Vous êtes sur la page 1sur 43

Manual

De

Configuração

Manual De Configuração Modem Roteador ADSL Kaiomy LP-AL2011P LP-AL2011PW LP-AL2014P LP-AL2014PW Revisão: 1.0

Modem Roteador ADSL Kaiomy

LP-AL2011P

LP-AL2011PW

LP-AL2014P

LP-AL2014PW

Conteúdo:

1. Requisitos do Sistema

03

2. Login

07

3. Status

08

3.1 Página Inicial 08

3.2 Status ADSL 09

3.3 Status da LAN

3.4 Status PPP 11

11

4.1 Configuração PVC 11

10

4. Configuração WAN

4.2 MAC Spoofing

12

4.3 ATM

12

4.4 Encapsulamento

12

4.5 Bridge 13

4.6 IGMP 13

4.7 PPP 13

4.8

4.9 Circuito Virtual 14

15

5.1 Configuração da porta LAN 16

13

DHCP

5. Configuração LAN

6. Configuração

PPP

17

7. Configuração

NAT

19

7.1 Configuração dos Nomes de Sessão 20

8. Servidor Virtual

21

9. DNS

22

10. Filtros Bridge

23

11. Salvar Configurações

24

12. Reiniciar SEM Salvar Configurações 25

26

13.1 Status WAN 26

13.2 Status ATM

27

13. Privilégios Administrativos

13.3 Status TCP 28

14. Tabela de Rotas

29

14.1 Configurações para Tabela de Roteamento

29

14.2 Configuração Padrão do Gateway do Sistema

30

14.3 Configuração de Rotas 30

15. Endereços MAC

31

16. Configuração ADSL

32

17. Configuração do Sistema RIP 33

17.1 Configurações Avançadas 34

18. Configuração de Senhas 35

18.1 Administrador

18.2 Usuário 36

35

19. Outras Configurações 36

20. Voltar para Configurações de Fábrica

38

21. Diagnóstico de Funcionamento

39

21.1 Página de Ajuda do Diagnostico

40

22. Atualização do Firmware

41

23. Log do Sistema

42

24. Configuração Wireless*

43

*disponível somente nos modelos LP-AL2011PW e LP-AL2014PW

2

1. Requisitos do Sistema

Computador PC ou MAC

Memória 32MB RAM

Espaço em Disco de 20MB

Interface de Rede com porta RJ45

Porta USB

Navegador de Internet

Configuração do sistema operacional: Seguem algumas dicas para verificar as configurações do SO no computador antes de configurar o Roteador Kaiomy. Nos exemplos estão os sistemas MS Windows 98®** e MS Windows XP®**.

Windows 98: Clique em INICIAR, aponte para CONFIGURAÇÕES e clique em PAINEL DE CONTROLE.

para CONFIGURAÇÕES e clique em PAINEL DE CONTROLE. Com o painel de controle aberto, procure pelo

Com o painel de controle aberto, procure pelo ícone REDE, e execute-o. Neste menu, clique na aba ENDEREÇO IP, e selecione a opção OBTER UM ENDEREÇO IP AUTOMÁTICAMENTE. Deixe em branco as opções nas abas GATEWAY e CONFIGURAÇÃO DNS. As próximas duas figuras ilustram o procedimento.

** MS Windows 98® e MS Windows XP® são marcas de propriedade da Microsoft.

3

4
4

4

Windows XP: No Desktop, ou Área de Trabalho, procure pelo ícone MEUS LOCAIS DE REDE, clique no mesmo com o botão direito do mouse, depois vá até PROPRIEDADES e clique com o botão esquerdo.

depois vá até PROPRIEDADES e clique com o botão esquerdo. Feito isso, o sistema abrirá uma

Feito isso, o sistema abrirá uma janela mostrando as conexões de rede (caso exista mais de uma), procure pela conexão da sua Placa de Rede que está conectada ao Roteador Kaiomy, clique na conexão correspondente com o botão direito do mouse e aponte para propriedades, clique em propriedades com o botão esquerdo do mouse. Na próxima janela, selecione a opção PROTOCOLO TCP/IP e clique em PROPRIEDADES. O sistema irá abrir mais uma janela, nesta selecione as seguintes opções:

OBTER UM ENDEREÇO IP AUTOMÁTICAMENTE e OBTER O ENDEREÇO DOS SERVIDORES DNS AUTOMATICAMENTE. As próximas duas figuras ilustram o procedimento.

5

6
6

6

2. Login

Abra o seu Navegador de Internet

Na barra de endereços, coloque http://192.168.0.1

No campo “Nome de Usuário” digite admin (padrão de fábrica)

No campo “Senha” digite epicrouter (padrão de fábrica)

de Usuário” digi te admin (padrão de fábrica) • No campo “Senha” digite epi crouter (padrão

7

3. Status

Os links abaixo da coluna Status estão associados às páginas que indicam o funcionamento do sistema e de suas interfaces.

