Vous êtes sur la page 1sur 96

AUTOCAD 2004

ÍNDICE

1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................................... 6
2 INICIANDO ........................................................................................................................... 7
2.1 INICIANDO O AUTOCAD ............................................................................................ 7
2.1.1 INICIANDO O DESENHO EM BRANCO (FROM SCRATCH) ................................ 8
2.1.2 INICIANDO O DESENHO COM O ASSISTENTE DE CONFIGURAÇÃO (WIZARD
SETUP)................................................................................................................................. 8
2.1.3 USANDO PROTÓTIPO (TEMPLATE)..................................................................... 9
2.1.4 CRIANDO UM TEMPLATE ..................................................................................... 9
2.1.5 RECUPERANDO O TEMPLATE DEFAULT ......................................................... 10
2.2 ABRINDO UM DESENHO EXISTENTE .................................................................... 10
2.3 CONHENDO A JANELA DO AUTOCAD................................................................... 11
2.4 TRABALHANDO COM TOOLBARS .......................................................................... 12
2.5 ATUALIZANDO A TELA ............................................................................................ 12
2.6 SALVANDO DESENHOS .......................................................................................... 13
2.7 FECHANDO DESENHO ............................................................................................ 13
2.8 SAINDO DO AUTOCAD ............................................................................................ 13
3 CONFIGURANDO O SEU AMBIENTE DE DESENHO..................................................... 14
3.1 ALTERANDO A UNIDADE DE MEDIDA DO DESENHO .......................................... 14
3.1.1 CONFIGURANDO OS LIMITES DO GRID ........................................................... 14
3.1.2 CONFIGURANDO O GRID ................................................................................... 15
3.1.3 CONFIGURANDO O ESPAÇAMENTO DO SNAP ............................................... 15
4 USANDO SISTEMA DE COORDENADAS ....................................................................... 17
4.1 TRABALHANDO COM SISTEMA DE COORDENADA CARTESIANA E POLAR.... 17
4.1.1 LOCALIZANDO PONTOS ..................................................................................... 17
4.1.2 MOSTRANDO A COORDENADA DO CURSOR.................................................. 17
4.1.3 ESPECIFICANDO COORDENADAS .................................................................... 18
4.2 USANDO ENTRADA DIRETA DE DISTÂNCIA......................................................... 18
4.3 DESLOCANDO E RODANDO O SISTEMA DE COORDENADA ............................. 19
4.3.1 DESLOCANDO O PLANO XY............................................................................... 19
4.3.2 LOCALIZANDO UMA NOVA ORIGEM DO UCS .................................................. 20
4.3.3 ROTACIONANDO A ORIGEM DO UCS ............................................................... 20
4.3.4 RESTAURANDO O WCS...................................................................................... 20
4.4 MOSTRANDO O ÍCONE UCS................................................................................... 20
5 CRIANDO OBJETOS......................................................................................................... 22
5.1 DESENHANDO LINHAS............................................................................................ 22
5.1.1 DESENHANDO O OBJETO LINHA ...................................................................... 22
5.1.2 DESENHANDO POLILINHAS ............................................................................... 22
5.1.3 DESENHANDO MULTILINHAS ............................................................................ 23
5.1.4 DESENHANDO POLÍGONOS............................................................................... 24
5.1.4.1 DESENHANDO POLÍGONO INSCRITO ...................................................... 24
5.1.4.2 DESENHANDO POLÍGONO CIRCUNSCRITO............................................ 25
5.1.5 DESENHANDO ESBOÇO A MÃO LIVRE............................................................. 25
5.2 DESENHANDO OBJETOS CURVOS ....................................................................... 26
5.2.1 DESENHANDO CÍRCULOS.................................................................................. 26
5.2.2 DESENHANDO ARCOS ....................................................................................... 27
5.2.3 DESENHANDO CURVAS SPLINE ....................................................................... 29
5.2.4 DESENHANDO ELIPSES ..................................................................................... 30
5.2.5 DESENHANDO DONUTS ..................................................................................... 31
5.3 DESENHANDO OBJETO PONTO ............................................................................ 32
5.4 ALTERANDO A ORDEM DOS OBJETOS ................................................................ 32
3

5.5 CRIANDO ÁREAS PREENCHIDAS .......................................................................... 32


5.6 CRIANDO REGIÕES ................................................................................................. 33
5.7 ÁREAS HACHURADAS............................................................................................. 35
5.7.1 CRIANDO HACHURA ASSOCIATIVA .................................................................. 35
5.7.2 CRIANDO UMA HACHURA USANDO PONTO DE AQUISIÇÃO......................... 36
5.7.2.1 USANDO MÉTODO DE DETECÇÃO DE ILHA............................................ 36
5.7.2.2 REMOVENDO ILHAS ................................................................................... 37
5.7.3 USANDO ESTILO DE DETECÇÃO DE ILHA ....................................................... 37
5.7.4 USANDO PADRÕES DE HACHURA.................................................................... 38
6 DESENHANDO COM PRECISÃO..................................................................................... 40
6.1 AJUSTANDO O SNAP E ALINHAMENTO DE GRID ................................................ 40
6.1.1 ALTERANDO O ÂNGULO DO SNAP E O PONTO BASE.................................... 40
6.1.2 SETANDO O SNAP E GRID PARA O MODO ISOMÉTRICO .............................. 41
6.2 CAPTURAR PONTOS EM OBJETOS (OBJECT SNAP) .......................................... 41
6.2.1 ALTERANDO A SETAGEM DO OBJETO SNAP.................................................. 42
6.2.2 DESCRIÇÃO DOS OBJECT SNAPS .................................................................... 43
6.2.2.1 ENDPOINT – PONTO FINAL ....................................................................... 43
6.2.2.2 MIDPOINT – PONTO MÉDIO....................................................................... 43
6.2.2.3 INTERSECTION – INTERSECÇÃO ............................................................. 43
6.2.2.4 APPARENT INTERSECTION – INTERSECÇÃO APARENTE .................... 44
6.2.2.5 CENTER – CENTRO .................................................................................... 44
6.2.2.6 QUADRANT – QUADRANTE ....................................................................... 44
6.2.2.7 NODE – PONTO........................................................................................... 45
6.2.2.8 INSERTION – PONTO DE INSERÇÃO........................................................ 45
6.2.2.9 PERPENDICULAR – PERPENDICULAR..................................................... 45
6.2.2.10 PARALLEL – PARALELA......................................................................... 45
6.2.2.11 TANGENT – TANGENTE......................................................................... 46
6.2.2.12 NEAREST – PRÓXIMO............................................................................ 46
6.2.2.13 NONE – NENHUM ................................................................................... 46
6.2.2.14 EXTENSION – EXTENSÃO ..................................................................... 46
6.2.3 CRIANDO PONTOS DE REFERÊNCIA TEMPORÁRIOS.................................... 46
6.3 USANDO O AUTO TRACK (AUTO RASTRO) .......................................................... 47
6.3.1 RASTRO SOBRE ÂNGULOS POLARES ............................................................. 47
6.3.2 ALTERANDO SETING DO RASTRO POLAR ...................................................... 48
6.3.3 USANDO ÂNGULOS POLARES SOBREPOSTOS.............................................. 48
6.4 USANDO FILTRO DE PONTO .................................................................................. 48
6.5 ESPECIFICANDO MEDIDAS E DIVISÕES............................................................... 49
6.5.1 ESPECIFICANDO INTERVALOS MEDIDOS EM OBJETOS ............................... 49
6.5.2 DIVINDO O OBJETO EM SEGMENTOS .............................................................. 50
6.6 DESENHANDO LINHAS DE CONSTRUÇÃO........................................................... 51
6.6.1 CRIANDO LINHAS DE CONTRUÇÃO.................................................................. 51
6.6.2 ANGULAR ............................................................................................................. 52
6.6.2.1 BISSETRIZ (BISECTOR).............................................................................. 52
6.6.2.2 COMPENSAÇÃO (OFFSET) ........................................................................ 52
6.6.3 CRIANDO UMA RAY............................................................................................. 53
7 CONTROLANDO A VISUALIZAÇÃO DO DESENHO ...................................................... 54
7.1 USANDO O ZOOM E PAN ........................................................................................ 54
7.1.1 ZOOM E PAN EM TEMPO REAL ......................................................................... 54
7.1.2 DEFININDO UMA JANELA DE ZOOM ................................................................. 54
7.1.3 MOSTRANDO A VISUALIZAÇÃO ANTERIOR..................................................... 55
7.1.4 USANDO O ZOOM DINÂMICO............................................................................. 55
7.1.5 ESCALONANDO UMA VISUALIZAÇÃO............................................................... 55
7.1.6 CENTRALIZANDO ................................................................................................ 56
7.1.7 MOSTRANDO OS LIMITES DO DESENHO E EXTENSÃO................................. 56
8 MÉTODOS DE EDIÇÃO..................................................................................................... 58
4

8.1 SELECIONANDO OBJETOS..................................................................................... 58


8.2 COPIANDO OBJETOS .............................................................................................. 58
8.2.1 COPIANDO OBJETOS.......................................................................................... 58
8.3 COMPENSANDO OBJETOS - OFFSET ................................................................... 59
8.4 ESPELHANDO OBJETOS......................................................................................... 60
8.5 ARRANJANDO OBJETOS ........................................................................................ 60
8.5.1 CRIANDO ARRANJO POLAR............................................................................... 60
8.5.2 CRIANDO ARRANJO RETANGULAR .................................................................. 61
8.5.3 CRIANDO ARRANJO RETANGULAR ROTACIONADO ...................................... 61
8.6 MOVENDO OBJETOS............................................................................................... 62
8.7 ROTACIONANDO OBJETOS.................................................................................... 62
8.7.1 ROTACIONANDO POR REFERÊNCIA ................................................................ 62
8.8 ALINHANDO OBJETOS ............................................................................................ 63
8.9 APAGANDO OBJETOS............................................................................................. 64
8.10 ALTERANDO O TAMANHO DE UM OBJETO .......................................................... 64
8.10.1 ALONGANDO UM OBJETO ............................................................................. 64
8.10.1.1 MOVENDO POR ALONGAMENTO ......................................................... 64
8.11 INSERINDO QUEBRA NUM OBJETO ...................................................................... 65
8.12 EXPLODINDO OBJETOS.......................................................................................... 65
8.13 EDITANDO POLILINHAS .......................................................................................... 65
8.14 EDITANDO MULTILINHAS........................................................................................ 66
8.14.1 ADICIONANDO E APAGANDO VÉRTICES EM MULTILINHA ........................ 66
8.14.2 EDITANDO INTERSECÇÕES EM MULTILINHAS........................................... 67
8.15 EDITANDO SPLINE................................................................................................... 67
8.16 CHANFRANDO OBJETOS........................................................................................ 68
8.16.1 CHANFRANDO ESPECIFICANDO DISTÂNCIA .............................................. 68
8.16.2 CHAMFRANDO ESPECIFICANDO DISTÂNCIA E ÂNGULO .......................... 69
8.16.3 CORTANDO OBJETO CHAMFRADO .............................................................. 69
8.16.4 CHAMFRANDO POLILINHAS E SEGMENTOS DE POLILINHAS .................. 69
8.17 ARREDONDANDO OBJETOS .................................................................................. 70
8.17.1 CONFIGURANDO O RAIO DO ARREDONDAMENTO ................................... 70
8.17.2 CORTANDO OBJETO ARREDONDADO......................................................... 71
8.17.3 ARREDONDANDO CÍRCULOS E ARCOS ...................................................... 71
8.17.4 ARREDONDANDO UMA POLILINHA INTEIRA ............................................... 71
8.17.5 ARREDONDANDO LINHAS PARALELAS ....................................................... 72
9 USANDO LAYERS E PROPRIEDADES DE OBJETOS................................................... 73
9.1 TRABALHANDO COM LAYERS ............................................................................... 73
9.2 GERENCIADOR DE PROPRIEDADES DE LAYER.................................................. 74
9.2.1 CRIANDO E NOMEANDO LAYERS ..................................................................... 74
9.2.2 TORNANDO LAYER LIGADO OU DESLIGADO .................................................. 75
9.2.3 CONGELANDO E DESCONGELANDO LAYERS ................................................ 75
9.2.4 TORNANDO A PLOTAGEM LIGADA OU DESLIGADA PARA UM LAYER......... 75
9.2.5 TRAVANDO E DESTRAVANDO UM LAYER ....................................................... 75
9.2.6 DEFININDO COR PARA UM LAYER.................................................................... 75
9.2.7 DEFININDO UM TIPO DE LINHA PARA UM LAYER........................................... 75
9.2.8 DEFININDO UMA ESPESSURA DE LINHA PARA UM LAYER........................... 75
9.2.9 DEFININDO UM ESTILO DE PLOTAGEM PARA UM LAYER ............................. 76
9.3 USANDO AS PROPRIEDADES DOS LAYERS ........................................................ 76
10 ADICIONANDO TEXTO AO DESENHO............................................................................ 77
10.1 USANDO LINHA DE TEXTO ..................................................................................... 77
10.1.1 CRIANDO LINHA DE TEXTO ........................................................................... 77
10.1.2 ALINHANDO TEXTO EM LINHA ...................................................................... 78
10.2 USANDO TEXTO MULTILINHA ................................................................................ 78
10.2.1 CRIANDO TEXTO MULTILINHA ...................................................................... 78
10.2.1.1 SETANDO ÂNGULO OBLÍQUO............................................................... 79
5

11 CRIANDO DIMENSÕES .................................................................................................... 80


11.1 CONCEITOS DE DIMENSIONAMENTO................................................................... 80
11.1.1 ELEMENTOS DA DIMENSÃO .......................................................................... 80
11.2 CRIANDO DIMENSÕES............................................................................................ 81
11.3 CRIANDO ESTILOS DE DIMENSÃO ........................................................................ 82
11.3.1 LINHAS DE DIMENSÃO E SETAS................................................................... 83
11.3.2 TEXTO DE DIMENSÃO .................................................................................... 83
11.4 CARACTERES ESPECIAIS ...................................................................................... 84
11.4.1 TOLERÂNCIA PARA DIMENSÕES.................................................................. 84
11.4.2 SUPRIMINDO ZEROS NA UNIDADE DE DIMENSÃO .................................... 84
11.4.3 ARREDONDANDO VALORES DE DIMENSÕES ............................................ 85
11.4.3.1 SETANDO ESCALA GLOBAL DE DIMENSÕES..................................... 85
12 USANDO BLOCOS E REFERÊNCIA EXTERNA ............................................................. 86
12.1 TRABALHANDO COM BLOCOS............................................................................... 86
12.1.1 BLOCOS ANINHADOS ..................................................................................... 86
12.1.2 DEFININDO BLOCOS....................................................................................... 86
12.1.3 INSERINDO BLOCO......................................................................................... 87
12.2 TRABALHANDO COM ATRIBUTOS ......................................................................... 87
12.2.1 CRIANDO ATRIBUTOS .................................................................................... 88
12.2.2 EDITANDO DEFINIÇÕES DE ATRIBUTOS ..................................................... 88
12.2.3 ATACHANDO ATRIBUTOS EM BLOCOS........................................................ 89
12.2.4 EDITANDO ATRIBUTOS ATACHADOS EM BLOCOS .................................... 89
12.3 USANDO REFERÊNCIA EXTERNA ......................................................................... 89
12.3.1 ANEXANDO XREF............................................................................................ 89
13 CRIANDO UM LAYOUT PARA IMPRIMIR........................................................................ 91
13.1 USANDO ESPAÇO DO MODELO E ESPAÇO DO PAPEL...................................... 91
13.2 TRABALHANDO NO ESPAÇO DO PAPEL .............................................................. 91
13.3 TRABALHANDO COM LAYOUTS............................................................................. 92
14 PLOTANDO SEU DESENHO ............................................................................................ 94
14.1 ENTENDENDO A PLOTAGEM ................................................................................. 94
14.2 PLOTANDO NO AUTOCAD 2004 ............................................................................. 95
14.3 USANDO ESTILOS DE PLOTAGEM ........................................................................ 95
14.3.1 ENTENDENDO OS MODOS DE ESTILOS DE PLOTAGEM........................... 95
14.3.1.1 ENTENDENDO O MODO DE ESTILO DE PLOTAGEM PEDENDENTE
DA COR 96
14.3.1.2 ENTENDENDO O MODO DE ESTILO DE PLOTAGEM NOMEADO...... 96
6

1 INTRODUÇÃO
O termo CAD (“Computer Aided Design” - Projeto Auxiliado por Computador) pode ser
definido como uma subárea da Computação Gráfica voltada para a criação e manipulação de
desenhos técnicos e projetos. Mas CAD, na realidade, é muito mais. Devemos pensar nele
como um meio de modelar o espaço através do computador, com possibilidades infinitas de
criação e verificação, em tempo e tamanho real. Os sistemas CAD foram desenvolvidos para
integrar as áreas de desenho e engenharia, permitindo flexibilidade na criação e manufatura de
produtos aumentando a produtividade com redução dos custos.
O AutoCAD tornou-se a ferramenta de CAD mais utilizada no mundo, justificado por
uma série de benefícios:
• Um formato de arquivo comum a uma grande quantidade de sistemas;
• Uma ampla base de software adicional para aperfeiçoar a funcionalidade do AutoCAD;
• A maior variação de opções de hardware para impressão, plotagem e visualização de
arquivos CAD;
• Acesso fácil ao treinamento.

Este curso tem por objetivo capacitar o usuário a utilizar os recursos das ferramentas do
AutoCAD e possibilitar a realização de projetos conforme a área de atuação.
7

2 INICIANDO
2.1 INICIANDO O AUTOCAD
Quando você inicia o AutoCAD, a caixa de diálogo Partida (Startup) é mostrada. Ela
apresenta quatro maneiras de iniciar um desenho. Você pode:
• Abrir um desenho existente;
• Iniciar um desenho em branco (from scratch);
• Iniciar um desenho a partir de um template (modelo ou protótipo);
• Usar o assistente (wizard) para ajudá-lo a configurar seu desenho.

Para iniciar o AutoCAD:


1. A partir do menu INICIAR do Windows escolha Programas. Então escolha Autodesk -
AutoCAD 2004 – AutoCAD 2004;
2. Na caixa de diálogo Partida (Startup), escolha uma das seguintes opções:

Abrir um desenho: abre um desenho que você selecionar de uma lista dos últimos
quatros desenhos abertos. Também mostra o botão Pasta (browse) que você escolhe para
outros arquivos. Veja “Abrindo um desenho existente”.

Iniciar desenho em branco: abre um novo desenho baseado no sistema de medida


que você escolher – Inglesa (polegadas) ou Métrico (milímetros).

Usando um template (modelo; protótipo): abre um novo desenho baseado num


template que você escolher de uma lista. A lista mostra os arquivos de template (extensão .dwt)
que existem na pasta apropriada especificada na caixa de diálogo Opções (Options). O arquivo
de template guarda todas as configurações para um desenho inclusive layers pré-definidos,
estilos de cota e vistas.

Usando um wizard (assistente): abre um novo desenho que você configura usando ou
a Configuração Rápida ou a Configuração Avançada.

A caixa de diálogo Partida (Startup) é mostrada na primeira vez que você inicia o
AutoCAD. Sempre que você iniciar um novo desenho com o AutoCAD já inicializado, a caixa de
diálogo Criar Novo Desenho (Create New Drawing) é mostrada. Após usar o AutoCAD por um
tempo, você poderá desabilitar essa caixa de diálogo. Se você desabilita-la, escolhendo Novo
Arquivo (File New) automaticamente cria um novo desenho baseado na sua última seleção em
Iniciar desenho em branco (Inglês ou Métrico). Escolhendo Abrir Arquivo (File Open) será
mostrada a caixa de diálogo Selecionar Arquivo (Select File), onde você pode selecionar
desenhos e templates.

Para desabilitar a caixa de diálogo Partida (Startup):


• Na caixa de diálogo Partida (Startup) desabilite Mostrar Diálogo Partida (Show
Startup Dialog).

Para mostrar a caixa de diálogo Partida (Startup):


1. No menu Ferramentas (Tools), escolha Opções (Options);
2. Na caixa de diálogo Opções (Options), escolha a aba (ficheiro) Sistema (System);
3. Em Opções Gerais (General Options), selecione Mostrar Diálogo de Início (Show
Startup Dialog);
4. Escolha OK.
8

2.1.1 INICIANDO O DESENHO EM BRANCO (FROM SCRATCH)

Iniciar um desenho em branco é o modo mais rápido para iniciar um desenho. Quando
você seleciona este método de inicialização, você pode selecionar um dos dois sistemas de
medidas em que o novo desenho será baseado:
• Inglês: cria um novo desenho baseado no sistema de medida Imperial. O desenho é
baseado no template acad.dwt, e por default o tamanho do papel é 12x9 inches;
• Métrico: cria um novo desenho baseado no sistema de medida Métrico. O desenho é
baseado no template acadiso.dwt, e por default o tamanho do papel é 420x297
milímetros.

Para criar um novo desenho usando Start from Scratch:


1. Na caixa de diálogo Startup, escolha Start from Scratch. (Se o AutoCAD já estiver
inicializado, vá ao menu File, escolha New, e então escolha Start from Scratch na caixa
de diálogo Create New Drawing);
2. Selecione English ou Metric, e então escolha OK (o desenho abrirá baseado no
template Inglês (acad.dwt) ou métrico (acadiso.dwt) e com o nome drawing1.dwg);
3. No menu File, escolha Save As;
4. Na caixa de diálogo Save Drawing As acima de File Name, entre o nome para o
desenho e escolha Save.

O AutoCAD coloca automaticamente a extensão (.dwg) para o novo nome do arquivo.

2.1.2 INICIANDO O DESENHO COM O ASSISTENTE DE


CONFIGURAÇÃO (WIZARD SETUP)

O assistente de configuração do AutoCAd inicia com as mesmas configurações quando


você inicia um desenho em branco (drawing from scratch), que é, Inglês ou Métrico, mais
outras configurações dependendo do assistente que você escolheu.
O assistente de Configuração Rápida (Quick Setup) configura a unidade e a área do
desenho. Opções para unidade de desenho incluem decimal (decimal), engenharia
(engineering), arquitetura (architectural), fracionário (fractional) e científico (scientific). Você
também especifica o comprimento e a largura da área do desenho para estabelecer os limites
do desenho.
Com o assistente de Configuração Avançado (Advanced Setup), você especifica as
mesmas configurações do assistente de Configuração Rápida (unidade e área do desenho), e
então especifica configurações para ângulos, incluindo a unidade de ângulo, a direção do
ângulo zero, e o sentido em que o AutoCAD mede os ângulos a partir do zero (horário ou anti-
horário).

Para iniciar um desenho usando o assistente:

1. Na caixa de diálogo Startup, escolha Usar um Assistente (Use a Wizard). (Se o


AutoCAD já estiver inicializado, no menu Arquivo (File), escolha Novo (New), e então
escolha Usar um Assistente (Use a Wizard) na caixa de diálogo Criar Novo Desenho
(Create New Drawing);
2. Em Selecione um Assistente (Select a Wizard), selecione Configuração Rápida (Quick
Setup) ou Configuração Avançada (Advanced Setup) e escolha OK;
3. Complete as páginas do assistente usando os botões, Próximo (Next) e Anterior (Back)
para mover para frente e para trás;
4. Na última página selecione Finalizar (Finish).

