Vous êtes sur la page 1sur 60

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Aula 2

Língua Portuguesa para a Receita Federal (Teoria e Exercícios)

Pronomes Professor: Albert Iglésia

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

Olá! Seja bem-vindo!

Nesta aula, falaremos sobre pronomes: classificação, emprego e

colocação. Sumário Classificação Emprego de pronomes Pessoais 2 3 3
colocação.
Sumário
Classificação
Emprego de pronomes
Pessoais
2
3
3

Demonstrativos

15

Indefinidos

18

20

32

33

33

Mesóclise

35

35

Em relação a uma locução verbal

39

Lista das questões comentadas

41

Gabarito das questões

60

CLASSIFICAÇÃO

Começo com uma breve exposição sobre a classificação deles.

 

Palavra que substitui o nome (pronome substantivo) ou que o

 

Pronome

acompanha (pronome adjetivo) para tornar claro o seu

significado. Existem seis classes de pronomes:

 

Indica diretamente as pessoas do discurso (no singular ou no plural): 1ª pessoa: quem fala; 2ª pessoa: com quem se fala;

pessoal

3ª pessoa: de quem se fala. Eu, tu, ele, ela, nós, vós, eles, elas

(do caso reto). Me, te, se, lhe, o, a, nos, vos, se, lhes, os, as (do caso oblíquo átono). Mim, comigo, ti, contigo, si, consigo,

 

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

2

2

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

 

conosco, convosco (do caso oblíquo tônico). Também são pessoais os pronomes de tratamento: você, senhor, senhora, vossa senhoria, vossa excelência, etc.

 

Refere-se às pessoas gramaticais, atribuindo-lhes a posse de algo: Meu, minha, meus, minhas, nosso, nossa, nossos, nossas,

possessivo

teu, tua, teus, tuas, vosso, vossa, vossos, vossas, seu, sua,

seus, suas.

 

Indica a posição dos seres em relação às pessoas do discurso,

situando-os

no

tempo

e

no

espaço.

demonstrativo

1ª.

Pessoa:

Este,

esta,

estes,

estas,

isto.

2ª.

Pessoa:

Esse,

essa,

esses,

essas,

isso.

3ª. Pessoa: Aquele, aquela, aqueles, aquelas, aquilo.

 

É aquele que, em uma oração, se refere a um termo constante em oração anterior, chamado antecedente. Exemplo: O avião

relativo

que chegou estava danificado. São pronomes relativos: que,

quem, quanto(s), quanta(s), cujo(s), cuja(s), o qual, a qual, os quais, as quais.

 

Refere-se à terceira pessoa do discurso num sentido vago ou exprimido quantidade indeterminada. Exemplos: Quem espera

indefinido

sempre alcança. Alguns podem flexionar-se em gênero e

número. São pronomes indefinidos: algum, alguns, nenhum, nenhuns, qualquer, quaisquer, ninguém, tudo, nada, algo etc.

 

É aquele usado para formular uma pergunta direta ou indireta:

interrogativo

que, quem, qual, quanto.

   

Emprego de Pronomes

Pessoais

Diferenças quanto ao emprego dos pronomes pessoais do caso reto e do caso oblíquo:

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

3

3

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

  • a) Ele virou ela. Na função de sujeito e de predicativo, o pronome pessoal utilizado será, como regra geral, do caso reto.

  • b) Quero falar com ele.

Sou útil a ele. Vi-o na rua. Serão empregados os do caso oblíquo nas demais funções sintáticas (complemento verbal, complemento nominal etc.). Atente para o fato de que esses pronomes são frequentemente utilizados para promover a coesão e a coerência textual.

  • 1. (Esaf/SEFAZ-SP/APOFP/2009) Em relação ao texto abaixo, assinale a opção correta.

 

[

...

]

Para

 

uma

redução

sensível

das

taxas

de

juros,

duas

medidas

seriam

necessárias:

reduzi-las

nos

bancos

públicos

(Caixa

Econômica

 

e

Banco

do

Brasil)

e,

25

especialmente,

em

função

de

uma

taxa

Selic

menor,

reduzir

o

interesse

dos

bancos

em

aplicar

seus

excedentes

de

caixa

em

títulos

da

 

dívida

mobiliária

federal, que oferecem juros elevados e total garantia.

Em

reduzi-las”(ℓ.23),

“medidas”(ℓ.23).

(O Estado de S. Paulo, Editorial, 16/1/2009)

o

pronome

-las”

retoma

o

antecedente

Comentário A forma LAS é simplesmente o pronome oblíquo AS acrescido da consoante L. Isso ocorre sempre que O(S) ou A(S) unem-se a verbos terminados por R, S ou Z: reduzir + as = reduzi-las. Note que a consoante final desaparece do verbo. Como o verbo reduzir é transitivo direto (quem reduz, reduz algo), o pronome que foi bem empregado funciona como objeto direto. Mas há um erro neste item, pois a referência não é ao termo

“medidas”, e sim ao termo “taxas de juros”. Nesse tipo de exercício, você deve

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

4

4

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

compreender a que elemento do texto o pronome se refere. Isso é o que se denomina de coesão textual. Resposta Item errado.

Exatamente

na

medida

em

que

não

mais

podemos

  • 2 identificar

um

paradigma

dominante

em

nosso

contexto

de

pensamento

referência

básica

para

nossos

  • 4 científicos,

projetos

políticos,

éticos,

pedagógicos

e

mesmo

estéticos

é

que

nos

caracterizamos

como

  • 6 vivendo

uma

crise

de

paradigmas,

e

até

mesmo

uma

crise

da

própria

 

necessidade

e

possibilidade

  • 8 de

um

paradigma

hegemônico.

