Vous êtes sur la page 1sur 52

Versão On-line

ISBN 978-85-8015-075-9 Cadernos PDE

Versão On-line ISBN 978-85-8015-075-9 Cadernos PDE OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO

OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE

OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE
OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas

NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE

NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE

Produções Didático-Pedagógicas

Produções Didático-Pedagógicas
PDE OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas

FICHA PARA IDENTIFICAÇÃO PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA TURMA - PDE/2013

Título: Avaliação Postural dos ângulos: cervical, torácico e lombar, por meio de fotogrametria em escolares

Autor

Nádia Watanabe

Disciplina/Área

Educação Física

Escola de Implementação

Colégio Estadual José Siqueira Rosas Ensino Fundamental e Médio

do

Projeto

e

sua

localização

 

Município da escola

 

Rosário do Ivaí Pr

Núcleo

Regional

de

Ivaiporã Pr

Educação

Professor Orientador

 

Prof. Dr. Victor Hugo Alves Okazaki

Instituição de Ensino Superior

 

UEL Universidade Estadual de Londrina

Relação Interdisciplinar

 

Ciências e Matemática

Resumo

Os alunos passam uma boa parte do dia sentados em várias posições, muitas vezes, adquirindo hábitos errados de postura que poderão evoluir para desvios posturais. Os desvios posturais podem decorrer da má postura sentada em carteiras escolares sem ergonomia adequada, no peso exagerado da mochila e na forma assimétrica de transportar o material escolar. Normalmente estes desvios posturais, têm sua origem durante a fase de crescimento e de desenvolvimento, ou seja, na infância ou na adolescência, que corresponde ao período de sua escolaridade. Apesar do conhecido risco que a má postura possui sobre a saúde das pessoas, pouca atenção tem sido voltada para à identificação de desvios posturais em escolares. O objetivo deste estudo será realizar uma avaliação postural da coluna vertebral por meio de fotogrametria, utilizando o software de avaliação postural SAPO. Serão

 

avaliados os ângulos cervicais, torácicos e lombares para identificar os seguintes desvios:

hipercifose, hiperlordose e escoliose, na qual será possível verificar qual desvio apresenta maior incidência, comparar os resultados entre os sexos, bem como desenvolver um trabalho de conscientização e prevenção, criando uma cartilha pedagógica sobre Educação Postural para tentar minimizar a incidência de problemas na coluna.

Palavras-chave

 

Avaliação postural; fotogrametria; educação física; postura; coluna vertebral.

Formato

do

Material

Caderno Pedagógico

Didático

Público Alvo

 

Professores

APRESENTAÇÃO

A escola é o período em que os alunos passam uma boa parte do dia, cerca de 4 a 5 horas sentados em várias posições, adquirindo assim hábitos errados de postura. Segundo Zapater (2003, p. 192) a postura sentada gera várias alterações musculoesqueléticas da coluna lombar. A coluna do homem não foi construída para permanecer por longos períodos na posição sentada, mantendo posturas estáticas fixadas e realizando movimentos repetitivos (BRACCIALLI; VILARTA, 2000,p. 161).

Hábitos posturais incorretos são motivos de grandes preocupações, pois são crianças e seu corpo está em fase de desenvolvimento e formação (KNOPLICH, 1989, p.30). Deste modo, se estes maus hábitos não forem identificados e corrigidos, poderão evoluir para desvios posturais. Estes desvios posturais podem decorrer da má postura sentada, de carteiras escolares sem ergonomia adequada, no peso exagerado da mochila e na forma assimétrica de transportar o material escolar (VERDERI, 2003; RITTER e SOUZA, 2006; NOLL, CANDOTTI e VIEIRA, 2013). Normalmente estes desvios posturais, têm sua origem durante a fase de crescimento e de desenvolvimento, ou seja, na infância ou na adolescência, que corresponde ao período de sua escolaridade Ensino Fundamental e Médio. Considerando que toda alteração postural possui risco evolutivo mesmo quando mínima, a prática de programas para a detecção de desvios da coluna vertebral é imprescindível (PEREIRA; FORNAZARI; SEIBERT,2006). Entretanto, pouca atenção tem sido voltada para a identificação de desvios posturais de escolares.

Diagnósticos preventivos e orientados adequadamente permitem evitar problemas de posturas mais graves na idade adulta. Para Detsch e colaboradores (2007,p.232), muitas vezes, essa é a única oportunidade que a criança ou o adolescente tem de obter um diagnóstico de sua postura e de informações sobre a saúde de sua coluna vertebral. A fotogrametria é utilizada como um valioso recurso diagnóstico para a verificação e a mensuração de alterações posturais (SOUZA et al, 2011, p. 299). Esta aplicação é conhecida e empregada há vários anos, apresentando resultados com grande confiabilidade

(TOMMASELLI et al, 1999,p.149). Convém ressaltar que no estudo de Santos e colaboradores (2009 p.353), a análise fotogramétrica da postura infantil apresentou-se como um método quantitativo, adequado e confiável. E na pesquisa de Iunes e colaboradores (2005,p .334), o método proposto para a quantificação das assimetrias posturais pela fotogrametria apresentou confiabilidade aceitável inter e intra-avaliadores para a maioria das medidas angulares propostas.

Apesar da grande difusão em avaliações da postura, são escassas as pesquisas com fotogrametria na idade escolar. Ademais, no Colégio Estadual José Siqueira Rosas nunca foi realizado o diagnóstico da incidência de desvios posturais em escolares. Este diagnóstico seria fundamental para que os professores de Educação Física tenham informações dos alunos, para a adoção de posturas corretas nas atividades do dia a dia, como forma de prevenção e se necessário encaminhar o aluno para uma análise clínica mais detalhada. (DETSCH; CANDOTTI, 2001 p. 53; VERDERI, 2003 p.2). Braccialli e Villarta (2000, p. 159) sugerem que para: “minimizar a alta incidência de desvios posturais no adulto, se faz necessário um trabalho preventivo e educacional, possibilitando principalmente a mudança de hábitos inadequados.”

Em função do acima exposto, o objetivo do presente estudo será realizar uma avaliação postural da coluna vertebral por meio de fotogrametria com os educandos do 7º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual José Siqueira Rosas, na cidade de Rosário do Ivaí - PR. A realização da avaliação postural, possibilitará: (a) verificar a incidência dos principais desvios posturais:

hipercifose, hiperlordose e escoliose; (b) comparar os resultados entre os sexos; (c) encaminhar àqueles que necessitem de um acompanhamento mais específico, médico ortopedista ou fisioterapeuta; (d) criar uma cartilha pedagógica sobre Educação Postural com orientações quanto ao uso de mochilas e/ou bolsas escolares, instruções sobre a postura adequada no período escolar e nas atividades diárias, além de informações sobre desvios posturais, suas causas e consequências, prática de exercícios físicos e alongamentos para prevenção ou manutenção da boa postura.

REVISÃO DE LITERATURA

As Diretrizes Curriculares Estaduais de Educação Física (PARANÁ,

2008, p.56) propõe dentro dos Elementos Articuladores, a “Cultura Corporal e

Saúde” que permite entender a saúde como construção que supõe uma

dimensão histórico-social. Portanto, é contrária à tendência dominante de

conceber a saúde como simples volição (querer) individual. Dentro deste

escopo, propõem-se alguns elementos a serem considerados como

constitutivos da saúde, dentre

eles:

(

fisiológicos da prática corporal:

trata-se de conhecer o

funcionamento do próprio corpo,

identificar seus limites na relação

entre prática

condicionamento físico, e propor

avaliação física e seus

protocolos;

Coluna Vertebral e suas regiões Fonte: SOLBERG, 2008
Coluna Vertebral
e suas regiões
Fonte: SOLBERG, 2008

)

Aspectos anátomo-

corporal e

Nessa linha de análise de

conhecer o próprio corpo, é

importante revisar a coluna

vertebral. A coluna é formada por

33 ossos que são chamados

vértebras e está dividida em 4

regiões (figura ao lado): a região

cervical (pescoço), com 7

vértebras; a torácica ou dorsal,

com 12; a lombar com 5; a

região sacra com 5 vértebras

que se fundiram num só osso chamado sacro, e a região do cóccix, com 3 ou 4 vértebras, que também se fundiram em um só osso, o cóccix. É a região sacrococcigeana (KNOPLICH, 1989). Além das vértebras, a coluna também é composta por ligamentos, músculos e discos intervertebrais. Sendo este último com funções de amortecimento de pressões e sustentação de peso (BRACCIALLI e VILARTA, 2000, p. 161).

A coluna apresenta curvaturas normais e os ossos dos membros inferiores ficam em

alinhamento ideal para a sustentação do peso. A cabeça fica ereta,

Coluna Vertebral e suas curvaturas

bem

equilibrada,

minimizando

a

sobrecarga sobre a musculatura cervical (SANTOS et al, 2009). Ao olhar para o esqueleto inteiro na figura ao lado, as curvaturas normais da coluna vertebral são facilmente visíveis:

• lordose cervical (C1-

C7)

• cifose torácica (T1-12)

• lordose lombar (L1-5).

