Vous êtes sur la page 1sur 6

RESUMO DOS DESESPERADOS EDIÇÃO REUMATO ESPONDILOARTROPATIAS

DOS DESESPERADOS – EDIÇÃO REUMATO ESPONDILOARTROPATIAS   EA   A Ps A Re A Ent Sacroiliíte
 

EA

 

A Ps

A Re

A Ent

Sacroiliíte

 

Assimétrico

20% - assimétrica

 

Coluna

1º Sacro, depois Ascendente, simétrica e uniforme

Assimétrica e

Assimétrica e aleatória. Lombalgia em 50%

25% - Bilateral, simétrica e uniforme

aleatória; uma

margem lateral;

prefere cervical

   

Artrite

Predomina em

Tendência à

Oligoarttrite, assimétrica, aditiva, principalmente MMII (joelho)

Oligoartrite

MMII e

fibrose que

periférica

Assimétrica

AR

MMII

Entesite

 

Importante

dactilite(frequente), tendinite, fasciíte plantar e sacroiliíte.

 

HLA B27

80 a 90%

 

60-85%

50%

1)

ESPONDILITE ANQUILOSANTE

Epidemiologia Predomina em homens(3:1), pico de incidência aos 23 anos. Incomum após os 40 anos Associado ao HLA B27, em 90% dos pacientes, porém, 1-7% dos portadores do gene desenvolvem EA.

Patogenia Entesite ou entesopatia ( Rx: ossificação das enteses) com erosão do osso adjacente, seguido por um processo crônico de reparação tecidual -> neoformação óssea e evolução para anquilose. Acomete mais as articulações ligamentares: quadril e coluna vertebral. 1º : Sacroilíaca - > coluna (ascendente). Pode acometer: sínfise púbica, calcâneo, patela e manúbrio-esternal.

Coluna: intervertebral, porção anterior -> sindesmófito -> coluna em bambu( cifose cervical e perda da lordose lombar fisiológica) Outras alterações: osteoporose difusa, aspecto quadrado das vértebras e destruição da interface entre os discos intervertebrais e o osso.

Situações

EA

AR

HIV +

Forma grave de EA

Amenizada

Osso

Neoformação óssea (sindesmófitos)

Erosões

Artrite Periférica : Erosões cartilaginosas centrais

Comuns

Raras

Artrite Periférica :

+

-

vilosidades sinoviais exuberantes

Manifestações Clínicas Primeiro sintoma: dor lombar, unilateral, insidiosa e profunda + rigidez matinal, melhora com exercício -> bilateral e persistente que acorda o pct à noite (se levanta e se mexe pra melhorar) ↑ Sensibilidade : Manobras

↓ mobilidade lombar: Schober

Dor à digitopressão nos locais de entesite: costocondrais, apófises espinhosas das vértebras, cristas ilíacas, trocânteres maiores, tuberosidades isquiais e nos calcâneos.

↓ Expectativa de Vida: traumas de coluna(osteoporose), Insuf aórtica, Respiratória( Restrição da movimentação

das articulações costovertebrais e costocondrais), nefropatia amiloide e Hemorragia digestiva(Devido tto)

Manifestações Extra-articulares

Uveíte Anterior aguda

Fibrose Bolhosa dos lobos superiores

Bloqueio AV total

Insuf aórtica

Pericardite

Arritmias

ICC

Amiloidose

Deslocamentos e fraturas de coluna cervical

Nefropatia por IgA

Síndrome da Cauda Equina

Alterações Imagem Borramento na imagem das articulações sacroilíacas + Esclerose + Erosões subcondrais irregulares; Obs: Início pode unilateral. RADIOLOGIA INCIDÊNCIA: FERGUSON Nos pontos de inserção tendinosa, como púbis e calcâneo: erosões, esclerose e neoformações ósseas. RNM: Precoce; Edema ósseo T2 FATSAT; STIR; Gadolíneo (T1 FATSAT)

erosões, esclerose e neoformações ósseas. RNM: Precoce; Edema ósseo – T2 FATSAT; STIR; Gadolíneo (T1 FATSAT)
erosões, esclerose e neoformações ósseas. RNM: Precoce; Edema ósseo – T2 FATSAT; STIR; Gadolíneo (T1 FATSAT)

Tratamento PCt não muito responsivo a corticoides ( descalcificam coluna também)

responsivo a corticoides ( descalcificam coluna também) AINES : 1ª linha para todos sintomáticos (dor e

AINES: 1ª linha para todos sintomáticos (dor e rigidez), retardam progressão radiográfica da doença. Alguns aconselham: Indometacina ( 70-150mg/dia) ou Coxibs.

