Vous êtes sur la page 1sur 90

PROGEPE

Unidade de Capacitação e Aperfeiçoamento de Pessoas - UCAP

Ministrante:

Eliana Maria Ieger

Setor de Educação Profissional e Tecnológica - UFPR

Contato: ieger@ufpr.br

Curso: Cerimonial, Protocolo e

Etiqueta/Outubro/2009

2

CERIMONIAL, PROTOCOLO E ETIQUETA SOCIAL

PROGRAMA PROPOSTO:

Cerimonial e Protocolo: Cerimonial e protocolo empresarial. Composição de Mesas. Ordem de precedência. Recepção e oralidade. Organização de Cerimonial.

Etiqueta: Etiqueta à mesa. Arrumação da mesa. Etiqueta na comunicação verbal e escrita. Etiqueta social e empresarial. Forma adequada de apresentação, postura profissional, comportamento em reuniões e eventos. Comunicação no relacionamento interpessoal e comunicação não-verbal .

Curso: Cerimonial, Protocolo e

Etiqueta/Outubro/2009

3

Para (Maria Lúcia Bettega,

Para (Maria Lúcia Bettega,

2002) o profissional deve ter

r

2002)

fi

i

l d

t

r

n

o p o

ss o

a

eve

e

discrição, compromisso ético,

discrição, compromisso ético,

saber contornar situações, ser

saber contornar situações, ser

tranqüilo ou parecer ser, não

tranqüilo ou parecer ser, não

se expor nas cerimônias,

se expor nas cerimônias ,

conquistar a confiança total da

conquistar a confiança total da

pessoapessoa porpor quemquem tratrabbaalhlhaa””

É É

importante lembrar

importante lembrar

também que todo seu

também que todo seu

perfil estará literalmente

perfil estará literalmente

em foco. As luzes do

em foco. As luzes do

eventoevento irãoirão exporexpor oo profissionalprofissional dede eventoseventos parapara totoddosos osos presentespresentes

Sua roupa, seus gestos,

Sua roupa, seus gestos,

seu tom de voz, tudo

seu tom de voz, tudo

será observado e passará

será observado e passará

pelo crivo dos

pelo crivo dos

questionamentosquestionamentos ee julgamentosjulgamentos dodo públicopúblico partpartiicciipantepante nono evento.evento.

(Bettega, 2002) ““o

(Bettega, 2002) o

profissional de cerimonial será

profissional de cerimonial será

analisado pela sua capacidade

analisado pela sua capacidade

de, com maior ou menor

de, com maior ou menor

leveza, administrar problemas

leveza administrar roblemas

,

p

fazer a figura principal, a

fazer a figura principal, a

e e

quem serve, ocupar o maior

quem serve, ocupar o maior

espaçoespaço dede destaquedestaque

DeveDeve conformarconformar--sese, porémorém comcom aa

,

p

realidade: ao ator, caberão as

realidade: ao ator, caberão as

palmas como recompensa pela

palmas como recompensa pela

virtuosidade, ao profissional do

virtuosidade ao profissional do

,

cerimonial nada mais sobrará,

cerimonial nada mais sobrará,

nada mais sobrará, cerimonial nada mais sobrará, di an te do sucesso de um di an

diante do sucesso de um

diante do sucesso de um

grande evento, senão a

grande evento, senão a

gratificante sensação do

gratificante sensação do

deverdever cumpridocumprido” ”

(Lula D’Arcanchy, 1998) “é

(Lula D’Arcanchy, 1998) “é

fundamental que as pessoas

fundamental que as pessoas

que atuam na área de

que atuam na área de

cerimonial realmente gostem

cerimonial realmente gostem

do que fazem e

do que azem e

f

que o façam

que o façam

com segurança,

com segurança,

discrição e

discrição e

bom senso

bom senso

e f q ue o fa ç am q ue o fa ç am com segurança,

A A

discrição não é somente nas

discrição não é somente nas

roupas, maquiagem, perfumes

roupas maquiagem perfumes

,

,

jóias, mas também nos

jóias, mas também nos

e e

gestos, na voz e no

gestos, na voz e no

jóias, mas também nos jóias, mas também nos e e gestos, na voz e no gestos,

f

formaormalismosmo

li

AlgumasAlgumas atribuições(perfil)atribuições(perfil) necessárias para o profissional necessárias para o
AlgumasAlgumas atribuições(perfil)atribuições(perfil)
necessárias para o profissional
necessárias para o profissional
ttrarabbaalhlharar emem eveneventtos:os:

••TTerer conhecimentoconhecimento dodo qqueue sese tratatrata oo

evento.

evento.

Ter conhecimento de cultura geral .

Ter conhecimento de cultura geral.

• •

• •

• •

Curiosidade intelectual permanente.

Curiosidade intelectual permanente.

Desenvoltura ao falar.

Desenvoltura ao falar.

Ter bom senso (sempre).

Ter bom senso (sempre).

Ser discreto (em todos os sentidos:

Ser discreto (em todos os sentidos:

vestuário, postura,comportamento,

vestuário, postura,comportamento,

acessórios, perfumes).

acessórios, perfumes).