Estamos,

portanto,

em

busca

de

caminhos,

 

de

respostas.

A

história

10

das

ideias

e,

mais

especificamente,

a

história

da

ciência

nos

revelam,

entretanto,

que

os

períodos

12

de

crise

são

extremamente

 

férteis

porque

abrem

novas

possibilidades

ao

pensamento.

14

Nesse

sentido,

eles

permitem

o

surgimento

de

alternativas aos modos de pensar anteriores.

(Danilo Marcondes, A crise de paradigmas e o surgimento da Modernidade. In: Zaia Brandão (org.), A crise dos paradigmas e a educação. São Paulo: Cortez, 1994, p.28-29, com adaptações)

  • 2. (Esaf/MPOG/EPPGG/2009) Julgue a seguinte proposição a respeito do uso das estruturas linguísticas na organização das ideias do texto. Na organização da argumentação, a retirada do pronome “eles” (l. 14) provocaria dificuldade de interpretação do texto porque seu referente está muito distante: “nossos projetos científicos” (l. 3 e 4).

Comentário – O pronome pessoal do caso reto “eles” (= sujeito do verbo “permitem”) aponta para “os períodos de crise(l. 11 e 12), conforme se depreende da leitura atenta do texto. Resposta Item errado.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

5 5

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

  • 3. (Esaf/MF/ATA/2009) Julgue a proposição a seguir em relação às estruturas linguísticas do texto a seguir.

 

O presidente

Barack

Obama

 

pode

ver

frustradas

todas

2

as

suas

políticas,

mas

se

sabe

que

pelo

menos

ele

tentou seriamente pô-las em prática. [

...

]

(Valor Econômico, 3/3/2009)

Em “pô-las”(ℓ .3), o pronome “-las” retoma o antecedente “todas as suas políticas”(ℓ.1 e 2).

Comentário A essa altura não é difícil você perceber que a referência do pronome oblíquo é mesmo o termo indicado pela banca examinadora. Resposta Item certo.

  • 4. (Esaf/MPOG/APO/2010) Na articulação da progressão das ideias no texto, o pronome átono em “ignorá-los” (ℓ.12) retoma “condicionamentos histórico-sociais” (ℓ.7); por isso está flexionado no plural.

[

] ...

 

No

afã

da

universalidade

do

saber

científico,

do

cognoscível

como

representação

 

do

real,

excluía-se

 

o

sujeito

do

conhecimento,

sua

subjetividade,

seus

condicionamentos

 

histórico-sociais.

Na

base

desta

perspectiva

está

a

crença

de

que

o

mundo

está

aí,

pronto

para

ser

apreendido

por

uma

consciência

cognoscente.

 

O

cientificismo

não

leva

em

conta

que

tanto

o

processo

de

percepção

como

o

do

pensamento

têm

seus

próprios

mecanismos

de

produção.

Hoje,

ignorá-los

 

significa

negar

conquistas

relevantes

da

psicologia

contemporânea.

Os

objetos

da

percepção

e

os

objetos

[

...

]

 

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

 

6

6

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

Comentário Na verdade, o pronome retoma os “mecanismos de produçãodescritos anteriormente. Resposta Item errado.

A

vida

em

um

país

nórdico,

como

a

Finlândia,

nos

faz

refletir

mais

profundamente

sobre

a

relação

entre

liberdade,

igualdade,

autonomia

e

formatos

sociais

que

podem

propiciar

vidas

mais

plenas

e

felizes

aos

seus

5

cidadãos.

Para

alguém

habituado

a

desigualdades,

uma

sociedade

igualitária,

 

com

amplo

respeito

pela

vida

humana,

excelentes

índices

de

educação,

burocracia

inteligente

e

serviços

públicos

voltados

 

(de

fato)

para

melhorar

a

vida

do

cidadão,

soa

como

um

caminho

  • 10 para

a

produção de

seres

humanos

mais

plenos

e

sociedades

mais

inspiradoras.

Talvez

não

seja

assim.

Quando

nos

referimos

à

igualdade,

não

tratamos

de

mera

distribuição

equitativa

da

renda.

A

igualdade

e

a

dignidade

humana

que

uma

sociedade

pode

produzir

  • 15 à

referem-se

possibilidade

 

de

o

cidadão

ter

condições

materiais

e

subjetivas

à

sua

disposição,

para

diárias

outras

que

que,

atendidas

suas

necessidades

básicas e

de

bem-estar,

ele

se

ocupe

com

questões

a

sobrevivência.

Essas

necessidades

básicas

de

bem-

  • 20 incluem

estar

uma

ilimitada

oferta

de

bens

públicos:

de

excelentes

creches,

escolas,

 

universidades,

sistema

de

saúde e

previdência

a todos,

piscinas

públicas,

parques,

transporte

confortável

e

excelente,

 

seguro-desemprego

por

tempo

indefinido,

licença

maternidade

de

10

meses,

  • 25 muitas bibliotecas públicas…

 

No

entanto,

a

Finlândia

 

tornou-se

 

uma

sociedade

tão

igualitária

quanto

apática.

 

Pouco

criativa,

reproduz

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

7 7

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

o

mundo

com

extrema

facilidade,

mas

tem

limitada

capacidade transformadora.