O assistente inicia sua sessão de desenho.


9

2.1.3 USANDO PROTÓTIPO (TEMPLATE)

Quando você inicia um novo desenho, você pode usar um arquivo protótipo DWT
(template) contendo configurações específicas para o propósito do desenho. Você pode usar
um protótipo (template) fornecido pelo AutoCAD ou criar seu próprio protótipo (template).
Qualquer desenho existente pode servir como um template, Quando você usa um desenho
existente como um template, todas as configurações do desenho são criadas no novo desenho.
Além de salvar qualquer desenho como um template, você pode preparar templates
para incluir configurações e elementos de desenho apropriados para o seu trabalho ou padrões
de projeto, como:
• Tipos de unidades e precisão;
• Limites do desenho;
• Configurações de Snap, Grid e Ortho;
• Organização de camadas (layers);
• Blocos de títulos, bordas e logotipos;
• Estilos de cotas e textos;
• Tipo e espessuras de linhas.

Se você iniciar um desenho em branco (from scratch), o AutoCAD usa ou o template


acad.dwt (polegadas) ou o template acadiso.dwt (milímetros). Quando você cria um novo
desenho baseado em um template existente e faz alterações, as alterações nonovo desenho
não afetam o template.

Para iniciar um desenho usando um template:


1. Na caixa de diálogo Partida (Startup) escolha Usar um Template (Use a Template). (se
o AutoCAd já estiver inicializado, no menu Arquivo (File), escolha Novo (New), e então
escolha Usar um Template (Use a Template) na caixa de diálogo Criar um Novo
Desenho (Create New Drawing.);
2. Em Selecionar um Template (Select a Template), selecione um template da lista ou
escolha Pasta (Browse) para selecionar outro arquivo.

Uma imagem prévia do template aparece na direita, e uma descrição aparece próximo ao botão
da caixa de diálogo.
3. Escolha OK.

O AutoCAd abre o desenho com o nome drawing.dwg.

2.1.4 CRIANDO UM TEMPLATE

Se você necessita criar vários desenhos com requisitos similares, você pode ganhar
tempo salvando um dos desenhos como um template, Você abre o desenho, altera qualquer
configuração, adiciona borda e bloco de título se necessário, e então apaga todos os objetos
existentes.

Para criar um template:

1. No menu Arquivo (File), escolha Abrir (Open).


2. Na caixa de diálogo Abrir (Open), selecione o arquivo que você quer usar como um
template e escolha OK.
10

Se necessário, altere as configurações no desenho e adicione (ou substitua a existente) borda


e bloco de título.
3. Se você precisar deletar o conteúdo do arquivo, no menu Modificar (Modify), escolha

Apagar (Erase).
4. No prompt de Seleção de Objetos (Select Objetcs), entre tudo (all), e então selecione
a borda e o bloco de título (se você precisar remove-los) e entre R (Remover
(RemoveI));
5. No menu Arquivo (File), escolha Salvar Como (Save As);
6. Na caixa de diálogo Salvar Desenho Como (Save Drawing As) em Salvar Arquivo
como Tipo (Save Files as Type), selecione o tipo de arquivo Desenho Template
(Drawing Template);
7. Em Nome do Arquivo (File Name), entre um nome para o template. Escolha OK;
8. Na caixa de diálogo Descrição do Template (Template Description), entre uma breve
descrição do template.
Esta descrição é mostrada sempre que você selecionar este template na caixa de diálogo Criar
Novo Desenho (Create New Drawing).
9. Escolha OK.

O novo template é salvo na pasta template.

2.1.5 RECUPERANDO O TEMPLATE DEFAULT

Se as configurações dos templates padrões do AutoCAD, acad.dwt (Inglês) ou


acadiso.dwt (Métrico), são alteradas de seu original, você pode usar o seguinte procedimento
para resetá-lo. (Para usar este procedimento, a caixa de diálogo Partida (Startup) deve estar
ativada.)

Para recuperar o template padrão:

1. No menu Arquivo (File), escolha Novo (New).


2. Na caixa de diálogo Criar Novo Desenho (Create New Drawing), selecione Iniciar em
Branco (Start from Strach), e então selecione um dos seguintes:
• Inglês (English) para restaurar acad.dwt;
• Métrico (Metric) para restaurar acadiso.dwt.
3. Escolha OK;
O desenho abrirá com as configurações padrões do AutoCAD.
4. No menu Arquivo (File) , escolha Salvar Como (Save As);
5. Na caixa de diálogo Salvar Desenho Como (Save Drawing As), selecione o tipo de
arquivo como Desenho Template (Drawing Template). Salve o desenho com o nome
original, acad.dwt ou acadiso.dwt.

2.2 ABRINDO UM DESENHO EXISTENTE


Para abrir um desenho existente no AutoCAD, você pode selecionar Abrir um Desenho
(Open a Drawing) na caixa de diálogo Partida (Startup) ou, se o AutoCAD já estiver inicializado,
escolha Abrir (Open) no menu Arquivo (File). Você também pode abrir desenhos arrastando do
Windows Explorer. Se você arrastar um desenho em qualquer lugar fora da área de desenho, o
AutoCAD abre o desenho. Entretanto se você arrastar um desenho dentro da área de desenho,
o novo desenho não é aberto, mas é inserido como uma Referência Externa (XREF).
Você pode dar um duplo clique num desenho no Windows Explorer para iniciar o
AutoCAD e abrir o desenho. Se o AutoCAD já estiver rodando, o desenho abrirá na sessão
corrente.
Quando abrir um desenho na AutoCAD 2004, você pode usar a opção Abrir Parcial
(Partial Open) para trabalhar somente com uma parte do arquivo de desenho. Se você está
trabalhando com grandes desenhos, você pode abri-lo parcialmente e selecionar uma
visualização especifica e camadas para trabalhar.
11

Para abrir um desenho:


1. Na caixa de diálogo Partida (Startup), escolha Abrir um Desenho (Open a Drawing), e
então escolha Pasta (Browse). (Se o AutoCAD estiver iniciado, no menu Arquivo (File),

escolha Abrir (Open).)

2. Na caixa de diálogo Selecione Arquivo (Select File), selecione um ou mais arquivos e


escolha Abrir (Open).

Você também pode entrar com o nome de desenho em Nome do Arquivo (File Name) e
escolher Abrir (Open), ou dar um duplo clique em um nome na lista de arquivos.

2.3 CONHENDO A JANELA DO AUTOCAD


Quando você inicia o AutoCAD, a janela AutoCAD abre. A janela é seu espaço de
trabalho. Ela contém elementos que você usa para criar seus projetos e para receber
informações sobre ele. A figura a seguir mostra as principais partes da janela AutoCAD.

Barra de Toolbars
Menu Propriedades
do Objeto

Toolbar
Área Gráfica

Ícone do
Sistema de Cursor
Coordenada

Guia do Modelo
e do Papel Barra de Região de
Status Comando

• Barra de Menu: contém os menus padrões do AutoCAD;


• Barra de Ferramentas (Toolbar) Padrão: contém os botões usados freqüentemente,
como Redesenhar (Redraw), Voltar (Undo) e Zoom, como também os botões padrões
de programas Windows com Abrir (Open), Salvar (Save). Botões com um pequeno
triângulo no canto inferior direito são chamados Flyouts e contém ferramentas que
acionam comandos relacionados com o primeiro comando. Click e segure acionada
para mostrar o flyout;
• Barra de Ferramentas Propriedades de Objetos: configura as propriedades dos objetos
como cor, tipo de linha, espessura de linha e gerencia layers;
12

• Barra de Ferramentas Desenho (Draw) e Modificação (Modify): provê acesso aos


comandos comuns de desenho e modificação. A Toolbar Draw e Modify são mostradas
quando você inicia o AutoCAD. Essas toolbars são fixas no lado esquerdo da janela.
Você pode facilmente mover as toolbar e torná-las ligada ou desligada;
• Área de Desenho: mostra o desenho. O tamanho da área de desenho varia
dependendo do número de elementos (toolbars e caixa de diálogos) que estão abertas;
• Cursor: identifica um ponto do desenho na área de desenho. Use o cursor para
selecionar objetos, localizar pontos e acionar comandos;
• Ícone de Sistema de Coordenada: mostra a orientação do desenho. Desenhos no
AutoCAD são sobrepostos a um grid invisível e um sistema de coordenada. Sistema de
coordenada são baseados nas coordenadas X, Y e (para 3D) Z. O AutoCAD possui um
Sistema de Coordenada Global (WCS) fixo e um Sistema de Coordenada do Usuário
(UCS) móvel. Para ajudá-lo a visualizar a localização e a orientação do sistema de
coordenada o ícone é mostrado no canto inferior esquerdo da área de desenho;
• Guia Modelo (Model) e Layout: alterna seu desenho entre o espaço do modelo
(desenho) e o espaço do papel (layout). Você geralmente cria seu desenho no espaço
do modelo e então cria layouts para plotar seu desenho no espaço do papel.
• Região de Comando: mostra o prompt para comandos e mensagens. No AutoCAd
você inicia comandos de três maneiras:
o Escolhendo um item no menu;
o Acionando um botão na toolbar;
o Entrando um comando na linha de comando
Contudo, se você escolher comandos nos menus e toolbars, o AutoCAD mostrará o comando
no prompt.
• Barra de Status: mostra a coordenada do cursor no canto inferior esquerdo. A barra de
status também contém botões que você pode usar acionar comandos de auxilio. Esses
comandos são: Snap, Grid, Ortho, Polar, Osnap, Otrack, Lwt e Model.

2.4 TRABALHANDO COM TOOLBARS


O AutoCAD tem 24 toolbars para acessar os comandos usados freqüentemente,
parâmetros e modos. As toolbars Standard, Objetc Properties, Draw e Modify são mostrados
por padrão.

Para mostrar ou fechar uma toolbar:


1. Clique o botão direito do mouse na área de desenho ou em qualquer toolbar, como a
Standard ou Draw;
2. No menu selecione a toolbar que deseja para mostrar ou fechar;

Você pode mostra múltiplas toolbars e podem ser toolbars fixas ou flutuantes. Toolbars
fixa é presa em um dos quatro lados da janela AutoCAD. Toolbars flutuantes movem-se
livremente e podem sobrepor outra toolbar flutuante ou fixa.

2.5 ATUALIZANDO A TELA


Você pode atualizar a tela para remover blips (marcas temporárias) que indicam pontos
que você especificou. Para atualizar a tela de desenho, você pode ou redesenhar ou regenerar.
Redesenhar limpa somente a tela. Regenerar limpa não somente a tela, mas também atualiza
todos os bancos de dados com as coordenadas de todos os objetos no desenho. Como
regenerar pode demorar um longo tempo em desenhos complexos usualmente utiliza-se
redraw.
O banco de dados salva informações sobre os objetos do desenho com valores em
ponto flutuantes. Um ponto flutuante é um formato que garante alto nível de precisão, mas
consome muito tempo em cálculos. Quando o AutoCAD regenera um objeto ele converte o
banco de dados em ponto flutuantes para valores apropriados em coordenadas de tela.
13

Para redesenhar a tela:


1. No menu View, escolha Redraw.

Para regenerar um desenho:


1. No menu View, escolha Regen.

2.6 SALVANDO DESENHOS


Quando você estiver trabalhando em um desenho, você deve salvá-lo freqüentemente.
Se você quer criar uma nova versão do desenho sem afetar o desenho original, você deve
salvá-lo com outro nome.

Para salvar um desenho:

1. No menu File, escolha Save ;


Se você já salvou anteriormente o desenho, o AutoCAD salva todas as alterações. Se você
nunca salvou o desenho a caixa de diálogo Save Drawing As é mostrada.
2. Na caixa de diálogo Save Drawing As em Nome do Arquivo, entre um novo
nome para o desenho (a extensão não é necessária);
3. Escolha Save.

Você pode alterar o meio como o AutoCAD salva os arquivos de desenho, incluindo o
intervalo com que o AutoCAD salva automaticamente um desenho.

2.7 FECHANDO DESENHO


O comando CLOSE fecha todos os desenhos ativos. Você também pode clicar no botão
Close canto superior direito do desenho.

Para fechar um desenho:


1. Clique no desenho que você quer fechar para torná-lo ativo;
2. No menu File, escolha Close.

2.8 SAINDO DO AUTOCAD


Se você salvou as mais recentes alterações de todos os desenhos abertos, você pode
sair do AutoCAD sem salvar os desenho novamente. Se você não salvou suas alterações, o
AutoCAD solicita para salvar ou descartar as alterações.

Para sair do AutoCAD:


1. No menu File, escolha Exit.
14

3 CONFIGURANDO O SEU AMBIENTE DE DESENHO


3.1 ALTERANDO A UNIDADE DE MEDIDA DO DESENHO
Todo objeto que você desenha é medido em unidades. Você determina o valor da
unidade antes de iniciar o desenho. Por exemplo, num desenho, uma unidade é igual a um
milímetro no mundo real do objeto. Em outro desenho, uma unidade é igual a uma polegada.
Você pode configurar o tipo de unidade e o número de casas decimais para os tamanhos e
ângulos dos objetos. Você também pode especificar a unidade para blocos. A configurando da
unidade do desenho controla como o AutoCAD interpreta suas entradas de coordenadas e
ângulos, e como são mostradas essas coordenadas e unidades nos desenhos e caixas de
diálogos.
Configurar as unidades do desenho não configura as unidades das dimensões
automaticamente. Você geralmente configura as unidades do desenho e as unidades das
dimensões para o mesmo tipo e precisão, mas você pode configurar valores diferentes para as
unidades das dimensões.

Para formatar as unidades do desenho:


1. No menu Format, escolha Units;
2. Na caixa de diálogos Drawing Units, configure os valores da unidade para o seu
desenho.
Conforme você altera a configuração da unidade, o AutoCAD mostra exemplos em
Sample Output.
• Em Length, selecione um tipo de unidade e o nível de precisão.
• Em Drawing Units for AutoCAD DesignCenter Blocks, selecione a unidade que
você quer que o AutoCAD use para acertar a escala dos blocos, images ou outros
conteúdos inserido no desenho. Se você não que o AutoCAD acerte a escala de
conteúdo inserido, selecione Unitless.
• Em Angle, selecione um tipo de ângulo e precisão.
• Para especificar uma direção do ângulo, escolha Direction e então selecione o
ângulo base na caixa de diálogos Direction Control.
A Direção do ângulo controla o ponto com que o AutoCAD inicia a medição de ângulos, ou seja
onde está o ângulo 0º. O padrão é o 0º do lado direito da figura, medido no sentido anti-horário.
Se você selecionar Other (outro), você pode entrar um ângulo, ou escolher Angle (ângulo) para
especificar um ângulo usando o mouse.
3. Escolha OK para sair da caixa de diálogo.

3.1.1 CONFIGURANDO OS LIMITES DO GRID

Você pode configurar o contorno retangular, ou limite, da área de desenho que coberta
pelos pontos do grid quando ativo. O grid provê uma representação visual dos limites. O grid
serve como:
• Uma ferramenta de referência que marca a área no seu desenho em que você está
trabalhando atualmente;
• Uma ferramenta de desenho que opcionalmente previne que você desenhe fora
dos limites;
• Uma opção de plotagem que define a área a ser impressa.
15

Quando você abre um novo desenho e usa ou o Quick Setup ou o assistente Advanced
Setup, você configura os limites do grid no espaço do modelo. O procedimento seguinte
descreve como configurar os limites quando o desenho é aberto.

Para configurar os limites do grid:


1. No menu Format, escolha Drawing Limits;
2. Especifique o canto inferior esquerdo do limite, que corresponde ao canto inferior
esquerdo da sua área de desenho. Pressione ENTER para usar o padrão (0,0);
3. Especifique o canto superior direito do limite, que corresponde ao canto superior direito
da sua área de desenho;
Por exemplo, se o canto inferior esquerdo é 0,0, você pode especificar uma área de limite que
é de 30 unidades de largura por 10 de altura, entrando 30,10.
4. Na barra de status, clique Grid;
5. No menu View, escolha Zoom All. O grid mostra a área definida pelos limites.

3.1.2 CONFIGURANDO O GRID

O grid é um padrão de pontos que se estende sobre uma área especificada pelos
limites. Usar o grid é similar a colocação de uma folha de papel quadriculado transparente
sobre o desenho. O grid ajuda você alinhar objetos e visualizar as distâncias entre eles. Você
pode ativar ou desativar o grid no meio de outro comando. O grid não é mostrado no desenho
plotado.
Se você utiliza o zoom aproximando ou afastando seu desenho, você deve ajustar o
espaçamento do grid para um valor mais apropriado para a nova visualização.

Para ativar o grid e configurar o espaçamento:


1. No menu Tools, escolha Drafting Settings;
2. Na aba Snap and Grid da caixa de diálogo Drafting Settings, selecione Grid On;
3. Entre o valor para espaçamento do grid em X (Grid X Spacing) em unidades;
4. Para usar o mesmo valor para o espaçamento vertical do grid, pressione ENTER,
Senão, entre um novo valor para o espaçamento do grid em Y (Grid Y Spacing);
5. escolha OK.

Para ativar ou desativar, clique no botão Grid na barra de status, use o comando GRID,
pressione CTRL+G, ou pressione F7.

3.1.3 CONFIGURANDO O ESPAÇAMENTO DO SNAP

O modo SNAP restringe o movimento do cursor em intervalos que você definir. Quando
o Snap está ativo, o cursor parece que adere, ou é capturado (snap) num grid invisível. Snap é
útil para especificar pontos precisos com o teclado ou mouse. Você controla a precisão do snap
pela configuração do espaçamento X e Y. Você ativar ou desativar o snap durante outro
comando.
O espaçamento do snap não tem ligação com o espaçamento do grid. Por exemplo,
você pode ter um grande espaçamento do grid para usar como referência, mas um
espaçamento pequeno do snap para ter precisão em pontos específicos. Você também pode
configurar o espaçamento do grid menor que o espaçamento do snap.

Para ativar o modo Snap e configurar o espaçamento:


1. No menu Tools, escolha Drafting Settings;
2. Na aba Snap and Grid da caixa de diálogos Drafting Settings, selecione Snap On;
3. Entre o valor para o espaçamento do Snap em X (Snap X Spacing) em unidades;
16

4. Para especificar o mesmo espaçamento vertical, pressione ENTER. Senão, entre o


valor para o espaçamento do snap em Y (Snap Y Spacing);
5. Em Snap Style & Type, selecione Rectangular Snap e Grid Snap;
6. Escolha OK.

Para ativar ou desativar, clique no botão Snap na barra de status, use o comando SNAP,
pressione CTRL+B, ou pressione F9.
17

4 USANDO SISTEMA DE COORDENADAS


4.1 TRABALHANDO COM SISTEMA DE COORDENADA
CARTESIANA E POLAR
Um Sistema de Coordenada Cartesiana possui três eixos: X, Y e Z. Quando você entra
valores de coordenadas cartesianas, você indica a distância de um ponto (em unidades) e a
direção (+ ou -) sobre os eixos X, Y e Z relativas à origem do sistema de coordenada (0,0,0) ou
relativa ao último ponto. Usualmente, quando você inicia um novo desenho na AutoCAD, você
está automaticamente no Sistema de Coordenada Global (WCS); o eixo X na horizontal, o
eixo Y na vertical, e o eixo Z é perpendicular ao plano XY.
Somando-se ao WCS, você pode definir um Sistema de Coordenada do Usuário
(UCS) com uma origem e direções de eixos diferentes. Você define um UCS em função do
WCS. Você pode usar um template com um UCS para iniciar um desenho que não use WCS.
Sistema de Coordenada Polar usa uma distância e um ângulo para localizar um ponto.
Quando você entra valores de coordenadas polares, você indica a distância de um ponto até a
origem ou de um ponto anterior e o ângulo sobre o plano XY no sistema de coordenada
corrente.

4.1.1 LOCALIZANDO PONTOS

A ilustração a seguir demonstra a localização de pontos no plano XY. A coordenada 8,5


indica um ponto a 8 unidades na direção positiva de X e 5 unidades na direção positiva de Y
relativos à origem. A coordenada –4,2 representa um ponto a 4 unidades na direção negativa
de X e 2 unidades na direção positiva de Y.

Sistema de Coordenada Bi-dimensional

No AutoCAD, você pode entrar coordenadas em notação científica, decimal, de


engenharia, de arquitetura ou fracionária. Você pode entrar ângulo nas unidades grado,
radiano e agrimensura, ou em graus, minutos e segundos. Usaremos a unidade decimal e
graus.
Se você trabalha com modelamento 3D, você pode adicionar o eixo Z na sua
coordenada fazendo com que o ponto seja especificado como X, Y, Z. A origem no sistema de
coordenada 3D é o ponto onde os valores de X, Y, Z são zero.

4.1.2 MOSTRANDO A COORDENADA DO CURSOR

O AutoCAD mostra a corrente localização do cursor como uma coordenada na Barra


de Status, localizada na parte inferior esquerda da janela da AutoCAD.

Estes são os três tipos de coordenadas disponíveis que são mostradas:


• Dinâmico: atualiza o valor da coordenada quando o cursor é movimentado;
• Estático: atualiza o valor da coordenada somente quando você especifica um ponto;
18

• Distância e ângulo: atualiza o valor da coordenada quando você move o cursor e


mostra os valores no formato distância<ângulo. Esta opção é disponível apenas
quando você desenha linha ou outros objetos que requisitam para você mais que um
ponto.

Quando você edita objetos, você pode verificar os três tipos de coordenadas mostradas
pressionando F6 ou CTRL+D. Você pode também dar um duplo-clique na barra de status que
mostra a coordenada para acessar as opções.
Para achar a coordenada de um ponto em um objeto existente (por exemplo, ponto
central (midpoint), interseção (intersection)), use o comando ID. Para garantir precisão, use
objetc snap (pega rápida) para selecionar o ponto no objeto.
Para achar as coordenadas de todos os pontos chaves de um objeto existente, use o
comando LIST ou selecione o objeto usando os grips. Grips são pequenas caixas que
aparecem em localizações estratégicas do objeto, como ponto final (endpoint) e ponto central
(midpoint).

4.1.3 ESPECIFICANDO COORDENADAS

No espaço 2D, você especifica pontos no plano XY, também chamado de Plano de
Construção. O plano de construção é similar ao papel. O valor X de uma coordenada
cartesiana especifica a distância horizontal, e a Y a distância vertical. O ponto de origem (0,0)
indica onde os dois eixos se interceptam.

Você pode entrar uma coordenada 2D ou como Cartesiana (X,Y) ou como Polar
(dist<âng). Coordenadas polares usam a distância e o ângulo para localizar um ponto. Você
pode usar valores absolutos ou relativos para cada método. Valores de coordenadas absolutas
são baseados na origem (0,0). Valores de coordenadas relativas são baseados no último ponto
entrado. Eles são apropriados para especificar uma série de pontos em que são conhecidos
apenas a distância.

4.2 USANDO ENTRADA DIRETA DE DISTÂNCIA


Em adição à entrada de valores de coordenada para especificar ponto, você pode usar
um método chamado Entrada Direta de Distância. Você pode usar este método durante
qualquer comando de desenho. Uma vez que você tenha iniciado o comando e especificado o
primeiro ponto, você pode especificar um ponto apenas movendo o cursor para a direção
desejada e então entrar a distância para o primeiro ponto. Este é uma boa maneira para
especificar um comprimento de linha rapidamente e é usado especialmente em conjunto com
Ortho e Polar Tracking.
Você pode usar a entrada direta de distância para especificar pontos para todos os
comandos, exceto os que requisitem um valor real simples, como ARRAY, MEASURE, e
DIVIDE. Quando Ortho estiver ligado, este método é um eficiente meio para desenhar linhas
perpendiculares.
No exemplo seguinte, você desenhará uma linha usando entrada direta de distância.

