Vous êtes sur la page 1sur 433

Clique e digite o Código da Falha

VCO-950 Caminhões e Ônibus

Manual de Consulta Rápida


Ferramenta VCO-950

aplicação:
Motores MWM Série 12

2ª edição - Agôsto/2005
Sumário

Este manual contem instruções de utilização da ferramenta eletrô-


nica VCO-950, bem como informações para a correção dos códi-
gos de falhas dos motores INTERACT de 4 e 6 cilindros.O manual
está dividido em dois blocos da seguinte forma:

PARTE A - Instrução de utilização VCO-950

PARTE B - Informações Gerais

PARTE C - Medições

PARTE D - Diagnóstico de Falhas

Serviços e Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus


Edição out./2005

Proibida a impressão, reprodução e tradução parciais ou totais sem sem a prévia


autorização por escrito da Volkswagen do Brasil Ltda. - Caminhões e Ônibus .
Página deixada em branco intencionalmente
PARTE A

Instrução de utilização
VCO-950
A-2 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005
D

INSTRUÇÕES DE OPERAÇÕES E TESTES - VCO - 950

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-3


ÍNDICE

Introdução ....................................................................................................... 05
Atenção ....................................................................................................... 05
Acessórios ................................................................................................... 06
Ligação ........................................................................................................ 07
Operação ..................................................................................................... 08
Testes .......................................................................................................... 09
Atualização da versão VCO-950 .................................................................. 12
Apagamento de memória ............................................................................ 15
Identificação do módulo ............................................................................... 16
Tabela de aplicação ..................................................................................... 17
Dados técnicos ............................................................................................ 18
Orientação ................................................................................................... 19
Habilitação do tipo de veículo ...................................................................... 25

Impressão ....................................................................................................... 27
Impressão de relatórios ............................................................................... 28
Exemplos de resultados de impressão ........................................................ 30

Manual de operações ..................................................................................... 32

A-4 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

ATENÇÃO:
A ferramenta de diagnóstico Volkswagen VCO - 950, mostra no visor os códigos
de falhas detectado pela unidade de comando (ECM), e efetua leitura de valores
do sistema,

VCO - 950

Visor

Movimenta para a Movimenta para a


“Esquerda” “Direita”

Tecla “Não” Tecla “Sim”

Volta ao Menu
Reinicia o
aparelho

Conector de
alimentação (12V)
Conector para
cabo de comunica-
ção com impres-
sora

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-5


Introdução

ACESSÓRIOS:
Cabo de Diagnóstico C26 Cabo DB9/Serial Db25

Gancho

Fonte de Alimentação 12V (bivolt)

Cabo de Alimenta-
ção

Cabos auxiliares para medição

Cabo de de Impressão

A-6 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

LIGAÇÃO
Atenção:
A alimentação do VCO - 950 é feita pelo cabo de comunicação C26, como
mostra na figura.
Localização do conector
de diagnóstico no veículo
Caminhões
D

Conexão do Ônibus
VCO-950 no veículo
1 - Conecte o cabo C26 no
VCO-950.
2 - Com a chave de partida
desligada, conecte o
VCO-950 no veículo.
3 - Para efetuar as leituras
ligue a chave de partida.
O conector de diagnóstico está lo-
calizado junto a central elétrica do
veículo. A localização da central no
veículo depende do encarroçador

AO CONECTOR DE
DIAGNÓSTICO DO
VEÍCULO

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-7


Introdução

OPERAÇÃO
Escolha do veículo:
Após ligado, o VCO - 950 apresentará a mensagem que identifica a versão do
software, e número de série do VCO - 950:

VCO - 950 Versao 01


NS: xxxxxx

e logo após a mensagem:

Pressione Pressione para


Outro Modelo?
apagar os códigos de falha
NÃO SIM do teste anterior e escolher
para repetir a
outro veículo
última escolha

As teclas

Tipo de Veiculo Tipo de Veiculo selecionam o tipo de


XXX XXX veículo.

As teclas

Veiculo: Modelo: selecionam o mode-


XXX XXX lo.

As teclas

Motor: XXXXXXXXX Motor: XXXXXXXXX selecionam o siste-


XXXXXXX XXXXXXX ma.

Indica qual
Opcao: Utilize Conector conector deve ser
1. Teste? CXX utilizado

Opcao:
1. Teste?

A-8 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

TESTES
O sistema X12 EDC 07 permite executar funções de código de defeito,leituras
de parâmetros, apagar memória de defeitos atuadores e ajustes paraa
Volksguard.

TESTE 1 - Códigos de Falha


D
Apresenta os códigos de falha armazenados na memória do ECM.

TESTE 2 - Leituras

Permite verificar várias condições do motor, com motor parado (ignição ligada),
funcionando ou veículo em movimento:

Apresentação no display:

O VCO - 950, na forma de leituras, apresenta duas leituras simultâneas, na linha


superior e na linha inferior.
Para mudar o padrão de leituras, proceda da seguinte forma:

• Escolha a opção leituras e tecle : o VCO - 950 apresentará duas


leituras.

• As teclas e alternam os pares de leituras.

• Teclando , a leitura da linha inferior é fixada e as teclas e


alternam apenas a leitura da linha superior.

• Teclando novamente, a leitura da linha superior é fixada e as teclas


e passam a alternar a leitura da linha inferior.

• Teclando novamente, as teclas e alternam os pares de


leituras.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-9


Introdução

A-10 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

Teste 3 - Atuadores
Permite realizar testes com o veículo.

Teste 4 - VolksguardPermite ajustar os parâmetros do Volksguard.

Erro de comunicação: Sempre que ocorrer um erro de comunicação, como


omostrado no visor:
D
! Atencao !
Erro Comunicacao

Aperte uma tecla qualquer e repita a operação. Se o problema persistir,desligue


o VCO - 950 e verifique se as ligações dos cabos estão corretas ouse existe
algum problema nos cabos e conectores.Siga corretamente a seqüência de
ligação e tente novamente.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-11


Introdução

Atualização da Versão VCO - 950


É possível atualizar a versão do VCO - 950 através do programa VCO - 950X
(onde X é a versão do programa).
Para fazer a atualização, proceda da seguinte forma:

Obs.: O X no nome do arquivo (VCO-950vX.EXE) é o número da versão do


programa de atualização.

Os programas de atualização estão compactados com autodescompactador.


Para descompactá-los basta executar o arquivo (através do windows explorer
ou pelo menu iniciar-executar). Na seqüência será mostrada a seguinte tela:

Clique no botão “Unzip” para executar a descompactação e então será mostra-


da a seguinte tela:

Clique em “OK” e feche a janela de descompactação. Agora é só acessar a pasta


“c:\atualizaVCO950” e executar a carga do VCO - 950 (VCO -950vX.EXE).

A-12 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução
Ligue o VCO - 950 ao computador como mostra a figura abaixo.
O VCO-950 deverá permanecer na tela inicial. Não pressione as teclas do
VCO-950 durante o processo de atualização.

FONTE 12V

CABO SERIAL SAÍDA SERIAL

ADAPTADOR
CABO DE
SERIAL
DIAGNÓSTICO

}
• No campo “Porta Serial”,
escolha a saída serial à qual o
VCO - 950 foi ligado.

• Digite a senha de atualização


e clique em “OK”. }
MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-13
Introdução
• Confirme a atualização da versão do
software de diagnóstico.
Se essa tela não aparecer, poderão existir
problemas de conexão entre o VCO - 950
e o computador. Confirme se a porta serial
selecionada é a correta e repita o procedi-
mento.

• O programa iniciará a atualização da


versão do VCO - 950.
Obs.: Não pressione as teclas do VCO -
950 durante o processo de atualização.
• A barra de progresso mostrará o an-
damento da atualização.

• VCO - 950 já pode ser


desconectado da porta serial.

• A atualização foi completada.


• VCO - 950 está pronto para ser
utilizado.

A-14 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

APAGAMENTO DE MEMÓRIA

Opcao: 3/4
3.Apagar_Memoria
3.Apagar_Memoria

Aguarde aproximadamente
Aguarde...
10 segundos

Apaga Memoria? Apaga códigos de falhas


passados armazenados na
nao sim
memória

Aguarde...

Memoria Para retornar, tecle


Apagada!

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-15


Introdução

IDENTIFICAÇÃO DO ECM
Opcao: 4/4
4.NumerodoModulo
4.NumerodoModulo

Aguarde...

Numero_do_Modulo
0000000000

Teclando retorna ao menu anterior.

A-16 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

TABELA DE APLICAÇÃO

VOLKSWAGEN - CAMINHÕES

MODELOS SISTEMA UTILIZADO ANO FABR. CONECTOR


TIPO

SISTEMA DE INJEÇÃO D

13 - 180E Motor MWM 4 Cil. X12 EDC 07 2005 => C26


15 - 180E Motor MWM 4 Cil. X12 EDC 07 2005 => C26

VOLKSWAGEN - ÔNIBUS

MODELOS SISTEMA UTILIZADO ANO FABR. CONECTOR


TIPO

SISTEMA DE INJEÇÃO

8-150 EOD Motor MWM 4 Cil. X12 EDC 07 2004 => C26
8-180 EOD Motor MWM 4 Cil. X12 EDC 07 2005 => C26
17-210 EOD Motor MWM 6 Cil. X12 EDC 07 2004 => C26
17-260 EOT Motor MWM 6 Cil. X12 EDC 07 2004 => C26

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-17


Introdução

DADOS TÉCNICOS

Fornecimento Standard Equipamento: VCO-950


Número de tipo VW F000 WA0 704
Cd-Rom com programa VW/Versão 1 F000 WA8 009
Licença (Programa VW/Versão 1) F000 WA8 010

Inclui no fornecimento:
Fonte 12 Volts F000 WA4 001
Cabo de alimentação F000 WA0
154Cabo serial DB9 - DB 25 F000 WA0
140Gancho de fixação F000 WA5
024Cabo de interface para impressora F000 WA0 144
Maleta F000 WA5 030
Manual de operação atualizado com versão V???? F000 WA7 023

Características Técnicas do VCO - 950:


Alimentação: 12 Volts a 24 Volts
Saída para impressora
Visor de cristal líquido com iluminação back light
Temperatura de funcionamento: 0 a 50 graus Celsius
Saída RS 232

Dimensões e medidas:
Peso:
VCO - 950: aproximadamente 560 g
VCO - 950 completo com cabos e maleta: 2,600 g
Medidas em mm:
VCO - 950 sem a maleta (L x P x A): 100 x 40 x 230
Maleta: (L x P x A): 360 x 130 x 330

A-18 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

1 - Instruções Importantes
Antes de colocar em operação, conectar e operar aparelhos de me-
dição, é imprescindível estudar cuidadosamente o manual de ope-
ração e principalmente as instruções de segurança. Isto eliminará
dúvidas no manuseio dos equipamentos com relação aos critérios
de segurança, para preservação de sua própria integridade física e
evitar danos aos aparelhos.

D
1.1 Grupos de usuários
Este produto foi desenvolvido e fabricado para os técnicos capacitado, como
mecânicos, eletricistas, mestres, técnicos e engenheiros de automóveis, no
ramo automobilístico.

1.2 Acordo
Através do uso do produto você declara estar de acordo com as seguintes
determinações:

Direitos autorais (Copyright)


Software e dados são de propriedade da Volkswagen ou de seus fornecedores
e protegidos contra reprodução pela Lei de Direitos Autorais, contratos interna-
cionais e outros mecanismos legais. A reprodução ou entrega de dados e
software ou de parte destes a terceiros é prática proibida e expõe o infrator a
sanções legais. Em caso de violação a Volkswagen se reserva o direito de
mover ação processual e indenizatória.

Responsabilidade
Todos os dados neste programa baseiam-se em detalhes fornecidos pelos
fabricantes e importadores. A Volkswagen não se responsabiliza pela correção
e integridade do software e dos dados, nem assume responsabilidade por
danos decorrentes de erro ou falha do software ou dos dados. A responsabili-
dade da Volkswagen limita-se ao preço efetivamente pago pelo cliente por este
produto. Esta exclusão de responsabilidade não se aplica a danos causados
por omissão, negligência ou imprudência por parte da Volkswagen.
Este aparelho de teste Volkswagen pode ser operado somente com o progra-
ma liberado pela Volkswagen. Caso o aparelho de teste Volkswagen seja
operado com outro programa cessam todos os direitos de reclamação de
garantia estabelecidos em nossas condições de fornecimento. Além disso, não
podemos assumir responsabilidade por danos diretos ou indiretos causados
pelo uso de sistema operacional não liberado.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-19


Introdução
2 Instruções de segurança

Tensão da rede Alta tensão

Tanto na rede elétrica quanto em sistemas elétricos de veículos automotivos,


ocorrem tensões perigosas. Ao tocar peças com tensão aplicada (por exemplo:
bobina de ignição), existe o risco de descarga elétrica em função de isolação
danificada (por exemplo: fissuras em cabos de ignição). Isto se aplica tanto ao
lado primário como secundário do sistema de ignição, ao chicote e respectivas
conexões, sistemas de iluminação (Litronic) e à conexão de aparelhos de teste.
Precauções:
· Conectar aparelhos de teste somente a tomadas devidamente protegidas e
aterradas.
· Usar somente os cabos de ligação que acompanham os aparelhos de teste.
· Usar somente extensões com contatos de segurança.
· Substituir os cabos com isolação danificada (por exemplo: cabos de ligação à
rede ou cabos de ignição).
· Conectar os analisadores primeiro à rede elétrica antes de conectá-lo ao ve-
ículo.
· Substituir os cabos com isolação danificada (por exemplo: cabos de ignição).
· Conectar o analisador à massa do motor ou da bateria (B) antes de ligar a
ignição.
· Fazer intervenções no sistema elétrico de veículos somente com a ignição
desligada. Intervenções são por exemplo: conexão de aparelhos de teste, subs-
tituição de componentes do sistema de ignição, desmontagem de elementos
(por exemplo: alternadores), ligação de elementos em uma bancada de teste
etc.
· Quando possível, realizar trabalhos de teste e ajuste somente com a ignição
desligada e o motor parado.
· Nos trabalhos de teste e ajuste com a ignição ligada ou com o motor em
funcionamento, nunca tocar em peças condutoras de tensão. Isto vale tanto
para as ligações do aparelho de teste como ligações de elementos em ban-
cos de provas.
· Fazer as conexões de teste somente com os elementos de ligação apropria-
dos.
· Encaixar corretamente os conectores de teste e atentar para uma perfeita
união.

A-20 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

Risco de agressão ao aparelho respiratório

Na medição do gás de escape são empregadas mangueiras coletoras de gás D


de escape que, em caso de aquecimento acima de 250 ºC ou em caso de incêndio,
liberam um gás altamente tóxico (fluoreto de hidrogênio) que pode agredir o
aparelho respiratório.

Precauções:
Em caso de inalação procurar imediatamente um médico!

Na eliminação de resíduos de combustão, usar luvas de


neopreno ou PVC.

Neutralizar resíduos de combustão com solução hidróxido de cálcio. Serão


formados fluoretos de cálcio atóxicos, que podem ser lavados.

Risco de corrosão

Ácidos e soluções alcalinas causam ferimentos graves na pele desprotegida.


Junto com a umidade (água) o fluoreto de hidrogênio forma o ácido fluorídrico.
O condensado que se acumula na mangueira coletora e no reservatório de
condensado também contém ácido.
Na substituição do sensor de medição de O2, observar que o sensor de medição
contém solução alcalina.
Na substituição do sensor de medição de NO, observar que o sensor de medição
contém ácido.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-21


Introdução
Precauções:
· Lavar imediatamente as partes agredidas da pele com água abundante, em
seguida procurar auxílio médico!
· sensor de medição de NO e O2 é lixo especial que deve ser destinado em
separado. O setor de Equipamentos Técnicos Volkswagen providencia a
destinação adequada dos sensores de medição.
· Havendo vazamento de um cristal líquido de um display danificado, é essencial
evitar o contato direto com a pele, inalação ou ingestão desse líquido!

Precauções:
· Lavar cuidadosamente a pele e as roupas que entraram em contato com o
cristal líquido com água abundante e sabão.
· Procurar imediatamente um médico em caso de inalação ou ingestão.

Risco de asfixia

Emissões veiculares contêm monóxido de carbono (CO), um gás incolor e inodoro.


Quando inalado, o monóxido de carbono provoca deficiência de oxigênio no
organismo. É necessário um cuidado especial nos trabalhos em valetas, uma vez
que alguns elementos do gás de escape são mais pesados que o ar e se depositam
no fundo da valeta.
Cuidado também com os sistemas de escape de veículos.

Precauções:
· Cuidar para que haja sempre uma boa ventilação e exaustão (principalmente
em valetas).
· Em ambientes fechados ligar e conectar sempre a exaustão.

Risco de ferimentoRisco de esmagamento

Em veículos sem trava de deslocamento existe por exemplo: o risco de ser


esmagado contra uma bancada. Nos motores em funcionamento ou mesmo
parados existem peças rotativas e móveis (por exemplo: polias), que podem

A-22 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução
provocar ferimentos em dedos e braços. Principalmente em ventiladores elétricos
existe o risco de acionamento inesperado mesmo com o motor ou a ignição
desligados.
Existe ainda o risco de tropeço nos rolos salientes/ avançados, nos cabos de
ligação e cabo de ligação à rede elétrica para o sistema de teste.

Precauções:
· Travar o veículo contra deslocamento durante o teste. Posicionar a alavanca
do câmbio automático na posição de estacionamento (“Park”), puxar o freio D
de mão ou bloquear as rodas com calços.
· Não tocar em peças rotativas / móveis com o motor em funcionamento.
· Nos trabalhos em ou próximos a ventiladores elétricos, primeiro deixar o motor
esfriar, depois desconectar o plug do ventilador.
· Não deixar os cabos de ligação do aparelho de teste próximos à área de
peças rotativas.
· Instalar os cabos de modo a evitar tropeços.
· Travar as rodas do rack de transporte do sistema de teste para prevenir
deslocamento involuntário.

Risco de queimadura

Nos trabalhos junto ao motores quente existe risco de queimadura em caso de


contato ou aproximação de componentes como por exemplo: coletor de escape,
turbocompressor, sonda Lambda etc. Estes componentes podem atingir
temperaturas de centenas de graus centígrados. Dependendo da duração da
medição do gás de escape, também poderá haver um aquecimento da sonda
coletora do analisador de gás de escape.

Precauções:
Usar equipamento de segurança, por exemplo: luvas.
Deixar o motor esfriar, o que também vale para aquecimento estacionário.
Não colocar os cabos de ligação dos aparelhos de teste sobre ou próximos a
peças quentes.
Não deixar o motor funcionando além do tempo necessário ao teste/regulagem.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-23


Introdução

Risco de incêndioRisco de explosão

Em trabalhos no sistema de injeção/preparação da mistura existe o risco de


incêndio e explosão devido à presença do combustível e dos vapores do
combustível.

Precauções:
· Desligar o sistema de ignição.
· Deixar o motor esfriar.
· Nenhuma chama aberta ou fontes de faísca.
· Não fumar.
· Recolher vazamentos de combustível.
· Assegurar boa ventilação e exaustão em ambientes fechados.

Ruído

Nas medições em veículos, principalmente com o motor em alta rotação, poderão


ocorrer níveis de ruído superiores a 70 dB(A). Níveis de ruído dessa intensidade
incidindo por um período prolongado sobre o ser humano podem provocar danos
auditivos.

Precauções:
· Caso necessário, os locais de trabalho próximos ao local de teste deverão
ser protegidos contra ruídos.
· Quando necessário, o operador deverá usar protetores auriculares.

A-24 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

HABILITAÇÃO DE TIPO DE VEÍCULO

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-25


Introdução

A-26 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Impressão
O VCO - 950 está preparado para acionar impressoras do padrão ASCII. Impres-
soras com um padrão diferente deste, podem imprimir alguns caracteres estra-
nhos e diferentes dos esperados.

Ao conectar a impressora ao VCO - 950, certifique-se de que a impressora esteja


desligada.

O VCO - 950 pode ser desligado e levado até a impressora mais próxima, à qual
deve ser ligado novamente
(utilize a fonte de 12 Volts DC fornecida no Kit da maleta) . Ao tornar a ligar o VCO D
- 950 com a finalidade de imprimir os resultados, na tela que se lê “OUTRO MO-
DELO - SIM ou NÃO” coloque a opção “NÃO” e vá para a opção “IMPRESSÃO”.

PARA FONTE
12V DC

CABO DE
ALIMENTA-
ÇÃO

IMPRESSORA
CABO DE IMPRESSÃO

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-27


Impressão
IMPRESSÃO DE RELATÓRIOS
Opcao: 2/4
2.Impressao?
2.Impressao?

Imprime Data?
Nao Sim
Continua na página seguinte.

O cursor fica piscando em cima do dia.


Escolha Data A seta aumenta de 1 a 31
1/ 1/ 95
ea diminui.

A tecla fixa o dia.

O cursor fica piscando em cima do mês.


Escolha Data A seta aumenta de 1 a 12
1/ 1/ 95
ea diminui.

A tecla fixa o mês.

O cursor fica piscando em cima do ano.


Escolha Data A seta aumenta a partir de 95.
1/ 1/ 95
diminui.

A tecla fixa o ano.

Continua na página seguinte.

A-28 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Impressão
continuação

Imprime Placa?
Nao Sim

Escolha Placa
O cursor fica piscando em cima do pri- D
meiro digito.
0000
A seta aumenta de 0 a 9

ea diminui.

A tecla fixa o mês.


Escolha Placa
0000

Escolha Placa
0000

Escolha Placa
0000

Impressora
Ligada?

Imprimindo... Erro de Impress

Teclando retorna à página anterior.


MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-29
Impressão
EXEMPLOS DE RESULTADOS DE IMPRESSÃO
a) Impressão apresentando somente códigos de erros presentes:

####################################################
VCO - 950
Data: 06 / 02 / 00
Placa: 1234
Sistema: ISBe

####################################################
CODIGOS DE DEFEITOS PASSADOS:
Nenhuma Falha Foi Detectada !!

CODIGOS DE DEFEITOS PRESENTES:


Cod. 523 Sensor Temp. Ar
Int/CC Vbat
Cod. 537 Regul. Temperatura óleo
Falha

RESPONSAVEL:

b) Impressão apresentando somente códigos de erros passados:

####################################################
VCO - 950
Data: 06 / 02 / 00
Placa: 1234
Sistema: ISBe

####################################################
CODIGOS DE DEFEITOS PASSADOS:
Cod. 523 Sensor Temp. Ar
Int/CC Vbat
Cod. 537 Regul. Temperatura óleo
Falha

CODIGOS DE DEFEITOS PRESENTES:


Nenhuma Falha Foi Detectada ! !

RESPONSAVEL:

A-30 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Impressão
c) Impressão apresentando códigos de erros passados e presentes:

####################################################
VCO - 950
Data: 06 / 02 / 00
Placa: 1234
Sistema: ISBe

#################################################### D
CODIGOS DE DEFEITOS PASSADOS:
Cod. 530 Reg Valv. Marcha-lenta
Int/CC Vbat

CODIGOS DE DEFEITOS PRESENTES:


Cod. 518 Potenc. Pedal acelerador
Int/CC Vbat

RESPONSAVEL:

d) Impressão quando não são lidos os códigos de falha:

####################################################
VCO - 950
Data: 06 / 02 / 00
Placa: 1234
Sistema: ISBe

####################################################

Teste Nao Executado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 A-31


Sistema de injeção eletrônica: MWM
4Cil. X12 EDC 07 CAM
6Cil. X12 EDC 07 CAM

1 Menu Principal
Opcao: 1/4 Continua no item 2
2 1.Testes? deste manual.

Imprime relatório dos


Opcao: 2/4 códigos de defeitos.
2.Impressao? Ver pág. A-27
deste manual.

Apaga memória de
Opcao: 3/4 defeitos da ECM.
3.ApagarMemoria? Ver pág. A-15
deste manual.

Número de
Opcao: 4/4 identificação da ECM.
4.Numero Modulo? Ver pág. A-16
deste manual.

A-32------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Menu Testes

Teste: 1/5 Continua no item 3


1.Cod. Defeito? deste manual.

Efetua diversas
leituras de
Teste: 2/5 parâmetros do
2.Leituras? sistema. Continua no
item 4
deste manual.

Efetua diversas leituras


de parâmetros do
Teste: 3/5
3.LeitEspeciais sistema. Continua no
item 5
deste manual.

Teste: 4/5 Continua no item 6


4.Atuadores? deste manual.

Ajusta parâmetros do
Teste: 5/5 Volksguard.
5.Volksguard? Obs.: Necessita de
senha.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-33


3 Códigos de Defeito
Defeito: 1/3 Consulte a tabela
1.Def. Presentes de defeitos.

Defeito: 2/3 Consulte a tabela


2.Def. Passados de defeitos.

Defeito: 3/3 Consulte a tabela


3.Def. Intermit. de defeitos.

Os códigos são apresentados como na tela abaixo:


Contador
Código Sintoma

Cod:P0120-02 01
Pedal Acelerador

Mensagem
Sintomas Descrição
00 Sem sintoma
01 Acima da faixa
02 Abaixo da faixa
03 Tensão de alimentação acima da faixa
04 Sem Sinal
08 Sinal não plausível
09 Valor medido acima da faixa
10 Valor medido abaixo da faixa
12 Tensão de alimentação abaixo da faixa

A-34------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Tabela de códigos de defeito
Código Mensagem Descrição
P0100 Sensor MAF Sensor de massa de ar
P0105 SensorPressAtmos Sensor de pressão atmosférica
P0110 SensorTempArAdm Sensor de temperatura do ar da admissão
Sensor de temperatura do líquido de
P0115 SensorTemperAgua
arrefecimento do motor
Sensor de temperatura do liquido de
P0116 SensorTemperAgua
arrefecimento do motor, acima de 115ºC
P0120 Pedal Acelerador Pedal do acelerador
P0180 SensorTempCombus Sensor de temperatura do combustível
P0190 PressaoCombustiv Sensor de pressão do combustível
P0195 SensorTempOleoMt Sensor de temperatura do óleo do motor
Sensor de temperatura do óleo do motor,
P0196 SensorTempOleoMt
acima de 130ºC
P0201 Injet CombGrupo1 Injetores de combustível do grupo 1
P0202 Injet CombGrupo2 Injetores de combustível do grupo 2
P0203 Injet CombGrupo3 Injetores de combustível do grupo 3
P0204 Injet CombGrupo4 Injetores de combustível do grupo 4
P0205 Injet CombGrupo5 Injetores de combustível do grupo 5
P0206 Injet CombGrupo6 Injetores de combustível do grupo 6
Sinal de rotação do motor excedeu o limite
P0218 Sobrerotacao Mot
máximo de 3200RPM
Sinal de rotação do motor excedeu o limite
P0219 Sobrerotacao Mot
máximo de 3800RPM
P0220 Pedal Acelerador Pedal do acelerador
P0230 PowerStage 7 Estágio de força higside 7
P0231 ValvulAlivioRail Válvula de alívio de pressão do combustível
P0232 PressaoCombustiv Pressão do combustível
P0233 PressaoCombustiv Pressão do combustível
P0235 SensorPressArAdm Sensor de pressão do ar de admissão
P0239 SensorTempArAdm Sensor de temperatura do ar de admissão
P0300 Falha Cilindros Falha Cilindros Dummy
P0301 BalanceCilindro1 Balanceamento do cilindro 1
P0302 BalanceCilindro2 Balanceamento do cilindro 2
P0303 BalanceCilindro3 Balanceamento do cilindro 3
P0304 BalanceCilindro4 Balanceamento do cilindro 4

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-35


P0305 BalanceCilindro5 Balanceamento do cilindro 5
P0306 BalanceCilindro6 Balanceamento do cilindro 6
Discrepância entre o sinal medido pelo
P0320 SinalRotacaoMot
sensor de fase e de rotação
P0335 SinalRotacaoMot Sensor de rotação
P0340 SensFaseComaValv Sensor de fase no comando de válvula
P0400 Sistema EGR Sistema EGR
P0500 SensorVelocidade Sinal do sensor de velocidade do veículo
P0520 SensorPressOleoM Sensor de pressão do óleo do motor
P0555 ErroDesligameECM Erro de desligamento da ECM
P0560 Tensao Bateria Tensão da bateria
P0561 TensaoAlimentECM Tensão de alimentação da ECM
P0571 InterruptFreio Interruptor do pedal do freio
P0572 PilotoAutomatico Piloto automático
Informação do número de vezes que a ECM
P0606 Mau Func. ECM
foi reiniciada devido a erro
Lâmpada de diagnose ou lâmpada de
P0650 Lampada Diagnose
parada de emergência
P0703 Conversor Torque Conversor de Torque
P0704 InterruEmbreagem Interruptor do pedal da embreagem
P1125 RegulPressTurbo Regulador da pressão do turbo
P1285 ErroDesligameECM Erro no teste de desligamento da ECM
Avaliação redundante da rotação do motor,
P1501 RotMotorRedundan
interno da ECM
Módulo de medição do desgaste do sistema
P1603 Modulo MWIS
de injeção
Erro de verificação do bloco 1 da memória
P1604 Erro Interno ECM
EEPROM
P1605 CicloRegisNFinal Erro de gravação na EEPROM
P1606 BancoCapacitor 1 Banco de capacitores 1
P1607 BancoCapacitor 2 Banco de capacitores 2
P1609 Controle Tracao Controle de tração
P1610 Transmissao Controle da transmissão
Mau funcionamento do módulo controlador
P1611 MaufuncionamCAN
CAN
Sensor de nível da água de arrefecimento
P1612 SensorNivel Agua
do motor
P1613 SensorAguaCombus Sensor de água no combustível

A-36------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


P1614 CicloRegisNFinal Ciclo REgistro não finalizado
Erro de verificação do bloco 3 da memória
P1615 Erro Interno ECM
EEPROM
Erro de verificação do bloco 4 da memória
P1616 Erro Interno ECM
EEPROM.
Erro de verificação do bloco 5 da memória
P1617 Erro Interno ECM
EEPROM
P1625 Rele Principal Relé principal
P1670 AquecPartidaFria Aquecedor de partida a frio
P1671 PowerStage 2 Estágio de força lowside 2
P1672 PowerStage 3 Estágio de força lowside 3
P1673 PowerStage 4 Estágio de força lowside 4
P1674 LampAdvertencia Lâmpada de advertência
P1675 Lampada Parada Lâmpada de parada
P1680 PowerStage 1 Estágio de força higside 1
P1681 PowerStage 2 Estágio de força higside 2
P1682 PowerStage 3 Estágio de força higside 3
P1683 Freio Motor Freio motor
P1684 PowerStage 5 Estágio de força higside 5
P1685 PowerStage 6 Estágio de força higside 6
P1686 PowerStage 7 Estágio de força highside 7
P1687 Motor de Partida Motor de partida
P1688 PowerStage 9 Estágio de força higside 8
P1689 PowerStage 10 Estágio de força higside 10
P1690 BombaCombustRail Bomba de combustível para o Rail
P1691 AtuadPressaoTurb Atuador de pressão no turbo
P1692 PowerStage 3 Estágio de força highside 3
P1693 PowerStage 1 Tacográfo
P1694 PowerStage 2 Estágio de força, baixo sinal 2
P1695 PowerStage 3 Estágio de força, baixo sinal 3
P1696 PowerStage 4 Estágio de força, baixo sinal 4
Débito de combustível acima dos limites
P1699 Erro Interno ECM
numa situação de "Overrun"

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-37


4 Leituras
Tabela de leituras

Mensagem Rasther Descrição


AguaNoCombust S Água no combustível - S/N (sim/não)
BancoCap1 00.00V Banco de capacitores C1
BancoCap2 00.00V Banco de capacitores C2
Bateria 00.0V Tensão da bateria
Chave Ignicao L Estado do terminal 15 - L/D (liga/desliga)
Freio Motor L Estado do freio motor - L/D (liga/desliga)
InicioInj 001º Inicio da injeção de combustível
Int Kickdown L Interruptor de Kickdown - L/D (liga/desliga)
InterruEmbreageL Estado da embreagem- L/D (liga/desliga)
InterruptFreio L Estado do interruptor do freio
LimPTO 00000RPM Limite superior de rotação do PTO
Marcha Selec 000 Marcha detectada
MaxPTO 0000RPM Máxima rotação do PTO
NivNormalAgua S Nível da água dentro do limite - S/N (sim/não)
OffsetML 0000RPM Offset da marcha-lenta
Pedal Acel 000% Pedal do acelerador
PilAutMi 000Km/h Mínima velocidade para ativar o piloto automático
PilAutMx 000Km/h Velocidade máxima do piloto automático
PolaSensComa 000 Polaridade do sensor de fase
PolaSensVira 000 Polaridade do sensor de rotação
PrCombus 0000bar Pressão do Combustível (Common-Rail)
PresAtm 0000mBar Pressão atmosférica
PresOleo 0.00bar Pressão do óleo do motor
PrTurbo 000bar Pressão de admissão
RefRotML 000RPM Valor base da marcha-lenta
Rotacao 0000RPM Rotação do motor
TempAgua 000ºC Temperatura da água
TempArAdm 000ºC Temperatura do ar de admissão
TempOleoM 000ºC Temperatura do óleo do motor
VelIns 000km/h Velocidade instantânea do veículo
VgAjusML 0000RPM Offset da marcha-lenta

A-38------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


VgLimMi 0000RPM Limite de rotação mínima que pode ser programada
pela ferramenta
VgLimMx 0000RPM Limite de rotação máxima que pode ser programada
pela ferramenta
VgMarch 00000RPM Rotação máxima permitida para a marcha atual
VgVel Mx 000km/h Limite de velocidade máxima (threshold)
VgVelIns 000km/h Velocidade instantânea do veículo medido pelo
VOLKSGUARD
VgVelPr 000km/h Limite de velocidade

Leituras especiais

Mensagem Descrição
Data SoftwareECM Data de programação da ECM
XXXXXXXXXXXXXXXX
Modelo Motor Tipo do motor
XXXXXXXXXXXXXXXX
Modelo Veiculo Modelo do veiculo
XXXXXXXXXXXXXXXX
NroChassiVeic. VIN
XXXXXXXXXXXXXXXX
NroSerieMotor Número de serie do motor
XXXXXXXXXXXXXXXX
Total Horas ECM Horas de trabalho da ECM
XXXXXXXXXXXXXXXh
TotalDistRodada Distância Total
XXXXXXXXXXXXXXKm
TotalHorasMotor Horas de trabalho do motor
XXXXXXXXXXXXXXXh
TotalVezesECMLig Total de vezes que a ECM foi ligada
XXXXXXXXXXXXXXXX
Versao ConfigECM Versão da configuração da ECM, Dataset.
XXXXXXXXXXXXXXXX
VersSoftware ECM Versão do software da ECM
XXXXXXXXXXXXXXXX

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-39


5 Atuadores
Tabela de atuadores

Motor Ligado
Mensagem Rasther Descrição
CorteCilindro1 Corte Cilindro 1
CorteCilindro2 Corte Cilindro 2
CorteCilindro3 Corte Cilindro 3
CorteCilindro4 Corte Cilindro 4
CorteCilindro5 Corte Cilindro 5
CorteCilindro6 Corte Cilindro 6
Obs.: Corte Cilindro 5 e 6, validos para motores 6 cilindros.

Corte de cilindro: Identifica desvios de potência individualmente para cada


cilindro. Portanto se algum cilindro indicar valores muito diferentes dos outros,
significa que o cilindro não está se comportando como os outros.

A-40------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Os testes devem ser feitos com o motor ligado.

Atuador: X/Y O veículo deve


X.CorteCilindro estar em
marcha-lenta

No corte cilindro, se o
motor estiver desligado,
Aguarde... fica em aguarde e
depois da falha de teste

Falha no Teste!

Rotação de Rotacao Maxima


término de teste XXXXRPM

Rotação de início
de teste Rotacao Minima
XXXRPM

Tempo medido
Tempo Medido
de aceleração do
XXXXXms
motor

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-41


Motor Parado

Mensagem Rasther Descrição


Teste Compress Identifica desvio de compressão para cada cilindro,
devido a algum desgaste.

Atuador: 1/1
1.Teste Compress

Para realizar os testes, o câmbio


Coloque o Cambio deve estar no neutro, o freio de
no NEUTRO estacionamento deve estar acionado
e o motor parado.

Acione Freio de
Estacionamento

Aguarde... Aguarde 10 segundos

Falha no Teste!

Ligue
Tente ligar o motor até aparecer
o Motor
a tela abaixo.

Continua na outra página

A-42------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Continuação

T1 cil1 XXXXPs
T2 cil1 XXXXPs

T1 - Tempo de compressão do
cilindro, quanto maior, melhor.
T2 - Tempo de expansão do
T1 cil2 XXXXPs cilindro, quanto menor, melhor.
T2 cil2 XXXXPs

T1 cil3 XXXXPs
T2 cil3 XXXXPs

T1 cil4 XXXXPs
T2 cil4 XXXXPs

T1 cil5 XXXXPs
T2 cil5 XXXXPs Cilindro 5 e 6 mostrados
apenas para veiculos com 6
cilindros.

T1 cil6 XXXXPs
T2 cil6 XXXXPs

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-43


5 Volksguard
Procedimento para realização dos ajustes:
Depois de ajustar as funções do Volksguard é necessário teclar retorna até
voltar para o menu "Opção" e desligar a ignição por no minímo 10 segundos.
Quando ligar a ignição os ajustes serão concluídos.

Mensagem VCO-950 Descrição do Menu


Limite Rotacao Habilita ou desabilita os limites de rotação
LimRotMarcha 1 Ajusta o limite de rotação da 1a marcha
LimRotMarcha 2 Ajusta o limite de rotação da 2a marcha
LimRotMarcha 3 Ajusta o limite de rotação da 3a marcha
LimRotMarcha 4 Ajusta o limite de rotação da 4a marcha
LimRotMarcha 5 Ajusta o limite de rotação da 5a marcha
LimRotMarcha 6 Ajusta o limite de rotação da 6a marcha
Max Velocidade Ajusta máxima velocidade permitida
PTO LimRotac1 Setpoint 1 para o PTO
PTO LimRotac2 Setpoint 2 para o PTO
PTO LimRotac3 Setpoint 3 para o PTO
PTO MxVelVeic Máxima velocidade em modo PTO
Desacionar o PTO quando for acionada a
PTOHabEmbreag
embreagem
Desacionar o PTO quando for acionado o freio de
PTOHabFreiEst
estacionamento
Desacionar o PTO quando for acionado o pedal do
PTOHabLimPeda
acelerador
Desacionar o PTO quando for acionado o pedal do
PTOHabPedFrei
freio
PTOHabRetarde Desacionar o PTO quando for acionado o freio motor
Inibe o pedal do acelerador quando o PTO estiver
PTOInibeAcele
acionado
Maxima posição do pedal do acelerador quando
PTOLimitPedal
estiver em PTO
PTOMxRotMotor Máxima rotação do motor em modo PTO
PTOTaxaIncrem Taxa de incremento da rotação do PTO
Mostra a última ferramenta VCO-950 que realizou
UltimaVCO-950
alguma alteração no Volksguard

A-44------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Antes de
As teclas
acessar o Menu Digite Senha alteram o valor do dígito
Volksguard XXXXX selecionado.
será necessário
digitar a senha A tecla fixa o valor
do Volksguard escolhido e seleciona
outro dígito.
Aguarde...

Limite de Rotação para a Marcha 1:

Volksguard:01/22
01.LimRotMarcha1

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXXXRPM o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-45


Limite de Rotação para a Marcha 2:

Volksguard:02/22
02.LimRotMarcha2

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXXXRPM o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

A-46------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Limite de Rotação para a Marcha 3:

Volksguard:03/22
03.LimRotMarcha3

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXXXRPM o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-47


Limite de Rotação para a Marcha 4:

Volksguard:04/22
04.LimRotMarcha4

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXXXRPM o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

A-48------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Limite de Rotação para a Marcha 5:

Volksguard:05/22
05.LimRotMarcha5

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXXXRPM o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-49


Limite de Rotação para a Marcha 6:

Volksguard:06/22
06.LimRotMarcha6

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXXXRPM o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

A-50------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Habilitar os Limites de Rotação:

Volksguard:07/22
07.LimiteRotacao

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m D Funcao L o m Desabilita
LimiRotacaoDesab o Habilita

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-51


Limite de Máxima Velocidade:

Volksguard:08/22
08.MaxVelocidade

Deseja Ajustar
o VOLKSGUARD?

Procedimento VW
Foi Consultado?

m - Ajuste + o m Diminui
XXKm/h o Aumenta

Ajuste Realizado
Ver Procedimento

Última VCO-950 que ajustou o Volksguard:

Volksguard:09/22
09.UltimaVCO-950

UltimaFerramenta
NS: XXXXXX

A-52------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:10/22
10.PTOLimitPedal

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi Consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXX%

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-53


Volksguard:11/22
11.PTO LimRotac1

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXXRPM

Ajuste Realizado

A-54------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:12/22
12.PTO LimRotac2

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXXRPM

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-55


Volksguard:13/22
13.PTO LimRotac3

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXXRPM

Ajuste Realizado

A-56------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:14/22
14.PTOMxRotMotor

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXXRPM

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-57


Volksguard:15/22
15.PTO MxVelVeic

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXXKm/h

Ajuste Realizado

A-58------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:16/22
16.PTOTaxaIncrem

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m - Ajuste + o
XXXRPM/seg

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-59


Volksguard:17/22
17.PTOHabFreiEst

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m D Funcao H o o Habilita
XXXXXXXX m Desabilita

Ajuste Realizado

A-60------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:18/22
18.PTOHabPedFrei

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m D Funcao H o o Habilita
XXXXXXXX m Desabilita

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-61


Volksguard:19/22
19.PTOHabEmbreag

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m D Funcao H o o Habilita
XXXXXXXX m Desabilita

Ajuste Realizado

A-62------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:20/22
20.PTOHabRetarde

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m D Funcao H o o Habilita
XXXXXXXX m Desabilita

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-63


Volksguard:21/22
21.PTOHabLimPeda

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m D Funcao H o o Habilita
XXXXXXXX m Desabilita

Ajuste Realizado

A-64------------------MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/2005


Volksguard:22/22
22.PTOInibeAcele

Deseja Ajustar
o Volksguard?

