Vous êtes sur la page 1sur 2

 

S. Público e S. Privado

Ponto de Encontro
ENFERMEIROS
14,30h – Rua Joaq Antº Aguiar
(em frente ao Hotel Ritz)

 VALORIZAR a ENFERMAGEM!
 Por uma CARREIRA JUSTA!
 CONTRATOS de TRABALHO DIGNOS!
 CONTRA as RESTRIÇÕES
IMPOSTAS só para ALGUNS!
Mais um momento de LUTA para TODOS os ENFERMEIROS
INSCREVE-TE PARA O TRASPORTE na tua Direcção Regional
Manifestação Nacional – 29 de Maio (Sábado)
Em que se juntam todos os trabalhadores do Sector Público e Privado
Neste dia, vamos lutar por:

VALORIZAÇÃO DA ENFERMAGEM! Os Enfermeiros produzem riqueza traduzida em ganhos de


saúde das populações e não é reconhecida a sua importância. Os Enfermeiros são
IMPRESCINDIVEIS.

UMA CARREIRA JUSTA PARA TODOS OS ENFERMEIROS! A negociação da nossa Carreira está a
ser feita num contexto político muito difícil, em que todos os dias ouvimos dizer que é
preciso cortar nos Salários e nos Direitos – é preciso contrariar esta ideia! Está
politicamente aceite que os Enfermeiros têm uma Carreira Especial, mas aguardam há
demasiado tempo um reconhecimento idêntico a outros profissionais com funções e
competências com o mesmo grau de complexidade.

CONTRATOS DE TRABALHO DIGNOS!  Contra a Precariedade, para que a cada posto de


trabalho permanente corresponda um vínculo efectivo. Há milhares de Enfermeiros no
País com um vínculo precário a exercer em instituições onde são imprescindíveis para o seu
funcionamento.

CONTRA AS RESTRIÇÕES IMPOSTAS SÓ PARA ALGUNS! A situação económica actual não foi
criada por quem trabalha. Não podemos ser nós os penalizados, enquanto outros
continuam a acumular lucros. Há alternativas, É PRECISO LUTAR PARA MUDAR!

Não podemos aceitar o Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC), o qual


representa quatro grandes riscos: o agravamento da situação económica, a desarticulação
de serviços do Estado (onde destacamos a SAÚDE), o aumento das desigualdades e a
acentuação do endividamento do País.

O PEC para os Enfermeiros significa:


 Condicionar a negociação da carreira de enfermagem até final de 2013, para já.
 Congelar os salários em 2010 e até 2013 impor actualização salarial igual à inflação
prevista (que acaba sempre por ser mais elevada no final de cada ano) o que implica
redução sistemática do poder de compra.
 Aumentar a precariedade e o desemprego.
 Reduzir prestações sociais: abono de família, acção social escolar, subsídio de
desemprego...
 Impor o agravamento das penalizações de 4,5% para 6% para os Enfermeiros que se
aposentarem antecipadamente e colocar desde já em vigor o limite de 65 anos de
idade – acaba com o faseamento que está previsto em lei até 2018.
 Cortar nas despesas com a saúde (diminuir as comparticipações...),
 Aumentar a carga fiscal (redução das deduções e benefícios, aumento da taxa de IRS e do IVA).

PERANTE ISTO VAIS FICAR EM CASA NO DIA 29? NÃO!


A luta contra o PEC é também a luta de todos os Enfermeiros!