Vous êtes sur la page 1sur 13

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA, MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO

Relatório da visita técnica do
dia 12 de maio de 2015

Nomes:

Felipe Augusto Garcia Aires
Giovana Ferreira Badreddine
Matheus Leonardo Sliachticas
Jesiel Dias Alves
José Neto de Castro Soares
Caio Sousa Silva
Alexandre Pedroza Soares

Goiânia
2015

MECÂNICA E DE COMPUTAÇÃO Nomes: Felipe Augusto Garcia Aires .ª Cacilda de Jesus Ribeiro. como requisito parcial para a avaliação na disciplina de Introdução à Engenharia. Mecânica e de Computação da Universidade Federal de Goiás. Goiânia.201503443 José Neto de Castro Soares .201503430 Matheus Leonardo Sliachticas .201503424 Giovana Ferreira Badreddine . 12 de maio de 2015 2 .201503412 Alexandre Pedroza Soares – 201503407 Relatório da visita técnica do dia 12 de maio de 2015 Relatório da visita realizada na Escola de Engenharia Elétrica. Professora: Prof. Dra.201508784 Caio Sousa Silva .201503462 Jesiel Dias Alves .MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS ESCOLA DE ENGENHARIA ELÉTRICA.

.. 13 Teoria: ................................. 9 Referências Bibliográficas ................................................................................................................................................ 5 Prática ............................................................................... 12 Introdução: .........................................Índice Conclusão ................................................................................................................................... 6 3 ............................................

............................10 FIGURA 3: RELATÓRIO DE EXEMPLO ..Lista de Figuras FIGURA 1: PLACA COM ESPECIFICAÇÕES DO TRANSFORMADOR ..9 FIGURA 2: CONSOLE ...............................11 Lista de Tabelas TABELA 1: Padrão de tolerâncias e perdas utilizado pela Celg …………………………………………10 4 ..................................................................................................................................................................................................

Introdução: Foi realizada. Toda essa dedicação culminou na infraestrutura do LABMETRO relacionada a ensaios e transformadores. fruto do esforço conjunto dos professores no Núcleo de Estudo e Pesquisa em Processamento da Energia e Qualidade (PEQ) da EEEC/UFG. A visita técnica teve a intenção de familiarizar os alunos com o espaço do LABMETRO (estruturas internas. um dos pioneiros no Centro-Oeste em sua área.ª Cacilda de J. demonstrar a realização dos procedimentos necessários para o ensaio nos transformadores. em 12 de maio de 2015. da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e também da companhia energética de Goiás. equipamentos. Ribeiro. O LABMETRO foi inaugurado em 15 de novembro de 2005. aparatos de segurança). da turma de Engenharia Elétrica do primeiro semestre de 2015. já que ele contém muitos elementos rotineiros na vida de um engenheiro elétrico. uma visita técnica. objetivava demonstrar a importância do LABMETRO para o sistema de distribuição de energia do estado de Goiás e. a CELG. ao Laboratório de Metrologia em Equipamentos de Conversão de Energia (LABMETRO). principalmente. supervisionada pela prof. Recebeu apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Ainda. 5 .

Apesar de mais baixa. menor impacto ambiental. Entende-se como “produto de boa qualidade” o fornecimento contínuo de energia elétrica dentro dos padrões previamente especificados. da opção por determinado tipo de estrutura poderão resultar em benefícios econômicos. após percorrer um longo caminho entre as usinas e os centros consumidores nas redes de transmissão. maior confiabilidade na transmissão e. que são instalados nos postes de rua. as empresas e indústrias. é necessária uma estrutura tecnológica muito avançada. De acordo com Camargo (1984). o comércio. possibilitando o correto dimensionamento e construção de unidades geradoras. Segundo Camargo (1984). resultando em benefícios técnicos e econômicos. facilidades de manutenção. disjuntores e demais equipamentos. verificando o desempenho e segurança da rede. integrando-se aos sistemas de distribuição mediante subestações abaixadoras e possibilitando interligar sistemas vizinhos. para que possa ser iniciado o processo de distribuição. A rede de transmissão geralmente ocupa e se desenvolve por grandes extensões territoriais.  Transmissão de Energia: De acordo com a Eletrobrás. por isso. são necessários transformadores menores. Eles reduzem ainda mais a voltagem da energia que vai diretamente para as residências. a energia elétrica é gerada e transmitida em grandes blocos. Para cumprir com este objetivo. a energia elétrica chega em subestações que abaixam a sua tensão. não menos importante. Toda esta estrutura é gerenciada e monitorada continuadamente. linhas de transmissão. de modo a manter adequado os padrões de qualidade e quantidade de energia suprida ao longo do tempo. por unidades geradoras impulsionadas por turbinas a vapor. A estrutura de uma linha de transmissão é peça fundamental no comportamento desta a surtos de qualquer natureza.Teoria: O objetivo de um sistema de energia elétrica consiste em fornecer energia de boa qualidade e economicamente acessível aos consumidores. 6 . a tensão ainda não é adequada para o consumo imediato e. hidráulicas ou a gás e ligadas a estruturas adequadas de transmissão. transformadores. procurando sempre que possível minimizar os impactos ambientais. o correto desempenho de uma linha de transmissão deverá ser fruto de uma escolha adequada de seus elementos constituintes. empesa responsável por 37% do total da capacidade de geração do país.