3.1 Página Inicial

A Página Inicial mostra a versão do Firmware e o Status das interfaces LAN e WAN. Versão do Firmware: Este campo mostra a versão do Firmware interno do Roteador. Versão do Software: Este campo mostra a versão do Software que está instalado internamente no Roteador. WAN: Esta tabela mostra o Endereço IP, a Mascara da Sub-Rede e o Endereço MAC da interface WAN (ADSL). LAN: Esta tabela mostra o Endereço IP, a Mascara da Sub-Rede e o Endereço MAC da interface LAN (rede interna). Quantidade de dispositivos de rede conectados ao Servidor DHCP: Esta tabela indica a quantidade de interfaces de rede conectadas ao Servidor DHCP interno do Roteador, bem como também seus Endereços de IP, Mascara de Sub-Rede e MAC.

conectadas ao Servidor DHCP interno do Roteador, bem como também seus Endereços de IP, Mascara de

8

3.2 Status ADSL

A página de Status ADSL mostra o layout físico do sinal ADSL. Versão do Firmware: Este campo indica a versão do Firmware ADSL. Status da Linha: Este campo mostra o processo de conexão e o Status da linha. Modulação: Este campo indica a modulação que está ativa. Modo Annex: Este campo indica se a conexão está funcionando nos modos A ou B. Tentativas de Iniciar: Este campo indica a quantidade de vezes que a conexão foi iniciada após perder o Status de Showtime. Tx Máximo: Este campo indica a potência máxima de transmissão da CPE. Fornecedor: Este campo mostra o nome do fornecedor do sinal ADSL, se disponível. Tempo Decorrido: Este campo indica o tempo que o Roteador está em funcionamento na mesma conexão. Margem SNR: Quantidade aumentada do ruído que pode ser tolerado enquanto mantém a Taxa de Erros de Bit (BER). A Margem SNR é fornecida pela Central ADSL. Atenuação da Linha: É a diminuição do sinal na linha ADSL entre o transmissor (Central ADSL) e o receptor (Roteador). É medida através do calculo da diferença na potencia do sinal recebido no Roteador e o valor de referencia fornecido pela Central ADSL. Segundos com Erros: São os segundos com erros durante o período de Showtime. Perda de Sinal: Este campo indica a quantidade de eventos de perda no sinal ADSL. Perda de Quadros: Este campo indica a quantidade de eventos com perda de quadros na conexão. Erros CRC: Este campo indica o número de quadros de dados enviados que continham erros CRC. Velocidade da Conexão: Este campo indica a velocidade da conexão ADSL. Latência: Este campo mostra se a latência está em “fast” ou “interleave”.

a velocidade da conexão ADSL. Latência: Este campo mostra se a latência está em “fast” ou

9

3.3 Status da LAN

A página de Status da LAN mostra informações da porta LAN e a tabela de Clientes DHCP. LAN: Este campo indica o Endereço IP, a Mascara da Sub-Rede e o Endereço MAC da interface LAN (rede interna). Quantidade de dispositivos conectados ao Servidor DHCP: Este campo indica a quantidade de equipamentos conectados à interface LAN, e também uma tabela com o Endereço IP, a Mascara da Sub-Rede e o Endereço MAC desses equipamentos.

interf ace LAN, e também uma tabela com o Endereço IP, a Mascara da Sub-Rede e

10

3.4

Status PPP

Esta página mostra o Status PPP para cada interface PPP. A tabela indica o número da conexão, o nome da conexão, a interface, o modo (PPPoE, PPPoA), o status (conectado ou desconectado), pacotes enviados, pacotes recebidos, bytes enviados, bytes recebidos. Connect e Disconnect: Esta caixa permite ao usuário conectar e desconectar uma conexão PPP manualmente para cada interface PPP. Em outras palavras, cada sessão PPP pode ser conectada e desconectada individualmente.

PPP pode ser conectada e desconectada individualmente. 4. Configuração WAN A página de Configuração WAN

4. Configuração WAN

A página de Configuração WAN reserva para o usuário os menus de configuração das

portas WAN / ADSL.

4.1 Configuração PVC

No menu Configuração PVC estão os campos de VPI / VCI, Endereço de IP Estático, Mascara da Sub-Rede e Gateway. O Endereço de IP Estático, Mascara da Sub-Rede e Gateway são usados somente para configuração com endereço de IP Estático.

A versão atual do Firmware suporta até oito PVCs.

Para alterar entre os PVCs, vá ao final da pagina e escolha a opção de Circuito Virtual desejado e clique no botão Gravar.

11

4.2

MAC Spoofing

O campo MAC Spoofing é usado para resolver o problema de que o provedor ADSL

reconhece somente um Endereço MAC. Copie o Endereço MAC reconhecido aqui.

4.3 ATM

Categoria de Serviço: UBR e CBR são suportadas pelo ATM. Largura da Banda: Funciona somente quando o modo CBR é selecionado. A largura de banda máxima disponível é o valor de Upstream obtido na pagina de Status ADSL.

