das Relações Interpessoais (Neemias 1: 1-8)


Parte II – por Gibson Nascimento

Os administradores de segundo escalão podem ou não falhar, mas com inteligência


podem usar a pressão de cima e as tensões de baixo transformando-as em vantagens, contudo,
devem conhecer suas fraquezas.

Quando não se sabe ou não se conhece as idéias dos superiores todo processo tende a
ser doloroso e coloca o profissional entre a cruz e a espada.
Porém, ao se entender e traduzir a idéia dos superiores, colocando em prática e ao mesmo
tempo sabendo motivar os seus subordinas, a tendência natural é o sucesso do projeto.

No Capitulo 2 é descrito por Neemias os princípios do gerente médio bem sucedido.


Com ele aprendemos a importância da lealdade e do tato, como evitar polarização
desnecessária e a técnica de boas perguntas. Este capítulo iniciasse com Neemias a espera das
respostas das suas orações quando se apresenta ao Rei, e mesmo vendo sua lealdade sendo
posta em duvida, com sabedoria usando as perguntas e respostas certas muda toda uma
situação que de inicio lhe parecia contraria por se apresentar com semblante triste perante o
Rei.

A Síndrome da Média Administração

Neemias após apresentar-se triste perante o Rei reafirma sua lealdade ao declarar “viva
o Rei para sempre” apesar do Rei Artaxerxes já ter escutado a mesma declaração daqueles que
outrora tramaram assassiná-lo. Mas o Rei se agradou de Neemias que usou o Tato que aqui se
apresenta como capacidade de percepção das possibilidades de ação, assim responde ao Rei
com uma pergunta “não estaria triste o meu rosto, estando à cidade, o lugar
dos sepulcros dos meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas
portas a fogo?” (Ne 2:3), não tenta se justificar coisa que sempre fazemos e por isso
temos muitos problemas. Nas demais respostas de Neemias no decorrer do texto, nota-se que
ele não menciona o nome da cidade evitando assim um assunto potencialmente volátil, uma
vez que Jerusalém ficou marcas na historia como cidade “problemática”(Es 4:6-16).

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 9


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

A forma como Neemias enfrenta cada situação demonstra a importância do Tato, não
sendo este necessário concordar com tudo, mas baseia-se na verdade e no caráter e na
compreensão da natureza humana. Envolve saber como aproxima-se das pessoas e como
apresentar os nossos pedidos.

Mandato Claro

Diante da pergunta do Rei “De que modo poderei ajudá-lo” Neemias envia uma
oração aos céus. Neemias em todas as circunstâncias dirige uma oração a Deus. Como
resposta à pergunta do Rei Neemias cita coisas especificas. “Se é do agrado do rei, e
se o teu servo é aceito em tua presença, peço-te que me envies a Judá, à
cidade dos sepulcros dos meus pais, para que eu a edifique.” (Ne 2:5)

Outro aprendizado importante nos é dado por Neemias, para aqueles que estão em
cargos de administração média. Não se pode ir longe com nossas idéias se não incluirmos
nossos superiores naquilo que desejamos sugerir. “Se é do agrado do rei...”
Como explicar o sucesso de Neemias? O que podemos aprender com seu exemplo?
Podemos verificar que seu sucesso se deu ao fato dele ter se preparado antecipadamente.
Neemias orou ao Senhor apresentou suas razões se derramou sem medo.

O exemplo para nos e para os lideres é claro. A preparação faz toda a diferença no
resultado final. O planejamento e o Tato para observar a situação e fazer os pedidos certos da
forma correta fizeram seu projeto ser bem sucedido.

O Sonho Impossível

O que podemos concluir em toda extensão dos acontecimentos e que Deus opera nos
afazeres humanos a fim de cumpri os seus propósitos. O que começara quatro meses antes
como uma impossibilidade agora começava a parecer possível. A chave de tudo é a Oração o
preparo e a perseverança.

Neemias era home de oração ele também era estudante da natureza humana. Conhecia
os planos do Rei, conhecia suas ambições, problemas, ansiedades, alem de ser servo fiel e
cuidadoso.

O conhecimento da natureza humana também fará com que sejamos cautelosos. Não
podemos confiar em todo mundo. Quando se assume novas tarefas deve-se pedir uma
explanação pública de nosso papel para que outros não nos impeçam de atingir os objetivos e
ordens dadas.

Um bom exemplo de conhecimento é que Neemias não parou depois que o Rei lhe
concedeu o seu pedido inicial. Continuou com seu pedido até todas as suas necessidades
serem atendidas.

Podemos assim perceber que se nos observamos às técnicas, utilizadas por Neemias
teremos com certeza sucesso em nossos objetivos.

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 10


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

A Psicologia das Boas Perguntas

As perguntas certas aplicadas na hora certa fazem toda diferença. As boas perguntas
ajudam-nos a esclarecer situações como também dissipar duvida e suspeitas. Neemias
empregava com sabedoria as perguntas.

O Senhor Jesus usou perguntas em todo seu ministério. Empregou-as para começar
uma conversa (João 5:6) em outras passagens como (Mateus 12:24-30), ensinou com
perguntas (Mateus 18:12).

Assim podemos perceber que grande parte do seu ministério foi conduzido por meio
de perguntas. Ele usou perguntas para ganhar a atenção de seus ouvintes e também para
estimular-lhes os processos de pensamentos.

Encaixar a pergunta certa numa dada situação é uma arte. AS perguntas podem ser
empregadas com bons resultados onde estivermos; na Igreja, ou no escritório, em casa ou
visitando amigos. O segredo está em desenvolver algumas técnicas básicas. Estas técnicas são
exemplificadas por Neemias em todo livro.

