Vous êtes sur la page 1sur 2
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CAMPUS TERESINA-CENTRAL DIRETORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ CAMPUS TERESINA-CENTRAL DIRETORIA DE ENSINO DEPARTAMENTO DE INFORMAÇÃO, AMBIENTE, SAÚDE E PRODUÇÃO ALIMENTÍCIA

PLANO DE DISCIPLINA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GEOPROCESSAMENTO

DISCIPLINA:

PROCESSAMENTO DIGITAL DE IMAGENS II

 

MÓDULO:

VI

SEMESTRE:

ANO:

2014

CARGA HORÁRIA:

75h/a

DOCENTE:

DANIEL VERAS

PERFIL DO EGRESSO:

O tecnólogo em Geoprocessamento utiliza sistemas computacionais voltados à aquisição, armazenamento, processamento, análise e apresentação de informações sobre o meio físico referenciadas espacialmente. Dominando fundamentos de informática, cartografi a, sensoriamento remoto e análise espacial, esse profissional levanta informações cartográficas de pontos específicos de determinado território, imprescindíveis às atividades de planejamento urbano e ordenação do uso do solo, levantamento de informações socioeconômicos, gerenciamento ambientais, de sistemas de transporte, de processos agrícolas, entre outras.

OBJETIVO GERAL DA DISCIPLINA:

Aprimoramento dos conceitos e das técnicas associadas ao domínio do processamento de imagem.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS DA DISCIPLINA:

- Aprimoramento noções básicas sobre as técnicas envolvidas no processamento de imagens;

- Apresentar os processos e técnicas utilizadas para o Realce e Classificação de imagens digitais de S.R.;

- Utilizar ferramentas básicas e avançadas de um software de processamento de imagens.

EMENTA:

 

Revisão

das

técnicas

de

processamento

de

imagem;

técnicas

de

realce;

classificação

não

supervisionada;

classificação

supervisionada.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

1

Princípios de Sensoriamento Remoto

Definição, importância e aplicações; Princípios de funcionamento; Natureza da R.E.M.; Espectro eletromagnético; Interação macroscópica x Interação microscópica; Fontes de radiação eletromagnética; Interação da R.E.M. com a atmosfera; Comportamento espectral dos alvos: vegetação, água, solos, rochas e áreas construídas; sistemas sensores;plataformas orbitais; Resolução das imagens de S.R.; Satélites de recursos naturais e Satélites de alta resolução espacial

2

SPRING

Características; histórico; aquisição; modelos de dados no SPRING; Operação avançada

3

Realce

Técnica de realce de contraste: linear, mínimo e máximo, raiz quadrada, logaritmo, negativo, equalização do histograma

4

Classificação Pixel a Pixel de imagens digitais de S.R.

Princípios da classificação de imagens; classificação não-supervisionada; classificação supervisionada

5

Classificação por Região

Segmentação de imagens; Princípios da classificação por regiões; Tipos de classificadores

6

Classificação Orientada a Objetos

Princípios da Orientação a Objetos; Software GeoDMA; Operacionalização da classificação orientada a objetos

7

Sensores do tipo radar

Imageamento lateral; Polarização de ondas; Resolução espacial; Radar de abertura sintética; distorções e ruídos; comportamento da onda com a superfície dos objetos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

8 Projetos práticos Imagens multitemporais Índices de vegetação Mapeamento de uso e ocupação do solo

METODOLOGIA:

O conteúdo programático será ministrado através de aulas expositivas dialogadas com a utilização de recursos audiovisuais, seminários, trabalhos individuais e em grupo e atividades práticas no Laboratório de Geoprocessamento.

RECURSOS:

Quadro de acrílico, pincel e apagador, projetor multimídia, softwares específicos, listas de exercício.

AVALIAÇÃO:

A avaliação da aprendizagem será feita a partir da observação de aspectos quanti e qualitativos: a participação efetiva dos alunos durante a exposição dos conteúdos, a realização de trabalhos individuais e em grupo e provas escritas individuais.

REFERÊNCIAS:

MOREIRA, M.A. Fundamentos do sensoriamento remoto e metodologias de aplicação. 4 ed. atual. e ampli. Viçosa, MG: Ed. UFV, 2012.

MENESES, P. R.; ALMEIDA, T. de (Org.). Introdução ao processamento digital de imagens de sensoriamento remoto. Universidade de Brasília (UNB) Instituto de Geociências (IG). Brasília, 2012. Livro eletrônico disponível em:

http://www.cnpq.br/web/guest/livro-eletronico.

PONZONI, F. J.; SHIMABUKURO, Y. E.; KUPLICH, T. M. Sensoriamento Remoto da vegetação. 2 ed. atualizada e ampliada. São Paulo: Oficina de Textos, 2012.

GONZALEZ, R. C.; WOODS, R. E. Processamento de imagens digitais. Tradução: Roberto Marcondes Cesar Junior, Luciano de Fontoura Costa. São Paulo: Editora Blucher, 2000.

SANTOS, A. R. dos.; PELUZIO, T. M. de O.; SAITO, N. S. SPRING 5.1.2 : passo a passo: aplicações práticas. Alegre, ES:

CAUFES, 2010.

COORDENADOR DO CURSO:

PROF. DANIEL SILVA VERAS