Vous êtes sur la page 1sur 42

O primeiro natal de Renesmee

Capitulo 1

Nota da Autora: Começando do momento que ela acordou, esse é o primeiro natal de
Renesmee, de seu ponto de vista.

“Renesmee, querida? Hora de acordar, docinho. É dia de Natal.”

Abri meus olhos e pisquei quando a luz fraca me atingiu. Mamãe e papai estavam
ambos lá como todos os dias, sorrindo para mim, e ambos seguravam algo embrulhado
em um reluzente papel prateado. Foi quando eu lembrei: Natal!

Todos na minha família (e muitos dos convidados) tinham me contado sobre o Natal.
Titia Rosalie me contou histórias sobre bolas brilhantes e belas festas, vovô Carlisle me
contou a história do nascimento e do bebê Jesus, titio Emmett me contou sobre o Papai
Noel e as renas voadoras que eram impossíveis de caçar, e a vovó Esme me contou
sobre os Natais antes do papai conhecer a mamãe. Ninguém gostava de falar sobre o
Natal passado, especialmente mamãe e papai. Quando eu perguntei, vovó Esme só disse
que foi uma época muito triste porque eles não estavam juntos.

Coloquei uma imagem de titia Alice e titio Jasper em sua mente, e ela engoliu, mas não
como se estivesse bebendo.

“Sim,” ela disse. “Como titia Alice e titio Jasper não estão conosco agora.”

Mamãe e papai não pareciam muito tristes agora. Mamãe tinha colocado seu pacote
brilhante de lado para me levantar da cama e me abraçar. Coloquei minha mão em sua
bochecha fria e mandei uma imagem dos presentes para sua mente. Ela e papai ambos
riram, mas eu não sabia o que era engraçado.

“Tão impaciente! E por presentes também”, papai disse, olhando para mamãe.

“Não tenho dúvidas de quem ela puxou isso” mamãe disse. “Tudo bem, o seu primeiro.”

Papai sorriu para ela e gentilmente colocou seu presente em minhas mãos. Eu sorri
largamente para ele e muito rapidamente rasguei o papel brilhante. Não despedacei o
papel, todavia, apenas destruí a fita adesiva que o prendia. Eu gostei muito do papel
dourado e prateado; eu não queria arruiná-lo.

No meio de todo o papel havia uma pequena coisa azul de metal, com botõezinhos
pequenininhos e longos fios brancos saindo dele, como um rabo que se dividia em dois.
No final de cada fio havia uma pequena ponta.

“É um music player,” papai disse. Ele pegou e colocou as pontinhas nos meus ouvidos,
depois pressionou alguns dos botõezinhos. Uma telinha se acendeu e algumas palavras
se moveram nela, mas eu estava ouvindo a música que saia das pontinhas.

“Fones de ouvido,” papai disse. “Se chamam fones de ouvido.”


Eu não o ouvi de verdade, mas sim comecei a cantar. Era a canção que papai sempre
cantava para mim, a que ele disse que tinha escrito para mim, tocada no piano. Sorri
muito feliz e fechei meus olhos para ouvir melhor. Parecia que o piano estava bem ali
no quarto comigo, embora não coubesse. Pensei que eu poderia me perder na música e
esquecer onde eu estava. Mamãe riu enquanto eu cantarolava com a música.

“Você não vai dizer obrigada?” ela me disse.

“Não faz sentido, Bella, você sabe que eu posso ouvir como ela se sente,” papai disse.

“Nada de errado em tornar boas maneiras um hábito,” mamãe disse a ele.

Parei de cantar e abri meus olhos por um segundo para olhar para o papai e pensar
obrigada antes de começar novamente.

“De nada,” papai sorriu, “mas você não quer abrir o presente de sua mãe também?”

Tirei as pontinhas – fones de ouvido – dos meus ouvidos e papai pegou o pequeno
presente de mamãe, embrulhado no mesmo reluzente papel dourado e prateado e com
um laço brilhante em cima. Levantei as mãos e o peguei das mãos de papai, deixando o
pequeno music player azul onde ele estava. Era no formato de uma caixa, e eu
rapidamente tirei a fita adesiva do papel, a qual mamãe colocou na mesa próxima à
minha pequena cama. Ela sabia que eu iria guardar o papel para mais tarde. Eu gostava
de coisas brilhantes. Vi que eu estava certa sobre o presente: dentro havia uma pequena
caixinha preta. Virei-a, olhando o material macio que a cobria. Era o mesmo material do
qual meu vestido de festa vermelho de três semanas atrás era feito. Veludo.

“Dentro,” mamãe disse, sorrindo.

Encontrei a linha onde a caixa abria e tirei a tampa. Ela ficou conectada de um lado,
como uma porta. Dobradiça, essa era a palavra. Eu continuava aprendendo tantas
palavras novas todos os dias; às vezes era difícil pensar na que eu queria. Eu preferia
usar imagens. Abri a caixa e senti meus olhos arregalarem.

Dentro da caixa havia uma pequena almofadinha feita de veludo, como a caixa, e na
almofadinha estava um lindo colar de ouro. Era exatamente da mesma cor dos olhos do
papai quando ele acabava de caçar. Papai sorriu quando eu pensei isso; era legal que eu
não tinha que dizer tudo a ele. Ele sorriu ainda mais e tirou o colar da caixa. A corrente
era bem fina e de ouro também. Na verdade o… pingente tinha a forma oval e imagens
de folhas e vinhas em volta das beiradas, cravadas. Tão lindo. Então eu vi que o
pingente tinha dobradiças também.

Papai pegou a caixa das minhas mãos para que eu pudesse abrir o pingente. Era meio
complicado porque era bem pequenininho e era difícil encontrar algo no que segurar,
mas eu tinha dedinhos pequenos e unhas grandes, então eu consegui.

Reconheci a foto imediatamente. Era de seis semanas atrás, quando titia Alice e titio
Jasper ainda estavam em casa, e era uma foto de todos nós: titia Alice e titio Jasper, titia
Rose e titio Em, vovó Esme e vovô Carlisle, mamãe, papai, Jacob e eu. Seth havia
tirado a foto porque não havia ninguém sobrando. Eu estava no meio, com mamãe me
segurando. Papai e Jacob estavam um de cada lado, e todos estavam ao meu redor. Titia
Rosalie estava o mais longe de Jake possível, mas todos estavam sorrindo para a
câmera. Eu estava muito pequena nesse dia, e meu cabelo estava apenas na altura dos
ombros, mas ainda parecia comigo.

A foto era realmente muito pequenininha, mas eu podia ver os rostos de todo mundo
certinho. Talvez o vovô Charlie não conseguiria, porque ele era humano, e a mamãe
disse que os humanos não podem enxergar tão bem quanto ela e eu, mas todo mundo
restante poderia.

“Você pode mudar a foto sempre que você quiser,” mamãe disse. “Eu tenho muitas
delas que fiz menores para você.”

Sorri. Do lado da foto, havia alguns escritos estranhos em belas letras cinza-azuladas.
Alcancei as bochechas de mamãe sem desviar o olhar para colocar uma imagem em sua
mente da inscrição, e uma pergunta. Eu podia ler facilmente, eu gostava de ler, mas não
podia ler isso.

“Significa ‘eu te amo mais que minha própria vida’,” mamãe disse. Sua voz ficou um
pouco vacilante no final, mas eu ainda estava olhando para o escrito engraçado. Aquilo
não se parecia em nada com nenhuma palavra que eu conhecia.

“Está em francês,” papai disse, e sua voz estava um pouco vacilante também. “Je t’aime
plus que ma propre vie.”

As palavras eram estranhas, e a forma como elas significavam nada e alguma coisa ao
mesmo tempo era estranha e maravilhosa. Soava bonito.

“Você quer colocar?” mamãe perguntou.

“Sim, por favor,” eu disse em voz alta.

Papai se aproximou para pegar o camafeu e prendê-lo em volta do meu pescoço. Seus
dedos eram muitos frios, mas eu estava acostumada a ser mais quente do que todo
mundo. Exceto Jacob, claro. Jacob era quente como eu.

“Assim,” papai disse, e deu um passo para trás para olhar para mim. “Você está linda,”
ele anunciou, e eu sorri feliz.

“Assim como o pai dela,” mamãe acrescentou, e eles sorriram um para o outro.

“Certo,” mamãe disse de repente, “É melhor eu te arrumar para irmos à casa do vovô.”

“Na verdade,” papai disse, “é melhor adiar a arrumação para depois que tivermos visto
o restante da família.”

Franzi a testa. Por quê?

“Ah,” mamãe disse. Então ela sabia o porquê. Eu teria simplesmente que esperar para
ver. “Tudo bem, então vamos.”
Em seguida estávamos correndo pelas árvores. Eu adorava correr com mamãe ou papai
ou com Jacob. Eles eram mais rápidos que eu, e eu podia olhar em volta sem me
preocupar com onde eu estava correndo. Havia tanto que eu ainda não tinha visto desse
enorme e empolgante mundo. É claro que eu sabia o caminho da Casa Grande para a
Pequena Cabana e eu já tinha visto tudo ali, mas às vezes se eu tivesse sorte eu veria um
esquilo ou um novo tipo de passarinho e eu poderia mostrar para a vovó Esme e ela me
diria seu nome. Vovó Esme adorava olhar os pássaros.

Não vi nenhum pássaro hoje, mas não me importei porque hoje já era especial, e logo
estávamos na Casa.

Jacob estava sentado do lado de fora na varanda esperando por mim. Quando ele me
viu, um grande sorriso se espalhou pelo seu rosto, como sempre acontecia.

“Nessie!” ele gritou, e pulou da varanda para vir me ver. “Feliz Natal!” ele sorriu, e
então se lembrou de mamãe e papai. “E feliz Natal para vocês também.”

“Feliz Natal, Jake,” mamãe disse sorrindo. Papai fez aquela coisa engraçada com seus
olhos onde eles fizeram todo o caminho num círculo.

Dei uma risada e levantei as mãos para Jake. Mamãe suspirou, mas mesmo assim me
colocou nos braços dele para que eu pudesse lhe contar sobre os presentes.

“Lindo,” ele disse quando viu o camafeu. “E você está usando! Que gracinha!”

Ele me moveu para um braço para que pudesse tirar algo de seu bolso. Era um outro
presente, mas este não estava embrulhado em um papel brilhante. Ao contrário, estava
em uma bonita bolsa de tecido marrom com cordas formando um nó. Eu rapidamente
desamarrei as cordas e abri o embrulho.

“Está vendo, a Nessie consegue desamarrar!” Jake disse para mamãe. “Sua própria
filha!”

“Muito engraçado, Jake,” mamãe disse, mas eu não estava ouvindo. Virei o saquinho de
cabeça para baixo e uma argola de fios entrelaçados caiu, torcidos juntos como quando
titia Rosalie trança meus cabelos, unidos para formar um círculo.

Usando sua mão livre, Jake pegou a argola e colocou no meu pulso. Estava um pouco
grande, então escorregou facilmente.

“Como você cresce tão rápido, pensei que seria melhor fazê-lo grande,” ele disse.

Levantei meu pulso mais para perto dos meus olhos para ver melhor. Eu não conseguia
dizer quantos fios diferentes tinha, mas havia muitos, todos com cores que eram um
pouco diferentes. Havia vermelhos e marrons, e eu podia ver a cor do meu cabelo, e a
cor do pelo de Jake, e a cor da pele de Jake, e a cor dos troncos das árvores, e a cor de
sangue, e a cor dos olhos da mamãe, e a cor dos meus olhos… eu não conseguia dizer o
nome de todas. Pressionei minha mão na bochecha quente de Jake para dizer a ele o
quanto eu tinha adorado.
“Ah, pare, Ness, você está me deixando com vergonha,” Jake disse naquela voz
engraçada que torna mentir uma coisa okl de se fazer.

Papai não pareceu tão feliz assim. “Contanto que isso não tenha o mesmo significado de
um anel, Jacob,” ele disse em uma voz quase de rosnado.

“É claro que não!” Jake disse. “Ugh, já passamos por isso, isso seria doentio!”

Mamãe suspirou novamente. “Lembrete: alguns de nós não têm a menor ideia do que
está acontecendo…”

Toquei a bochecha de Jake novamente, dessa vez com uma pergunta.

“Hum, bem, geralmente os caras dariam anéis como esse para as garotas quando eles as
pedem… uh… em casamento. Caras Quileute, quero dizer,” ele disse, olhando para
mamãe. “De qualquer forma, é por isso que eu fiz um bracelete, e não um anel. Achei
que você ia surtar,” ele disse para o papai.

“Mas o propósito dos anéis não seria que eles demorassem um tempo muito longo para
serem feitos que nenhum homem faria um a menos que verdadeiramente se importasse
com a sua amada?” papai disse, ainda mais próximo de um rosnado agora.

“Tá, então o bracelete demorou mais, mas ter algo o que fazer com as minhas mãos me
mantém são. Você sabe quanto tempo eu gastei naquele pingente de lobo que eu fiz para
Bella?”

“Edward,” mamãe disse calma. “Não estrague isso para ela. Você sabe que Jake não
quis ofender.” Ela soou um pouco estranha, um pouco triste. “É linda, Jake,” ela disse.

“Bella?” papai disse, e sua voz não parecia com nada como um rosnado agora. “Você
está bem?”

Me virei e olhei para mamãe, e ela sorriu. Eu podia dizer que aquele não era um sorriso
certo, um sorriso feliz, mas que sim ela estava fingindo. “É claro que estou bem. Vamos
entrar? Tenho certeza que estão todos nos esperando.”

Papai ainda parecia preocupado, mas não discutiu. Talvez ele quisesse conversar com
mamãe a sós mais tarde. Eles frequentemente tinham momentos em que parecia que eles
iam dizer alguma coisa, mas então eles olhavam para mim e balançavam suas cabeças.
Era um pouco irritante, na verdade. Papai sabia que eu sabia, mas ele jamais mencionou
isso.

Jake parecia como se não tivesse notado nada, mas ele podia estar fingindo. “Claro,
claro,” ele disse e todos entramos na casa.

Capitulo 2

O hall estava bem cheio, ainda mais que de costume. O clã de Denali estava lá, Garrett,
Zafrina e Senna, Benjamin e Tia, Maggie, Siobahn e Liam, Charlotte e Peter. Pensei se
Jake poderia sequer lembrar seus nomes. Não importava na verdade, porque nenhum
desses vampiros realmente conversava com Jacob, exceto a nossa família. Era bem
engraçado, na verdade, porque eles falavam comigo quando eu estava sentada em seu
colo e o ignoravam completamente.

O restante da minha família, exceto titia Alice e titio Jasper é claro, estava esperando
por nós no meio da sala.

“Bom dia, docinho, feliz Natal,” titia Rosalie sorriu. “Bom dia, Edward, Bella,” ela
disse, mas não disse nada a Jake. Eu dei uma risada.

