Vous êtes sur la page 1sur 181

Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

AutoCAD 2010: Curso de Atualização


VERSÃO PRELIMINAR

Dezembro 2009

Maurijones J. de Albuquerque 1
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

© 2008 Autodesk, Inc. Todos os direitos reservados. Exceto quando especificamente permitido pela Autodesk, Inc., esta publicação, ou partes dela,
não podem ser reproduzidas de nenhuma forma, por nenhum método e por nenhum motivo. Certos materiais incluídos nesta publicação são
reimpressos com a permissão do detentor dos direitos autorais.

Marcas comerciais
As marcas a seguir são marcas registradas ou marcas comerciais da Autodesk, Inc. nos EUA e em outros países: 3DEC (projeto/logotipo),
3December, 3December.com, 3ds Max, ActiveShapes, Actrix, ADI, Alias, Alias (projeto de espiral e logotipo), AliasStudio, Alias|Wavefront
(projeto/logotipo), ATC, AUGI, AutoCAD, AutoCAD Learning Assistance, AutoCAD LT, AutoCAD Simulator, AutoCAD SQL Extension, AutoCAD SQL
Interface, Autodesk, Autodesk Envision, Autodesk Insight, Autodesk Intent, Autodesk Inventor, Autodesk Map, Autodesk MapGuide, Autodesk
Streamline, AutoLISP, AutoSnap, AutoSketch, AutoTrack, Backdraft, Built with ObjectARX (logotipo), Burn, Buzzsaw, CAiCE, Can You Imagine,
Character Studio, Cinestream, Civil 3D, Cleaner, Cleaner Central, ClearScale, Colour Warper, Combustion, Communication Specification,
Constructware, Content Explorer, Create>what's>Next> (projeto/logotipo), Dancing Baby (imagem), DesignCenter, Design Doctor, Designer's Toolkit,
DesignKids, DesignProf, DesignServer, DesignStudio, Design|Studio (projeto/logotipo), Design Web Format, Design Your World, Design Your World
(projeto/logotipo), DWF, DWG, DWG (logotipo), DWG TrueConvert, DWG TrueView, DXF, EditDV, Education by Design, Exposure, Extending the
Design Team, FBX, Filmbox, FMDesktop, Freewheel, GDX Driver, Gmax, Heads-up Design, Heidi, HOOPS, HumanIK, i-drop, iMOUT, Incinerator,
IntroDV, Inventor, Inventor LT, Kaydara, Kaydara (projeto/logotipo), LocationLogic, Lustre, Maya, Mechanical Desktop, MotionBuilder, Mudbox,
NavisWorks, ObjectARX, ObjectDBX, Open Reality, Opticore, Opticore Opus, PolarSnap, PortfolioWall, Powered with Autodesk Technology,
Productstream, ProjectPoint, ProMaterials, Reactor, RealDWG, Real-time Roto, Recognize, Render Queue, Reveal, Revit, Showcase, ShowMotion,
SketchBook, SteeringWheels, StudioTools, Topobase, Toxik, ViewCube, Visual, Visual Bridge, Visual Construction, Visual Drainage, Visual Hydro,
Visual Landscape, Visual Roads, Visual Survey, Visual Syllabus, Visual Toolbox, Visual Tugboat, Visual LISP, Voice Reality, Volo, Wiretap e
WiretapCentral.

As marcas a seguir são marcas registradas ou marcas comerciais da Autodesk Canadá Co. nos EUA e/ou no Canadá e em outros países: Backburner,
Discreet, Fire, Flame, Flint, Frost, Inferno, Multi-Master Editing, River, Smoke, Sparks, Stone e Wire.

Todos os demais nomes de marcas, produtos ou marcas registradas pertencem aos seus respectivos proprietários.

Aviso de isenção de responsabilidade

ESTA PUBLICAÇÃO E AS INFORMAÇÕES AQUI CONTIDAS SÃO DISPONIBILIZADAS AUTODESK, INC. "NO ESTADO EM QUE SE
ENCONTRAM".

A AUTODESK, INC. SE ISENTA DE TODAS AS GARANTIAS, EXPRESSAS OU IMPLÍCITAS, INCLUINDO, SEM LIMITAÇÃO, AS GARANTIAS
IMPLÍCITAS DE COMERCIALIZAÇÃO OU ADEQUAÇÃO A UMA FINALIDADE ESPECÍFICA EM RELAÇÃO A ESSES MATERIAIS.

Publicado por:
Autodesk, Inc.
111 Mclnnis Parkway
San Rafael, CA 94903, EUA

Maurijones J. de Albuquerque 2
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Tópicos

1. Desenho Paramétrico 2D...............................................................................................................4


1.1 Desenho Paramétrico .................................................................................................................4
1.2 Restrições Geométricas ...........................................................................................................16
1.3 Restrições Dimensionais ..........................................................................................................40
1.4 - Exercício de Uso Avançado - Mecânica..............................................................................63
1.5 - Exercício de Uso Avançado - Arquitetura ...........................................................................64

2. Blocos Dinâmicos Baseados em Restrição 2D....................................................................66


2.1 Criação de Blocos Dinâmicos Baseados em Restrições ....................................................66
2.2 Blocos Dinâmicos Complexos a Base de Restrição ............................................................91
2.3 - Exercício de Uso Avançado - Mecânica............................................................................108
2.4 - Exercício de Uso Avançado - Arquitetura .........................................................................109

3. Desenho 3D de Forma Livre .....................................................................................................110


3.1 Introdução ao Desenho de Forma Livre ..............................................................................110
3.2 Modelagem Básica de Malha ................................................................................................120
3.3 Criação de Modelos Compostos ...........................................................................................164

Maurijones J. de Albuquerque 3
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

1. Desenho Paramétrico 2D
1.1 Desenho Paramétrico
 Visão Geral
 Sobre Desenho Paramétrico
 Captação da Intenção do Projeto
 Criação de modelos paramétricos
 Exercício: Criar um Projeto Paramétrico - Arquitetural
 Exercício: Criar um Projeto Paramétrico - Mecânico

Introdução
Esta lição descreve as características da geometria paramétrica e todo o processo de
criação de projetos que utilizam os conceitos e tecnologia.

Familiaridade com as características básicas de desenho paramétrico simplifica o processo


de aprender e aplicar as ferramentas para criar esse tipo de geometria.

Objetivos
Após concluir esta lição, você estará apto a:

 Descrever as características de um desenho paramétrico.

 Identificar as orientações para capturar a intenção do projeto.

 Determinar o fluxo de trabalho geral para a criação de desenhos paramétricos.

Maurijones J. de Albuquerque 4
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Pré-requisitos
Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Criar e editar geometria 2D.

Introdução à Geometria Paramétrica 2D


Você pode criar e editar geometria 2D de maneira eficiente com desenhos paramétricos, que
são controladas principalmente por restrições geométricas e dimensionais.

Um desenho paramétrico comum é mostrado na ilustração seguinte, composto de geometria


2D com restrições dimensionais e geométricas. Nem todas as restrições geométricas estão
sendo mostradas neste momento.

Definição de Desenhos Paramétricos 2D


Um desenho paramétrico 2D é um conjunto de objetos de desenho que contém apenas a
geometria 2D, que é controlada e induzida por relações geométricas e valores dimensionais.
Com um desenho paramétrico 2D, você pode alterar o valor de uma restrição dimensional, e
a geometria se ajusta de acordo com esse valor e as restrições geométricas existentes.

Maurijones J. de Albuquerque 5
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exemplo de Desenho Paramétrico 2D

Na ilustração a seguir, um desenho 2D paramétrico é mostrado exibindo as restrições


geométricas e as dimensionais. Quando o valor da restrição dimensional é modificado, a
geometria se atualiza para refletir o novo valor, mantendo todas as restrições existentes.

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Um desenho paramétrico 2D é um conjunto de objetos de desenho que contém apenas a


geometria 2D, que é controlada e induzida por relações geométricas e valores dimensionais.

[  ] Verdadeiro

[  ] Falso

Com um desenho paramétrico 2D, você pode alterar o valor de uma restrição dimensional
e a geometria se ajusta de acordo com esse valor e as restrições geométricas existentes.

[  ] Verdadeiro

[  ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 6
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução a Captura das Intenções do Projeto


Independentemente do tipo de projeto que você está criando, você deve sempre procurar
captar a intenção do projeto tão cedo quanto possível no processo. É comum que um projeto
seja alterado em conseqüência de problemas inerentes do projeto ou revisões futuras. A
capacidade de captar a intenção do projeto faz com que essas mudanças potenciais sejam
muito mais fácil de implementar.

A intenção do projeto foi capturada na ilustração a seguir, usando uma fórmula para calcular
o tamanho do furo central (1) com base no comprimento de um lado do polígono de
construção (2).

Sobre a Captura da Intenção do Projeto


Quando você capturar a intenção do seu projeto, você adiciona inteligência ao seu projeto.
Essa inteligência pode existir em várias formas diferentes. Ela pode residir em uma simples
restrição geométrica que força duas linhas ficar paralela ou dois círculos ficar concêntricos.
Inteligência também pode residir nas restrições dimensionais, que força o atributo de uma
cota a permanecer constante ou que permitem que a cota seja modificada de acordo com
uma fórmula embutida.

Assim como cada projeto é único, assim é a intenção do projeto. Capturar esta intenção é
um processo em que você compatibiliza à intenção do projeto com uma característica ou
potencialidade que torna possível criar o projeto da forma mais eficiente, permitindo a você a
máxima flexibilidade para fazer modificações.

Maurijones J. de Albuquerque 7
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Na ilustração a seguir, exemplos diferentes de intenção do projeto são mostrados estão


sendo capturados na primeira fase do projeto. As barras de restrição mostram as restrições
geométricas que foram aplicadas à geometria.

As barras de restrição exibem as restrições geométricas que são aplicadas à


geometria. Cada ícone ilustra um tipo específico de restrição geométrica que foi aplicada ao
desenho, e como resultado capta uma parte da intenção do projeto. Por exemplo, o ícone
mais a direita da barra superior indica que existe uma restrição tangente entre a linha
horizontal superior e o arco, ao lado direito do desenho.

As restrições coincidentes são exibidas por um ponto azul no ponto coincidente entre
os dois segmentos.

As restrições dimensionais são aplicadas à geometria. Esses tipos de restrições de


capturam a intenção do projeto, definindo o tamanho dos objetos no desenho.

Orientações para a Captura de Intenções do Projeto


Considere as seguintes diretrizes quando você começar um novo projeto. Cada um dos
seguintes pontos indica uma área em que a intenção do projeto pode ser capturada.

 Identificar as relações geométricas. Por exemplo, o comprimento de uma geometria


pode ser diretamente relacionado à sua própria largura, ou a largura ou comprimento
de outra geometria.

 Identificar as áreas do projeto que podem estar propensas a alterações em


conseqüências de problemas de projeto ou de revisões.

 Identificar áreas de simetria ou de áreas onde as características são duplicadas ou


para servir de modelo para uma matriz.

Maurijones J. de Albuquerque 8
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Depois de ter identificado as potenciais formas de capturar a intenção de seu projeto, você
pode em seguida estabelecer uma relação mútua dessa intenção com um comando
paramétrico específico ou com outra potencialidade.

Exemplo de Captura de Intenção de Projeto do Desenho de uma Peça


Um projeto paramétrico simples de um indexador de plástico é mostrado nas ilustrações
seguintes. Cada um reflete como uma diretriz específica da intenção do projeto é capturado
e implementada no projeto com uma característica paramétricos.

Capturando as Relações Geométricas na Intenção do Projeto


As intenções do projeto para a peça do indexador determinam que o diâmetro interno (1)
deve ser igual a 1/4 do diâmetro externo (2) na ilustração a seguir. A intenção do projeto foi
capturada com o uso de uma fórmula simples no parâmetro da cota.

O diâmetro interno é determinado por uma fórmula igual a 1/4 do diâmetro externo.

Diâmetro externo da peça do indexador.

Maurijones J. de Albuquerque 9
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Captura da Intenção do Projeto para as Características que Estão


Propensas a Alterações
A intenção do projeto foi capturada para permitir alterações de projeto em potencial na
ilustração a seguir. A largura do slot pode mudar simplesmente mudando o parâmetro
dimensional rad1 (1). Quando isso ocorre, as restrições geométricas de igualdade (2) fazem
com que os raios de todos os outros slots se atualizem também.

Alterando o parâmetro dimensional rad1 faz com que a largura do slot mude em
conseqüência da restrição geométrica de tangencia.

A restrição geométrica de igualdade aplicada as característica de slot faz com que todos
os arcos se atualizem quando o parâmetro dimensional rad1 for alterado.

Capturando a Simetria na Intenção do Projeto


A intenção do projeto para a simetria foi capturada na concepção da peça na ilustração a
seguir com uma restrição simétrica. Neste exemplo, os slots se mantêm simétricos em torno
do centro da peça, pela aplicação das restrições simétricas, (1) e (2), às arestas laterais do
slot e uma linha de construção (3) no meio da peça.

Maurijones J. de Albuquerque 10
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Restrição simétrica aplicada às arestas laterais do slot.

Restrição simétrica aplicada às arestas laterais do slot.

Linha de simetria para as restrições simétrica (1).

Linha de simetria para as restrições simétrica (2).

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Quando você capturar a intenção do seu projeto, você adiciona inteligência ao seu projeto.

[  ] Verdadeiro

[  ] Falso

Qual das seguintes é uma diretriz válida para capturar a intenção do projeto? (Selecione
todas que se aplicam.)

[  ] Identificar as áreas de simetria ou as áreas onde a geometria é duplicada ou serve de


modelo para uma matriz.

[  ] Identificar as relações geométricas. Por exemplo, o comprimento de uma geometria


pode estar diretamente relacionado à sua própria largura, ou a largura ou o comprimento de
outra geometria.

[  ] Identificar as áreas do projeto que podem estar propensas a alteração em conseqüência


de problemas de projeto ou de revisões.

[  ] Identificar áreas do projeto que podem ser facilmente alteradas e resistir à tentativa de
adicionar restrições às partes do projeto.

Maurijones J. de Albuquerque 11
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Criação de Modelos Paramétricos


O processo geral para criar geometria paramétrica é muito flexível em comparação com os
não-paramétricos tradicionais ou tipos de processos de desenho mais rígidos. Esta
flexibilidade permite que você se concentre em seu protótipo digital, é a intenção do projeto,
e as características essenciais do projeto.

Na ilustração a seguir, o que começou como linhas simples, arcos e círculos, se


transformam em vistas de frente e laterais sincronizadas e totalmente paramétricas. Se os
parâmetros forem alterados na vista frontal, geometria da vista lateral se atualiza para refletir
essas alterações.

Processo: Criação de um Desenho Paramétrico 2D


As etapas a seguir oferecem um resumo geral do processo para a criação de um desenho
paramétrico 2D.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 3 - Crie o desenho 2D inicial usando as técnicas padrão de edição e criação.

Maurijones J. de Albuquerque 12
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 3 - Capture a intenção do projeto através da aplicação de restrições geométricas e


dimensionais.

3 de 3 - Se for aplicável, crie a geometria adicional, como por exemplo as vistas, com as
restrições dimensionais e geométricas.

Maurijones J. de Albuquerque 13
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Considerações do Desenho Paramétrico


Ao criar um desenho paramétrico, tente determinar os elementos básicos do projeto, isto é,
como pode ser projetado e construído em etapas. Também determine quais os aspectos do
projeto são os mais críticos. Crie esses aspectos primeiro na ordem da sua importância e
relacionamento.

Lembrete
O desenho paramétrico no AutoCAD está disponível apenas para
geometria 2D. Quando a geometria que contém restrições
geométricas e/ou dimensionais for usada para criar um modelo 3D,
todas as restrições são removidas.

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Os aspectos críticos do modelo são criados por último para estabelecer a sua importância
e relação com outras características.

[  ] Verdadeiro

[  ] Falso

Qual dos seguintes melhor descreve o processo de desenho paramétrico?

[  ] Rígido e estruturado

[  ] Flexível

Maurijones J. de Albuquerque 14
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exercício: Criação de um Design Paramétrico – Arquitetônico

Neste exercício, você cria uma luz de teto e restringi-a aos pontos médios das paredes.
Você também modifica os objetos restritos e observa seu comportamento.

Exercício concluído

Exercício: Criação de um Desenho Paramétrico - Mecânico

Neste exercício, você adiciona um furo a um impulsor e restringi-o ao centro da peça. Você
também modificar os objetos restritos e observa seu comportamento.

Exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 15
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

1.2 Restrições Geométricas


 Visão Geral
 Vídeo Demo
 Sobre as Restrições Geométricas
 Aplicação das Restrições Geométricas
 Exibição e Exclusão de Restrições
 Diretrizes para Obter Bons Resultados na Aplicação de Restrição
 Exercício: Criação e Edição de Restrições

Introdução as Restrições Geométricas


Esta lição explica as restrições geométricas e como aplicá-las a geometria 2D. Você usa as
restrições geométricas para controlar a geometria 2D. Por exemplo, uma restrição vertical
aplicada a um segmento de linha faz com que esse segmento de linha fique na posição
vertical. Uma restrição de tangencia adicionada a um arco faz com que o arco permaneça
tangente à geometria que foi restringida.

As restrições geométricas representam a base de todo desenho paramétrico. Usando esses


objetos, você pode capturar sua intenção de projeto e forçar a geometria a seguir as regras
estabelecidas por cada restrição.

Na ilustração a seguir, as restrições geométricas foram adicionadas à geometria. Toda


restrição força a geometria a se comportar de certa maneira em relação à outra geometria
ou em relação ao sistema de coordenadas.

Objetivos
Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Descrever as restrições geométricas e seus efeitos sobre a geometria.


 Aplicar restrições geométricas à geometria existente.
 Visualizar e excluir restrições, usando o comando Show Constraints.
 Determinar as principais diretrizes para obter bons resultados na aplicação de
restrição

Maurijones J. de Albuquerque 16
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Pré-requisitos

Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Criar e editar geometria 2D.

Introdução as Restrições Geométricas


Existem diversos tipos de restrições, cada uma com uma potencialidade e finalidade
específica. A restrição que você escolher depende muito da intenção do projeto.

À medida que você continua a desenvolver o projeto, você aplica as restrições para
estabilizar corretamente a geometria.

Os efeitos das restrições sobre a geometria são mostrados na ilustração a seguir. A


geometria da esquerda foi desenhada incorretamente com o propósito de demonstrar como
a aplicação das restrições afeta a geometria. A geometria da direita é o resultado da adição
de restrições adicionais, como por exemplo, perpendicular, paralela e colinear. Neste
exemplo, restrições geométricas garantem a simetria, mesmo sem o uso de cotas.

Clique em cada área de texto explicativo para sua definição.

1. Antes da aplicação das restrições 2. Depois da aplicação das restrições

Maurijones J. de Albuquerque 17
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Somente Restrições 2D
As restrições paramétricas pode ser usadas somente em geometria 2D. Se
os objetos restringidos forem usados para criar um sólido 3D ou uma
superfície, todas as restrições serão permanentemente removidas.

Definição de Restrições Geométricas


As restrições geométricas estabilizam a geometria desenhada, colocando limites na forma
como a geometria pode mudar quando você tentar arrastar ou dimensioná-la. Por exemplo,
se uma restrição horizontal for aplicada a uma linha, essa linha é forçada a ficar na posição
horizontal em todos os momentos.

