Vous êtes sur la page 1sur 74

BIOLOGIA E GEOLOGIA

2º PARTE – BIOLOGIA
10º ANO
2009/2010

Unidade 0 – Diversidade na Biosfera


Biologia
 É a ciência encarregue pelo
estudo dos seres, das relações
que eles estabelecem entre si e
com o meio que os rodeia.

 Por muito considerada a Ciência


do século XXI, subdivide-se em
diversos ramos:
 Zoologia;
 Botânica;
 Microbiologia;
 Biotecnologia;
 Filogenia;
 Genética;
 Ecologia;
 Fisiologia.
Biosfera
 Biosfera
 Camada superficial da
Terra com capacidade de
suportar vida.

 Incluitoda a vida na Terra,


o ambiente em que se
desenvolve e as relações
que se estabelecem entre
todos os seus elementos.
Organização biológica
 Célula
 Unidade funcional e estrutural dos
seres vivos.

 Seres vivos constituídos por uma


única célula denominam-se de
unicelulares.

 Seres vivos constituídos por mais


de uma célula denominam-se de
pluricelulares ou multicelulares.
Organização biológica
 Os sistemas biológicos pluricelulares encontram-se organizados de uma
forma hierarquizado.

 Assim do mais simples partimos da célula;

 Células idênticas e com funções semelhantes formam tecidos;

 Diferentes grupos de tecidos associam-se para formar os órgãos;

 Órgãos que desempenham um função geral comum organizam-se em


sistemas de órgãos;

 Os diferentes sistemas de órgãos cooperam entre si, formando um


organismo.
Organização biológica
 Organismos idênticos e capazes de se cruzarem
entre si originando descendentes férteis dizem-
se pertencentes a mesma espécie.

 Indivíduos pertencentes à mesma espécie e que


habitem uma determinada área constituem uma
população.

 Populações de diferentes espécies tendem a


partilhar uma determinada área formando as
chamadas comunidades bióticas ou
biocenose.

 Ao conjunto da biocenose, das relações que os


seres vivos estabelecem entre si, e o ambiente,
forma-se um sistema ecológico ou ecossistema.
Organização biológica
 Todos os ecossistemas da Terra formam a biosfera.
Dinâmica dos Ecossistemas
 Em qualquer ecossistema os seres
vivos estabelecem relações tróficas
que envolvem a transferência de
matéria e energia.

 Tais relações denominam-se de


Cadeias Alimentares ou Cadeias
Tróficas.
 Estas não são mais do que uma
sequência de seres vivos que se
relacionam a nível alimentar.

 Quando relacionamos as diferentes


cadeias alimentares que incluem os
mesmos seres vivos desenvolvemos
Teias Alimentares ou Teias
Tróficas.
Dinâmica dos Ecossistemas
 Nas redes tróficas podemos considerar a existência
de três categorias de seres vivos de acordo com as
suas estratégias de obtenção do alimento:

 Produtores

 Consumidores

 Decompositores
Produtores
 São seres vivos que têm a
capacidade de produzirem o seu
próprio alimento;

 Convertem a matéria inorgânica


em matéria orgânica;

 Usam uma fonte de energia


externa, normalmente o Sol;
 Fotossintéticos

 Consideram-se seres autotróficos.


Consumidores
 Seres vivos que são
incapazes de produzir o
seu alimento;
 Seres heterotróficos

 Alimentam-se directa ou
indirectamente da matéria
elaborada pelos
produtores;

 Classificam-se de acordo
com os seres vivos de que
se alimentam.
Decompositores
 Seres vivos que obtêm
matéria orgânica e energia
a partir de outros seres vivos,
decompondo cadáveres e
excrementos;

 Convertem a matéria
orgânica em matéria
inorgânica, devolvendo-a
aos solos;
 Estes passam a estar
novamente disponíveis para os
produtores.
Diversidade Biológica
 A Biodiversidade no planeta é enorme,
calculando-se que existam cerca de
30.000.000 de espécies de organismos
diferentes.

