Vous êtes sur la page 1sur 6

o tri â n gu l o é u ma das fig u ras mais impor t a n tes da Geometria, e também u ma das mais i nteres -

s ant es . Na nos s a vid a diária, exis t em bons exemp l os de apli cação de t r i â n g ul os pr iedades . Q u e r v er a l g un s?

e de su as p r o-

• Qua l o núme ro / mí nimo

de perna s qu e um ob j e t o d eve t e r pa r a s e mant er

d e p é? Três per na s

- como u m tri pé p a ra máquina f o t ográf ic a - forman d o, por t anto, um t ri âng ul o

no c h ão.

Como fazer pa r a d e i xa r firme uma estante de hastes com prate l e i ras que está balançan d o para os l ados?

Atra v essando uma outra haste em diagonal , na part e de trás da estante , formando um triângu l o, que é um pol í gono rígido. E isso é f á cil de v erificar montando um triângu l o com pal i tos de sor - vete, por exemp l o . Obser v e que o triângulo não se deforma, como aconteceria com um qua - drado. ( E x perimente. )

Iniciaremos

dos ângu l os de um triângulo qualquer . É interessante que v ocê observe os triângulos que apare -

o estudo dos tri â ngulos por uma de suas propriedades mais importantes. Ela trata

cem à sua volta, especialment e seus ângulos.

~

Existe alguma lei , relati v a a â ngulos, que se aplique a todos os triângulos?

MATEMÁTICA

223

Três r e tas c on c orr e nt e s duas a duas

Na au l a anter i or, começamo s

ago r a o qu e oc o r r e q uan do h á tr ês r etas se m qu e duas sejam para l elas entre si . Ou se j a, quando

as re t as são concorrentes duas a duas :

a v er o que p o d e a cont ecer c om t rês r eta s n o p l an o . Va m os ver

B

A

c

Ve j a q u e se fo rm a u m t riâ n g ul o: u m po l ígono com três lados e cujos vértices (A, B e C) s ã o os po nt os on d e as retas se cru zam . O que o b servamos sobre os ângulos desse triângulo?

Atividades

Faça no seu caderno.

1 . Par a esta atividade, você precisará de lápis, papel, tesoura e t r ansferidor ou pa p e l tra n spa r ente .

R e c o rt e t r iân g ul os c om a for m a destes:

A

A

A

1\

C

B

â

â

g ul os c om a for m a destes: A A A 1\ C B

b

ê

2

C

B

Usan d o transfe r idor, meça os ângulos de cada triângulo e fa ç a uma tabela

co m essas m e di das. Se você n ão tiver transferi d or, use pa p el t ransparente

e c o p ie- os. P r o cu re r el ações e ntre esses ângulos: compare - os, some - os , e t c.

Te n te c h egar a u ma conclu são sobre a relação ent r e os ângu l os de um

tr i ângulo.

S e você chegou a alg u ma conclusão, tente p r ová- I a .

Su g e s tã o :

Para racioc i nar me lh or, faça dobraduras nos tr iângulos, reunindo os três âng u los em vo l ta d e um me s mo ponto .

224

AU L A

32

Soma d os ângul o s internos de um tri â ngulo

Dobran d o os tr iâ n g u los

gamos ao q u e se vê n as figuras abaixo :

de papel para reu n ir os três ângu l os em vo lt a

d o mesmo ponto, c h e -

,

f1:::,. c

Os tr i â n g u l os dob r ad os assim nos sugere m q u e, e m q u a lq u er u m

n i d o s fo rm a m exatament e

u m âng u lo r aso ! O u sej a :

a + b + c = 180 0

d e l e s , os â n g ul o s a , b e c r e u -

Pe l as dobra d uras , os triângu l os d e papel estão

n os reve l ando um fato geomé t rico . Será q u e

este fato é válido para qu a lque r triân g ulo? Vamos verific a r . Vamos toma r o tri â ngulo da fi gura se gu i nte para t e ntar pro v ar q u e a soma

de fa t o um â ngulo raso . Para i s so, pr e cis a mos reunir o s tr ê s ân g ulos em v o l ta de u m pon t o.

dos tr ê s ângulos é

Ora, basta l embrar que, para

" t r ansportar "

um â ngulo p ara outro lugar, bastam duas re t as

paralelas cort adas por uma re ta trans v ersal . A ssim, vamos tra ç ar , po r um v értice qualque r do triângulo , u ma reta paralela ao lado oposto ao vé r tice e sco l hido .