Na ilustração a seguir, o círculo da direita está sendo redimensionado. As restrições de


tangencia foram aplicadas as linhas. À medida que o círculo é redimensionado, as linhas
permanecem tangentes aos dois círculos.

Tipos de Restrição
Você pode usar os seguintes tipos de restrição para restringir sua geometria.

Antes da Após a
Restrição Descrição
Restrição Restrição
Tangente: Use para forçar os elementos
selecionados a ficar tangente um ao outro.

Perpendicular: Use para forçar o


elemento selecionado a ficar perpendicular
ao outro.
Paralelo: Use para forçar os elementos
selecionados a ficar paralelos uma ao
outro.

Maurijones J. de Albuquerque 18
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Coincidente: Use para forçar dois pontos


a residir na mesma localização.

Concêntricos: Use para forçar dois arcos,


círculos, ou elipses a compartilhar o
mesmo ponto central.

Colinear: Use para forçar duas linhas ou


eixos da elipse a ficar no mesmo
alinhamento.

Horizontal: Use para forçar o elemento a


ficar paralelo ao eixo X do sistema de
coordenadas atual.

Vertical: Use para forçar o elemento a


ficar paralelo ao eixo Y do sistema de
coordenadas atual.
Igualdade: Use para forçar dois elementos
a ficar do mesmo comprimento. No caso
de arcos ou círculos, o raio torna-se igual.

Fixa: Use para forçar um elemento a ficar


fixado em local em relação ao sistema de
coordenadas atual.

Simétrica: Use para forçar os elementos a


ficar simetricamente restringidos em torno
de uma linha.

Smooth: Use para forçar uma condição de


curvatura contínua (G2) entre uma spline e
outra curva, linha, arco, ou spline.

Exemplo de Restrição Horizontal


Na ilustração a seguir, é mostrada a aplicação de uma restrição horizontal. Os dois círculos
são restringidos aos pontos de extremidade da linha. A intenção do projeto requer que estes
dois círculos permaneçam alinhados. Após a restrição horizontal ser aplicada à linha, a linha
se atualiza e do círculo do lado direito se desloca com a linha.

Maurijones J. de Albuquerque 19
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

As restrições geométricas estabilizam a geometria, colocando limites na forma como a


geometria pode mudar em conseqüência do arrastamento da grip ou das cotas.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Um uso potencial das restrições geométricas é garantir a simetria na geometria sem a


utilização de cotas.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 20
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Aplicação de Restrições Geométricas


Todo tipo de restrição pode ser aplicado a certos tipos de geometria e em determinadas
situações. Algumas restrições, como as perpendiculares, são restrições relacionais e deve
ser aplicada a dois objetos da geometria. Uma restrição relacional define uma relação
geométrica entre dois objetos. Outras restrições, como a vertical, podem ser aplicadas a um
único objeto ou dois pontos.

Acesso

Restrições Geométricas
Ribbon: Guia Parametric > painel Geometric >
Coincident/Collinear/Concentric/Fix/Parallel/Perpendicular/Horizontal/Vertical/Tangent/Smoot
h/Symmetric/Equal

Configurações de Auto-Restrição
Você pode ajustar as configurações que determinam como as restrições são aplicadas
automaticamente na guia AutoConstrain da caixa de diálogo Constraint Settings. A caixa de
diálogo Constraint Settings permite que você defina a prioridade para a aplicação automática
de tipos de restrição, habilitar ou desabilitar os tipos de restrição específica, ajustar as regras
para as restrições tangentes e perpendiculares, e especificar os valores de tolerância para
distâncias e ângulos.

Ao aplicar restrições usando o comando AutoConstrain, se os resultados forem diferentes do


que você esperava, você deve fazer os ajustes as configurações na caixa de diálogo e em
seguida aplicá-las novamente.

Maurijones J. de Albuquerque 21
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso do Comando

Constraint Settings
Linha de Comando: CONSTRAINTSETTINGS
Ribbon: guia Parametric > painel Geometric > Seta

Caixa de Diálogo Constraint Settings: Guia AutoConstrain

Maurijones J. de Albuquerque 22
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

A coluna Priority exibe a ordem em que tipos de restrição que são aplicadas quando você
usa o comando AutoConstrain.
Os símbolos de checagem verde indicam que a restrição será avaliada e aplicada para
as condições válidas. Os símbolos de checagem brancos indicam a restrição não será
aplicada.

Use os botões Move Up e Move Down para controlar a prioridade dos tipos de restrição.

Quando esta opção estiver selecionada, a restrição tangente é aplicada apenas quando
os objetos compartilham um ponto de intersecção.
Quando esta opção estiver selecionada, a restrição perpendicular é aplicada apenas
quando os objetos compartilham um ponto de intersecção.

Digite os valores de tolerância para as distâncias entre pontos aberto. Se existe uma
lacuna entre dois pontos e essa lacuna for menor do que a distância inserida, os
endpoints ficarão coincidentes, assim, fechando a lacuna.

Digite uma tolerância angular para determinar se as restrições serão aplicadas.

Processo: Aplicação Automática de Restrições


Os passos que se seguem dão uma visão geral para a aplicação automática de restrições.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 2 – No Ribbon, clique na guia Parametric> Painel Geometric > AutoConstrain.


Selecione a geometria que você deseja aplicar restrições.

Maurijones J. de Albuquerque 23
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 2 - As restrições são aplicadas e a geometria se atualiza para refletir as condições de


restrição.

Processo: Aplicação de uma Restrição Horizontal

Os passos que se seguem dão uma visão geral de aplicação de uma restrição horizontal.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 2 – No Ribbon, clique na guia Parametric > Painel Geometric > Horizontal. Selecione
a geometria para aplicar a restrição horizontal.

Maurijones J. de Albuquerque 24
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 2 - A geometria é atualizado para refletir a condição da nova restrição.

Processo: Aplicação de uma Restrição da Igualdade

Os passos que se seguem dão uma visão geral para aplicar uma pressão igual a dois
círculos.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 3 – No Ribbon, clique na guia Parametric > Painel Geometric > Equal.

Maurijones J. de Albuquerque 25
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 3 - Selecione o círculo, linha ou arco ao qual você deseja aplicar a restrição de


igualdade.

3 de 3 - A geometria selecionada agora fica restringida para se igualar em tamanho.

Maurijones J. de Albuquerque 26
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Aplicação de uma Restrição Simétrica

Os passos que se seguem dão uma visão geral sobre a aplicação de uma restrição
simétrica.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 8 – No Ribbon, clique na guia Parametric > Painel Geometric > Symmetrical.


Selecione o primeiro objeto para aplicar as restrições.

2 de 8 - Selecione o segundo objeto para aplicar a restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 27
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3 de 8 - Selecione um objeto para ser usado como a linha de simetria.

4 de 8 - Repita o processo para adicionar mais restrições simétrica.

5 de 8 - Repita o processo para adicionar mais restrições simétrica.

Maurijones J. de Albuquerque 28
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

6 de 8 - Repita o processo para adicionar mais restrições simétrica.

7 de 8 - Repita o processo para adicionar mais restrições simétrica.

8 de 8 - Repita o processo para adicionar mais restrições simétrica.

Maurijones J. de Albuquerque 29
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Analisando os Graus de Liberdade


Os graus de liberdade referem-se às direções que um objeto é capaz de se deslocar sem
restrição. Quando você restringe os objetos em seu desenho com restrições geométricas,
você está reduzindo os graus de liberdade disponível em cada objeto. Por exemplo, quando
você aplicar uma restrição a uma linha horizontal, você removeu efetivamente a capacidade
de mudar o ângulo da linha. Ele deve permanecer horizontal em todos os momentos.

Quando estiver restringindo a geometria, muitas vezes, é necessário analisar os restantes


dos graus de liberdade para determinar onde as restrições adicionais são necessárias ou se
as restrições existentes precisam ser removidas.

Quando a geometria estiver restringida, você pode analisar os graus de liberdade, usando
técnicas padrão de edição pela grip para mover a geometria. Enquanto isso, todas as
restrições geométricas são respeitadas, permitindo assim que a geometria se desloque
somente com base nos graus de liberdade disponível. Você pode relaxar temporariamente
os graus de liberdade sobre o objeto selecionado pressionando a tecla CTRL. Depois de
terminar a edição, as restrições são reativadas.

Maurijones J. de Albuquerque 30
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Clique a restrição sobre o Ribbon que você usa para forçar dois círculos a ter o mesmo
diâmetro.

1: Correto!

Algumas restrições são consideradas restrições relacionais e deve ser aplicada a dois
objetos da geometria.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 31
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Exibição e Exclusão de Restrições


À medida que você cria e restringe a sua geometria, pode ser necessário para visualizar e,
eventualmente, eliminar algumas restrições. Usando o comando Show Constraints, você
pode visualizar as restrições que foram aplicadas à geometria selecionada e, se necessário,
selecione a(s) restrição e as exclua. Você também pode usar o comando Show All
Constraints para mostrar as restrições de todos os objetos em seu desenho.

Acesso ao Comando

Show and Hide Constraints

Linha de Comando: CONSTRAINTBAR > Showall/Hideall


Ribbon: Guia Parametric > Painel Geometric > Show/Show All/Hide All

Acesso ao Comando

Constraint Settings

Linha de Comando: CONSTRAINTSETTINGS


Ribbon: Guia Parametric > Painel Geometric > Seta

Maurijones J. de Albuquerque 32
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Caixa Diálogo Constraint: Guia Geometric


Você pode ajustar ou não as restrições que aparecem nas barras de restrição quando você
usar os comandos de exibição de restrição Show ou Show All. Para que uma restrição
apareça na barra de restrição quando você usar os comandos de exibição de restrição Show
ou Show All, o tipo de restrição deve ser selecionado nesta caixa de diálogo. Você também
pode ajustar a transparência das barras de restrição, inserindo um valor ou usando o
controle deslizante para ajustar o valor dinamicamente.

Exibindo e Excluindo as Restrições

A barra de restrição para um objeto é mostrada na ilustração seguinte. A ilustração mostra


também que a selecionando uma restrição destaca toda a geometria afetada pela restrição.
Neste exemplo, uma restrição de igualdade é aplicada as duas linhas horizontais na parte
superior do desenho.

Maurijones J. de Albuquerque 33
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Mostrando as Restrições sobre Vários Objetos


Na ilustração a seguir, o comando para exibir as restrições Show Constraints foi iniciado.
Para mostrar as restrições em vários objetos, você deve selecioná-los individualmente.
Janela de seleção, cruzamento, cerca, ou outras opções de seleção não podem ser usadas
com o comando de exibição de restrições Show Constraints. Alternativamente, você pode
optar por utilizar o comando Show All Constraints para exibir todas as restrições em toda a
geometria do desenho.

Funções da Barra de Restrição

Você pode usar as barras de restrições nas seguintes maneiras.

Opção Método
Visualizar as Na barra de restrições, clique a restrição. A geometria referenciada
restrições pela restrição selecionada fica realçada.

Excluir as de Na barra de restrições, selecione o símbolo de restrição e


restrições pressione DELETE, ou clique com o botão direito do mouse na
restrição selecionada e escolha a opção Delete.

Mostrar todas as restrições


Usando o comando para exibir todas as restrições Show All Constraints, você pode
visualizar todas as restrições que foram aplicadas aos objetos no desenho. Quando você
seleciona o comando Show All Constraints, as barras de restrição são exibidas ao lado de
cada objeto que tenha recebido uma restrição. Pause o mouse sobre a restrição ou
selecione a símbolo de restrição para destacar a geometria restringida. Selecione o símbolo
de restrição e pressione DELETE para remover a restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 34
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

As barras de restrição são exibidas ao lado de cada objeto que estiver restringido. Clique e
arraste as barras para movê-las para outro local.

Pratique e Revise

Prática e revise o que você aprendeu.

Qual a guia da caixa de diálogo Constraint Settings é usada para controlar as


configurações de transparência para as barras de restrição?

[ • ] Auto-Restringir

[ • ] Geométrica

[ • ] Dimensional

[ • ] Transparência

Para excluir uma restrição, selecione o símbolo de restrição e pressione DELETE.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 35
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução às Diretrizes para Obter Bons Resultados na


Aplicação de Restrição

As restrições geométricas ajudam você a garantir a intenção do projeto, forçando os objetos


no desenho a se comportar de certa maneira ou de manter uma determinada posição,
ângulo ou forma. Embora o comando AutoConstrain acelere o processo de aplicação de
restrições, você não pode depender só desse comando para aplicar restrições corretamente
e restringir a geometria completamente, tanto quanto necessário.

Diretrizes de Restrição

A lista a seguir representa algumas diretrizes a considerar quando você estiver colocando
restrições.

 Determinar dependências: Durante o processo de criação do projeto, determine como os


elementos geométricos se relacionam entre si e aplique as restrições geométricas
apropriadas.

 Analisar automaticamente as restrições aplicadas: Depois de usar o comando


AutoConstrain, você deve determinar se os graus de liberdade permanecem na geometria.
Se necessário, você pode excluir as restrições aplicadas automaticamente e aplicar
restrições para ajustar os graus de liberdade para ajustar às intenções do seu design.

 Use apenas as restrições necessárias: Quando você aplicar restrições à sua geometria,
leve em conta a intenção do projeto e os graus de liberdade que permanecem na geometria.
Não é necessário restringir totalmente o projeto, mas em alguns casos é recomendável. Em
outras situações, você pode ser obrigado a deixar o projeto sujeito as restrições. Você pode
usar a técnica de arrasto de restrição para ver os graus de liberdade restantes na geometria.

 Estabilize a forma antes do tamanho: Antes de você colocar as cotas paramétricas


sobre os objetos do seu desenho, você deve restringir o esboço para evitar a distorção da
geometria. À medida que você coloca as cotas paramétricas, os objetos de desenho se
atualizam para refletir o tamanho correto. Estabilizando a geometria com restrições, você é
capaz de prever o efeito que as cotas paramétricas têm sobre a geometria do sketch. Se
necessário, use a restrição fixação para fixar partes do desenho.

 Identifique os elementos do esboço que pode alterar o tamanho: Quando estiver


restringindo os esboços, leve em conta as características que podem mudar à medida que o
projeto evolui. Quando você identificar características do esboço que pode mudar, deixar
essas características sem restrições. Quando uma característica é deixada sem restrições, a
característica pode mudar à medida que o protótipo digital evolui.

 Seleção de Ordem para Restrição Geométrica Relacional: Quando aplicar


manualmente as restrições geométricas relacional, esteja ciente da importância da ordem de
seleção. Por exemplo, ao aplicar uma restrição de igualdade, o primeiro objeto selecionado é
o objeto de definição e a segunda seleção ajusta para coincidir com o primeiro objeto. Esta
regra aplica-se a todas as restrições relacionais.

Maurijones J. de Albuquerque 36
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exemplos de Diretriz

A lista a seguir ilustra e descreve algumas diretrizes básicas de restrição.

Determine as dependências: Nesta ilustração, os três segmentos de linha vertical curtos


devem permanecer perpendiculares à linha de centro, e as duas diagonais devem
permanecer paralela uma a outras.

Analise as restrições aplicadas automaticamente: Nesta ilustração, as restrições


aplicadas automaticamente no lado esquerdo da linha vertical estão sendo analisadas. Os
símbolos (glifos) nas barras de restrição indicam quais tipos de restrições foram aplicadas.
Nesta ilustração, as restrições perpendiculares são destacadas.

Use apenas as restrições necessárias: Nesta ilustração, a linha horizontal foi deixada
intencionalmente sem restrição. Isso permite que o desenhista ajuste a posição entre a linha
horizontal e a linha de centro.

Maurijones J. de Albuquerque 37
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Estabilize a forma antes do tamanho: Nesta ilustração, as restrições são mostradas, mas
as cotas não aparecem neste desenho. As restrições foram adicionadas para estabilizar a
forma de esboço antes das cotas ser aplicadas para controlar seu tamanho.

Maurijones J. de Albuquerque 38
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Revise e Pratique
Revise e pratique o que aprendeu.

Combine os conceitos de planejamento de restrição e os procedimentos de com a


descrição correta.

1. Determinar as dependências esboço.

2. Estabilizar a forma antes de tamanho.

Durante o processo de criação do esboço, determinar como os elementos se relacionam


entre si e aplicar as restrições de desenho adequadas. [ • ] 1 [ • ] 2

Antes de colocar as cotas dos elementos de seus esboço, você deve restringir o esboço
para evitar a distorção da geometria. [ • ] 1 [ • ] 2

Você deve analisar as restrições que foram criadas depois que você usar o comando
AutoConstraint.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Exercício: Crie e Edite Restrições

Neste exercício, você cria restrições geométricas e dimensionais em um projeto e modifica o


projeto pela edição das restrições.

Exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 39
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

1.3 Restrições Dimensionais


 Visão Geral
 Vídeo Demo
 Sobre as Restrições Dimensionais
 Criação de Restrições Dimensionais
 Ajuste das Formas da Restrição Dimensional
 Diretrizes para Aplicação das Restrições Dimensionais
 Gerenciador de Parâmetros
 Exercício: Adição de Restrições Dimensionais

Introdução ao Uso das Restrições Dimensionais


Esta lição explica como criar e usar vários tipos de restrições dimensionais em sua
geometria 2D.

A utilização das restrições dimensionais em sua geometria é um aspecto importante da


criação de desenhos paramétricos 2D. Apesar de restrições geométricas estabilizarem a
geometria e torná-la previsível, as restrições dimensionais ajustam o tamanho da geometria
de acordo com sua intenção do projeto.

Na ilustração a seguir é mostrado um perfil que contém restrições geométricas e


dimensionais. As restrições dimensionais foram configuradas para mostrar a utilização da
forma de restrição Anotacional.

Objetivos
Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Descrever a função das restrições dimensionais.

 Criar restrições dimensionais.

Maurijones J. de Albuquerque 40
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

 Descrever as diferentes formas de restrições dimensionais.

 Descrever as boas práticas para aplicação das restrições dimensionais.

 Descrever o Parameter Manager - gerenciador de parâmetros - e como ele pode ser


usado para gerenciar os parâmetros de desenho.

Pré-requisitos

Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Criar geometria básica 2D.

Restrições Dimensionais
As restrições dimensionais são criadas pela adição de cotas paramétricas aos objetos em
um desenho. Este é o passo final na restrição completa da sua geometria. Quando se aplica
uma cota paramétrica a um objeto, o objeto muda de tamanho para refletir o valor da cota.

Vários tipos de restrições dimensionais que podem ser aplicados a geometria são mostrados
na ilustração a seguir.

Definição de Restrições Dimensionais


Uma restrição dimensional é uma cota que, quando colocada na geometria, determina o
tamanho, ângulo ou a posição da geometria. As cotas associativas em aplicações não-
paramétricas informam o tamanho, ângulo ou a posição de um objeto, enquanto que as
alterações às restrições dimensionais afetam o tamanho do objeto, o ângulo ou posição.

Maurijones J. de Albuquerque 41
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Na ilustração a seguir, quando a cota for colocada, o valor inicial é de 11.6271. Quando o
valor for alterado, a largura da forma se atualiza para refletir o novo valor. Observe o texto
d0 na equação da cota. Este é o nome do parâmetro. Toda vez que você coloca uma
restrição dimensional, um nome exclusivo de parâmetro é atribuído automaticamente. Você
pode aceitar os nomes de parâmetro padrão como D0, D1, D2, etc..., ou você pode inserir
um nome mais descritivo, como largura ou profundidade.

