Vous êtes sur la page 1sur 1

BIOLOGIA 7A aula 20 – Cromossomos dos eucariontes

Os cromossomos são finíssimos filamentos enovelados compostos de DNA e proteínas. Nos


cromossomos podem ser visualizadas sequências de pequenas manchas (faixas), que são as bandas.
Quando a célula está em intérfase (divisão), os cromossomos se mostram desenrolados, formando uma
massa homogênea de filamentos genéticos, a cromatina.
Cada cromossomo é constituído por uma única e longa molécula de DNA associada a moléculas de
proteínas chamadas histonas.
A molécula de DNA se enrola em torno de algumas histonas, formando pequenos nós denominados
nucleossomos. Os nucleossomos se dobram sobre si e formam o filamento de cromatina desenrolado.
Cada filamento de cromatina é chamado de cromonema. No início da divisão celular, a cromatina se
condensa ainda mais, até formar um cromossomo. Os cromonemas começam se espiralizar e formam
pequenos grumos, os cromômeros.
Um cromossomo pode ainda apresentar:
• Cinetócoro: é um disco de proteínas que se encontra unido ao centrômero e serve para formar
os filamentos protéicos que irão puxa o cromossomo para os pólos da célula durante a divisão.
• Constrições secundárias: estreitamentos. – Nucleolares: onde os genes responsáveis pela
produção de RNA serão armazenados. Essa região é o satélite. – Anucleolares: são
estreitamento que não originam o nucléolo.
• Telômeros: são as extremidades das cromátides.
• Eucromatina: é a cromatina que fica desenrolada durante a intérfase e que pode se espiralizar
durante a divisão celular.
• Heterocromatina: é a cromatina que se encontra espiralizada durante a intérfase e durante a
divisão celular.
POSIÇÃO DO CENTRÕMERO
• Metacêntricos: têm o centrômero no centro e os dois braços possuem mesmo tamanho.
• Submetacêntricos: centrômero mais acima ou mais abaixo, e braços de tamanho diferente;
• Acrocêntricos: centrômero quase na extremidade, braços bem diferentes;
• Telocêntricos: o centrômero fica na extremidade, só tem um braço.
- Cromossomos politênicos: Ocorrem quando os cromossomos homólogos se emparelham e começam a
se multiplicar, sem que as cromátides se separem e sem divisão do núcleo.
Um cromossomo politênico chega a ser formado por milhares de cromonemas e apresenta faixas
transversais escuras intercaladas com interfaixas mais claras. Na intensa síntese de moléculas de RNA e
DNA, os filamentos cromossômicos se desenrolam e se expandem, surgindo uma dilatação,
denominada puff.
- Cromossomos plumosos: Formados por dois cromossomos homólogos acoplados no início na meiose.
Cada filamento apresenta uma alça lateral, aumentando o tamanho do cromossomo. O conjunto dessas
alças, dá um aspecto de pena de ave, plumoso. As alças apresentam genes em estado de ativação, uma
vez que ocorre intensa síntese de DNA e RNA.

BIOLOGIA 7A aula 21 – Análise cromossômica


Os dois cromossomos do mesmo par encontrados nas células diplóides são chamados homólogos, sendo
idênticos na forma e tamanho.
- Autossomos ou cromossomos somáticos: são aqueles que determinam características somáticas,
comuns a machos e fêmeas.
- Heterossomos ou cromossomos sexuais: além das características somáticas, determinam também o
sexo do indivíduo.
Genoma é o conjunto haplóide de cromossomos existentes em uma célula.
O projeto genoma humano, grande pesquisa mundial comandada e financiada pelo governo norte
americano, objetiva identificar e localizar todos os genes humanos. Nos humanos são 20000 genes.
- Cariótipo: É o conjunto de todos os dados referentes à forma, tamanho e número dos cromossomos
encontrados nas células somáticas dos indivíduos de uma determinada espécie.
- Ideograma: é o mapeamento dos cromossomos da espécie estudada. A maioria dos cromossomos são
submetacêntrico.