Vous êtes sur la page 1sur 21

GERADORES DE CORRENTE CONTÍNUA

Principais Partes Construtivas de Uma Máquina de Corrente Continua Descrição das principais partes constituintes de uma máquina cc

1- Carcaça
Constitui a estrutura externa da maquina, faz parte do seu circuito magnético e pode ser feita de aço ou
ferro fundido.

2- Sapatas Polares
São ligadas solidariamente a carcaça e devem ser feitas de material ferro magnético de boa qualidade;
serve para conduzir o fluxo magnético principal na maquina através da armadura.
Entre a sapata polar e a carcaça fica o núcleo do pólo que aloja as bobinas de campo.

3- Rotor ou Armadura
É a parte rotatória da maquina que é constituída de lâminas para diminuição de perdas Foucault. As
lâminas do rotor possuem ranhuras que servem para alojar o enrolamento da armadura e
conseqüentemente apresenta saliências chamadas dentes, (o rotor não pode ser maciço porque existe
variação de fluxo oriundo das sapatas polares).

1- Carcaça 6- Enrolamento da Armadura


2- Sapatas polares 7- Bobinas de Campo Shunt
3- Rotor ou Armadura 8- Bobinas de Campo Série
4- Coletor ou Comutador 9- Interpolos
5- Escovas 10- Bobinas de Interpolo
4- Coletor ou comutador 7- Bobinas de Campo Shunt
Toda a vez que uma espira do enrolamento da armadura passa pela linha neutra (linha de simetria As bobinas de campo shunt estão situadas, como já foi dito, no núcleo dos pólos, são constituídas por
magnética da maquina) ela deve ter sua corrente invertida, essa inversão é feita pelo comutador que é um grande número de espiras. Serve para produzir o campo principal da maquina ,tem esse nome
constituído por uma sucessão de laminas condutoras isoladas uma da outra dispostas numa superfície porque são ligadas em paralelo co o enrolamento da armadura.
cilíndrica.
8- Bobinas de Campo Série
Tem a mesma finalidade das bobinas de campo shunt, isto é,contribuem para o fluxo principal da
maquina,também estão situadas nos núcleos dos pólos e tem esse nome porque são ligadas em serie
com o enrolamento da armadura.São constituídas por um número bem menor de espiras porem de fio
mais grosso do que as bobinas do campo shunt. De acordo com os enrolamentos existentes:
Maquina Série: Quando utiliza apenas o campo série.
Maquina Shunt: Quando utiliza apenas o campo shunt.
Maquina composta ou Compound: Quando utiliza os dois enrolamentos.

9- Interpolo
Com a maquina em funcionamento havendo passagem de corrente pelo enrolamento da armadura,
haverá produção de outro campo de indução magnética chamado campo de reação da armadura ou
campo de quadratura, pois ele tem uma direção aproximada de 90º em relação ao campo principal.
5- Escovas
Esse fato provocaria uma alteração na posição da linha neutra da maquina com prejuízo para a
As escovas são os terminais do enrolamento da armadura e correspondem aos terminais de entrada de
comutação. Esse fato pode ser sensivelmente melhorado com a introdução dos interpolos que são peças
energia elétrica para os motores ou terminas de saída de energia elétrica nos geradores. As escovas são
polares localizadas na posição da linha neutra da maquina, sobre os interpolos enrolam-se as bobinas
feitas de uma liga de carbono e grafite e deslizam sobre a superfície do coletor. A posição das escovas
de campo do interpolo.
deve ser tal que a comutação em cada espira no enrolamento da armadura se de durante a passagem
pela linha neutra.
10- Bobinas de campo do Interpolo
São ligadas em serie com o enrolamento da armadura num sentido tal que o campo por elas produzido
6- Enrolamento da Armadura
se oponha ao campo de reação da armadura.
Esse enrolamento esta encaixado nas ranhuras do rotor e deve ser distribuído ao longo dessas ranhuras
de forma que se tenha entre as escovas uma simetria independentemente da posição do rotor, ou seja,
quando se caminha através desse enrolamento de uma escova até a outra escova se encontre igualmente
distribuídas; o mesmo número de espiras associadas em serie. Existem dois tipos de enrolamentos, o
ondulado e o imbricado.
CAMPO DE REAÇÃO DA ARMADURA

Distorção resultante do fluxo


polar produzido pelo fluxo
da armadura .
PRINCIPIO DE FUNCIONAMENTO
Reação da armadura

Colocação dos Interpolos


LN

LEI DE FARADAY E NEUMANN

N S

LN
"LN"
REGRA DA MÃO DIREITA F.E.M. senoidal gerada por uma bobina girando em um campo magnético uniforme à
velocidade constante.