(SOLBERG,2008,p.57)

Fonte: SOLBERG, 2008

Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores: “ A postura do homem passou por grandes transformações
Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores: “ A postura do homem passou por grandes transformações
Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores: “ A postura do homem passou por grandes transformações
Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores: “ A postura do homem passou por grandes transformações
Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores: “ A postura do homem passou por grandes transformações
Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores: “ A postura do homem passou por grandes transformações

Para Soares (1993,p.38), Coletivo de Autores:

A postura do homem passou por grandes transformações na história da humanidade, saindo da postura quadrúpede do homem primitivo para o bípede do homem contemporâneo, essa transformação ocorreu como resultado da relação do homem com a natureza e com

os outros homens.”

Segundo Detsch e Candotti (2001), a postura é a posição que o corpo assume no espaço em função do equilíbrio dos quatros constituintes anatômicos da coluna vertebral: vértebras, discos, articulações e músculos. Portanto, as alterações nas vértebras, membros superiores e inferiores, crânio ou mesmo encurtamentos musculares dessas regiões podem gerar alterações posturais (KNOPLICH apud IUNES,2004, p.20).

Alinhamento Postural

Fonte : KENDALL et al, 2005
Fonte : KENDALL et al, 2005

Boa postura não é um fim em si mesmo, é uma parte do bem estar geral (KENDALL, 2005, p.96). A boa postura seria aquela que o indivíduo, em posição ortostática, requer pequenos esforços de sua musculatura e ligamentos para se manter na posição ereta, encontrando o melhor equilíbrio estático. (MOLINARI, 2000, p.205). Saad (2008, p. 13) aponta os fatores intrínsecos e extrínsecos que podem influenciar a postura, são eles:

hereditariedade, meio ambiente, condições físicas, alterações fisiológicas que acontecem durante o crescimento e desenvolvimento, além dos processos álgicos e algumas patologias.

além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais
além dos processos álgicos e algumas patologias. A literatura nos indica três tipos de desvios posturais

A literatura nos indica três tipos de desvios posturais da coluna vertebral:

a hipercifose, a hiperlordose e a escoliose, sendo esta última a mais deformante (PEREIRA, FORNAZARI e SEIBERT, 2006). A seguir, serão descritos tais desvios posturais.

2006). A seguir, serão descritos tais desvios posturais. Hipercifose é o aumento da curvatura da região
2006). A seguir, serão descritos tais desvios posturais. Hipercifose é o aumento da curvatura da região

Hipercifose é o aumento da curvatura da região dorsal, ou seja, é o aumento da convexidade posterior

no plano sagital (VERDERI, 2001, p.43). Nome dado a

uma desordem da postura em que a curva das vértebras torácicas está exagerada nos ombros e na cabeça, assumindo uma inclinação para frente. São também propensos a desenvolver curvas exageradas

na cervical e na lombar como processos de compensação para facilitar um melhor funcionamento

do corpo (SOLBERG,2008, p.78).

Fonte: Solberg, 2008
Fonte: Solberg, 2008

Verderi (2001, p.43) classifica-a como sendo postural, Scheuermam (osteocondose espinhal), congênita, traumática, metabólica, inflamatória, tumoral e outras. A hipercifose postural é muito comum na adolescência, pois estes adquirem maus hábitos para sentar, andar, estudar e até mesmo em pé. Estes adolescentes adotam posturas cifóticas, quando tem vergonha dos processos naturais que está passando e tenta escondê-los. Exemplo: meninos altos não querem se destacar perante os colegas da mesma idade e meninas tentam esconder os seios que estão em desenvolvimento. (SOLBERG, 2008, p. 78; VERDERI, 2001, p. 43)

Fonte: Solberg, 2008
Fonte: Solberg, 2008
2008, p. 78; VERDERI, 2001, p. 43) Fonte: Solberg, 2008 A lordose é a curva que

A lordose é a curva que se observa no perfil de uma coluna vertebral, na convexidade da região cervical e da região lombar. Mas o uso fez com que se associe a ideia da lordose ao aumento da curva na região lombar (KNOPLICH, 1989,p.123). A hiperlordose da região lombar está associada a uma anteversão da pelve, que não deve exceder 20º, pois irá acentuá-la e, consequentemente, o realinhamento de todas as outras curvas da coluna para haver compensação (VERDERI, 2001, p.44).

Hiperlordose é um distúrbio postural que pode aparecer em duas formas: a) flexível - o que pode ser corrigido por um esforço consciente. Possíveis características deste tipo são fraqueza dos músculos que criam inclinação pélvica posterior. b) estrutural - o que não pode ser corrigida por um esforço consciente.

Possíveis características deste tipo são o encurtamento dos músculos da região lombar e encurtamento dos músculos que criam inclinação pélvica (SOLBERG,2008, p.83).

O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura
O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura

O termo escoliose é derivado do grego, significa curvatura. Quando usada na literatura, significa curvatura lateral da coluna. (AROEIRA, 2009, p.28). A escoliose é um desvio lateral da coluna vertebral a partir da mediana, geralmente acompanhada de rotação das vértebras. Para Solberg (2008, p.96- 97), a escoliose pode assumir duas formas possíveis:

a) escoliose em forma de Cé caracterizada por uma curvatura da coluna vertebral, para um lado. O desvio pode ser centrado em uma área da coluna vertebral (como as vértebras torácicas), ou pode também incluir vértebras lombares.

Fonte: Solberg, 2008

b) escoliose em forma de “S” é caracterizada por pelo menos duas curvas com desvios de ambos os lados da linha média da coluna vertebral, por exemplo, uma curvatura superior à direita na torácica, e uma curvatura inferior à esquerda na lombar.

Fonte: Solberg, 2008

Escoliose em forma de Snormalmente envolve uma curvatura primária e uma curvatura adicional secundária (compensatória). O tratamento deste tipo de doença é mais complexo e exige cuidado extra. As alterações anatômicas de uma coluna escoliótica são: rotação vertebral, saliência das costelas, encurtamento vertebral e gibosidades (VERDERI, 2001, p.

46).

Solberg (2008, p.84), classifica a escoliose como: (a) escoliose funcional ou flexível, refere-se a uma desordem na qual não existem mudanças estruturais no sistema esquelético ou patologia nos ligamentos e músculos, e corrige-se com a inclinação ativa do tronco; (b) escoliose estrutural ou rígida, refere-se a um distúrbio que envolve mudanças físicas do sistema esquelético. Em muitos casos, se não tratada pode evoluir para um nível mais elevado de gravidade. A escoliose estrutural mais comum não tem causa conhecida, sendo denominada escoliose idiopática, e possui três subclassificações (SAAD, 2008, p. 08).

A escoliose idiopática infantil, que é rara, verifica-se desde o nascimento até os 3 anos de idade; já a juvenil começa após os 3 anos e vai até a puberdade, e geralmente é localizada torácica à direita; e portanto a do adolescente se inicia na puberdade, sendo que 85% dos pacientes são meninas. A curva tende a piorar com o crescimento dos jovens até os 18 a 20 anos (KNOPLICH, 1989, p. 58-59).

Segundo Döhnert e Tomasi (2008, p.291), a escoliose idiopática adolescente é uma alteração tridimensional da coluna vertebral, tendo seu grande momento de progressão associado ao estirão do crescimento. E em seu estudo a prevalência de escoliose idiopática adolescente foi de 4,5% (10/224), sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293)

sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas
sendo quatro vezes mais nas meninas que nos meninos.(p. 293) Uma das tarefas mais frequentes nas

Uma das tarefas mais frequentes nas atividades escolares é o ato de permanecer sentado (RITTER e SOUZA, 2006, p.250). O simples fato de passar da postura em pé para a sentada aumenta em aproximadamente 35% a pressão interna no núcleo do disco intervertebral e todas as estruturas que ficam na parte posterior são esticadas (ZAPATER et al, 2004, p. 192).

Infelizmente, o que se vê nas salas de aula atualmente é uma sobrecarga nas estruturas devido a manutenção da postura sentada por longo tempo e com o agravante da utilização de um mobiliário inadequado a

população (BRACCIALLI e VILARTA, 2000, p. 167). É interessante a

orientação dos alunos no sentido de alterar a posição de seu corpo na cadeira, para que, assim, o trabalho dos músculos responsáveis pela manutenção da postura também mude (VERDERI, 2001, p.42). Outro agravante que vemos na escola é o transporte do material escolar, geralmente com carga excessiva e modo assimétrico de transportá-la, bem como o modelo das bolsas e mochilas.

