Vous êtes sur la page 1sur 4

Plano de Ensino

Turma 3715 – Petrografia Macroscópica

Curso: Engenharia de Minas


Período: 3
Professor: Sanclever Freire Peixoto
Carga horária: 68 h
Ano/Semestre: 2010/1

Objetivo do Curso

O objetivo da disciplina é fornecer subsídio teórico, metodológico e prático sobre os


principais tipos de rochas magmáticas, sedimentares e metamórficas, identificando-as
macroscopicamente segundo as texturas e estruturas e conhecendo o seu modo de formação.

A disciplina Petrografia Macroscópica é fundamental para os acadêmicos de Engenharia de


Minas, porque proporciona conhecimentos principalmente sobre estrutura e textura dos principais
tipos de rochas, mas também aborda sobre tipos de depósitos e sua gênese. Entretanto, para que o
aluno tenha esse domínio requer um mínimo de aulas práticas de campo, onde ele passará a ter
contato com os diferentes tipos de rocha, estruturas e minerais, e o mais importante, a observação
do ambiente geológico regional e local, seja em afloramentos, trincheiras ou poços.

Ementa

Caracterização e classificação das principais estruturas e texturas das rochas sedimentares,


ígneas, e metamórficas. Tipos de depósitos minerais. Caracterização Tecnológica dos Minerais (?).

Competências

Deve reconhecer os principais tipos de rochas quanto às suas características estruturais,


texturais, mineralógicas e químicas; compreender sua gênese e aplicar os conceitos de Petrografia
às diversas áreas da Engenharia de Minas (operações de mina, geometalurgia, beneficiamento, etc).

Programa

1. INTRODUÇÃO
1.1. Conceito de petrografia.
1.2. Classificação das rochas da crosta terrestre: magmáticas, sedimentares e metamórficas.
1.3. Minerais formadores das rochas: silicatos.
1.4. Classificação e estrutura dos silicatos.
2. ROCHAS SEDIMENTARES

2.1. Fatores de formação: sedimentos detríticos e químicos, fonte, transporte, ambiente e


diagênese.
2.2. Propriedades físicas dos sedimentos: granulometria, forma, textura.
2.3. Porosidade e permeabilidade.
2.4. Propriedades mineralógicas e físicas: minerais das rochas sedimentares, minerais
resistentes, minerais pesados e argilominerais.
2.5. Estruturas primárias das rochas sedimentares.
2.6. Classificação e descrição das rochas clásticas e químicas.
2.7. Aulas práticas.

3. ROCHAS MAGMÁTICAS
3.1. A distinção entre rochas sedimentares e magmáticas.
3.2. Minerais formadores das rochas magmáticas.
3.3. Processo de cristalização.
3.4. Formulação de regras das fases.
3.5. Diagramas das fases e sistemas de componentes.
3.6. Cristalização dos silicatos.
3.7. Classificação das rochas magmáticas segundo modo de ocorrência, mineralogia e
química.
3.8. Classificação mineralógica: família das rochas vulcânicas e família das rochas
plutônicas.
3.9. Cristalização magmática: série de reação de Bower.
3.10. Diferenciação magmática: os tipos de diferenciação.
3.11. Assimilação magmática, granitização e migmatização.
3.12. Aulas práticas.

4. ROCHAS METAMÓRFICAS

4.1. Metamorfismo: Condições físicas e químicas do ambiente de metamorfísmo.


4.2. Tipos de metamorfísmo: de contato, quinemático e regional.
4.3. Textura e estrutura: cristaloblástica, porfiroblástica, xistosidade, gnáissica, lineação e
milonítica.
4.4. Zonas de metamorfismo.
4.5. Fácies metamórficas: conceito de fácies de Eskola, Turner, Fyfe, Turner e Verhoogen,
Winkler.
4.6. Fácies de metamorfismo de contato e metamorfismo regional.
4.7. Metassomatismo: tipos.
4.8. Classificação das rochas metamórficas: químicas e mineralógicas.
4.9. Aulas práticas.
Avaliação

Serão realizadas duas provas individuais e sem consulta no semestre. Também poderão ser
realizados TRABALHOS e/ou TESTES que irão compor a nota final da seguinte maneira:-

G1 (ou G2) = 0,70 x NP + 0,30 x NT

Onde: NP = Nota da prova

NT = Nota do trabalho;

(01) - A matéria das provas corresponderá ao conjunto de todo conteúdo ministrado até a aula que
precede a realização da prova;

- Para as provas de substituição de grau não serão aproveitadas as notas de trabalhos realizados para
a composição do grau a ser substituído (G1 ou G2); exceto no caso de relatório de trabalho de
campo.

- Não será permitido o empréstimo de materiais durante a realização das provas;


- Não será permitido o uso de celulares na sala de aula.

(02) A nota do trabalho (NT) será composta através das notas de TESTES, LISTAS DE
EXERCÍCIOS, RELATÓRIOS, etc.

Bibliografia

Básica

PETROGRAFIA DE ROCHAS ÍGNEAS, SEDIMENTARES E METAMÓRFICAS. Site da


Livraria Alfa
TEIXEIRA, W.; TOLEDO, M.C.M.; FAIRCHILD, T.R. e TAIOLI, F., 2000. Decifrando a Terra.
Oficina de Textos. São Paulo. 558 p.
:: Complementar

ROCHAS SEDIMENTARES. KENITIRO SUGUIO (AUTOR).


GOTZINGER, J., PRESS, F., SIVER, R. JORDAN T. 2006. Para Entender a Terra. Editora
Bookman.
Artigos selecionados na Revista Brasileira de Geociências.