GERADOR ELEMENTAR - POLARIDADE DE UM GERADOR ELEMENTAR

Seguimento (ab) como referência.

O condutor deve ser tratado como uma fonte de FEM.

Se uma carga fosse ligada aos terminais, circulara uma corrente do terminal positivo através da carga ,
até o terminal negativo .

OBS: Na posição de 45º a tensão induzida (com respeito a uma carga externa)
E = 70,7% da máxima tensão induzida.
R
GERADOR COM 2 BOBINAS, 4 SEGMENTOS ATIVOS E 4 LAMINAS DE COMUTADOR.
RETIFICAÇÃO DA FORMA DE ONDA GERADA ATRAVÉS DO COMUTADOR

As escovas do gerador elementar mostrado na figura abaixo.

-
S 2 2' N
+

1'

Seguimento (cd) como referencia nos primeiros 180º depois segmentos (ab) (180º a 360º).
Forma de onda resultante nas escovas.

Forma de onda resultante nas escovas para a tensão gerada na armadura.


EQUAÇÃO FUNDAMENTAL DE TENSÃO DO GERADOR C.C.
Exemplo: Um gerador de oito pólos tem um total de 480 condutores distribuídos em 16 caminhos
Eg = KON x 10-8 paralelos.O fluxo por pólo é 1,6 x 107...linhas a velocidade é 1200 rpm. Se as faces polares cobrem
Unidade ( V ) 75% da superfície da armadura ,calcule:

K= Constante da maquina A) A tensão gerada entre as escovas. B) substituindo-se a armadura do gerador por outra que tem
O = Fluxo por pólo 4 caminhos paralelos , qual a nova tensão gerada entre as escovas.
N = Velocidade em rpm.
ZP C) A porcentagem na variação do fluxo original ou na velocidade a fim de que se desenvolva a
K!
60a mesma tensão do item A.
Onde:
Z= NÚMEROS TOTAL DE CONDUTORES DA ARMADURA. A)
P = NUMERO DE POLOS. Eg = K " N x 10-8 (V)
a = NUMERO DE CAMINHOS PARALELOS NA ARMADURA. Eg = 0,75 xK " N x 10-8 (V)

Exemplo: ZP 480 x8
K! ! !4
Z = 40 CONDUTORES. 60 a 60 x16
P = 2 POLOS.
Eg ! 0,75 x 4 x1,6 x10 x1200 x10 ! 576V
a = 2 CAMINHOS PARALELOS .
" = 6,48 x 10 LINHAS
8

N = 30 RPM. B)
ZP 480 x8
K! ! ! 16
40 x 2 4 60 a 60 x 4
K! ! ! cte
60 x 2 6
Eg ! 0,75 x16 x1,6 x10 x1200 x10 ! 2304V
8 -8
Eg = 4/6 x 6,48x10 x 30 x 10

C)
Eg ! 129,6V Ea 1
!
Eb 4

Para mantermos a mesma tensão do item A devemos diminuir o O ou N de 4 vezes ou seja uma
redução de 75% .
CLASSIFICAÇÃO DOS GERADORES DE CORRENTE CONTÍNUA

Curva de magnetização A) Independentemente excitados

Define-se curva de magnetização da maquina c.c. o gráfico que fornece o fluxo por pólo da B) Auto excitados
maquina em função da corrente excitação dessa máquina ou seja corrente na bobina de campo. B1- Gerador Shunt
B2- Gerador Serie
B3- Gerador Composto ou Compoud

Iniciando-se com a máquina totalmente desmagnetizada a curva de magnetização sai da origem


