Vous êtes sur la page 1sur 56
http://sites.google.com/site/brunobcas/home Bruno Andrade Rio de Janeiro/ Fev2010
http://sites.google.com/site/brunobcas/home
Bruno Andrade
Rio de Janeiro/ Fev2010
Motores à reação • Motor é um dispositivo que transforma qualquer tipo de energia em energia
Motores à reação
• Motor é um dispositivo que transforma
qualquer tipo de energia em energia
mecânica.
• Motor térmico transforma a energia
calorífica em energia mecânica;
3/2/2010
EAPAC/GMP111
2
Motores à reação • Fornece a força propulsiva necessária para o deslocamento da aeronave; • Motor
Motores à reação
• Fornece a força propulsiva necessária para o
deslocamento da aeronave;
• Motor de propulsão direta ou motor à
reação.
• Motor de combustão contínua.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
3
Principais Fabricantes allison VOLVO 3/2/2010 EAPAC/GMP111 4
Principais Fabricantes
allison
VOLVO
3/2/2010
EAPAC/GMP111
4
Comparativo MCV x MRE 3/2/2010 EAPAC/GMP111 5
Comparativo MCV x MRE
3/2/2010
EAPAC/GMP111
5
Física: FORÇA • Força é tudo que pode modificar a velocidade de um corpo qualquer; •
Física: FORÇA
• Força é tudo que pode modificar a velocidade
de um corpo qualquer;
• Unidades usuais de força: kgf, N, lbf etc.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
6
Física: TORQUE • Grandeza vetorial que é dada quando aplicamos uma força e fazemos um objeto
Física: TORQUE
• Grandeza vetorial que é dada quando
aplicamos uma força e fazemos um objeto
girar ao redor do seu eixo ou de um ponto
central;
• Unidades usuais de torque: lb.ft, N.m, etc.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
7
Física: TORQUE d T  F  d 3/2/2010 EAPAC/GMP111 8
Física: TORQUE
d
T  F  d
3/2/2010
EAPAC/GMP111
8
Física: PRESSÃO • É uma força qualquer aplicada sobre uma unidade de área, perpendicularmente; • Unidades
Física: PRESSÃO
• É uma força qualquer aplicada sobre uma
unidade de área, perpendicularmente;
• Unidades usuais de pressão: N/m 2 = Pascal,
lb.in 2 = psi;
1 atmosfera = 10 5 pa = 760 mm Hg
3/2/2010
EAPAC/GMP111
9
Física: PRESSÃO = Pressão interna 3/2/2010 EAPAC/GMP111 10
Física: PRESSÃO
=
Pressão interna
3/2/2010
EAPAC/GMP111
10
Física: DENSIDADE • Densidade é a relação entre a massa de um material e o volume
Física: DENSIDADE
• Densidade é a relação entre a massa de um
material e o volume por ele ocupado;
• A densidade determina a quantidade de
matéria que está presente em uma unidade
de volume.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
11
Física: DENSIDADE • A fórmula básica para o cálculo da densidade m de um material é:
Física: DENSIDADE
• A fórmula básica para o cálculo da densidade
m
de um material é:
 
V
• Densidade do ar = 1.2 kg/m 3
• Densidade da água = 1.0 g/cm 3
3/2/2010
EAPAC/GMP111
12
Física: TEMPERATURA • É um parâmetro físico que altera as propriedades de um fluido; • As
Física: TEMPERATURA
• É um parâmetro físico que altera as
propriedades de um fluido;
• As escalas de temperatura mais usadas são:
Celsius ( o C)
• Fahrenheit ( o F)
Kelvin (K)
3/2/2010
EAPAC/GMP111
13
Física: TEMPERATURA 100 100 212 212 373 373 00 3232 273 273 -- 273 273 --
Física: TEMPERATURA
100
100
212
212
373
373
00
3232
273
273
-- 273
273
-- 459,4
459,4
00
absoluto
absoluto
3/2/2010
EAPAC/GMP111
14
Hidrodinâmica • É a parte da mecânica dos fluidos que estuda o escoamento dos fluidos; •
Hidrodinâmica
• É a parte da mecânica dos fluidos que estuda
o escoamento dos fluidos;
• Para o estudo de MRE é necessário o
conhecimento básico sobre tubos teóricos,
fluidos, velocidade, pressão e temperatura
dos fluidos.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
15
Hidrodinâmica PRESSÃO ESTÁTICA: • É a pressão com que o fluido, em repouso ou não, atua
Hidrodinâmica
PRESSÃO ESTÁTICA:
É a pressão
com
que
o
fluido,
em repouso
ou não,
atua
sobre as estruturas internas de um tubo.