1. No menu Draw, escolha Line ;


2. Especifique o primeiro ponto (1);
3. Movo o cursor até que a “linha de referência” estendida esteja na mesma direção da
linha que você quer desenhar. Não pressione ENTER.
4. Na linha de comando, entre a distância que você deseja e pressione ENTER. Por
exemplo, entre 25 para desenhar uma linha de 25 unidades de comprimento.
19

A linha é desenhada com o comprimento e direção que você especificou.

4.3 DESLOCANDO E RODANDO O SISTEMA DE


COORDENADA
Movendo o UCS ficará muito mais fácil para trabalhar em sessões particulares do seu
desenho. Os modos Snap, Grid e Ortho rodam em linha com o UCS.
Com um UCS particular, você pode rodar o plano XY e alterar o ponto de origem do
sistema de coordenada. Este procedimento é particularmente útil para trabalhar em sessões
onde a linha base desvia para uma orientação horizontal ou vertical.
Você pode relocar o UCS usando vários métodos:
• Especificar um novo plano XY;
• Especificar uma nova origem;
• Alinhando o UCS com um objeto;
• Alinhando o UCS com uma face de sólido;
• Alinhando o UCS com uma direção de visualização corrente;
• Rotacionar o UCS corrente sobre qualquer um de seus eixos;
• Criar um UCS perpendicular para um eixo Z designado;
• Selecionar um UCS salva previamente;
• Aplicar um UCS existente para uma viewport diferente.

4.3.1 DESLOCANDO O PLANO XY

Uma maneira de relocar um UCS é especificando uma nova origem e direção para os
eixos X e Y.

Para deslocar o plano XY:

1. No menu Tools, selecione New UCS 3 Point ;


2. Especifique o novo ponto da origem (1);
Por exemplo, em um desenho grande, você pode especificar uma origem próxima da área em
que você estiver trabalhando.
3. Especifique um ponto para indicar a orientação horizontal do novo UCS. Este ponto
indicará a porção positiva do novo eixo X (2);
4. Especifique um ponto para indicar a orientação vertical do novo UCS. Este ponto
indicará a porção positiva do novo plano XY (3)

O UCS deslocado para representar os eixos X e Y que você especificou.


20

4.3.2 LOCALIZANDO UMA NOVA ORIGEM DO UCS

Para especificar uma nova origem, você pode ajustar a entrada de coordenada para
ser relativa a uma área específica ou objeto em seu desenho. Por exemplo, você pode relocar
o ponto de origem para o canto de uma construção ou para servir como um ponto de referência
de um mapa.

Para usar uma nova origem de UCS:

1. No menu Tools, selecione New UCS Origin ;


2. Especifique um ponto para a nova origem.

4.3.3 ROTACIONANDO A ORIGEM DO UCS

Você pode rodar um UCS sobre um eixo especificando um valor.

Para rotacionar uma origem de UCS:

1. No menu Tools, selecione um dos comandos X, Y ou Z UCS para rodar a origem


do UCS;
2. Entre com o valor do ângulo;

A variável de sistema UCSAXIANG altera o ângulo de rotação padrão para X, Y, Z nas


opções dos comandos de UCS

4.3.4 RESTAURANDO O WCS

Se você estava trabalhando com um UCS, você pode restaurar o UCS para coincidir
com o WCS.

Para restaurar o WCS:


1. No menu Tools, escolha New UCS World.

4.4 MOSTRANDO O ÍCONE UCS


Para indicar a localização e orientação do UCS, o AutoCAD mostra o ícone do UCS ou
na origem ou no canto inferior esquerda da viewport ativa. Se o ícone é mostrado na origem do
UCS corrente, uma cruz (+) aparece no ícone. Se o ícone é mostrado no canto inferior da
viewport, nenhuma crua aparece no ícone.
Se você tem múltiplas viewports, cada viewport mostra seu ícone UCS.
O AutoCAD mostra o ícone UCS em vários modos para ajudar você a visualizar a
orientação do plano de desenho.
Você pode escolher um dos três estilos de ícones para representar o sistema de
coordenada:
21

A figura a seguir mostra alguns dos possíveis ícones mostrados.

Exemplos de ícones UCS mostrados

O ícone do lápis quebrado substitui o ícone UCS quando a direção de visualização está
ao longo de um plano que intercepta os eixos X e Y. Especificando coordenadas com o mouse
enquanto o ícone do lápis quebrado é mostrado produz pontos com valores em Z diferentes de
zero. Os resultados podem não ser os esperados. Faça com que o ícone UCS mostrado
indique que a direção de visualização esteja num ângulo em que a precisão do mouse seja
suficiente para atender às coordenadas especificadas ou edite seu modelo.

Para escolher o estilo do ícone:


1. No menu View, escolha Display;
2. Na opção Display, escolha UCS Icon;
3. Escolha Properties;
4. Na caixa de diálogos UCS Icon escolha o estilo, o tamanho e a cor do ícone.

Para tornar o ícone UCS visível ou não:


1. No menu View, escolha Display;
2. Na opção Display, escolha UCS Icon;
3. Para tornar o ícone UCS visível ou não, selecione On.

Uma marca de check na opção On indica que o ícone será mostrado. Escolha On
novamente para remover a marca de check e tornar o ícone UCS desligado.

Para mostrar o ícone UCS na origem UCS:


1. No menu View, escolha Display;
2. Na opção Display, escolha UCS Icon;
3. Na opção UCS Icon, selecione Origin.

Uma marca de check na opção Origin indica que o ícone será mostrado no origem do
sistema de coordenada corrente. Escolha Origin novamente para remover a marca de check e
tornar o ícone visível na posição padrão no canto inferior esquerda da viewport corrente.
22

5 CRIANDO OBJETOS
5.1 DESENHANDO LINHAS
A linha é o objeto básico no AutoCAD. Você pode criar uma variedade de linhas: linha
simples, segmento de linhas múltiplas com e sem arcos, linhas paralelas múltiplas, e linhas de
esboço à mão livre. Em geral, você desenha linhas especificando pontos de coordenadas,
propriedades como tipo de linha ou cor, e medidas com um ângulo. O tipo de linha padrão é a
Contínua (Continuous), mas vários tipos de linhas que usam pontos e traços estão disponíveis.

5.1.1 DESENHANDO O OBJETO LINHA

Uma linha pode ser um segmento ou uma série de segmentos conectados, mas cada
segmento é um objeto linha separado. Use linha se você necessitar de segmentos individuais.
Se você precisa desenhar uma série de segmentos de linhas como um objeto único, use
Polilinhas. Você pode fechar uma seqüência de linhas unindo o primeiro e o último segmento
formando um loop fechado.

Para desenhar uma linha:

1. No menu Draw, escolha Line ;


2. Especifique o ponto inicial (1);
3. Especifique o ponto final (2);
4. Especifique os pontos finais dos próximos segmentos (3, 4, 5 e 6);
5. Pressione ENTER para completar a linha.

Para voltar o último segmento de linha durante o comando LINE, pressione U. Você
pode iniciar uma nova linha a partir do ponto final da última linha entrando o comando LINE e
pressionando ENTER para o ponto inicial.

5.1.2 DESENHANDO POLILINHAS

Uma polilinha é uma seqüência conectada de segmentos de linhas e arcos criados


como um único objeto. Você pode configurar a espessura dos segmentos individualmente, criar
segmentos cônicos, e fechar a polilinha. Quando você desenha segmentos de arcos, o primeiro
ponto do arco é o ponto final do último segmento. Você pode especificar o ângulo, ponto
central, direção, ou raio do arco. Você também pode completar o arco especificando um
segundo ponto e um ponto final.
23

Polilinhas com segmentos de arco

Para desenhar uma polilinha com segmentos retos:

1. No menu Draw, escolha Polyline


2. Especifique o primeiro ponto da polilinha;
3. Especifique o ponto final de cada segmento;
4. Entre C (Close) para fechar a polilinha, ou pressione ENTER para finalizar o comando.

No próximo exemplo, você desenhará um segmento reto, continuando com um segmento


de arco e então finalizará com outro segmento reto na direção tangencial.

Para desenhar a polilinha combinando reta e arco:

Primeiro desenharemos o segmento de reta.

1. No menu Draw, escolha Polyline ;


2. Especifique o ponto inicial do segmento de linha (1);
3. Especifique o ponto final do segmento de linha (2);
4. Entre A (Arc) para passarmos para o modo Arco;
5. Especifique o ponto final do arco (3);
6. Entre L (Line) para retornar para o modo Linha;
7. Entre a distância e o ângulo da linha em relação ao ponto final do arco. Você pode
entrar estes valores relativos na forma @distância<ângulo;
8. Pressione ENTER para finalizar a polilinha

Após criar uma polilinha, você pode editá-la com PEDIT ou usar EXPLODE para
converte-la em linhas individuais e segmentos de arcos. Quando você explode uma linha
espessa, a espessura da linha reverte para 0 e a linha resultante é posicionada ao longo do
centro do que era a polilinha espessa.

5.1.3 DESENHANDO MULTILINHAS

Multilinhas consistem de 1 à 16 linhas paralelas, chamadas elementos. Você posiciona


os elementos especificando a distância (offset) de cada elemento a partir da origem da
multilinha. Você pode criar e salvar estilos de multilinhas ou usar o estilo padrão, que possui
dois elementos. Você pode configurar a cor e o tipo de linha de cada elemento e mostrar ou
não a junção da multilinha. Junção é uma linha que aparece em cada vértice. Existem vários
tipos de acabamento para as extremidades da multilinha, por exemplo, linhas e arcos.

Exemplos de multilinhas

Para desenhar uma multilinha:


1. No menu Draw, escolha Multiline;
2. Na linha de comando, entre ST para selecionar Estilo (Style);
3. Na lista de estilos disponíveis, entre o nome do estilo ou entre ?;
24

4. Para justificar a multilinha, entre J e escolha a justificação acima (top), zero ou abaixo
(bottom);
5. Para alterar a escala da multilinha, entre S e entre uma nova escala.

Agora desenhe a multilinha:

6. Especifique o ponto inicial;


7. Especifique o segundo ponto;
8. Especifique o terceiro ponto;
9. Especifique o quarto ponto ou entre C para fechar a multilinha, ou pressione ENTER.

5.1.4 DESENHANDO POLÍGONOS

Polígonos são polilinhas fechadas com 3 à 1024 lados iguais. Você pode desenhar um
polígono inscrito em, ou circunscrito sobre, um círculo imaginário ou especificando os pontos
finais de um dos lados do polígono. Como polígonos sempre possuem lados iguais, este é um
modo simples de desenhar quadrados e triângulos eqüiláteros.
As figuras a seguir, mostram polígonos desenhados usando os três métodos. Nas duas
primeiras ilustrações, o ponto 1 é o centro do polígono e o ponto 2 define o comprimento do
raio, que foi especificado com o mouse.

Três métodos de desenhar um polígono

5.1.4.1DESENHANDO POLÍGONO INSCRITO


Use polígonos inscritos quando precisar especificar a distância entre o centro do
polígono e cada vértice. Esta distância é o raio de um círculo em que o polígono está inscrito
(dentro de). Neste exemplo, você desenhará um quadrado, o polígono padrão.

Para desenhar um quadrado inscrito:

1. No menu Draw, escolha Polygon ;


2. Entre 4 para especificar quatro lados para o polígono;
3. Especifique o ponto central para o polígono (1);
4. Entre I (inscrito no círculo);
5. Especifique o raio (2).
25

5.1.4.2DESENHANDO POLÍGONO CIRCUNSCRITO


Use polígonos circunscritos quando você precisar especificar a distância entre o centro
do polígono e o ponto médio de cada lado. Esta distância é o raio do círculo que o polígono
circunscreve.

Para desenhar um hexágono circunscrito:

1. No menu Draw, escolha Polygon ;


2. Entre 6 para o número de lados;
3. Especifique o centro do polígono (1);

4. Entre C (Circunscrito sobre o círculo);


5. Especifique o comprimento do raio (2).

Após criar um polígono, você pode editá-lo com PEDIT ou convertê-lo em segmentos de
linhas individuais com o comando EXPLODE.

5.1.5 DESENHANDO ESBOÇO A MÃO LIVRE

Você pode usar o comando SKETCH para desenhar esboços a mão livre. Esboços a
mão livre compreende muitos segmentos de linha. Você configura a comprimento mínimo ou
incremento dos segmentos. Esboçar é útil para criar contornos irregulares ou para traçar com
um digitalizador. Pequenos segmentos de linha permitem aumentar a exatidão, mas aumentam
consideravelmente o tamanho do arquivo de desenho. Por esta razão use com cautela.
Antes de esboçar, verifique se o tipo de linha corrente está em BYLAYER. Se você
usar um tipo de linha com pontos e traços e configurar um segmento de linha menor que os
espaços ou traços, você não verá os espaços e traços.
Para esboçar, use o mouse feito um lápis, clicando para por o lápis para baixo na tela
para desenhar e clicando novamente para levantá-lo e para o desenho.

Esboços a mão livre

Para esboçar e gravar linhas a mão livre:


1. Na linha de comando, entre SKETCH;
2. Na linha Record Increment, entre o comprimento mínimo do segmento de linha;
3. Clique no ponto inicial para abaixar a caneta;
Quando você move o mouse, a AutoCAD desenha temporariamente os segmentos de linha
com o comprimento que você especificou. SKETCH não aceita entrada de coordenadas.
Durante o comando, as linhas a mão livre são mostradas em cor diferente.
4. Clique no ponto final para levantar a caneta para que você possa mover o cursor sobre
a tela sem desenhar. Clique um novo ponto inicial para recomeçar o desenho de uma
nova posição do cursor;
26

5. Entre R a qualquer momento para gravar (salvar) no banco de dados as linhas que
você desenhou;
Se a caneta estiver abaixada, você pode continuar desenhando após gravar. Se a caneta
estiver levantada, clique para recomeçar o desenho. A linha a mão livre inicia onde o cursor
estiver no clique.
6. Pressione ENTER para completar o esboço e gravar todas as linhas não gravadas.

Se você precisar usar os modos SNAP ou ORTHO enquanto esboça, você deve usar o
teclado (F8 para Ortho, F9 para Snap). A barra de status não tem nenhum efeito. A
configuração de Snap se sobrepõe ao incremento se a configuração do Snap for maior. Se o
Snap for menor, o incremento tem precedência.

5.2 DESENHANDO OBJETOS CURVOS


5.2.1 DESENHANDO CÍRCULOS

Você pode criar círculos de várias maneiras. O método padrão é para especificar o
centro e o raio. Você também pode especificar o centro e o diâmetro ou definir o diâmetro
através de dois pontos. Você pode definir a circunferência do círculo com três pontos. Você
também pode criar um círculo tangente a três objetos existentes ou então tangente a dois
objetos e especificar um raio.

Quatro métodos de desenhar círculos

Para desenhar um círculo especificando um centro e raio:

1. No menu Draw, escolha Circle ;


2. Escolha a opção Center, Radius;
3. Especifique o ponto central;
4. Especifique o raio.

Para criar um círculo que é tangente a dois objetos, especifique um ponto tangente a
cada um dos objetos e o raio do círculo. O ponto tangente pode ser qualquer ponto do objeto.
27

Círculos criados tangentes a dois objetos

Para criar um círculo tangente a objetos existentes:


1. No menu Draw, escolha Circle;
2. Na opção Circle, escolha Tan, Tan, Radius;
Você está agora no modo Tangente Snap.
3. Selecione o primeiro objeto para desenhar o círculo tangente a ele;
4. Selecione o segundo objeto para desenhar o círculo tangente a ele;
5. Especifique o raio do círculo.

Para criar um círculo tangente a dois ou três pontos, configure OSNAP para tangente e
use o método dos dois pontos ou três pontos para criar o círculo.

5.2.2 DESENHANDO ARCOS

Você pode criar arcos de várias maneiras. O método padrão consiste me especificar
três pontos – um ponto inicial, um segundo ponto no arco e o ponto final. Você também pode
especificar o ângulo incluso, raio, direção e comprimento da corda do arco. A corda de um arco
comprimento da linha entre os seus extremos. Por padrão, o AutoCAD desenha arco em
sentido anti-horário.

Para desenhar um arco especificando três pontos:

1. No menu Draw, escolha Arc ;


2. Na opção Arc, selecione Star, Center, End
3. Especifique o ponto inicial (1) selecionando o endpoint da linha;
4. Especifique o segundo ponto (2) selecionando o centro do arco existente para definir o
centro do arco;
5. Especifique o ponto final do arco (3).

Arco desenhado usando método padrão dos três pontos

Na figura seguinte, o centro de um círculo existente é usado como centro do arco. Após
você especificar o centro e o ponto inicial do arco, você completa o arco especificando o
comprimento da corda. As distâncias mostradas nestas ilustrações de um endpoint até o cursor
são os comprimentos da corda.
28

Para desenhar um arco usando ponto inicial, um centro e o comprimento da corda:


1. No menu Draw, escolha Arc;
2. Na opção Arc, selecione Start, Center, Length;
3. Especifique o ponto inicial (1);
4. Especifique o ponto central (2);
5. Especifique o comprimento da corda.

Use os métodos Start, Center, Angle ou Center, Start, Angle quando você tiver um ponto
inicial e um ponto central para capturar. O ângulo determina o ponto final do arco.

Use o método Start, End, Angle quando você tem ambos os endpoint, mas não possui
um centro para capturar.

A figura a seguir do lado esquerdo mostra um arco desenhado pela especificação de


um ponto inicial, final e raio. Você também pode especificar o raio entrando um comprimento ou
movendo o cursor a partir do ponto final para especificar uma distância.

A ilustração da direita mostra um arco desenhado pela especificação de um ponto


inicial e final e uma direção da tangente. Movendo o cursor acima do ponto inicial e final será
desenhado um arco côncavo com relação ao objeto, como mostrado. Movendo o cursor abaixo
será desenhado um arco convexo ao objeto.
Você pode iniciar uma linha a partir do endpoint do último arco desenhado apenas
iniciando LINE e pressionando ENTER quando requerido o ponto inicial. O endpoint do arco
define o ponto inicial e a direção tangencial da nova linha. Você precisa especificar o
comprimento.
29

5.2.3 DESENHANDO CURVAS SPLINE

Uma spline é uma curva suave passando através de um conjunto de pontos. O


AutoCAD usa um tipo particular de spline conhecida como curva B-spline Racional Não-
Uniforme ou NURBS. Uma curva NURBS produz uma curva suave entre os pontos de controle.
Splines são úteis para a criação de curvas irregulares, como por exemplo, as linhas de
contorno para um sistema de informações geográficas (GIS) ou projeto automobilístico.

O AutoCAD cria splines “verdadeiras” – como são as curvas NURBS – com o comando
SPLINE. Você também pode criar aproximações lineares de splines pela suavização de
polilinhas com o comando PEDIT. Você pode converter polilinhas suavizadas 2D e 3D em
splines com o comando SPLINE.
Criar curva spline verdadeira é melhor que editar polilinhas para aproximar a splines
possui três vantagens:
• Curvas spline são criadas interpolando a conjunto de pontos para criar o caminho da
curva. Este método é mais preciso tanto para desenhos 2D como modelamento 3D;
• Splines são editados facilmente ou com o comando SPLINEDIT ou com grips, e suas
definições são mantidas;
• Um desenho contendo splines usa menos espaço em disco e menos memória que um
desenho com polilinhas suavizadas.

Você cria splines pela especificação de pontos. Você pode fechar a spline fazendo o ponto
inicial e final coincidente e tangente. Você também pode alterar a tolerância de ajuste enquanto
desenha a spline para ver o quanto próximo dos pontos a curva passa. Uma baixa tolerância, a
curva se aproxima dos pontos. Tolerância zero, curva passa sobre os pontos.

Para criar uma spline especificando os pontos:

1. No menu Draw, escolha Spline ;


2. Especifique o ponto inicial (1) da spline;
3. Especifique pontos (2 até 5) para criar a spline e pressione ENTER;

4. Especifique as tangentes de início e fim (6 e 7);

A figura a seguir mostra o resultado quando você usa os mesmos pontos, mas
diferentes tangentes de início e fim.
30

A spline a seguir foi desenhada usando os mesmos pontos, mas uma tolerância maior
e diferente tangente de início e fim.

5.2.4 DESENHANDO ELIPSES

Você pode criar elipses ou arcos de elipses, ambas sendo representações matemáticas
exatas de elipses. O método padrão de desenhar elipses é especificando os endpoints do
primeiro eixo e a distância, que é a metade do comprimento do segundo eixo. O maior eixo de
uma elipse é chamado eixo principal, e o menor eixo menor. A ordem com que você define os
eixo não importa.

No procedimento seguinte, você desenhará uma elipse usando o método padrão. Aqui
o primeiro eixo é o eixo principal, e o segundo o menor. A distância aumenta quando você
arrasta o cursor a partir do ponto central.

Para desenhar uma elipse verdadeira usando endpoints e distância:

1. No menu Draw, escolha Ellipse ;


2. Na opção Ellipse, selecione Axis, End;
3. Especifique o primeiro endpoint do primeiro eixo (1);
4. Especifique o segundo endpoint do primeiro eixo (2);
5. Arraste o cursor a partir do ponto central (3) do primeiro eixo e clique para especificar a
distância.
31

Você pode prover um ângulo de rotação em vez de uma distância ou desenhar a elipse
baseada no ponto central, um endpoint de um eixo e a metade da distância do outro eixo.

Elipses criadas pela especificação dos endpoints dos eixos e a distância

Na figura abaixo, os pontos 1 e 2 são os endpoints do primeiro eixo, e o ponto 3 define


a distância (metade do comprimento) do segundo eixo. A elipse da esquerda foi desenhada
especificando o centro (1) e os dois eixos. O endpoint do primeiro eixo é o ponto 2, e o ponto 3
define a metade do comprimento do segundo eixo.

5.2.5 DESENHANDO DONUTS

Desenhar donuts – “rosquinha” – é um modo rápido para criar anéis cheios ou círculos
cheios. Donuts são polilinhas fechadas que possuem espessura. Para criar um donut,
especifique o diâmetro interno e externo e ser centro. Você pode continuar criando múltiplas
cópias com o mesmo diâmetro especificando diferentes centros até que você digite ENTER
para finalizar o comando. Para criar círculos cheios um diâmetro interno igual a zero.

Donuts criados como anéis cheios e círculos cheios

Para desenhar um donut:

1. No menu Draw, escolha Donut ;


2. Especifique o diâmetro interno (1);
32

3. Especifique o diâmetro externo (2);


4. Especifique o centro do donut (3);
5. Especifique o ponto central para outro donut ou pressione ENTER para finalizar o
comando.

Se você explodir um donut, ele será convertido em dois arcos com espessura de linha
0.

5.3 DESENHANDO OBJETO PONTO


Objeto ponto pode ser útil, por exemplo, como um ponto de referência que você pode
capturar. Você pode configurar o estilo do ponto e seu tamanho relativo à tela ou em unidade
absoluta.

