Vous êtes sur la page 1sur 7

8/5/2014

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

Presentation Transcript

1. Filosofia de Jogo Cultura de Jogo A “Bíblia” de José Mourinho – FC Porto

2. FILOSOFIA VISÃO

3. Este documento procura de forma objetiva definir o Modelo de Jogo com que me identifico, assim

como os respetivos princípios inerentes ao mesmo. O meu objetivo é que todos os técnicos do clube saibam objetivamente as ideias chave que lideram todo o processo de construção da equipa principal, e assim, poder objetivar o trabalho de formação de jogadores compatíveis com as nossas necessidades. Também ao nível da prospeção e análise, penso ser este documento um auxiliar importante, pela especificação das caraterísticas pretendidas. Não desejo influenciar a vossa identidade própria enquanto treinadores de futebol; o meu objetivo é a cooperação entre todos.

4. O desenvolvimento da filosofia futebolística do clube deve basear-se em 3 princípios fundamentais:

1. CONSEGUIR O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE TÍTULOS; 2. COM UM FUTEBOL ATRATIVO; 3. E

COM O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE JOGADORES JOVENS e COMUNITÁRIOS.

5. A FILOSOFIA É TÃO IMPORTANTE COMO A EQUIPA; A IDEIA DE EQUIPA É MAIS IMPORTANTE

QUE UM JOGADOR (individualmente); OS JOGADORES TÊM OBRIGAÇÃO DE CUMPRIR E DEFENDER A IDEIA DE CLUBE.

6. 1.1. TRANSIÇÃO (de não ter a ganhar a bola) 1.2. POSSE 1.3. TRANSIÇÃO (de ter a perder a bola)

1.4. SITUAÇÃO DEFENSIVA

7. TRANSIÇÃO (de não ter a ganhar a bola) POSSE DE BOLA Criar ocasiões Rival não organizado

Rival organizado TRANSIÇÃO (de ter a perder a bola) Não organizado SITUAÇÃO DEFENSIVA Organizado Marcar golos PRINCÍPIOS DE JOGO Recuperar a bola Evitar golos

8. 1.1. TRANSIÇÃO “de não ter a ganhar a bola” O objetivo mais importante é aproveitar o adversário

ainda desorganizado posicionalmente, para criar o mais rápido possível possibilidades de marcar golo.

9. 1.2. POSSE O objetivo mais importante é marcar (muitos) golos; Criar (muitas) possibilidades de

marcar; Usar o tempo e o espaço em relação com os companheiros e oponentes; Ter a posse de bola o maior tempo possível.

10. 1ª FASE Construção 2ª FASE POSSE DE BOLA Preparação da Criação 3ª FASE Criação de

Situações 4ª FASE Finalização (marcar golos)

11. 1.3. TRANSIÇÃO “de ter a perder a bola” O objetivo mais importante, é organizar-se o mais rápido

possível, para evitar que o adversário possa criar possibilidades de marcar golos.

12. 1.4. SITUAÇÃO DEFENSIVA Evitar golos contra; Evitar a criação de possibilidades de golo contra;

Usar o tempo e o espaço em relação com os companheiros e os oponentes, utilizando as qualidades

8/5/2014

dos companheiros e oponentes.

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

13. Ganhando na linha 3-2-3-2-1 Ganhando na linha 3-2-3-2-1 SITUAÇÃO DEFENSIVA Ganhando na

linha 3-2-3-2-1 Ganhando na linha 3-2-3-2-1 Ganhando na linha 3-2-3-2-1

14. 2.1. GERAL 2.2. ESPECÍFICO

15. Sistema Geral SISTEMA DE JOGO EQUIPA Sistema Específico

16. 2.1. Geral 2.1.1. Posse de Bola Fazer a melhor eleição; Alta circulação da bola para uma perfeita

cobertura do terreno de jogo, usando: ◦ ◦ ◦ ◦ ◦ Jogo de posições; Formação de muitas linhas; Triângulos; Controlo da velocidade de jogo; Uso da velocidade.

17. 2.1. Geral 2.1.2. Transição (posse-perda-posse) Fazer a melhor escolha; Adotar a melhor posição;

Pressão sobre a bola para uma perfeita cobertura do terreno de jogo, usando: ◦ ◦ ◦ ◦ Entre linhas; 1 contra 1; 1/4 – 3/4 e 3/4 – 1/4; 1/2 – 1/2.

