Vous êtes sur la page 1sur 9

Tabela matriz a utilizar para a realização da 1ª parte da tarefa, conforme indicações do Guia da Sessão/unidade

Conhecimento na área Biblioteca escolare


Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar
“You begin the road by Tem professora A BE ainda não é um Um grupo de A localização Conseguir levar a bom
walking it.” (Ross Todd) bibliotecária com Centro de professores, da BE no piso porto esta acção de
formação na área e Aprendizagens. sobretudo do superior pode formação!:)
 Transformar a BE num com experiência no departamento ser um
centro de exercício do cargo. Dificuldade de de línguas mas obstáculo à Dar continuidade às
aprendizagens. articulação com os JI não só, muito sua inserção sessões de formação do
A professora e com as EB1. predisposto plena na Utilizador:
 Promover a integração
bibliotecário está para cooperar escola. - agora para um público-
da BE na escola.
consciente daquilo Consciência de que com a BE e alvo diferente (Pais,
 Assegurar a gestão da
que lhe é exigido no os instrumentos de com as A resistência à Encarregados de
BE e de todos os seus
novo contexto de recolha de actividades mudança de Educação, Assistentes
recursos (humanos e
mudança. evidências, que têm sido mentalidades: Operacionais);
materiais).
elaborados pela propostas. muitos - criar um conjunto de
Competências do  Promover o uso da BE e
Estão já a ser dados coordenadora e pela continuam a documentos, em parceria
professor dos seus recursos
os primeiros passos equipa anteriores, Uma equipa do ver a BE como: com a equipa do PTE, no
bibliotecário dentro e fora da Escola.
no sentido do não são os mais PTE de facto - espaço / domínio da literacia da
 Promover a integração
trabalho adequados a uma empenhada depósito de informação;
dos recursos de
cooperativo. avaliação eficaz das em alunos com - divulgar estes
informação nas práticas
práticas. direccionar-se problemas documentos e
de docentes e alunos.
Arrancaram já também para a disciplinares; exemplificá-los em aulas
 Favorecer o algumas iniciativas Ainda não foi levada BE. de EA, AP e FC, por
desenvolvimento de no domínio da a cabo uma A exemplo;
hábitos e competências Promoção da formação do Um Administração
de leitura, da literacia Leitura: utilizador eficaz no coordenador reconhece já Implementar novos
da informação e das - Projecto “Em busca sentido de o do PTE muito importância à projectos de leitura e
competências digitais. das Leituras transformar em assíduo na BE, BE, mas não alargar o seu âmbito de
 Desenvolver o trabalho Perdidas” (para construtor de dinâmico e está ainda no intervenção aos JI e EB1;
cooperativo. alunos do 9º ano); aprendizagens. empenhado patamar
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Conhecimento na área Biblioteca escolare


 Implementar processos - Passaportes de em inovar no desejado. -Continuar a apostar nos
de recolha de leitura (alunos do 8º domínio projectos de trabalho
evidências e de ano); tecnológico. Apesar da cooperativo.
avaliação sistemática - participação da equipa estar já
dos serviços que escola, pela primeira Frequência desperta para - Elaborar novos
coordena. vez, no CNL: desta acção de a realidade da instrumentos de recolha
 Ir ao encontro dos formação pela BE (há de evidências e proceder
objectivos de Há o hábito professora continuidade a uma divulgação mais
aprendizagem da escola enraizado de avaliar, bibliotecária! na sua eficaz e reflexiva dos
que integra. por inquérito, todas constituição), mesmos.
 Criar utilizadores as actividades a atribuição de
construtores de realizadas na BE. uma carga
conhecimento. horária a cada
 Aumentar a sua A professora um dos seus
competência bibliotecária começa elementos
tecnológica. a ser encarada como entre 3 e 4
 Assumir-se como um um recurso válido tempos
recurso válido na BE e na sala de aula e na lectivos
na sala de aula. BE. semanais bem
 Transformar a imagem como o facto
que a administração da A professora de
escola e muitos bibliotecária desempenhara
professores têm do elaborou um plano m outros
professor – bibliotecário de acção a curto e a cargos na
 Levar a cabo uma médio prazo, escola
prática baseada numa partindo da traduzem-se
recolha permanente de elaboração do perfil numa
evidências. actual da BE que disponibilidad
 Avaliar para (re)pensar coordena. e muito
reduzida para