4.4 Encapsulamento

É o padrão definido pelo provedor para o envio de dados, as opções disponíveis são:

PPPoA VC-Mux, PPPoA LLC, PPPoE VC-Mux, PPPoE LLC, PPPoE None, Classical IP over ATM, 1483 Bridged IP LLC, 1483 Bridged IP VC-Mux, 1483 Routed IP LLC, 1483 Routed IP VC-Mux.

None, Classical IP over ATM, 1483 Bridged IP LLC, 1483 Bridged IP VC-Mux, 1483 Routed IP

12

4.5

Bridge

Ao habilitar este campo o Roteador passa a funcionar como Modem, não mais fazendo a conexão com o provedor, sendo assim é necessário que o computador faça a conexão. Opções – Enabled e Disabled

4.6 IGMP

Este campo serve para ativar o Protocolo de Gerenciamento de Grupos – IGMP. Opções – Enabled e Disabled

Nota: antes de habilitar o protocolo IGMP, vá ao menu Outras Configurações e habilite o serviço IGMP Proxy, caso contrário a seleção do IGMP não será válida.

4.7 PPP

O Roteador Kaiomy suporta múltiplas sessões PPP. A configuração PPP no menu

Configuração WAN é para a primeira sessão PPP de cada PVC. O nome da conexão predeterminado da conta PPP é “Simple PPP Account 0” para o PVC 0, para os outros PVCs, o nome predeterminado da conexão será “Simple PPP Account X”, onde X é o

número do PVC que vai de 0 a 7.

O Roteador suporta até 16 sessões PPP, e cada PVC pode suportar até 8 sessões PPP,

múltiplas sessões PPP podem ser configuradas com qualquer combinação nos 8 PVCs. Nome do Serviço: Este campo é requerido por alguns provedores, caso seu provedor não suporte esta função, deixe-o em branco. Nome de Usuário: É o nome para login no provedor. Senha: É a senha para conexão com o provedor. Tempo de Desconexão: o usuário pode selecionar um período específico para desconectar-se do provedor, o padrão de fábrica é 0 que corresponde a nunca desconectar. O valor é dado em segundos. MRU: Unidade Máxima de Recepção, indica o tamanho máximo do campo de informação PPP que este dispositivo pode receber, este valor é usado no início da negociação PPP, se aceito o valor MRU, não serão enviados pacotes com campo de informação maior que este valor. Padrão de fábrica 1492. MTU: Unidade Máxima de Transmissão, indica para a rede que pacotes maiores do que este valor serão fragmentados antes da transmissão. Padrão de fábrica 1492. MSS: Tamanho Máximo de Segmento é o tamanho máximo de dados que o TCP irá transmitir em um único pacote IP. Quando é estabelecida a conexão entre o cliente LAN e o provedor no lado WAN, ambos indicarão seu valor MSS durante a negociação da conexão. Padrão de fábrica 1432. Autenticação: Quando está na opção AUTO o modo PAP irá rodar primeiro, e depois o modo CHAP. Auto-Reconexão: Quando marcada, a conexão PPP será mantida o tempo todo, se o provedor reiniciar ou desligar a conexão, o Roteador vai tentar re-conectar a sessão PPP. Configuração Avançada de PPP: Este é um link direcionado para a página de Configuração PPP.

4.8 DHCP

Este campo serve para habilitar o Cliente DHCP quando o Roteador está funcionando no modo dinâmico. Nome da Máquina: Requerido por alguns provedores, caso seu provedor não forneça um nome, deixe em branco.

13

4.9 Circuito Virtual

Neste menu pode ser selecionada a conexão PPP que se deseja configurar, as opções são de 0 a 7, cada uma correspondendo a uma conexão PPP.

a conexão PPP que se deseja configurar, as opções são de 0 a 7, cada uma

14

5. Configuração LAN

Página de configuração da porta LAN, ou rede interna. Endereço IP e Máscara da Sub-rede: O valor padrão de fábrica é Endereço IP 192.168.0.1 e Mascara de Sub-rede 255.255.255.0, o usuário pode alterar esses valores para qualquer outra faixa de IP administrativo. Servidor DHCP: Habilita o Roteador para funcionar como servidor DHCP. Seleção do Servidor DHCP:

Automático – os endereços fornecidos pelo Roteador são baseados no endereço IP da porta LAN mais os próximos 12 endereços IP. Manual – os endereços são definidos pelo usuário na faixa que vai do Endereço Inicial até o Endereço Final. A faixa pode conter no máximo 253 endereços, pois dois são reservados, um para a porta LAN e outro para a porta WAN. Gateway DHCP: A configuração padrão é definida em “Automático”, o usuário pode usar a opção “Manual” e fornecer o Endereço IP que deseja fornecer para os clientes DHCP da porta LAN. Tempo para Desconexão DHCP: É quantidade de tempo que um usuário da rede poderá ficar conectado ao servidor DHCP. Se todos os campos estiverem com 0, o IP atribuído pelo servidor estará sempre efetivo. Modo de Usuário: No modo “Single User” o servidor DHCP atribui apenas um endereço IP para a rede local. Em “Multiple User” o servidor DHCP atribui os endereços especificados na configuração de Seleção do Servidor DHCP.

