Vous êtes sur la page 1sur 3
Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Pato Branco PLANO DE ENSINO ENGENHARIA MECÂNICA

Ministério da Educação

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Campus Pato Branco

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Pato Branco PLANO DE ENSINO ENGENHARIA MECÂNICA

PLANO DE ENSINO

CURSO

ENGENHARIA MECÂNICA

 

MATRIZ

 

509

 

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL

Resolução n°154/09 - COEPP

 
 

DISCIPLINA/UNIDADE CURRICULAR

CÓDIGO

PERÍODO

CARGA HORÁRIA (45)

   
 

Conformação Mecânica

CM26M

1

AT

AP

APS

AD

APCC

Total

C

34

17

3

0

0

54

AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades Práticas como Componente Curricular.

 

PRÉ-REQUISITO

Ciência de Materiais e Ensaios dos Materiais.

 

EQUIVALÊNCIA

 

OBJETIVOS Compreender os fenômenos físicos e metalúrgicos que ocorrem nos processos de conformação mecânica de metais, capacitando ao aluno na escolha de peças que podem ser fabricadas por processos de deformação plástica de metais.

EMENTA

Mecânica da conformação metálica; encruamento; textura e anisotropia; classificação dos processos de conformação plástica; laminação; forjamento; extrusão; trefilação; estampagem; fabricação de tubos; repuxamento; estiramento; calandragem

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

 

ITEM

EMENTA

CONTEÚDO

Mecânica da conformação metálica;

Mecânica da conformação

 

Elasticidade Plasticidade

Encruamento; Textura e anisotropia

Tensão deformação

Conformabilidade

o

Curvas de escoamento Fator de resistência e expoente de encruamento

Tração

1

Compressão

o

o

Velocidade de deformação

 

Anisotropia

Textura

Anisotropia Planar , Normal

o

Atrito na conformação Mecânica Coeficiente e fator de atrito

 

Lubrificantes

Classificação dos processos de conformação

Classificação dos processos de conformação plástica

o

o

plástica

Temperatura: Processos de deformação a quente; Processos

2

de deformação a morno; Processos de deformação a frio e Processos de deformação isotérmicos Esforço predominante: Processos do tipo compressão direta,

processos de conformação indireta, processos do tipo trativa, processos de dobramento, processos de cisalhamento

3

Laminação

Fundamentos ; Laminadores ; Laminação a quente, a frio ; Laminação de

Barras e Perfis ; Processamento Termomecânico

 
 

Forjamento

Deformação plana, deformação axial. Tipos de forjamento. Cálculo de

4

esforços no forjamento no estado plano de deformações e no forjamento de

cilindros

 

5

Extrusão; trefilação

O processo de trefilação; Análise do processo de trefilação de barras de

secção circular. O processo de extrusão. Cálculo de esforços

6

Estampagem

Corte de chapa. Dobramento. Estampagem, estampagem por etapas

Cálculos analíticos

 
 

Conformação de tubos. Repuxamento.

Definição do processo

 

7

Estiramento e calandragem.

 
 
 

PROFESSOR

TURMA

 

Prof. Dr. Genaro Mamani Gilapa

 

6MC

ANO/SEMESTRE

CARGA HORÁRIA (54)

 

2013/2

AT

AP

APS

AD

APCC

Total

34

17

3

0

0

54

AT: Atividades Teóricas, AP: Atividades Práticas, APS: Atividades Práticas Supervisionadas, AD: Atividades a Distância, APCC: Atividades Práticas como Componente Curricular.

DIAS DAS AULAS PRESENCIAIS

 

Dia da semana

Segunda

Terça

Quarta

Quinta

Sexta

Sábado

Número de aulas no semestre

51

PROGRAMAÇÃO E CONTEÚDOS DAS AULAS (PREVISÃO)

 

Dia/Mês ou

Número de

Semana

Conteúdo das Aulas

Aulas

08/10 o

Apresentação do plano de ensino. Introdução aos processos de conformação mecânica;

3

15/10 o

Elasticidade Plasticidade. Tensão deformação

3

 

o

Conformabilidade Curvas de escoamento

 

Fator de resistência e expoente de encruamento Tração

o

3

22/10

o

Compressão

   

Velocidade de deformação

   

Anisotropia

Textura

3

29/10

Anisotropia Planar , Normal

   

Atrito na conformação Mecânica Coeficiente e fator de atrito

 

05/11

Lubrificantes

12/11

Atividade Prática de laboratório

 

3

19/11

Atividade prática de laboratório

 

3

 

o

Classificação dos processos de conformação plástica Temperatura: Processos de deformação a quente; Processos de deformação a morno;

 

Processos de deformação a frio e Processos de deformação isotérmicos Esforço predominante: Processos do tipo compressão direta, processos de conformação indireta, processos do tipo trativa, processos de dobramento, processos de

