Vous êtes sur la page 1sur 9
Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br Quanto mais você treina mais sorte tem. O êxito em qualquer situação depende muito do modo como nos preparamos para cumprir nossas tarefas. A sorte vem a reboque. Tiger Woods TESTES de ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 01. (ESAF/MTE/AFT/2010) Sobre as experiências de reformas administrativas em nosso país, é correto afirmar: a) a implantação do DASP e a expedição do Decreto-Lei n. 200/67 são exemplos de processos democráticos de reformismo baseados no debate, na negociação e em um modelo decisório menos concentrador. b) ainda que o formalismo e a rigidez burocrática sejam atacados como males, alguns alicerces do modelo weberiano podem constituir uma alavanca para a modernização, a exemplo da meritocracia e da clara distinção entre o público e o privado. c) o caráter neoliberal do Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado foi a mola propulsora de seu amplo sucesso e da irrestrita adesão pelo corporativismo estatal. d) já nos anos 1980, o Programa Nacional de Desburocratização propunha uma engenharia institucional capaz de estabelecer um espaço público não-estatal, com a incorporação das Organizações Sociais. e) desde os anos 1990, a agenda da gestão pública tem sido continuamente enriquecida, sendo hoje mais importante que as agendas fiscal ou econômica. 02. (ESAF / MPOG / 2010) A análise da evolução da administração pública brasileira, a partir dos anos 1930, permite concluir acertadamente que: a) com o Estado Novo e a criação do DASP, a admissão ao serviço público passou a ser feita exclusivamente por meio de concurso público, sendo descontinuadas as práticas do clientelismo e da indicação por apadrinhamento. b) a reforma trazida pelo Decreto-Lei n. 200/67 propugnou pela descentralização funcional do aparelho do Estado mediante delegação de autoridade aos órgãos da administração indireta para a consecução de muitas das funções e metas do governo. c) a partir de meados do século XX, com o desenvolvimentismo, deu-se a ampliação e a consolidação da administração direta, principal gestora das políticas públicas implementadas pela administração indireta. d) a partir dos anos 1980, dadas a falência do estado do bem-estar social, a crise fiscal e a redemocratização, as reformas do aparelho do Estado passaram a seguir uma estratégia única e homogênea. e) os 50 Anos em 5 e a construção de Brasília, no período JK, representaram a pedra fundamental do que viria a ser a adoção do gerencialismo no serviço público. 03. (FCC /ISS-SP /2007) O Decreto-Lei no 200, que embasou a reforma administrativa de 1967, é considerado um avanço na busca de superação da rigidez burocrática e é tido como um marco na introdução da administração gerencial no Brasil. O referido diploma legal (A) estabeleceu mecanismos de controle de resultados e avaliação de desempenho dos entes descentralizados. (B) desencadeou um movimento de centralização progressiva das decisões no executivo Federal. (C) introduziu uma política desenvolvimentista, fundada em parcerias com o setor privado. (D) promoveu a multiplicação de órgãos de planejamento junto às Administrações Públicas federal, estadual e municipal, com o objetivo de formularem planos regionalizados de fomento à indústria. (E) possibilitou a transferência de atividades para autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista, visando a alcançar descentralização funcional. Profª. Elisabete Moreira 1 " id="pdf-obj-0-2" src="pdf-obj-0-2.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180

Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br Quanto mais você treina mais sorte tem. O êxito em qualquer situação depende muito do modo como nos preparamos para cumprir nossas tarefas. A sorte vem a reboque. Tiger Woods TESTES de ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 01. (ESAF/MTE/AFT/2010) Sobre as experiências de reformas administrativas em nosso país, é correto afirmar: a) a implantação do DASP e a expedição do Decreto-Lei n. 200/67 são exemplos de processos democráticos de reformismo baseados no debate, na negociação e em um modelo decisório menos concentrador. b) ainda que o formalismo e a rigidez burocrática sejam atacados como males, alguns alicerces do modelo weberiano podem constituir uma alavanca para a modernização, a exemplo da meritocracia e da clara distinção entre o público e o privado. c) o caráter neoliberal do Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado foi a mola propulsora de seu amplo sucesso e da irrestrita adesão pelo corporativismo estatal. d) já nos anos 1980, o Programa Nacional de Desburocratização propunha uma engenharia institucional capaz de estabelecer um espaço público não-estatal, com a incorporação das Organizações Sociais. e) desde os anos 1990, a agenda da gestão pública tem sido continuamente enriquecida, sendo hoje mais importante que as agendas fiscal ou econômica. 02. (ESAF / MPOG / 2010) A análise da evolução da administração pública brasileira, a partir dos anos 1930, permite concluir acertadamente que: a) com o Estado Novo e a criação do DASP, a admissão ao serviço público passou a ser feita exclusivamente por meio de concurso público, sendo descontinuadas as práticas do clientelismo e da indicação por apadrinhamento. b) a reforma trazida pelo Decreto-Lei n. 200/67 propugnou pela descentralização funcional do aparelho do Estado mediante delegação de autoridade aos órgãos da administração indireta para a consecução de muitas das funções e metas do governo. c) a partir de meados do século XX, com o desenvolvimentismo, deu-se a ampliação e a consolidação da administração direta, principal gestora das políticas públicas implementadas pela administração indireta. d) a partir dos anos 1980, dadas a falência do estado do bem-estar social, a crise fiscal e a redemocratização, as reformas do aparelho do Estado passaram a seguir uma estratégia única e homogênea. e) os 50 Anos em 5 e a construção de Brasília, no período JK, representaram a pedra fundamental do que viria a ser a adoção do gerencialismo no serviço público. 03. (FCC /ISS-SP /2007) O Decreto-Lei no 200, que embasou a reforma administrativa de 1967, é considerado um avanço na busca de superação da rigidez burocrática e é tido como um marco na introdução da administração gerencial no Brasil. O referido diploma legal (A) estabeleceu mecanismos de controle de resultados e avaliação de desempenho dos entes descentralizados. (B) desencadeou um movimento de centralização progressiva das decisões no executivo Federal. (C) introduziu uma política desenvolvimentista, fundada em parcerias com o setor privado. (D) promoveu a multiplicação de órgãos de planejamento junto às Administrações Públicas federal, estadual e municipal, com o objetivo de formularem planos regionalizados de fomento à indústria. (E) possibilitou a transferência de atividades para autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista, visando a alcançar descentralização funcional. Profª. Elisabete Moreira 1 " id="pdf-obj-0-13" src="pdf-obj-0-13.jpg">

Quanto mais você treina mais sorte tem. O êxito em qualquer situação depende muito do modo como nos preparamos para cumprir nossas tarefas. A sorte vem a reboque.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br Quanto mais você treina mais sorte tem. O êxito em qualquer situação depende muito do modo como nos preparamos para cumprir nossas tarefas. A sorte vem a reboque. Tiger Woods TESTES de ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 01. (ESAF/MTE/AFT/2010) Sobre as experiências de reformas administrativas em nosso país, é correto afirmar: a) a implantação do DASP e a expedição do Decreto-Lei n. 200/67 são exemplos de processos democráticos de reformismo baseados no debate, na negociação e em um modelo decisório menos concentrador. b) ainda que o formalismo e a rigidez burocrática sejam atacados como males, alguns alicerces do modelo weberiano podem constituir uma alavanca para a modernização, a exemplo da meritocracia e da clara distinção entre o público e o privado. c) o caráter neoliberal do Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado foi a mola propulsora de seu amplo sucesso e da irrestrita adesão pelo corporativismo estatal. d) já nos anos 1980, o Programa Nacional de Desburocratização propunha uma engenharia institucional capaz de estabelecer um espaço público não-estatal, com a incorporação das Organizações Sociais. e) desde os anos 1990, a agenda da gestão pública tem sido continuamente enriquecida, sendo hoje mais importante que as agendas fiscal ou econômica. 02. (ESAF / MPOG / 2010) A análise da evolução da administração pública brasileira, a partir dos anos 1930, permite concluir acertadamente que: a) com o Estado Novo e a criação do DASP, a admissão ao serviço público passou a ser feita exclusivamente por meio de concurso público, sendo descontinuadas as práticas do clientelismo e da indicação por apadrinhamento. b) a reforma trazida pelo Decreto-Lei n. 200/67 propugnou pela descentralização funcional do aparelho do Estado mediante delegação de autoridade aos órgãos da administração indireta para a consecução de muitas das funções e metas do governo. c) a partir de meados do século XX, com o desenvolvimentismo, deu-se a ampliação e a consolidação da administração direta, principal gestora das políticas públicas implementadas pela administração indireta. d) a partir dos anos 1980, dadas a falência do estado do bem-estar social, a crise fiscal e a redemocratização, as reformas do aparelho do Estado passaram a seguir uma estratégia única e homogênea. e) os 50 Anos em 5 e a construção de Brasília, no período JK, representaram a pedra fundamental do que viria a ser a adoção do gerencialismo no serviço público. 03. (FCC /ISS-SP /2007) O Decreto-Lei no 200, que embasou a reforma administrativa de 1967, é considerado um avanço na busca de superação da rigidez burocrática e é tido como um marco na introdução da administração gerencial no Brasil. O referido diploma legal (A) estabeleceu mecanismos de controle de resultados e avaliação de desempenho dos entes descentralizados. (B) desencadeou um movimento de centralização progressiva das decisões no executivo Federal. (C) introduziu uma política desenvolvimentista, fundada em parcerias com o setor privado. (D) promoveu a multiplicação de órgãos de planejamento junto às Administrações Públicas federal, estadual e municipal, com o objetivo de formularem planos regionalizados de fomento à indústria. (E) possibilitou a transferência de atividades para autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista, visando a alcançar descentralização funcional. Profª. Elisabete Moreira 1 " id="pdf-obj-0-17" src="pdf-obj-0-17.jpg">