(Öm = 0 ; Iex = 0) .
Predomina no trecho inicial a relutância do entreferro sendo portanto esse trecho razoavelmente
linear, a medida que o fluxo aumenta faz-se sentir a presença dos materiais ferromagnéticos iniciando-se
a saturação pelos dentes da armadura e extremidades das peças polares, a curva de magnetização afasta-
se da inclinação inicial caminhando para a saturação . Quando se reduz a corrente de excitação observa-
se o fenômeno da histerese, o retorno sendo feito por uma curva ligeiramente deslocada da anterior,
conforme mostra a figura; na ausência de corrente de excitação existe, portanto ,um pequeno fluxo
remanente ou residual que é de fundamental importância para a existência das máquinas auto-excitadas.
CURVA CARACTERÍSTICA DE MAGNETIZAÇÃO OU VAZIO

É a representação gráfica entre a F.E.M. induzida (Eg) da maquina em função da corrente de


excitação nas bobinas de campo (Iex) mantido a rotação (N) constante.
CIRCUITO ELÉTRICO EQUIVALENTE

É semelhante a curva de magnetização pois:


K ! cte da maquina
Eg = KÖ N sendo N ! cte Eg # Ö

Eo = Tensão residual na maquina

Eo $ Öres que permanece na maquina.


CURVA CARACTERISTICA EXTERNA (CARGA)
E1 = K Ö1N1 (1)
É a representação gráfica da tensão de saída da maquina em função da corrente de excitação
E2 = K Ö2N2 (2) constante.

p/ Iex1 = Iex2 % Ö1 = Ö2
CURVA CARACTERISTICA DE REGULAÇÃO
(1) ( 2)
É a representação gráfica da corrente de excitação em função da corrente de carga, mantidos
E1 N1 constantes a tensão (V) e a rotação (N).
!
E2 N 2

E$ N
Exemplo:

Um gerador independentemente excitado tem característica em vazio para 1200rpm dada pela
tabela abaixo. A resistência da armadura vale 0,5Ù. Pede-se:
a) Construir a característica de vazio
b) A corrente de excitação necessária para fornecer a uma carga 40 A sob tensão de 220 V ,
admitindo-se uma queda de tensão nas escovas constante e igual a 5V, na rotação 1200rpm
c) A corrente de excitação necessária para fornecer a uma carga 40 A sob tensão de 220 V, E $ Iex
admitindo-se uma queda de tensão nas escovas constante e igual a 5V e uma rotação de 2000 rpm . E1 Iex1
!
E 2 Iex 2
E(V) 15 57 95 135 167 195 218 237 248 254 256
Iex(A) 0 0,25 0,5 0,75 1 1,25 1,5 1,75 2 2,25 2,5

A)
A) 125 2,1
!
E 2 2,6

E 2 ! 154,76V

B)
B)

125 1600
! % E 2 ! 113,28V
E 2 1450

113,28 2,1
! % E ! 151,04V
E 2,8

C)

A existência de maquinas auto excitadas deve-se fundamentalmente a dois fatores:

1) A presença de remanência magnética na maquina. A remanência magnética produz um


pequeno fluxo residual, a máquina estando em rotação, esse fluxo residual produzira uma pequena
F.E.M. induzida no enrolamento da armadura, essa F.E.M induzida e que serve para dar o inicio ao
escorvamento da maquina.
2) A não linearidade do circuito magnético da maquina. Essa não linearidade faz com que a
tensão desenvolvida, a medida que a máquina escorva ,atinja um ponto de equilíbrio .
Exemplo: Um gerador com excitação independente tem a característica de tensão sem carga de
125V, com uma corrente de campo de 2,1A.Quando gira na velocidade de 1600rpm.Supondo que está
operando na porção reta de sua curva de saturação, calcule:
a) A tensão gerada quando a corrente é aumentada para 2,6 A. ESCORVAMENTO
b) A tensão gerada quando a velocidade é reduzida para 1450rpm e a corrente de campo é
aumentada para 2,8 A. A passagem da tensão induzida na máquina do valor correspondente ao produzido pelo fluxo residual até
a tensão de regime chama-se escorvamento do gerador.
Além das condições já existentes para que a máquina escorve, deverá ser satisfeita ainda outra
condição como se descreve a seguir.
A tensão residual induzida na máquina é aplicada a bobina de campo da máquina (máquina
( K ! cte shunt). Haverá então passagem de uma pequena corrente de excitação ocorrendo duas possibilidades:
Sendo ! ' essa pequena corrente de excitação produz um campo de indução que reforça o fluxo residual ou que
& N ! cte
enfraquece o fluxo residual.
No primeiro caso,quando há reforço do fluxo residual a máquina ou gerador escorva ,no segundo
caso isso não ocorre.
E varia proporcionalmente ao fluxo, como o Ô varia proporcionalmente a Iex.
Deve-se observar que o sentido da corrente no enrolamento de campo de modo a produzir
reforço, depende do sentido desse enrolamento e da polaridade da tensão residual induzida, ou seja, do
sentido de rotação do rotor.

