Vous êtes sur la page 1sur 2

O termo alma a traduo do hebraico nephesh.

Em Gnesis 2:7, o termo denota o


homem como um ser vivente depois que o flego de vida penetrou no corpo fsico,
formado com os elementos da terra.

Nephesh enfatiza a individualidade existente em cada ser vivente e no representa parte


de uma pessoa; a prpria pessoa, sendo, em muitos casos, traduzido exatamente
como pessoa (Gn 14:21; Nm 5:6; Dt 10:22; cf. Sl 3:2) ou eu (a prpria pessoa) (Lv
11:43; 1Rs 19:4; Is 46:2).

O uso do termo grego psuche em o Novo Testamento similar quele de nephesh no


Antigo. O corpo e a alma existem em conjunto; ambos formam uma unio indivisvel. A
alma no tem existncia consciente separada do corpo. No existe qualquer texto que
indique a possibilidade de a alma sobreviver ao corpo, mantendo-se como entidade
consciente.

A alma um dos trs elementos que constituem o ser, juntamente com o corpo e o
esprito. A alma permanece depois da morte fsica e equivale personalidade e os
sentimentos de uma pessoa.

Em 1 Tessalonicenses 5:23, o apstolo Paulo reverbera: E o mesmo Deus de paz vos


santifique em tudo; e todo o vosso esprito, e alma, e corpo, seja, plenamente
conservados irrepreensveis para a vinda de no Senhor Jesus Cristo.

Ento, o homem tem um corpo, alma e esprito. Em Grego, estas palavras seriam soma,
psique e pneuma. Em Hebraico elas aparecem como basar, nephesh e ruach.

Rubem Alves, afirma que, a alma o lugar onde os sentimentos so profundos demais
para palavras1.

1
ALVES, Rubem. Disponvel em: https://pensador.uol.com.br/frase/MTU5Mjc1Ng/. Acesso em: 14/02/2017.
Ou seja, quando nosso corao di, marcado pelas lutas, agruras, intempries e
provaes desta vida, leva-nos a crer que, a alma, dentro de cada um de ns chora, se
entristece, se amargura, etc.

Para Vanderlei Oliveira, "O sentimento a linguagem da alma!" Os sentimentos so


invisveis e no podem ser vistos, nem tocados ou ouvidos. Todavia, exteriorizados,
quando deixamos aflorar nossas emoes e turbulncias internas, atravs da raiva,
medo, dio, rancor, amor, etc.2

Para viver plenamente aqui e no porvir obter a vida eterna, no devemos nos dominar
pelas emoes e amarguras geradas na alma, provocadas pelas intempries desta vida.

Deixe Cristo dominar teu ser, e o Cu de Glria te esperar ao findar esta lida. E aqui,
isento de lutas no estars, mas as emoes negativas advindas das provaes desta
vida, no tero domnio sobre ti.

2
OLIVEIRA, Vanderlei. O Sentimento a Linguagem da Alma. Disponvel em:
https://www.ippb.org.br/textos/revista-online/vanderlei-oliveira/o-sentimento-e-a-linguagem-da-alma. Acesso
em: 14/02/2017.