Tiger Woods

TESTES de ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

  • 01. (ESAF/MTE/AFT/2010) Sobre as experiências de reformas administrativas em nosso país,

é correto afirmar:

a) a implantação do DASP e a expedição do Decreto-Lei n. 200/67 são exemplos de processos democráticos de reformismo baseados no debate, na negociação e em um modelo decisório menos concentrador.

  • b) ainda que o formalismo e a rigidez burocrática sejam atacados como males, alguns alicerces

do modelo weberiano podem constituir uma alavanca para a modernização, a exemplo da

meritocracia e da clara distinção entre o público e o privado.

  • c) o caráter neoliberal do Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado foi a mola

propulsora de seu amplo sucesso e da irrestrita adesão pelo corporativismo estatal.

  • d) já nos anos 1980, o Programa Nacional de Desburocratização propunha uma engenharia

institucional capaz de estabelecer um espaço público não-estatal, com a incorporação das Organizações Sociais.

  • e) desde os anos 1990, a agenda da gestão pública tem sido continuamente enriquecida,

sendo hoje mais importante que as agendas fiscal ou econômica.

  • 02. (ESAF / MPOG / 2010) A análise da evolução da administração pública brasileira, a partir

dos anos 1930, permite concluir acertadamente que:

  • a) com o Estado Novo e a criação do DASP, a admissão ao serviço público passou a ser feita

exclusivamente por meio de concurso público, sendo descontinuadas as práticas do clientelismo e da indicação por apadrinhamento.

  • b) a reforma trazida pelo Decreto-Lei n. 200/67 propugnou pela descentralização funcional do

aparelho do Estado mediante delegação de autoridade aos órgãos da administração indireta para a consecução de muitas das funções e metas do governo.

  • c) a partir de meados do século XX, com o desenvolvimentismo, deu-se a ampliação e a

consolidação da administração direta, principal gestora das políticas públicas implementadas pela administração indireta.

  • d) a partir dos anos 1980, dadas a falência do estado do bem-estar social, a crise fiscal e a

redemocratização, as reformas do aparelho do Estado passaram a seguir uma estratégia única e homogênea.

  • e) os 50 Anos em 5 e a construção de Brasília, no período JK, representaram a pedra

fundamental do que viria a ser a adoção do gerencialismo no serviço público.

  • 03. (FCC /ISS-SP /2007) O Decreto-Lei no 200, que embasou a reforma administrativa de

1967, é considerado um avanço na busca de superação da rigidez burocrática e é tido como um marco na introdução da administração gerencial no Brasil. O referido diploma legal

(A)

estabeleceu mecanismos de controle de resultados e avaliação de desempenho dos entes

descentralizados.

(B)

desencadeou um movimento de centralização progressiva das decisões no executivo

Federal.

(C)

introduziu uma política desenvolvimentista, fundada em parcerias com o setor privado.

