Vous êtes sur la page 1sur 5

A República de Cartago

República de Cartago - Quarta Feira, 7 de Abril de 2010 - Ano I - Edição III - Editor Chefe: Brayan Avila

Chocolate Alemão: ARG 0 X 4 ALE

Editor Chefe: Brayan Avila Chocolate Alemão: ARG 0 X 4 ALE A Alemanha passou fácil pela

A Alemanha passou

fácil pela Argentina, goleou por 4 a 0, neste sábado, no estádio Green Point, na Cidade do Cabo, e se classificou para as semifinais da Copa do

Mundo-2010, na África do Sul.

uma

reedição das quartas de final da Copa passada, quando os

alemães eliminaram o rival na disputa por pênaltis depois de empate por 1 a 1 no tempo regulamentar e na prorrogação.

O duelo

foi

A Argentina teve uma atuação muito abaixo de suas outras na Copa, enquanto a Alemanha demonstrou o mesmo ritmo de seus bons jogos, como contra Austrália e Inglaterra. ESPORTES

bons jogos, como contra Austrália e Inglaterra. ESPORTES Novo Plano Economico entra em vigor em CTG

Novo Plano Economico entra em vigor em CTG

ESPORTES Novo Plano Economico entra em vigor em CTG Entrou em vigor na última sexta feria,

Entrou em vigor na última sexta feria, o “Novo Ato - Reforma da Economia” , um dos alicerces do mandato do Primeiro Ministro Dimitrius Dantas, esse projeto contitui-se de um pacote de medidas e leis que visam,

pela terceira vez na história de Cartago, implementar um sistema econômico. Tem como caracteristcas uma presença mediana do Estado na economia, porém, dando bastante liberdade para a iniciativa privada, com a instituição de um fundo

Fundo de

para o seu fomento (FUNDEP -

Desenvolvimento Econômico Privado). Elaborado a quatro mãos pelo Primeiro Ministro Dimitrius Dantas e pelo seu Ministro da Economia Victor

Henrique, tem tudo para dar certo,dependendo somente da colaboração da população de Cartago. CARTAGO

somente da colaboração da população de Cartago. CARTAGO Nesta edição: CARTAGO 1 MICRONACIONAL 2

Nesta edição:

CARTAGO

1

MICRONACIONAL

2

BRASIL - POLITICA

3

BRASIL - ECONOMIA

4

ESPORTES

4

VARIEDADES

5

EDITORIAIS

6

HOLDING IBEROAMERICANA LTDA.

Circulação: República de Cartago Venda Avulsa - £ 15,00

PÁGINA R - 1

CARTAGO

A REPÚBLICA DE CARTAGO

ANO I

EDIÇÃO III

NOVO ATO ECONÔMICO EM VIGOR

Este bloco pode conter entre 150 e 200 palavras.

Uma das vantagens de utilizar o boletim como veículo promocional é o facto de poder reutilizar conteúdos de outro material de marketing, tais como comunicações à imprensa, estudos de mercado e relatórios. Apesar de o objectivo principal da distribuição de um boletim ser a venda do produto ou serviço, o segredo para o sucesso de um boletim é torná-

lo útil para os leitores.

Um modo excelente de adicionar conteúdo útil a um boletim é desenvolver e escrever os seus próprios artigos, incluir um calendário de acontecimentos futuros ou uma oferta especial que promova o produto. Também poderá encontrar artigos para o boletim acedendo

à World Wide Web. Pode

escrever sobre vários tópicos, mas não crie artigos demasiado longos. Grande parte do conteúdo do boletim pode ser utilizado no Web site. O Microsoft Publisher fornece um modo simples de converter um boletim numa publicação da Web. Deste modo, quando tiver terminado

de o escrever, pode convertê-lo num Web site e publicá-lo.

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

111111111111111111.

ES

I INFOGRAFICO

IMAGEM

JUNIOR FARIAS É ELEITO COM 100% DOS VOTOS PARA STR

Este bloco pode conter entre 75 e 125 palavras.

A selecção de imagens ou gráficos é uma

parte importante da adição de conteúdo ao

boletim.

Pense no seu artigo e pergunte a si próprio

se a imagem suporta ou melhora a

mensagem que está a tentar transmitir. Evite

seleccionar imagens que pareçam estar fora do contexto.

O Microsoft Publisher inclui milhares de

imagens de ClipArt que poderá seleccionar e importar para o seu boletim. Existem ainda várias ferramentas que poderá utilizar para

desenhar formas e símbolos. Após ter seleccionado uma imagem, coloque

ES

IMAGEM

Após ter seleccionado uma imagem, coloque ES IMAGEM P ÁGINA R - 1 A REPÚBLICA DE

PÁGINA R - 2

MICRONACIONAL

A REPÚBLICA DE CARTAGO

ANO I

EDIÇÃO III

CRISE DE PODERES NO GOV. VIRTUAL

Este bloco pode conter entre 150 e 200 palavras.