3

26/11

cisalhamento

03/12 P1- avaliação –data final para entrega dos relatórios

3

 

Laminação (Fundamentos; Laminadores; Laminação a quente, a frio ; Laminação de Barras e Perfis ;

3

10/12

Processamento Termomecânico)

 
 

Forjamento (Deformação plana, deformação axial. Tipos de forjamento. Cálculo de esforços no

3

17/12

forjamento no estado plano de deformações e no forjamento de cilindros)

 

Extrusão trefilação (O processo de trefilação; Análise do processo de trefilação de barras de secção

3

21/01

circular . O processo de extrusão. Cálculo de esforços)

28/01

Estampagem (Corte de chapa. Dobramento. Estampagem, estampagem por etapas. Cálculos analíticos)

3

04/02

Atividade Prática de laboratório

 

11/02 P2 - avaliação –data final para entrega dos relatórios

3

18/02

Revisão conteúdo

 

3

25/02

Sub P1 ou P2

 

3

PROCEDIMENTOS DE ENSINO

AULAS TEÓRICAS

Descrição resumida de como o professor vai efetivar a aprendizagem.

Aula expositiva dialogada; Estudo dirigido; oficinas em pequenos grupos; Trabalhos em grupo; Pesquisa;

AULAS PRÁTICAS

Descrição resumida de como o professor vai efetivar a aprendizagem.

Atividades práticas nos laboratórios de e ensaios mecânicos.

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

Elaboração de relatórios técnicos das atividades práticas

ATIVIDADES A DISTÂNCIA

Não se aplica

ATIVIDADES PRÁTICAS COMO COMPONENTE CURRICULAR

Não se aplica

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO Descrição resumida das formas de avaliação da disciplina/unidade curricular. 1) A disciplina de

PROCEDIMENTOS DE AVALIAÇÃO

Descrição resumida das formas de avaliação da disciplina/unidade curricular.

1) A disciplina de Conformação Mecânica contempla avaliação nas aulas teóricas e nas aulas práticas. Sendo o peso da parte teórica igual a 8,0 e da parte prática 2,0. 2) Considerar-se-á aprovado na disciplina, o aluno que tiver freqüência igual ou superior a 75% e nota final (NF) igual ou superior a 6,0. 3) Serão realizadas duas verificações do aproveitamento das aulas teóricas (P1 e P2) e a verificação do aproveitamento das aulas práticas, será realizada por meio de relatórios e/ou projeto relativo aos conteúdos estudados (P1). Como forma de recuperação dos conteúdos das aulas teóricas será oportunizada uma verificação substitutiva(S) a ser realizada em uma única data ao final do semestre, contemplando P1 ou P2. 4) A prova substitutiva também poderá ser utilizada para repor uma das provas quando, por qualquer motivo, o aluno não comparecer no dia determinado, sem justificativa legal que permita solicitar uma segunda chamada, de acordo com regulamento da organização didático-pedagógico dos cursos de graduação da UTFPR. 5) O cálculo de NF é realizado do seguinte modo: NF = {[(T1 ou S) + (T2 ou S)/2]*0,8 + [P1*0,2]}. 6) Verificações do aproveitamento das aulas práticas devem ser entregues na data estabelecida pelo professor. Relatórios e/ou projeto fora do prazo, não serão considerados na verificação do aproveitamento das aulas práticas.

 

REFERÊNCIAS

 

Referencias Básicas:

HELMAN, Horacio; CETLIN, Paulo Roberto. Fundamentos da conformação mecânica dos metais.

2. ed. São Paulo: Artliber, 2005. 260 p. CHIAVERINI, Vicente. Tecnologia mecânica. 2. ed. São Paulo: McGraw-Hill, 1986. v2.

CALLISTER JR., William D. Ciência e engenharia de materiais: uma introdução. 7. ed. Rio de Janeiro, RJ: LTC, 2008. xx, 705 p.

Referências Complementares:

PROVENZA, Francesco. Projetista de máquinas. 71. ed. São Paulo: Pro-Tec, 1990. 1v

DORF, R.C. & KUSIAK, A. Handbook of design, manufacturing and automation. John Wiley &

Sons, New York, 1994. 1042 p. PATTON, J.W. Modern manufacturing: Processes and engineering. Prentice Hall, New Jersey,

1970. 692 p. SCHAEFFER, Lirio. Conformação mecânica. Porto Alegre: Imprensa Livre, 1999. 167 p

SOUZA, Sérgio Augusto de. Ensaios mecânicos de materiais metálicos: fundamentos teóricos e práticos. 5. ed. São Paulo: E. Blücher, c1982. 286 p

 
 

ORIENTAÇÕES GERAIS

 

Assinatura do Professor

Assinatura do Coordenador do Curso