Vous êtes sur la page 1sur 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Centro de Filosofia e Ciências Humanas Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social

ETNOGRAFIAS SOCIOTÉCNICAS (ANT510082-D e ANT410073)

Theophilos Rifiotis

Jean Segata

EMENTA Humanos e não-humanos na antropologia. A questão da agência. Natureza, cultura e hibridismos. Antropologia Simétrica. e Pós- Social. Elementos da produção etnográfica: representação, tradução, criação. O texto antropológico numa perspectiva sociotéc- nica.

OBJETIVO Promover uma reflexão sobre a etnografia a partir de uma perspectiva sociotécnica.

METODOLOGIA E AVALIAÇÃO A disciplina acontece em 15 encontros semanais, às terças-feiras, no período matutino. Sua dinâmica é pensada de modo expo- sitivo e dialógico. Para tanto, a proposta é de que em cada encontro aconteça um primeiro momento expositivo-contextual conduzido pelos professores, seguido da apresentação de seminários e perguntas pré-formuladas pelos estudantes, referentes aos textos indicados no programa, terminando com um fechamento das discussões e levantamento de pontos críticos, nova- mente sob responsabilidade dos professores. Em termos avaliativos, considerar-se-á, para cada estudante:

a) Frequência;

b) Formulação prévia de uma questão em cada cada uma das sessões;

c) Apresentação de pelo menos um seminário (pode ser um texto), ao longo da disciplina;

d) Entrega de uma Monografia Final.

PROGRAMA DETALHADO

SESSÃO

DATA

TEMA

REFERÊNCIAS

1 26.03.13

Apresentação

 

1 HARAWAY, Donna. “Manifesto Ciborgue: ciência, tecnologia e feminismo-socialista no final do século XX”. In: SILVA,Tomaz Tadeu. Antropologia do Ciborgue: as vertigens do

2 02.04.13

Cenário Inicial

pós-humano. Belo Horizonte: Autêntica, 2000, p. 36-129.

 

2 LATOUR, Bruno. Jamais Fomos Modernos: ensaio de antropologia simétrica. 2. ed. São Paulo: Editora 34, 2009.

 

3 DESCOLA, Philippe.“Estrutura ou Sentimento: a relação com o animal na Amazônia”. MANA 4(1): 23-45, 1998.

 

Natureza, Cultura,

4 HARAWAY, Donna.“A Partilha do Sofrimento: relações instrumentais entre animais de laboratório e sua gente. Horizontes Antropológicos, 2011, vol.17, n.35, p. 27-64.

3 09.04.13

Híbridos I

5 SEGATA, Jean. “Os Cães com Depressão e os seus Humanos de Estimação”. Anuário Antropológico, 2012-1: 25-60.

I 5 SEGATA, Jean. “Os Cães com Depressão e os seus Humanos de Estimação”. Anuário Antropológico,
 

9

INGOLD, Tim. “Trazendo as coisas de volta à vida: emaranhados criativos num mundo

de materiais”. Horizontes Antropológicos. Porto Alegre, (37): 25-44, 2012.

10

LATOUR, Bruno. “Factures/fractures: de la notion de réseau à celle d'attachement”. In:

5

23.04.13

Redes e Agências I

MICOUD, André; PERONI, Michel. Ce Qui Nous Relie. La Tour d'Aigues: Éditions de l'Aube, 2000, p. 189-208.

 

11

RAPPORT, Nigel; OVERING, Joanna. “Agent and Agency”. In:

Social and Cultu-

 

ral Anthropology: key concepts. London: Routledge, 2000, p. 1-9.

 

12

STRATHERN, Marilyn. “Cutting the Network”. Journal of the Royal Anthropological Institute. 2(3): 517-535, 1996.

6

30.04.13

Redes e Agências II

“Introdução”; “Causa e Efeito”; “Conclusão”. In:

O Gênero da Dádiva:

 

13

problemas com as mulheres e problemas com a sociedade na Melanésia. Campinas, Editora Unicamp, 2006, p. 27-80; 393-492.

 

LATOUR, Bruno. “Introdução: como retomar a tarefa de descobrir associações”; Parte

7

07.05.13

Teoria Ator-Rede I

14

I: como desdobrar controvérsias sobre o mundo social”. In:

Reagregando o

 

Social: uma introdução à Teoria do Ator-Rede. Bauru; Salvador: EDUSC; EdUFBA, 2012, p. 17-39; 41-227.

 

LATOUR, Bruno. “Parte II: como tornar as associações novamente rastreáveis”. In:

9

21.05.13

Teoria Ator-Rede II

15

Reagregando o Social: uma introdução à Teoria do Ator-Rede. Bauru; Salva- dor: EDUSC; EdUFBA, 2012, p. 229-373.

 

LATOUR, Bruno. “A Historicidade das Coisas: por onde andavam os micróbios antes

 

Objetos Técnicos e Ciências II

 

de Pasteur”; “Um Coletivo de Humanos e Não-Humanos: no labirinto de Dédalo”. In:

11

04.06.13

19

A Esperança de Pandora: ensaios sobre a realidade dos estudos científicos. Bauru, Edusc, 2001, p. 169-200; 201-246.

 

22

GOODMAN, Nelson. “The Way the World Is”. In:

Problems and Projects.

Indianapolis and New York:The Bobbs-Merrill Company, 1972, p. 24-39.

 

Escrita e

OVERING, Joanna. “O Xamã como Construtor de Mundos: Nelson Goodman na Amazônia”. Ideias, Campinas, 1(2): 81-118, jul./dez., 1994.

13

18.06.13

Representação II

23

 

24

SEGATA, Jean. “O Duplo Cego da Antropologia: breve reflexão sobre o estatuto da descrição. Cadernos de Tradução, v. 2, n. 30, 2012: 83-99.

15

02.07.13

Fechamento

Fechamento e avaliação da disciplina.

* Prazo máximo para entrega da Monografia Final: 15 de julho de 2013.