(D)

promoveu a multiplicação de órgãos de planejamento junto às Administrações Públicas

federal, estadual e municipal, com o objetivo de formularem planos regionalizados de fomento à indústria.

(E)

possibilitou a transferência de atividades para autarquias, fundações, empresas públicas e

sociedades de economia mista, visando a alcançar descentralização funcional.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-1-4" src="pdf-obj-1-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

  • 04. (FCC /ISS-SP /2007) Constitui exemplo do enrijecimento burocrático sofrido pela

Administração Pública contemporânea, após a edição da Constituição Federal de 1988,

  • (A) a generalização do procedimento licitatório também para os entes descentralizados, não

obstante a exclusão, em relação aos mesmos, da regra do concurso público.

  • (B) a transferência maciça de atribuições e recursos a Estados e Municípios.

  • (C) a subordinação dos entes descentralizados às mesmas regras de controle formal utilizadas

na Administração direta.

  • (D) a obrigatoriedade de isonomia salarial entre os diversos poderes.

  • (E) a não delimitação das atribuições e competências da União, Estados e Municípios, gerando

sobreposição de órgãos nas diversas esferas de governo.

No que concerne à evolução da administração pública no Brasil, suas reformas administrativas e os modelos de gestão pública, julgue os itens.

  • 05. (UnB/CESPE / INCA-GP/ 2010). Politicamente, o ano de 1930 foi de grande importância

para o Brasil, pois consolidou um período de mudanças no jogo de poder, cujas decisões políticas eram basicamente oriundas dos fazendeiros paulistas e mineiros.

  • 06. (UnB/CESPE / INCA-GP/ 2010). Durante o período político brasileiro que compreende os

anos de 1930 a 1945, Getúlio Vargas, ao mesmo tempo em que se impôs como poder absoluto, atendeu reivindicações trabalhistas históricas, como o reconhecimento do direito de férias remuneradas e a limitação da jornada de trabalho em oito horas diárias.

  • 07. (UnB/CESPE / INCA-GP/ 2010). O modelo patrimonialista de gestão pública baseia-se na

discricionariedade do exercício do poder administrativo por uma pessoa, o qual se caracteriza por uma cultura patrimonialista, tendo como executores os profissionais capacitados e especializados que reconhecem o emprego público como uma fonte de renda para as clientelas.

  • 08. (UnB/CESPE / INCA-GP/ 2010). O modelo burocrático caracteriza-se pela legitimidade

oriunda do direito positivado, seja no uso de meios coercitivos previstos em lei, seja na definição da extensão dos poderes e deveres. Nesse contexto, o estabelecimento pelo DASP da padronização da compra pública e o estabelecimento do concurso para ingresso no serviço público são exemplos de ações de modelo burocrático do Estado.

  • 09. (UnB/CESPE /TRE/BA/ 2010). O período de 1937 a 1945, que ficou conhecido como

Estado Novo, caracterizou-se pelas ações do poder absoluto de Getúlio Vargas, que suspendeu os direitos individuais do povo e extinguiu partidos políticos. Por outro lado, esse mesmo poder atendeu reivindicações trabalhistas como a limitação da jornada de trabalho, a instituição do salário mínimo e o reconhecimento do direito de férias remuneradas.

  • 10. (ESAF/PRJ/2010) No Brasil, o modelo de administração burocrática:

    • a) atinge seu ápice ao final da década de 1950, com a instalação do Ministério da

Desburocratização.

  • b) emerge nos anos 1930, sendo seu grande marco a criação do DASP.

  • c) permanece arraigado, em sua forma weberiana, até nossos dias, sendo esta a razão da

falência do modelo gerencial.

  • d) deve-se mais à política do café-com-leite que ao início do processo de industrialização.

  • e) foi completamente substituído pelo modelo gerencial implantado ao final do século XX.

    • 11. (FCC / BAHIAGÁS / 2010). Tratando-se de eficiência, eficácia e efetividade, analise:

I. Eficácia é fazer as atividades ou desenvolver ações de forma correta para atingir os meios. Tem vínculo estreito com o planejamento estratégico da organização. II. Eficiência é fazer as atividades ou desenvolver ações da maneira correta. Está relacionada com o método de execução.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-2-4" src="pdf-obj-2-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

III. Efetividade é satisfazer as necessidades dos clientes com os produtos e serviços da organização. IV. Efetividade é o valor social ou medida de utilidade, que deve ser atribuído ao produto ou serviço considerando-se a sociedade como um todo.