User” o servidor DHCP atribui os endereços especificados na configuração de Seleção do Servidor DHCP .

15

5.1 Configuração da porta LAN

Nesta página pode ser configurado o tipo da conexão da porta LAN do Roteador, as opções são: Auto Sense, 100 Mbps Full-Duplex, 100 Mbps Half-Duplex, 10 Mbps Full-Duplex ou 10 Mbps Half-Duplex.

as opções são: Auto Sense, 100 Mbps Full-Duplex, 100 Mbps Half-Duplex, 10 Mbps Full-Duplex ou 10

16

6. Configuração PPP

Esta página permite ao usuário configurar múltiplas sessões PPP para cada canal PVC. Podem ser configuradas no total 16 sessões PPP e cada PCV suporta até 08 sessões PPP. As múltiplas sessões podem ser configuradas em qualquer combinação através dos 08 PVCs. Para configurar o PPP, você deve ir primeiro à página Configuração de Conta PPP e preencher os campos:

Nome da Conta: Neste campo deve ser colocado um nome para distinguir as diferentes contas entre si. Nome do Usuário: Seu nome de usuário para login no provedor. Senha: Sua senha para autenticação no provedor.

Nesta página é mostrada também uma tabela com as contas PPP que estão criadas com seu Nome de Conta e Nome de Usuário, e logo abaixo uma linha indicando a quantidade de contas PPP.

logo abaixo uma linha indicando a quantidade de contas PPP. Nome da Sessão: Neste campo deve

Nome da Sessão: Neste campo deve ser colocado um nome para distinguir as diferentes contas PPP e os diferentes PVCs entre si. PVC: Este campo permite ao usuário escolher o PVC específico para a sessão PPP. Nome do Serviço: É requerido por alguns provedores, caso o provedor não forneça o nome, deixe em branco. Tempo para Desconexão: O usuário pode especificar um período de tempo para desconectar-se do provedor, o padrão é 0, o que quer dizer que a sessão nunca será desconectada.

17

MRU: Unidade Máxima de Recepção, indica o tamanho máximo do campo de informação PPP que este dispositivo pode receber, este valor é usado no início da negociação PPP, se aceito o valor MRU, não serão enviados pacotes com campo de informação maior que este valor. Padrão de fábrica 1492. MTU: Unidade Máxima de Transmissão, indica para a rede que pacotes maiores do que este valor serão fragmentados antes da transmissão. Padrão de fábrica 1492. MSS: Tamanho Máximo de Segmento é o tamanho máximo de dados que o TCP irá transmitir em um único pacote IP. Quando é estabelecida a conexão entre o cliente LAN e o provedor no lado WAN, ambos indicarão seu valor MSS durante a negociação da conexão. Padrão de fábrica 1432 Autenticação: Quando está na opção AUTO o modo PAP irá rodar primeiro, e depois o modo CHAP. Re-conexão Automática: Quando marcada, a conexão PPP será mantida o tempo todo, se o provedor reiniciar ou desligar a conexão, o Roteador vai tentar re-conectar a sessão PPP. No final da página será exibida uma tabela com as informações de Nome da Sessão, Adaptador (número do PVC), Modo (PPPoA ou PPPoE), Nome do Serviço, Conta para uso, Tempo de desconexão, MRU, MTU, MSS, Modo de Autenticação (Auto, CHAP ou PAP) e a configuração de Reconexão Automática.

desconexão, MRU, MTU, M SS, Modo de Autenticação (Auto, CHAP ou PAP) e a configuração de

18

7. Configuração NAT

Nesta página o usuário pode fazer a configuração de transferência do endereço IP da WAN do Roteador para algum endereço IP da interface LAN. NAT: Esta opção mapeia somente um endereço IP da interface WAN para um endereço

IP da LAN. É um mapeamento ponto-a-ponto (1x1). Para cada interface WAN somente

um endereço IP local pode ser associado. Clique no link Configuração dos Nomes de Sessão para adicionar um nome de sessão para a interface WAN. NAPT: Mapeia um único endereço de IP da interface WAN para vários endereços locais (IP da interface LAN) este é um mecanismo de mapeamento múltiplo (1xN), pois para cada interface WAN mais de um endereço IP local pode ser associado. Clique no link Configuração dos Nomes de Sessão para adicionar um nome de sessão para a interface WAN. Dynamic NAPT: Ativa a transferência dinâmica de endereço IP entre a porta LAN e múltiplas conexões WAN, o trafego da LAN é roteado para a conexão WAN apropriada baseado nos IPs de Destino e na Tabela de Rotas. Isto elimina a necessidade a necessidade da sessão de NAT Estático entre múltiplos clientes LAN e múltiplas conexões WAN. Quando esta opção é escolhida não é necessário configurar os nomes de sessão NAT. Nome da Sessão: Neste campo será escolhido o nome da sessão previamente criado em Configuração dos Nomes de Sessão

IP do Usuário: Digite o endereço IP da interface LAN que vai receber o endereço da porta WAN.