 A maior parte dos quais serão


microorganismos formados por uma
célula apenas e sem núcleo - seres
procariontes;
 Células procaríoticas;

 Os restantes serão seres vivos mais


complexos, constituidos por uma ou mais
células que têm núcleo e outras
estruturas membranares – seres
eucariontes;
 Células eucariontes;
Classificação (segundo Whittaker, 1979)
Reinos: Monera
 Monera
 Seres unicelulares
autotróficos e heterotróficos;

 Procariontes;

 Neste grande reino podemos


distinguir dois ramos:
 Arqueobactérias;

 Eubactérias
Reinos: Protista
 Protista
 Seres eucariontes
autotróficos e
heterotróficos;

A maioria é unicelular, no
entanto existem alguns
multicelulares.
Reinos: Fungi
 Fungi
 Seres eucariontes heterotróficos;

 Unicelulares e pluricelulares;

 Digestão exterior seguida de


absorção dos materiais assim
produzidos;

 Relação trófica:
 A maior parte são decompositores;
 Alguns parasitas;
 Poucos simbiontes.
Reino: Plantae
 Plantae (Plantas)
 Seres eucariontes
pluricelulares;

 Autotróficos;
 Fotossíntese

 Maiores seres vivos do


planeta.
Reino: Animalia
 Animalia (Animais)
 Seres eucariontes
pluricelulares;

 Heterotróficos;

 Amplamente adaptados a
todos os ecossistemas da
Terra.
Conservação e extinção
 Desde o surgimento da Vida na
Terra há 3800 Milhões de Anos
que os seres vivos têm evoluído.

 Este processo não tem sido linear,


muito pelo contrário ocorre
muitas vezes por “pulos”.

 Calcula-se que cerca de 99%


das espécies que tenham existido
estejam actualmente extintas.

 A extinção é um processo natural,


e em certa parte até benéfica.
Conservação e extinção
 O Homem, directa ou indirectamente, têm acelerado o
processo de extinção de muitas espécies.

 Isto deve-se em grande parte às suas acções nos


ecossistemas.

 Calcula-se que cerca de 10% das espécies existentes


hoje em dia estejam extintas dentro de duas décadas.

 A extinção de espécies tem efeito negativos já que


muitas outras espécies estão dependentes delas.

 Além disso a maior parte da indústria farmacêutica


depende do mundo biológico, a extinção de certas
espécies podem impedir o desenvolvimento de certos
medicamentos e terapias.

 Há então uma forte necessidade de proteger a


biodiversidade.
2 - A Célula
Unidade 0
A célula
 Dado que todos os seres
vivos são constituídos por
células, para uma total
compreensão dos processos
biológicos é necessário
estudar e compreender as
células.

 As células eram totalmente


desconhecidas até a
invenção do microscópio,
dadas as suas reduzidas
dimensões.
Microscópio
 O primeiro microscópio foi
desenvolvido em 1590 por Jansen.

 Em 1665, Hooke usa um microscópio


para observar a estrutura da cortiça,
ao verificar que era constituído por
estruturas semelhantes a favos de mel
denominou essas estruturas de células.
 Célula deriva de Cella que significa
espaço vazio ou pequena caixa.

 Hooke observou células mortas mas


abriu o caminho para o estudo da
Biologia.

 Em 1676, Leeuwenhoek observou as


primeiras bactérias ao microscópio.
Teoria Celular
 Em 1838, Schleiden e Schwann,
desenvolvem a Teoria Celular,
que assenta actualmente no
seguintes princípios:
 A célula é a unidade básica
estrutural e funcional de todos os
seres vivos;
 Todas as células provêm de células
pré-existentes;
A célula é a unidade de
reprodução, de desenvolvimento e
de hereditariedade dos seres
vivos.
Microscópio Electrónico de Transmissão
 Na década de 30 do século XX
foi desenvolvido o Microscópio
Electrónico de Transmissão.

 Não permite observar material


vivo;

 Ampliações na ordem dos 50x106


(com correcção de imagem).

 Permitiram o estudo da
ultraestrutura da célula.
Unidade estrutural e funcional
 Todos os seres vivos são constituídos por células,
por essa razão as células são as unidade
estrutural de vida.

 Numa célula realizam-se todas as funções vitais


necessárias para a vida, por essa razão se diz
que são a unidade funcional da vida.

 As células podem apresentar-se numa


infinidade de formas e tamanhos, no entanto
podemos dividi-las em dois simples grupos:

 Células Procarióticas

 Células Eucarióticas
Unidade estrutural e funcional
 Pensa-se que as células eucariontes tenham evoluído a partir das células
procariontes, pois são mais complexas e apresentam:

 Núcleo organizado e delimitado por membranas;

 Organelos membranares.