Uma das vantagens de utilizar o boletim como veículo promocional é o facto de poder reutilizar conteúdos de outro material de marketing, tais como comunicações à imprensa, estudos de mercado e relatórios. Apesar de o objectivo principal da distribuição de um boletim ser a venda do produto ou serviço, o segredo para o sucesso de um boletim é torná-

lo útil para os leitores.

Um modo excelente de adicionar conteúdo útil a um boletim é desenvolver e escrever os seus próprios artigos, incluir um calendário de acontecimentos futuros ou uma oferta especial que promova o produto. Também poderá encontrar artigos para o boletim acedendo

à World Wide Web. Pode

escrever sobre vários tópicos, mas não crie artigos demasiado longos. Grande parte do conteúdo do boletim pode ser utilizado no Web site. O Microsoft Publisher fornece um modo simples de converter um boletim numa publicação da Web. Deste modo, quando tiver terminado

de o escrever, pode convertê-lo num Web site e publicá-lo.

ES

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

I

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

 

IMAGEM

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

 

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

11111111111111111111111111

MINISTRO DA STF/SG ERA “FICHA SUJA”

1111111111111111111111111

1111111111111111111111111 111111AAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAA

1111111111111111111111111 AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAAAAAAAAAAAA

AAAAAAAAA222222222222222

2222222222222222.

O QUE SÃO AS ONE MAN NATIONS? E ONDE ELAS ESTÃO?

Este bloco pode conter entre 75 e 125 palavras.

A selecção de imagens ou gráficos é uma

parte importante da adição de conteúdo ao

boletim.

Pense no seu artigo e pergunte a si próprio

se a imagem suporta ou melhora a

mensagem que está a tentar transmitir.

Evite seleccionar imagens que pareçam estar fora do contexto.

O Microsoft Publisher inclui milhares de

imagens de ClipArt que poderá seleccionar e importar para o seu boletim. Existem ainda várias ferramentas que poderá utilizar

para desenhar formas e símbolos. Após ter seleccionado uma imagem, coloque-a perto do artigo. Certifique-se de que coloca a legenda perto da imagem.

ES

IMAGEM DO FILME NAUFRAGO

PÁGINA R - 3

BRASIL

A REPÚBLICA DE CARTAGO

ANO I

EDIÇÃO III

EMPATADOS!!!, DIZ PESQUISA DO IBOPE

Pesquisa Ibope sobre a intenção de voto para presidente da República, encomendada pela Associação Comercial de São Paulo, aponta empate em 39% entre os candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT). A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Em abril, Serra tinha 40%; na virada de maio para junho, caiu para 37%, depois para 35%; agora subiu e aparece com 39%. Com a margem de erro, teria entre 37% e 41%. Dilma tinha 32%, depois foi a 37%, a 40% e agora aparece com 39%. Com a margem de erro, também teria entre 37% e 41%.

Marina Silva (PV) se manteve em 9% nas três pesquisas desde abril e agora tem 10%. Com a margem de erro, estaria entre 8% e 12%. Brancos e nulos somaram 6% e indecisos,

7%.

Segundo turno

O Ibope também pesquisou a

intenção de voto num eventual segundo turno entre José Serra e

Dilma Rousseff.

Em abril, Serra tinha 46%; caiu para 42% na virada de maio para junho; depois, para 38% e agora aparece com 43%. Com a margem de erro, teria entra 41% e 45% dos votos em um segundo turno contra Dilma. A candidata do PT tinha 37%. Depois, 42%. Foi a 45% e agora foi a 43%. Com a margem de erro, teria entre 41% e 45%. Brancos e nulos somaram 8% na simulação de segundo turno. Indecisos, 7%.

Avaliação do governo

O levantamento mediu o grau

de aprovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Setenta e seis por cento consideram o

governo ótimo ou bom; 19%, regular; 4%, ruim e péssimo e 1% não souberam ou não responderam.

4%, ruim e péssimo e 1% não souberam ou não responderam. Palavra do Especialista Por Jose

Palavra do Especialista

Por Jose Roberto de Toledo

As pesquisas Ibope e Datafolha feitas após a veiculação dos comerciais de 30 segundos do PSDB salvaram a campanha de José Serra de uma crise. O tucano concentrou toda a sua propaganda em junho, para tentar barrar a ascensão de Dilma Rousseff (PT). Aos 45 do segundo tempo, ele conseguiu voltar a empatar com a petista.

Mas nem todos os problemas do tucano se acabaram. A mesma sondagem Ibope que põe

os dois lado a lado nas simulações tanto de 1º quanto de 2º turno mostra que Dilma é cada vez mais favorita, ao menos na opinião dos eleitores.

O seu favoritismo passou a ser apontado por

45% do eleitorado (era 40% há um mês). Só 34% acham que Serra vai ganhar a eleição. A percepção de vitória é um importante combustível de campanha -tanto do lado

financeiro quanto do psicológico.