 

A

maioria

de

seus

  • 30 educados

cidadãos

 

são

seres

 

pouquíssimo

críticos:

questionam

pouco

a

vida

que

levam

e

são

fisicamente

contidos.

E

isso

não

parece

ter

forte

relação

com

o

frio.

É

um

acomodamento

social,

um

respeito

quase

inexorável

pelas

regras.

 

Esse

resultado

não

foi

causado,

é

  • 35 pelo

evidente,

formato

social

igualitário.

Em

outros

termos,

não

foi

a

igualdade

que

deixou

o

país

apático.

Ademais,

sociedades

desiguais

podem

ser

tão

ou

mais

acríticas

e

reprodutoras.

O

ponto

que

nos

intriga

é

que

a

igualdade,

o

respeito

e

a

dignidade

dados

a

todos

não

  • 40 levaram

à

autonomia,

ao

pensamento

criativo

e

crítico,

e a processos transformadores.

(Adaptado de Isabela Nogueira, Do bem-estar ao pensamento crítico:

um olhar sobre o norte,outubro 3, 2009 por Coletivo Crítica Econômica http://criticaeconomica.wordpress.com/2009/10/03/ - acesso em 12/12/2011)

5.

(Esaf/MI/Cenad/Nível Superior/2012) Na organização das relações de coesão e coerência do texto,

  • a) o pronome “todos” (ℓ.39) retoma e sintetiza os termos da enumeração “a igualdade, o respeito e a dignidade” (ℓ.39).

  • b) a expressão “tem limitada capacidade transformadora”(ℓ.28 e 29) retoma, com outras palavras, a ideia de “reproduz o mundo com extrema facilidade” (ℓ.27 e 28).

  • c) o substantivo “seres” (ℓ.30) e o pronome “que” (ℓ.31) retomam a expressão “seus educados cidadãos” (ℓ.29 e 30).

  • d) a expressão “Esse resultado” (ℓ.34) retoma a ideia de “sociedade tão igualitária” (ℓ.26 e 27), já sintetizada em “isso” (ℓ.32).

  • e) os pronomes “sua” (ℓ.16), “suas” (ℓ.17), “ele” (ℓ.18) e “se” (ℓ.18) referem- se a “o cidadão” (ℓ.15).

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

8

8

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

Comentário – Alternativa A: errada. O pronome “todos” retoma “educados cidadãos” (da Finlândia), linha 30. Alternativa B: errada. As expressões não servem como exemplo de paráfrase. Repare que existe um contraste entre elas, indicado pelo emprego da conjunção adversativa “mas”. Alternativa C: errada. Na linha 31, “que” é pronome relativo e retoma o antecedente “vida”. Alternativa D: errada. A referência é feita à ideia contida em questionam pouco a vida que levam e são fisicamente contidos” (l. 31 e 32). Resposta E

  • c) Eu contei a ti o que acontecera. Você terá de viajar com nós dois. Você terá de viajar conosco. (= com + nós)

Os pronomes oblíquos tônicos são precedidos de preposição. Usa-se com nós ou com vós quando tais expressões vêm acompanhadas de elementos de realce, numeral, pronome ou oração adjetiva.

CUIDADO! Não vá sem eu saber. / Todos saíram, exceto eu (saí). Mesmo diante de preposição, o pronome pessoal do caso reto será empregado quando for sujeito de verbo, ainda que este esteja elíptico.

  • d) Maria fez aniversário. Pedro deu-lhe um presente. (“deu” = VTDI; “um presente” = OD) Maria fez aniversário. Pedro a presenteou. (“presenteou” = VTD) Como complementos verbais, O(S) e A(S) desempenham função de objeto

direto; LHE(S), de objeto indireto.

ATENÇÃO! O pronome oblíquo LHE pode equivaler-se a um possessivo, caso em que transmitirá noção de posse: Pediu-lhe os brinquedos emprestados. / Pediu os seus brinquedos emprestados / Pediu os brinquedos dele emprestados.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

9

9

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

  • 6. (Esaf/MPOG/EPPGG/2009) Em relação ao uso das estruturas linguísticas no texto, assinale a opção correta.

 

É

próprio

das

grandes

crises

despertar

o

potencial

2

criativo

dos

governos

 

para

reduzir-lhes

os

efeitos

e,

se

possível, contorná-las. [

...

]

16

Trata-se

de

taxa

real

zero,

se

comparada

 

ao

mesmo

percentual

previsto na

 

meta

de

inflação

para

este

ano.

Em

  • 18 patamares

variáveis,

70

produtos

industrializados

 

passarão a

pagar

menos

IPI.

está

outro

benefício

  • 20 carregado de impulso ao avanço da economia.

(Correio Braziliense, Editorial, 01/07/2009)

  • a) Os pronomes “-lhes” e “-las”

(l.

2

e

3)

se

referem a

antecedentes

diferentes: “governos” e “crises” (l. 2 e 1), respectivamente.

  • b) Em “se comparada” (l. 16), o pronome “se” confere ao período a noção de condição.

Comentário – Ambos os pronomes apontam para as “grandes crises”. O pronome “lhes” transmite a ideia de posse: “para reduzir os efeitos das grandes crises”. O pronome “las” completa o sentido do verbo transitivo direto “contornar”.

Antes de tudo, pronome não confere noção de condição. A classe de palavra responsável por isso é a conjunção (condicional). Em certos aspectos, o verbo também é capaz de produzir esse efeito. Resposta B, segundo a Esaf. Registre-se aqui a nossa discordância, e indignação.

