Vous êtes sur la page 1sur 35

IAC-105: Instrumentação Industrial

Professor Dr. Wanderlei Marinho da Silva

Instrumentaç
Instrumentação Automaç
Automação e Controle
Escola de Engenharia Mauá
Mauá

Instrumentação
Elementos

1

Introdução
) O que é automação?

Introdução
) “Engenharia de automação é o estudo das
técnicas que visam otimizar um processo de
negócio, aumentando sua produtividade,
promovendo a valorização da força de trabalho
humano, e assegurando uma operação
ambientalmente segura”
) “A automação tem por foco o processo, os
ativos de produção e os especialistas envolvidos
nas atividades de operação e gerenciamento do
negócio”
) “A automação restitui ao homem sua condição
de ser pensante no processo industrial”

2

Introdução

Introdução
) Controle de Sistemas: Consiste no ajuste de
parâmetros do sistema para que ele responda a
estímulos da forma desejada;
) Controle + Automação: Ajuste automático dos
parâmetros dos sistemas, além da monitoração em
tempo real de sua situação.

3

análise e tomada de decisões Figura retirada das transparências do prof. UFMG História da automação ) Automação através da história 4 . Introdução ) Realiza tarefas repetitivas ) Deixa para o homem. fazer no máximo intervenções sob demanda. Constantino Seixas Filho.

os dispositivos eram semi-automáticos. o homem se preocupa em poupar o esforço: Z Invenção da roda Z Moinho de vento Z Uso de força animal Z Rodas d`aguas História da automação ) Mas somente na era industrial. Antes. é que automação ganhou destaque. a partir do meado do século 18. ) Os sistemas inteiramente automáticos só surgiram no início do século XX. História da automação ) Desde de a pré-história. 5 .

História da automação ) Por volta de 1788. James Watts desenvolveu um mecanismo de regulagem do fluxo de vapor em máquinas. capazes de executar com mais precisão e rapidez os trabalhos manuais Z Uso de energias alternativas a energia hidráulicas e dos músculos. História da automação ) A motivação foi a necessidade de aumentar a produção e a produtividade. que forçou o ser humano a criar uma séries de inovações: Z Máquinas cada vez mais modernas. 6 .

evidenciada inicialmente pelo uso de ábacos pelos babilônios. História da automação ) Em 1880. 7 . baseados na utilização de cartões perfurados. os computadores se tornaram o alicerce na automação. História da automação ) No século XX. junto com os servomecanismos e controladores programáveis. entre 2000 e 3000 A. ) A origem do computador está relacionada a necessidade de automatizar os cálculos. para automatizar o algumas tarefas de tabulação do censo dos EUA que antes duravam 10 anos. o processo era concluído em seis. Com o método.C. Herman Hollerith criou um novo método.

História da automação ) Em 1946. História da automação ) A segunda geração veio com os computadores baseados em transistores Z Menos potência Z 100 vezes menor Z Não precisava aquecer ) A Terceira geração: Z Integração de milhões de transistores em um único transistor Z Aumento de capacidade de processamento. O Eniac ocupava uma sala e pesava 30 toneladas. Consumia 150Kw para realizar 5000 cálculos por segundo. ) Em 1975. foi desenvolvido o primeiro computador de grande porte totalmente eletrônico usando válvulas. surgiu a quarta geração Z VSLI Z Baixo custo Z Maior potencia em computação Z Computadores pessoais 8 .

os setores governamentais e industriais passaram a reconhecer a importância da computação gráfica com forma de aumentar a produtividade ) Nos anos 80 surgiu o CAD/CAM (Projeto e Manufatura Auxiliado por Computador) ) Depois surgiu o conceito CAE (Engenharia auxiliado por computador) Z Permitia criar modelos geométricos tridimensionais 9 .000 cálculos/s enquanto que os computadores de hoje (4 geração) atingem 50 milhões de cálculos/s ) CAD ) Computer Aided Design “Projeto Auxiliado por Computador” História da automação ) Nos anos 70. História da automação ) Comparação Z O Eniac fazia 5.