  • V. Eficácia é a relação entre os produtos obtidos e os fatores de produção empregados na sua

 

obtenção.

É correto o que consta APENAS em

(A)

I e II.

(B)

III e V.

(C)

IV e V.

(D)

I, II e III.

(E)

II, III e IV.

  • 12. (FCC / BAHIAGÁS / 2010). O Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado (1995) teve

como um dos objetivos específicos para o setor de Serviços Não-exclusivos

  • (A) transferir para o setor público não estatal estes serviços, por meio de um programa de

publicização, transformando as atuais fundações públicas em organizações sociais.

  • (B) aumentar a efetividade estratégica, de forma que os objetivos democraticamente acordados

sejam efetivamente alcançados.

  • (C) transformar as autarquias e fundações que possuem poder de Estado em agências

autônomas, administradas por um contrato de gestão.

  • (D) fortalecer práticas de adoção de mecanismos que privilegiem a participação popular tanto

na formulação quanto na avaliação de políticas públicas.

  • (E) modernizar a administração burocrática por meio de uma política de profissionalização

deste serviço público.

  • 13. (FCC / BAHIAGÁS / 2010). Na administração do Estado moderno, reforma administrativa

burocrática trata-se

  • (A) da orientação da transição do Estado burocrático para o Estado gerencial.

  • (B) do processo de transição do Estado patrimonial para o Estado burocrático weberiano.

  • (C) da gestão do processo de transição da Administração Pública tradicionalista para o Estado

gerencial patrimonial.

  • (D) do processo de transição do Estado burocrático weberiano para o Estado patrimonial.

  • (E) da reforma da gestão pública orientando o conjunto de atividades destinadas à execução

de obras e serviços, comissionados ao governo para o interesse da sociedade.

  • 14. (FCC / BAHIAGÁS / 2010). Na administração pública gerencial a estratégia fundamenta- se

    • I. na definição precisa dos objetivos que o administrador público deverá atingir em sua unidade.

II. na garantia de autonomia do administrador na gestão dos recursos humanos, materiais e financeiros que lhe forem colocados à disposição para que possa atingir os objetivos contratados. III. no combate à corrupção e ao nepotismo patrimonialista tendo como princípios orientadores a profissionalização, a ideia de carreira, a hierarquia funcional, a impessoalidade e o formalismo. IV. na estrutura de controles rígidos dos processos da efetividade no controle dos abusos na

prestação de serviços ao cidadão.

  • V. no argumento de que a administração pública deve ser permeável à maior participação dos

agentes privados e/ou das organizações da sociedade civil e deslocar a ênfase dos

procedimentos (meios) para os resultados (fins).

É correto o que consta APENAS em

  • (A) III e IV.

  • (B) IV e V.

  • (C) I ,II e III.

  • (D) I, II e V.

  • (E) II,III e IV.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-3-4" src="pdf-obj-3-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

  • 15. (FCC / BAHIAGÁS / 2010). Accountability é

    • (A) a relação de legitimidade e autoridade do Estado e do seu governo com a sociedade.

    • (B) o reconhecimento que tem uma ordem política, dependente das crenças e das opiniões

subjetivas, e seus princípios são justificações do direito de mandar.

  • (C) o conjunto de mecanismos e procedimentos que levam os decisores governamentais a

prestarem contas dos resultados de suas ações, garantindo-se maior transparência e a exposição das políticas públicas.

  • (D) a capacidade do governo de representar os interesses de suas próprias instituições.

  • (E) a aquisição e centralização de poder do setor público na administração das agências, por

meio dos princípios de governança corporativa do setor privado.

  • 16. (FCC / TCE/CE / 2010). Com relação às características próprias da administração pública

gerencial, considere:

I. As decisões tomadas pelo governo devem ser submetidas à aprovação dos beneficiários, por

meio do voto popular, antes de serem implementadas. II. A gestão é orientada por critérios de mérito e impessoalidade. III. Um dos objetivos principais da administração pública gerencial é a autonomia gerencial, sendo o contrato de gestão o instrumento de controle dos administradores públicos. IV. A administração gerencial é orientada para a satisfação das demandas dos cidadãos. V. A administração gerencial orienta-se principalmente para a obtenção de resultados.