O campo ação é utilizado para adicionar (Add) ou excluir (Delete) uma sessão NAT

Nesta página será exibida uma tabela com as sessões NAT disponíveis e também a quantidade das mesmas.

sessão NAT Nesta página será exibida uma tabela com as sessões NAT disponíveis e também a

19

7.1 Configuração dos Nomes de Sessão

Nesta página serão definidos os nomes para distinguir as sessões NAT. Nome da Sessão: Neste campo o usuário pode digitar o nome que lhe convém para criar uma nova sessão NAT. Interface: Aqui o usuário escolhe em qual das interfaces WAN deseja usar a função NAT com o nome previamente escolhido. O campo ação é utilizado para adicionar (Add) ou excluir (Delete) um nome de sessão NAT. Ao final da página será exibida uma tabela com os nomes de sessão NAT disponíveis e também a quantidade de nomes de sessão.

página será exibida uma tabela com os nomes de sessão NAT disponíveis e também a quantidade

20

8. Servidor Virtual

Na página Servidor Virtual estão disponíveis as configurações para liberar portas de acesso específica. O Roteador Kaiomy utiliza o Firmware da Conexant, que inclui a versão de Firewall Free BSD. Todas as portas UDP/TCP estão bloqueadas para acesso externo (protegidas contra invasão), caso precise mapear alguma porta local UDP/TCP para acesso do lado WAN (externo), coloque os valores aqui. ID: Este é o número de identificação da configuração, é preenchido automaticamente. Porta Pública: Este campo é usado para o número da porta da rede pública. Porta Privada: Este campo é usado para o número da porta da rede privada. Na maioria dos casos o número da porta pública é o mesmo da porta privada. Endereço IP - LAN: Neste campo é digitado o endereço IP da rede privada que irá usar a porta determinada.

Endereço IP - LAN: Neste campo é digitado o endereço IP da rede privada que irá

21

9. DNS

Página de configuração do Proxy DNS, para as requisições DHCP dos computadores locais, o servidor DHCP irá configurar o endereço IP da porta LAN como servidor padrão DNS, sendo assim todas requisições DNS irão para a porta LAN primeiro. O Proxy DNS do Roteador Kaiomy tem servidores DNS gravados, e repassa as requisições para um dos servidores. Disable DNS Proxy: A porta LAN não processa a requisição DNS. Para as requisições DHCP dos computadores locais, o servidor DHCP irá utilizar o servidor DNS configurado pelo usuário no computador, então as requisições serão encaminhadas diretamente para este servidor. Use Auto Discovered DNS Servers Only: O Proxy DNS irá gravar o endereço IP do servidor DNS obtido pelo cliente DHCP ou na tabela PPP, assim todas as requisições serão enviadas ao servidor DNS obtido dinamicamente. Use User Configured DNS Servers Only: O Proxy DNS irá utilizar os endereços IP configurados pelo usuário nos campos Servidor DNS Preferencial e Servidor DNS Alternativo, assim todas as requisições serão enviadas para um dos servidores DNS disponíveis. Para que esta opção funcione, preencha os campos Servidor DNS Preferencial e Servidor DNS Alternativo. Auto Discovery + User Configured: O Proxy DNS utiliza os endereços obtidos dinamicamente e também os endereços de IP configurados pelo usuário.

O Proxy DNS utiliza os endereços obtidos dinamicamente e também os endereços de IP configurados pelo

22

10. Filtros Bridge

Nesta página de filtros IP, quando a função Filtros Bridge está habilitada, o usuário pode liberar ou bloquear um determinado acesso

MAC de Origem: Digite o endereço MAC de origem e defina a opção bloquear ou encaminhar, assim todos os pacotes vindos tanto da WAN quanto LAN que coincidirem com este endereço passarão pelo filtro, sendo bloqueados ou encaminhados, dependendo da opção selecionada. MAC de Destino: Digite o endereço MAC de destino e defina a opção bloquear ou encaminhar, assim todos os pacotes vindos tanto da WAN quanto LAN que coincidirem com este endereço passarão pelo filtro, sendo bloqueados ou encaminhados, dependendo da opção selecionada. Tipo: Preencha este campo com o valor hexadecimal para o tipo da rede, por exemplo, para o protocolo IP o valor é 0800.

Preencha este campo com o valor hexadecimal para o tipo da rede, por exemplo, para o

23

11. Salvar Configurações

Nesta página o usuário pode salvar as novas configurações na Memória Flash do Roteador e reiniciar o mesmo para que as configurações tenham efeito. Durante o processo será exibida a seguinte frase:

Suas configurações estão sendo gravadas e o Modem está reiniciando. Por favor aguarde Depois de terminado o processo, será exibido o seguinte:

Suas configurações foram Gravadas e o Modem reiniciou.