as linhas aéreas de transmissão constituem tipos particulares de estruturas físicas. Tal poste observado apresenta as seguintes estruturas com suas respectivas funcionalidades: 7 . correntes e frequências. nestas transformações o valor da intensidade de corrente sofrerá a transformação inversa à da tensão. o transformador é extremamente importante como um componente ou equipamento auxiliar em muito e diferentes tipos de circuitos elétricos e eletrônicos. ficando exposto às intempéries. de muito. a potência elétrica. reduzir a tensão ao valor necessário para a correta utilização. de transporte e de distribuição. não possuindo peças móveis ou desgastáveis. transmissão e distribuição de energia elétrica. Conforme Martignoni (1987). isto é. Podem então ser escolhidas as tensões de geração. até potentes sinais presentes em sistemas de geração. Na chegada da linha de transmissão. Durante o estudo foi feita a análise de um poste e seus respectivos elementos fundamentais. trabalha com as mais diversas tensões.  Rede de distribuição Durante a visita foi feito um breve estudo acerca rede de distribuição. isto é. pois o produto das mesmas. Pode ser suspenso em uma estrutura de transmissão ou de distribuição de energia elétrica. cujos elementos básicos são os cabos e os suportes. Operando desde débeis sinais presentes em aparelhos eletrônicos. ao qual devem ser adaptadas. Naturalmente. seu custo inicial aparentemente elevado. mais especificamente como a energia elétrica e levada para o LABMETRO da UFG. e ainda cumprir sua finalidade sem requerer atenção e exigindo manutenção muito simples e restrita. dando-se a cada uma o valor que se apresenta mais conveniente. Como um dos equipamentos mais notáveis já desenvolvidos. sob o ponto de vista da Engenharia.Labegalini et al (1992) lembra que. através das fundações devem propiciar sua amarração ao terreno atravessado. outro transformador irá executar a função inversa. tem infinito tempo de vida.  Transformador: De acordo com Simone (2011). deve ficar inalterada. para efetuar-se o transporte de energia é preciso elevar a tensão a um valor oportuno por meio de um transformador. com absoluta liberdade. teoricamente. como é o caso dos transformadores de frequência intermédia e dos transformadores de circuitos sintonizados das etapas detectoras dos receptores de ondas de rádio. Sua eficiência é comparativamente muito alta e sua prolongada vida compensa. o transformador tem construção relativamente simples. que. Pode estar presente nos mais sofisticados equipamentos eletrônicos e apresentar-se de forma tão sutil que dificilmente é reconhecido.

8 . A fim de conhecimento.a) cruzeta: Peça com eixo sensivelmente retilíneo. destinada a suportar condutores e/ou equipamentos de redes aéreas de distribuição de energia elétrica. ainda existem as redes secundarias (baixa tensão) e em outra classificação existem as redes convencionais (condutores nus) e as redes compactas (condutores encapados). geralmente vidro. sem emendas. cerâmica e polímero. Feita de materiais isolantes. Podendo ser constituída de madeira (como a observada na visita) ou polímero. c) isolador: peça responsável por isolar condutores e evitar curtos circuitos. b) mão francesa: estrutura metálica que desempenha função de sustentar e fixar a cruzeta ao poste. Quanto à forma da instalação acrescenta-se as instalações subterrâneas as quais permitem melhor estética e maior segurança. A estrutura em questão constitui uma unidade da rede primaria de distribuição (alta tensão).

Em linhas gerais o ensaio consiste na aplicação de uma tensão e na medição das perdas. neste caso de 380 volts. Tal ensaio foi realizado por Carlos Alberto Roldão (Técnico laboratorista) do laboratório. O ensaio foi realizado em uma área de controle do laboratório sendo esta construída especificamente para esse propósito com toda infraestrutura de segurança para a realização do mesmo. em questão de energia. O gerador dentro desta área foi ligado á um gerador de tensão e os presentes se direcionaram á sala de controle de onde o técnico Carlos Alberto Roldão conduziu o ensaio através de um console com todo o instrumental necessário (mostrado na figura): 9 . O ensaio foi realizado em um transformador trifásico com potência 75KVA com tensão de alta 13800volts e tensão da baixa 380 volts classe 15kV. sofridas pelo dispositivo. Isto é feito para determinar se a instalação do mesmo na rede elétrica pode ocasionar um aumento irreal e desnecessário na demanda por energia elétrica da área atendida por esse elemento.Prática Nesta visita ao laboratório LABMETRO/EMC foi realizado um Ensaio de perdas em vazio e corrente de excitação. Figura 1: Placa com especificações do transformador O referido ensaio consiste em aplicar a um dos terminais do transformador a corrente nominal.