Procedimento VW
Foi consultado?

O Fabricante PTO
Foi Consultado?

m D Funcao H o o Habilita
XXXXXXXX m Desabilita

Ajuste Realizado

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus – Edição 08/20 ------------------ A-65


PARTE B

Informações Gerais
ÍNDICE

Introdução ...................................................................................................... 01
Luzes de advertência e códigos de falha ................................................... 01
Códigos de falha por piscada ..................................................................... 02

Apresentação dos sensores e conectores ..................................................... 03

Informações gerais ........................................................................................ 09


Identifcação dos pinos no conector do motor de 16 pinos ......................... 09
Identifcação dos pinos no conector do motor de 36 pinos ......................... 10
Identifcação dos pinos no conector do motor de 89 pinos ......................... 11

B-0 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Introdução

Luzes de advertência e Códigos de Falha


O motor eletrônico informa, através das luzes de aviso no painel, possíveis
falhas em seus componentes ou sistemas.

-A Luz amarela (2) indica que uma falha leve está ocorrendo.

-Se acender com o veículo em movimento, não é necessário parar o veículo


de imediato, mas verificar a ocorrência na primeira oportunidade>

-A luz vermelha (1) indica que uma falha grave está ocorrendo.

-Se acender com o veículo em movimento, é necessário parar o veículo tão


logo as condições de trânsito permitam.

-Logo após acender a lâmpada vermelha, o sistema de proteção pode iniciar


o despotenciamento do motor, ou seja, o motor começa a pewrder potência.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-1


Introdução

Códigos de Falha por piscada


A luz de aviso vermelha (1) informa o código da falha através de piscadas.

- Para verificar o código da falha o veículo deve estar parado.

1- Gire a chave de partida para a posição ligado (não dar partida no


motor)
2- Conecte os dois conectores soltos que estão na central elétrica
3- Se houver falha, a luz de aviso vermelha irá piscar o código da falha

Exemplo: código de falha 23

A luz vermelha pisca duas vezes para indicar o número 2 e, em


seguida, três vezes para indicar o número 3

Para verificar se há outros códigos de falha na memória, desconecte


os conectores e conecte novamente.

Caso haja outro código a lâmpada vermelha irá piscar da mesma


forma indicada acima para o novo código.

Se não houver mais códigos de falha na memória, irá piscar


novamente o código anterior (23).

B-2 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Tomada de força

Controle de rotação do motor


Ao instalar os interruptores de controle da PTO observe a posição dos interrup-
tores no painel de instrumentos.

Controle de rotação do motor


A tecla (1) aciona o controle de rotação, mantendo-
o em espera, a luz de aviso acende-se no painel.
A tecla (2) aumenta ou diminui a rotação, estando
a tecla (1) ligada. A rotação só começará a ser
alterada após o primeiro toque da tecla (2).

2 1 Os veículos saem de fábrica com a ECM configu-


rada da seguinte forma:
O controle de rotação é iniciado quando a tecla (1) é
acionada. Com os pedais de freio e embreagem
livres, freio motor desacionado e uma velocidade
máxima de 10 km/h .
- Duas rotações pré-definidas:1500 e 2000
rpm, com um leve toque na tecla (1), o motor gira à 1500 rpm; um
segundo toque passa para 2000 rpm;

O controle de rotação deixa de funcionar nas seguintes situações:


- Pedal de embreagem pressionado;
- Pedal de freio pressionado;
- Freio motor acionado;
- Botão On/Off PTO ser desligado.
- O pedal do acelerador perde a função quando a tecla (1) é acionado.

IMPORTANTE: APÓS A INSTALAÇÃO DO EQUIPAMENTO NO VEÍCULO


ALTERE AS CONFIGURAÇÕES DA ECM, DE ACORDO COM AS
ESPECIFAÇÕES FORNECIDAS PELO FABRICANTE DO EQUIPAMENTO.

Todas configurações podem ser alteradas com auxílio da ferramenta


VCO-950, de acordo as especificações do equipamento instalado no veículo.
Veja instruções de alteração na parte A (VOLKSGUARD) deste manual.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-3


Tomada de força

Controle de rotação remoto do motor


Os caminhões equipados com motor eletrônico, possuem um conector localiza-
do na última travessa do chassi do lado direito ou esquerdo conforme o modelo,
pelo qual deverá ser feita a conexão do controle remoto externo.

Conector para Linha leve


instalação do
controle externo.

Linha pesados

CONECTOR DISPONÍVEL DO ACELERADOR REMOTO


CONECTOR SÉRIE J (3 VIAS - PORTA MACHO - FORN. TYCO)

POS. COR CABO FUNÇÃO OBSERVAÇÃO


1 vm/az 0,5 mm2 saída - tensão Tensão controlada 24V auto protegida vindo da ECM, para
acionar exclusivamente as funções: Acelerador remoto.
24V ECM
2 pt/ma 0,5 mm2 entrada - incremento Quando ligada a tensão da ECM informa que o operadorquer
acelerar. Pode ser parametrizada para “Pular” para veloci-
dade pré-selecionada.
3 az/vm 0,5 mm2 entrada - decremento Quando ligada a tensão da ECM informa que o operadorquer
desacelerar. Pode ser parametrizada para escorregarpara
velocidade máxima

B-4 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Apresentação dos Sensores e Conectores

A identificação da pinagem nos conectores dos sensores obedece à padronização OBD que
Apresentação dos Conectores nos Sensores

determina a leitura dos pinos da direita para a esquerda. A ordem dos números é baseada pela
posição do pino trava que está localizado na parte superior do conector do sensor.

Dessa forma, a leitura e a identificação dos pinos no conector é feita conforme abaixo:

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-5


Apresentação dos Sensores e Conectores

A leitura no esquema elétrico do sensor segue a seguinte ordem:

A) Sensor de dois pinos:

B) Sensor de três pinos:

B-6 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Apresentação dos Sensores e Conectores

C) Sensor de quatro pinos:

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-7


B-8 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005
MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-9
Apresentação dos Sensores e Conectores

Vista Lateral - Chicote Elétrico do Motor

B-10 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-11
B-12 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005
MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 B-13
Página deixada em branco intencionalmente
PARTE C

Medições
ÍNDICE

Medições ....................................................................................................... 01
Especificações mínimas do multímetro ...................................................... 01
Uso de pontas de provas especiais ............................................................ 01
Como medir amperagem ............................................................................ 02
Como medir tensão .................................................................................... 03
Como medir resistência .............................................................................. 04
Como fazer o teste de continuidade ........................................................... 05
Verificação dos pinos dos conectores ........................................................ 06
Pinos corroídos ........................................................................................... 07
Pinos empurrados para trás ....................................................................... 07
Pinos tortos ou expandidos ........................................................................ 08
Medições do sensor de velocidade do veículo ........................................... 10
Medições nos sensores de rotação do motor ............................................. 11
Medições no sensor pressão/temperatura de óleo do motor ...................... 12
Medições no sensor de temperatura do motor ........................................... 13
Medições no sensor pressão/temperatura no coletor de admissão ........... 14
Medições no sensor de pressão de combustível (common rail) ................. 15
Medições no pedal do acelerador ............................................................... 16

C-0 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Especificações mínimas do multímetro


Tensão DC = 500 mV a 600V
Tensão AC = 5 V a 600V
Corrente DC = 320 micro A até 10A
Corrente AC = 320 micro A até 10A
Resistência Ohm = 320 Ohm até 32 Mohm
Teste de diodo
continuidade audível
Temperatura (sensor termopar)

Uso de Pontas de Prova Especiais

Para reduzir a possibilidade de danos aos pinos e ao chicote, use as


pontas de teste do kit de ferramenta VCO-950 ao efetuar uma medição:

NOTA: Quando efetuar medidas na massa de um bloco, use uma superfície de


metal limpa e sem pintura para obter medidas precisas.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-1


Medições

Como Medir Amperagem

Certifique-se que as pontas de prova estejam conectadas nos termi-


nais do multímetro. Consulte as instruções do fabricante do
multímetro.
Abra o circuito no ponto em que a corrente deve ser medida.
Selecione a função de corrente CA (A~) ou CC (A-) no medidor.
Ligue a tensão no circuito sendo medido.
Coloque as pontas de prova do medidor entre as extremidades do circuito aber-
to para medir a amperagem e leia a medição exibida.

C-2 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Como Medir Tensão

Certifique-se de que as pontas de prova estejam conectadas nos


terminais do multímetro. Consulte as instruções do fabricante do
multímetro.
Selecione a função de tensão CA (V~) ou CC (V-) no medidor.
Ligue a tensão no circuito sendo medido.
Encoste a ponta de prova positiva (+) do multímetro no terminal ou pino em que
esta sendo medido. Encoste a outra ponta em uma superfície metálica limpa e
sem pintura que esteja conectada à massa ou ao terminal negativo (-) da bate-
ria e leia a medição exibida.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-3


Medições

Como Medir Resistência


Selecione a função resistência no medidor.
Certifique-se de que não haja tensão nos componentes sendo testados.
Desconecte ambas as extremidades do circuito ou do componente a ser medi-
do. Encoste uma das pontas de prova em uma extremidade do circuito ou a um
terminal do componente. Encoste a outra ponta de prova na outra extremidade
do circuito ou ao outro terminal do componente e leia a medição exibida.

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

C-4 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Como Fazer o Teste de Continuidade


Selecione a função de continuidade no medidor (normalmente marcada com um
símbolo de diodo).
Certifique-se de que não exista tensão aplicada no componente sendo testado.
Desconecte ambas as extremidades do circuito ou do componente a ser medido.
Encoste uma ponta de prova em uma das extremidades do circuito ou um dos
terminais do componente. Encoste a outra ponta de prova na outra extremidade
do circuito ou no outro terminal do componente. Leia a medição exibida.
Se houver um circuito aberto, o medidor não emitirá o “beep”.

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-5


Medições

Verificação dos Pinos dos Conectores


Ao desconectar os conectores durante o diagnóstico de falhas, os pinos devem
sempre ser inspecionados para certificar-se que estes não sejam a causa de uma
conexão incorreta. Você deve verificar se existem pinos tortos, corroídos ou torci-
dos para trás, bem como se faltam vedações ou se estas estão danificadas.
Umidade no conector
A umidade em um conector também pode ser a causa de problemas de
performance do sistema. Muitas vezes torna-se difícil inspecionar um conector
quanto à presença de umidade. No caso de suspeita de umidade, o conector deve
ser secado com a aplicação de um limpador de contatos. Também pode ser usado
um soprador de ar quente ajustado em baixo calor para não danificar o compo-
nente ou os fios.
NOTA: Não aplique ar comprimido nas portas do ECM ou no conector. O ar com-
primido pode conter umidade devido à condensação.

C-6 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Pinos Corroídos
Inspecione ambos os terminais, macho e fêmea quanto à corrosão, a qual poderá
provocar uma conexão elétrica deficiente dentro do conector. Se houver pinos
corroídos, estes deverão ser substituídos. Consulte a seção de reparos para o
conector específico.

Pinos Empurrados para Trás


Inspecione ambos os terminais, macho e fêmea quanto à existência de pinos que
não possam estabelecer contato por estarem empurrados para trás no conector.
Para efetuar o reparo, empurre o pino no corpo do conector pela parte traseira
deste. Certifique-se de que este fique travado no lugar. Substitua o pino se não
houver travamento. Consulte a seção de reparos para o conector específico.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-7


Medições

Pinos Tortos ou Expandidos


Inspecione os terminais machos do conector. Se qualquer terminal estiver torto ou
expandido de forma a não encaixar facilmente com o outro lado do conector, o
pino deverá ser substituído. Consulte a seção de reparos para o conector especí-
fico.

O curto-circuito com a massa é uma condição em que existe uma cone-


xão indevida de um circuito com a massa.

O procedimento para verificação de um curto-circuito com a massa é o seguinte:


1. Desligue a chave de ignição.
2. Desconecte os conectores que necessitem ser testados.
a - Ao testar um sensor, desconecte-o do conector do chicote.
b - Ao testar o chicote do conector no ECM, desconecte também o conec-
tor do chicote no sensor ou nos sensores múltiplos.

C-8 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

3- Identifique os pinos que necessitem ser testados.


4- Inspecione os pinos do conector.
5- Ajuste o multímetro para medição de resistência.
6- Encoste uma das pontas de prova do multímetro no pino correto a ser
testado.
7- Encoste a outra ponta de prova do multímetro no bloco do motor.

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-9


Medições

Medições do sensor de velocidade do veículo

Utilizar um multímetro para executar as medições.

Entre pinos A e B ou C e D
- à 25 °C = 1500 à 3500
Entre pinos A ou B com C ou D
- sem continuidade

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

C-10 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Medições nos sensores de rotação do motor

Utilizar um multímetro para executar as medições.

Resistência à 25 °C = 860

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-11


Medições

Medições no sensor pressão/temperatura de óleo do motor

Utilizar um multímetro para executar as medições.

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

C-12 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Medições no sensor de temperatura do motor

Utilizar um multímetro para executar as medições.


o
Temperatura ( C) Resistência ( )
0 5k - 7 k
25 1700 - 2500
50 700 - 1000
75 300 - 450
100 150 - 220

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-13


Medições

Medições no sensor pressão/temperatura no coletor de


admissão

Utilizar um multímetro para executar as medições.


Pressão (mm Hg) Tensão (V)
381,00 0,43 - 0,60
762,00 0,90 - 1,25
1143,00 1,40 - 1,93
1905,01 2,40 - 3,25
2540,01 3,10 - 4,22

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

C-14 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Medições no sensor de pressão de combustível (common rail)

Utilizar um multímetro para executar as medições.

Pressão kPa (bar) Tensão (V)


0 0,50
40000 (400) 1,39
70000 (700) 2,06
100000 (1000) 2,72
140000 (1400) 3,61
180000 (1800) 4,5

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-15


Medições

Medições no pedal do acelerador

Utilizar um multímetro para executar as medições.


Aplicar uma tensão de (5V+ 3%) no pino D em relação ao pino terra K, deverá obter-
se uma tensão de 0,29V a 0,52V no pino E, com o pedal na condição de marcha lenta.
Com o pedal totalmente pressionado deverá obter-se entre 3,36V a 3,95V no pino E.
Pressionando-se o pedal a partir da posição de marcha a variação de tensão no
pino E é progressiva e linear.

PEDAL EM REPOUSO - MARCHA LENTA PEDAL TOTALMENTE PRESSIONADO

+ 5V + 5V

resultado medido resultado medido


0,29V a 0,52V 3,36V a 3,95V

- 5V - 5V

Utilize as pontas de teste apropriadas para reduzir a possibilidade


de danos nos pinos do conector.

C-16 MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005


Medições

Medições no pedal do acelerador

A Validação da Marcha Lenta é efetuada através dos pinos G, H do pedal.

Onde:
H é o pino “ON IDLE”
G é o pino “OFF IDLE”
J é terra

Assim sendo, quando o pedal se encontra em Repouso (sem estar pressionado)


a resistência entre os pinos H e J é praticamente zero, ou seja o circuito está
fechado enquanto que entre os pinos G e J o circuito está aberto.
Assim que se pressiona o pedal para sair da ML, os dois circuitos acima devem
comutar invertendo seus estados, ou seja, entre H e J muda para “OFF” (aberto)
e entre G e J muda para “ON” (fechado), permanecendo assim em qualquer
posição fora da ML, tanto na aceleração quanto na desaceleração. Caso estes
aspectos estejam corretos, verifique se a tensão de referencia de 5V está chegando
ao pedal. Verifique também no conector da ECM se os estados dos circuitos dos
pinos acima estão sendo recebidos corretamente e se estão comutando quando
o Pedal sai ou volta para ML. Fios partidos ou conectores mal encaixados podem
provocar os mesmos sintomas.

PEDAL EM QUALQUER POSIÇÃO


REPOUSO DO PEDAL FORA DA
MARCHA LENTA MARCHA LENTA

NOTA: O sinal do pino G não é utilizado pela ECM, embora o chicote tenha um
cabo de conexão entre o pedal do acelerador e a ECM.

MOTORES MWM - Série 12 – Caminhões e Ônibus - Edição 08/2005 C-17


PARTE D

Diagnóstico de Falhas
Índice
Relação de Sensores por Ordem Alfabética ..................................................... 01

Índice de Códigos de Falhas PCodes .............................................................. 07

Índice de Sensores e Atuadores ....................................................................... 11

Relação de Código de Falhas por PCodes ...................................................... 15

Relação de Código de Falhas por Códigos de Piscadas ................................. 23

Recomendações para Diagnósticos.................................................................. 31

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Sensores por Ordem Alfabética

A
Alimentação do Processador ......................................................................... 227
Alimentação do Processador ......................................................................... 229
Alimentação do Processador ......................................................................... 231
Alimentação do Processador ......................................................................... 233

B
Bico Injetor Cilindro 1 ....................................................................................... 85
Bico Injetor Cilindro 1 ....................................................................................... 87
Bico Injetor Cilindro 1 ....................................................................................... 89
Bico Injetor Cilindro 1 ........................................................................................91
Bico Injetor Cilindro 2 ........................................................................................93
Bico Injetor Cilindro 2 ....................................................................................... 95
Bico Injetor Cilindro 2 ....................................................................................... 97
Bico Injetor Cilindro 2 ....................................................................................... 99
Bico Injetor Cilindro 3 ......................................................................................101
Bico Injetor Cilindro 3 ......................................................................................103
Bico Injetor Cilindro 3 ..................................................................................... 105
Bico Injetor Cilindro 3 ..................................................................................... 107
Bico Injetor Cilindro 4 ..................................................................................... 109
Bico Injetor Cilindro 4 ..................................................................................... 111
Bico Injetor Cilindro 4 ..................................................................................... 113
Bico Injetor Cilindro 4 ..................................................................................... 115
Bico Injetor Cilindro 5 ..................................................................................... 117
Bico Injetor Cilindro 5 ..................................................................................... 119
Bico Injetor Cilindro 5 ..................................................................................... 121
Bico Injetor Cilindro 5 ..................................................................................... 123
Bico Injetor Cilindro 6 ..................................................................................... 125
Bico Injetor Cilindro 6 ..................................................................................... 127
Bico Injetor Cilindro 6 ..................................................................................... 129
Bico Injetor Cilindro 6 ..................................................................................... 131

C
Capacitor dos Injetores Banco 2 .................................................................... 269
Capacitor dos Injetores Banco 2 .................................................................... 271
Capacitor dos Injetores Banco 2 .................................................................... 273
Capacitor dos Injetores Banco 1 .................................................................... 263
Capacitor dos Injetores Banco 1 .................................................................... 265
Capacitor dos Injetores Banco 1 .................................................................... 267

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 1


Relação de Sensores por Ordem Alfabética
E
Erro de Verificação de Memória ..................................................................... 249
Erro de Verificação de Memória ..................................................................... 251
Erro de Verificação de Memória ..................................................................... 279
Erro de Verificação de Memória ..................................................................... 281

F
Falha Redundante de Desligamento .............................................................. 241
Falha Redundante de Desligamento .............................................................. 243
Falha Redundante de Desligamento .............................................................. 245
Falha Redundante de Desligamento .............................................................. 247

L
Lâmpada de Aviso .......................................................................................... 229
Lâmpada de Aviso .......................................................................................... 301
Lâmpada de Aviso .......................................................................................... 303
Lâmpada de Emergência ............................................................................... 233
Lâmpada de Emergência ............................................................................... 235
Lâmpada de Emergência ............................................................................... 237

R
Recovery ........................................................................................................ 231
Relé Principal ................................................................................................. 283
Relé Principal ................................................................................................. 285
Relé Principal ................................................................................................. 287
Relé Principal ................................................................................................. 289
Relé Principal ................................................................................................. 291
Relé Principal ................................................................................................. 293
Relé Principal ................................................................................................. 295
Relé Principal ................................................................................................. 297

D-2 MOTORES MWM Série 12 - Caminhôes e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Sensores por Ordem Alfabética

S
Sensor de Água no Combustível .................................................................... 285
Sensor de Água no Combustível .................................................................... 287
Sensor de Pressão Atmosférica ....................................................................... 33
Sensor de Pressão Atmosférica ....................................................................... 35
Sensor de Pressão Atmosférica ....................................................................... 37
Sensor de Pressão Atmosférica ....................................................................... 39
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...................................................... 65
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ....................................................... 67
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ....................................................... 73
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 155
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 157
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 159
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 161
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 163
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 165
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................... 167
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ....................................................... 63
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ....................................................... 69
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) .......................................................71
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .........................................................203
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .........................................................205
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante ........................................................ 207
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante ........................................................ 209
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante ........................................................ 205
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante ........................................................ 213
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante ........................................................ 215
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ........................................ 169
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ........................................ 165
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ........................................ 173
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ........................................ 175
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ........................................ 177
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ........................................ 179
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas) .................................................... 135
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas) .................................................. 187
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas) .................................................. 191
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas) .................................................... 189
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ................................ 181
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ................................ 183
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ................................ 185
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ................................ 191

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 3


Relação de Sensores por Ordem Alfabética

S (continuação)
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento ................................................ 275
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento ................................................ 277
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento ................................................ 279
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento ................................................ 281
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento ................................................ 283
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ..................................... 41
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ..................................... 43
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ..................................... 45
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ..................................... 47
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante .................................................. 75
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante .................................................. 77
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante .................................................. 79
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante ..................................................81
Sensor de Velocidade do Veículo .................................................................. 193
Sensor de Velocidade do Veículo .................................................................. 195
Sensor de Velocidade do Veículo .................................................................. 197
Sensor de Velocidade do Veículo .................................................................. 199
Sensor de Velocidade do Veículo ...................................................................201
Sensor do Pedal da Embreagem ................................................................... 245
Sensor do Pedal do Acelerador ..................................................................... 137
Sensor do Pedal do Acelerador ....................................................................... 49
Sensor do Pedal do Acelerador ....................................................................... 53
Sensor do Pedal do Acelerador ....................................................................... 55
Sensor do Pedal do Acelerador ....................................................................... 57
Sensor do Pedal do Acelerador ....................................................................... 59
Sensor do Pedal do Acelerador .......................................................................61
Sensor do Pedal do Freio ............................................................................... 235
Solenóide do Freio Motor ............................................................................... 321
Solenóide do Freio Motor ............................................................................... 323
Solenóide do Freio Motor ............................................................................... 325

T
Tensão da Bateria .......................................................................................... 217
Tensão da Bateria .......................................................................................... 219
Tensão da Bateria .......................................................................................... 221
Tensão da Bateria .......................................................................................... 223

D-4 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Sensores por Ordem Alfabética

V
Válvula de Alívio de Pressão de Combusível (Rail) ........................................ 139
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ....................................... 141
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ...................................... 143
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ...................................... 145
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ...................................... 147
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ...................................... 149
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ...................................... 151
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ...................................... 153
Válvula de Pressão do Rail (CP3.3) ............................................................... 327

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 5


Relação de Sensores por Ordem Alfabética

Página deixada em branco intencionalmente

D-6 MOTORES MWM Série 12 - Caminhôes e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Índice de PCodes VW

P0105/01 ....................................................................................................................................33
P0105/02 ....................................................................................................................................35
P0105/04 ....................................................................................................................................37
P0105/09 ....................................................................................................................................39
P0115/01 ....................................................................................................................................41
P0115/02 ....................................................................................................................................43
P0115/04 ....................................................................................................................................45
P0115/09 ....................................................................................................................................47
P0120/01 ....................................................................................................................................51
P0120/02 ....................................................................................................................................53
P0120/03 ....................................................................................................................................55
P0120/04 ....................................................................................................................................57
P0120/08 ....................................................................................................................................59
P0120/12 ....................................................................................................................................61
P0190/01 ....................................................................................................................................63
P0190/02 ....................................................................................................................................65
P0190/03 ....................................................................................................................................67
P0190/04 ....................................................................................................................................69
P0190/09 ....................................................................................................................................71
P0190/12 ....................................................................................................................................73
P0195/01 ....................................................................................................................................75
P0195/02 ....................................................................................................................................77
P0195/04 ....................................................................................................................................79
P0195/09 ....................................................................................................................................81
P0201/01 ....................................................................................................................................85
P0201/02 ....................................................................................................................................87
P0201/04 ....................................................................................................................................89
P0201/08 ....................................................................................................................................91
P0202/01 ....................................................................................................................................93
P0202/02 ....................................................................................................................................95
P0202/04 ....................................................................................................................................97
P0202/08 ....................................................................................................................................99
P0203/01 ..................................................................................................................................101
P0203/02 ..................................................................................................................................103
P0203/04 ..................................................................................................................................105
P0203/08 .................................................................................................................................107
P0204/01 ..................................................................................................................................109
P0204/02 ..................................................................................................................................111
P0204/04 ..................................................................................................................................113
P0204/08 ..................................................................................................................................115
P0205/01 ..................................................................................................................................117
P0205/02 ..................................................................................................................................119
P0205/04 ..................................................................................................................................121
P0205/08 ..................................................................................................................................123
P0206/01 ..................................................................................................................................125
P0206/02 ..................................................................................................................................127
P0206/04 ..................................................................................................................................129

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 7


Códigos de Falhas
Índice de PCodes VW

P0206/08 ..................................................................................................................................131
P0219/08 ..................................................................................................................................135
P0220/08 ..................................................................................................................................137
P0231/01 ..................................................................................................................................139
P0231/02 ..................................................................................................................................141
P0231/03 ..................................................................................................................................143
P0231/04 ..................................................................................................................................145
P0231/08 ..................................................................................................................................147
P0231/09 ..................................................................................................................................149
P0231/10 ..................................................................................................................................151
P0231/12 ..................................................................................................................................153
P0233/01 ..................................................................................................................................155
P0233/03 ..................................................................................................................................157
P0233/04 ..................................................................................................................................159
P0233/08 ..................................................................................................................................161
P0233/09 ..................................................................................................................................163
P0233/10 ..................................................................................................................................165
P0233/12 ..................................................................................................................................167
P0235/01 ..................................................................................................................................169
P0235/02 ..................................................................................................................................171
P0235/03 ..................................................................................................................................173
7
P0235/04 ..................................................................................................................................175
P0235/09 ..................................................................................................................................177
P0235/12 ..................................................................................................................................179
P0239/01 ..................................................................................................................................181
P0239/02 ..................................................................................................................................183
P0239/04 ..................................................................................................................................185
P0320/08 ..................................................................................................................................187
P0335/08 ..................................................................................................................................189
P0340/08 ..................................................................................................................................191
P0500/01 ..................................................................................................................................193
P0500/02 ..................................................................................................................................195
P0500/04 ..................................................................................................................................197
P0500/08 ..................................................................................................................................199
P0500/09 ..................................................................................................................................201
P0520/01 ..................................................................................................................................203
P0520/02 ..................................................................................................................................205
P0520/03 ..................................................................................................................................207
P0520/04 ..................................................................................................................................209
P0520/09 ..................................................................................................................................211
P0520/10 ..................................................................................................................................213
P0520/12 ..................................................................................................................................215
P0560/01 ..................................................................................................................................217
P0560/02 ..................................................................................................................................219
P0560/04 ..................................................................................................................................221
P0560/09 ..................................................................................................................................223
P0560/10 ..................................................................................................................................225

D- 8 MOTORES MWM Série 12 - Caminhôes e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Índice de PCodes VW

P0561/03 ..................................................................................................................................227
P0561/04 ..................................................................................................................................229
P0561/08 ..................................................................................................................................231
P0561/12 ..................................................................................................................................233
P0571/08 ..................................................................................................................................235
P0606/08 ..................................................................................................................................237
P0650/01 ..................................................................................................................................239
P0650/02 ..................................................................................................................................241
P0650/04 ..................................................................................................................................243
P0704/04 ..................................................................................................................................245
P1285/03 ..................................................................................................................................247
P1285/04 ..................................................................................................................................249
P1285/08 ..................................................................................................................................251
P1285/12 ..................................................................................................................................253
P1604/08 ..................................................................................................................................259
P1605/88 ..................................................................................................................................261
P1606/01 ..................................................................................................................................263
P1606/02 ..................................................................................................................................265
P1606/04 ..................................................................................................................................267
P1607/01 ..................................................................................................................................269
P1607/02 ..................................................................................................................................271
P1607/04 ..................................................................................................................................273
P1612/03 ..................................................................................................................................275
P1612/04 ..................................................................................................................................277
P1612/08 ..................................................................................................................................279
P1612/10 ..................................................................................................................................281
P1612/12 ..................................................................................................................................283
P1613/04 ..................................................................................................................................285
P1613/09 ..................................................................................................................................287
P1614/08 ..................................................................................................................................289
P1615/08 ..................................................................................................................................291
P1625/01 ..................................................................................................................................297
P1625/02 ..................................................................................................................................299
P1625/03 ..................................................................................................................................301
P1625/04 ..................................................................................................................................303
P1625/05 ..................................................................................................................................305
P1625/06 ..................................................................................................................................307
P1625/08 ..................................................................................................................................309
P1674/01 ..................................................................................................................................311
P1625/07 ..................................................................................................................................313
P1674/02 ..................................................................................................................................315
P1674/04 ..................................................................................................................................317
P1683/01 ..................................................................................................................................321
P1683/02 ..................................................................................................................................323
P1683/04 ..................................................................................................................................325
P1690/04 ..................................................................................................................................327

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 9


Códigos de Falhas
Índice dePCodes VW

Página deixada em branco intencionalmente

D- 10 MOTORES MWM Série 12 - Caminhôes e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Índice de Sensores e Atuadores

Sensor de Pressão Atmosférica .................................................................................................33


Sensor de Pressão Atmosférica .................................................................................................35
Sensor de Pressão Atmosférica .................................................................................................37
Sensor de Pressão Atmosférica .................................................................................................39
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ...............................................................41
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ...............................................................43
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ...............................................................45
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento ...............................................................47
Sensor do Pedal do Acelerador .................................................................................................49
Sensor do Pedal do Acelerador .................................................................................................51
Sensor do Pedal do Acelerador .................................................................................................53
Sensor do Pedal do Acelerador .................................................................................................55
Sensor do Pedal do Acelerador .................................................................................................57
Sensor do Pedal do Acelerador .................................................................................................59
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) .................................................................................61
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................................................63
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ..................................................................................65
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) .................................................................................67
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) .................................................................................69
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) .................................................................................71
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante ............................................................................73
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante ............................................................................75
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante ............................................................................77
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante ............................................................................79
Bico Injetor Cilindro 1 .................................................................................................................81
Bico Injetor Cilindro 1 .................................................................................................................83
Bico Injetor Cilindro 1 .................................................................................................................85
Bico Injetor Cilindro 1 .................................................................................................................87
Bico Injetor Cilindro 2 .................................................................................................................89
Bico Injetor Cilindro 2 .................................................................................................................91
Bico Injetor Cilindro 2 .................................................................................................................93
Bico Injetor Cilindro 2 .................................................................................................................95
Bico Injetor Cilindro 3 .................................................................................................................97
Bico Injetor Cilindro 3 .................................................................................................................99
Bico Injetor Cilindro 3 ...............................................................................................................101
Bico Injetor Cilindro 3 ...............................................................................................................103
Bico Injetor Cilindro 4 ...............................................................................................................105
Bico Injetor Cilindro 4 ...............................................................................................................107
Bico Injetor Cilindro 4 ...............................................................................................................109
Bico Injetor Cilindro 4 ...............................................................................................................111
Bico Injetor Cilindro 4 ...............................................................................................................113
Bico Injetor Cilindro 5 ...............................................................................................................115
Bico Injetor Cilindro 5 ...............................................................................................................117
Bico Injetor Cilindro 5 ...............................................................................................................119
Bico Injetor Cilindro 6 ...............................................................................................................121
Bico Injetor Cilindro 6 ...............................................................................................................123
Bico Injetor Cilindro 6 ...............................................................................................................125

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 11


Códigos de Falhas
Índice de Sensores e Atuadores

Bico Injetor Cilindro 6 ...............................................................................................................127


Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas) ..............................................................................129
Sensor do Pedal do Acelerador ...............................................................................................131
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ................................................................133
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ................................................................135
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ................................................................137
Válvula de Alívio de Pressão de Combusível (Rail) ..................................................................139
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) .................................................................141
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ................................................................143
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ................................................................145
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail) ................................................................147
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................149
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................151
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................153
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................155
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................157
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................159
Sensor de Pressão de Combustível (Rail) ...............................................................................161
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ..................................................................163
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ..................................................................165
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ..................................................................167
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ..................................................................169
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ..................................................................171
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão ..................................................................173
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ..........................................................175
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ..........................................................177
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ..........................................................179
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas) ............................................................................181
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas) ..............................................................................183
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão ..........................................................185
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas) ............................................................................187
Sensor de Velocidade do Veículo ............................................................................................189
Sensor de Velocidade do Veículo ............................................................................................191
Sensor de Velocidade do Veículo ............................................................................................193
Sensor de Velocidade do Veículo ............................................................................................195
Sensor de Velocidade do Veículo ............................................................................................197
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................199
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................201
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................203
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................205
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................207
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................209
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante .................................................................................211
Tensão da Bateria ....................................................................................................................213
Tensão da Bateria ....................................................................................................................215
Tensão da Bateria ....................................................................................................................217
Tensão da Bateria ....................................................................................................................219

D- 12 MOTORES MWM Série 12 - Caminhôes e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Índice de Sensores e Atuadores

Alimentação do Processador ...................................................................................................221


Alimentação do Processador ...................................................................................................223
Alimentação do Processador ...................................................................................................225
Alimentação do Processador ...................................................................................................227
Sensor do Pedal do Freio ........................................................................................................229
Recovery ..................................................................................................................................231
Lâmpada de Emergência .........................................................................................................233
Lâmpada de Emergência .........................................................................................................235
Lâmpada de Emergência .........................................................................................................237
Sensor do Pedal da Embreagem .............................................................................................239
Falha Redundante de Desligamento ........................................................................................241
Falha Redundante de Desligamento ........................................................................................243
Falha Redundante de Desligamento ........................................................................................245
Falha Redundante de Desligamento ........................................................................................247
Erro de Verificação de Memória ...............................................................................................249
Erro de Verificação de Memória ...............................................................................................251
Capacitor dos Injetores Banco 1 ..............................................................................................253
Capacitor dos Injetores Banco1 ...............................................................................................255
Capacitor dos Injetores Banco1 ...............................................................................................257
Capacitor dos Injetores Banco 2 ..............................................................................................259
Capacitor dos Injetores Banco 2 ..............................................................................................261
Capacitor dos Injetores Banco 2 ..............................................................................................263
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento .............................................................265
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento .............................................................267
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento .............................................................269
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento .............................................................271
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento .............................................................273
Sensor de Água no Combustível ............................................................................................275
Sensor de Água no Combustível .............................................................................................277
Erro de Verificação de Memória ...............................................................................................279
Erro de Verificação de Memória ...............................................................................................281
Relé Principal ...........................................................................................................................283
Relé Principal ...........................................................................................................................285
Relé Principal ...........................................................................................................................287
Relé Principal ...........................................................................................................................289
Relé Principal ...........................................................................................................................291
Relé Principal ...........................................................................................................................293
Relé Principal ...........................................................................................................................295
Lâmpada de Aviso ...................................................................................................................297
Relé Principal ...........................................................................................................................299
Lâmpada de Aviso ...................................................................................................................301
Lâmpada de Aviso ...................................................................................................................303
Solenóide do Freio Motor .........................................................................................................305
Solenóide do Freio Motor .........................................................................................................307
Solenóide do Freio Motor .........................................................................................................309
Válvula de Pressão do Rail (CP 3.3) ........................................................................................311

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 13


Códigos de Falhas
Índice de Sensores e Atuadores

Página deixada em branco intencionalmente

D- 14 MOTORES MWM Série 12 - Caminhôes e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P0105-01 16 Tensão elevada no sensor de SensorPressAtmos
Pressão Atmosférica
P0105-02 16 Tensão baixa no sensor de SensorPressAtmos
Pressão Atmosférica
P0105-04 16 Sinal do sensor de Pressão SensorPressAtmos
Atmosférica Perdido
P0105-09 16 Pressão atmosférica acima do SensorPressAtmos
limite de proteção do motor
P0115-01 11 Tensão elevada no sensor de SensorTemperAgua
temperatura do líquido de
arrefecimento do motor
P0115-02 11 Baixa tensão no sensor de SensorTemperAgua
temperatura do líquido de
arrefecimento do motor
P0115-04 11 Sinal sensor de temperatura do SensorTemperAgua
líquido de arrefecimento do
motor perdido
P0115-09 11 Temperatura do líquido de SensorTemperAgua
arrefecimento excedeu o limite
de proteção do motor
P0115-09 11 Temperatura do líquido de SensorTemperAgua
arrefecimento do motor, acima
de 115°C
P0120-01 23 Tensão elevada no sensor de PedalAcelerador
posição do acelerador
P0120-02 23 Baixa tensão no sensor de PedalAcelerador
posição do acelerador
P0120-03 23 Tensão de alimentação baixa TensAlimSensPed
no sensor de posição do
acelerador
P0120-04 23 Sinal do sensor de posição do PedalAcelerador
acelerador perdido
P0120-08 23 Tensão no sensor de posição InterMLPedalAcel
do acelerador não plausível
com interruptor de marcha-lenta
P0120-12 23 Tensão de alimentação elevada TensAlimSensPed
no sensor de posição do
acelerador
P0190-01 22 Tensão elevada no sensor de PressLinhaInjec
pressão de combustível

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 15


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P0190-02 22 Tensão baixa no sensor de PressLinhaInjec
pressão de combustível
P0190-03 22 Tensão de alimentação baixa TensAlimPresComb
no sensor de pressão de
combustível
P0190-04 22 Sinal do sensor de pressão do PressaoCombustiv
combustível perdido
P0190-09 22 Pressão do combustível acima PressaoCombustiv
do limite máximo do sistema
P0190-12 22 Tensão de alimentação elevada TensAlimPresComb
no sensor de pressão de
combustível
P0195-01 17 Tensão elevada no sensor de SensorTempOleoMt
temperatura do óleo
P0195-02 17 Baixa tensão no sensor de SensorTempOleoMt
temperatura do óleo
P0195-04 17 Sinal sensor de temperatura do SensorTempOleoMt
óleo perdido
P0195-09 17 Temperatura do óleo acima do SensorTempOleoMt
limite máximo de proteção do
motor
P0196-09 17 Temperatura do óleo do motor, SensorTempOleoMt
acima de 130°C
P0201-01 58 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust1
bateria no Injetor 1
P0201-02 58 Curto-circuito terra no Injetor 1 InjetorCombust1
P0201-04 58 Injetor 1 não conectado InjetorCombust1
P0201-08 58 Falha na monitoração do injetor 1 InjetorCombust1
P0202-01 59 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust2
bateria no Injetor 2
P0202-02 59 Curto-circuito terra no Injetor 2 InjetorCombust2
P0202-04 59 Injetor 2 não conectado InjetorCombust2
P0202-08 59 Falha na monitoração do injetor 2 InjetorCombust2
P0203-01 61 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust3
bateria no Injetor 3
P0203-02 61 Curto-circuito terra no Injetor 3 InjetorCombust3
P0203-04 61 Injetor 3 não conectado InjetorCombust3
P0203-08 61 Falha na monitoração do injetor 3 InjetorCombust3

D - 16 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P0204-01 62 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust4
bateria no Injetor 4
P0204-02 62 Curto-circuito terra no Injetor 4 InjetorCombust4
P0204-04 62 Injetor 4 não conectado InjetorCombust4
P0204-08 62 Falha na monitoração do injetor 4 InjetorCombust4
P0205-01 63 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust5
bateria no Injetor 5
P0205-02 63 Curto-circuito terra no Injetor 5 InjetorCombust5
P0205-04 63 Injetor 5 não conectado InjetorCombust5
P0205-08 63 Falha na monitoração do injetor 5 InjetorCombust5
P0206-01 64 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust6
bateria no Injetor 6
P0206-02 64 Curto-circuito terra no Injetor 6 InjetorCombust6
P0206-04 64 Injetor 6 não conectado InjetorCombust6
P0206-08 64 Falha na monitoração do injetor 6 InjetorCombust6
P0218-01 29 Sinal de rotação do motor Sobrerotacao Mot
excedeu o limite máximo de 3200
RPM
P0219-08 38 Rotação do motor excedeu o SinalRotacaoMot
limite máximo sobrerotação.
P0220-08 24 Não Plausibilidade entre InterMLPedalAcel
interruptor pedal de freio e
pedal do acelerador
P0231-01 47 Pressão do combustível acima ValvulaAlivioRail
do limite máximo do sistema
P0231-02 47 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
P0231-03 47 Choque de pressão para ValvulaAlivioRail
abertura da válvula de alívio de
pressão do combustível
P0231-04 47 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
P0231-08 47 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
P0231-09 47 Válvula de alívio de pressão do ValvulaAlivioRail
combustível não abriu após
choque de pressão