Sulfassalazina(2-3g/dia): discreto benefício, pode ser usada principalmente se Artrite periférica.

Inibidores de TNF-alfa: Infliximab Etanercetp Adalimumabe

- Mecanismo de ação: Inibem a rede de citocinas pro-inflamatórias, redução de infiltração celular sinovial, indução da apoptose de monócitos, inibição da angiogênese, redução da destruição das cartilagens;

- Benefícios: melhora dos sintomas, radiográfica, indicadores subjetivos e objetivos, e DMO.

- EC: Infecções graves (TB disseminada), dist hematológicos (pancitopenia), dist desmielinizantes, auto- Acs para

LES. USO SE: Não obteve resposta com pelo menos dois AINES. Antes do TTO: PPD e RxTx, se PPD> 5mm -> Isoniazida (Px de TB)

2)

Brancos, sem diferença entre sexos, 30-55 anos Até 40% dos pacientes com psoríase : 75% : pele articular; 15% artrite pele; 10% articular = pele Predominam L TCD8+, padrão de citocinas Th1.

ARTRITE PSORIÁTICA

articular; 15% artrite – pele; 10% articular = pele Predominam L TCD8+, padrão de citocinas Th1.

2.1

Formas Clínicas

Oligoartrite Periférica Assimétrica (70%): geralmente, joelho + IF ou MF. Dactilite(dedo em salsicha) Poliartrite simétrica periférica (25%): pq articulações das mãos, punhos, joelhos, cotovelos clinicamente indiferenciável de AR. Pouca osteopenia, espaço articular, Rx: “Pencil and cup” Esqueleto Axial (5-40%): Assimétricas e aleatórias, sindesmófitos apenas em uma das margens laterais. Mais leve que EA. HLA B27 Envolvimento das Interfalangeanas Distais ( Clássico 5-10%): IFD’s + Unhas(, cristas horizontais, oncólise associações)

e

hiperceratose distrófica pigmentação amarelada nas bordas depressões na unha
hiperceratose
distrófica
pigmentação
amarelada
nas bordas
depressões na unha

Artrite Mutilante (5%): poliartrite destrutiva e deformante – anquilose articular, dissolução óssea e “encaixe dos dedos” Deformidade em Telescópio

e “encaixe dos dedos” – Deformidade em Telescópio 2.2 Achados Laboratoriais e Radiográficos - FR negativo

2.2 Achados Laboratoriais e Radiográficos

- FR negativo

- Hiperuricemia

- VHS,PCR

- SI assimétrica

- Acrosteólise e lesão em pencil e cup

2.3

Tratamento

2.3 Tratamento 3) Artrite Asséptica associada a infecção à distância. Patógenos comuns: Chlamydia – uretrite,

3)

Artrite Asséptica associada a infecção à distância. Patógenos comuns: Chlamydia uretrite, cervicite, cistite /

ARTRITE REATIVA

Shigella, Salmonella,Yersinia e Campylobacter-­­TGI.

Sd de Reiter quando: Artrite + Conjuntivite + Uretrite

+ Homens quando venérea, Entérica 1:1, 18-40 anos.

3.1 Manifestações

Sintomas constitucionais: fadiga, mal-estar, febre e perda ponderal.

Artrite Ver quadro 1

Balanite circinata, úlceras orais indolores,

quadro 1 Balanite circinata, úlceras orais – indolores, Rx: osteoporose justarticular, erosões marginais, perda do

Rx: osteoporose justarticular, erosões marginais, perda do espaço articular, osteófitos da fáscia plantar.

3.2

Tratamento

AINES pelo menos 2 semanas

Corticoides pelo menos 2 AINES antes ( Dra Patrícia não cita)

Sulfassalazina

MTX

3.3 Prognóstico

Primeiro episódio dura 2-3 meses. Duas possibilidades: 1) intermitente ; 2) curso crônico de artrite periférica, com maior

risco de espondilite progressiva.

4)

ENTEROARTROPATIA

Associação com DII

D. Crohn / RCUI Doença de Whipple, artrite após by-­­pass intestinal e artrite associada à doença celíaca.

TTO: Semelhante às outras; AINES pioram TGI