Vous êtes sur la page 1sur 9

Universidade Federal de Uberlândia

Relatório da Prática “Capacitor Variável e Dielétricos”

Luis Arthur Dantas De Freitas Luiz Henrique de Oliveira

Disciplina: Experimental de Física II Prof.ª : Regiane Godoy de Lima

Maio, 2014

Introdução

O seguinte relatório tem por objetivo apresentar e discutir a experiência “Capacitor Variável e Dielétricos” realizada no dia 27 de maio de 2014. Os capacitores são componentes eletrônicos que armazenam energia em um intervalo de tempo. São compostos por duas placas condutoras carregadas com cargas opostas e entre elas existe um meio isolante chamado dielétrico. A capacitância é uma propriedade dos capacitores e depende do meio dielétrico e das distâncias entre as placas condutoras. Os capacitores são muito utilizados em circuitos eletrônicos que possuem componentes que necessitam de uma alimentação em corrente contínua, enquanto a fonte está ligada em corrente alternada.

Materiais e Métodos

O objetivo dessa experiência era compreender as propriedades dos capacitores, como a variação da capacitância em relação à distância entre as placas metálicas. Para isso utilizamos um capacitor variável com escala de distância (Leybold Didactic) ligado a um capacitímetro digital. Discos de cartolina e de Espuma Vinílica Acetinada (EVA) foram utilizados para alterar o dielétrico e a distância entre as placas e uma trena. Observe o esquema do capacitor utilizado.

Figura 01: Esquema do capacitor variável (Leybold Didactic).

Materiais e Métodos O objetivo dessa experiência era compreender as propriedades dos capacitores, como a variação

Primeiramente, tiramos nota do diâmetro das placas para posteriormente calcularmos o valor da área. Em seguida verificamos a capacitância, com o ar sendo o meio dielétrico, para cada distância ajustada entre as placas e começamos com uma distância mínima na iminência de contato entre as duas. Na segunda parte da experiência usamos discos de cartolina como meio dielétrico e realizamos os mesmos procedimentos de medida. Iniciamos com um disco e fomos acrescentando de dois em dois. Já na última parte, o material que utilizamos como dielétrico foi a Espuma Vinílica Acetinada (EVA) e medimos os valores da capacitância para cada quantidade de discos de EVA. Iniciamos com apenas um e acrescentamos de um em um até inteirar cinco discos entre as placas. Confira o esquema do capacitor com os dielétricos.

Figura 02: Esquema do capacitor variável com material dielétrico (Leybold Didactic).

Materiais e Métodos O objetivo dessa experiência era compreender as propriedades dos capacitores, como a variação

Resultados Obtidos e Discussão

Tomamos nota do diâmetro das placas a fim de calcular o valor da área.

Diâmetro=25 cm

Área=2πR

Área=2π .

25

2

Área 78,54 cm²

Na primeira parte medimos a capacitância considerando o ar como dielétrico. Confira os valores na tabela a seguir em que ‘d’ representa a distância entre as placas.

Tabela 01: Tabela com os valores de capacitância referente ao ar como dielétrico.

d(mm)

C(nF)

  • 1 0,463

  • 3 0,182

  • 5 0,125

10

0,08

15

0,064

20

0,056

Com esses valores plotamos a curva da capacitância pela distância, confira a seguir.

Gráfico 01: Gráfico plotado com os valores da Tabela 01.

Capacitância (nF)

0.2 0.18 0.16 0.14 0.12 0.1 0.08 0.06 0.04 0.02 0 2 4 6 8 10
0.2
0.18
0.16
0.14
0.12
0.1
0.08
0.06
0.04
0.02
0
2
4
6
8
10
12
14
16
18
20
22

Distância entre as placas (mm)

Como esperado a curva não foi linear e sim uma exponencial decrescente. Sendo assim, iremos linearizar a curva aplicando o método linearização, multiplicando os valores da capacitância e distância por logaritmo natural (ln). Confira os novos resultados após aplicarmos ln nos valores da tabela anterior.

Tabela 02: Tabela com os valores da Tabela 01 linearizados.

ln(d) [mm]

ln(C) [nF]

0,00000

-0,77002

1,00000

-1,70374

1,60943

-2,07944

2,30258

-2,52572

2,70805

-2,74887

2,99573

-2,8824

Agora, para esses valores iremos plotar uma nova curva.

Gráfico 02: Gráfico plotado com os valores da Tabela 01 linearizados.

0

 

-0.5

-1

-1.5

Capacitância (nF)

 

-2

-2.5

-3

-3.5

0 0.5 1 1.5 2 2.5 3 3.5 Distância entre as placas (mm)
0
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
Distância entre as placas (mm)

Após a linearização percebemos que a curva apresentou um aspecto mais linear, facilitando a análise e cálculo do coeficiente angular da reta. A seguir serão mostrados os resultados obtidos nas medidas feitas com o papel cartolina como meio dielétrico do capacitor. Observe a tabela.