• •

Estar antenado com o que está

e está

Estar antenado com o

qu

acontecendo a sua volta.

acontecendo a sua volta.

Gostar de trabalhar em equipe

Gostar de trabalhar em equipe

• •

• • Ter algum conhecimento.

Ter algum conhecimento.

administrativo (redação própria,

administrativo (redação própria,

porpor exemplo)exemplo)

Ter boa expressão verbal.

Ter boa expressão verbal.

• •

• •

• •

• •

Ser educado.

Ser educado.

Ser prestativo, mas não servil.

Ser prestativo, mas não servil.

Ser persuasivo.

Ser persuasivo.

Assumir a responsabilidade do que

Assumir a responsabilidade do que

diz e faz (isso gera credibilidade).

diz e faz (isso gera credibilidade).

• •

Ter o cuidado de não tocar nas

Ter o cuidado de não tocar nas

pessoas enquanto fala com elas.

pessoas enquanto fala com elas.

•• SerSer pró-ativopró-ativo ee nãonão re-ativore-ativo

SegundoSegundo aa autoraautora MariaMaria

Martinez

Martinez

““MestreMestre dede Cerimônia”Cerimônia” éé aa

pessoa responsável em

pessoa responsável em

apresentar e dirigir um

apresentar e dirigir um

encontro mantendo o assunto

encontro, mantendo o assunto

,

dentro da pauta.

dentro da pauta.

ParaPara LulaLula D’arcanchD’arcanchyy

“ “

oo bombom pprofissionalrofissional dede

cerimonial é aquele que nunca se

cerimonial é aquele que nunca se

surpreende com nada, evita e

surpreende com nada, evita e

desfaz conflitos, assume todas as

desfaz conflitos, assume todas as

culpas (preserva sempre o nome

culpas (preserva sempre o nome

da instituição e do seu líder), gera

era

da institui ão e do seu líder)

ç

,

g

alto conceito e boa imagem da

alto conceito e boa imagem da

empresa, apresenta sempre

empresa, apresenta sempre

soluções e não problemas

soluções e não problemas

Seguindo estas

Seguindo estas

definições, relatamos

definições, relatamos

a a

seguir o perfil

seguir o perfil

es erado ara ue

esperado para que

p

p

q

uma pessoa capaz

uma pessoa capaz

atuaratuar comocomo MestreMestre dede Cerimônias:Cerimônias:

Conhecimento Técnico – O Conhecimento Técnico – O cerimonialista deve ter o domínio das cerimonialista
Conhecimento Técnico – O
Conhecimento Técnico – O
cerimonialista deve ter o domínio das
cerimonialista deve ter o domínio das
regras e normas que regem as
regras e normas que regem as
solenidades, tanto públicas, privadas e de
solenidades tanto úblicas
,
p
, p
rivadas e de
caráter social, para tanto é necessário
caráter social, para tanto é necessário
uma constante atualização por meio de
uma constante atualização por meio de
cursos e pesquisas na área. Deve ainda
cursos e pesquisas na área. Deve ainda
possuir possuir uma uma boa boa bagagem bagagem de de
cultura geral, política, econômica,
cultura geral, política, econômica,
socialsocial ee porqueporque nãonão ecológica.ecológica.
Horário – questão de pontualidade - O Horário – questão de pontualidade - O cerimonialista
Horário – questão de pontualidade - O
Horário – questão de pontualidade - O
cerimonialista deve sempre chegar com
cerimonialista deve sempre chegar com
no mínimo uma hora de antecedência
no mínimo uma hora de antecedência
no local do evento, independentemente,
no local do evento inde endentemente
,
p
,
dos atrasos em relação ao início da
dos atrasos em relação ao início da
cerimônia (coisa aliás muito comum em
cerimônia (coisa aliás muito comum em
qualquer evento, infelizmente). Com
qualquer evento, infelizmente). Com
essa essa antecedência antecedência poderá poderá
checar pequenos detalhes e
checar pequenos detalhes e
oo roteiroroteiro comocomo umum todo.todo.
Visual e comportamento – Para a Visual e comportamento – Para a autora: Maria Lúcia
Visual e comportamento – Para a
Visual e comportamento – Para a
autora: Maria Lúcia Bettega “É
autora: Maria Lúcia Bettega “É
preciso ficar claro que a função do
preciso ficar claro que a função do
Cerimonialista expõe o seu
Cerimonialista expõe o seu
operador às luzes dos holofotes.
operador às luzes dos holofotes.
SuaSua roupa,roupa, seuseu andar,andar, seusseus gestos,gestos,
seu tom de voz e a colocação de
seu tom de voz e a colocação de
suas palavras estarão sendo
suas palavras estarão sendo
quesquestioonaadosos ee jujulgagadosos ”
analisadas, analisadas, copiados, copiados,
d
ti
n
d
l
Discrição – Bettega diz ainda, Discrição – Bettega diz ainda, “Que o profissional deve ter
Discrição – Bettega diz ainda,
Discrição – Bettega diz ainda,
“Que o profissional deve ter
“Que o profissional deve ter
discrição, compromisso ético, saber
discrição, compromisso ético, saber
con ornar s uaç es, ser ranq
contornar situações, ser tranqüilo
t
it
õ
t
üil
o
ou parecer ser, não se expor nas
ou parecer ser, não se expor nas
cerimônias, conquista a confiança
cerimônias, conquista a confiança
total da pessoa por quem trabalha
total da pessoa por quem trabalha