PRESSÃO DINÂMICA:
É a pressão que ocorre devido ao impacto do fluido em
movimento. Se a massa do fluido permanecer constante, a
pressão dinâmica aumentará se ocorrer um aumento de
velocidade do fluido em escoamento.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
16
Escoamento dos fluidos • Escoamento em um tubo de seção reta. • Não ocorre variação de
Escoamento dos fluidos
• Escoamento em um tubo de seção reta.
• Não ocorre variação de velocidade, pressão e
temperatura.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
17
Escoamento dos fluidos • Difusão de um fluido: 3/2/2010 EAPAC/GMP111 18
Escoamento dos fluidos
• Difusão de um fluido:
3/2/2010
EAPAC/GMP111
18
Escoamento dos fluidos • Expansão de um fluido: 3/2/2010 EAPAC/GMP111 19
Escoamento dos fluidos
• Expansão de um fluido:
3/2/2010
EAPAC/GMP111
19
Leis de Newton • 1ª Lei: Princípio da inércia; • 2ª Lei: Princípio fundamental da dinâmica;
Leis de Newton
• 1ª Lei: Princípio da inércia;
• 2ª Lei: Princípio fundamental da dinâmica;
• 3ª Lei: Princípio da ação e reação.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
20
Leis de Newton N Equilíbrio → Movimento → T F at P 3/2/2010 EAPAC/GMP111 21
Leis de Newton
N
Equilíbrio →
Movimento →
T
F at
P
3/2/2010
EAPAC/GMP111
21
Empuxo ou Tração • Força produzida pela turbina ou hélice do motor da aeronave de forma
Empuxo ou Tração
• Força produzida pela turbina ou hélice do motor
da aeronave de forma a proporcionar o
deslocamento da mesma;
• Quando uma massa de ar é expelida ou
acelerada em uma direção, pela 3ª lei de
Newton surge uma força igual de mesma de
direção e sentido oposto.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
22
Empuxo ou Tração Reação Ação 3/2/2010 EAPAC/GMP111 23
Empuxo ou Tração
Reação
Ação
3/2/2010
EAPAC/GMP111
23
Empuxo ou Tração Sustentação Tração 3/2/2010 EAPAC/GMP111 24
Empuxo ou Tração
Sustentação
Tração
3/2/2010
EAPAC/GMP111
24
Empuxo ou Tração • Alguns valores de tração produzida por motores aeronáuticos: • CFM-56 (Boeing 737):
Empuxo ou Tração
• Alguns valores de tração produzida por motores
aeronáuticos:
• CFM-56 (Boeing 737): T= 121,4 kN
• GE CF6-80 (Boeing 767): T= 282,5 kN
• PW 4000 (Airbus A310): T= 441 kN
• GE90 (Boeing 777): T= 512,9 kN
3/2/2010
EAPAC/GMP111
25
Empuxo ou Tração • Fatores que influenciam na tração de um motor aeronáutico: • Pressão atmosférica;
Empuxo ou Tração
• Fatores que influenciam na tração de um
motor aeronáutico:
• Pressão atmosférica;
• Temperatura atmosférica;
• Umidade relativa do ar.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
26
Empuxo ou Tração P. atmosférica Densidade do ar Tração do motor Temp. atmosférica Densidade do ar
Empuxo ou Tração
P. atmosférica
Densidade do ar
Tração do motor
Temp. atmosférica
Densidade do ar
Tração do motor
3/2/2010
EAPAC/GMP111
27
Empuxo ou Tração Umidade relativa Densidade do ar Tração do motor 3/2/2010 EAPAC/GMP111 28
Empuxo ou Tração
Umidade relativa
Densidade do ar
Tração do motor
3/2/2010
EAPAC/GMP111
28
Empuxo ou Tração Altitude Tração do motor Do nível do mar até o topo da estratosfera
Empuxo ou Tração
Altitude
Tração do motor
Do nível do mar até o topo
da estratosfera
lentamente
Dentro da tropopausa e
acima dela
lentamente
3/2/2010
EAPAC/GMP111
29
Potência • Unidade: Watt (W) ( P  F  v ) • Cavalo vapor (cv)
Potência
• Unidade: Watt (W)
( P  F  v )
Cavalo vapor (cv)
1 cv = 735 Watts
HP
1 HP = 746 Watts
3/2/2010
EAPAC/GMP111
30
Potência Tratora • Tração em um motor parado (T b ); • Tração em um motor
Potência Tratora
• Tração em um motor parado (T b );
• Tração em um motor em vôo (T r ).