Para configurar o estilo e tamanho do ponto:


1. No menu Format, escolha Point Style;
2. Na caixa de diálogo Point Style, selecione um estilo de ponto;
3. Em Point Size, especifique um tamanho;
4. Clique OK.

Para criar um marcador ponto:

1. No menu Draw, escolha Point ;


2. Na opção Point, escolha Single Point;
3. Especifique a localização do ponto.

5.4 ALTERANDO A ORDEM DOS OBJETOS


Por padrão, os objetos são desenhados na ordem com que são criados.
Ordenar assegura uma impressão exata quando temos dois ou mais objetos que se
sobrepõem. Um exemplo de quando uma ordenação se faz necessária é quando uma imagem
raster é desenhada sobre um objeto existente, obstruindo sua visualização.

Para alterar a ordem de um objeto:


1. Selecione os objetos que você deseja mudar a ordem;
2. No menu Tools, escolha Display Order;
3. Selecione Bring to Front (trazer para frente) ou Send to Back (enviar para trás) para
indicar a ordem do objeto selecionado. Ou selecione Bring Above Object (trazer sobre
o objeto) ou Send Under Object (enviar abaixo do objeto) para selecionar o objeto que
você necessita mover sobre ou abaixo.

5.5 CRIANDO ÁREAS PREENCHIDAS


Você pode criar áreas triangulares e retangulares preenchidas com uma cor. Para
resultados rápidos, crie essas áreas com a variável de sistema FILLMODE desligada (off), e
então ligue (on) FILLMODE para finalizar a área. Você não verá o contorno da linha até que
esteja completo.
33

Áreas sólidas preenchidas usadas para destacar construções

Para criar uma área sólida preenchida:


1. No menu Draw, escolha Surface;

2. Na opção surface, escolha 2D Solid ;


3. Especifique o primeiro ponto (1);
4. Especifique o segundo ponto (2);
5. Especifique o terceiro ponto (3). Então pressione ENTER;
6. Pressione ENTER novamente para sair do comando.

Quando você cria uma área quadrilátera preenchida, a seqüência do terceiro e quarto
pontos determinam seu formato. Compare as figuras a segui:

5.6 CRIANDO REGIÕES


Regiões são áreas fechadas 2D que você cria a partir de formatos fechados chamados
loops. Um loop é uma curva ou uma seqüência de curvas conectadas que definem uma área
num plano com um contorno que não se intercepta. Loops podem ser combinações de linhas,
polilinhas, círculos, arcos, elipses, arcos de elipses, splines, faces 3D e sólidos. Os objetos que
farão o loop devem ser fechados ou formar áreas fechadas. Os objetos devem ser coplanares
(num mesmo plano).
Você pode aplicar hachuras em regiões, e você pode analisar suas propriedades como
sua área e momento de inércia.

Para criar regiões pela seleção de objetos:


1. No menu Draw, escolha Region;
2. Selecione os objetos para criar as regiões (devem ser fechadas);
3. Pressione ENTER;

Uma mensagem na linha de comando indica quantos loops foram detectados e quantas
regiões foram criadas.

Para criar regiões usando fronteira:


1. No menu Draw, escolha Boundary;
2. Na caixa de diálogo Boundary Creation em Object Type, selecione Region;
34

3. Se você necessita limitar o número de objetos que o AutoCAD analisa quando você
use Pick Points para criar fronteira (por padrão, o AutoCAD analisa todos os objetos
visíveis na viewport corrente), em Boundary Set, escolha o botão New;
4. Selecione os objetos que você quer que o AutoCAD analise quando você define
fronteiras e pressione ENTER;

5. Escolha Pick Points ;


6. Especifique um ponto no seu desenho dentro da área que você quer que seja definido
como uma região e pressione ENTER.

Você pode criar regiões compostas pela subtração ou combinação de regiões. Você
pode extrudar ou revolver regiões compostas para criar sólidos complexos.
Quando você subtrai uma região de outra, você primeiro seleciona a região da qual
você quer subtrair. Por exemplo, para calcular quanto de carpete será necessário num piso,
selecione a fronteira externa do piso e subtraia todas as áreas em que não vão carpetes, como
pilares. Ache a área da região resultante com o comando AREA.

Para criar uma região composta pela subtração:

1. No menu Modify, escolha Solids Editing Subtract ;


2. Selecione a região que será subtraída (1) e pressione ENTER;
3. Selecione a região para subtrair (2).

Você pode selecionar regiões em qualquer ordem para unir com o comando UNION ou
procurar suas intersecções com o comando INTERSECT. O AutoCAD ignora objetos durante a
seleção que não são regiões.
As figuras seguintes mostram a união de duas regiões.

A figura a seguir mostra a intersecção de três regiões, que você encontra usando o
comando INTERSECT.

Você pode selecionar em qualquer ordem as regiões. O resultado é a mesma região.


35

5.7 ÁREAS HACHURADAS


Preencher uma área especificada no desenho com um padrão. Você pode preencher
uma área fechada ou um limite específico usando os comando BHATCH e HATCH.

BHATCH criar hachuras associativas e não-associativas. Hachuras associativas são


pressas aos seus limites e são atualizadas quando os limites são modificados. Hachuras não-
associativas são independentes de seus limites. BHATCH define limites automaticamente
quando você especifica um ponto na área a ser hachurada. Qualquer conjunto ou objeto parcial
que não faça parte dos limites é ignorado e não produzem efeito sobre a hachura. Você
também pode definir os limites selecionando os objetos.
HATCH cria somente hachuras não-associativas. É útil em áreas hachuradas que não
possuem limites fechados. HATCH está disponível somente na linha de comando.
Após criar uma hachura, você pode editá-la com HATCHEDIT ou explodir tornando-a
linhas.

5.7.1 CRIANDO HACHURA ASSOCIATIVA

Áreas hachuradas criadas com BHATCH são associativas por padrão. Você pode
remover a hachura associativa a qualquer momento ou pode alterar o padrão para criar uma
hachura não-associativa. Se você especifica pontos para criar uma hachura associativa,
especifique apenas um ponto interno para cada bloco de hachura colocado. Especificando
mais que um ponto interno pode produzir resultados inesperados quando você editar os limites
da hachura.

Para hachurar uma área fechada:

1. No menu Draw, escolha Hatch ;


2. Na caixa de diálogo Boundary Hatch, escolha Pick Points;
3. Especifique um ponto no seu desenho dentro da área que você quer hachurar. Se você
fizer algo errado você pode dar um clique no botão direito do mouse e escolher Clear
All ou Undo Last Select/Pick no menu;
4. Para visualizar a hachura, clique o botão direito do mouse e escolha Preview;
5. Pressione ENTER para retornar para a caixa de diálogo Boundary Hatch;
6. Escolha OK para aplicar a hachura.

Por padrão, o AutoCAD usa o método de detecção de ilha Flood (cheio) para definir os
limites do ponto especificado, e o estilo de detecção de ilha Normal para aplicar a hachura.

Para hachurar objetos selecionados:


36

1. No menu Draw, escolha Hatch ;


2. Na caixa de diálogo Boundary Hatch, escolha Select Objects;
3. Selecione o objeto ou objetos que você quer hachurar;
4. Para visualizar a hachura, clique o botão direito do mouse e escolha Preview;
5. Pressione ENTER para retornar à caixa de diálogo Boundary Hatch;
6. Escolha OK para aplicar a hachura.

5.7.2 CRIANDO UMA HACHURA USANDO PONTO DE AQUISIÇÃO

Você pode definir um limite de hachura especificando diretamente os pontos. Por


exemplo, você pode querer ilustrar um padrão cheio em uma pequena seção do desenho,
como mostrado a seguir:

Para definir um limite pela aquisição de pontos:


1. Na linha de comando, entre HATCH;
2. Entre o nome do padrão de hachura;
3. Especifique a escala do padrão e ângulo;
4. No prompt Select Objects, pressione ENTER, porque você vai especificar pontos e não
selecionar objetos;
5. Usando pontos para criar um limite da hachura crie uma fronteira. Entre Y para reter a
fronteira, ou N para descartar a fronteira após a hachura estar completa;
6. Especifique os pontos que definem a fronteira;
7. Entre C (fechar) e pressione ENTER.

Os limites podem ser qualquer combinação de linhas, arcos, círculos, polilinhas 2D,
elipses, splines, blocos e viewports no espaço do papel. Cada componente dos limites devem
estar totalmente visível na janela corrente.

5.7.2.1USANDO MÉTODO DE DETECÇÃO DE ILHA


O método de detecção de ilha especifica o que incluir como limites quando você utiliza
Pick Points. Os objetos internos aos limites são conhecidos como ilha. Por padrão, o AutoCAD
usa o método de detecção de ilha Flood (cheio). O método Flood inclui as ilhas como objetos
limites, como mostra a figura a seguir. A figura a seguir usa o estilo de detecção de ilha Normal,
significando que ilhas não serão atachadas com ilhas atachadas alternadas.

Se você não quer incluir ilhas como objetos limites quando usar Pick Points, use o
método de detecção de ilha Ray Casting (trajeto de raio). Ray Casting cria uma linha a partir do
37

ponto que você especifica até o objeto próximo e então trace o limite no sentido anti-horário,
incluindo as ilhas para a detecção dos limites.
Você pode encontrar essas opções na aba Advanced na caixa de diálogo Boundary
Hatch.
Quando você define os limites especificando objetos em vez de especificar pontos, o
método de detecção de ilha não possui efeito.

5.7.2.2REMOVENDO ILHAS
Quando você usa Pick Points para definir seus limites, você pode remover qualquer ilha
detectada de seus limites. No procedimento seguinte, você remove ilhas para que toda a parte
seja hachurada como mostrado.

Para remover ilhas da área hachurada:

1. No menu Draw, escolha Hatch ;


2. Na caixa de diálogo Boundary Hatch, escolha Pick Points;
3. Especifique um ponto dentro da área a ser hachurada;
4. Pressione ENTER;

5. Escolha Remove Islands ;


6. Selecione as ilhas para remover (ver os limites sólidos na ilustração central) e
pressione ENTER;
7. Escolha OK para aplicar a hachura.

5.7.3 USANDO ESTILO DE DETECÇÃO DE ILHA

Você pode controlar como o AutoCAD detecta ilhas hachuradas como limites usando
três estilos de detecção de ilhas: Normal, Outer (Externo) e Ignore (Ignorar). Você pode achar
estes estilos na aba Advanced na caixa de diálogo Boundary Hatch.
O estilo Normal hachura dentro dos limites externos. Se encontrar uma intersecção
interna, ele desabilita a hachura até encontrar outra intersecção. O estilo Externo (Outer)
hachura dentro do limite e para no próximo limite. O estilo Ignorar (Ignore) hachura toda a área
fechada, ignorando os limites internos.

Estilos de Hachuras

Se uma linha de hachura encontrar um texto, atributo, figura, traço ou objeto sólido
preenchido, e se o objeto e selecionada como uma parte do limite, o AutoCAD não hachura
sobre o objeto. Se você quer hachurar sobre o objeto escolha o estilo Ignorar.
38

5.7.4 USANDO PADRÕES DE HACHURA

O AutoCAD possui mais de 50 padrões de hachuras industriais que você pode usar
para diferenciar os componentes de objetos ou representar materiais. O AutoCAD possui 14
padrões de hachura em conformidade com a norma ISO (Organização Internacional para
Normalização). Quando você seleciona um padrão ISO, você pode especificar a grossura da
caneta, que determina a espessura da linha do padrão. Você pode usar um padrão fornecido
pelo AutoCAD ou um padrão de uma biblioteca externa.

Você também pode definir seu próprio padrão de hachura usando o tipo de linha
corrente com a opção User Defined Pattern (Usar Padrão Definido), ou você pode criar mais
padrões de hachuras complexos. Para reduzir o tamanho do arquivo, um padrão de hachura é
definido no banco de dados do desenho como um objeto gráfico simples.
No primeiro procedimento a seguir, você usa a caixa de diálogo Hatch Pattern Palette
para escolher um padrão ISO. No segundo procedimento, você cria um padrão simples pela
definição de espaço entre linhas e cria uma segunda configuração de linhas a 90 graus das
linhas originais.

Para usar um padrão de hachura ISO:

1. No menu Draw, escolha Hatch ;


2. Na caixa de diálogo Boundary Hatch, escolha a aba Quick;
3. Em Type, escolha Predefined;
4. Em Pattern, escolha um padrão ISO na lista, ou se preferir escolha o padrão pela
visualização, escolha o botão [...] para a lista de padrões;
5. Na caixa de diálogo Hatch Pattern Palette, escolha a aba ISO;
6. escolha um padrão e escolha OK;
7. Na caixa de diálogo Boundary Hatch, escolha Pick Points;
8. Especifique um ponto interno e pressione ENTER;
9. Para ver a hachura, clique o botão direito do mouse e escolha Preview;
Se o padrão não aparecer da forma que você quer, você pode necessitar ajustar a escala ou
ângulo do padrão. Use o botão Preview na caixa de diálogo Boundary Hatch para visualizar a
hachura com a nova configuração.
10. Pressione ENTER para retornar para a caixa de diálogo Boundary Hatch. Escolha OK
para aplicar a hachura.

Para definir um padrão de hachura:

1. No menu Draw, escolha Hatch ;


2. Na caixa de diálogo Boundary Hatch, escolha a aba Quick;
3. Em Type, escolha User Defined;
39

4. Em Spacing, entre o espaçamento entre as linhas;


5. Selecione Double para adicionar linhas a 90 graus da original;

6. Escolha Pick Points ;


7. Especifique um ponto interno e pressione ENTER;
8. Escolha OK para aplicar o padrão.
40

6 DESENHANDO COM PRECISÃO


O AutoCAD oferece ferramentas de tracking (rastro) e captura (snap) de objetos para
ajudá-lo a desenhar mais rápido e com mais precisão. Usando essas ferramentas, você pode
desenhar precisamente sem precisar entrar coordenadas ou fazer tediosos cálculos. Você
também pode usar os métodos de pesquisa da AutoCAD para mostrar rapidamente as
informações sobre o desenho e seus objetos.

6.1 AJUSTANDO O SNAP E ALINHAMENTO DE GRID


Ajustar o Snap e Grid ajuda você criar e alinhar objetos. O grid é um guia visual de
pontos espaçados feito um papel quadriculado ou milimetrado. O espaçamento do snap
restringe o movimento do cursor em intervalos específicos. Quando você ativa o modo Snap, o
cursor pula para a coordenada espaçada como se o cursor fosse magnético. Você pode rodar
o snap e o alinhamento do grid ou configurar o snap e o grid para o modo isométrico para
simular visualização 3D no espaço 2D. O grid e o snap compartilham o mesmo ponto base e
rotação. Seus espaços podem ser configurados com diferentes valores.

6.1.1 ALTERANDO O ÂNGULO DO SNAP E O PONTO BASE

Para desenhar objetos com específicos alinhamentos e ângulos, você pode rotacionar
o ângulo do snap, rotacionando o cursor e o grid. Então, se o modo Ortho estiver ativo, o
AutoCAD força o movimento do cursor no novo ângulo de snap e em ângulo perpendicular.
Alterando o ângulo do snap alterasse o ângulo do grid.
Os exemplos seguintes mostram um ângulo de snap ajustado para igualar com o
ângulo do braço de metal. Com este ajuste, o grid torna uma visualização mais efetiva para
desenhar objetos em ângulos de 30 graus.

Para rotacionar o ângulo de snap:


1. No menu Tools, escolha Drafting Settings.
2. Na aba Snap and Grid na caixa de diálogo Drafting Settings, entre um ângulo de snap.

Por exemplo, para rotacionar o ângulo de snap em 30 graus, entre 30.

A origem do ângulo de rotação do snap é o ponto base. Você pode deslocar o ponto
base pela alteração da base X e Y (configurado para 0.0000 por padrão). Deslocar o ponto
base X ou Y ajuda quando você quer alinhar o grid com padrões complexos.

Para alterar o ponto base do ângulo de snap:


1. No menu Tools, escolha Drafting Settings;
2. Na aba Snap and Grid da caixa de diálogo Drafting Settings entre as novas
coordenadas X e Y na base X e base Y;
3. Escolha OK.
41

6.1.2 SETANDO O SNAP E GRID PARA O MODO ISOMÉTRICO

O modo Snap/Grid Isométrico ajuda você criar desenhos 2D que representam objetos
3D, como um cubo. Desenhos isométricos não são desenhos 3D reais. Eles simulam um objeto
3D a partir de uma viewport particular alinhada ao longo de três eixos principais. Se o ângulo
de snap é 0, os eixos dos planos isométricos são 30º, 90º e 150º. Quando você configura o
modo Snap para isométrico, use a tecla F5 (ou CTRL+E) para alterar os planos isométricos
para esquerdo (left), direito (right) ou topo (top):
• Esquerdo (left): orienta o alinhamento do snap e do grid sobre os eixos 90º e 150º;
• Direito (right): orienta o alinhamento do snap e do grid sobre os eixos 90º e 30º;
• Topo (top): orienta o alinhamento do snap e do grid sobre os eixos 30º e 150º.

Escolhendo um plano isométrico realinha os intervalos de snap, grid e cursor sobre o


eixo isométrico correspondente.

Planos de um modelo

Para ativar um plano isométrico:


1. No menu Tools, escolha Drafting Settings;
2. Na aba Snap and Grid na caixa de diálogo Drafting Settings em Snap Style & Type,
selecione Isometric Snap;
3. Escolha OK.

6.2 CAPTURAR PONTOS EM OBJETOS (OBJECT SNAP)


Durante comandos de desenho, você pode capturar pontos em objetos como um
endpoint (ponto final), midpoints (ponto central) e intersections (intersecção). Por exemplo,
você pode ativar uma captura de objeto e rapidamente desenhar uma linha para o centro de
um círculo, o meio de um segmento de polilinha ou uma aparente intersecção de duas linhas.

Para capturar um ponto em um objeto:


1. Inicie um comando que requisite para você especificar um ponto (por exemplo, arco,
linha ou mover);
2. Quando o comando solicitar a você um ponto, escolha uma captura de objeto usando
um dos seguintes métodos:
• Clique um botão na barra de ferramentas Object Snap;
• Pressione SHIFT e clique o botão direito do mouse na área de desenho, e
escolha uma captura de objeto na lista;
• Entre uma abreviação da captura de objeto na linha de comando.

3. Mova o cursor até a localização da captura e clique.


42

Após clicar no ponto de captura, a captura de objeto limpa. Se você clicar em qualquer
outro ponto que não seja um ponto de captura, o AutoCAD mostra uma mensagem de ponto
inválido. A tabela a seguir mostra as capturas de objetos e seu botão.

OBJECT SNAP TOOLBAR CAPTURA EM

Endpoint Ponto final de objetos

Midpoint Meio de objetos

Intersection Interseção de objetos

Apparent Intersection Interseção aparente de objetos

Extension Caminho de extensão de objetos

Center Centro de círculos, arcos ou elipses

Node Objetos ponto desenhados com o comando Point

Quadrant Quadrantes de círculos, arcos e elipses


Ponto de inserção de blocos, figuras, texto, atributos ou
Insertion
definição de atributos
Perpendicular Pontos formando um alinhamento perpendicular (normal)
Ponto num caminha de alinhamento que é paralelo ao objeto
Parallel
selecionado
Ponto num círculo ou arco que, quando conectado ao último
Tangent
ponto, forma uma linha tangente ao objeto
Nearest Ponto sobre um objeto

None Desativa a captura de objetos para a seleção do próximo ponto

6.2.1 ALTERANDO A SETAGEM DO OBJETO SNAP

O Object Snap inclui um auxílio visual chamado AutoSnap, para ajudar você a ver e
usar os object snaps mais eficientemente. O AutoSnap inclui os seguintes elementos:
• Marcas: indicam o tipo de object snap mostrando um símbolo na localização do object
snap;
• Identificação: identifica o tipo de object snap na localização do object snap abaixo do
cursor;
• Magnético: move o cursor automaticamente para travar no ponto de captura quando o
cursor estiver próximo do ponto;
• Caixa de abertura: envolve o cursor e define uma área em torno dele, para quando você
mover o cursor o AutoCAD avaliar os objetos para capturá-lo. Você pode escolher para
mostrar ou não a caixa de abertura, e você pode alterar o tamanho da caixa.

Para alterar as configurações do AutoSnap:


1. No menu Tools, escolha Options;
2. Na caixa de diálogos Options, escolha a aba Drafting;
3. Na aba Drafting, selecione ou não as opções em AutoSnap Settings;
Você pode alterar o tamanho e a cor do marcador, e ajustar o tamanho da caixa de abertura.
4. Escolha OK.

Quando múltiplos object snaps estiverem ativos, você pode pressionar TAB para alternar
entre os pontos de captura disponíveis. Por exemplo, se os snaps Quadrante e Centro
estiverem ativos, e o caixa de abertura estiver em um círculo, pressionando TAB alterna para
os pontos de captura do círculo: quatro quadrantes e centro.
43

6.2.2 DESCRIÇÃO DOS OBJECT SNAPS

Os botões do object snap estão localizados na barra de ferramentas Standard. Object


snaps geralmente são aplicados a objetos visíveis na tela, incluindo objetos em layers travados,
contorno de viewports flutuantes, sólidos e segmentos de polilinhas.

6.2.2.1ENDPOINT – PONTO FINAL

Captura um endpoint – extremo – de objetos como linhas ou arcos .

Se um objeto possui espessura, você pode capturar suas arestas. Endpoint também
captura arestas de sólidos 3D, corpos, e regiões. Por exemplo, você pode capturar o endpoint
de uma caixa.

6.2.2.2MIDPOINT – PONTO MÉDIO

Captura um midpoint – meio – de objetos como linhas e arcos .

Em linhas de construção, midpoint captura o primeiro ponto definido (a raiz). Quando


você seleciona uma spline ou um arco de elipse, o midpoint captura o ponto no objeto que está
no meio entre o ponto de início e o final.
Se uma linha ou arco possui altura, você pode capturar o midpoint das arestas.
Midpoint também captura as arestas de sólidos 3D, corpos e regiões.

6.2.2.3INTERSECTION – INTERSECÇÃO
Intersection captura a intersecção de objetos, como arcos, elipses, arcos de elipses,
linhas, multilinhas, polilinhas, rays, splines ou linhas de construção. Intersection captura as

arestas de regiões e curvas, mas não captura as arestas ou cornes de sólidos 3D .

Você também pode usar Intersection para capturar:


• Os cornes de objetos que possuem espessura. Se dois objetos com espessuras se
estendem na mesma direção e tem bases se interceptando, Intersection captura a
44

intersecção das arestas. Se os objetos possuem diferentes espessuras, Intersection


usa o menor espessura como o ponto de intersecção;
• Linhas que interceptam com blocos. Se um bloco é uniforme, você pode capturar a
intersecção de arcos e círculos contidos no bloco;

6.2.2.4APPARENT INTERSECTION – INTERSECÇÃO


APARENTE
Em modelos 3D, dois objetos podem parecer que se interceptam em uma vista, mas
quando visto de outra vista, eles claramente não se interceptam. Você pode usar Apparent
Intersection para capturar pontos quando objetos parecem se interceptarem. Se você entra
Apparent Intersection como um ponto simples, você pode capturar a intersecção aparente
estendida, que é o ponto onde os objetos deveriam se interceptarem se fossem

estendidos .
Apparent Intersection captura arestas de regiões e curvas, mas não captura arestas e
cornes de sólidos 3D.