Está correto o que se afirma APENAS em

  • (A) IV e V.

 
  • (B) I e III.

  • (C) I, II, III, IV.

  • (D) II, III e V.

  • (E) II, III, IV e V.

17.

(FCC /

TCE/CE / 2010). A garantia do sigilo

e da segurança nas informações e nas

transações que envolvam pagamentos online, fundamental para a consolidação do Governo Eletrônico como instrumento de gestão pública, depende da implantação de

  • (A) uma comissão de gestão da internet pública.

  • (B) um sistema de banda larga universal e estável.

  • (C) um sistema público de busca de informações.

  • (D) uma infraestrutura de chaves públicas.

  • (E) um backbone multicast em toda a extensão da rede pública.

    • 18. (FCC / TCE/CE / 2010). Controle Social nos serviços públicos envolve

      • (A) a nomeação de representantes da sociedade civil para cargos de direção do serviço

público.

  • (B) a participação da sociedade civil na elaboração, acompanhamento e monitoramento das

ações do poder público.

  • (C) o feedback periódico aos cidadãos dos principais resultados de uma política pública.

  • (D) o controle efetivo dos tribunais de contas municipais, estaduais e da União sobre as

respectivas empresas públicas.

  • (E) a consulta frequente aos principais beneficiários de um serviço.

    • 19. (FCC / TCE/CE / 2010). A inovação nos sistemas eletrônicos de compras governamentais

de maior relevância e contribuição para a redução dos preços é

  • (A) a divulgação eletrônica dos editais de contratação.

  • (B) a emissão eletrônica de ordem de pagamento.

  • (C) a publicação online de catálogos eletrônicos de materiais e serviços padronizados.

  • (D) o cadastramento online dos fornecedores permanentes.

  • (E) o registro e a publicação online dos preços praticados pelos fornecedores.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-4-4" src="pdf-obj-4-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

  • 20. (FCC / ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/SP/2010). Com relação à administração pública

burocrática considere.

  • I. Surge na segunda metade do século XIX, na época do Estado liberal, com o objetivo de

combater a corrupção e o nepotismo patrimonialista. II. Esse modelo de gestão possui como princípios orientadores a profissionalização, ou seja, a idéia de carreira e hierarquia funcional, a impessoalidade e o formalismo. III. Os pressupostos da administração burocrática são a confiança prévia nos administradores públicos e nos cidadãos que a eles, administradores públicos, dirigem demandas. IV. O controle pode transformar-se na própria razão de ser do funcionário; voltando-se para si mesmo, perdendo a noção de sua missão básica, que é servir à sociedade.

  • V. A administração burocrática tem como principal qualidade a efetividade no alcance dos

resultados; seu foco central é a eficiência do Estado. Está correto o que se afirma APENAS em

  • (A) I e II.

  • (B) I, II, III e V.

  • (C) II, III e IV.

  • (D) II e V.

  • (E) III, IV e V.

    • 21. (FCC / ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/SP / 2010). Segundo o paradigma pós-burocrático, os

governos devem ser

  • (A) flexibilizados por meio das práticas de comissionamento e nomeação dos cargos do núcleo

estratégico.

  • (B) controlados diretamente pelos cidadãos-clientes, por meio de mecanismos de gestão

corporativa, como Conselhos Populares.

  • (C) reduzidos ao mínimo necessário, utilizando a terceirização de serviços básicos e contratos

de gestão com empresas privadas.

  • (D) orientados para o mercado, empreendedores e basicamente prestadores de serviços, com

ênfase para o cidadão-cliente.

  • (E) fortalecidos nos níveis operacionais, implementando concursos públicos e aumentando os

controles prévios de eficiência.

  • 22. (FCC / ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/SP / 2010). Com relação às características da nova

gestão pública, considere as afirmativas abaixo.

  • I. Procura garantir a autonomia do administrador na gestão dos recursos humanos, materiais e

financeiros que lhe forem colocados à disposição, para que possa atingir os objetivos contratados. II. Quanto à estrutura organizacional, a centralização e a expansão dos níveis hierárquicos tornam-se essenciais.