18. 2.2. Específico 2.2.1. O sistema em geral Estes princípios básicos estão sempre presentes

independentemente do sistema – modelo adversário. 2.2.2. O sistema específico O sistema está baseado na nossa visão da posse de bola, mas quando a não possuímos, adaptámo-nos ao sistema de

jogo e às qualidades do adversário.

19. O sistema está posições, linhas perfeita cobertura diferentes fases do baseado num jogo de e

triângulos para uma do terreno de jogo nas jogo. POSSE: Os jogadores devem estar sempre em posição para receber a bola (desmarcação); PERDA: Os jogadores devem realizar o seu trabalho defensivo (pressão, coberturas e permutas).

20. Linha vertical Sistema Geral POR LINHAS Linha diagonal Linha horizontal

21. 3.1. Qualidades TÁTICAS 3.2. PERSONALIDADE 3.3. Qualidades TÉCNICAS 3.4. Qualidades

FÍSICAS

22. ASPETOS DE TÁTICA TRANSIÇÃO (de não ter a ganhar a bola) CONDIÇÃO MENTAL POSSE DE

BOLA ASPETOS DE TÉCNICA CONDIÇÃO FÍSICA

23. Número 1(Guarda-Redes) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4. FÍSICAS

24. Posse Perda 1. Controlo da Velocidade 1. Posição - com bola - sem bola 2. Jogo de Posições - em

posição de receber o passe atrás 3. Eleição Jogar em profundidade - Conservar a posse da bola 2. Comunicação com os companheiros seus 3. Controlar as diferentes formas de defender - A baliza - A área - O meio-campo 4. Em atitude de pensar e executar (sempre)

25. 1. Vontade / desejo de evitar golos contra 2. Disciplinado e responsável 3. Estável nas suas

atuações - evitar os riscos 4. Condutor – líder e organizador 5. Com capacidade de comunicação - Com

os defesas - Com os médios - Com os avançados

26. Posse Perda 1. Uso da velocidade 1. Controlo do remate 2. Passe, saída, técnica sem as mãos e

desde o solo 2. Controlo cruzamentos 3. Técnica de lançamento com os pés e com as mãos - Distância

(curta, média e longa) - Velocidade - Direção dos 3. Controlo dos passes em profundidade Em

8/5/2014

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

situações jogo - Em jogadas a parada de bola 4. Domínio do 1 contra 1

27. 1. Velocidade em curta e média distância 2. Velocidade de análise e reação 3. Força - no salto -

para defender a bola 4. Poder em duelo - No ar - No 1 contra 1 5. Poder de lançamento - Passe e saída

28. Números 3 e 4 (Defesas Centrais) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4.

FÍSICAS

29. Posse Perda 1. Controlo da Velocidade 1. Orientação - com bola - sem bola 2. Sempre em Posição

de receber a bola 3. Eleição - Primeiro Passe - Conservar a posse de bola - Mudar a direção do jogo -

Jogar em profundidade 2. Comunicação - com seus e respeito ao companheiros adversário. 3. Controlar as diferentes formas de marcação - 1 contra 1 - Entre as linhas - 3/4 – 1/4 e 1/2 – 1/2 4. Fases ativa e passiva - Trocas horizontais 5. Em atitude de pensar e executar (sempre)

30. 1. Mentalidade “assassina” 2. Condutor-líder e organizador 3. Disciplinado e Responsável - Primeiro

passe sem riscos - Fazer o “Campo Grande” em 1ª fase e pequeno em 2ª fase - Sempre em posição de receber - Orientação - Conservar a posição - Homem de marcação (1 contra 1)