Tabela 03: Tabela com os valores de capacitância referente ao papel cartolina como dielétrico.

d(mm)

C(nF)

0,5

1,7

0,5

1,851

0,8

1,921

1,3

1,620

1,5

1,05

1,7

0,95

Para esses valores iremos plotar a curva do gráfico.

Gráfico 03: Gráfico plotado com os valores da Tabela 03.

2.5

2

1.5

Capacitância (nF)

1

0.5

0

0.4 0.6 0.8 1 1.2 1.4 1.6 1.8
0.4
0.6
0.8
1
1.2
1.4
1.6
1.8

Distância entre as placas (mm)

Podemos observar que o gráfico não representa a curva de uma função, sendo assim é impossível realizar a linearização da mesma. Na sequência, os valores da última parte do experimento que foi utilizar o EVA como material do meio dielétrico do capacitor. Confira os valores na tabela a seguir.

Tabela 04: Tabela com os valores de capacitância referente ao EVA como dielétrico.

d(mm)

C(nF)

1,4

0,353

2,9

0,203

4,3

0,146

5,9

0,119

7,2

0,102

Assim como feito com as tabelas anteriores, iremos plotar a curva do gráfico com esses valores.

Gráfico 04: Gráfico plotado com os valores da Tabela 04.

0.25

0.2

0.15

Capacitância (nF)

0.1

0.05

0

2.5 3 3.5 4 4.5 5 5.5 6 6.5 7 7.5
2.5
3
3.5
4
4.5
5
5.5
6
6.5
7
7.5

Distância entre as placas (mm)

Similar à do Gráfico 01, esse também lembra a curva uma exponencial decrescente. Neste caso, conseguimos realizar a linearização que será feita da mesma forma multiplicando os valores da capacitância e distância por logaritmo natural. Confira.

Tabela 05: Tabela com os valores da Tabela 04 linearizados.

ln(d) [mm]

ln(C) [mm]

0,33647

-1,04129

1,06471

-1,59455

1,45862

-1,92415

1,77495

-2,12863

1,97408

-2,28278

Com esses valores plotaremos a curva linearizada.

Gráfico 05: Gráfico plotado com os valores da Tabela 04 linearizados.

0

 

-0.5

-1

Capacitância (nF)

 

-1.5

-2

-2.5

1 1.2 1.4 1.6 1.8 2 2.2 Distância entre as placas (mm)
1
1.2
1.4
1.6
1.8
2
2.2
Distância entre as placas (mm)

Podemos notar que após todos esses resultados que o Gráfico 01 e o Gráfico 03 puderam ser linearizados facilmente, já o Gráfico 02 toma a forma de uma não função, portanto sua linearização não é possível. A partir disso, podemos inferir que as medições obtidas da segunda tabela são errôneas. Além de tomar a forma de uma não função, também podem notar que de acordo com a teoria a função deveria ser decrescente para todos os pontos, mas no intervalo d = [0,5 ; 0,8] a função é crescente, portanto, devemos inferir que as medições obtidas da Tabela 03 não podem ser consideradas para cálculos teóricos, apenas para aprimoramento da prática de medição.

Conclusão

De fato, observamos que quando variamos a distância e o dielétrico entre as placas de um capacitor o valor da capacitância será alterado. Melhores resultados foram observados no ar e na espuma vinílica acetinada como meios dielétricos, porém não conseguimos valores satisfatórios para o papel cartolina como o dielétrico do capacitor. Os valores medidos não faziam jus a teoria, já que o valor da capacitância deveria ir decrescendo à medida que o dielétrico fosse aumentando. Apesar disso, conseguimos compreender o funcionamento de um capacitor e a importância do dielétrico para o mesmo.

Referências

DESCONHECIDO. Eletricidade e Magnetismo: Capacitores com

Dielétricos.

Disponível em: < http://www.if.ufrgs.br/ />. Acesso em: 29 maio 2014.

FOSCHINI, Mauricio; MARLETTA, Alexandre; IWAMOTO, Wellington

Akira. Apostila de Laboratório de Eletrostática e Eletrodinâmica: Instituto de Física, Uberlândia. Variável e Dielétricos.

Akira.

Apostila de

Akira. Apostila de Laboratório de Eletrostática e Eletrodinâmica: Instituto de Física, Uberlândia. Variável e Dielétricos.

Laboratório de Eletrostática e Eletrodinâmica:

Instituto de Física, Uberlândia.

Variável e Dielétricos.

Capacitor

VIRTUOUS, Grupo.

Só Física:

Capacitores. Disponível em:

<http://www.sofisica.com.br/>. Acesso em: 28 maio 2014.