História da automação ) Exemplos de aplicação Z Análise e simulação de mecanismos Z Projeto e análise de injeção de moldes Z Aplicação do método dos elementos finitos Automação hoje ) Atualmente o CIM (Manufatura Integrada por Computador) engloba todos esses conceitos ) Áreas da industrias que são utilizados: Z Automobilística Z Petroquímica Z Eletroeletrônico Z Supermercados Z Energia Z Redes de Água Z etc 10 .

desde que se consiga: Z Conhecer o sistema e sua dinâmica. etc Z Sensoriamento: mede o desempenho do sistema de automação ou uma propriedade particular de alguns de seus componentes Z Controle: Utiliza as informações dos sensores para regular. válvulas. Z Ajustar seus parâmetros para chegar à resposta desejada. Ex: para acionar motores. Ex: Motores. 11 . Ex: termostato e os sistemas de software Z Programas: contêm as informações de processo e permitem controlar as interações entre os diversos componentes Automação hoje ) Elementos da Automação ) É possível controlar diversos tipos de sistemas. Z Modelar seu comportamento matematicamente. etc Z Comparador: elemento que permite comparar valores medidos com valores pre-estabelecidos e que servem para a tomada de decisão de quando e como atuar. Automação hoje ) Cada sistema de automação pode compor com 5 elementos: Z Acionamento: provê ao sistema energia para atingir determinado objetivo. Z Testar sua reação a diferentes estímulos. controlar os dispositivos. Pistões hidráulicos.

 Saída. Máquinas Grupos máquinas Sistema de Informações atuador individuais (CN).  Sensores.  Automação hoje Níveis de automação 1 2 3 4 5 Célula ou Dispositivo Máquina Planta corporativo Sistema Sensor. linhas) Produção corporativas esteiras 12 .  Controlador.  Perturbação.  Meio.  Erro.  Entrada. ( células. Automação hoje ) Elementos da Automação ) Um sistema de controle é composto pelos seguintes elementos: Físicos: Sinais: Planta.

Automação hoje ) Classificação da Automação Z De acordo com as diversas áreas de aplicação: «Automação bancária «Comercial «Industrial «Agrícola «De comunicações «Transportes «etc Automação hoje ) Automação Industrial pode ser desdobrada em: Z Planejamento Z Projeto Z Produção 13 .

a catraca é liberada pelo computador (acionamento) Z É registrado a ocorrência no BD. 14 . Automação hoje ) Categorias de automação para tipos para cada tipo produção Exemplos de aplicações ) Para automatizar uma academia de ginástica Z Leitor ótico a laser para identificar o cliente Z O Leitor ótico (sensor) envia as informações para o computador Z O cliente é identificado pelo software (programa) Z Caso sua matricula esteja em ordem.

que integra o ambiente de projeto com manufatura «CNC – Controle numérico por computador Z Bancos «Caixas automáticas Aplicações Comunicações «Chaveamento de chamadas «Comunicação via satélite «Telefonia celular «Correios Z Transportes «Controle de tráfego de veículos «Sistemas de radar «Pilotos automáticos «Sistemas de automáticos de segurança Z Medicina «Diagnostico e exame 15 . televisores e microcomputadores «Carros com sistemas de injeção microprocessadas. Aplicações ) Outros exemplos: Z Produtos de consumo «Eletrodomésticos. Z Industria mecânica «Robos controlados por computador «CAD/CAM. como videocassetes.

Impactos para a sociedade ) Benefícios Z Redução de custos Z Aumento de Produtividade Z Reduz a exposição de trabalho monótonas e repetitivas e até mesmo perigosos Z Mais tempo livre Z Aumento de salários Impactos para a sociedade ) Problemas: Z Aumento de desemprego. principalmente para pessoas de baixa qualificação Z Experiência de um empregador tem vida curta Z Fim de alguns tipos de empregos (Ex: telefonista) Z Problemas sociais e psicológicos em decorrência da submissão ao ritmos das máquinas 16 .

UFMG 17 . Automação: Industrial + Gerencial Sistema Gerencial VENDAS PLANEJAMENTO BANCO DE DADOS CORPORATIVOS Estações de INFORMAÇ INFORMAÇÃO E SIMULAÇ SIMULAÇÃO Trabalho INTEGRAÇ INTEGRAÇÃO DE CAMPO Servidores OPERAÇ OPERAÇÃO E SUPERVISÃO (OTIMIZAÇ (OTIMIZAÇÃO) Estações de Trabalho CONTROLE E SEGURANÇ SEGURANÇA PLC’s Controladores Elementos Sensores e Atuadores CAMPO AUTOMAÇ AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL Campos de atuação na área Industrial ) Controle de Plantas Industriais Figura retirada das transparências do prof. Constantino Seixas Filho.

Constantino Seixas Filho.Campos de atuação na área Industrial ) Controle de Plantas Industriais Figura retirada das transparências do prof. UFMG 18 . UFMG Campos de atuação na área Industrial ) Controle e Monitoramento de componentes Figura retirada das transparências do prof. Constantino Seixas Filho.