Segundo (Bettega, 2002)

Segundo (Bettega, 2002)

os termos Cerimonial,

os ermos er mon a ,

t

C

i

i

l

Protocolo e Etiqueta são

Protocolo e Etiqueta são

consideradosconsiderados sinônimossinônimos porpor

alguns autores, outros

alguns autores, outros

fazemfazem distinçõesdistinções”::

Protocolo definido por

Protocolo definido por

diversos autores:

diversos autores:

“É“É aa ordemordem hierárhierárquicauica queue

q

q

determina as regras de

determina as regras de

conduta aos governos e seus

conduta aos governos e seus

representantes em ocasiões

representantes em ocasiões

oficiais particulares”. (Sérgio

oficiais particulares”. (Sérgio

PauloPaulo Schneider).Schneider).

as normas para

“C“Conjuntto ddas normas para

onjun o

conduzir atos oficiais sob as

conduzir atos oficiais sob as

regras da diplomacia tais

regras da diplomacia tais

como a ordem geral de

como a ordem geral de

precedência(Augusto

precedência. (Augusto

.

Estellita Lins).

Estellita Lins).

““OO cerimonialcerimonial criacria oo quadrouadro ee aa

q

atmosfera nos quais as relações

atmosfera nos quais as relações

pacíficas dos Estados soberanos

pacíficas dos Estados soberanos

devem realizar-se. O protocolo

devem realizar-se O protocolo

.

codifica as regras que regem o

codifica as regras que regem o

cerimonial e cujo objeto é dar a

cerimonial e cujo objeto é dar a

cada um dos participantes as

cada um dos participantes as

prerrogativas, os privilégios e a

prerrogativas, os privilégios e a

imunidade a que têm direito”.

imunidade a que têm direito ” .

(Jeam Serres).

(Jeam Serres).

““ÉÉ aa ririgorosaorosa observânciaobservância dede certascertas

g

formalidades em eventos oficiais,

formalidades em eventos oficiais,

entre autoridades nacionais e

entre autoridades nacionais e

estrangeiras.(Sérgio Paulo

estrangeiras.(Sérgio Paulo

Schneider).

Schneider).

“É o conjunto das formalidades que

“É o conjunto das formalidades que

devem ser seguidas em um ato

devem ser seguidas em um ato

solene ou festa pública. Regra que

solene ou festa pública. Regra que

estabelece tais formalidades”.

estabelece tais formalidades”.

((Auréurélio)o)

A

li

“É a técnica de conduzir cerimônias,

“É a técnica de conduzir cerimônias,

assim como a seqüência lógica de

assim como a seqüência lógica de

programa, recepção, evento, etc.”

programa, recepção, evento, etc.”

a ns).

(Augusto Estellita Lins).

(

ugus o

Fenômeno da cultura popular com

Fenômeno da cultura popular com

características de cordialidade e

características de cordialidade e

hospitalidade ligadas às normas de

e

h

it

lid

d

li

d

à

d

osp

a

a

e

ga

as

s normas

comportamento pessoal requintado”.

comportamento pessoal requintado”.

(A(Augusugusttoo EEsstteellitllitaa LiLinsns))

A

t

E t llit

s e

Li

o conjunto de normas de

““ÉÉ o conjunto de normas de

conduta social. (Ana São

Gião).

Gião).

conduta social(Ana São

.

““FormasFormas cerimoniosascerimoniosas dede

trato entre particulares”.

trato entre particulares”.

(Aurélio).(Aurélio).

PorPor fimfim

OO CCeriimoniiall ddettermiina a

er mon a e erm na a

seqüência dos acontecimentos em

seqüência dos acontecimentos em

um evento. O protocolo é a

um evento. O protocolo é a

legislação que coordena o

legislação que coordena o

cerimonial. A etiqueta se concentra

cerimonial. A etiqueta se concentra

mais no comportamento dos

mais no comportamento dos

anfitriões e convidados. (Bettega,

anfitriões e convidados. (Bettega,

2002,2002, p.13).p.13).

PrecedênciaPrecedência

MasMas oo queque iissosso significa??significa??

Precedência do latim

Precedência do latim

Precedere, sentar à

Precedere, sentar à

frente, de onde derivam

frente, de onde derivam

p

passar na frente, sentar-

assar na frente sentar-

,

se antes.

se antes.

