Vous êtes sur la page 1sur 3

METODOLOGA DE CLCULO DAS ANTENAS DE BOZINA.

1- Ter que comprovar a condio de buzina tima.


(RH )pt

1
(ab )2 para a buzina sectorial H.
3

(RE )pt

1
(bb )2 para a buzina sectorial E.
2

2- Depois em dependncia da condio de ptima ou no se calcula a


directividade e ou defasagem.
Buzina Sectorial H.
Comprovamos a condio de buzina ptima.
1
(ab )2
3

(RH )pt

NO PTIMA.
a) Clculo da directividade.
Com os valores do RH ab utilizamos o grfico da buzina sectoria H. E calculamos
DH

b
X e isolando obteremos DH X .
b

b) Calculamos a defasagem.
mx

ab2

4 RH

c) Clculo de RE y RH.
RH C0.5

ab

Neste caso C0.5 se determina por grficos e como o plano H o que tem
amplitude cosenoidal se entra na curva com o valor de defasagem calculado
anteriormente.
Como a buzina sectorial H o plano elctrico da antena no se altera.

RE

131

2.57 b

BUZINA PTIMA.
A directividade se determina por:
DHpt 0.64

4
2

ab b 8 ab b

O ngulo de radiao por:


RH 78

ab

ab2
RH 0.8 ab2
3

O defasagem mximo na buzina tima aproximadamente mx


Buzina sectorial E.

3
4

Comprovamos a condio de buzina ptima.


(RE )pt

1
(bb )2
2

NO PTIMA
Neste caso no se cumpre a condio que se mostra acima para a buzina
sectorial E.
a) Quando isto ocorre se determina
correspondentes a esta buzina.
determina-se DE

directividade

pelos

grficos

a
y ento com este valor DE y .
a

b) Clculo da defasagem.

b
b
4 RE
2

mx

c) Clculo dos ngulos de radiao.


RE C0.5

bb

O valor do coeficiente C0.5 se determina pelas grficas correspondentes


distribuio de amplitude uniforme e com o valor do defasagem calculado se
entra na curva.
RH

131

1.93 a 2 1

PTIMA.
Neste caso se cumpre a condio de buzina ptima.
RE pt

1
bb 2
2

a) Directividade.

D E pt 0.64

8 bb a
4
bb a
2

0.5 bb 2 RE 1.2 bb 2

b) O defasagem mximo para a buzina ptima nos extremos da buzina .


mx

c) Os ngulos de radiao.
RE 56

bb

Clculo da buzina piramidal.


Primeiro comprovamos as condies de buzina ptima que se mostraram a
princpio. Basta com que uma destas condies no se cumpram para que a
buzina j no seja ptima.

(RH )pt

1
(ab )2
3

(RE )pt

1
(bb )2
2

NO PTIMA.
a) Clculo da directivivdade.
Dmx

DmxE DmaxH
32

Os valores do DmxE e DmxH se determinam pelos grficos das buzinas sectoriais E


e H.
PTIMA.
a) Clculo da directividade.
D mx 0.5

4
a b b b 6. 3 a b b b
2

Se se cumpre que RE RH RO
R
Dmx 16 O

Para obter que uma buzina seja realizvel deve cumprir-se que: LE LH
b b
LE b
RE
bb
a a
LH b
RH
ab

RE

bb

LE

RH

bb

LH
Quando a condio anterior no se cumpre se diz que a buzina no realizvel
ento ter que forar algum destes parmetros para obter que seja realizvel.
Deve igualar o lado menor ao lado maior e dbito ento voltar a calcular o valor
de RE ou RH.
Si L E L H

L b
RE E b dos contrrio L E L H
bb b

L a
RH H b
ab a