  • 7. (Esaf/SEFAZ-SP/APFOP/2009) Um funcionário escreveu, em um documento oficial, o trecho:

 

“É

inquestionável

o

estrito

cumprimento

da

legalidade

nos

procedimentos

licitatórios

e

a

execução

de

3

contratos

ceara

em

que

existem

normas

que

regram

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

10 10

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes Prof. Albert Iglésia

as

aquisições

financiadas

com

recursos

públicos,

sobre

os

quais

recai

necessariamente

a

fiscalização

da

  • 6 destinação que lhes tenham sido dadas.”

Ao revisar o documento, percebeu que o trecho continha erros gramaticais. Das cinco alterações que fez para eliminar os erros, uma transformou uma expressão gramaticalmente correta em errada. Em que opção isso aconteceu?

  • a) Inseriu a preposição “em”, na linha 3, do que resultou a expressão: e na execução.

  • b) Trocou a grafia de “ceara”(ℓ.3) para seara.

  • c) Eliminou o plural de “dadas”(ℓ.6): dada.

  • d) Passou o verbo “tenham”(ℓ.6) para o singular: tenha.

  • e) Retirou o plural do pronome “lhes”(ℓ.6): lhe

Comentário – O pronome oblíquo “lhes” (= a ele), que alude à terceira pessoa

do

discurso, tem

como

referente a expressão “recursos públicos” (l. 4):

fiscalização

da destinação que tenha sido dada aos recursos públicos”. Como

o termo sublinhado está no plural, o elemento coesivo “lhes” deve permanecer no plural. Note que ele completa o sentido transitivo indireto do verbo dar. Resposta E

  • 8. (Esaf/MPOG/EPPGG/2009) Assinale a opção que completa corretamente a sequência de lacunas no texto abaixo.

A crise financeira e econômica nos induz ____

(1) _____

a Educação para

o Desenvolvimento Sustentável (EDS) sem mais tardar. Não

conseguiremos reduzir a pobreza e construir sociedades mais equitativas,

duradouras e focalizadas na paz se _____

(2) _____

os indivíduos, em

todas as épocas da vida, com conhecimentos, competências, valores que

(3) _____

permitam informar-se e tomar decisões de maneira

que

facilite

a

tomada de

_____ responsável. Uma educação de qualidade

consciência, a abertura, a solidariedade e a responsabilidade deve fazer

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

11 11

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

parte de qualquer resposta à atual crise mundial. Mas, acima de tudo, é

necessário que os dirigentes e os tomadores de decisão

(4)

_____ ______

as condições indispensáveis a fim de que a educação se oriente para a

construção de uma maior equidade entre as sociedades.

(Eduardo Araia, Educar para salvar a Terra. Revista Planeta, julho de 2009, p.76, com adaptações)

 

1

2

3

4

a aplicação

  • a) dotamos

 

os

estabeleçam

à aplicação

  • b) não dotamos

 

os

estabelecessem

  • c) dotamos

a aplicar

 

lhes

estabelecem

  • d) não dotamos

a aplicarmos

 

lhe

estabelecessem

  • e) não dotamos

a aplicar

 

lhes

estabeleçam

Comentário Você já resolveu esta questão na aula passada. O motivo do

reaparecimento dela é para que você perceba a importância de entneder as

relações sintáticas dos pronomes oblíquos O e LHE.

Vá direto à última lacuna. O período em que ela está inserida

traz a forma verbval “é” (presente do indicativo) e a conjunção “que”, percebeu?

Esses elementos fornecem as condiçãoes para que a lacuna seja preenchida com

um verbo no presente do subjuntivo, em respeito à correlaçã verbal:

estabeleçam.

Creio que seu “problema” diminuiu significativamente. Mas

ainda restam as alternativas A e E, não é verdade? Então, perceba outro fato

importantíssimo: a terceira lacuna constitui um dos complementos do verbo

“permitiam” (permitir algo a alguém). O outro complemento dele já nos foi

apresentado: “informar-se e tomar decisões de maneira responsável”. Notou a

presença de alguma preposição regendo esse complemento? Não? Então esse

termo é o objeto direto do verbo “permitiam”. Ao outro complemento,

restou-lhe a função de objeto indireto. Nesse caso, está descartada a hipótese

de o pronome oblíquo “os” preencher a lacuna, pois ele só pode ser objeto direto.

Resposta E

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

  • e) Mandei-o sair da sala. Fiz-lhes ver que estavam errados. Em construções cujo verbo principal é causativo (mandar, deixar, fazer)

ou sensitivo (ver, ouvir, sentir), O(S) e A(S) desempenham função de sujeito

do verbo (infinitivo) da oração subordinada.

Pronomes possessivos

Referem-se às pessoas gramaticais, atribuindo-lhes a posse de algo.

Concordam em gênero e número com a “coisa” possuída.

Ex.: Eu trouxe meu caderno.

Tu trouxeste tuas canetas.

 

Meu(s),

minha(s),

nosso(s),

Primeira pessoa

nassa(s)

 

Segunda pessoa

Teu(s), tua(s), vosso(s), vossa(s)

Terceira pessoa

Seu(s), sua(s)

9.

(Esaf/ANA/Analista e Especialista/2009) Assinale a opção correta em

relação ao texto.

 

O

Programa

 

Nacional

de

Desenvolvimento

 

dos

Recursos Hídricos

 

PROÁGUA

 

Nacional

é

um

programa

do

Governo

Brasileiro

 

financiado

pelo

Banco

Mundial.