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 17


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P0231-10 47 Válvula de alívio de pressão do ValvulaAlivioRail
combustível aberta
P0231-12 47 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
P0233-01 32 Sinal de pressão do PressaoCombust
combustível excedeu o máximo
limite
P0233-03 32 Vazamento de pressão durante PressaoCombust
desligamento do motor
P0233-04 32 Baixa pressão na linha de PressaoCombust
combustível
P0233-08 32 Pressão na linha de PressaoCombust
combustível consideravelmente
mais baixo do que o comando
de pressão de combustível
P0233-09 32 Vazamento de pressão PressaoCombust
detectado por cálculo do
balanço de débito não plausível
P0233-10 32 Vazamento de pressão durante PressaoCombust
a marcha-lenta
P0233-12 32 Pressão na linha de PressaoCombust
combustível consideravelmente
mais alto do que o comando de
pressão de combustível
P0235-01 14 Tensão elevada no sensor de SensorPressArAdm
pressão do ar de admissão
P0235-02 14 Baixa tensão no sensor de SensorPressArAdm
pressão do ar de admissão
P0235-03 14 Tensão de alimentação baixa TensAliSensPrAdm
do sensor de pressão do ar de
admissão
P0235-04 14 Sinal sensor de pressão do SensorPressArAdm
turbo perdido
P0235-09 14 Pressão de admissão acima do SensorPressArAdm
limite máximo
P0235-12 14 Tensão de alimentação elevada TensAliSensPrAdm
do sensor de pressão do ar de
admissão
P0239-01 13 Tensão elevada no sensor de SensorTempArAdm
temperatura do ar de admissão

D - 18 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P0239-02 13 Baixa tensão no sensor de SensorTempArAdm
temperatura do ar de admissão
P0239-04 13 Sinal sensor de temperatura do SensorTempArAdm
ar de admissao perdido
P0320-08 44 Sinais diferentes de rotação SinalRotacaoMot
pelo sensor de fase e pelo
sensor de rotação
P0335-08 42 Defeito no sensor de rotação SinalRotacaoMot
P0340-08 43 Defeito no sensor de fase SinalRotacaoMot
P0500-01 25 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
elevado
P0500-02 25 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
baixo
P0500-04 25 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
perdido
P0500-08 25 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
não plausível
P0500-09 25 Sinal de velocidade do veículo VelocidadeMaxim
acima do limite máximo
P0520-01 18 Tensão elevada no sensor de SinalPressOleoMt
pressão do óleo
P0520-02 18 Baixa tensão no sensor de SinalPressOleoMt
pressão do óleo
P0520-03 18 Baixa tensão de alimentação do TensAliSensPrOl
sensor de pressão do óleo
P0520-04 18 Sinal sensor de pressão do óleo SinalPressOleoMt
perdido
P0520-09 18 Pressão do óleo acima do limite SinalPressOleoMt
máximo de proteção do motor
P0520-10 18 Pressão óleo abaixo do limite SinalPressOleoMt
mínimo de proteção do motor
P0520-12 18 Tensão de alimentação elevada TensAliSensPrOl
no sensor de pressão do óleo
P0560-01 21 Tensão de alimentação elevada TensaoBateria
P0560-02 21 Tensão de alimentação baixa TensaoBateria
mesmo com a rotação do motor
acima da marcha-lenta
P0560-04 21 Erro na conversao do sinal TensaoBateria
analógico para digital

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 19


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P0560-09 21 Tensão de alimentação acima TensaoBateria
do limite máximo do sistema
P0560-10 21 Tensão de alimentação abaixo TensaoBateria
do limite mínimo do sistema
P0561-03 48 Tensão de alimentação interna TensaoAlimentECM
baixa
P0561-04 48 Falha no modo de monitoração TensaoAlimentECM
do clock interno
P0561-08 48 Modo de monitoração e tensão TensaoAlimentECM
de alimentação interna não
plausível
P0561-12 48 Tensão de alimentação interna TensaoAlimentECM
elevada
P0571-08 28 Sinal do sensor do pedal de SensPosPedalFrei
freio não plausível
P0606-08 46 Reinicio da programação do Recovery
ECM por condições adversas
P0650-01 71 Curto-circuito para tensão da LuzesAdvertencia
bateria na lâmpada de parada
de emergência (Stop)
P0650-02 71 Curto-circuito para terra na LuzesAdvertencia
lâmpada de parada de
emergência
P0650-04 71 Lâmpada de parada de LuzesAdvertencia
emergência não conectada
P0704-04 27 Sem sinal do sensor do pedal SensPosPedalEmb
de embreagem
P1285-03 41 Sinal da monitoração do tensão ErroDesECM
de alimentação abaixo do limite
P1285-04 41 Falha no teste de desligamento ErroDesECM
do motor
P1285-08 41 Teste do clock interno não ErroDesECM
plausível
P1285-12 41 Sinal da monitoração do tensão ErroDesECM
de alimentação acima do limite
P1501-01 98 Avaliação redundante rotação MotRotRedundan
do motor, interno da ECM
P1603-01 74 Módulo de medição de Modulo MWIS
desgaste do sistema de injeção

D - 20 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P1604-08 45 Erro de verificação do bloco da ErroInterSoftECM
memória
P1605-08 93 Erro de verificação de escrita na ErroGravacao ECM
memória
P1606-01 49 Tensão elevada no capacitor Capacitor1Inj
interno Banco 1
P1606-02 49 Tensão baixa no capacitor Capacitor1Inj
interno Banco 1
P1606-04 49 Erro na conversão do sinal Capacitor1Inj
analógico para digital
P1607-01 51 Tensão elevada no capacitor Capacitor2Inj
interno Banco 2
P1607-02 51 Tensão baixa no capacitor Capacitor2Inj
interno Banco 2
P1607-04 51 Erro na conversão do sinal Capacitor2Inj
analógico para digital
P1612-03 91 Tensão baixa no sensor de nível SensorNivelAgua
de líquido de arrefecimento do
motor
P1612-04 91 Sinal do sensor de nível de SensorNivelAgua
líquido de arrefecimento do
motor perdido
P1612-08 91 Sinal do sensor de nível de SensorNivelAgua
líquido de arrefecimento do
motor não plausível
P1612-10 91 Nível baixo do líquido de SensorNivelAgua
arrefecimento do motor
P1612-12 91 Tensão elevada no sensor de SensorNivelAgua
nível do líquido de
arrefecimento do motor
P1613-04 92 Sinal do sensor de presença de SensorNivelAgua
água no combustível perdido
P1613-09 92 Presença de água no SensorAguaCombus
combustivel
P1614-08 94 Erro ao executar gravação de ErroInterSoftECM
dados
P1615-08 95 Erro de mapeamento do bloco ErroInterSoftECM
de memória
P1616-01 67 Erro de verificação do bloco 4 Erro Interno ECM
da memória EEPROM

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 21


Relação de Códigos de Falhas por PCode

PCode Piscada Descrição Mensagem no Display da VCO


P1617-01 97 Erro de verificação do bloco 5 Erro Interno ECM
da memória EEPROM
P1625-01 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-02 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-03 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-04 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-05 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-06 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-07 39 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
P1625-08 39 Falha do relé principal TensaoAlimentECM
(converssor A/D)
P1674-01 69 Curto-circuito para tensão da LuzesAdvertencia
bateria na lâmpada de aviso
P1674-02 69 Curto-circuito para terra na LuzesAdvertencia
lâmpada de aviso
P1674-04 69 Lâmpada de aviso não LuzesAdvertencia
conectada
P1675-04 71 Lâmpada de parada Lampada Parada
P1683-01 75 Curto-circuito para tensão da CircuitoFreioMot
bateria na válvula do
freio-motor
P1683-02 75 Curto-circuito para terra na CircuitoFreioMot
válvula do freio motor
P1683-04 75 Válvula do freio-motor não CircuitoFreioMot
conectada
P1690-04 83 Sinal da válvula solenóide da PressaoCombust
bomba de alta pressão
P1692-01 Estágio de força highside 3 PowerStage 3
P1699-01 94 Débito de combustível acima Erro Interno ECM
doslimites numa situação
“OVERRUN”

D - 22 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


11 P0115-01 Tensão elevada no sensor de SensorTemperAgua
temperatura do líquido de
arrefecimento do motor
11 P0115-02 Baixa tensão no sensor de SensorTemperAgua
temperatura do líquido de
arrefecimento do motor
11 P0115-04 Sinal sensor de temperatura do SensorTemperAgua
líquido de arrefecimento do
motor perdido
11 P0115-09 Temperatura do líquido de SensorTemperAgua
arrefecimento excedeu o limite
de proteção do motor
13 P0239-01 Tensão elevada no sensor de SensorTempArAdm
temperatura do ar de admissão
13 P0239-02 Baixa tensão no sensor de SensorTempArAdm
temperatura do ar de admissão
13 P0239-04 Sinal sensor de temperatura do SensorTempArAdm
ar de admissão perdido
14 P0235-01 Tensão elevada no sensor de SensorPressArAdm
pressão do ar de admissão
14 P0235-02 Baixa tensão no sensor de SensorPressArAdm
pressão do ar de admissão
14 P0235-03 Tensão de alimentação baixa TensAliSensPrAdm
do sensor de pressão do ar de
admissão
14 P0235-04 Sinal sensor de pressão do SensorPressArAdm
turbo perdido
14 P0235-09 Pressão de admissão acima do SensorPressArAdm
limite máximo
14 P0235-12 Tensão de alimentação elevada TensAliSensPrAdm
do sensor de pressão do ar de
admissão
16 P0105-01 Tensão elevada no sensor de SensorPressAtmos
pressão atmosférica
16 P0105-02 Tensão baixa no sensor de SensorPressAtmos
pressão atmosférica
16 P0105-04 Sinal do sensor de pressão SensorPressAtmos
atmosférica perdido
16 P0105-09 Pressão atmosférica acima do SensorPressAtmos
limite de proteção do motor

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 23


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


17 P0195-01 Tensão elevada no sensor de SensorTempOleoMt
temperatura do óleo
17 P0195-02 Baixa tensão no sensor de SensorTempOleoMt
temperatura do óleo
17 P0195-04 Sinal sensor de temperatura do SensorTempOleoMt
óleo perdido
17 P0195-09 Temperatura do óleo acima do SensorTempOleoMt
limite máximo de proteção do
motor
18 P0520-01 Tensão elevada no sensor de SinalPressOleoMt
pressão do óleo
18 P0520-02 Baixa tensão no sensor de SinalPressOleoMt
pressão do óleo
18 P0520-03 Baixa tensão de alimentação do TensAliSensPrOl
sensor de pressão do óleo
18 P0520-04 Sinal sensor de pressao do óleo SinalPressOleoMt
perdido
18 P0520-09 Pressão do óleo acima do limite SinalPressOleoMt
máximo de proteção do motor
18 P0520-10 Pressão do óleo abaixo do SinalPressOleoMt
limite mínimo de proteção do
motor
18 P0520-12 Tensão de alimentação elevada TensAliSensPrOl
no sensor de pressão do óleo
21 P0560-01 Tensão de alimentação elevada TensaoBateria
21 P0560-02 Tensão de alimentação baixa, TensaoBateria
mesmo com a rotacão do motor
acima de marcha-lenta
21 P0560-04 Erro na conversao do sinal TensaoBateria
analógico para digital
21 P0560-09 Tensão de alimentação acima TensaoBateria
do limite máximo do sistema
21 P0560-10 Tensão de alimentação abaixo TensaoBateria
do limite mínimo do sistema
22 P0190-01 Tensão elevada no sensor de PressLinhaInjec
pressão de combustível
22 P0190-02 Tensão baixa no sensor de PressLinhaInjec
pressão de combustível

D - 24 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


22 P0190-03 Tensão de alimentação baixa TensAlimPresComb
no sensor de pressão de
combustível
22 P0190-04 Sinal do sensor de pressão do PressaoCombustiv
combustível perdido
22 P0190-09 Pressão do combustível acima PressaoCombustiv
do limite máximo do sistema
22 P0190-12 Tensão de alimentação elevada TensAlimPresComb
no sensor de pressão de
combustível
23 P0120-01 Tensão elevada no sensor de PedalAcelerador
posição do acelerador
23 P0120-02 Baixa tensão no sensor de PedalAcelerador
posição do acelerador
23 P0120-03 Tensão de alimentação baixa TensAlimSensPed
no sensor de posição do
acelerador
23 P0120-04 Sinal do sensor de posição do PedalAcelerador
acelerador perdido
23 P0120-08 Tensão no sensor de posição InterMLPedalAcel
do acelerador nao plausivel
com interruptor de marcha lenta
23 P0120-12 Tensão de alimentação elevada TensAlimSensPed
no sensor de posição do
acelerador
24 P0220-08 Nao Pausibilidade entre InterMLPedalAcel
interruptor pedal de freio e
pedal do acelerador
25 P0500-01 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
elevado
25 P0500-02 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
baixo
25 P0500-04 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
perdido
25 P0500-08 Sinal de velocidade do veículo SensorVelocidade
não plausível
25 P0500-09 Sinal de velocidade do veículo VelocidadeMaxim
acima do limite máximo
27 P0704-04 Sem sinal do sensor do pedal SensPosPedalEmb
de embreagem

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 25


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


28 P0571-08 Sinal do sensor do pedal de SensPosPedalFrei
freio não plausível
32 P0233-01 Sinal de pressão do Pressao Combust
combustível excedeu o limite
máximo
32 P0233-03 Vazamento de pressão durante PressaoCombust
overrun (Leakage in overrun)
32 P0233-04 Pressão de combustível muito PressaoCombust
baixa (Low pressure)
32 P0233-08 Pressão na linha de PressaoCombust
combustível consideravelmente
mais baixo do que o comando
de pressão de combustível
32 P0233-09 Vazamento de pressão PressaoCombust
detectado por cálculo do
balanço de débito não plausível
32 P0233-10 Vazamento de pressão durante PressaoCombust
a marcha-lenta
32 P0233-12 Pressão na linha de PressaoCombust
combustível consideravelmente
mais alto do que o comando de
pressão de combustível
38 P0219-08 Rotação do motor excedeu o SinalRotacaoMot
limite máximo sobrerotação.
39 P1625-01 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-02 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-03 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-04 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-05 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-06 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-07 Falha na monitoração da TensaoAlimentECM
alimentação interna
39 P1625-08 Falha do relé principal TensaoAlimentECM
(converssor A/D)

D - 26 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


41 P1285-03 Sinal da monitoração do tensão ErroDesECM
de alimentação abaixo do limite
41 P1285-04 Falha no teste de desligamento ErroDesECM
do motor
41 P1285-08 Teste do clock interno não ErroDesECM
plausível
41 P1285-12 Sinal da monitoração do tensão ErroDesECM
de alimentação acima do limite
42 P0335-08 Defeito no sensor de rotação SinalRotacaoMot
43 P0340-08 Sinal do sensor de rotação do SinalRotacaoMot
comando de válvulas perdido
44 P0320-08 Sinais diferentes de rotação SinalRotacaoMot
pelo sensor de fase e pelo
sensor de rotação
45 P1604-08 Erro de verificação do bloco de ErroInterSoftECM
memória
46 P0606-08 Reinicio da programação do Recovery
ECM por condições adversas
47 P0231-01 Pressão do combustível acima ValvulaAlivioRail
do limite máximo do sistema
47 P0231-02 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
47 P0231-03 Choque de pressão para ValvulaAlivioRail
abertura da válvula de alívio de
pressão do combustível
47 P0231-04 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
47 P0231-08 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível
47 P0231-09 Válvula de alívio de pressão do ValvulaAlivioRail
combustível não abriu após
choque de pressão
47 P0231-10 Válvula de alívio de pressão do ValvulaAlivioRail
combustível aberta
47 P0231-12 Detectada a abetura da válvula ValvulaAlivioRail
de alívio de pressão do
combustível

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 27


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


48 P0561-03 Tensão de alimentação interna TensaoAlimentECM
baixa
48 P0561-04 Falha no modo de monitoração TensaoAlimentECM
48 P0561-08 Modo de monitoração e tensão TensaoAlimentECM
de alimentação interna não
plausível
48 P0561-12 Tensão de alimentação interna TensaoAlimentECM
elevada
49 P1606-01 Tensão elevada no capacitor Capacitor1Inj
interno Banco 1
49 P1606-02 Tensão baixa no capacitor Capacitor1Inj
interno Banco 1
49 P1606-04 Erro na conversão do sinal Capacitor1Inj
analógico para digital
51 P1607-01 Tensão elevada no capacitor Capacitor2Inj
interno Banco 2
51 P1607-02 Tensão baixa no capacitor Capacitor2Inj
interno Banco 2
51 P1607-04 Erro na conversao do sinal Capacitor2Inj
analógico para digital
58 P0201-01 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust1
bateria no Injetor 1
58 P0201-02 Curto-circuito para terra no InjetorCombust1
Injetor 1
58 P0201-04 Injetor 1 não conectado InjetorCombust1
58 P0201-08 Falha na monitoração do injetor 1 InjetorCombust1
59 P0202-01 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust2
bateria no Injetor 2
59 P0202-02 Curto-circuito para terra no InjetorCombust2
Injetor 2
59 P0202-04 Injetor 2 não conectado InjetorCombust2
59 P0202-08 Falha na monitoração do injetor 2 InjetorCombust2
61 P0203-01 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust3
bateria no Injetor 3
61 P0203-02 Curto-circuito para terra no InjetorCombust3
Injetor 3
61 P0203-04 Injetor 3 não conectado InjetorCombust3
61 P0203-08 Falha na monitoração do injetor 3 InjetorCombust3

D - 28 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


62 P0204-01 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust4
bateria no Injetor 4
62 P0204-02 Curto-circuito para terra no InjetorCombust4
Injetor 4
62 P0204-04 Injetor 4 não conectado InjetorCombust4
62 P0204-08 Falha na monitoração do injetor 4 InjetorCombust4
63 P0205-01 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust5
bateria no Injetor 5
63 P0205-02 Curto-circuito para terra no InjetorCombust5
Injetor 5
63 P0205-04 Injetor 5 não conectado InjetorCombust5
63 P0205-08 Falha na monitoração do injetor 5 InjetorCombust5
64 P0206-01 Curto-circuito para tensão da InjetorCombust6
bateria no Injetor 6
64 P0206-02 Curto-circuito para terra no InjetorCombust6
Injetor 6
64 P0206-04 Injetor 6 não conectado InjetorCombust6
64 P0206-08 Falha na monitoração do injetor 6 InjetorCombust6
69 P1674-01 Curto-circuito para tensão da LuzesAdvertencia
bateria na lâmpada de aviso
69 P1674-02 Curto-circuito para terra na LuzesAdvertencia
lâmpada de aviso
69 P1674-04 Lâmpada de aviso não LuzesAdvertencia
cenectada
71 P0650-01 Curto-circuito para tensão da LuzesAdvertencia
bateria na lâmpada de parada
de emergência
71 P0650-02 Curto-circuito para terra na LuzesAdvertencia
lampada de parada de
emergência
71 P0650-04 Lâmpada de parada de LuzesAdvertencia
emergência não conectada
75 P1683-01 Curto-circuito para tensão da CircuitoFreioMot
bateria na válvula do freio motor
75 P1683-02 Curto-circuito para terra na CircuitoFreioMot
vávula do freio motor
75 P1683-04 Válvula do freio motor não CircuitoFreioMot
conectada

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 29


Relação de Códigos de Falhas
por Códigos de Piscadas

Piscadas PCode Descrição Mensagem no Display da VCO


83 P1690-04 Sinal da válvula solenóide da Pressao Combust
bomba de alta pressão
91 P1612-03 Tensão baixa no sensor de nível SensorNivelAgua
da água de arrefecimento do
motor
91 P1612-04 Sinal do sensor de nível de SensorNivelAgua
água de arrefecimento do motor
perdido
91 P1612-08 Sinal do sensor de nível de SensorNivelAgua
água de arrefecimento do motor
não plausível
91 P1612-10 Nível baixo do líquido de SensorNivelAgua
arrefecimento
91 P1612-12 Tensão elevada no sensor de SensorNivelAgua
nível da água de arrefecimento
do motor
92 P1613-04 Sinal do sensor de presença de SensorAguaCombus
água no combustível perdido
92 P1613-09 Presença de agua no SensorAguaCombus
combustivel
93 P1605-08 Erro de verificação na escrita na ErroGravacaoECM
memória
94 P1614-08 Erro no mapeamento ErroInterSoftECM
95 P1615-08 Erro de mapeamento do bloco ErroInterSoftECM
de memória

D - 30 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Recomendações para Diagnósticos

Atenção Antes de iniciar o roteiro para solução da falha:


- Verificar se os cabos de bateria estão apertados, sem sinal
de violação ou ligação incorreta;
- Verificar se a bateria está carregando corretamente e os
bornes estão ausentes de impurezas;
- Verificar se a amperagem da bateria está de acordo com as
especificações da aplicação;
- Verificar o estado geral do alternador (regulador de
voltagens, cabos, etc.) quanto a sinais de violação ou
ligação incorreta.

Atenção Para evitar danos aos pinos e ao chicote:


- Use pontas de prova próprias para o teste quando fizer uma
medição;
- Nunca aplique a ponta do multímetro direto no terminal em
teste.

Atenção Antes de qualquer verificação no ECM:


- Inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do ECM
quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade;
- Usar somente pontas de prova próprias para o teste ao fazer
a medição;
- Verificar todos os códigos de falha ativos.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D - 31


Recomendações para Diagnósticos

Atenção Antes de substituir o bico Injetor ou reparar / substituir o


chicote elétrico:
- Inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do ECM
quanto a corrosão,pinos tortos ou presença de umidade;
- Usar somente pontas de prova próprias para o teste ao fazer
medição;
- Verificar todos os códigos de falha ativos;
- Certificar que as porcas do chicote estejam apertadas nos
terminais do solenóide do injetor, conforme o valor correto
de torque;
- Inspecionar as porcas com terminal dos injetores e certificar
de que não há curto-circuito com a massa entre os fios e
qualquer parte metálica sob a tampa de válvulas.

Atenção Antes de substituir qualquer componente do sistema de


alta pressão de combustível:
- Inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do ECM
quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade;
- Usar somente pontas de prova próprias para o teste ao fazer
a medição;
- Verificar todos os códigos de falha ativos.

Atenção Antes de substituir sensores e/ou reparar / substituir o


chicote elétrico:
- Inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do ECM
quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade;
- Usar somente pontas de prova próprias para o teste ao fazer
a medição;
- Verificar todos os códigos de falha ativos.

D - 32 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/01
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/01

Código
Causa
Piscado

16 Tensão elevada no sensor de pressão atmosférica.

Detalhamento
Foi detectado um valor de tensão de alimentação elevada no sensor de pressão atmosférica
possivelmente um curto-circuito ao positivo. Há a possibilidade desta tensão ser decorrente da
alimentação produzida pelo alternador e o valor está acima do tolerado pelo ECM. Verificar se
existe outros códigos ativos e corrija-os. Por se tratar de um sensor interno, inspecionar os pinos
conectores dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade,
utilizando as pontas próprias para os testes ao fazer as medições.

Estratégia
Rotação do motor será
mantida abaixo de Aciona lâmpada amarela.
1000 RPM
Este sinal é utilizado pelo ECM para utilizar mapas de injeção em função da altitude para
proteger o turbo / motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 33


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/01

Roteiro para Localização e Solução de Falha:

- Desconectar o chicote da ECM. - Apresentou a falha P0150/01.


- Verificar alimentação positiva Não - Verificar o cabo positivo da bateria Não
direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 quanto a violação ou danos nos
(89 pinos). bornes, substituir se necessário.
- Valor é 24 Vcc ? - Verificar a alimentação do alternador.
- O valor está OK ?
Sim
Sim

- Conectar o chicote na ECM.


- Apagar todos os códigos de - Apertar os cabos da bateria.
falhas ativos. - Apertar o cabo de alimentação Não
Sim do alternador.
- Apagar todos os códigos de
falha inativos. - Verificar a voltagem da bateria
- Repetir o teste. - O valor é 24 Vcc?
- Alguma falha apresentada? Sim

Não

- Dar partida no motor.


- Aguardar 30s para verificar se
o sistema está em ordem.
- Liberar o veículo. - Verificar se a bateria está
carregando corretamente.
- Substituir a bateria se necessário.
- Repetir os testes.

- Checar o regulador de voltagem


do alternador.
- Substituir o regulador de voltagem
se necessário.
- Verificar os cabos de alimentação
do alternador.
- Repetir os testes.

D- 34 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/02
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/02

Código
Causa
Piscado

16 Tensão baixa no sensor de pressão atmosférica.

Detalhamento
Foi detectado um valor de tensão de alimentação baixo no sensor de pressão atmosférica,
possivelmente um curto-circuito ao massa. Há a possibilidade desta tensão ser decorrente da
alimentação do ECM com valor inferior a 8 volts. Verificar se existe outros códigos ativos e
corrija-os. Por se tratar de um sensor interno, inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do
ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade, utilizando as pontas próprias
para os testes ao fazer as medições.

Estratégia

Acima de 3000 Hpa Reduz 50% de potência / Aciona lâmpada amarela.


Este sinal é utilizado pelo ECM para utilizar mapas de injeção em função da altitude para
proteger o turbo / motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 35


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/02

- Apresentou a falha P0150/02


- Desconectar o chicote da ECM.
- Verificar o cabo negativo da bateria Não
- Verificar alimentação negativa Não quanto a violação ou danos nos
direto dos pinos 3, 9, 14 e 15
bornes, substituir se necessário.
(89 pinos).
- Verificar a alimentação do alternador.
- Valor é 24 Vcc ?
- O valor está OK ?
Sim
Sim

- Conectar o chicote na ECM. - Apertar os cabos da bateria. Não

- Apagar todos os códigos de falhas - Apertar o cabo de alimentação


ativos. Sim do alternador.
- Apagar todos os códigos de falha - Verificar a voltagem da bateria
inativos. - O valor é 24 Vcc?
- Repetir o teste. Sim
- Alguma falha apresentada?
Não

- Dar partida no motor.


- Aguardar 30s para verificar se o
sistema está em ordem.
- Liberar o veículo.
- Verificar se a bateria está
carregando corretamente.
- Substituir a bateria se
necessário.
- Repetir os testes.

- Checar o regulador de
voltagem do alternador.
- Substituir o regulador de
voltagem se necessário.
- Verificar os cabos de
alimentação do alternador.
- Repetir os testes.

D- 36 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/04
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/04

Código
Causa
Piscado

16 Sinal do sensor de pressão atmosférica perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou o sensor de pressão atmosférica esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM. Verificar a presença de água ou outra substância ao redor do sensor que
poderia provocar um curto-circuito interno ao componente. Limpar se necessário.
Através da ferramenta VCO 950, verificar se há códigos de falha ativos. Apagar as falhas e
verificar se o valor de pressão do ar ambiente monitorada pelo ECM está de acordo com a
pressão real (< 1 pol-Hg).
Por se tratar de um sensor interno, inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do ECM
quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade, utilizando as pontas próprias para os
testes ao fazer as medições.

Estratégia

Adotado valor fixo Aciona lâmpada amarela.


de 600 hpa
Este sinal é utilizado pelo ECM para utilizar mapas de injeção em função da altitude para
proteger o turbo / motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 37


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/04

- Desconectar o chicote da ECM (89 pinos).


- Medir continuidade do chicote nos pinos
1, 7, 12 e 13 (com massa), e 3, 9, 14 e 15
Não - Reparar chicote.
(com positivo) do conector. - Repetir o teste.
- Valor é ≤ 10Ω ?

Sim

- Inspecionar se os pinos não estão tortos.


- Medir tensão de alimentação - Verificar presença de umidade no
Não
positiva nos pinos 1, 7, 12 e conector e em volta do sensor.
13 da ECM. - Verificar oxidação nos pinos do conector.
- O valor é 5V nominal? - Repetir as medições com o uso Não

Sim
de pontas de prova próprias.
- Medir novamente a tensão de
alimentação.
Não
- Medir tensão de alimentação - O valor é 5V nominal?
negativa nos pinos 3, 9, 14 e Sim
15 da ECM.
- O valor é 5V nominal? - Verificar alimentação positiva
direta dos pinos 1, 7, 12 e 13
Sim Não
da ECM (89 pinos).
- O valor é 24 Vcc?
- Apagar todos os códigos Sim
de falhas inativos.
- Repetir o teste. - Verificar alimentação negativa
Não
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15
da ECM (89 pinos).
- O valor é 24 Vcc?
Sim

- Medir tensão de alimentação


negativa nos pinos 3, 9, 14 e
Sim
15 da ECM.
- O valor é 5V nominal?

- Verificar o fusível de 20 A de
alimentação da pinagem da
bateria na ECM.
- Substituir se necessário.
- Verificar carga da bateria.
- Repetir o teste.

D- 38 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/09
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/09

Código
Causa
Piscado

16 Pressão atmosférica acima do limite de proteção do motor.

Detalhamento
Foi detectado um valor de pressão atmosférica acima do valor programado no ECM para esta
aplicação. Comparar o valor programado com a altitude em que se encontra o veículo.
Caso o valor esteja dentro do programado, certificar-se da não presença de água ou outra
substância em volta do sensor que poderia provocar uma leitura errada. Limpar se necessário.
Por se tratar de um sensor interno, inspecionar os pinos conectores dos chicotes e do ECM
quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade, utilizando as pontas próprias para os
testes ao fazer as medições.

Estratégia

Abaixo de 1000 rpm A rotação do motor será mantida e fixado valor de injeção de 12 mg /
Injeção / Aciona lâmpada amarela.
Este sinal é utilizado pelo ECM para utilizar mapas de injeção em função da altitude para
proteger o turbo / motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 39


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão Atmosférica
P0105/09

Roteiro para Localização e Solução de Falha

- Analisar visualmente o sensor de - Apagar todos os códigos de falhas


pressão e limpar caso haja Não inativos, caso houver.
presença de água ou impurezas - Repetir o teste.
em torno do componente. - Apresentou novamente a falha
- Repetir o teste. P0105/09?
- Apresentou a falha P0105/09? Não
Sim

- Verificar se todo o sistema está em ordem.


- Dar partida no motor e verificar se a
- Através da ferramenta de lâmpada de aviso (amarela) ficou apagada.
diagnóstico, verificar o valor de Sim - Rodar com o veículo.
pressão atmosférica do ECM e - Repetir o teste.
comparar com o valor ambiente. - Alguma falha apresentada?
- A diferença deve ser < 1 Pol-Hg Não
- Os valores comparados estão OK?
Não
- Liberar veículo.

- O ECM deverá ser encaminhada


a uma concessionária para análise.

D- 40 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento P0115/01
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/01
084/02

Código
Causa
Piscado

11 Tensão elevada no sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do motor.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de temperatura do líquido de arrefecimento. É possível que a resistência
do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia

Acima de 100 °C Aciona lâmpada amarela.


Acima de 105 °C Reduz 50% de potência.
Acima de 115 °C Reduz 100% de potência.
Este sinal é utilizado pelo ECM para selecionar:
• Estratégias de partida a frio ou a quente;
• Corrigir tempo de injeção;
• Corrigir o ângulo de início de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 41


Códigos de Falhas

P0115/01 Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento

Roteiro para Localização e Solução de Falhas


- Desconectar o chicote e medir a - Remover o sensor e verificar se há
Sim impurezas, limpar se necessário. Não
resistência entre os pinos 1 e 2 do
sensor. - Repetir o teste.
Sim - Apresentou o código P0115/01?
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω?
Sim
- Apresentou o código P0115/04?
- Substituir o sensor e verificar as condições
- Medir continuidade do chicote nos do aditivo. Substituir se necessário.
pinos 1 e 2 do conector do sensor - Verificar limpeza do sistema de arrefecimento.
com pínos 18 e 36 do conector do Não - Apagar todos os códigos de falha inativos.
ECM? - Repetir o teste.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim

- Medir continuidade dos pinos 1 - Reparar chicote.


Não
(com positivo) e 2 (com massa) - Repetir o teste.
do chicote do sensor.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim

- Apagar todos os códigos de falhas


- Medir tensão de alimentação nos Sim inativos. Não
pinos 18 e 36 do ECM (36 pinos). - Repetir o teste.
- O valor é 5V nominal ? - Alguma falha apresentada?

Não
- Verificar carga da bateria.
- Verificar estado dos cabos de bateria e bornes
- Verificar alimentação positiva direta (violação ou ligação incorreta).
dos pinos 1, 7, 12 e 13 do ECM Não - Verificar regulador de voltagem do alternador.
(89 pinos). Substituir se necessário.
- O valor é 24 Vcc ? - Verificar estado de fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
Sim Não - Alguma falha apresentada?
Sim
- Apagar todos os código de falha Sim
inativos.
- Repetir o teste. - Substituir bateria.
- Apresentou a falha P0115/01? - Repetir o teste.
Não

- Liberar o veículo

D- 42 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/02
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/02

Código
Causa
Piscado

11 Baixa tensão no sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do motor.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de temperatura do líquido de arrefecimento.
É possível que a resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito na terra.

Estratégia

Acima de 100 °C Aciona lâmpada amarela.


Acima de 105 °C Reduz 50% de potência.
Acima de 115 °C Reduz 100% de potência.
Este sinal é utilizado pelo ECM para selecionar :
• Estratégias de partida a frio ou a quente;
• Corrigir tempo de injeção;
• Corrigir o ângulo de início de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 43


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote e medir a - Remover o sensor e verificar se há
resistência entre os pinos 1 e 2 do Sim Não
impurezas, limpar se necessário.
sensor. - Repetir o teste.
Sim
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Apresentou o código P0115/02?
Sim
- Apresentou o código P0115/04?
- Substituir o sensor e verificar as condições
- Medir continuidade do chicote nos do aditivo. Substituir se necessário.
pinos 1 e 2 do conector do sensor - Verificar limpeza do sistema de arrefecimento.
com pínos 18 e 36 do conector do Não
- Apagar todos os códigos de falha inativos.
ECM? - Repetir o teste.
- O valor é ≤10 Ω?

Sim
- Reparar chicote.
- Medir continuidade dos pinos 1 Não - Repetir o teste.
(com positivo) e 2 (com massa)
do chicote do sensor. - Apagar todos os códigos de falhas inativos.
- O valor é ≤10 Ω? - Repetir o teste. Não
Sim - Alguma falha apresentada?

- Medir tensão de alimentação nos


Sim - Verificar carga da bateria.
pinos 18 e 36 do ECM (36 pinos).
- O valor é 5V nominal ? - Verificar estado dos cabos de bateria e
Não bornes (violação ou ligação incorreta).
- Verificar regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Verificar estado de fusível de 20A de
- Verificar alimentação negativa Não alimentação da bateria.
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 do - Repetir o teste.
ECM (89 pinos). - Alguma falha apresentada?
- O valor é 24 Vcc ? Não Sim
Sim

- Substituir bateria.
- Repetir o teste.
- Apagar todos os código de falha
inativos. Sim
- Repetir o teste.
- Apresentou a falha P0115/02?
Não

- Liberar o veículo

D- 44 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/04
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/04

Código
Causa
Piscado

11 Sinal do sensor de temperatura do líquido de arrefecimento do motor perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou o sensor de temperatura do líquido de arrefecimento esteja em
circuito aberto, sem ligação com o ECM.
Para localizar o problema, provocar um defeito inverso conforme roteiro para localização e
solução de falhas.

Estratégia

Acima de 100 °C Aciona lâmpada amarela.


Acima de 105 °C Reduz 50% de potência.
Acima de 115 °C Reduz 100% de potência.
Este sinal é utilizado pelo ECM para selecionar :
• Estratégias de partida a frio ou a quente;
• Corrigir tempo de injeção;
• Corrigir o ângulo de início de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 45


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou o código P0115/02 (sinal baixo).
- Jampear os pinos 1 ao 2 do Não - Medir a continuidade do chicote entre os
Não
conector do chicote. pinos 1 e 2 no conector do sensor com
- Repetir o teste. pinos 18 e 36 do conector do ECM.
- Apresenta o código P0115/01(sinal alto)? - O valor é ≤10 Ω?
Sim Sim

- Medir a resistência entre os pinos 1 ao 2 - Medir a tensão de alimentação


do sensor. entre os pinos 18 e 36 do ECM Sim

- O valor está conforme tabela de


Sim (36 pinos).
referência? - O valor é 5V nominal?
Não
Não

- Substituir o sensor. - Verificar alimentação positiva direto dos pinos


- Verificar as condições do 1, 7, 12 e 13 do ECM (89 pinos).
Sim
aditivo e substituir se - Verificar alimentação negativa direto dos pinos
necessário. 3, 9, 14 e 15 do ECM (89 pinos).
- Verificar limpeza do sistema - O valor é 24 vcc?
de arrefecimento. Não
- Verificar todos os códigos
de falha inativos.
- Verificar carga de bateria.
- Repetir o teste.
- Verificar estado dos cabos de bateria e
- Alguma falha apresentada?
bornes (violação ou ligação incorreta).
Não - Verificar regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de
Não
- Liberar o veículo. alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha


inativos.
Não
- Verificar se o sistema está em ordem.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Medir continuidade dos pinos 1 (com


positivo) e 2 (com massa) do conector
do sensor.
- O valor é ≤10 Ω?
Não

- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.

D- 46 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/09
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/09
084/02

Código
Causa
Piscado

11 Temperatura do líquido de arrefecimento excedeu o limite de proteção do motor.

Detalhamento
A temperatura do líquido de arrefecimento está acima do valor programado para proteção do
motor (105°C).
Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor ou por erro
de leitura do sensor ou chicote elétrico. Antes de iniciar os testes, verificar indícios de impurezas
no sensor que podem ocasionar erros de leitura. Certificar que o fluxo de ar em direção ao
radiador não está com obstrução em suas aletas. Verificar se o conjunto termostato está
funcionando corretamente.

Estratégia

Acima de 100 °C Aciona lâmpada amarela.


Acima de 105 °C Reduz 50% de potência.
Acima de 115 °C Reduz 100% de potência.

Este sinal é utilizado pelo ECM para selecionar :


• Estratégias de partida a frio ou a quente;
• Corrigir tempo de injeção;
• Corrigir o ângulo de início de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 47


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

D- 48 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0116/01
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0115/09
084/02

Código
Causa
Piscado

11 Temperatura do líquido de arrefecimento excedeu 115°C

Detalhamento
A temperatura do líquido de arrefecimento está acima do valor programado para proteção do
motor (105°C).
Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor ou por erro
de leitura do sensor ou chicote elétrico. Antes de iniciar os testes, verificar indícios de impurezas
no sensor que podem ocasionar erros de leitura. Certificar que o fluxo de ar em direção ao
radiador não está com obstrução em suas aletas. Verificar se o conjunto termostato está
funcionando corretamente.

Estratégia

Acima de 100 °C Aciona lâmpada amarela.


Acima de 105 °C Reduz 50% de potência.
Acima de 115 °C Reduz 100% de potência.

Este sinal é utilizado pelo ECM para selecionar :


• Estratégias de partida a frio ou a quente;
• Corrigir tempo de injeção;
• Corrigir o ângulo de início de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 49


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P0116/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

D- 50 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/01
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/01

Código
Causa
Piscado

23 Tensão elevada no sensor de posição do acelerador.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada proveniente do sensor de pedal do acelerador.
Possivelmente a resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito ao positivo.

Estratégia

Será mantida a rotação do motor em 1200 rpm (estratégia volta pra casa).
Aciona lâmpada amarela
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 51


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Verificar se o sensor está devidamente - Apresentou o código P0120/01 (sinal alto).
conectado. Não - Desconectar o chicote do sensor. Não
- Verificar se os pinos do sensor estão em - Medir a resistência entre os pinos
ordem. D e K do sensor.
- Desconectar o chicote do sensor e
- O valor é 2000 a 3000 Ω?
repetir o teste.
- Apresenta o código P0120/04 (circuito aberto)? Sim

Sim

Não
- Verificar a resistência entre os pinos E e D
- Conectar novamente o chicote no do conector do sensor.
sensor. - Com o acelerador liberado, o valor deve ser
- Repetir o teste.
1700 a 2300 Ω. Sim
- Apresenta novamente o código
- Com o acelerador pressionado, o valor deve
P0120/04 (circuito aberto)?
ser 430 a 580 Ω.
Sim
- Repetir o teste.
- Apresenta novamente o código P0120/01 (sinal alto)?
- Verificar circuito aberto entre os Não
pinos D, E, K, G, H e J do Não
conector do ECM.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim - Reparar o chicote com rompimento
da isolação e curto-circuito no positivo.
Não
- Repetir o teste.
- Medir tensão de alimentação - Alguma falha apresentada?
entre os pinos 55 e 81 da ECM.
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Substituir o pedal do acelerador.


- Após montado, ligar a chave sem dar a partida
- Apagar todos os códigos de e pressionar gradualmente o acelerador e
falha inativos. Sim liberá-lo. Fazer esse procedimento três vezes
- Verificar se o sensor está seguidas.
devidamente conectado. - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada?
Não
Não

- Liberar veículo.

D- 52 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/02
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/02

Código
Causa
Piscado

23 Baixa tensão no sensor de posição do acelerador.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo proveniente do sensor de pedal de acelerador.
É possível que a resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito ao terra.