T
T
v
ph  
3/2/2010
EAPAC/GMP111
31
Relações W a T b   V  P  P   A j
Relações
W
a
T b 
V
P
P
 A
j
d
a
g
W
a
V j
T r 
V
P
P
 V
d
a
g
3/2/2010
EAPAC/GMP111
32
Relações T  T  T r b n Tração resultante Tração bruta (Vel. Gases) Tração
Relações
T
 T  T
r
b
n
Tração resultante
Tração bruta
(Vel. Gases)
Tração negativa (Vel. Vôo)
3/2/2010
EAPAC/GMP111
33
Comparativo 3/2/2010 EAPAC/GMP111 34
Comparativo
3/2/2010
EAPAC/GMP111
34
Perguntas 1. Defina o que é motor. 2. Defina o que é motor térmico. 3. Qual
Perguntas
1.
Defina o que é motor.
2.
Defina o que é motor térmico.
3.
Qual a finalidade de um motor aeronáutico?
4.
A pressão estática é, em relação à velocidade _________
proporcional.
5.
Quando a pressão estática aumenta, a temperatura ________.
6.
Qual a unidade no SI usada para medir potência?
7.
Qual a diferença básica no ciclo de funcionamento de um MCV e
MRE?
3/2/2010
EAPAC/GMP111
35
Princípio de funcionamento • O princípio básico da propulsão a reação pode ser observado em uma
Princípio de funcionamento
• O princípio básico da propulsão a reação
pode ser observado em uma balão de gás ou
bola de aniversário;
Ação-Reação
3/2/2010
EAPAC/GMP111
36
Princípio de funcionamento Propulsão a jato Propulsão a hélice 3/2/2010 EAPAC/GMP111 37
Princípio de funcionamento
Propulsão a jato
Propulsão a hélice
3/2/2010
EAPAC/GMP111
37
Componentes básicos queimador chama Aumento de pressão Vazão de escape Compressor Ar admitido 3/2/2010 EAPAC/GMP111 38
Componentes básicos
queimador
chama
Aumento de pressão
Vazão de escape
Compressor
Ar admitido
3/2/2010
EAPAC/GMP111
38
Componentes básicos Compressor Ar admitido Turbina 3/2/2010 EAPAC/GMP111 39
Componentes básicos
Compressor
Ar admitido
Turbina
3/2/2010
EAPAC/GMP111
39
Componentes básicos 3/2/2010 EAPAC/GMP111 40
Componentes básicos
3/2/2010
EAPAC/GMP111
40
Perguntas 1. Na equação de tração resultante qual variável é a principal responsável pelo funcionamento do
Perguntas
1.
Na equação de tração resultante qual variável é a principal
responsável pelo funcionamento do motor?
2.
Qual tipo de motor à reação carrega o seu próprio combustível?
3.
O que ocorre com a tração do motor à reação se a densidade do
ar aumentar? E se a pressão atmosférica aumentar?
4.
Quais fatores influenciam na tração de um motor à reação?
5.
Quais são os componentes principais de um motor à reação
turbo-jato?
6.
Em um motor turbo-hélice, qual a finalidade da hélice?