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Conhecimento na área Biblioteca escolare


as suas práticas. a BE e para as
 Elaborar um plano de suas
acção a curto e a longo exigências,
prazo. bem como
 Criar oportunidades numa efectiva
conjugando todas as falta de
facetas da BE: literacia, disponibilidad
leitura, literatura… e para
 Criar zonas de formação na
aprendizagem social e área das BE’s.
individual na BE.
 Assumir cada vez mais
tarefas e
responsabilidades!
 Ser um especialista –
aprendiz.

 Criar espaços de
aprendizagem social e
individual;
 Formar uma equipa
constituída por um
Organização e professor bibliotecário
Gestão da BE com formação
especializada na área e
por elementos aptos a
assegurar o
funcionamento da BE e
disponíveis para propor

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Conhecimento na área Biblioteca escolare


e dinamizar um trabalho
efectivamente
cooperativo com a
comunidade escolar;
 Desenvolver estratégias
de gestão e de
integração da BE na
escola e no
desenvolvimento
curricular;
 Encarar a recolha de
evidências como uma
prática comum.

Ausência de
Revela-se urgente
conta para a
O Fundo proceder a um
 Disponibilizar um fundo BE e de
Documental desbaste da O Coordenador Angariar fundos para
documental recursos
existente é colecção e a uma do PTE renovação do FD
diversificado, em materiais pré-
diversificado e está renovação do Fundo contribui para existente.
diferentes ambientes e definidos, o
disponibilizado em Documental, a diversificação
Gestão da Colecção suportes, actualizado e que
diferentes suportes. sobretudo no que dos ambientes Criar uma cultura de
adequado às impossibilita a
Está actualizado no diz respeito ao e suportes do escola predisposta à
necessidades do realização de
que respeita aos 3ºCEB. Fundo criação de uma conta da
utilizador da BE. um orçamento
Utilizadores dos JI, Urge, ainda, Documental. BE.
anual e a
EB1 e 2º CEB. procurar equilibrar
gestão do
FDI e FDNI.
mesmo.

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Conhecimento na área Biblioteca escolare


Possível Sessões de formação do
resistência dos utilizador para docentes.
Existência de uma Os professores do docentes do
Acordo da
equipa de apoio ainda não apoio a alunos Sessões de
Directora para
professores estão consciente para sessões esclarecimento sobre o
tomada de
colaboradores com desta nova de formação. novo contexto de
medidas no
horário, na BE, para realidade: o aluno mudança da BE e da
 Transformar a BE em sentido de
apoio aos alunos. construtor de Documentos alteração do paradigma
centro de combater o
aprendizagem, de recolha de do aluno detentor de
Aprendizagens e em uso da BE para
A BE como espaço de Predisposição dos transformador de evidências, no informação para o aluno
espaços de docentes de Língua jogar on-line.
conhecimento e informação em domínio do transformador de
transformação da Portuguesa, de Estudo
aprendizagem. Acompanhado e de Área
conhecimento. trabalho informação em
informação em Propostas de
Trabalho de Projecto para cooperativo, conhecimento.
conhecimento. alguns
colaborativo e realizarem um trabalho O trabalho propostos pelo
 Trabalho cooperativo cooperativo com a professores de
articulado com cooperativo acaba modelo de Sessões de formação em
com o professor e com professora bibliotecária outras áreas
Departamentos e por desenvolver-se auto-avaliação competências
o aluno – o professor (dinamização de oficinas para trabalho
docentes. de escrita criativa, de essencialmente com das BE’s, pode, tecnológicas para
bibliotecário enquanto cooperativo –
quiosques de leitura, de os docentes do de alguma docentes, assistentes
recurso válido na BE e formação do
projectos de leitura, departamento de forma, operacionais e alunos.
na sala de aula. sessões de formação do utilizador,
línguas. ‘desencorajar’
utilizador, solicitação de elaboração de
ajuda para construção de
os docentes a Simplificação dos
modelo único
guias de elaboração de Muitos alunos realizarem, instrumentos de recolha
para trabalhos
trabalhos de pesquisa…) procuram a BE com de evidências propostos
de pesquisa.
apenas para jogar. frequência, pelo modelo de auto-
este tipo de avaliação das BE’s.
trabalho.
Formação para a  Desenvolver Projectos de leitura Ausência de hábitos Colaboração Escassez de Dar continuidade aos
leitura e para as competências e do 9º ano – “Em de leitura, nos dos docentes recursos projectos de leitura
literacias capacidades busca das leituras alunos do 3º CEB. de Língua materiais e iniciados e ampliá-los a
tecnológicas no perdidas”; Portuguesa do humanos. outros anos e níveis de