A quantidade de carga transportada não deve exceder a 10% da massa

corporal do indivíduo, o transporte deve acontecer com apoio nos dois ombros e as crianças devem ser orientadas sobre o uso correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008).

correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um
correto das mochilas (FERNANDES, CASAROTTO e JOÃO, 2008). A Avaliação Postural da coluna vertebral é um

A Avaliação Postural da coluna vertebral é um processo organizado e sistemático que tem como objetivo analisar o alinhamento e a simetria das articulações e dos seguimentos corporais. É possível perceber se o avaliado

apresenta alterações posturais como: hipercifose, hiperlordose e escoliose. A avaliação postural se faz importante para mensurar os desequilíbrios e adequarmos a melhor postura ao aluno. A partir deste procedimento, promover

a prevenção de muitos males causados inicialmente pela má postura

(VERDERI, 2003). Tais avaliações mostram ser eficientes, seguras e de baixo custo na detecção e intervenção precoce de futuros desvios posturais (BRACCIALLI e VILLARTA, 2000, p. 16). A idade escolar compreende a fase ideal para recuperar as disfunções da coluna de maneira eficaz, após este período, o prognóstico torna-se mais difícil e o tratamento mais prolongado (MARTELLI e TRAEBERT, 2006).

A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de
A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como: “a arte, ciência e tecnologia de

A American Society of Photogrammetry define a fotogrametria como:

“a arte, ciência e tecnologia de obtenção de informação confiável sobre objetos físicos e o meio ambiente através de processos de gravação, medição e interpretação de imagens fotográficas e padrões de energia eletromagnética radiante e outras fontes”. (SOUZA et al, 2011,p.300)

A Bioestereometria, ou Fotogrametria Médica, trata das aplicações da

Fotogrametria à curta distância no campo da medicina, normalmente para extrair medidas da forma e dimensões do corpo humano (TOMMAZELLI et al, 1999, p. 149). O uso da fotogrametria como registro postural tem sido defendido pela simplicidade do sistema, o baixo custo, a possibilidade de gerar banco de dados, acompanhar a evolução postural e, assim, permitir a observação de transformações sutis (SANTOS et al, 2009, p.351).

A avaliação postural realizada por meio da inspeção visual, na maioria

das vezes é subjetiva e não confiável, Glaner e colaboradores (2012, p.79), observou maior concordância entre diferentes avaliadores que realizaram a avaliação postural pela fotogrametria do que por meio da observação visual. A fotogrametria computadorizada, que significa aplicação da fotografia à métrica, consiste em um método de medida angular das assimetrias corporais utilizando princípios fotogramétricos a partir de imagens fotográficas corporais (IUNES, 2004, p. 16). A pesquisa de Braz, Goes e Carvalho (2008, p.125) concluiu que o uso de câmera fotográfica não profissional, com lente convencional, não descaracterizou as imagens ao ponto de interferir nas avaliações, mostrando- se adequada para estas análises.

A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas
A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas

A Cultura Corporal é o objeto de estudo e de ensino da Educação Física nas DCEs, por meio dos conteúdos estruturantes esporte, dança, ginásticas, lutas, jogos e brincadeiras-, e tem a função social de contribuir para que os alunos se tornem sujeitos capazes de reconhecer o próprio corpo, adquirir uma expressividade corporal consciente e refletir criticamente sobre as práticas corporais (PARANÁ, 2008, p. 72).

Segundo Santos (1998):

O papel do professor de Educação física é de transmitir conhecimentos tanto teóricos quanto práticos, que lhes propiciem o desenvolvimento de uma consciência postural correta. Conhecimento este que parte de atividades mais simples (sentar de forma correta) até mais complexas (pratica de atividades físicas bilaterais, visando o desenvolvimento estrutural harmonioso).

A escola é o local ideal para iniciar este tipo de trabalho preventivo. No entanto, é necessária a ação conjunta e permanente de educadores, comunidade escolar e alunos, com atuação eficiente dentro e fora da sala de aula, bem como os pais e responsáveis, para alertar-los nos hábitos posturais corretos do cotidiano. Neste contexto, torna-se relevante a inclusão de propostas educativas e preventivas nas escolas que visem a diminuição das altas prevalências de alterações posturais e de dores na coluna em crianças e adolescentes. (FERNANDES ,CASAROTTO, JOÃO, 2008). Na medida em que os pais e professores são capazes de reconhecer as influências e os hábitos que ajudam a desenvolver uma boa postura, eles serão capazes de contribuir com este aspecto do bem-estar na vida diária dos indivíduos.(KENDALL et al, 2005).

eles serão capazes de contribuir com este aspecto do bem-estar na vida diária dos indivíduos.(KENDALL et

ENCAMINHAMENTO METODOLÓGICO

As ações deste trabalho acontecerão no primeiro semestre de 2014, com os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental do Colégio Estadual José Siqueira Rosas , na cidade de Rosário do Ivaí PR. Inicialmente o projeto será apresentado a direção, equipe pedagógica, professores e funcionários da escola na Semana Pedagógica, que acontece no início do ano letivo. Na sequência, agendar uma reunião com os pais e os alunos participantes para a exposição do projeto e entrega do TCLE (Termo de Consentimento Livre e Esclarecido), bem como, envolver os pais para fiscalizar a postura corporal de seus filhos em casa. A implementação do projeto ocorrerá a partir das atividades listadas

abaixo:

Unidade 1 - DIAGNÓSTICO, com questionário pré-teste e tabulação dos dados;

Unidade 2 - VAMOS ESTUDAR, com conteúdos teóricos sobre a coluna, a postura e o alinhamento postural;

Unidade 3 - AULAS PRÁTICAS, composta com ginásticas, alongamentos e muitos jogos;

Unidade 4 AVALIAÇÃO POSTURAL, coleta de dados e resultados;

Unidade 5 VAMOS PESQUISAR, efetuar pesquisas para confecção de cartazes e da cartilha;

Unidade 6 QUESTIONÁRIO PÓS-TESTE.

Os conteúdos teóricos serão desenvolvidos concomitantemente com algumas das aulas práticas, para não se tornarem aulas muito cansativas e permanecer por longo tempo somente dentro da sala de aula. A avaliação dos alunos será a partir da participação e envolvimento nas atividades propostas pelo projeto. A cada atividade será atribuída uma nota de participação. Também serão avaliados nas pesquisas bibliográficas, confecção dos cartazes e na montagem da cartilha. E para finalizar, reunir novamente os pais para entregar a cartilha que os alunos produziram, apresentar os resultados da avaliação postural e se necessário encaminhá-lo ao atendimento especializado.

DIAGNÓSTICO Atividade 1: Questionário pré-teste Duração: 1 aula O questionário pré-teste tem como objetivo
DIAGNÓSTICO
DIAGNÓSTICO

Atividade 1: Questionário pré-teste

Duração: 1 aula

O questionário pré-teste tem como objetivo diagnosticar o conhecimento

dos alunos sobre “Alinhamento Postural.

O questionário utilizado será o de REBOLHO (2005), trocando apenas

algumas palavras. Contém 10 questões sobre a postura dos alunos no seu cotidiano dentro e fora da escola.

ALUNO:

DATA

1- Quando você fica sentado (a), o jeito certo da suas costas é:

você fica sentado (a), o jeito certo da suas costas é: 2- Quando você fica sentado,

2- Quando você fica sentado, o jeito certo do seu bumbum é:

você fica sentado (a), o jeito certo da suas costas é: 2- Quando você fica sentado,

3- Quando você fica sentado (a), o jeito certo de seus pés ficarem é:

fica sentado (a), o jeito certo de seus pés ficarem é: 4- Quando você fica em

4- Quando você fica em pé, o jeito certo da suas costas é:

Quando você fica em pé, o jeito certo da suas costas é: 5- Quando você fica

5- Quando você fica em pé, o jeito certo de seus pés ficarem é:

você fica em pé, o jeito certo de seus pés ficarem é: 6- Quando você fica

6- Quando você fica em pé, o jeito certo da sua cabeça é:

você fica em pé, o jeito certo de seus pés ficarem é: 6- Quando você fica

7- Qual é o jeito que você carrega a sua mochila ?

7- Qual é o jeito que você carrega a sua mochila ? 8- De que jeito

8- De que jeito você abaixa para pegar e levantar um objeto no chão ?

você abaixa para pegar e levantar um objeto no chão ? 9- De que jeito você

9- De que jeito você muda um objeto de lugar ?

no chão ? 9- De que jeito você muda um objeto de lugar ? 10-Qual é

10-Qual é o seu jeito de dormir?

9- De que jeito você muda um objeto de lugar ? 10-Qual é o seu jeito

Questionário adaptado de Rebolho, 2005.

Atividade 2: resultados do pré-teste

Duração: 1 aula

Após a coleta dos questionários pré-teste, os dados serão tabulados e apresentados aos alunos, para verificarem quantos deles adotam as referidas posturas do questionário.