Estratégia

Na ausência deste sinal será fixado a rotação do motor em 1200 rpm


Acenderá a lâmpada amarela
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 53


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Verificar se o sensor está - Apresentou o código P0120/02 (sinal baixo).
devidamente conectado. - Desconectar o chicote do sensor. Não
Não
- Verificar se os pinos do - Medir a resistência entre os pinos D e K
sensor estão em ordem. do sensor.
- Desconectar o chicote do - O valor é 2000 a 3000 Ω?
sensor e repetir o teste. Sim
- Apresenta o código
P0120/04 (circuito aberto)? - Verificar a resistência entre os pinos E e D
Sim do conector do sensor.
Não - Com o acelerador liberado, o valor deve ser
1700 a 2300 Ω. Sim
- Conectar novamente o - Com o acelerador pressionado, o valor deve
chicote no sensor.
ser 430 a 580 Ω.
- Repetir o teste.
- Repetir o teste.
- Apresenta novamente o código
- Apresenta novamente o código P0120/01
P0120/04 (circuito aberto)?
(sinal alto)?
Sim
Não

- Verificar circuito aberto entre - Verificar no chicote algum rompimento da


Não
os pinos D, E, K, G, H e J do Não isolação ou algum curto-circuito no terra.
conector do ECM. - Repetir o teste.
- Apresenta novamente a falha P0120/02
- O valor é ≤10 Ω?
(sinal baixo)?
Sim Sim

- Medir tensão de alimentação - Fazer um teste com uma ligação em paralelo


entre os pinos 55 e 81 da ECM. entre o conector do sensor e ECM usando
- O valor é 5V nominal? Não pontas de prova próprias.
- Testar o veículo.
Sim
- Alguma falha apresentada?
Sim
Sim
- Apagar todos os códigos de falha
inativos.
- Verificar se o sensor está - Reparar o chicote.
devidamente conectado. Sim - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - O sistema está funcionando OK?
- Alguma falha apresentada?
Não

- Substituir o pedal do acelerador.


- Liberar veículo. - Após montado, ligar a chave sem dar a partida e
pressionar gradualmente o acelerador e liberá-lo.
Fazer esse procedimento três vezes seguidas
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 54 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/03
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/03

Código
Causa
Piscado

23 Tensão de alimentação baixa no sensor de posição do acelerador.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação inferior a 4,75 Volts no sensor de pedal do acelerador.
Esta tensão pode ser decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto-circuito com
negativo de bateria.
Executar o teste de verificação de curto-circuito com o negativo de bateria.

Estratégia

Na ausência deste sinal será fixado a rotação do motor em 1200 rpm


Acenderá a lâmpada amarela
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 55


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/03
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Apresentou a falha P0120/03.


sensor. - Medir a continuidade do chicote
- Repetir o teste. nos pinos D e K no conector do
- Apresenta o código P0120/04? sensor com pinos 55 e 81 do
(circuito aberto)? conector da ECM. Sim
- Medir a continuidade do chicote
Sim dos pinos D (com massa) e
K (com positivo).
- Verificar circuito aberto nos
pinos 55, 81 e 83 do chicote.
- Verificar a tensão de - O valor é ≤10 Ω?
alimentação nos pinos D e K Não
do conector do sensor. Não
- Repetir o teste.
- O valor é 5V nominal?
- Verificar curto-circuito de pino a
Sim
pino e verificar curto com a
Não massa dos pinos 55, 81 e 83
do conector.
- O valor é >100 KΩ?
- Apagar todos os códigos de
falhas inativos. Sim Sim
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não - Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 55 ao 81 e 81
ao 83 na ECM (89 pinos).
- O valor é 5V nominal? Sim

- Liberar veículo.

- Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de Não
falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Sim

- Encaminhar a ECM a um
concessionário para análise.

D- 56 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/04
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/04

Código
Causa
Piscado

23 Sinal do sensor de posição do acelerador perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de pedal do acelerador esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme descrito no roteiro para
localização de falhas.

Estratégia

Na ausência deste sinal será fixado a rotação do motor em 1200 rpm.


Acenderá a lâmpada amarela.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 57


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou o código P0120/01(circuito aberto).
- Jampear os pinos D ao E do - Medir a continuidade do chicote entre os
conector do chicote. Não pinos D e K no conector do sensor com Não
- Repetir o teste. pinos 55 e 81 do conector da ECM.
- Apresenta o código P0120/01 - O valor é ≤10 Ω?
(sinal alto)?
Sim
Sim

- Medir a tensão de alimentação entre os


- Medir a resistência entre os pinos Sim pinos 55 e 81da ECM (89 pinos). Sim
D ao K do sensor. - O valor é 5V nominal?
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? Não
Não
- Verificar alimentação positiva direta
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Substituir o pedal do acelerador.
- Verificar alimentação negativa Sim
- Após montado, ligar a chave sem dar
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM
a partida e pressionar gradualmente o
(89 pinos).
acelerador e liberá-lo. Fazer esse
- O valor é 24 vcc?
procedimento três vezes seguidas.
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
- Verificar carga de bateria.
Não
- Verificar estado dos cabos de bateria e
bornes (violação ou ligação incorreta).
Não - Verificar regulador de voltagem do
- Liberar o veículo. alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


Não - Verificar se o sistema está em ordem.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Medir continuidade dos pinos K (com positivo)


e D (com massa) do conector do sensor.
- O valor é ≤10 Ω?
Não

- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.

D- 58 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/08
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/08

Código
Causa
Piscado

Tensão no sensor de posição do acelerador não plausível com interruptor de


23
marcha-lenta.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão correspondente a posição de marcha-lenta no sensor de posição do
pedal do acelerador, porém não foi detectado sinal proveniente do interruptor de validação da
mesma. Esta tensão pode ser oscilação do sinal ou mal contato do sensor com o chicote
elétrico. Certificar-se de que não há fiação incorreta conectada no chicote do sensor ou sinais
de violação (desencapamento de fio, isolamento danificado).

Estratégia

Na ausência deste sinal será fixado a rotação do motor em 1200 rpm.


Acenderá a lâmpada amarela.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 59


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Verificar se há violação no chicote, - Verificar se há violação no chicote do
fiação incorreta instalada ou pinos conector da ECM.
Não
danificados. - Verificar se há pinos danificados.
- Apagar todos os códigos de falhas - Verificar circuito aberto nos pinos D, E,
e movimentar o chicote na arte do K, G, H e J do conector.
sensor. - O valor é ≤10 Ω?
- Apresenta o código P0120/08? Sim
Sim
- Verificar curto de pino a pino (D, E, K,
- Selecionar na Ferramenta de G, H e J) do conector e verificar curto- Não

diagnóstico a função “Teste Sensores”. circuito com massa dos pinos D, E, K,


- Movimentar o pedal e verificar se G, H e J.
a leitura do interruptor de marcha- - O valor é >100 KΩ?
lenta varia o sinal quando sai da Sim
posição de repouso. Sim
- Comparar os valores conforme - Medir tensão de alimentação entre os
tabela: pinos D e K da ECM.
% U (mV) - O valor é 5V nominal?
0 400 Sim

8 648
40 1640 - Apagar todos os códigos de falha
73 2663 inativos.
100 3500
- Verificar se o sensor está com o
conector devidamente montado.
- Observar a variação de tensão de - Repetir o teste.
saída conforme descrição do Pcode. - Alguma falha apresentada?
- Os valores encontrados estão OK? Não
Não

- Substituir o pedal do acelerador.


- Após montado, ligar a chave sem
dar a partida e pressionar
gradualmente o acelerador e
liberá-lo. Fazer esse procedimento
três vezes seguidas.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo.

D- 60 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/12
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/12

Código
Causa
Piscado

23 Tensão de alimentação elevada no sensor de posição do acelerador.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação superior a 5,25 Volts no sensor de pedal do
acelerador. Esta tensão pode ser decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto-
circuito com positivo de bateria.

Executar o teste de verificação de curto-circuito com o positivo de bateria.

Estratégia

Na ausência deste sinal será fixado a rotação do motor em 1200 rpm.


Acenderá a lâmpada amarela.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 61


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0120/12
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Substituir o pedal do acelerador.


Não - Após montado, ligar a chave sem
- Repetir o teste.
- Apresenta o código P0120/04 dar a partida e pressionar
(circuito aberto)? gradualmente o acelerador e Não
liberá-lo. Fazer esse procedimento
Sim
três vezes seguidas.
- Repetir o teste.
- Medir a resistência entre os pinos
Não - Alguma falha apresentada?
D e K do sensor.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω?
Sim

- Medir tensão de alimentação


entre os pinos D e K do sensor. Não
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Apresentou a falha P0120/12.


- Medir a continuidade do chicote
nos pinos D e K no conector do - Apagar todos os códigos de falha
sensor com pinos 55 e 81 do inativos.
conector da ECM. Sim Não
- Verificar se o sensor está com o
- Medir a continuidade do chicote conector devidamente montado.
dos pinos D (com massa) e K - Repetir o teste.
(com positivo). - Apresenta o código P0120/12?
- Verificar circuito aberto nos pinos
55, 81 e 83 do chicote. Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Não - Medir a tensão de alimentação Sim
entre os pinos 55 ao 81 e 81 ao
- Verificar curto de pino a pino 83 na ECM (89 pinos).
Não - O valor é 5V nominal?
(D, E, K, G, H e J) do conector e
verificar curto-circuito com massa Não
dos pinos D, E, K, G, H e J.
- O valor é >100 KΩ?
- Reparar o chicote.
Sim - Apagar todos os códigos de falha
inativos. Não
- Apagar todos os códigos de falha - Repetir o teste.
inativos. Sim - Alguma falha apresentada?
- Verificar se o sensor está com o
conector devidamente montado. Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Encaminhar a ECM a uma
Não concessionária para análise.

- Liberar veículo.

D- 62 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/01
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)

P0190/01

Código
Causa
Piscado

22 Tensão elevada no sensor de pressão de combustível.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada, proveniente do sensor de pressão do Rail. É possível
que a resistência do sensor esteja alterada ou um curto-circuito ao positivo.
Por se tratar de um dos sensores incorporados ao Rail, apagar todos os códigos de falhas ativos
e proceder conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 63


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote e medir a Não
- Verificar se há pinos - Encaminhar o tubo
Sim
resistência entre os pinos 1 ao 2 danificados. Rail a um
e 1 ao 3 do sensor. - Verificar se há impurezas concessionário
- O valor está entre 50 a 10 MΩ? no conector do sensor. para análise.
Sim - Repetir o teste.
- Apresenta o código
P0190/01?
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor. Não
- O valor é 5V nominal?
Sim

Não
- Verificar alimentação positiva direto nos Sim
- Medir a tensão de sinal do
Não pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
pino 2 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V? - O valor é 24VCC.
Sim

- Medir continuidade do chicote


nos pinos 1 e 3 do conector
- Medir a tensão de alimentação entre os Não
do sensor com pinos 20 e 12 Não pinos 12, 20 e 27 da ECM (36 pinos).
do conector da ECM.
- O valor é 5V nominal?
- O valor é ≤10 Ω?
Sim Sim

- Verificar curto-circuito de - Apagar todos os códigos de falha inativos.


Sim
pino a pino (12, 20 e 27). - Repetir o teste.
- Verificar curto com a massa - Alguma falha apresentada?
(12, 20 e 27). Sim

- O valor é >100 KΩ ? Não

Não - Verificar carga da bateria.


- Verificar estado dos cabos e bornes
da bateria (violação ou ligação incorreta).
- Reparar o chicote. - Verificar estado do fusível de 20A de
- Repetir o teste. alimentação da bateria. Sim
- Alguma falha apresentada? - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
Não

- Liberar veículo.

D- 64 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/02
Sensor de Pressão de Combustível

P0190/02

Código
Causa
Piscado

22 Tensão baixa no sensor de pressão de combustível.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo, proveniente do sensor de pressão do Rail. É possível
que a resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito ao terra.
Por se tratar de um dos sensores incorporados ao Rail, apagar todos os códigos de falhas ativos
e proceder conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 65


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote e medir - Verificar se há pinos - Encaminhar o tubo
Não Sim
a resistência entre os pinos 1 danificados. Rail a um
ao 2 e 1 ao 3 do sensor. - Verificar se há impurezas concessionário
- O valor está entre 50 a 10 no conector do sensor. para análise.
M Ω? - Repetir o teste.
Sim - Apresenta o código P0190/02?
Não
- Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 1 ao 3 do Não
sensor.
- O valor é 5V nominal?
Sim

Não
- Medir a tensão de sinal do Sim
Não - Verificar alimentação negativa direto nos
pino 2 com a massa.
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valor é 0,10 a 0,25V?
- O valor é 24VCC.
Sim

- Medir a tensão de alimentação


- Medir continuidade do chicote
entre os pinos 12, 20 e 27 da ECM Não
nos pinos 1 e 3 do conector
Não (36 pinos).
do sensor com pinos 20 e 12
- O valor é 5V nominal?
do conector da ECM.
- O valor é ≤10 Ω? Sim

Sim

Sim - Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar curto-circuito de pino
- Repetir o teste.
a pino (12, 20 e 27).
- Alguma falha apresentada?
- Verificar curto com a massa Sim
(12, 20 e 27). Não
- O valor é >100 KΩ ?
- Verificar carga da bateria.
Não - Verificar se o chicote está encostando no chassi.
- Verificar estado dos cabos e bornes (violação ou
- Reparar o chicote. ligação incorreta).
- Repetir o teste. - Verificar estado do fusível de 20A de alimentação Sim
- Alguma falha apresentada? da bateria.
- Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo.

D- 66 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/03
Sensor de Pressão de Combustível
P0190/03

Código
Causa
Piscado

22 Tensão de alimentação baixa do sensor de pressão de combustível.

Detalhamento
Foi detectada uma tensão de alimentação inferior a 4,5 Volts no sensor. Esta tensão pode ser
decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto com o negativo da bateria.

Executar o teste de verificação de curto com o negativo da bateria. Logo após, apagar todos os
códigos de falha ativos e dar partida novamente no veículo. Caso persista a falha, proceder
conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 67


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/03
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou a falha P0190/03.


- Repetir o teste. - Medir a continuidade do chicote
- Apresenta o código P0190/04? nos pinos 1 e 3 no conector do
sensor com pinos 12 e 20 do
Sim Sim
conector da ECM.
- Medir a continuidade do chicote
dos pinos 1 (com positivo) e 2
(com massa).
- Verificar a tensão de alimentação - Verificar circuito aberto nos pinos
nos pinos 1 e 3 do conector do Não 12, 20 e 27 do chicote.
chicote. - O valor é ≤10 Ω?
- O valor é 5V nominal?
Não
Sim

Não
- Verificar curto-circuito de pino a
- Apagar todos os códigos de falhas pino e verificar curto com a massa
inativos. Sim
dos pinos 12, 20 e 27 do conector.
- Repetir o teste.
- O valor é >100 KΩ?
- Alguma falha apresentada?
Sim
Não

- Medir a tensão de alimentação


- Liberar veículo. entre os pinos 12 ao 20 e 20 ao 27
na ECM (36 pinos). Sim
- O valor é 5V nominal?
Não

- Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de falha
Não
inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Encaminhar a ECM a uma


concessionária para análise.

D- 68 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/04
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)

P0190/04

Código
Causa
Piscado

22 Sinal de tensão do sensor de pressão de combustível perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de pressão do Rail esteja em circuito aberto, sem ligação
com o ECM.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme roteiro para localização
e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 69


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou o código P0190/02 (sinal baixo).


Não - Medir a continuidade do chicote entre os
- Jampear os pinos 2 ao 3 do Não
conector do chicote. pinos 1 e 3 no conector do sensor com
- Repetir o teste. pinos 12 e 20 do conector da ECM.
- Apresenta o código P0190/01 (sinal alto)? - O valor é ≤10 Ω?
Sim Sim

- Medir a resistência entre


Sim - Medir a tensão de alimentação entre os
os pinos1 ao 3 do sensor.
pinos 12 e 20 da ECM (36 pinos). Sim
- O valor está entre 0,5 a
- O valor é 5V nominal?
4,5 Ω?
Não Não

- Encaminhar a ECM a um - Verificar alimentação positiva direto nos


concessionário para análise. pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direto nos
Sim
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valor é 24VCC?

Não

- Verificar carga de bateria.


Não - Verificar estado dos cabos de bateria e
- Liberar o veículo. bornes (violação ou ligação incorreta).
- Verificar regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário. Sim
- Verificar estado do fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


Não - Verificar se o sistema está em ordem.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Medir continuidade dos pinos 1 (com positivo)


e 3 (com massa) do conector do sensor.
- O valor é ≤10 Ω?

Não

- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.

D- 70 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/09
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/09

Código
Causa
Piscado

32 Pressão de combustível acima do limite máximo do sistema.

Detalhamento
A pressão no Rail está acima do limite máximo do sistema (1485 bar). Este código pode ter sido
acionado por condições reais no funcionamento do motor ou por erro de leitura do sensor ou
chicote elétrico.
Por tratar-se de um dos sensores incorporados ao Rail, apagar todos os códigos de falha ativos
e proceder conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 71


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e verificar conforme tabela abaixo:
Não - O tubo Rail deverá ser encaminhado
MPa Volts
0 0,10 (±5%) a uma concessionária para análise.
40 1,17 (±5%)
80 2,23 (±5%)
- Repetiu o código P0190/09?
120 3,30 (±5%) - Medir a continuidade do chicote nos
150 4,10 (±5%) pinos 1 e 3 no conector do sensor
O sensor está conforme os valores acima? com pinos 12 e 20 do conector do ECM.
- Medir a continuidade do chicote dos
Sim
pinos 1 (com positivo) e 2 (com massa).
Não - Verificar circuito aberto dos pinos
- Com o circuito aberto, repetir o teste. 12, 20 e 27.
- Verificar se apresenta o código - O valor é ≤10 Ω?
P0190/04 (circuito aberto)?
Sim
Sim

- Apagar todos os códigos de falhas


inativos. Não
- Conectar o chicote no sensor.
- Com o motor em funcionamento, - Repetir o teste.
verificar o sensor conforme os - Apresentou o código P0190/09?
valores abaixo: Sim

• A 600 rpm s/carga = 500 bar. Sim


• A 800 rpm s/carga = 800 bar. - Verificar se o atuador de controle eletrônico de
combustível (Mprop) está devidamente
- Os valores estão OK? conectado.
- Medir a resistência da bobina do atuador.
Sim
O valor deve ser 1,0 a 2,2 Ω.
- Medir a continuidade do chicote nos pinos 1 e
- Liberar veículo. 2 no conector do sensor com pinos 5 e 7 do
conector do ECM.
- Medir a continuidade do chicote dos pinos 1
(com massa) e 2 (com positivo).
- Verificar circuito aberto dos pinos 12, 20 e 27.
- O valor é ≤10 Ω?
Não

- O bomba de alta pressão deverá Sim - Reparar o chicote.


ser encaminhada a uma - Repetir o teste.
concessionária para análise. - Apresentou novamente o código P0190/09?
Não

- Liberar veículo.

D- 72 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/12
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/12

Código
Causa
Piscado

22 Tensão de alimentação elevada no sensor de pressão do combustível.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação superior a 5,5 Volts no sensor do Rail.
Esta tensão pode ser decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto com positivo
de bateria.
Vamos executar o teste de verificação de curto com o positivo de bateria. Logo após, apagar
todos os códigos de falhas ativos e dar partida novamente no veículo. Caso persista a falha,
proceder conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzido para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 73


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0190/12
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor.
Não - Repetir o teste.
- Apresentou o código P0190/04
(circuito aberto)?
Sim

- Medir a resistência entre os pinos


1 ao 3 do sensor. Não - Encaminhar o tubo Rail a uma
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? concessionária para análise.

Sim

- Medir tensão de alimentação


Não
entre os pinos 1 e 3 do sensor.
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Liberar veículo.
- Medir a continuidade do chicote nos
pinos 1 e 3 do conector do sensor
com pinos 12 e 20 do conector da
ECM. Não
- Medir a continuidade do chicote - Apagar todos os códigos de falha
dos pinos 1 (com positivo) e 2 (com inativos.
Sim
massa). - Repetir o teste.
- Verificar circuito aberto dos pinos - Apresenta o código P0190/12?
12, 20 e 27.
- O valor é ≤10 Ω? Sim

Não

- Medir a tensão de alimentação


- Verificar curto-circuito de pino a entre os pinos 12 ao 20 e 20 ao Sim
Não
pino e verificar curto com a massa 27 na ECM (36 pinos).
dos pinos 12, 20 e 27 do conector. - O valor é 5V nominal?
- O valor é >100 KΩ?
Não
Sim

- Apagar todos os códigos de falha - Reparar o chicote.


inativos. Sim
- Apagar todos os códigos de falha
Não
- Repetir o teste. inativos.
- Alguma falha apresentada? - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
Sim
- Liberar veículo.

- Encaminhar o ECM a uma


concessionária para análise.

D- 74 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/01
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/01

Código
Causa
Piscado

17 Tensão elevada no sensor de temperatura do óleo.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de temperatura do óleo lubrificante. É possível que a resistência do
sensor esteja alterada ou há um curto-circuito ao positivo.

Estratégia

Acima de 140 °C Aciona lâmpada amarela - Reduz 20% de potência


Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor, verificando a degradação do óleo
lubrificante.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 75


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
1 e 3 do sensor. Limpar se necessário. Não
- O valor está entre 0,5 e 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0195/04?
Sim

- Medir a tensão de alimentação Não


entre os pinos 1 ao 3 do sensor. - Medir continuidade do chicote nos pinos
- O valor é 5 V nominal? 1 e 3 do conector do sensor com pinos
Não
58 e 69 do conector da ECM.
Sim - Verificar circuito aberto entre os pinos 58
e 84.
- Medir a tensão do sinal do - O valor é >100 KΩ ?
Não
pino 2 com a massa. Sim
- O valor é 0,10 a 0,25 V?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e
curto com a massa dos pinos 69, 82, 84
- Apagar todos os códigos e 58 da ECM.
de falha inativos.
Sim - O valor é >100 KΩ.
- Verificar se o sensor está Sim Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Reparar o chicote com rompimento
da isolação e curto-circuito no positivo.
Não
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P0195/01 (sinal alto).


- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do
Não sensor indícios de impurezas ou
- Liberar veículo.
acúmulo de óleo. Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha


P0195/01 (sinal alto).
- A ECM deverá ser encaminhada a
uma concessionária para análise.

D- 76 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/02
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/02

Código
Causa
Piscado

17 Baixa tensão no sensor de temperatura do óleo.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de temperatura do óleo lubrificante. É possível que a resistência do
sensor esteja alterada ou há um curto circuito ao terra.

Estratégia

Acima de 140 °C Aciona lâmpada amarela - Reduz 20% de potência


Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor, verificando a degradação do óleo
lubrificante.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 77


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
1 e 3 do sensor. Limpar se necessário. Não
- O valor está entre 0,5 e 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0195/04?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5 V nominal? - Medir continuidade do chicote nos pinos
1 e 3 do conector do sensor com pinos
Sim Não
58 e 69 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 58
- Medir a tensão do sinal do e 84.
Não
pino 2 com a massa. - O valor é ≤10 Ω?
- O valor é 0,10 a 0,25 V? Sim
Sim

- Apagar todos os códigos - Verificar curto-circuito de pino a


de falha inativos. pino e curto com a massa dos
Sim pinos 69, 82, 84 e 58 da ECM.
- Verificar se o sensor está
devidamente conectado. Sim - O valor é >100 KΩ ?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
Não - Reparar o chicote com rompimento
da isolação e curto-circuito no terra.
Não
- Repetir o teste.
- Liberar veículo. - Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha Não


P0195/02 (sinal baixo). - Apresentou a falha P0195/01 (sinal alto).
- Verificar alimentação positiva direto - Substituir o sensor.
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM - Verificar na região de montagem do
(89 pinos). sensor indícios de impurezas ou
- Verificar alimentação negativa direto Sim acúmulo de óleo. Limpar.
dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM - Repetir o teste.
(89 pinos). - Alguma falha apresentada?
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com - Apresentou novamente a falha
Não isolamento danificado, ligação P0195/02 (sinal baixo).
incorreta ou curto no negativo. Sim
- A ECM deverá ser encaminhada a
- Verificar os bornes com impurezas. um concessionário para análise.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 78 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/04
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/04

Código
Causa
Piscado

17 Sinal do sensor de temperatura do óleo perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de temperatura do óleo lubrificante esteja em circuito aberto,
sem ligação com o ECM.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme roteiro para localização
e solução de falhas.

Estratégia

Acima de 140 °C Aciona lâmpada amarela - Reduz 20% de potência


Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor, verificando a degradação do óleo
lubrificante.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 79


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou a falha P0195/04 (circuito aberto).
- Jampear os pinos 2 ao 3 do conector Não - Com o chicote conectado na ECM, medir
do chicote. continuidade dos pinos 1(com positivo) e 3
- Repetir o teste. (com massa) do conector do sensor.
- Apresenta o código P0195/01 (sinal alto)? Não
- Medir continuidade do chicote nos pinos 1
Sim e 3 do conector do sensor com pinos 58 e
69 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 58 e 84.
Sim
- Medir a resistência entre os pinos - O valor é ≤10 Ω?
1 ao 3 do conector do sensor. Sim
- O valor está entre 0,5 e 4,5 Ω?
Não - Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 69 e 58 da ECM.
- O valor é 5 V nominal?
- Substituir o sensor.
Sim Não
- Verificar na região de montagem do
sensor indícios de impurezas ou
acúmulo de óleo. Limpar. - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1,
- Repetir o teste. 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Alguma falha apresentada? - Verificar alimentação negativa direta dos pinos 3,
Não
9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
Não
- Verificar carga da bateria.
- Liberar veículo. - Verificar os cabos da bateria com isolamento
danificado, ligação incorreta ou curto no negativo. Sim
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20 A de alimentação
da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar se o sensor está devidamente conectado.
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente o código P0195/04


Não (circuito aberto).
- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 80 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/09
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/09

Código
Causa
Piscado

17 Temperatura do óleo acima do limite de proteção do motor.

Detalhamento
A temperatura do óleo lubrificante está acima do valor programado para proteção do motor
(140 °C). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor,
por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico. Antes de começar o teste, verifique se há
falhas no sistema de refrigeração e resfriador de óleo.

Estratégia

Acima de 140 °C Aciona lâmpada amarela - Reduz 20% de Potência


Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor, verificando a degradação do óleo
lubrificante.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 81


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:

°C Ω - Verificar se há pinos danificados.


-10 9,397 (± 6%) - Desmontar o sensor e verificar impurezas na
0 5,896 (± 6%)
10 3,792 (± 6%) parte de leitura da temperatura. Limpar se
20 2,500 (± 6%) Não necessário.
25 2,057 (± 5%) - Conectar o chicote no sensor.
30 1,707 (± 5%) - Repetir o teste.
40 1,175 (± 5%)
50 0,834 (± 4%)
- Apresenta a falha P0195/04 (circuito aberto)?
60 0,596 (± 4%)
70 0,435 (± 4%)
Sim
80 0,323 (± 2%)
90 0,243 (± 2%)
100 0,186 (± 2%)
110 0,144 (± 2%)
120 0,106 (± 2%) - Substituir o sensor.
130 0,084 (± 2%)
- Verificar na região de montagem do sensor indícios Sim
- O sensor está conforme tabela? de impurezas ou acúmulo de óleo. Limpar.
- Repetir o teste.
Sim
- Alguma falha apresentada?
- Com o circuito aberto, repetir o teste.
Não
- Apresenta o código P0195/04
(circuito aberto)?
Sim Não - Liberar veículo.

- Apagar todos os códigos de


falha inativos. - Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Verificar se o sensor está Sim - Verificar se o sensor está devidamente conectado.
devidamente conectado. - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada? Não

Não

- Liberar veículo. Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino


e curto com a massa dos pinos
69, 82, 84 e 58 da ECM.
Não
- Verificar alimentação positiva direta dos - O valor é >100 kΩ?
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direta dos
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
Sim - Reparar o chicote.
isolamento danificado, ligação incorreta
- Repetir o teste.
ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 82 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0196/09
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0195/09

Código
Causa
Piscado

17 Temperatura do óleo acima do limite de proteção do motor.

Detalhamento
A temperatura do óleo lubrificante está acima do valor programado para proteção do motor
(140 °C). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor,
por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico. Antes de começar o teste, verifique se há
falhas no sistema de refrigeração e resfriador de óleo.

Estratégia

Acima de 140 °C Aciona lâmpada amarela - Reduz 20% de Potência


Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor, verificando a degradação do óleo
lubrificante.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 83


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Óleo Lubrificante
P0196/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:

°C Ω - Verificar se há pinos danificados.


-10 9,397 (± 6%) - Desmontar o sensor e verificar impurezas na
0 5,896 (± 6%)
10 3,792 (± 6%) parte de leitura da temperatura. Limpar se
20 2,500 (± 6%) Não necessário.
25 2,057 (± 5%) - Conectar o chicote no sensor.
30 1,707 (± 5%) - Repetir o teste.
40 1,175 (± 5%)
50 0,834 (± 4%)
- Apresenta a falha P0195/04 (circuito aberto)?
60 0,596 (± 4%)
70 0,435 (± 4%)
Sim
80 0,323 (± 2%)
90 0,243 (± 2%)
100 0,186 (± 2%)
110 0,144 (± 2%)
120 0,106 (± 2%) - Substituir o sensor.
130 0,084 (± 2%)
- Verificar na região de montagem do sensor indícios Sim
- O sensor está conforme tabela? de impurezas ou acúmulo de óleo. Limpar.
- Repetir o teste.
Sim
- Alguma falha apresentada?
- Com o circuito aberto, repetir o teste.
Não
- Apresenta o código P0195/04
(circuito aberto)?
Sim Não - Liberar veículo.

- Apagar todos os códigos de


falha inativos. - Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Verificar se o sensor está Sim - Verificar se o sensor está devidamente conectado.
devidamente conectado. - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada? Não

Não

- Liberar veículo. Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino


e curto com a massa dos pinos
69, 82, 84 e 58 da ECM.
Não
- Verificar alimentação positiva direta dos - O valor é >100 kΩ?
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direta dos
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
Sim - Reparar o chicote.
isolamento danificado, ligação incorreta
- Repetir o teste.
ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 84 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/01
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/01

Código
Causa
Piscado

58 Curto-circuito para tensão da bateria no injetor 1.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão alta , proveniente do solenóide do injetor cilindro 1. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto circuito no chicote elétrico.

Estratégia

Falha no acende luz vermelha.


monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 85


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Apresentou o código P0201/01 (sinal alto).


bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 9 e 13 do
- Apresenta o código conector da ECM. Sim
P0201/04 (circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos 9 e 13 do
chicote.
Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Não
- Medir a resistência do Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? - Verificar curto-circuito de pino a pino e verificar
Sim
curto com a massa dos pinos 9 e 13 do conector.
Não
- O valor é > 100 kΩ?
Não

- Substituir o bico injetor. Sim


- Verificar se os terminais do
chicote estão devidamente
apertados. - Reparar o chicote.
Sim - Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Apagar todos os códigos
de falha inativos. - Repetir o teste.
Não
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo. - Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 9 e 13 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 86 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/02
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/02

Código
Causa
Piscado

58 Curto-circuito para terra no injetor 1.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixa, proveniente do solenóide do injetor cilindro 1. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 87


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Apresentou o código P0201/02(sinal baixo).


bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 3 ao 6 e 10
- Apresenta o código ao 15 do conector da ECM.
P0201/04 (circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos
Não
3 e 6, 10 e 15 do chicote.
Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim
- Medir a resistência do
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? - Verificar curto-circuito de pino a pino e verificar Sim
curto com a massa dos pinos 3 e 6, 10 e 15
Não
do conector.
- O valor é > 100 KΩ?
Não
- Substituir o bico injetor. Sim
- Verificar se os terminais
do chicote estão - Reparar o chicote com rompimento
devidamente apertados. da isolação e curto-circuito no terra. Não
- Apagar todos os códigos - Repetir o teste.
Sim
de falha inativos. - Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo. - Substituir a bateria.


- Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?

Não Sim

- Apresentou novamente o código


P0201/02 (sinal baixo).
- Verificar alimentação negativa - Apagar todos os códigos de falha
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 da inativos.
ECM (89 pinos). - Repetir o teste.
- O valor deve ser 24VCC. - Alguma falha apresentada?
- Verificar carga de bateria.
- Verificar os cabos de bateria com Não
isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas. - Liberar o veículo.
- Verificar o regulador de voltagem
do alternador. Substituir se
necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 88 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/04
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/04

Código
Causa
Piscado

58 Injetor 1 não conectado.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor cilindro 1 esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 89


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do - Medir continuidade do chicote nos
bico injetor. Sim terminais 1 e 2 do bico injetor com Sim
- Medir a resistência do pinos 9 e 13 do conector da ECM.
solenóide do bico injetor. - Verificar circuito aberto nos pinos
- O valor é 3 Ω? 9 e 13 do chicote.
Não
- O valor é ≤10 Ω?
Não

- Substituir o bico injetor.


- Verificar se os terminais do chicote - Verificar curto-circuito de pino a
Sim pino e verificar curto com a massa Sim
estão devidamente apertados.
- Apagar todos os códigos de falha dos pinos 9 e 13 do conector.
inativos. - O valor é > 100 kΩ?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
Não Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo.
- Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 9 e 13 da ECM
(16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores
estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 90 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/08
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/08

Código
Causa
Piscado

58 Falha na monitoração do sinal do injetor 1.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor cilindro 1 esteja com valor da resistência
alterado. A queda de tensão no acionamento do solenóide não corresponde aos valores
programados no ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 91


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 1
P0201/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do Sim - Medir continuidade do chicote


bico injetor. nos terminais 1 e 2 do bico
- Com o chicote instalado, injetor com pinos 9 e 13 do Sim
medir a resistência do bico conector da ECM.
injetor. - Verificar circuito aberto nos
- O valor está entre 3 a 5 Ω? pinos 9 e 13 do chicote.
- Medir a resistência do - O valor é ≤10 Ω?
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? Não

Não

- Verificar curto-circuito de pino


- Substituir o bico injetor. a pino e verificar curto com a Sim
- Verificar se os terminais do massa dos pinos 9 e 13 do
chicote estão devidamente conector.
Sim
apertados. - O valor é > 100 KΩ?
- Apagar todos os códigos de Não
falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
- Reparar o chicote.
Sim
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo. - Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 9 e 13 da ECM
(16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores
estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 92 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/01
P0202/01
Bico Injetor Cilindro 2

Código
Causa
Piscado

59 Curto-circuito para tensão da bateria no injetor 2.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão alta, proveniente do solenóide do injetor cilindro 2. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 93


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0202/01 (sinal alto).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 3 ao 6 e 10 Sim
- Apresenta o código ao 15 do conector da ECM.
P0202/01(circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos 3 ao 6 e
10 ao 15 do chicote.
Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Não
- Medir a resistência do
Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? - Verificar curto-circuito de pino a pino e verificar
curto com a massados pinos 3 e 6, 10 e 15 do Sim
Não
conector.
Sim
- O valor é > 100 KΩ?
- Substituir o bico injetor. Não
- Verificar se os terminais
do chicote estão devidamente
apertados. Sim
- Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de - Apagar todos os códigos de falha inativos.
falha inativos. - Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Medir a tensão de alimentação entre os


- Liberar veículo. pinos 3 e 6, 10 e 15 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 94 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/02
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/02

Código
Causa
Piscado

59 Curto-circuito para terra no injetor 2.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixa, proveniente do solenóide do injetor cilindro 2. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 95


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P202/02 (sinal baixo).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais 1
- Repetir o teste. e 2 do bico injetor com pinos 3 ao 6 e 10 ao 15
- Apresenta o código do conector da ECM.
P0202/04 (circuito aberto)? Não - Verificar circuito aberto nos pinos 3 e 6, 10 e
Sim 15 do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim
- Medir a resistência do
Sim
solenóide do bico injetor. - Verificar curto-circuito de pino a pino e verificar
- O valor é 3 Ω? curto com a massa dos pinos 3 e 6, 10 e 15 do Sim
Não conector.
- O valor é > 100 KΩ?
Não
- Substituir o bico injetor. Sim
- Verificar se os terminais
do chicote estão - Reparar o chicote com rompimento da isolação e
devidamente apertados. curto-circuito no terra. Não
- Apagar todos os códigos - Repetir o teste.
de falha inativos. Sim - Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo. - Substituir a bateria.


- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
Não
- Apresentou novamente o código
Sim
P0202/02 (sinal baixo).
- Verificar alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 da
- Apagar todos os códigos de falha
ECM (89 pinos).
inativos.
- O valor deve ser 24VCC.
- Repetir o teste.
- Verificar carga de bateria.
- Alguma falha apresentada?
- Verificar os cabos de bateria com
isolamento danificado, ligação Não
incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem
do alternador. Substituir se - Liberar o veículo.
necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 96 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/04
P202/04
Bico Injetor Cilindro 2

Código
Causa
Piscado

59 Injetor 2 não conectado.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 2 esteja em circuito aberto, sem ligação
com o ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 97


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do bico Sim


- Medir continuidade do chicote nos
injetor. terminais 1 e 2 do bico injetor com Sim
- Medir a resistência do solenóide pinos 3 ao 6 e 10 ao 15 do conector
do bico injetor. da ECM.
- O valor é 3 Ω? - Verificar circuito aberto nos pinos
Não 3 ao 6 e 10 ao 15 do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?

Sim Não

- Substituir o bico injetor. Sim


- Verificar se os terminais do chicote
estão devidamente apertados. - Verificar curto-circuito de pino a
- Apagar todos os códigos de falha pino e verificar curto com a massa Sim
inativos. dos pinos 3 e 6, 10 e 15 do conector.
- Repetir o teste. - O valor é > 100 KΩ?
- Alguma falha apresentada? Não

Não

- Reparar o chicote.
- Liberar veículo. Não - Apagar todos os códigos de falha
inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 3 e 6, 10 e 15
da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
- Verificar se todo os conectores
Não estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 98 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/08
Bico Injetor Cilindro 2
P202/08

Código
Causa
Piscado

61 Falha na monitoração do injetor 2.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 2 esteja com valor da resistência alterado.
A queda de tensão no acionamento do solenóide não corresponde aos valores programados no
ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 99


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 2
P0202/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do Sim - Apresentou o código P0202/01


bico injetor. (sinal alto).
- Com o chicote instalado, - Medir continuidade do chicote Sim
medir a resistência do bico nos terminais 1 e 2 do bico
injetor. injetor com pinos 4 ao 12 e 11
- O valor está entre 3 a 5 Ω? ao 16 do conector da ECM.
- Medir a resistência do - Verificar circuito aberto nos
solenóide do bico injetor. pinos 4 ao 12 e 11 ao 16 do
- O valor é 3 Ω? chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
Não
Não

- Substituir o bico injetor.


- Verificar se os terminais do - Verificar curto-circuito de pino
chicote estão devidamente a pino e verificar curto com a Sim
Sim massa dos pinos 3 e 6, 10 e
apertados.
- Apagar todos os códigos de 15 do conector.
falha inativos. - O valor é > 100 KΩ?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
Não
Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não
- Liberar veículo. - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 3 e 6, 10 e 15
da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?

Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores
estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 100 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/01
P203/01
Bico Injetor Cilindro 3

Código
Causa
Piscado

61 Curto-circuito para tensão da bateria no injetor 3.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão alta, proveniente do solenóide do injetor cilindro 3. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 101


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0203/01 (sinal baixo).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 4 ao 12 e 11 Sim
- Apresenta o código ao 16 do conector da ECM.
P0203/04 (circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos 4 ao 13 e
11 ao 16 do chicote.
Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Não

Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e verificar


- Medir a resistência do
solenóide do bico injetor. curto com a massados pinos 4 e 12, 11 e 16 Sim
- O valor é 3 Ω? do conector.
- O valor é > 100 KΩ?
Não
Sim Não

- Substituir o bico injetor.


- Verificar se os terminais do
chicote estão devidamente Sim
- Reparar o chicote.
apertados. - Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Apagar todos os códigos de - Repetir o teste.
falha inativos. Não - Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não - Medir a tensão de alimentação entre os
pinos 4 e 12, 11 e 16 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
- Liberar veículo.
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 102 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/02
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/02

Código
Causa
Piscado

61 Curto-circuito para terra no injetor 3.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo, proveniente do solenóide do injetor cilindro 3. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 103


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0203/02 (sinal baixo).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 4 ao 12 e 11
- Apresenta o código ao 16 do conector da ECM.
P0203/04(circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos
Não 4 ao 12 e 11 ao 16 do chicote.
Sim - O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim
- Medir a resistência do
solenóide do bico injetor.
- Verificar curto-circuito de pino a pino e
- O valor é 3 Ω? Sim
verificar curto com a massa dos pinos 4 e 12,
Não 11 e 16 do conector.
Sim - O valor é > 100 KΩ?
- Substituir o bico injetor. Não
- Verificar se os terminais do
chicote estão devidamente
apertados. - Reparar o chicote com rompimento
- Apagar todos os códigos de da isolação e curto-circuito no terra. Não
falha inativos. - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada? Sim
Não

- Liberar veículo.