III. Propõe a competição administrada no interior do próprio Estado, quando há a possibilidade de estabelecer concorrência entre as unidades internas. IV. A administração pública deve ser permeável a maior participação dos agentes privados e/ou das organizações da sociedade civil e deslocar a ênfase dos resultados para os procedimentos.

  • V. A administração gerencial orienta-se para a definição precisa dos processos que o

administrador público deverá realizar em sua unidade. Está correto o que se afirma APENAS em

  • (A) I, II e III.

  • (B) I, III e IV.

  • (C) II, III, IV e V.

  • (D) II e V.

  • (E) IV e V.

    • 23. (FCC / ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/SP / 2010). O modelo de administração pública

gerencial

  • (A) prioriza o atendimento das demandas do cidadão.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-5-4" src="pdf-obj-5-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

  • (B) identifica o interesse público com a afirmação do poder do Estado.

  • (C) identifica o interesse da coletividade com o do Mercado.

  • (D) baseia-se na competência técnica dos servidores e na centralização da decisão.

  • (E) enfatiza o controle dos processos formais, visando à punição exemplar dos incompetentes.

    • 24. (FCC / TRT/9ª Região/ 2010). Sobre as características da administração pública gerencial

considere:

I. No plano da estrutura organizacional tornam-se essenciais a descentralização e a redução dos níveis hierárquicos. II. Tem como princípios orientadores do seu desenvolvimento o poder racional-legal. III. O cidadão é visto como contribuinte de impostos e como cliente dos seus serviços. IV. Sua estratégia volta-se para a definição precisa dos objetivos que o administrador público

deverá atingir em sua unidade. V. Os cargos são considerados prebendas.

É correto o que consta APENAS em

  • (A) I e V.

  • (B) I e II.

  • (C) II, III e IV.

  • (D) I, III e IV.

  • (E) II, III e V.

    • 25. (FCC / TRT/9ª Região/ 2010). O indicador de desempenho que afere os impactos gerados

pelos produtos e serviços, processos ou projetos de um determinado sistema (organização, programa, política pública, rede) no beneficiário final, é denominado indicador de

  • (A) efetividade.

  • (B) eficiência.

  • (C) eficácia.

  • (D) economicidade.

  • (E) excelência.

    • 26. (FCC / TRE/AL/ 2010). Importante instrumento de complementação da democracia

representativa, que estimula o exercício da cidadania, o compromisso da população com o bem público e a corresponsabilização entre governo e sociedade sobre a gestão municipal:

  • (A) Orçamento Social.

  • (B) Orçamento Participativo.

  • (C) Orçamento Democrático.

  • (D) Orçamento Fiscal.

  • (E) Orçamento Deliberativo.

    • 27. (FCC / TRE/AL/ 2010). O programa criado pela Controladoria Geral da União, cujo objetivo

é fazer com que o cidadão, no município, atue para a melhor aplicação dos recursos públicos,

denomina-se:

  • (A) Aonde vai o Dinheiro Público.

  • (B) De Olho no Orçamento Público.

  • (C) Controlando o Dinheiro Público.

  • (D) Olho Vivo no Dinheiro Público.

  • (E) Olho Vivo no Orçamento Público.

    • 28. (FCC / TRE/AL/ 2010). No âmbito da Administração Pública é correto afirmar:

      • (A) Na Administração Pública Burocrática os resultados da ação do Estado são considerados

bons porque as necessidades do cidadão-cliente estão sendo atendidas.

  • (B) A diferença fundamental entre a Administração Pública Gerencial e a Burocrática está na

rigorosa profissionalização da administração pública, que deixa de ser um princípio

fundamental.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-6-4" src="pdf-obj-6-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

  • (C) A diferença fundamental entre o modelo de Administração Pública Burocrático e o

Gerencial está na forma de controle, que deixa de basear-se nos processos para concentrar-se

nos resultados.

  • (D) Na Administração Pública Patrimonialista os resultados da ação do Estado são

considerados bons porque os processos administrativos estão sob controle e são seguros.

  • (E) Na Administração Pública Burocrática a estratégia volta-se para a definição precisa dos

objetivos que o administrador público deverá atingir em sua unidade.

  • 29. (FCC / TRE/AL/ 2010). O governo Federal está desenvolvendo um projeto que consiste na

obtenção de uma rede de comunicação de voz, dados e imagens de alta velocidade, com abrangência nacional, o que irá permitir a integração de todos os órgãos da administração pública federal no País, denominado:

  • (A) E-Brasil.

