Vous êtes sur la page 1sur 17

1

1 Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e daprorhae @uern.br Praça Miguel Faustino, s/n, Centro, CEP: 59.610-220 – Mossoró/RN EDITAL 42/2015 SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS A Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FUERN), por meio da Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Estudantis (PRORHAE), fundamentada na Lei Ordinária Estadual Nº 9.939, de 09 de abril de 2015, torna pública a abertura de inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para professor (a) substituto(a) de acordo com normas estabelecidas neste EDITAL. 1. DO CURSO/UNIDADE, NÚMERO DE VAGAS, REGIME DE TRABALHO, ÁREAS DE ATUAÇÃO E REQUISITOS. DEPARTAMENTO Nº DE VAGAS Nº DE VAGAS TOTAL ÁREAS DE / UNIDADE AMPLA CONCORRÊNCIA PESSOAS COM DE RT* ATUAÇÃO/ REQUISITOS NECESSÁRIOS ACADÊMICA DEFICIÊNCIA VAGAS DISCIPLINAS *Graduação em Pedagogia ou na área de Ciências Humanas. Ambas com Pós- 01 - 01 40 * Tecnologias e mediação pedagógica; * Didática Graduação; *Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade Departamento de Educação Campus Mossoró/RN do departamento. Graduação em Pedagogia ou na área de Ciências Humanas. Ambas com Pós- 01 20 * História da Educação; Graduação; 01 - *Didática *Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade do departamento. *Estágio em Ciências Biológicas; *Graduação em Ciências Biológicas + Pós-graduação Lato Sensu e/ou Stricto Departamento de Ciências Biológicas Campus Mossoró/RN 01 - 01 40 *Biologia e Sistemática de Algas Fungos e Briófitas; Sensu em áreas das Ciências Biológicas; *Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade *Evolução Biológica. do departamento. *Instrumentação para o Ensino de Química II; *Orientação e Estágio em Ensino de Química *Licenciado em Química; Departamento de Química Campus Mossoró/RN 01 - 01 40 II; *Instrumentação para o IV. *Disponibilidade para assumir a carga Ensino de Química IV; *Orientação e Estágio em Ensino de Química horária conforme a necessidade do departamento. *Bacharelado em Administração ou Graduação Tecnológica em Cursos do eixo de Gestão e Negócios + Pós- graduação Lato Sensu e/ou Stricto 02 40 01 *Administração geral Sensu em Administração ou áreas afins; Departamento de 01 *Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade Administração do departamento. Campus Pau dos *Contabilidade e *Graduação em Ciências Contábeis + Ferros/RN 01 Finanças - 01 20 Pós-graduação Lato Sensu e/ou Stricto Sensu em Áreas Afins; " id="pdf-obj-0-5" src="pdf-obj-0-5.jpg">

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Secretaria de Estado da Educação e da Cultura - SEEC

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE – UERN

Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Estudantis – PRORHAE Fones: (84) 3315-2124 e (84) 3315-2123 - e-mail: prorhae @uern.br Praça Miguel Faustino, s/n, Centro, CEP: 59.610-220 – Mossoró/RN

EDITAL 42/2015

SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES SUBSTITUTOS

A Fundação Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (FUERN), por meio da Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Estudantis (PRORHAE), fundamentada na Lei Ordinária Estadual Nº 9.939, de 09 de abril de 2015, torna pública a abertura de inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para professor (a) substituto(a) de acordo com normas estabelecidas neste EDITAL.

1. DO CURSO/UNIDADE, NÚMERO DE VAGAS, REGIME DE TRABALHO, ÁREAS DE ATUAÇÃO E REQUISITOS.

DEPARTAMENTO

Nº DE VAGAS

Nº DE VAGAS

TOTAL

 

ÁREAS DE

 

/ UNIDADE

AMPLA CONCORRÊNCIA

PESSOAS COM

DE

RT*

ATUAÇÃO/

REQUISITOS NECESSÁRIOS

ACADÊMICA

DEFICIÊNCIA

VAGAS

DISCIPLINAS

       

*Graduação em Pedagogia ou na área de Ciências Humanas. Ambas com Pós-

  • 01 -

  • 01 40

* Tecnologias e

mediação pedagógica; * Didática

Graduação;

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

Departamento de

Educação

Campus Mossoró/RN

do departamento.

     

Graduação em Pedagogia ou na área de Ciências Humanas. Ambas com Pós-

 
  • 01 20

* História da Educação;

Graduação;

  • 01 -

*Didática

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

do departamento.

     

*Estágio em Ciências Biológicas;

*Graduação em Ciências Biológicas + Pós-graduação Lato Sensu e/ou Stricto

Departamento de

Ciências Biológicas

Campus Mossoró/RN

  • 01 -

  • 01 40

*Biologia e Sistemática

de Algas Fungos e Briófitas;

Sensu em áreas das Ciências Biológicas;

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

*Evolução Biológica.

do departamento.

     

*Instrumentação para o Ensino de Química II; *Orientação e Estágio em Ensino de Química

*Licenciado em Química;

Departamento de

Química

Campus Mossoró/RN

  • 01 -

  • 01 40

II;

*Instrumentação para o

IV.

*Disponibilidade para assumir a carga

Ensino de Química IV; *Orientação e Estágio em Ensino de Química

horária conforme a necessidade do departamento.

       

*Bacharelado em Administração ou Graduação Tecnológica em Cursos do eixo de Gestão e Negócios + Pós- graduação Lato Sensu e/ou Stricto

  • 02 40

  • 01 *Administração geral

Sensu em Administração ou áreas afins;

Departamento de

01

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

Administração

   

do departamento.

Campus Pau dos

   

*Contabilidade e

*Graduação em Ciências Contábeis +

Ferros/RN

  • 01 Finanças

-

  • 01 20

Pós-graduação Lato Sensu e/ou Stricto

Sensu em Áreas Afins;

2

           

*Graduação na Área de Informática + Pós-graduação Lato Sensu e/ou Stricto

  • 01 40

Sensu em Áreas Afins;

  • 01 -

*Informática

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

   

do departamento.

     

*Graduação em Direito + Pós- graduação Lato Sensu e/ou Stricto

  • 01 20

Sensu em Áreas Afins;

  • 01 -

*Direito

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

   

do departamento.

     

*Graduação em Matemática ou Estatística ou Engenharias + Pós- graduação Lato Sensu e/ou Stricto

  • 01 -

  • 01 20

*Métodos Quantitativos

Sensu em Áreas Afins; *Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

do departamento.

Departamento de

     

*Graduação em Letras e Pós-Graduação em Letras ou áreas afins;

Letras Estrangeiras Campus Pau dos

  • 01 -

  • 01 20

*Teoria da Literatura

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

Ferros/RN

do departamento.

     

*Enfermagem no pro-

e atuação prática em

UTI);

*Graduação em Enfermagem; *Experiência profissional mínima de 1 (um) ano na docência do ensino técnico

  • 01 -

  • 01 20

cesso Saúde doença do adulto (Para conteúdos

*Estágio curricular Su- pervisionado IV (super- visão em hospital).

em enfermagem ou 1 (um) semestre no ensino superior em enfermagem;

*Experiência profissional mínima com-

provada de 1 (um) ano nos serviços de saúde (assistência de enfermagem); *Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

do departamento.