Vide as figuras

Bex Br
Bex Br

Residual
N
N +
+

-
- S
S

NÃO ESCORVA
PODE ESCORVAR

Bex Br
Bex Br

N
N
- -

+
+ S
S

PODE ESCORVAR NÃO ESCORVA


Circuito elétrico equivalente

Diagrama esquemático

Ra = Resistência da armadura (Rw +Rc + Ri )


Ia = Corrente na armadura Introdução Teorica
Iex = Corrente de campo
IL = Corrente de carga
Va = Tensão nos terminais da armadura
Vf = Tensão através do circuito de campo Quando a excitação é produzida por um enrolamento de campo conecctado através de toda a
Vl = Tensão através da carga tensão de linha produzida entre as escovas da armadura, o gerador c.c. é chamado gerador shunt.
Vesc = Queda de tensão nas escovas O rotor da armadura é representado por uma fonte de F.E.M. (Eg), uma resistência Rw, do
enrolamento da armadura, uma resistência Rb das escovas. Todo o circuito da armadura consiste: da
armadura (contida no retângulo) e dois enrolamentos opcionais o enrolamento de compensação Rc e o
enrolamento dos interpolos Ri, localizados no estator. Assim a porção do circuito da armadura que gira é
vista dentro do retângulo e a porção fixa do circuito da armadura esta fora do retângulo fixada ao estator.
Para simplificação, todas as resistências séries no circuito da armadura estão adicionadas e
englobadas numa única resistência Ra, chamada de resistência da armadura.
O circuito de campo esta em paralelo com o circuito da armadura e consiste de um enrolamento
de campo shunt executado sobre os núcleos polares e um reostato de campo.
Exemplo: Um gerador shunt cujos dados conhecidos são: Tensão = 110 v, Potência =75KW; corrente
do reostato de campo =2,75 A. A resistência da armadura vale 0,075 ohms. Pede-se:
Exemplo: Um gerador shunt de 25 kW, 250 v, tem uma resistencia total de campo de 50! e uma
resistência de armadura de 0,05!. A queda de tensão nas escovas é constante e igual a 5 v. Calcule: A) A corrente de plena carga
A) corrente de plena B) A resistência total do circuito de campo
B) corrente de campo C) A corrente da armadura
C) corrente da armadura D) A tensão gerada na situação de plena carga
D) tensão gerada na situação de plena carga

A)
P 75000
Il ! ! ! 681,82 A
V 110

B)
Vf 110
Rtotal ! ! ! 40*
If 2,75

C)
Ia ! Il ) If ! 681,82 ) 2,75 ! 684,57 A

D)
Eg ! Va ) RaxIa ! 110 ) 0,075 x684,57 ! 161,34V
Circuito Elétrico Equivalente

Diagrama Esquemático

Introdução: Quando a excitação é produzida por um enrolamento de campo ligado em série com a
armadura, de modo que o fluxo produzido é função da corrente da armadura e da carga, o gerador c.c. é
chamado gerador série. O campo série é excitado apenas quando a carga é ligada completando o circuito.
Como o enrolamento deve suportar toda a corrente da armadura, é constituído com poucas espiras de fio
grosso.
Como no caso precedente o enrolamento de compensação (Rc), localizado sobre os pólos, e o
enrolamento interpolar (Ri), estão incluídos em serie com o enrolamento da armadura (Ra), girante que
produz uma força eletromotriz (Eg).No circuito equivalente (sob carga) de um gerador série, nota-se que
a corrente no enrolamento do campo serie (Is) é controlada por um resistor em paralelo de ajuste (Rd)
que providência um ajuste de excitação do campo série, da mesma maneira que o reostato num gerador
shunt.
GERADOR COMPOSTO ( COMPOUND )