VAMOS ESTUDAR !! Atividade 1 :A Coluna Vertebral
VAMOS
ESTUDAR !!
Atividade 1 :A Coluna Vertebral

Duração: 1 aula

Conteúdos:

Anatomia da Coluna Vertebral:

VértebrasDuração: 1 aula Conteúdos: Anatomia da Coluna Vertebral: Curvas fisiológicas Regiões da coluna Funções Os

Curvas fisiológicas1 aula Conteúdos: Anatomia da Coluna Vertebral: Vértebras Regiões da coluna Funções Os conteúdos acima citados

Regiões da colunada Coluna Vertebral: Vértebras Curvas fisiológicas Funções Os conteúdos acima citados serão apresentados em

FunçõesVértebras Curvas fisiológicas Regiões da coluna Os conteúdos acima citados serão apresentados em slides,

Os conteúdos acima citados serão apresentados em slides, mapa do esqueleto, manipulação no mini esqueleto e visualizações de vídeos.

Recursos didáticos:

* Mapa do esqueleto Editora Trieste

esqueleto e visualizações de vídeos. Recursos didáticos: * Mapa do esqueleto – Editora Trieste * mini

* mini esqueleto

esqueleto e visualizações de vídeos. Recursos didáticos: * Mapa do esqueleto – Editora Trieste * mini

Vídeos:

1- Animação da coluna vertebral - 0’55”

A animação detalha a anatomia da coluna vertebral.

2- Animação 3D da coluna cervical- 1’44”

3- Coluna vertebral - 3’14”

Somos encantadoramente tridimensionais, nossa coluna vertebral ocupa um imenso espaço dentro de nós. A partir de uma ressonância magnética.

Atividade 2- Alinhamento postural
Atividade 2- Alinhamento postural

Duração: 2 aulas

Alinhamento postural:

Posturapostural Duração: 2 aulas  Alinhamento postural: Evolução da postura Desvios posturais: Hipercifose,

Evolução da posturaDuração: 2 aulas  Alinhamento postural: Postura Desvios posturais: Hipercifose, Hiperlordose e Escoliose

Desvios posturais: Hipercifose, Hiperlordose e Escoliose Alinhamento postural: Postura Evolução da postura Vídeo : Postura legal, Teddy e Didu 7’38” Teddy

Vídeo : Postura legal, Teddy e Didu

7’38”

Teddy é um garoto esperto que aprendeu sobre a importância da postura correta. Assim como seu amigo Didú, você conhecerá mais sobre como cuidar bem de seu próprio corpo.

Leitura da História em Quadrinhos: POSTURINHA E SUA TURMA

A idealização de uma história em quadrinhos, intitulada “Posturinha e Sua Turma®”, foi uma iniciativa das fisioterapeutas Marilia Christina Tenorio Rebolho e Vânia Albuquerque Cardinali, com o principal objetivo de desenvolver ações de educação postural nas escolas.

de desenvolver ações de educação postural nas escolas. "Posturinha & sua Turma é uma

"Posturinha

&

sua

Turma

é

uma importante contribuição à

utilização

da

linguagem

dos

quadrinhos

em

ambientes

de

uma

aprendizagem.

Com

linguagem agradável que desafia a imaginação do leitor, o personagem e seus amigos apresentam noções sobre educação postural, de uma maneira facilmente assimilável".

Atividade 3- Postura na Escola
Atividade 3- Postura na Escola

Duração:2 aulas

Postura na escola:

Efeitos da postura sentada na coluna;Postura na Escola Duração:2 aulas  Postura na escola: Possíveis causas e consequências da má postura;

Possíveis causas e consequências da má postura;Postura na escola: Efeitos da postura sentada na coluna; Postura correta nas atividades escolares e nas

Postura correta nas atividades escolares e nas atividades diárias;coluna; Possíveis causas e consequências da má postura; Mochilas escolares. Apresentação de slides, com imagens da

Mochilas escolares.correta nas atividades escolares e nas atividades diárias; Apresentação de slides, com imagens da postura correta

Apresentação de slides, com imagens da postura correta e incorreta, nas diversas posições: sentada, em pé, ao se abaixar, ao dormir, ao computador, ao transportar algum objeto. Demonstração da postura correta ao sentar na cadeira para estudar, com a participação dos alunos para os mesmo já irem se corrigindo. Pegar um objeto no chão e colocá-lo sobre a carteira.

Vídeos:

1-Postura corporal muito didático 2’17” Utilíssimo pra quem passa muito tempo á frente do computador ou outra atividade similar

2 -Mochilas escolares, sobrepeso é o vilão

1’34”

O excesso de peso nas mochilas escolares pode ser o grande vilão da volta às aulas. Por isso, a PRO TESTE, em parceria com a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT), preparou um conteúdo especial que mostra como prevenir o sobrepeso nas costas de seu filho.

Após a apresentação do vídeo das Mochilas, realizar a pesagem para conferir se estão de acordo com o solicitado no vídeo, que é 10 % do peso corporal.

Atividade 4- Educação Física e Prevenção
Atividade 4- Educação Física e Prevenção

Duração: 3 aulas

Educação Física e prevenção:

Prevenção de desvios posturaisDuração: 3 aulas  Educação Física e prevenção: A importância da postura na dança e no

A importância da postura na dança e no esporte.Física e prevenção: Prevenção de desvios posturais Vídeos: 1-RONALDO FENOMENO FAZ AVALIAÇÃO POSTURAL

Vídeos:

1-RONALDO FENOMENO FAZ AVALIAÇÃO POSTURAL

2’47”

2’47” http://www.youtube.com/watch?v=ZWwgir3mB-s Depois da primeira sessão de exercícios, Ronaldo recebeu a

Depois da primeira sessão de exercícios, Ronaldo recebeu a visita da fisioterapeuta Débora Ucha. O Fenômeno afirmou que não sente dores nos exercícios e sim na postura. Ronaldo tem uma lordose acentuada . Ela é um desvio da coluna para dentro e o Fenômeno tem esse desvio na lombar, a parte inferior das costas.

2-Apresentação de dança: posturas de uma sala de aula - 4’06”

Esse vídeo é resultado de um projeto realizado nas aulas de expressão corporal pelos alunos do 6º e 7º anos, tem como objetivo conscientizar alunos, pais e professores sobre a importância de adotar uma boa postura em nosso cotidiano. É preciso cuidar da nossa postura em todas as atividades realizadas, visto que uma postura errada pode resultar em sérias lesões.

Leitura do livro :

“Tito: um professor muito especial”

Leitura do livro : “Tito : um professor muito especial” - Livro: Patrícia Pimentel e Sérgio

- Livro: Patrícia Pimentel e Sérgio Guida, 2011. 40 p.

Este livro conscientiza sobre a importância da prática de atividade física, orienta e ensina de uma forma simples como andar, carregar a mochila e sentar-se corretamente, em especial durante as atividades escolares que consomem grande parte do dia da criança.

Filme: O Corcunda de Notre Dame”

dia da criança. Filme : “ O Corcunda de Notre Dame” Em Paris, durante a Idade

Em Paris, durante a Idade Média, vive Quasímodo, um corcunda que mora enclausurado desde a infância nos porões da catedral de Notre Dame. Um dia Quasímodo decide sair da escuridão em que vive e conhece Esmeralda, uma bela cigana por quem se apaixona. Para conseguir concretizar seu amor ele terá antes que enfrentar o poderoso Claude Frollo e seu fiel ajudante Febo. Duração : 91 minutos

Sugestão para os professores: Sugestão para os professores
Sugestão para os professores:
Sugestão para os professores

Programa Bem Estar apresentado dia 16/08/13, enfocando os desvios posturais.

Dicas e comentários sobre este extenso tema. Em menos de 10 minutos você saberá o mais importante para aplicar de forma correta este

protocolo de teste.

Análise Postural fotogramétrica é mais adequadamente chamada de Bioestereometria com Câmeras não Métricas. Esse nome enorme define o protocolo onde usamos a fotografia como meio para fazer a análise postural de um indivíduo. Mas será que é só tirar a foto e pronto? Veja

objetivamente o que é acerto e o que é erro nesta técnica interessante.

Cuidados no trabalho, no lazer e em casa, fazer caminhadas e

alongamentos são atitudes que promovem a saúde e ajudam a combater

as lesões posturais.

A má postura atinge desde crianças até idosos causando muitas

complicações, entre elas as dores nas costas e desvios posturais. Saiba como se prevenir, evitar complicações e melhorar sua postura.

Anatomia da coluna vertebral, estrutura óssea 22’37”

Resumo explicativo sobre anatomia. Tema: Estrutura óssea da coluna vertebral. Tópicos abordados: visão geral da coluna vertebral, características gerais das vértebras, características regionais das vértebras.