   

*Semiologia e semio-

ença da criança;

*Enfermagem no pro-

*Graduação em Enfermagem; *Experiência profissional mínima de 1 (um) ano na docência do ensino técnico

Departamento de

  • 01 -

  • 01 20

técnica de enfermagem no processo saúde/do-

cesso saúde/doença da

em enfermagem ou 1 (um) semestre no ensino superior em enfermagem;

*Experiência profissional mínima com- provada de 1 (um) ano nos serviços de

do departamento.

Enfermagem

criança e do adolescen-

saúde (assistência de enfermagem);

Campus Caicó

te.

*Disponibilidade de tempo para assumir

a carga horária, conforme necessidade

   

* Fundamentos da So-

*Licenciado em Pedagogia ou Licenci- ado/Bacharel em Ciências Sociais; *Experiência no ensino superior (míni-

cia na educação básica (mínimo de um

do departamento.

  • 01 -

  • 01 20

ciologia;

* Fundamentos da Soci- ologia e Antropologia.

mo de um semestre letivo) ou experiên-

ano letivo);

*Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade

3

         

-

Patologia Geral;

 

-Estágio

Supervisionado

e

Integrado na forma de Internato em Clínica Médica “B”(Preceptoria nos serviços de saúde

-Graduação em Medicina; -Residência Médica em Patologia Médica ou Anatomia Patológica, ou

conveniados à FACS,

Título de Especialista em Patologia

no âmbito da Patologia

Médica ou Anatomia Patológica, ou

  • 01 -

  • 01 40

Médica, de acordo com as demandas do serviço); -Preceptoria Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade, de acordo com as demandas do

em

Especialização Lato Sensu em Patologia Médica ou Anatomia Patológica; -Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade do departamento.

serviço;

     
  • - Graduação em Medicina e Residência

Médica em Cirurgia Geral ou Clínica

Médica; Ou

-Módulo

  • - Graduação na Área de Saúde e Pós-

  • 01 -

  • 01 Morfofuncional

I

e

II

graduação Stricto Sensu (Mestrado) na

Ciências Biomédicas- Curso de Medicina/

20

(Anatomia)

área Anatomia, Morfologia ou áreas afins. -Disponibilidade de tempo para assumir

FACS/Campus

a carga horária, conforme necessidade

do departamento.

Central / Mossoró/RN

   

Oftalmologia; -Estágio Supervisionado e Integrado na forma de Internato em Clínica Médica “A”(Preceptoria sob a forma de Consultas em Oftalmologia no Ambulatório da FACS, de acordo com as demandas do serviço; Visitas Hospitalares nas

-

-Graduação em Medicina; -Especialização em Oftalmologia registrada no CRM (Conselho Regional de Medicina) e comprovada pelo RQE (Registro de Qualificação de

  • 01 -

  • 01 20

enfermarias e prontos- socorros dos serviços de saúde conveniados à FACS, no âmbito da Oftalmologia, de acordo com as demandas do serviço); -Preceptoria em Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade, de acordo com as demandas do serviço.

Especialista); -Experiência comprovada de docência em Oftalmologia -Disponibilidade de tempo para assumir a carga horária, conforme necessidade do departamento.

*RT – Regime de Trabalho, em horas semanais.

2. DO CALENDÁRIO

  • 2.1. Publicação do Edital: 11/12/2015

4

 

Horário das

Departamento/ Unidade Acadêmica

 

Período de inscrição

 

inscrições

Departamento de Educação/Campus Mossoró

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

7:00 às 11:00 e das

dezembro de 2015

 

19:00 às 21:00.

Departamento de Ciências Biológicas/Campus Mossoró

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

8:00 às 11:00 e das

dezembro de 2015

 

13:30 às 17:00

Departamento de Química/Campus Mossoró

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

8:00 às 11:00 e das

dezembro de 2015

 

13:30 às 17:00

Departamento de Administração/Campus de Pau dos Ferros

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

8:00 às 12:00

dezembro de 2015

 

Departamento de Letras Estrangeiras/Campus de Pau dos Ferros

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

7:30 às 11:00 e das

dezembro de 2015

 

19:00 às 21:30

Departamento de Enfermagem/ Campus Caicó

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

7:00 às 11:30 e das

dezembro de 2015

 

13:00 às 17:00

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró -

 

14,

15,

16,

17

e

18

de

7:00 às 11:00 e das

Módulo Morfofuncional I e II (Anatomia) e Patologia Geral

dezembro de 2015

 

13:00 às 17:00

Departamento

de

Ciências

Biomédicas/Campus

Mossoró

-

16,

17,

18,

21

e

22

de

7:00 às 11:00 e das

Oftalmologia

dezembro de 2015

 

13:00 às 17:00

2.2.1. Homologação das inscrições: Será fixado nos murais das respectivas unidades acadêmicas.

Departamento/ Unidade Acadêmica

Homologação das inscrições

Departamento de Educação/Campus Mossoró

21/12/2015

Departamento de Ciências Biológicas/Campus Mossoró

21/12/2015

Departamento de Química/Campus Mossoró

21/12/2015

Departamento de Administração/Campus de Pau dos Ferros

21/12/2015

Departamento de Letras Estrangeiras/Campus de Pau dos Ferros

21/12/2015

Departamento de Enfermagem/ Campus Caicó

21/12/2015

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró - Módulo Morfofuncional I e II (Anatomia) e Patologia Geral

21/12/2015

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró - Oftalmologia

23/12/2015

2.3. Locais de realização de todas as etapas do processo:

Departamento/ Unidade Acadêmica

Endereço

Departamento de Educação/Campus Mossoró

Departamento de Educação / FE(Campus Mossoró) Av. Prof. Antônio Campos, s/n, Bairro Presidente Costa e Silva – Mossoró/RN.

CEP 59625-620 – Fone: (84) 3315-2217.

Departamento

de

Ciências

Biológicas/Campus

Departamento de Ciências Biológicas / FANAT (Campus Mossoró)

CEP 59625-620 – Fone: (84) 3315-2237.

Mossoró

Av. Prof. Antônio Campos, s/n, Bairro Presidente Costa e Silva – Mossoró/RN.

Departamento de Química/Campus Mossoró

Departamento de Química / FANAT (Campus Mossoró) Av. Prof. Antônio Campos, s/n, Bairro Presidente Costa e Silva – Mossoró/RN.

CEP 59625-620 – Fone: (84) 3315-2241.

Departamento de Administração/Campus de Pau dos Ferros

Departamento de Administração / Campus de Pau dos Ferros. BR 405, Km 153, bairro Arizona - Pau dos Ferros/RN,

CEP: 59.900-000 Fone: (84) 3351-2560.

Departamento de Letras Estrangeiras/Campus de Pau dos Ferros

Departamento de Letras Estrangeiras / Campus de Pau dos Ferros. BR 405, Km 153, bairro Arizona- Pau dos Ferros/RN,

CEP: 59.900-000 Fone: (84) 3351-2560.