Exemplo:

Um gerador c.c. 10 KW, 250V tem uma queda de tensão nas escovas de 2V,uma resistência do circuito
da armadura de 0,1!,e uma resistência do campo série de 0,05!.Quando entrega uma corrente nominal,
calcule:

A) A corrente da armadura
B) A tensão gerada na armadura

A)
P 10000
Ia ! Il ! ! ! 40 A
Vl 250
B)
Eg ! Va ) RaxIa ) +Vecs
Va ! Vl ) Vb ! 250 ) 2 ! 252V

Vb ! RsxIs
Vb ! 0,05 x 40 ! 2V

Eg ! 252 ) 0,1x 40 ) 2
Eg ! 258V

Quando a Excitação de campo é produzida por uma combinação dos dois tipos de enrolamentos já
estudados, enrolamento de campo série excitado pela corrente da armadura ou corrente de linha e o
enrolamento de campo shunt excitado pela tensão da armadura, o gerador é chamado gerador composto.
Diagrama Esquemático B) Circuito equivalente do gerador composto conexão shunt curta.

RESUMO
A) Circuito equivalente do gerador composto conexão shunt longa.
Diferença entre os dois tipos de conexão:

Shunt-longa " Ia excita o campo série


Shunt-curta " Il excita o campo série Exemplo:
Um gerador composto ligado shunt – longa, 100KW, 500V, possui uma resistência da armadura de
0,03!, uma resistência total do campo shunt de 125! ,resistência do campo série de 0,01!. A
Qualquer que seja a forma de ligação (longa ou curta) a tensão nos terminais do gerador será: resistência de ajuste suporta 54. Calcule:
A) O valor da resistência de ajuste para carga nominal
V = Eg - (RsxIs+RaxIa) ( V ) B) A tensão gerada a plena carga.

Os geradores compostos ainda podem ser:

1) Cumulativos
Quando a Fmm do campo série (Fmm=NsIs) auxilia a Fmm do campo shunt.

2) Diferenciais
Quando a Fmm do campo série se opõe a Fmm do campo shunt.

Características do Gerador Composto Cumulativo

Os geradores compostos cumulativos podem ser:

1) Hiper-Compound (Hiper composto)


2) Flat-Compound (Composto normal)
3) Hipo-Compund (Hipo composto)

Hiper Composto:
Quando a tensão nos terminais aumenta com a aplicação de carga, ou seja, a tensão a plena carga é maior a)
que a tensão de vazio.
P 100000
Il ! ! ! 200 A
Composto Normal: Vl 500
Quando a tensão a plena carga é igual à tensão de vazio.
Vf 500
Hipo Composto: Iex ! ! ! 4A
Rt 125
Quando a tensão a plena carga é um pouco menor que a vazio.
Ia ! Il ) Iex ! 200 ) 4 ! 204 A

Is ! Ia - Id ! 204 - 54 ! 150 A

IsxRs 150 x0,01


Rs // Rd % IdxRd ! IsxRs , Rd ! !
Id 54

Rd ! 0,0278*

b)

Eg ! Va ) RaxIa ! Vl ) RaxIa ) RsxIs


Eg ! 500 ) 0,03 x 204 ) 150 x0,01 # 507V
Exercícios

5) Um gerador série de 200v , 25kw ,possui uma resistência no circuito de armadura de 0,05!.A bobina
1) Os dados obtidos no ensaio de um gerador de 25kw, 120v, com excitação independente e girando a de campo série produz uma Fmm igual a 500 A.e e possui 5 espiras, a queda de tensão nas escovas é
uma velocidade constante de 900rpm é mostrado na tabela abaixo: constante e igual a 3,75v.Pede-se:
V(v) 4 40 60 80 100 120 140 a) O valor da resistência de drenagem.
Iex(A) 0 0,67 1,03 1,5 2,07 2,94 4,35 b) O rendimento elétrico do gerador.