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Conhecimento na área Biblioteca escolare


utilizador; Participação no CNL Resistência de 2º e 3º CEB, ensino.
 Passar do ‘olhar’ para a (43 alunos inscritos alguns alunos aos nos projectos Fundo
informação para o ‘ver’ até ao momento!) ‘Contratos de de promoção documental Promover as sessões de
a informação; Leitura’. da leitura e da desactualizado formação do utilizador já
 Desenvolver o espírito Oficinas de escrita escrita criativa. (3º CEB). propostas no PAA da BE.
crítico; criativa, Consciencializar os
 Desenvolver o dinamizadas pela BE docentes da Colaboração Resistência na Elaborar os guias de
pensamento crítico e em cooperação com importância da da equipa do cooperação pesquisa e elaboração de
avaliativo da pesquisa; os docentes de elaboração de um PTE com a BE. por parte dos trabalhos.
 Ensinar a usufruir dos Língua Portuguesa. bom guia para o docentes do JI
recursos oferecidos; trabalho solicitado, e 1º CEB. Solicitar uma docente do
 Ensinar a pesquisar e a Elaboração e de forma a acabar JI e outra do 1ºCEB para
transformar informação distribuição do Guia com a cultura do Ausência de ingressarem na equipa
em conhecimento; de Leitura para Pais ctrlc/ ctrlv e cultivar um professor da BE.
 Monotorizar e e EE. o tratamento da bibliotecário
acompanhar. informação e a sua para o JI e
Sessões de transformação em 1ºCEB (o
formação no âmbito conhecimento. Agrupamento
das literacias da tem 853
informação, a alunos…), de
dinamizar pelo Alargar estas forma a poder
coordenador do realidades ao JI e ao realizar-se um
PTE. 1º CEB. trabalho sério
e eficaz a este
Sessões de nível.
formação do
utilizador.

Elaboração de guias
para uniformização

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Conhecimento na área Biblioteca escolare