Depois de terminado o processo, será exibido o seguinte: Suas configurações foram Gravadas e o Modem

24

12. Reiniciar SEM Salvar Configurações

Nesta página o usuário pode descartar as modificações feitas na configuração do Roteador após o último login, o mesmo será reiniciado com as configurações prévias ao último login. Durante o processo será exibido:

O Modem está reiniciando. Por favor aguarde

Depois de terminado o processo, será exibido o seguinte:

O Modem Reiniciou

Modem está reiniciando. Por favor aguarde Depois de terminado o processo, será exibido o seguinte: O

25

13. Privilégios Administrativos

Os links na sessão Privilégios Administrativos só poderão ser acessados quando o usuário estiver usando para login o nome e a senha do Administrador.

13.1 Status da WAN

Na página Status da WAN são mostradas as informações dos PVCs da WAN. WAN: Nesta tabela é exibido o endereço IP, a mascara da sub-rede e o endereço MAC da interface WAN (ADSL). Use o campo Circuito Virtual para selecionar a visualização de outro PVC. Release e Renew: Neste campo o usuário pode liberar e renovar o IP da interface WAN, quando o Cliente DHCP estiver habilitado na página Configuração WAN.

liberar e renovar o IP da interface WAN, quando o Cliente DHCP estiver habilitado na página

26

13.2 Status do ATM

A página Status do ATM mostra as estatísticas das células ATM Zerar Contadores: Neste botão o usuário pode zerar todos contadores da tabela.

as estatísticas das células ATM Zerar Contadores: Neste botão o usuário pode zera r todos contadores

27

13.3 Status do TCP

A página Status do TCP mostra as estatísticas de todas as conexões TCP Zerar Contadores: Neste botão o usuário pode zerar todos contadores da tabela.

de todas as conexões TCP Zerar Contadores: Neste botão o usuário pode zerar todos contadores da

28

14. Tabela de Rotas

Esta página exibe a tabela de roteamento que está em uso, e habilita ao usuário configurar uma nova rota manualmente.

A Tabela de Rotas exibe o status do roteamento com os endereços de Destino,

Máscara, Gateway e a Interface.

A interface br0 corresponde à interface USB; lo0 corresponde à interface loopback e

ppp1 corresponde à interface PPP. O Gateway é o endereço obtido dinamicamente.

14.1 Configurações para Tabela de Roteamento

• O campo Gateway para a entrada de uma rota estática habilita ao usuário digitar o

endereço IP do Gateway ou selecionar uma interface de rede.

• Todas as rotas definidas pelo usuário serão exibidas na mesma tabela de rotas

• O Roteador deve ser reiniciado para aplicar as novas configurações de rotas.

• Uma rota definida pelo usuário é adicionada à Tabela de Rotas sempre que o sistema

forneça um ambiente que faça com que esta entrada de rota seja aplicável. A mesma

rota é removida da Tabela de Rotas sempre que se torne inaplicável.

• Caso a interface de rede selecionada é estática ou dinâmica e a conexão já está ativa, então a rota aparece na Tabela de Rotas imediatamente. Se existir um Gateway associado com a interface de rede, então o endereço IP deste Gateway aparece no campo Gateway da tabela de entrada de rotas.

• Caso a interface de rede selecionada é dinâmica mas a conexão ainda não está

estabelecida, então a entrada de rotas não aparece na Tabela de Rotas. Quando a

interface é ligada, a entrada de rotas é adicionada.

a entrada de rotas não aparece na Tabela de Rotas . Quando a interface é ligada,

29

14.2

Configuração de Padrão do Gateway do Sistema

Esta configuração prove 03 opções:

Nenhum: O usuário pode escolher não ter um Gateway Padrão no Roteador. Automático: Com esta opção o Roteador decide automaticamente o Gateway Padrão. Selecionar Interface: Nesta opção o usuário pode selecionar a interface de rede de uma lista (PVCs, Sessões PPP, USB e LAN). Esta opção deixa o usuário associar o Gateway Padrão para a interface de rede, estática ou dinâmica, e prove um meio para corrigir o Gateway Padrão para uma interface de rede dinâmica antes que a interface seja estabelecida.

14.3 Configuração de Rotas

Destino: Este campo reserva ao usuário a possibilidade de colocar o endereço IP do host remoto para roteamento estático. Mascara: Este campo reserva ao usuário a possibilidade de colocar a mascara de sub- rede para roteamento estático. Gateway: Este campo reserva ao usuário a possibilidade de colocar o endereço IP do dispositivo Gateway que possibilita ao Roteador conectar a rede remota, o host para um endereço IP especificado ou selecionar uma interface para o Gateway. Rotas Configuradas Manualmente: Esta tabela mostra as rotas estáticas configuradas manualmente pelo usuário.

Rotas Configuradas Manualmente: Esta tabela mostra as rotas estáticas configuradas manualmente pelo usuário. 30

30

15. Endereços MAC

A página Endereços MAC mostra a tabela atual dos endereços MAC em Bridge. Tempo de Atualização: Neste campo o usuário pode digitar o período de atualização da tabela.