“Feliz Natal, loira!” Jake disse animadamente. Algumas pessoas deram uma risadinha;
titio Emmett foi um deles. Titia Rosalie lhe deu uma cotovelada.

Rapidamente toquei a bochecha de Jake e então pulei para baixo para correr e abraçar
titia Rosalie. Ela se ajoelhou para ficar menor que eu.

“Você precisa de um banho,” ela disse em voz alta. “Por alguma razão inexplicável,
você está com cheiro de cachorro molhado.”

Jacob riu. E eu também, e mamãe e papai.

“Podemos pular os comentários maldosos?” mamãe disse. “O Natal deve ser uma época
de boa-vontade e paz entre todos os homens e tudo mais.”

“Bem, então mulheres e cachorros não contam,” titia Rosalie retrucou.

“De toda forma, nós realmente temos que chegar logo à casa de Charlie,” mamãe disse.

“Como se eu algum dia fosse deixar que chegássemos atrasados,” papai provocou.

Vovó Esme suspirou. “Não os encoraje,” ela disse.

Vovô Carlisle riu calmamente. “Vamos aos presentes?” ele disse. Eu sorri largamente.

Kate riu de onde ela estava, Tanya, Carmen e Eleazar estavam juntos assistindo. “Não é
estranho que, até onde eu percebo, você ganha coisas da sua família o tempo todo e nem
se importa, mas se estiver embrulhado e for dado com cerimônia, é a coisa mais
empolgante do mundo?”

Pisquei. Eu não tinha pensado nisso.

“Não estrague a animação pra ela, Kate,” Carmen disse em sua voz engraçada com um
sotaque e seu ‘a’ se prolongou e soou parecendo mais de uma letra. “É Natal, afinal de
contas.”

Garrett, o que deveria realmente ser companheiro de Kate, ficou olhando da janela. “Eu
nunca entendi de verdade o Natal,” ele disse preguiçosamente. “É uma festividade
porque uma criança nasceu. E uma criança humana.”
“Mm,” titia Rosalie disse. Ou murmurou, eu suponho. “Agora, o aniversário da
Renesmee deveria ser um feriado nacional.”

Franzi a testa. “Mas aí eu só iria ganhar um!” eu disse.

Todos riram, mas eu não sabia o que era engraçado. Talvez aquilo fosse um pouco
ganancioso.

“Bem certo também,” papai disse. Então eu não estava fazendo nada de errado.

Jake limpou a garganta. “Vamos começar com isso?” ele disse. Pensei que ele
provavelmente queria ficar livre de todos os vampiros que não eram como nós. Ele não
gostava que eles matassem humanos.

Depois disso, foi um redemoinho de presentes. Titia Rosalie me deu um novo vestido de
festa para usar hoje, que ela mesma fez. Era verde, como uma árvore de Natal ou folhas
de cereja, ela disse. No pacote com o vestido estava um cardigã que era da cor de cereja.
Titio Emmett me deu sapatos vermelhos para combinar com o vestido e o cardigã, mas
pensei que titia Rosalie provavelmente os comprou por ele. Vovô Carlisle me deu uma
pequena Bíblia para eu ler, para que eu pudesse descobrir a história do Natal por mim
mesma. Estava coberta num material vermelho e era da mesma cor dos meus sapatos.
Titio Emmett achou que aquilo era meio estranho.

“Você está dando uma Bíblia para a criança?” ele perguntou.

“Ao contrário de você, Emmett, ela gosta de ler,” vovô o relembrou.

Vovó Esme me deu um álbum de fotos. Metade já estava cheia de fotos da minha
família, e metade estava vazia para que eu pudesse adicionar fotos mais tarde.

Em seguida, Tanya me deu uma pequena presilha do seu cabelo e Zafrina me mostrou
muitas imagens de sua casa no inverno, as mais belas paisagens de inverno que ela tinha
visto. Muitos dos outros convidados vieram me dar um abraço e desejar feliz Natal: o
animado Benjamin e a quieta Tia, Maggie, a que era sempre tão firme, a grande
Siobahn, todos os de Denali, de quem Jacob gostava, e a gentil Charlotte. Jake começou
a ficar inquieto atrás de mim novamente. Ele estava na porta, e eu sabia que ele queria
sair.

“Uh, pessoal,” ele disse. “Nós, tipo, temos que chegar à casa do Charlie logo e a Nessie
nem está pronta ainda…”

Mamãe sorriu para Jake. “Ok, te encontraremos no carro em cinco minutos ou menos,”
ela prometeu.

Jake sorriu largamente de volta, acenou para mim e saiu correndo pela porta.

“Posso vesti-la?” titia Rosalie imediatamente perguntou à mamãe.

Vovó Esme riu. “Ela não é uma boneca, sabia?” ela disse.
Mamãe estava rindo também. “Não tem por que me pedir. Se for o que Renesmee quer,
por mim tudo bem,” ela disse.

“Nessie?” titia Rose me perguntou, se ajoelhando novamente para olhar para mim.
Mamãe suspirou. Ela não gostava do meu apelido.

Coloquei minha mão em sua bochecha para mostrá-la uma imagem de mim colocando
meu novo vestido verde com a sua ajuda. Também mostrei para ela uma imagem do
meu cabelo em duas tranças francesas. Eu estava querendo tranças hoje.

“É claro, amorzinho,” ela disse. “Então venha.”

Pulei em seus braços e ela me carregou para cima, pegando meu vestido e sapatos
enquanto ia. Tínhamos apenas cinco minutos então tinhamos que ser muito rápidas.
Rapidamente tiramos meu pijama e eu coloquei o vestido de seda verde e titia Rosálie
fechou as centenas de botões nas costas. Ela pegou belas meias brancas de uma gaveta
cheia das minhas roupas e escorregou-as nos meus pés, seguidas dos meus novos
sapatos vermelhos.

Em seguida, coloquei o cardigã vermelho. Alguém já tinha colocado meu music player
no meu bolso, provavelmente o papai. Eu queria levá-lo para mostrar para o vovô
Charlie, então o papai me ouviu pensar isso, eu imaginei.

“E nunca se esqueça dos acessórios!” titia Rosalie sorriu e em seguida se virou


rapidamente para uma outra gaveta para encontrar um longo pedaço de seda vermelha
que ela amarrou na minha cintura. Uma faixa, percebi. Como na canção: “garotas de
vestidos brancos e faixas de cetim azul”. Essa era uma que mamãe cantava para mim.
Papai dizia que ela tinha uma queda por musicais antigos. Ela dizia que simplesmente
gostava de coisas antiquadas.

“Você vai ficar usando esse bracelete?” titia Rose perguntou. Ela não parecia gostar
dele, mas eu sabia que era porque Jake tinha me dado. Era realmente muito engraçada a
forma como eles não gostavam assim um do outro.

Quando eu mostrei a ela que definitivamente iria ficar usando o bracelete, mesmo se
tivesse cheiro de cachorro, ela suspirou e me colocou em sua enorme cama para trançar
meu cabelo. Sentei com minhas pernas cruzadas enquanto ela se ajoelhou atrás de mim.
Fechei meus olhos enquanto sentia a grande escova passando pelos meus cabelos e
desembaraçando todos os cachos, como se eu fosse um animalzinho fofo e ela estivesse
acariciando meu pelo. Em seguida, ela puxou os cachos da minha testa e começou a
separar as madeixas em pequeninas mechas na frente. Em seguida, ela começou a torcer
o meu cabelo, escovando minha cabeça toda vez que adicionava mais cabelo à trança
enquanto ela crescia nas costas da minha cabeça. Seus dedos se moviam muito
rapidamente porque tínhamos muito pouco tempo, e eu podia imaginá-los voando para
dentro e para fora por entre meus cachos acobreados: vermelho e branco, vermelho e
branco. Senti quando a trança estava terminada e presa com um laço e a próxima
começou. Ambas as tranças levaram somente um minuto; eu não sabia quanto tempo
levaria para um humano fazê-las. Os laços, eu vi, eram do mesmo verde que o meu
vestido.
“Obrigada, titia Rosalie!” eu disse, porque ela estava atrás de mim.

“De nada, querida,” ela disse enquanto se levantava. “E agora é melhor irmos nos
encontrar com sua mamãe e papai.”

“E Jacob,” eu a lembrei em voz alta.

Pensei ouvir titio Emmett dar uma risada em algum lugar abaixo de nós, mas titia Rose
apenas suspirou novamente e me pegou da cama. Voamos escada abaixo e para fora da
porta; me virei para acenar para todos pela porta aberta antes de virarmos a esquina da
casa e estarmos em frente à garagem.

“Cinco minutos e… quarenta e oito segundos,” Jake disse enquanto titia Rose me
colocava no carro.

Ela o ignorou.

“Ei, você não retrucou!” ele disse feliz. “Marque o dia,” ele me disse. Dei uma risada.

“Simplesmente porque eu não me rebaixo a responder a todas as suas injúrias, não quer
dizer que eu não seja capaz,” minha tia sibilou.

Jake franziu a testa. “Mas você respondeu agora” ele apontou.

Mamãe riu. “Ei Jake, achei que você na verdade queria chegar à casa de Charlie.”

“Claro, claro,” ele disse, ainda sorrindo. Ele andou ao redor do lado do carro para
escorregar para dentro ao meu lado. Ele se ergueu para puxar meu sinto de segurança e
prendê-lo com um click alto.

Mamãe e papai entraram nos bancos da frente e o papai ligou o carro. Titia Rosalie se
afastou de um jeito meio com raiva, sem dar tchau. Não importava realmente, eu
suponho, porque eu a veria mais tarde, mas eu não gostava quando as pessoas não
diziam tchau, nem que fosse um aceno rápido. Eu ficava com medo de que eles não
fossem voltar, como titia Alice e titio Jasper. Eu sempre dizia tchau à noite antes de ir
para a Pequena Cabana, e sempre que eu ia a algum lugar sem qualquer pessoa da
minha família, eu sempre encontrava todos e dizia tchau.

Não mencionei isso, contudo. Falar sobre a titia Alice deixava a mamãe triste, mais
ainda desde que ela desapareceu foi quando tínhamos ido à casa do vovô Charlie da
última vez.

“Você embrulhou a… coisa de pescaria do Charlie?” mamãe perguntou ao papai.

“É um sistema de pescaria por sonar, na verdade, e a resposta é não; Esme se ofereceu


para fazer isso por nós.”

“Você podia só ter dito sim,” Jake disse.


“E privar minha querida esposa de mais uma chance de ouvir Esme dizer ‘você não tem
que me agradecer, querida’?”

Mamãe deixou sair um pouquinho de ar em um som huff que significava que ela queria
rir mas estava tentando segurar. “Você me conhece tão bem,” ela disse para o papai.

“Mm, estou começando a pensar que eu não me importo tanto de não ouvir seus
pensamentos,” papai disse, como se ele não estivesse realmente se concentrando, mas
eu o vi olhar fixamente para mamãe.

Mamãe se virou para olhar para ele e em seguida rapidamente de virou de novo.
Naquele segundo eu vi que ela estava espantada, e então ela estava encabulada, e então
ela ficou entristecida. Muitos sentimentos começados com ‘e’. Senti a pele da minha
testa franzir porque eu estava confusa. Papai estava dizendo alguma outra coisa para
mamãe? Ele estava mentindo sobre não ouvir os pensamentos dela? Mas mentir era uma
coisa ruim, não era?

Papai não respondeu nenhuma das minhas perguntas e minhas sobrancelhas enrugaram
juntas ainda mais. O mundo estava ficando mais e mais confuso.

“Ei, Ness, não faça caretas, porque se o vento mudar você nunca mais vai sorrir de
novo,” Jake me disse. Ele estava sorrindo, mas eu pensei que ele parecia um pouco
confuso também. Então ele não entendia também.

Me ergui e ele se inclinou para que eu pudesse tocar seu rosto; eu não podia me mover
para mais perto por causa do cinto de segurança. Como o vento muda? perguntei a ele.
Não é sempre apenas vento? E por que eu não vou sorrir? Eu vou ficar triste ou meu
rosto não vai se mexer?

Ele fez uma pequena careta quando fiz minhas perguntas e eu pensei que ou ele não
sabia a resposta ou não queria ter que falar a coisa sobre o vento, em primeiro lugar.

“Uh, bem, o vento muda de direção. É isso que eu quis dizer. E seu rosto deve ficar
congelado, mas não vai de verdade.”

Eu estava ainda mais confusa agora.

“É um ditado antigo,” papai disse. “Os pais contavam isso a seus filhos para fazê-los se
comportarem bem e pararem de ficar fazendo caretas.”

Então aquela era uma outra mentira que não tinha problema. Havia muitas delas. Jacob
e titia Rosalie as usavam mais. Coisas como “Eu vou arrancar a sua cabeça” não eram
exatamente sem problema, mas todos sabiam que não eram verdade então não
importava realmente. E também havia coisas como “nunca para de chover aqui”, que
era um tipo especial de mentira chamado exagero. Às vezes as pessoas mentiam para
tornar as coisas mais fáceis para elas mesmas. Como sempre que alguém perguntava
para outra pessoa “Como vai?” todo mundo sempre dizia “Bem”. Isso era quase sempre
uma mentira. E havia muitas formas diferentes de mentira. Você podia mentir omitindo
coisas, ou mentir fazendo parecer que você quis dizer outra coisa, mesmo se você
estivesse realmente falando a verdade. À vezes isso não tinha problema, às vezes tinha.
Geralmente era tudo bem se você estivesse brincando, mas à vezes era ok se você não
estava. As pessoas eram simplesmente muito muito confusas.

O carro virou à esquerda na rua do vovô Charlie e eu parei de pensar sobre mentira.
Havia alguns modelos de renas e Papai Noel do lado de fora das casas. Era um lembrete
do Natal novamente e meus lábios rapidamente se curvaram em um sorriso e papai
parou o carro de fora da casa do vovô.

Capitulo 3

Mamãe e papai saíram devagar do carro, como humanos, e mamãe abriu minha porta
para desabotoar meu cinto de segurança e me tirar de lá enquanto papai pegava um
grande presente no porta-malas.

“Agora, lembre-se que você tem que fingir ser humana enquanto nós estivermos aqui.
Certo querida?” Mamãe me lembrou.

“E você também, ” Disse Jake. “Pegou suas lentes?”

“Oh meu deus, quase me esqueci, ” ela disse.

Jake me tirou dos braços dela para que assim pudesse alcançar os bolsos dela e puxar a
pequena caixinha com as lentes de contato. Eu observei, fascinada, enquanto ela pegava
um pequeno e fino círculo de plástico marrom e pressionava em seu olho. Ela parecia
tão engraçada com um olho castanho e um vermelho claro, até ela colocar a outra. Ela
piscou várias vezes.

