Vous êtes sur la page 1sur 43

Introdução ao Sistema Sensorial,

Audição e Localização Espacial
INTRODUÇÃO AO SISTEMA SENSORIAL

Permite a detecção pelo nosso corpo de formas de energia 
diferentes (internas ou externas): Fótons/Luz
Substâncias químicas
Energia Mecânica
Energia Térmica

Células especiais capazes de traduzir a energia ambiental
em linguagem neuronal  (PA)  >  TRANSDUÇÃO
•VISÃO LUZ 

• AUDIÇÃO SONS

• SOMESTESIA
(propriocepção, termossensibilidade e nocicepção) TATO/DOR

• GUSTAÇÃO SABOR

• OLFATO CHEIRO
Mundo Real X Mundo Percebido

‐ Sensação: capacidade de alguns seres vivos codificarem energia química 
e física do ambiente na forma de impulsos nervosos.

‐ Percepção: capacidade de vincular os sentidos a outros aspectos da vida 
(comportamento, memória, pensamento). Complexidade maior.
MODALIDADES SENSORIAIS
• VISÃO
• AUDIÇÃO
• SOMESTESIA (Tato, propriocepção, termossensibilidade e dor)
• GUSTAÇÃO
• OLFATO

ATRIBUTOS DOS SENTIDOS:
• LOCALIZAÇÃO ESPACIAL
• INTENSIDADE
• DURAÇÃO
Tabela 6.1.
Os sistemas sensoriais do homem, e seus receptores
Modalidade Sub- Estímulo Órgão Tipo funcional Tipo morfológico
modalidade específico receptor
Visão Todas Luz Olho Fotorreceptores Cones e
bastonetes
Audição Todas Vibrações Ouvido Mecanoceptores Células ciliadas
mecânicas auditivos da cóclea
do ar
Tato Estímulos -- Mecanoceptores Neurônios
mecânicos ganglionares
da raiz dorsal
Sensibilidade Calor e frio -- Termoceptores Neurônios
térmica ganglionares
da raiz dorsal
Somestesia Estímulos -- Nociceptores Neurônios
Dor mecânicos, ganglionares da
térmicos e raiz dorsal
químicos
intensos
Movimentos e Fuso Mecanoceptores Neurônios
Propriocepção posição estática muscular, ganglionares da
do corpo órgão raiz dorsal
tendinoso
Olfato Todas Substâncias Nariz Quimioceptores Neurônios da
químicas mucosa
olfatória
Paladar Todas Substâncias Boca Quimioceptores Células das
químicas papilas gustativas
Diferentes Estágios de Funcionamento 
do Sistema Sensorial

1. RECEPTOR (Célula Receptora!!!!)

2. FIBRA NERVOSA AFERENTE

3. TRACTO CENTRAL

4. CÓRTEX CEREBRAL
RECEPTORES SENSORIAIS: Células primárias ou de primeira ordem 
Células adaptadas para captar determinados tipos de energia. 

Traduzem para a linguagem do sistema nervoso (TRANSDUÇÃO).

Céls em verde 
são 
especializadas
NÃO CONFUNDIR COM  em captar
RECEPTORES DE MEMBRANA!!! energias que
vem 
do ambiente
(interno ou 
externo) 
CLASSIFICAÇÃO QUANTO A ENERGIA DO ESTÍMULO

1‐ Mecanorreceptores : Detectam estímulos mecânicos contínuos os vibratórios.

2‐ Quimiorreceptores: Detectam estímulos químicos.

3‐ Fotorreceptores: Detectam estímulos luminosos.

4‐ Termorreceptores: Detectam variações de temperatura.
Mecanorreceptores

Dor, Tato, ...

Nociceptores Folículo capilar Corpúsculo de Pacini


Audição também é mediada por Mecanorreceptores

Mecanorreceptores auditivos detectam ondas sonoras
ONDAS – Movimentos Oscilatórios de Partículas da Matéria
Ondas Transversais vs. Longitudinais

Transversais

Longitudinais

Ondas sonoras
‐ Ondas sonoras 
Ondas de compressão e descompressão de moléculas e partículas do ar

‐ Som ‐ Conceito vinculado a percepção 
“Movimentos vibratórios do ar que nosso (humanos ) sistema 
auditivo é capaz de perceber

Infrasom                                    Som                                    Ultrasom
Ondas Sonoras e suas Propriedades

Ciclos por tempo > Tom

AMPLITUDE ‐ Quantidade de Energia > Intensidade do som 
Bel é uma das unidades de medida da intensidade do som

Fonte ou descrição do som Nível de intensidade em Intensidade em W/m2


dB
Limiar de dor 130 101=10
Show de rock 120 100=1
Britadeira de rua 100 10-2
Rua com muito trânsito 80 10-4
Estações e aeroportos 60 10-6
Grande loja 50 10-7
Auditório cheio 40 10-8
Igreja vazia 20 10-10
Limiar de audibilidade 0 10-12
(referência)

Em função ouvido humano não ser sensível a diferenças menores que 0,1 B, usa‐se o DECIBEL
Frequências são medidas em Hertz (Hz)

Hz – Número de ciclos por segundo

Som mais grave

Som mais agudo
Ondas Sonoras Interagem

Maioria dos sons é composto de diversas vibrações simultâneas – Ondas complexas

A diversidade na composição as ondas é percebida como TIMBRE

Ex: Notas musicais de instrumentos soam diferente apesar da mesma frequência
Espectro Audível Humano

~ 20 – 20.000 Hz

Varia com a idade

Somos mais sensíveis as frequências próximas ao som da fala
Variação do limiar de sensibilidade auditiva em Humanos

Grupo de indivíduos 
com melhor audição
Species Approximate Range (Hz)
human
dog
64-23,000
67-45,000
Intervalo de frequências 
cat
cow
45-64,000
23-35,000
audíveis em diferentes 
horse
sheep
55-33,500
100-30,000
espécies
rabbit 360-42,000
rat 200-76,000
mouse 1,000-91,000
gerbil 100-60,000
guinea pig 54-50,000
hedgehog 250-45,000
raccoon 100-40,000
ferret 16-44,000
opossum 500-64,000
chinchilla 90-22,800
bat 2,000-110,000
beluga whale 1,000-123,000
elephant 16-12,000
porpoise 75-150,000
goldfish 20-3,000
catfish 50-4,000
tuna 50-1,100
bullfrog 100-3,000
tree frog 50-4,000
canary 250-8,000
parakeet 200-8,500
cockatiel 250-8,000
owl 200-12,000
chicken 125-2,000
Percepção Auditiva apresenta submodalidades que se 
relacionam com as propriedades físicas das ondas 

Algumas submodalidades auditivas e seus


correlatos físicos
Submodalidade Correlato físico
Determinação de intensidade Amplitude
Discriminação tonal Freqüência
Identificação de timbre Composição
harmônica
Localização espacial do som Diferenças de reflexão
(vertical) auricular
Localização espacial do som Diferenças interaurais
(horizontal) de fase e de
intensidade
Percepção musical -
Percepção da fala -
O Sistema Sensorial Auditivo
Ouvido Médio e Interno
Ondas Sonoras  e Movimento da Membrana Basilar
Microscopia das Células Ciliadas
Estereocílio e Pontes Apicais das Células Ciliadas
Transdução pelas Células Ciliadas da Cóclea
Topografia da Cóclea
Tonotopia
Sons Graves

Sons Agudos

Representação ordenada dos tons ao longo da membrana basilar
Mapa Sonoro (tonotópico) no Cérebro

Mapa tonotópico 
é conservado ao longo de
todo o sistem auditivo
Mapeamento Sensorial do Córtex Cerebral

(Giro pós‐central)

olfato

gustação

Olfato‐ lobo frontal

Visão‐ lobo occipital

Gustação‐ córtex insular
Aprendizado Vocal em Pássaros

Poucas espécies de pássaros, como os 
humanos, tem a capacidade de aprender o 
canto/linguagem ao imitar um adulto.

Um gen de resposta imediata (ZENK), que 
responde a despolarização, é rapidamente 
expresso em áreas cerebrais específicas 
quando os pássaros ouvem canto da sua 
espécie.

Núcleo NCM (neostriado caudo‐medial) –
Área distinta das responsáveis pelo canto, 
Achados deram início a vários estudos sobre 
formação da memórias.

Cláudio Mello, Universidade de Oregon, EUA
Sidarta Ribeiro, INN, Natal, RN
Localização dos Sons no Espaço

‐ O sistema auditivo é tão sensível que detecta


a diferença de tempo de um som atinge a orelha esquerda vs. direita

Diferença de tempo interaural ‐ ~ microsegundos (10‐6 s)


Localização dos Sons no Espaço
Mecanismos de localização vertical não são tão bem compreendidos
Localização Sonora pelo Sonar
Localização por Biosonar
Capacidade de detectar a posição e/ou distâncias de objetos através de emissão de
ondas ultra-sônicas
Species Approximate Range (Hz)
human 64-23,000
dog 67-45,000 Habilidade de detectar
cat 45-64,000
cow 23-35,000 frequências muito altas é 
horse 55-33,500
sheep 100-30,000 vital para o sentido de 
rabbit 360-42,000
rat 200-76,000 ecolocalização dos cetáceos
mouse 1,000-91,000
gerbil 100-60,000
guinea pig 54-50,000
hedgehog 250-45,000
raccoon 100-40,000
ferret 16-44,000
opossum 500-64,000 Estudos recentes sugerem
chinchilla 90-22,800
bat 2,000-110,000 que a percepção dos ecos
beluga whale 1,000-123,000
elephant 16-12,000 seja tão refinada, que a 
porpoise
goldfish
75-150,000
20-3,000 forma dos objetos poderia
catfish
tuna
50-4,000
50-1,100
ser interpretada, indicando
bullfrog
tree frog
100-3,000
50-4,000
uma “visão” mediada por
canary
parakeet
250-8,000
200-8,500
ondas sonoras.
cockatiel 250-8,000
owl 200-12,000
chicken 125-2,000
Anatomia do Órgão

Tomografia computadorizada (CT)

Pele (azul)
Cérebro (rosa)
Ossos do ouvido interno (vermelho)
“Órgão adiposo auditivo” (laranja)
Área “Doppler” de Morcegos Insetívoros

Córtex primário processa informações


diversas frequências,  mas porção
significativa representa as frequências
refletidas pelas presas.
Bibliografia

Cem Bilhões de Neurônios: Conceitos Fundamentais de Neurociência


ROBERTO LENT

Principles of Neural Science


Eric Kandel, James Schwartz, Thomas Jessel