Vous êtes sur la page 1sur 4

Acção de Formação: Bibliotecas Escolares

Modelo de Auto-Avaliação - Conclusão

Tarefa pedida:

Tendo por base a amostra de Relatórios de avaliação externa que elegeu, faça uma análise
e comentário crítico à presença de referências a respeito das BE, nesses Relatórios.

I - Nota introdutória
Numa luta constante contra o tempo para executar a tarefa pedida, fiz a leitura de alguns
relatórios de Avaliação Externa da IGE tendo em conta os seguintes critérios de escolha para
análise dos mesmos:

Melhor verificação da
importância da BE enquanto
essência geradora de saberes e
espaço de circulação de
informação na escola

1.1. As escolhas

Ana Luísa de Beirão


Acção de Formação: Bibliotecas Escolares
Modelo de Auto-Avaliação - Conclusão

1.2. Breve análise


Tendo como orientação para esta análise o quadro de referência que a IGE utiliza para a
avaliação de escolas/agrupamentos e do qual fazem parte cinco domínios:

posso afirmar que após a leitura dos relatórios escolhidos, apurei que as referências à
Biblioteca Escolar nesses relatórios são pontuais e muito superficiais.
A BE é mencionada quanto à sua funcionalidade e à sua integração na RBE e é referida
como um centro de recursos. É vista como um serviço prestado pela escola, tal como o
ginásio, a cantina, e os diversos clubes que a escola apresenta. Isto verifica-se
independentemente da classificação obtida na avaliação das escolas ser de “bom” ou de
“suficiente”. (quadro síntese pág. 4)

1.3. Conclusão
Agora, no final da execução das duas tarefas para esta sessão, considero que o Quadro
Referencial da AEE/IGE é muito mais simples que o MAABE mas bastante abrangente se
tivermos em consideração os objectivos que pretende alcançar.
Também me ocorreram muitas dúvidas acerca da elaboração desses relatórios
(redacção). Recordei a minha intervenção num dos painéis da AEE quando a IGE esteve no
Agrupamento onde desempenho funções. Aí surge a minha grande questão: afinal de que
serve ser ouvido um PB e que vai devidamente documentado para esses painéis? Onde ficam
esses depoimentos, valores registados1?

1
“Os espaços específicos (biblioteca escolar/centro de recursos educativos, salas de informática, entre outros) encontram-se na escola sede e na EB1
de Vila do Conde nº 1, onde se desenvolve um projecto de centralidade da biblioteca escolar, como um lugar de contacto direct o e livre do aluno com
o saber materializado nos diferentes suportes de informação.”
(AEE da IGE Agrup. Esc. Júlio Saúl Dias, Vila do Conde. 2007:3)

Ana Luísa de Beirão


Acção de Formação: Bibliotecas Escolares
Modelo de Auto-Avaliação - Conclusão

Penso que também a Inspecção-Geral de Educação ainda não considera a Biblioteca


Escolar como um espaço imprescindível, fundamental e necessário na escola e, talvez por isso
não busca e regista informações relevantes relativas à mesma.
Seria muito importante que o espaço da Biblioteca fosse avaliado de uma forma mais
profunda durante a AAE.
Só depois, de uma verdadeira auto-avaliação sistemática e continuada é que a BE e por
consequência a figura do PB será capaz de se impor e demonstrar a sua presença incluindo,
também nestes relatórios.
Acredito que a implementação do Modelo de Auto-Avaliação das Bibliotecas Escolares
venha facilitar e aprofundar o trabalho da IGE quando executa a AAE.
Neste aspecto, como em muitos outros, uma vez mais a RBE tem um papel
fundamental e importantíssimo.

Ana Luísa de Beirão


Acção de Formação: Bibliotecas Escolares
Modelo de Auto-Avaliação - Conclusão

Nº DE
VEZES
CAMPOS DE ANÁLISE/DOMÍNIOS DE
AGRUPAMENTO QUE A BE R E F E R Ê N C I A S
REFERÊNCIA
É
REFERIDA
“Os alunos têm acesso aos equipamentos informáticos existentes, nomeadamente os computadores 2.Prestação do Serviço Educativo
portáteis, podendo ainda ter acesso à Internet nos computadores disponíveis na Biblioteca 2.4 Abrangência do currículo e
Escolar/Centro de Recursos (BE/CRE). A utilização e investimento nas tecnologias de informação e valorização dos saberes e da
comunicação tem sido uma estratégia adoptada para melhorar as aprendizagens, estimular a aprendizagem
Agrupamento de criatividade e promover o sucesso. (…) a dinâmica da BE/CRE, que regista taxas elevadas de ocupação 4. Liderança
mensal e de requisição de livros. Aos alunos que efectuarem o maior número de leituras é oferecida 4.3 Abertura à inovação
Escolas Conde de
3 uma obra, estratégia que se constitui como uma forma de motivar os alunos e incutir hábitos de
Oeiras leitura. A articulação com projectos como: “Profissões em Foco” e Projecto de Educação e
OEIRAS empreendedorismo tem desempenhado um papel de relevo no que se refere à valorização dos saberes
profissionais. (…) No que respeita à primeira (Língua Portuguesa), tem havido um trabalho importante
de promoção da leitura e da escrita, através de actividades criativas, nomeadamente no âmbito do
PNL e da dinamização de actividades na BE/CRE.”
(AEE da IGE Agrup. Esc. Conde de Oeiras. 2008:8; 12)
Agrupamento de “As unidades educativas do 1º ciclo e JI visitadas apresentam instalações em bom estado de IV – Avaliação por factor
Escolas do Pico conservação, dispondo duas de biblioteca escolar. (…) Existem Bibliotecas escolares em 3 EB1 do 1.Resultados
Agrupamento, estando a dinamização de duas a cargo de uma funcionária da Câmara Municipal de Vila Verde. A 1.4 Valorização e impacto das
de Regalados 2 intenção de criar outras dinâmicas direccionadas para a requisição e circulação de livros da Biblioteca Municipal, aprendizagens
VILA VERDE parece colher toda a pertinência atendendo aos reduzidos recursos materiais existentes. Todas as EB1 dispõem de
equipamento informático com ligação, em rede, à Internet”
(AEE da IGE Agrup. Esc. Pico de Regalados Vila Verde. 2007:3 e 10)
Agrupamento “(…)os seguintes espaços: conselho executivo, secretaria, serviços de acção social escolar, biblioteca, II – Caracterização do agrupamento
Vertical Afonso papelaria, gabinete de directores de turma, reprografia, bar de alunos, cantina e sala de professores; 1 V – Considerações finais
pavilhão gimnodesportivo. (…)A biblioteca/centro de recursos da escola sede e das escolas associadas, Pontos fortes
Betote 3 com ligação à Rede Nacional de Bibliotecas Escolares, responde às múltiplas e distintas necessidades
VILA DO CONDE dos alunos e professores, sendo considerada pelos alunos como o espaço de eleição.(…) Ponto Forte –
A dinâmica das Bibliotecas Escolares do Agrupamento. ”
(AEE da IGE Agrup. Esc. Afonso Betote. Vila do Conde. 2007:3;10 e 12)
Quadro síntese da leitura dos relatórios

Ana Luísa de Beirão