Departamento de Enfermagem/ Campus Caicó

Departamento de Enfermagem/Campus Caicó Rua André Sales, 667- Paulo XI- Caicó/RN

Cep: 59300-000 Fone: (84) 3421-6513

Departamento de Ciências Biomédicas- Curso de Medicina/ Campus Mossoró

Inscrições: Secretaria da FACS/Curso de Medicina Rua Atirador Manoel da Silva Neto, s/n Aeroporto – Mossoró/RN. Demais etapas: Departamento de Ciências Biomédicas – DCB - FACS/Curso de

Medicina. Rua Atirador Manoel da Silva Neto, s/n Aeroporto- Mossoró – RN.

5

  • 2.4. Sorteio e horário dos temas para a Prova Didática:

O sorteio do tema para a Prova Didática ocorrerá na presença dos (as) candidatos (as) no respectivo local, de

acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste Edital.

Departamento/ Unidade Acadêmica

Data do sorteio do tema para a Prova Didática

Horário do sorteio do tema para a Prova Didática

Departamento de Educação/Campus Mossoró

22/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Ciências Biológicas/Campus Mossoró

22/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Química/Campus Mossoró

22/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Administração/Campus de Pau dos Ferros

22/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Letras Estrangeiras/Campus de Pau dos

22/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Ferros

Edital.

Departamento de Enfermagem/ Campus Caicó

22/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró -

 

Às 19h no respectivo local, de acordo com

22/12/2015

a área de atuação indicada no item

1.0

Módulo Morfofuncional I e II (Anatomia) e Patologia Geral

deste Edital.

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró -

 

Às 19h no respectivo local, de acordo com

28/12/2015

a área de atuação indicada no item

1.0

Oftalmologia

deste Edital.

O (A) candidato(a) deverá se apresentar no respectivo local, de acordo com o quadro constante do item 2.3 deste EDITAL, 15 minutos antes do sorteio do tema para prova didática. O atraso acarretará a eliminação automática do (a) candidato (a).

  • 2.5. Prova Didática:

Departamento/ Unidade Acadêmica

Data da Prova

Horário do sorteio do tema para a

Didática

Prova Didática

Departamento de Educação/Campus Mossoró

23/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Ciências Biológicas/Campus Mossoró

23/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Química/Campus Mossoró

23/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Administração/Campus de Pau dos Ferros

23/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Letras Estrangeiras/Campus de Pau dos

23/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Ferros

Edital.

Departamento de Enfermagem/ Campus Caicó

23/12/2015

Às 8h no respectivo local, de acordo com a área de atuação indicada no item 1.0 deste

Edital.

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró -

23/12/2015

Às 19h no respectivo local, de acordo com

6

Módulo Morfofuncional I e II (Anatomia) e Patologia Geral

 

a

área

de atuação

indicada no item

1.0

deste Edital.

 

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró -

 

Às 19h no respectivo local, de acordo com

29/12/2015

a área de atuação indicada no item

1.0

Oftalmologia

deste Edital.

 

O (A) candidato(a) deverá se apresentar no respectivo local, de acordo com o quadro constante do item 2.3 deste EDITAL, 15 minutos antes da prova didática. O atraso acarretará a eliminação automática do (a) candidato (a).

  • 2.6. Resultado Final da Seleção:

O Resultado será publicado em edital próprio, a ser divulgado através do Portal UERN (www.uern.br) no link seleções e nos murais das respectivas unidades acadêmicas.

Departamento/ Unidade Acadêmica

Resultado Final

Departamento de Educação/Campus Mossoró

Até 29/12/2015

Departamento de Ciências Biológicas/Campus Mossoró

Até 29/12/2015

Departamento de Química/Campus Mossoró

Até 29/12/2015

Departamento de Administração/Campus de Pau dos Ferros

Até 29/12/2015

Departamento de Letras Estrangeiras/Campus de Pau dos Ferros

Até 29/12/2015

Departamento de Enfermagem/ Campus Caicó

Até 29/12/2015

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró - Módulo Morfofuncional I e II (Anatomia) e Patologia Geral

Até 29/12/2015

Departamento de Ciências Biomédicas/Campus Mossoró - Oftalmologia

Até 05/01/2016

  • 3. DAS INSCRIÇÕES

As inscrições poderão ser efetuadas de modo presencial pelo(a) candidato(a) ou por procurador(a) legalmente constituído(a) nos locais e horários indicados no quadro do item 2.3 deste EDITAL.

  • 3.1. Taxa de inscrição:

O(a) candidato(a) deverá efetuar o pagamento de uma taxa de inscrição no valor de R$ 80,00 (oitenta reais) a ser depositada no Banco do Brasil, Agência 4687-6, Conta 7068-8 (depósito Identificado ou transferência bancária).

ATENÇÃO: Não será aceito comprovante de depósito não identificado, efetuado em terminal de autoatendimento (caixa eletrônico) através de envelope bancário.

  • 3.2. Documentos a serem apresentados no ato da inscrição:

Cópia do RG e do CPF; Comprovante de pagamento da Taxa de Inscrição, de acordo com o item 3.1 deste EDITAL; Comprovante de conclusão de Curso de Graduação, de acordo com o item 1 deste Edital; Certificado, ata, Diploma da Pós-graduação ou Residência Médica, se for o caso, de acordo com o item 1 deste EDITAL; Comprovante de Experiência profissional e/ou na docência, se for o caso, de acordo com o item 1 deste EDITAL; Currículo Lattes com a documentação comprobatória na ordem do currículo, acompanhada da Ficha de Pontuação (Anexo 01) devidamente preenchida, considerando-se apenas os últimos 2 (dois) anos de atividades, anteriores à publicação deste edital.

  • 4. DO PROCESSO SELETIVO

Todas as etapas referentes ao processo seletivo ocorrerão no respectivo local, de acordo com a área de atuação,

7

indicada no item 1.0 deste Edital. A seleção para professor(a) substituto(a) de que trata este Edital será realizada tomando-se por base:

4.1. PROVA DIDÁTICA: de caráter eliminatório, com obtenção de nota mínima 7,0 (sete) para efeito de classificação. Constará de Aula Expositiva perante Banca Examinadora, com duração de 30 (trinta) minutos. O(A) candidato(a) poderá ser questionado(a) por membro da banca sobre o tema da aula.

4.1.2. ORIENTAÇÕES PARA A APRESENTAÇÃO DO(A) CANDIDATO(A) NO DIA DA PROVA DIDÁTICA:

A ordem da Prova Didática seguirá a sequência da inscrição; A utilização de recursos audiovisuais deverá ser informada pelo (a) candidato (a) à Secretaria do Curso no ato da inscrição; O (a) candidato(a) deverá entregar o Plano de Aula impresso à Banca Examinadora, antes da prova didática; Durante a realização da Prova Didática não será permitido a qualquer candidato (a) assistir à aula dos demais concorrentes; O tema da aula será definido mediante SORTEIO a ser realizado de acordo com as informações constantes dos itens 2.3 e 2.4 deste EDITAL.