Constantino Seixas Filho. UFMG 19 . Constantino Seixas Filho. UFMG Campos de atuação na área Industrial ) teste Figura retirada das transparências do prof.Campos de atuação na área Industrial Figura retirada das transparências do prof.

UFMG 20 . Constantino Seixas Filho.Campos de atuação na área Industrial ) Automação do processo de compras Figura retirada das transparências do prof. UFMG Campos de atuação na área Industrial ) Manufactoring Execution System Figura retirada das transparências do prof. Constantino Seixas Filho.

UFMG 21 . Constantino Seixas Filho.Campos de atuação na área Industrial ) Na saída dos produtos: Figura retirada das transparências do prof. Constantino Seixas Filho. UFMG Campos de atuação na área Industrial ) Cadeia de Suprimentos Supply Chain Management Figura retirada das transparências do prof.

Constantino Seixas Filho. UFMG Campos de atuação na área Industrial ) Centralização dos Dados e Conversão em Informação (PIMS – Process Management Information Systems) Figura retirada das transparências do prof. UFMG 22 . Constantino Seixas Filho. Campos de atuação na área Industrial ) Na área do Planejamento Figura retirada das transparências do prof.

UFMG 23 .Campo de atuação na área Industrial ) Centenas de malhas de controle Figura retirada das transparências do prof. Constantino Seixas Filho. Constantino Seixas Filho. UFMG Campo de atuação na área Industrial ) Estado da Arte Figura retirada das transparências do prof.

Constantino Seixas Filho.Campo de atuação na área Industrial ) Estado da Arte Figura retirada das transparências do prof. UFMG 24 . Constantino Seixas Filho. UFMG Campo de atuação na área Industrial ) Sistema Integrado de Medição Figura retirada das transparências do prof.

UFMG Campo de atuação na área Industrial ) Sistemas Wirelles antigos Os cálculos são realizados na central! 25 . Constantino Seixas Filho.Campo de atuação na área Industrial ) Estado da Arte Figura retirada das transparências do prof.

Campo de atuação na área Industrial ) Sistemas Wirelles atuais Os cálculos são realizados no campo ! Campo de atuação na área Automotiva ) Estado da Arte 26 .

Campo de atuação na área Automotiva ) Estado da Arte Campo de atuação na área Aviônica ) Estado da Arte 27 .

Campos de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte 28 .

Radioativo 29 .Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte ) Imagem é não invasivo Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte ) Imagem é não invasivo – Raio X.

MRI Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte ) Imagem é não invasivo – Ultrasom 30 .Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte ) Imagem é não invasivo – Ressonância Magnetica por Imagem .

Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte ) Proteses Campo de atuação na área Biomédica ) Estado da Arte ) Proteses 31 .

Campos de atuação na área residencial ) hoje Campos de atuação na área residencial ) Estado da Arte 32 .

Z Estatística e Probabilidade. 33 . Equações Diferenciais. Ondas. Termodinâmica. Z Computação. GAAL). Eletromagnetismo. Sólidos e Fluidos. Z Química. Z Eletrônica: teoria e dispositivos. Física Moderna). Óptica. Z Física (Mecânica. Instrumentos 1-Indicador 2-Registador 3-Unidade de Alarme 4-Controlador 5-Transmissor 6-Válvula de Controlo de Pressão Conhecimentos básicos ) Conhecimentos básicos necessários para atuar na área de instrumentação: Z Matemática (Cálculo.

. luz. deslocamento linear e angular.... vibração. Condicionamento de sinal e cadeias de instrumentação.. . concentração de gases. velocidade. Processamento digital de sinal. Barramentos (GPIB.. químicas( ph. força. Razões para Automação Industrial ) Repetibilidade e maior qualidade na produção ) Realização de tarefas impossíveis ou agressivas ao homem ) Rapidez de resposta ao atendimento da produção ) Redução dos custos de produção ) Restabelecimento mais rápido do sistema produtivo ) Redução de área ) Possibilidade de sistemas interligados ) Atenção: Conforme cresce a dependência da sociedade a processos automatizados. . . fluxo. corrente. mecânicas (temperatura. pressão. VXI) e projecto de sistemas de instrumentação virtual (LABView).). falhas banais nos sistemas automatizados podem provocar catástrofes com graves conseqüências humanas e econômicas. Compatibilidade electromagnética. freqüência. posição. DFT e FFT.)..). 34 . caudal.. Campos de atuação na área instrumentação Instrumentação Sensores das diversas grandezas – elétricas (tensão.. deformação mecânica.

Esclarecimento de dúvidas 35 .