 O processo evolutivo que levou ao surgimento da células eucariontes é ainda


discutível.
Célula Procariótica
 Terão sido as primeiras
formas celulares a
aparecerem na Terra;

 Baixo grau de organização;

 Não há presença de
estruturas membranares.
Célula Eucariótica
 As células eucariontes apresentam
diversas formas e tamanhos, de
acordo com o organismo e funções
que desempenham.

 As mais pequenas dificilmente são


observáveis a olho nú, pelo contrário
as maiores, como o ovo da avestruz
ou os neurónios da pata da girafa
são facilmente observáveis.

 Quanto à forma, algumas podem


mudar o seu aspecto de modo a
melhorarem a sua
deslocação/função.
Célula Eucarionte
 Podemos distinguir basicamente dois tipos de
células eucariontes:

 Células animais

 Células vegetais
Célula Eucarionte
 Embora diferentes estruturalmente e até
fisiologicamente, podemos determinar três
constituintes fundamentais e comuns:

Citoplasma Núcleo
Membrana
Plasmática
Célula Eucarionte
 Que ideia tens de uma célula…

 Um lugar calmo e aborrecido em que nada acontece?


Componentes celulares
 Membrana celular
 Membrana plasmática;

 Membrana citoplasmática;

 Plasmalema;

 Delimita o meio extracelular (exterior)do


meio intracelular (interior).

 Citoplasma
 Limitado pela membrana plasmática;

 Massa semifluida, também denominada de


hialoplasma.

 Encontram-se dispersos os organelos.


Componentes celulares
 Núcleo
 Delimitada de invólucro nuclear;

 Presença de poros, que


permitem a comunicação do
núcleo e o citoplasma;

 O líquido interior denomina-se


de nucleoplasma onde se pode
encontrar a cromatina;

 Ocasionalmente é possível de
observar uma massa esférica
denominada de nucléolo.
Componentes celulares
 Mitocôndrias
 Organelo delimitado por
uma dupla membrana;
 Externa;
 Interna;

 A membrana apresenta
invaginações que dão
origem às cristas;

 Estão envolvidas no
processo de produção de
energia.
Componentes celulares
 Cloroplasto
 Organelos delimitados
por membrana dupla;

 Apresentam pigmentos
fotossintéticos;
 Clorofila;
 Intervenientes na
fotossíntese;
 Conversão da matéria
inorgânica em matéria
orgânica.
Componentes celulares
 Vacúolos
 De tamanho variável e
delimitados por uma
membrana;

 Representam armazens de
diferentes substâncias:
 Gases;
 Proteínas;
 Gorduras;
 Pigmentos;
 Açucares…

 Nas células vegetais são mais


evidentes.
Componentes celulares
 Parede celular
 Parede rígida que envolve
as células vegetais e
bacterianas;

 De diferentes compostos,
mas nas células vegetais,
normalmente de celulose.

 Confere protecção e
suporte.
Componentes celulares
 Centríolos
 Estrutura de aspecto
cilíndrico, constituido por
microtúbulos.

 Intrevêm em diferentes
processos,
nomeadamente na
divisão celular.
Componentes celulares
 Retículo endoplasmático
 Sistema de...
 Sáculos;
 Vesículas;
 Canalículos.

 Envolvidos na
 Síntesede proteínas, lípidos
e hormonas;
 Transporte de diferentes
substâncias,
Componentes celulares
 Aparelho ou Complexo de Golgi
 Conjunto de cisternas achatadas envolvidas nos
processos de secreção de substâncias.
Componentes celulares
 Lisossomas
 Estruturas
esféricas
rodeadas por uma
membrana
simples.

 Contêm enzimas
intervenientes em
diferentes
reacções de
decomposição.
Componentes celulares
 Ribossomas
 Pequenos organelos
constituido por duas
subunidades:
 Subunidade maior
 Subunidade menor

 Podem encontrar-se na
membrana do Reticulo
Enodoplasmático (Retículo
Endoplasmático Rugoso).

 Intervenientes na síntese
proteíca.
Componentes celulares
 Citosqueleto
 Malha de fibras
intercruzadas.

 Mantém a estrutura da
célula.

 Estrutura dinâmica.
Constituintes básicos
Unidade 0
Constituintes básicos
 A unidade biológica da célula não
se limita a características
estruturais e funcionais, mas
também a nível molecular.