4.1.3. TEMAS PARA A PROVA DIDÁTICA

ÁREA

TEMAS

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

   

CORDEIRO, Jaime. Didática. São Paulo: contexto, 2007.

Área: Tecnologias e Mediação Pedagógica e Didática

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. ART- MED: Porto Alegre, 1998.

Departamento de

Educação/Campus

Mossoró

  • 1. Objeto de estudo da didática; 2. O plano

de gestão da sala de aula e seus elementos

forma (método de ensinar) e conteúdo

PIMENTA, Selma Garrido. Saberes Pedagógicos e atividade do- cente. São Paulo: Cortez, 1999.

constitutivos- as interdeterminações entre

WINNER, Langdon. Sujeitos e cidadãos no mundo digital. In:

(área de conhecimento específico); 3. A

AMADEU, Sergio. Cidadania e redes digitais. São Paulo: Comitê

ação didática no contexto das diferentes

Gestor da Internet no Brasil: Maracá – Educação e Tecnologias,

tendências pedagógicas – abordagem

2013.

sociológica e caracterização metodológica; 4. A sociedade

LÉVY, Pierre. Cibercultura. 2 ª ed. Rio de Janeiro: 34, 1999.

contemporânea, educação e tecnologias; 5.

PRETTO, Nelson de Luca .

PRETTO, Nelson de Luca.

Educar na era digital: construindo

As tecnologias digitais no contexto escolar- novas linguagens potencializando o ensino, a aprendizagem e o trabalho docente; 6. Mediação pedagógica e as tecnologias digitais; 7. Utilização de

redes colaborativas. In: UNISINOS, PUCRJ. (Org).Trajetórias e processos de ensinar e aprender: políticas e tecnologias. 1ed. Porto Alegre: EDIPUC, 2008, v. 4. P. 573-596.

recursos audiovisuais digitais no processo educativo.

KENSKI, Vani Moreira. Educação e tecnologias: O novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007.

Área: História da Educação e Didática

CORDEIRO, Jaime. Didática. São Paulo: contexto, 2007.

  • 1. Práticas educativas no Brasil Colônia e

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. ART-

PIMENTA, Selma Garrido. Saberes Pedagógicos e atividade do-

Império; 2. A educação no Estado Novo – práticas educativas escolanovistas; 3. Concepções e práticas em Paulo Freire e Anísio Teixeira; 4.A educação brasileira:

MED: Porto Alegre, 1998.

cente. São Paulo: Cortez, 1999.

de FHC aos nossos dias; 5.Objeto de estudo da didática; 6. O plano de gestão da sala de aula e seus elementos constitutivos

GHIRALDELLI JR.,Paulo. História da educação brasileira. São Paulo: Cortez, 2006.

- as interdeterminações entre forma (método de ensinar) e conteúdo (área de conhecimento específico); 7. A ação

HILSDORF, Maria Lucia Spedo. Histórias da educação brasileira: leituras. São Paulo: Pioneira Thomson, 2003.

didática no contexto das diferentes tendências pedagógicas - abordagem sociológica e caracterização metodológica.

LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes; VEIGA, Cynthia Greive. 500 anos de educação no Brasil. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

8

   

RIBEIRO, Maria L.

dos

Santos.

História

da

educação

brasileira: a organização escolar. 8.ed. São Paulo: Ática, 1988.

SAVIANI, Dermeval. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

 

Área: Biologia e Sistemática de Algas Fungos e Briófitas; Evolução Biológica

RAVEN, P.H.; EVERT, R. F.; CURTIS, H. Biologia vegetal. 7 ed. Editora Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2007, 830 p.

p.

Departamento de

1. Caracterização das Algas; 2. Biologia

FREEMAN, S. & HERRON, J.C. Análise evolutiva. Artmed, São

Ciências Biológicas

dos Fungos; 3. Biologia das Briófitas; 4.

Paulo, 2009. 831p.

Campus Mossoró/RN

Seleção Natural; 5.Especiação;

RIDLEY, M. Evolução. 3ª edição. Artmed, São Paulo, 2006. 752

6.Evidências da Evolução.

STEARNS, S.C. & HOEKSTRA, R.F. Evolução: uma introdu-

ção. Atheneu, São Paulo, 2003. 380p.

Departamento de

Área: Instrumentação para o Ensino de Química II e IV; Orientação e Estágio em Ensino de Química II e IV

1- CARVALHO, A.M.P.; GIL-PEREZ, D. Formação de Professores de Ciências: tendências e inovações. São Paulo,

2007.

Química

1-A experimentação no Ensino de

Cortez, 1993.

Campus Mossoró/RN

Química; 2-Planejamento e Avaliação no Ensino de Química; 3-As dificuldades de aprendizagem em Química no Ensino Médio e seus Obstáculos Epistemológicos; 4-A Reforma Curricular em Curso; 5- Teorias da Aprendizagem para o Ensino de Ciências; 6-Programa Nacional do livro de Química e Analise do livro de Química; 7-Formação Inicial e Continuada de Professores; 8-PCN; 9-A aprendizagem e o Ensino de Ciências do Conhecimento Cotidiano ao

2- CHASSOT, A.I. , A educação no ensino de Química. Ijui – RS, Ed. Unijui, 1990. 3- ECHEVERRIA, A.R.; ZANON, L.B., (org). Formação Superior em Química no Brasil – Praticas e Fundamentos Curriculares. Ijui – RS, Unijui, 2010. 4- Lei de Diretrizes e Bases da Educação; Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino de Química, Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio; Orientações Curriculares nacionais para o Ensino Médio, proposta Curricular da SEE/MG – Conteúdos básicos Comuns de Química. 5- LOPES, A.R.C., Currículo e Epistemologia. Ijui: Ed. Unijui,

Conhecimento Cientifico; 10-Estagio e

6- MALDANER, O.A., A formação Inicial e continuada de

Docência.

professores de Química. Professores/pesquisadores. Ijui: Ed. Unijui, 2008. 7- MALDANER, O.A.; ZANON, L.B. , (ORG.). Fundamentos e

Propostas de Ensino de Química para Educação Básica no Brasil. Ijui: Ed. Unijui, 2007. 8- MORIN, E., Ciência com Consciência. São Paulo: Bertran Russel, 2005 9- PETRUCCI, M.I.; ROSSI, A.V., (org). Educação Química no Brasil. Memorias, politicas e tendências. Campinas, SP. Ed. Átomo, 2008.

  • 10 – ROSA, M.P., Investigação e Ensino: articulações e

possibilidades na formação de professores de Ciências. Ijui. Ed.

Unijui, 2004.;

  • 11 – ROSA, M.P.; ROSSI, A.V., (ORG). Educação Química no

Brasil: Compromisso com a cidadania. Campinas. Ed. átomo,

2008.

  • 12 – SANTOS, W.L.P.; SCHNETZLER, R.P., Educação em

Química: Compromisso com a Cidadania. Ijui. Ed. Unijui, 1997.