Alguns exercícios de alongamento amenizam dores nas costas se feitos com cuidado. Assista ao vídeo e aprenda exercícios para a coluna.

AULAS PRÁTICAS GINÁSTICA E ALONGAMENTO Duração: 5 aulas - Alongamento muscular, correção postural e relaxamento.
AULAS PRÁTICAS GINÁSTICA E ALONGAMENTO
AULAS
PRÁTICAS
GINÁSTICA E ALONGAMENTO

Duração: 5 aulas

AULAS PRÁTICAS GINÁSTICA E ALONGAMENTO Duração: 5 aulas - Alongamento muscular, correção postural e relaxamento. -
AULAS PRÁTICAS GINÁSTICA E ALONGAMENTO Duração: 5 aulas - Alongamento muscular, correção postural e relaxamento. -
AULAS PRÁTICAS GINÁSTICA E ALONGAMENTO Duração: 5 aulas - Alongamento muscular, correção postural e relaxamento. -

- Alongamento muscular, correção postural e relaxamento.

- Ginástica corretiva e compensatória.

- Pilates

* Materiais:

- colchonetes

- bola suíça

- bolas de tênis

- bastão (cabo de vassoura)

- toalhas ou tecido de TNT

- caixa de som

- colchonetes - bola suíça - bolas de tênis - bastão (cabo de vassoura) - toalhas
- colchonetes - bola suíça - bolas de tênis - bastão (cabo de vassoura) - toalhas
Duração: 6 aulas Os jogos abaixo foram confeccionados com E.V.A., papel canson, impressão de imagens,

Duração: 6 aulas

Os jogos abaixo foram confeccionados com E.V.A., papel canson, impressão de imagens, papel contact.

E.V.A., papel canson, impressão de imagens, papel contact. TRILHA DA BOA POSTURA Objetivo: Percorrer toda a
E.V.A., papel canson, impressão de imagens, papel contact. TRILHA DA BOA POSTURA Objetivo: Percorrer toda a
E.V.A., papel canson, impressão de imagens, papel contact. TRILHA DA BOA POSTURA Objetivo: Percorrer toda a
E.V.A., papel canson, impressão de imagens, papel contact. TRILHA DA BOA POSTURA Objetivo: Percorrer toda a
TRILHA DA BOA POSTURA

TRILHA DA BOA POSTURA

TRILHA DA BOA POSTURA
impressão de imagens, papel contact. TRILHA DA BOA POSTURA Objetivo: Percorrer toda a trilha cumprindo as

Objetivo: Percorrer toda a trilha cumprindo as tarefas até alcançar a linha de chegada, vence aquele que chegar primeiro.

Materiais: Trilha, cartas, dado e peças individuais.

Desenvolvimento: percorrer a trilha jogando o dado, o número do dado é o número de casas a andar, se a peça cair numa imagem de postura deve pegar uma carta do baralho e seguir as orientações, como por exemplo: Você está sentado com a postura errada, fique uma rodada sem jogar. Ou, responder as questões. Ex: Qual é o desvio da coluna que apresenta curvatura para a lateral

em formato de C ou S? Se acertar avance 2 casas e se errar volte 2 casas. Vence aquele que percorrer a trilha e chegar primeiro. No entanto, é preciso tirar o número exato no dado para a linha de chegada, ou voltar o restante de casas.

dado para a linha de chegada, ou voltar o restante de casas. JOGO DA VERDADE OU
dado para a linha de chegada, ou voltar o restante de casas. JOGO DA VERDADE OU
dado para a linha de chegada, ou voltar o restante de casas. JOGO DA VERDADE OU
dado para a linha de chegada, ou voltar o restante de casas. JOGO DA VERDADE OU
JOGO DA VERDADE OU MENTIRA

JOGO DA VERDADE OU MENTIRA

JOGO DA VERDADE OU MENTIRA
VERDADE
VERDADE
MENTIRA
MENTIRA

Objetivo: Responder as perguntas sobre Alinhamento Postural. Vence a equipe que acertar o maior número de respostas.

Materiais: Placas de Verdade e Mentira, cartões com as perguntas, e baralho do Mico.

Desenvolvimento: dividir os alunos em grupos, cada grupo recebe uma placa escrita VERDADE e outra MENTIRA. A profª realiza a pergunta sobre Alinhamento Postural, e cabe aos grupos responderem Verdade ou Mentira. Se a resposta estiver correta marca-se ponto para aquela equipe, já se a resposta estiver errada, deve pegar uma carta do Baralho do Mico e pagar o “mico”. São 20 perguntas impressas em cartão com a resposta correta.

ENCONTRO DAS SÍLABAS HI PER CI FO SE HI PER LOR DO SE ES CO
ENCONTRO DAS SÍLABAS HI PER CI FO SE HI PER LOR DO SE ES CO
ENCONTRO DAS SÍLABAS HI PER CI FO SE HI PER LOR DO SE ES CO
ENCONTRO DAS SÍLABAS HI PER CI FO SE HI PER LOR DO SE ES CO
ENCONTRO DAS SÍLABAS

ENCONTRO DAS SÍLABAS

ENCONTRO DAS SÍLABAS
HI PER CI FO SE HI PER LOR DO SE ES CO LI O SE
HI
PER
CI
FO
SE
HI
PER
LOR
DO
SE
ES
CO
LI
O
SE

Objetivo: Encontrar as sílabas e formar o nome dos desvios posturais.

Materiais: sulfite e fita adesiva.

Desenvolvimento: cada aluno recebe uma sílaba impressa no sulfite e cola na camiseta. Ao sinal devem procurar nos colegas as sílabas para formar palavras dos desvios posturais: ESCOLIOSE, HIPERCIFOSE E HIPERLORDOSE

dos desvios posturais: ESCOLIOSE, HIPERCIFOSE E HIPERLORDOSE TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL Objetivo: conseguir
dos desvios posturais: ESCOLIOSE, HIPERCIFOSE E HIPERLORDOSE TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL Objetivo: conseguir
dos desvios posturais: ESCOLIOSE, HIPERCIFOSE E HIPERLORDOSE TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL Objetivo: conseguir
dos desvios posturais: ESCOLIOSE, HIPERCIFOSE E HIPERLORDOSE TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL Objetivo: conseguir
TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL

TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL

TESTE DE OBSERVAÇÃO VISUAL

Objetivo: conseguir identificar visualmente os desvios posturais nas fotos.

Materiais: recurso multimídia (TV pendrive ou data show), pendrive.

Desenvolvimento: Mostrar fotos de pessoas, utilizando recurso multimídia. Ao lado das fotos, estará um referencial de alinhamento postural e postura com desvios. O aluno observa se a pessoa apresenta postura correta ou algum desvio, comparando com uma imagem ao lado. Este jogo é para o aluno aprender a visualizar as pessoas que apresentem desvios posturais, claro de forma subjetiva.

REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL escoliose hiperlordose Hérnia de disco Postura ideal hipercifose
REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL escoliose hiperlordose Hérnia de disco Postura ideal hipercifose
REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL escoliose hiperlordose Hérnia de disco Postura ideal hipercifose
REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL escoliose hiperlordose Hérnia de disco Postura ideal hipercifose
REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL

REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL

REVOLUÇÃO DA COLUNA VERTEBRAL

escoliose

hiperlordose

Hérnia de disco
Hérnia de
disco

Postura

ideal

hipercifose

Objetivo: Trocar de lugar, evitando ser pego pela Hernia de disco.

Materiais: quadra e apito.

Desenvolvimento: os alunos dispostos nos quadrados dos cantos da quadra, e um será a Hérnia de Disco que deverá pegar os alunos. A profª dá o sinal e chama por exemplo: Hipercifose e Escoliose, os 2 grupos devem trocar de lugar e a hérnia de disco tenta pegá-los. Aquele que for pego vira Hérnia de disco.

E assim a profª continua chamando os grupos para trocarem de lugar, e quando ela disser REVOLUÇÃO NA COLUNA VERTEBRAL, todos devem trocar de lugar.

VIVO OU MORTO Objetivo: realizar os movimentos de Morto e Vivo corrigindo sua postura. Materiais:
VIVO OU MORTO Objetivo: realizar os movimentos de Morto e Vivo corrigindo sua postura. Materiais:
VIVO OU MORTO Objetivo: realizar os movimentos de Morto e Vivo corrigindo sua postura. Materiais:
VIVO OU MORTO Objetivo: realizar os movimentos de Morto e Vivo corrigindo sua postura. Materiais:
VIVO OU MORTO

VIVO OU MORTO

VIVO OU MORTO

Objetivo: realizar os movimentos de Morto e Vivo corrigindo sua postura. Materiais: quadra ou outro espaço. Desenvolvimento: Os alunos dispostos em fileira.