gradativamente. Exemplo de relatório emitido ao final do teste : 10 6 6 0 . após selecionar as configurações para o teste o técnico elevou a tensão aplicada usando o varivolt. Para o teste em questão é considerado o padrão de tolerância de perdas utilizado pela Celg e apresentados na tabela abaixo: Número de unidades de cada CFM Base de Determinação 1 2 ou mais 1 unidade Cada unidade Média de todas as unidades Perdas Em vazio Totais (%) (%) 10 10 0 Terminado este processo o sistema utilizado pelo laboratório emite uma mensagem de aprovado ou reprovado e um relatório sobre o teste feito. até a tensão desejada de 380volts e permaneceu nesta por algum tempo.Figura 2: Console Neste centro de controle.

Vale a pena ressaltar algumas das normas da ABNT verificadas pelo LABMETRO/EMC:  ABNT NBR 5034. 11 . transformador de potência. relativa à Buchas para tensões alternadas superiores a 1 kV  ABNT NBR 5356-1 até ABNT NBR 5356-5.Figura 3: Relatório de exemplo Caso o transformador seja aprovado em todos os testes que objetivam a verificação da conformidade do equipamento com as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) ele recebe um laudo do LABMETRO/EMC que atesta seu bom funcionamento e permite sua instalação na rede da Celg (Companhia Energética de Goiás).Determinação do fator de perdas dielétricas e da permissividade relativa (constante dielétrica).  ABNT NBR 12133 Líquidos isolantes elétricos .

os alunos se familiarizaram com a estrutura do LABMETRO e puderam presenciar atividades rotineiras no dia a dia de um engenheiro elétrico. 12 . Podemos assim concluir que a visita foi um sucesso. que são muitas vezes desvalorizados pela população leiga em geral. além de informações que podem ser úteis não apenas para um engenheiro. Ainda. que incluía até mesmo uma miniatura de uma usina hidrelétrica para fins educativos. Por exemplo. o que com certeza ajudará com que os discentes egressem do curso com conhecimento não apenas teórico. Também. qualidades muito procuradas no mercado de trabalho atual. pudemos ver como os transformadores são extensa e intensamente testados antes de serem aprovados para utilização nas ruas de nossa cidade. atingindo todos os objetivos educacionais e culturais almejados pela professora. não foram poupados esforços nem investimentos na construção do LABMETRO. mas também prático. Certamente isso imbui mais confiança aos serviços prestados pela Celg.Conclusão A partir da visita técnica ao LABMETRO podemos tirar várias conclusões relativas ao funcionamento do aparato de distribuição e transmissão de energia. extraímos de nossa visita conhecimentos acerca da infraestrutura necessária para a medição e testagem dos equipamentos que compõem a rede elétrica do Estado de Goiás. Certamente. Esse tipo de exercício torna o aluno um futuro profissional mais completo e preparado.

ifrn.comel.  Revista O setor Elétrico.br/arquivos/dadosTecnicos/normasTecnicas /NTC57.br/web/arevista/edicoes/242-ensaios-de-rotina-em-transformadoreseletricos.br> Acesso em: 16 de mai. Normas técnicas. Normas técnicas. de 2015.pdf> Acesso em: 16 de mai.php> Acesso em:16 de mai. Disponível em: < http://www.html> Acesso em: 15 de mai. Disponível em: <https://www.moura:disciplinas:dt_11_transformadores.osetoreletrico.Referências Bibliográficas  CELG DISTRIBUIÇÃO.labmetro. Acesso em: 16 de mai.celg.  LABMETRO. Disponível em:  <Http://diacca. 2015. Diretoria Acadêmica do campus caiçara-IFRN.edu.2015.com. 13 . Apresentação. de 2015.php?media=corpodocent e:breno.  Comel Indústria de Transformadores.eeec.2015.celg.br/arquivos/dadosTecnicos/normasTecnicas/ NTC36.br/prod_oleo.2015. Serviços prestados. Disponível em: <http://www.emc.com.pdf  LABMETRO. Disponível em: < https://labmetro.ufg. Ensaios de rotina em transformadores.pdf>.ufg. Produtos á óleo.br/wiki/lib/exe/fetch.br/apresentacao.com.  HTTPS://www.ind. Disponível em: < http://www.  DIACCA.php> Acesso em: 18 de mai. Características e Especificações de Transformadores de Distribuição e Força.