  • 13 – POZO, J.I.; CRESPO, M.A.G., A Aprendizagem e o

Ensino de Ciências, do conhecimento cotidiano ao

conhecimento científico, 5ª edição, editora, ARTMED, Porto

9

   

Alegre, 2009. 14- PIMENTA, S.G.; LIMA, M.S.L., Estágio e Docência, 5

edição, Editora Cortez, São Paulo, 2004.

Departamento de

Área: Administração Geral

 

BATEMAN, T. S.; SNELL, S A. Administração: construindo

Administração Campus Pau dos

1.

Processos de gestão de pessoas nas

vantagem competitiva. São Paulo: Atlas, 1998.

organizações

 

modernas;

2.

As

CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de pessoas. 3. ed. Rio de

Ferros/RN

organizações e

as

novas

Janeiro: Campus Elsevier, 2010.

configurações do mundo do trabalho;

DAFT, Richard L. Organizações: teoria e projetos. São Paulo:

3. A tomada de decisões organizacionais e seus modelos; 4.

Thomson, 2002. Oliveira, Djalma de Pinho Rebouças. Sistemas, organização e

Estratégias

 

competitivas

e

planejamento

 

estratégico;

5.

ROBBINS, Stephen P. Comportamento organizacional. São

Ambiente, cultura organizacional e os processos de mudanças.

Paulo: Prentice Hall. 2002. Dentre outras.

Área: Contabilidade e Finanças

 

ASSAF NETO, Alexandre; LIMA, Fabiano Guasti. Administração financeira e orçamentária: matemática financeira aplicada, estratégias financeiras, orçamento

1.

A função da administração financeira e

empresarial. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

orçamentária nos negócios; 2. As finanças empresariais e o administrador

Fundamentos de administração financeira. São Paulo:

financeiro;

3.

A

administração

de

financiamento

 

e

investimento

nas

organizações

 

contemporâneas;

 

4.

Análises

e

controles financeiros

empresariais;

 

5.

Decisões

gerenciais

sobre alavancagem operacional e

financeira.

 
 

Atlas, 1993.

Dentre outras.

Área: Informática

 

BARANAUSKAS, Maria; ROCHA, Heleoisa. Design e avaliação de interfaces humano-computador. NIED/UNICAMP, 2003.

Atlas, 2002.

1.

A informática e os processos de

CAPRON, H. L. Introdução à informática. Trad. José Carlos

melhoria organizacional; Sistemas de informações gerenciais e as estratégias de negócios; 2. E- governance e E-commerce e as novas relações com usuários e clientes; 3. O uso de aplicativos para otimização e gerenciamento do trabalho do administrador; 4. A tecnologia na sociedade do conhecimento e seus impactos na empregabilidade.

Barbosa dos Santos: ver. Técnica Sérgio Guedes de Sousa. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2004. CORNACHIONE Jr., Edgard B. Informática aplicada às áreas de contabilidade, administração e economia. 4. ed. São Paulo:

NORTON, Peter. Introdução à informática. Trad. Maria Cláudia Santos Ribeiro. Ver. Técnica Álvaro Rodrigues Antunes. São Paulo: Pearson Makron Books, 1996. STAIR, Ralph M.; REYNOLDS, George W. Princípios de sistemas de informação: Uma abordagem gerencial. Trad. Alexandre Melo de Oliveira. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002.

 

Dentre outras.

Área: Direito

 

ALVIM, Arruda. et al. Código do consumidor comentado. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1991. LIMA MARQUES, Cláudia;

1.

Serviços públicos: evolução histórica,

BENJAMIN, Antônio H. V.; MIRAGEM, Bruno. Comentários ao

regras constitucionais, caracterização e princípios aplicados; 2. Intervenção do Estado na economia; 3. O Estado moderno e o direito administrativo; 4. As relações de consumo e a proteção do consumidor no plano nacional e internacional; 5. Responsabilidade civil

código de defesa do consumidor. São Paulo: Revista dos Tribunais, 2003. BANDEIRA DE MELO, Celso Antônio. Curso de direito administrativo. São Paulo: Malheiros. CARVALHO FILHO, José dos Santos. Manual de direito administrativo. 19 ed. Rio de Janeiro: Lúmen Juris, 2008. DI PIETRO, Maria Sylvia Zanella. Direito administrativo. 21

no âmbito do Direito do Consumidor.

 

ed, São Paulo: Atlas, 2008.

 

Dentre outras.

Área: Métodos Quantitativos

 

CORRAR, Luiz J.; THEÓPHILO, Carlos Renato. Pesquisa

1.

A organização de dados quantitativos

operacional para decisão em contabilidade e administração:

na pesquisa científica em administração;

contabilometria. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

2.

Aplicação de modelos matemáticos e

LAPPONI, Juan Carlos. Estatística usando excel. Rio de Janeiro:

estatísticos na solução de problemas administrativos; 3. A Teoria Matemática

Elsevier, 2005. LEVINE, David M.; STEPHAN, David F.; KREHBIEL, Timothy

e suas contribuições para a Administração; 4. Apresentação de

C.; BERESON, Mark L. Estatística teoria e aplicações. Trad. Teresa Cristina Padilha de Souza. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC,

instrumentos e técnicas qualitativas e

2008.

qualitativas na pesquisa em

SILVA, Ermes Medeiros. et al. Estatística para os cursos de

Administração; 5. Plano amostral e suas

economia, administração e ciências contábeis. Atlas, 2008.

conexões na pesquisa em Administração.

STEVENSON, William J. Estatística aplicada à administração.

10

 

São Paulo: Harper & Row do Brasil, 1981.

Dentre outras.

   

BONNICI, T.; ZOLIN, L. O. (orgs.). Teoria literária: abordagens históricas e tendências contemporâneas. 3ª ed. Maringá: EDUEM,

2009.

CANDIDO, A. O estudo analítico do poema. 5ª ed. São Paulo:

Humanitas, 2006.

Área: Teoria da Literatura

 

EAGLETON, T. Teoria da literatura: uma introdução. São

1- O conceito de literatura e de teoria da

Paulo: Martins fontes, 2001.

Departamento de Letras

literatura; 2-Operadores de leitura da poesia; 3-Operadores de leitura da

MOISÉS, M. A criação literária. São Paulo: Cultrix, 2012.

Estrangeiras Campus Pau dos

narrativa; 4-Operadores de leitura do texto dramático; 5-As escolas de interpretação

REUTER, Y. Introdução à análise do romance. São Paulo:

Ferros/RN

literária.

Martins Fontes, 2004.

RYNGAERT, J. P. Introdução à análise do teatro. São Paulo, Martins Fontes, 1996.

WELLEK, R.; WARREN, A. Teoria da literatura e metodologia

dos estudos literários. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

 

Área: Enfermagem no processo saúde doença do adulto

BRUNNER. SUDDARTH. Tratado de Enfermagem médico- cirúrgica. 12 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

1-Sistematização da assistência em enfermagem (SAE) no contexto do cuidado ao paciente em Terapia Intensiva; 2-Assistência de enfermagem a pacientes em ventilação mecânica; 3-O papel do

CARPENITO, L. J. Diagnóstico de Enfermagem: aplicação à prática clínica. Porto Alegre-RS: ARTMED, 2002. gomes, Alice Martins. Enfermagem na Unidade de Terapia Intensiva. 3ª Ed. São Paulo: Editora Epu 2008. NETTINA, S. M. Prática de Enfermagem. 8ª Ed. Rio de

enfermeiro frente ao controle de infecção hospitalar; 4-Estágio curricular: desafio para o processo de trabalho da enfermagem.