O

Programa

originou-se

da

exitosa

experiência

5

do

PROÁGUA

 

/

Semiárido

 

e

mantém

sua

missão

estruturante [

...

]

(http://proagua.ana.gov.br/proagua)

A expressão “sua missão

estruturante”(ℓ.5 e

6) refere-se

a “Banco

Mundial”(ℓ.3 e 4).

Comentário As relações entre

os elementos textuais nos permitem

compreender que a referência é ao termo “Programa” (Nacional de

Desenvolvimento dos Recursos Hídricos), linha 4.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

13 13

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

Note que o pronome “sua” alude à terceira pessoa do discurso

(aquela de quem se fala).

Resposta Item errado.

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

10. (Esaf/2015/MPOG/APO) Sobre o uso das estruturas linguísticas do texto,

assinale a opção incorreta.

  • a) O sujeito da oração “só se necessitava de quatro paredes e um punhado de mentes brilhantes” (l. 5 a 6) é “quatro paredes e um punhado de mentes brilhantes” (l. 5 e 6).

  • b) “Facundo Manes” (l. 1) é o sujeito das orações contidas no trecho “regressou a seu país, a Argentina, depois de concluir um mestrado de ciências em Cambridge” (l. 1 a 3).

  • c) O pronome oblíquo “o” (l. 6) funciona, sintaticamente, como objeto direto de “O que o inspirou foi sua passagem pelos Laboratórios Cavendish, lugar pelo qual já desfilaram mentes como as de Isaac Newton e Stephen Hawking”.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

14 14

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

  • d) O sujeito das orações contidas no fragmento “Sem pensar duas vezes, fundou o Instituto de Neurologia Cognitiva (Ineco) para investigar temas como a memória, a tomada de decisões e as emoções de forma multidisciplinar” (l. 10 a 13) é Facundo Manes (l. 1).

  • e) A relação de atribuição expressa pelo pronome possessivo “sua” (l. 15) no trecho “Hoje, sua criação é um polo de referência na América Latina" (l. 15 e 16) remete a Facundo Manes (l. 1).

Comentário A afirmação incorreta é primeira. Observe que a oração contém

o pronome “se” associado a um verbo transitivo indireto (“necessitava de

...

”).

Nesse caso, o pronome “se” desempenha papel de índice de indeterminação do

sujeito. Portanto o sujeito da oração não pode ser representado pela expressão

“quatro paredes e um punhado de mentes brilhantes” (l. 5 e 6).

Outros detalhes merecem nosso comentário aqui. Na letra C, o

examinador mencionou o pronome oblíquo “o”, mas não o destacou. Você sabe

identificá-lo? Cuidado, pois o primeiro “o” é pronome demonstrativo. Isso ocorre

sempre que o “o” se equivale a “aquilo”, “aquele” e vem ao lado de um pronome

relativo, geralmente o pronome “que” (“O que” = “Aquilo que”). Portanto o

pronome oblíquo é o segundo “o” que aparece na frase, retoma “Facundo Manes”

e complementa o sentido do verbo “inspirou”.

A última opção traz o pronome possessivo “sua” como elemento

de coesão textual. O que o examinador afirmou já esclarece muito bem o papel

desse pronome no texto.

Resposta A

Demonstrativos

Indicam a posição dos seres em relação às pessoas do discurso,

situando-os no tempo e no espaço.

Pronomes

Tempo

Espaço

Este (s), esta (s), isto

Presente; momento atual

Perto de quem fala

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

15 15

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

 

Passado próximo

Perto da pessoa com

Esse (s), essa (s), isso

 

quem se fala

 

Aquele (s), aquela (s),

Passado longínquo

Longe de quem fala e da

aquilo

pessoa com quem se fala

Ex.:

Nestas últimas horas tenho aprendido muito.

Este rapaz ao meu lado é meu amigo.

Essas horas que passamos na praia foram muito agradáveis.

O que é isso aí do teu lado?

Naquela época, a vida era melhor.

O que é aquilo atrás do carro?

Casos Especiais (empregados como elementos de coesão)

  • a) Meu argumento é este: não há democracia sem justiça. (Este e isto: empregados quando ainda vai ser feita a referência; promove a coesão textual conhecida como catafórica.). Não há democracia sem justiça. Esse é meu argumento. (Esse e isso: empregado quando já foi feita a referência; promove a coesão textual conhecida como anafórica)

11. (Esaf/SEFAZ-SP/EPPGG/2009) Com base no texto, julgue a assertiva

abaixo.

 
 

É

certo

que

houve

expansão

da

frota,

tanto

de

carros,

como

de

caminhões

e

ônibus.

Mas

isso

é

muito

pouco

3

para

explicar

a

verdadeira

chacina

na

malha

rodoviária

a que o país parece assistir de braços cruzados.

 

[ ] ...

O termo “isso”(ℓ.2) retoma as informações do período antecedente.

Comentário

Mais

um

caso

de coesão textual envolvendo o pronome

demonstrativo “isso”. A referência a termo, expressão ou frase antecedente

denomina-se anáfora.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

16 16

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

Resposta Item certo.

12. (Esaf/MPOG/APO/2010) Nas relações de coesão, a ideia explicitada na

primeira oração do texto é várias vezes retomada: apontada pelo pronome

“Essa” (ℓ.3), resumida por “situação” (ℓ.4), referida pelo pronome “que”

(ℓ.4) e substituída pelo termo “problema” (ℓ.5).