“Ai, eu odeio essas coisas, ” mamãe disse, torcendo os lábios e as sobrancelhas e


fazendo uma careta engraçada, enquanto me alcançava para me pegar de volta. “Eu mal
posso esperar até meus olhos ficarem finalmente em uma cor mais ou menos aceitável. ”

“Você planeja deixar Charlie vê-los quando eles estiverem dourados, então?” Perguntou
Jake.

“Sim, ” mamãe disse imediatamente. “Ele pode lidar com isso. ”

“Ele estava pensando sobre isso, na verdade, ” disse papai. “Ele estava pensando sobre
todos os traços que nós temos em comum e ocorreu à ele que você era a única que não
tinha a mesma cor dos olhos. Você provavelmente poderia ter escapado com o
vermelho. ”

Antes que mamãe pudesse responder, vovô Charlie abriu a porta. Talvez papai tivesse
tido certeza que mamãe não teria tempo de responder. Ela parecia um pouco aborrecida.

“Ei crianças, Feliz Natal!” Vovô disse. “Feliz Natal, Ness- Renesmee, ” ele disse
rapidamente, olhando para mamãe.

Eu sorri, e tanto papai quanto Jake riram.


“Mulher assustadora, sua filha, ” falou Jake. “Tem vezes que eu acho que ela vai
arrancar minha cabeça fora. ”

“Muito engraçado, Jacob, ” disse mamãe. Você poderia dizer que ela estava irritada,
porque normalmente ela o chamava de Jake. Mas ele não pareceu preocupado. Ele
nunca se preocupava sobre a mamãe ficar nervosa com ele. Ele disse que ele sabia que
não duraria, porque ele já foi um verdadeiro idiota antes, e ela sempre o perdoava.

“Feliz Natal, pai, ” mamãe falou, abraçando ele com apenas um braço. Ela parou de
respirar quando chegou muito perto. Eu tive que continuar respirando, porque eu não
era um vampiro convencional, mas o cheiro não me incomodava tanto.

“Venham, entrem, ” disse o vovô. “Sue está aqui – ela está cozinhando durante toda a
manhã – com Seth e Leah, é claro. Sam e Emily estão chegando em meia hora, e Embry
e Quil devem chegar logo.

“Hum, ” disse Jake. Quil e Embry devem estar patrulhando. Haviam sempre alguns
lobisomens patrulhando em volta da cidade, vigiando os Volturi, mas vovô não sabia
sobre eles ou de todos os visitantes que tivemos, então nós não éramos permitidos a
falar sobre isso na frente dele.

Nós todos entramos na casa e fomos para a sala de estar. A casa do vovô era muito
menor do que a nossa casa grande. Mamãe disse que é porque nossa família tinha uma
quantidade ridícula de dinheiro, o que significava muito. Eu achava estranho que a
mamãe costumava viver aqui também. Eu não podia imaginar ela vivendo em um lugar
diferente do papai e do resto da família, como seu antigo nome, Bella Swan, apenas não
me soava certo.

“Ei pessoal!” disse Seth. Ele estava sorrindo, como sempre. “Feliz Natal!”

“Feliz Natal, Seth, Leah, ” papai disse educadamente.

Leah olhou para ele, e apenas assentiu com a cabeça. Ela não gostava de nenhum
vampiro, e eu era meio-vampira, mas ela gostava mais de mim do que do resto da minha
família. Jake disse que ela gostava de crianças, e que ela era um pouco como a tia
Rosalie, mas que eu não poderia dizer isso a nenhuma das duas.

Eu não falei porque eu estava fingindo ser humana, e ao invés disso, eu olhei em volta
na sala.

A sala de visitas estava ainda menor do que o normal, porque tinha uma árvore no
canto, perto da televisão. Uma árvore de Natal, com uma estrela dourada brilhante no
topo e luzinhas pisca-pisca pendendo nos galhos. Haviam pequenos objetos de
decoração de diferentes cores, formas e tamanhos; Eu podia ver uma bola amarela, uma
estrela vermelha, uma miniatura de uma meia verde e um anjo de asas douradas, mas
eles estavam apenas no topo da árvore, por alguma razão.

Embaixo da árvore, estavam um monte de finas folhas verdes – que tinham caído.
Algumas ficaram marrons e secas porque elas estiveram lá por muito tempo. Eu
imagino que vovô Charlie não fazia limpezas com muita freqüência. Haviam alguns
presentes também, e papai colocou o presente do vovô junto com eles. Leah se esquivou
quando ele passou perto dela.

Então Sue entrou, vestindo um grande avental branco. “Olá Jacob, ” ela disse, e então,
como se tivesse acabado de se lembrar, disse olá para mim, mamãe e papai. Eu não acho
que vovô tenha notado. Eu acenei.

Jake se sentou no chão para que mamãe pudesse se sentar no sofá, perto do Seth. Leah
cedeu a cadeira para que Sue pudesse se sentar lá.

“Hey Bells, Alice não aparece há tempos. Ela deveria ter vindo hoje, já que temos uma
casa cheia mesmo. ”

“Eu te disse que Alice e Jasper saíram por um tempo, ” disse Seth.

“Ela não voltou para o Natal?” Vovô perguntou.

Mamãe olhou para o papai. Ela não sabia o que dizer.

“Alice e Jasper foram passar o Natal com… alguns velhos amigos, ” disse papai.

“Oh, certo. Quando eles vão voltar?”

“Não temos certeza, ” papai respondeu. “Nós não temos contato por um tempo. ”

“Isso é um pouco estranho, não é?” Vovô perguntou. As mãos da mamãe me apertaram
um pouco.

“Pai?” ela disse.

“Sim, Bells?”

“Precisa saber, ” ela disse calmamente. Ela soava triste. Eu coloquei a minha mão na
bochecha dela para dizer que estava tudo bem.

“Obrigada, querida ” ela sussurrou para mim. Ela olhou para o papai, que acariciava seu
cabelo delicadamente.

Mamãe e papai estavam muito tristes com a partida da tia Alice e do tio Jasper. Eu sabia
que eles estavam mais chateados do que eles queriam que eu soubesse. Todos estavam,
na verdade, e eu não disse a eles que eu sabia que eles estavam fingindo, porque isso
poderia deixá-los ainda mais tristes. É claro que papai sabia, mas eu não poderia fazer
muito quanto a isso. Ele não tinha dito a ninguém mais. Era como um segredo que nós
tínhamos; outra mentira que era melhor do que dizer a verdade.

Ninguém parecia saber o que dizer à seguir, então foi uma coisa boa que Quil e Embry
bateram na porta. Bem, um deles bateu, mas os dois estavam lá.

“Eu atendo, ” disse Jake, e ele saltou. Ele provavelmente queria perguntar se eles viram
alguma coisa durante a patrulha.
Nós todos esperamos por cerca de meio minuto, Quil e Embry disseram a Jake que eles
não tinham visto ou sentido o cheiro de nada, e então eles entraram. Todos disseram
‘Feliz Natal’ de novo, e Quil pediu para ver meu bracelete. Ele disse – muito quieto
para mim, para que vovô não ouvisse – que ele teve que cobrir Jake no patrulhamento
muitas vezes porque ele tinha estado ocupado fazendo meu bracelete. Papai suspirou
baixinho atrás de mim e eu ri.

Os lobisomens estavam todos muito alegres, exceto por Leah. Ela saiu para a cozinha
para ajudar Sue. Seth disse que ela era uma cozinheira horrível, e ela gritou de volta.
Todos os lobisomens riram, e papai sorriu. Mamãe tentou, mas ela ainda estava infeliz.
Provavelmente por causa da titia Alice.

Todos eles começaram a falar sobre o pai de Jake, Billy, e a irmã dele, Rachel, que era o
imprinting de um lobo chamado Paul. É claro que eles não falaram isso. Eles apenas
falaram que era ótimo que Rachel e Paul se juntaram.

Se juntaram. Essa era uma frase estranha. Eu penso que mamãe e papai em algum
momento tiveram que se juntar, mas eu não podia imaginar isso. Eles estavam sempre
juntos, e eu senti como se sempre tivesse sido assim. E o jeito que Paul se sentia sobre
Rachel soou diferente do jeito que Jacob se sentia sobre mim, mas eu sabia que ele tinha
sofrido imprinting comigo. Decide que devem haver diferentes tipos de imprinting. Eu
perguntaria isso ao Jake mais tarde. Afinal foi ele quem me contou sobre isso. Tio
Emmett disse que Jacob tinha sofrido imprinting comigo, e eu não sabia o que isso
significava, e eu sabia que Jake nunca mentiu pra mim. Jake disse que significava que
ele me amava mais do que amava qualquer outra pessoa no mundo, mesmo seu pai e
suas irmãs.

Eu olhei para o papai, para ver o que ele pensava sobre meus pensamentos. Eu poderia
dizer pelo olhar nos seus olhos quase sempre, porque na maioria das vezes, ele estava
me ouvindo. Ele disse que meus pensamentos eram os melhores de serem ouvidos
também. É claro, ele não podia ouvir os da mamãe. Os dela provavelmente seriam
melhores. Mas nesse momento, papai estava olhando pra ela. Ele olhava muito para ela,
mas ele parecia preocupado dessa vez. Ele continuava olhando para o vovô e depois
para a mamãe. Vovô também estava olhando para a mamãe, e ele também parecia um
pouco preocupado. Talvez mais confuso do que preocupado.

“Bella, porque não vamos mostrar para Renesmee o seu antigo quarto?” Papai
perguntou, sorrindo.

Eu já tinha visto o antigo quarto da mamãe, mas não era bem o que ele estava querendo.
Essa era outra mentira ok.

“Tudo bem então, ” mamãe disse. Ela sorriu para mim e eu coloquei meus braços ao
redor do seu pescoço para tornar mais fácil ela me pegar. Jacob olhou para o papai, que
assentiu. Ele deve ter pensado alguma coisa. Eu me perguntei o que, mas decidi que
provavelmente não importava. Todos estavam pensando o tempo todo. Fomos todos
para o andar de cima e entramos no quarto antigo da mamãe.

“Você está bem?” Papai disse quando fechou a porta.


Mamãe se sentou na cama, comigo no colo. Eu fiquei no colo dela o dia todo, mas eu
gostava disso e ela também. Essa era uma cama pequena para alguém crescido. Todas as
camas de gente grande que eu vi eram três vezes o tamanho dessa.

“Sim, ” mamãe disse, mas ela não estava olhando para o papai.

Ele se agachou em frente a ela. Era engraçado, porque ele estava menor do que ela
agora, o que era diferente do que o usual.

“Bella, você ainda é uma péssima atriz. Pelo menos para mim. ”

Eu ri, e mamãe sorriu. Era isso que eu queria. Papai sorriu para mim também.

“Me desculpe, eu apenas continuo pensando sobre Alice. Ela deve amar o Natal. Eu
continuo pensando sobre como ela teria decorado a casa, pego uma enorme árvore de
Natal, e visto todos os seus presentes. ”

Ela estava mentindo. Eu não sabia porque. Papai também sabia que ela estava mentindo,
mas ele não disse isso a ela.

“Alice sempre é um pesadelo com essas coisas. Como você descobriu na formatura. ”

Mamãe sorriu de novo, e papai sorriu pra ela. Então ele não se importava que ela
estivesse mentindo agora. Ele sabia porque ela estava mentindo?

“Charlie sabe que algo está errado, ” papai disse a ela. “No momento ele está tentando
decidir se é apenas a ausência da Alice, ou se são memórias do Natal passado. Agora,
ele acha que eu estou falando com você sobre como faremos esse Natal melhor. Eu
temo que você terá que fingir estar um pouco mais alegre, amor, ” ele disse calmamente.

“Você acabou de dizer que eu sou uma péssima atriz, ” mamãe disse, mas ela estava
sorrindo. Não era um grande sorriso, mas ainda assim, um sorriso.

“E você é a única pessoa que sempre prova que eu estou errado, ” papai disse, feliz
porque ela estava sorrindo. Ele se inclinou para frente e a beijou, por cima da minha
cabeça. Eu esperei eles pararem. Beijos sempre eram muito chatos, eu pensei.

“Tudo bem então, ” mamãe disse, quando eles finalmente pararam, fingindo estar
aborrecida. “Desafio aceito. Você sabe, é estranho estar de volta à esse quarto com
você, e você, ” ela disse, pressionando meu nariz com um dedo. “Por um lado, é como
se nada tivesse mudado, e por outro, é uma vida toda de distância. ”

“Bem, parece bem diferente para mim, ” papai disse. “A janela está trancada. ”

Mamãe riu, e eu e papai sorrimos muito. Eu dei uma risada de novo.

“O que você acha do quarto antigo da mamãe??” Papai me perguntou.

Eu olhei em volta de novo. Era muito pequeno, com paredes de cores tristes e cortinas
que deviam ser brancas, mas estavam amarelas agora. Não haviam livros na prateleira e
nem fotos na escrivaninha. No entanto eu gostava da cadeira de balanço. Mamãe já
sentou comigo lá antes, balançando para frente e para trás.

“Hum, eu gosto daquela cadeira de balanço também, ” papai disse. “Eu costumava
sentar ela e assistir a sua mãe dormir. Eu acho que deveríamos arrumar uma para nossa
casa. ”

Eu me estiquei para pressionar minha mão no pescoço da mamãe e mostrar a ela meu
quarto em casa com uma cadeira de balanço nele.

“Está decidido então. Pode ser um presente de Natal atrasado, ” mamãe me disse. Eu
sorri.

Papai olhou por um momento. “Sam e Emily estão quase chegando, ” ele disse.

“É melhor descermos e encontrá-los então, ” mamãe disse. “Eu ficarei mais contente
agora, eu prometo. ”

A campainha tocou, e nós todos descemos de novo. Eu nunca tinha visto Sam e Emily
antes. Eu sabia que Sam era o Alpha do outro bando de lobisomens, e que Emily ia se
casar com ele. Os dois sabiam sobre os vampiros, então eu não tinha que fingir muito
para eles. Eles sabiam muito sobre mim porque Jacob contou a Sam quando os dois
eram lobos. Então eu estava curiosa quando vovô abriu a porta. Mamãe, papai e eu
estávamos no fim da escada e eu me virei para ver melhor quando todos começaram a
dizer ‘Feliz Natal’ de novo.

Sam parecia legal. Ele estava sorrindo mesmo com vampiros aqui, e ele tinha a pele
como a de Jacob e a de Seth. Era muito diferente da de todos os outros na casa, todos
morenos e vermelhos. Mesmo a pele do vovô era mais rosada que morena. Eu não olhei
muito para Sam mesmo assim.

Metade da Emily era bonita, e metade não. Ela tinha três longas linhas descendo por seu
rosto e pescoço, que pareciam como cordas o puxando em direções estranhas. Parecia
que ela tivesse sido ferida, mas que já não doía mais. Como tio Jasper e todas as suas
cicatrizes. Essas eram cicatrizes também, eu pensei, mas elas estavam vermelhas ao
invés de brancas. Cicatrizes humanas. Eu segui as linhas pelo seu pescoço, e vi que eles
terminavam na sua mão. Aquilo deve ter doído muito. Como ela as conseguiu?