Ao contrário das aplicações não-paramétricas em que as dimensões são simplesmente


representações numéricas do tamanho da geometria, em uma aplicação de CAD
paramétrica, as cotas são usadas para controlar o tamanho da geometria. Com esta
tecnologia, é possível alterar rapidamente uma cota e imediatamente ver como a mudança
afeta a geometria.

Restrições Dimensionais
A seguinte ilustração mostra as restrições dimensionais que são usadas para controlar o
tamanho dos objetos no desenho. As cotas lineares, radiais e diametrais são aplicadas aos
objetos no desenho e como resultado elas controlam o tamanho dos objetos.

Neste exemplo, se você mudar o parâmetro rad1 de 2.5 para algum outro valor, não mudará
somente o raio associado, mas por causa das restrições geométricas aplicadas aos objetos,
todos os raios pequenos ao em torno da parte externa do desenho da polia propulsora
mudariam para refletir o novo valor.

Da mesma forma, uma mudança ao parâmetro d1 de 30.00 para algum outro valor
atualizaria o comprimento da linha à qual ele tenha sido aplicado, e as restrições
geométricas obrigariam todas as outras linhas se atualizar em conseqüência disso, fazendo
com que o diâmetro da polia propulsora inteira se alterado.

Maurijones J. de Albuquerque 42
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Revisão e Prática

Revise e pratique o que você aprendeu.

O valor d mostrado na exibição da cota é mencionado como uma _________.

[ • ] Variável

[ • ] Parâmetro

[ • ] Expressão

[ • ] Terminador

Com as restrições dimensionais, você pode alterar rapidamente uma cota e ver
imediatamente como a mudança afeta a geometria.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 43
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Criação de Restrições Dimensionais


O comando DIMCONSTRAINT é utilizado para colocar restrições dimensionais nos objetos
em seu desenho. Podemos produzir cotas linear, horizontal, vertical, alinhada, angular,
radial, e diametral com este único comando. Também podemos usar este comando para
converter as cotas associativas existentes em restrições dimensionais.

Acesso ao Comando

Dimensional Constraints
Linha de Comando: DIMCONSTRAINT
Ribbon: Guia Parametric > Painel Dimensional >
Linear/Horizontal/Vertical/Aligned/Radius/Diameter/Angular/Convert

Barra de Menu: Parametric > Dimensional Constraints

Maurijones J. de Albuquerque 44
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso ao Comando

Configurações de Restrição
Linha de Comando: CONSTRAINTSETTINGS
Ribbon: guia Parametric > painel Dimensional > Constraint Settings

Barra de Menu: Parametric > Constraint Settings

Caixa de Diálogo Constraint Settings – Guia Dimensional


Utilize as opções na guia Dimensional da caixa de diálogo Constraint Settings para
controlar a exibição e o comportamento das restrições dimensionais.

Clique em cada área de texto explicativo para sua definição.

Maurijones J. de Albuquerque 45
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Selecione esta opção para exibir todas as restrições dinâmicas dimensionais. Esta opção
tem o mesmo efeito de clicar no ribbon Dynamic Constraints.

Selecione um formato de nome de cota entre as seguintes opções:

Name - Exibe somente o nome do parâmetro de cota.


Value - Exibe somente o valor das cotas.
Name and Expression - Exibe o nome do parâmetro das cotas e a expressão utilizada.

Selecione esta opção para exibir um ícone de cadeado nas restrições anotacional. Por
padrão, as restrições dimensionais são exibidas como restrições dinâmicas e sempre
mostram o ícone do cadeado. Você pode alterar uma restrição dimensional para uma
restrição annotational. Esta opção só se aplica aquelas restrições dimensionais que foram
alteradas na forma de restrição Anotacional.

Quando essa opção for selecionada, as restrições dimensionais dinâmicas aparecerão


temporariamente para qualquer objeto que está selecionado e tem restrições dimensionais
aplicada. Quando o conjunto de seleção estiver desmarcado, as constantes dimensionais
ficam ocultas. Esta opção é aplicável apenas quando as restrições dimensionais não estão
sendo mostrados globalmente.

Processo: Aplicação de Cotas Lineares

Os passos seguintes descrevem como aplicar uma cota paramétrica linear.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 4 – No Ribbon, clique na guia Parametric > painel Dimensional> Linear.

Selecione o primeiro e segundo pontos da cota, ou pressione ENTER para selecionar o


objeto para aplicar a cota.

Maurijones J. de Albuquerque 46
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 of 4 – Posicione a cota.

3 of 4 – Digite um valor para a cota ou uma expressão. Pressione ENTER.

4 of 4 – A geometria se atualiza para refletir o novo valor.

Processo: Aplicação de Cotas Radial / Diâmetro


Os passos seguintes descrevem como aplicar as cotas paramétricas radial ou de diâmetro.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 4 – No Ribbon, clique na guia Parametric > painel Dimensional > Diameter. Selecione
um arco ou círculo.

Maurijones J. de Albuquerque 47
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 4 - Coloque a cota diametral.

3 de 4 - Insira um valor de dimensão ou expressão. Pressione ENTER.

4 de 4 - A geometria se atualiza para refletir o novo valor da cota.

Uso das Expressões nas Restrições Dimensionais


Quando você cria restrições dimensionais, o tipo mais simples de expressão é um valor que
você insere, caso em que a cota pode lida como d1 = 2.0. No entanto, é possível criar
expressões mais complexas para restrições dimensionais. Estas expressões podem conter
os nomes de parâmetros de outras restrições dimensionais ou parâmetros do usuário e
podem conter operações matemáticas padrão como adição, subtração, multiplicação,
divisão, e outros.

Maurijones J. de Albuquerque 48
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Na ilustração a seguir, um nome de parâmetro existente, shapewidth, é usado em uma


expressão básica que multiplica seu valor por 1.25. Para criar expressões matemáticas,
insira os seus valores à medida que você cria a restrição dimensional ou dê um clique duplo
na restrição dimensional para editar o valor e substituí-lo por uma expressão matemática.

Conversão de Cotas Padrão em Restrições Dimensionais


É possível converter as cotas padrão em restrições dimensionais. Este processo é
extremamente útil para converter os desenhos existentes em desenhos totalmente
paramétricos e restringidos. Se você optar por converter as cotas existentes em restrições
dimensionais, você também deve aplicar as restrições geométricas apropriadas. Não fazer
isso fará com que a geometria se quebre e se desloque em direções aleatórias.

Processo: Conversão de Cotas em Restrições Dimensionais


Os passos que se seguem dão uma visão geral sobre a conversão de cotas padrão em
restrições dimensionais.

1. Inicie o comando DIMCONSTRAINT e selecione uma cota associativa existente.

Maurijones J. de Albuquerque 49
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2. Se a cota for uma cota válida que pode ser convertida, você será capaz de inserir um
valor para o parâmetro de restrição, ou pressione ENTER para aceitar o valor atual. Neste
exemplo, um novo valor está sendo digitado.

3. A cota é convertida em uma restrição dimensional e aparecerá usando o formato de


restrição dinâmica.

Lembrete:

Conversão de Cotas Sobre Geometria Não Restringida


Não é útil apenas para converter as cotas associativas somente em
restrições dimensionais. A geometria também deve estar devidamente
restringida geometricamente, caso contrário, qualquer ajuste a uma
restrição dimensional quebra a geometria.

Maurijones J. de Albuquerque 50
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão

Pratique e revise ver o que você aprendeu.

Quantos comandos de dimensionamento estão disponíveis para colocar restrições


dimensionais manualmente?

[ • ] 1 Correto!

[•]2

[•]3

[•]4

Quais das seguintes opções são válidas para configurar o formato de exibição das
restrições dimensionais?

[ • ] Nome

[ • ] Valor

[ • ] Nome e Expressão

[ • ] Todas as anteriores

Maurijones J. de Albuquerque 51
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução aos Formatos de Restrição Dimensional


As restrições dimensionais podem ser exibidas seja como restrições dinâmicas ou restrições
anotacionais. O formato da restrição dinâmica é destinado a ser utilizado somente para fins
de exibição e não é destinado para a impressão e/ou anotação. A forma de restrição
anotacional se destina a ser usada quando você precisa que as restrições dimensionais
sejam utilizadas também como cotas anotadas, por isso elas aparecem corretamente em
seus layouts.

Na ilustração a seguir, as restrições dimensionais são mostradas tanto no formato de


restrição anotacional, bem como o formato padrão de restrição dinâmica.

Sobre o Formato de Restrição Dinâmica


Quando você aplicar as restrições dimensionais aos objetos em seu desenho, por padrão,
elas são criadas e exibidas através do formato de restrição dinâmica. Destinado somente
para exibição, o formato de restrição dinâmica não se parece com as cotas tradicionais. Os
estilos de cota atual não têm nenhum efeito sobre a forma das restrições dimensionais
dinâmicas aparecer.

Na ilustração a seguir, uma restrição dinâmica dimensional é selecionada e suas


propriedades são exibidas na paleta Properties. As propriedades disponíveis para as
restrições dimensionais dinâmicas são mínimas quando comparadas com as cotas standard.
Observação: não existe nenhuma propriedade para atribuir a um estilo de cota ou para
ajustar as propriedades, tais como a altura do texto, pontas de seta, etc

Maurijones J. de Albuquerque 52
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Utilizando a paleta Properties, você pode alterar as propriedades da cota e, como resultado
mudar o seu tipo, nome, expressão, descrição e rotação do texto. Apesar de todas as cotas
mostradas na ilustração serem restrições dimensionais dinâmicas, a cota diametral
associada com o círculo tem a sua propriedade de Reference definido para Yes. Os valores
para as cotas de referência aparecem sempre entre parênteses, e a expressão das cotas é
de somente leitura. Ao contrário das restrições dimensionais padrão, quando a propriedade
Reference estiver definida como Yes, a cota já não controla mais a geometria, ela só informa
o tamanho da geometria as quais ela foi aplicada.

Modificação do Tamanho do Texto Dinâmico


As restrições dimensionais dinâmicas utilizam a modificação automática do tamanho do
texto para garantir o tamanho de exibição da cota consistente. Nas ilustrações a seguir, a
mesma geometria e as cotas são mostradas em diferentes ampliações. Independentemente
do zoom, as restrições dimensionais dinâmicas aparecem sempre do mesmo tamanho em
relação à tela.

Maurijones J. de Albuquerque 53
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Sobre o Formato da Restrição Anotacional


Você pode usar o formato de restrição anotacional quando você precisa que sua restrição
dimensional sirva como cotas paramétricas e como cotas de anotação. Quando você definir
a formato de restrição para anotacional, a restrição dimensional vai ter a mesma aparência
visual como outras cotas no desenho que usam o mesmo estilo de cota. Como as cotas
regulares, as restrições dimensionais anotacionais podem receber um estilo de cota, e com
exceção da restrição que tenha relação com propriedades, elas contêm as mesmas
propriedades das cotas regulares.

Na ilustração a seguir, uma restrição dimensional de anotação é selecionada e as


Propriedades são exibidas. Além das propriedades da restrição. Observe a aparência de
outros grupos de propriedades padrão, como miscelânea, linhas e setas, e texto.

Anotacional vs. Anotativo


Não confunda as restrições dimensionais anotacionais com o estilo de
anotativo que pode ser ativado para as cotas e outros objetos de anotação.
Enquanto as restrições dimensionais anotacionais podem ser definidas como
anotativos, elas não são a mesma coisa.

Maurijones J. de Albuquerque 54
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Cotas de Referência
Cada restrição dinâmica tem uma propriedade de referência que pode ser definida como Yes
ou No. Por definição padrão, essa propriedade é definida como No, o que permite a restrição
controlar o tamanho da geometria as quais ela tenha sido aplicada. Se a aplicação da
restrição dinâmica fizer com que a geometria fique excessivamente restringida, você terá a
opção de transformar a restrição dinâmica uma cota de referência. Quando isso ocorre, a
propriedade de Referência para a restrição dinâmica é definida como Yes e, assim, evita que
a restrição dinâmica controle o tamanho da geometria. Como uma cota de referência, ela
apenas informa o valor da geometria ou indica para que ela foi aplicada.

Na ilustração a seguir, uma cota de referência é indicada (1), juntamente com outras
restrições dinâmicas. Observe que o parâmetro Reference está definido como Yes,
indicando que a cota selecionada é uma cota de referência. Se você analisar a geometria
você vai ver que as outras quatro cotas restringem totalmente a forma. Não é necessária
nenhuma outra cota para definir essa forma. A cota de referência simplesmente informa o
comprimento desse lado, mas não pode controlar o comprimento. Você pode mudar essa
cota para uma restrição dinâmica padrão, mas você teria que excluir uma das outras cotas
ou alterar uma delas para uma cota de referência.

Maurijones J. de Albuquerque 55
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Alteração do Formato de Restrição Dimensional


Os passos que se seguem dão uma visão global sobre a alteração do formato de restrição
das restrições dimensionais.

1. Selecione as cotas para ajustar o formato da sua restrição.

2. Abra a paleta Properties, e selecione Annotational ou Dynamic na lista Constraint Form.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Independentemente do zoom, as restrições dimensionais dinâmicas aparecem sempre do


mesmo tamanho em relação à tela.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Os termos Cota Anotativa e Cota Anotacional podem ser utilizados como intercambiáveis,
porque significam a mesma coisa.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 56
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução às Diretrizes para a Aplicação de Restrições Dimensionais

O processo de aplicação de restrições dimensionais é essencialmente o mesmo que a


aplicação de cotas regulares com algumas diferenças importantes quando se trata da
inserção de valores. Seguindo essas orientações assegura que você aplique
adequadamente as cotas de sua geometria.

Diretrizes para Aplicação de Restrições Dimensionais


Considere as seguintes diretrizes ao adicionar restrições dimensionais ao desenho:

 Use as restrições geométricas quando possível. Por exemplo, coloque uma restrição
perpendicular ao invés de uma cota angular de 90 graus.

 Coloque as cotas grandes antes das cotas pequenas.

 Incorpore relações entre as cotas. Por exemplo, se duas cotas devem ter o mesmo
valor, faça referencia de uma cota com a outra. Com essa relação, se a primeira cota
for modificada, as outras cotas também serão alteradas.

 Considere as duas restrições geométricas e dimensionais para atender a intenção do


projeto global.

Essas diretrizes não são apresentadas em uma ordem específica; você não precisa aplicar
todas elas para a geometria de cada desenho.

Exemplo de Relacionamento Entre as Cotas


Construir relacionamentos entre as cotas capta a intenção do seu projeto. Nesta ilustração, a
intenção é para o círculo permanecer sempre centralizado na peça. A construção da relação
dimensional garante que, se a largura ou o comprimento do retângulo for alterado, os furos
também se deslocarão, a fim de permanecer centralizados no desenho. A exibição da cota é
definida como Nome e Expressão para maior clareza.

Maurijones J. de Albuquerque 57
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Na ilustração a seguir, o comprimento foi alterado. Observe como o furo se deslocou para
manter a sua posição centralizada.

Sem uma relação dimensional, um furo que foi originalmente centralizado não se ajusta se o
comprimento for alterado.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Em vez de usar uma cota angular de 90 graus, você deve utilizar uma restrição

[ • ] Coincidente

[ • ] Horizontal

[ • ] Paralela

[ • ] Perpendicular

Maurijones J. de Albuquerque 58
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Quando for aplicar as cotas ao seu esboço, você deve colocar as cotas menores antes das
cotas maiores.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Introdução ao Gerenciador de Parâmetros


À medida que o seu desenho paramétrico cresce em complexidade, a lista de parâmetros
também cresce. O Gerenciador de Parâmetros permite você criar, gerenciar e editar todos
os parâmetros do desenho. Estes parâmetros englobam os que são criados à medida que
você coloca as restrições dimensionais, assim como os parâmetros de usuário que você cria
como novos parâmetros no Gerenciador de Parâmetros.

Cada restrição dimensional que você cria é nomeada automaticamente e armazenada como
um parâmetro. Selecionando o botão Parameters Manager no Ribbon será exibida a caixa
de diálogo Parameters Manager que exibe uma lista todos os parâmetros do desenho atual.

Observe os nomes de parâmetro D1, D2, D3 e D4. Estes nomes são gerados toda vez que
uma cota for colocada. Se você excluir uma cota, o seu parâmetro também é excluído. Você
pode renomear os nomes de cota padrão e modificar seus valores no Gerenciador de
Parâmetros.

Maurijones J. de Albuquerque 59
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso do Comando

Parameters

Linha de Comando: PARAMETERS


Ribbon: guia Parametric > painel Manage > Parameters Manager

Barra de Menu: Parametric > Parameters Manager

Gerenciador de Parâmetros
As seguintes opções estão disponíveis no Parameters Manager

Clique em cada área de texto explicativo para sua definição.

1. Cria um novo parâmetro do usuário.

2. Exclua os parâmetros selecionados.

Maurijones J. de Albuquerque 60
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3. Filtra os parâmetros na lista. Você pode mostrar todos os parâmetros ou apenas aqueles
parâmetros que são usados em expressões.

4. Digite uma expressão para o parâmetro. Você pode inserir um valor simples ou uma
expressão matemática como, por exemplo, Depth/2.

5. Campo somente de leitura que exibe o valor calculado de expressão.

6. Campo somente de leitura que exibe o tipo de restrição dimensional.

7. Digite uma descrição para os parâmetros.

8. Exibe uma lista dos parâmetros que são criados pela adição de restrições dimensionais.

9. Exibe uma lista dos parâmetros que são criados quando você clica em New User
Parameter.

Processo: Criação de Novos Parâmetros


Os passos que se seguem dão uma visão geral para a criação de novos parâmetros no
Gerenciador de Parâmetros.

1. No Ribbon, clique na guia Parametric > painel Manage > Parameters Manager.

2. No gerenciador de parâmetros Parameters Manager, clique em New Parameter (1). O


novo parâmetro é criado usando o nome padrão user1 (2).

3. Digite um novo nome, uma expressão, e/ou uma descrição.

Maurijones J. de Albuquerque 61
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes para a Utilização de Parâmetros


Considere as seguintes diretrizes quando estiver trabalhando com os parâmetros.

 Considere renomear as restrições dimensionais para usar nomes que são mais
descritivos.

 Os nomes de parâmetros não são sensíveis ao tamanho da letra.

 Os nomes de parâmetro não podem começar com um número, conter espaços, ou


exceder 256 caracteres.

 Utilizar a coluna descrição, quando possível para acrescentar uma breve descrição
para cada parâmetro. Isso vai ajudar você e outras pessoas a interpretar a intenção
do parâmetro.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Os nomes de parâmetro são sensíveis ao tamanho da letra.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Cada restrição dimensional que você cria é nomeada automaticamente e armazenada


como um parâmetro.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 62
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exercício: Adição de Restrições Dimensionais


Neste exercício, você aplica as restrições dimensionais aos objetos em um desenho.
Usando as técnicas que você aprendeu nesta lição, você aplica uma série de restrições
dimensionais, ajusta a exibição dessas restrições e, em seguida, cria e edita os parâmetros
de restrição.

Exercício completo

1.4 Exercício de Uso Avançado - Mecânica

Exercício: Desenho Paramétrico 2D de Mecânica


Neste exercício, você usa as restrições geométricas e dimensionais para criar vistas 2D de
um componente rotativo.

Exercício completo

Maurijones J. de Albuquerque 63
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Restringir a Geometria

Trabalhar com Cotas de Referência e Parâmetros do Usuário


Em seguida, você desenvolver plenamente o projeto do Rotary. Você trabalha com
dimensões de referência e os parâmetros do usuário para capturar a intenção do projeto.
Finalmente, o uso de restrições para dirigir uma vista lateral da frente vista rotativo.