“A“A pprecedênciarecedência éé oo conceitoconceito ouou ordemordem

pela qual se estabelece a estrutura

pela qual se estabelece a estrutura

máxima do estado, à medida que

ue

máxima do estado à medida

,

q

determina a ordem hierárquica de

determina a ordem hierárquica de

disposição das autoridades de um

disposição das autoridades de um

Estado, de um organismo ou de todo

Estado, de um organismo ou de todo

corpo corpo organizado organizado ou ou grupo grupo social. social. De De

acordo acordo com com Jean Jean Serres, Serres, ela ela é é

particularmente indispensável na

particularmente indispensável na

administração, cujo objeto essencial é o

administração cujo objeto essencial é o

,

exercício do poder público”. (Lula

exercício do poder público”. (Lula

DDArchanchyArchanchy,, pp 7)7)

CRITÉRIOSCRITÉRIOS PARAPARA USOUSO DADA

PRECEDÊNCIA

PRECEDÊNCIA

CCriritétéririoo HiHieerráárrququiicoco:: decodecorrrree

da convenção internamente

da convenção internamente

adotada por uma estrutura

adotada por uma estrutura

determinada seja de ordem

determinada, seja de ordem

,

particular ou pública.

particular ou pública.

CritérioCritério Anfitrião:Anfitrião: oo pposicionamentoosicionamento

do anfitrião como ponto de partida de

do anfitrião como ponto de partida de

uma precedência vem resistindo

uma precedência vem resistindo

através dos séculos, como critério

através dos séculos, como critério

válido para a elaboração de lista de

válido para a elaboração de lista de

precedência. É inclusive, princípio

precedência. É inclusive, princípio

consagrado pelas normas do cerimonial

consagrado pelas normas do cerimonial

público e ordem geral de precedência

público e ordem geral de precedência

em vigor atualmente, no Brasil, pelo

em vigor atualmente, no Brasil, pelo

Decreto nº 70 274/72

Decreto nº 70 274/72

CritérioCritério dede idadeidade: éé umum critériocritério

:

de seleção muito utilizado e

de seleção muito utilizado e

validado pelo amparo legal,

validado pelo amparo legal,

Decreto 70 274/72

Decreto 70 274/72

CritérioCritério dodo Sexo:Sexo: emem nossanossa

cultura (ocidental) a precedência e

cultura (ocidental) a precedência e

parapara asas mulheresmulheres

CritérioCritério dodo InteresseInteresse: esteeste éé oo

:

critério para a precedência entre os

critério para a precedência entre os

organismos internacionais,

organismos internacionais,

adotados por esta ou aquela nação

adotados por esta ou aquela nação

CritérioCritério dada OrdemOrdem Alfabética:Alfabética: éé

um dos critérios mais práticos, que

um dos critérios mais práticos, que

traduz um amadurecimento nas

traduz um amadurecimento nas

relações de pessoas.

relações de pessoas.

NNotta: o a:

os critérios para

os critérios para

precedência podem sofrer

precedência podem sofrer

alterações ou mesmo

alterações ou mesmo

somar-se ou completar-se,

somar-se ou completar-se,

de endendo da situação

deppendendo da situação

PRECEDÊNCIASPRECEDÊNCIAS PARAPARA

AUTORIDADES

AUTORIDADES

O Presidente da República, em

O Presidente da República, em

qualquer Estado de seu País, será

qualquer Estado de seu País, será

sempre o primeiro na ordem de

sempre o primeiro na ordem de

precencia, e nunca uma cerimônia

que conte com sua presença poderá ter

que conte com sua presença poderá ter

precencia, e nunca uma cerimônia

início antes de sua chegada. Será ele o

início antes de sua chegada. Será ele o

último a chegar e o primeiro a sair (isto

último a chegar e o primeiro a sair (isto

em inaugurações, assinatura de atos,

em inaugurações, assinatura de atos,

etcetc

))

EmEm recepçõesrecepções emem queque houverhouver

convidados de honra serão

convidados de honra serão

diferentes: ele irá recepcioná-los

diferentes: ele irá recepcioná-los

só deixará o local depois de

só deixará o local depois de

e e

acompan-los até a saída. O

acompan-los até a saída. O

mesmo procedimento serve para

mesmo procedimento serve para

Governadores e Prefeitos nos

Governadores e Prefeitos nos

seus Estados e Município,

,

seus Estados e Municí io

p

respectivamente.

respectivamente.

(Lula(Lula D’ArcanchyD’Arcanchy,, 1998,1998, p.p. 8).8).

ORDEMORDEM GERALGERAL DEDE PRECEDPRECEDÊÊNCIANCIA ENTREENTRE BANDEIRASBANDEIRAS

A A

precencia entre

precencia entre

bandeiras é um assunto

bandeiras é um assunto

delicado, pois a colocação

delicado, pois a colocação

incorreta ou esquecimento

incorreta ou esquecimento

ocas ona a r

ocasiona atritos entre

os en re

i

t it

t

estados, municípios,

estados, municípios,

empresas ou países. (Lula

empresas ou países. (Lula

D’AD’Arrcanchcanchyy,, 19981998,, pp 17)17)

""ConsideraConsidera--sese direitadireita dede umum

dispositivo de bandeiras à direita

dispositivo de bandeiras à direita

de uma pessoa colocada junto a

de uma pessoa colocada junto a

ele e voltada para a rua, para

ele e voltada para a rua, para

platéia ou, de modo geral, para o

platéia ou, de modo geral, para o

público que observa o

público que observa o

dispositivo" (art.31 § único).

dispositivo" (art.31 § único).