Mamãe sussurrou no meu ouvido, “Não fique olhando querida, é falta de educação. Ela
está bem agora, e é uma pessoa adorável. ”

Eu olhei para ela e assenti com a cabeça. Encarar era rude, eu posso me lembrar disso.
Mas Emily estava me encarando. Isso não era justo.

“Feliz Natal, Sam, Emily, ” papai disse. “E vocês não conheciam nossa filha. Essa é
Renesmee. ”

Eu acenei para eles. Emily acenou de volta, sorrindo um meio sorriso. Eu decidi que
gostava da Emily. Ela não se importava em eu ser meio-vampira. Eu toquei o pescoço
da mamãe para perguntar se eu podia ir na Emily. Mamãe gostava de me segurar
quando haviam humanos por perto, só em caso, mas ela estava bem agora assi sozinha.

“Você quer segurá-lá?” Mamãe disse à Emily, sorrindo rapidamente para mim. Emily
olhou para Sam primeiro, e ela parecia um pouco preocupada.

Papai riu. “Está tudo bem, ela não vai morder. ”

Eu sabia que eu não podia morder humanos. Eu nem mordia mais tanto o Jacob. Eu
fazia isso muito quando era pequena, mas eu estava um pouco cansada disso agora.

“Ela também não é venenosa, ” mamãe disse, bem quieta, para que os lobisomens, os
vampiros e eu pudéssemos ouvir, mas não os humanos. “Ela está muito acostumada
com humanos. E eu prometo que estou sob controle. Se isso faz você se sentir melhor,
eu não vou respirar enquanto eu estiver perto dela. ”

Eu vi Sam sussurrar alguma coisa no ouvido da Emily, provavelmente dizendo o que


mamãe disse à ele.

“Ok, ” disse Emily. Ela tem uma voz bonita também. Eu realmente gostei muito da
Emily.

Eu me estiquei para ela, e mamãe se moveu para me colocar em seus braços. Ela parou
de respirar quando chegou perto, por precaução. Mamãe fica com sede com muito mais
facilidade que eu, mas nós todos caçamos ontem, então ela estava bem.

Emily era muito quente, como vovô Charlie, mas ela não era tão quente como Jacob ou
Seth, e ela não era tão quente quanto eu. Não me importava porque a maioria das
pessoas não era tão quente quanto eu. Ela me carregou pela sala de estar, e todos
voltaram a conversar. Era como um dia normal em casa, exceto que não havia treinos de
luta e que havia uma árvore dentro e um monte de lobos lá. Eu mudei de idéia. Não era
nada como um dia normal em casa.

Capitulo 4

“Certo, agora que todos estão aqui, devemos entregar os presentes?” Vovô disse.

Eu sorri com encanto. Mais presentes. Talvez fosse um pouco bobo eu gostasse de
coisas que fossem me dadas com um papel brilhante e com alguma razão, mas parecia
diferente. Especial.

“Oh, você gosta de presentes, né?” Emily disse. Ela soava como se estivesse tentando
não rir. Eu assenti com felicidade.

“Ela já foi infinitamente mimada por nossa família essa manhã, ” disse papai. “Sua
roupa inteira é nova. ”

Nós todos voltamos para a sala de estar. Emily se sentou no chão comigo, perto da
árvore. Não haviam cadeiras suficientes na verdade. Vovô e Sue pegaram o sofá e Sam
pegou a cadeira. Mamãe e papai ficaram perto da porta, e a cabeça da mamãe encostada
no ombro dele. Leah ficou o mais longe deles que ela pôde, Embry e Quil também. Eles
não eram acostumados ao cheiro de vampiros. Seth e Jake sentaram no chão comigo e
Emily.

“Jake, porque você não é o Papai Noel?” Mamãe perguntou.

“Claro, ” ele disse, e pegou o primeiro presente. “Esse é para Bella, ” ele disse alto, e se
inclinou para entregar o presente para ela. Ele não tinha que ficar de pé para alcançar.

“Obrigada, ” mamãe disse, e olhou para o pedaço de papel que estava preso. “Ah, pai,
você realmente não deveria. ”

Vovô olhou como se ela tivesse chateado ele. “Você é minha filha, Bells, é claro que eu
vou te dar um presente, ” ele disse.

Mamãe sorriu e tirou o papel de embrulho, que estava um pouco enrugado, como a testa
do vovô, e uma brilhante cor vermelha, com fotos de árvores de Natal nele. Ela fez
como eu, tirando a fita adesiva e não rasgando o papel. Dentro, haviam dois CDs. Papai
tinha os dois no seu quarto lá em grande casa.

“Esse é o novo álbum?” Mamãe perguntou, fingindo não saber.

“Sim, você gosta de Linkin Park, certo?” Vovô perguntou.

“É claro que eu gosto. Você se lembra que Phil me emprestou aquele outro CD na
primeira vez quando eu vim para cá? E Paramore, eu acho que já ouvi uma música
deles. ”

Eu não gostava de Paramore. As músicas deles eram muito altas e havia muita bateria.
Eu esperava que papai não os tivesse colocado no meu CD player. Eu olhei para ele e
ele piscou rápidamente. Legal.

“Obrigada pai, ” mamãe disse, e ela se inclinou para frente sob o sofá para abraçá-lo.
Ela não respirou. Emily parecia chocada.

“Próximo, ” disse Jake. “E esse é para Charlie. ” Ele se virou para entregar um presente
ao vovô, mas não era o que o papai tinha colocado embaixo da árvore. Vovô abriu o
embrulho; ele apenas rasgou o papel, não o tirando devidamente.

“Excelente, minhas iscas estavam acabando!” ele disse. “Obrigado… Hum, de quem é?”

“Meu, ” disse Sue. Ela sorriu um pouco. “Eu acho que você rasgou a etiqueta. ”

“Oh, ” vovô disse. “Obrigado Sue. ”

Eles sorriram um para o outro. Sue e vovô eram muito bons amigos. Sue sempre
costumava ir com o vovô até a Casa Grande para visitar. Ela estava aqui algumas vezes
quando nós o visitávamos também. Eu não gostava tanto da Sue como do vovô. Ela não
gostava muito de vampiros.
“E agora temos um para… na verdade, eu não consigo ler isso, ” disse Jake. “Ele
segurou o presente embrulhado em um tecido azul com uma fita rosa anelada amarrada
em volta. “Alguma idéia, Charlie?”

“Esse é para Bella e Edward, ” disse o vovô.

“Da mãe, se a letra é algo que podemos decifrar, ” mamãe disse rindo. Ela parou um
pouco rápido demais.

Isso era meio confuso, vovô sendo o pai da mamãe. Mas eeu não conhecia a sua mãe.
Eu sabia que seu nome era Renée, como a primeira parte do meu nome, e eu sabia que
ela vivia em um lugar chamado Jacksonville, onde estava sempre ensolarado.

Jake deu o presente à mamãe, que entregou para o papai e disse, “Primeiro presente dos
sogros. Faça as honras. ”

“Sabe, a letra da sua mãe é pior do que a sua, ” papai disse calmamente, sorrindo
enquanto tirava a fita rosa. Ele dobrou o tecido macio para trás, e dentro havia uma
caixinha de papelão. Tinha um papel preso em cima, e mamãe se inclinou para ler.

*Todo casal recém-casado precisa de uma torradeira. Aqui está a de vocês, amor mamãe
e Phil.*

“ Útil, ” mamãe disse a papai.

Seth, Embry, Quil, Jacob e mamãe todos começaram a rir (ela estava rindo mesmo
dessa vez). Papai riu um pouco, Emily e Sue, Leah e Sam também sorriram. Vovô
parecia um pouco confuso. Isso fez Jake rir ainda mais, e eu comecei a dar risadinhas
porque ele parecia tão engraçado, rindo. Pequenas gotas de água começaram a sair dos
olhos dele, mas ele não estava chorando, porque não estava triste. Isso era um pouco
engraçado também.

“Continuando, ” disse Jake, uma vez que ele parou de chorar. Ele limpou a água com
uma mão e pegou outro presente com a outra. “Para a Sue, do Charlie. ”

Era uma caixa grande, embrulhada com o mesmo papel vermelho com árvores de Natal
desenhadas. Jake nem mesmo teve que se inclinar para entregar esse para Sue. Ela
desembrulhou devagar, mas ela ainda assim rasgou o papel como o vovô.

“Agora isso si é útil, ” ela disse. “Obrigada Charlie. ”

“Sem problemas, ” vovô disse, e sua voz estava um pouco baixa. Ele parecia estranho.

“O que é mãe?” Seth perguntou. Ele não podia ver porque Jake estava na frente.

“Um novo conjunto de panelas, ” Sue disse a ele. “Nós estávamos meio limitados desde
que você quebrou o pegador da última frigideira. ”

“Hey, aquilo foi a Leah! Ela jogou em mim!” Seth disse.


Leah levantou uma sobrancelha. Eu tinha que aprender a fazer aquilo.

“E continuando novamente antes que tenhamos que separar outra briga dos Clearwater,
um para a Nessie, ” disse Jake. “Dô seu avô. ”

Eu sorri alegremente quando ele me deu. Minha cabeça se inclinou para o lado enquanto
eu o virava nas minhas mãos, sentindo ele. Ela macio e molinho.

“Quer uma ajudinha?” Emily me perguntou.

Eu balancei minha cabeça. Porque ela perguntou isso? Rapidamente, eu tirei a fita
adesiva do papel vermelho e abri ele. Dentro, havia um ursinho de brinquedo. Tinha cor
de um tronco de pinheiro, escuro e sombrio, com um tecido que era quase branco na
barriga. Tinha as patas quase brancas também. Isso era bobo: ursos andavam na lama
com suas patas. E de qualquer fora as patas deles normalmente eram pretas. Os olhos do
brinquedo eram negro, brilhantes e duros, e tinha um pequeno brilho no canto. Ele
sorria, mesmo que os ursos não sorrissem.

“Oh Nessie, não é uma gracinha?” Jake perguntou.

Eu movi a cabeça que sim, mas não tinha certeza. Era um pouco estranho, como se
estivesse tentando parecer um urso de verdade, mas não era. Estava mentindo.

“Obrigada, vovô, ” eu disse, me lembrando do que a mamãe disse essa manhã: ‘Nada
errado em tornar boas maneiras um hábito. ’

Emily parecia surpresa, eu vi. Ela não achava que eu podia falar. Ou ela não sabia que
eu falava. Eu não sabia qual dos dois. Era como a primeira vez que eu encontrei Carmen
e os outros vampiros de Denali. Eles ficaram surpresos quando eu falei também.

“Sem problemas querida, ” vovô disse. “Sua mãe disse que você não tinha um ursinho
de pelúcia ainda, e toda garotinha precisam de algo fofo para abraçar de noite, certo?”

Foi estranho quando o vovô disse ‘sua mãe’. Ele não precisava. Ele chamava mamãe
pelo seu primeiro nome, Bella, e eu sabia que ela se chamava Bella. Mãe e mamãe eram
nomes especiais que somente eu poderia chamá-la porque ela era minha mãe.

Eu estava tão ocupada pensando sobre isso que eu quase não notei Embry rindo por trás
de sua mão.

“E o último presente é para Charlie, ” disse Jake. Ele disse isso rapidamente, e um
pouco nervoso, porque ele encarava Embry. Eu realmente não entendia os adultos.

“Obrigado Jake, ” vovô disse, pegando o presente que nós trouxemos. “E obrigada
Bella, Edward. ”

“Sem problemas, pai, ” mamãe disse.

Ela rasgou o papel. Que pena. Era tão bonito, dourado e prateado. “Um sistema sonar
Humminbird 931C!” ele leu, e sua voz ficou mais alta no final, como se ele estivesse
fazendo uma pergunta. Eu sabia que era por excitação, no entanto. “Com recebedor de
GPS! Oh pessoal, é brilhante!”

Vovô já estava abrindo a caixa. Tinham muitos e muitos tecidos e folhas de plásticos
com pequenas bolhas e formas brancas para segurar a coisa – seja lá o que fosse – no
lugar. A caixa era bem grande, mas a coisa, quando ele puxou depois de um tempo
tentando pegá-la, era bem pequena. Era um pouco maior do que um livro de tamanho
normal. Vovô na verdade tirou um livro também da caixa, mas não tinha uma capa.

“Ufa, ” ele disse. “Esse é um baita de um manual de instruções. ” E então ele começou a
ler.

“E… nós o perdemos, ” Jake disse.

Mamãe riu. “É tão estranho ver ele lendo. ”

“Eu ouvi isso, ” vovô disse, balbuciando. “Sensor de temperatura de pressão


barométrica… ”

“Está tudo certo pra você, ” Sue disse. “Não é você que tem que preparar todos os
peixes que ele traz pra casa mais. ”

“Ou cheirá-los, ” mamãe concordou.

Sue franziu. “E falando em cozinhar, eu vou checar o repolho, ” ela disse.

“Também vou, ” Leah disse. Eu acho que as duas queriam sair de perto da mamãe e do
papai.

Eu peguei o ursinho de pelúcia do meu colo para olhar ele de novo. Era um pouco
macio e suave. Eu pensei que talvez eu tenha sim gostado dele na verdade. Afinal, eu
estava fingindo ser humana hoje, então esse brinquedo podia fingir ser real. E ele não
estava vivo, então não pretendia mentir.

Emily estava me observando. “Eu não sabia que ela podia falar tão bem, ” ela disse. “A
voz dela é igual a de uma que já vai à escola. ”

Mamãe chegou para frente para falar com ela um pouco mais quietamente. Ela manteve
distância ainda assim, olhando para Sam rapidamente. “Na verdade ela é bem fluente. E
ela gosta de ler Tennyson. ”

Emily ficou boquiaberta. Eu ri.

“Sabe, você soa como uma típica mãe se vangloriando no parquinho de diversões, ”
Quil disse.

“Você não pode culpá-la, ” Jake disse, afagando uma das minhas tranças.

Papai sorriu. “Nem podemos te culpar por fazer tão bem o trabalho de exibir as virtudes
dela à cada oportunidade. ”
“E todos nós já ouvimos o jeito que você fala da Claire, ” Embry adicionou. Ele se
afastou um pouco quando a mamãe se aproximou, e seu nariz estava enrugado. Essa
sala era realmente muito pequena.

Emily estava ignorando eles. “Porque você não conversa muito então?” Ela me
perguntou.

Eu olhei para o papai. Eu não podia dizer que eu estava fingindo ser humana porque
então iria parecer muito óbvio que eu não era humana. Ele acenou.

“Charlie não está muito consciente do desenvolvimento mental dela. Por isso, nós
dizemos a ela para fingir ser humana quando ela vem por aqui. ”

“Edward!” mamãe disse, olhando em volta.