31. Posse 1. Uso da velocidade 2. Técnica de passe - Distância (curta, longa) média e - Direção (direita

e esquerda) 3. Reposição de bola em jogo

32. 1. Velocidade em curta, média longa distância 2. Poder de remate e passe 3. Poder de jogo de

cabeça - Poder de salto - Estatura 4. Poder de duelo 5. Agilidade e

33. Números 2 e 5 (Defesas Laterais) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4.

FÍSICAS

34. Posse Perda 1. Controlo da Velocidade 1. Orientação - Com bola - Sem bola 2. Comunicação 2.

Saber eleger - Primeiro passe, guardar a posse, mudar a direção do jogo, passar em profundidade (corredores ou zona central) 3. Jogo de Posições - Sempre em receber a bola posição 4. Perspicácia para pedir a bola de com seus companheiros e em relação ao oponente 3. Controlo dos diferentes tipos de marcação - 1 contra 1 - Entre as linhas - 3/4 – 1/4 e 1/2 – 1/2 4. Fases ativa e passiva - Trocas verticais

35. 1. Disciplinado e Responsável - Sempre em atitude de receber bola - Primeiro passe sem riscos -

Orientação - Manter as posições - Correr a fechar espaços - Evitar os cruzamentos a 2. Vontade de trabalhar para a equipa - No ataque - Na defesa 3. Com confiança

36. 1. Uso da velocidade 2. Controlo de bola - Primeiro controlo 3. Técnica de passe e de remate -

Curta, média e longa distância, para os corredores ou em profundidade - À direita e à esquerda

37. 1. Velocidade em curta, média e longa distância 2. Poder de passe 3. Poder de duelo 4. Agilidade

38. Número 6 (Pivôt) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4. FÍSICAS

39. Posse Perda 1. Controlo da Velocidade 2. Sempre em receber a bola posição 1. Orientação de 3.

Eleição - Conservar a bola - Mudar a direção do jogo - Passes diretos 4. Criar e guardar o espaço e a distância 5. Atuar como 2º ou 3º homem 6. Marcar golos 2. Comunicação - com seus e em relação ao

8/5/2014

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

companheiros oponente 3. Perspicácia na pressão sobre a bola 4. Controlo dos diferentes tipos de marcação - 1 contra 1 - Entre as linhas - 3/4 – 1/4 e 1/2 – 1/2 5. Fases ativa e passiva 6. Em atitude de pensar e executar (sempre)

40. 1. Condutor-líder e organizador - Guardar o espaço e as distâncias para cobertura do terreno -

Controlo sobre a pressão na bola 2. Disciplinado e responsável - Sempre em posição de receber a - Primeira estação sem riscos - Guardar as posições 3. Autoconfiança 4. Autoridade 5. Carisma 6. Segurança para todas as ações bola a

41. 1. Uso da velocidade 2. Técnica de passe e de remate - Distância (curta, média e longa) - Direção

(direita e esquerda) 3. Drible para passar - Passe à direita e esquerda e em profundidade

42. 1. Velocidade - Mais em distâncias curtas 2. Mudança de ritmo - Capacidade para jogar a distintas

velocidades 3. Poder de remate e passe 4. Coordenação fina 5. Agilidade 6. Poder nos duelos

defensivos 7. Poder no jogo de cabeça defensivo

43. Números 8 e 10 (Médios Interiores) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4.

FÍSICAS

44. Posse Perda 1. Controlo da Velocidade 1. Orientação - Com bola - Sem bola 2. Comunicação - com

seus e em relação ao 2. Jogo de Posições - Sempre em posição de receber, em posição aberta para ver os possíveis finalizadores, ver e ir ao espaço criado pelos avançados, ver as opções de ser o 2º ou 3º homem 3. Saber eleger Marcar golos criar oportunidades e/ou companheiros oponente 3. Perspicácia para pressionar como equipa 4. Controlo dos diferentes tipos de marcação - 1 contra 1 - Entre as linhas - 3/4 – 1/4 e 1/2 – 1/2 5. Fases ativa e passiva

45. 1. Disciplinado e responsável - Sempre em atitude de receber a bola Primeiro controlo Primeiro

passe Orientação do jogo Guardar as posições 2. Vontade de trabalhar para a equipa - No ataque - Na defesa 3. Com confiança - Para Para Para Para ir em profundidade marcar golos regressar à sua posição defender

46. 1. Uso da velocidade 2. Controlo de bola - Primeiro toque - Primeiro controlo - Orientação para 3.