Janeiro: Guanabara Koogan, 2007. Projeto pedagógico do Curso de Enfermagem do Campus Caicó -PPC. 2015. TALBOT, Laura. Avaliação em cuidados críticos. 3ª ed. Rio de

Janeiro: Reichmann & Affonso Editores, 2001

 

HOCHENBERRY, M. J; WILSON, D.; WINKELSTEIN, M. L. Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. 7ª Ed. Elsevier: São Paulo, 2006. WONG, D. L.; WHALEY, L.F. Enfermagem pediátrica:

Área: Semiologia e semiotécnica de

1- Assistência de enfermagem à criança e

elemento essencial à intervenção efetiva. 5ª Ed. Rio de Janeiro:

Departamento de

enfermagem no processo saúde/doença da criança e enfermagem no processo saúde/doença da criança e do adolescente

Guanabara Koogan, 1999. POSSO, M. B.S. Semiologia e semiotécnica de enfermagem. São Paulo: Atheneu, 1999. POTTER, P. A; PERRY, A. G. Fundamentos de enfermagem. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

Manuais do ministério.

Enfermagem

ao adolescente na Atenção Básica; 2-

SIGAUD, C. H. S.; VERÍSSIMO, M. L. O. R.(Orgs.)

Campus Caicó

Imunização da criança e registro da

Enfermagem pediátrica: o cuidado de enfermagem à criança e

carteira de vacinação; 3-Anamnese/exame físico e antropometria em pediatria; 4- Administração de medicação em pediatria.

ao adolescente. São Paulo: EPU, 1996. SANTANA, J. C.; KIPPER, D. J.; FIORE, R. W. Semiologia pediátrica. Porto Alegre: Artmed, 2002. SCHIMITZ, E. M. (Org.) A enfermagem em pediatria e puericultura. São Paulo: Atheneu, 1995.

 

CANESQUI, Ana Maria (Org.). Dilemas e desafios das ciências sociais na saúde coletiva. São Paulo – Rio de Janeiro: Editora HUCITEC/ABRASCO, 1993.

Área:

Fundamentos

 

da

Sociologia

e

Antropologia

FREITAG, Bárbara. Escola, estado e sociedade. 6.ed. São Paulo:

1- A origem da sociologia capitalista; 2- A

Cortez, 1988.

Sociologia

e

a

escola;

3-

Multiculturalismo

emancipatório

e

a

MAUSS, Marcel. Sociologia e antropologia. Trad. Paulo Neves.

formação cidadã; 4- A Antropologia da

São Paulo: NAIFY, 2003.

Saúde: desafios.

SANTOS, Boaventura de S. Pela mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade. 7 Ed. São Paulo: Cortez, 2000.

 

Área: Patologia Geral

 

-KUMAR, V: ABBAS, AK; FAUSTO, N.Robbins & Cotran

Departamento de

1-Adaptação celular; 2-Lesão e morte celular; 3-Inflamação; 4-Reparação; 5-Imunopatologia; 6-Patologia dos

Patologia- Bases Patológicas das Doenças. 9ª ed.Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 2012.

Ciências Biomédicas-

transplantes; 7-Distúrbios dos líquidos; 8-

-FILHO G.B.; PITELLA, J.E; PEREIRA, F.E. L; BAMBIRRA

11

   

Bogliolo Patologia- 7ª ed.Guanabara Koogan, Rio de Janeiro,

 

Doenças

nutricionais;

9-Doenças

2012.

ambientais; 10-Neoplasias.

-RUBIN, E; FARBER, J, L. Patologia 3ª ed. Interlivros Edição

 

Ltda, Rio de Janeiro, 2010.

Área:Módulo Morfofuncional I e II (Anatomia)

   

1-Organização Geral do Sistema Nervoso; 2- Anatomia Macroscópica do

- MACHADO, A.B.M. Neuroanatomia Funcional. 3ª ed. Atheneu, São Paulo, 2014.

Telencéfalo; 3- Anatomia Macroscópica do Cerebelo; 4- Núcleos da Base – Anatomia e conexões; 5- Anatomia

- NETTER, F. H. Atlas de Anatomia Humana- 4ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro, 2008.

Macroscópica

da

Medula

Espinal;

6-

-DRAKE, R.L., VOGL, A.W., MITCHELL, A. W. M., Gray’s

2015.

Anatomia

do

Fígado;

7- Anatomia

do

Rim; 8- Músculos dos Membros

superiores; 9-

Músculos dos Membros

Anatomia Clínica para Estudantes. 3ª ed. Elsevier, Rio de Janeiro,

Inferiores; 10- Plexos Nervosos.

 
 

Adalmir Mortera Dantas. ANATOMIA FUNCIONAL DO OLHO E SEUS ANEXOS. 2ª ed. (2001). Editora Revinter. Rio de Janeiro, RJ.

 

Curso de Medicina/ Campus Mossoró

Kaufman. ADLERS PHYSIOLOGY OF THE EYE 10/E. 11ª ed. (2011). Editora Elsevier. EUA;

Spalton. ATLAS DE OFTALMOLOGIA CLINICA. 3ª ed. (2006). Editora Elsevier. Rio de Janeiro,RJ;

Área: Oftalmologia

 

Kanski. OFTALMOLOGIA CLÍNICA. 7ª ed. (2012). Editora Elsevier. Rio de Janeiro,RJ;

1-Ametropias; 2-Glaucoma; 3- Conjuntivites; 4-Retinopatia Diabética:

Ênfase na Fisiopatologia; 5-Neuropatias Ópticas; 6-Estrabismos; 7-Úlceras Corneanas; 8-Uveítes; 9-Esclerites; 10-

 

Belfort.CÓRNEA-CLÍNICA E CIRÚRGICA. 1ª ed. (1996). Editora Roca. São Paulo,SP;

Shield’s.GLAUCOMA.6ª ed. (2014). Editora Cultura Médica. Rio de Janeiro,RJ;

Orbitopatias.

Abujanra.RETINA E VÍTREO-CLÍNICA E CIRÚRGICA. 1ª ed. (2000). Editora Roca. São Paulo,SP;

 

Oréfice.UVEÍTES. 2ª ed. (2006). Editora Cultura Médica. Rio de Janeiro,RJ;

Diaz.ESTRABISMO. 2ª ed. (2005). Editora Roca. São Paulo,SP; Aderbal.REFRAÇÃO.6ªed(2014).Editora Cultura Médica.Rio de Janeiro,RJ.

   

4.2. ANÁLISE DO CURRICULUM

De caráter classificatório, para os(as) candidatos(as) aprovados(as) na Prova Didática com nota igual ou superior a 7,0 (sete), constará da avaliação, com pontuação de acordo com o descrito no Anexo 01 deste Edital.