“Ele não está ouvindo sequer uma palavra do que estamos falando amor, não se
preocupe, ” papai disse à ela.

Vovô era a única pessoa que não sabia exatamente sobre vampiros. Eu olhei para o
papai e perguntei à ele na minha cabeça se eu podia falar com a Emily devidamente,
como eu conversava com todos os outros. Eu gostava da Emily.

“Eu vou perguntar, ” ele me disse, sorrindo. “Você sabe do talento… particular da
Renesmee?” Ele perguntou à Emily e Sam.

“Sim, ” disse Sam. “Ainda que, é claro, eu não posso vivenciar isso pelos pensamentos
do Jacob mais. ”

“Eu sei em teoria, ” Emily disse. “Mas não posso realmente dizer que entendo.”

“Bem, ” papai disse. Ele soava cuidadoso. “Renesmee estava imaginando se poderia
mostrá-lo à você. ”

Sam franziu um pouco. Normalmente seu rosto ficava exatamente o mesmo, muito
calmo. Algumas vezes, ele sorria, mas era a primeira vez que ele franzia hoje. Isso era
bom. Apenas uma franzida nesse tempo todo que eu o vi; ele não deve ser uma pessoa
muito triste.

“Claro, ” Emily disse.

“Emily… ” disse Sam, e ele parecia um pouco preocupado.

“Sam, está tudo bem. Digo, Edward usa seu dom o tempo todo, não usa? Isso nunca fez
nada de mal à ninguém. E de qualquer forma você honestamente acha que ela tentaria
machucar alguém?”

“Dê à ela um pouco de crédito, ” Jake disse. “Ela faz isso desde dois minutos após seu
nascimento, e ninguém ficou maluco ainda. ”

“Funciona bem em mim também, ” Seth disse.


Sam ainda parecia preocupado.

“Não há registros de nenhum talento mental que tenha afetado humanos diferentemente
do que a… nós, ” papai disse.

Mamãe observou tudo quieta, e seus olhos ficaram indo e voltando entre Sam, Emily,
papai e eu. Eu sorri para ela.

“Certo, ” disse Sam.

Eu ri, e me estendi para tocar o rosto da Emily. Como eu fiz com Carmen, eu deixei ela
chegar perto de mim, eu não a toquei na verdade, eu deixei ela encostar em mim.
Quando ela fez isso, comecei a mostrar à ela os presentes que ganhei nessa manhã. Ela
soltou bastante ar em um suspiro no começo, porque ela ficou surpresa, mas ela não se
afastou. Eu mostrei à ela minha Bíblia, meu álbum de fotografias, meu grampo de
cabelo e meu CD player primeiro, porque ela não tinha os visto antes, e então eu
mostrei meu vestido, meus sapatos e meu casaco antes de eu os vestir, dobrados e
arrumados bonitinhos, e então eu mostrei meu medalhão, e meu bracelete.

Quando eu puxei minha mão de volta, ela piscou algumas vezes. “Uau, ” ela disse, e sua
voz tinha muito ar nela.

“Bastante para se acostumar, não é?” papai disse.

“O que ela te mostrou?” mamãe perguntou.

“Os presentes de natal dela, ” Emily disse. “Posso ver seu bracelete?” Ela me
perguntou.

Eu puxei a manga do meu casaco, para que ela pudesse ver, e então puxei a manga de
volta para baixo para que o bracelete ficasse em cima. Parecia bobo ficar com uma
manga maior que a outra.

Emily levantou sua mão esquerda. No dedo perto do mindinho havia um anel como meu
bracelete, apenas menor, é claro. O dela não erra marrom e vermelho, era azul e verde.
Como folhas e céu, grama e o rio, e musgo.

“Sam me deu esse, ” ela disse, e sorriu para ele. Ele sorriu de volta. Eles se amavam
muito, assim como mamãe e papai.

“Certo, o almoço está pronto, ” Sue disse, entrando na sala.

Vovô olhou. “Oh, brilhante. Obrigado Sue. ”

“Impressionante como mencionar comida faz você olhar, ” mamãe disse, rindo um
pouco.

“Ou o som da voz da minha mãe, ” Seth disse baixinho para Jake. Eu não acho que a
mamãe tenha ouvido.
Capitulo 5

“Nessie vai participar do almoço de Natal conosco?” Emily perguntou para mamãe,
sorrindo para mim para demonstrar que não estava me ignorando. Eu não me importava.

Mamãe fez uma cara engraçada. “Não existe ninguém mais que use o nome completo
dela exceto eu?” ela murmurou. Eu ri e Jake também. “Sim, ela tem idade suficiente
para comer conosco agora, não tem querida?” ela perguntou.

Eu de verdade, de verdade mesmo, não queria comer comida humana. Era horrível e
gosmenta. Eu não havia provado muito disso, mas a comida de bebê era nojenta, bem
como a carne que o Vovô Carlisle pensou que eu pudesse gostar por ser de um animal.
Eu definitivamente gostava mais de beber sangue, mesmo que era sangue de animal.
Mas, mamãe obviamente queria que eu tentasse comer.

A cozinha parecia bastante cheia. Havia uma mesa grande, que, na verdade, eram duas
mesas juntas, com uma grande toalha branca em cima. Haviam montes de facas e garfos
arrumados em linhas retas, apontando para o meio da mesa, e haviam montes de panelas
e potes diferentes e coisas no fogão. Sue estava tirando tudo dos brilhantes armários
amarelos, montes de pratos e louças para a comida. Eu gostava dos armários. Mamãe
me disse que a mãe dela os havia pintado há muito tempo.

Todos sentaram em todos os distintos tipos de cadeiras que pareciam ter vindo de várias
casas diferentes. Alguém teve que colocar uma cadeira mais alta na mesa para eu sentar
e Emily me colocou nela. Ela se sentou do meu lado esquerdo, próxima de Sam, e
minha mãe sentou do meu outro lado, e papai ao lado dela.

Mamãe inclinou para papai e sussurrou pra ele. “Temos que comer isso?”

Ele balançou a cabeça. “Sue não cozinhou o suficiente para nós, graças a Deus. Quando
Emmett ficar te enchendo e desafiando a comer comida humana, não coma. ”

Coloquei minha mão na de mamãe para dizer a ela que não era justo. Ela não tinha que
comer comida humana mas eu tinha!

“Você não tem que comer muito, ” mamãe disse baixinho, rindo um pouco. “Apenas
tente algumas coisas, está bem? Nunca se sabe, você pode encontrar algo que goste. ”

Eu não achei que iria.

Sue e Leah começaram a distribuir pratos e eu estava feliz que o meu era bem menor
que os dos outros. Quando eles não deram pratos para mamãe e papai, Vovô Charlie
pareceu confuso.

“Vocês dois não vão comer nada?” ele disse.

“Uh, não, ” mamãe disse, olhando pra papai para que ele pensasse em uma razão.
Mamãe era a pior em fingir ser humana. Ela não era muito boa em fingir qualquer coisa
na verdade.
“Esme está nos preparando uma ceia de Natal hoje à noite, ” papai disse. “E Bella só
pode comer coisas bem específicas no momento, por causa de sua doença. “

Jake revirou os olhos fazendo um círculo, mas o vovô não viu.

“Pensei que você já estivesse melhor agora?” ele pergunto para mamãe.

“Eu estou, ” ela disse. “É só que seria melhor evitar vários alimentos no momento.
Ajuda meu sistema imunológico, ” ela completou.

Jake e Seth reviraram os olhos dessa vez.

“E você, Edward?” Vovô perguntou.

“Vou fazer companhia para Bella, ” papai disse suavemente. “Eu disse ao Seth para
avisar Sue de que ela não precisaria cozinhar para nenhum de nós. ”

“Sim, só cozinhei para nove, e mais um pouquinho para Renesmee, ” Sue disse,
carregando um enorme pássaro cozido até a mesa. Um peru. Poderia ter sido até maior
que eu. “Seu forno não teria aguentado muito mais. ”

“Ah, ” disse o vovô. “Tudo bem, então. ”

Então Sue e Leah começaram a servir a comida. Emily ofereceu ajuda, mas Sue disse
não, porque Emily sempre alimentava todos os garotos e ela devia dar um descanso a si
mesma de vez em quando, e era o mínimo que Sue podia fazer para tirar o peso dos
ombros dela. Depois disso, Sue pediu para Seth ajudar, porque ele nunca fazia nada na
casa e o que seria dele como marido um dia ela não sabia, e tinha pena da pobre esposa
às vezes. Embry, Quil, Seth e Jake tinham todos montanhas nos pratos. Leah tinha bem
menos, mesmo ela também sendo um lobo também. Eu não sabia porque. Eles me
deram um pouquinho de tudo, uma piscininha de molho de carne, uma pequena fatia de
peru, um pedacinho de cenoura, uma arvorezinha de brócoli, um montinho de repolho
roxo e um pequeno monte de molho de oxicoco. Eu fiz uma careta.

“Apenas prove um pouquinho, ” papai disse. “Não vai doer. ”

Provavelmente doeria. Doeria minha língua pois teria um gosto horrível e minha boca
jamais seria a mesma de novo.

Papai riu de mim. Aquilo não foi muito legal.

“Vá em frente, ” Emily disse, e ela estava sorrindo. Ah, então tá. Eu gostava da Emily.
Eu tentaria um pouquinho e depois diria a eles que não tinha gostado e acabaria aí.

Eu tinha visto Jake comer com um garfo antes, então peguei o meu. Era diferente do de
todos: menor e feito de plástico, não de metal brilhante. Eu me perguntei por que. Eu
jamais havia usado um garfo, mas parecia bem fácil, então espetei um pouco de
cenoura. Bati no prato com um pouco de força e fez um barulho alto, então olhei pra
cima para ver se ninguém tinha notado. Ninguém notou. Todos estavam falando ainda
mais alto do que meu prato. Era muito mais alto aqui no que na mansão, mesmo
havendo mais pessoas lá. Provavelmente porque humanos não podiam ouvir tão
facilmente quanto todos os outros, então eles falavam mais alto para serem ouvidos
melhor.

Coloquei a cenoura na boca e puxei com o meu dente. Era estranho, mastigar coisas.
Normalmente eu apenas engolia, porque não dava para mastigar sangue. A cenoura era
um tanto crocante e acho que doeria se eu tivesse engolido sem mastigar. Entretanto, era
molhada, o que era bom. Sentia um pouco como sangue por estar molhada. Mas era
muito yucky. Engoli rapidamente para não ter mais aquilo na boca.

“Não gostou disso, né?” Emily disse.

Balancei a cabeça.

“Você é uma comedora difícil, Nessie, ” Jake disse. Ele estava sorrindo e piscou para
mim rapidamente, os humanos provavelmente não viram. Eu sorri de volta para ele.

“O que você vai provar agora?” Mamãe perguntou. Ela estava assistindo bem de perto.
Lembrei de que mamãe costumava comer comida antes de eu nascer. Foi assim quando
ela provou sangue pela primeira vez?

Decidi tentar o molho de carne, porque se fosse horrível era só engolir. Coloquei meu
garfo na pequena piscina até que estivesse coberto daquilo, e então lambi. O molho era
estranho, porque era quente como sangue e molhado como sangue, mas era aguado e
não tinha o gosto certo. Não gostei. Engoli rapidamente também.

“Você não gosta de molho de carne?” Jake perguntou. Ele parecia um pouco chocado,
mas acho que estava brincando.

Balancei minha cabeça de novo.

Depois daquilo, tentei o repolho roxo, porque era roxo, mas era yucky também. E então
a brócoli porque parecia uma árvore, mas tinha gosto pior que o da cenoura. Eu ignorei
o peru, porque eu não gostava de comer animais sem sangue. E então, provei o molho
de oxicoco. E sorri.

“Você gosta?” Mamãe disse, e ela parecia realmente chocada.

Eu acenei entusiasmada. Eu não sabia do que tinha sabor, porque não sabia que palavras
eram certas. Eu não sabia o que doce significava, ou apurado, ou ácido ou salgado, mas,
talvez eu pudesse pedir a Jake ou para mamãe para me dizer depois. Eu apenas gostava
muito disso. Dei outra garfada cheia. Gostei mesmo de molho de oxicoco.

“Acho que ela tem uma quedinha por coisa doce, ” vovô Charlie estava dizendo para o
papai.

“De fato, ela tem, ” papai disse. Leah fez uma careta do outro lado da mesa e Sam olhou
para papai com uma cara engraçada.
Eu não estava mesmo ouvindo. Eu estava pensando em como comer o molho de
oxicoco me fez sentir menos sede. Aquilo era estranho. Você tinha que beber para ter
menos sede. Mesmo com os humanos, pensei. Mas eu estava comendo molho de
oxicoco, e estava ficando com menos sede. Então eu não precisaria beber sangue o
tempo todo. Eu poderia comer no lugar. Talvez isso fosse útil um dia.

Emily continuava a me dar molho de oxicoco quando o vovô não estava olhando. Eu
gostava mesmo, mesmo da Emily.

Logo as pessoas terminaram de comer. Embry terminou primeiro, mesmo ele tendo
mais comida. Todos os lobisomens terminaram bem rapidamente e, Quil, Embry e Jake
pegaram mais também. Era bobo; tudo tinha um gosto horrível, menos o molho de
oxicoco.

Mamãe e Emily lavaram os pratos e Sue preparou o pudim. Era chato, esperar pelo
pudim. Todos estavam conversando, mas ninguém estava mais sentado perto de mim,
então eu não podia mais falar com ninguém. Era provavelmente rude ir embora, no
entanto, e seria ainda mais chato sentar sozinha na sala. Eu gostava de ficar com as
pessoas. Eu gostava de conversar com elas. Eu não gostava de fingir ser humana.

Papai, Jake e Seth estavam falando de carros. Jake gostava muito de carros; ele havia
construído um ele mesmo. E ele havia construído duas motos para ele e mamãe. Eu
pensei que aquilo era muito inteligente, mas tia Rosalie disse que não era já que as
motos pareciam que iam cair aos pedaços a qualquer segundo, e de qualquer forma, ela
teria feito um trabalho melhor. Parecia que Seth não entendia muito de carros; ele ficava
trocando os nomes. Então Jake e meu pai começaram a falar de motores e Seth pareceu
confuso. Ele virou e foi falar com Embry e Quil.

Embry e Quil estavam falando de uma gata na escola que ficava seguindo Embry por aí.
Eu não sabia que tinha gatos nas escolas. Pensei que fossem só humanos, Eu
perguntaria ao Seth depois, porque ele ainda ia para a escola.

Sue e vovô estavam falando de um dos primos de Sue. Isso era muito chato.

Mamãe e Emily estavam falando de mim. Emily estava dizendo que eu era
inacreditavelmente adorável. Mamãe estava perguntando se Emily planejava ter sua
própria família. Isso seria legal, pensei. Eu poderia ser amiga das crianças de Emily. Se
eles gostassem de vampiros, claro.