Passe e remate - Curta, média e profundidade - À direita ou à 4. Drible finalizar longa distância, aos corredores esquerda - Driblar para passar - Para criar uma situação - Para marcar golo 5. Remate desde longa distância 6. Jogo de cabeça - Para marcar - Para passar ao 3º homem - Para “pentear” atrás (flick) de 2 contra 1 ou em

47. 1. Velocidade - Em curta, média e longa distância 2. Mudança de ritmo - Capacidade para jogar a

distintas velocidades 3. Resistência em velocidade 4. Coordenação fina 5. Poder de passe 6. Poder de remate 7. Poder no jogo de cabeça ofensivo

48. Números 7 e 11 (Extremos) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4. FÍSICAS

49. Perda Posse 1. Orientação 1. Controlo da Velocidade - Com bola - Sem bola 2. Jogo de Posições

Sempre em posição de receber, aberto e encarando a baliza Conceito de largura e profundidade - Relação posicional com o portador da bola 3. Saber eleger - Centro, 1 contra 1, passe atrás 4. Chegar a posições de golo 2. Comunicação - com seus e em relação ao companheiros oponente 3. Perspicácia

8/5/2014

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

para fechar espaços como equipa 4. Habilidade para manter a posição pressionar e 5. Recuperar bolas 6. Fases ativa e passiva 7. Em atitude de pensar e executar (sempre)

50. 1. Disciplinado e responsável - Fazer o campo tão grande (e em profundidade) quanto possível -

Guardar a posição - Escolher onde receber a bola; - Orientação 2. Vontade de trabalhar para a equipa

- No ataque - Na defesa: fechar espaços e impedir passes em profundidade 3. Com confiança - Criar ações de golo - Bons passes e cruzamentos para o golo

51. 1. Uso da velocidade 2. Controlo de bola - Primeiro toque - Primeiro controlo 3. Centros - Centro

rápido: raso ou no ar, com curva e fora do alcance do Guarda-Redes ou entre o Guarda-Redes e os Defesas - Centro lento (linha de golo fechada): depende da posição do Guarda-Redes, dos Defesas e dos Atacantes (ao 1º e 2º poste, passe atrás, criar espaço para o centro, centro contornando o adversário, drible por dentro e por fora para centrar ou disparar a golo). 4. Passe - 3ª estação, 2ª estação e 1ª estação 5. Marcar golos - bolas pelo chão - bolas pelo ar

52. 1. Velocidade - Em curta, média e longa distância - Técnica em velocidade (coordenação fina) 2.

Mudança de ritmo - Capacidade para jogar a distintas velocidades 3. Poder de passes e cruzamentos 4. Poder de drible 5. Poder de remate 6. Poder de jogo de cabeça 7. Agilidade

53. Número 9 (Ponta de Lança) Posse Perda 1. TÁTICAS 2. PERSONALIDADE 3. TÉCNICAS 4.

FÍSICAS

54. Posse Perda 1. Controlo da Velocidade - Com bola - Sem bola 2. Jogo de Posições - Sem bola:

sempre em posição de receber, cara a cara, em profundidade e sempre em posição para marcar - Com bola: escolhe marcar direto, indireto, criar ocasiões de golo ou conservar a posse de bola 1. Orientação 2. Comunicação - com seus e em relação ao companheiros oponente 3. Perspicácia para pressionar como equipa 4. Controlo dos diferentes tipos de marcação - 1 contra 1 - Entre as linhas - 3/4 – 1/4 e 1/2 – 1/2 5. Em atitude de pensar e executar (sempre)

55. 1. Mentalidade “assassina” 2. Com confiança - Em si próprio (para criar ações de golo); - Nos

companheiros e na equipa 3. Disciplinado e responsável - Fazer o campo tão grande (e em profundidade) quanto possível - Guardar e/ou trocar as posições e as funções 4. Vontade de trabalhar para a equipa - No ataque - Na defesa

56. 1. Uso da velocidade 2. Controlo de bola - Primeiro controlo Primeiro toque ao lado, atrás e em

profundidade Conservar a bola Drible e passe em profundidade Golo (saída em profundidade) 3. Passe