Não
- Substituir a bateria.
Sim
- Apresentou novamente o código - Repetir o teste.
P0203/02 (sinal baixo). Não - Alguma falha apresentada?
- Verificar alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 da
ECM (89 pinos). - Apagar todos os códigos de falha
- O valor deve ser 24VCC. inativos.
- Verificar carga de bateria. - Repetir o teste.
- Verificar os cabos de bateria com - Alguma falha apresentada?
isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Não
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem
do alternador. Substituir se
- Liberar o veículo.
necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 104 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/04
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/04

Código
Causa
Piscado

61 Injetor 3 não conectado.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 3 esteja em circuito aberto, sem ligação
com o ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 105


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Medir continuidade do chicote nos


do bico injetor. Sim terminais 1 e 2 do bico injetor com pinos
Sim
- Medir a resistência do 4 ao 12 e 11 ao 16 do conector da ECM.
solenóide do bico injetor. - Verificar circuito aberto nos pinos 4 ao 12
- O valor é 3 Ω? e 11 ao 16 do chicote.
Não - O valor é ≤10 Ω?
Não
- Substituir o bico injetor.
- Verificar se os terminais do - Verificar curto-circuito de pino a
chicote estão devidamente Sim Sim
pino e verificar curto com a massa
apertados. dos pinos 4 e 12, 11 e 16 do conector.
- Apagar todos os códigos - O valor é > 100 KΩ?
de falha inativos. Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim - Reparar o chicote.
Não
- Apagar todos os códigos de falha
inativos.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo. - Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação entre


os pinos 4 e 12, 11 e 16 da ECM
(16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 106 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/08
3Bico Injetor Cilindro 3
P0203/08

Código
Causa
Piscado

61 Falha na monitoração do injetor 3.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 3 esteja com valor da resistência alterado.
A queda de tensão no acionamento do solenóide não corresponde aos valores programados no
ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 107


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 3
P0203/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do Sim - Apresentou o código P0203/01


bico injetor. (sinal alto).
- Com o chicote instalado, - Medir continuidade do chicote Sim
medir a resistência do bico nos terminais 1 e 2 do bico
injetor. injetor com pinos 4 ao 12 e 11
- O valor está entre 3 a 5 Ω? ao 16 do conector da ECM.
- Medir a resistência do - Verificar circuito aberto nos
solenóide do bico injetor. pinos 4 ao 12 e 11 ao 16 do
- O valor é 3 Ω? chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
Não
Não

- Substituir o bico injetor.


- Verificar se os terminais do - Verificar curto-circuito de pino
chicote estão devidamente a pino e verificar curto com a Sim
Sim massa dos pinos 4 e 12, 11 e
apertados.
- Apagar todos os códigos de 16 do conector.
falha inativos. - O valor é > 100 KΩ?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?

Não
Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não
- Liberar veículo. - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 4 e 12, 11 e 16
da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?

Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores
estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 108 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/01
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/01

Código
Causa
Piscado

62 Curto-circuito para tensão da bateria no injetor 4.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão alta, proveniente do solenóide do injetor cilindro 4. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 109


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0204/01(sinal alto).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 5 ao 14 e 4 Sim
- Apresenta o código ao 12 do conector da ECM.
P0204/04(circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos
Sim
5 ao 14 e 4 ao 12 do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a resistência do Não
Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω?
- Verificar curto-circuito de pino a
Não Sim
pino e verificar curto com a massa
dos pinos 5 e 14, 4 e 12 do conector.
- O valor é > 100 KΩ?
- Substituir o bico injetor. Não
- Verificar se os terminais
do chicote estão Sim
devidamente apertados. Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos - Apagar todos os códigos de falha inativos.
de falhainativos. Não - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada?
Não

- Medir a tensão de alimentação entre os


pinos 5 e 14, 4 e 12 da ECM (16 pinos).
- Liberar veículo. - O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 110 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/02
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/02

Código
Causa
Piscado

62 Curto-circuito para terra no injetor 4.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo, proveniente so solenóide do injetor cilindro 4. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 111


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0204/02 (sinal baixo).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 5 ao 14 e 4
- Apresenta o código ao 12 do conector da ECM.
P0204/04(circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos
Não
Sim
5 ao 14 e 4 ao 12 do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a resistência do Sim
Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? - Verificar curto-circuito de pino a pino e
Não verificar curto com a massa dos pinos 5 e Sim
14, 4 e 12 do conector.
- Substituir o bico injetor. - O valor é > 100 KΩ?
- Verificar se os terminais
do chicote estão Não
Sim
devidamente apertados.
- Apagar todos os códigos - Reparar o chicote com rompimento
de falha inativos. da isolação e curto-circuito no terra. Não
- Repetir o teste. - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Alguma falha apresentada?
Não Sim

- Liberar veículo.

Não

- Apresentou novamente o
código P0204/02 (sinal baixo). - Substituir a bateria.
- Verificar alimentação Não - Repetir o teste.
negativa direta dos pinos 3, 9, - Alguma falha apresentada?
14 e 15 da ECM (89 pinos).
Sim
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga de bateria.
- Verificar os cabos de bateria - Apagar todos os códigos de falha inativos.
comisolamento danificado, - Repetir o teste.
ligação incorreta ou curto no - Alguma falha apresentada?
negativo.
- Verificar os bornes com Não
impurezas.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador. - Liberar o veículo.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 112 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/04
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/04

Código
Causa
Piscado

62 Injetor 4 não conectado.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 4 esteja em circuito aberto, sem ligação
com o ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 113


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Medir continuidade do chicote nos terminais


do bico injetor. Sim 1 e 2 do bico injetor com pinos 5 ao 14 e 4
Sim
- Medir a resistência do ao 12 do conector da ECM.
solenóide do bico injetor. - Verificar circuito aberto nos pinos 5 ao 14 e
- O valor é 3 Ω? 4 ao 12 do chicote.
Não - O valor é ≤10 Ω?
Sim Não

- Substituir o bico injetor.


- Verificar se os terminais do chicote - Verificar curto-circuito de pino a pino e
estão devidamente apertados. verificar curto com a massa dos pinos 5 e Sim
- Apagar todos os códigos de falha 14, 4 e 12 do conector.
inativos. - O valor é > 100 KΩ?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
Não Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de falha
inativos.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo.
- Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação entre os


pinos 5 e 14, 4 e 12 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 114 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/08
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/08

Código
Causa
Piscado

62 Falha na monitoração do injetor 4.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 4 esteja com valor da resistência alterado.
A queda de tensão no acionamento do solenóide não corresponde aos valores programados no
ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 115


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 4
P0204/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do Sim - Medir continuidade do


bico injetor. chicote nos terminais 1 e 2
- Com o chicote instalado, do bico injetor com pinos 5
Sim
medir a resistência do bico ao 14 e 4 ao 12 do conector
injetor. da ECM.
- O valor está entre 3 a 5 Ω? - Verificar circuito aberto nos
- Medir a resistência do pinos 11 ao 16 do chicote.
solenóide do bico injetor. - O valor é ≤10 Ω?
- O valor é 3 Ω? Não
Não

- Verificar curto-circuito de pino


a pino e verificar curto com a Sim
- Substituir o bico injetor. massa dos pinos 5 e 14, 4 e
- Verificar se os terminais do 12 do conector.
chicote estão devidamente - O valor é > 100 KΩ?
Sim
apertados. Não
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Sim
- Reparar o chicote.
Não - Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Liberar veículo.

- Medir a tensão de
alimentação entre os pinos
5 e 14, 4 e 12 da ECM
(16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não
- Verificar se todo os
conectores estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 116 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/01
Bico Injetor Cilindro 4
P0205/01

Código
Causa
Piscado

63 Curto-circuito para tensão da bateria no injetor 5.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada, proveniente do solenóide do injetor cilindro 5. É
possível que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 117


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0205/01 (sinal alto).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 11 e 16 do
- Apresenta o código Sim
conector da ECM.
P0205/04 (circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos 11 e 16
Sim do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a resistência do Não
solenóide do bico injetor. Sim

- O valor é 3 Ω?
- Verificar curto-circuito de pino a pino e
Não Sim
verificar curto com a massa dos pinos 11 e 16
do conector.
- O valor é > 100 KΩ?
- Substituir o bico injetor. Não
- Verificar se os terminais
Sim
do chicote estão
devidamente apertados. Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos - Apagar todos os códigos de falha inativos.
de falha inativos. - Repetir o teste.
- Repetir o teste. Não - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada?

Não - Medir a tensão de alimentação entre os


pinos 11 e 16 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
- Liberar veículo.
Sim

- Montar o chicote.
- Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?

D- 118 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/02
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/02

Código
Causa
Piscado

63 Curto-circuito para o terra no injetor 5.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo, proveniente do solenóide do injetor cilindro 5. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 119


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0205/02 (sinal baixo).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor compinos 11 ao 16 do
- Apresenta o código conector da ECM.
P0205/04 (circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos 11 ao 16
Não do chicote.
Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Sim
- Medir a resistência do
Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? - Verificar curto-circuito de pino a pino e
Não verificar curto com a massa dos pinos 11 e Sim
16 do conector.
- Substituir o bico injetor. - O valor é > 100 KΩ?
- Verificar se os terminais
Não
do chicote estão
devidamente apertados. Sim
- Apagar todos os códigos - Reparar o chicote com rompimento da
de falha inativos. isolação e curto-circuito no terra.
- Repetir o teste. Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Alguma falha apresentada?
Sim
Não

- Liberar veículo.

Não

- Apresentou novamente o
código P0205/02 (sinal baixo). - Substituir a bateria.
Sim - Repetir o teste.
- Verificar alimentação negativa Não
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 - Alguma falha apresentada?
da ECM (89 pinos).
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga de bateria. - Apagar todos os códigos
- Verificar os cabos de bateria de falha inativos.
com isolamento danificado, - Repetir o teste.
ligação incorreta ou curto no - Alguma falha apresentada?
negativo. Não
- Verificar os bornes com
impurezas.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador. - Liberar o veículo.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 120 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/04
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/04

Código
Causa
Piscado

63 Injetor 5 não conectado.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 5 esteja em circuito aberto, sem ligação
com o ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 121


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Medir continuidade do chicote nos


do bico injetor. Sim terminais 1 e 2 do bico injetor com
Sim
- Medir a resistência do pinos 11 ao 16 do conector da ECM.
solenóide do bico injetor. - Verificar circuito aberto nos pinos
- O valor é 3 Ω? 11 ao 16 do chicote.
Não
- O valor é ≤10 Ω?
Sim Não

- Substituir o bico injetor.


- Verificar se os terminais do chicote - Verificar curto-circuito de pino a
estão devidamente apertados. Sim
pino e verificar curto com a massa
- Apagar todos os códigos de falha dos pinos 11 e 16 do conector.
inativos. - O valor é > 100 KΩ?
- Repetir o teste.
Não
- Alguma falha apresentada?

Não Sim - Reparar o chicote.


- Apagar todos os códigos de falha inativos.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo.
- Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 11 e 16 da ECM (16
pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não
- Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 122 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/08
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/08

Código
Causa
Piscado

62 Falha na monitoração do injetor 5.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 5 esteja com valor da resistência alterado.
A queda de tensão no acionamento do solenóide não corresponde aos valores programados no
ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 123


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 5
P0205/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do Sim - Medir continuidade do


bico injetor. chicote nos terminais 1 e 2
- Com o chicote instalado, do bico injetor com pinos 11
Sim
medir a resistência do bico ao 16 do conector da ECM.
injetor. - Verificar circuito aberto nos
- O valor está entre 3 a 5 Ω? pinos 11 ao 16 do chicote.
- Medir a resistência do - O valor é ≤10 Ω?
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? Não

Não

- Verificar curto-circuito de pino


a pino e verificar curto com a Sim
- Substituir o bico injetor. massa dos pinos 11 e 16 do
- Verificar se os terminais do conector.
chicote estão devidamente - O valor é > 100 KΩ?
Sim
apertados. Não
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Sim
- Reparar o chicote.
Não - Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Liberar veículo.

- Medir a tensão de
alimentação entre os pinos
11 e 16 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?

Sim

- Montar o chicote.
Não
- Verificar se todo os
conectores estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 124 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/01
P0206/01
Bico Injetor Cilindro 6

Código
Causa
Piscado

64 Curto-circuito para tensão da bateria no injetor 6.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada, proveniente do solenóide do injetor cilindro 6. É
possível que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 125


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0206/01 (sinal alto).


do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 10 ao 15 do Sim
- Apresenta o código conector da ECM.
P0206/04 (circuito aberto)? - Verificar circuito aberto nos pinos 10 ao 15
Sim do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
Não
- Medir a resistência do
Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω?
Não
- Verificar curto-circuito de pino a pino e
verificar curto com a massa dos pinos 10 e Sim
15 do conector.
- Substituir o bico injetor.
- O valor é > 100 KΩ?
- Verificar se os terminais
do chicote estão Não
devidamente apertados. Sim
- Apagar todos os códigos
Sim - Reparar o chicote.
de falha inativos.
- Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Repetir o teste.
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo.
- Medir a tensão de alimentação entre os
pinos 10 e 15 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?

Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 126 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/02
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/02

Código
Causa
Piscado

64 Curto-circuito para o terra no injetor 6.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo, proveniente do solenóide do injetor cilindro 6. É possível
que a resistência da bobina esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 127


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote - Apresentou o código P0206/02 (sinal baixo).
do bico injetor. Não - Medir continuidade do chicote nos terminais
- Repetir o teste. 1 e 2 do bico injetor com pinos 10 ao 15 do
- Apresenta o código conector da ECM.
P0206/04 (circuito aberto?) - Verificar circuito aberto nos pinos
Não
Sim 10 ao 15 do chicote.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim
- Medir a resistência do Sim
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω?
Não - Verificar curto-circuito de pino a pino e
Sim
verificar curto com a massa dos pinos 10 e
15 do conector.
- Substituir o bico injetor. - O valor é > 100 KΩ?
- Verificar se os terminais do
chicote estão devidamente Não
apertados. Sim
- Apagar todos os códigos - Reparar o chicote com rompimento
de falha inativos. da isolação e curto-circuito no terra. Não
- Repetir o teste. - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Alguma falha apresentada?
Não
Sim

- Liberar veículo.

Não

- Apresentou novamente o código


P0206/02 (sinal baixo). - Substituir a bateria.
- Verificar alimentação negativa Não - Repetir o teste.
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 da - Alguma falha apresentada?
ECM (89 pinos). Sim
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga de bateria. - Apagar todos os códigos de falha
- Verificar os cabos de bateria inativos.
com isolamento danificado, - Repetir o teste.
ligação incorreta ou curto no - Alguma falha apresentada?
negativo.
- Verificar os bornes com Não
impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem
do alternador. Substituir se - Liberar o veículo.
necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 128 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/04
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/04

Código
Causa
Piscado

64 Injetor 6 não conectado.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 6 esteja em circuito aberto, sem ligação
com o ECM.

Estratégia
Falha no acende luz vermelha.
monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 129


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote - Medir continuidade do chicote nos terminais
do bico injetor. Sim 1 e 2 do bico injetor com pinos 10 ao 15 do
Sim
- Medir a resistência do conector da ECM.
solenóide do bico injetor. - Verificar circuito aberto nos pinos 10 ao 15
- O valor é 3 Ω? do chicote.
Não - O valor é ≤10 Ω?
Sim Não
- Substituir o bico injetor.
- Verificar se os terminais do chicote - Verificar curto-circuito de pino a pino e
estão devidamente apertados. verificar curto com a massa dos pinos 10 Sim
- Apagar todos os códigos de falha e 15 do conector.
inativos. - O valor é > 100 KΩ?
- Repetir o teste.
Não
- Alguma falha apresentada?
Não Sim
- Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de falha inativos.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo. - Alguma falha apresentada?

- Medir a tensão de alimentação entre os


pinos 10 e 15 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?
Sim

- Montar o chicote.
Não - Verificar se todo os conectores estão
montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 130 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/08
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/08

Código
Causa
Piscado

64 Falha na monitoração do injetor 6.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou solenóide do bico injetor 6 esteja com valor da resistência alterado.
A queda de tensão no acionamento do solenóide não corresponde aos valores programados no
ECM.

Estratégia

Falha no acende luz vermelha.


monitoramento do
injetor reduz 80 % da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento dos injetores.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 131


Códigos de Falhas
Bico Injetor Cilindro 6
P0206/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do Sim - Medir continuidade do


bico injetor. chicote nos terminais 1 e 2
- Com o chicote instalado, do bico injetor com pinos 10
Sim
medir a resistência do bico ao 15 do conector da ECM.
injetor. - Verificar circuito aberto nos
- O valor está entre 3 a 5 Ω? pinos 10 ao 15 do chicote.
- Medir a resistência do - O valor é ≤10 Ω?
solenóide do bico injetor.
- O valor é 3 Ω? Não

Não

- Verificar curto-circuito de pino


a pino e verificar curto com a Sim
- Substituir o bico injetor. massa dos pinos 10 e 15 do
- Verificar se os terminais do conector.
chicote estão devidamente - O valor é > 100 KΩ?
Sim
apertados. Não
- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Sim
- Reparar o chicote.
Não - Apagar todos os códigos de
falha inativos.
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Liberar veículo.

- Medir a tensão de
alimentação entre os pinos
10 e 15 da ECM (16 pinos).
- O valor é 5V nominal?

Sim

- Montar o chicote.
Não
- Verificar se todo os
conectores estão montados.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 132 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sinal de Rotação do motor excedeu o limite máximo de 3200 RPM
P0218/01
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas)
P0219/08

Código
Causa
Piscado

38 Rotação do motor excedeu o limite máximo (sobrerotação do motor).

Detalhamento
O sinal do sensor de rpm (árvore de manivelas) está acima do valor programado para proteção
do motor (3200 rpm). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento
do motor, por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico.
Antes de começar o teste verifique se há indícios de impurezas no sensor.

Estratégia

Acima de 3200 rpm / Quantidade de combustível é zerado / Em caso de ausência do sinal de


um dos sensores: Acende lâmpada amarela.
Motor é desligado: Lâmpada vermelha pisca.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo da:
– rotação do motor;
– posição do pistão no cilindro;
– cálculo do ângulo de início de injeção;
– sincronismo de sinais árvore de comando de válvulas / árvore de manivelas.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 133


Códigos de Falhas
Sinal de Rotação motor excedeu o limite máximo de 3200 RPM
P0218/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote no sensor - Verificar a concentricidade da carcaça
- Medir a resistência entre os pinos do volante e o diâmetro. Examinar
1 e 2 do sensor. O valor deve ser Não possibilidade de usinagem na região da
860 Ω ± 10%. furação de leitura do sensor.
- Medir a distância do sensor ao - Repetir as medições.
volante. O valor deve ser de 1,00 ± - Os valores estão Ok?
0,5 mm. Não
- Os valores estão Ok?
Sim
- Substituir o sensor.
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
- Com o circuito aberto, repetir o
teste. Sim
Não
- Verifique se apresenta o código
P0335/08 (Circuito aberto)?
Sim
- Repetiu o código P0335/08 ?
Sim

- Instalar o sensor.
- Repetir o teste. - Medir a continuidade do chicote nos
- Alguma falha apresentada? pinos 1 e 2 do conector do sensor com
Não pinos 24 e 25 do conector da ECM. Não
- Verificar o circuito aberto entre os pinos
24 e 25.
- O valor é < 10 Ω ?
Sim

- Verificar curto-circuito depino a pino e


curto com o massa dos pinos 24 e 25
da ECM.
- O valor é > 100 Ω ?
Não

- Reparar o chicote com rompimento da


isolação e curto-circuito no positivo.
Não
- Liberar veículo - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 134 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas)
P0219/08
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas)
P0219/08

Código
Causa
Piscado

38 Rotação do motor excedeu o limite máximo (sobrerotação do motor).

Detalhamento
O sinal do sensor de rpm (árvore de manivelas) está acima do valor programado para proteção
do motor (3200 rpm). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento
do motor, por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico.
Antes de começar o teste verifique se há indícios de impurezas no sensor.

Estratégia

Acima de 3200 rpm / Quantidade de combustível é zerado / Em caso de ausência do sinal de


um dos sensores: Acende lâmpada amarela.
Motor é desligado: Lâmpada vermelha pisca.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo da:
– rotação do motor;
– posição do pistão no cilindro;
– cálculo do ângulo de início de injeção;
– sincronismo de sinais árvore de comando de válvulas / árvore de manivelas.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 135


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas)
P0219/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote no sensor - Verificar a concentricidade da carcaça
- Medir a resistência entre os pinos do volante e o diâmetro. Examinar
1 e 2 do sensor. O valor deve ser Não possibilidade de usinagem na região da
860 Ω ± 10%. furação de leitura do sensor.
- Medir a distância do sensor ao - Repetir as medições.
volante. O valor deve ser de 1,00 ± - Os valores estão Ok?
0,5 mm. Não
- Os valores estão Ok?
Sim
- Substituir o sensor.
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
- Com o circuito aberto, repetir o
teste. Sim
Não
- Verifique se apresenta o código
P0335/08 (Circuito aberto)?
Sim
- Repetiu o código P0335/08 ?
Sim

- Instalar o sensor.
- Repetir o teste. - Medir a continuidade do chicote nos
- Alguma falha apresentada? pinos 1 e 2 do conector do sensor com
Não pinos 24 e 25 do conector da ECM. Não
- Verificar o circuito aberto entre os pinos
24 e 25.
- O valor é < 10 Ω ?
Sim

- Verificar curto-circuito depino a pino e


curto com o massa dos pinos 24 e 25
da ECM.
- O valor é > 100 Ω ?
Não

- Reparar o chicote com rompimento da


isolação e curto-circuito no positivo.
Não
- Liberar veículo - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 136 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0220/08
Sensor do Pedal do Acelerador
P0220/08

Código
Causa
Piscado

24 Não plausibilidade entre o interruptor do pedal de freio e o pedal do acelerador.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão não plausível do sensor de pedal do acelerador e o pedal de
freio.

Estratégia

Na ausência deste sinal será fixado a rotação do motor em 1200 rpm.


Acenderá a lâmpada amarela.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para validar a marcha-lenta e variar a rpm de acordo com a
solicitação do condutor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 137


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Acelerador
P0220/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

Não - Verificar se o interruptor de freio


está variando o sinal de saída
(ON/OFF)?
Sim

- Verificar se há violação no
chicote, fiação incorreta - Verificar se há violação no chicote
instalada ou pinos danificados. Não
do conector da ECM.
- Apagar todos os códigos de - Verificar se há pinos danificados.
falhas e movimentar o chicote - Verificar circuito aberto nos pinos
na parte do sensor. D, E, K, G, H e J do conector.
- Apresenta o código P220/08? - O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim
Sim
- Verificar curto de pino a pino
- Selecionar na Ferramenta de Não
(D, E, K, G, H e J) do
Diagnóstico a função “Teste Sensores”.
conector e verificar curto-cir-
- Movimentar o pedal e verificar se
cuito com massa dos pinos
a leitura do interruptor de
D, E, K, G, H e J.
marcha-lenta varia o sinal quando
sai da posição de repouso. - O valor é >100 KΩ?
- Comparar os valores conforme Sim
tabela:
% U (mV) - Medir tensão de alimentação
0 400 entre os pinos D e K da ECM.
8 648 - O valor é 5V nominal?
40 1640 Sim
73 2663
100 3500

- Observar a variação de tensão de - Apagar todos os códigos de


saída conforme descrição do Pcode. falha inativos.
- Os valores encontrados estão OK? - Verificar se o sensor está
com o conector devidamente
Não montado.
- Repetir o teste.
- Substituir o pedal do acelerador. - Alguma falha apresentada?
- Após montado, ligar a chave sem
Não
dar a partida e pressionar
gradualmente o acelerador e
liberá-lo. Fazer esse procedimento
três vezes seguidas.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo.

D- 138 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/01
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/01

Código
Causa
Piscado

47 Pressão de combustível no rail acima do limite máximo do sistema

Detalhamento
Foi detectada uma abertura da válvula de alívio de pressão do Rail num pequeno intervalo de
tempo em conseqüência de um breve aumento da pressão do sistema.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação.
Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação através da
ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 139


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/01

Página deixada em branco intencionalmente

D- 140 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/02
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/02

Código
Causa
Piscado

47 Detectada abertura da válvula de alivio de pressão do Rail.

Detalhamento
Foi detectada uma abertura da válvula de alívio de pressão do Rail num pequeno intervalo de
tempo em conseqüência de um breve aumento da pressão do sistema.
Esta abertura pode ter ocorrido em função de um pico de pressão isolado provocado por desvio
nos parâmetros de cálculo da pressão.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 141


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/02

Página deixada em branco intencionalmente

D- 142 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/03
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/03

Código
Causa
Piscado

47 Choque de pressão para abertura da válvula de alívio.

Detalhamento
Foi detectada um choque de pressão na linha de combustível que provocou uma abertura da
válvula de alívio.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 143


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/03

Página deixada em branco intencionalmente

D- 144 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/04
Válvula de Alívio de Pressão de Combusível
P0231/04

Código
Causa
Piscado

47 Detectado abertura da válvula de alivio.

Detalhamento
Foi detectada uma abertura da válvula de alívio de pressão do Rail num pequeno intervalo de
tempo em conseqüência de um breve aumento da pressão do sistema.
Esta abertura pode ter ocorrido em função de um pico de pressão isolado provocado por
oscilação da pressão.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1 - ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 145


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/04

Página deixada em branco intencionalmente

D- 146 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/08
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível
P0231/08

Código
Causa
Piscado

47 Detectado abertura da válvula de alivio.

Detalhamento
Foi detectada uma abertura da válvula de alívio de pressão do Rail que provocou uma queda
rápida de pressão. O ECM determinou um valor padrão de pressão para estabilizar o sistema.
Esta abertura pode ter ocorrido em função de um pico de pressão isolado ou por oscilação da
pressão.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 147


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 148 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/09
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/09

Código
Causa
Piscado

47 Válvula de alívio não abriu após choque de pressão

Detalhamento
Foi detectada um choque de pressão na linha de combustível que provocou uma abertura da
válvula de alívio.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 149


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/09

Página deixada em branco intencionalmente

D- 150 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/10
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/10

Código
Causa
Piscado

47 Válvula de alívio aberta

Detalhamento
Foi detectada uma abertura da válvula de alívio de pressão do Rail provocada durante o
desligamento do motor.
Esta abertura pode ter ocorrido em função de um pico de pressão isolado ou por oscilação da
pressão.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 151


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/10

Página deixada em branco intencionalmente

D- 152 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/12
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/12

Código
Causa
Piscado

47 Detectado abertura da válvula de alivio

Detalhamento
Foi detectada uma abertura da válvula de alívio de pressão do Rail num pequeno intervalo de
tempo em conseqüência de um breve aumento da pressão do sistema.
Esta abertura pode ter ocorrido em função de um pico de pressão isolado provocado por desvio
nos parâmetros de cálculo da pressão.

Com a ferramenta de diagnóstico, verificar se outros códigos de falha apareceram. Caso


positivo, estas deverão ser diagnosticadas individualmente com suas respectivas árvores de
solução da falha.
Caso negativo, desligar o motor e aguardar 10 segundos para uma nova partida. Com isso , o
código de falha será apagado.

Por tratar-se de um componente integrado ao Rail, não há a possibilidade de desmontagem


para verificação. Apagar todos os códigos de falha inativos e proceder uma nova verificação
através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha, verificar se o ECM está recebendo
alimentação correta da bateria.

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c- Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d- Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o Rail deverá ser encaminhado a um concessionário para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 153


Códigos de Falhas
Válvula de Alívio de Pressão de Combustível (Rail)
P0231/12

Página deixada em branco intencionalmente

D- 154 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/01
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/01

Código
Causa
Piscado

32 Sinal de pressão do combustível excedeu o limite máximo.

Detalhamento
O sinal do sensor de pressão no Rail está acima do limite máximo programado para esta
aplicação. Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor,
por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico. Por se tratar de um dos sensores incorporados
ao Rail, apague todos os códigos de falha ativos e proceder conforme roteiro para localização e
solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 155


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:

- Verificar sinais de - Apresentou a falha


Sim
Mpa Volts Não
violação no sensor. P0233/01.
- Verificar pinos - Medir continuidade Não
0 0,10 (± 5%)
40 1,17 (± 5%) danificados. do chicote nos pinos
- Verificar a tensão de 1 e 3 do conector
8 2,23 (± 5%) alimentação entre os Sim
do sensor com pinos
120 3,30 (± 5%) pinos 1 e 3 do conector 12 e 20 do conector
150 4,10 (± 5%) do chicote. O valor deve da ECM.
ser 5V nominal? - Verificar circuito
- O sensor está conforme acima? - Repetir o teste. aberto entres pinos
- Alguma falha 12 e 20.
Sim apresentada? - O valor é ≤10 Ω?
Não Sim
Não

- Com o circuito aberto, repetir o


- Verificar curto-circuito de
teste.
pino a pino e verificar curto
- Apresenta o código P0190/04
com a massa dos pinos 12,
(circuito aberto)?
20 e 27.
Sim - O valor é > 100 KΩ?

- Conectar o chicote no sensor. Não


- Apagar todos os códigos de
falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Liberar veículo.
Não

- Reparar o chicote.
- Liberar veículo. - Verificar se o sensor está
Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Sim

- Apresentou novamente a
falha P0233/01.
- Verificar se o atuador
eletrônico de combustível
está devidamente
conectado.

- Encaminhar o Rail para


um posto Bosch autorizado
para análise.

D- 156 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/03
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/03

Código
Causa
Piscado

32 Vazamento de pressão durante desligamento do motor.

Detalhamento
Foi detectado um vazamento de pressão na linha de combustível durante a checagem de
desligamento do motor.
Após desligar a chave, o ECM verificou queda de pressão na linha de combustível não
comandada.
Inspecionar o circuito de alta pressão do sistema de combustível para verificar possíveis
vazamentos externos. Por se tratar de um sensor incorporado ao Rail, apagar todos os códigos
de falha ativos e proceder nova verificação através VCO 950.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 157


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/03
Roteiro para Localização e Solução de Falha

- Desconectar o chicote - Verificar se há pinos - Encaminhar o tubo


e medir a resistência Não
danificados. Sim Rail a um
entre os pinos 1 ao 2 - Verificar se há concessionário para
e 1 ao 3 do sensor. impurezas no conector análise.
- O valor está entre 50 do sensor.
a 10 MΩ? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha
apresenta?
Não
- Medir a tensão de
alimentação entre os Não
pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5V nominal? Não
Sim Sim
- Verificar alimentação positiva
direto nos pinos 1, 7, 12 e 13
da ECM (89 pinos).
- Medir a tensão de sinal Não - O valor é 24VCC?
do pino 2 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V?
Sim - Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 12, 20 e 27 da Não
ECM (36 pinos).
- Medir continuidade do chicote - O valor é 5V nominal?
nos pinos 1 e 3 do conector do Sim
sensor com pinos 20 e 12 do
conector da ECM. Não
- Apagar todos os códigos de
- O valor é ≤10 Ω?
falha inativos.
Sim - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Não
- Verificar curto-circuito de pino
a pino (12, 20 e 27). - Verificar carga da bateria.
- Verificar curto com a massa Sim
- Verificar estado dos cabos e
(12, 20 e 27). bornes da bateria (violação ou
- O valor é >100 KΩ ? ligação incorreta).
- Verificar estado do fusível de
Não
20A de alimentação da bateria. Sim
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Não

Não
- Liberar veículo.

D- 158 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/04
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/04

Código
Causa
Piscado

32 Baixa pressão na linha de combustível.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de pressão baixo na linha de combustível, não compatível com os sinais
dos demais sensores. É possível que a resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-
circuito no chicote elétrico. Inspecionar os pinos conectores do chicote elétrico do motor e do
ECM. Verificar se há curto-circuito com o terra ou curto-circuito na pinagem (pinos 12,20 e 27).
Fazer a verificação de tensão de alimentação (4,75 a 5,25 v) nos pinos 12 ao 20 e 20 a 27.
Por se tratar de um dos sensores incorporados ao Rail, apagar todos no chicote elétrico os
códigos de falha ativos e proceder conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%.
é acionada

Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.


será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 159


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:

Mpa Volts - Examinar se há vazamentos


0 0,10 (± 5%) Não pela válvula de alívio do Rail. Não
- A bomba de alta
40 1,17 (± 5%) - Verificar o conector do pressão deverá ser
8 2,23 (± 5%) chicote do atuador de encaminhada para
120 3,30 (± 5%) controle de combustível está um posto Bosch
150 4,10 (± 5%) devidamente montado. autorizado para
- O sensor está - Verificar a resistência da análise do atuador.
conforme acima? bobina do atuador.
Sim O valor deve ser 1,0 a 2,2 Ω.
- Verificar pinos danificados
no conector do atuador.
- Verificar sinais de violação
- Com o circuito aberto, na bobina do atuador.
repetir o teste. - Repetir o teste.
- Apresenta o código P0190 - O sensor está conforme tabela
/04 (circuito aberto)? verificada anteriormente?
Sim Sim

- Conectar o chicote no sensor. - Apresentou a falha P0233/04.


- Apagar todos os códigos de Sim
- Verificar se o chicote está com
falha inativos. circuito aberto entre os pinos 1 e 3 Não
- Repetir o teste. do conector do sensor com pinos
- Alguma falha apresentada? 12 e 20 do conector do chicote.
Não O valor deve ser ≤ 10 Ω.
- Verificar curto-circuito entre os
pinos 12, 20 e 27 do chicote.
O valor deve ser > 100 Ω.
- O chicote está OK?
- Liberar veículo.
Sim

Não - Apagar todos os códigos de


falha inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Reparar o chicote com rompimento


na isolação e curto ao terra.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 160 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/08
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/08

Código
Causa
Piscado

Pressão na linha de combustível consideravelmente mais baixo do que o


32
comando de pressão de combustível.

Detalhamento
Foi detectado um valor de tensão (pressão) do sensor de pressão do Rail que não corresponde
ao comando do ECM.
O ECM envia um comando de pressão e monitora a resposta; percebeu que a pressão não
atinge o valor comandado.
É possível que o atuador de controle eletrônico de combustível possua algum problema
mecânico ou exista algum vazamento através da válvula de segurança que não foi possível sua
detecção. Inspecionar a válvula de segurança e o atuador eletrônico de controle de combustível
e verificar se há sinais de violação. Verificar se o conector do chicote está devidamente montado
no atuador. Medir a tensão no pino 3 do sensor de pressão de combustível e no pino 12 do
conector de 36 pinos do ECM (4,75 a 5,25 v).
Por se tratar de um sensor incorporado ao Rail, apagar todos o códigos de falha ativos e repetir
o procedimento de testes através da VCO 950.
Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada
Retorno da bomba A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.
será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 161


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote - Verificar se há pinos - Encaminhar o tubo
e medir a resistência Não
danificados. Sim Rail a um
entre os pinos 1 ao 2 - Verificar se há concessionário para
e 1 ao 3 do sensor. impurezas no conector análise.
- O valor está entre 50 do sensor.
a 10 MΩ? - Repetir o teste.
Sim - Apresenta o código
P0233/08?

Não
- Medir a tensão de
alimentação entre os Não
pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5V nominal? Não
Sim Sim
- Verificar alimentação negativa
direto nos pinos 3, 9, 14 e 15
da ECM (89 pinos).
- Medir a tensão de sinal Não - O valor é 24VCC?
do pino 2 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V?
Sim - Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 12, 20 e 27 da Não
ECM (36 pinos).
- Medir continuidade do chicote - O valor é 5V nominal?
nos pinos 1 e 3 do conector do Sim
sensor com pinos 20 e 12 do
conector da ECM. Não
- Apagar todos os códigos de
- O valor é ≤10 Ω?
falha inativos.
- Repetir o teste.
Sim Sim - Alguma falha apresentada?
Não
- Verificar curto-circuito de pino - Verificar carga da bateria.
a pino (12, 20 e 27). - Verificar se o chicote está
- Verificar curto com a massa Sim encostando no chassi.
(12, 20 e 27). - Verificar estado dos cabos e
- O valor é >100 KΩ ? bornes (violação ou ligação
incorreta).
Não
- Verificar estado do fusível de Sim
20A de alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Reparar o chicote. - Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Não

Não
- Liberar veículo.

D- 162 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/09
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/09

Código
Causa
Piscado

Vazamento de pressão detectado por cálculo do balanço de débito não


32
plausível.

Detalhamento
Foi detectado um vazamento de pressão na linha de combustível durante o cálculo de pressão
atual e a programada.
Inspecionar o circuito de alta pressão do sistema de combustível para verificar possíveis
vazamentos externos. Verificar se há sinais de violação na válvula de segurança ou alguma
obstrução no filtro de combustível.
Por se tratar de um sensor incorporado ao Rail, apagar todos o códigos de falha ativos e repetir
o procedimento de testes através da VCO 950.
Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha
A potência é reduzida abaixo de 80%.
é acionada
Retorno da bomba
A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.
será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 163


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/09
Roteiro para Localização de Falhas:

- Desconectar o chicote - Verificar se há pinos - Encaminhar o tubo


e medir a resistência Não
danificados. Sim Rail a um
entre os pinos 1 ao 2 - Verificar se há concessionário para
e 1 ao 3 do sensor. impurezas no conector análise.
- O valor está entre 50 do sensor.
a 10 MΩ? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha
apresenta?
Não
- Medir a tensão de
alimentação entre os Não
pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5V nominal? Não
Sim Sim
- Verificar alimentação positiva
direto nos pinos 1, 7, 12 e 13
da ECM (89 pinos).
- Medir a tensão de sinal Não - O valor é 24VCC?
do pino 2 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V?
Sim - Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 12, 20 e 27 da Não
ECM (36 pinos).
- Medir continuidade do chicote - O valor é 5V nominal?
nos pinos 1 e 3 do conector do Sim
sensor com pinos 20 e 12 do
conector da ECM. Não
- Apagar todos os códigos de
- O valor é ≤10 Ω?
falha inativos.
Sim
- Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Não
- Verificar curto-circuito de pino
a pino (12, 20 e 27). - Verificar carga da bateria.
- Verificar curto com a massa Sim
- Verificar estado dos cabos e
(12, 20 e 27). bornes da bateria (violação ou
- O valor é >100 KΩ ? ligação incorreta).
- Verificar estado do fusível de
Não
20A de alimentação da bateria. Sim
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Não

Não
- Liberar veículo.

D- 164 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/10
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/10

Código
Causa
Piscado

32 Vazamento de pressão durante a marcha-lenta.

Detalhamento
Foi detectado um vazamento de pressão na linha de combustível durante a marcha-lenta do
motor.
Durante a marcha-lenta foi verificado uma necessidade de aumento de vazão para estabilizar a
pressão do Rail; este aumento esta fora do mapa gravado na memória do ECM. Inspecionar o
circuito de alta pressão do sistema de combustível para verificar possíveis vazamentos externos.
Verificar se há sinais de violação na válvula de segurança ou alguma obstrução no filtro de
combustível.
Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha
A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada
Retorno da bomba
A pressão no Rail será reduzida para 80 bar.
será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 165


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/10
Roteiro para Solução e Localização de Falhas:
- Desconectar o chicote e - Verificar se há pinos - Encaminhar o tubo
Não Sim
medir a resistência entre os danificados. Rail a uma
pinos 1 ao 2 e 1 ao 3 do sensor. - Verificar se há impurezas concessionária
- O valor está entre 50 a 10 MΩ? no conector do sensor. para análise.
Sim
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
- Medir a tensão de
alimentação entre os pinos Não
1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5V nominal?
Sim
Não

- Verificar alimentação positiva Sim


- Medir a tensão de sinal do Não
pino 2 com a massa. direto nos pinos 1, 7, 12 e 13
- O valor é 0,10 a 0,25V? da ECM (89 pinos).
Sim
- O valor é 24VCC ?

- Medir continuidade do - Medir a tensão de alimentação


chicote nos pinos 1 e 3 do entre os pinos 12, 20 e 27 da Não
conector do sensor com ECM (36 pinos).
Não
pinos 20 e 12 do conector - O valor é 5V nominal?
da ECM. Sim
- O valor é ≤10 Ω?
Sim

Sim - Apagar todos os códigos de


- Verificar curto-circuito de falha inativos.
pino a pino (12, 20 e 27). - Repetir o teste.
- Verificar curto com a massa Sim
- Alguma falha apresentada?
(12, 20 e 27).
Não
- O valor é >100 KΩ ?
Não
- Verificar carga da bateria.
- Verificar estado dos cabos e bornes
- Reparar o chicote. da bateria (violação ou ligação incorreta). Sim
- Repetir o teste. - Verificar estado do fusível de 20A
- Alguma falha apresentada? de alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
Não
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo.

D- 166 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/12
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/12

Código
Causa
Piscado

Pressão na linha de combustível consideravelmente mais alto do que o


32
comando de pressão de combustível.

Detalhamento
Foi detectado um valor de tensão (pressão) do sensor do Rail que não corresponde ao comando
do ECM.
O ECM envia um comando de pressão e monitora a resposta; e percebeu que a pressão esta
acima do valor comandado.
É possível que o atuador de controle eletrônico de combustível possua algum problema
mecânico ou algum problema na sua alimentação.
Por se tratar de um sensor incorporado ao Rail, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder nova verificação através VCO 950.
Estratégia

Sensor apresenta falha ou valor de pressão ultrapassar 1485 bar.


Lâmpada vermelha
A potência é reduzida abaixo de 80%
é acionada
Retorno da bomba
A pressão no Rail será reduzida para 80 bar
será aberto
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo do volume de combustível a ser injetado e como
elemento de segurança do sistema.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 167


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão de Combustível (Rail)
P0233/12
Roteiro para Solução e Localização e Falhas:

- Medir a resistência entre os Não - Encaminhar o tubo Rail a uma


pinos 1 ao 3 do sensor. concessionária para análise.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω?

Sim

- Medir tensão de alimentação Não


entre os pinos 1 e 3 do sensor.
- O valor é 5V nominal?
Sim
- Liberar veículo.