"À"À direitadireita dede tribunas,tribunas, púlpitos,púlpitos,

mesas de reunião ou de trabalho"

mesas de reunião ou de trabalho"

(Art 31-III)

(Art 31-III)

AsAs formasformas dede precedênciaprecedência

entre Bandeiras estrangeiras

entre Bandeiras estrangeiras

ssãão:o:

• •

• •

Missão

Missão

• •

por ordem alfabética

por ordem alfabética

por ordem de chegada do Chefe da

por ordem de chegada do Chefe da

Para eventos do Mercosul segue-se

Para eventos do Mercosul segue-se

a mesma ordem de autoridades

a mesma ordem de autoridades

aplicadas ao Mercosul.

aplicadas ao Mercosul.

OrdemOrdem dede PrecedênciaPrecedência dede

Bandeiras - Exemplos:

Bandeiras - Exemplos:

dede Bandeiras - Exemplos: Bandeiras - Exemplos: 1.1. BrasilBrasil 2.2. ArgentinaArgentina 3.3.

1.1. BrasilBrasil

2.2. ArgentinaArgentina

3.3. ParanáParaná

4.4. CuritibaCuritiba

OrdemOrdem dede PrecedênciaPrecedência dede

Bandeiras - Exemplos:

Bandeiras - Exemplos:

dede Bandeiras - Exemplos: Bandeiras - Exemplos: 1.1. BrasilBrasil 2.2. ArgentinaArgentina 3.3.

1.1. BrasilBrasil

2.2. ArgentinaArgentina

3.3. ParaguaiParaguai

4.4. ParanáParaná

5.5. CuritibaCuritiba

SSegunddo (BBettttega, 20022002, p. 1616) ““éé

egun

o (

e

ega,

, p.

)

indispensável o conhecimento do

indispensável o conhecimento do

número de pessoas esperadas,

número de pessoas esperadas,

bem como a hierar uia das

bem como a hierar uia das

mesmas e as condições em que o

mesmas e as condições em que o

evento se realiza, a fim de que

evento se realiza, a fim de que

seja estudado o tipo (formato) da

seja estudado o tipo (formato) da

mesa mais conveniente, em

mesa mais conveniente, em

função das cabeceiras e

função das cabeceiras e

convidados”.

convidados”.

RRessaltlta-se a iimportâtânciia dda

essa a-se a mpor nc a a

elaboração de lista de

elaboração de lista de

convidados, para o

convidados, para o

conhecimento das autoridades

conhecimento das autoridades

que se farão presentes na

que se farão presentes na

cerimônia. A disposição das

cerimônia. A disposição das

pessoas é sempre feita a partir

pessoas é sempre feita a partir

doo cencentroro daa mesamesa

d

t

d

NormasNormas ggeraiserais pparaara comcompposiosiççãoão dede mesas:mesas:

11. a pessoa maiis iimportante (11) fifica

ca

. a pessoa ma s mportante (

)

no centro.

no centro.

2. 2.

(2) fica à direita de (1).

).

(

3. 3.

a segunda pessoa mais importante

a segunda pessoa mais importante

2

fi

di

i

re ta

d

1

)

ca à

e (

a terceira pessoa mais importante

a terceira pessoa mais importante

(3) fica à esquerda de (1).

(3) fica à esquerda de (1).

4. 4.

ordem.

ordem.

a distribuição continua nessa

a distribuição continua nessa

MesasMesas ímímpparesares

1)1) ExemploExemplo dede mesamesa comcom númeronúmero

ímpar de lugares

ímpar de lugares

nn 44 22 11 33 55 nn‘‘ Mesa
nn
44
22
11
33
55
nn‘‘
Mesa
Platéia
Platéia

11 –– PresidentePresidente dodo atoato ouou maiormaior

autoridade

autoridade

2 2

3 3

presidente)

presidente)

– Segunda maior autoridade

– Segunda maior autoridade

Anfitrião (quando não for o

Anfitrião (quando não for o

4 4

5 5

6 6

montagem, para mesas de 7 lugares,

montagem, para mesas de 7 lugares,

9 9

– Terceira autoridade na precedência

– Terceira autoridade na precedência

– Quarta autoridade

– Quarta autoridade

– n, n’ – ordem em que continua a

– n

ue continua a

n’ – ordem em

,

q

l

lugaresugares,, eetcc

t

MesasMesas pparesares

NinguémNinguém ficafica nono centrocentro dada

mesa. Este é considerado

mesa. Este é considerado

como uma linha imaginária, a

como uma linha imaginária, a

partir da qual serão colocadas

par r

ser o co oca as

ti

d

l

ã

l

d

a qua

as autoridades.

as autoridades.

e mesa com

22) EExempllo dde mesa com

)

xemp o

número par de lugares.

número par de lugares.

nn 33 11 22 44 nn Mesa
nn
33
11
22
44
nn
Mesa
Platéia
Platéia

Legenda:Legenda:

11 –– PresidentePresidente dodo atoato ouou maiormaior

autoridade

autoridade

2 2

Anfitrião (quando não for o

Anfitrião (quando não for o

presidente do ato)

presidente do ato)

33 –– SegundaSegunda maiormaior autoridadeautoridade

44 –– TerceiraTerceira maiormaior autoridadeautoridade

5 5

– – n, n, n’ n’ – – continuação continuação da da montagem montagem

para 8, 10 pessoas, etc.

para 8, 10 pessoas, etc.