6.2.2.5CENTER – CENTRO

Center captura o centro de um arco, círculo ou elipse .

Center também captura o centro de círculos que são partes de sólidos, corpos ou
regiões. Para capturar um ponto central, mova o cursor sobre o círculo, arco ou elipse e então
clique quando a marca de centro aparecer.

6.2.2.6QUADRANT – QUADRANTE

Quadrant captura o quadrante de arco, círculo ou elipse (os pontos de 0º, 90º,180º e 270º) .

O sistema de coordenada corrente (UCS) orienta a configuração da localização dos


pontos quadrantes para círculos e arcos. Se o círculo, arco ou elipse é um membro de bloco
rotacionado, os pontos quadrantes rodam com o bloco.
45

6.2.2.7NODE – PONTO
Node captura pontos desenhados com o comando ponto ou colocados com os comandos

DIVIDE e MEASURE .

6.2.2.8INSERTION – PONTO DE INSERÇÃO


Insertion captura o ponto de inserção de um bloco, figura, texto, atributo ou definição de

atributo .

Se você selecionar um atributo com um bloco, o AutoCAD captura o ponto de inserção


do atributo, não do bloco.

6.2.2.9PERPENDICULAR – PERPENDICULAR
Perpendicular captura um ponto perpendicular a um arco, círculo, elipse, arco de elipse, linha,
multilinha, polilinha, sólido, spline ou linha de construção. Perpendicular também pode capturar

pontos perpendiculares em extensões aparentes a um objeto .

Quando você usa Perpendicular para especificar um primeiro ponto, o AutoCAD


pergunta para você especificar um ponto em um objeto. Quando você usa Perpendicular para
especificar um segundo ponto, o AutoCAD captura o ponto que cria uma relação perpendicular
com o objeto ou a extensão aparente do objeto.
Para curvas splines, Perpendicular captura pontos em que o vetor perpendicular passa
sobre o ponto específico.

6.2.2.10 PARALLEL – PARALELA


Você pode aplicar a captura Parallel para segmentos de linha retos. Par aplicar uma captura de
um ponto simples, especifique o primeiro ponto, escolha o object snap Parallel e então pare
sobre a linha que você quer usar par desenhar um objeto paralelo. A linha deve ser o único
objeto sobre a caixa de abertura. Um pequeno símbolo de linhas paralelas é mostrado,
indicando que a linha foi selecionada. Mova o cursor paralelo ao objeto. Um caminho alinhado
paralelamente ao objeto é mostrado como uma linha tracejada. O caminho paralelo é baseado
46

no objeto. Você pode usar Parallel com Intersection ou Apparent Intersection para localizar a

linha paralela que intercepta outro objeto .

6.2.2.11 TANGENT – TANGENTE


Tangent captura um ponto em um círculo ou arco que, quando conectado ao último ponto,
forma uma linha tangente ao objeto. Por exemplo, quando você usa o método dos três pontos
para desenhar um círculo, você pode usar Tangent para construir um círculo tangente aos três

outros círculos .

6.2.2.12 NEAREST – PRÓXIMO

Nearest captura a localização no objeto que é mais próximo do ponto especificado .

6.2.2.13 NONE – NENHUM

None desativa o object osnap ativo no momento .

6.2.2.14 EXTENSION – EXTENSÃO


Você pode usar o object snap Extension para estender uma linha ou um arco. Você também
pode usá-lo com Intersection ou Apparent Intersection para obter intersecções estendidas. Para
usar Extension, pare sobre o endpoit de uma linha ou arco. Um pequeno sinal de mais (+) é
mostrado, significando que a linha ou arco foi selecionado para a extensão. Mova ao longo do

caminho de extensão para mostrar um caminho de extensão temporário .

6.2.3 CRIANDO PONTOS DE REFERÊNCIA TEMPORÁRIOS

Você pode usar o método From (a partir de) com os object osnaps a coordenadas
relativas para configurar referências temporárias para especificar pontos subseqüentes. Por
exemplo no prompt do comando linha, você pode entrar From e Midpoint nas linhas From e
Base Point respectivamente, e então entrar @2,3 para localizar um ponto a duas unidades para

a direita e três unidades para cima do ponto central da linha .

Aqui está a sequência de comandos:


47

Command: line
Specify first point: from
Base point: midpoint
of: Select the line
of <Offset>: @2,3

Você pode especificar uma coordenada absoluta como um ponto base; porém,
especificando uma coordenada absoluta o método From é cancelado e o ponto é localizado na
coordenada especificada.

6.3 USANDO O AUTO TRACK (AUTO RASTRO)


O AutoTrack ajuda você desenhar objetos em ângulos e relações específicas com outros
objetos. Quando você ativa o AutoTrack, um caminho temporário de alinhamento ajuda você a
criar objetos em posições e ângulos precisos. O AutoTrack inclui duas opções de rastro: rastro
polar (Polar Tracking) e Rastro de Object Snap (Object Snap Tracking). Você pode ativar ou
desativar o AutoTrack através dos botões Polar e Otrack localizados na barra de status.

6.3.1 RASTRO SOBRE ÂNGULOS POLARES

Use o polar tracking para rastrear o cursor ao longo de um caminho de alinhamento


temporário definido pelos ângulos relativos temporários. Por exemplo, na figura a seguir você
desenha uma linha de dois pés do ponto 1 até o ponto 2, e então desenha uma linha de dois
pés do ponto 3 a um ângulo de 45º da linha. Se você ativar o incremento de ângulo polar de
45º, o AutoCAD mostra um caminho de alinhamento e uma identificação quando o cursor
cruzar os ângulos 0º ou 45º. O caminho de alinhamento e a identificação desaparecem quando
você move o cursor para qualquer outro ângulo.

Você pode usar o tracking polar para rastrear ao longo de incrementos de ângulos de
90º, 60º, 45º, 30º, 22.5º, 18º, 15º, 10º e 5º, ou você pode especificar outros ângulos. A figura a
seguir mostra o caminha de alinhamento mostrado quando você move o cursor à 90º com um
incremento configurado para 30º.

Para ativar o polar tracking:

• Pressione F10, ou clique no botão Polar na barra de status.

Para desenhar objetos usando o polar tracking:


1. Ative o polar tracking e inicie um comando de desenho, como arco, círculo ou linha;
Você também pode usar o polar tracking com comandos de edição, como cópia e mover.
2. Especifique um ponto From (a partir de);
3. Especifique um ponto To (até).

Ao mover o cursor, caminhos de alinhamentos e identificação são mostrados quando o


cursor se aproxima dos ângulos polares. A ângulo padrão é 90º. Use o caminho de
alinhamento e identificação para desenhar seu objeto. Você pode usar o polar tracking com
48

Intersecção e Intersecção Aparente para localizar um ponto em que o caminho de alinhamento


intercepte outro objeto.
O modo Ortho restringe o cursor nos eixos horizontal e vertical (ortogonal). Como você
não pode ter o modo Ortho e o Polar Tracking Ativos ao mesmo tempo, o AutoCad desativa o
polar tracking como é ativado o modo Ortho e vice-versa.

6.3.2 ALTERANDO SETING DO RASTRO POLAR

Por padrão, o polar tracking é configurado para um ângulo de incremento de 90º


(ortogonal).
Você também pode alterar como o AutoCAD mede os ângulos polares. Ângulo polar
absoluto medido com base aos eixos X e Y do UCS corrente. Ângulo polar relativo medido com
base à última linha criada (ou a linha entre os dois últimos pontos criados) durante um
comando ativo.

Para alterar a configuração polar:


1. No menu Tools, escolha Drafting Settings;
2. Na aba Polar Tracking da caixa de diálogos Drafting Settings, selecione Polar Tracking
On para ativar o polar tracking;
3. Em Increment Angle, selecione um ângulo de incremento;
4. Se você criou um ângulo adicional, selecione Additional Angles para mostrá-lo durante
o polar tracking;
5. Em Polar Angle Measurement, selecione um método de medida:
• Absolute: o ângulo medido é em relação aos eixos X e Y do UCS corrente;
• Relative: o ângulo medido é em relação aos eixos X e Y da linha formada pelos
dois últimos pontos criados.
6. Escolha OK.

6.3.3 USANDO ÂNGULOS POLARES SOBREPOSTOS

Você pode entrar um ângulo polar tracking que é válido somente para um ponto. Para
entrar um ângulo polar sobreposto, entre um ângulo precedido pelo sinal de menor (<) quando
um comando pedir para especificar um ponto. A seqüência de comando abaixo mostra um
ângulo sobreposto de 33º usado durante um comando Line.

Command: line
Specify first point: especifique um ponto inicial para a linha
Specify next point or [Undo]: <33
Angle Override: 33
Specify next point or [Undo]: especifique um ponto

6.4 USANDO FILTRO DE PONTO


Você pode usar filtros de ponto para especificar um valor de coordenada ao mesmo
tempo em que ignora outros valores de coordenadas. Quando usado com object snap, o filtro
de ponto pode extrair valores de coordenadas a partir de um objeto existente apenas para você
localizar um outro ponto.
Especificar um filtro de ponto limita a próxima entrada para especificar um valor de
coordenada, como o valor de X ou de Y, ou um valor de coordenada X, Y. Você também pode
especificar valores de Z (tipicamente para modelos 3D). Após você especificar o primeiro valor,
o AutoCAD pede para você os valores remanescentes.
Na figura a seguir, o furo será centrado no retângulo pela extração das coordenadas
X,Y A partir dos midpoints dos segmentos de linha horizontal e vertical.
49

A seqüência de comandos é:

Command: circle
Specify center point for circle or [3P/2P/Ttr (tangent tangent radius)]: .x
of: mid
of: selecione a linha horizontal inferior
of: (need YZ): mid
of: selecione a linha vertical esquerda
of: Diameter/<Radius> especifique o raio do furo

6.5 ESPECIFICANDO MEDIDAS E DIVISÕES


Às vezes você necessita criar pontos ou inserir blocos em intervalos específicos num
objeto. Por exemplo, você pode precisar capturar pontos em intervalos de unidades iguais ou
inserir marcas num objeto para identificar cinco segmentos iguais. Você pode usar um dos
seguintes comandos:
• Para especificar o tamanho de cada segmento, use MEASURE (medida);
• Para especificar o número de segmentos iguais, use DIVIDE (divisão).

Você pode medir ou dividir linhas, arcos, splines, elipses, e polilinhas. Com ambos os
métodos, você pode identificar os intervalos pela inserção de um ponto ou um bloco.
Especificando pontos, você pode usar o object snap Node para alinhar outros objetos
no objeto medido ou dividido. Especificando blocos, você pode criar construções geométricas
precisas ou inserir marcas. Você pode alinhar blocos com um objeto selecionado em cada
ponto de inserção.

O ponto de início para medidas ou divisões varia com o tipo de objeto. Para linhas ou
polilinhas, os segmentos iniciam no endpoint mais próximo do ponto de seleção. Segmentos
em polilinhas fechadas iniciam no ponto de iníco da polilinha. Segmentos em círculos iniciam
no ângulo zero e continuam no sentido anti-horário.

6.5.1 ESPECIFICANDO INTERVALOS MEDIDOS EM OBJETOS

Use MEASURE para marcar intervalos medidos num objeto. Você pode marcar os
intervalos com pontos ou blocos.

Para inserir pontos em intervalos medidos num objeto:


1. No menu Draw, escolha Point;
2. Na opção Point, escolha Measure;
3. Selecione uma linha, arco, spline, elipse ou polilinha;
4. Entre o comprimento do intervalo ou especifique pontos na tela para indicar o
comprimento.

O AutoCAD coloca pontos no objeto nos intervalos especificados.


50

Caso não apareçam os pontos verifique o tamanho e o estilo do ponto corrente.

Para alterar o tamanho e estilo do ponto:


1. No menu Format, escolha Point Style;
2. Na caixa de diálogos Point Style, escolha o tipo do ponto e o tamanho.

O tamanho do ponto pode ser unidades absolutas ou em porcentagem em relação à tela.

Para inserir blocos em intervalos medidos num objeto:


1. Se necessário, crie o bloco que você quer inserir;
2. No menu Draw, escolha Point;
3. Na opção Point, escolha Measure;
4. Selecione o objeto que você quer medir;
5. Entre B (bloco);
6. Entre o nome do bloco que você quer inserir;
7. Para especificar a orientação do bloco:
• Entre Y para rotacionar o bloco no ponto de inserção somente no alinhamento
horizontal se cada bloco inserido for tangente ao objeto dividido;
• Entre N para usar um ângulo de rotação de 0º.
8. Entre o comprimento do intervalo ou especifique pontos na tela para indicar o
comprimento;

O AutoCAD insere os blocos num objeto nos intervalos especificados.

6.5.2 DIVINDO O OBJETO EM SEGMENTOS

Use o comando DIVIDE para criar um número de pontos ou blocos igualmente


espaçados num objeto. Este comando não quebra efetivamente o objeto em objetos
individuais; ele somente identifica a localização das divisões apenas para que você possa usá-
las como pontos de referências geométricas.

Para inserir pontos em especificados números de intervalos num objeto:


1. No menu Draw, escolha Point;
2. Na opção Point, escolha Divide;
3. Selecione uma linha, arco, spline, círculo, elipse ou polilinha;
4. Entre o número de intervalos que você quer representar.

O AutoCAD coloca um ponto em cada intervalo no objeto.


51

Caso não apareçam os pontos verifique o tamanho e o estilo do ponto corrente.

Para alterar o tamanho e estilo do ponto:


1. No menu Format, escolha Point Style;
2. Na caixa de diálogos Point Style, escolha o tipo do ponto e o tamanho.

O tamanho do ponto pode ser unidades absolutas ou em porcentagem em relação à tela.

Para inserir blocos especificados números de intervalos num objeto:


1. Se necessário, crie o bloco que você quer inserir;
2. No menu Draw, escolha Point;
3. Na opção Point, escolha Divide;
4. Selecione uma linha, arco, spline, círculo, elipse ou polilinha;
5. Entre B (bloco);
6. Entre o nome do bloco que você quer inserir;
7. Para especificar a orientação do bloco:
• Entre Y para rotacionar o bloco no ponto de inserção somente no alinhamento
horizontal se cada bloco inserido for tangente ao objeto dividido;
• Entre N para usar um ângulo de rotação de 0º.
8. Entre o número de intervalos que você quer representar.

O AutoCAD insere um bloco em cada intervalo no objeto.

6.6 DESENHANDO LINHAS DE CONSTRUÇÃO


Você pode criar linhas de construção que se estendem até o infinito em uma ou duas
direções. O termo linha de construção usualmente se refere a xlines, que se estendem ao
infinito em ambas às direções. Linhas de construção que se estendem ao infinito em apenas
uma direção são chamadas rays.
Você pode usar linhas de construção como referências para criação de outros objetos.
Por exemplo, você pode usar linhas de construção para achar o centro de um triângulo,
preparar múltiplas vistas, ou criar intersecções temporárias que você pode usar para capturar
objetos.
Linhas de construção não alteram as extensões do desenho; porém nestas linhas
infinitas não possuem efeito em zoom. Você pode mover, rotacionar e copiar linhas de
construção.

6.6.1 CRIANDO LINHAS DE CONTRUÇÃO

Você pode colocar linhas de construção (xlines) em qualquer espaço 2D e 3D, e elas
se estenderão ao infinito em ambas às direções. Para orientar as linhas de construção, você
geralmente especifica dois pontos, entretanto você pode usar outros métodos de orientação.
52

Comandos que mostram os limites do desenho ignoram as linhas de construção. Você


pode criar linhas de construção de diversas maneiras.

Para criar uma linha de construção especificando dois pontos:

1. No menu Draw, escolha Construction Line ;


2. Especifique um ponto para definir a raiz da linha de construção (1);

3. Especifique um segundo ponto em que a linha de construção irá passar (2);


4. Continue especificando linhas de construção se necessário;
5. Pressione ENTER para finalizar o comando.

6.6.2 ANGULAR

O método angular cria uma linha de construção de dois modos. Você pode selecionar
uma linha de referência e então definir o ângulo que a linha de construção faz com esta linha.
Para criar uma linha de construção num ângulo específico a partir do eixo horizontal, você
especifica um ângulo que especifica um ponto em que a linha de construção passe (1). A linha
de construção sempre é paralela ao UCS corrente.

6.6.2.1BISSETRIZ (BISECTOR)
O método da bissetriz cria uma linha de construção que é bissetriz ao ângulo que você
especificou. Você especifica o vértice (1) e as linhas que criam o ângulo (2 e 3).

6.6.2.2COMPENSAÇÃO (OFFSET)
O método do offset cria uma linha de construção paralela à uma linha de base que
você especificou. Você especifica a distância do offset, seleciona a linha de base (1) e então
indica em que lado da linha de base a linha de construção será localizada (2).
53

6.6.3 CRIANDO UMA RAY

Uma ray é uma linha no espaço 3D que inicia no ponto que você especificou e se
estende ao infinito em somente uma direção.

Para criar uma ray:


1. No menu Draw, escolha Ray;
2. Especifique um ponto de início para a ray (1);
3. Especifique um ponto em que a ray irá passar (2)
Continue especificando pontos para criar rays adicionais se necessário (3 e4).

4. Todas as rays subseqüentes passarão pelo primeiro ponto especificado;


5. Pressione ENTER para finalizar o comando.
54

7 CONTROLANDO A VISUALIZAÇÃO DO DESENHO


O AutoCAD disponibiliza várias maneiras de visualizar seu desenho. Quando você edita
seu desenho, você pode controlar a visualização do desenho e mover-se rapidamente para
diferentes áreas do desenho enquanto você verifica os efeitos de suas alterações. Você pode
dar um zoom para alterar a amplitude ou pode dar um pan (movimento panorâmico) para
reposicionar a janela de visualização na área do desenho; salvar a visualização e restaurá-la
quando você precisar plotar ou se referenciar a um detalhe específico; ou mostrar várias
visualizações ao mesmo tempo na tela em janelas chamadas viewports.

7.1 USANDO O ZOOM E PAN


Uma ampliação, posição e orientação são conhecidas como visualização. O meio mais
comum para alterar uma visualização é usar uma das muitas opções para aumentar ou diminuir
o tamanho da imagem mostrada na área do desenho.
Ampliar a imagem para visualizar os detalhes mais próximos é chamado Zoom In.
Diminuir a imagem para ver uma grande porção do desenho é chamado Zoom Out. Estas duas
figuras ilustram o Zoom Out e o Zoom In.

Dar um zoom não alterar o tamanho absoluto do desenho; ele altera o tamanho da
visualização na área de desenho. O AutoCAD oferece vários meios para alterar a visualização,
incluindo especificar uma janela, especificar uma escala e mostra o desenho todo.

7.1.1 ZOOM E PAN EM TEMPO REAL

O AutoCAD oferece a opção Realtime (Tempo Real) para o zoom e o pan. Com o
Zoom Realtime, você pode dar um zoom in ou out no desenho movendo o cursor verticalmente
para cima ou para baixo.

No modo Realtime Pan, você pode mover panoramicamente a imagem do


desenho para uma nova localização clicando na imagem e movendo o mouse enquanto
pressiona o botão esquerdo do mouse.

Quando você estiver usando a opção Realtime para Zoom ou Pan, você pode
clicar o botão direito do mouse na área de desenho e usar a tecla de atalho para chavear
rapidamente entre zoom e pan.

7.1.2 DEFININDO UMA JANELA DE ZOOM

Você pode dar um zoom rapidamente numa área especificando os cantos que o
definem (abrir uma janela).
55

A área que você define é centrada na nova visualização.

7.1.3 MOSTRANDO A VISUALIZAÇÃO ANTERIOR

Quando você trabalha com partes pequenas em seu desenho, você pode precisar
dar zoom out freqüentemente para ver como está seu trabalho. Use Zoom Previous para
retornar rapidamente para a visualização anterior. O AutoCAD pode retornar até dez
visualizações anteriores em sucessão.

7.1.4 USANDO O ZOOM DINÂMICO

O Zoom Dynamic mostra a porção gerada de seu desenho numa caixa de


visualização que representa a viewport corrente. Movendo e alterando o tamanho da caixa de
visualização, você pode dar zoom e pan no desenho.

7.1.5 ESCALONANDO UMA VISUALIZAÇÃO

Se você necessita aumentar ou diminuir o tamanho da imagem por uma escal precisa,
você pode especificar um Zoom Scale de três maneiras:
• Relativa aos limites do desenho;
• Relativa a visualização corrente;
• Relativa a unidade do espaço do papel.

Para escalonar uma visualização relativamente aos limites do desenho, entre um simples
valor de escala.

Escalonando a visualização relativa aos limites do desenho

Para escalonar uma visualização relativa a visualização corrente, adicione X após o valor que
você entrou.
56

Escalonando a visualização relativa a visualização corrente

Para escalonar uma visualização relativa a unidade do espaço do papel enquanto estivar
trabalhando num layout, adicione XP após o valor que você entrou.

7.1.6 CENTRALIZANDO

Você pode mover um ponto específico de visualização em seu desenho para o centro da
área de desenho.

Centralizando um ponto específico

7.1.7 MOSTRANDO OS LIMITES DO DESENHO E EXTENSÃO

Para mostrar uma visualização baseada nos limites do desenho ou os limites dos
objetos no desenho, use Zoom All ou Zoom Extents.

Zoom Extents mostra uma visualização que inclui todos os objetos no desenho no maior
tamanho que couber na área de desenho ou na viewport corrente.

Zoom All mostra uma visualização que inclui os limites do desenho que você definiu
quando configurou o desenho e qualquer objeto que esteja dentro deste limite.
57
58

8 MÉTODOS DE EDIÇÃO
O AutoCAD oferece dois modos para edição:você pode iniciar um comando primeiro e
então selecionar os objetos para editar, ou você pode selecionar os objetos primeiro e então
editá-los.

8.1 SELECIONANDO OBJETOS


Antes de você editar objetos, você necessita criar uma seleção de objetos. Uma seleção
pode consistir de um único objeto, ou pode ser um grupo mais complexo: por exemplo, a
configuração de objetos de certa cor em certo layer. Você pode criar a seleção antes ou após
você escolher o comando de edição. Se a variável de sistema HIGHLIGHT estivar ativa, o
AutoCAD destaca os objetos selecionados. Você pode várias alterações na mesma seleção.
Use um dos seguintes métodos para criar uma seleção:

• Escolha um comando de edição. Então selecione os objetos e pressione ENTER.


• Entre SELECT. Então selecione os objetos e pressione ENTER.
• Selecione os objetos com o mouse. Então escolha um comando de edição. (Para usar
este método, Noun/Verb Selection deve estar ativo)
• Defina grupos.

Em qualquer dos métodos que você usar, o AutoCAD pede para você selecionar os
objetos e substitui o cursor crosshairs pelo pickbox. Você seleciona objetos individuais com o
mouse ou usando ou os métodos descritos nessa seção.
Você pode responder à seleção de objetos de várias maneiras. Você pode selecionar o
objeto criado mais recentemente, a última seleção ou todos os objetos do desenho. Você pode
adicionar ou remover objetos de uma seleção. Por exemplo, para selecionar a maioria dos
objetos de seu desenho, selecione todos e então remova os objetos que você não que
selecionar.