- Medir a continuidade do chicote


nos pinos 1 e 3 do conector do Não
sensor com pinos 12 e 20 do
conector da ECM. - Apagar todos os códigos de falha
Sim
- Medir a continuidade do chicote inativos.
dos pinos 1 (com positivo) e 2 - Repetir o teste.
(com massa). - Apresenta o código P0233/12?
- Verificar circuito aberto dos pinos
Sim
12, 20 e 27.
- O valor é ≤10 Ω?
Não
- Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 12 ao 20 e 20 ao Sim
27 na ECM (36 pinos).
- Verificar curto-circuito de pino a - O valor é 5V nominal?
Não
pino e verificar curto com a
massa dos pinos 12, 20 e 27 do Não
conector.
- O valor é >100 KΩ?
Sim - Reparar o chicote.
- Apagar todos os códigos de falha Não
inativos.
- Repetir o teste.
- Apagar todos os códigos de - Alguma falha apresentada?
falha inativos. Sim
- Repetir o teste. Sim
- Alguma falha apresentada?
Não
- Caso a falha apresentada seja
P1690/04, encaminhar a bomba
de alta pressão a uma
- Liberar veículo. concessionária para análise.

D- 168 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/01
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/01

Código
Causa
Piscado

14 Tensão elevada no sensor de pressão do ar de admissão.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de pressão do ar de admissão. É possível que a resistência do sensor
esteja alterada ou há um curto circuito no chicote elétrico. Verificar se o chicote elétrico do
sensor possui sinais de violação. Fazer verificação de tensão de alimentação entre os pinos
1 e 3 do sensor (4,75 a 5,25 v).
Medir a tensão de sinal no pino 2 do sensor (0,10 a 0,25 v). Verificar o ECM quanto a tensão de
alimentação nos pinos 10, 24 e 29 (4,75 a 5,25 v) e medir a tensão do sinal entre o terminal
negativo da bateria e o ECM no pino 21 (0,10 a 0,25 v). Apagar todos os códigos de falha ativos
e proceder conforme descrito no roteiro para localização e solução de falhas.
Estratégia

Falha reconhecida Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% de Potência.


no sensor Acima de 3000 hPa reduz 50%.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 169


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
Não
1 e 3 do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
- Repetir o teste.
Sim
- Apresenta a falha P0235/04(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de
alimentação entre os Não
pinos 1 ao 3 do sensor. - Medir continuidade do chicote nos pinos
- O valor é 5 V nominal? 1 e 3 do conector do sensor com pinos 10 Não
Sim e 29 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 10 e 21.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a tensão do sinal
Não
do pino 2 com a massa. Sim
- O valor é 0,10 a 0,25 V?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
com a massa dos pinos 10, 21, 28 e 29
- Apagar todos os códigos da ECM.
Sim
de falha inativos. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar se o sensor está Sim Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Reparar o chicote com rompimento da isolação
- Alguma falha apresentada? e curto-circuito no positivo.
Não
- Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?
Sim
- Liberar veículo.
- Apresentou a falha P0235/01 (sinal alto).
- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do sensor
indícios de impurezas ou acúmulo de óleo.
Não
Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha P0235/01 (sinal alto).


- Verificar na ECM a tensão de sinal entre o pino 28 e o terminal
negativo da bateria. O valor deve estar entre 0,10 a 0,25V.
- Medir tensão de alimentação entre os pinos 10 e 29 da ECM.
O valor deve ser 5V nominal.
- Caso a ECM esteja fora dos parâmetros acima, deverá ser
encaminhada a uma concessionária para análise.

D- 170 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/02
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/02

Código
Causa
Piscado

14 Baixa tensão no sensor de pressão do ar de admissão.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de pressão do ar de admissão. É possível que a resistência do sensor
esteja alterada ou um há curto-circuito no chicote chicote. Verificar se o chicote elétrico do
sensor possui sinais de violação. Fazer verificação de tensão de alimentação nos pinos 1 e 3 do
sensor (4,75 a 5,25 v).
Verificar a tensão de alimentação do sensor nos pinos 10 e 29 do ECM (4,75 a 5,25 v).
Medir a tensão no pino 2 do sinal (0,10 a 0,25 v). Apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder conforme descrito no roteiro para localização e solução de falhas.
Estratégia

Falha reconhecida Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% de Potência


no sensor Acima de 3000 hPa reduz 50%
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 171


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.


- Medir a resistência entre os Não - Verificar se há impurezas no sensor.
Não
pinos 1 e 3 do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim
- Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0235/04 (circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5 V nominal? - Medir continuidade do chicote nos pinos 1 e
3 do conector do sensor com pinos 10 e 29 Não
Sim do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 10 e 21.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a tensão do sinal do Não Sim
pino 2 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25 V?
- Verificar curto-circuito de pino a pino
Sim
Sim e curto com a massa dos pinos
10, 21, 28 e 29 da ECM.
- Apagar todos os códigos de - O valor é >100 kΩ?
falha inativos.
Sim Não
- Verificar se o sensor está
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Reparar o chicote com rompimento
- Alguma falha apresentada? da isolação e curto-circuito no terra.
Não Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Sim
- Liberar veículo.
Não
- Apresentou a falha P0235/02 (sinal baixo).
- Apresentou novamente a - Substituir o sensor.
falha P0235/02 (sinal baixo). - Verificar na região de montagem do
- Verificar alimentação negativa sensor indícios de impurezas ou
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 acúmulo de óleo. Limpar.
da ECM (89 pinos). - Repetir o teste.
- O valor deve ser 24VCC. - Alguma falha apresentada?
- Verificar carga da bateria. Sim
- Verificar os cabos da bateria
Não com isolamento danificado,
ligação incorreta ou curto no
- Apresentou novamente a falha
negativo. Sim
P0235/02 (sinal baixo).
- Verificar os bornes com
- A ECM deverá ser encaminhada a
impurezas.
uma concessionária para análise.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 172 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/03
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/03

Código
Causa
Piscado

14 Tensão de alimentação baixa do sensor de pressão do ar de admissão.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação inferior a 4,75 Volts no sensor.
Esta tensão pode ser decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto com o
negativo da bateria. Executar o teste de verificação de curto com o negativo da bateria,
conforme descrito no roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha reconhecida Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% de Potência.


no sensor Acima de 3000 hPa reduz 50%.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 173


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/03
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Verificar se há pinos danificados.


sensor. Não - Verificar se há impurezas no sensor. Não
- Medir a resistência entre os Limpar se necessário.
pinos 1 e 3 do sensor. - Conectar o chicote no sensor.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0235/04
Sim
(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5 V nominal? - Medir continuidade do chicote nos
pinos 1 e 3 do conector do sensor
Sim com pinos 10 e 29 do conector da Não
ECM.
- Medir a tensão do sinal do pino Não - Verificar circuito aberto entre os
2 com a massa. pinos 10 e 21.
- O valor é 0,10 a 0,25 V? - O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim

- Apagar todos os códigos de


Sim
falha inativos. - Verificar curto-circuito de pino a
- Verificar se o sensor está pino e curto com a massa dos pinos
devidamente conectado. Sim 10, 21, 28 e 29 da ECM.
- Repetir o teste. - O valor é >100 kΩ?
- Alguma falha apresentada?
Não
Não

Não - Reparar o chicote com rompimento


- Liberar veículo. da isolação e curto-circuito no
terra.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Apresentou novamente a falha
P0235/03. Sim
- Medir a tensão de alimentação entre
os pinos 10 e 29 da ECM. - Apresentou a falha P0235/03.
- O valor deve ser 5V nominal. - Substituir o sensor.
- Verificar alimentação negativa direta
- Verificar na região de montagem do
dos pinos 5,9,14 e 15 da ECM Não
sensor indícios de impurezas ou
(89 pinos).
acúmulo de óleo. Limpar.
- O valor deve ser 24VCC.
- Repetir o teste.
Não - Verificar carga da bateria.
- Alguma falha apresentada?
- Verificar os cabos da bateria com
isolamento danificado, ligação Sim
incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do - Apresentou novamente a falha
alternador. Substituir se necessário. Sim P0235/03.
- Repetir o teste. - A ECM deverá ser encaminhada a
- Alguma falha apresentada? uma concessionária para análise.

D- 174 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/04
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/04

Código
Causa
Piscado

14 Sinal do sensor de pressão do ar de admissão perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de pressão do ar de admissão esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM. O conector do chicote elétrico pode causar esta falha caso esteja
desconectado ou conectado de forma incorreta. Verificar a tensão de alimentação nos pinos 1 e
3 do sensor (4,75 a 5,25 v) e tensão de alimentação nos pinos 10 e 29 do ECM (4,75 a 5,25 v).
Examinar a tensão de alimentação no chicote do veículo (conector 89 pinos) do sensor no ECM
(pinos 10 e 29).
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme descrito no roteiro para
localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha reconhecida Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% de Potência.


no sensor Acima de 3000 hPa reduz 50%.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 175


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou a falha P0235/04 (circuito aberto).


- Jampear os pinos 3 ao 4 do Não - Com o chicote conectado na ECM, medir
conector do chicote. continuidade dos pinos 1 (com positivo) e 3
- Repetir o teste. (com massa) do conector do sensor.
- Apresenta o código P0235/01 Não
- Medir continuidade do chicote nos pinos 1 e 3
(sinal alto)? do conector do sensor com pinos 10 e 29 do
Sim conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 10 e 21.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a resistência entre os Sim
pinos 1 ao 3 do conector do sensor.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? Sim

- Medir a tensão de alimentação


Não
entre os pinos 10 e 29 da ECM.
- O valor é 5V nominal?
Sim
- Substituir o sensor. Não
- Verificar na região de montagem
do sensor indícios de impurezas
ou acúmulo de óleo. Limpar. - Verificar alimentação positiva direta dos pinos
- Repetir o teste. 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Alguma falha apresentada? - Verificar alimentação negativa direta dos pinos 3,
9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
Não - O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
Não - Verificar os cabos da bateria com isolamento Sim
- Liberar veículo. danificado, ligação incorreta ou curto no
negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20 A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


Não
- Verificar se o sensor está devidamente
conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente o código P0235/04


(circuito aberto).
- Reparar o chicote.
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 176 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/09
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/09

Código
Causa
Piscado

14 Pressão de admissão acima do limite máximo.

Detalhamento
A pressão no coletor de admissão está acima do valor programado para proteção do motor
(300 kPa). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor,
por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico. Antes de começar o teste, verificar se há
indícios de impurezas no sensor.
Verificar se há alguma restrição na admissão do motor. Examinar se o elemento do filtro de ar
não está obstruído ou sujo. Limpar ou substituir se necessário.
Verificar se a temperatura no compartimento do motor não está muito alto (acima de 93°C).
Estratégia

Falha Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% de Potência.


reconhecida no
Acima de 3000 hPa reduz 50%.
sensor
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 177


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:

Kpa Volts - Verificar se há pinos danificados.


25 0,39 - Desmontar o sensor e verificar impurezas na
parte de leitura da temperatura.
50 0,77 Não Limpar se necessário.
75 1,15
- Conectar o chicote no sensor.
100 1,53
- Repetir o teste.
125 1,91 - Apresenta a falha P0235/04 (circuito aberto)?
150 2,3
Sim
175 2,67
200 3,05
225 3,43 - Substituir o sensor.
250 3,81
- Verificar na região de montagem do sensor
indícios de impurezas ou acúmulo de óleo. Limpar. Sim
275 4,19
- Repetir o teste.
300 4,57 - Alguma falha apresentada?
- O sensor está conforme tabela?
Não
Sim

- Com o circuito aberto,


- Liberar veículo.
repetir o teste.
- Apresenta o código
P0235/04 (circuito aberto)? Não
- Apresentou a falha P0235/09.
Sim
- Medir continuidade do chicote nos pinos 1 e
3 do conector do sensor com pinos 10 e 29
- Apagar todos os códigos Sim do conector do ECM.
de falha inativos. - Verificar circuito aberto entre os pinos 10 e 21.
- Verificar se o sensor está - O valor é ≤10 Ω?
devidamente conectado. Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
com a massa dos pinos 10, 21, 28 e 29 da ECM.
- Liberar veículo. - O valor é >100 kΩ?
Não
Não

- Verificar alimentação positiva direto dos pinos 1, 7,


12 e 13 do ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direto dos pinos 3, 9,
14 e 15 do ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria. Sim - Reparar o chicote.
- Verificar os cabos da bateria com isolamento - Repetir o teste.
danificado, ligação incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 178 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/12
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/12

Código
Causa
Piscado

14 Tensão de alimentação elevada do sensor de pressão do ar de admissão.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação superior a 5,25 Volts no sensor.
Esta tensão pode ser decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto com positivo
de bateria. Executar o teste de verificação de curto com o positivo de bateria conforme descrito
no roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha reconhecida Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% de Potência.


no sensor Acima de 3000 hPa reduz 50%.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 179


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Ar no Coletor de Admissão
P0235/12
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Verificar se há pinos danificados.


sensor. Não - Verificar se há impurezas no sensor. Não
- Medir a resistência entre os Limpar se necessário.
pinos 1 e 3 do sensor. - Conectar o chicote no sensor.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0235/04?
Sim

Sim
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5 V nominal? - Medir continuidade do chicote nos
pinos 1 e 3 do conector do sensor
Sim com pinos 10 e 29 do conector da Não
ECM.
- Medir a tensão do sinal do pino Não - Verificar circuito aberto entre os
2 com a massa. pinos 10 e 21.
- O valor é 0,10 a 0,25 V? - O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim

- Apagar todos os códigos de


Sim
falha inativos. - Verificar curto-circuito de pino a
- Verificar se o sensor está pino e curto com a massa dos pinos
devidamente conectado. Sim 10, 21, 28 e 29 da ECM.
- Repetir o teste. - O valor é >100 kΩ?
- Alguma falha apresentada?
Não
Não

Não - Reparar o chicote com rompimento


- Liberar veículo. da isolação e curto-circuito no
positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Apresentou novamente a falha
Sim
P0235/12.
- Verificar alimentação positiva
direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 - Apresentou a falha P0235/12.
da ECM (89 pinos). - Substituir o sensor.
Não - O valor deve ser 24VCC.
- Verificar na região de montagem do
Não
- Verificar carga da bateria. sensor indícios de impurezas ou
- Verificar os cabos da bateria acúmulo de óleo. Limpar.
com isolamento danificado, - Repetir o teste.
ligação incorreta ou curto no - Alguma falha apresentada?
negativo.
- Verificar os bornes com Sim
impurezas.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador. - Apresentou novamente a falha
Substituir se necessário. Sim P0235/12.
- Repetir o teste. - A ECM deverá ser encaminhada a
- Alguma falha apresentada? uma concessionária para análise.

D- 180 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/01
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/01

Código
Causa
Piscado

13 Tensão elevada no sensor de temperatura do ar de admissão.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de temperatura do ar no coletor de admissão. É possível que a
resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Reduz 50% de Potência.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 181


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.


- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor. Não
1 e 3 do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim
- Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0239/04?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 1 ao 3 do sensor. Não
- O valor é 5V nominal? - Medir continuidade do chicote nos
pinos 1 e 3 do conector do sensor
Sim com pinos 10 e 29 do conector da ECM. Não
- Verificar circuito aberto entre os pinos
10 e 21.
- Medir a tensão do sinal do pino
Não - O valor é ≤10 Ω?
2 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V? Sim

Sim
- Verificar curto-circuito de pino a pino
e curto com a massa dos pinos
Sim
- Apagar todos os códigos de falha 10, 21, 28 e 29 da ECM.
inativos. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar se o sensor está Sim
Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Reparar o chicote com rompimento
- Alguma falha apresentada? da isolação e curto-circuito no positivo.
Não Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Liberar veículo. Não - Apresentou a falha P0239/01 (sinal alto).


- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do
sensor indícios de impurezas ou
acúmulo de óleo. Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha P0239/01 (sinal alto).


- Verificar na ECM a tensão de sinal entre o pino 28 e o
terminal negativo da bateria. O valor deve estar entre
0,10 a 0,25V.
- Medir a tensão de alimentação entre os pinos 10 e 29
da ECM.
- O valor deve ser 5V nominal.
- Caso a ECM esteja fora dos parâmetros acima, deverá ser
encaminhada a uma concessionária para análise.

D- 182 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/02
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/02

Código
Causa
Piscado

13 Baixa tensão no sensor de temperatura do ar de admissão.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de temperatura do ar no coletor de admissão. É possível que a
resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Reduz 50% de Potência.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 183


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
Não
1 e 3 do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim
- Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0239/04
(circuito aberto)?
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor. Sim
- O valor é 5V nominal?
- Medir continuidade do chicote nos
Sim pinos 1 e 3 do conector do sensor
com pinos 10 e 29 do conector
da ECM. Não
- Medir a tensão do sinal do pino
Não - Verificar circuito aberto entre os
2 com a massa.
pinos 10 e 21.
- O valor é 0,10 a 0,25V?
- O valor é ≤10 Ω?
Sim Sim

- Verificar curto-circuito de pino


- Apagar todos os códigos de falha
Sim a pino e curto com a massa dos
inativos.
pinos 10, 21, 28 e 29 da ECM.
- Verificar se o sensor está
devidamente conectado.
Sim - O valor é >100 kΩ?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
- Reparar o chicote com rompimento
Não
da isolação e curto-circuito no
positivo.
Não
- Liberar veículo. - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Sim
- Apresentou novamente a falha Não
P0239/02 (sinal baixo). - Apresentou a falha P0239/02 (sinal baixo).
- Verificar alimentação positiva direto - Substituir o sensor.
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos). - Verificar na região de montagem do
- Verificar alimentação negativa direto sensor indícios de impurezas ou
dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos). acúmulo de óleo. Limpar.
- O valor deve ser 24VCC. - Repetir o teste.
- Verificar carga da bateria. - Alguma falha apresentada?
- Verificar os cabos da bateria com Sim
Não isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do Sim
- Apresentou novamente a falha
alternador. Substituir se necessário. P0235/12 (sinal baixo).
- Repetir o teste. - A ECM deverá ser encaminhada a
- Alguma falha apresentada? uma concessionária para análise.

D- 184 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/04
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/04

Código
Causa
Piscado

13 Sinal do sensor de temperatura do ar de admissão perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de temperatura do ar no coletor de admissão esteja em
circuito aberto, sem ligação com o ECM.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme descrito no roteiro para
localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Reduz 50% de Potência.
Este sinal é utilizado pelo ECM para calcular a massa de ar admitida e definir:
• O tempo de injeção;
• Calcular ângulo de início de injeção;
• Como proteção no mapa de emissões.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 185


Códigos de Falhas
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0239/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou a falha P0239/04


- Jampear os pinos 2 ao 3 do (circuito aberto).
conector do chicote. Não - Com o chicote conectado na ECM,
- Repetir o teste. medir continuidade dos pinos 1
Não
- Apresenta o código P0239/01 (com positivo) e 3 (com massa) do
(sinal alto)? conector do sensor.
- Medir continuidade do chicote nos pinos
Sim
1 e 3 do conector do sensor com pinos
10 e 29 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 10
Sim
- Medir a resistência entre os pinos e 21.
1 ao 3 do conector do sensor. - O valor é ≤10 Ω?
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? Sim

Não
- Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 10 e 29 da ECM.
- O valor é 5V nominal?
- Substituir o sensor. Não
- Verificar na região de montagem Sim
do sensor indícios de impurezas
ou acúmulo de óleo. Limpar. - Verificar alimentação positiva direto dos pinos 1, 7, 12
- Repetir o teste. e 13 da ECM (89 pinos).
- Alguma falha apresentada? - Verificar alimentação negativa direto dos pinos 3, 9, 14
Não
e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
Não - Verificar os cabos da bateria com isolamento Sim

- Liberar veículo. danificado, ligação incorreta ou curto no negativo.


- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de alimentação da
bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar se o sensor está devidamente conectado.
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente o código P0239/04


Não (circuito aberto).
- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 186 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas)
P0320/08
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas)
P0320/08

Código
Causa
Piscado

44 Sinal diferentes de rotação pelo sensor de fase e pelo sensor de rotação

Detalhamento
Foi detectado sincronismo de sinais diferentes entre sensor de fase (comando de válvulas) e
sensor de rotação (árvore de manivelas). Este código pode ter sido acionado por condições
reais no funcionamento do motor (roda de pulsos / posição dos sensores).

Antes de começar o teste verifique se há problemas de montagem ou indícios de impurezas no


sensor. Limpar se necessário.
Estratégia

Acima de 3200 rpm;


Lâmpada amarela é
Em caso de ausência do sinal de um dos sensores;
acionada
Quantidade de combustível zerado.
Lâmpada vermelha Em caso de ausência dos sinais de ambos os sensores.
pisca Motor é desligado
Este sinal é utilizado pelo ECM para calculo de:
• Rotação do motor;
• Posição do pistão no cilindro;
• Cálculo de ângulo de início de injeção;
• Sincronismo de sinais comando de válvulas / árvore de manivelas.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 187


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas)
P0320/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote dos - Verificar se há pinos danificados.
sensores. Não - Verificar se há impurezas nos
- Medir a resistência entre os sensores. Limpar se necessário. Sim
pinos 1 e 3 dos sensores. - Conectar o chicote nos sensores.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Não

- Medir a tensão de
alimentação entre os Não
- Medir continuidade do chicote nos pinos
pinos 1 ao 3 dos sensores. 1 e 2 do conector do sensor de rotação
- O valor é 5 V nominal? com pinos 24 e 25 do conector da ECM.
- Medir continuidade do chicote nos pinos
Sim 1 e 2 do conector do sensor de rotação
Não
com pinos 23 e 30 do conector da ECM.
- Apagar todos os códigos de - Verificar circuito aberto entre os pinos 24
falha inativos. e 25 (rotação) e 23 e 30 (fase).
- Verificar se o conector dos - O valor é ≤10 Ω?
sensores estão devidamente Sim
Sim
montados.
- Verificar a folga dos sensores:
- Verificar curto-circuito de pino a
Sensor de Rotação/Volante:
pino e curto com a massa dos pinos
0,49 a 1,51 mm Sim
23, 24, 25 e 30.
Sensor de fase/Roda de Pulso:
- O valor é >100 k Ω?
0,46 a 1,5 mm
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada?
- Reparar o chicote com rompimento
Não da isolação e curto-circuito no positivo.
Não - Repetir o teste.
- Liberar veículo.
- Alguma falha apresentada?
Não Sim
- Apresentou novamente a falha P0320/08
- Substituir o sensor que estiver com o defeito.
- Medir a tensão de alimentação entre os
pinos 24 e 25, 23 e 30 da ECM. O valor Não
deve ser 5V nominal.
- Verificar alimentação positiva direta dos - Apresentou a falha P0320/08
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos). - Antes de efetuar uma substituição,
- Verificar alimentação negativa direta verificar se a engrenagem do comando
dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos). está devidamente montada.
- O valor deve ser 24VCC. - Verificar no volante a presença de
- Verificar carga da bateria. sujeira nos furos de leitura do sensor.
Sim - Verificar na região de montagem do
- Verificar os cabos da bateria com isolamento
danificado, ligação incorreta ou curto no sensor de fase indícios de impurezas
negativo. ou acúmulo de óleo. Limpar.
- Verificar os bornes com impurezas. - Repetir o teste.
- Verificar o regulador de voltagem do - Alguma falha apresentada?
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 188 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas)
P0335/08
Sensor de Rotação da Árvore de Manivelas
P0335/08

Código
Causa
Piscado

42 Sinal do sensor de rotação da árvore de manivelas perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de rotação da árvore de manivelas esteja em circuito aberto
ou seu posicionamento esteja fora do especificado (antes de prosseguir na solução de falha,
verificar se a distância do sensor ao volante está dentro de 049 a 1,5 mm). Verificar se não há
impurezas na ponta do sensor ou falha de tensão na fonte de alimentação.
Caso necessário, desmontar o volante e verificar a furação de leitura do sensor quanto a
acúmulo de impurezas.
Estratégia

Acima de 3200 rpm;


Lâmpada amarela é
Em caso de ausência do sinal de um dos sensores;
acionada
Quantidade de combustível é zerado.
Lâmpada vermelha Em caso de ausência dos sinais de ambos os sensores.
pisca Motor é desligado.
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo da:
• Rotação do motor;
• Posição do pistão no cilindro;
• Cálculo do ângulo de início de injeção;
• Sincronismo de sinais comando / árvore de manivelas.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 189


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Árvore de Manivelas)
P0335/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote dos - Verificar se há pinos danificados.
sensores. Não - Verificar se há impurezas nos sensores.
Sim
- Medir a resistência entre Limpar se necessário.
os pinos 1 e 2 dos sensores. - Conectar o chicote nos sensores.
- O valor está entre - Repetir o teste.
0,5 a 4,5 Ω? - Alguma falha apresentada?
Sim Não

- Medir a tensão de alimentação


entre os pinos 1 ao 2 dos Não - Medir continuidade do chicote nos pinos 1 e 2
sensores. do conector do sensor de rotação com pinos
Não
- O valor é 5 V nominal? 24 e 25 do conector da ECM.
Sim - Verificar circuito aberto entre os pinos 24 e 25
conector da ECM.
- Apagar todos os códigos de - O valor é ≤10 Ω?
falha inativos. Sim
- Verificar se o conector do sensor
Sim
estão devidamente montado.
- Verificar a folga do sensor: - Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
Sensor de Rotação/Volante: Sim
com a massa dos pinos 24 e 25 do conector
0,49 a 1,51 mm. do chicote na ECM.
- Repetir o teste. - O valor é >100 kΩ?
- Alguma falha apresentada?
Não
Não
- Reparar o chicote com rompimento da
Não
- Liberar veículo. isolação e curto-circuito no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não Sim
- Apresentou novamente a falha P320/08 Não
- Substituir o sensor.
- Apresentou a falha P0335/08.
- Medir a tensão de alimentação entre
- Antes de efetuar uma substituição,
os pinos 24 e 25, 23 e 30 da ECM. O
verificar se o volante está devidamente
valor deve ser 5V nominal.
montado.
- Verificar alimentação positiva diretados
- Verificar novamente a presença de sujeira
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
nos furos de leitura do sensor.
- Verificar alimentação negativa direto
Sim - Verificar na região de montagem do
dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM
sensor de rotação indícios de sujeira ou
(89 pinos).
acúmulo de pó. Limpar.
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar se as medidas de Oscilação
- Verificar carga da bateria.
Lateral,Paralelismo e Concentricidade do
- Verificar os cabos da bateria com
volante estão conforme especificado.
isolamento danificado, ligação incorreta
- Verificar se o volante apresenta sinais de
ou curto no negativo.
violação ou retífica na borda de leitura do
- Verificar os bornes com impurezas.
sensor. Substituir caso esteja irregular.
- Verificar o regulador de voltagem do
- Repetir o teste.
alternador. Substituir se necessário.
- Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 190 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas)
P0340/08
Sensor de Temperatura do Ar no Coletor de Admissão
P0340/08
Sensor de Rotação da Árvore de Comando de Válvulas

Código
Causa
Piscado

43 Sinal do sensor de rotação do comando de válvulas perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou o sensor de rotação da árvore de comando de válvulas esteja em
circuito aberto ou seu posicionamento esteja fora do especificado (antes de prosseguir na
solução da falha, verificar se a distância do sensor da roda de pulsos montada na engrenagem
intermediária está dentro de 0,46 a 1,5 mm. Verificar se não há impurezas na ponta do sensor
ou falha de tensão na fonte de alimentação.
Caso necessário, desmontar a engrenagem de acionamento do comando de válvulas e verificar
os ressaltos da roda de pulso quanto a defeitos ou acúmulo de impurezas.
Estratégia

Lâmpada amarela é Acima de 3200 rpm;


acionada Em caso de ausência do sinal de um dos sensores;
Quantidade de combustível é zerado.
Lâmpada vermelha Em caso de ausência dos sinais de ambos os sensores.
pisca Motor é desligado.
Este sinal é utilizado pelo ECM para cálculo da:
• Rotação do motor;
• Posição do pistão no cilindro;
• Cálculo do ângulo de início de injeção;
• Sincronismo de sinais comando / árvore de manivelas.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 191


Códigos de Falhas
Sensor de Rotação (Comando de Válvulas)
P0340/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.


- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor. Sim
1 e 2 dos sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos 1 ao 2 dos sensor. - Medir continuidade do chicote nos pinos 1
- O valor é 5 V nominal? e 2 do conector do sensor de rotação com
Sim Não
pinos 23 e 30 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 23
e 30 conector da ECM.
- Apagar todos os códigos de falha
inativos. - O valor é ≤10 Ω?
- Verificar se o conector do sensor Sim
Sim
estão devidamente montado.
- Verificar a folga do sensor:
Sensor de Fase/Roda de Pulso: - Verificar curto-circuito de pino a pino
Sim e curto com a massa dos pinos 23 e
0,46 a 1,5 mm.
30 do conector do chicote na ECM.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - O valor é >100 kΩ?
Não
Não

- Reparar o chicote com rompimento da


- Liberar veículo. Não isolação e curto-circuito no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim
Não
- Apresentou novamente a falha P0340/08. Não
- Substituir o sensor. - Apresentou a falha P0340/08.
- Medir a tensão de alimentação entre os - Antes de efetuar uma substituição,
pinos 23 e 30 do ECM.O valor deve ser verificar se a roda de pulso está
5V nominal. devidamente montada e torqueada.
- Verificar alimentação positiva direto nos - Verificar novamente a presença de
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos). sujeira nos ressaltos de leitura do sensor.
- Verificar alimentação negativa direto dos - Verificar na região de montagem do
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos). sensor de fase indícios de impurezas ou
Sim
- O valor deve ser 24VCC. acúmulo de óleo. Limpar.
- Verificar carga da bateria. - Verificar se engrenagem intermediária
- Verificar os cabos da bateria com está corretamente montada através do
isolamento danificado, ligação incorreta pino-guia de posicionamento.
ou curto no negativo. - Verificar se a roda de pulso apresenta
- Verificar os bornes com impurezas. sinais de violação ou amassamento nos
- Verificar o regulador de voltagem do ressaltos de leitura.
alternador. Substituir se necessário. Substituir caso esteja danificado.
- Repetir o teste. - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Alguma falha apresentada?

D- 192 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/01
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/01

Código
Causa
Piscado

25 Sinal de velocidade do veículo elevado.

Detalhamento
Foi detectado sinal alto proveniente do sensor de velocidade do veículo. Este código pode ter
sido acionado por condições reais no funcionamento do veículo ou por erro de leitura do sensor
ou chicote elétrico (curto-circuito ao positivo).
Antes de começar o teste, verificar se há indícios de impurezas no sensor. Limpar se
necessário.

Estratégia

Falha Aciona lâmpada amarela.


Reconhecida no Rotação do motor limitada através do parâmetro “rotação de
Sensor máxima sem sensor de velocidade”.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 193


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
Não
A e B do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 1500 a 3500 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0500/04 (circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
entre os pinos A ao B do sensor. Não
- O valor é 5V nominal? - Medir continuidade do chicote nos
pinos A e B do conector do sensor com
Sim pinos 74 e 56 do conector da ECM. Não
- Verificar circuito aberto entre os pinos 74
- Verificar curto no pino A (com e 56.
massa) e pino B (com positivo). Não - O valor é ≤10 Ω?
Sim
- O valor é 10 MΩ?
Sim
- Verificar curto-circuito de pino a pino
- Apagar todos os códigos de e curto com a massa dos pinos 74 e 56
Sim da ECM.
falha inativos.
- Verificar se o sensor está Sim - O valor é >100 kΩ?
devidamente conectado. Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Reparar o chicote com rompimento da
Não
Não isolação e curto-circuito no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P0500/01 (sinal alto).


Não
- Liberar veículo. - Antes de substituir, verificar a folga
do sensor na roda dentada do câmbio:
Sensor de Velocidade/Roda
Dentada: 0,49 a 1,5 mm.
- Verificar na região de montagem do
sensor indícios de impurezas ou acúmulo
de pó. Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha P0500/01


(sinal alto).
Não - Substituir o sensor.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 194 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/02
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/02

Código
Causa
Piscado

25 Sinal de velocidade do veículo baixo.

Detalhamento
Foi detectado sinal baixo proveniente do sensor de velocidade do veículo. Este código pode ter
sido acionado por condições reais no funcionamento do veículo ou por erro de leitura do sensor
ou chicote elétrico (curto-circuito ao terra).
Antes de começar o teste, verificar se há indícios de impurezas no sensor. Limpar se
necessário.

Estratégia

Aciona lâmpada amarela.


Falha Reconhecida
no Sensor Rotação do motor limitada através do parâmetro “rotação de
máxima sem sensor de velocidade”.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 195


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os Não - Verificar se há impurezas no sensor.Limpar
pinos A e B do sensor. se necessário. Não

- O valor está entre 1500 a 3500 Ω? - Conectar o chicote no sensor.


Sim
- Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0500/04 (circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos A ao B do sensor.
- Medir continuidade do chicote nos pinos A
- O valor é 5V nominal?
e B do conector do sensor com pinos 74 e
Não
Sim 56 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 74 e 56.
- O valor é ≤ 10 Ω?
- Verificar curto no pino A (com
Não Sim
massa) e pino B (com positivo).
- O valor é 10 MΩ?
Sim
- Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
Sim
com a massa dos pinos 74 e 56 da ECM.
- Apagar todos os códigos de
- O valor é >100 kΩ?
falha inativos.
- Verificar se o sensor está Sim Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Reparar o chicote com rompimento da
- Alguma falha apresentada? isolação e curto-circuito no negativo.
Não Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

Não - Apresentou a falha P0500/02 (sinal baixo).


- Liberar veículo.
- Antes de substituir, verificar a folga do sensor
na roda dentada do câmbio:
Sensor de Velocidade/Roda Dentada: 0,49
Não a 1,5 mm.
- Verificar na região de montagem do sensor
- Apresentou novamente a falha indícios de impurezas ou acúmulo de pó.
P0500/02 (sinal baixo). Limpar.
- Substituir o sensor. - Verificar alimentação negativa direta dos pinos
- Repetir o teste. 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- Alguma falha apresentada? - O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com isolamento
danificado, ligação incorreta ou curto no
negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

D- 196 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/04
P0500/04
Sensor de Velocidade do Veículo

Código
Causa
Piscado

25 Sinal de velocidade do veículo perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de velocidade do veículo esteja em circuito aberto ou seu
posicionamento esteja fora do especificado (antes de prosseguir nasolução da falha, verificar se
a distância do sensor à roda dentada está dentro de 0,49 a 1,5 mm).

Estratégia

Aciona lâmpada amarela.


Falha Reconhecida
no Sensor Rotação do motor limitada através do parâmetro “rotação de
máxima sem sensor de velocidade”.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 197


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
A e B do sensor. Não
Limpar se necessário.
- O valor está entre 1500 a 3500 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste. Apresenta a falha P0500/04
(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos A ao B do sensor.
- O valor é 5V nominal? - Medir continuidade do chicote nos pinos A e
B do conector do sensor com pinos 74 e 56
Sim Não
do conectorda ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 74 e 56.
- O valor é ≤ 10 Ω?
- Verificar curto no pino A (com
Não
massa) e pino B (com positivo). Sim
- O valor é 10 MΩ?
Sim
- Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
Sim com a massa dos pinos 74 e 56 da ECM.
- Apagar todos os códigos de
- O valor é >100 kΩ?
falha inativos.
- Verificar se o sensor está Sim Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Reparar o chicote com rompimento da
isolação e curto-circuito no positivo.
Não Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Liberar veículo.

- As falhas apresentadas na ferramenta de


diagnóstico deverão ser verificadas de
acordo com o código de falha especificado
antes de efetuar qualquer substituição.

D- 198 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/08
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/08

Código
Causa
Piscado

25 Sinal de velocidade do veículo não plausível.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de velocidade do veículo esteja em circuito aberto ou seu
posicionamento esteja fora do especificado (antes de prosseguir na solução da falha, verificar se
a distância do sensor à roda dentada está dentro de 0,49 a 1,5 mm).

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor
Rotação do motor limitada através do parâmetro “rotação de
máxima sem sensor de velocidade”.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 199


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
A e B do sensor. Não
Limpar se necessário.
- O valor está entre 1500 a 3500 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
- Repetir o teste.
Sim - Apresenta a falha P0500/04
(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos A ao B do sensor. - Medir continuidade do chicote nos
- O valor é 5V nominal? pinos A e B do conector do sensor
com pinos 74 e 56 do conector da
Sim ECM. Não
- Verificar circuito aberto entre os
- Verificar curto no pino A (com pinos 74 e 56.
massa) e pino B (com positivo). Não - O valor é ≤10 Ω?
- O valor é 10 MΩ? Sim

Sim Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino


e curto com a massa dos pinos
74 e 56 da ECM.
Sim
- Apagar todos os códigos de falha - O valor é >100 kΩ?
inativos. Não
- Verificar se o sensor está
devidamente conectado. - Reparar o chicote com rompimento
- Repetir o teste. da isolação e curto-circuito no
- Alguma falha apresentada? negativo.
Não Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Liberar veículo. - Apresentou a falha P0500/08.


- Antes de substituir, verificar a folga do sensor
na roda dentada do câmbio:
Não Sensor de Velocidade/Roda
Dentada: 0,49 a 1,5 mm.
- Verificar onde o sensor está ligado(tacógrafo ou
Não velocímetro); desconectar do sensor movimen-
- Apresentou novamente a falha tar o veículo. Se o código de falha ficar inativo,
P0500/08 (sinal baixo). há interferências no chicote, causando a falha.
- Substituir o sensor. Corrigir se houver ligação ou violação do isola-
- Repetir o teste. mento.
- Verificar na região de montagem do sensor in-
- Alguma falha apresentada? dícios de impurezas ou acúmulo de pó. Limpar.
- Verificar alimentação positiva direta dos pinos
1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direta dos pinos
3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com isolamento
Sim danificado, ligação incorreta ou curto no
negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 200 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/09
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/09

Código
Causa
Piscado

25 Sinal de velocidade do veículo acima do limite máximo.

Detalhamento
O sinal do sensor de velocidade do veículo está acima do valor programado em uma das
condições de piloto automático, fuel economy ou proteção em marchas reduzidas. Este código
pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do veículo ou por erro de leitura
do sensor ou chicote elétrico.
Antes de começar o teste, verificar se há indícios de impurezas no sensor. Limpar se
necessário.

Estratégia

Aciona lâmpada amarela.


Falha Reconhecida
no Sensor Rotação do motor limitada através do parâmetro “rotação de
máxima sem sensor de velocidade”.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 201


Códigos de Falhas
Sensor de Velocidade do Veículo
P0500/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os Não
- Verificar se há impurezas no sensor.
pinosA e B do sensor. Não
Limpar se necessário.
- O valor está entre 1500 a 3500 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste. Apresenta a falha P0500/04
(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos A ao B do sensor.
- O valor é 5V nominal? - Medir continuidade do chicote nos pinos A
e B do conector do sensor com pinos 74 e Não
Sim
56 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 74 e 56.
- Verificar curto no pino A (com Não - O valor é ≤ 10 Ω?
massa) e pino B (com positivo). Sim
- O valor é 10 MΩ?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
Sim com a massa dos pinos 74 e 56 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
- Apagar todos os códigos de
falha inativos. Não
- Verificar se o sensor está
Sim
devidamente conectado. - Reparar o chicote com rompimento da
- Repetir o teste. isolação e curto-circuito no positivo.
- Alguma falha apresentada? - Repetir o teste.
Não
Não - Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P0500/09.


- Antes de substituir, verificar a folga do sensor na
Não
- Liberar veículo. roda dentada do câmbio: Sensor de Velocidade/
Roda Dentada: 0,49 a 1,5 mm.
- Verificar onde o sensor está ligado(tacógrafo ou
Não
velocímetro); desconectar do sensor e movimentar
o veículo.Se o código de falha ficar inativo, há
- Apresentou novamente a falha interferências no chicote, causando a falha.
P0500/09. Corrigir se houver ligação ou violação do
- Substituir o sensor. isolamento.
- Repetir o teste. - Verificar na região de montagem do sensor indícios
- Alguma falha apresentada? de impurezas ou acúmulo de pó. Limpar.
- Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7,
12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar entre os pinos 74 e 56 a tensão de
alimentação da ECM. O valor deve ser 5V nominal.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com isolamento
danificado, ligação incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 202 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/01
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/01

Código
Causa
Piscado

18 Tensão elevada no sensor de pressão de óleo lubrificante.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de pressão de óleo lubrificante. É possível que a resistência do sensor
esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 203


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os Não - Verificar se há impurezas no sensor.
Não
pinos1 e 3 do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0520/04 (circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor.
- O valor é 5 V nominal? - Medir continuidade do chicote nos pinos 1 e
3 do conector do sensor com pinos 32 e 29
Não
Sim do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 32 e 88.
- O valor é ≤ 10 Ω?
- Medir a tensão do sinal do pino
Não Sim
4 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25 V?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e curto
com a massa dos pinos 32, 69, 82 e 88 da
Sim
- Apagar todos os códigos de ECM.
falha inativos. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar se o sensor está Sim
Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? - Reparar o chicote com rompimento da
Não isolação e curto-circuito no positivo.
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

Não
- Liberar veículo. - Apresentou a falha P0520/01 (sinal alto).
- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do sensor
indícios de impurezas ou acúmulo de óleo.
Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha P0520/01


(sinal alto).
- Verificar na ECM a tensão de sinal entre o pino
82 e o terminal negativoda bateria.
O valor deve estar entre 0,10 a 0,25V.
- Medir tensão de alimentação entre os pinos 32
e 69 da ECM.O valor deve ser 5V nominal.
- Caso a ECM esteja fora dos parâmetros acima,
deverá ser encaminhada a uma concessionária
para análise.