Ao sinal de VIVO : manter a coluna ereta, explicando sobre postura correta em pé. Ao sinal de MORTO: abaixar flexionando os joelhos, contextualizando com

a postura correta ao abaixar para pegar algum objeto no chão.

ESCOLIOSE E HIPERCIFOSE E H I S P C E O R L C I
ESCOLIOSE
E
HIPERCIFOSE
E
H
I
S
P
C
E
O
R
L
C
I
I
O
F
S
O
E
S
E

Objetivo: capturar o colega que está de costas e ou fugir dele. Materiais: quadra e apito.

Desenvolvimento: Alunos divididos em 2 fileiras , a da ESCOLIOSE e a da HIPERCIFOSE. Um de costas para o outro na linha central. Ao sinal da profª de HIPERCIFOSE, os alunos dessa fileira se viram e tentam pegar o aluno da ESCOLIOSE que deve correr até chegar a linha de fundo, tentando fugir. E se

a profª chamar ESCOLIOSE, faz-se o inverso.

CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA Caixa de objetos Objetivo: construir uma história sobre alinhamento postural,
CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA Caixa de objetos Objetivo: construir uma história sobre alinhamento postural,
CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA Caixa de objetos Objetivo: construir uma história sobre alinhamento postural,
CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA Caixa de objetos Objetivo: construir uma história sobre alinhamento postural,
CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA

CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA

CONTAR HISTÓRIA SOBRE A POSTURA
Caixa de objetos
Caixa de
objetos

Objetivo: construir uma história sobre alinhamento postural, a partir de objetos que estão dentro da caixa.

Materiais: caixa com vários objetos diferentes.

Desenvolvimento: Os alunos em círculo sentados ao chão. No centro uma

caixa com vários objetos dentro, a profª pega aleatoriamente o primeiro objeto

” e fala sobre o

objeto dentro do tema, na sequência o aluno pega outro objeto sem ver o que tem dentro da caixa e continua a história, e assim sucessivamente, até que

todos tenham participado.

para dar início a história sobre Postura:

“ERA UMA VEZ

Variação: se não houver objetos, pode realizar esta brincadeira imprimindo o nome dos objetos , recortando e colocando-os na caixa.

POSTURA
POSTURA
POSTURA CORPORAL PALAVRAS CRUZADAS HORIZONTAL 4. Curvatura acentuada na torácica (dorsal), conhecido como corcunda.

CORPORAL

PALAVRAS CRUZADAS

PALAVRAS

CRUZADAS

PALAVRAS CRUZADAS
POSTURA CORPORAL PALAVRAS CRUZADAS HORIZONTAL 4. Curvatura acentuada na torácica (dorsal), conhecido como corcunda.

HORIZONTAL

4. Curvatura acentuada na torácica (dorsal), conhecido como

corcunda.

6.

Região do pescoço, é a 1ª região.

7.

Avaliação

,

identifica desvios posturais.

9.

Papel do

de

Educação Física é propiciar

o desenvolvimento de uma consciência postural correta.

10. Posição que passamos a maior parte na escola.

VERTICAL

1.

Pequenos ossos que formam a Coluna.

2.

Aumento da curvatura da região lombar.

3.

O seu transporte deve ocorrer com apoio nos dois ombros.

5.

Desvio lateral da coluna,pode ser em Sou em C.

8.

É composta por 33 vértebras sobrepostas.

CAÇA-PALAVRAS 12 PASSOS PARA SOFRER DA COLUNA 1 – Acorde e pule da cama subitamente,
CAÇA-PALAVRAS 12 PASSOS PARA SOFRER DA COLUNA 1 – Acorde e pule da cama subitamente,
CAÇA-PALAVRAS 12 PASSOS PARA SOFRER DA COLUNA 1 – Acorde e pule da cama subitamente,
CAÇA-PALAVRAS 12 PASSOS PARA SOFRER DA COLUNA 1 – Acorde e pule da cama subitamente,
CAÇA-PALAVRAS
CAÇA-PALAVRAS

CAÇA-PALAVRAS

CAÇA-PALAVRAS
CAÇA-PALAVRAS
CAÇA-PALAVRAS
CAÇA-PALAVRAS
CAÇA-PALAVRAS
CAÇA-PALAVRAS

12 PASSOS PARA SOFRER DA COLUNA

1 Acorde e pule da cama subitamente, sem nenhum espreguiçamento,

ALONGAMENTO ou postura preventiva sobre o impacto deste movimento na coluna vertebral.

2 Procure ficar SENTADO várias horas seguidas, em posição inadequada, principalmente usando computador ou assistindo televisão.

3 Pegue objetos no banco de trás do carro, virando-se bruscamente quando está sentado no banco da frente do veiculo.

4 Pegue objetos (leves ou pesados) do chão flexionando a COLUNA e mantendo as pernas esticadas (sem flexionar os joelhos).

5 Assista televisão, faça leituras e use o notebook DEITADO, várias horas por dia ou noite.

6 Não faça nenhum tipo de atividade física e nenhum tipo de alongamento para

corrigir

SEDENTÁRIAS

7 Deixe crescer bastante o volume da barriga (+ de 84cm nas mulheres e 95cm nos homens), Afinal segundo um ditado popular: uma barriga grande significa prosperidade.

possíveis desvios da coluna vertebral, afinal a maioria das pessoas são

8 - Não se preocupe com o excesso de peso\OBESIDADE, afinal o peso excessivo

indica que você tem bastante comida e não tem nada a ver com aumento de problemas na coluna VERTEBRAL, pois existe muitas pessoas gordas que não sofrem

de dores na coluna

9 Dirija o carro ou outros veículos durante mais de 03 horas seguida sem nenhuma parada ou qualquer outro tipo de DESCANSO.

10 Carregue sacolas ou bolsas pesadas, como as crianças na idade escolar, apenas

por um lado do corpo (isto e, usar somente uma das mãos) e ande TORTO devido ao

peso das mesmas.

11 Entre e saia do carro, sempre com muita pressa, com a porta semi-aberta forçando e fazendo ROTAÇÃO excessiva da coluna.

12 utilize e faça esforço somente por um lado do corpo (canhoto ou destro), usar

uma das mãos, suba ou desça as escadas de 02 em 02 degraus sem apoio das mãos.

Se por acaso você já executa no mínimo 05 destas atitudes, com certeza já está no caminho de sofrer de dores na coluna . Portanto capriche em seguir estas regras e em pouco tempo você estará com dores na coluna. (WATANABE, 2011)

Encontre no caça-palavras, as palavras em destaque do texto acima:

NÍVEL FÁCIL : horizontal e vertical

A

B

R

O

T

A

Ç

Ã

O

N

J

K

O

L

Ç

U

Õ

S

J

H

P

Ç

C

X

C

F

E

U

T

H

I

O

L

P

K

A

Q

E

W

G

T

Q

U

A

L

O

N

G

A

M

E

N

T

O

T

I

L

D

I

H

R

U

T

I

W

B

M

Ç

Ã

O

C

R

E

O

Y

W

U

E

Y

T

S

E

Y

O

S

E

D

O

Ç

A

E

Ó

P

V

U

M

J

N

Ç

A

E

R

K

Ç

C

S

C

Á

C

O

L

U

N

A

J

M

N

T

R

I

N

T

A

E

X

I

U

E

C

I

L

Ç

Z

X

K

D

H

Á

E

E

T

B

R

T

O

D

J

R

W

T

T

O

R

T

O

N

E

R

D

R

A

U

T

O

W

A

I

D

M

G

I

Á

B

G

L

I

D

I

C

L

D

Y

C

I

Z

D

O

C

N

D

E

S

C

I

P

K

O

A

G

O

O

Ç

X

B

Ç

E

L

X

B

E

Y

T

B

O

I

L

U

S

B

U

R

O

S

O

E

Y

N

M

E

S

G

U

Y

V

U

K

C

T

Z

S

I

U

X

H

I

O

L

Ç

A

C

E

D

T

I

T

A

D

I

D

Á

L

Ã

V

E

R

T

E

B

R

A

L

Z

R

O

G

U

E

T

C

B

Ç

O

W

E

D

T

O

I

L

N

M

E

V

P

H

B

V

O

X

U

P

T

A

T

O

G

H

U

I

S

M

N

W

O

V

A

Y

I

V

V

X

B

Z

D

I

T

H

P

N

O

B

G

H

D

E

I

T

A

D

O

OBS: É possível construir o Caça-palavras em vários níveis: fácil,

médio e difícil. O exemplo acima é nível fácil, somente horizontal e vertical, já nos outros níveis, acrescentar as palavras de baixo para cima e vice-versa, de trás para frente , diagonal

JOGO DA MEMÓRIA Objetivo : encontrar os pares iguais ( imagem e descrição). Materiais: cartas
JOGO DA MEMÓRIA Objetivo : encontrar os pares iguais ( imagem e descrição). Materiais: cartas
JOGO DA MEMÓRIA Objetivo : encontrar os pares iguais ( imagem e descrição). Materiais: cartas
JOGO DA MEMÓRIA Objetivo : encontrar os pares iguais ( imagem e descrição). Materiais: cartas

JOGO DA MEMÓRIA

Objetivo: encontrar os pares iguais ( imagem e descrição).