- Passe curto e médio atrás, ao lado e em profundidade (2 pés) - Passe cortado (chip) 4. Drible - Para

passar - Para marcar 5. Marcar golos - Curta e média distância - Desde os lados, em profundidade e depois de uma ação individual - Pé direito, pé esquerdo e de cabeça 6. Jogo de cabeça - Para marcar - Para o 2º e 3º homem - Para prolongações (flick)

57. 1. Velocidade - Em curta, média e longa distância - Técnica em velocidade (coordenação fina e

primeiro controlo) 2. Mudança de ritmo - Capacidade para jogar a distintas velocidades 3. Poder de

passe e de drible 4. Poder de remate e jogo de cabeça 5. Poder em duelos 6. Agilidade

58. Modelo de Treino Modelo de Exercícios ESPECIFICIDADE MODELO DE JOGO

8/5/2014

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

59. Do Treino Específico ao Exercício em Especificidade…

60. Modelo Tático - Técnico Sistema de Jogo Passe (exemplos)

61. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Exigências - Velocidade passe; do - Direcionalidade do passe;

Sistematizar o passe - Ângulo do num passe; Contexto Posicional - “Cara a Cara”; de Sistema Passe em

Triângulo Variante 1 - Momento desmarcação; - Receção Circulação de bola pela direita e pela esquerda da

62. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Exigências - Velocidade passe; do - Direcionalidade do passe;

Sistematizar o passe - Ângulo do num passe; Contexto Posicional - “Cara a Cara”; de Sistema Passe em Triângulo Variante 2 - Momento desmarcação; - Receção Circulação de bola pela direita e pela esquerda da

63. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Exigências - Velocidade passe; do - Direcionalidade do passe;

Sistematizar o passe - Ângulo do num passe; Contexto Posicional - “Cara a Cara”; de Sistema Passe em Triângulo Variante 3 - Momento desmarcação; - Receção Circulação de bola pela direita e pela esquerda da

64. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Exigências - Velocidade passe; do - Direcionalidade do passe;

Sistematizar o passe - Ângulo do num passe; Contexto Posicional - “Cara a Cara”; de Sistema Passe em Y Variante 1 - Momento desmarcação; - Receção Circulação de bola pela direita e pela esquerda da

65. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Exigências - Velocidade passe; do - Direcionalidade do passe;

Sistematizar o passe - Ângulo do num passe; Contexto Posicional - “Cara a Cara”; de Sistema Passe em Y Variante 2 - Momento desmarcação; - Receção Circulação de bola pela direita e pela esquerda da

66. Modelo Tático - Técnico Sistema de Jogo Posse de Bola – Transições (exemplos)

67. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Modelo de Jogo Exigências - Velocidade análise consequente

execução; Potenciar SubPrincípios da Posse de Bola Posse de Bola Variante 7x3 de e - Escolha do colega e do “timing” do passe; - Abrir passe; linhas de - Evitar o passe em 1ª estação; - Pressão dos jogadores sem bola. Num retângulo de 24x18m

68. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Modelo de Jogo Potenciar SubPrincípios da Posse de Bola;

Posse de Bola Variante 2+(4x4)+2 Exigências - Velocidade análise consequente execução; de e - Abrir

passe; de linhas -Transição após perda - Transição da posse de profundidade; bola; em - Retirar a bola da zona de pressão; - Transição após ganho em da posse de - Pressão transição defensiva. bola.

69. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Modelo de Jogo Exigências - Equilíbrio posicional - Transições;

Posse de Bola Variante 10x10 Potenciar Princípios e SubPrincípios da Posse de Bola em Sistema - Pressão após perda da posse de bola; - Agressividade inteligência; com - Recuperar posições; - Ler a situação após ganhar a posse de bola; - Profundidade Circula bola ou

70. Modelo Tático - Técnico Sistema de Jogo Organização Ofensiva e Defensiva (exemplo)

71. Sistema 1-4-3-3 Esquema Objetivos Modelo de Jogo Exigências Defesa: - Bascular em função do

Lateral com bola; - Linhas juntas. Variante 8x7 Potenciar Sistematização Ofensiva e Defensiva Ataque: -

8/5/2014

A "Bíblia" de José Mourinho no FC Porto

Campo Grande em Profundidade e Largura; - Circulação de Bola; - Jogo Posicional; - Criatividade Mobilidade; e - Pressão em Transição Defensiva.