8.2 COPIANDO OBJETOS


Você pode copiar objetos simples ou múltiplos objetos no desenho corrente, ou você
pode copiar entre desenhos ou aplicações.

8.2.1 COPIANDO OBJETOS

Para copiar objetos em um desenho, crie uma seleção e especifique um ponto de início
e um ponto final para a cópia. Estes pontos são chamados de ponto base e segundo ponto
respectivamente, e pode ser quaisquer pontos no desenho.

Para copiar uma seleção somente:

1. No menu Modify, escolha Copy ;


2. Selecione os objetos para copiar, e pressione ENTER;
3. Especifique o ponto base (1);
4. Especifique o segundo ponto (2);
59

Para copiar uma seleção múltiplas vezes:

1. No menu Modify, escolha Copy ;


2. Selecione os objetos para copiar, e pressione ENTER;
3. Entre M (múltiplo);
4. Especifique o ponto base;
5. Especifique o segundo ponto;
6. Especifique o próximo ponto. Continue inserindo cópias, ou pressione ENTER para
finalizar o comando.

8.3 COMPENSANDO OBJETOS - OFFSET


Compensar cria um novo objeto que é similar ao objeto selecionado mas a uma distância
específica. Você pode compensar linhas, arcos, círculos, polilinhas 2D, elipses arcos elípticos,
xlines, rays, e splines planas. Compensar círculos cria círculos maiores ou menores
dependendo do lado da compensação. Compensando fora do perímetro cria um círculo maior.
Compensando dentro cria um menor.

Para compensar um objeto a uma distância específica:

1. No menu Modify, escolha Offset ;


2. Use o mouse para especificar a distância de compensação, ou entre um valor;
3. Selecione o objeto para compensar;
4. Especifique o lado para compensar;
5. Selecione outro objeto para compensar, ou pressione ENTER para finalizar o comando.

No exemplo seguinte, você compensa a polilinha da borda da sala apenas para que todas
as paredes fiquem alinhadas com a porta.

Para compensar um objeto passando por um ponto:


60

1. No menu Modify, escolha Offset ;


2. Entre T (Through – Sobre);
3. Selecione o objeto para compensar;
4. Especifique o ponto de compensação (1);
5. Pressione ENTER para finalizar o comando.

O comando Offset não pode ser usado em faces ou objetos 3D .

8.4 ESPELHANDO OBJETOS


Você espelha objetos sobre uma linha espelho. Onde você define dois pontos, como
mostrado na figura seguinte. Você pode apagar ou reter o objeto original. O espelha trabalha
em qualquer plano paralelo ao plano XY do UCS corrente. Apesar de você pode espelhar um
objeto na viewport no espaço do papel, ele não produz efeito algum nos objetos do espaço do
modelo.

Para espelhar objetos:

1. No menu Modify, escolha Mirror ;


2. Selecione os objetos para espelhar com uma janela (1 e 2);
3. Especifique o primeiro ponto da linha espelho (3);
4. Especifique o segundo ponto da linha espelho (4);
5. Pressione ENTER para manter os objetos originais.

8.5 ARRANJANDO OBJETOS


Você pode copiar um objeto ou seleção em arranjos (padrões) polar e retangular. Para
arranjo polar, você controla o número de cópias dos objetos e como as cópias são
rotacionadas. Para arranjo retangular, você controla o número de linhas e colunas e a distância
entre elas.

8.5.1 CRIANDO ARRANJO POLAR

No exemplo seguinte, você rodeia uma mesa circular com cadeiras fazendo um arranjo
polar da cadeira original e rotacionando as cópias. O arranjo é feito no sentido anti-horário ou
horário de acordo com a configuração das unidades.

Para criar um arranjo polar:

1. No menu Modify, escolha Array ;


2. Na caixa de diálogo Array escolha Polar Array (Arranjo Polar);
3. Em Center Point escolha (2):
61

• As coordenadas X e Y do ponto central do arranjo ou;

• Selecione Pick Center Point e capture o ponto central.

4. Escolha Select Objects ;


5. Selecione o objeto original (1) e pressione ENTER;
6. Em Methods and Values escolha um dos seguintes métodos:
• Número total de itens e ângulo para preenchimento;
• Número total de itens e ângulo entre os objetos;
• Ângulo para preenchimento e ângulo entre os objetos.
7. De acordo com seu método escolhido entre com o número total de itens, ângulo para
preenchimento ou ângulo entre os objetos;
8. A caixa de exemplo mostra como ficará seu arranjo;
9. Para rodar o objeto em torno do ponto central marque a caixa Rotate Items as Copied.
10. Escolha OK.

8.5.2 CRIANDO ARRANJO RETANGULAR

No exemplo a seguir, você faz um arranjo retangular de cadeiras. O arranjo possui


duas linha e quatro colunas.

Para criar um arranjo retangular:

1. No menu Modify, escolha Array ;


2. Na caixa de diálogo Array escolha Rectangular Array (Arranjo Retangular);

3. Escolha Select Objects ;


4. Selecione o objeto original (1) e pressione ENTER;
5. Nas caixas Rows (linhas) e columns (colunas) entre o número de linhas e colunas do
arranjo;
6. Escolha o distância (offset) entre os objetos;
7. Escolha OK.

8.5.3 CRIANDO ARRANJO RETANGULAR ROTACIONADO

O AutoCAD constrói um arranjo retangular sobre uma linha base definida pelo ângulo
de rotação do snap corrente. Este ângulo é zero por padrão, fazendo com que as linhas e
colunas sejam ortogonais com os eixos X e Y. Entretanto, você pode alterar este ângulo e criar
um arranjo rotacionado.
No exemplo seguinte, você rotaciona um arranjo retangular de cadeiras.

Para rotacionar um arranjo retangular:


62

1. No menu Modify, escolha Array ;


2. Na caixa de diálogo Array escolha Rectangular Array (Arranjo Retangular);

3. Escolha Select Objects ;


4. Selecione o objeto original (1) e pressione ENTER;
5. Nas caixas Rows (linhas) e columns (colunas) entre o número de linhas e colunas do
arranjo;
6. Escolha o distância (offset) entre os objetos;
7. Escolha o ângulo do arranjo (Angle of array);
8. Escolha OK.

8.6 MOVENDO OBJETOS


Quando você moce objetos, você pode rotacioná-lo ou alinha-lo ou movê-lo sem alterar a
orientação ou tamanho. Use o modo snap, coordenadas, grips e modo object snap para mover
objetos com precisão.
No exemplo seguinte, você moverá a janela.

Para mover um objeto:

1. No menu Modify, escolha Move ;


2. Selecione o objeto para mover (1);
3. Especifique o ponto base para o movimento (2);
4. Especifique o ponto para onde o objeto será movido (3).

8.7 ROTACIONANDO OBJETOS


Você rotaciona objetos escolhendo um ponto base e um ângulo de rotação.
No exemplo a seguir você rotaciona a planta de uma casa.

Para rotacionar um objeto:

1. No menu Modify, escolha Rotate ;


2. Selecione o objeto para rotacionar (1);
3. Especifique o ponto base para a rotação (2);
4. Especifique o ângulo de rotação (3).

8.7.1 ROTACIONANDO POR REFERÊNCIA

Algumas vezes é mais fácil rotacionar com ângulos absolutos. Por exemplo, para
alinhar dois objetos quando você conhece o ângulo absoluto de ambos, use o ângulo corrente
63

do objeto a ser rotacionado como ângulo de referência,e use o ângulo do outro objeto como o
novo ângulo. Uma maneira fácil é usar o mouse para selecionar o objeto que você quer
rotacionar e o objeto que você quer alinhar com ele.
No exemplo seguinte, você especifica o ângulo de referência selecionando dois pontos
no objeto para rotacionar. A Intersecção e o Endpoint ajudam você selecionar pontos precisos
nos objetos. Você então especifica o novo ângulo selecionando o objeto que você quer alinhar
com ele.

Para rotacionar por referência:

1. No menu Modify, escolha Rotate ;


2. Selecione o objeto para rotacionar (1);
3. Selecione o objeto novamente para especificar o ponto base para a rotação;
4. Entre R (Referência);
Agora defina a referência e novos ângulos selecionando os objetos que você está alinhando.
5. Entre INT (Object Snap Intersecção), e selecione o ponto de intersecção (2) para iniciar
a definição do ângulo de referência;
6. Entre ENDP (Object Snap Endpoint), e selecione o endpoint do objeto que você está
rotacionando (3) para completar a definição do ângulo de referência.
7. Entre ENDP novamente e selecione o endpoint do objeto com qual você quer alinhar
(4).

8.8 ALINHANDO OBJETOS


Você pode mover, rotacionar ou inclinar um objeto apenas alinhando com outro objeto.
No exemplo a seguir, alinhamos as peças de uma tubulação usando uma janela de seleção
para selecionar o objeto a ser alinhado. Use o object snap Endpoint para alinhar as peças
precisamente.

Para alinhar dois objetos:


1. No menu Modify, escolha 3D Operation;
2. Na opção 3D Operation, escolha Align;
3. Selecione os objetos que você quer alinhar (1 e 2);
4. Especifique o primeiro ponto fonte (3) e então o primeiro ponto destino (4);
Se você pressionar ENTER agora, os objetos serão movidos do ponto fonte para o ponto
destino.
5. Especifique o segundo ponto fonte (5), e então o segundo ponto destino (6);
6. Especifique o terceiro ponto fonte, ou pressione ENTER para continuar;
7. Especifique a escala dos objetos para os pontos de alinhamento.

Os objetos são alinhados (movidos e rotacionados na posição), e então escalonados. O


primeiro ponto de destino é o ponto base da escala, a distância entre o primeiro e o segundo
64

ponto fonte é a referência de comprimento, e a distância entre o primeiro e o segundo ponto de


destino é a novo comprimento de referência.

8.9 APAGANDO OBJETOS


Você pode apagar objetos usando todos os métodos de seleção disponíveis. No
exemplo seguinte, você usa a seleção por janela para apagar uma seção da tubulação.
Somente os objetos contidos dentro da janela são apagados.

Para apagar uma seleção:

1. No menu Modify, escolha Erase ;


2. Usando a seleção por janela, selecione os objetos a serem apagados (1 e 2);
3. Pressione ENTER;

8.10 ALTERANDO O TAMANHO DE UM OBJETO


Você pode alterar o tamanho de um objeto por alongamento (stretching), escalonamento
(scaling) e extensão (extending).

8.10.1 ALONGANDO UM OBJETO

Para alongar um objeto, você especifica um ponto base e então dois pontos
especificando para onde esticar. Você deve selecionar os objetos através do método de
Crossing. Neste exemplo, você alonga uma planta de uma casa.

Para esticar um objeto:

1. No menu Modify, escolha Stretch ;


2. Selecione o objeto usando a seleção por Crossing (1 e 2);
3. Especifique um ponto base (3);
4. Especifique o ponto para onde esticar (4).

8.10.1.1 MOVENDO POR ALONGAMENTO


No exemplo seguinte, você move uma porta de uma parte da parede para outra por
alongamento. Ativar o modo Ortho ajuda você mover o objeto sobre a linha.
65

Para mover por alongamento:

1. No menu Modify, escolha Stretch ;


2. Usando uma seleção por Crossing, selecione o objeto a ser movido (1 e 2);
3. Ative o modo Ortho na barra de status;
4. Especifique o ponto base (3);
5. Especifique o ponto para onde mover (4).

8.11 INSERINDO QUEBRA NUM OBJETO


Você pode remover parte de um objeto com o comando BREAK (quebrar). Você pode
quebrar linhas, círculos, arcos, polilinhas, elipses, splines, xlines e rays. Quando quebramos
um objeto, você pode ou selecionar o objeto no primeiro ponto de quebra e então especificar o
segundo ponto de quebra, ou você pode selecionar o objeto e então especificar os dois pontos
de quebra.

Para quebrar um objeto:

1. No menu Modify, escolha Break ;


2. Selecione o objeto a quebrar (1);
Por padrão, o ponto que você selecionou o objeto será o primeiro ponto de quebra. Para
escolher um primeiro ponto de quebra diferente, entre F (First-primeiro) e especifique o novo
primeiro ponto de quebra.
3. Especifique o segundo ponto de quebra (2).

8.12 EXPLODINDO OBJETOS


Explodir objetos converte um objeto complexo em suas partes constituintes mas não
produz efeito visual algum. Por exemplo, explodindo teremos formas simples como linhas e
arcos para polilinhas, retângulos, donuts e polígonos.

Para explodir um objeto:

1. No menu Modify, escolha Explode ;


2. Selecione os objetos para serem explodidos.

8.13 EDITANDO POLILINHAS


Você pode editar uma polilinha abrindo-a ou fechando-a, movendo, adicionando ou
apagando vértices individuais. Você pode endireitar a polilinha entre quaisquer dois vértices.
Você pode configurar a espessura para a polilinha inteira ou controlar a espessura de cada
segmento. Você também pode criar uma aproximação linear para um spline a partir de uma
polilinha.
66

Polinhas 2D e 3D, retângulos, polígonos e malhas 3D são todos variantes de polilinhas


e são editadas da mesma maneira.

Para modificar uma polilinha:

1. No menu Modify, escolha Polyline ;


2. Selecione a polilinha a ser modificada;
3. Escolha uma opção para modificar a polilinha.

Na figura a seguir, cada segmento da polilinha possui uma espessura de início e fim
diferentes, resultando em um cônico.

Para deixar cônico um segmento individual de uma polilinha:

1. No menu Modify, escolha Polyline ;


2. Selecione a polilinha para editar;
3. Entre E (Edição de vértice);
O primeiro vértice é marcado com uma cruz.
4. Entre W (Espessura);
5. Entre espessuras de início e fim diferentes;
Pressione ENTER para mover para o próximo vértice ou entre N (Próximo).
6. Repita os passos 4 até 6 para cada segmento;
7. Entre X (Sair) para aplicar as novas espessuras para todos os segmentos.

8.14 EDITANDO MULTILINHAS


Você pode editar uma multilinha adicionando ou apagando vértices e controlando a
visualização dos pontos de junção. Você pode fazer multilinhas se interceptarem de várias
maneiras. Você também pode editar estilos de multilinhas para alterar as propriedades de um
elemento linha individual.

8.14.1 ADICIONANDO E APAGANDO VÉRTICES EM


MULTILINHA

Você pode adicionar ou deletar qualquer vértice numa multilinha. No exemplo a seguir, você
apaga um vértice de uma multilinha. Adicionar vértice é um trabalho similar.

Para deletar um vértice de uma multilinha:


1. No menu Modify, escolha Multiline;
2. Na caixa de diálogo Multiline Edit Tools, selecione Delet Vertex (na linha abaixo da
imagem), e escolha OK;
3. No desenho, especifique o vértice para apagar e pressione ENTER.
67

8.14.2 EDITANDO INTERSECÇÕES EM MULTILINHAS

Se você possui duas multilinhas num desenho, você pode controlar a forma como se
interceptam. Multilinhas podem se interceptar num cruzamento ou em T, e os cruzamentos ou
T podem ser fechados, abertos ou misturados.

Para criar um cruzamento fechado:


1. No menu Modify, escolha Multiline;
2. Na caixa de diálogos Multiline Edit Tools, clique Closed Cross (na linha acima da
imagem), e então escolha OK;
3. Selecione a multilinha para do primeiro plano;
4. Selecione a multilinha para do segundo plano;

A intersecção é modificada. Você pode continuar selecionando as intersecções das


multilinhas para modificar, ou pressione ENTER para finalizar o comando. Pressione ENTER
novamente para mostrar a caixa de diálogo Multiline Edit Tools novamente.

8.15 EDITANDO SPLINE


Você pode apagar pontos de uma spline, adicionar para uma maior precisão, ou mover
os pontos para alterar a curva da spline. Você pode abrir ou fechar uma spline e editar a
tangente de início e fim. A direção da spline é reversível. Você pode alterar a tolerância
também. Tolerância se refere a quanto próximo a curva spline passa dos pontos de controle.
Você pode refinar uma spline aumentando o número de pontos de controle em um a
parte da spline ou pela alteração do peso do ponto de controle específico. Aumentar o peso do
ponto de controle puxa a spline na direção daquele ponto. Você também pode refinar uma
spline alterando a ordem. Uma ordem da spline é o grau do polinômio +1. Uma spline cúbica,
por exemplo possui ordem 4. Quanto maior a ordem mais pontos de controle a spline possui.
Considere o seguinte exemplo. Você possui uma spline para representar um contorno
geográfico. Os grips estão ativos e você precisa mover o quarto ponto para aumentar a
precisão. Quando você seleciona a spline, os grips aparecem nos pontos de controle.

Para mover um ponto da spline:

1. No menu Modify, escolha Object Spline ;


2. Selecione a spline;
3. Entre F (Ajustar Dados);
4. Entre M (Mover Vértice);
5. Repetidamente entre N (Próximo) para selecionar o próximo vértice até que você
chegue no ponto que você quer mover;
68

6. Mova o vértice com o mouse ou entrando a coordenada na nova localização;


7. Entre X (Sair) três vezes para finalizar o comando.

8.16 CHANFRANDO OBJETOS


Você pode chanfrar linhas, polilinhas, xlines e rays. Com o método da distância, você
especifica o quanto cada linha deve ser cortada ou estendida. Com o método do ângulo, você
também pode especificar o comprimento do chanfro e o ângulo que forma com a primeira linha.
Você pode manter os objetos que estavam antes de chanfrar ou cortá-los ou estendê-los para
a linha de chanfro.

8.16.1 CHANFRANDO ESPECIFICANDO DISTÂNCIA

A distância de chanfro é a porção que cada objeto é cortado ou estendido para


encontrar a linha de chanfro ou para interceptar o outro objeto. Se ambas as distâncias são 0,
chanfrar corta ou estende os dois objetos até que eles se encontrem mas não desenha uma
linha de chanfro.

A configuração padrão para a primeira distância é a última distância especificada. A


configuração padrão para a segunda distância é igual a que você escolheu para a primeira.
No exemplo seguinte, você configura a distância de chanfro para 0.5 para a primeira
linha e 0.25 para a segunda linha. Após configurar as distâncias você deve reentrar no
comando.

Para chanfrar nas distâncias especificadas:

1. No menu Modify, escolha Chamfer ;


2. Entre D (Distância);
3. Entre a distância do primeiro chanfro;
4. Entre a distância do segundo chanfro;
69

5. Pressione ENTER para reentrar no comando CHAMFER;


6. Selecione as linhas para chanfrar.

8.16.2 CHAMFRANDO ESPECIFICANDO DISTÂNCIA E ÂNGULO

Você pode chanfrar dois objetos especificando onde no primeiro objeto selecionado a
linha de chanfro inicia. Então especifica o ângulo que a linha de chanfro forma com este objeto.
No exemplo seguinte, você chanfra duas linhas onde a linha de chanfro inicia a 1.5 unidades
sobre a primeira linha e forma um ângulo de 30º com esta linha.

Para chanfrar especificando o comprimento do chanfro e o ângulo:

1. No menu Modify, escolha Chamfer ;


2. Entre A (Ângulo);
3. Entre o comprimento do chanfro;
4. Entre o ângulo do chanfro;
5. Pressione ENTER para reentrar no comando CHAMFER;
6. Selecione a primeira linha e então a segunda linha.

8.16.3 CORTANDO OBJETO CHAMFRADO

Por padrão, os objetos são cortados quando chanfrados, mas você pode usar a opção
Trim para especificar que ele mantenha sem cortar.

Para chanfrar sem cortar:

1. No menu Modify, escolha Chamfer ;


2. Entre T (Cortar – Trim);
3. Entre N (Não cortar – No Trim);
4. Selecione a primeira linha e então a segunda linha.

8.16.4 CHAMFRANDO POLILINHAS E SEGMENTOS DE


POLILINHAS

Se os dois objetos que você selecionou são segmentos de uma polilinha, eles devem
ser adjacentes ou separados por um segmento de arco.
Você pode chanfrar uma polilinha inteira de uma única vez em todos as suas
intersecções. No exemplo seguinte, você chanfra uma polilinha fechada configurando ambas
as distâncias para valores iguais.
70

Para chanfrar uma polilinha inteira:

1. No menu Modify, escolha Chamfer ;


2. Entre P (Polilinha);
3. Selecione a polilinha.

8.17 ARREDONDANDO OBJETOS


Arredondar conecta dois objetos com um arco de raio especificado.

Você pode arredondar segmentos de linha, segmentos de linha de polilinha (arco não),
splines, xlines, xrays, círculos, arcos e elipses verdadeiras. Linhas, xlines, e rays podem ser
filetadas quando paralelas. Você pode arredondar todos os vértices de uma polilinha ao mesmo
tempo. Você pode arredondar uma combinação de linhas e polilinhas e todos os sólidos
verdadeiros.

8.17.1 CONFIGURANDO O RAIO DO ARREDONDAMENTO

O raio do filete é o raio do arco que conecta os objetos arredondados. Por padrão, o
raio do filete é 0.500 ou o último raio configurado. A alteração do raio afeta os filetes
subseqüentes, mas não os existentes.

Para configurar o raio do arredondamento:

1. No menu Modify, escolha Fillet ;


2. Entre R (Raio);
3. Especifique o raio do arredondamento;
4. Pressione ENTER para reentrar no comando FILLET;
5. Selecione os objetos para arredondar.

O exemplo seguinte mostra dois segmentos de linha arredondados.

Para arredondar dois segmentos de linha:

1. No menu Modify, escolha Fillet ;


2. Selecione a primeira linha;
3. Selecione a segunda linha.
4.
71

8.17.2 CORTANDO OBJETO ARREDONDADO

Por padrão, todos os objetos exceto os círculos, elipses completas, polilinhas fechadas
e splines são cortadas quando arredondadas. Você pode usar a opção Trim para especificar
que os objetos permaneçam sem cortar.

Para arredondar sem cortar:

1. No menu Modify, escolha Fillet ;


2. Entre T (Cortar – Trim);
3. Entre N (Não cortar – No trim);
4. Selecione a primeira linha e então segunda linha.

O objeto arredondado não é cortado.

8.17.3 ARREDONDANDO CÍRCULOS E ARCOS

Você arredonda círculos e arcos da mesma forma que uma linha. Dependendo do
ponto que você especifica, mais de uma possibilidade de arredondamento pode existir entre os
objetos. Compare os arredondamentos a seguir.

8.17.4 ARREDONDANDO UMA POLILINHA INTEIRA

Você pode arredondar uma polilinha inteira ou remover filetes de uma polilinha. Se
você configurou um raio diferente de zero, o AutoCAD insere arcos arredondados em cada
vértice onde dois segmentos de linha aproximam se os segmentos são grandes suficientes
para acomodar o raio do arredondamento.

Para arredondar uma polilinha inteira:

1. No menu Modify, escolha Fillet ;


2. Entre P (Polilinha);
3. Selecione a polilinha.
72

Se dois segmentos de linha de uma polilinha estão separados por um segmento de arco e
dois segmentos de linha convergem para um segmento de arco, o AutoCAD remove o
segmento de arco e substitui com o raio do arredondamento.

Se você configurar um raio para 0, nenhum arco é inserido. Se dois segmentos de linha
de polilinha estão separados por um segmento de arco, o AutoCAD remove aquele arco e
estende as linhas até elas se interceptarem.

Este método é uma forma rápida de juntar dois endpoints.