 Todos os seres vivos são


constituídos por moléculas
orgânicas de grandes
dimensões…
 Macromoléculas

 As macromoléculas são constituidas


essencialmente por Carbono (C),
Oxigénio (O), Hidrogénio (H) e
outros como o Azoto (N).
Constituintes básicos
 As macromoléculas podem
desempenhar diversas
funções:
 Estruturais;
 Energéticas;
 Enzimáticas;
 Armazenamento e
transferência de informação.

 Além das macromoléculas,


nas células, existem ainda
outros constituintes como por
exemplo os sais minerais.
Água
 É o composto mais importante e
abundante das células.
 75 a 90% do total da sua massa.

 Representa o meio onde ocorrem todas


as reacções celulares e químicas vitais
da célula.

 As propriedades da água residem no


facto dela apesar de electronicamente
neutra apresentar polaridade.
 Isto permite que as águas se ligem entre
si ou com outras moléculas de substâncias
polares.
 Esta ligação ocorre através da formação
de pontes de hidrogénio.
 Contribui para a capacidade de
solubilidade da água, permitindo ligar-
se a diversos iões formando compostos
mais estáveis.
Macromoléculas Biológicas
 As macromoléculas podem agrupar-se em quatro
grupos:

 Prótidos

 Glícidos

 Lípidos

 Ácidos Nucleicos
Prótidos
 São compostos orgânicos constituídos essencialmente por C,
H, O e N.
 Pelo que se denominam de compostos quaternários.
 Podem também conter, em menor percentagem, outros elementros
como o S, P, Mg, Fe e Cu.

 Os prótidos podem ser classificados, de acordo com o seu


grau de complexidade em:
 Aminoácidos;

 Péptidos;

 Proteínas.
Prótidos
 Os aminoácidos são os prótidos mais simples.

 Constituem as unidades estruturais dos péptidos


e das proteínas.
 Ligando-se entre e dando origem a cadeias mais
ou menos extensas.

 Conhecem-se cerda de 20 aminoácidos na


natureza.

 Apresentam em comum:
 Grupo amina (NH2);

 Grupo carboxilo (COOH).

 Diferem no Radical, que representa uma porção


da molécula que varia de aminoácido para
aminoácido.
Prótidos
 Os péptidos são o resultado de dois ou mais aminoácidos.

 Trata-se de uma ligação química covalente, que neste caso se denomina de ligação peptídica.

 Ocorre entre o grupo carboxilo de um aminoácido e o grupo amina de outro.

 Por cada ligação peptídica que se estabelece há formaçaõ de um molécula de água.

 Péptido de…
 Dois aminoácidos denominam-se de dipéptidos;
 Três aminoácidos denominam-se de tripéptidos;
 De dois a vinte aminoácidos denominam-s de oligopéptidos;
 Mais de vinte aminoácidos denominam-se de polipéptidos.
Prótidos
 Com os 20 aminoácidos é possível criar uma grande
quantidade (na realidade quase infinita) de proteínas
com sequências diferentes e/ou tamanhos diferentes.

 As protéinas são constituidos por uma ou mais cadeias


polipeptídica e apresentam uma estrutra tridimensional
definida.

 Na realidade a estrutura é tão importante que


determina a funcionalidade da proteína.

 Por sua vez a estrutura tridimensional depende da


sequência de aminoácidos da proteína (Estrutura Primária)
Prótidos
 As proteínas podem ser constituidas por aminoácidos…
 Proteínas simples ou Holoproteínas.

 Ou conter uma porção não proteíca…


 Grupo prostético ou Cofactores.
 Determinantes para a funcionalidade da proteína.

 Denominam-se de Proteínas conjugadas ou


Heteroproteínas.
 Os grupos prostéticos aumentam a diversidade das
proteínas.
Prótidos
 A estrutura das proteínas é mantida por ligações fracas,
pelo que são facilmente quebradas…
 Calor;
 Agitação;
 Sais;
 Ácidos…

 A perda da estrutura tridimensional denomina-se de


desnaturação.

 As proteínas são de extrema importância biológica,


desempenhando uma grande quantidade de funções…
Glícidos
 Também conhecidos por hidratos de
carbono.

 Compostos orgânicos ternários (C, O


e H);

 Podem ser classificados, de acordo


com a complexidade, em:

 Monossacarídeos;

 Oligossacarídeos;

 Polissacarídeos.
Glícidos
 Monossacarídeos

 Também conhecidos por oses.