1.5 Exercício de Uso Avançado - Arquitetura

Exercício: Desenho Arquitetural Paramétrico 2D


Neste exercício, você usa as ferramentas paramétricas e as técnicas para dimensionar os
armários e posicionar os aparelhos e dispositivos elétricos em uma planta baixa de uma
cozinha básica. Em seguida, use restrições dinâmicas e as restrições geométricas para
ajustar o tamanho da cozinha para que ela fique de acordo com as diretrizes da indústria
com respeito ao espaçamento entre as áreas freqüentemente mais utilizadas de uma
cozinha tradicional.

Exercício completo

Maurijones J. de Albuquerque 64
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Crie uma Cozinha Paramétrica

Uso das Restrições Dinâmicas para ajustar a Planta Baixa da Cozinha


Neste exercício, você usar restrições geométricas e dinâmicas para ajustar a planta baixa da
cozinha com base no resultado do triângulo da cozinha.

Na década de 1950 a Universidade de Illinois desenvolveu um conceito para o planejamento


de layout e tamanho das cozinhas tradicionais. Este conceito foi mencionado como o
“triângulo de trabalho” ou o “triângulo da cozinha” e destina-se a fornecer um conjunto de
diretrizes para o espaçamento entre as 3 áreas mais freqüentemente usadas da cozinha.
Que é a pia, a superfície de cozinhar, e a geladeira. Esta regra essencial diz que quando um
triângulo é desenhado ligando cada um dos pontos na cozinha, o perímetro não deve ser
superior a 26’(7.925 milímetros), com cada lado sendo de pelo menos 4" (1.219 milímetros)
de comprimento, porém não mais de 9' (2.743 milímetro). Utilizando o triângulo da cozinha,
com restrições geométricas e dinâmicas, você pode ajustar o tamanho de sua cozinha para
aderir às diretrizes estabelecidas no conceito do triângulo de trabalho.

Maurijones J. de Albuquerque 65
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2. Blocos Dinâmicos Baseados em Restrição 2D


2.1 Criação de Blocos Dinâmicos Baseados em Restrições
 Visão Geral
 Vídeo Demo
 Sobre os Blocos Dinâmicos Baseados em Restrição
 Sobre Parâmetros de Restrição
 Utilização dos Parâmetros de Restrição
 Utilização do Indicador de Status de Restrição
 Utilização da Janela de Teste de Bloco
 Escolhendo Entre Tipo de Blocos Dinâmicos Tradicionais ou Baseados em Restrição
 Exercício: Criação de Blocos Dinâmicos Baseados em Restrição

Introdução à Criação de Blocos Dinâmicos Baseados em Restrições


Esta lição explica os blocos dinâmicos baseados em restrição e como criar e usá-los em
seus desenhos.

Os blocos dinâmicos baseados em restrição oferecem uma maneira fácil e produtiva para a
reutilização da geometria em desenhos. Os parâmetros das restrições geométricos e
dimensionais incorporados nos blocos aumentam o seu potencial para utilização em outros
projetos.

Objetivos
Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Descrever os blocos dinâmicos baseados em restrição em e como eles diferem dos


blocos dinâmicos tradicionais.

 Descrever os parâmetros de restrição e como eles afetam a geometria de um bloco


dinâmico.
Maurijones J. de Albuquerque 66
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

 Utilizar os parâmetros de restrição para controlar a geometria do bloco dinâmico.

 Identificar o estado da restrição da geometria dos blocos dinâmicos e determinar as


diretrizes para a criação de geometria totalmente restringida.

 Testar os blocos dinâmicos usando a janela Test Block e descrever seus benefícios.

 Descrever como escolher entre a criação de bloco baseado em restrição ou nos tipos
de blocos dinâmicos tradicionais.

Pré-requisitos

Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Criar blocos dinâmicos padrão.

 Descrever e trabalhar com restrições geométricas e dimensionais.

Introdução aos Blocos Dinâmicos Baseados em Restrição


Os blocos dinâmicos baseados em restrição representam uma mudança evolutiva na
tecnologia de bloco reutilizável. Ao combinar o poder das restrições geométricas e
dimensionais com a flexibilidade dos blocos dinâmicos, estes blocos dinâmicos oferecem ao
usuário um nível muito mais elevado de usabilidade e flexibilidade.

A tecnologia subjacente de restrição que é criada nos blocos dinâmicos torna-os mais fácil
de editar e utilizar, enquanto ao mesmo tempo torna-os muito poderoso e flexível. Estes
blocos expõem o poder de tecnologia da restrição paramétrica para as disciplinas de
desenho que contrariamente não podem ter achado ele prático nem mesmo necessário para
trabalhar com aplicações tradicionais de projetos paramétricos.

Na ilustração a seguir, os parâmetros de restrição e as restrições dimensionais e


geométricas são usados para criar uma restrição baseada em bloco dinâmico de um
parafuso sextavado.

Maurijones J. de Albuquerque 67
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Definição de Blocos Dinâmicos Baseados em Restrição


Os blocos dinâmicos baseados em restrição são blocos dinâmicos com parâmetros de
restrição geométrica e dimensional atachado. As restrições e os parâmetros permitem que
outros usuários do bloco controlem a geometria, afetando a relação dos elementos do bloco
ou alterando um parâmetro de restrição dimensional que afeta o tamanho do bloco para
dentro de parâmetros especificados.

Na ilustração a seguir, um bloco dinâmico de um canal estrutural é exibido usando


parâmetros de restrição para controlar os diferentes aspectos das características do canal.

Usando os blocos dinâmicos baseados em restrição, é como ter uma versão digital do
gabarito de desenho manual que estão disponíveis para cada disciplina de design. Estes
gabaritos manuais que permite ao usuário desenhar rapidamente os objetos comumente
utilizados como portas, lavatórios, retretes, porcas, parafusos, etc, em vários tamanhos e
configurações. Os blocos dinâmicos baseados em restrição oferecem a você um mecanismo
digital para realizar tarefas muito semelhantes.

Maurijones J. de Albuquerque 68
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exemplo de Bloco Dinâmico a Base de Restrição


Os blocos dinâmicos baseados em restrição podem ser usados em muitas das mesmas
maneiras que os blocos estáticos tradicionais são utilizados. Um desenhista de projeto
estrutural pode usá-los para representar todos os perfis de aço padrão que a ele é exigido
para trabalhar no dia-a-dia. Um arquiteto pode usar blocos dinâmicos para representar
vários tamanhos de portas ou janelas.

As áreas de manufatura devem fornecer blocos dinâmicos à base de restrição para os


desenhistas da mesma forma que blocos estáticos são fornecidos para facilitar a utilização
dos seus produtos nos protótipos digitais de hoje. Ao utilizar blocos dinâmicos baseados em
restrição, um bloco pode representar várias iterações ou opções para a sua linha de
produtos.

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Os blocos dinâmicos a base de restrição são blocos dinâmicos em que as restrições


dimensionais e [GEOMÉTRICO] foram adicionadas. Correto!

Os blocos dinâmicos a base de restrição são destinados a ser utilizados nas disciplinas de
projeto com o pessoal que já estão acostumados com as aplicações baseadas em restrição
geométrica e dimensional.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 69
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução aos Parâmetros de Restrição


Os parâmetros de restrição são usados em blocos dinâmicos para controlar o tamanho de
um objeto. Eles unificam a funcionalidade dos parâmetros e ações tradicionais em um único
objeto que pode afetar o tamanho do objeto e a posição dentro do bloco dinâmico. Esses
parâmetros são idênticos às restrições dimensionais, exceto que eles têm propriedades que
são específicas dos blocos dinâmicos.

Na ilustração a seguir, os parâmetros de restrição são usados para controlar o diâmetro da


polia propulsora e do raio das aletas. A alteração de qualquer um desses valores fará com
que a geometria se atualize para refletir o valor da nova cota.

Definição dos Parâmetros de Restrição


Um parâmetro de restrição é uma restrição dimensional que também contém informação de
edição de blocos. Da mesma forma que as restrições dimensionais afetam a geometria do
desenho, os parâmetros de restrição afetam a geometria no ambiente do editor de bloco. As
propriedades de edição do bloco determinam a forma como o parâmetro de restrição é
exibido e editado no âmbito da definição do bloco. Estas propriedades específicas dos
blocos permitem controlar as grips do bloco dinâmico, definir conjuntos de valor e determinar
se ou não o parâmetro aparece na paleta de propriedades para a referência de bloco.

Na ilustração a seguir, um simples bloco dinâmico é mostrado com dois parâmetros de


restrição. O parâmetro de restrição diamétrica está selecionado e suas propriedades são
exibidas na paleta Properties. Um tipo de distância incremental foi definido (1) e a opção
Show Properties (Mostrar Propriedades) está definida como Yes (2). Isso permite que esse
parâmetro seja visível na paleta de propriedades, quando o bloco for inserido e, em seguida,
selecionado. E, finalmente, o valor do número de grips está definido em 2, neste exemplo
(3). Essas são as propriedades que diferenciam um parâmetro de restrição em um bloco
dinâmico de uma restrição dimensional.

Maurijones J. de Albuquerque 70
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Um único parâmetro de restrição pode ter o efeito de uma combinação dos parâmetros
tradicionais e as ações que estão associadas com os blocos dinâmicos que não são
baseados em restrição. Por exemplo, em um bloco dinâmico tradicional, para controlar a
largura de um simples retângulo, são necessários um parâmetro linear, bem como uma ou
mais ações de stretch. Neste exemplo mais básico, um único parâmetro de restrição, em
conjugação com as restrições geométricas corretamente atribuídas pode de maneira
proeminente controlar a largura do retângulo. Isso torna a criação e a gestão de blocos
dinâmica muito mais fácil e mais produtiva.

Exemplo de Bloco Dinâmico Estrutural a Base de Restrição


Na ilustração a seguir, o bloco da viga em perfil “I” usa parâmetros de restrição para
controlar o tamanho do bloco. As restrições geométricas também são necessárias para este
bloco dinâmico para funcionar, mas não estão visíveis nesta ilustração.

Maurijones J. de Albuquerque 71
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Na ilustração a seguir, as ações existentes e os parâmetros são necessários para controlar o


tamanho da viga de perfil “I”. Embora essa abordagem de blocos dinâmicos funcionasse nas
versões anteriores e ainda funciona, quando comparada com a ilustração anterior, esta
abordagem é muito mais complexo para criar e controlar.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Qual das seguintes opções melhor descreve a funcionalidade dos parâmetros de


restrição?

[ • ] Eles trabalham em conjunto com ações tradicionais para controlar o tamanho e posição
dentro do bloco dinâmico.

[ • ] Eles combinam a funcionalidade dos parâmetros e ações tradicionais de em um único


objeto que pode afetar o tamanho e a posição de um objeto dentro do bloco dinâmico.

[ • ] Eles reforçar as relações geométricas entre os objetos.

Maurijones J. de Albuquerque 72
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Os parâmetros de restrição e as restrições dimensionais são idênticos em função e


finalidade.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Introdução ao Uso dos Parâmetros de Restrição


Vários tipos de parâmetros de restrição estão disponíveis para aplicar a geometria dentro de
um bloco dinâmico. Utilizar os parâmetros de restrição é muito similar às restrições
dimensionais, mas algumas informações adicionais são necessárias. Quando você aplica
um parâmetro de restrição a um bloco dinâmico, seu valor terá um impacto imediato sobre a
geometria dentro do bloco. Você também define as propriedades para o parâmetro de
restrição que determinam como referência de bloco irá se comportar depois de ser inserida
no desenho.

Os seguintes tipos de parâmetros de restrição podem ser criados:

 Horizontal
 Vertical
 Alinhado
 Angular
 Raio
 Diâmetro

Na ilustração a seguir, vários tipos de parâmetros de restrição são mostrados em um


simples bloco dinâmico baseada em restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 73
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso do Comando
Os comandos de Parâmetro de Restrição estão disponíveis somente no ambiente do Editor
de Bloco.

Constraint Parameters
Ribbon: Guia Block Editor > painel Dimensional > Linear/ Horizontal/ Vertical/ Aligned/
Radial/ Diameter/ Angular

Palette: Block Authoring Palette > Guia Constraint


Linha de Comando: BCPARAMETER

Maurijones J. de Albuquerque 74
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Aplicação dos Parâmetros de Restrição


O fluxograma a seguir ilustra as etapas gerais que você deve tomar para aplicar os
parâmetros de restrição aos objetos no editor do bloco.

Lembrete Sobre a Aplicação de Parâmetros Restrição


Embora o processo a seguir descreva como aplicar um parâmetro de
restrição linear, os passos são indicativos da aplicação de todos os tipos de
parâmetros de restrição. Uma vez identificado o tipo de parâmetro de
restrição necessário, você geralmente:

1. Seleciona os pontos ou objetos para o parâmetro.


2. Posiciona o parâmetro de restrição.
3. Digita um valor para o parâmetro.
4. Especifica o número de grips.

Maurijones J. de Albuquerque 75
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Aplicação dos Parâmetros Restrição Linear


Os passos que se seguem dão uma visão geral para aplicar os parâmetros de restrição
linear.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 3 – No Ribbon, clique na guia Block Edit > Painel Dimensional> Linear. Selecione o
primeiro e segundo ponto para o parâmetro de restrição.

2 de 3 – Posicione a cota. O comando de parâmetro de restrição Linear irá criar um


parâmetro de restrição horizontal ou um parâmetro de restrição vertical, dependendo da
posição que você selecionar.

3 de 3 - Introduza um valor para a cota. Digite o número de grips. Neste exemplo, o número
de grips foi definido em 1. O grip (1) aparece no segundo ponto do parâmetro de restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 76
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Quando Usar os Parâmetros de Restrição Dimensional Linear vs. Alinhados

É importante notar que a opção Linear do comando Constraint Parameter não cria
um parâmetro de restrição linear. Ele vai criar um parâmetro de restrição horizontal
ou vertical com base em como você posiciona o parâmetro de restrição. A opção
Linear é apenas um método mais flexível do que as opções Horizontais ou
Verticais.

Porque o resultado final será sempre um parâmetro de restrição horizontal ou


vertical, você só deve utilizar esta ferramenta quando a geometria que você está
aplicando-o sempre permanecerá na horizontal ou vertical. Em outras palavras, se
a geometria que está recebendo o parâmetro de restrição pode mudar os ângulos
durante o uso normal do bloco dinâmico, você deve usar um parâmetro de restrição
alinhado. O parâmetro de restrição alinhado permanecerá válido mesmo que o
ângulo da geometria sofra modificações a medida que o bloco dinâmico for
configurado.

Por exemplo, na ilustração a seguir, os parâmetros de restrição D3 e D4 foram


aplicados utilizando a opção de parâmetro de restrição Aligned, mesmo que no
momento do desenho os objetos eram verticais e horizontais. Como o bloco
dinâmico da porta permitirá ao usuário mudar o ângulo da porta, esses objetos não
podem ficar sempre na vertical nem horizontal e, portanto, precisam ser restringido
com um parâmetro de restrição alinhado.

Processo: Aplicação de Parâmetros de Restrição Radial/Diamétrica


Os passos que se seguem dão uma visão geral de aplicação de um parâmetro de restrição
radial ou de diâmetro.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

Maurijones J. de Albuquerque 77
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

1 de 2 – No Ribbon, clique na guia Block Editor > Painel Dimensional > Radial ou
Diameter. Selecione um arco ou círculo.

2 de 2 – Posicione o parâmetro a restrição, digite um valor para a cota e digite o número de


grips.

Processo: Aplicação de Parâmetros de Restrição Angular


Os passos que se seguem dão uma visão geral para aplicar os parâmetros de restrição
angular.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 4 – No Ribbon, clique na guia Block Editor > Painel Dimensional > Angular.
Selecione a primeira linha.

Maurijones J. de Albuquerque 78
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 4 - Selecione a segunda linha.

3 de 4 - Posicione o parâmetro de restrição angular.

4 de 4 - Introduza um valor para o parâmetro e digite o número de grips.

Maurijones J. de Albuquerque 79
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Paleta de Propriedades - Parâmetros de Restrição

Os parâmetros de restrição têm algumas das mesmas propriedades encontradas nos


parâmetros bloco dinâmico tradicionais para controlar o conjunto de valores, o número de
grips, e propriedades de restrição que são específicos aos parâmetros de restrição e não
aos parâmetros tradicionais.

Depois de colocar os seus parâmetros de restrição, use a paleta Properties para ajustar as
propriedades que a você pode não ter sido solicitadas durante a colocação.

Use a área Constraint para ajustar as propriedades específicas da restrição que


permitem você alterar o nome, a expressão, e uma descrição do parâmetro. O campo Valor
é somente de leitura e mostra o valor atual da expressão.

Use a área Value Set para definir o tipo de distância para None, List, ou Range. Essas
opções permitem que você restrinja a entrada de dados aos parâmetros para valores
específicos ou um intervalo de valores.

Use a área Miscellaneous para definir a opção Show Properties e controlar o número de
grips. Quando a opção Show Properties estiver definida para Yes, o valor do parâmetro de
restrição fica visível na paleta Properties, quando o bloco inserido for selecionado.

Processo: Conversão de Restrições Dimensionais em Parâmetros de


Restrição
Os passos que se seguem dão uma visão geral para a conversão de restrições dimensionais
em parâmetros de restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 80
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

1. No Ribbon, clique na guia Block Editor > Dimensional > Convert. Selecione uma
restrição dimensional.

2. Utilizando a paleta Properties, ajuste as propriedades, conforme necessário para o


parâmetro de restrição.

3. Continue a converter outras restrições dimensionais e ajuste suas propriedades de acordo


com a intenção do seu projeto.

Maurijones J. de Albuquerque 81
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes
Considere as seguintes diretrizes quando da aplicação de restrição a geometria do bloco
dinâmico:

 Antes de aplicar os parâmetros de restrição, você deve primeiro aplicar as restrições


geométricas.

 Quando utilizar os parâmetros de restrição, além das restrições geométricas, você


deve se esforçar para restringir totalmente a geometria do bloco dinâmico.

 Como os parâmetros de restrição basicamente unificam a funcionalidade das ações


tradicionais e os parâmetros em um só objeto, você não deve misturá-los. Se fizer
isso, quando você manipular o parâmetro de restrição, as grips que estão associadas
com os parâmetros existentes não pode se mover porque eles não estão associados
com o parâmetro de restrição. É aceitável usar os estados de visibilidade,
alinhamentos e pontos de base, juntamente com os parâmetros de restrição.

 Adicione os parâmetros existentes necessários e compatíveis depois de ter aplicado


as restrições geométricas e os parâmetros de restrição necessários.

 Antes de aplicar os parâmetros de restrição horizontal ou vertical, certifique-se que o


objeto não terá de girar. Se ele precisa girar, use um parâmetro de restrição alinhado
ao contrário, visto que ele vai manter a sua validade, mesmo que o objeto ele é
aplicado para mudar seu ângulo.

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

O que deve fazer com as restrições dimensionais que foram aplicadas à geometria que
você pretende usar em um bloco dinâmico baseado em restrição?

[ • ] Ignorá-las. Eles não vão aparecer no editor do bloco e não afetará o bloco dinâmico.

[ • ] Convertê-las em parâmetros de restrição.

[ • ] Excluí-las e criar novos parâmetros de restrição em seu lugar.