4.2.1. Documento comprobatório apresentado fora da ordem dos itens elencados na Ficha de Pontuação (Anexo 01) ou que extrapole a pontuação máxima de cada item ou período estabelecido, será desconsiderado.

4.2.2. A nota do Currículo Lattes será atribuída da seguinte forma: Ao(a) candidato(a) com maior pontuação será atribuída nota 10 (dez) e a nota dos demais candidatos será calculada aplicando-se a regra de 3 (três) simples.

5. DA BANCA EXAMINADORA

É vedada a participação na Banca Examinadora de:

a) Cônjuge de candidato(a), mesmo que separado judicialmente ou divorciado, ou companheiro; b)Ascendente ou descendente de candidato(a), ou colateral até terceiro grau, seja parentesco por consanguinidade, afinidade ou adoção;

12

c) Sócio de candidato(a) em atividade profissional;

ATENÇÃO: Na ocorrência de um dos impedimentos aqui descritos, o membro será automaticamente substituído por um suplente.

  • 6. DA APROVAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

A classificação final objeto deste Edital, dar-se-á pela média aritmética simples obtida pela nota da Prova Didática e a nota da Análise do currículo. Em caso de empate, a ordem de prioridade para o desempate será:

1) maior idade; 2) maior nota na Prova Didática; 3) maior pontuação no Currículo Lattes

  • 7. DOS RESULTADOS

O Resultado do processo será divulgado de acordo com o item 2.6 deste EDITAL.

  • 8. DOS RECURSOS

Após a divulgação dos resultados, será facultado ao candidato contestá-lo, por meio de ofício dirigido à banca de seleção das unidades acadêmicas, no prazo de 01 (um) dia útil a contar da data de divulgação do resultado parcial. o documento deverá ser entregue pessoalmente pelo candidato ou por meio de um procurador legalmente constituído para este fim. Os recursos serão julgados pela comissão avaliadora em até 01 (um) dia útil e respondidos aos candidatos, individualmente.

  • 9. DA VAGA RESERVADA A PESSOA COM DEFICIÊNCIA

    • 9.1. A Vaga reservada à pessoa com deficiência inclui-se no total das vagas ofertadas por área de

atuação/disciplina, não significando acréscimo de vagas.

  • 9.2. O(a) candidato(a) à vaga reservada a pessoa com deficiência deverá, no ato de inscrição, especificar sua

deficiência e a eventual necessidade de assistência especial.

  • 9.3. Considera-se pessoa com deficiência aquela que se enquadre nas categorias discriminadas no artigo 5º do

Decreto Federal nº 5.296 de 02 de dezembro de 2004 e na Lei Estadual nº 9.697 de 25 de fevereiro de 2013, cuja deficiência seja comprovada por profissional cadastrado pelo Sistema Único de Saúde-SUS.

  • 9.4. Se convocado(a), o(a) candidato(a) com deficiência deverá submeter-se à Perícia por junta

Multiprofissional constituída por profissionais nomeados pela UERN que dará decisão terminativa sobre a qualificação do(a) candidato(a) como pessoa com deficiência, ou não, e seu respectivo grau, com a finalidade

de verificar se a deficiência declarada realmente o(a) habilita a concorrer a vaga reservada as pessoas com deficiência.

  • 9.5. O não atendimento à convocação mencionada no item 9.4. acarretará a perda de direito à vaga reservada a

pessoas com deficiência.

  • 9.6. Compete exclusivamente ao(a) candidato (a) certificar-se de que cumpre os requisitos estabelecidos e de

que dispõe da documentação de comprovação necessária para concorrer à vaga reservada a pessoa com deficiência.

  • 9.7. O(a) candidato (a) deverá apresentar Laudo Médico atestando a espécie e o grau ou o nível da deficiência,

com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças-CID fornecido

por profissional cadastrado pelo SUS.

  • 9.8. O Laudo Médico de que trata o subitem 9.7. deverá ter sido emitido há, no máximo 3 meses anteriores a

data da inscrição.

13

Edital que publicar o resultado final do processo seletivo.

  • 9.10. O(a) candidato(a) convocado (a) para preenchimento da vaga destinada a pessoas com deficiência deverá

entregar documento original emitido e assinado pela Junta Multiprofissional, para celebração do contrato de trabalho.

10. DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 10.1.Os candidatos que não estiverem presentes pontualmente no dia, horário e local previstos neste edital, serão automaticamente eliminados do processo seletivo.

  • 10.2. Ao realizar sua inscrição, o candidato acata e ratifica todos os termos e normas contidas nesse Edital.

  • 10.3. A Remuneração inicial para professor (a) substituto(a) é fundamentada na Lei Ordinária Estadual Nº

9.939, de 09 de abril de 2015.

  • 10.4. O candidato aprovado e nomeado poderá ser designado para trabalhar em qualquer turno (matutino, vespertino

ou noturno), de acordo com as necessidades das unidades acadêmicas obedecido à jornada de trabalho.

  • 10.5. Na inexistência de candidato (a) classificado (a) para preenchimento das vagas destinadas aos(as)

candidatos(as) com deficiência, as mesmas serão preenchidas em obediência à ordem decrescente de

classificação geral dos(as) candidatos(as) da ampla concorrência.

  • 10.6. O Resultado da seleção objeto deste Edital será válido pelo período de 01(um) ano, podendo ser

prorrogado por mais 01(um) ano.

  • 10.7. Os casos omissos neste Edital serão resolvidos pela Comissão Avaliadora formada, ao qual caberá decisão

irrevogável e irretratável acerca do presente processo seletivo.

Mossoró, 11 de dezembro de 2015.

Profa. Dra. Cicília Raquel Maia Leite Pró-Reitora de Recursos Humanos e Assuntos Estudantis

14

ANEXO I - FICHA DE PONTUAÇÃO DO CURRICULUM

 

Atividades

Pontuação atribuída

Pontuação atribuída

 

pelo(a) candidato(a)

pela banca

1

Titulação (deve ser contabilizada apenas a maior titulação)

 
  • 1.1 Doutorado (5 pts)

 
  • 1.2 Mestrado (3 pts)

 
  • 1.3 Especialização (1 pts)

 

2

Estágio Pós-Doutoral

 

2.1

Pós-Doutorado (5 pts cada)

3

Produção Científica

  • 3.1 Livro publicado com ISBN - autor (7 pts cada)

 
  • 3.2 Livro publicado com ISBN – editor (5 pts cada)

 
  • 3.3 Livro publicado com ISBN – organizador (4 pts

   
 

cada)

  • 3.4 Artigo publicado em periódicos especializados com

   

conceito A1 do Qualis da CAPES (10 pts cada)

  • 3.5 Artigo publicado em periódicos especializados com

   

conceito A2 do Qualis da CAPES (8 pts cada)

  • 3.6 Artigo publicado em periódicos especializados com

   

conceito B1 do Qualis da CAPES (6 pts cada)

  • 3.7 Artigo publicado em periódicos especializados com

   

conceito B2 do Qualis da CAPES (5 pts cada)

  • 3.8 Artigo publicado em periódicos especializados com

   

conceito B3 do Qualis da CAPES (4 pts cada)