PPara (DDoriis AAzeveddo, 2002005)

5)

são regras de

são regras de

ara (

or s

zeve o,

comportamento, que nos

comportamento, que nos

auxiliam a ter uma postura

auxiliam a ter uma postura

condizente com o ambiente

condizente com o ambiente

a ocasião Nada

a ocasião. Nada para

complicar, e, sim facilitar

complicar, e, sim facilitar

nossanossa vida”vida”

e e

.

p

ara

AA artearte dede cumcumpprimentarrimentar

QuaQuanndodo estaestammosos sesenndodo

apresentados a alguém pela

apresentados a alguém pela

primeira vez devemos evitar beijos,

primeira vez devemos evitar beijos,

é é

firme, olhando nos olhos da pessoa

firme, olhando nos olhos da pessoa

a a

de bom tom um aperto de mão

de bom tom um aperto de mão

qual está se apresentando, se

qual está se apresentando, se

estiver usando óculos escuros,

estiver usando óculos escuros,

retire-osretire-os aoao cumprimentarcumprimentar alguémalguém

DeveDeve--sese aapresentarresentar oo maismais

p

velho ao mais novo, o mais

velho ao mais novo, o mais

importante ao menos

importante ao menos

importante (hierarquicamente

importante (hierarquicamente

falando), a mulher ao homem

falando), a mulher ao homem

CasoCaso alguémalguém perguntepergunte ““comocomo

vai?” responda que “vai bem

vai?” responda que “vai bem

obrigado(a)” nada de ficar se

obrigado(a)” nada de ficar se

laamuuriaandoo

ri

l

nd

m

DDeve-se eviitar ffallar a cellebbre ffrase

eve-se ev tar a ar a ce e re rase

“prazer em conhecê-lo(a), em um

“prazer em conhecê-lo(a), em um

primeiro contato, sabe porquê? Porque

primeiro contato, sabe porquê? Porque

como você está conhecendo a pessoa

como você está conhecendo a pessoa

naquele naquele momento, momento, você você ainda ainda não não sabe sabe

se será realmente um prazer conhecê-

se será realmente um prazer conhecê-

lo(a). O que fazer então

lo(a). O que fazer então

Um “como

Um “como

vai?” estão de bom tamanho, ao final,

va

na ,

i?”

d

b

t

h

fi

l

es

o

e

om

aman o, ao

quando estiver indo embora, daí sim se

quando estiver indo embora, daí sim se

foi um prazer conhecer tal pessoa, pode

foi um prazer conhecer tal pessoa, pode

falar sem constrangimento

falar sem constrangimento

Deve-se gesticular demais, mas

Deve-se gesticular demais, mas

também ficar o tempo todo em uma

também ficar o tempo todo em uma

única única posição posição também também é é ruim, ruim, além além do do

mais os gestos comedidos enfatizam a

mais os gestos comedidos enfatizam a

suasua falafala

A A discrição discrição é é bem bem vinda vinda em em todas todas as as

ocasiões, nada de ficar falando mal da

ocasiões,

nada de ficar falando mal da

vida alheia, querer saber de assuntos

vida alheia, querer saber de assuntos

íntimos que possam constranger quem

em

íntimos

e

ossam constran er

g

qu

p

qu

está ao seu lado

está ao seu lado

AA artartee ddee ssee ccoommuunicarnicar

NNem ttoddas as pessoas ttrabbalhlham

am

no mesmo ramo de negócio,

no mesmo ramo de negócio,

em

o as as pessoas

ra

a

portanto evite o uso contínuo de

portanto evite o uso contínuo de

jargões técnicos no seu linguajar ,

jargões técnicos no seu linguajar,

além das pessoas não entenderam

além das pessoas não entenderam

sobre o que você está falando,

sobre o que você está falando,

você passa um certo “ar” de

você passa um certo “ar” de

arrogânciaarrogância

GritosGritos ee sussurrossussurros sãosão

perfeitamente dispensáveis;

perfeitamente dispensáveis;

Evite tocar na pessoa quando

Evite tocar na pessoa quando

estiver conversando com ela,

estiver conversando com ela,

nem todas as pessoas gostam de

nem todas as pessoas gostam de

serem tocadas enquanto estão

serem tocadas enquanto estão

conversando, chame a atenção

conversando, chame a atenção

pela sua conversa e não tocando

pela sua conversa e não tocando

nana pessoapessoa

IInfforme-se, lleiia, dêdê maiis

ma s

n orme-se, e a,

consistência a sua conversa,

consistência a sua conversa,

isso demonstrará que você

isso demonstrará que você

não está parado no tempo

não está parado no tempo

NÃO use expressões que

NÃO use expressões que

denotem intimidade (querida,

,

denotem intimidade ( uerida

q

flor, gracinha, princesa, etc)

flor, gracinha, princesa, etc)