D- 204 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/02
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/02

Código
Causa
Piscado

18 Baixa tensão no sensor de pressão de óleo lubrificante.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo (não compatível com os sinais dos demais sensores),
proveniente do sensor de pressão do óleo lubrificante. É possível que a resistência do sensor
esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 205


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.


- Medir a resistência entre os - Verificar se há impurezas no sensor.
Não
pinos1 e 3 do sensor. Limpar se necessário.
Não
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
- Repetir o teste.
Sim
- Apresenta a falha P0520/04 (circuito
aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor. - Medir continuidade do chicote nos pinos
- O valor é 5V nominal? 1 e 3 do conector do sensor com pinos
Não
Sim 32 e 69 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos
32 e 88.
- Medir a tensão do sinal do pino
Não
- O valor é ≤ 10 Ω?
4 com a massa.
Sim
- O valor é 0,10 a 0,25V?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino
Sim e curto com a massa dos pinos 32, 69,
- Apagar todos os códigos de 82 e 88 da ECM.
falha inativos. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar se o sensor está Sim Não
devidamente conectado.
- Repetir o teste.
- Reparar o chicote com rompimento
- Alguma falha apresentada?
da isolação e curto-circuito no terra.
Não - Repetir o teste.
Não
- Alguma falha apresentada?
Sim
- Liberar veículo.
- Apresentou a falha P0520/02(sinal baixo).
- Substituir o sensor.
Não Não - Verificar na região de montagem do
sensor indícios de impurezas ou
- Apresentou novamente a falha
acúmulo de óleo. Limpar.
P0520/02 (sinal baixo).
- Repetir o teste.
- Verificar alimentação negativa
- Alguma falha apresentada?
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15
Sim
da ECM (89 pinos)
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
isolamento danificado, ligação
- Apresentou novamente a falha
incorreta ou curto no negativo. Sim P0520/02 (sinal baixo).
- Verificar os bornes com impurezas.
- A ECM deverá ser encaminhada a
- Verificar o regulador de voltagem do
uma concessionária para análise.
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 206 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/03
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/03

Código
Causa
Piscado

18 Tensão de alimentação baixa no sensor de pressão de óleo lubrificante.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação inferior a 4,75 Volts no sensor.
Esta tensão pode ser decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto com o
negativo da bateria. Apagar todos os códigos de falha ativos no ECM e dar partida novamente.
Se persistir a falha, executar o teste de verificação de curto com o negativo de bateria conforme
o roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 207


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/03
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
1 e 3 do sensor. Limpar se necessário. Não

- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.


- Repetir o teste.
Sim
- Apresenta a falha P0520/04(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor. - Medir continuidade do chicote nos
- O valor é 5V nominal? pinos 1 e 3 do conector do sensor
Sim com pinos 32 e 69 do conector da ECM. Não
- Verificar circuito aberto entre os
pinos 32 e 88.
- Medir a tensão do sinal do pino - O valor é ≤ 10 Ω?
Não Sim
4 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e
Sim
curto com a massa dos pinos 32, 69, 82
e 88 da ECM.
- Apagar todos os códigos de falha
inativos. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar se o sensor está Não
Sim
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Reparar o chicote com rompimento
- Alguma falha apresentada? da isolação e curto-circuito no terra.
- Repetir o teste.
Não Não
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Liberar veículo. Não


- Apresentou a falha P0520/03.
- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do
Não sensor indícios de impurezas ou acúmulo
- Apresentou novamente a falha de óleo. Limpar.
P0520/03. - Repetir o teste.
- Medir a tensão de alimentação entre - Alguma falha apresentada?
os pinos 32 e 69 da ECM. Sim
O valor deve ser 5V nominal.
- Verificar alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM
(89 pinos).
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria. - Apresentou novamente a falha P0520/03
- Verificar os cabos da bateria com Sim
(sinal baixo).
isolamento danificado, ligação - A ECM deverá ser encaminhada a
incorreta ou curto no negativo. uma concessionária para análise.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 208 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/04
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/04

Código
Causa
Piscado

18 Sinal do sensor de pressão de óleo lubrificante perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de pressão do óleo lubrificante esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM. Verificar possível mal contato no conector do chicote.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme descrito no roteiro para
localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 209


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do sensor. - Apresentou a falha P0520/04 (circuito


- Jampear os pinos 3 ao 4 do conector aberto).
do chicote. Não
- Com o chicote conectado na ECM, medir
- Repetir o teste. continuidade dos pinos 1 (com positivo) e
- Apresenta o código P0520/01 3 (com massa) do conector do sensor.
(sinal alto)? - Medir continuidade do chicote nos pinos 1 Não

Sim e 3 do conector do sensor com pinos 32 e


69 do conector da ECM.
Sim - Verificar circuito aberto entre os pinos 32
- Medir a resistência entre os pinos e 88.
1 ao 3 do conector do sensor. - O valor é ≤ 10 Ω?
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? Sim
Não
- Medir a tensão de alimentação entre os
- Substituir o sensor. pinos 32 e 69 da ECM.
- Verificar na região de montagem do - O valor é 5V nominal?
Sim
sensor indícios de impurezas ou Não
acúmulo de óleo. Limpar.
- Repetir o teste.
- Verificar alimentação positiva direto dos
- Alguma falha apresentada?
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
Não - Verificar alimentação negativa direto dos
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
Não - O valores devem ser 24VCC.
- Liberar veículo. - Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com Sim
isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Não
- Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Verificar se o sensor está devidamente
conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

Não
- Apresentou novamente o código
P0520/04 (circuito aberto).
- Reparar o chicote.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 210 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/09
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/09

Código
Causa
Piscado

18 Pressão de óleo acima do limite máximo de proteção do motor.

Detalhamento
A pressão de óleo lubrificante está acima do valor programado para proteção do motor (800
kPa). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor, por
erro de leitura do sensor ou chicote elétrico.
Antes de começar o teste, verifique se há indícios de impregnação de óleo no sensor. Limpar se
necessário.

Estratégia

Falha Aciona lâmpada amarela.


Reconhecida no Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
Sensor
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 211


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:

kPa Volts - Verificar se há pinos danificados.


25 0,32 (± 2%) - Desmontar o sensor e verificar
50 0,50 (± 2%)
impurezas na parte de leitura da
Não
temperatura.
75 0,68 (± 2%)
Limpar se necessário.
100 0,86 (± 2%)
- Conectar o chicote no sensor.
125 1,45 (± 2%) - Repetir o teste.
150 1,23 (± 2%) - Apresenta a falha P0520/04
175 1,41 (± 2%) (circuito aberto)?
200 1,59 (± 2%) Sim
250 1,95 (± 2%)
300 2,32 (± 2%)
- Substituir o sensor.
350 1,68 (± 2%) - Verificar na região de montagem do
400 3,05 (± 2%) sensor indícios de impurezas ou
450 3,41 (± 2%) acúmulo de óleo. Limpar. Sim
500 3,77 (± 2%) - Repetir o teste.
550 4,13 (± 2%) - Alguma falha apresentada?
600 4,50 (± 2%) Não
650 4,86 (± 2%)
- O sensor está conforme tabela? - Liberar veículo.
Sim

- Com o circuito aberto, repetir o teste. - Apresentou a falha P0520/09.


Não - Medir continuidade do chicote nos
- Apresenta o código P0520/04(circuito aberto)?
Sim
pinos 1 e 3 do conector do sensor
com pinos 32 e 69 do conector da
- Apagar todos os códigos de falha ECM.
Sim - Verificar circuito aberto entre os
inativos.
- Verificar se o sensor está devidamente pinos 32 e 88.
conectado. - O valor é ≤10 Ω?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada? Sim
Não - Verificar curto-circuito de pino a pino
e curto com a massa dos pinos 32,
- Liberar veículo. 69, 82 e 88 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
- Verificar alimentação positiva direto dos
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direto dos
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos). Não - Reparar o chicote com rompimento
- O valores devem ser 24VCC. da isolação e curto no positivo.
- Verificar carga da bateria. Sim - Repetir o teste.
- Verificar os cabos da bateria com isolamento - Alguma falha apresentada?
danificado, ligação incorreta ou curto no Não
negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 212 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/10
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/10

Código
Causa
Piscado

18 Pressão de óleo abaixo do limite mínimo de proteção do motor.

Detalhamento
A pressão de óleo lubrificante está abaixo do valor programado para proteção do motor
(80 kPa). Este código pode ter sido acionado por condições reais no funcionamento do motor,
por erro de leitura do sensor ou chicote elétrico.
Antes de começar o teste, verifique se há indícios de impregnação de óleo no sensor, as
condições de filtro de óleo lubrificante e nível de óleo no cárter.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 213


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/10
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
Desconectar o chicote do sensor e medir a resistência conforme tabela abaixo:
- Verificar se há pinos danificados.
kPa Volts - Desmontar o sensor e verificar
25 0,32 (± 2%) impurezas na parte de leitura da
50 0,50 (± 2%) temperatura.
75 0,68 (± 2%) Não Limpar se necessário.
100 0,86 (± 2%) - Conectar o chicote no sensor.
125 1,45 (± 2%) - Repetir o teste.
150 1,23 (± 2%) - Apresenta a falha P0520/04
175 1,41 (± 2%) (circuito aberto)?
Sim
200 1,59 (± 2%)
250 1,95 (± 2%)
300 2,32 (± 2%) - Substituir o sensor.
350 1,68 (± 2%) - Verificar na região de montagem do
400 3,05 (± 2%) sensor indícios de impurezas ou Sim
450 3,41 (± 2%)
acúmulo de óleo. Limpar.
- Repetir o teste.
500 3,77 (± 2%)
- Alguma falha apresentada?
550 4,13 (± 2%)
Não
600 4,50 (± 2%)
650 4,86 (± 2%)
- O sensor está conforme tabela? - Liberar veículo.
Sim
- Apresentou a falha P0520/10.
- Com o circuito aberto, repetir o teste. - Medir continuidade do chicote nos
- Apresenta o código P0520/04(circuito aberto)? Não pinos 1 e 3 do conector do sensor
Sim com pinos 32 e 69 do conector da
ECM.
- Apagar todos os códigos de falha inativos. - Verificar circuito aberto entre os
Sim
- Verificar se o sensor está devidamente pinos 32 e 88.
conectado. - O valor é ≤10 Ω?
- Repetir o teste. Não
- Alguma falha apresentada? Sim
Não - Verificar curto-circuito de pino a pino
e curto com a massa dos pinos
- Liberar veículo. 32, 69, 82 e 88 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
- Verificar alimentação positiva direto dos pinos Não
1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos). - Antes de qualquer reparação no
- Verificar alimentação negativa direto dos pinos chicote, examinar o nível de óleo do
3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos). motor se está dentro do especificado.
- O valores devem ser 24VCC. - Com a ferramenta de diagnóstico,
- Verificar carga da bateria. ver em que rotação o código de
Sim
- Verificar os cabos da bateria com isolamento falha aparece. Caso o motor esteja
danificado, ligação incorreta ou curto no com carga e trabalhando com
negativo. rotação baixa, a pressão do óleo
- Verificar os bornes com impurezas. poderá cair abaixo do especificado,
- Verificar o regulador de voltagem do ocasionando a falha.
alternador. Substituir se necessário. - Reparar o chicote com rompimento
- Repetir o teste. da isolação e curto no positivo.
- Alguma falha apresentada? - Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?

D- 214 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/12
Sensor de Pressão de Óleo Lubrificante
P0520/12

Código
Causa
Piscado

18 Tensão de alimentação elevada no sensor de pressão de óleo lubrificante.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação superior a 5,25 Volts no sensor. Esta tensão pode ser
decorrente de um problema interno no ECM ou possível curto com positivo de bateria. Apagar
todos os códigos de falha ativos e dar partida novamente no veículo.
Se persistir a falha, executar o teste de verificação de curto com o positivo de bateria conforme
no roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Falha Reconhecida Aciona lâmpada amarela.


no Sensor Parada do Motor - abaixo de 0,5 bar.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 215


Códigos de Falhas
Sensor de Pressão do Óleo Lubrificante
P0520/12
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do sensor. - Verificar se há pinos danificados.
- Medir a resistência entre os pinos Não - Verificar se há impurezas no sensor.
1 e 3 do sensor. Não
Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
Sim - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P0520/04(circuito aberto)?
Sim
- Medir a tensão de alimentação
Não
entre os pinos 1 ao 3 do sensor. - Medir continuidade do chicote nos
- O valor é 5V nominal? pinos 1 e 3 do conector do sensor
com pinos 32 e 69 do conector da ECM. Não
Sim - Verificar circuito aberto entre os
pinos 32 e 88.
- Medir a tensão do sinal do pino - O valor é ≤ 10 Ω?
Não Sim
4 com a massa.
- O valor é 0,10 a 0,25V?
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino
Sim
e curto com a massa dos pinos
32, 69, 82 e 88 da ECM.
- Apagar todos os códigos de falha
inativos. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar se o sensor está Não
Sim
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Reparar o chicote com rompimento
- Alguma falha apresentada? da isolação e curto-circuito no positivo.
- Repetir o teste.
Não - Alguma falha apresentada?
Não
Sim

Não
- Liberar veículo. - Apresentou a falha P0520/12
- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do
Não sensor indícios de impurezas ou
- Apresentou novamente a falha acúmulo de óleo. Limpar.
P0520/12 - Repetir o teste.
- Verificar alimentação positiva direta - Alguma falha apresentada?
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM Sim
(89 pinos).
- O valor deve ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. - Apresentou novamente a falha
- Verificar os bornes com impurezas. Sim P0520/12
- Verificar o regulador de voltagem do - A ECM deverá ser encaminhada a
alternador. Substituir se necessário. uma concessionária para análise.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 216 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/01
Sensor de Tensão da Bateria
P0560/01

Código
Causa
Piscado

21 Tensão de alimentação elevada.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação do ECM elevada. Esta tensão está acima de 27 Vcc
(sistema 24 Vcc) do valor nominal do sistema.

Estratégia

A tensão de alimentação do ECM deve ser verificada antes de diagnosticar alta ou baixa
tensão.
• Este sinal é utilizado para monitorar a tensão de alimentação do ECM.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 217


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Dar partida no veículo.
- Selecionar a função Teste no - Medir a massa da bateria entre
VCO950. Sim os pinos 1, 7, 12 e 13 do ECM.
- Fazer leitura de tensão de bateria
- O valor deve ser ≤10 Ω.
na condição de marcha-lenta do
- Verificar se o fusível de 20A está Não
motor.
devidamente montado.
- Valor de tensão é superior a
- Medir a tensão na bateria e ou
27 Vcc?
carga do alternador.
Sim - Tensão encontrada é superior a
27 Vcc (sistema 24 Vcc)?
Sim

- Apagar todos os códigos de


falhas inativos . Sim
- Repetir o teste. - Verificar condição do alternador
- Alguma falha apresentada? (regulador de tensão).
Não
Não - Apagar todas as falhas.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Liberar o veículo

- Corrigir o aterramentodo motor


ou mal contato nos terminais da
Não bateria.
- Apagar todas as falhas.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada

D- 218 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/02
Sensor de Tensão da Bateria
P0560/02

Código
Causa
Piscado

21 Tensão de alimentação baixa.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação do ECM baixa. Esta tensão está abaixo de 21 Vcc
(sistema 24 Vcc) do valor nominal do sistema.

Estratégia

A tensão de alimentação do ECM deve ser verificada antes de diagnosticar alta ou baixa
tensão.
• Este sinal é utilizado para monitorar a tensão de alimentação do ECM.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 219


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Dar partida no veículo. - Verificar circuito aberto entre


- Selecionar a função Teste no os pinos 1, 7, 12 e 13 e 3, 9, 14,
VCO950. Sim 15 do ECM.
- Fazer leitura de tensão de bateria - O valor deve ser ≤10 Ω.
na condição de marcha-lenta do - Verificar se o fusível de 20A está Não
motor. devidamente montado.
- Valor de tensão é superior a - Medir a tensão na bateria e ou
21 Vcc? carga do alternador.
Sim - Tensão encontrada é superior a
21 Vcc (sistema 24 Vcc)?
Sim

- Apagar todos os códigos de


falhas inativos . Sim
- Repetir o teste. - Verificar condição do alternador
- Alguma falha apresentada? (regulador de tensão).
Não
Não - Apagar todas as falhas.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Liberar o veículo

- Corrigir o aterramentodo motor


ou mal contato nos terminais da
Não bateria.
- Apagar todas as falhas.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada

D- 220 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/04
Sensor de Tensão da Bateria
P0560/04

Código
Causa
Piscado

21 Erro na conversão de sinal analógico para digital.

Detalhamento
Foi detectado um erro na conversão de analógico para digital no sinal de tensão de bateria.
Por se tratar de uma possível falha interna no processamento do ECM, apagar todos os códigos
de falha ativos e proceder uma nova partida no veículo. Se persistir a falha, inspecionar os pinos
conectores dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade.
Usar pontas de prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Estratégia

A tensão de alimentação do ECM deve ser verificada antes de diagnosticar alta ou baixa
tensão.
• Este sinal é utilizado para monitorar a tensão de alimentação do ECM.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 221


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/04

Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Dar partida no veículo.


- Selecionar na ferramenta a Não - Apresentou a falha P0560/04. Sim
função “Teste” no VCO 950 - Medir tensão na bateria e carga
- Fazer a leitura de tensão da do alternador.
bateria na condição de marcha - O valor de tensão é superior a:
lenta do motor, com todos os 27V (sistema 24VCC)?
consumidores ligados.
- O valor de tensão é inferior a 21V Não
(sistema 24VCC)?

Sim

- Verificar circuito aberto nos pinos


1, 7, 12 e 13 (com massa) e pinos
3, 9, 14 e 15 (com positivo).
- O valor é ≤10 Ω?
Sim

- Apagar todos os códigos de falha


inativos. - Verificar curto-circuito de pino a
- Verificar se os cabos de bateria Sim pino e curto com a massa dos
estão devidamente montados. pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM.
- Repetir o teste. - O valor é >100 KΩ ?
- Alguma falha apresentada?
Sim
Não

- Verificar alimentação positiva


direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 da
- Liberar veículo. ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15 da
ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo.
- Verificar se o fusível de 20A está
devidamente montado. Substituir
caso estiver queimado.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

D- 222 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/09
Sensor de Tensão da Bateria
P0560/09

Código
Causa
Piscado

21 Tensão de alimentação acima do limite máximo do sistema.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação do ECM superior a 16 Vcc (sistema 12Vcc) ou
superior a 27 Vcc (sistema 24 Vcc).

Estratégia

A tensão de alimentação do ECM deve ser verificada antes de diagnosticar alta ou


baixa tensão.
• Este sinal é utilizado para monitorar a tensão de alimentação do ECM.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 223


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Dar partida no veículo. Não - Apresentou a falha P0560/09
- Selecionar na ferramenta a função - Medir tensão na bateria e cargado alternador.
“Teste” na Ferramenta de diagnóstico. - O valor de tensão é superior a: 27V (sistema
- Fazer a leitura de tensão da 24VCC)?
bateria na condição de marcha-lenta
Não
do motor, com todos os consumidores
ligados.
- O valor de tensão é inferior a: 21V - Verificar alimentação positiva direta dos pinos
(sistema 24VCC)? 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
Sim - Verificar alimentação negativa direta dos
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Apagar todos os códigos de falha Sim
- Verificar carga da bateria.
inativos.
- Verificar os cabos da bateria com isolamento
- Verificar se os cabos de bateria
danificado, ligação incorreta ou curto no
estão devidamente montados. Não negativo.
- Repetir o teste.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Alguma falha apresentada?
- Verificar o regulador de voltagem do
Não
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Liberar veículo.

D- 224 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/10
Sensor de Tensão da Bateria
P0560/10

Código
Causa
Piscado

21 Tensão de alimentação abaixo do limite mínimo do sistema.

Detalhamento
Foi detectado uma tensão de alimentação do ECM inferior a 8,5 Volts.

Estratégia

A tensão de alimentação do ECM deve ser verificada antes de diagnosticar alta ou baixa
tensão.
• Este sinal é utilizado para monitorar a tensão de alimentação do ECM.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 225


Códigos de Falhas
Tensão da Bateria
P0560/10
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Dar partida no veículo.
- Selecionar na ferramenta a função Não - Apresentou a falha P0560/09
“Teste” na Ferramenta de diagnóstico. - Medir tensão na bateria e carga do
- Fazer a leitura de tensão da bateria alternador.
na condição de marcha lenta do motor, - O valor de tensão é superior a 8,5V?
com todos os consumidores ligados.
- O valor de tensão é superior a 8,5V? Não
Sim

- Verificar alimentação positiva direta dos


- Apagar todos os códigos de falha pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
inativos. - Verificar alimentação negativa direta
- Verificar se os cabos de bateria estão Sim dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
devidamente montados. - O valores devem ser 24VCC.
- Repetir o teste. - Verificar carga da bateria.
- Alguma falha apresentada? - Verificar os cabos da bateria com isolamento
Não danificado, ligação incorreta ou curto no
negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Liberar veículo. - Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar aterramento do chicote no motor.
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 226 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/03
Alimentação do Processador
P0561/03

Código
Causa
Piscado

48 Tensão de alimentação interna baixa.

Detalhamento
A tensão de alimentação interna do ECM encontra-se baixa.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação. O registro da falha poderá ocorrer caso a tensão esteja incorreta ou
houver uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

2- BATERIA/ALTERNADOR
2a - Verificar a carga da bateria, cabos da bateria com isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Substituir a bateria se constatado baixa carga após uma
carga rápida.
2b - Verificar os bornes com impurezas. Limpar com escova de aço;
2c - Verificar o regulador de voltagem do alternador. Se necessário, fazer a substituição do
componente. Verificar se os cabos do alternador estão devidamente montados. Caso as
conexões apresentem violação, fazer a substituição;
2d - Verificar se o fusível de 20 A está montado corretamente. Caso esteja queimado, fazer a
substituição;
2e - Verificar a tensão da bateria na partida do motor. O valor deverá ser, no mínimo 12V
para sistema de 24V.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 227


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/03

Página deixada em branco intencionalmente

D- 228 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/04
Alimentação do Processador
P0561/04

Código
Causa
Piscado

48 Falha no módulo de monitoração do clock interno.

Detalhamento
Houve uma falha no monitoramento do clock interno na CPU do ECM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação. O registro da falha poderá ocorrer caso a tensão esteja incorreta ou
houver uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

2- BATERIA/ALTERNADOR
2a - Verificar a carga da bateria, cabos da bateria com isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Substituir a bateria se constatado baixa carga após uma
carga rápida.
2b - Verificar os bornes com impurezas. Limpar com escova de aço;
2c - Verificar o regulador de voltagem do alternador. Se necessário, fazer a substituição do
componente. Verificar se os cabos do alternador estão devidamente montados. Caso as
conexões apresentem violação, fazer a substituição;
2d - Verificar se o fusível de 20 A está montado corretamente. Caso esteja queimado, fazer a
substituição;
2e - Verificar a tensão da bateria na partida do motor. O valor deverá ser, no mínimo 12V
para sistema de 24V.
Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista novamente a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para
análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 229


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/04

Página deixada em branco intencionalmente

D- 230 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/08
P0561/08
Alimentação do Processador

Código
Causa
Piscado

48 Falha no módulo de monitoração do clock interno.

Detalhamento
Houve uma falha no monitoramento do clock interno do ECM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação. O registro da falha poderá ocorrer caso a tensão esteja incorreta ou
houver uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 231


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 232 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/12
Alimentação do Processador
P0561/12

Código
Causa
Piscado

48 Tensão de alimentação interna elevada.

Detalhamento
A tensão de alimentação interna do ECM encontra-se elevada.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação. O registro da falha poderá ocorrer caso a tensão esteja incorreta ou
houver uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

2- BATERIA/ALTERNADOR
2a - Verificar a carga da bateria, cabos da bateria com isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Substituir a bateria se constatado baixa carga após uma
carga rápida.
2b - Verificar os bornes com impurezas. Limpar com escova de aço;
2c - Verificar o regulador de voltagem e a ponte de diodos do alternador. Se necessário,
fazer a substituição do componente. Verificar se os cabos do alternador estão
devidamente montados. Caso as conexões apresentem violação, fazer a substituição;
2d - Verificar se o fusível de 20 A está montado corretamente. Caso esteja queimado, fazer a
substituição;
2e - Verificar a tensão da bateria na partida do motor. O valor deverá ser, no mínimo 12V
para sistema de 24V.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 233


Códigos de Falhas
Alimentação do Processador
P0561/12

Página deixada em branco intencionalmente

D- 234 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Freio
P0571/08
Sensor do Pedal do Freio
P0571/08

Código
Causa
Piscado

28 Sem sinal do sensor do pedal do freio.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de presença do pedal do freio esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM.
Antes de iniciar o procedimento de solução da falha, verificar se as lâmpadas indicadoras
acendem e se as potências das lâmpadas estão dentro do especificado.

Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme descrito no roteiro para
localização e solução de falhas.

Estratégia

Sensor defeituoso Aciona lâmpada amarela porém não reduz potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento de freio quando da
utilização do Control Cruise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 235


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal do Freio
P0571/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Com o chicote conectado na ECM,


sensor. Não medir continuidade dos pinos 1
- Jampear os pinos 1 ao 2 do (com positivo) e 2 (com massa) do
conector do chicote. conector do sensor.
- Medir continuidade do chicote nos Não
- Repetir o teste.
- Apresenta o código P0571/08 pinos 1 e 2 do conector do sensor com
(circuito aberto)? pinos 8 e 80 do conector da ECM.
Sim - Verificar circuito aberto entre os pinos
8 e 80.
- O valor é ≤10 Ω?
- Medir a resistência entre os Sim
pinos 1 ao 2 do conector do
sensor. Sim
- O valor está entre 0,5 a 4,5Ω? - Medir a tensão de alimentação
entre os pinos 8 e 80 da ECM.
Não
- O valor é 5V nominal?
Não

- Substituir o sensor.
- Verificar na região de - Verificar alimentação positiva direto dos
montagem do sensor indícios pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
de impurezas ou acúmulo de Sim - Verificar alimentação negativa direto dos
sujeira. Limpar. pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- Repetir o teste. - O valores devem ser 24VCC.
- Alguma falha apresentada? - Verificar carga da bateria. Sim
- Verificar os cabos da bateria com
Não
isolamento danificado, ligação incorreta
ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
Não
- Verificar o regulador de voltagem do
- Liberar veículo.
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar se o sensor está devidamente
Não conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente o código P0571/08


Não (circuito aberto).
- Reparar o chicote com rompimento da
isolação e curto no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 236 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Recovery
P0606/08
Recovery
P0606/08

Código
Causa
Piscado

47 Reinício da programação do ECM por condições adversas.

Detalhamento
Foi detectado uma situação em que cruzando as informações de entrada, não permitem a
utilização dos mapas gravados no ECM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação. O registro da falha pode ter sido acionado por valor de pressão
atmosférica, pedal do acelerador ou pressão do Rail.
Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 237


Códigos de Falhas
Recovery
P0606/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 238 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Lâmpada de Emergência
P0650/01
Lâmpada de Emergência
P0650/01

Código
Causa
Piscado

71 Curto-circuito para tensão da bateria na lâmpada de parada de emergência.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada proveniente da lâmpada de emergência sem que
houvesse acionamento pelo ECM.
É possível que o chicote elétrico esteja em curto com o positivo da bateria.

Estratégia

Sinal de
Acionamento da Falha reconhecida no sensor.
lâmpada de Esta falha não despotencia o motor.
emergência
• Este sinal é utilizado pelo ECM para ativar a lâmpada de indicação de parada de
emergência.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 239


Códigos de Falhas
Lâmpada de Emergência
P0650/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desligar o veículo. Não - Apagar todos os códigos de


- A lâmpada permanece acesa? falha inativos.
- Verificar se o conector está
Sim devidamente montado.
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Verificar conexão do painel de


instrumentos está em ordem.
- Verificar se fusível de 5A de
alimentação está em ordem. - Apresentou a falha P0650/01.
- Verificar possível curto na - Medir continuidade do chicote
Não
linha 15 de alimentação da nos pinos 1 e 2 do conector
lâmpada. do sensor com pino 64 do
- Repetir o teste. conector da ECM.
- Alguma falha apresentada? - Verificar circuito aberto no
pino 64.
Não - O valor é ≤10 Ω?
Sim

- Liberar veículo. - Verificar curto-circuito de pino


a pino e curto com a massa Não
do pino 64 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
Sim

Não - Apagar todos os códigos de


falha inativos.
- Verificar se a lâmpada está
devidamente conectada.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Não - Reparar o chicote com


rompimento da isolação e
curto no positivo
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 240 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Lâmpada de Emergência
P0650/02
Lâmpada de Emergência
P0650/02

Código
Causa
Piscado

71 Curto-circuito para terra na lâmpada de parada de emergência.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixo (consumo de corrente) proveniente da lâmpada de
emergência, quando comandado pelo ECM.
É possível que o chicote elétrico esteja em curto com o negativo da bateria.

Estratégia

Sinal de
Acionamento da Falha reconhecida no sensor.
lâmpada de Esta falha não despotencia o motor.
emergência
• Este sinal é utilizado pelo ECM para ativar a lâmpada de indicação de parada e
emergência.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 241


Códigos de Falhas
Lâmpada de Emergência
P0650/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Ligar o veículo. Não - Apagar todos os códigos de


- A lâmpada ascende e falha inativos.
permanece acesa? - Verificar se o conector está
devidamente montado.
Não
Sim - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Sim

- Verificar conexão do painel de


instrumentos está em ordem.
- Verificar se fusível de 5A de
alimentação está em ordem. - Apresentou a falha P0650/02.
- Verificar possível curto na - Medir continuidade do chicote
nos pinos 1 e 2 do conector Não
linha 15 de alimentação da
lâmpada. do sensor com pino 64 do
- Repetir o teste. conector da ECM.
- Alguma falha apresentada? - Verificar circuito aberto no
pino 64.
Não - O valor é ≤10 Ω?
Sim

- Liberar veículo. - Verificar curto-circuito de pino


a pino e curto com a massa Não
do pino 64 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?

Sim

Não - Apagar todos os códigos de


falha inativos.
- Verificar se a lâmpada está
devidamente conectada.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

Não - Reparar o chicote com


rompimento da isolação e
curto no negativo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 242 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Lâmpada de Emergência
P0650/04
P0650/04
Lâmpada de Emergência

Código
Causa
Piscado

71 Lâmpada de parada de emergência não conectada.

Detalhamento
Durante a verificação do sistema, foi detectado circuito aberto proveniente da lâmpada de
emergência.
É possível que o chicote elétrico ou a lâmpada esteja em circuito aberto (queimada). Substituir a
lâmpada caso esteja queimada e proceder conforme roteiro para localização e solução de
falhas.

Estratégia

Sinal de
Acionamento da Falha reconhecida no sensor.
lâmpada de Esta falha não despotencia o motor.
emergência
• Este sinal é utilizado pelo ECM para ativar a lâmpada de indicação de parada de
emergência.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 243


Códigos de Falhas
Lâmpada de Emergência
P0650/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Ao girar a chave de partida, a - Verificar o estado da lâmpada.


Não Substituir se necessário.
lâmpada acende e em seguida
apaga? - Apagar todos os códigos de falha inativos.
- Verificar se o conector está devidamente
Sim montado.
Não - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim
- Verificar conexão do painel de
instrumentos está em ordem.
- Verificar se fusível de 5A de
alimentação está em ordem.
- Verificar possível curto na linha - Apresentou a falha P0650/04
15 de alimentação da lâmpada. (circuito aberto).
- Provocar uma falha conhecida - Medir continuidade do chicote nos pinos 1 Não
para acionar a lâmpada e e 2 do conector do sensor com pino 64 do
monitorar o funcionamento conector da ECM.
através da ferramenta de - Verificar circuito aberto no pino 64.
diagnóstico. - O valor é ≤10 Ω?
- Repetir o teste.
Sim
- Alguma falha apresentada?
Não
- Verificar curto-circuito de pino a pino
Não
e curto com a massa do pino 64 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?

- Liberar veículo. Sim

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar se a lâmpada está devidamente
Não conectada.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Reparar o chicote com rompimento da


Não isolação e curto no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a falha P0650/04


(circuito aberto).
- Caso a ocorrência da falha persista, a
ECM deverá ser encaminhada a uma
concessionária para análise.

D- 244 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal da Embreagem
P0704/04
Sensor do Pedal da Embreagem
P0704/04

Código
Causa
Piscado

27 Sem sinal do sensor de pedal de embreagem.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de pedal de embreagem esteja em circuito aberto, sem
ligação com o ECM.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso, conforme roteiro para localização
e solução de falhas.

Estratégia

Aciona a luz
Reduz 20% da potência do motor.
amarela
• Este sinal é utilizado pelo ECM para verificação do acionamento da embreagem quando da
utilização do Control Cruise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 245


Códigos de Falhas
Sensor do Pedal da Embreagem
P0704/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do
- Com o chicote conectado na ECM, medir
sensor. Não
continuidade dos pinos 1 (com positivo) e
- Jampear os pinos 1 ao 2 do
2 (com massa) do conector do sensor.
conector do chicote.
- Medir continuidade do chicote nos pinos 1 Não
- Repetir o teste.
e 2 do conector do sensor com pinos 62
- Apresenta o código P0704/04
do conector da ECM.
(Circuito aberto)?
- Verificar circuito aberto no 64.
Sim - O valor é ≤10 Ω?

Sim
- Medir a resistência entre os
pinos 1 ao 2 do conector do
sensor. Sim
- O valor está entre 0,5 a 4,5Ω?

Não
- Verificar alimentação positiva direto
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM
(89 pinos).
- Substituir o sensor. - Verificar alimentação negativa direto
- Verificar na região de dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM
montagem do sensor indícios (89 pinos).
de impurezas ou acúmulo de Sim - O valores devem ser 24VCC.
sujeira. Limpar. - Verificar carga da bateria.
- Repetir o teste. - Verificar os cabos da bateria com
- Alguma falha apresentada? isolamento danificado, ligação Sim
incorreta ou curto no negativo.
Não - Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
Não - Verificar estado do fusível de 20A
- Liberar veículo. de alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar se o sensor está devidamente
Não conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente o código P0704/04


Não (circuito aberto).
- Reparar o chicote com rompimento da
isolação e curto no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 246 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/03
Falha Redundante de Desligamento
P1285/03

Código
Causa
Piscado

41 Sinal de monitoração da tensão de alimentação abaixo do limite.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao gravar dados em determinada posição da memória.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, a ECM deverá ser encaminhada a um concessionário para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 247


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/03

Página deixada em branco intencionalmente

D- 248 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/04
Falha Redundante de Desligamento
P1285/04

Código
Causa
Piscado

41 Falha no teste de desligamento do motor.

Detalhamento
Durante a partida do motor, o ECM executa teste de desligamento do solenóide da bomba de
alta pressão. Foi constatado falha no circuito de alimentação do solenóide.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.
Caso apareça o código de falha P1690/04 referente ao solenóide da bomba, verificar
primeiramente a falha do solenóide para depois verificar a falha corrente.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 249


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/04

Página deixada em branco intencionalmente

D- 250 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/08
P1285/08
Falha Redundante de Desligamento

Código
Causa
Piscado

41 Teste do clock interno não plausível.

Detalhamento
Houve uma falha no monitoramento do clock interno na CPU da ECM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação. O registro da falha poderá ocorrer caso a tensão esteja incorreta ou
houver uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

2- BATERIA/ALTERNADOR
2a - Verificar a carga da bateria, cabos da bateria com isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Substituir a bateria se constatado baixa carga após uma
carga rápida.
2b - Verificar os bornes com impurezas. Limpar com escova de aço;
2c - Verificar o regulador de voltagem do alternador. Se necessário, fazer a substituição do
componente. Verificar se os cabos do alternador estão devidamente montados. Caso as
conexões apresentem violação, fazer a substituição;
2d - Verificar se o fusível de 20 A está montado corretamente. Caso esteja queimado, fazer a
substituição;
2e - Verificar a tensão da bateria na partida do motor. O valor deverá ser, no mínimo 12V
para sistema de 24V.
Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista novamente a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para
análise.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 251


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 252 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/12
Falha Redundante de Desligamento
P1285/12

Código
Causa
Piscado

41 Sinal da monitoração da tensão de alimentação acima do limite.

Detalhamento
O microprocessador interno de monitoração da tensão de alimentação do solenóide da bomba
de alta pressão está apresentando falha.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.
Caso apareça o código de falha P1690/04 referente ao solenóide da bomba, verificar
primeiramente a falha do solenóide para depois verificar a falha corrente.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

2- BATERIA/ALTERNADOR
2a - Verificar a carga da bateria, cabos da bateria com isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Substituir a bateria se constatado baixa carga após uma
carga rápida.
2b - Verificar os bornes com impurezas. Limpar com escova de aço;
2c - Verificar o regulador de voltagem do alternador. Se necessário, fazer a substituição do
componente. Verificar se os cabos do alternador estão devidamente montados. Caso as
conexões apresentem violação, fazer a substituição;
2d - Verificar se o fusível de 20 A está montado corretamente. Caso esteja queimado, fazer a
substituição;
2e - Verificar a tensão da bateria na partida do motor. O valor deverá ser, no mínimo 12V
para sistema de 24V.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 253


Códigos de Falhas
Falha Redundante de Desligamento
P1285/12

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

D- 254 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Avaliação redundante da rotação do motor, interno ECM
P1501/01
Falha Redundante de Desligamento
P1285/12

Código
Causa
Piscado

98 Sinal da monitoração da tensão de alimentação acima do limite.

Detalhamento
O microprocessador interno de monitoração da tensão de alimentação do solenóide da bomba
de alta pressão está apresentando falha.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.
Caso apareça o código de falha P1690/04 referente ao solenóide da bomba, verificar
primeiramente a falha do solenóide para depois verificar a falha corrente.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

2- BATERIA/ALTERNADOR
2a - Verificar a carga da bateria, cabos da bateria com isolamento danificado, ligação
incorreta ou curto no negativo. Substituir a bateria se constatado baixa carga após uma
carga rápida.
2b - Verificar os bornes com impurezas. Limpar com escova de aço;
2c - Verificar o regulador de voltagem do alternador. Se necessário, fazer a substituição do
componente. Verificar se os cabos do alternador estão devidamente montados. Caso as
conexões apresentem violação, fazer a substituição;
2d - Verificar se o fusível de 20 A está montado corretamente. Caso esteja queimado, fazer a
substituição;
2e - Verificar a tensão da bateria na partida do motor. O valor deverá ser, no mínimo 12V
para sistema de 24V.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 255


Códigos de Falhas
Avaliação redundante da rotação do motor, interno ECM
P1501/01

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

D- 256 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Módulo de medição do desgaste do sistema de injeção
P1603/01
Falha Redundante de Desligamento
P1285/12

Código
Causa
Piscado

74

Detalhamento
.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 257


Códigos de Falhas
Módulo de medição do desgaste do sistema de injeção
P1603/01

D- 258 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1604/08
P1604/08
Erro de Verificação de Memória

Código
Causa
Piscado

47 Erro de verificação de bloco de memória.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao gravar dados em determinada posição da memória.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 259


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1604/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 260 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1605/08
Erro de Verificação de Memória
P1605/088

Código
Causa
Piscado

47 Erro de verificação de escrita em bloco de memória.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao gravar dados em determinada posição da memória.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa
direta dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 261


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1605/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 262 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 1
P1606/01
P1606/01
Capacitor dos Injetores C1

Código
Causa
Piscado

49 Tensão elevada no capacitor interno banco 1.

Detalhamento
A tensão de recarga do capacitor do banco 1 dos injetores apresenta-se elevada.
Verificar a alimentação do ECM nos pinos 1,7,12,13 (positivo) e 3,9,14,15 (negativo).
Verificar uma resistência no positivo do sistema no valor máximo de 3 :.
Verificar ponte de diodos retificadores do alternador.

Inspecionar as porcas com terminal dos injetores e certificar de que não há curtos-circuitos
entre os fios e qualquer parte metálica sob a tampa de válvulas.
Verificar se as porcas do chicote elétrico estão apertadas conforme o valor de torque
especificado.

Por se tratar de um componente interno no ECM, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder a verificação através da VCO 950. Se persistir a falha, inspecionar os pinos conectores
dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade. Usar pontas de
prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 263


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 1
P1606/01
Roteiro para Localização e Solução de Falha

- Desconectar o chicote do - Verificar se há pinos danificados.


bico injetor. Não - Verificar se há violação da chicote ou Não
- Medir a resistência do contato com partes metálicas gerando
solenóide. curto com massa.
- O valor é <0,5 Ω? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1606/01


(sinal alto).
- Medir continuidade do chicote nos
terminais do bico injetor com pinos
09 ao 13 e 04 ao 12 do conector da Não
Sim ECM para motores 4.12.
- Medir continuidade do chicote nos
terminais do bico injetor com pinos 09
ao 13, 03 ao 06 e 04 ao 12 do conector
da ECM para motores 6.12.
- Verificar circuito aberto entre os pinos
09 e 13, 03 e 06, 04 e 12.
- Apagar todos os códigos Sim - O valor é ≤10 Ω?
de falha inativos.
- Verificar se os terminais Sim
do chicote estão
devidamente apertados.
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e
- Repetir o teste.
curto com amassa de todos os pinos
- Alguma falha apresentada?
do banco 1 da ECM.
Não - O valor é >100 kΩ?
Não

Não - Reparar o chicote com rompimento da


- Liberar veículo. isolação e curto-circuito no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1606/01(sinal alto).