Finalmente, o forno fez um barulho agudo muito alto, e Sue levantou de novo para
retirar o pudim. Parecia com uma pequena montanha marrom. Mamãe se sentou
rapidamente quando Sue pegou uma garrafa com algum líquido de outro armário
amarelo e banhou o pudim. Eu me perguntei porque, e então Sue pegou uma caixa de
fósforos e ateou fogo no pudim! Já estava cozido, porque colocara fogo? E fogo era
ruim. Vampiros pegavam fogo facilmente. Fogo podia matar alguém! Agarrei a mão da
mamãe.

“Tudo bem, ” ela sussurrou. “O fogo não vai espalhar-se para mais lugares. é só pra
deixá-lo bonito. ”
Quando Sue colocou na mesa, o fogo cobria o pudim como um vestido que se movia
com o vento, vovô bateu palmas, e então Embry, Jake e Sam também.

Eu não entendia os adultos. Especialmente adultos humanos.

Capitulo 6

Eu não comi nada do pudim. Parecia lama, e o fogo me assustou. Mesmo quando
acabou, eu pensei que poderia voltar, então não experimentei. De qualquer forma, comi
muito molho de oxicoco, então eu não precisava comer mais nada. Ou beber mais nada.
Eu apenas fiquei sentada, observando todos os outros, como mamãe e papai fizeram. Eu
vi que mamãe parecia um pouco triste de novo, e ela estava olhando para os rostos de
todo mundo, um depois do outro, depois outro, depois outro. Quando ela olhou para
mim, e viu que eu estava olhando para ela, ela sorriu. Eu ia tocar a mão dela e perguntar
o que estava errado, mas mamãe estava triste por bastante tempo agora, e ela nunca me
contou o porque, então não perguntei.

Depois de muito tempo, todo mundo terminou de comer. Finalmente! Mamãe, Emily e
Leah começaram a lavar a louça novamente, e Emily convenceu Sue à se sentar e
relaxar porque ela tinha trabalhado muito naquele dia, alimentando todo mundo tão
lindamente, e que ela merecia se sentar. Sue parecia feliz quando ela disse isso, e ela e o
vovô foram para a sala novamente. Embry, Quil e Seth foram também, mas papai e Jake
ficaram, então eu não quis ir também.

Sam foi até Emily. “Você vai ficar bem sozinha?” ele perguntou.

Ela revirou os olhos. Muitas pessoas faziam aquilo; eu gostava. Eu tinha que tentar isso.
“É claro. Eu tenho certeza que Jake e Leah podem me proteger. ”

Sam sorriu. “Me desculpe, ” ele disse à mamãe e papai.

“Sem problemas, ” disse mamãe. “Eu me lembro dos dias que Edward costumava me
proibir de ir à La Push, para minha própria segurança. ”

“Para ser justo, você voltou com uma mão quebrada, uma vez, ” papai apontou.

“Ela me socou, ” Jake disse rapidamente.

Emily riu, e Sam beijou sua bochecha onde as linhas vermelhas estavam, e então saiu.

Mamãe só tinha atacado Jake uma vez, que eu tenha visto. Eu não sabia que ela tinha
feito isso antes. Muito aconteceu antes de eu nascer. Eu me sentia excluída algumas
vezes.

“Hey Bella, se lembra de quando você estava lavando a louça comigo?” Jake perguntou.

“Como eu poderia esquecer?” mamãe disse. “Edward me acusou de ter esfaqueado


você. ”
“Eu fiquei muito desapontado de ouvir a verdade, ” papai disse a Jake.

Jake riu, mas Leah largou a louça que ela estava lavando, esfregou suas mãos em uma
pequena toalha e seguiu Sam para fora, para a sala de estar. Eu não acho que ela tenha
gostado da idéia de alguém esfaqueando Jacob. Eu não gostava também, mas eu sabia
que a mamãe não esfaquearia Jacob porque ela não iria querer sentir o cheiro do sangue
dele. Eu não sei porque papai queria que mamãe esfaqueasse Jacob.

“Eu não quero mais, ” papai disse.

“O que?” Jake perguntou.

“Renesmee estava se perguntando porque eu queria esfaquear você, ” papai contou à


ele.

Jake assentiu. Emily piscou três vezes muito rápido. “Eu continuo me esquecendo que
você pode… ” ela disse. Ela não queria que vovô escutasse.

“Me desculpe por invadir sua privacidade, ” papai disse à ela. Ele gostava muito de usar
palavras grandes. “Eu tentou não ouvir, mas infelizmente não posso impedir. Pode ser
útil, ainda assim. ”

Porque você queria que a mamãe esfaqueasse o Jake? Eu perguntei a papai. Eu pensei
isso muito, muito alto para que ele precisasse responder.

Ele veio e me pegou da minha cadeira. “Eu queria que alguém esfaqueasse ele porque,
por mais difícil que seja acreditar nisso agora, havia um tempo que Jacob e eu
absolutamente odiávamos e detestávamos um ao outro. ”

Jake riu. “Quem disse que eu ainda não odeio e detesto você?” ele disse, tentando soar
como papai.

“Quem disse que eu não estou te agüentando só por causa da minha filha?” Papai disse.

Mamãe suspirou. “Garotos, ” ela disse, sorrindo para Emily.

Porque vocês costumavam odiar e detestar um ao outro?

Porque Jacob costumava ser muito imaturo e agressivo, ” papai me disse.

“E seu papai era muito arrogante e possessivo. Não, espere, ele ainda é. ”

“Que horas são?” Mamãe perguntou. Ela estava cansada de Jake e papai provocando um
ao outro.

Emily checou um pequeno relógio prateado que ela estava usando. Era muito bonito.
“Dez para as três, ” ela disse.

Papai veio até ela, me carregando. “Nós podemos ir logo, se você quiser. Charlie está
louco para ler o restante do manual do seu sonar. ”
Mamãe mordeu um pouco o lábio. Eu não sabia porque ela fez isso. Porque qualquer
pessoa iria querer comer a si mesmo? “Isso estaria bem, Jake?”

“Claro, claro, ” ele disse. Ele dizia isso muito. “Eu falo com a maioria deles todos os
dias – não é como se eu fosse perder a fofoca. ”

“E quanto à você, querida?” Mamãe me perguntou.

Eu coloquei minha mão na sua bochecha para dizer à ela que eu não me importava de ir
agora. Eu gostava muito da Emily mas eu gostava de todos em casa também. E eu
queria mostrar meu ursinho de pelúcia ao Emmett. Emmett gosta muito de ursos.

“Nós vamos ter que ir caçar de qualquer jeito, ” papai disse, muito calmamente.

“Certo. Apenas me deixe terminar aqui, então iremos, ” mamãe disse.

“Eu posso cuidar disso, Bella, ” Emily disse.

Mamãe sorriu para ela, mas era outro sorriso triste. “Eu gostaria de ajudar. Eu não sei-“

Ela parou de falar, de repente, e balançou a cabeça um pouco. Eu pensei que papai ou
Jacob iriam dizer que estava tudo bem, porque era óbvio que mamãe estava preocupada,
mas eles não fizeram isso. Eu não acho que eles quisessem mentir. Algumas mentiras
não são boas. Mesmo se eles não soubesseem se é ou não uma mentira.

Eu estava preocupada, um pouco, porque mamãe estava preocupada. Eu não sabia


exatamente o que estava acontecendo, porque eu não perguntei. Era uma coisa de
adultos. Eu costumava pensar que era tudo minha culpa, mas eu sabia que não era,
porque todo mundo dizia que não era. Eu não sabia de quem era a culpa, ou se era de
alguém. Tudo que eu sabia é que haviam muita pessoas que vieram para nos proteger.
Como os lobisomens, que eram os Protetores. Eles estavam nos protegendo dos Volturi.
Eu não sabia muito sobre eles. Eu sabia que eles viviam na Itália. A Itália era um lugar
muito, muito longe, e é por isso que eles não estavam aqui ainda. Eles eram vampiros,
como a maioria das pessoas que eu conhecia. Eleazar, companheiro da Carmen,
costumava ficar com os Volturi, mas então ele foi embora com ela. Eleazar disse
quando eu o conheci, que os Volturi podem querer que o papai e a mamãe se juntem à
eles. Eu sabia que os Volturi não sabiam o que eu era, então eles tinham medo de mim,
como muitos dos nossos convidados costumavam ter; Eu sabia que poderia ter uma luta,
e sabia que ninguém queria uma. Eu não queria uma luta. Os lobisomens gostavam de
lutar, e Emmett gostava, assim como Garrett, mas eles não queriam essa briga. Essa luta
era perigosa. Muito perigosa. Não era como caçar, porque os Volturi eram vampiros
também, e eles eram tão fortes e rápidos quanto nós, não como veados, e essas coisas. E
eles tinham dons, como mamãe e papai, e Zafrina e Benjamin.

Eu não gostava de pensar sobre todos os problemas. Eu deixo os adultos pensarem


neles.

“Está certa, ” papai disse, e ele sorriu para mim. Eu sorri de volta, mas eu ainda estava
um pouco preocupada.
“Vamos pegar o seu urso na sala. ” Ele disse.

Eu concordei, e ele me carregou para a sala de estar. Ninguém estava se mexendo muito
aqui. Vovô e Sue estavam no sofá, e Sam estava sentado na cadeira, como antes. Leah
estava encostada na moldura da porta, mas ela se afastou quando eu e papai entramos.
Embry, Seth e Quil estavam sentados no chão, assistindo televisão. Embry e Quil
torceram seus narizes quando sentiram o cheiro do papai, exatamente ao mesmo tempo.
Era engraçado. Então eu parei de me preocupar.

“Acho que estamos indo em um minuto, Charlie, ” papai disse.

Vovô não se mexeu. Ele estava lendo o livro que estava na caixa do seu presente. A
coisa de pescaria. Sue cutucou ele com o cotovelo e ele olhou depressa.

“Desculpe, não ouvi, ” ele disse. “Hum, o que você disse?”

“Eu disse que Bella, Renesmee, Jacob e eu vamos embora em um minuto, ” papai disse
novamente.

“Oh, ” vovô disse. “Que pena. Não podem ficar mais?”

“Temo que não, ” papai disse à ele. Era uma coisa boba de se dizer. Ele não estava
assustado. Temer, significa o mesmo que assustado, não? “Esme está esperando por
nós. ”

“Certo, claro, ” vovô disse.

Papai andou por trás do sofá para chegar à árvore de Natal, onde eu havia deixando meu
urso, porque assim Embry e Quil não teriam que sentir tanto o seu cheiro. Ele se
agachou, para que eu pudesse pegar o urso. Era muito macio. Eu decidi que
definitivamente gostava do ursinho. Papai colocou os CDs da mamãe em cima da caixa
com a torradeira e pegou eles com a mão que não estava me carregando.

Voltamos para a cozinha, em seguida, para ver mamãe novamente. Ela já tinha quase
terminado de lavar a louça agora.

“Obrigada, ” ela disse quando viu que o papai tinha trazido os seus CDS.

“O prazer é meu, ” ele disse, e beijou sua bochecha. Mamãe relaxou um pouco, então.
Ela sempre relaxava um pouquinho quando o papai estava perto.

Mamãe colocou de lado um prato. Era o último. “Então vamos?” ela disse.

“Claro, claro, ” Jake disse. Ele se levantou rapidamente da mesa (Não sei por que ele
estava sentado na mesa. Cadeiras foram feitas para se sentar. Nãos as mesas. ) e foi em
direção à sala.

“Espero vê-los novamente algum dia, ” Emily disse, sorrindo.

“Você também, ” mamãe disse.


Me ergui e papai me trouxe um pouco mais para perto para que eu pudesse tocar a
bochecha dela e dizê-la que eu gostava dela e queria vê-la novamente também.

“Vamos ter que combinar, ” ela sorriu. Ela sorria muito.

Então todos nós saímos para a sala.

“Estamos indo, pai, ” mamãe disse ao vovô.

Sue cutucou-o novamente porque ele ainda estava lendo. Os humanos não podiam ouvir
enquanto liam? Eu podia.

“Desculpe, o quê? Oh, Bella! Você já está indo?”

Sue riu, e mamãe sorriu. “Foi o que eu acabei de dizer. ”

“Oh, ok então, ” vovô disse, e se levantou do sofa para vir abraçá-la. “Diga oi para
Esme e Carlisle por mim. ”

“Direi. , ” mamãe disse. Ela não estava respirando. Eu tinha que respirar o tempo todo,
porque eu não era completamente vampira, mas eu não ficava com tanta sede quanto
mamãe. E eu tinha comido molho de oxicoco.

“Até mais, Edward, ” vovô disse. Ele não abraçou o papai, apenas apertou sua mão.
Geralmente, homens não abraçavam homens. Eu não sabia por quê. Mulheres
abraçavam todo mundo. Talvez houvessem regras se você fosse um homem. Eu estava
feliz por ser uma garota.

“Obrigado por nos receber, ” papai disse.

“E obrigado pelo almoço, Sue, ” mamãe disse. “Mesmo minha filha sendo uma
comilona muito exigente. ”

Jake riu. “Bem, eu gostei!”

“Eu percebi, ” Sue disse. “Eu que agradeço a todos vocês. ”

“Até mais, pessoal, ” Jake disse para Embry, Quil, Seth, Leah e Sam.

Leah sorriu um pouco (ela nunca ria de verdade. Ela ficava linda quando sorria. Ela
deveria sorrir mais. ) Embry e Quil acenaram com a cabeça. Seth deu um grande
sorriso. Acho que ele estava na patrulha aquela noite.

“Falarei com você logo, ” Sam disse.

“Claro, claro, ” Jake agreed.

“Talvez pudéssemos nos encontrar novamente para o Ano Novo, ” vovô disse. “Nunca
se sabe, pode ser que neve na véspera do Ano Novo. Uma pena que não tivemos um
Natal branco, né?”
“Sim, ” papai disse.

Mamãe pareceu congelada. Como um floco de neve. Neve era água congelada, não era?
E neve era branca, e a mamãe também. Ela parou de parecer um floco de neve muito
rápido, todavia. Flocos de neve derretiam rapidamente.

“Vamos ver o que acontece. ” ela sorriu para o vovô. Era outro sorriso fingindo, mas
não acho que o vovô percebeu. Vovô não percebia muitas coisas. “Feliz Natal a todos, ”
ela disse.

Quase todo mundo respondeu “Feliz Natal”. Leah não. Ela não estava mais sorrindo.
Isso era triste. E depois disso, saímos novamente. Acenei para todos. Seth, Emily e vovô
acenaram de volta. Sam sorriu. Embry e Quil estavam assistindo televisão novamente.
Fomos para o carro. Definitivamente não estava nevando agora; estava chovendo, mas
estava chovendo gotinhas tão minúsculas que era como se a água estivesse voando, não
caindo. Eu queria poder voar, como os pássaros que vovó Esme amava. Mamãe me
pegou do papai para que ele pudesse dirigir. Ela iria me colocar atrás novamente, mas
coloquei minha mão em sua bochecha e disse a ela que queria ficar com ela. Achei que
ela parecia triste, então ela não deveria ficar sozinha. Ela sorriu (devidamente) e eu me
sentei em seu colo. Papai e Jake entraram e em seguida papai ligou a chave e
começamos a voltar para casa.

Ninguém disse nada no caminho. Era como se todos estivessem cansados. Tirei meu
camafeu de debaixo do meu cardigan e comecei a abrir e fechar, praticando porque era
complicado. Talvez se meus dedos crescessem mais, eu não seria capaz de abri-lo
corretamente. Mas a mamãe tinha colocado a foto dentro antes de me dar, não tinha? E
seus dedos eram maiores que os meus. Se eu praticasse, eu provavelmente ainda seria
capaz de abri-lo quando eu crescesse.

Capitulo 7

Quando chegamos em casa, Jake, mamãe e papai pareciam um pouco preocupados. Eu


não sabia o porquê por um minuto, mas depois eu escutei e ouvi algumas pessoas
falando lá dentro, e soavam irritadas. Vovô Carlisle estava falando também, mas ele
nunca estava irritado. Papai não dirigiu o carro para a garagem, ele só parou na frente da
casa. Mamãe me pegou e eu coloquei o meu medalhão de volta, e todos nós entramos
bem rapidamente, até mesmo sem pegar nossos presentes de Natal.

“Alistair se foi” Papai disse antes de chegarmos à porta.

Eu não conhecia Alistair muito bem. Ele não gostava de pessoas, nem vampiros ou
lobisomens ou humanos, por isso ele ficava muito lá no andar de cima. Eu só falei uma
vez com ele do meu jeito, quando ele chegou aqui. Ele estava muito assustado quando
me viu; ele pulou no ar e tentou fugir, mas todo mundo correu atrás dele para explicar, e
papai era muito mais rápido do que ele então ele conseguiu falar com ele, e ele voltou.
Então eu o mostrei tudo sobre mim, minha família e os lobisomens, mas ele não gostava
de pessoas o tocando, então eu tive que fazer rapidamente. Depois disso, vovô Carlisle
falou com ele um pouco e então eu realmente não o vi de novo.
Eu não me importava que não fosse ver Alistair novamente, porque ele realmente não
era meu amigo, mas fiquei triste que ele não disse adeus. Eu não gostava quando as
pessoas não diziam adeus. Eu me perguntei por que papai parecia preocupado.

Lá dentro, todo mundo estava na sala. Era uma coisa boa que a nossa sala era grande,
não como a do vovô Charlie, porque todos não caberiam ali. Eles estavam em um
círculo enorme por toda a sala assim todo mundo podia ver todo mundo, e todos
pareciam tristes ou preocupados ou com medo ou com raiva. Tio Jasper não iria gostar
daqui.

No meio do círculo, vovô Carlisle e Amun estavam conversando. Ou vovô estava


conversando e Amun estava gritando. Amun não era muito legal comigo. Ele nunca me
tocava, e ele não deixava sua companheira me tocar também, e eu achei que isso era
rude também. E se Kebi quisesse me deixar falar com ela? Eu gostava de Benjamin e
Tia, no entanto. Tia era muito quieta e gentil e Benjamin era bem alegre e jovial. Mas
ele não parecia muito animado agora. Ele estava em pé ao lado de vovô e olhando
Amun com raiva. Tia estava parada logo atrás dele, com a mão em seu cotovelo. Kebi
estava logo atrás de Amun também, e vovó Esme estava atrás de vovô Carlisle. Papai
agarrou a mão de mamãe e a puxou para ficar ao lado de Vovó Esme, e porque mamãe
estava me levando, eu fui também. Zafrina e Senna se afastaram uma da outra para
podermos passar, mas elas não olharam para nós. Elas estavam olhando para Amun.
Jacob ficou um pouco atrás, próximo de Senna, porque Amun realmente não gostava de
lobisomens também.

“Você está roubando metade de meu clã, Carlisle!” Amun gritou, e sua voz era muito
alta e estridente. Juntei minhas sobrancelhas porque soou feio. “É por isso que você me
chamou aqui? Para me roubar?”

Roubar era ruim, eu sabia disso, mas vovô Carlisle não fazia coisas ruins. Amun deve
estar errado.

“Sim, Carlisle comprou uma briga com os Volturi, pôs toda a sua família em perigo, só
para me trazer aqui para minha morte”, disse Benjamin. Ele estava mentindo de forma
que todos sabiam que ele estava mentindo. Eu pensei que assim estava bem.

Eu queria perguntar mamãe ou papai do que eles estavam falando, mas pensei que
poderia distraí-los, então decidi não perguntar. Eu achava que sabia o que estava
acontecendo, mas não tinha certeza. Alistair tinha partido então Amun ficou chateado.
Eu não sabia o porquê. Agora Amun pensava que Benjamin ia morrer e ele estava
irritado e chateado por causa disso. Mas Benjamin soava como se ele não achasse que ia
morrer.

Isso me confundiu também. Vampiros não morrem. Animais morriam e humanos


morriam, quer quando fiquem muito velhos ou quando são assassinados, mas vampiros
e lobisomens não ficavam velhos. Será que significa que poderiam ser mortos? Mas
vampiros não eram comidos e lobisomens não eram comidos e era por isso que os
animais e humanos eram mortos. Por que alguém iria matar um vampiro ou um
lobisomem? Ou a mim?
Eu entendi então. Muita gente estava com medo de mim. Se eu morresse, não teriam
mais de ter medo. Então, vampiros e lobisomens devem ser mortos quando as pessoas
tinham medo deles. Eu abracei mamãe um pouco mais apertado. Por que alguém iria ter
medo de Benjamim? Ele era tão alegre e simpático. Ninguém devia ter medo dele.
Exceto os humanos, é claro. Eu queria que Benjamin não bebesse de humanos. Eu
queria que nenhum deles bebesse.

“Isso não vai se tornar uma luta”, vovô estava dizendo.

“Você que diz!”, disse Amun. Isso foi uma coisa boba de se falar.

“Se isso acontecer, você sempre pode mudar de lado, Amun. Eu tenho certeza que os
Volturi vão apreciar a sua ajuda. “

“Talvez essa seja a resposta”, disse Amun, fazendo com que seu rosto parecesse
malvado. Eu estava um pouco assustada agora.

“Eu não irei guardar isso contra você, Amun. Nós temos sido amigos há muito tempo,
mas eu nunca lhe pediria para morrer por mim”, disse vovô. Será que ele acha que as
pessoas iriam morrer também? Eu senti muito medo então. Vovô era muito inteligente,
sabia muitas coisas, então talvez pessoas iriam morrer.

Mas eu já sabia disso, disse a mim mesma. Eu sabia, sério. Eu só não gostava de pensar
nisso, porque me deixava assustada e triste. Tentei não pensar nisso, mas meus olhos
estavam um pouco mais úmidos do que o normal.

Olhei para Amun exatamente quando ele olhou para mim. Eu esperava que ele não visse
que eu estava quase chorando.

“Vou testemunhar que a criança tem crescido”, disse ele. “Isso não é nada além da
verdade. Qualquer um poderia ver isso. “Ele parecia um pouco mais calmo agora.
Tentei sorrir para ele, mas ele não estava olhando para mim.

“Isso é tudo que pedimos:” Vovô disse.

Amun parecia com raiva de novo. Por quê? Não era culpa do vovô. De quem ele estava
com raiva? Afinal por que ele estava com raiva? Isso não ajudava em nada, é o que o
vovô dizia. Adultos podem ser tão bobos às vezes.

Amun olhava com raiva para Benjamin agora, mesmo sendo ele parte do mesmo clã.
“Eu te dei a vida”, disse ele. Imaginei que significava que Amun transformou Benjamin
em um vampiro. “Você a está desperdiçando. “

Benjamin não parecia muito feliz ou alegre agora, mas não parecia irritado também. Ele
parecia que estava decepcionado ou triste, ou algo um pouco parecido. Eu não sabia
como descrever. “É uma pena que você não pôde substituir a minha vontade com a sua
no processo, talvez então você teria ficado satisfeito comigo. “

Eu realmente não entendia o porquê, mas Amun de repente parecia ainda mais irritado
do que antes. Ele jogou o braço para o lado realmente rápido e, em seguida, ele saiu pela
porta mantendo a cabeça muito alta. Senna e Zafrina saíram do caminho de novo e Kebi
o seguiu, copiando a maneira que cabeça dele estava erguida. Onde eles estavam indo?
Amun estava partindo como Alistair? Será que isso quer dizer outras pessoas estavam
indo embora também? Ele não vai dizer adeus?

“Ele não está partindo, ” Papai disse.

Bom, eu pensei.

“Mas ele manterá distância ainda mais a partir de agora. Ele não estava blefando quando
falou de se juntar com os Volturi, ” Papai acrescentou.

“Por que Alistair partiu?” Mamãe sussurrou.

Eu me perguntei porque ela estava sussurrando. Todo mundo ia ouvi-la de qualquer


maneira. Talvez ela estivesse sentindo medo, como eu. Olhei para o rosto dela e ela
parecia assustada. Papai ainda estava segurando sua mão, o que eu sabia que iria fazê-la
se sentir melhor. Tanto a mamãe como papai sempre se sentem melhor quando estavam
juntos. Eles estavam quase sempre juntos de qualquer maneira.

“Suponho que ele decidiu que o perigo era demais” Papai estava dizendo.

De repente, Eleazar começou a falar. Ele estava bem próximo de Carmen. “Pelo som de
seus murmúrios, foi um pouco mais do que isso. Nós não temos falado muito da agenda
Volturi, mas Alistair estava preocupado que não importa quão decisivamente possamos
provar a sua inocência, os Volturi não irão escutar. Ele acha que eles vão encontrar uma
desculpa para atingir seus objetivos aqui. “

Que objectivos? Eu estava confusa. O que eles fariam? Olhei para mamãe, mas ela
estava observando Stefan e Vladimir, e eu olhei para papai, mas ele estava observando a
todos. Imaginei que ele estava ouvindo seus pensamentos. Vovó Esme e vovô Carlisle
estavam conversando entre si em voz calma então eu procurei por tia Rosalie e tio
Emmett. Eles estavam de pé perto da janela e tia Rosalie tinha colocado a mão no braço
do tio Emmett, como ela fazia quando estava tentando pará-lo de lutar com o tio Jasper.
Ele parecia um pouco irritado.

“Estúpido egípcio idiota”, ele resmungou.

Tia Rosalie parecia com raiva também. “Ele se ofereceu para isso. Se ele não vai lutar
com a gente, porque ele não pode simplesmente ficar de fora?”

“Idiota”, tio Emmett disse de novo. Ele era engraçado.

Eu vi Carmen passar por eles, Eleazar bem perto. “Ele está com medo”, disse ela.

“Não está todo mundo?” Tia Rosalie disse.

Fiquei surpresa. Será que isso quer dizer que ela estava com medo? Titia Rosalie nunca
tinha medo. Ela sempre era muito corajosa e muito forte. Titio Emmett também nunca
tinha medo porque apenas mamãe era mais forte do que ele, e isso só porque ela era
jovem. Ele disse que mamãe era mais jovem do que eu, o que era engraçado e, em
seguida tia Rosalie deu uma bronca nele porque ele estava me confundindo.

“Não, ” Eleazar disse. “Ouça os romenos”.

Eu não sabia quem eram os romenos até que vi onde eles estavam olhando: Stefan e
Vladimir. Eu pensei que Vladimir era um nome engraçado. A parte ‘vl’ era engraçada
quando você falava. Stefan e Vladimir estavam um pouco estranhos também. Eleazar
estava certo, eles não estavam com medo. Eles estavam felizes porque iria haver uma
luta. Eu não entendi isso. Mas eles eram muito, muito velhos. Talvez tivessem estado
em lutas antes e eles sabiam que não iriam morrer. Talvez eles não soubessem que era
uma briga mesmo dessa vez, não como quando titio Emmett e titio Jasper lutavam,
porque era só por diversão. Eu não sabia. Eles eram estranhos, no entanto.

No momento, eles estavam falando baixinho como todo mundo, mas eles não pareciam
assustados ou irritados ou chateados como todo mundo.

“Se pudermos apenas enfraquecê-los, até mesmo, expô-los… ” disse Stefan. De quem
eles estavam falando?

“Então, um dia, outros vão terminar o trabalho”, disse Vladimir. Eles devem se
conhecem muito bem, porque parecia que sabiam o que o outro estava pensando, mas
eles não tinham dons como papai.

“E a nossa longa vingança será quitada. Finalmente. “

Eu não sabia o que significava vingança. Era uma palavra bonita, no entanto. Soava
como uma borboleta, como alvoroço. Irei perguntar para a mamãe ou papai mais tarde.

“Parece ser o único jeito”, eles disseram exatamente ao mesmo tempo. Sorri um pouco
porque soou engraçado.

“Então, nós lutamos”, disse Stefan, e em seguida, ambos estavam sorrindo também.
Eles estavam muito felizes porque iria haver uma luta? Essa era uma coisa estúpida para
ficar feliz, mesmo se você fosse realmente bom em lutas. Eles não devem saber o que
era uma boa luta.

“Nós lutamos”, disse Vladimir. Isso era estúpido também. Stefan já tinha dito isso.

Mamãe estremeceu, e percebi porque ela estava me segurando então eu tremi também.
Eu esperava que mamãe não estivesse muito assustada. Ela sabia o que era uma boa
luta.

“Vamos lutar, também, ” Tia disse. Por que eles queriam lutar? “Nós acreditamos que
os Volturi vão ultrapassar a sua autoridade. Nós não temos nenhum desejo de pertencer
à eles. “

Eu não sabia se isso era uma razão muito boa. Eu realmente não sabia como eram os
Volturi. Eu não achava que queria saber. De repente, eu estava com medo também. E
todo mundo estava dizendo que eles iriam lutar. Benjamin, e Garrett, e Tanya, e porque
Tanya disse aquilo, significava que Kate, Carmen e Eleazar, iriam também. Eu não
queria que eles lutassem. Mas Peter, e Charlotte, e Mary e Randall não sabiam. Gostaria
de saber se eles iriam dizer sim ou não quando realmente decidissem.

De repente, Jake disse: “Os bandos vão lutar com os Cullen. Não temos medo de
vampiros. “

Será que isso quer dizer que toda a minha família iria lutar? Até mamãe e papai? Eu
sabia que mamãe tinha estado praticando luta, mas eu pensei que era só de precaução.
Eu não sabia que ela tinha decidido lutar. Eu não sabia que ela tinha escolhido lutar.