Maurijones J. de Albuquerque 82
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Quando você aplica um parâmetro de restrição a um bloco dinâmico, mudando o seu valor
terá um impacto imediato sobre a geometria dentro do bloco.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Introdução a Utilização do Indicator de Status de Restrição


Para criar blocos dinâmicos a base de restrição totalmente funcional requer diferentes
técnicas e comandos, os quais servem a um propósito específico para garantir a intenção do
projeto para o bloco dinâmico. Corretamente restringido o bloco dinâmico através da
utilização de restrições geométricas e dos parâmetros de restrição é crítico e pode ter um
impacto significativo sobre a usabilidade e funcionalidade do bloco dinâmico.

O indicador de Status de Restrição auxilia na determinação se a geometria no editor de


bloco está ou não sem restrição, parcialmente restringida, totalmente restringida, ou
indevidamente restringida.

Na ilustração a seguir, um simples bloco dinâmico é mostrado com o indicador de Status de


Restrição ativado. Porque a geometria está totalmente restringida ela aparece na cor
magenta.

Command Access
Constraint Status

Linha de Comando: BCONSTATUSMODE


Ribbon: Guia Block Editor > Painel Manage > Constraint Status

Maurijones J. de Albuquerque 83
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Barra de Status de Desenho: Constraint Status Icon

O indicador de Status de Restrição é uma variável de sistema que pode ser ativada ou
desativada. Se você executar o comando na linha de comando, digite uma das seguintes
opções para configurar o modo do status de restrição ativado ou desativado.

Opção Descrição
0 Status de Restrição Desativado.
1 Status de Restrição Ativado.

Processo: Utilização do Indicator do Status de Restrição


Os passos que se seguem dão uma visão geral para o uso da restrição Status Indicator.

1. No Ribbon, clique na guia Block Editor > Painel Manage > Constraint Status.

2. Visualize o status de restrição da geometria que é baseado na cor da geometria do editor


de bloco.

3. Adicione ou remova as restrições geométricas e os parâmetros de restrição até a


geometria estiver totalmente restringida.

4. Desative o indicador de Status de Restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 84
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Caixa de Diálogo de Configurações do Editor de Bloco – Seção Status de


Restrição
Clique na seta no canto inferior direito do painel Manage para exibir a caixa de diálogo Block
Editor Settings. A seção Status de Restrição (1) contém uma lista de opções que permite
mudar a cor da geometria baseada na sua condição de restrição. Observação: Estas cores
só aparecem quando o indicador de status de restrição estiver ativado.

Diretrizes de Restrição para os Blocos Dinâmicos


Considere as seguintes diretrizes quando for aplicar restrição à geometria do bloco
dinâmico:

 Antes de aplicar os parâmetros de restrição, use o comando AutoConstrain para


aplicar automaticamente restrições à geometria do bloco dinâmico.

 Remover restrições que podem entrar em conflito com outros parâmetros de restrição.
Algumas restrições que foram aplicadas usando o comando AutoConstrain pode
impedir que outros parâmetros de restrição sejam adicionados, se fizer isso a
geometria poderá ficar com excesso de restrição.

 Use o comando de Status de Restrição para identificar se a geometria está ou não


totalmente restringida.

 Ao criar um bloco dinâmico da geometria que já existe no ambiente de desenho, você


deve usar a opção Open In Block Editor de outra forma todas as restrições
geométricas e restrições dimensionais serão removidas. Isso faria com que você
tenha de aplicar novamente as restrições geométricas e evitar que você seja tenha de
utilizar a simples opção de converter as restrições dimensionais em parâmetros de
restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 85
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Quando o indicador de Status Restrição estiver ativado, qual é a cor padrão para a
geometria totalmente restringida?

[ • ] Azul

[ • ] Verde

[ • ] Magenta

[ • ] Vermelho

O indicador de Status de Restrição pode informá-lo sobre quais dos seguintes argumentos:

[ • ] Parcialmente restringida

[ • ] Totalmente restringida

[ • ] Incorretamente restringida

[ • ] Excessivamente restringida

Introdução ao Uso da Janela de Teste de Bloco


Quando os blocos dinâmicos foram apresentados pela primeira vez, você tinha que sair do
ambiente editor de bloco e inserir o bloco no desenho atual para testar a funcionalidade do
bloco. Visto que os blocos dinâmicos são projetados para exigir a interação e a modificação
do usuário, testar a funcionalidade do bloco é uma parte importante e comum do processo
de desenho. É só durante esses testes que você consegue identificar os problemas e
verificar a funcionalidade apropriada. Este fluxo de trabalho apresenta certos desafios
porque você foi obrigado a ir e voltar entre o ambiente do editor de bloco e o ambiente de
desenho. Toda vez que você voltou para o ambiente de desenho, os passos deveriam ser
tomados para certificar-se de que a instância adequada da definição do bloco estava sendo
testada.

A janela de teste do bloco é uma janela de desenho totalmente funcional que se abre com a
definição do bloco atual pronta para o teste. Não requer nenhuma inserção de bloco. Esta
janela de teste permite que você teste imediatamente o bloco dinâmico, sem ter que sair do
editor de bloco e inserir o bloco dinâmico ao desenho atual. Você também tem acesso a
maioria dos comandos do AutoCAD, enquanto estiver usando a janela de teste.

Maurijones J. de Albuquerque 86
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Na ilustração a seguir, uma definição do bloco dinâmico (1) está sendo mostrado na janela I-
Beam-Example.dwg. Esse mesmo bloco dinâmico está sendo testado na janela de teste
Test Block Window - I-Beam - Constraints (2).

Acesso ao Comando

Test Block

Linha de Comando: BTESTBLOCK


Ribbon: Guia Block Editor > Painel Open/Save > Test Block

Processo: Utilização da Janela de Teste de Bloco

Os passos que se seguem dão uma visão geral para o uso da Janela de Teste de Bloco.

1. No Ribbon, clique na guia Block Editor > Painel Open/Save > Test Block.
Maurijones J. de Albuquerque 87
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2. Use as grips do bloco dinâmico e outros controles para testar a funcionalidade do bloco.

3. Clique em Test Block novamente para fechar a Janela de Teste de Bloco.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Enquanto estiver trabalhando na Janela de Teste de Bloco, você só tem acesso aos
comandos que estão relacionados aos procedimentos de teste do bloco dinâmico.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Quando você abre a Janela de Teste de Bloco, o bloco já está inserido e pronto para o
teste.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 88
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução a Escolha Entre os Blocos Dinâmicos Tradicionais e os


Baseados em Restrição
Os blocos dinâmicos baseados em restrição os tipos tradicionais não baseados em restrição
são ambos totalmente suportados. Compreender quando usar um ou outro dependerá de
diversos fatores. Estes fatores podem englobar as versões do AutoCAD orientadas para o
uso, o nível de experiência do pessoal, e a funcionalidade necessária para o bloco dinâmico.

Diretrizes
Use as seguintes diretrizes quando for escolher entre os blocos dinâmicos baseados em
restrição ou os blocos do tipo tradicionais.

 Como regra geral, é mais fácil criar e gerenciar os blocos dinâmicos baseados em
restrição, que desempenham funções semelhantes como os blocos dinâmicos
tradicionais que utilizam parâmetros e ações.

 Se você usar um bloco dinâmico baseado em restrição baseada em uma versão


anterior do AutoCAD para o AutoCAD 2010, o bloco irá se comportar como um bloco
estático. Portanto, se você precisar de funcionalidade do bloco dinâmico para uso em
uma versão anterior do AutoCAD para o AutoCAD 2010, você deve usar as ações
existentes e parâmetros.

 Se você explodir um bloco dinâmico à base de restrição, os parâmetros de restrição


são removidos, mas restrições geométricas e as dimensões são mantidas.

Exemplo de Blocos Dinâmicos a Base de Restrição e Tradicional


As ilustrações a seguir mostram os dois tipos de blocos dinâmicos que foram criados usando
técnicas diferentes. Estas imagens ilustram como o bloco dinâmico a base de restrição pode
ser mais fácil de criar e gerenciar.

Bloco Dinâmico a Base de Restrição Bloco Dinâmico Tradicional

Maurijones J. de Albuquerque 89
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Se você planeja que o seu bloco dinâmico deva ser usado em uma versão do AutoCAD
anterior ao AutoCAD 2010, que tipo de bloco dinâmico você deve usar?

[ • ] Bloco dinâmico tradicional

[ • ] Bloco dinâmico a base de restrição

Supondo que você tenha os requisitos do bloco dinâmico que pode ser criado usando a
abordagem à base de restrição ou a abordagem do tipo tradicional, que abordagem seria
mais fácil de criar e controlar?

[ • ] Bloco dinâmico tradicional

[ • ] Bloco dinâmico a base de restrição

Exercício: Crie um Bloco Dinâmico a Base de Restrição


Neste exercício, você cria um bloco dinâmico baseado em restrição de uma porta que pode
ser usada em diferentes tamanhos de aberturas de porta com diferentes espessuras de
parede. Em seguida, você ajustar o ângulo de abertura da porta.

Exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 90
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2.2 Blocos Dinâmicos Complexos a Base de Restrição


 Visão geral
 Video Demo
 Blocos Dinâmicos a Base de Restrição Avançados
 Utilização da Tabela de Bloco
 Utilização do Gerenciador de Parâmetros do Editor do Bloco
 Utilização da Geometria de Construção
 Exercício: Criar um Bloco Dinâmico Complexo a Base de Restrição

Introdução aos Blocos Dinâmicos Complexos a Base de Restrição


Esta lição descreve como criar e gerenciar os blocos dinâmicos complexos a base de
restrição.

À medida que você fica mais familiarizado com as ferramentas e as técnicas para criar
blocos dinâmicos à base de restrição, provavelmente você vai começar a pensar nas
maneiras que a tecnologia pode melhorar os blocos dinâmicos atuais ou estáticos que você
está utilizando. Quanto mais você fica confortável com a tecnologia, mais criativo você pode
ficar na concepção e implementação da tecnologia dos blocos dinâmicos baseados em
restrição.

Na ilustração a seguir a tabela Block Properties Table mostra os parâmetros e as


configurações possíveis para um bloco dinâmico avançado a base de restrição.

Maurijones J. de Albuquerque 91
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Objetivos
Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Dar alguns exemplos blocos dinâmicos avançados baseados em restrição.

 Utilizar a Block Table para criar configurações pré-definidas de bloco dinâmico


utilizando parâmetros de restrição, os parâmetros tradicionais e ações e atributos.

 Utilizar o Gerenciador de Parâmetros para gerenciar parâmetros, restrições, variáveis


de usuário e atributos.

 Utilizar a geometria de construção para auxiliar na criação de blocos dinâmicos à


base de restrição.

Pré-requisitos
Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Criar blocos dinâmicos.

 Criar e gerir restrições geométricas e dimensionais.

 Criar e gerir os parâmetros de restrição em blocos dinâmicos.

Maurijones J. de Albuquerque 92
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução aos Blocos Dinâmicos Avançados a Base de Restrição


Os blocos dinâmicos avançados a base de restrição representam um nível mais elevado da
criação de bloco dinâmico que reúne todas as ferramentas de criação do bloco para criar um
bloco dinâmico mais complexo e adequado. É importante notar que, enquanto estes blocos
podem ser considerados avançados, isso não significa que eles são difíceis de criar.

Para criar esses blocos, você precisa de uma sólida compreensão de todas as ferramentas
de criação de blocos que estão disponíveis. Uma vez familiarizado com elas, você pode
propor idéias de como essas ferramentas podem ser usadas para criar a funcionalidade
necessária em um bloco dinâmico, que de outra forma seriam difíceis ou impossíveis de
criar.

Na ilustração a seguir, o Gerenciador de Parâmetro revela alguns dos tipos de parâmetros e


propriedades que podem ser encontrados em um bloco dinâmico avançado baseado em
restrição.

Definição dos Blocos Dinâmicos Avançados a Base de Restrição


Um bloco dinâmico avançado baseado em restrição é qualquer bloco dinâmico que utiliza
ferramentas como, por exemplo, parâmetros com fórmulas integradas, tabelas de bloco, uso
do Gerenciador de Parâmetros para gerenciar as equações, parâmetros e atributos, e
geometria de construção para auxiliar na criação e restringir a geometria do bloco. Estas são
algumas das características que você encontraria se fosse revisar ou avaliar como um bloco
dinâmico avançado foi criado.

Maurijones J. de Albuquerque 93
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Uma vez que existe um potencial ilimitado para os blocos dinâmicos, é impossível criar uma
única definição para aquilo que um bloco dinâmico avançado pode ser. No entanto, é
possível discutir algumas das características que você poderia esperar para ver, na definição
do bloco.

Exemplo de um Bloco Dinâmico Avançado a Base de Restrição


Na ilustração a seguir, um bloco dinâmico avançado baseado em restrição é mostrado. Este
bloco utiliza a geometria de construção, restrições geométricas, uma tabela de bloco, e os
parâmetros do usuário em expressões

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Os blocos dinâmicos avançados baseados em restrição são muito complexos e difíceis de


criar.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 94
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Para criar blocos dinâmicos avançados baseados em restrição você precisa de uma sólida
compreensão de todas as ferramentas de autoria do bloco disponíveis e idéias de como
essas ferramentas podem ser usadas para criar a funcionalidade de um bloco dinâmico, que
de outra forma seriam difíceis ou impossíveis de criar.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Introdução a Utilização da Tabela de Bloco


A Tabela de Bloco permite você editar blocos que ofereçam aos usuários com um número
ilimitado de configurações possíveis. Em vez de ter que manipular vários grips para obter a
configuração desejada, o usuário é presenteado com uma listagem simples do menu de
contexto de todas as configurações disponíveis concebidas pelo editor de bloco dinâmico.
Alternativamente, os outros usuários podem selecionar uma configuração da caixa de
diálogo Properties Table que mostra todas as opções de configuração disponíveis em uma
única caixa de diálogo.

Na ilustração a seguir, o bloco dinâmico exibe o menu de contexto que é gerada a partir da
Tabela de Bloco. O usuário simplesmente seleciona a opção desejada a partir do menu.

Acesso do Comando

Block Table

Maurijones J. de Albuquerque 95
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Ribbon: Guia Block Editor > Painel Dimensional > Block Table

Linha de Comando: BTABLE

Tabela de Propriedades de Bloco


Os parâmetros na tabela Block Properties fazem referencia as restrições dinâmicas ou
parâmetros que você adiciona ao bloco dinâmico. Em seguida você utiliza as opções na
caixa de diálogo Block Properties Table para criar várias configurações do seu bloco
dinâmico, adicionando as propriedades de parâmetro e definindo os possíveis valores para
essas propriedades.

Clique em cada área de texto explicativo para sua definição.

1. Use para adicionar propriedades de parâmetro à tabela de propriedades de bloco. Isto


exibirá a caixa de diálogo Add Parameter Properties, que permitirá que você selecione de
uma lista de propriedades de parâmetro existentes que inclui tanto os parâmetros de
restrição, bem como os parâmetros tradicionais.

2. Use para adicionar um novo parâmetro do usuário à tabela.

3. Use para auditar os erros da tabela de bloco.

Maurijones J. de Albuquerque 96
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

4. À medida que você adiciona os parâmetros a tabela de bloco, eles aparecem como
colunas. Clique com o botão direito do mouse as colunas para acessar outras opções, como,
por exemplo, classificação.

5. Cada linha na tabela de bloco representa uma configuração potencial para o bloco
dinâmico.

6. Clique com o botão direito do mouse em uma linha na tabela para revelar as opções
adicionais.

7. Use para forçar as propriedades bloco para compatibilizar com uma linha na tabela.

8. Digite um valor padrão para uma coluna quando outras propriedades forem alteradas sem
a compatibilização de uma linha.

Processo: Utilização da Tabela de Bloco


Os passos que se seguem dão uma visão geral para a utilização da Tabela de Bloco para
criar blocos dinâmicos avançados baseados em restrição.

1. No Ribbon, clique na guia Block Editor > Painel Dimensional > Block Table.
Especifique um local para o parâmetro.

2. Digite o número de grips para a tabela de bloco.

3. Use a Block Properties Table para adicionar propriedades de parâmetro as


configurações possíveis do bloco.

Agrupamento Automático de Menu


O menu de contexto usado para selecionar uma configuração específica do bloco é
automaticamente agrupado com base nos valores dos parâmetros na Tabela de
Propriedades de Bloco. Na ilustração a seguir, você pode ver que as linhas têm valores
idênticos, exceto para a coluna final que determina a largura da caixa da janela. Quando o
bloco é usado no desenho, o menu de primeiro nível mostra apenas as opções singulares.

Maurijones J. de Albuquerque 97
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Um menu agrupado é exibido quando existir mais opções dentro de sua seleção.

Propriedades do Bloco Menus Agrupados

Diretrizes para o Uso das Tabelas de Bloco

Considere o seguinte quando você estiver trabalhando com tabelas de bloco.

 Você só pode colocar uma tabela de bloco por bloco dinâmico.

 As tabelas de bloco se destinam a substituir as tabelas de pesquisa - Lookup, mas as


tabelas de pesquisa são suportadas para fins tradicionais.

 As tabelas de pesquisa oferecem algumas funcionalidades que as tabelas de bloco


não suportam, mas elas não podem ser usadas com restrições dimensionais.

 Quando colocar a tabela de bloco, se você definir o número de grips para 0 e a opção
Show Properties para Yes, você pode acessar a Tabela de Propriedades depois de
inserir o bloco na paleta Properties. Pelo fato das grips estar configurada em 0, o
menu de contexto, não irá aparecer.

Maurijones J. de Albuquerque 98
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Clique na área da caixa de diálogo Block Properties Table que permitirá você auditar os
erros na tabela.

3. Use para auditar os erros da tabela de bloco. Correto!

Quando você utiliza uma tabela de bloco para criar opções de configuração para os
blocos dinâmicos, quais dos seguintes tipos de interfaces são usados para ativar uma
configuração específica.

[ • ] Grips do bloco dinâmico que pode arrastar para revelar as opções.

[ • ] Menu de Contexto.

[ • ] Caixa de diálogo Properties Table.

[ • ] Menu suspenso.

Maurijones J. de Albuquerque 99
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução ao Uso do Gestor de Parâmetros no Editor do Bloco


O Gestor de Parâmetro está disponível no ambiente do Editor de Bloco para gerenciar os
parâmetros de restrição, restrições dimensionais, parâmetros de ação, parâmetros do
usuário e atributos. Embora a intenção funcional do Gestor de Parâmetros seja a mesma, no
ambiente de desenho e no editor de bloco, existem algumas diferenças que você deve estar
ciente.

Os parâmetros registrados e mostrados no editor do bloco estão disponíveis apenas na


definição do bloco. Quando o bloco é inserido no desenho, esses parâmetros não estão
listados no Gerenciador de Parâmetros para o ambiente de desenho. O inverso também é
verdadeiro se o desenho no qual você está definindo o bloco dinâmico conter os parâmetros
de usuário ou restrições dimensionais. Estas restrições não estão disponíveis no editor do
bloco a menos que as cotas sejam parte da definição do bloco.

Na ilustração a seguir, o Gestor de Parâmetros é mostrado com todos os parâmetros que


foram definidos em um bloco dinâmico.