Materiais: cartas do jogo da memória.

Desenvolvimento: Cartas postas sobre a mesa, as cartas devem estar viradas. O aluno vira 2 cartas tentando encontrar os pares iguais, ou seja a imagem com a descrição. Se encontrar, tem mais uma chance, se não, passa a vez para o próximo aluno. Vence quem conseguir maior número de pares. Eis abaixo alguns exemplos como modelo:

ESCOLIOSE Desvio lateral da coluna
ESCOLIOSE
Desvio lateral da
coluna
HIPERCIFOSE Curvatura acentuada na região dorsal (torácica)
HIPERCIFOSE
Curvatura acentuada
na região dorsal
(torácica)
COLUNA VERTEBRAL
COLUNA
VERTEBRAL
acentuada na região dorsal (torácica) COLUNA VERTEBRAL Obs: Para a confecção deste Jogo da Memória, foi
acentuada na região dorsal (torácica) COLUNA VERTEBRAL Obs: Para a confecção deste Jogo da Memória, foi
acentuada na região dorsal (torácica) COLUNA VERTEBRAL Obs: Para a confecção deste Jogo da Memória, foi

Obs: Para a confecção deste Jogo da Memória, foi

utilizado o Microsoft Word, inserindo formas, colando as imagens,

colorindo

Na

sequência foram impressas as imagens em papel canson. Para uma maior

durabilidade foram envoltas por papel contact e depois recortado.

AVALIAÇÃO POSTURAL Duração: 5 aulas Etapas da avaliação postural:  Organização e preparação dos
AVALIAÇÃO POSTURAL
AVALIAÇÃO
POSTURAL

Duração: 5 aulas

Etapas da avaliação postural:

Organização e preparação dos instrumentos para a avaliação (sala, simetrógrafo, fio de prumo, marcadores cutâneos, fichas, máquina fotográfica, tripé, balança, estadiômetro, computador).

Realização da Avaliação Postural com os alunos do 7º ano (coleta dos dados - ficha individual, peso, estatura, demarcação dos pontos anatômicos, captação das fotos). O passo a passo está descrito abaixo.

Transferência das fotos para o computador, para analisar os dados de cada aluno no software SAPO.

Levantamento estatístico dos dados.

Elaboração dos gráficos com os resultados obtidos.

COMO REALIZAR: A avaliação postural por meio de fotogrametria será realizada pela equipe de avaliação

COMO REALIZAR:

COMO REALIZAR: A avaliação postural por meio de fotogrametria será realizada pela equipe de avaliação do

A avaliação postural por meio de fotogrametria será realizada pela equipe de avaliação do GEPEDAM (Grupo de Estudo e Pesquisa em Desenvolvimento e Aprendizagem Motora) CEFE/UEL, juntamente com a professora pesquisadora e sob a coordenação do professor orientador.

O aluno deverá estar vestido com trajes adequados, meninos de shorts e

meninas de shorts e top, e ambos descalços. Inicialmente serão coletados os dados antropométricos (peso e estatura) e registrados em fichas de identificação pessoal.

Os pontos anatômicos serão demarcados através de palpação digital, sinalizados com as pequenas hastes (C7, T12 e L5) mostradas na figura abaixo,

e com os marcadores externos de esferas de isopor (acrômio, T4 e EIPS):

Processo espinhoso da Cervical 7- C7;

Processo espinhoso da Torácica 4 -T4;

Processo espinhoso da Torácica 12 - T12;

Processo espinhoso da Lombar 5 -L5;

Articulação acrômio clavicular;

Espinha ilíaca póstero-superior EIPS.

A demarcação dos pontos C7, T4, T12 e L5 é feita com o aluno sentado e

tronco flexionado, após localizar o processo espinhoso o aluno retorna a postura para marcação. Para localizar a vértebra C7 e diferenciá-la da T1, o aluno faz rotação do pescoço para a lateral, e com o dedo verifica se for móvel

é a C7, se for fixa é T1. Um referencial para demarcar a T12 é localizar a T7 pelo bordo inferior da escápula. Já para marcar a L5, a referência é a crista ilíaca que indica a L4. Porém é necessário conferir vértebra por vértebra, lembrando que é só um referencial.

Hastes nos pontos C7, T12 e L5
Hastes nos pontos
C7, T12 e L5
C 7 T 12 L 5
C 7
T 12
L 5

FONTE: própria do autor

Após a marcação apropriada da coluna vertebral, os participantes serão

instruídos a se posicionarem em local previamente demarcado, para o

posicionamento correto dos pés e linear até a câmera, entre o fio de prumo e o

simetrógrafo fixado na parede.

Para a captação das imagens será utilizado máquina fotográfica digital,

posicionada em um tripé a uma altura de 1,0m do solo, distância padronizada

de 2,40m do aluno, e este à 15 cm da parede. As fotografias serão obtidas em

posição anatômica ortostática, no plano frontal (vista posterior) e plano sagital

(vista lateral direita). Após todos os procedimentos, as imagens obtidas serão

transferidas para o computador, para análise dos dados através do SAPO

(software de avaliação postural). O SAPO é um programa de computador

gratuito e está disponível em http://puig.pro.br/sapo/. Este software é uma

ferramenta fundamental no diagnóstico do alinhamento dos segmentos

corporais e é amplamente utilizada pelos profissionais de fisioterapia e

educação física, constituindo-se como um passo inicial e de acompanhamento

para avaliação, tratamento e prescrição de atividade física.

Plano sagital vista lateral

Plano sagital – vista lateral FONTE: própria do autor

FONTE: própria do autor

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO POSTURAL
RESULTADOS
DA
AVALIAÇÃO
POSTURAL

Duração: 1 aula

Apresentação dos resultados da Avaliação Postural aos alunos.

Análise dos gráficos:

- Quantos alunos participaram da avaliação?

- Qual desvio apresentou maior incidência?

- Quantos alunos apresentam a postura normal.

- Comparar os resultados entre os sexos.

- Comparar os desvios entre os sexos.

- Quais são as causas dos desvios?

- Quais são as conseqüências?

VAMOS PESQUISAR Duração: 5 aulas  Realizar pesquisas sobre a temática “Alinhamento Postural”, na internet,
VAMOS PESQUISAR
VAMOS PESQUISAR
VAMOS PESQUISAR Duração: 5 aulas  Realizar pesquisas sobre a temática “Alinhamento Postural”, na internet, em
VAMOS PESQUISAR Duração: 5 aulas  Realizar pesquisas sobre a temática “Alinhamento Postural”, na internet, em

Duração: 5 aulas

VAMOS PESQUISAR Duração: 5 aulas  Realizar pesquisas sobre a temática “Alinhamento Postural”, na internet, em
VAMOS PESQUISAR Duração: 5 aulas  Realizar pesquisas sobre a temática “Alinhamento Postural”, na internet, em

Realizar pesquisas sobre a temática “Alinhamento Postural”, na internet, em livros, em revistas, em jornais, etc. Para a confecção de cartazes e montagem da Cartilha.

Dividir em grupos, cada grupo com um tema para pesquisar e confeccionar seu cartaz e, já guardando material para a montagem da cartilha.

Temas:

Escoliose

Hipercifose

Hiperlordose

Postura sentada

Postura em pé

Postura deitada

Postura para abaixar

Carregar mochila

Exercícios de alongamento para a postura

Apresentar o cartaz à turma e expor no saguão da escola.

Duração: 3 aulas - Criação de uma cartilha pedagógica sobre “ BOA POSTURA ” com
Duração: 3 aulas - Criação de uma cartilha pedagógica sobre “ BOA POSTURA ” com
Duração: 3 aulas - Criação de uma cartilha pedagógica sobre “ BOA POSTURA ” com

Duração: 3 aulas

- Criação de uma cartilha pedagógica sobre “BOA POSTURA” com as fotos tiradas de postura correta e incorreta nas diversas posições, juntamente com as pesquisas realizadas pelos alunos e com os resultados da Avaliação Postural.

- Distribuir a cartilha a cada aluno participante do projeto de intervenção, como uma forma de orientação, de correção e manutenção da boa postura para a vida toda.

No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto
No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto

No entanto, no final da intervenção será aplicado o questionário pós- teste, verificando o quanto o aluno evolui na aprendizagem da Educação Postural.

ALUNO:

DATA

1-

Qual é o jeito certo das costas ao permanecer sentado?

1- Qual é o jeito certo das costas ao permanecer sentado? 2- Qual é o jeito

2- Qual é o jeito certo do bumbum na posição sentada?

