Vous êtes sur la page 1sur 31
Prof. Eduardo H. de Oliveira Eduardo.oliveira@facthus.edu.br Agosto/2014
Prof. Eduardo H. de Oliveira
Eduardo.oliveira@facthus.edu.br
Agosto/2014
Foco no sistema (vs. no usuário). Desprezo pela interface. Base teórica dos desenvolvedores fraca ou

Foco no sistema (vs. no usuário). Desprezo pela interface. Base teórica dos desenvolvedores fraca ou inexistente. Design de software desconsiderado. Processo de desenvolvimento inadequado. Ferramentas inadequadas. Interação usuário-sistema não avaliada.

Processo de desenvolvimento inadequado. Ferramentas inadequadas. Interação usuário-sistema não avaliada.
Cada vez mais a vida humana está ligada ao uso de sistemas computacionais. Diversidade de

Cada vez mais a vida humana está ligada ao uso de sistemas computacionais. Diversidade de habilidades, experiências, motivações, personalidades e estilo de trabalho dos seres humanos (físicas, intelectuais e culturais). Escopo na interface (tela), desenvolvimento (design) e facilidade de uso (interface).

intelectuais e culturais). Escopo na interface (tela), desenvolvimento (design) e facilidade de uso (interface).
Segundo as Diretrizes Curriculares do MEC (2002) para cursos da área de Computação e Informática,
Segundo as Diretrizes Curriculares do MEC (2002) para cursos da área de Computação e Informática,
Segundo as Diretrizes Curriculares do MEC (2002) para cursos da área de Computação e Informática,
Segundo as Diretrizes Curriculares do MEC (2002) para cursos da área de Computação e Informática,

Segundo as Diretrizes Curriculares do MEC (2002) para cursos da área de Computação e Informática, Interação Humano-Computador (IHC) pode ser definida como “a disciplina relacionada ao projeto, implementação e avaliação de sistemas computacionais interativos para uso humano, juntamente com os fenômenos relacionados a esse uso”.

de sistemas computacionais interativos para uso humano, juntamente com os fenômenos relacionados a esse uso”.
É uma disciplina que se refere não só às formas de interação entre Homem- Computador,
É uma disciplina que se refere não só às formas de interação entre Homem- Computador,
É uma disciplina que se refere não só às formas de interação entre Homem- Computador,
É uma disciplina que se refere não só às formas de interação entre Homem- Computador,

É uma disciplina que se refere não só às formas de interação entre Homem- Computador, mas principalmente às teorias e técnicas de projeto de sistemas interativos.

de interação entre Homem- Computador, mas principalmente às teorias e técnicas de projeto de sistemas interativos.
Uma interface homem-computador compreende os comportamentos do usuário (ser humano) e as características e facilidade
Uma interface homem-computador compreende os comportamentos do usuário (ser humano) e as características e facilidade
Uma interface homem-computador compreende os comportamentos do usuário (ser humano) e as características e facilidade
Uma interface homem-computador compreende os comportamentos do usuário (ser humano) e as características e facilidade

Uma interface homem-computador compreende os comportamentos do usuário (ser humano) e as características e facilidade do sistema (desenvolvimento ou design e documentação) e do ambiente (aspectos físicos e impactos da informatização).

do sistema (desenvolvimento ou design e documentação) e do ambiente (aspectos físicos e impactos da informatização).
Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário
Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário
Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário
Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário

Interação homem-computador é o conjunto de processos, diálogos, e ações através dos quais o usuário humano interage com um computador. Não existe ainda uma concordância geral sobre a abrangência desta área de estudos.

humano interage com um computador. Não existe ainda uma concordância geral sobre a abrangência desta área
Interface: Parte de um sistema computacional com a qual a pessoa entra em contato –
Interface: Parte de um sistema computacional com a qual a pessoa entra em contato –

Interface: Parte de um sistema computacional com a qual a pessoa entra em contato – física, perceptiva ou conceitualmente. Interação: Processo de comunicação entre pessoas e sistemas interativos.

física, perceptiva ou conceitualmente. Interação: Processo de comunicação entre pessoas e sistemas interativos.
Parte fundamental de um software. Parte do sistema visível para o usuário. Através da qual
Parte fundamental de um software. Parte do sistema visível para o usuário. Através da qual
Parte fundamental de um software. Parte do sistema visível para o usuário. Através da qual

Parte fundamental de um software. Parte do sistema visível para o usuário. Através da qual ele se comunica para realizar suas tarefas.

um software. Parte do sistema visível para o usuário. Através da qual ele se comunica para
Pode se tornar uma fonte de motivação e até, dependendo de suas características, uma ferramenta
Pode se tornar uma fonte de motivação e até, dependendo de suas características, uma ferramenta
Pode se tornar uma fonte de motivação e até, dependendo de suas características, uma ferramenta