No dia 5 a corrida começa oficialmente. Dilma e Serra largam lado a lado, mas com bagagens muito diferentes. Ela faz de tudo para mimetizar Lula. Ele aposta no próprio currículo. E Marina Silva (PV) corre por fora, bem por fora.

O início formal da campanha tem

consequências práticas. Lula poderá repetir o

nome de Dilma quantas vezes quiser, sem medo de ser multado de novo (seria a 7ª vez) pela Justiça eleitoral. Ao menos não por campanha antecipada. Lula tem sido o principal motor do crescimento de Dilma nas pesquisas.

Por outro lado, começarão os debates entre os candidatos, e Dilma será o alvo preferencial de todos os adversários. A falta de experiência em eleições levanta dúvidas sobre seu desempenho nesses embates. Inclusive se ela irá ou não comparecer.

O cenário econômico e a percepção de vitória

favorecem a candidata governista, mas há 90 dias de campanha pela frente, com direito a discursos de improviso, entrevistas quebra- queixo, debates e propaganda no rádio e na TV. Como diz aquele forró, tudo pode acontecer, inclusive nada.

PÁGINA R - 4

ECONOMIA

A REPÚBLICA DE CARTAGO

ANO I

EDIÇÃO III

Pão de Açúcar e Casas Bahia concluem acordo de fusão

O presidente do conselho de

aministração do Grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, disse nesta sexta-feira (2) que as negociações para o acordo de fusão entre o

Pão de Açúcar e Casas Bahia f ora m dif íce is , dura s e desgastantes.

Em teleconferência para explicar

os

detalhes do novo acordo que

foi

assinado na quinta entre as

duas empresas, Diniz destacou,

no entanto, que a convivência

entre os executivos dos dois grupos nunca chegou a ser hostil.

"(a negociação) foi longa dura, perdemos muito tempo, foi desgastante. Desde o início,

quando surgiram as divergências, sabíamos que estávamos diante

de uma tarefa muito difícil", disse

o empresário.

de uma tarefa muito difícil", disse o empresário. "Apesar das divergências em termos deixamos de ter

"Apesar das divergências em

termos

deixamos de ter um convívio amistoso, nunca trocamos palavra mais hostil nem com executivos

qualquer

família Klein", afirmou.

nunca

Michel Klein e Abílio Diniz (Foto: Foto: Mario Miranda/Reuters)

u

a

o

n

t

e

nome

a f o i de de

o

n o va

grupos", disse Diniz.

Klein

de

presidente do conselho de

ficará

Michael

o

com

cargo

de números, nós

com

D le c o n fe r ê nc ia ,

r

'Temos que preservar as coisas mais importantes de Bahia, os ensinamentos de Samuel, o bom atendimento

c o n s u m i d o r , a

a o

te

confirmado

nem

pessoa

da

Rafael

Klein,

neto

Samuel

Klein,

será

 

pre s ide nte

da

O

acordo de fusão foi revisado

companhia.

em abril a pedido da família

Klein, dona das Casas Bahia, que

se

sentiu prejudicada, e apontava

o

valor do seu patrimônio como

um dos principais pontos a serem reformulados.

a d m in is t r a ç ã o .

N o

pr oximida de

detalhes

com

de

como

e le ,

o

conse lho,

cadeiras, o Pão de Açúcar terá direito a indicar cinco integrantes e a Casas

nove

da s

tocar

negócio, e apurar as sinergias entre casas Bahia e grupo Pão de Açúcar", disse Diniz.

Ba hia ,

representantes.

te rá

qua tro

"Apesar de jovem (38 anos)

ele conhece profundamente

a companhia. Vai exercer

muito bem o seu papel, fazer a ligação entre os

Palavra do Especialista

- Por Carlos Alberto Sardenberg

Taxa básica a 9,25% é marco histórico

A taxa básica de juros a 9,25% ao ano é, de fato, um marco histórico. Confirma o longo processo de estabilização cuja última fase foi a introdução do Real em 1994. De lá para cá, reformas, novas instituições e políticas econômicas construíram um ambiente de est abilidade que tem resistido, por exemplo, às disputas políticas.

Muitos dirão: mas os juros brasileiros ainda são maiores do que nos países parecidos. É verdade, mas é preciso admitir que o Brasil se atrasou em relação a esses outros países. Quando o Brasil começou a liquidar com a inflação, em 1994, ela já não existia nas nações r elevantes. Ou seja, estamos no meio do caminho, os juros ainda vão cair mais e se aproximar dos padrões internacionais.

São 15 anos da mes ma moeda, 10 anos de regime de metas de inflação com BC independente, dez anos de superávit fiscal e reduçã o d o endividamento, dez anos de câmbio flutuante não é pouca coisa. E são instituições e políticas que resistiram a uma dramática mudança na Presidência da República. A adesão de Lula a essas normas foi o começo da estabilização definitiva.