Vous êtes sur la page 1sur 3

TETERRMOSMOS DDAA OORAÇÃORAÇÃO

CCONONSSIIDDEERRAAÇÇÕÕEESS INIINICCIIAAISIS

Oração é o enunciado que se estrutura em torno de um verbo ou de uma locução verbal. Os termos da oração constituem-se de palavra ou grupo de palavras que nela desempenham funções sintáticas.

A função sintática é definida pela relação que se estabelece entre as palavras ou grupos de palavras. O termo consiste em cada elemento ou parte da oração. Os termos podem ser: essenciais, integrantes e acessórios. ExEx :: A solidariedade é uma grande virtude.

da oração. Os termos podem ser: essenciais, integrantes e acessórios. ExEx :: A solidariedade é uma

R PPOSOSIIÇÇÃOÃO DDOO SSUUJJEEIITOTO NNAA ORORAAÇÇÃOÃO Dependendo da posição de seus termos, a oração pode estar:

} na ordem direta (sujeito antes do predicado)

ExEx

:: Todos passarão nas provas.

}

na ordem indireta ou inversa

ExEx

::

Passarão nas provas todos os alunos. (sujeito depois do predicado)

Nas provas, todos os alunos passarão. (sujeito no meio do predicado)

todos os alunos. (sujeito depois do predicado) Nas provas, todos os alunos passarão. (sujeito no meio

RR TIPTIPOSOS DDEE SSUUJJEEIITOTO

11)) DDEETTEERRMINAMINADODO

a) SSiimmpplesles

ð

“ Po ssu i u m só núc leo ”.

ExEx

::

O menino estuda bastante. As pessoas saíram. Alguém esteve aqui.

b)b) CCoommpoposstoto

ð “ Po ssu i d oi s o u m a i s núc leo s”.

ExEx :: João e Maria saíram. O Brasil e o Chile são países latino-americanos.

i d oi s o u m a i s núc leo s”. ExEx :: João

31/03/2010

TERTERMMOOSS ESSEESSENNCCIIAAIISS DDAA OORAÇÃORAÇÃO

SSUJUJEEIITTOO && PPRREEDDIICCAADODO

1.1. SSUUJJEEIITOTO

“É o termo sobre o qual o restante da oração diz

a lgo ”.

EEx.x.:: Pessoas inteligentes estudam muito. O livro está sobre a mesa. Marcos e Ronaldo viajaram ontem. Compramos ótimos livros na bienal.

estudam muito. O livro está sobre a mesa. Marcos e Ronaldo viajaram ontem. Compramos ótimos livros

RR NNÚÚCCLEOLEO

É a palavra base do sujeito. É a palavra principal, porque é a respeito dela que o predicado diz algo. Pode ser um substantivo ou qualquer outra palavra com valor de substantivo (pronome substantivo - pessoais ou indefinidos, por exem-plo).

ExEx

::

Os alunos estudam com o EVP. (substantivo) Eles estudam para passar nas provas. (pronome substantivo) Estudar é muito bom. (verbo substantivado) Três é demais! (numeral substantivo)

11)) DDEETTEERRMINAMINADODO

c)c) Desinencial, Elíptico, Oculto ou Implícito

ð “É expresso pela desinência verbal, está

ExEx

s ub entend ido ”.

::

Fizeste um bolo. (TU) Estivemos em Recife. (NÓS)

expresso pela desinência verbal, está ExEx s ub entend ido ”. :: Fizeste um bolo. (

ÉÉ impoimporrtantetante eexxeerrcitacitarr

??

11)) Em relação ao trecho: “Pregada em larga tábua de pita, via-se formosa e grande borboleta, com asas meio abertas, como que disposta a tomar vôo”, podemos afirmar que o sujeito principal da oração é:

a) simples, tendo por núcleo implícito alguém

b) composto, tendo por núcleos formosa e grande

c) simples, tendo por núcleo asas

d) indeterminado, tendo por índice de indeterminação do

sujeito a partícula se

e) simples, tendo por núcleo borboleta

indeterminado, tendo por índice de indeterminação do sujeito a partícula se e) simples, tendo por núcleo

31/03/2010

RRESPOESPOSSTATA

11)) Em relação ao trecho: “Pregada em larga tábua de pita, via-se formosa e grande borboleta, com asas meio abertas, como que disposta a tomar vôo”, podemos afirmar que o sujeito principal da oração é:

a) simples, tendo por núcleo implícito alguém

b) composto, tendo por núcleos formosa e grande

c) simples, tendo por núcleo asas

d) indeterminado, tendo por índice de indeterminação do sujeito a partícula se

E) simples, tendo por núcleo borboleta

indeterminado, tendo por índice de indeterminação do sujeito a partícula se E) simples, tendo por núcleo

ÉÉ impoimporrtantetante eexxeerrcitacitarr

??

RRESPOESPOSSTATA

 

22)) No período: “Ser amável e ser egoísta são coisas distintas”, o sujeito é:

22)) No período: “Ser amável e ser egoísta são coisas distintas”, o sujeito é:

a) indeterminável

a)

indeterminável

b) “ser amável”

b)

“ser amável”

c) “coisas distintas”

c)

“coisas distintas”

d) “ser amável e ser egoísta”

D)

“ser amável e ser egoísta”

e) n.d.a.

e)

n.d.a.

 
   
 
   

ÉÉ impoimporrtantetante eexxeerrcitacitarr

??

33)) Na oração: “Reprovaram alguns autores esta história”, qual é o núcleo do sujeito?

a) história

b) alguns autores

c) reprovaram

d) autores

e) n.d.a.

autores esta história”, qual é o núcleo do sujeito? a) história b) alguns autores c) reprovaram

RRESPOESPOSSTATA

33)) Na oração: “Reprovaram alguns autores esta história”, qual é o núcleo do sujeito?

a) história

b) alguns autores

c) reprovaram

D)

e)

autores

n.d.a.

autores esta história”, qual é o núcleo do sujeito? a) história b) alguns autores c) reprovaram

ÉÉ impoimporrtantetante eexxeerrcitacitarr

??

4) “Em 1949 reuniram-se em Perúgia, Itália, a convite da quase totalidade dos cineastas italianos, seus colegas de diversas partes do mundo.” O núcleo do sujeito de “reuniram-se” é:

a) cineastas

b) convite

c) colegas

d) totalidade

e) se

partes do mundo.” O núcleo do sujeito de “reuniram-se” é: a) cineastas b) convite c) colegas

LLEMEMBREBRE--SE:SE:

"Orar não é pedir. Orar é a respiração da alma. Como o corpo que se lava não fica sujo, sem oração se torna impuro. "

é a respiração da alma. Como o corpo que se lava não fica sujo, sem oração

Mahatma Gandhi

é a respiração da alma. Como o corpo que se lava não fica sujo, sem oração

31/03/2010

RRESPOESPOSSTATA

4) “Em 1949 reuniram-se em Perúgia, Itália, a convite da quase totalidade dos cineastas italianos, seus colegas de diversas partes do mundo.” O núcleo do sujeito de “reuniram-se” é:

a) cineastas

b) convite

C) colegas

d) totalidade

e) se

partes do mundo.” O núcleo do sujeito de “reuniram-se” é: a) cineastas b) convite C) colegas