Pode se tornar uma fonte de motivação e até, dependendo de suas características, uma ferramenta para o usuário ou, se mal projetada, pode se transformar em um ponto decisivo na rejeição de um sistema.

uma ferramenta para o usuário ou, se mal projetada, pode se transformar em um ponto decisivo
Projeto (design). Estudo do usuário: capacidades e limitações físicas e cognitivas (memória, raciocínio e
Projeto (design). Estudo do usuário: capacidades e limitações físicas e cognitivas (memória, raciocínio e

Projeto (design). Estudo do usuário: capacidades e limitações físicas e cognitivas (memória, raciocínio e aprendizado). Desenvolvimento de sistemas interativos. Engenharias: engenharia de software, engenharia da usabilidade, entre outras.

Desenvolvimento de sistemas interativos. Engenharias: engenharia de software, engenharia da usabilidade, entre outras.
Facilidade de aprendizado: tempo e esforço para o usuário aprender o sistema. Velocidade de resposta:
Facilidade de aprendizado: tempo e esforço para o usuário aprender o sistema. Velocidade de resposta:
Facilidade de aprendizado: tempo e esforço para o usuário aprender o sistema. Velocidade de resposta:

Facilidade de aprendizado: tempo e esforço para o usuário aprender o sistema. Velocidade de resposta: tempo de resposta a um determinado conjunto de tarefas. Taxa de erros dos usuários: quantos e quais erros os usuários cometem.

resposta a um determinado conjunto de tarefas. Taxa de erros dos usuários: quantos e quais erros
Retenção com o tempo: quanto tempo o usuário leva para conhecer a interface. Satisfação subjetiva:
Retenção com o tempo: quanto tempo o usuário leva para conhecer a interface. Satisfação subjetiva:
Retenção com o tempo: quanto tempo o usuário leva para conhecer a interface. Satisfação subjetiva:

Retenção com o tempo: quanto tempo o usuário leva para conhecer a interface. Satisfação subjetiva: o quanto o usuário gosta de utilizar o sistema.

o usuário leva para conhecer a interface. Satisfação subjetiva: o quanto o usuário gosta de utilizar
Pesquisas têm mostrado que refazer um projeto de interface homem-computador pode proporcionar uma substancial diferença
Pesquisas têm mostrado que refazer um projeto de interface homem-computador pode proporcionar uma substancial diferença
Pesquisas têm mostrado que refazer um projeto de interface homem-computador pode proporcionar uma substancial diferença

Pesquisas têm mostrado que refazer um projeto de interface homem-computador pode proporcionar uma substancial diferença no tempo de aprendizado, na velocidade de execução, na taxa de erro e na satisfação do usuário. Projetistas da área comercial reconhecem que os sistemas que são fáceis de serem usados, geram uma margem competitiva na recuperação da informação, automação de escritório e computação pessoal.

usados, geram uma margem competitiva na recuperação da informação, automação de escritório e computação pessoal.
Programadores e equipes de garantia de qualidade estão mais atentos e cuidadosos com relação aos
Programadores e equipes de garantia de qualidade estão mais atentos e cuidadosos com relação aos
Programadores e equipes de garantia de qualidade estão mais atentos e cuidadosos com relação aos

Programadores e equipes de garantia de qualidade estão mais atentos e cuidadosos com relação aos itens de implementação, que garantam interfaces de alta qualidade. Gerentes de centros de computação estão trabalhando no sentido de desenvolver regras que garantam recursos de software e hardware que resultem em serviços de alta qualidade para seus usuários.

regras que garantam recursos de software e hardware que resultem em serviços de alta qualidade para
PrimeiraPrimeiraPrimeiraPrimeira geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- comandoscomandoscomandoscomandos eeee

PrimeiraPrimeiraPrimeiraPrimeira geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- comandoscomandoscomandoscomandos eeee interfacesinterfacesinterfacesinterfaces dededede perguntasperguntasperguntasperguntas (“(“Query(“(“QueryQueryQuery Interfaces")Interfaces")Interfaces")Interfaces") A comunicação é puramente textual e feita via comandos e respostas as perguntas geradas pelo sistema. SegundaSegundaSegundaSegunda geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- menumenumenumenu simplessimplessimplessimples Uma lista de opções é apresentada ao usuário e a decisão apropriada é selecionada via algum código digitado.

Uma lista de opções é apresentada ao usuário e a decisão apropriada é selecionada via algum
TerceiraTerceiraTerceiraTerceira geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- orientadaorientadaorientadaorientada aaaa

TerceiraTerceiraTerceiraTerceira geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- orientadaorientadaorientadaorientada aaaa janela,janela,janela,janela, interfacesinterfacesinterfacesinterfaces dededede apontarapontarapontarapontar eeee apanharapanharapanharapanhar Estas interfaces são algumas vezes referenciadas como interfaces "WIMP“ ("windows, icons, menus, and pointing devices"). Trazem o conceito de mesa de trabalho ("desktop").