- Substituir o bico injetor.
Não - Verificar impurezas ou acumulo de pó
na região de montagem do conector do
solenóide. Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 264 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 1
P1606/02
Capacitor dos Injetores C1
P1606/02

Código
Causa
Piscado

49 Tensão baixa no capacitor interno banco 1.

Detalhamento
A tensão de recarga do capacitor do banco 1 dos injetores apresenta-se baixa.
Verificar a alimentação do ECM nos pinos 1, 7, 12, 13 (positivo) e 3, 9, 14, 15 (negativo).
Verificar uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Verificar possível mal contato nos conectores do ECM.

Por tratar-se de um componente interno no ECM, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder a verificação através da VCO 950. Se persistir a falha, inspecionar os pinos conectores
dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade. Usar pontas de
prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 265


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 1
P1606/02
Roteiro para Localização e Solução de Falha
- Verificar se há pinos danificados.
Não
- Verificar se há violação do chicote ou
- Desconectar o chicote do Não contato com partes metálicas gerando
bico injetor. curto com massa.
- Medir a resistência do - Repetir o teste.
solenóide. - Alguma falha apresentada?
- O valor é <0,5 Ω? Sim
Sim
- Apresentou a falha P1606/02 (sinal baixo).
- Medir continuidade do chicote nos
terminais do bico injetor com pinos 09 ao
13 e 04 ao 12 do conector da ECM para
motores 4.12.
Sim - Medir continuidade do chicote nos Não
terminais do bico injetor com pinos 09 ao
13, 03 ao 06 e 04 ao 12 do conector da
ECM para motores 6.12.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 09
- Apagar todos os códigos de e 13, 03 e 06, 04 e 12.
falha inativos. - O valor é ≤10 Ω?
- Verificar se os terminais do Sim Sim
chicote estão devidamente
apertados. - Verificar curto-circuito de pino a pino
- Repetir o teste. Sim e curto com a massa de todos os pinos
- Alguma falha apresentada? do banco 1 da ECM.
Não - O valor é >100 kΩ?
Não

Não - Reparar o chicote com rompimento da


- Liberar veículo.
isolação e curto-circuito no terra.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1606/02 (sinal baixo).


- Verificar alimentação positiva direto dos
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direto dos
Não pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
Não - Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
- Substituir o bico injetor.
isolamento danificado, ligação errada ou
- Verificar na região de
curto no negativo.
montagem do conector do
Sim - Verificar os bornes com impurezas.
solenóide impurezas ou
- Verificar o regulador de voltagem do
acúmulo de pó. Limpar.
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Verificar estado do fusível de 20A de
- Alguma falha apresentada?
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 266 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 1
P1606/04
Capacitor dos Injetores C1
P1606/04

Código
Causa
Piscado

49 Erro na conversão de sinal analógico para digital.

Detalhamento
Foi detectado uma falha de processamento na conversão de sinais.

Por se tratar de um componente interno no ECM, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder a verificação através da VCO 950. Se persistir a falha, inspecionar os pinos conectores
dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade. Usar pontas de
prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 267


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 1
P1606/04
Roteiro para Localização e Solução de Falha
- Verificar se há pinos danificados.
- Desconectar o chicote do bico Não
- Verificar se há violação do chicote ou
injetor. contato com partes metálicas gerando Não
- Medir a resistência do solenóide. curto com massa.
- O valor é <0,5 Ω? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1606/04.


Sim - Medir continuidade do chicote nos
- Apagar todos os códigos de terminais do bico injetor com pinos 09 ao
falha inativos. 13 e 04 ao 12 do conector da ECM para
- Verificar se os terminais do motores 4.12.
chicote estão devidamente Sim - Medir continuidade do chicote nos Não
apertados. terminais do bico injetor com pinos 09 ao
- Repetir o teste. 13, 03 ao 06 e 04 ao 12 do conector da
- Alguma falha apresentada? ECM para motores 6.12.
Não - Verificar circuito aberto entre os pinos 09
e 13, 03 e 06, 04 e 12.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim
- Verificar curto-circuito de pino a pino
- Liberar veículo. e curto com a massa de todos os pinos
do banco 1 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
Não
Não
- Apresentou novamente a falha
P1606/04. - Reparar o chicote com rompimento da
- Verificar alimentação positiva Não isolação e curto-circuito no positivo.
direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 - Repetir o teste.
da ECM (89 pinos). - Alguma falha apresentada?
- Verificar alimentação negativa Sim
direto dos pinos 3, 9, 14 e 15 da
ECM (89 pinos). - Apresentou a falha P1606/04.
Não - Substituir o bico injetor.
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria. - Verificar impurezas na região de
- Verificar os cabos da bateria montagem do conector do solenóide.
Sim
com isolamento danificado, Limpar
ligação errada ou curto no - Repetir o teste.
negativo. - Alguma falha apresentada?
- Verificar os bornes com
impurezas.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador. - Apresentou novamente a falha P1606/04.
Substituir se necessário. Sim - Caso persista a falha, a ECM deverá ser
- Verificar estado do fusível de 20A encaminhada a uma concessionária para
de alimentação da bateria. análise.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 268 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 2
P1607/01
Capacitor dos Injetores 2
P1607/01

Código
Causa
Piscado

51 Tensão elevada no capacitor interno banco 2.

Detalhamento
A tensão de recarga do capacitor do banco 2 dos injetores apresenta-se elevada.
Verificar a alimentação do ECM nos pinos 1, 7, 12, 13 (positivo) e 3, 9, 14, 15 (negativo).
Verificar uma resistência no positivo do sistema no valor máximo de 3 ohm.
Verificar ponte de diodos retificadores do alternador.

Por se tratar de um componente interno no ECM, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder a verificação através da VCO 950. Se persistir a falha, inspecionar os pinos conectores
dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade. Usar pontas de
prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 269


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 2
P1607/01
Roteiro para Localização e Solução de Falha
- Desconectar o chicote do - Verificar se há pinos danificados.
bico injetor. Não - Verificar se há violação da chicote ou Não
- Medir a resistência do contato com partes metálicas gerando
solenóide. curto com massa.
- O valor é <0,5 Ω? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1607/01


(sinal alto).
- Medir continuidade do chicote nos
terminais do bico injetor com pinos
10 ao 15 e 11 ao 16 do conector da Não
Sim ECM para motores 4.12.
- Medir continuidade do chicote nos
terminais do bico injetor com pinos 05
ao 14, 10 ao 15 e 11 ao 16 do conector
da ECM para motores 6.12.
- Verificar circuito aberto entre os pinos
05 e 14, 10 e 15, 11 e 16.
- Apagar todos os códigos Sim - O valor é ≤10 Ω?
de falha inativos.
- Verificar se os terminais Sim
do chicote estão
devidamente apertados.
Sim - Verificar curto-circuito de pino a pino e
- Repetir o teste.
curto com amassa de todos os pinos
- Alguma falha apresentada?
do banco 2 da ECM.
Não - O valor é >100 kΩ?
Não

Não - Reparar o chicote com rompimento da


- Liberar veículo. isolação e curto-circuito no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1607/01(sinal alto).


- Substituir o bico injetor.
Não - Verificar impurezas na região de
montagem do conector do solenóide.
Limpar.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 270 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 2
P1607/02
Capacitor dos Injetores 2
P1607/02

Código
Causa
Piscado

51 Tensão baixa no capacitor interno banco 2.

Detalhamento
A tensão de recarga do capacitor do banco 2 dos injetores apresenta-se baixa.
Verificar a alimentação do módulo nos pinos 1, 7, 12, 13 (positivo) e 3, 9, 14, 15 (negativo).
Verificar uma resistência no terra do sistema no valor máximo de 3 :.
Verificar possível mal contato nos conectores do ECM.

Por se tratar de um componente interno no ECM, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder a verificação através da VCO 950. Se persistir a falha, inspecionar os pinos conectores
dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade. Usar pontas de
prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 271


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 2
P1607/02
Roteiro para Localização e Solução de Falha
- Verificar se há pinos danificados.
Não
- Verificar se há violação do chicote ou
- Desconectar o chicote do Não contato com partes metálicas gerando
bico injetor. curto com massa.
- Medir a resistência do - Repetir o teste.
solenóide. - Alguma falha apresentada?
- O valor é <0,5 Ω? Sim

Sim
- Apresentou a falha P1607/02 (sinal baixo).
- Medir continuidade do chicote nos
terminais do bico injetor com pinos 10 ao
15 e 11 ao 16 do conector da ECM para
motores 4.12.
Sim - Medir continuidade do chicote nos Não
terminais do bico injetor com pinos 05 ao
14, 10 ao 15 e 11 ao 16 do conector da
ECM para motores 6.12.
- Verificar circuito aberto entre os pinos 05
- Apagar todos os códigos de e 14, 10 e 15, 11 e 16.
falha inativos. - O valor é ≤10 Ω?
- Verificar se os terminais do Sim Sim
chicote estão devidamente
apertados. - Verificar curto-circuito de pino a pino
- Repetir o teste. Sim e curto com a massa de todos os pinos
- Alguma falha apresentada? do banco 2 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
Não
Não

Não - Reparar o chicote com rompimento da


- Liberar veículo.
isolação e curto-circuito no terra.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim
- Apresentou a falha P1607/02 (sinal baixo).
- Verificar alimentação positiva direto dos
pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direto dos
Não pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
Não - Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
- Substituir o bico injetor.
isolamento danificado, ligação errada ou
- Verificar na região de
curto no negativo.
montagem do conector do
solenóide impurezas ou Sim - Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar o regulador de voltagem do
acúmulo de pó. Limpar.
alternador. Substituir se necessário.
- Repetir o teste.
- Verificar estado do fusível de 20A de
- Alguma falha apresentada?
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 272 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 2
P1607/04
Capacitor dos Injetores 2
P1607/04

Código
Causa
Piscado

51 Erro na conversão de sinal analógico para digital.

Detalhamento
Foi detectado uma falha de processamento na conversão dos sinais.

Por se tratar de um componente interno no ECM, apagar todos os códigos de falha ativos e
proceder a verificação através da VCO 950. Se persistir a falha, inspecionar os pinos conectores
dos chicotes e do ECM quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de umidade. Usar pontas de
prova próprias para os testes ao fazer a medição.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 273


Códigos de Falhas
Capacitor dos Injetores Banco 2
P1607/04
Roteiro para Localização e Solução de Falha
- Verificar se há pinos danificados.
- Desconectar o chicote do bico Não
- Verificar se há violação do chicote ou
injetor. contato com partes metálicas gerando Não
- Medir a resistência do solenóide. curto com massa.
- O valor é <0,5 Ω? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou a falha P1607/04.


Sim - Medir continuidade do chicote nos
- Apagar todos os códigos de terminais do bico injetor com pinos 10 ao
falha inativos. 15 e 11 ao 16 do conector da ECM para
- Verificar se os terminais do motores 4.12.
chicote estão devidamente Sim - Medir continuidade do chicote nos Não
apertados. terminais do bico injetor com pinos 05 ao
- Repetir o teste. 14, 10 ao 15 e 11 ao 16 do conector da
- Alguma falha apresentada? ECM para motores 6.12.
Não - Verificar circuito aberto entre os pinos 05
e 14, 10 e 15, 11 e 16.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim
Sim
- Verificar curto-circuito de pino a pino
- Liberar veículo. e curto com a massa de todos os pinos
do banco 2 da ECM.
- O valor é >100 kΩ?
Não
Não
- Apresentou novamente a falha
P1607/04. - Reparar o chicote com rompimento da
- Verificar alimentação positiva Não isolação e curto-circuito no positivo.
direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 - Repetir o teste.
da ECM (89 pinos). - Alguma falha apresentada?
- Verificar alimentação negativa Sim
direto dos pinos 3, 9, 14 e 15 da
ECM (89 pinos). - Apresentou a falha P1607/04.
Não - Substituir o bico injetor.
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria. - Verificar na região de montagem do
- Verificar os cabos da bateria conector do solenóide impurezas ou
Sim
com isolamento danificado, acúmulo de pó. Limpar
ligação errada ou curto no - Repetir o teste.
negativo. - Alguma falha apresentada?
- Verificar os bornes com
impurezas.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador. - Apresentou novamente a falha P1607/04.
Substituir se necessário. Sim - Caso persista a falha, a ECM deverá ser
- Verificar estado do fusível de 20A encaminhada a uma concessionária para
de alimentação da bateria. análise.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 274 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/03
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P1612/03
084/02

Código
Causa
Piscado

11 Tensão baixa no sensor de nível do líquido de arrefecimento.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão baixa proveniente do sensor de nível do líquido de
arrefecimento.
Verificar possível curto-circuito ao terra ou há um curto-circuito no chicote elétrico. Antes de
iniciar o procedimento de solução da falha, movimentar o chicote no sensor e verificar se ocorre
variação no sinal, verificar o aditivo e limpar o sensor se necessário.

Estratégia

Nível baixo Acende luz amarela - Reduz 20%.


Falha do sensor Pisca luz vermelha - Reduz 80 %.
Este sinal é utilizado pelo ECM como elemento de proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 275


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/03
Roteiro para Localização e Solução de Falha

°C kΩ
- Verificar se há pinos danificados.
-20 15,462 (± 6%) - Desmontar o sensor e verificar
-10 9,397 (± 6%) impurezas na parte de leitura da
0 5,896 (± 6%) temperatura.
10 3,792 (± 6%) Não
Limpar se necessário.
20 2,500 (± 6%)
25 2,057 (± 5%)
- Conectar o chicote no sensor.
30 1,707 (± 5%) - Repetir o teste.
40 1,175 (± 5%) - Apresenta a falha P1612/04
50 0,834 (± 4%) (circuito aberto)?
60 0,596 (± 4%)
70 0,435 (± 4%) Sim
80 0,323 (± 2%)
90 0,243 (± 2%)
100 0,186 (± 2%) - Substituir o sensor.
110 0,144 (± 2%) - Verificar na região de montagem do
120 0,113 (± 2%) sensor indícios de impurezas ou
130 0,089 (± 2%) acúmulo de sujeira. Limpar. Sim
- O sensor está conforme tabela? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Não
- Com o circuito aberto, repetir o teste.
Não
- Apresenta o código P1612/04
(circuito aberto)? - Liberar veículo.
Sim
- Apresentou a falha P1612/03.
- Medir continuidade do chicote nos
- Apagar todos os códigos de falha pinos A, B C e D do conector do
inativos. sensor com pinos 38, 50, 68 e 78
- Verificar se o sensor está devidamente Sim do conector da ECM.
conectado. - Verificar circuito aberto entre os pinos
- Repetir o teste. 38, 50, 68 e 78 do conector da ECM.
- Alguma falha apresentada? - O valor é ≤10 Ω?
Não Não

- Liberar veículo. - Verificar curto-circuito de pino a


Sim
pino e curto com a massa dos
- Verificar alimentação positiva direto Não pinos 38, 50, 68 e 78 da ECM.
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos). - O valor é >100 kΩ?
- Verificar alimentação negativa direto dos
pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
isolamento danificado, ligação incorreta ou - Reparar o chicote com rompimento
curto no negativo. Sim da isolação e curto no terra.
- Verificar os bornes com impurezas. - Repetir o teste.
- Verificar o regulador de voltagem do - Alguma falha apresentada?
alternador. Substituir se necessário.
Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 276 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/04
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P1612/04
084/02

Código
Causa
Piscado

91 Sinal do sensor de nível de água de arrefecimento do motor perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de nível do líquido de arrefecimento esteja em circuito
aberto, sem ligação com o ECM. Verificar possível mal contato no conector do chicote e o
sensor.
Verificar se há indícios de impurezas no sensor. Limpar se necessário.

Estratégia

Nível baixo Acende luz amarela - Reduz 20%.


Falha do sensor Pisca luz vermelha - Reduz 80 %.
Este sinal é utilizado pelo ECM como elemento de proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 277


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Verificar se há pinos danificados.


°C kΩ
-20 15,462 (± 6%) - Desmontar o sensor e verificar
-10 9,397 (± 6%) impurezas na parte de leitura da
0 5,896 (± 6%) temperatura.
10 3,792 (± 6%) Não Limpar se necessário.
20 2,500 (± 6%)
- Conectar o chicote no sensor.
25 2,057 (± 5%)
30 1,707 (± 5%) - Repetir o teste.
40 1,175 (± 5%) - Apresenta a falha P1612/04
50 0,834 (± 4%) (circuito aberto)?
60 0,596 (± 4%)
Sim
70 0,435 (± 4%)
80 0,323 (± 2%)
90 0,243 (± 2%) - Substituir o sensor.
100 0,186 (± 2%)
110 0,144 (± 2%)
- Verificar na região de montagem
120 0,113 (± 2%) do sensor indícios de impurezas
130 0,089 (± 2%) ou acúmulo de sujeira. Limpar. Sim
- O sensor está conforme tabela? - Repetir o teste.
Sim - Alguma falha apresentada?
Não
Não
- Com o circuito aberto, repetir o teste.
- Apresenta o código P1612/04
(circuito aberto)?
- Liberar veículo.
Sim

- Apagar todos os códigos de falha - Apresentou a falha P1612/03


inativos. - Medir continuidade do chicote nos
Sim pinos A, B C e D do conector do
- Verificar se o sensor está devidamente
conectado. sensor com pinos 38, 50, 68 e 78
- Repetir o teste. do conector da ECM.
- Alguma falha apresentada? - Verificar circuito aberto entre os pinos
38, 50, 68 e 78 do conector da ECM.
Não
- O valor é ≤10 Ω?
Não
- Liberar veículo.

Sim - Verificar curto-circuito de pino a


- Verificar alimentação positiva direto pino e curto com a massa dos
dos pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM(89 pinos). Não pinos 38, 50, 68 e 78 da ECM.
- Verificar alimentação negativa direto
- O valor é >100 kΩ?
dos pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
isolamento danificado, ligaçãoincorreta ou - Reparar o chicote com rompimento
curto no negativo. Sim da isolação e curto no positivo.
- Verificar os bornes com impurezas. - Repetir o teste.
- Verificar o regulador de voltagem do - Alguma falha apresentada?
alternador. Substituir se necessário. Não
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 278 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/08
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P1612/08

Código
Causa
Piscado

91 Sinal do sensor de nível ao líquido de arrefecimento do motor não plausível.

Detalhamento
Foi verificado pelo ECM uma diferença de sinal não compatível com os valores mínimos da
tabela de teste em um dos pinos do sensor ou tensão idêntica em ambos os pinos do sensor.
Antes de começar a checagem, limpe o sensor e verifique o uso de aditivo anticorrosivo na água
de refrigeração.
Verificar se há danos no chicote elétrico entre o conector e o sensor.

Estratégia

Nível baixo Acende luz amarela - Reduz 20%.


Falha do sensor Pisca luz vermelha - Reduz 80 %.
Este sinal é utilizado pelo ECM como elemento de proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 279


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/08
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Verificar a tensão de bateria. - Verificar a tensão no pino 68 do ECM.


Não Caso a tensão for menor que 4,50 Volts,
- Verificar a tensão de alimentação
do sensor (pino C do conector). verifique a ECM.
- A tensão é ≥ a 4,50 V ? - Caso a tensão esteja entre 4,50 Vcc e
5,25 Vcc, verificar a continuidade do
Sim
chicote elétrico entre os pinos A, B, C e D
do conector do sensor com os pinos 38, 50,
68 e 78 do conector do chicote.
- O valor deve ser ≤10?
- Verificar o sensor conforme tabela - Substituir o sensor de nível de água.
abaixo: - Verificar na região de montagem do
Teste Pino “D” Pino “A” sensor indícios de impurezas.
c/água 4,00v (min) 0,5v (min) Não Limpar se necessário.
s/água 0,5v (min) 4,00v (min) Sim
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
- Sensor encontra-se OK? Não

Sim

- Apagar todos os código de falha


inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo

D- 280 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/10
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P1612/10

Código
Causa
Piscado

91 Nível baixo do líquido de arrefecimento.

Detalhamento
Sensor de nível do líquido de arrefecimento indica nível baixo.
Verificar o nível do líquido de arrefecimento no tanque de expansão e limpar o sensor antes de
iniciar o roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Nível baixo Acende luz amarela - Reduz 20%.


Falha do sensor Pisca luz vermelha - Reduz 80 %.
Este sinal é utilizado pelo ECM como elemento de proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 281


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/10
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- O nível do líquido de arrefecimento - Desmontar o sensor e limpar se


Não necessário.
encontra-se OK?
- Limpar o sistema de arrefecimento
Sim se necessário.
- Completar o nível de água caso
esteja baixo.
- Verificar o sensor conforme tabela Reiniciar o procedimento de verificação.
abaixo:
Teste Pino “D” Pino “A” - Verificar se há pinos danificados.
c/água 4,00v (min) 0,5v (min) Não - Conectar o chicote no sensor. Não
s/água 0,5v (min) 4,00v (min) - Repetir o teste.
- Apresenta a falha P1612/12 (sinal alto)?
- Sensor encontra-se OK? Sim

Sim
- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do
- Apresentou a falha P1612-03. sensor indícios de impurezas ou acúmulo
- Medir continuidade do chicote nos de sujeira. Limpar.
pinos A, B C e D do conector do - Repetir o teste.
sensor com pinos 38, 50, 68 e 78 - Alguma falha apresentada?
Não
do conector da ECM. Não
- Verificar circuito aberto entre os pinos
38, 50, 68 e 78 do conector da ECM.
- Liberar veículo.
- O valor é ≤10 Ω?
Sim

- Reparar o chicote com rompimento


- Apagar todos os códigos de falha da isolação e curto no positivo.
inativos. - Repetir o teste.
- Repetir o teste. - Alguma falha apresentada?
- Alguma falha apresentada? Não
Não

- Liberar veículo.

D- 282 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/12
Sensor de Temperatura do Líquido de Arrefecimento
P1612/12
084/02

Código
Causa
Piscado

91 Tensão elevada no sensor de nível do líquido de arrefecimento.

Detalhamento
Foi detectado um sinal de tensão elevada no sensor de nível de arrefecimento do motor. É
possível que a resistência do sensor esteja alterada ou há um curto-circuito no chicote elétrico.

Antes de iniciar a checagem limpar o sensor e verificar o uso de aditivo anticorrosivo na água de
refrigeração. Verificar se há alteração no sinal com a movimentação do conector do chicote no
sensor.

Estratégia

Nível baixo Acende luz amarela - Reduz 20%.


Falha do sensor Pisca luz vermelha - Reduz 80 %.
Este sinal é utilizado pelo ECM como elemento de proteção do motor.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 283


Códigos de Falhas
Sensor de Nível do Líquido de Arrefecimento
P1612/12
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Verificar a tensão de bateria com - Verifique a tensão no pino 68 do ECM.


Não - Caso a tensão for maior ou igual a 5,0 Não
o veículo em funcionamento.
- Verificar a tensão de alimentação V, verificar o ECM.
do sensor (pino C do conector). - Caso a tensão esteja entre 4,50 Vcc e 5,0 Sim
- A tensão tensão está entre Vcc, verificar a continuidade do chicote
4,75 V e 5,25 V ? elétrico entre os pinos A, B, C e D do
Sim
conector do sensor com os pinos 38, 50,
68 e 78 do conector do chicote .
- O valor deve ser ≤10?
- Verificar o sensor conforme tabela
abaixo: - Substituir o sensor de nível de água.
- Verificar na região de montagem do sensor
Teste Pino “D” Pino “A” se há indícios de impurezas. Limpar
c/água 4,00v (min) 0,5v (min) Não
se necessário.
s/água 0,5v (min) 4,00v (min)
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada
- Sensor encontra-se OK? Não

Sim

- Apagar todos os código de falha


inativos.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Não

- Liberar veículo

D- 284 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Água no Combustível
P1613/04
Sensor de Água no Combustível
P1613/04

Código
Causa
Piscado

92 Sinal do sensor de presença de água no combustível perdido.

Detalhamento
Possivelmente o circuito ou sensor de presença de água no combustível esteja em circuito
aberto, sem ligação com o ECM.
Para localizar o problema, vamos provocar um defeito inverso conforme descrito no roteiro para
localização e solução de falhas.

Estratégia

Presença de água Aciona lâmpada amarela.


no combustível
Sensor defeituoso Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo ECM como elemento de proteção do sistema de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 285


Códigos de Falhas
Sensor de Água no Combustível
P1613/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar o chicote do - Apresentou a falha P1613/04


sensor. Não (circuito aberto).
- Jampear os pinos 1 ao 2 do - Com o chicote conectado na ECM,
conector do chicote. medir continuidade dos pinos 2 Não
- Repetir o teste. (com positivo) e 1 (com massa) do
- Apresenta o código P1613/09? conector do sensor.
- Medir continuidade do chicote nos
Sim pinos 1 e 2 do conector do sensor com
pinos 67 e 60 do conector da ECM.
- Verificar circuito aberto entre os pinos
- Medir a resistência entre os 67 e 60.
pinos 1 ao 2 do conector do - O valor é ≤10 Ω?
sensor. Sim
Sim
- O valor está entre 0,5 a 4,5Ω?
- Medir a tensão de alimentação
Não entre os pinos 67 e 60 da ECM.
- O valor é 5V nominal?
Não
- Substituir o sensor.
- Verificar na região de - Verificar alimentação positiva direto dos
montagem do sensor indícios pinos 1, 7, 12 e 13 da ECM (89 pinos).
de impurezas ou acúmulo de Sim - Verificar alimentação negativa direto dos
sujeira. Limpar. pinos 3, 9, 14 e 15 da ECM (89 pinos).
- Repetir o teste. - O valores devem ser 24VCC.
- Alguma falha apresentada? - Verificar carga da bateria. Sim
- Verificar os cabos da bateria com
Não
isolamento danificado, ligação incorreta
ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
Não
- Verificar o regulador de voltagem do
- Liberar veículo.
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

- Apagar todos os códigos de falha inativos.


- Verificar se o sensor está devidamente
Não conectado.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente o código P1613/04


Não (circuito aberto).
- Reparar o chicote com rompimento da
isolação e curto no positivo.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 286 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Sensor de Água no Combustível
P1613/09
Sensor de Água no Combustível
P1613/09

Código
Causa
Piscado

92 Presença de água no combustível.

Detalhamento
Foi detectado a presença de água no combustível ou algum resíduo acumulado no sensor.
Antes de proceder a solução da falha, verificar o sensor e limpar se necessário.

Estratégia

Presença de água Aciona lâmpada amarela.


no combustível
Sensor defeituoso Aciona lâmpada amarela / Reduz 20% da potência do motor.
• Este sinal é utilizado pelo módulo como elemento de proteção do sistema de injeção.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 287


Códigos de Falhas
Sensor de Água no Combustível
P1613/09
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Desconectar o chicote do - Verificar se há pinos danificados.
sensor. Não
- Desmontar o sensor e verificar
- Medir a resistência entre os impurezas na parte de leitura da
pinos temperatura.
1 ao 2 do conector do sensor. Limpar se necessário.
- O valor está entre 0,5 a 4,5 Ω? - Conectar o chicote no sensor.
- Repetir o teste.
Sim
- Apresenta a falha P1613/04
(circuito aberto)?

Sim

- Substituir o sensor.
- Verificar na região de montagem do Sim
- Com o circuito aberto, repetir sensor indícios de impurezas ou
o teste. Não acúmulo de óleo. Limpar.
- Apresenta o código P1613/04 - Repetir o teste.
(circuito aberto)? - Alguma falha apresentada?
Sim Não

- Apagar todos os códigos de - Liberar veículo.


falha inativos.
- Verificar se o sensor está
devidamente conectado.
- Repetir o teste. - Apresentou a falha P1613/09.
- Alguma falha apresentada? - Medir continuidade do chicote nos
Sim pinos 1 e 2 do conector do sensor
Não com pinos 60 e 67 do conector da
ECM.
- Liberar veículo. - Verificar circuito aberto entre os
pinos 60 e 67 da ECM.
Não - O valor é ≤10 Ω?

- Verificar alimentação positiva Não


direto dos pinos 1, 7, 12 e 13 da
ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa Sim
direto dos pinos 3, 9, 14 e 15 da - Verificar curto-circuito de pino a pino
ECM (89 pinos). e curto com a massa dos pinos
Não
- O valores devem ser 24VCC. 60 e 67.
- Verificar carga da bateria. - O valor é >100 kΩ?
- Verificar os cabos da bateria
com isolamento danificado,
ligação incorreta ou curto no
negativo. - Reparar o chicote com rompimento
- Verificar os bornes com impurezas. Sim da isolação e curto no positivo.
- Verificar o regulador de voltagem do - Repetir o teste.
alternador. Substituir se necessário. - Alguma falha apresentada?
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada? Não

D- 288 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1614/08
Erro de Verificação de Memória
P1614/08

Código
Causa
Piscado

94 Erro ao executar gravação de dados.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao tentar gravar dados após operação de funcionamento do motor. O
sinal é utilizado pelo ECM para verificar operações de leitura e escrita em áreas de memória.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 289


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1614/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 290 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1615/08
P1615/08
Erro de Verificação de Memória

Código
Causa
Piscado

95 Erro de mapeamento de bloco de memória.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao tentar verificar as posições dos dados na memória RAM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 291


Códigos de Falhas
Erro de Verificação de Memória
P1615/08

Página deixada em branco intencionalmente

D- 292 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Erro de Verificação bloco 4 de memória EEPROM
P1616/01
P1615/08
Erro de Verificação de Memória

Código
Causa
Piscado

97 Erro de mapeamento de bloco de memória.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao tentar verificar as posições dos dados na memória RAM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 293


Códigos de Falhas
Erro de verificação do bloco 4 de memória EEPROM
P1616/01

Página deixada em branco intencionalmente

D- 294 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Erro de Verificação bloco 4 de memória EEPROM
P1617/01
P1615/08
Erro de Verificação de Memória

Código
Causa
Piscado

97 Erro de mapeamento de bloco de memória.

Detalhamento
Foi detectado um erro ao tentar verificar as posições dos dados na memória RAM.
Antes de iniciar a solução da falha, verificar se os parâmetros de tensão da bateria estão
conforme especificação.

Por tratar-se de um componente interno do ECM, apagar todos os códigos de falha inativos e
verificar se os bornes da bateria estão devidamente montados e apertados.
Proceder uma nova verificação através da ferramenta de diagnóstico. Caso persista a falha,
seguir as verificações abaixo:

1- ECM (89 pinos)


1a - Inspecionar os pinos de alimentação positiva (1, 7, 12 e 13) e de alimentação negativa
(3, 9, 14 e 15) do conector de 89 pinos quanto a corrosão, pinos tortos ou presença de
umidade;
1b - Verificar a tensão de alimentação entre os pinos 1, 7, 12, 13 e 3, 9, 14, 15. O valor deve
ser 5V nominal;
1c - Verificar curto nos pinos 1, 7, 12, 13 (com massa) e 3, 9, 14, 15 (com positivo). O valor
deverá ser d10 :;
1d - Verificar alimentação positiva direta dos pinos 1, 7, 12 e 13 e alimentação negativa direta
dos pinos 3, 9, 14 e 15. O valor deverá ser 24VCC.

Após todos os parâmetros verificados, fazer nova verificação com a ferramenta de diagnóstico.
Caso persista a falha, o ECM deverá ser encaminhado a uma concessionária para análise e
possível recalibração da memória.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 295


Códigos de Falhas
Erro de verificação do bloco 4 de memória EEPROM
P1617/01

Página deixada em branco intencionalmente

D- 296 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/01
Relé Principal
P1625/01
084/02

Código
Causa
Piscado

39 Falha na monitoração da alimentação interna.

Detalhamento
Possivelmente ocorreu uma falha de alimentação no relé principal do ECM, que é
microprocessado e interno ao componente.
Antes de iniciar o procedimento de solução da falha, verificar se ocorreu algum dos ítens abaixo:
• Carga de bateria com a mesma instalada, solda elétrica no chassi com bateria instalada,
chupeta, tranco, remoção da bateria com a chave ligada, inversão de polaridade.
Caso tenha ocorrido um destes eventos, apagar todos os códigos de falha ativos e proceder
conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Trata-se de elemento de segurança, portanto não há estratégia emergencial.


• Trata-se de um relé interno no ECM onde não é possível reparos internos. O procedimento
de solução da falha deve ser executado através do VCO 950.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 297


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/01
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Desconectar alguns
sensores simulando falhas. - Verificar o chicote (pinos
- Verificar se o ECM capturou Não h/j ao 31/30 p/ Kline). Não
os códigos de falhas. Pinos c/d ao 53/52 p/ CAN
- Foi possível comunicação (respectivamente).
com o ECM? - Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada
Sim
Sim

- Apagar todos os códigos de


falhas inativos. - Verificar ponte de diodos ou
- Repetir o teste. alternador. Não
- Alguma falha apresentada? - Repitir o teste.
- Apresentou novamente a
Não falha P1625/01?

Sim

- Liberar o veículo
- Apresentou a falha
P1625/01.
- O ECM deverá ser
encaminhado a uma
concessionária para análise.

D- 298 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/02
Relé Principal
P1625/02
084/02

Código
Causa
Piscado

39 Falha na monitoração da alimentação interna.

Detalhamento
Possivelmente ocorreu uma falha de alimentação no relé principal do ECM, que é
microprocessado e interno ao componente.
Antes de iniciar o procedimento de solução da falha, verificar se ocorreu algum dos itens abaixo:
• Carga de bateria com a mesma instalada, solda elétrica no chassi com bateria instalada,
chupeta, tranco, remoção da bateria com a chave ligada, inversão de polaridade.
Caso tenha ocorrido um destes eventos, apagar todos os códigos de falha ativos e proceder
conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Trata-se de elemento de segurança, portanto não há estratégia emergencial.


• Trata-se de um relé interno no ECM onde não é possível reparos internos. O procedimento
de solução da falha deve ser executado através do VCO 950.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 299


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/02
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Ligar a chave de ignição - Desconectar o chicote - Encaminhar o ECM


Não do solenóide da bomba Não a uma concessionária
e dar partida no veículo.
- O veículo partiu e é de alta pressão para análise
possível acelerar o - Repetir o teste.
mesmo? - Foi possível comunica- - Com o chicote
ção com o ECM? conectado no ECM,
Sim medir continuidade
Sim dos pinos 2 (com
positivo) e 1 (com
massa) do conector
- Apresentou o código
Não do solenóide com
- Apagar todos os códigos pinos 05 e 07 do
P1690/04?
de falha ativos. conector do ECM.
- Repetir o teste com a VCO Sim - Verificar circuito
950 monitorando a tensão aberto entre os pinos
de bateria . 05 e 07.
- Houve a indicação da - O valor é ≤10 Ω?
tensão da bateria ? - Apagar todos os códigos
de falha inativos. Sim
Sim - Verificar se o solenóide
está devidamente
conectado.
- Repetir o teste. - Medir a tensão de
- Alguma falha apresentada? alimentação entre
os pinos 05 e 07 do
- Verifique ponte de diodos
ECM.
ou o alternador. Substituir Não
- O valor é 5V
se necessário.
nominal?
- Repetir o teste.
- Alguma falha Não
apresentada?
Não

- Verificar alimentação positiva


direto dos pinos 1, 7, 12 e 13 do
ECM (89 pinos).
- Liberar veículo. - Verificar alimentação negativa
direto dos pinos 3, 9, 14 e 15 do
ECM (89 pinos).
Não
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria, cabos
da bateria com isolamento
danificado, ligação incorreta ou
curto no negativo.
- Verificar os bornes com
impurezas e o regulador de
voltagem do alternador. Substituir
se necessário.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 300 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/03
Relé Principal
P1625/03

Código
Causa
Piscado

39 Falha na monitoração da alimentação interna.

Detalhamento
Possivelmente ocorreu uma falha de alimentação no relé principal do ECM, que é
microprocessado e interno ao componente.
Antes de iniciar o procedimento de solução da falha, verificar se ocorreu algum dos itens abaixo:
• Carga de bateria com a mesma instalada, solda elétrica no chassi com bateria instalada,
chupeta, tranco, remoção da bateria com a chave ligada, inversão de polaridade.
Caso tenha ocorrido um destes eventos, apagar todos os códigos de falha ativos e proceder
conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Trata-se de elemento de segurança, portanto não há estratégia emergencial.


• Trata-se de um relé interno no ECM onde não é possível reparos internos. O procedimento
de solução da falha deve ser executado através do VCO 950.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 301


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/03
Roteiro para Localização e Solução de Falhas
- Ligar a chave de - Desconectar o chicote
Não
ignição e dar partida do solenóide da bomba Não - Encaminhar o ECM a uma
no veículo. CP 3.3. concessionária para análise.
- O veículo partiu e é - Repetir o teste.
possível acelerar o - Foi possível comunica-
mesmo? ção com o ECM?
Não
Sim Sim
- Apresentou a falha P1690/04
(circuito aberto).
- Com o chicote conectado no
- Apagar todos os Sim
ECM, medir continuidade dos
- Apresentou o código 2 (com positivo) e 1 (com
códigos de falha
P1690/04? massa) do conector do
inativos.
Não solenóide).
- Repetir o teste.
- Alguma falha - Medir a continuidade do
apresentada? chicote nos pinos 1 e 2 no
Não conector do solenóide com
- Apagar todos os pinos 5 e 7 do conector do
códigos de falha ECM.
inativos. - Verificar circuito aberto dos
- Liberar veículo. - Verificar se o solenóide pinos 5 e 7.
está devidamente - O valor é ≤10 Ω?
conectado.
- Repetir o teste. Sim
- Alguma falha
apresentada?
Não - Medir a tensão de alimentação
Sim entre os pinos 5 e 7 do ECM.
- O valor é 5V nominal?
Não

- Verificar alimentação positiva direto dos


pinos 1, 7, 12 e 13 do ECM (89 pinos).
- Verificar alimentação negativa direto
dos pinos 3, 9, 14 e 15 do ECM
(89 pinos).
- Os valores devem ser 24 VCC?
- Verificar carga de bateria.
- Verificar os cabos da bateria com
Não isolamento danificado, ligação incorreta
ou curto no negativo.
- Verificar os bornes com impurezas.
- Verificar regulador de voltagem do
alternador. Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de 20A de
alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?

D- 302 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/04
Relé Principal
P1625/04
084/02

Código
Causa
Piscado

39 Falha na monitoração da alimentação interna.

Detalhamento
Possivelmente ocorreu uma falha de alimentação no relé principal do ECM, que é
microprocessado e interno ao componente.
Antes de iniciar o procedimento de solução da falha, verificar se ocorreu algum dos itens abaixo:
• Carga de bateria com a mesma instalada, solda elétrica no chassi com bateria instalada,
chupeta, tranco, remoção da bateria com a chave ligada, inversão de polaridade.
Caso tenha ocorrido um destes eventos, apagar todos os códigos de falha ativos e proceder
conforme roteiro para localização e solução de falhas.

Estratégia

Trata-se de elemento de segurança, portanto não há estratégia emergencial.


• Trata-se de um relé interno no ECM onde não é possível reparos internos. O procedimento
de solução da falha deve ser executado através do VCO 950.

Atenção Leia sempre as recomendações da página D-31.

MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005 D- 303


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/04
Roteiro para Localização e Solução de Falhas

- Dê partida no veículo e Não - Remover o conector do Não - Com o chicote


verificar se é possível solenóide do freio motor. conectado no ECM,
acionar o freio motor. - Repetir o teste medir continuidade dos
- Apresentou do código pinos 2 (com positivo)
Sim
P1683/04? e 1 (com massa) do
Sim conector do sensor.
- Medir continuidade do
chicote nos pinos 1 e 2
- Apagar todos os - Apagar todos os códigos do conector do
códigos de falha ativos. de falha inativos. solenóide com pinos 4
- Repetir o teste. - Verificar se o solenóide está e 11 do conector do
- Alguma falha devidamente conectado. ECM.
apresentada? - Repetir o teste. - Verificar circuito aberto
- Alguma falha apresentada? entre os pinos 4 e 11.
Não - O valor é ≤10 Ω?
Sim
Não Sim

- Apresentou a falha P1625/04.


- Medir a tensão de
- Verificar alimentação positiva
alimentação entre os
direto dos pinos 1, 7, 12 e 13
pinos 4 e 11 da ECM.
do ECM (89 pinos).
- O valor é 5V nominal?
- Verificar alimentação negativa
- Liberar veículo? Não
direto dos pinos 3, 9, 14 e 15
do ECM (89 pinos).
- O valores devem ser 24VCC.
- Verificar carga da bateria.
- Verificar os cabos da bateria
Não com isolamento danificado,
ligação incorreta ou curto no
negativo.
- Verificar os bornes com
impurezas.
- Verificar o regulador de
voltagem do alternador.
Substituir se necessário.
- Verificar estado do fusível de
20A de alimentação da bateria.
- Repetir o teste.
- Alguma falha apresentada?
Sim

- Apresentou novamente a
falha P1625/04.
- O ECM deverá ser
encaminhada a uma
concessionária para análise.

D- 304 MOTORES MWM Série 12 - Caminhões e ônibus - Edição 08/2005


Códigos de Falhas
Relé Principal
P1625/05
Relé Principal
P1625/05
084/02

Código
Causa
Piscado

39 Falha na monitoração da alimentação interna.

Detalhamento
Possivelmente ocorreu uma falha de alimentação no relé principal do ECM, que é
microprocessado e interno ao componente.
Antes de iniciar o procedimento de solução da falha, verificar se ocorreu algum dos itens abaixo: