Vous êtes sur la page 1sur 6

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) FEDERAL DO

2ª JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE
MARABÁ, SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO PARÁ.

PROCESSO Nº 003865-75.2015.4.01.3901

1
ELIZETH CHAVES ESTUMANO, já qualificado nos autos em
epígrafe, por seu advogado que esta subscreve, vem, respeitosamente,
perante Vossa Excelência, com fundamento no Art. 1.022 do Código de
Processo Civil, interpor Embargos de Declaração contra a r. sentença
constante do evento de fls. 39/39v, prolatada nos autos da AÇÃO
DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO C/C PEDIDO DE
LIMINAR E DANOS MATERIAIS E MORAIS que promove em face de
RODRIGO DE JESUS BELUSSI ME e CAIXA ECONOMICA FEDERAL e,
igualmente qualificado, pelos fundamentos de fato e direito a seguir
exposto:
1. BREVE DESCRIÇÃO DO PROCESSO
A embargante ajuizou contra as embargadas ação declaratória
de inexistência de débito cumulada com indenização por danos morais,
materiais

e pedido liminar, sob o fundamento de que a Segunda

embargada teria levado o título a protesto no cartório do 2º Ofício da
© CHAVES ADVOCACIA & ASSESSORIA®
Av. Itacaiúnas, 1787, Cidade Nova | Marabá-PA, 68503-820
(94) 9211-5380 / 8173-1795 | s.leandro.chaves@gmail.com

determinando-se a citação das Requeridas. proferiu este juízo decisão nos seguintes termos: Dispositivo. Itacaiúnas. pedido não apreciado por este MM. e requerendo tal medida em seus pedidos. 485. remetam-se os autos à Comarca de Marabá/PA. Tendo em vista que a exclusão da CEF do polo passivo da presente ação acarreta a incompetência desta Justiça Federal para o processamento e julgamento do feito. por ausência de legitimidade passiva. o embargante requereu em seus pedidos iniciais a concessão de medida liminar objetivando a exclusão das restrições cadastrais em desfavor da Embargante. 2. Marabá/PA. Todavia. Ressalta-se que na inicial a Embargante demonstrou em sua exposição fática todos os requisitos do pedido liminar. a sentença ora embarga é omissa consoante a seguir demonstrar-se-á. Cidade Nova | Marabá-PA.com 2 . permanecendo a omissão na sentença guerreada. inciso VI. (grifos no original) Com a maxima venia.R. 1022. Tendo em vista os fatos expostos. do CPC. despachada a inicial. 68503-820 (94) 9211-5380 / 8173-1795 | s. P. delimitando o periculum in mora bem como o fumus boni iuris. não houve apreciação do juízo. Distribuída a ação.Comarca de Marabá-PA. II do CPC cabem embargos de declaração da decisão judicial para "suprir omissão de ponto ou questão sobre o qual devia se pronunciar o juiz de ofício ou a requerimento". Nos termos do art. nos termos do art. Juízo.leandro. 1787. © CHAVES ADVOCACIA & ASSESSORIA® Av. DA OMISSÃO Como exposto. de título devidamente pago. julgo extinto o processo sem resolução de mérito apenas em relação à CEF.chaves@gmail. representativo de uma compra efetuada na Primeira embargada.I. não houve apreciação do pedido liminar. sendo revel a Primeira embargada. Conclusão os autos para sentença.

) 9.652/ES. podendo assim o juiz. cuja demora na prestação jurisdicional pode acarretar dano grave e de difícil reparação. Embargos de declaração parcialmente acolhidos a fim de. 798 e 799 do CPC. 10. seja em razão da urgência de determinadas medidas. PODER GERAL DE CAUTELA. GREVE DOS SERVIDORES DA JUSTIÇA DO TRABALHO. Rel.267/ES. MANUTENÇÃO.Nessa conjuntura.leandro.939/DF. Rel. Primeira Turma. insta ressaltar que não há qualquer óbice a analise do pedido liminar mesmo quando o juízo se declara absolutamente incompetente.com 3 . © CHAVES ADVOCACIA & ASSESSORIA® Av. Em virtude do poder geral de cautela concedido ao magistrado na forma dos arts. como forma de prevenir eventual perecimento do direito ou a ocorrência de lesão grave e de difícil reparação. Ministro ARNALDO ESTEVES LIMA. EMBARGOS PARCIALMENTE ACOLHIDOS. PROCESSUAL CIVIL. FEDERAÇÃO SINDICAL. PRECEDENTES. para prevenir perecimento de direito ou lesão. determinar a manutenção da liminar anteriormente concedida até ulterior deliberação do Juízo competente para julgamento do presente feito. PRIMEIRA SEÇÃO. MANUTENÇÃO DA LIMINAR ATÉ ULTERIOR MANIFESTAÇÃO DO JUÍZO COMPETENTE. Precedentes: REsp 1. DJe 21/8/12. DJe 28/6/12. (. Min. conceder ou manter decisão anteriormente deferida. 297 do CPC. ACÓRDÃO EMBARGADO QUE RECONHECEU A ILEGITIMIDADE PASSIVA AD CAUSAM DA FENAJUFE E A INCOMPETÊNCIA DO STJ PARA JULGAR A CAUSA EM RELAÇÃO AO RÉU REMANESCENTE (SINDJUS-DF). 798 e 799 do CPC. Cidade Nova | Marabá-PA. Min. julgado em 10/04/2013. seja por força do poder de cautela conferido ao juiz nos termos do art. AgRg no REsp 937. Itacaiúnas. ele pode conceder ou manter decisão liminar. A jurisprudência é clara nesse sentido. mesmo após se declarar absolutamente incompetente para julgar o feito..” (EDcl na Pet 7. Rel. até que o Juízo competente se manifeste quanto à manutenção ou cassação daquele provimento cautelar.chaves@gmail. como se depreende dos seguintes julgados: “ADMINISTRATIVO. EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. 798 E 799 DO CPC. até ulterior manifestação do juízo entendido como competente. MARIA ISABEL GALLOTTI. inicialmente. Quarta Turma. BENEDITO GONÇALVES.288. na forma dos arts. DJe 18/04/2013) Grifei. POSSIBILIDADE.. 68503-820 (94) 9211-5380 / 8173-1795 | s. 1787. ARTS. DETERMINANDO A REMESSA DOS AUTOS AO TRF DA 1ª REGIÃO.

o reconhecimento da incompetência absoluta do juízo implica na nulidade dos atos decisórios por ele praticados. ARTS. LIMINAR MANTIDA ATÉ NOVA MANIFESTAÇÃO DO JUÍZO COMPETENTE. § 2º.chaves@gmail. PRIMEIRA TURMA. MANDADO DE SEGURANÇA ORIGINÁRIO. em caráter precário. Rel.068/ES. até ulterior manifestação do juízo competente. § 2º. Incidência da Súmula 284/STF. do CPC. em face do poder de cautela previsto nos arts. 798 E 799 DO CPC. FUNDAMENTAÇÃO DEFICIENTE. INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA RECONHECIDA PELO TRIBUNAL DE JUSTIÇA.leandro. MANDADO DE SEGURANÇA JULGADO ORIGINARIAMENTE POR TRIBUNAL DE JUSTIÇA. DJe 21/08/2012) (grifei) “PROCESSUAL CIVIL. A norma em destaque. A teor do art.273. 68503-820 (94) 9211-5380 / 8173-1795 | s. Ministro BENEDITO GONÇALVES. (. via de regra. 3. julgado em 14/08/2012. o qual deliberará acerca da subsistência.“PROCESSUAL CIVIL. Entretanto. tal dispositivo de lei não inibe o magistrado. O dispositivo não trata. O art. medida de urgência. de deferir medidas de urgência. 1787. RECURSO ESPECIAL. Recurso especial no qual se discute a validade da decisão proferida pelo Tribunal de origem que. conceder ou manter. e também não impossibilita o juiz. não obstante tenha reconhecido sua incompetência absoluta para apreciar o mandado de segurança originário. RECURSO ESPECIAL. 113. Recurso especial não provido. Segunda Turma. desse provimento cautelar. 2. Ministro Castro Meira. ainda que reconheça a sua incompetência absoluta para julgar determinada causa. mas manteve o deferimento de liminar em face da urgência até manifestação do juiz competente. Cidade Nova | Marabá-PA. ERRO GROSSEIRO.” (REsp 1288267/ES. do CPC. não tem carga normativa suficiente para infirmar as razões alinhavadas pelo aresto recorrido. manteve o provimento liminar concedido até nova ulterior deliberação do juízo competente. que reconheceu a incompetência absoluta do juízo. § 2º.) 2. DECISÃO DENEGATÓRIA.com 4 . ART. 113. 1. POSSIBILIDADE. Itacaiúnas.. 3. ainda que absolutamente incompetente. 113. por força dos princípios da economia © CHAVES ADVOCACIA & ASSESSORIA® Av. 798 e 799 do CPC. de. ou não. DETERMINAÇÃO DE REMESSA DOS AUTOS PARA O JUIZ DE PRIMEIRA INSTÂNCIA.. a quem determinou a remessa dos autos. Rel. para prevenir perecimento de direito ou lesão grave e de difícil reparação. SÚMULA 284/STF. Nessa mesma linha: REsp 1. DO CPC. DJe 13/09/2011. PODER GERAL DE CAUTELA.

463177. Destarte.processual. reconhecendo-se a incompetência do juízo. sendo. 1787. PREVALÊNCIA DO PRINCÍPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA. DJe 01º. os atos decisórios serão nulos. 3. DO PEDIDO Face ao exposto.)” (REsp 1273068/ES. ILEGALIDADE. Rel.375/PR. Relator: FLAVIO ROSTIROLA. ELIMINAÇÃO DO CONCURSO.. JUÍZO INCOMPETENTE. tal como a dignidade da pessoa humana. NOVEL ALEGAÇÃO DE NULIDADE ABSOLUTA. O decisum não enfrentou a questão do pleito liminar. URGÊNCIA DA TUTELA. ELEVADO GRAU DE SUBJETIVIDADE. requer o provimento dos embargos de declaração para o efeito de ser sanda a omissão apontada. DJe 13/09/2011) Grifei. máxime quando o efeito dessa nulificação . por medida de justiça. IMPOSSIBILIDADE. (.07.. A regra de nulidade de todos os atos decisórios proferidos por juiz incompetente deve ser aplicada de forma sistemática. Precedente: AgREsp 1. AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA.com 5 . seja deferida a antecipação da tutela requerida. evitando-se com isso a necessidade de repetição. PREVENÇÃO VERIFICADA NO CASO. conforme os valores constitucionais. CONCURSO PÚBLICO. ADMINISTRATIVO E PROCESSUAL CIVIL.puder vilipendiar e inviabilizar as garantias e princípios constitucionais.11. 68503-820 (94) 9211-5380 / 8173-1795 | s. atentando-se para a sua adequação e razoabilidade.: 96) grifei.. no sentido de determinar a © CHAVES ADVOCACIA & ASSESSORIA® Av. Publicado no DJE: 23/11/2010.chaves@gmail. Itacaiúnas. 1ª Turma Cível. Pág.. (. julgado em 01/09/2011. de minha relatoria. SEGUNDA TURMA.(.. “AGRAVO DE INSTRUMENTO.leandro. portanto omisso. Cidade Nova | Marabá-PA. 20100020105227AGI.022. MANUTENÇÃO DA DECISÃO LIMINAR. Data de Julgamento: 10/11/2010.). somente determina que. interpõe a embargante os presentes. CONSTITUCIONAL. Ministro CASTRO MEIRA.. devendo ser aproveitado todo e qualquer ato de conteúdo não decisório.de tão rigorosa e extremada .)” (Acórdão n. manifestando este juízo sobre o pedido liminar requerido e. 2. da instrumentalidade das formas e do aproveitamento dos atos processuais. para sanar a omissão apontada.

Pede deferimento.imediata exclusão do nome da autora do SPC e do SERASA.com 6 .182 © CHAVES ADVOCACIA & ASSESSORIA® Av. Itacaiúnas. Marabá.197 LEANDRO CHAVES DE SOUSA OAB/PA 19.leandro. 68503-820 (94) 9211-5380 / 8173-1795 | s. Nestes termos. Cidade Nova | Marabá-PA. 1787. LAÍS CHAVES DE SOUZA OAB/PA 18. 10 de maio de 2016.chaves@gmail. objetivando a retirada das restrições cadastrais em nome e CPF da autora.