Em seguida, Maggie se afastou de Siobhan e disse que ia lutar também. Será que todos
realmente queriam brigar? Eu estava realmente com medo agora. Eu não queria lutar
com ninguém nunca. Isso queria dizer que eu era ainda mais diferente do que todos?

“Carlisle”, disse Siobhan. Ela parecia realmente preocupada. “Eu não quero que isso se
torne uma luta. “

Eu expirei bastante ar rapidamente. Bom. Talvez isso significasse que outras pessoas
não querem uma luta também.

“Nem eu, Siobhan, ” vovô Carlisle disse. Isso me fez sentir muito melhor. Se vovô
Carlisle não queria uma luta, mas Jake disse que os lobisomens lutariam com os Cullen,
isso significava que vovô Carlisle não queria lutar, mas ia de qualquer maneira, o que
significava que ele precisava, então talvez era a mesma coisa com mamãe. Ela não
queria lutar.

Mas isso significava que ela tinha que lutar? Será que isso queria dizer que todo mundo
tinha? E se o fizessem, o que aconteceria se Mary e Randall e Peter e Charlotte não
lutassem? E Amun e Kebi também. Se tornaria mais perigoso para todos, para mamãe e
papai e Jake e todos os outros?

Eu estava com medo de novo. Eu estava muito, muito assustada. Mas Jake me viu e
sorriu para mim, e sorri para ele, porque Jake sempre me fazia sorrir. E vovô Carlisle
estava sorrindo agora também, então talvez não era tão assustador. Afinal, eu era apenas
pequenininha. Todos sabiam muito mais do que eu. Talvez eles soubessem que iria ficar
tudo bem. Titia Alice saberia. Eu queria que ela voltasse e nos dissesse. Se tia Alice
estivesse aqui, eu acho que não ficaria tão assustada.

Capitulo 8

Papai se inclinou pra mamãe e disse: “Vamos caçar agora?”

Mamãe pareceu um pouco mais feliz. Eu acho que ela queria ir para outro lugar, onde
todos não estavam. “Sim, seria ótimo. “

“Ei, estou indo também”, disse Jake, vindo para o nosso lado. “Afastar um pouco do
fedor”, ele murmurou.
Eu achava que era engraçado como os lobisomens pensavam que os vampiros
cheiravam mal, e os vampiros pensavam que os lobisomens cheiravam mal. Eu achava
que todos cheiravam bem, apesar de serem bem diferentes. Vampiros tinham cheiro
doce, como o vovô Charlie disse que molho de oxicoco era doce, e lobisomens
cheiravam meio que quentes. Eles tinham um pouco do cheiro de sangue, mas eles não
me deixavam com muita sede de jeito nenhum. Era apenas um agradável, cheiro quente
de sangue, não um cheiro de sangue como comida.

Fomos para fora e estava nevando agora, mas não era como nos livros, onde o chão
estava todo coberto de neve e você podia ver as pegadas e fazer bolas e bonecos, porque
desaparecia antes de chegar no chão. Estava um pouco frio, mas eu não me preocupava
com o frio, porque eu estava sempre quente, como Jacob e os outros lobisomens. Além
disso, vampiros eram sempre frios, e eu estava com vampiros o tempo todo, então eu
estava acostumada ao frio.

“Sanguessugas estúpidos”, disse Jake, queixando-se. “Acham que são tão superiores. “

Mamãe me disse o que realmente era um sanguessuga. Era um animal pequeno que
bebia sangue como vampiros, mas era preto e viscoso, não como os vampiros. Era uma
coisa de lobo, disse ela. Eles gostavam de chamar os vampiros de sanguessugas ou
sugadores de sangue, assim como vampiros igual titia Rosalie, que chamavam
lobisomens de cães, vira-latas e mestiços. Como um apelido, mas um engraçado, não
como Nessie ou Rose ou Em.

Papai sorriu. “Eles vão ficar chocados quando as crianças salvarem suas vidas
superiores, não é?”, Perguntou ele.

Jake sorriu também. “Ô se vão!”, Disse ele, e depois bateu no ombro do papai. Ele não
estava fazendo isso para machucá-lo, era só amigável. Os meninos eram bobos assim,
era o que tia Rosalie dizia.

Mamãe sorriu também, e eu estava sorrindo porque afinal Jake era engraçado.
Chegamos ao rio, então eu e mamãe e papai pulamos, e continuamos indo bem devagar
até Jake acompanhar a gente. Ele era um lobo agora. Eu gostava de Jacob ser um lobo,
porque ele era fofo e macio, e ele podia correr tão rápido quanto um vampiro (mas não
papai), de modo que ele não ficava para trás. Era engraçado também porque ele não
podia falar quando era um lobo, então ele ficava um pouco aborrecido às vezes, e aquilo
me fazia rir.

Eu me revirei para colocar a mão no pescoço de mamãe, para que eu pudesse dizer a ela
que queria andar nas costas de Jacob. Estendi minha outra mão para dizer pra ele
também, também. Papai sabia de qualquer maneira, porque papai sempre sabia.

“Jake?” Mamãe perguntou, e Jake balançou sua grande cabeça peluda, para cima e para
baixo. Ele abaixou-se um pouco para que mamãe pudesse alcançar corretamente, porque
ele era quase da mesma altura de duas dela, e ela me colocou em suas costas. Eu agarrei
seu pelo para que pudesse me firmar, e Jake começou a correr.

Andar em Jake sempre era emocionante. Eu ia muito rápido por entre as árvores sem me
preocupar para onde eu corria, assim eu poderia olhar em volta, como quando mamãe
ou papai me levava, e eu gostava de ir rápido, mas isso era como sempre. Correr com
Jake era diferente porque ele não corria todo plano, ele saltava pela floresta em grandes
limites de comprimento. E Jake parecia que era parte da floresta, às vezes, porque ele
era todo vermelho e marrom, como um tronco de árvore. Mamãe e papai não eram
assim. Eles pareciam simplesmente como sempre, mas Jake mudava como parte do
bosque. Isso era emocionante.

Jake e eu normalmente caçávamos perto de onde mamãe e papai estavam caçando, mas
não muito próximo. Eu não me importava, era bom sair com Jake sozinha. Eu adorava
estar na floresta. Era tão diferente de estar dentro da mansão ou do pequeno chalé, ou
dentro de qualquer lugar. Era como um mundo diferente. Mas quando mamãe e papai
estavam lá, era mais fácil lembrar do outro mundo, o mundo com todas as pessoas,
então eu realmente gostava de ir só com Jake, porque Jake estava nos dois mundos.

Eu não gostava muito de caçar antes, porque eu não gostava muito de sangue de
animais, mas eu pensava que estava ok agora. Correr e capturar animais era divertido e
se eu não pensasse tanto o gosto não era tão ruim. Além disso, eu e Jake sempre
tínhamos uma competição para ver quem conseguia pegar o maior animal. Eu ganhava
na maior parte do tempo, o que era estranho, porque ele era mais velho que eu e maior
do que eu, então deveria ser melhor em caçar. Eu gostava de ganhar.

Hoje, não fomos muito longe. Eu sabia que todo mundo queria ficar perto de casa agora,
apenas em caso. Essa era uma frase engraçada. Como você poderia entrar em um caso?
Mas papai me disse o que significava quando ouvi alguém falando sobre isso há poucos
dias atrás, então eu sabia agora. Ainda era engraçado.

Logo, eu cheirei algo com sangue e dei um tapinha no ombro de Jake para lhe dizer. Ele
provavelmente cheirou também. Ele não sentia cheiro de sangue como vampiros
sentiam, mas ele sentia os animais diferentes, disse ele. Os lobos comiam o animal de
verdade, não apenas bebiam o sangue. Pensei que isso era nojento. Eu não gostava de
carne. Mas os lobos normalmente só comiam comida humana. Jake vinha caçar só
porque gostava de caçar comigo.

Eu pulei das costas de Jake e comecei a correr. Correr era divertido, mas não tão
divertido como correr com alguém. Eu podia sentir o cheiro de sangue em algum lugar
naquela direção, então segui. Era um veado, ou um alce, ou algo parecido. Isso era bom,
porque mamãe ainda não gostava se eu tentasse pegar um leão ou um urso ou algo que
comia outros animais. Ela era boba.

Eu podia ouvir Jake atrás de mim, mas eu não o estava ouvindo mais. Eu estava
ouvindo o veado. Eles estavam mais perto agora. Fiquei muito quieta para que não os
assustasse, e eu fui muito rápida para que eles não pudessem fugir. O sangue cheirava
mal, porque o sangue era de animais, não de humano, mas era ainda sangue, então eu
queria. Eu estava correndo muito, muito rápido agora e estava quase lá. De repente, eu
poderia vê-los! Havia um monte de veados lá, mas eu não queria contar, porque eu
estava caçando agora, então eu não tinha tempo. Eles perceberam que eu estava lá muito
rápido, e começaram a fugir, mas eram muito lentos. Eu encontrei o maior de todos e
pulei em suas costas. Era um veado menino, e eu sabia disso porque tinha grandes
chifres em sua cabeça. Eu ri, porque ele estava tentando me derrubar. Era um pouco
como andar em Jacob, sentada nas costas do veado, mas eu não queria ir para lugar
nenhum, então eu mordi o pescoço para matá-lo para que ele parasse. Ele abrandou, em
seguida caiu, porque eu estava bebendo seu sangue.

Jake estava aqui agora também. Ele tinha pego um cervo, uma menina sem chifres, e ele
estava comendo. Eu não estava olhando para ele, porém, porque quando estava bebendo
eu realmente não estava pensando em outra coisa.

Eu não bebi tudo. Normalmente, eu bebia um veado inteiro ou às vezes mais, mas hoje
eu não estava com muita fome ou com sede, porque eu tinha comido muito molho de
oxicoco na casa de vovô de Charlie. Jake não comeu o seu veado todo também, porque
ele tinha comido um montão na hora do almoço. Fui até ele quando ele colocou o corpo
do veado para o lado, e coloquei a mão na sua pata da frente para dizer que eu ganhei de
novo. Ele balançou a cabeça com grandes movimentos, mas eu acenei e o puxei para o
meu veado para mostrar pra ele o quanto era maior era. Quando ele viu, ele se deitou no
chão e colocou a cabeça em suas patas, para mostrar que ele estava triste. Eu não queria
que ele ficasse triste, então eu subi em suas costas novamente e comecei a acariciar seu
longo pêlo castanho avermelhado no pescoço.

Logo, ele levantou a cabeça novamente, e ficou de pé também. Eu sabia que ele não
estava mais se sentindo triste porque ele não estava se movendo lentamente, como se
estivesse cansado. Ele começou a andar de volta pelo caminho que tínhamos vindo
seguindo os nossos cheiros. Mostrei uma foto da casa grande para perguntar se
estávamos indo pra casa agora. Ele balançou a cabeça. Eu achei que ele quis dizer mais
alguma coisa, mas não podia porque era um lobo, por isso dei uma risadinha. De
repente, ele parou de se mexer e caiu no chão, ele estava deitado novamente. Eu pulei, e
ele virou, então que sua barriga estava virada para cima. Eu pulei de cima dele e ele
rolou pelo chão, sua barriga estava pra cima. Pulei em cima dele de novo, rindo, e ele
estava rindo também. Lobo rindo soava mais engraçado do que vampiro ou lobisomem
ou humano rindo, por isso me fez rir ainda mais, e então ele estava rindo mais. Jake era
tão divertido de se ter por perto.

Eu bati nele e lhe disse que queria brincar de corrida antes de irmos para casa, mas eu
fugi antes que ele tivesse tempo de se levantar. Eu sabia que ele podia sentir o meu
cheiro e que podia me ouvir, mas eu continuei correndo, dentro e fora das árvores, e ele
estava me seguindo bem rapidamente. Logo, eu sabia que ele ia me pegar, então eu
pulei em uma árvore e comecei a subir até o alto. Lobos não podiam subir em árvores
como eu! Jake rosnou em algum lugar muito abaixo dos meus pés, e eu comecei a saltar
de uma árvore para outra árvore para outra árvore. Ele estava me seguindo, mas não
podia me pegar. Depois de um tempo, aquilo começou a ficar chato, então comecei a
descer novamente, e pulei nas costas de Jacob. Ele pulou, porque eu o surpreendi, o que
me fez rir, mas me segurei para assim não cair.

Sua vez! Eu disse, e eu pulei para que ele pudesse correr. Jake poderia ser muito, muito
rápido, mas eu sempre o pegava no final. Eu adorava brincar com Jake na floresta. Nós
não precisávamos nos preocupar em danificar os móveis quando estávamos fora, porque
não havia nenhum móvel. Nós não tínhamos de fingir ser humanos. Nós podíamos
apenas nos divertir.
Persegui Jake por um tempo, mas o peguei, e então voltamos para a casa. Chegamos ao
rio, ao mesmo tempo que mamãe e papai, porque eles estavam caçando por mais tempo
do que nós, mas gastamos mais tempo brincando.

“Divertiram-se, vocês dois?” Mamãe perguntou enquanto saltávamos sobre o rio.

Concordei e estendi os braços para que ela pudesse me erguer de volta das costas de
Jake, então ele poderia se transformar de novo. Ele correu para trás de uma árvore para
que pudesse mudar e eu disse pra mamãe tudo sobre os nossos jogos de perseguição, e
como eu pulei em Jacob da árvore, e como eu peguei um veado muito maior do que ele.

“Muito bem, ” Papai disse, sorrindo para mim. “Caçadorazinha”.

Sorri um sorriso enorme. Eu gostava quando as pessoas diziam que eu era boa em
coisas, porque normalmente todo mundo era melhor do que eu. Os vampiros eram mais
rápidos do que eu, os lobisomens eram melhores em comer comida humana, e todos
eram mais velhos do que eu, então eram melhores em leitura e escrita, música e
desenho e tudo mais. Titia Rosalie disse que era só porque eu era pequena, e eu iria
crescer e ser tão boa como qualquer outro, mas ainda assim era legal quando as pessoas
diziam que eu era boa mesmo sendo pequena.

Jake voltou, vestindo apenas seu short, porque ele nunca se incomodava em usar
qualquer outra coisa, e ele sorriu para o papai.

“Certo, acho melhor eu voltar pra casa”, disse Jake.

“Antes que Billy esqueça quem você é, ” Mamãe disse. Ela estava sorrindo, e eu não
acho que Billy, que era pai de Jacob, iria realmente se esquecer quem Jake era.

“Exatamente”, disse Jake. “Até amanhã então, Ness. “

“O nome dela só fica cada vez menor”, disse mamãe, mas ela me estendeu para que
Jake pudesse me dar um abraço.

“Tchau”, eu disse para Jake.

“Até mais”, disse ele, sorrindo, e então ele me passou de volta para mamãe. Ele correu
de volta para a floresta pra voltar para sua casa, e eu, mamãe e papai voltamos para a
nossa.

Centres d'intérêt liés