MAC em Bridge. Tempo de Atualização: Neste campo o usuário pode digitar o período de atualização

31

16. Configuração ADSL

Nesta página são configurados os protocolos ADSL. Código Trellis: Neste campo o usuário pode habilitar ou desabilitar o código Trellis, O padrão é sempre habilitado. Protocolo de Negociação: Aqui pode ser configurado o protocolo usado por sua conexão, normalmente T1.413 ou G.dmt Seleção do Conector RJ-11: Neste campo pode ser selecionado o padrão dos fios no conector da linha telefônica. Tip/Ring é o padrão mais comum. Envio de Bit Swapping: Neste campo o usuário pode habilitar ou desabilitar a função de Bit Swapping no Upstream.

Envio de Bit Swapping: Neste campo o usuário pode habilitar ou desabilitar a função de Bit

32

17. Configuração do Sistema RIP

Página de configuração geral do sistema RIP (Protocolo de Informação de Roteamento). RIP: Neste campo o usuário pode habilitar ou desabilitar a sessão RIP. O resultado da sessão RIP será o monitoramento de todas as interfaces de rede que estão disponíveis para mensagens de outros roteadores RIP. Gateway de Borda: Campo para habilitar ou desabilitar o Gateway de Borda. Intervalo de Fornecimento: É o tempo em segundos que vai informar ao roteador da freqüência com o mesmo irá transmitir anúncios como um Fornecedor RIP. Tempo para Expirar: Este tempo é dado em segundos e especifica e tempo de expiração de uma rota, quando a rota não for atualizada depois de um período maior que este tempo, a mesma é removida da tabela de rotas e invalidada, mas permanece na tabela de rotas RIP interna. Ela será incluída nos anúncios RIP para que outros roteadores recebam as modificações. Tempo de Exclusão: Este campo especifica o tempo em segundos para que uma rota que expirou e foi invalidada seja excluída da tabela interna de rotas RIP.

o tempo em segundos para que uma rota que expirou e foi invalidada seja excluída da

33

17.1 Configurações Avançadas

Nesta página é definida a Configuração RIP Por Interface, o seja, o usuário pode fazer uma configuração para cada interface (PVCs, Sessões PPP, USB e LAN). Interface: Neste campo o usuário escolhe a interface para ser configurada (PVCs, Sessões PPP, USB e LAN). Habilitado?: Neste campo o usuário pode habilitar (Yes) ou desabilitar (No) uma interface RIP especificada. Fornecedor: Neste campo é selecionado o Modo Fornecedor (Transmissão RIP).

• Disabled: A transmissão do modo fornecedor é desabilitada.

• V1 BC: O fornecedor transmite em RIPv1 Broadcast.

• V2 BC: O fornecedor transmite em RIPv2 Broadcast.

• V2 MC: O fornecedor transmite em RIPv2 Multicast.

Ouvidor: Neste campo o usuário pode selecionar o Modo Ouvidor (Recepção RIP).

• V1: O ouvidor recebe somente RIPv1.

• V2: O ouvidor recebe somente RIPv2.

• V1+V2: O ouvidor recebe ambos RIPv1 e RIPv2.

Os modos Fornecedor e Ouvidor são baseados na norma RFC1723, na seção 4.1 “Compatibility Switch”. Configurações RIP Atuais: Nesta tabela é exibido o status de cada interface RIP.

4.1 “Compatibility Switch”. Configurações RIP Atuais: Nesta tabela é exibido o status de cada interface RIP.

34

18. Configuração de Senhas

Nesta página são definidas as senhas para os dois níveis de acesso ao Roteador Kaiomy, que são as de Administrador e Usuário.

18.1 Administrador

Define a senha para o administrador, é o login que dá acesso total ao Roteador, esta senha é a mesma do FTP, então ela deve ter no mínimo 08 caracteres para funcionar.

acesso total ao Roteador, esta senha é a mesma do FTP, então ela deve ter no

35

18.2 Usuário

Define a senha para o usuário, que tem acesso restrito em algumas páginas de configuração Roteador.

restrito em algumas páginas de configuração Roteador. 19. Outras Configurações Acesso ao Servidor http: Este

19. Outras Configurações

Acesso ao Servidor http: Este campo permite que o usuário configure de onde as paginas http podem ser acessadas. Liberado LAN e WAN: Quando este campo está marcado ficam habilitados os acessos às paginas de Internet em ambos LAN e WAN. Restrito LAN: Este campo permite o acesso às paginas da Internet no lado da interface LAN. Restrito WAN IP Específico & Mascara da Sub-Rede: Este campo permite o acesso às paginas da web no lado da interface WAN com um endereço de IP específico e mascara de sub-rede especifica. Porta do Servidor HTTP: Este campo permite ao usuário especificar a porta do acesso a Web. Por exemplo, quando mudado para 1001, o acesso ao servidor HTTP para o lado da interface LAN é http://192.168.0.1:1001 Servidor FTP: Este campo permite ao usuário habilitar ou desabilitar a conexão FTP. Servidor TFTP: Este campo permite ao usuário habilitar ou desabilitar a conexão TFTP.

