Vous êtes sur la page 1sur 2

1ª qual é a importância de se fazer a indicação da nutrição enteral?

2- Quais são os casos em que a NE não se deve usar como


medida de reposição nutricional primaria e por quê?

3- Qual a diferença entre nutrição enteral e parenteral?

4- Porque os lipídios são necessário na nutrição enteral?

5-A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, através da Resolução


449, de 09 de setembrode 1999, aprovou o regulamento técnico
para alimentos enterais.
Cite a classificação de acordo com esse regulamento.

6- Comente três atividades do farmacêutico em relação a nutrição


enteral no âmbito hospitalar.

Respostas

1 A importância da terapia da nutrição enteral é que o organismo


possa exercer a mesma função do trato gastrointestinal e na
ausência da disfunção como por exemplo,obstrução intestinal
,fistulas de alto debito,vômitos e diarréias e etc.
2 a)obstrução intestinal mecânica complexa: a NE não é adequada.
Quando necessária, a
NP é a terapêutica nutricional de escolha. Em casos específicos,
jejunostomias feitas
distalmente à obstrução podem ser úteis;
b) quimioterapia "pesada" ou em altas dosagens: pela presença de
mucosite, .náuseas,
vômitos e diarréia e septicemia que acompanham a maioria dos
casos;
c) hipomotilidade intestinal ou íleo prolongado: NE não está
indicada pelo risco de
aspiração e enterite infecciosa. A indicação recai para a NP;
d) diarréia severa resistente à terapêutica convencional:
eventualmente, há necessidade
de NP, enquanto se aguarda resposta à terapêutica da doença
primária; Algumas vezes,
usa-se NP periférica associada à NE modulada em baixas doses.
e) fístulas de alto débito: a NE tende a aumentar o débito da fístula,
pelo menos nos
primeiros dias. A NP reduz o débito e abrevia seu fechamento
espontâneo;
3 Existem evidências, tanto teóricas quanto práticas, de que a NE é
superior à NP na utilização de substratos. Diferente da NP, que
ultrapassa o sistema esplâncnico eexpõe os tecidos a substratos
não metabolizados, a NE preserva a seqüência fisiológica de
digestão e absorção dos nutrientes antes que estes sejam liberados
para a circulaçãoperiférica.

4-O fornecimento de lipídios na dieta enteral é necessário à


adequação calórica e na prevenção ou correção de deficiência de
ácidos graxos essenciais.

5-1- alimentos nutricionalmente completos;


2 - alimentos para suplementação;
3 - alimentos para situações metabólicas especiais;
4 - módulos de nutrientes.

6-assegurar que a entrega dos insumos seja acompanhada do


certificado de análise emitido pelo fabricante;
- participar de estudos para o desenvolvimento de novas
formulações para nutrição enteral;
- avaliar a formulação da prescrição médica quanto à
compatibilidade físico química,fármaco-nutriente e nutriente-
nutriente;