A

c

ê

B

c

ê

B

Esco l hemos o vért ice A e, por ele, tra ç amos

fig u ra qu e vimos na au l a passada , de d u as retas paral e las corta d as por um a trans ve rsal, v e mos

que os â ng u los ao l ado de a

o âng u l o

à dir e ita d e a é igual a b ; e, depois , a transv e rs a l é AC, e o â ngulo à esq uerda d e a é igual a c.

u ma reta paralela à base BC. C omparando

com a

são i g ua i s a b e c . Pr i meir?, a t r ansversal é AB , e , portanto ,

C on c l u s ã o: a , b e c formam um â ngulo ra so , ou se j a,

a + b + c = 180 0

Podemos ve r ificar que iss o é válido para qualquer

triângulo. Portanto , provamos que :

A som a dos â n g ulos i n ternos d e um triâ ngulo é 180 ° .

Veja estes triângulos, por exemplo:

MATEMÁTICA

225

Curiosidade

Há muitos exem p los interessantes do que se pode aprender fazendo dobraduras, no livro Geometria das dobraduras, de Luiz Márcio Imenes, da coleção "Vivendo a Matemática", da Editora Scipione .

Atividades

Faça no seu caderno.

2.

C al c u l e os ângulos do triângulo formado po r estas varetas:

3.

Se eu pedir a um amigo, por

tel e fone,

que pegue três varetas e faça um

tri ângulo

com ângulos de 77 ° , 69 ° e 3 4 ° , será que posso ter certeza de que

ele fará um tri â ngulo e xa tamente igual a o que eu estou imaginando?

4.

a) Quanto mede o terceiro ângulo de um triângulo em que os outros dois ângulos medem 50° e 70°?

b) Desenhe duas retas (r e s) , que formam um ângulo de 50 °. Agora desenhe uma terceira reta (t) que faça 70° com r. Qual é o ângulo entre te s?

c) Quantas retas t existem nessas condições?

d) Quantos triângulos têm um ângulo de 50 ° e um de 70°?

e) C onhecendo os três ângulos de um tr i ângulo, sabemos qual é a sua forma? E seu tamanho?

226

A UL A

32

S . Você já viu

que a soma d os âng ul os de u m t riângulo é 180 ° .

Que l he pare c e : existe uma pro p riedade desse tip o para q ua dril áte r o s, e m

g era l? I s t o é: a som a d os â n g ul o s de um qua d rilát e ro

lados) é sempre a mesma o u d epe n de d a fo r ma d o quadr il á t ero? Sugestão : Faça desenhos de quadriláteros . Meça ou copie os â ngulos com papel t ransparente.

( pol ígono de q u a tro

Nas próximas atividades , você poderá re v isar o qu e est u damos nas ú ltim as a u las.

6 . U tili za n do o con c e it o de para l e l ismo entr e r e t as, calcul e os â ngulo s assinalados:

7. Desen he:

a) Duas retas (a e b ) q u e fo r mem u m

b ) Uma tercei ra reta (c ) fazendo :

i) 82 ° com a ;

i

i ) 63 ° com

a ;

iii) 7 2 ° com

a.

ângu l o de 72 ° .

?

Para os três casos , responda: quais as posições re l a ti vas d as retas b e c ?

c) Para

quantos valores do ângulo en tr e c e a t e m o s b e c p a ra l e la s?

8. Observe bem a figura abaixo. Ne l a, most r amos um mé t odo

p ara t raçar, com

régua e esquad r o, uma re t a s para l e l a a uma re t a r dada , passan d o p o r u m ponto P :

s

r

a) Por que , po r este mé t odo, s re s u lt a para l ela a r ?

MATEMÁTICA

227

b) Qual o papel da régua, em relação às retas?

c) Que ângu l o do esquadro é "transportado" de uma reta paralela à outra?

9.

Um transferidor t em 10 em (em linha reta) entre os pontos opostos , que rep r e - sentam 0 ° e 180°. Um outro transferidor tem 5 cm. A o ser medido pelo transfe - ridor maior, um ângulo mede 4 ° . Quan t o deve medir pelo transfe r idor menor? Pense b em para resolver esta atividade!

10

. Os dois cabos desta tesoura especia l fazem um ângulo de 40 ° quando a tesoura está fechada. Qua l " é a medida desse ângulo quando as lâminas da t esoura faz em 1 0 °?