Pede-se: 6) Um gerador shunt de 30kw, 250v, produz uma tensão na armadura de 265V a fim de desenvolver a
saída nominal quando a excitação de campo é 1,5.
a) A resistência do circuito da armadura. (Desprezar a queda de tensão no contato das escovas)
a) Se a voltagem de excitação do gerador é constante e igual a 120v, qual deverá ser a resistência do b) Se a bobinas de excitação tem uma resistência de 90!, qual a potência dissipada pelo reostato de
circuito de excitação para que as voltagens geradas possam ser 40v e 120v, sendo a velocidade campo.
900rpm.
b) Se as bobinas de excitação tem uma resistência de 33!, especificar o reostato que proporcione
um intervalo de voltagem entre 40 e 120v. 7) Um Gerador com excitação independente tem uma característica de 125V (sem carga), com uma
c) Se a resistência do circuito de excitação se mantém constante em 41!, qual é a corrente de corrente de campo de 2,1 A, quando gira na velocidade de 1.600 RPM.
excitação se a voltagem de excitação é 120v,e qual é a voltagem gerada quando a velocidade for Supondo que está operando na porção reta de sua curva de magnetização, calcule:
700rpm e 1100rpm. a) A tensão gerada quando a corrente de campo é aumentada para 2,6A.
b) A tensão gerada quando a velocidade é reduzida para 1450RPM e a corrente de campo é aumentada
para 2,8A.
c) A tensão gerada quando a velocidade é aumentada para 1800 RPM e a corrente de campo é reduzida
2) Um gerador shunt de 250v, 55kw, tem uma resistência total no circuito de campo de p/ 1,9A.
62,5!, uma queda de tensão nas escovas constante e igual a 3v e uma resistência de armadura de
0,025!. Calcule:
a) Para situação de plena carga 8) Com referência a curva de magnetização, explique:
b) As correntes de carga, campo e armadura a) Por que a curva não começa na origem.
c) O rendimento elétrico b) Sob que circunstâncias ela pode começar na origem.
d) Idem para uma situação de 80% da plena carga c) Por que esta curva é não linear para valores extremamente baixos de tensão.
d) Por que esta curva é não linear para valores extremamente altos de tensão.
e) Por que esta curva é linear para valores moderados de tensão.
f) Por que os valores decrescentes de corrente de campo produzem tensões com valores mais elevados
3) Um gerador com excitação independente tem a característica de magnetização dada pela tabela do que os valores crescentes de corrente de campo.
abaixo. Pede-se:
a) A corrente de excitação necessária para gerar 160v na maquina a 1200rpm.
b) Para a corrente de excitação do item A, e uma velocidade de 1500rpm, qual a tensão gerada na 9) Um gerador série C.C., 10KW, 250V, tem queda de tensão nas escovas de 2V, uma resistência do
maquina. circuito da armadura de 0,1Ù e uma resistência de campo série de 0,05 Ù. Quando entrega a corrente
c) A corrente de excitação necessária para alimentar uma carga com 20A sob tensão de 140V e nominal, calcule:
velocidade de 1200rpm.Admitir #Vesc = 5V e Ra = 0,5!. Para N =1200rpm. a) A corrente da armadura.
b) A tensão gerada na armadura.
Eg(v) 16 40 80 120 160 200 240 c) A potência elétrica gerada na armadura.
Iesc(A) 0 0,1 0,2 0,3 0,4 0,5 0,7
12) Um gerador shunt, 30KW, 250V, produz uma tensão na armadura de 265V a fim de desenvolver a
4) Um gerador paralelo de 500volts, 100kw, alimenta uma carga com 80% da corrente nominal.A saída nominal quando a excitação de campo é de 1,5A. Calcule:
resistência do circuito da armadura é de 0,02ohms, a resistência da bobina de campo shunt vale 80ohms e a) A resistência do circuito de campo para produzir a tensão terminal nominal.
possui 800 espiras, a corrente de campo shunt é igual a 4A, a queda de tensão nas escovas é constante e b) A resistência do circuito da armadura (desprezar a queda de tensão no contato das escovas).
igual a 5V. Pede-se: c) Se as bobinas de excitação tem uma resistência de 90 Ù, qual a potência dissipada pelo reostato de
a) A força Magnetomotriz do campo e armadura. campo.
b) As correntes de carga, campo e armadura.
c) A resistência do reostato de campo
d) O rendimento elétrico do gerador.