Acesso do Comando

Parameters

Linha de Comando: PARAMETERS


Ribbon: Guia Block Editor > Painel Manage > Parameters Manager

Maurijones J. de Albuquerque 100


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Barra de Menu: Parametric > Parameters Manager

Gestor de Parâmetros
Portanto, no Editor do Bloco, o Gestor de Parâmetros dá acesso aos parâmetros e as
propriedades que são específicas aos seus blocos dinâmicos. Na ilustração a seguir, vários
tipos de parâmetros são mostrados. Além disso, você tem a possibilidade de mostrar duas
colunas de informação alternativas, Order e Show.

Clique em cada área de texto explicativo para ler a sua definição.

1. Categoria Action Parameters exibe a lista dos parâmetros de ação tradicionais que são
definidos no bloco.

2. Categoria Attributes exibe a lista dos atributos que são definidos no bloco.

3. Categoria Constraint Parameters exibe a lista de todos os parâmetros de restrição que


são definidos no bloco.

4. A coluna Order é usada para controlar a ordem na qual os parâmetros serão exibidos na
paleta de propriedades, quando o bloco for selecionado no desenho.

Maurijones J. de Albuquerque 101


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

5. A coluna Show é usada para controlar se um determinado parâmetro vai ou não aparecer
na paleta Properties, quando o bloco for selecionado no desenho.

6. Clique com o botão direito do mouse em qualquer cabeçalho da coluna para mostrar o
menu de contexto. Selecione os títulos para mostrar ou esconder.

Processo: Utilização do Gerenciador de Parâmetros


Os passos que se seguem dão uma visão geral da utilização do Gerenciador de Parâmetros.

1. No Ribbon, clique na guia Block Editor > Painel Manage > Parameters Manager.

2. Adicionar ou editar parâmetros conforme necessário.

3. O Gerenciador de Parâmetros pode permanecer aberto durante a execução de outras


tarefas no Editor do Bloco. Você pode continuar adicionando parâmetros de restrição, pode
criar uma nova geometria, e testar o bloco enquanto o Gerenciador de Parâmetros estiver
aberto.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

A interface do Gerenciador de Parâmetros é idêntica se você abri-lo no ambiente de


desenho ou no editor do bloco?

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Os parâmetros listados e mostrados enquanto você está no editor do bloco também


aparecem no Gerenciador de Parâmetros após o bloco ser inserido.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 102


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução ao Uso da Geometria de Construção


Geometria de construção é de certa forma um termo genérico, pois normalmente é usada
em ambos os aplicativos 2D e 3D para auxiliar na criação de outra geometria, mas não é
necessário para ilustrar uma intenção de projeto específico. No contexto dos blocos
dinâmicos, a geometria de construção é utilizada para ajudar no posicionamento e restrição
da geometria do bloco, mas não fica visível quando o bloco for inserido no desenho.

Na ilustração a seguir, as linhas tracejadas representam a geometria de construção que foi


usada para posicionar e restringir as características geométricas durante o desenvolvimento
do bloco. A geometria não é necessária para ilustrar as características de bloco, mas é uma
parte importante da definição do bloco, pois é usado para posicionar e restringir as
características geométricas.

Descrição da Geometria de Construção


A geometria de construção pode ser criada a partir de objetos 2D padrão como linhas,
círculos, arcos, polilinhas e splines. Porque esses objetos começam como objetos padrão,
você pode facilmente habituar-se à utilização de todas as ferramentas de edição e criação
de geometria padrão. Depois que a geometria for criada, é possível convertê-la em
geometria de construção utilizando o comando BCONSTRUCTION.

Uma vez que a geometria haver sido convertida, ela é exibida usando a cor cinza e um tipo
de linha tracejada. No entanto, apesar da mudança na aparência a geometria mantém as
mesmas propriedades para o tipo de objeto, cor, tipo de linha e layer conforme ela tinha
quando foi criada originalmente. Por exemplo, se você criar um círculo em uma layer que
utiliza a cor azul e um tipo de linha contínua, a geometria da construção vai aparecer cinza
com um tipo de linha tracejada. Mas se você examinar as propriedades do objeto elas ainda
serão listadas usando as propriedades originais de tipo de linha e cor.

Maurijones J. de Albuquerque 103


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Nas ilustrações a seguir, a geometria é mostrada antes e depois da conversão para a


geometria de construção. Antes de converter a geometria, ela foi desenhada em uma layer
chamada de Construção com o azul como a cor da layer.

Antes da Conversão Depois da Conversão

Acesso do Comando

Construction
Command Line: BCONSTRUCTION
Ribbon: Guia Block Editor > Painel Manage > Construction

Maurijones J. de Albuquerque 104


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Utilize as seguintes opções com o comando.

Opção Descrição
Select Selecione os objetos para converter a geometria de construção ou
objects reverter a geometria de construção novamente à geometria regular.
Ativa a visibilidade de toda a geometria de construção no editor do
Show all bloco.

Desativa a visibilidade de toda a geometria de construção no editor do


Hide all bloco.

Convert Converte a geometria selecionada em geometria de construção.


Reverte a geometria de Construção novamente para a geometria
Revert
regular.

Lembrete
A geometria de construção só pode ser criada no ambiente
de editor de bloco. O comando não está disponível no
ambiente de desenho.

Processo: Criação de Geometria de Construção


Os passos que se seguem dão uma visão geral sobre a criação de geometria de construção.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 4 - Usando os comandos padrão de edição e de criação 2D, crie a geometria


necessária para fins de construção.

Maurijones J. de Albuquerque 105


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2 de 4 - Após a edição da geometria, conforme necessário, clique na guia Block Editor >
painel Manage > Construction Geometry. Selecione a geometria a ser convertida.
Pressione ENTER.

3 de 4 - Adicione as restrições geométricas à geometria do bloco.

4 de 4 - Adicione os parâmetros de restrição à geometria do bloco. Use a opção Hide All


para ocultar a geometria de construção quando você terminar de criar e restringi-la.

Maurijones J. de Albuquerque 106


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes
Considere as seguintes diretrizes quando você trabalhar com a geometria da construção.

 Quando você estiver restringindo a geometria de construção, como a geometria


regular, você deve realizar as alterações necessárias à geometria antes de aplicar as
restrições. Em alguns casos, a geometria da edição depois de ter sido restringida fará
com que as restrições sejam removidas. Isso só deve ocorrer se a edição causou
mudança ao tipo de objeto. Por exemplo, se você cortar um círculo o tipo de objeto
muda para um arco. Neste exemplo, todas as restrições aplicadas ao círculo seriam
removidas e terá de ser reaplicada.

 Para os blocos complexos, considere o uso da opção Hide All do comando


Construction para desativar a visibilidade de toda a geometria da construção.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Você pode usar o comando Construction para criar geometria de construção, tanto
no ambiente do editor de blocos como no ambiente de desenho.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Qual das seguintes é uma opção do comando Construction que fará com que a
geometria de construção seja restaurada ao seu estado original antes de ser
convertida?

[ • ] Converte

[ • ] Restaura

[ • ] Reverte

[ • ] Exclui

Maurijones J. de Albuquerque 107


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exercício: Crie um Bloco Dinâmico Complexo a Base de Restrição


Neste exercício, você usa a geometria de construção, a Tabela de Bloco, e o Gerenciador de
Parâmetros para criar um bloco dinâmico complexo baseado em restrição de um rotor.

Exercício completo

2.3 Exercício de Uso Avançado - Mecânica


Exercício: Crie um Bloco Dinâmico a Base de Restrição de uma
Cantoneira em Ângulo
Neste exercício, você cria e restringe a geometria, restrições e parâmetros para um bloco
dinâmico baseado em restrição que representa uma cantoneira em ângulo. Quando
concluído, o bloco pode ser usado em vários desenhos e permite ao usuário ajustar
dinamicamente o comprimento, ângulo e a espessura do bloco.

Exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 108


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2.4 - Exercício de Uso Avançado - Arquitetural

Exercício: Crie um Bloco Dinâmico Avançado com Base em Restrição de


uma Janela
Neste exercício, você cria um bloco dinâmico avançado com base em restrição de uma
elevação da janela. Comece criando as restrições necessárias e os parâmetros de restrição
para fornecer funcionalidade básica ao bloco dinâmico baseado em restrição. Em seguida,
você usar as ferramentas mais avançadas, como a tabela de bloco para criar maior
flexibilidade e controle para o bloco dinâmico.

Exercício completo

Maurijones J. de Albuquerque 109


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3. Desenho 3D de Forma Livre

3.1 Introdução ao Desenho de Forma Livre

 Visão Geral
 Sobre o Desenho de Forma Livre
 Utilizando o Desenho de Forma Livre
 Exercício: Uso do Desenho de Forma Livre

Esta lição fornece uma visão geral resumida do processo de desenho de forma livre e alguns
dos princípios em que se baseia.

Se você olhar em volta para os produtos e as estruturas que o cercam, você verá mais
predominante o uso de modelos orgânicos de forma livre. Eles estão sendo usados em
todas as disciplinas de design e indústrias de automóvel a arquitetura.

Objetivos

Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Descrever o desenho de forma livre.

 Descrever o processo global e os métodos envolvidos na criação de projetos de forma


livre.

 Criar um design simples de forma livre.

Maurijones J. de Albuquerque 110


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Sobre o Desenho de Forma Livre


Todos os projetos, do simples ao complexo, começam com uma idéia. Se um automóvel,
edifício ou estrutura, ou produto de consumo, a maioria dos produtos são traduzidos em
realidade através de um processo de desenho. Este processo geralmente envolve
instruções, regras ou diretrizes que auxiliam na criação de um design de produto. Em alguns
sistemas, design, exemplos destas regras ou diretrizes podem ser vistos em formas 3D
baseadas em perfil que são extrudadas ou rotacionadas e combinado com outro perfil
baseado em detalhes para criar desenhos 3D paramétricos complexos.

Embora estas abordagens tenham o seu lugar no mundo do desenho e ainda são
amplamente utilizados, os métodos de desenho de forma livre destinam-se a simplificar
alguns procedimentos tradicionais necessários para criar esses desenhos. Ao simplificar o
processo, você livra os designers para se concentrar em sua visão do formato que eles
estão procurando e não as regras ou diretrizes que devem seguir para alcançar o resultado.

Na ilustração a seguir, uma cadeira de escritório é mostrada uma no formato renderizado e


uma no formato aramado. Estas ilustrações mostram exemplos de desenho de formas livres
que resultam em superfícies esculpidas.

Definição de Modelagem de Forma Livre


Quando você usa técnicas de desenho de forma livre no AutoCAD, você está em ação
usando o mouse do computador e o monitor para esculpir digitalmente o seu modelo. Você
escala, ajusta a proporção, e posicionar objetos na tela como se estivessem na sua frente.
As ferramentas de modelagem de malha – mesh - e as técnicas do AutoCAD permitem
esculpir digitalmente através de características únicas e ferramentas, assim você pode fazer
tradicionalmente simples em formas primitivas de forma livre mais complexa.

Maurijones J. de Albuquerque 111


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Nas ilustrações a seguir, a modelagem de forma livre é usada para criar uma estrutura com
aparência orgânica a partir de uma primitiva de caixa simples.

Malha primitiva inicial Malha primitiva após o esculpir de forma livre

Exemplos de Projeto de Forma Livre


Um exemplo de projeto de forma livre que é usado em um processo de desenho do mundo
real pode envolver uma empresa de arquitetura que está competindo para projetar e
construir um parque público e nova estrutura central. Em vez de utilizar as abordagens de
projeto mais tradicionais, o arquiteto ou o designer usaria o processo de modelagem de
forma livre para criar modelos orgânicos, de movimentos livres que não capture somente a
imaginação e a atenção do público, mas também serva como um desafio ao status-quo dos
métodos tradicionais de desenho que potencialmente influenciam os futuros projetos das
estruturas vizinhas.

Na ilustração a seguir, as técnicas de projeto de forma livre foram empregadas para mostrar
um conceito de uma motoneta.

Maurijones J. de Albuquerque 112


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Devido à complexidade da forma livre, formas orgânicas, qual das seguintes afirmações
são verdadeiras?

[ • ] Os modelos de forma livre, ao mesmo tempo bonito e de aparência natural, são


extremamente complicados e difíceis de criar no AutoCAD.

[ • ] Os métodos de desenho de forma livre no AutoCAD são destinados a simplificar alguns


procedimentos tradicionais que são necessários para criar projetos orgânicos, de movimento
livre.

Quando você usa as técnicas de desenho de forma livre no AutoCAD, você está em ação
usando o mouse do computador e monitor para esculpir digitalmente o seu modelo.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 113


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3. Desenho 3D de Forma Livre

3.1 Introdução ao Projeto de Forma Livre


3.2 Modelagem Básica de Malha
3.3 Criação de Modelos Compostos

3.1 Introdução a Utilização do Projeto de Forma Livre


 Visão Geral
 Sobre o Projeto de Forma Livre
 Utilizando o Projeto de Forma Livre
 Exercício: Utilização do Projeto de Forma Livre

Introdução a Utilização do Projeto de Forma Livre


A criação de desenhos de forma livre é um processo que envolve diferentes métodos e
abordagens. Os métodos que você escolher dependerá em grande parte do que você está
tentando realizar. Em geral, você começa pela criação de primitivas de malha 3D ou
primitivas de sólidos, e dependendo do que você está tentando realizar, possivelmente
convertendo alguns sólidos ou superfícies em objetos de malha.

Depois de ter criado a geometria, use as ferramentas de desenho de forma livre para
esculpir digitalmente o objeto na forma desejada. Da mesma maneira que você faria
manualmente para esculpir argila, puxando e esticando várias partes ou mediante a
aplicação de vincos nas bordas certas, as ferramentas de modelagem de forma livre que
estão disponíveis permitem você esculpir digitalmente sua geometria na forma exigida.

Depois de ter chegado à forma desejada, as ferramentas adicionais estão disponíveis que
lhe permitem converter os objetos sólidos ou superfícies usando configurações diferentes,
que criam objetos lisos ou facetados. Depois de convertido, os objetos podem ser usados
em outros processos a jusante, tais como impressão 3D.

Na ilustração a seguir, um desenho de forma livre é exportado para o Revit® para


refinamentos adicionais do projeto.

Maurijones J. de Albuquerque 114


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Utilização do Projeto de Forma Livre

Os passos que se seguem dão uma visão geral sobre a utilização dos métodos de desenho
de forma livre.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 10 - Use as ferramentas Mesh, Mesh Edit e Subobject para editar as malhas ou


sólidos e definir a forma

2 de 10 - Use as ferramentas Mesh, Mesh Edit e Subobject para editar as malhas ou sólidos
e definir a forma.

Maurijones J. de Albuquerque 115


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

4 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

5 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

6 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

Maurijones J. de Albuquerque 116


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

7 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

8 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

9 de 10 - Continue a esculpir e aperfeiçoar o projeto.

Maurijones J. de Albuquerque 117


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

10 de 10 - Converta os objetos de malha em sólidos ou superfícies para usar outras


ferramentas de edição de sólidos ou aplicativos conforme necessário. Use o desenho de
forma livre como base para o projeto de fabricação final.

Diretrizes
Considere as seguintes orientações quando for utilizar as ferramentas de desenho de forma
livre no AutoCAD.

 Alguns dos mesmos métodos e ferramentas de desenho de forma livre podem ser
utilizados tanto em objeto de malha quanto em objetos sólidos.

 O desenho de forma livre no AutoCAD tem por objetivo permitir que você se
concentre no aspecto conceitual de seus projetos. Outras ferramentas, aplicativos e
processos podem ser necessários a jusante para criar a documentação necessária de
construção ou de fabricação.

 Faça experiência com vários métodos, tipos de objetos e processos para conseguir as
formas desejadas. Por definição, o desenho de forma livre deve minimizar as
restrições e permitir que você faça experiência fora das limitações dos processos de
desenho predominante.

Maurijones J. de Albuquerque 118


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

O desenho de forma livre no AutoCAD é semelhante ao processo de esculpir


manualmente modelos em argila para visualizar um desenho conceitual.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Os processos de desenho de forma livre sempre começar pela criação de objetos de


malha a partir de primitivas.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Exercício: Uso do Desenho de Forma Livre


Neste exercício, você cria um desenho conceitual de um banco de bar usando técnicas
simples de desenho de forma livre.

Exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 119


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3.2. Modelagem Básica de Malha


 Visão Geral
 Vídeo Demo
 Sobre a Subdivisão de Malhas
 Criação de Primitivas de Malhas
 Criação Superfícies de Malhas
 Edição de Malhas
 Suavização de Malhas
 Criação de Vincos nas Malhas
 Edições de Subobject
 Exercício: Edição de Superfícies de Malha

Introdução à Modelagem Básica de Malha


A modelagem de malha é um processo efetivo de prototipagem digital que permite a criação
de formas orgânicas de movimento livre no AutoCAD. Você pode criar um modelo de malha
de forma livre e convertê-lo em um modelo sólido, sem a restrição de primitivas de
modelagem sólida.

A modelagem de malha é muito mais versátil do que a modelagem de sólidos durante a


criação de formas orgânicas de movimento livre. A capacidade de transição fácil entre a
modelagem de malha, modelagem de superfície, e modelagem de sólidos oferece a você
muitas opções de fabricação e de projeto. A modelagem de malha pode ser muito produtiva
e tem uma curva de aprendizagem mais curta do que outros tipos de modelagem 3D.

Esse modelo do corpo da câmera foi feito utilizando a modelagem de malha

Maurijones J. de Albuquerque 120


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Objetivos
Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Descrever a subdivisão de malhas de e como elas podem ser usadas em desenho 3D


e visualização.

 Criar formas de malha primitivas, inclusive as formas Caixa, Cunha, Pirâmide, Esfera,
Cilindro, Cone e Toróide

 Criar malha de superfícies, incluindo as características revolucionada, regrada,


tabulada, e superfície de Coons.

 Dividir e extrudar as faces da malha.

 Descrever como converter objetos 3D em objetos de malha e utilizar as opções de


alisamento e de refino para editar o objeto de malha.

 Use os vincos para controlar o alisamento da malha nas faces específicas e arestas.

 Utilizar um Gizmo 3D para realizar edições de subobject nas faces, arestas e vértices.

Pré-requisitos
Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Navegar no ambiente 3D no AutoCAD.

 Criar e editar geometria básica.

Maurijones J. de Albuquerque 121


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução a Subdivisão de Malhas


A modelagem de malha permite aproximar uma superfície lisa usando uma malha de faces
chamada subdivisões. Quanto mais existir subdivisões, mais suave fica a aparência da
superfície. As linhas do mosaico representam os limites visuais de cada subdivisão. Cada
subdivisão tem uma face, nem menos de três e não mais que quatro arestas, e um número
correspondente de vértices. Cada subdivisão de face, aresta ou vértice pode ser editado, de
forma independente, por deslocamento, rotação ou modificação de tamanho com o Gizmo
3D.

As linhas pretas sobre o modelo são chamadas de linhas de mosaico e representam


visualmente os limites de cada subdivisão.

Definição de Modelagem da Malha


A modelagem da malha é como esculpir com uma rede que se aproxima de quase qualquer
forma. Pense em cada furo na rede como uma subdivisão. As subdivisões podem ser
configuradas para pequenas ou grandes e proporcionam uma aproximação suave ou
grosseira do objeto que você está projetando.

Maurijones J. de Albuquerque 122


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exemplo de Subdivisão de Malhas


Este corpo de câmera começou como uma caixa de básica e foi esculpida nesta forma em
poucos minutos. Não é possível criar esta forma utilizando somente a modelagem de sólido.
Usando tecnologia de modelagem de superfície tradicional levaria muito mais tempo e
habilidade para alcançar esses resultados.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Quais das seguintes características são editáveis? (Selecione todas que se aplicam.)