  • (B) Brasil Online.

  • (C) Rede Brasil.

  • (D) Web Brasil.

  • (E) Infovia Brasil.

    • 30. (FCC / TRE/AL/ 2010). Buscando oferecer equipamentos de informática recondicionados,

em plenas condições operacionais, para apoiar a disseminação de telecentros comunitários e a informatização das escolas públicas e bibliotecas, a administração federal e seus parceiros, estão desenvolvendo o projeto:

  • (A) Informatização Brasil.

IB

  • (B) Computadores para Inclusão.

CI

  • (C) Brasil e-gov.

  • (D) Web Brasil.

  • (E) Brasil Digital.

BD

  • 31. (FCC / TRT 4ª / 2011) Com relação às convergências entre a gestão pública e a gestão

privada, considere as afirmativas abaixo. I. Deve-se gerir um órgão público como quem administra uma empresa, isto é, buscando compatibilizar custos e resultados, atuar com os olhos no cliente consumidor e tomar decisões rápidas para aproveitar oportunidades de mercado. II. A gestão pública funciona exclusivamente sob a forma do modelo burocrático, o que a impede de focar necessidades especiais dos cidadãos. III. Os órgãos públicos existem para servir a todos igualmente, independentemente da capacidade de pagar pelo serviço prestado, o que pode dificultar alcançar a agilidade e a

eficiência das empresas privadas. IV. Os órgãos públicos devem operar sem levar em conta princípios típicos da gestão privada, como a economicidade e a eficiência. V. Os servidores públicos estão submetidos a normas jurídicas e a condições de trabalho que impedem sua responsabilização diante das possíveis falhas no atendimento aos cidadãos. Estão corretas SOMENTE

  • (A) I, II, III e IV.

  • (B) II, III e V.

  • (C) I e III.

  • (D) III e IV.

  • (E) I, III e V.

    • 32. (FCC / TRT 24ª / 2011) O Programa Nacional de Gestão Pública identifica seis categorias

básicas de indicadores de avaliação da gestão pública: efetividade, eficácia, eficiência, execução, excelência e economicidade. I. Efetividade está vinculada ao grau de satisfação, ou ainda ao valor agregado, à transformação produzida no contexto em geral. Está relacionada com a missão da instituição e pode ser encontrada na dimensão estratégica do Plano Plurianual. II. Eficácia é a quantidade e qualidade de produtos e serviços entregues ao usuário.

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592 atfcursos@uol.com.br.com.br <a href=www.atfcursosjuridicos.com.br " id="pdf-obj-7-4" src="pdf-obj-7-4.jpg">

Rua Buenos Aires, 80, Espinheiro. Recife/PE. CEP: 52020-180 Fones: 3221-0061 e 3034-9592

atfcursos@uol.com.br.com.br

III. Eficiência está alinhada ao conceito de obtenção e uso de recursos com o menor ônus possível, dentro dos requisitos e das quantidades exigidas pelo input, gerindo adequadamente os recursos financeiros e físicos. IV. Economicidade é a relação entre os produtos e serviços gerados com os insumos utilizados, relacionando o que foi entregue e o que foi consumido de recursos, usualmente sob a forma de custos ou produtividade. V. Excelência é a conformidade a critérios e padrões de qualidade para a realização dos processos, atividades e projetos na busca da melhor execução e economicidade, sendo um elemento transversal. É correto o que consta APENAS em

  • (A) III, IV e V.

  • (B) II, III e IV.

  • (C) I, II e V.

  • (D) I, IV e V.

  • (E) I, II e III.

Gabarito de Administração Pública

  • 01 B

  • 18 B

  • 02 B

  • 19 E

  • 03 E

  • 20 - A

  • 04 C

  • 21 - D

  • 05 C

  • 22 - B

  • 06 C

  • 23 A

  • 07 E

  • 24 D

  • 08 C

  • 25 A

  • 09 - C

  • 26 B

  • 10 - B

  • 27 D

  • 11 - E

  • 28 - C

  • 12 - A

  • 29 E

  • 13 - B

  • 30 B

  • 14 D

  • 31 C

  • 15 C

  • 32 C

  • 16 E

 
  • 17 - D