Vous êtes sur la page 1sur 4

O LÚDICO E SUA IMPORTÂNCIA NA

EDUCAÇÃO INFANTIL
Lisiane Machado Dias
Profª Joseane do Canto Dalpiaz
Centro Universitário Leonardo da Vinci-UNIASSELVI
Licenciatura em Pedagogia(Ped 5901)- Libras
25/06/10

RESUMO

Este trabalho visa situar históricamente o lúdico, sua origem e a sua importância na
Ed. Infantil e como devemos trabalhar ludicamente para obtermos melhores resultados
na Educação das crianças.

Palavras-chave: Educação, imaginário, brincadeira.

1 INTRODUÇÃO

O ser humano em todas as fases da sua vida, está sempre descobrindo e


aprendendo coisas novas, por meio do contato com seus semelhantes e do domínio
sobre o meio em que vive,portanto, educar ludicamente tem um significado mais
profundo e está presente em todos os segmentos da vida.

Por exemplo uma criança que joga bolinhas de gude ou brinca de boneca com
seus companheiros não está simplesmente brincando e se divertindo, está
desenvolvendo e operando inúmeras funções cognitivas e sociais, eles educam-se
ludicamente, pois combinam e integram a mobilização das relações funcionais ao prazer
de interiorizar o conhecimento e a expressão de felicidade que se manifesta na interação
com seus semelhantes.

A educação lúdica está distante da concepção ingênua de passatempo,


brincadeira vulgar, diversão superficial, ela é uma ação inerente na criança, no
adolescente e até no adulto e aparece sempre como uma forma transacional em direção a
algum conhecimento que se redefine na elaboração constante do pensamento individual
em permutações com o pensamento coletivo.
A atividade lúdica remonta a períodos primitivos onde a dança, a caça, pesca e
lutas eram tidas como de sobrevivência ultrapassando muitas vezes o caráter restrito do
divertimento e prazer natural.

3 O LÚDICO NA ANTIGUIDADE

Na Grécia antiga, Platão(427-348) já afirmava que os primeiros anos da criança


deveriam ser ocupados com jogos educativos praticados em comum pelos dois sexos,
segundo ele e todo o pensamento grego da época, a educação propriamente dita deveria
começar aos sete anos.

Platão dava ao esporte, tão difundido na época valor educativo moral colocando-
o em estreita colaboração com a formação do caráter e personalidade da criança.

Também outros teóricos precursores de novos métodos ativos de educação,


frisaram a importância do lúdico na educação de crianças.

Segundo Rebelais:”Ensina-lhes a afeição a leitura e ao desenho, e até os jogos de


cartas e fichas servem para o ensino da geometria e aritmética”.

Percebeu-se que a criança tem maneiras de ver, pensar e sentir que lhes são
próprias e que não se aprende nada senão por meio de uma conquista ativa, portanto,
explorando essa maneira da criança ver o mundo, devemos escolher a melhor maneira
para que ela conquiste novos conhecimentos.

4 O LÚDICO E A EDUCAÇÃO INFANTIL

E é na educação infantil o melhor momento de se explorar “essa maneira de ver,


pensar e sentir” próprias das crianças para lhes fornece-lhes o conhecimento brincando.

Através do olhar atento do professor Educador podemos conhecer as


características de determinado grupo e assim aplicar-lhes as técnicas mais apropriadas
aos seus interesses, sejam elas, jogos música teatro ou simplesmente brincar, com o
imaginário da criança a gente vira criança também.

Nesse mundo infantil que devemos penetrar através da brincadeira e transmitir


as regras de convivência social, a disciplina, a responsabilidade e principalmente o
respeito.

Neste sentido é através das atividades lúdicas que desenvolvemos os sentidos


das crianças para que elas estejam aptas para perceber e apreender o mundo a sua volta
com segurança e nada melhor que o espaço escolar para a criança desenvolver o
companheirismo e as normas de cooperação, e as brincadeiras e jogos contribuem
muito para isso.

Atualmente com a vida corrida que levamos, acabamos por nos esquecer que o
brincar com os pais e irmãos deve estar presente no cotidiano infantil e não só na escola.

E principalmente não nos damos conta de que o brincar possibilita formar o seu
caráter, desenvolvendo os sentidos dando-lhe mais segurança na vida.

“Em todos os jogos em que estão persuadidos de que se trata apenas de jogos, as
crianças, sofrem sem se queixar, rindo mesmo, o que nunca sofreriam de outro modo
sem derramar torrentes de lágrimas. (Rosseau).

É fundamental compreender que o conteúdo do brinquedo não determina a


brincadeira da criança, ao contrário o ato de brincar é que revela o conteúdo do
brinquedo, por exemplo, qualquer objeto torna-se cavalo, ao brincar na areia torna-se
padeiro e nada é mais adequado a criança que associar em suas construções os materiais
mais heterogêneos: pedras, bolinhas, papéis, madeira, todos acabam tendo muito
significado.

CONCLUSÃO
Dessa forma vê-se então o quanto é importante e significativo para a criança o
ato de brincar e o professor deve contribuir para que o brinquedo na educação infantil
seja o mais importante tanto quanto o “educar”.

Só assim, explorando o imaginário infantil, penetrando em seu mundo e dando


vazão aos desejos infantis estaremos contribuindo para o desenvolvimento de seres
mais seguros, tranqüilos, que conseguirão futuramente saber lidar com suas frustrações
e desenvolver todo o seu potencial cognitivo, social e emocional através de suas
relações.

REFERENCIA
Books.google.com/books – ALMEIDA Paulo Nunes de, Educação lúdica técnicas e
jogos pedagógicos .