  • 3.9 Artigo publicado em periódicos especializados com

   

conceito B4 do Qualis da CAPES (3 pts cada)

  • 3.10 Artigo publicado em periódicos especializados

   

com conceito B5 do Qualis da CAPES (2 pts cada)

  • 3.11 Artigo publicado em periódicos especializados

   

com conceito C do Qualis da CAPES (1,5 pts cada)

  • 3.12 Artigo publicado em periódicos especializados

   

sem conceito Qualis da CAPES (1 pts cada)

  • 3.13 Para cada trabalho completo publicado em anais

   

de eventos internacionais com ISSN (1,5 pts cada)

  • 3.14 Para cada trabalho completo publicado em anais

   

de eventos nacionais com ISSN (1 pt cada)

  • 3.15 Para cada trabalho completo publicado em anais

   

de eventos regionais com ISSN (0,5 pt cada)

  • 3.16 Para cada resumo expandido publicado em anais

 

15

de eventos internacionais com ISSN. (1 pt cada) 3.17 Para cada resumo expandido publicado em anais
de eventos internacionais com ISSN. (1 pt cada)
3.17
Para cada resumo expandido publicado em anais
de eventos nacionais com ISSN. (0,5 pts cada)
3.18
Para cada resumo publicado em anais de eventos
internacionais com ISSN. (1pt cada) (limitado a 10 pts)
3.19
Para cada resumo publicado em anais de eventos
nacionais com ISSN. (0,5 pts cada) (limitado a 5 pts)
3.20
Para cada resumo publicado em anais de eventos
regionais com ISSN. (0,3 pts cada) (limitado a 3 pts)
3.21
Membros de Corpo Editorial/Conselho Editorial
de publicações indexadas, na sua área de atuação. (1 pt
cada)
3.22
Revisores de períodos/Conselho editorial de
publicações indexadas, na sua área de atuação. (1 pt
cada)
4
Produção Técnica
4.1
Curso de curta duração ministrado (com carga
horária mínima de 8 horas) (1 pt cada) (limitado a 5
pts)
4.2
Desenvolvimento
de
material
didático
ou
instrucional com ISBN ou ISSN (1 pt cada)
4.3
Editoração (1 pt cada)
4.4
Avaliação de trabalhos de Assessoria/elaboração de
projetos de Lei (1 pt cada)
5
Docência e Pesquisa
5.1
Premiação de sociedades científicas e/ou artísticas
(2,5 pts cada)
5.2
Premiação em eventos científicos (1 pt cada)
5.3
Coordenação de projetos financiada por agência de
fomento (5 pts cada)
5.4
Colaboração em projetos financiados por agência
de fomento (2 pts cada)
5.5
Organização de eventos científicos nacional na
área de atuação (2 pts cada)
5.6
Organização de eventos científicos local/regional
na área de atuação (2 pts cada)
5.7
Orientação de tese de Curso de Doutorado (6 pts
cada)
5.8
Co-orientação de tese de Curso de Doutorado (3
pts cada)
5.9
Orientação de dissertação de Curso de Mestrado (4
pts cada)

16

  • 5.10 de

Co-orientação

dissertação

de

Curso

de

   

Mestrado (2 pts cada)

  • 5.11 de

Orientação

trabalho

de

conclusão

de

   

Especialização aprovado (1 pt cada) (limitado a 10 pts)

  • 5.12 Orientação de trabalho de conclusão de Curso de

   

Graduação aprovado (1 pt cada)

 
  • 5.13 Orientação

de

estudante

em programa de

   

iniciação científica (mínimo de seis meses) (2 pts cada

ano)

  • 5.14 Participação como palestrante, conferencista ou

   

debatedor em evento científico internacional, nacional,

regional ou local (2 pts cada)

 
  • 5.15 Apresentação

oral

em

evento

científico

   

internacional, nacional, regional ou local (1 pt cada)

 
  • 5.16 Participação em bancas de trabalhos de conclusão

   

de curso de doutorado (1 pt cada)

 
  • 5.17 Participação em bancas de trabalhos de conclusão

   

de curso de mestrado (0,7 pt cada)

 
  • 5.18 Participação em bancas de trabalhos de conclusão

   

de curso de especialização, graduação ou qualificação de mestrado ou doutorado (0,5 pt cada) (limitado a 5 pts)

  • 5.19 Participação

em

comissão

de

avaliação

de

   

projetos PIBIC do CNPq(0,5 pt cada)

 
  • 5.20 Participação como parecerista Ad-hoc (1 pt cada)

 
  • 5.21 Docência no ensino superior (0,4 pt por cada

   

semestre, sendo no máximo 05 semestres letivos)

 

Outras atividades

Participação em eventos científicos (0,02/evento)

 

Participação em cursos, palestras e minicursos (0,01pt/h até 100h)

   

Total

17

ANEXO II – FICHA DE INSCRIÇÃO

NÚMERO DA INSCRIÇÃO:

_____

(espaço destinado ao Departamento Acadêmico/local de inscrição)

NOME DO CANDIDATO: ________________________________________________________________

ENDEREÇO: ______________________________________________________________________________

___________________________________________________________________________________

TELEFONE:

______________________

E-MAIL:

____________________________________________

GRADUADO(A) POR QUAL INSTITUIÇÃO: _______________________________________________

HABILITAÇÃO:

______________________

ANO DE CONCLUSÃO DO CURSO:

_________________

POSSUI PÓS-GRADUAÇÃO?

_________

EM QUAL ÁREA?

__________________________________

CURSADA ONDE? _____________________________________________________________________

Documentação exigida (original e cópia):

(

)Cópia do RG e do CPF;

(

)Comprovante de pagamento da Taxa de Inscrição, de acordo com o item 3.1 deste EDITAL;

(

)Comprovante de conclusão de Curso de Graduação, de acordo com o item 1 deste Edital;

( )Certificado, ata, Diploma da Pós-graduação ou Residência Médica, se for o caso, de acordo com o item 1

deste EDITAL;

( )Comprovante de Experiência profissional e/ou na docência, se for o caso, de acordo com o item 1 deste

EDITAL;

( )Currículo Lattes com a documentação comprobatória na ordem do currículo, acompanhada da Ficha de

Pontuação (Anexo 01) devidamente preenchida, considerando-se apenas os últimos 2 (dois) anos de atividades,

anteriores à publicação deste edital.

APRESENTOU TODOS OS DOCUMENTOS? ( )SIM ( )NÃO

CANDIDATO INSCRITO PARA A VAGA RESERVADA PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA ( )

( ) ASSINO E DECLARO QUE CONHEÇO TODAS AS NORMAS DO EDITAL

_________________________________________

Mossoró/RN, _________

de

de

2015.

_______________

….........................................................................................................................................................

COMPROVANTE DE INSCRIÇÃO

SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO ENSINO SUPERIOR

NÚMERO DA INSCRIÇÃO:

____________

(espaço

destinado ao Departamento Acadêmico)

CANDIDATO: ____________________________________________________________

__________________________________________

Assinatura do servidor responsável pela inscrição

Data:

/

/

Hora: _____________

 

_________