Capitulo 3
Assumindo o Comando (...)

Em primeiro lugar é bom lembrar o processo que nos fez chegar até aqui:

• - Neemias era escravo (servo); porem um servo de grande valor, uma vez que era
Copeiro do Rei, função das mais importantes em todos os reinos.

• - Neemias ao receber a noticia pelo seu irmão (Hanani), ele chorou, lamentou, orou e
jejuou perante Deus. Ne 1:2-4

• - Neemias levantou intercessão pelo seu povo, se apresentou a Deus com seus pecados
e os pecados do seu povo. Ne 1:4-7 (faço confissão pelos pecados dos filhos de Israel,
que pecamos contra ti; também eu e a casa de meu pai pecamos.)

• - Ele (Neemias) lembra ao senhor das palavras que ordenou a Moises. Ne 1:8-11 (Vós
transgredireis, e eu vos espalharei entre os povos.) – (..E vós vos convertereis a mim, e
guardareis os meus mandamentos... os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho
escolhido...)

• - Vale lembrar que Neemias era o responsável pelo alimento do Rei, e isso nos faz
pensar que antes de ser senhor (Mestre, Líder, Pastor), é preciso aprender a ser servo.

• - Diante da pergunta do Rei sobre a tristeza que seu servo apresentava, Neemias usou a
Psicologia da Boa pergunta (...Como não estaria triste o meu rosto...) e foi verdadeiro,
ser verdadeiro faz toda diferença, diante da outra pergunta do Rei (...Que me pedes
agora?...) Orou...(telegrama aos céus ) (...Então orei ao Deus dos céus...)para uma boa
resposta, ou seja, precisa e sensata. Precisamos falar com Deus todo o tempo. Ne 2:2-4

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 11


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

Capitulo 3 do livro proposto e 2:9-20 da bíblia

Este capitulo, mais precisamente do versículo 9 ao 20, nos fala de vários aspectos e
assim decorremos sobre eles:

- Cobertura e proteção, quando Neemias vai aos governadores e entrega as cartas (..Então vim
aos governadores de além do rio, e dei-lhes as cartas do rei;...) as cartas, os cavaleiros
representavam cobertura e proteção do rei, e acima disso de Deus, mesmo com o desagrado de
Sambalat, Neemias seguiu e foi realizar o que tinha em seu coração Ne 2:9-10

- Orar e Planejar Antes mesmo de Falar sobre o projeto seja ministerial ou não. A oração
remove montanhas, mas também deixar claro aos nosso olhos o que ainda não se vê. (...E
cheguei a Jerusalém, e estive ali três dias...) – (...E de noite me levantei, eu e poucos homens
comigo, e não declarei a ninguém o que o meu Deus me pôs no coração...) Muitas vezes por
nos precipitarmos perdemos a benção e também os nosso projetos. Ne 2:11-16

- Após Avaliação, de tudo que esta em volta, e de toda a situação real e presente deve-se
apresentar ao Povo a Realidade, abrir os olhos mostrar o que realmente esta acontecendo
(..Então lhes disse: Bem vedes vós a miséria em que estamos...) e convocá-los a mudança,
chamando para ação(...vinde, pois, e reedifiquemos...). Ne 2:17

- Sendo verdadeiro se recebe apoio mútuo, quando se declara o quanto Deus foi favorável e as
palavras do rei sobre seu pedido também, Neemias nos mostra isso. Assim todo o povo pode
sentir pela sua palavra o quanto ele tem a unção do Senhor e segui-lo. (... declarei como a
mão do meu Deus me fora favorável, como, também, as palavras do rei...) - (...Então
disseram: Levantemo-nos, e edifiquemos...) Ne 2:18

- Um bom aprendizado nos fica. Não se deve escutar as palavras do inimigo nem suas
ameaças, aqui identificado como sambalet, (...Quereis rebelar-vos contra o rei?...) não se deve
intimidar pelas palavras negativas afinal o inimigo já é um derrotado e suas palavras são tolas
e jogada ao vento. Ne 2:19

- Deve-se Apresentar as palavras de Deus contra toda força contraria (...O Deus dos céus é o
que nos fará prosperar...) não temer jamais e continuar a ação, o plano para qual o Deus dos
céus nos enviou (...e nós, seus servos, nos levantaremos e edificaremos...) assim indicar ao
mensageiro do inimigo seu devido lugar que é fora da obra sagrada de Deus (...vós não tendes
parte, nem justiça, nem memória, em Jerusalém....) em Deus somos mais que vencedores Ne
2:20.

Com isso podemos perceber como o Livro de Neemias nos leva a ação e nos mostra a
diferença de um verdadeiro líder abençoado e direcionado por Deus. Em contra partida o livro
escrito pelo Cyril faz a abordagem de com interpretar o divino no nosso cotidiano.

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 12


Neemias – e a dinâmica da liderança eficaz

Finalizo esse projeto, que ora podemos chamar de resenha, mas prefiro chamar de
revelação divina amparada em bases bíblicas, mas também confrontada com o nosso dia a dia
seja em nosso ministério, seja em nossa casa ou empresa. E em exemplo disso deixo um texto
que nos leva a refletir:

“É mais temível um exército de Cervos comandado por um


LEÃO, que um exército de leões comandado por um Cervo.”

Referências:
- Neemias e a dinâmica da liderança eficaz – Cyril J. Barber
- Bíblia Sagrada de Estudos Plenitude – 2001
- Portal Mundo Bíblico
- Filme Fomos Heróis.
P/Gibson Nascimento

SEBIMI – Seminário Bíblico Missionário Página 13