 São classficados de acordo com a


quantidade de Carbonos que possuem
(entre 3 e 9)
 Trioses (3C);
 Tetroses (4C);
 Pentoses (5C);
 Hexoses (6C);
 Heptoses (7C)…

 As pentoses e as hexoses são as mais


frequentes na natureza, e dentro
destas a mais comuns são a frutose e
a glicose.
Glícidos
 Estes monossacarídeos quando em solução
aquosa, apresentam uma estrutura em anel
de carbono.

 Dois destes monossacarídeos podem ligar-se


formando um dissacarídeo.
 À ligação entre dois monossacarídeos dá-se o
nome de ligação glicosídica.

 Os oligossacarídeos resultam de entre 2 a


10 monossacarídeos.

 Se por seu lado o número de


monossacarídeos ligados for maior do que
10 então estamos perante um
polissacarídeo.

 A maior parte dos polissacarídeos são


linerares, no entanto alguns como a
amilopectina são ramificados.
Glícidos
Lípidos
 Conhecidos como as
gorduras.
 Animais e Vegetais;

 As ceras e os esteróides são


também outro tipo de lípidos.

 São compostos orgânicos


essencialmente constituídos
por C, H e O.
 No entanto podem apresentar
outros compostos como S, N, e
P.
Lípidos
 Estas substâncias são insolúveis em água, mas solúveis em
solventes orgânicos (benzeno, éter e o clorofórmio).

 Os lípidos dividem-se, de acordo com a sua função, em:

 Lípidos de reserva;

 Lípidos estruturais;

 Lípidos com função reguladora.


Lípidos de reserva
 São constituídos por dois componentes
fundamentais:

 Ácidos gordos;
 Cadeia linear de átomos de carbono;
 Grupo terminal carboxilo (COOH);
 Podem ser classificados em:
 Saturados – não têm ligações duplas ou triplas, ou
seja, só apresentam ligações simples;
 Insaturados – apresentam ligações duplas ou
triplas.

 Glicerol
 Também conhecida por glicerina;
 É um álcool que contem três grupos hidróxilo
(HO);
 Estabelecem ligações covalentes com átomos de
carbono dos grupos carboxilo dos ácidos gordos,
originando uma ligação éster.
 Dependendo do número de ácidos gordos que se
ligam ao glicerol assim se formam:
 Monoglicerídeo;
 Diglicerídeo;
 Triglicerídeo.
Lípidos estruturais
 Dentro deste grupo os fosfolípidos
destacam-se pela sua importância.

 São lípidos que apresentam grupos fosfato.

 São dos constituintes mais abundantes das


membranas celulares.

 Resultam da ligação entre:

 Um glicerol;

 Dois ácidos gordos;

 Uma molécula de ácido fosfórico.


Lípidos estruturais
 Os fosfolípidos são
macromoléculas
anfipáticas.

 Apresentam uma parte


hidrofóbica e uma parte
hidrofílica.

 Esta característica é
extremamente importante
na constituição da
membrana plasmática.
Lípidos com função reguladora
 Alguns lípidos intrevêm nos processos de regulação
dos organismos, como por exemplo as hormonas.

 No caso dos mamíferos salientam-se as hormonas


sexuais:
 Testosterona;
 Progesterona;
 Entre outros esteróides.
Lípidos
Ácidos nucleicos
 São as principais moléculas
envolvidas em processos de
controlo celular.

 Existem dois tipos de ácidos


nucleicos:

 ADN – Ácido Desoxirribonucleico;

 RNA – Ácido Ribonucleico.

 Ambos polímeros de nucleótidos,


isto é, são polinucleótidos.
Ácidos nucleicos
 Os nucleótidos, unidades estruturais, dos ácidos
nucleicos são constituidos por:

 Base azotada;

 Pentose;

 Grupo fosfato.
Ácidos nucleicos
 Existem cinco tipos de bases azotadas:

 Adenina (A);

 Guanina (G);

 Citosina (C);

 Timina (T);

 Uracilo (U).
Ácidos nucleicos
Ácidos nucleicos
 A Timina é exclusiva do DNA, sendo
substítuida, no RNA, por Uracilo.

 No DNA, as bases ligam-se entre si


por complementaridade da seguinte
forma:
A-T
C-G

 Esta ligação permite que duas


cadeias complementares se liguem,
formando uma dupla cadeia que se
enrola em hélice.
Ácidos nucleicos

2 Pontes de Hidrogénio

3 Pontes de Hidrogénio
Ácidos nucleicos
 Relativamente às pentoses…

 No DNA é a desoxiribose;

 No RNA é a ribose.