[ • ] Edge

[ • ] Tessellation Line

[ • ] Vertex

[ • ] Face

[ • ] Facet

Tessellation e subdivision são termos diferentes para a mesma coisa.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 123


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Criação de Primitivas de Malha

Você pode criar rapidamente formas básicas utilizando as primitivas de malha. Estas formas
básicas podem ser modificadas amplamente para criar os modelos orgânicos dentro de seus
projetos. Você pode definir várias opções de primitiva de malha quando você criá-los e
alterar muitas das opções a qualquer momento durante o processo de design.

A sete formas de primitiva de malha são caixa, cilindro, cone, esfera, pirâmide, cunha, e
toróide. Use as primitivas de malha para aumentar sua produtividade de modelagem. Utilizar
formas predefinidas permite que você se movimente através do processo de design em
menos etapas.

As sete primitivas de malha

Acesso do Comando

Linha de Comando: MESH

Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Primitives > Mesh Box/Mesh Cylinder/Mesh
Cone/Mesh Pyramid/Mesh Sphere/Mesh Wedge/Mesh Torus

Barra de Menu: Draw > Modeling > Mesh > Primitives

Maurijones J. de Albuquerque 124


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso do Comando

Mesh Primitive Options


Linha de Comando: MESHPRIMITIVEOPTIONS

Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Primitives > Seta de Opções

Barra de Menu: Draw > Modeling > Meshes > Primitives

Caixa de Diálogo de Opções de Primitiva de Malha

Use a caixa de diálogo Mesh Primitive Options para definir os valores padrão durante a
criação de novas primitivas de malha.

Maurijones J. de Albuquerque 125


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Este menu mostra as primitivas de malha disponíveis.

Define os valores para o número de linhas de mosaico (branco) para uma nova primitiva.

Utilize esta janela para pré-visualizar uma nova primitiva. Clique com o botão direito do mouse na
janela de visualização para selecionar opções de exibição.

Utilize esta opção para pan, zoom, e órbita na janela de visualização.

Selecione o valor suavidade para a visualização. O nível 4 é o mais liso. Isto permite que você
veja como ficará a aparência da sua primitiva quando um determinado nível de suavização for
aplicado.

Marque a opção Auto-update para atualizar automaticamente a janela de pré-visualização


sempre que o valor for alterado.

Processo: Criação de uma Caixa de Primitiva de Malha


As etapas a seguir fornecem uma visão geral sobre como criar uma caixa de malha primitiva.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 8 - No painel Mesh Modeling, selecione Mesh Box. Na área de desenho, especifique a


localização dos cantos opostos da base de caixa.

2 de 8 - Na área de desenho, especificar a altura da caixa.

Maurijones J. de Albuquerque 126


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3 de 8 - A caixa de malha no estilo visual wireframe é concluída.

4 de 8 – No Ribbon, clique na guia Render> Painel Visual Styles> Conceptual.

5 de 8 - A caixa de malha no estilo visual conceitual é concluída.

6 de 8 - Selecione a Caixa. No painel Quick Properties, configure o Smoothness para o


Level 2.

Maurijones J. de Albuquerque 127


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

7 de 8 - Feche o painel Quick Propriedades.

8 de 8 - A caixa de malha suavizada é concluída.

Maurijones J. de Albuquerque 128


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Criação de um Cilindro de Primitiva de Malha

As etapas a seguir fornecem uma visão geral sobre a criação de um cilindro de primitiva de
malha.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 9 - No painel Mesh Modeling, clique Mesh Cylinder. Na área de desenho, especifique


o local para o centro da base do cilindro.

2 de 9 - Na área de desenho, especifique o raio do cilindro.

3 de 9 - Na área de desenho, especifique a altura do cilindro.

Maurijones J. de Albuquerque 129


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

4 de 9 - O cilindro de malha no estilo visual wireframe é concluído.

5 de 9 - Na guia Render, clique no painel Visual Styles > Conceptual.

6 de 9 - O cilindro da malha, o estilo visual conceitual está concluído.

7 de 9 - Selecione o cilindro. No painel Quick Properties defina o Smoothness para Level


2.

Maurijones J. de Albuquerque 130


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

8 de 9 - Feche o painel Quick Propriedades.

9 de 9 - O cilindro de malha suavizada é concluído.

Maurijones J. de Albuquerque 131


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes para Criar Primitivas de Malhas

Considere as seguintes diretrizes durante o processo de criação de primitivas de malha:

 Criar novas primitivas, com um nível de suavidade 0.

 Aumentar a suavidade para o nível 1 ou 2, quando prático. Use o nível 3 e 4, apenas


se o projeto exigir.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Existem sete tipos de primitivas de malhas disponíveis.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Durante o processo de criação de uma nova primitiva de malha, recomenda-se definir a


suavidade ao mais alto nível.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 132


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução a Criação de Superfícies de Malha


As superfícies de malha são como tecidos de malha que você pode dar forma conforme às
suas necessidades. Eles são semelhantes em aparência e nome e as tecnologias de
superfície tradicionais, porém são muito mais poderosos. As superfícies de malha podem ser
editadas utilizando os mesmos comandos das primitivas de malha. Como as superfícies
tradicionais, as superfícies de malhas exigem em primeiro lugar que sejam desenhados
outros objetos como linhas, arcos ou polilinhas. Esses objetos servem como limites quando
do processo de criação de superfície.

Acesso do Comando

Modeling Meshes
Linha de Comando: RULESURF, TABSURF, REVSURF, EDGESURF

Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Primitives > Revolved Surface/Edge
Surface/Ruled Surface/Tabulated Surface

Barra de Menu: Draw > Modeling > Meshes

Maurijones J. de Albuquerque 133


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Criação de uma Malha de Superfície Regrada

1. Crie dois objetos delimitadores em diferentes planos Z usando linhas, polilinhas, arcos e
splines.

2. No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Primitives > Modeling, Meshes,
Ruled Surface.

3. Selecione o primeiro objeto delimitador.

4. Selecione o segundo objeto delimitador. A superfície regrada é criada.

Maurijones J. de Albuquerque 134


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

5. Na guia Render, clique no painel Visual Styles > Conceptual.

6. Selecione o objeto. No painel Quick Properties. Defina o Smoothness ao Level 2.

7. A superfície de malha regrada está completo.

Maurijones J. de Albuquerque 135


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes para Criação de Superfícies de Malha


Considere as seguintes diretrizes durante a criação de superfícies de malha:

 Antes da criação de novas superfícies de malha, outros objetos devem ser criados
para servir como seus limites.

 As superfícies tradicionais podem ser convertidas em superfícies de malha.

 Use o comando Thicken com as superfícies. Não confundir com o comando


Thickness.

 Use as variáveis do sistema SURFTAB1 e SURFTAB2 para controlar a densidade da


malha inicial, antes da criação das superfícies de malha.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

As superfícies de malha usam um conjunto de comandos diferentes em comparação com


as primitivas de malha.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Os objetos delimitadores devem ser criados antes de você puder criar uma superfície de
malha.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Maurijones J. de Albuquerque 136


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Edição de Objetos de Malha


A capacidade de editar malhas é a razão mais convincente para a modelagem de malha.
Você pode dividir e esculpir um modelo de malha básica em formas orgânicas quase
irreconhecíveis em relação ao original. Você pode editar as faces de malha, arestas e
vértices.

Na ilustração a seguir, o corpo da câmera começou como uma única caixa de primitiva de
malha. Depois, faces e as arestas foram selecionadas, e o Gizmo 3D foi usado para mover e
escalá-los. Por último, a suavização foi aplicada para alcançar o resultado você vê aqui. Este
modelo foi criado em poucos minutos utilizando dez comandos básicos de modelagem de
malha.

Acesso ao Comando

Extrude Face
Linha de Comando: EXTRUDE
Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Mesh Edit > Extrude Face

Barra de Menu: Modify > Mesh Editing > Extrude Face

Maurijones J. de Albuquerque 137


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso ao Comando

Split Mesh Face


Linha de Comando: MESHSPLIT
Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Mesh Edit > Split Mesh Face

Barra de Menu: Modify > Mesh Editing > Split Face.

Processo: Expulsando a Face Malha

As etapas a seguir fornecem uma visão geral sobre a extrusão de uma face de malha.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 5 - Comece com um objeto de malha.

2 de 5 – No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Mesh Edit > Extrude Face.

Maurijones J. de Albuquerque 138


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3 de 5 - Escolha uma face para extrudar.

4 de 5 - Introduza um valor para especificar a altura da extrusão, ou clique + arrastar para


definir a altura.

5 de 5 - Você pode extrudar uma ou mais faces.

Maurijones J. de Albuquerque 139


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Apresentação de Slides: Dividir e Extrudar a Face da Malha

As etapas a seguir fornecem uma visão geral sobre a divisão e extrusão de uma face da
malha.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 7 - Criar um objeto de malha.

2 de 7 – No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Mesh Edit > Split Mesh Face.

3 de 7 - CTRL + selecionar a face a ser dividida.

4 de 7 - Escolha um ponto inicial como o primeiro ponto de divisão para a linha de


separação.

Maurijones J. de Albuquerque 140


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

5 de 7 - Selecione o ponto segundo para definir a linha de separação.

6 de 7 - A face é dividida em duas faces. Cada nova face é totalmente editável.

7 de 7 - Você pode extrudar ou editar a nova face de separação.

Maurijones J. de Albuquerque 141


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes para a Edição de Malhas

Considere a seguinte diretriz, quando estiver editando as malhas:

Definir a suavidade para None quanto for dividir e extrudar as faces. Alterar a suavidade
novamente ao nível desejado, quando a divisão e a extrusão estiverem concluídas. Isso lhe
dará mais controle sobre a forma do modelo durante o desenvolvimento.

Prática e Revisão
Pratique e revise o que você aprendeu.

Ao usar o comando Extrude Face, apenas uma face pode ser selecionada.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso

Qual é a combinação correta de teclas podemos usar quando for selecionar as faces para
extrusão?

[ • ] SHIFT + clique

[ • ] ALT + clique

[ • ] CTRL + clique

Maurijones J. de Albuquerque 142


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Suavização de Objetos de Malha


Imagine uma tigela redonda lisa. Agora imagine o revestimento interno da tigela com
pequenos pedaços de papel rígido lisos. Cada peça tem três ou quatro lados e se encaixam
ordenadamente nas bordas. As peças podem variar em tamanho e forma, mas cada aresta
corresponde exatamente a peça ao lado dela. Cada canto de cada peça toca a superfície da
tigela, mas cada peça permanece plana e não flexiona para adequar-se a tigela. Juntos, os
pequenos pedaços de papel liso simulam a forma da tigela. Quanto maior forem as peças,
menos suave fica a simulação. Quanto menor forem as peças, mais suave fica a simulação.

A modelagem de malha simula as superfícies realizando matematicamente o mesmo


processo. Os pedaços de papel são chamados de facetas. O tamanho das facetas é
controlado pela especificação do nível de suavidade para esse objeto de malha na paleta
Properties. As facetas são limitadas a triângulos ou quadrados de três ou quatro lados.
Você pode influenciar a forma das facetas que deve ser geralmente triângulos ou na maioria
das vezes quadriláteros na caixa de diálogo Tessellation Mesh Options.

As faces da malha são as divisões maiores da superfície. As faces da malha são delimitadas
pelas linhas de mosaico. O número de faces é definido através da configuração das divisões
do mosaico na caixa de diálogo Mesh Primitive Options. Podemos controlar a visibilidade
das linhas do mosaico utilizando os efeitos de aresta na guia Render.

Dentro de cada face da malha pode existir várias facetas. O número de facetas dentro de
cada face aumenta com os maiores níveis de suavidade. Todas as faces têm o mesmo
número de facetas. Quando você escolhe uma suavidade de nível 1, todas as faces são
divididas em uma matriz de 2 x 2 facetas para quatro facetas por face. Um nível de 2 cria
uma matriz de facetas 4 x 4 para 16 facetas por face. Um nível None define cada face para
somente uma faceta.

Os sólidos e os objetos de superfície tradicionais devem ser convertidos em objetos de


malha antes do nivelamento de suavidade poder ser executado. Isto é feito com o comando
Smooth Objects.

Na ilustração a seguir, o corpo da câmera é mostrado em níveis de suavidade None e Nível


1.

Maurijones J. de Albuquerque 143


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Acesso ao Comando

Smooth Object

Linha de Comando: MESHSMOOTH


Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Mesh > Smooth Object

Barra de Menu: Draw > Modeling> Meshes > Smooth Mesh

Menu de Atalho: Selecione o objeto, clique com o botão direito em qualquer lugar na
janela de desenho, e em seguida escolha a opção Smooth More.

Processo: Conversão de um Sólido em Malha e Suavização dos Objetos


de Malha

1. Comece com um modelo de sólido conhecido ou crie uma primitiva de sólido.

2. Para converter o sólido em uma malha, no ribbon, clique na guia Mesh Modeling > Painel
Mesh > Smooth Object.

Maurijones J. de Albuquerque 144


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3. Selecione o sólido como o objeto para suavizar e pressione ENTER. Um objeto de malha
convertido deve aparecer arredondado.

4. Para tornar visíveis as linhas pretas de mosaico, na guia Render, clique no painel Edge
Effects > Isolines.

5. As faces da malha são delimitadas pelas linhas pretas do mosaico.

6. Para aumentar o nível de suavidade, no Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > Painel
Mesh > Smooth More. Selecione o objeto e pressione ENTER.

Maurijones J. de Albuquerque 145


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

7. Para remover a suavidade, no painel Quick Properties, configure o nível de suavidade -


Smoothness - para Level None.

8. O objeto de malha deve aparecer com bordas agudas. O nível None configura cada face
para ter uma faceta.

Diretrizes para Suavização dos Objetos de Malha


Considere as seguintes diretrizes para o nivelamento da suavidade dos objetos de malha:

 Você pode livremente alterar o nível de suavidade enquanto você trabalha.

 Os objetos tradicionais devem ser convertidos em objetos de malha antes do


alisamento pode ser aplicado.

Maurijones J. de Albuquerque 146


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão

Pratique e revise e rever o que você aprendeu.

A configuração do nível de suavidade ao Nível 1 resulta em quantas facetas por face?

[• ]1

[ • ] 4 Correto!

[ • ] 16

Escolha todas as alternativas que são verdadeiras.

[ • ] Os objetos sólidos podem ser suavizados.

[ • ] Os objetos de superfície tradicionais podem ser suavizados.

[ • ] Os objetos tradicionais devem ser convertidos em objetos de malha antes do


nivelamento da suavidade.

[ • ] O comando Smooth Objects converte os objetos tradicionais em objetos de malha.

Maurijones J. de Albuquerque 147


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3.2. Modelagem de Malha Básica


 Visão Geral
 Vídeo de Demonstração
 Sobre as Subdivisões de Malhas
 Criação de Primitivas de Malha
 Criação de Superfícies de Malhas
 Edição de Malhas
 Suavização de Malhas
 Criação de Vinco nas Malhas
 Edições de Subobjetos
 Exercício: Edição de Superfícies de Malha

Introdução a Aplicação de Vinco as Malhas


Podemos aplicar um vinco a uma face de malha, aresta ou vértice. A malha deve ser
definida para um nível de suavidade de 1 ou superior para ver o vinco. Podemos aplicar um
valor de vinco para suavizar o vinco em diferentes níveis ou fazê-lo ficar agudo em todos os
momentos. É possível remover um vinco e os subobjetos afetados podem ser suavizados.

Acesso ao Comando

Add Crease

Linha de Comando: MESHCREASE


Ribbon: Guia Mesh Modeling > Painel Mesh > Add Crease

Barra de Menu: Modify > Mesh Editing > Add Crease

Maurijones J. de Albuquerque 148


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Adição de um Vinco a uma Malha

As etapas a seguir fornecem uma visão geral sobre a adição de um vinco a uma malha.

1. Crie um objeto de malha.

2. No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Mesh > Add Crease.

3. No objeto de malha, selecione as faces para aplicar o vinco.

4. Para um vinco acentuado, pressione ENTER para aceitar o valor padrão de Always.

Maurijones J. de Albuquerque 149


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

5. Os vincos agudos são aplicados às faces selecionadas.

6. Para remover os vincos: na ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Mesh Edit >
Remove Crease. Selecione as faces que têm os vincos e pressione ENTER.

7. Você também pode variar a agudeza do vinco. Quando você estiver criando os vincos,
substituir o valor padrão Always, inserindo um valor entre 0.1 e 2.0.

8. A agudeza do vinco pode ser variar de face a face.

Maurijones J. de Albuquerque 150


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Diretrizes para Adicionar Vincos as Malhas

Considere as seguintes diretrizes quando for adicionar vincos as malhas:

 O objeto de malha deve ser definido a um nível de suavidade de 1 ou superior para


ver o efeito de um vinco.

 Quando um vinco estiver sendo adicionado, um valor de 0.1 a 2.0 produz uma aresta
mais suave.

 Se você precisa estabelecer um maior nível de controle sobre o seu modelo, tente
definir todas as faces a um nível de Always, em seguida, remova os vincos a medida
que o modelo se desenvolve.

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Qual é o maior valor que você deve inserir para conseguir um vinco suave?

[ • ] Always

[• ]2

[ • ] 64

Quando os vincos ficam visíveis apenas?

[ • ] O estilo visual estiver configurado em Conceptual.

[ • ] A suavidade do objeto estiver configurada no Level 1 ou em um nível mais alto.

[ • ] O valor do vinco estiver configurado entre os valores 0.1 e 2.0.

Maurijones J. de Albuquerque 151


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Edição de Subobjetos de Malha

O conjunto do modelo que criamos é chamado de objeto. Dentro do objeto, há subobjects


chamados de faces de malha. As faces de malha estão delimitadas visualmente pelas linhas
do mosaico.

Você pode modificar uma ou mais faces usando o Gizmo 3D para mover, rotacionar ou
escalar as faces selecionadas, arestas ou vértices.

Se você precisa modelar com um nível de detalhe maior, você pode criar faces dentro de
faces utilizando o processo de refino de malha.

Descrição de Edição do Sub-objetos

Uma ou várias faces de malha podem ser editadas, ao mesmo tempo. Você pode optar por
editar a face, aresta ou vértice das faces selecionadas. Usando o "Gizmo" você pode mover,
girar ou dimensionar as faces selecionadas nos eixos X, Y ou Z. As facetas adjacentes são
ajustadas de acordo com o atual nível de suavidade.

Maurijones J. de Albuquerque 152


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Apresentação de Slides: Edição de Subobjetos de Malha

Este slideshow irá apresentar os processos básicos de edição de sub-objeto.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 12 – No Ribbon > Guia Mesh Modeling, crie uma caixa de malha.

2 de 12 – No Ribbon > Guia Mesh Modeling > Painel Subobject, selecione Face a partir da
lista de filtro, selecione a opção Move Gizmo.

3 de 12 – Sobre a caixa de malha, pressione CTRL + select para selecionar a face. O Move
Gizmo irá aparecer.

Maurijones J. de Albuquerque 153


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

4 de 12 - Passe o cursor sobre o eixo que você deseja mover longitudinalmente até que ele
fique realçado.

5 de 12 - Insira um valor para a distância para mover a face, ou clique e arraste ao longo do
eixo, certificando-se de que o destaque está ativo quando você clicar.