CuideCuide comcom alimentosalimentos queue

q

podem causar mau hálito, eles

podem causar mau hálito, eles

podem e serão usados contra a

podem e serão usados contra a

sua imagem

sua imagem

Cuidado com o preconceito,

Cuidado com o preconceito ,

evite piadas envolvendo raça,

evite piadas envolvendo raça,

religião, times de futebol, sexos,

religião, times de futebol, sexos,

em geral são atitudes de mau

em geral são atitudes de mau

gostogosto queque envolvemenvolvem estasestas questõesquestões

A A

arte de se

arte de se

apresentar em

apresentar em

público/mostrar em

público/mostrar em

úblico

ppúblico

CuidadosCuidados comcom aa aparênciaaparência éé

fundamental, é sem dúvida a

fundamental, é sem dúvida a

primeira impressão que fica, mesmo

primeira impressão que fica mesmo

,

antes de você abrir a boca

antes de você abrir a boca

Para as mulheres é

Para as mulheres é

desaconselhável: decotes,

desaconselhável: decotes,

transparências, mini-saias, lingerie

transparências, mini-saias, lingerie

aparecendo, ou de cor escura com

aparecendo, ou de cor escura com

roupa roupa clara, clara, cores cores e e estampas estampas

berrantes, acessórios exagerados,

berrantes, acessórios exagerados,

cabelos, unhas mal cuidados,

cabelos, unhas mal cuidados,

sapatos mal cuidados

sapatos mal cuidados

ParaPara osos homenshomens éé

desaconselhável: barba e bigode

desaconselhável: barba e bigode

por fazer, unhas compridas,

por fazer, unhas compridas,

cabelos mal cuidados, sapatos

cabelos mal cuidados, sapatos

mal cuidados, meias que não

mal cuidados, meias que não

sejam da mesma cor dos sapatos,

sejam da mesma cor dos sapatos,

camisas com colarinhos

camisas com colarinhos

desgastados, roupas de cores

des astados rou as de cores

g

,

p

berrantes, perfumes fortes (o

berrantes, perfumes fortes (o

mesmo se aplica para as

mesmo se aplica para as

mulheres)

mulheres)

EEm ffesta dde fifinall dde ano offerecidida

a

m

esta

e

na

e ano o erec

pela empresa, nada de levar a família

pela empresa, nada de levar a família

(a não ser se autorizado, não insista),

(a não ser se autorizado, não insista),

lembre-se não é porque você não está

lembre-se não é porque você não está

no ambiente fora da empresa, que

no ambiente fora da empresa, que

você pode fazer o que vier a cabeça,

você pode fazer o que vier a cabeça ,

não exagere na bebida, o seu chefe é

não exagere na bebida, o seu chefe é

sempre o seu c

sempre o seu chefe, divirta-se, mas

v r a-se, mas

t

não esqueça da importância de cuidar

não esqueça da importância de cuidar

ddaa suasua iimagem.magem.

h f

e e,

di

i

AA artearte dede usarusar osos talherestalheres ee sese comcompportarortar àà

mesa

mesa

a como usar an os

CCaso nãão saibiba como usar ttanttos

aso n

o sa

talheres, observe o vizinho

talheres, observe o vizinho

comececomece sempresempre ddee fforaora parapara ddenenttroro

observe o vizinho talheres, observe o vizinho comececomece sempresempre ddee ff oraora parapara dd enen tt

PalitarPalitar osos dentesdentes àà mesamesa nemnem

pensar.

pensar.

Passar o fio dental à mesa nem

Passar o fio dental à mesa nem

pensar.

pensar .

Maquiar-se à mesa nem pensar.

Maquiar-se à mesa nem pensar.

FFazer rumores ((arrottos, bbatter

a er

azer rumores arro os,

talheres no prato, assoprar a

talheres no prato, assoprar a

sopa, comer de boca aberta e

sopa, comer de boca aberta e

falar de boca cheia) à mesa nem

falar de boca cheia) à mesa nem

pensar.

pensar.

Mascar chicletes (goma de

Mascar chicletes (goma de

mascar) nem pensar.

mascar) nem pensar.

ApoiarApoiar osos cotoveloscotovelos nana mesamesa (a(a

o ser quando não tem comida

o ser quando não tem comida

servida à mesa).

servida à mesa).

os.

EEvititar ttemas conttrovertidtidos.

v ar emas con rover

Ao final da refeição não

Ao final da refeição não

empurre o prato.

empurre o prato.

NãoNão assoeassoe oo nariznariz àà mesa.mesa.

Nem Nem pense pense em em lamber lamber os os

dedos (mesmo entre amigos).

dedos (mesmo entre amigos).

DDevemos evititar: enchher ddemaiis

ema s

evemos ev ar: enc er

garfo de alimento, assim como

garfo de alimento, assim como

o o

falar com a boca cheia (aberta),

falar com a boca cheia (aberta),

fazer barulho com a boca ao

fazer barulho com a boca ao

ingerir alimentos líquidos, brincar

ingerir alimentos líquidos, brincar

com as coisas dispostas à mesa

com as coisas dispostas à mesa

(copos, talheres, guardanapos,

(copos, talheres, guardanapos,

toatoalhasas etcetc

lh

))

SugestõesSugestões

EspereEspere queque todostodos aa mesamesa

estejam servidos para começar a

estejam servidos para começar a

comer

comer

Repetições podem ocorrer mais

Repetições podem ocorrer mais

sem exageros

sem exageros

Coisas acontecem

Coisas acontecem

derrubou o

derrubou o

vinho tinto na mesa com toalha

vinho tinto na mesa com toalha

branca

branca

não se apavore!!

não se apavore!!

