Vous êtes sur la page 1sur 3

1 a Lista – EST-56 Aeroelasticidade Estática

Prof. Gil

21 de outubro de 2009

entrega 4 de novembro de 2009

Referências para a Lista : Weisshaar T A - Aircraft Aeroelastic Analysis and Design.pdf

ae6200notes.pdf

1ª Questão: Estude o problema de um modelo de uma bomba cuja geometria é axissimétrica, a ser testado em túnel de vento. Os esforços aerodinâmicos são medidos através de uma balança do tipo “sting”. Embora este tipo de balança possa apresentar problemas de natureza estrutural devido a flexibilidade do suporte, é um tipo de balança muito empregado. É a forma de fixar mais eficiente para medir esforços aerodinâmicos em um modelo, uma vez que causa menos interferência aerodinâmica no artigo em teste.

1 Lista – EST-56 Aeroelasticidade Estática Prof. Gil 21 de outubro de 2009 entrega 4 de

Uma viga em balanço (figura abaixo), com comprimento 2c, engastada rigidamente na estrutura do túnel de vento é representada graficamente por:

1 Lista – EST-56 Aeroelasticidade Estática Prof. Gil 21 de outubro de 2009 entrega 4 de

De acordo com a teoria da elasticidade, a relação entre forças e momentos atuantes na extremidade da balança com a deformação em rotação neste ponto é dada por:

d

dx

F

0

2

c

2

2

EI

M

0

2

c

EI

F

M

Conhecendo a forma de obter o ângulo , monte as equações de equilíbrio e obtenha:

  • a) Velocidade de divergência desta montagem;

  • b) Defina a máxima velocidade de operação do túnel de forma que o acréscimo de sustentação devido ao efeito da flexibilidade não exceda 5%.

Note que :

  • L Efetiva

L

Rígida

L

Elástica

L

Rígida

:

0

0

2ªQuestão:

Calcule

a

velocidade de

divergência para a montagem da

figura ao

lado. Note que o sistema tem dois graus de

liberdade Monte as equações de equilíbrio e

resolva para os ângulos

 

1

e

2

.

Resolva

o

problema de estabilidade para identificar a pressão dinâmica de divergência. Use no

desenvolvimento das equações o parâmetro

aeroelástico

q qSeC

L

/

kb

  • 2 para simplificar a

notação. Dentre as pressões dinâmicas identificadas, indique qual é a de divergência a ser escolhida, justificando a sua resposta. (25 pontos)

2ªQuestão : Calcule a velocidade de divergência para a montagem da figura ao lado. Note que

3ªQuestão: Supondo 0 = 0, obtenha uma

expressão para a sustentação total

no

aerofólio em função de uma tensão elétrica aplicada em um atuador piezoelétrico que tem o papel de modificar o arqueamento do

aerofólio, tal que

L

2

qSC

LV

V , onde V é a

tensão aplicada. Obtenha a velocidade de divergência deste aerofólio inteligente e verifique como a sua estabilidade depende da tensão aplicada, ou até se independe. Justifique a sua resposta.

4ª Questão:

Um aerofólio simétrico (C mac

flexibilidade K1 e K2.

= 0) é bi-apoiado por duas molas com
=
0)
é
bi-apoiado por duas
molas com
2ªQuestão : Calcule a velocidade de divergência para a montagem da figura ao lado. Note que

O sistema em equilíbrio apresenta um ângulo de ataque inicial 0 com relação à horizontal. Assume-se pequenas perturbações, e que a sustentação do aerofólio supondo

apoios rígidos K1 e K2 , é dada por:

rig

L

qSC

L

0

. Quando o carregamento é

aplicado

sobre

o ponto

a

¼

da

corda do

aerofólio, este move-se em translação h

(movimento vertical) e rotaciona de um ângulo . Sabe-se que o carregamento sobre o

aerofólio em suportes flexíveis será representado por:

rig

L

qSC

L

0

. Pede-

se:

  • a) Uma expressão algébrica para a razão entre os carregamentos rígido e flexível

(rig/flex).

  • b) Uma expressão para a pressão dinâmica de divergência.

  • c) Obtenha o centro elástico desta montagem, lembrando que wxh x.

5ª Questão: O estudo da divergência de asas enflechadas pode ser realizado empregando o modelo da seção típica. Entretanto, assume-se que esta seção encontra- se perpendicular ao eixo elástico enflechado e que a pressão dinâmica efetiva é qcos 2 , onde é o ângulo de enflechamento do eixo elástico com relação ao eixo y da asa. Assume-se h como sendo o deslocamento vertical da seção típica, adote a aproximação aerodinâmica por faixas e assuma que, ou seja assume que a aerodinâmica é 2D e que:

dh

dy

C h

Onde C é uma constante, o eixo elástico está atrás do centro aerodinâmico, e assuma demais parâmetros que julgar necessários para este modelo baseado na aproximação por uma seção típica.

Pede-se:

  • a) Obtenha uma expressão para a velocidade de divergência desta asa;

  • b) Verifique se a expressão para a asa não enflechada é recuperado fazendo = 0.

  • c) Determine o enflechamento ótimo a partir do qual a asa nunca entra em divergência;

  • d) Mostre analisando as expressões obtidas o motivo do enflechamento negativo ser crítico do ponto de vista aeroelástico estático.