3/2/2010
EAPAC/GMP111
41
Partida do motor • O ciclo de partida de um MRE é uma série de eventos
Partida do motor
O ciclo de partida de um MRE é uma série de
eventos que ocorrem a partir do
acionamento do motor de arranque até a
estabilização do motor em marcha lenta.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
42
Partida do motor RPM de marcha lenta Velocidade de auto-sustentação Starter OFF Acendimento Admissão de combustível
Partida do motor
RPM de marcha lenta
Velocidade de
auto-sustentação
Starter OFF
Acendimento
Admissão de combustível
Partida/ Ignição
ON
3/2/2010
EAPAC/GMP111
43
Partida do motor • Após a estabilização do motor em marcha lenta (idle), a unidade de
Partida do motor
• Após a estabilização do motor em marcha
lenta (idle), a unidade de controle de
combustível passa a controlar a potência
desenvolvida pelo motor através da manete
de potência.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
44
Tipos de MRE • Os motores à reação podem ser divididos em: • Motores aspirantes de
Tipos de MRE
• Os motores à reação podem ser divididos
em:
• Motores aspirantes de ar (Aerotérmicos)
• Motores foguetes (Não aerotérmicos)
3/2/2010
EAPAC/GMP111
45
Motores Aerotérmicos Ramjet/Estatoreator/Estatojato • Precisa estar de deslocando para funcionar. 3/2/2010 EAPAC/GMP111 46
Motores Aerotérmicos
Ramjet/Estatoreator/Estatojato
• Precisa estar de deslocando para funcionar.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
46
Motores Aerotérmicos • Os motores estatoreatores consistem em uma composição bem simples e sem nenhuma peça
Motores Aerotérmicos
• Os motores estatoreatores consistem em uma
composição bem simples e sem nenhuma peça
móvel;
• Possuem reação direta;
• Tração contínua.
• Scramjet/Ramjet.
• São usados como acréscimo de empuxo.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
47
Motores Aerotérmicos Ciclo básico: Admissão do ar Compressão Escapamento por difusão Expansão dos Injeção do gases
Motores Aerotérmicos
Ciclo básico:
Admissão do
ar
Compressão
Escapamento
por difusão
Expansão dos
Injeção do
gases
combustível
3/2/2010
EAPAC/GMP111
48
Motores Aerotérmicos Pulsojato • É uma variação do estatoreator; • Também necessita estar em moviumento para
Motores Aerotérmicos
Pulsojato
• É uma variação do estatoreator;
• Também necessita estar em moviumento
para funcionar;
• Consiste numa simples tubulação com um
sistema de válvulas.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
49
Motores Aerotérmicos • É um motor intermitente; • As válvulas da entrada do motor são abertas
Motores Aerotérmicos
• É um motor intermitente;
• As válvulas da entrada do motor são abertas
por pressão de impacto e redução da
pressão interna quando os gases são
expelidos.
• Vibra muito e é muito barulhento.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
50
Motores Aerotérmicos • Usado para impulsionar bombas e projéteis; • Bombas alemãs V1V1. • Apesar do
Motores Aerotérmicos
• Usado para impulsionar bombas e projéteis;
• Bombas alemãs V1V1.
• Apesar do motor ser intermitente, a tração
gerada é contínua;
• Gera aproximadamente 50 pulsos/segundo.
3/2/2010
EAPAC/GMP111
51
Motores Aerotérmicos 3/2/2010 EAPAC/GMP111 52
Motores Aerotérmicos
3/2/2010
EAPAC/GMP111
52
Motores Aerotérmicos 3/2/2010 EAPAC/GMP111 53
Motores Aerotérmicos
3/2/2010
EAPAC/GMP111
53
Motores Aerotérmicos 3/2/2010 EAPAC/GMP111 54
Motores Aerotérmicos
3/2/2010
EAPAC/GMP111
54
Motores Aerotérmicos Ciclo básico: Admissão do ar Compressão Escapamento por difusão Expansão dos Injeção do gases
Motores Aerotérmicos
Ciclo básico:
Admissão do
ar
Compressão
Escapamento
por difusão
Expansão dos
Injeção do
gases
combustível
3/2/2010
EAPAC/GMP111
55
Perguntas 1. Que fator mais influencia na construção da carcaça de um MRE? 2. Quando ocorre
Perguntas
1.
Que fator mais influencia na construção da carcaça de um MRE?
2.
Quando ocorre o desligamento do sistema de partida e ignição de um
motor turbojato?
3.
Como se comporta a RPM de um motor turbojato após a RPM de
marcha lenta ter sido alcançada?
4.
Qual é o fluido de trabalho de um motor aerotérmico?
5.
Como ocorre a compressão em um motor pulsojato?
6.
Qual a principal característica de um motor estatoreator?
7.
Em qual posição a manete de potência deve estar durante o
procedimento de partida do motor?
8.
Qual componente é responsável pela renovação do ar no motor?
9.
Qual a finalidade do starter no motor?
10.
Como se desloca o ar em um MRE equipado com compressor axial?
3/2/2010
EAPAC/GMP111
56