Deixar a mesa

Deixar a mesa

só depois que

só depois que

todos tenham terminado de comer

todos tenham terminado de comer

Só recuse algo (alimento) caso seja

Só recuse algo (alimento) caso seja

alérgico ou tenha intolerância aquele

alérgico ou tenha intolerância aquele

alimento (não faça um alarde em

alimento (não faça um alarde em

relação àquele alimento que você não

relação àquele alimento que você não

pode comer)

pode comer)

Sentar-se à mesa e depositar o

Sentar-se à mesa e depositar o

guardanapo (tecido) no colo, ao

guardanapo (tecido) no colo, ao

levantar-se depositá-lo à esquerda do

levantar-se depositá-lo à esquerda do

prato (sem dobrar)

prato (sem dobrar)

Quando estiver representando a

Quando estiver representando a

empresa em coquetéis, jantares,

empresa em coquetéis, jantares,

almoços de negócios, evite bebidas

almoços de negócios, evite bebidas

alcoólicas, mesmo que o seu anfitrião

alcoólicas, mesmo que o seu anfitrião

esteja bebendo alguma bebida

esteja bebendo alguma bebida

alcoólica

alcoólica

Quem convida paga a conta (no

Quem convida paga a conta (no

caso de convites pela empresa),

caso de convites pela empresa) ,

assim como dá por encerrado o

assim como dá por encerrado o

evento (almoço/jantar)

evento (almoço/jantar)

Limpe sempre a boca antes de

Limpe sempre a boca antes de

beber.

beber.

Cuidado com o “sorriso ecológico”

Cuidado com o “sorriso ecológico”

(av(avisese aa pessoa)pessoa)

i

UsoUso corretocorreto dodo posicionamentoposicionamento

dos talheres

dos talheres

- -

colher – segure-a com a mão

colher – segure-a com a mão

direita e leve a boca pela lateral

ela lateral

direita e leve a boca

p

(não assopre o líquido).

(não assopre o líquido).

- -

garfo – segure-o com a mão

garfo – segure-o com a mão

esquerda, ou com a direita

esquer a, ou com a

a

d

di

it

re

quando não estiver segurando a

quando não estiver segurando a

ffaca.aca.

- ffaca segure-a com a mãão didireitita

a

-

aca segure-a com a m

o

re

para cortar os alimentos ou seja para

para cortar os alimentos ou seja para

colocá-los sobre o garfo.

colocá-los sobre o garfo .

Não gesticule com os talheres nas

Não gesticule com os talheres nas

- -

mãos

mãos

- Após o término da refeição,

- Após o término da refeição,

posicionar os talheres da forma

posicionar os talheres da forma

correta.

correta.

Quando do uso de guardanapo de

Quando do uso de guardanapo de

- -

p ano (tecido) deve-se colocá-lo no

pano (tecido) deve-se colocá-lo no

colo com a abertura da dobra virada

colo com a abertura da dobra virada

pra você.

pra você.

ComoComo sese comecome certoscertos

alimentos

alimentos

o – cata-se com as os.

o – cata-se com as os.

Azeitona leva-se até a boca e

Azeitona leva-se até a boca e

retira-se o caroço da boca com a

retira-se o caroço da boca com a

mão em concha.

mão em concha.

Salada de folhas não se corta,

Salada de folhas não se corta ,

dobra-se.

dobra-se.

MassasMassas –– nãonão sese cortacorta, ,

independentemente do formato.

independentemente do formato.

Frango assado – usar os

Frango assado – usar os

talheres.

talheres.

Frango à passarinho – pode

Frango à passarinho – pode

usarusar asas mãosmãos

BomBom apetiteapetite

ObObrriigagaddaa pepellaa aattençençããoo

AtéAté umauma próximapróxima oportunidade.oportunidade.

ProfProf

ªª

ElianaEliana IegerIeger

REFERÊNCIAS

AZEVEDO, Doris. Etiqueta e contra-etiqueta – um estilo de ser. Florianópolis: Momento Atual, 2005.

BETTEGA, Maria Lúcia. Eventos e cerimonial. Caxias do Sul:

Educs, 2002.

CESCA, Cleusa G. Gimenes. Organização de eventos-manual para planejamento e execução. São Paulo: Summus, 1997.

D’ARCANCHY, Lula. Cerimonial público e privado. Curitiba, Editora do Autor, 1998.

MATIAS, Marlene. Organização de eventos – procedimentos e técnicas. São Paulo: Manoel, 2002.

MEIRELLES, Gilda Fleury. Tudo sobre eventos. São Paulo:

Editora STS Publicações e serviços Ltda. 1999.

Curso: Cerimonial, Protocolo e

Etiqueta/Outubro/2009

90

Centres d'intérêt liés