8.17.5 ARREDONDANDO LINHAS PARALELAS

Você pode arredondar linhas paralelas, xlines e rays. O primeiro objeto selecionado
deve ser uma linha ou ray, mas o segundo objeto pode ser uma linha, xline ou ray. O arco de
arredondamento conectado é mostrado na figura a seguir.

O diâmetro do arco do arredondamento é sempre igual a distância entre as linhas


paralelas. O raio de arredondamento corrente é ignorado e se mantém inalterado.
73

9 USANDO LAYERS E PROPRIEDADES DE OBJETOS


Layers são como camadas transparentes onde você organiza e agrupa diferentes gêneros
de informações do desenho. Os objetos que você cria possuem propriedades comuns incluindo
cor, tipo de linha e peso da linha. Cores ajudam você a distinguir elementos similares em seu
desenho, enquanto tipos de linha ajudam você diferenciar facilmente entre diferentes
elementos, como linhas de centro ou linhas ocultas. Peso da linha representa o tamanho ou
tipo de um objeto através da espessura, aumentando e melhorando a legibilidade do seu
desenho. Organizando os layers e os objetos nos layers tornam o gerenciamento de
informações no seu desenho extremamente fácil.

9.1 TRABALHANDO COM LAYERS


Você sempre desenho em um layer. Ele pode ser o layer padrão ou um layer criado por
você. Cada layer possui associada uma cor, tipo de linha (linetype), peso da linha (lineweight) e
estilo de plotagem. Você pode usar os layers para organizar os desenhos em grupos de
objetos com diferentes cores, tipo e espessuras de linha.
Por exemplo, você pode criar um layer para linhas de centro. Você atribui as
propriedades que você quer para linha de centro (cor, tipo e espessura da linha) para o layer.
Quando você quiser desenhar uma linha de centro, você ativa o layer linha de centro e começa
a desenhar. Você não precisa especificar tudo de novo a cada vez que for desenhar uma linha
de centro.
Você pode atribuir um estilo de plotagem para um layer. Os estilos de plotagem
controlam como seu desenho será plotado. Por exemplo, você pode plotar um desenho com
todas as linhas de centro com 50% do valor, atribuindo no estilo de plotagem para aquele layer.
Usar layer é a maior vantagem que o AutoCAD possui sobre o desenho em papel.

Em um layout (espaço do papel), você pode especificar a visibilidade do layer


individualmente para cada viewport. Se você não quer visualizar ou plotar um certo layer, você
pode desativar a visualização ou a plotagem para aquele layer.
Se você constantemente usar um esquema de layer específico, você pode configurar
um template com os layers e associar tipos de linhas, pesos, cores e estilos de plotagem.
Layers são uma maneira não-gráfica de salvar objetos em um desenho.
74

9.2 GERENCIADOR DE PROPRIEDADES DE LAYER


Na caixa de diálogo Layer Properties Manager – Gerenciador de Propriedades de Layer
você pode configurar as propriedades, como nome, cor, tipo de linha e etc, para cada layer que
você criar.

9.2.1 CRIANDO E NOMEANDO LAYERS

Você pode criar e nomear uma layer para cada grupo conceitual (como paredes ou
dimensões) e atribuir propriedades comuns a esses layers. Agrupando objetos em layers, você
pode controlar sua visualização e fazer alterações mais rápidas e eficientes.
Quando você inicia um novo desenho, o AutoCAD cria um layer especial chamado 0.
Por padrão, ao layer 0 é atribuída a cor número 7 (branco ou preto dependendo da cor de
fundo), o tipo de linha Contínua (Continuous), o peso (espessura) Default (a configuração
padrão para Default é 0.01” ou 0.25mm) e o estilo de plotagem Normal. O layer 0 não pode ser
apagado ou renomeado.

Para criar um novo layer:

1. No menu Format, escolha Layer ;


2. No Layer Properties Manager (Gerenciador de Propriedades de Layer), escolha New
(Novo);
75

3. Entre um novo nome;


Um novo layer é mostrado na lista com o nome temporário LAYER1.
4. Para criar mais um layer, escolha New novamente, entre o novo nome e pressione
ENTER;
5. Escolha OK.

9.2.2 TORNANDO LAYER LIGADO OU DESLIGADO

Ligar ou desligar um layer faz com que ele fique visível ou não na área do desenho, e que
seja plotado ou não.

9.2.3 CONGELANDO E DESCONGELANDO LAYERS

Descongelar ou congelar um layer é semelhante a ligar ou desligar, com a


diferença que quando congelamos um layer ele não é regenerado aumentado a velocidade
quando aplicamos zoom ou pan.

9.2.4 TORNANDO A PLOTAGEM LIGADA OU DESLIGADA PARA UM


LAYER

Você pode tornar a plotagem ligada ou desliga para layers visíveis

9.2.5 TRAVANDO E DESTRAVANDO UM LAYER

Travar layers é útil quando você quer editar objetos associados com layers particular
mas também quer ver mas não editar objetos em outros layers. Você não pode editar ou
selecionar os objetos de um layer travado; entretanto os objetos estarão visíveis.

9.2.6 DEFININDO COR PARA UM LAYER

Você pode atribuir cor para um layer.

9.2.7 DEFININDO UM TIPO DE LINHA PARA UM LAYER

Quando você está definindo layers, o tipo de linha fornece outro meio de
informação. Um tipo de linha pode se uma linha reta ou um padrão repetitivo de traços, pontos
e espaços.

9.2.8 DEFININDO UMA ESPESSURA DE LINHA PARA UM LAYER

Peso da linha adiciona espessura em seus objetos.


76

9.2.9 DEFININDO UM ESTILO DE PLOTAGEM PARA UM LAYER

O AutoCAD fornece uma nova propriedade de objeto chamada estilo de plotagem


que pode alterar o modo como uma plotagem é mostrada.

9.3 USANDO AS PROPRIEDADES DOS LAYERS


Você pode atribuir propriedades para layers bem como para objetos individuais num
desenho. Quando você esta desenhando em um layer, o padrão de configuração para os
novos objetos é BYLAYER para cor, tipo de linha, peso de linha e estilo de plotagem. Objeto
com uma configuração BYLAYER assume as propriedades do layer em que ele está sendo
desenhado.
Se você quer especificar que um objeto tenha uma diferente cor, tipo de linha, peso de
linha ou estilo de plotagem que o layer que ele está sendo desenhado você pode alterar a
configuração das propriedades do objeto. Uma propriedade do objeto pode ser configurada
para um valor específico, como uma cor vermelha.
Se você escolher BYBLOCK, novos objetos são desenhados com a propriedade padrão
que ele foi agrupada no bloco.
77

10 ADICIONANDO TEXTO AO DESENHO


Um texto trás importantes informações em seu desenho. Você usa texto para blocos de
títulos, para etiquetar partes do seu desenho, para trazer especificações ou para fazer
anotações.
O AutoCAD fornece várias maneiras para criar textos. Para textos curtos e simples, use
texto em linha (line text). Para longos textos com formatação interna, use texto multilinha
(multiline text).

10.1 USANDO LINHA DE TEXTO


O texto que você adiciona em seu desenho pode conter uma variedade de informações.
Pode ser uma especificação complexa, um bloco de legenda ou uma etiqueta. Use o comando
TEXT para criar uma linha de texto para textos curtos que não requeiram fontes múltiplas.

10.1.1 CRIANDO LINHA DE TEXTO

Usando TEXT você pode criar uma ou mais linhas de texto e finaliza cada linha quando
você pressione ENTER. Cada linha é um objeto separado que você pode relocar, reformatar ou
modificar.

Para criar uma linha de texto:


1. No menu Draw, escolha Text;
2. Na opção Text, escolha Single Line Text;
3. Especifique o ponto de inserção para o primeiro caractere. Pressione ENTER para
localizar o novo texto imediatamente abaixo do último objeto texto que foi criado, se
existir.
Se a altura do texto está configura em 0 no estilo de texto corrente, será perguntado para
especificar a altura do texto.
4. Configure a altura do texto arrastando o mouse até que a distância entre o cursor e o
ponto de inserção indique a altura que você quer.
Ou na linha de comando, entre um valor em unidades do desenho.
5. Configure o ângulo de rotação do texto arrastando o mouse até que o ângulo entre o
cursor e o ponto de inserção represente o ângulo de rotação que você quer;
Ou na linha de comando, entre a coordenada X,Y.
6. Entre o texto. Pressione ENTER para finalizar a linha de texto e iniciar outra;
O comando TEXT mostra o texto no desenho como você configurou. Cada linha de texto é um
objeto separado. Se você selecionar outro ponto no desenho enquanto o comando TEXT está
ativo, o cursor move para aquele ponto, e você pode continuar entrando o texto.
7. Pressione ENTER numa linha em branco para finalizar a criação de texto.
78

10.1.2 ALINHANDO TEXTO EM LINHA

10.2 USANDO TEXTO MULTILINHA


Para longos e complexos textos, crie um texto multilinha usando o comando MTEXT.
Texto multilinha ajusta um tamanho específico ma pode estender verticalmente para um
comprimento indefinido. Você pode formatar palavras individuais ou caracteres como um objeto
de texto multilinha.
Texto multilinha consiste de muitas linhas de textos ou parágrafos que se ajustam com
um tamanho que você especificou. Ao contrário de texto em linha, texto multilinha inclui com
parte do mesmo objeto mtext todos as linhas de textos ou parágrafos criados na sessão. Você
pode mover, rotacionar, apagar, copiar, espelhar, esticar ou escalonar os objetos mtext.

10.2.1 CRIANDO TEXTO MULTILINHA

O seguinte procedimento descreve como criar um texto multilinha usando as


propriedades e formato padrão.

Para criar um texto multilinha:

1. No menu Draw, escolha Text ;


2. Na opção Text, escolha Multiline Text;
3. Especifique o primeiro córner, usando o mouse;
Ou entre o valor da coordenada na linha de comando.
4. Define a altura do texto usando o mouse para especificar o córner oposto da caixa;
Ou entre um valor de altura na linha de comando.
Se você escolher entrar a opção na linha de comando, o AutoCAD continua a mostrar a linha
de comando até que você especifique o córner oposto da caixa.
5. No Multiline Text Edito, entre o texto;
O texto que se estender além dos limites da caixa serão jogados para a linha de baixo.
6. Escolha OK
79

10.2.1.1 SETANDO ÂNGULO OBLÍQUO


O ângulo oblíquo determina a inclinação do texto. O ângulo representa o offset a partir
do 90º.

Texto criado usando vários ângulos oblíquos e de rotação

Entrando um valor entra –85 e 85 faz o texto oblíquo. Um ângulo positivo inclina o texto
para a direita. Um ângulo negativo inclina o texto para a esquerda.

Para configurar o ângulo oblíquo num estilo de texto:

1. No menu Format, escolha Text Style;


2. Na caixa de diálogo Text Style, selecione um estilo na lista Style Name;
3. Em Effects (Efeitos), entre um ângulo em Oblique Angle;
4. Para atualizar o estilo selecionado, escolha Apply;
5. Escolha Close.
80

11 CRIANDO DIMENSÕES
Um desenho preciso plotado em escala não oferece todas as informações necessárias
para a construção de seu projeto. Usualmente você adiciona anotações mostrando as medidas
e as distâncias e ângulos entre objetos.
Dimensionamento é o processo de adicionar anotações de medidas para um desenho.
O AutoCAD fornece muitos meios para dimensionar objetos e muitos meios para formatar
essas dimensões. Você pode criar dimensões para larga variedade de formas de objetos em
muitas orientações diferentes. Você pode criar estilos de dimensão para formatar as dimensões
rapidamente e colocá-las em seu desenho conforme os padrões das indústrias ou projeto.

11.1 CONCEITOS DE DIMENSIONAMENTO


O projeto pode ser dividido em quatro fases: desenho, anotação, visualização e
plotagem. Durante a anotação, o projetista adiciona textos, números e outros símbolos para
comunicar muitas informações, como o tamanho e material para projetar elementos ou notas
para a construir o projeto. Dimensões são anotações comuns; elas mostram as medidas dos
objetos com o comprimento de uma parede, o diâmetro de um cilindro ou a área de um prédio.
O AutoCAD oferece muitos tipos de dimensões e muitas maneiras de formatá-las. Você
pode especificar medidas para todo os objetos do desenho e formas. Você pode medir
distâncias verticais e horizontais, ângulos, diâmetros e raios. Você pode criar uma série de
medidas a partir de uma linha base ou criar uma série de medidas seguidas. A ilustração
seguinte mostra exemplos de dimensões que você pode criar.

11.1.1 ELEMENTOS DA DIMENSÃO

Todas as dimensões possuem uma variedade de tipos e aparências, mas todas


apresentam texto de dimensão, linha de dimensão (linha de cota), linha de extensão (linha de
chamada) e setas.

• Texto de dimensão;
• Linha de dimensão (linha de cota);
• Setas;
• Linhas de extensão (linha de chamada);
• Marca de Centro;
81

11.2 CRIANDO DIMENSÕES


O AutoCAD fornece onze dimensões que você pode usar para cotar os objetos de seu
projeto.
A tabela seguinte lista as dimensões do AutoCAD e os métodos mais comuns para
iniciá-las.
Menu Botão Descrição
Linear Cota uma distância em linha reta. Inclui opções para criar dimensão
(Linear) horizontal, vertical e linear rotacionada.
Aligned Cria uma cota linear com a linha de dimensão paralela ao objeto. A
(Alinhada) dimensão cria uma medida verdadeira do objeto.
Ordinate Cria uma cota mostrando a coordenada X e Y do ponto a partir do
(Ordenada) ponto de origem.
Radius Cota o raio de círculos e arcos.
(Raio)
Diameter Cota o diâmetro de círculos e arcos.
(Diâmtero)
Angular Cota ângulos entre os objetos.
(Angular)
Baseline Cria uma série de dimensões lineares, angulares ou ordenadas
(Linha base) todas medidas a partir da mesma origem.
Continue Cria uma série de dimensões lineares, alinhadas, angulares ou
(Contínua) ordenadas, cada uma criada a partir da segunda linha de extensão
da anterior.
Quick Leader Cria uma anotação e uma linha guia que liga visualmente o texto ao
(Guia rápida) objeto.
Tolerance Cria uma cota de tolerância geométrica.
(Tolerância)
Center Mark Cria uma marca de centro e linha de centro para indicar o ponto
(Marca de Centro) central de círculos e arcos.
Quick Dimension Cria arranjo de dimensões, como dimensão por linha base,
(Dimensão rápida) continuada e ordenada, selecionando múltiplos objetos ao mesmo
tempo.

• DIMENSÕES LINEARES

• DIMENSÕES ALINHADAS

• DIMENSÕES ORDENADAS
82

• MARCA DE CENTRO E LINHA DE CENTRO

• DIMENSÕES ANGULARES

• DIMENSÕES CONTÍNUAS E POR LINHA BASE

11.3 CRIANDO ESTILOS DE DIMENSÃO


Estilo de dimensão controla o formato e aparência da cota. Ele ajuda você estabelecer
padrões de projeto para desenhos e fazer alterações para os formatos de dimensões. Um estilo
de dimensão define:
• O formato e posição das linhas de dimensão e extensão, setas e marcas de centro;
• A aparência, posição e procedimento do texto de dimensão;
• As regras para colocar os textos e linhas de dimensões;
• A escala global da dimensão;
• O formato e precisão das unidades primárias, alternativas e angulares;
• O formato e precisão dos valores de tolerâncias.

Para criar um estilo de dimensão:

1. No menu Dimension, escolha Style ;


O Gerenciador de Estilo de Dimensão (Dimension Style Manager) é mostrado.
2. No Gerenciador de Estilo de Dimensão, escolha New (Novo);
3. Na caixa de diálogo New Dimension, entre o nome do novo estilo;
4. Selecione o estilo que você quer usar como ponto de partida para o novo estilo;
Se você não criou nenhum estilo, você inicia com STANDARD. O estilo standard e o novo estilo
não são ligados.
5. Indique o tipo de dimensão que você quer usar para o novo estilo;
83

All Dimension Types (todos os tipos de dimensão) é o padrão.


6. Escolha Continue;
7. Na caixa de diálogo New Dimension Style, escolha qualquer uma das seguintes abas
para entrar as configurações de dimensão para o novo estilo:
• Lines e Arrows (Linhas e Setas): configura a aparência das linhas de dimensão e
extensão, setas, marcas de centro e linhas de centro;
• Text (Texto): configura a aparência do texto de dimensão, local e alinhamento;
• Fit (Ajuste): configura as regras para colocação das linhas de dimensão e extensão
e texto. Também define a escala global de dimensionamento;
• Primary Units (Unidade Primária): configura o formato e precisão das unidades
lineares e angulares;
• Alternate Units (Unidade Alternativa): configura o formato e precisão da unidade
alternativa;
• Tolerances (Tolerância): configura os valores e precisão das tolerâncias laterais.
8. Quando você terminar de fazer as alterações nas abas da caixa de diálogo New
Dimension Style, escolha OK, e então feche o Gerenciador.

11.3.1 LINHAS DE DIMENSÃO E SETAS

11.3.2 TEXTO DE DIMENSÃO

A opção Vertical configura a posição do texto de dimensão verticalmente:


• Centrada (Centered): coloca o texto centrado entre as linhas de dimensão;
• Acima (Above): coloca o texto de dimensão acima da linha de dimensão quando o texto
é paralelo a linha de dimensão;
• Fora (Outside): coloca o texto de dimensão para fora do objeto dimensionado,
independente da orientação X e Y;
• JIS (Norma Industrial Japonesa): sempre posiciona o texto sobre a linha de dimensão,
mesmo se o texto não é paralelo à linha de dimensão;

NOTA: as posições verticais descritas são baseadas nas dimensões horizontais.

A opção Horizontal configura a posição do texto de dimensão horizontalmente:


• Centrada (Centered): centra o texto de dimensão entre as linhas de extensão;
• 1ª Linha de Extensão (1st Extension Line): encosta o texto no lado esquerdo da
primeira linha de extensão sobre a linha de dimensão;
• 2ª Linha de Extensão (2nd Extension Line): encosta o texto no lado direito da segunda
linha de extensão sobre a linha de dimensão;
• Sobre a 1ª Linha de Extensão (Over 1st extension Line): posiciona o texto sobre a
primeira linha de extensão;
• Sobre a 2ª Linha de Extensão (Over 2nd Extension Line): posiciona o texto sobre a
segunda linha de extensão.

A opção de alinhamento do texto ajusta a rotação do texto relativamente à linha de dimensão:


84

• Horizontal (Horizontal): mantém o texto alinhado com o eixo X, independente do ângulo


da linha de dimensão;
• Alinhado com a Linha de Dimensão (Aligned with Dimension Line): alinha o texto com a
linha de dimensão;
• Norma ISO (ISO Standard): Alinha o texto de dimensão com a linha de dimensão
quando o texto está dentro das linhas de extensões; posiciona o texto horizontalmente
quando o texto está fora das linhas de extensão

11.4 CARACTERES ESPECIAIS


Nome Símbolo AutoCAD
Grau (Degrees) ° %%d
Diâmetro (Diameter) Ø %%c
Tolerância (Tolerance) ± %%p
Porcentagem (Percent) % %%%

11.4.1 TOLERÂNCIA PARA DIMENSÕES

• Método (Method): configura o método de tolerância. Nenhum (none) não mostra


tolerância. Use Simétrica (Symmetrical) quando os valores da tolerância mais ou
menos são iguai, e use Desvio (Deviation) quando os valores de mais e menos são
diferentes. Limite (Limits) incorpora os valores mais ou menos (±) no valor da dimensão
e mostra a dimensão ma´xima sobre a mínima. Básica (Basic) desenha uma caixa em
volta do texto de dimensão, um formato muitas vezes usado para indicar dimensões
teoricamente exatas;

• Precisão (Precision): configura o número de casas decimais para os valores de


tolerâncias;
• Valor Superior (Upper Value): configura o valor superior para os métodos de desvio e
limites. O AutoCAD também usa este valor para a tolerância simétrica;
• Valor Inferior (Lower Value): configura o valor inferior para os métodos desvio e
simétrico;
• Fator de Escala para Altura (Scale Factor for Height): configura a posição vertical para
as tolerâncias simétrica e desvio. Topo (Top) alinha o texto de tolerância com o topo do
texto de dimensão, Meio (Middle) com o meio, e Baixo (Bottom) com a parte inferior do
texto de dimensão

11.4.2 SUPRIMINDO ZEROS NA UNIDADE DE DIMENSÃO

• Se você suprimir o leading zero, 0.500 torna-se .500;


• Se você suprimir os trailing zeros, 0.500 torna-se 0.5;
• Se você suprimir ambos (leading e trailing zeros), 0.500 torna-se .5 e 0.0000 torna-se
0.;
85

11.4.3 ARREDONDANDO VALORES DE DIMENSÕES

11.4.3.1 SETANDO ESCALA GLOBAL DE DIMENSÕES


A escala de dimensão global (overall dimension scale) é configurada na aba Fit. A
escala altera o tamanho da dimensão geométrica relativa ao desenho. O AutoCAd multiplica os
valores da dimensão geométrica, como altura de texto, tamanho de seta, offset e gaps, pelo
valor da escala global. Em geral, você deveria configurar os valores da dimensão geométrica
para o tamanho plotado, e usar a escala global para compensara escala de layout. O AutoCAD
não aplica a escala global para valores de tolerâncias, coordenadas ou ângulos.
A tabela seguinte mostra a relação entre o fator de escala de dimensão e a escala de
plotagem.

Relação entre escala de dimensão, escala de plotagem e altura do texto plotado


Altura do texto de Escala de dimensão Escala de Altura do texto
dimensão global plotagem plotado
0.25 1 1:1 0.25
0.25 1 1:2 0.125
0.25 2 1:2 0.25
0.25 1 2:1 0.5

A fórmula seguinte sumariza a relação:


86

12 USANDO BLOCOS E REFERÊNCIA EXTERNA


O AutoCAD possui vários aspectos para ajudar você gerenciar objetos em seu desenho.
Com blocos você pode organizar e manipular muitos objetos como um único componente. Você
também pode associar itens de informações com os blocos em seus desenhos – por exemplo,
número de partes e preços – anexando atributos. Folhas de especificação e lista de materiais
podem ser criadas usando estas informações.
Você pode anexar desenhos inteiros em seu desenho corrente usando Referência Externa
do AutoCAd, ou Xref. Quando você abre um desenho que contém Xref,qualquer alteração que
tenha sido feita no desenho referenciado aparecerá no desenho aberto.

12.1 TRABALHANDO COM BLOCOS


Um bloco é uma coleção de objetos que você pode associar em conjunto para formar
um simples objeto ou definição de bloco. Você pode inserir, escalonar e rotacionar um bloco
num desenho. Você pode explodir um bloco em seus objetos componentes, modificá-los e
redefinir o bloco.
O AutoCAD torna mais fácil o processo de desenhar. Por exemplo, você pode usar
blocos para:
• Construir uma biblioteca normalizada de símbolos usados com freqüência,
componentes e peças normalizadas. Você pode inserir o mesmo bloco inúmeras
vezes;
• Revisar desenhos eficientemente inserindo, relocando e copiando blocos com
componentes melhores que os objetos geométricos individuais;
• Ganhar espaço em disco salvando todas as referências no mesmo bloco como uma
definição de bloco no banco de dados do desenho.