1- Qual é o jeito certo das costas ao permanecer sentado? 2- Qual é o jeito

3- Qual é o jeito certo dos pés ficarem?

3- Qual é o jeito certo dos pés ficarem? 4- Qual é a forma correta de

4- Qual é a forma correta de permanecer em pé?

ficarem? 4- Qual é a forma correta de permanecer em pé? 5- Qual é o jeito

5- Qual é o jeito certo dos pés ficarem?

a forma correta de permanecer em pé? 5- Qual é o jeito certo dos pés ficarem?

6- Qual o jeito correto da sua cabeça?

a forma correta de permanecer em pé? 5- Qual é o jeito certo dos pés ficarem?

7- Qual é o jeito certo de carregar a mochila ?

7- Qual é o jeito certo de carregar a mochila ? 8- Qual é a maneira

8- Qual é a maneira correta de abaixar para pegar e levantar um objeto no chão?

correta de abaixar para pegar e levantar um objeto no chão? 9- O jeito certo de

9- O jeito certo de mudar um objeto de lugar é?

no chão? 9- O jeito certo de mudar um objeto de lugar é? 10- O jeito

10- O jeito certo de dormir é:

9- O jeito certo de mudar um objeto de lugar é? 10- O jeito certo de

Questionário adaptado de Rebolho, 2005.

REFERÊNCIAS

AROEIRA, Rozilene Maria Cota. Protocolo de fotogrametria computadorizada na quantificação angular da escoliose. 2009. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte MG.

BRACCIALLI, L. M. P.; VILARTA, R. Aspectos a serem considerados na elaboração de programas de prevenção e orientação de problemas posturais. Revista Paulista Educação Física, São Paulo, v.14, nº 2, p. 159-171, jul./dez.

2000.

BRAZ, R. G.; GOES, F. P. D. C.; CARVALHO, G. A. Confiabilidade e validade de medidas angulares por meio do software para avaliação postural. Revista Fisioter. Mov., v. 21, nº 3, p. 117-126, jul./set. 2008.

DETSCH, Cíntia; CANDOTTI, Claudia Tarrago. A incidência de desvios posturais em meninas de 6 a 17 anos da cidade de Novo Hamburgo. Revista Movimento,v.7, nº 15, p. 43-56. 2001

DETSCH, C.; LUZ, A. M. H.;OLIVEIRA, D. S.; LAZARON, F.; GUIMARÃES, L. K.; SCHIMANOSKI, P. Prevalência de alterações posturais em escolares do ensino médio em uma cidade no Sul do Brasil. Panam Salud Publica, v.21, nº 4, p. 231-238, 2007.

DÖHNER, M.B.; TOMASI, E. Validade da fotogrametria computadorizada na detecção de escoliose idiopática adolescente. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Carlos, v.12, nº4, p. 290-297, jul./ago. 2008.

FERNANDES, S.M.S.; CASAROTTO, R.A.;JOÃO, S.M.A. Efeitos de sessões educativas no uso de mochilas escolares em estudantes do ensino fundamental I. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Carlos, v.12, nº 6, Nov./dez. 2008.

GLANER, M.F.; MOTA, Y. L.; VIANA, M. C.; SANTOS, M. C. Fotogrametria:

fidedignidade e falta de objetividade na avaliação postural. Motricidade, v. 8, nº 1, p. 78-85, 2012.

IUNES, Denise Hollanda. Análise da confiabilidade inter e intra-examinador na avaliação postural pela fotogrametria computadorizada. 2004. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas) Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto SP.

IUNES, D. H.; CASTRO, F. A.; SALGADO, H. S.; MOURA, I. C.; OLIVEIRA, A. S.;BEVILAQUA-GROSSI, D. Confiabilidade intra e interexaminadores e repetibilidade da avaliação postural pela fotogrametria. Revista Brasileira de Fisioterapia, v.9, nº 3, p. 327-334, 2005.

KENDALL, F. P.; McCREARY, E.K.; PROVANCE P.G.; RODGERS, M.M.;ROMANI, W.A. Muscles testing and function with posture and pain. Fifth edition. Lippincott William &Wilkins, 2005.

KNOPLICH, José. Endireite as Costas: Desvios da Coluna, exercícios e prevenção. 5ª edição. São Paulo: Ibrasa, 1989.

MAPA DO ESQUELETO, Editora Trieste. São Paulo.

MARTELLI, Raquel Cristina; TRAEBERT, Jefferson. Estudo descritivo das alterações posturais de coluna vertebral em escolares de 10 a 16 anos de idade. Tangará- SC, 2004. Revista Brasileira de Epidemiologia, São Paulo, vol.9 n.1, março 2006.

MOLINARI, Bruno. Avaliação médica e física para atletas e praticantes de atividades físicas. São Paulo: Roca, 2000.

NOLL, Matias; CANDOTTI, Claudia Tarragô; VIEIRA, Adriane. Instrumentos de avaliação da postura dinâmica: aplicabilidade ao ambiente escolar. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 26, nº 1, jan./mar. 2013.

PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba: Seed/DEB-PR, 2008.

PEREIRA, V. C. G.; FORNAZARI, L.P.; SEIBERT, S. N. O rastreamento de alterações posturais nas escolas como ferramenta ergonômica na prevenção de afecções da coluna vertebral. Abergo, Curitiba, out./nov.,2006.

PIMENTEL, Patrícia; GUIDA, Sérgio. Tito: um professor muito especial. 3ª ed. São Paulo: Phorte, 2011. 40p.

REBOLHO, M. C. T.; CARDINALI, V. A. Posturinha & sua turma: harmonia com a postura. História em quadrinhos. São Paulo: Scortecci, 2008. 36p.

REBOLHO, M. C. T. Efeitos da Educação Postural nas Mudanças de Hábitos em Escolares das 1ª a 4ª Séries do Ensino Fundamental. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 2005.

RITTER, A.L.; SOUZA, J.L. Instrumento para conhecimento da percepção de alunos sobre a postura adotada no ambiente escolar- Posper. Movimento, Porto Alegre, v.12, nº 03, p. 249-262, set./dez. 2006.

SAAD, Karen Ruggeri. Confiabilidade e validade da fotogrametria na avaliação das curvaturas da coluna nos planos frontal e sagital em portadores de escoliose idiopática do adolescente.2008. Dissertação (Mestrado em Ciências) Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo- SP

SANTOS, C. I. S.; CUNHA, A. B. N.;BRAGA, V. P.; SAAD, I.A.B.; RIBEIRO, M.A.G.O.; CONTI, P. B. M.; OBERG, T. D. Ocorrência de desvios posturais em escolares do ensino público fundamental de Jaguariúna, São Paulo. Revista Paulista de Pediatria, São Paulo, v.27, nº 1, mar. 2009.

SANTOS, M. M.; SILVA, M.P.C.; SANADA, L.S.; ALVES, C.R.J. Análise postural fotogramétrica de crianças saudáveis de 7 a 10 anos: confiabilidade interexaminadores. Revista Brasileira de Fisioterapia, São Carlos, v. 13, nº 4, p. 350-355, jul./ago. 2009.

SANTOS, Saray Giovana dos. Educação postural mediante um trabalho teórico. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, Pelotas- RS, v.3, n.2, p. 32-42, 1998.

SOARES, C.L.; TAFFAREL, C.N.Z.; VARJAL, E.; CASTELLANI FILHO, L.; ESCOBAR, M.O.; BRACHT, V. Metodologia do Ensino de Educação Física / Coletivo de autores. São Paulo: Cortez, 1993.

SOLBERG, GILL. Postural disorders & musculoskeletal dysfunction, diagnoses, prevention and treatment. Churchill Livingstone Elsever, 2008.

SOUZA, J.A.; PASINATO, F.; BASSO, D.; CORRÊA, E.C.R.; SILVA, A.M.T. Biofotogrametria confiabilidade das medidas do software para avaliação postural (SAPO). Cineantropometria Desempenho Humano, v.13, nº 4, p. 299-305, 2011.

TOMASELLI, A. M. G.; SILVA, J. F. C. da; HASEGAWA, J. K.; DAL POZ, A. P. Fotogrametria: aplicações a curta distância. FCT 40 anos, Perfil Científico Educacional, Presidente Prudente SP, p. 147-159, 1999.

VERDERI,

Editora, 2001.

Érica.

Programa

de

Educação

Postural.

São

Paulo:

Phorte

A Importância da Avaliação Postural. Efdeportes , Buenos

Aires, ano 8, nº 57, fev., 2003.

WATANABE, Teruo. 12 passos para sofrer da coluna. Criciúma, 2011.

ZAPATER, A. R.; SILVEIRA, D. M.; VITTA, A.; PADOVANI, C. R.; SILVA, J. C. P. Postura sentada: a eficácia de um programa de educação para escolares. Ciência e Saúde Coletiva, v. 9, nº 1, p. 191-199, 2004.