6 de 12 – No Ribbon > Guia Mesh Modeling > Painel Subobject, configure Face como o
filtro de objeto e Rotate como o tipo de Gizmo.

7 de 12 - Sobre o objeto, selecione as faces que você deseja girar. Como nas etapas
anteriores, o Gizmo Rotate vai aparecer.

Maurijones J. de Albuquerque 154


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

8 de 12 - Passe o cursor sobre o eixo que você deseja girar até que ele fique destacado.
Digite um valor angular para rotacionar e pressione Enter, ou clique e arraste o cursor.

Observação: Mover o cursor para longe do objeto permitirá um controle mais angular.

9 de 12 – No Ribbon > Guia Mesh Modeling > Painel Subobject, Selecione o tipo Move
Gizmo.

10 de 12 - Passe o cursor sobre o eixo que você deseja mover longitudinalmente até que ele
fique realçado.

Maurijones J. de Albuquerque 155


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

11 de 12 - Pressione ENTER para concluir o deslocamento

12 de 12 - Aplique um nível de suavidade para ver os efeitos dessas operações sobre o


objeto acabado.

Maurijones J. de Albuquerque 156


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Mover os Subobjetos de Malha pelas Arestas

Os passos que se seguem dão uma visão geral sobre como mover as faces da malha
editando suas arestas.

1. Na guia Mesh Modeling do Ribbon > Painel Subobject, escolha Edge do filtro de objeto.
O Gizmo deve permanecer em Move.

2. Sobre o objeto, selecione as arestas para mover. The Gizmo Move irá aparecer.

3. Repita os passos 5, 6 e 7 para mover as arestas.

Maurijones J. de Albuquerque 157


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Rotacionar Sub-objetos de Malha

Os passos que se seguem dão uma visão geral sobre a rotação das faces da malha.

1. Na guia Mesh Modeling do Ribbon > Painel Subobject, configure Face como o filtro de
objeto, e Rotate como o filtro do Gizmo.

2. Sobre o objeto, selecione as faces que você deseja rotacionar. Como nas etapas
anteriores, o Gizmo Rotate vai aparecer.

3. Passe o cursor sobre o eixo que você deseja rotacionar até que ele fique destacado.

Maurijones J. de Albuquerque 158


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

4. Digite um valor angular para rotacionar e pressione ENTER ou Clique + Arraste o cursor.
Observação: Mover o cursor para longe do objeto permitirá mais controle angular.

5. Pressione ENTER para completar a rotação.

6. Aplique um nível de suavidade para ver os efeitos dessas operações sobre o objeto
acabado.

Maurijones J. de Albuquerque 159


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Refino dos Subobjetos de Malha


As etapas a seguir fornecem uma visão geral sobre o refino das superfícies de malha.

Clique nos botões abaixo para visualizar os slides.

1 de 6 - Crie uma caixa de malha e configure a suavidade ao nível 1 ou superior. Isso é


necessário para refinar a malha.

2 de 6 – No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > Painel Subobject > Face. No Ribbon,
clique na guia Mesh Modeling> Painel Subobject > No Gizmo.

3 de 6 - CTRL + selecionar a face para refinar. Pressione ENTER para concluir a seleção.

4 de 6 – No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > Mesh Edit > Refine Mesh.

Maurijones J. de Albuquerque 160


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

5 de 6 – A face selecionada é dividido em quatro faces novas.

6 de 6 - Cada face nova é totalmente editável.

Diretrizes para a Edição de Sub-objetos de Malha

Considere as seguintes diretrizes quando estiver editando os sub-objetos de malha:

 Não confunda as faces com as facetas. As facetas existem dentro das faces. Todas
as faces têm o mesmo número de facetas.

 O número de facetas é controlado pelo ajuste do nível de suavidade.

 Use o comando Refine Mesh somente quando for necessário. Quanto mais faces
você gerar, mais poder de processamento é necessário.

 Você pode desativar o Gizmo, selecionando a opção No Gizmo na guia Mesh


Modeling, painel Subobject.

 Use o filtro Subobject Selection no painel Subobject para auxiliar na seleção.

Maurijones J. de Albuquerque 161


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Quanto menor a face, menos facetas ela tem.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso Correto!

Ao selecionar uma face para a edição, a combinação de teclas correta é:

[ • ] ALT + clique

[ • ] CTRL + clique Correto!

[ • ] SHIFT + clique

Maurijones J. de Albuquerque 162


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exercício: Edição de Superfície de Malha

Neste exercício, você pega uma primitiva de caixa de malha simples e faz as modificações
necessárias para desenvolver o design ergonômico de um mouse de computador. Você
edita as arestas do sub-objeto usando o Gizmo 3D, adiciona um vinco, e converte o objeto
em um sólido para que possam ser executadas as operações adicionais, como booleanas e
de aplicação de Shell.

O exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 163


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3.3 Criação de Modelos Compostos


 Visão Geral
 Vídeo Demo
 Sobre os Modelos Compostos
 Criação de Modelos Compostos
 Utilização de Operações Booleanas em Modelos Compostos
 Exercício: Crie um Modelo Composto
 Exercício: Use as Operações Booleanas em um Modelo de Arquitetura

Introdução à Criação de Modelagem Composta


Nesta lição, você aprenderá a usar as funcionalidades da modelagem composta no
AutoCAD®. Você aprende a converter modelos a partir de uma tecnologia de modelagem
para outra e adicionar características aos modelos usando diferentes tecnologias. Você
também aprende qual tecnologia é a melhor para usar em cada exigência de projeto.

A modelagem composta permite que você utilize a melhor tecnologia disponível para atender
às necessidades do seu projeto. A modelagem de malha serve para esculpir formas
orgânicas, mas é menos adequada quando você estiver criando características de precisão.
A modelagem de sólidos é muito útil para fazer características de precisão que são
controladas pelas cotas. A modelagem de superfícies é comum para a produção de modelos
para a fabricação.

Objetivos

Após concluir esta lição, você estará capacitado a:

 Descrever as características e os benefícios dos modelos compostos.

 Use os comandos Convert to Solid e Convert to Surface para criar modelos


compostos.
Maurijones J. de Albuquerque 164
Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

 Utilizar as operações Booleanas em diferentes tipos de modelos 3D e descrever as


operações que podem ser usadas com cada tipo de modelo.

Pré-requisitos

Antes de tomar esta lição, você deve estar capacitado a:

 Criar sólido básico, malha e os modelos de superfície.

Sobre os Modelos Compostos


A modelagem composta é o processo de utilização de três diferentes tipos de modelagem
3D do AutoCAD, sólidos, superfícies e malhas, no mesmo modelo. Você pode converter os
modelos 3D de um tipo em outro, mas os resultados podem variar. Você pode executar as
operações Booleanas de união, subtração e intersecção entre a superfície e os tipos de
modelagem sólida. Em alguns casos, o modelo será convertido em outro tipo de modelo por
meio de uma operação Booleana.

Por exemplo, um modelo pode começar como um modelo sólido e ser convertido em um
modelo de malha durante o processo de design. Quando o projeto estiver concluído, o
modelo poderá ser convertido em um modelo de superfície para os processos de fabricação.

Handgrip com punho de malha e rosca sólida

Maurijones J. de Albuquerque 165


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Definição de Modelos Compostos


O AutoCAD possui três tecnologias de modelagem diferentes disponíveis para uso em todos
os modelos 3D. Você pode facilmente converter um objeto em um desses três tipos de
modelo. Você também pode ter vários objetos no mesmo desenho, cada um usando um tipo
de modelagem diferente.

A modelagem de malha permite você esculpir objetos em modelos orgânicos de forma livre
que exigem menos controle dimensional. A modelagem de malha não suporta operações
Booleanas.

A modelagem de sólido permite que você crie características de precisão e controlar mais
facilmente as características dimensionais. A modelagem de sólidos suporta operações
Booleanas.

A modelagem de superfície, ou NURBS, as superfícies são mais comumente empregadas


como produto para os processos de fabricação. A modelagem de superfície permite
controlar as características individuais do objeto, mas requer mais tempo e habilidade para
fazer isso.

Corpo da câmera depois que as características de modelagem sólida foram adicionadas

Exemplo de Modelagem Composta

A maioria dos produtos de consumo modernos exige formas orgânicas com características
de precisão. Considere um dispositivo eletrônico portátil. A forma exterior deve ser agradável
aos olhos e ao toque, mas os componentes internos devem ser muito precisos. Além disso,
os componentes internos devem interfacear com precisão com a parte exterior esculpida.

Quando o projeto estiver concluído, a informação digital deve ser apresentada em um


formato comum para que os sistemas de fabricação possam interpretá-lo e gerar as
ferramentas de produção.

Maurijones J. de Albuquerque 166


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Com modelagem composta, podemos conseguir todos esses requisitos dentro de um


desenho do AutoCAD.

Exemplo de Modelagem Composta


Em aplicações do mundo real, muitas vezes é necessário o uso de objetos de várias
maneiras. Um exemplo é quando você cria um objeto e a forma deve ser usada para criar
ferramentas de produção ou de embalagem. Ao copiar e converter o objeto, você pode
manter a fidelidade dimensional entre o projeto original e os vários processos utilizados para
produzi-lo.

1. Crie a forma básica utilizando a modelagem da malha.

2. Converter o modelo de malha em um modelo sólido.

Maurijones J. de Albuquerque 167


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3. Use a edição de sólido para modificar o objeto.

Uso de modelagem de superfície para criar as embalagens.

Prática e Análise
Prática e rever o que você aprendeu.

Você pode usar as operações Booleanas em qualquer característica de um modelo


composto.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso Correto!

Quais das seguintes alternativas não são os tipos de modelagem 3D? (Selecione todas
que se aplicam.)

[ • ] Booleana Correto!

[ • ] Malha

[ • ] Superfície

[ • ] Sólido

[ • ] Conversão Correto!

Maurijones J. de Albuquerque 168


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução à Criação de Modelos Compostos


Durante o processo de criação de modelos compostos você vai se encontrar utilizando todos
os tipos de modelagem 3D do AutoCAD. É melhor se familiarizar com estes tipos de
modelagem antes de começar com a modelagem composta.

Neste modelo, o objeto em forma de prato é feito com uma superfície de revolução, a haste
do cabo é um modelo sólido, e o punho é um objeto de malha esculpido.

Criação dos Modelos Compostos Descritos


Os modelos compostos utilizam os objetos de malha, objetos de sólidos e objetos de
superfície no mesmo desenho.

 Um objeto de malha deve ser utilizado para as formas esculpidas.

 Um objeto sólido deve ser utilizado para as formas mais primitivas e as características
que exigem precisão dimensional.

 O modelo de superfície combinada com o comando Thicken deve ser utilizado para o
modelo formado de chapa metálica ou peças de plástico moldadas tipo concha.

Maurijones J. de Albuquerque 169


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Processo: Criação de Modelos Compostos

1. No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > Painel Primitives. Use os comandos de
modelagem de superfície para criar uma superfície.

2. Modelagem de superfície é útil para criar peças formadas de folha metálica.

3. No Ribbon, clique na guia Home > Painel Modeling. Use os comandos de modelagem de
sólido para criar um objeto sólido.

4. A modelagem de sólidos é útil para a criação de componentes de precisão.

Maurijones J. de Albuquerque 170


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

5. Na guia Mesh Modeling, clique no painel Modeling. Use os comandos de criação de


malha (mesh) para criar objetos de malha.

6. A modelagem de malha é útil para a criação de formas esculpidas. Aqui você vê a


modelagem de malha Gizmo.

7. No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Convert Mesh para selecionar uma
definição de conversão.

8. No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Convert Mesh para converter uma
malha em uma superfície.

Maurijones J. de Albuquerque 171


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

9. A aparência do objeto vai mudar. Você deve concluir a modelagem de malha antes de
converter em uma superfície.

10. Visualize o modelo composto concluído.

Diretrizes para a Modelagem de Compostos

Considere as seguintes diretrizes durante o processo de modelagem composta:

 A conversão de sólidos em malha os objetos devem ser feito com cautela. A


suavização é aplicada durante a conversão, que irá diminuir a precisão das
características de precisão.

 Planeje seu fluxo de trabalho antes de criar um modelo composto. Comece com a
modelagem de malha para criar as formas orgânicas. Converta o modelo de malha
em um sólido quando estiver pronto para adicionar as características que requerem
precisão dimensional.

 À medida que você estiver aprendendo a modelagem composta, faça cópias


freqüente de seu modelo em etapas críticas e bem sucedida. Isto permitirá que você
retroceda e tente outra abordagem a medida que você avançar.

 Utilizar um modelo de superfície para esculpir as formas, para as peças formadas de


chapas metálicas ou peças de plástico moldadas tipo concha.

 Use o comando Thicken para converter superfícies em sólidos 3D.

Maurijones J. de Albuquerque 172


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

A modelagem de sólido é a melhor maneira de criar uma forma esculpida.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso Correto!

A conversão de sólido em modelos de malha podem dar resultados imprevisíveis, porque:

[ • ] É preciso muito tempo e poder de processamento.

[ • ] A suavização aplicada pela modelagem de malha nas características de precisão de


sólido pode diminuir a precisão.

[ • ] Não foi executada a modelagem de malha suficiente antes da conversão.

Maurijones J. de Albuquerque 173


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Introdução ao Uso de Operações Booleanas em Modelos Compostos


Você pode usar as operações Booleanas de união, subtração e interseção com objetos
sólidos e superfície para criar um modelo complexo.

Este corpo de câmera esculpido começou como um modelo de malha e foi convertido em
um sólido. Os anéis de montagem das lentes foram adicionados através das operações
Booleanas de edição de sólidos.

Descrição das Operações Booleanas em Modelos Compostos


As operações Booleanas não são suportadas entre os objetos de malha. Você pode
converter os objetos de malha em sólidos ou superfícies. Se a malha for impermeável ou
“watertight”, ou seja, sem intervalos entre as faces, ela pode ser convertida em um sólido. Se
a malha tiver lacunas entre as faces ela só pode ser convertida em uma superfície. As
lacunas podem ocorrer quando a malha for submetida a modificações excessivas.

A modelagem composta que empregam as operações Booleanas de união, subtração e


intersecção é suportada entre dois ou mais objetos sólidos ou dois ou mais objetos de
superfície. As operações Booleanas mistas entre modelos sólidos e de superfície podem ser
realizadas, mas se aderem às regras específicas.

Painel de Edição de Sólidos


Utilize os comandos no painel Solid Editing para editar os seus modelos de sólidos.

Maurijones J. de Albuquerque 174


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Comando Descrição
UNION Este comando unifica dois ou mais sólidos ou superfícies em um
objeto. Você não pode unir os sólidos às superfícies. Você não
pode unir as malhas.

SUBTRACT Este comando remove o volume de um objeto de um ou mais


objetos se sobrepõem. Você pode subtrair um sólido de uma
superfície, mas não pode uma superfície de um sólido. Você não
pode subtrair as malhas.
INTERSECT Este comando cria um objeto que representa o volume comum
entre a sobreposição de objetos sólidos ou de superfície. Você não
pode interseccionar as malhas.

CONVTOSOLID Converte a malha fechada -“watertight” - ou objetos de superfície


em um objeto sólido.

CONVTOSURFACE Converte um objeto sólido ou malha em um objeto de superfície.

THICKEN Converte uma superfície em um sólido 3D de uma espessura


especificada.

SLICE Divide um objeto sólido ou de superfície em dois objetos ao longo


de um plano de corte definido por pontos ou por um de vários
outros tipos de objeto. As malhas não podem ser cortadas nem
empregadas como planos de corte.
INTERFERE Identifica o volume comum onde dois ou mais objetos sólidos se
sobrepõem.

Processo: Utilização das Operações Booleanas em Modelos Compostos

1. No Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Convert Mesh > Convert to Solid.

Maurijones J. de Albuquerque 175


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

2. Selecione o objeto a ser convertido.

3. Selecione o objeto convertido. No painel Quick Properties, verifique se o objeto é um


sólido.

4. Criar uma nova característica sólida para modificar o objeto.

5. Modifique o objeto utilizando uma operação de Booleana.

Maurijones J. de Albuquerque 176


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

6. Selecione o objeto modificado para verificar se ele agora é um objeto sólido.

Processo: Utilização de Operações Booleanas em Modelos Compostos

1. Na Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > Painel Primitives. Use os comandos de
modelagem de superfície para criar uma superfície.

2. Na Ribbon, clique na guia Home > Painel Modeling, utilize os comandos de modelagem
sólida para criar os objetos sólidos.

Maurijones J. de Albuquerque 177


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

3. Na Ribbon, clique na guia Home > painel Solid Editing, utilize os comandos de
operações Booleanas para subtrair os sólidos da superfície. O objeto resultante é uma
superfície.

4. Na Ribbon, clique na guia Home > painel Solid Editing. Use o comando Thicken para
adicionar espessura à superfície. O objeto resultante é um sólido.

5. Na Ribbon, clique na guia Mesh Modeling > painel Convert Mesh, converta a superfície
ou o objeto de malha, neste caso, o punho azul, em um sólido.

Maurijones J. de Albuquerque 178


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

6. No Ribbon, clique na guia Home > painel Solid Editing, use as operações Booleanas
para subtrair um sólido do outro.

7. Visualize o modelo composto concluído também definido pelo uso de operações


Booleanas.

Diretrizes para o Uso de Operações Booleanas em Modelos Compostos

Considere as seguintes combinações quando utilizar operações Booleanas em modelos


compostos:

 É possível realizar operações Booleanas entre objetos do mesmo tipo, de sólidos


para sólidos e de superfície para superfície.

 É possível subtrair objetos sólidos de uma superfície. O objeto resultante será uma
superfície.

 É possível interseccionar os objetos sólidos e de superfície. O objeto resultante será


uma superfície.

 Não é possível realizar operações Booleanas em objetos de malha.

 Não é possível subtrair uma superfície de um sólido.

 Não é possível incluir regiões em um modelo de composição.

 Se você selecionar um objeto que é inelegível para modelagem composta, ele será
ignorado.

Maurijones J. de Albuquerque 179


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Prática e Revisão

Pratique e revise o que você aprendeu.

Você pode incluir objetos de malha em um modelo de composição.

[ • ] Verdadeiro

[ • ] Falso Correto!

Quais das seguintes combinações suportam as operações booleanas?

[ • ] Subtrair objetos sólidos de objetos de malha.

[ • ] Unir dois objetos de malha.

[ • ] Interseccionar objetos sólidos com objetos sólidos. Correto!

[ • ] Subtrair um objeto de superfície de um objeto de malha.

Maurijones J. de Albuquerque 180


Novas Funcionalidades do AutoCAD 2010 (Português)

Exercício: Crie um Modelo Composto


Neste exercício, você vai utilizar um comando para suavizar um objeto de malha e converter
o objeto de malha em um objeto sólido. Você utiliza a modelagem composta para realizar
uma união e modificar o modelo sólido. Você aplica o comando Shell ao modelo sólido para
criar uma peça de paredes finas e depois dividi-la em duas partes.

Exercício concluído

Exercício: Utilização de Operações Booleanas em um Modelo de


Arquitetura
Neste exercício, você cria uma abertura no teto esculpido. Você usa operações Booleanas
para realizar uma subtração entre dois tipos diferentes de objeto, com o resultado sendo
uma superfície.

Neste exercício, você:

 Extruda uma elipse para criar um sólido 3D.


 Converte uma malha em uma superfície.
 Subtrai o sólido da superfície.

Exercício concluído

Maurijones J. de Albuquerque 181