("windows, icons, menus, and pointing devices"). Trazem o conceito de mesa de trabalho ("desktop").
QuartaQuartaQuartaQuarta geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- HypertextoHypertextoHypertextoHypertexto eeee

QuartaQuartaQuartaQuarta geraçãogeraçãogeraçãogeração ---- HypertextoHypertextoHypertextoHypertexto eeee multitarefa:multitarefa:multitarefa:multitarefa:

Esta geração (que para ele e a corrente), soma, aos atributos das interfaces de terceira geração, as técnicas de hipertextos e multitarefas. A quarta geração das interfaces esta disponível na maioria das estações de trabalho e dos computadores pessoais atuais.

quarta geração das interfaces esta disponível na maioria das estações de trabalho e dos computadores pessoais
CUICUICUICUI (“(“Character(“(“CharacterCharacter-Character--based-basedbasedbased UserUserUserUser
CUICUICUICUI (“(“Character(“(“CharacterCharacter-Character--based-basedbasedbased UserUserUserUser

CUICUICUICUI (“(“Character(“(“CharacterCharacter-Character--based-basedbasedbased UserUserUserUser Interface")Interface")Interface")Interface") São as interfaces fundamentadas em textos e caracteres alfanuméricos, fazendo uso da metáfora de uma maquina de escrever ou de um teletipo. Fazem parte das primeiras gerações de interface homem computador.

de uma maquina de escrever ou de um teletipo. Fazem parte das primeiras gerações de interface
GUIGUIGUIGUI (“(“Graphical(“(“GraphicalGraphicalGraphical UserUserUserUser
GUIGUIGUIGUI (“(“Graphical(“(“GraphicalGraphicalGraphical UserUserUserUser

GUIGUIGUIGUI (“(“Graphical(“(“GraphicalGraphicalGraphical UserUserUserUser Interface")Interface")Interface")Interface") São as interfaces fundamentadas em gráficos e desenhos, fazendo uso de metáforas de mesas de trabalho, documentos, botões, janelas, etc Fazem parte da terceira geração.

fazendo uso de metáforas de mesas de trabalho, documentos, botões, janelas, etc Fazem parte da terceira
PUIPUIPUIPUI (“(“Pen(“(“PenPen-Pen--based-basedbasedbased UserUserUserUser
PUIPUIPUIPUI (“(“Pen(“(“PenPen-Pen--based-basedbasedbased UserUserUserUser

PUIPUIPUIPUI (“(“Pen(“(“PenPen-Pen--based-basedbasedbased UserUserUserUser Interface")Interface")Interface")Interface") SãoSãoSãoSão asasasas interfacesinterfacesinterfacesinterfaces compostascompostascompostascompostas dededede umumumum monitormonitormonitormonitor ddddeeee vvvvídídídídeoeoeoeo emememem fffformaormaormaormattttoooo ddddeeee umaumaumauma ppppllllananananilhilhilhilhaaaa ouououou blocoblocoblocobloco dededede anotaçõesanotaçõesanotaçõesanotações quequequeque receberecebereceberecebe dadosdadosdadosdados atravésatravésatravésatravés dededede umaumaumauma espécieespécieespécieespécie dededede canetacanetacanetacaneta eletrônica.eletrônica.eletrônica.eletrônica. TaisTaisTaisTais interfacesinterfacesinterfacesinterfaces fazemfazemfazemfazem usousousouso dadadada metáforametáforametáforametáfora dededede sesesese escreverescreverescreverescrever ouououou desenhardesenhardesenhardesenhar emememem umumumum papelpapelpapelpapel dededede maneiramaneiramaneiramaneira manuscrita.manuscrita.manuscrita.manuscrita.

emememem umumumum papelpapelpapelpapel dededede maneiramaneiramaneiramaneira manuscrita.manuscrita.manuscrita.manuscrita.
VRUIVRUIVRUIVRUI (“Virtual(“Virtual(“Virtual(“Virtual RealityReality-RealityReality--based-basedbasedbased
VRUIVRUIVRUIVRUI (“Virtual(“Virtual(“Virtual(“Virtual RealityReality-RealityReality--based-basedbasedbased

VRUIVRUIVRUIVRUI (“Virtual(“Virtual(“Virtual(“Virtual RealityReality-RealityReality--based-basedbasedbased UserUserUserUser Interface")Interface")Interface")Interface") São as interfaces fundamentadas no paradigma da realidade virtual e utilizadas com muito menor frequência que as anteriores por limitação de custos e tecnologia.

da realidade virtual e utilizadas com muito menor frequência que as anteriores por limitação de custos