 

O

efeito

da

supervalorização

cambial

 

sobre

a

indústria

atinge

muito

mais

fortemente

os

níveis

da

produção

e

do

emprego

que

os

demais

setores.

Essa

é

uma

situação

que

precisa

ser

repensada.

É

claro

que

não

5

se

 

trata

de

um

problema

simples,

que

se

resolva

com

[

...

]

Comentário Esta é a função dos elementos de coesão: retomar termos ou

toda uma ideia. Esclareça-se que a indicação de termos anteriores caracteriza

coesão anafórica; e a de termos posteriores, coesão catafórica.

Resposta Item certo.

  • b) Comprei um carro e uma bicicleta. Esta eu dei para meu irmão; aquele, para mim mesmo. (Este e aquele servem para retomar elementos já citados e desfazer possíveis ambiguidades quanto à compreensão do enunciado. Este diz respeito ao último termo; aquele, ao primeiro.)

  • c) O que ele disse era verdade. Passará a que for mais capacitada. a(s) e o(s) diante de que (pronome relativo) e de preposição serão pronomes demonstrativos, equivalendo-se a aquela(s), aquele(s), aquilo)

Cunha

e

Cintra

(Nova

gramática

do

português

contemporâneo, 2008, págs. 354-5) ensinam que o demonstrativo O (e suas

variações) pode ser empregado diante de uma oração ou, mais raramente, por

uma expressão adjetiva, e dão o seguinte exemplo:

Ingrata para os da terra,

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

17 17

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

boa para os que não são.

(C. Pena Filho)

Indefinidos

São os que têm sentido vago, impreciso, indeterminado. Também

podem ser usados como elementos de coesão textual.

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

13. (Esaf/2015/MPOG/APO) Assinale a opção incorreta a respeito do uso das

estruturas linguísticas do texto.

  • a) As expressões “O grupo fanático que ele menciona” (l. 5) e “Essa facção sanguinária” (l.10) referem-se a Boko Haram (l.3).

  • b) O termo “Muitas” (l. 12) da oração “Muitas foram estupradas” retoma “cem pessoas no norte de Camarões” (l. 3 e 4).

  • c) O pronome “ele” (l. 5), na oração “que ele menciona”, refere-se a Mário Sérgio Cortella (l. 1 e 2).

  • d) O sujeito de “Disputam o noticiário” (l. 13) é “as degolas de civis por outro bando de radicais, o Estado Islâmico, e, ainda, os rescaldos do atentado ao semanário francês Charlie Hebdo” (l. 13 a 16).

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

18 18

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

  • e) O travessão, antes da expressão “muito menos a matança” (l. 18 e 19), serve para enfatizar essa expressão e pode ser substituído por vírgula sem causar erro gramatical.

Comentário – O pronome indefinido “Muitas” retoma a expressão “meninas

nigerianas” (l. 11 e 12), sem precisar a quantidade delas que foram estupradas.

Portanto o examinador está errado ao afirmar que esse pronome retoma “cem

pessoas no norte de Camarões” (l. 3 e 4).

Resposta B

Casos Particulares

  • a) Certo livro: antes do substantivo, equivale-se a pronome indefinido. Livro certo: depois, equivale-se a adjetivo.

  • b) Algum livro deve ser igual a este. Antes do substantivo, tem valor

positivo, afirmativo, exprime possibilidade; é o contrário de nenhum, que

tem valor semântico negativo.

Livro algum deve ser igual a este. Depois, tem significação negativa mais

enfática do que a expressa por nenhum, indica impossibilidade.

Na

língua

moderna, algum(a) cristalizou-se com

significação negativa (= nenhum) quando empregado depois de substantivo e

com valor positivo anteposto a ele. Antigamente não era assim, quando

algum(a) podia ter sentido afirmativo ou negativo independente de sua

posição, como se depreende dos versos de Camões, em Os lusíadas:

“Desta gente refresco algum tomamos

E do rio fresca água; mas com tudo

Nenhum sinal aqui da Índia achamos

No povo, com nós outros quase mudo.” (V, 69)

(“refresco algum” = algum refresco = sentido positivo)

“Vós a quem não somente algum perigo

Estorva conquistar o povo imundo” (VII, 2)

(“algum perigo” = nenhum perigo = valor negativo)

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

19 19

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

Mas, em geral, o pronome indefinido algum(a) adquire

mesmo valor negativo em frases onde já existem outras formas negativas, como

não, nem, sem:

é

muito provável que ela não tenha problema algum.”

é

muito provável que ela não tenha algum problema.”

Relativos

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula
  • a) Eis os velhos amigos de que lhe falhei.

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Eis o instrumento de que lhe falei.

O pronome relativo QUE pode ser empregado tanto para substituir

coisa quanto para representar pessoa. Rejeita preposições com duas ou mais

sílabas e dispensa sem e sob.

Lembre-se de que para ser conjunção integrante, esse vocábulo

deve unir uma oração subordinada de valor substantivo (objeto direto, objeto

indireto, complemento nominal, sujeito, predicativo, aposto) à sua principal.

Considere este fragmento:

...

eles

explicam que tipo de rodovia cada uma é.”,

em que a oração sublinhada é objeto direto da forma verbal “explicam” e o

“que” não é pronome relativo.

  • 14. (Esaf/SEFAZ-SP/APOFP/2009) Em relação ao texto abaixo, assinale a opção correta.