DMZ: Um DMZ (Zona Desmilitarizada) é adicionado entre uma rede protegida (LAN) e uma rede externa (WAN), para prover um nível adicional de segurança. Quando um

36

pacote de dados suspeito chega pela interface WAN, o firewall irá encaminhar este pacote para o endereço IP da LAN com DMZ. Endereço IP da LAN com DMZ: É o endereço IP da zona desmilitarizada do lado da interface LAN. Para liberar o DMZ para toda a LAN, utilize o endereço IP 127.0.0.1 Servidor DHCP Externo: Se habilitado, as requisições dos computadores locais serão encaminhadas ao servidor DHCP que está no lado da interface WAN. Para que esta função trabalhe corretamente, desabilite o NAT para rodar somente no modo roteador, desabilite o servidor DHCP na porta LAN e tenha certeza de que os endereços na Tabela de Rotas estão corretas. Endereço IP do Servidor DHCP: É o endereço IP do servidor DHCP que fica no lado da interface WAN. IGMP Proxy: Aqui é a configuração global para o IGMP Proxy. Se habilitado, então o IGMP Proxy nos PVCs WAN estarão funcionando. Se desabilitado nenhum PVC WAN pode ter o IGMP Proxy funcionando nele. Conexão PPP no Acesso WAN: Se habilitado, a sessão PPP será automaticamente estabelecida quando existir algum pacote que se destine a WAN. Limite de Acesso PPP: Quando habilitado somente um computador da rede LAN terá acesso à Internet, e o servidor DHCP irá duplicar o endereço IP da WAN para este computador na rede local.

LAN terá acesso à Internet, e o servidor DHCP irá duplicar o endereço IP da WAN

37

20. Voltar para Configurações de Fábrica

Na página Voltar para Configurações de Fábrica o usuário pode apagar todas as configurações atuais que estão na memória flash do Roteador Kaiomy, e carregar as configurações que vem como padrão da fabrica.

que estão na memória flash do Roteador Kaiomy, e carregar as configurações que vem como padrão

38

21. Diagnostico de Funcionamento

Na página Diagnóstico de Funcionamento é executado um teste de conectividade nas interfaces LAN e WAN, seus resultados são exibidos nesta mesma página. No final de cada linha de teste executado, existe um link de direcionamento para a pagina de ajuda do diagnostico, que é a página HELP

de teste executado, existe um link de direcionamento para a pagina de ajuda do diagnostico, que

39

21.1 Página de Ajuda do Diagnostico

Esta página fornece informações para auxiliar o usuário a resolver problemas de configuração do Roteador.

Esta página fornece informações para auxiliar o usuário a resolver problemas de configuração do Roteador. 40

40

22. Atualização do Firmware

A página Atualização do Firmware permite ao usuário atualizar a versão do software interno do Roteador Kaiomy. Antes de iniciar esta atualização, é necessário que o usuário tenha o arquivo correto para começar o processo de upload, pois caso o mesmo não seja concluído, o roteador deixa de funcionar. **Caso não tenha o Arquivo de Atualização, NÃO iniciar o processo.**

concluído, o roteador deixa de funcionar. **Caso não tenha o Arquivo de Atualização, NÃO iniciar o

41

23. Log do Sistema

A página Log do Sistema mostra os eventos ocorridos no Roteador. Apagar Log: Este botão pode ser usado para limpar todo o conteúdo da sessão LOG. Na linha abaixo o usuário pode gerar um arquivo no formato texto para salvar no computador:

(Caso você queira salvar o arquivo de Log no formato texto, clique aqui e selecione

"Salvar Arquivo Como

”)

(Caso você queira salvar o arquivo de Log no formato texto, clique aqui e selecione "Salvar

42

24. Configuração Wireless

Esta pagina permite ao usuário personalizar as configurações do sistema de Wireless (interface LAN sem fio). Nome do Serviço: Neste campo é definido o nome da conexão que será rastreada pelos computadores da rede local com sistema Wireless. Canal: É o canal que será usado na comunicação entre o Roteador Kaiomy e os terminais. Segurança: Neste menu o usuário pode habilitar ou desabilitar a criptografia dos dados transmitidos pelo roteador no sistema Wireless. Padrão da Senha: Aqui o usuário deve escolher o padrão da senha de criptografia, opções 64-bit ou 128-bit. O padrão 128-bit é mais seguro, porém torna a transmissão mais lenta. A senha tem o formato Hexadecimal, precisa ter 10 caracteres para 64-bit e 26 caracteres para 128-bit Senha 1, 2, 3 e 4: Neste campo o usuário define a senha que será utilizada no Roteador e nos terminais com acesso Wireless.

utilizada no Roteador e nos terminais com acesso Wireless. ** Esta página esta disponível somente nos

** Esta página esta disponível somente nos modelos LP-AL2011PW e LP-AL2014PW

Dúvidas e Suporte Técnico:

Web – www.kaiomy.com e-mail – suporte@kaomy.com Telefone – 0800 7099779

43