de regras de
elaboração de
trabalhos de
pesquisa.
A BE nem
sempre é vista
como
prioridade
Está prevista a Uniformizar práticas e
quando se
criação de um modelos de trabalho
trata de
modelo de trabalho (Formação do Utilizador).
A informação digital renovar o
 Propor práticas e uniformizado.
ainda não está parque
modelos de trabalho Organizar a informação
organizada para informático.
uniformizados. Está prevista a para utilização imediata
utilização imediata A cooperação
 Organizar a informação formação para em quadros interactivos.
em quadros com a equipa Alguns
digital para utilização docentes em
interactivos. do PTE será docentes
BE/ PTE e os novos imediata em quadros quadros Criar ambientes virtuais
uma mais valia ainda não se
ambientes digitais. interactivos. interactivos. de aprendizagem.
Não estão criados neste domínio. consciencializa
 Criar ambientes virtuais
ambientes virtuais ram da
de aprendizagem. A informação que Solicitar a cooperação
de aprendizagem. verdadeira
 Articular a informação está já dos coordenadores dos
acepção do
disponibilizada com os disponibilizada departamentos no
termo
currículos disciplinares. procura ir ao sentido de verificarem se
trabalho
encontro dos a informação disponível
cooperativo,
currículos vai ao encontro dos
nomeadament
disciplinares. currículos disciplinares.
e, quando se
solicita que
elaborem uma
lista prévia de

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

sites e de
bibliografia a
consultar
pelos alunos
para a
realização de
determinado
trabalho.

Instrumentos Dificuldades
existentes ficam que surgirão
Repensar a
aquém dos na aplicação
gestão de
propostos pelo dos
 Gerir evidências e evidências /
Modelo de Auto- instrumento Estabelecer metas a
avaliar para: avaliação
Existência de Avaliação das BE’s e propostos, a curto e a longo prazo
- aferir o impacto da BE nas através da
hábitos de não permitem um meu ver para elaborar
atitudes, comportamentos e frequência
avaliação: (re)pensar eficaz das demasiado instrumentos de recolha
competências do utilizador; desta acção de
instrumentos para práticas. Avaliam as minuciosos e de evidências adequados
- demonstrar que a BE formação.
Gestão de avaliar as actividades pormenorizad às mesmas.
prossegue os mesmos
evidências/ actividades feitas e realizadas mas não os para serem
objectivos da escola que Adaptar /
avaliação. elaboração de conduzem, por aplicados Apresentar, divulgar e
integra: contribuir para e adoptar os
relatórios exemplo, a pelos docentes analisar os resultados
participar no sucesso instrumentos
parcelares. tratamentos e pela equipa obtidos.
efectivo dos alunos; propostos pelo
estatísticos em da BE (seriam
- (re)pensar as práticas; Modelo de
domínios específicos necessários Traçar novos rumos a
- aferir a eficácia dos Auto-Avaliação
como hábitos de mais partir dos dados obtidos.
serviços prestados; das BE’s.
leitura, elementos
competências do nesta equipa e
utilizador, entre mais horas
outros. atribuídas).

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC
Conhecimento na área Biblioteca escolar
Aspectos críticos que a Desafios. Acções a
Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças
Literatura identifica implementar

Gestão da mudança
Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias
SÍNTESE
Fechamento da BE sobre si mesma.
Mentalidade enraizada: BE enquanto depósito
de informação e espaço de lazer – jogos no PC.
Ser prospectivo, estar atento, Ausência de orçamento pré-definido para a
Professora bibliotecária com
ser um aprendiz permanente e Gestão da BE.
formação na área e com Formação do Utilizador.
crítico, ser um construtor de Articulação com todas as escolas que fazem
experiência neste domínio. Formação para as Literacias da Informação.
conhecimento e um ‘criador’ de parte do Agrupamento.
Equipa estável e com Projectos de Promoção da Leitura.
construtores de conhecimento; Criar hábitos de leitura.
experiência na área. Dinamização de propostas de trabalho cooperativo.
ir ao encontro de um novo Desenvolver / promover a literacia da
Biblioteca integrada na RBE Implementar sistema de avaliação da BE mais eficaz e
paradigma social e de uma nova informação, o espírito crítico, o tratamento da
acerca de 4 anos. profícuo.
escola: a ‘e-escola’, que traz informação para a transformar em
consigo a (e)biblioteca! conhecimento.
Envolver os professores do Agrupamento nas
propostas da BE.

Actividade 1
Formada: Dora Beatriz Martins Pereira Gomes Turma 3 PMADREC