 

A

invasão

israelense

intensifica

o

ambiente

de

privações

e

ameaças à

 

integridade

física

em

que

vivem

os

habitantes

de

Gaza.

Além

dos

intensos

 

bombardeios

aéreos,

que

 

mataram

centenas

de

palestinos

entre

5

eles

várias

mulheres

e

crianças

,

faltam

víveres

e

medicamentos,

 

e

os

cortes

no

fornecimento

de

água

e

luz são constantes.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

20 20

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

(Folha de S. Paulo, Editorial, 5/1/2009)

O pronome relativo “que”(ℓ.2) retoma o sentido do termo antecedente:

“integridade física”.

Comentário – O candidato afoito deve ter respondido “sim”. Mas você, que está

atento às armadilhas da banca examinadora, já percebeu que a referência não

é ao termo imediatamente anterior, não é mesmo? Caso você esteja com dúvida,

faça a substituição: Os habitantes de Gaza vivem em integridade física. Essa

ideia é contrária à própria linha argumentativo do texto. Como podem eles viver

em integridade física debaixo de “intensos bombardeios aéreos, que mataram

centenas de palestinos”? Na verdade, a referência é à expressão “o ambiente de

privações e ameaças à integridade física”. Faça agora a substituição: Os

habitantes de Gaza vivem no ambiente de privações e ameaças à integridade

física.

Resposta Item errado.

15. (Esaf/MPOG/APO/2010) A flexão de masculino no termo “pensado” (ℓ.2)

indica que o pronome relativo “que” retoma, nas relações de coesão, o

pronome “algo” e não o substantivo “experiência”.

A

experiência

da

modernidade

é

algo

que

pode

ser

pensado

a

partir

de

alguns

conceitos

fundamentais.

[

...

]

Comentário Lembre-se de que, no particípio, o verbo concorda em gênero e

número com o substantivo a que se refere, como um adjetivo: “algo [ ] ...

pensado”; “experiência [

...

]

pensada”. Assim sendo, a referência do pronome

relativo e indicada pelo examinador está correta.

Resposta Item certo.

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula
  • b) A casa onde morei era muito antiga. (certo)

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

A reunião onde estávamos acabou tarde. (errado)

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

21 21

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

ONDE é usado restritivamente em referência a lugar.

A escola onde estudo foi fechada.

A escola aonde vais é muito longe.

A escola donde vens é muito longe.

ONDE é pronome relativo quando substitui um termo antecedente,

como no primeiro exemplo (onde = escola). Não deve ser confundido com

onde = advérbio interrogativo: “Onde você estuda?”. Observe que agora o

vocábulo onde não substitui nenhum termo anterior, apenas introduz uma

pergunta que exprime a ideia de lugar.

Usaremos aonde (contração de a + onde) quando o verbo que

surgir após esse pronome relativo exprimir ideia de movimento e exigir a

preposição “a”. Se o verbo indicativo de movimento reger preposição “de”,

usaremos “donde” (contração de + onde).

Ressalto que o verbo seguinte deve indicar movimento e não

permanência (como no primeiro exemplo). Com verbos estáticos, que exprimem

permanência, a preposição empregada será “em”. Na Língua Portuguesa não

existe nonde, isto é, a contração de em + onde.

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula
  • c) Ele participou da reunião, a qual deu origem ao atual grupo de trabalho.

O relativo o qual (e variações) é útil para desfazer ambiguidades.

Perceba que, se fosse empregado o relativo QUE, haveria margem para a

seguinte dúvida: a reunião ou ele deu origem ao atual grupo de trabalho?

  • 16. (Esaf/MF/Processo Seletivo Interno/2008)

Construída uma ciência ou uma teoria científica, mesmo com os maiores

cuidados para garantir a sua objetividade, existe sempre o risco de que

esse conhecimento científico possa ser usado de maneira

ideologicamente implementada.

  • 5 Atualmente, um dos graves problemas que enfrenta

o cientista

é

o

emprego ideológico e técnico de sua produção. Isto está criando grande

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

22 22

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

sensibilidade não apenas nos países desenvolvidos, mas também em

países como o nosso, onde a pesquisa científica procura um lugar de

destaque, mas também enfrenta o risco de ser ideologicamente

  • 10 manipulada. Mesmo sem renunciar a nossas ideologias particulares, podemos ignorar ou reduzir as influências ideológicas para produzir resultados cientificamente objetivos.

Todos conhecemos os benefícios que acarretam ao homem a informática,

  • 15 a biotecnologia e a pesquisa nuclear. Pode-se reduzir o esforço do trabalhador, podem ser encontradas novas técnicas de alimentação e consegue-se dominar doenças graves. Contudo essas ciências e muitas outras podem ser usadas para informatizar a guerra, criar o desemprego através da robotização, produzir transtornos nas espécies biológicas e

  • 20 auxiliar a construção de bombas.

(Adaptado de Carlos Lungarzo. O que é ciência, p. 83-84) Analise a opção a respeito das estruturas lingüísticas do texto.

Embora o conectivo “onde”(l.8) admita, nessa estrutura, ser substituído por

no qual ou em que, seu emprego obedece às regras da norma culta da

Língua Portuguesa.

Comentário Observe que, semanticamente, o pronome relativo “onde”

substitui o termo “país”, que indica lugar. Está correto o seu emprego. Não há

problema nas substituições que a banca sugeriu.

Resposta Item certo.