12.1.1 BLOCOS ANINHADOS

Um bloco pode conter outros blocos aninhados. Por exemplo, você pode inserir um
desenho de uma montagem mecânica que contém um suporte, um encosto e parafusos, com
cada parafuso composto de um corpo, porca e arruela.

12.1.2 DEFININDO BLOCOS

Você pode agrupar objetos para criar um bloco no desenho corrente ou você pode
salvar o bloco como um desenho separado.

Para criar um bloco no desenho:

1. No menu Draw, escolha Block ;


2. Na opção Block, escolha Make;
3. Na caixa de diálogo Block definition, entre um nome para o bloco;
87

4. Em Objects, escolha o botão Select Objects para usar o mouse para selecionar
os objetos para o bloco;
A caixa de diálogo fecha temporariamente enquanto você seleciona os objetos para o bloco.
Pressione ENTER quando você terminar de selecionar. A caixa de diálogo reaparece.

5. Se você quer criar um conjunto de seleção, use o botão Quick Select para criar
ou definir um filtro para seu conjunto de seleção;
6. Em Objects, especifique se você quer reter (retain), converter (convert) para um bloco
ou apagar (delete) os objetos selecionados;
• Reter : mantém os objetos selecionados no desenho corrente, no estado original;
• Converter para bloco: substitui os objetos selecionados por um bloco;
• Apagar: remove os objetos selecionados após o bloco ser definido.
7. Em Base Point, entre o valor da coordenada para o ponto base de inserção ou escolha

o botão Pick Point para usar o mouse;


8. Em Description, entre o texto para ajudar identificar o bloco facilmente;
9. Em Icon, especifique se você quer criar um ícone a partir do bloco;
• Não incluir ícone: omite uma imagem do bloco;
• Criar um ícone para o bloco: salva uma imagem com o bloco.
10. Escolha OK.

O bloco é salvo no desenho corrente.

Para salvar um bloco ou objeto como um arquivo de desenho separado:


1. Na linha de comando, entre WBLOCK;
2. Na caixa de diálogo Write Block, especifique um bloco ou um objeto para escrever
como um arquivo;
• Bloco (Block): especifique um bloco para para salvar como um arquivo;
• Desenho completo (Entire Drawing): selecione o desenho corrente como um bloco;
• Objeto (Object): Especifique objetos para serem salvos como um arquivo.
3. Em Block, selecione um nome a partir da lista para salvar como um arquivo;
4. Em Base Point, use o botão Pick Point para definir um ponto base;
5. Em Objects, use o botão Select para selecionar o objeto para o arquivo bloco;
6. Entre um nome para o novo bloco;
Se um bloco é selecionado, WBLOCK automaticamente usa aquele nome de bloco para o novo
arquivo.
7. Na lista Insert Units, selecione uma unidade de inserção;
8. Escolha OK.

12.1.3 INSERINDO BLOCO

Para inserir um bloco:

1. No menu Insert, escolha Block ;


2. Na caixa de diálogo Insert, especifique o nome do bloco, que você quer inserir no
desenho e se você quer explodir após a inserção;
3. Se você tinha modificado o arquivo de desenho original para um bloco, você pode
redefinir o bloco no desenho corrente escolhendo File para localizar o arquivo para o
bloco;
4. Escolha OK.

12.2 TRABALHANDO COM ATRIBUTOS


Um atributo fornece um rótulo ou etiqueta para você anexar um texto em um bloco.
Sempre que você insere um bloco que possui um atributo variável, O AutoCAD pede para você
88

entrar os dados para ser salvo com o bloco. Exemplos de dados são números de peças, preços
e outros nomes.

Você pode extrair informações do atributo a partir de um desenho e usar esta


informação em um banco de dados para produzir itens como uma lista de material . Você pode
associar mais que um atributo com um bloco, fazendo com que cada atributo possua uma
etiqueta diferente.O AutoCAD pede para você o valor de acad atributo quando você insere o
bloco. Você também pode definir atributos constantes: como eles possuem o mesmo valor em
todas as ocorrências do bloco, o AutoCAD não pede o valor quando você insere o bloco.
Os atributos podem ser invisíveis, não sendo mostrado ou plotado. Entretanto, as
informações no atributo são salvas no arquivo do desenho e podem ser escritas para um
arquivo extraído por ATTEXT.

12.2.1 CRIANDO ATRIBUTOS

Para criar um atributo, você deve primeiro usar ATTDEF para criar uma definição de
atributo, que descreve as características do atributo. As características incluem a etiqueta,
pergunta, informação de valor, formatação de texto, localização e outros modos opcionais.

Para criar uma definição de atributo:

1. Na linha de comando, entre ATTDEF ;


2. Na caixa de diálogo Attribute Definition, especifique o ponto de inserção e configure os
modos do atributo e a etiqueta, pergunta e opções de texto.
3. Escolha OK.

Após criar a definição de atributo, você pode selecionar um objeto na definição do


bloco. Se a definição de bloco está incorporada em um bloco, sempre que você insere um
bloco, o AutoCAD pede o texto para especificar o atributo. Cada instante subseqüente do bloco
pode ter um valor diferente especificado para o atributo.
Se você quer usar muitos atributos, crie cada um separadamente e então incluá-os no
mesmo bloco.

12.2.2 EDITANDO DEFINIÇÕES DE ATRIBUTOS

Você pode usar DDEDIT para editar uma definição de atributo antes de associá-lo com
um bloco.

Para editar uma definição de atributo antes de associá-lo com um bloco:

1. No menu Modify, escolha Text;


2. Selecione o atributo para editar;
3. Na caixa de diálogo Edit Attribute Definition, especifique a etiqueta do atributo,
pergunta e valor padrão. Então escolha OK.
89

12.2.3 ATACHANDO ATRIBUTOS EM BLOCOS

Você pode anexar atributos em um bloco quando você definir ou redefinir aquele bloco.
Quando o AutoCAD pede para você selecionar os objetos para incluir na definição de bloco,
inclua o atributo no conjunto de seleção. A ordem com que você seleciona os atributos
determina a ordem em que você será solicitado para inserir as informações do atributo quando
você insere o bloco.

12.2.4 EDITANDO ATRIBUTOS ATACHADOS EM BLOCOS

Você pode editar atributos que estão anexados em um bloco e inseridos num desenho.

Para editar um atributo anexado em um bloco:


1. No menu Modify, escolha Object
2. Em Object, escolha Attribute;
3. Em Attribute, escolha Single...;
4. Selecione um bloco para editar;

5. Na caixa de diálogo Edit Attributes, edite as informações do atributo conforme


necessário;
6. Escolha OK.

12.3 USANDO REFERÊNCIA EXTERNA


Uma referência externa (xref) vincula outro desenho no desenho corrente. Quando você
insere um desenho como um bloco, o bloco e toda a geometria associada a ele são salvos no
banco de dados do desenho corrente. O bloco não é atualizado se o desenho original sofrer
alterações. Entretanto quando você insere um desenho como um xref, ele é atualizado quando
o desenho original é alterado. Um desenho contendo xref sempre reflete as edições mais
recentes de cada arquivo externo referenciado.
Semelhante a um bloco, uma xref é mostrada no desenho corrente como um objeto
único. Entretanto uma xref, não aumenta significantemente o tamanho do arquivo do desenho
corrente e não pode ser explodido. Como num bloco, você pode aninhar xref que está anexada
ao seu desenho.
Monte um desenho mestre a partir de desenhos componentes que podem sofrer muitas
alterações como num projeto em desenvolvimento:
• Coordene seu trabalho com o trabalho de outros, atualizando outros desenhos no
seu desenho mantendo as alterações inicialmente feitas por outros usuários;
• Garanta que as versões mais recentes dos desenhos referenciados estejam
mostradas. Quando você abre ou plota seu desenho, o AutoCAD automaticamente
recarrega cada xref, para que o desenho reflita a última alteração do arquivo
referenciado.

12.3.1 ANEXANDO XREF

Xrefs anexadas são projetadas para ajudar você a construir desenhos usando outros
desenhos. Anexando desenhos como xrefs, diferentemente de inserir arquivos de desenho
como blocos, você pode mostrar as alterações que foram realizadas no desenho referenciado,
cada vez que o arquivo principal é aberto; o desenho principal sempre reflete a última versão
feita para os arquivos referenciados.
90

Quando você anexa uma xref, todos os objetos nomeados, como layers, tipo de linhas,
estilo de dimensão, blocos e estilo de texto, são adicionados no desenho corrente, prefixados
com o nome xref e o caractere barra ( | ). Por exemplo, se você possui um xref com o nome
OFFICEBUILDING que tem um layer nomeado como FLOOR ON, o AutoCAD adiciona o layer
como OFFICEUILDING|FLOOR ONE.

Para anexar um novo xref:

1. No menu Insert, escolha External Reference ;


2. Na caixa de diálogo Select Reference File, selecione um desenho, e então escolha
Open;
Após selecionar o arquivo para anexar, a caixa de diálogo External Reference é mostrada.
3. Na caixa de diálogo External Reference em Reference Type, selecione Attachment;
4. Especifique o ponto de inserção e o ângulo de rotação. Escolha Specify On-screen
para usar o mouse;
5. Escolha OK.
91

13 CRIANDO UM LAYOUT PARA IMPRIMIR


Um layout é um ambiente no espaço do papel que simula uma folha de papel e
disponibiliza as configurações de plotagem. Num layout, você pode criar e posicionar
viewports,e adicionar bloco de legenda ou outros objetos. Você pode criar múltiplos viewports
em um desenho para mostrar várias vistas, cada uma contendo diferentes escala de plotagem.
Cada layout mostra o desenho como ele será plotado na folha de papel.

13.1 USANDO ESPAÇO DO MODELO E ESPAÇO DO PAPEL


Na parte de baixo da janela de desenho estão as guias que incluem a aba Model e uma
ou mais guias Layout. O Model Space (Espaço do Modelo) pode ser acessado a partir da guia
Model ou clicando em uma viewport corrente. O Model Space é onde você gasta a maior parte
de seu tempo criando e editando seu desenho. Quando você está no Model Space você
sempre trabalho no Model Space. Você pode dividir o Model Space em viewports fixas para
representar várias vistas de seu modelo. Você também pode plotar seu desenho a partir do
Model Space.
Quando você estiver pronto para configurar seu desenho para plotagem, você pode
usar uma guia Layout. Cada aba Layout fornece um ambiente Paper Space (Espaço do Papel)
em que você pode criar viewports e especificar configurações de páginas para cada layout que
você quer plotar. Configurações de páginas são configurações que você salva com o layout.
Quando você designa configuração de página para um layout, você pode salvar e nomear a
configuração de página para um layout e então aplicar aquela configuração para outro layout.
Você também pode criar um novo layout a partir de um arquivo Template (.dwt ou .dwg)
existente.
Tipicamente, quando você inicia o projeto de um ambiente de layout para plotar, você
passa pelos seguintes processos:
• Cria um desenho modelo;
• Configura um dispositivo de impressão/plotagem;
• Ativa ou cria um layout;
• Especifica um layout de configuração de página com o dispositivo de plotagem,
tamanho do papel, área de plotagem, escala de plotagem e orientação do desenho;
• Inseri um bloco de legenda;
• Cria viewports flutuantes e as posiciona no layout;
• Configura a escala de visualização das viewports flutuantes;
• Faz anotações ou cria geometrias no layout se necessário;
• Imprime/Plota seu desenho.

13.2 TRABALHANDO NO ESPAÇO DO PAPEL


O espaço do papel representa o papel em que você arranja as prioridades do desenho a
ser impresso/plotado. Com o AutoCAD, ambientes simples ou múltiplos de espaço do papel
podem ser facilmente manipulados usando as guias de layout. Os layouts são acessados
usando as guias Layout na parte inferior da área de desenho. Cada layout representa uma
folha individual de saída diferente, ou uma folha individual no projeto. Quando você cria um
novo layout, você pode aplicar diferentes escalas para cada vista com a viewport, e especificar
diferentes visibilidades de layers na viewport.
Se você quer usar estilos de plotagem, você também pode anexar tabelas de estilos de
plotagens num layout ou viewport. Uma tabela de estilo de plotagem contém todos os estilos de
plotagem que você quer aplicar nos objetos no desenho quando você plotar.
92

13.3 TRABALHANDO COM LAYOUTS


Após você completar um modelo de desenho, você pode iniciar a criação de um layout
de impressão escolhendo uma guia layout. Quando você escolher uma guia de layout pela
primeira vez numa sessão de desenho, uma viewport simples é mostrada e uma folha com
margem, indica o tamanho do papel da impressora padrão e a área que efetivamente pode ser
impressa no papel (linha tracejada). O AutoCAD mostra a caixa de diálogo, onde você
especifica o layout e a configuração da impressora/plotter. Configurando a impressora e
usando Preview, você pode visualizar o resultado do layout sem imprimir. As configurações do
layout que você especificou são salvas com o layout.

Para mudar do espaço do modelo para um layout:


• Após criar um desenho no espaço do modelo, escolha a guia Layout1.
• Uma viewport simples contendo o modelo do desenho é mostrada. A caixa de diálogo
Page Setup também é mostrada, onde você pode especificar uma impressora e a
configuração da página.

Para configurar o ambiente de plotagem:


1. No menu File, escolha Page Setup;
2. Na caixa de diálogo Page Setup, entre o nome para o layout que você está preparando
para plotar;

Para renomear um layout, clique o botão direito do mouse na guia layout,e então escolha
Rename no menu. Você também pode alterar o nome do layout na caixa de diálogo Page
Setup.
3. Para nomear e salvar a configuração da página corrente, escolha Add para mostra o
diálogo User Defines Page Setups;
4. Na guia Plot Device, verifique o nome da impressora configurada, ou selecione uma
impressora na lista das impressoras atualmente instaladas;
5. Para ver ou modificar a configuração da impressora, escolha Properties;
O editor de configuração de impressora é mostrado.
6. Para aplicar uma tabela de estilo de plotagem no layout, selecione uma tabela a partir
da lista Plot Style Table;
7. Para ver ou modificar o estilo de plotagem associado com a tabela de estilo de
plotagem anexada, escolha Edit;
O editor de Tabela de Estilo de Plotagem é mostrado.
8. Para adicionar uma nova tabela de estilo de plotagem, escolha New;
O Assistente Plot Style Table é mostrado, onde você pode criar uma nova tabela.
9. Escolha OK. As configurações do layout que você especificou são aplicadas no layout
corrente.
Para imprimir o layout corrente com as configurações que você especificou, escolha Plot.

Para criar um layout para plotar:


1. Antes de criar um layout para plotar, especifique a impressora. Para adicionar uma
nava configuração de impressora, escolha Plotter Manager no menu File;
2. Escolha a guia de layout que você quer plotar;
3. No menu File, escolha Page Setup (se a caixa de diálogo Page Setup já não estivar
sendo mostrada);
4. Na caixa de diálogo Page Setup na guia Layout Settings, especifique o tamanho do
papel, unidade e a orientação;
5. Em Plot Área, selecione a área que você quer plotar. A configuração padrão é Layout
para a guia layout e Display para a guia Model;
Para definir a área no layout para plotar, selecione Window e então escolha o botão Window
para a direita. Use o mouse para definir os limites da área no desenho que você quer plotar.
6. Em Plot Scale, ou selecione na lista uma escala padrão, ou entre uma escala
personalizada. Se você escolher uma escala padrão, aquela escala é mostrada em
Custom;
93

A configuração padrão de escala é 1:1. A configuração padrão de escala para um modelo é


Scaled to Fit (Ajustar à Escala).
7. Para escalonar a espessura das linhas proporcionalmente a escala de plotagem,
selecione Scale Lineweights;
Tipicamente, a escala de plotagem é 1:1. Entretanto, se você plotar em meia escala, a escala
de plotagem deve ser 1:2 e a espessura das linhas devem ser escalonadas proporcionalmente.
8. Em Plot Offset, entre os valores das distâncias em X e Y a partir do canto inferior
esquerdo para o início da área de impressão. Os valores que você entra são
calculados automaticamente para centralizar a impressão;
9. Em Plot Options, selecione ou limpe Plot with Lineweights (Plotar com espessura de
linhas) para controlar como as espessuras das linhas são plotadas;
10. Selecione Plot with Plot Styles para incluir as propriedades de estilo de impressão
configurada para o layout ou viewport;
11. Escolha OK.

As configurações que você especificou são aplicadas ao layout corrente. Para plotar o layout
corrente com as configurações especificadas, escolha Plot.
94

14 PLOTANDO SEU DESENHO


Após você ter criado seu desenho, você pode imprimir seu projeto numa folha de papel ou
criar uma impressão eletrônica que pode ser acessado via World Wide Web. Um desenho
plotado pode conter uma vista simples de seu desenho ou um arranjo mais complexo de vistas.
Dependendo da sua necessidade, você pode plotar uma ou mais viewports ou configurar
opções que determinam o que será plotado e como a imagem se ajusta no papel.

14.1 ENTENDENDO A PLOTAGEM


No AutoCAD 2004, a plotagem foi modernizada significantemente. A ilustração seguinte
mostra os componentes de plotagem do AutoCAD R14 em comparação com os componentes
do AutoCAD 2004.

Os seguintes componentes são novos no AutoCAD 2004:

• Tabela de Layout: salva um arranjo de viewports e suas vistas, uma configuração de


página para plotagem, uma tabela de estilo de plotagem, e uma configuração de
impressora/plotter;
• Propriedades de Estilo de Plotagem: controla como os objetos são plotados. Por
exemplo, um estilo de plotagem médio especifica que um objeto sólido é plotado com
um padrão de preenchimento de cruz. Todos os objetos e layers possuem um estilo de
plotagem. O estilo de plotagem padrão, NORMAL, plota os objetos da mesma maneira
que aparecem no desenho. A propriedade de estilo de plotagem só está disponível
quando você está trabalhando no modo de estilo de plotagem Named;
• Tabela de Estilo de Plotagem: contém definições para uma coleção de estilos de
plotagem. Estes estilos de plotagem podem ser determinados para objetos e layers em
um layout associado. A tabela de estilo de plotagem é um arquivo com a extensão .ctb
ou .stb que você anexa para um layout.
• Assistente de Adição de Plotter: Adiciona e configura plotters.
95

Para tirar o máximo proveito da plotagem, é recomendado que você use o processo
seguinte quando plotar um desenho:

• Projete seu desenho no espaço do modelo na guia Model;


• Mude para uma guia Layout e arranje as viewports e vistas para plotar;
• Complete a caixa de diálogo Page Setup, especificando a impressora/plotter e
configurações como tamanho de papel e orientação;
• (Opcional) Usando o Editor de Tabela de Estilo de Plotagem, crie qualquer número de
novos estilos de plotagem para criar efeitos especiais no desenho plotado. Você pode
criar uma nova tabela de estilo de plotagem e adicionar estilos de plotagem para ela
escolhendo New em Plot Style Table na caixa de diálogo Plot Setup ou Page Setup;
• (Opcional) Anexar uma tabela de estilo de plotagem para o layout que contenha uma
definição para cada estilo de plotagem que você quer usar;
• Plote seu desenho.

14.2 PLOTANDO NO AUTOCAD 2004


Você pode reproduzir seu desenho em uma variedade de plotter e impressoras. O
AutoCAD usa o plotter especificado na guia layout se você estiver plotando a partir da guia
layout. Se você estiver plotando a partir da guia Model, o AutoCAD usa o plotter especificado
em Options para determinar o plotter padrão.
Você pode alterar o modo como você vê seu desenho plotado usando estilos de
plotagem para sobrepor as propriedades do objeto como uma cor ou espessura de linha.

14.3 USANDO ESTILOS DE PLOTAGEM


O AutoCAD 2004 fornece um novo objeto chamado Estilo de Plotagem que pode alterar
a forma como um desenho é visto na plotagem. Modificando o estilo de plotagem, você pode
alterar a cor do objeto, o tipo e a espessura da linha. Você pode usar estilos de plotagem se
você necessitar plotar o mesmo desenho de diferentes formas.
Todos objetos e layers possuem um estilo de plotagem. As características atuais dos
estilos de plotagem são definidas nas tabelas de estilo de plotagem que você pode anexar nas
guias Model e Layout. Se você determinar um estilo de plotagem a um objeto e então
desanexar ou apagar a tabela de estilo de plotagem que define o estilo a ser plotado, o estilo
de plotagem não terá nenhum efeito no objeto. Anexando diferentes tabelas de estilos de
plotagem para os layouts, você pode criar diferentes visualizações para suas plotagens.

14.3.1 ENTENDENDO OS MODOS DE ESTILOS DE PLOTAGEM

Estes são os dois modos de estilos de plotagem: Dependente da Cor (Color-


Dependent) e Nomeado (Named). Cada desenho que você abre no AutoCAD está num dos
dois modos. Você pode alterar o modo para novos desenhos e para desenhados criados em
versões anteriores do AutoCAD. A configuração do modo de estilo de plotagem está disponível
na guia Plotting em OPTIONS.

Para aletrar o modo de estilo de plotagem:


1. No menu Tools, escolha Options;
2. Em Default Plot Style Bahavior para New Drawings, especifique o modo de estilo de
plotagem que você quer usar escolhendo uma das seguintes opções:
• Use Color Dependent Plot Styles;
• Use Named Plot Styles.
3. Escolha OK.

Para ver os efeitos desta alteração, você pode iniciar um novo desenho ou abrir um
desenho que não foi salvo no AutoCAD 2004. Esta alteração não afeta o desenho corrente.
96

14.3.1.1 ENTENDENDO O MODO DE ESTILO DE PLOTAGEM


PEDENDENTE DA COR
Estilos de Plotagem Dependente da Cor são baseados na cor do objeto. São 255
estilos de plotagem dependente da cor. Na tabela de estilo de plotagem dependente da cor,
você não pode adicionar, apagar ou renomear os estilos de plotagem dependente da cor. Você
pode controlar a forma que todos os objetos com a mesma cor de plotagem no modo
dependente da cor, ajustando o estilo de plotagem que corresponde à aquela cor do objeto. No
modo dependente da cor, você pode alterar o estilo de plotagem que é usado para um objeto
alterando a cor do objeto.

14.3.1.2 ENTENDENDO O MODO DE ESTILO DE PLOTAGEM


NOMEADO
Estilo de Plotagem Nomeado trabalha independentemente da cor do objeto. Você pode
determinar qualquer estilo de plotagem para qualquer objeto independente da cor do objeto.
Associando cor com uma caneta específica, você aumenta a flexibilidade para trabalhar com
cor independente da espessura ou tipo de linha. Com o estilo de plotagem nomeado, você usa
as propriedades de cor dos objetos como qualquer outra propriedade. As tabelas de estilos de
plotagens nomeados são salvas em arquivos com a extensão .stb.
Por exemplo, se você tem um projeto de construção que você está completando em
fases, você pode usar o seguinte procedimento:
• Crie uma tabela de estilo de plotagem que define o estilo de plotagem como Fase 1 e
Fase 2 para objetos afetados nas diferentes fases do projeto. Os objetos da fase 1 são
plotados em vermelho enquanto os da fase 2 em escala de cinza;
• Usando a janela Properties (propriedades), defina o estilo de plotagem fase 1 para os
objetos da fase 1 e o fase 2 para os objetos da fase 2;
• Crie outra tabela de estilo de plotagem que reverte estes dois efeitos de plotagem.

Determinando estas tabelas de estilo de plotagem para o mesmo layout, você pode
criar duas plotagens completamente diferentes.