17. (Esaf/MI/Cenad/Nível Superior/2012) A relação semântica entre as ideias

do texto mostra que o termo “em que” (ℓ.7) corresponde a onde.

 

Garantir

a

plena

mobilidade

de

pessoas,

bens

e

serviços

 

será

crucial

para

o

desenvolvimento

econômico

e

social

de

qualquer

cidade

no

mundo.

O

planejamento

urbano

não

pode

ser

separado

da

política

5

habitacional

ou

de

mobilidade.

Em

última

instância,

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

23 23

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

uma

importante

decisão

política

deve

ser

tomada

em

relação

ao

modelo

de

cidade

em

que

queremos

viver

e

ao

destino

dos

investimentos

públicos

em

mobilidade.

[

...

]

Comentário Sim, pois são pronomes relativos que substituem um termo

antecedente indicativo de lugar.

Resposta Item certo.

18. (Esaf/MPOG/EPPGG/2009) Julgue se a alteração proposta para estruturas

linguísticas do texto provoca erro gramatical e/ou incoerência textual.

Substituição do pronome “em que a autonomia” (l.15) por pronome com

artigo, escrevendo-se no qual a autonomia.

 

[

]

O

comportamento

 

da

multidão

explica-se

por

14

algo

como

o

processo

de

mesmerização

coletiva,

em

que

a

autonomia

da

vontade

submerge

diante

da

vontade de obedecer dirigida ao líder sugestionador.

(Fernando Antônio Pinheiro Filho, A alma da raça. A especificidade do funcionamento individual sob o influxo da multidão. Jornal de Resenhas, maio de 2009, n. 2, com adaptações)

Comentário É possível a substituição do pronome relativo que por o qual, e

vice-versa. Você só deve atentar para as modificações necessárias: o gênero e

o número do referente. O relativo que não varia em função disso, mas o qual

sim: os quais, a qual, as quais.

Na passagem do texto, o pronome “que” retoma a expressão “o

processo de mesmerização coletiva”, cujo núcleo é o substantivo masculino

singular “processo”. Portanto não há problema na substituição proposta pela

Esaf. Repare:

...o

processo de mesmerização coletiva, no qual [= em + o qual]

a autonomia da vontade submerge diante da vontade de obedecer dirigida ao

líder sugestionador.

Resposta Não há erro gramatical nem incoerência textual.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

24 24

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

  • 19. (Esaf/DNIT/Técnico de Suporte em Infraestrutura de Transportes/2013) Assinale a opção que, ao preencher a lacuna, provoca erro gramatical no

texto abaixo.

 

O

transporte

público

 

ideal

é

aquele

 

___

(A)

você

tenha

as

prioridades,

___

(B)

___

possa

ter

 

uma

hierarquia.

Como,

por

exemplo,

o

transporte

___

(C)

carrega

um

maior

número

de

pessoas

ter

uma

via

exclusiva

para

ele.

Em

seguida,

 

seria

criada

uma

hierarquia

 

até

chegar

 

ao

pedestre,

 

___

(D)

o

carro

passa

por

uma

via

específica

e

a

gente

vai

tendo

uma

valorização

 

de

espaços.

A

partir

 

daí

a

gente

vai

gerar

efi

ciência

no

transporte

 

público

e

com

essa

efi

ciência

a

gente

vai

convidar

as

pessoas

para ___

(E)

___

utilizem o transporte público.

 
  • a) em que

 
  • b) que

  • c) em que

 
  • d) em que

  • e) que

Comentário – Na terceira lacuna, a preposição “em” está sobrando. Não há

nada que justifique sua presença. O certo é usar apenas o pronome relativo

“que”. Observe: “

...o

transporte que carrega um maior número de pessoas...”

Resposta C

  • 20. (Esaf/2014/Receita Federal/Auditor) Assinale a opção incorreta a respeito do uso das estruturas linguísticas no texto.

www.pontodosconcursos.com.br | Prof. Albert Iglésia

25 25

WWW.CONCURSEIROSUNIDOS.ORG

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula

Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios)

Aula 2 Pronomes

Prof. Albert Iglésia

Concurseiros Unidos Maior RATEIO da Internet Língua Portuguesa para a Rceita Federal (Teoria e Exercícios) Aula
  • a) O uso da preposição em “em que" (l. 5) torna-se desnecessário se, no lugar de que, o pronome utilizado for a qual.

  • b) O uso do modo subjuntivo em “tenham" (l. 6) remete à possibilidade de uma “República efetivamente democrática" (l. 5).

  • c) O advérbio “assim" (l. 8) tem a função coesiva de resumir e retomar as ideias do período sintático imediatamente anterior.

  • d) O uso do gerúndio em “gravando" (l. 11) imprime à oração uma ideia do modo de funcionamento do sistema tributário.

  • e) A retirada dos sinais de parênteses não prejudica sintaticamente a oração, mas sua presença diminui a relevância da ideia expressa por “proporcionalmente" (l. 12).

Comentário – A preposição “em” rege o pronome relativo “que”. Este substitui

a expressão antecedente “uma República efetivamente democrática”. Veja a

transformação da passagem: ...

os

eleitores tenham plena ciência da repercussão

das decisões tomadas pelos seus representantes em uma República

efetivamente democrática.

Como os relativos que e o/a qual são permutáveis entre si,

a troca pode ser feita e, nesse caso, a preposição emse contrai com o artigo

que integra a expressão pronominal:

...para

a construção de uma República

efetivamente democrática, na qual os eleitores ...