Vous êtes sur la page 1sur 143

Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 1

DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO


DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA
Ano 2016, Número 098 Divulgação: terça-feira, 7 de junho de 2016 Publicação: quarta-feira, 8 de junho de 2016

Tribunal Regional Eleitoral

Des. Mário Alberto Simões Hirs


Presidente

José Edivaldo Rocha Rotondano


Vice-Presidente

Juiz Fábio Alexsandro Costa Bastos


Corregedor Regional Eleitoral

Bel. Raimundo de Campos Vieira


Diretor-Geral

Secretaria de Gestão Administrativa

Coordenadoria de Gestão Documental, Informação e Memória


Fone/Fax: (71) 3373-7159
sepubli@tre-ba.jus.br

Sumário
PRESIDÊNCIA .............................................................................................................................................................................................3
Atos do Presidente ................................................................................................................................................................................3
Portarias .......................................................................................................................................................................................3
Decisões/Despachos ....................................................................................................................................................................7
CORREGEDORIA REGIONAL ELEITORAL .................................................................................................................................................8
PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL .................................................................................................................................................8
SECRETARIA DO TRIBUNAL ......................................................................................................................................................................8
Atos do Diretor Geral ............................................................................................................................................................................8
Portarias .......................................................................................................................................................................................8
Diárias ...........................................................................................................................................................................................9
Despacho ....................................................................................................................................................................................11
SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS ..............................................................................................................................................11
SECRETARIA DE GESTÃO DE SERVIÇOS .............................................................................................................................................11
SECRETARIA JUDICIÁRIA .......................................................................................................................................................................12
Coses .................................................................................................................................................................................................12
Decisões Monocráticas/Despachos ............................................................................................................................................12
Coapro ................................................................................................................................................................................................12
Intimação ....................................................................................................................................................................................12
Corip ...................................................................................................................................................................................................15
Editais .........................................................................................................................................................................................15
COMISSÃO PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR ....................................................................................................................16
COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DE DOCUMENTOS ...........................................................................................................16
COMISSÃO DE VOTAÇÃO PARALELA .....................................................................................................................................................16
ESCOLA JUDICIÁRIA ELEITORAL ............................................................................................................................................................16
COMISSÃO APURADORA .........................................................................................................................................................................16
ZONAS ELEITORAIS .................................................................................................................................................................................16
002ª Zona Eleitoral - SALVADOR .......................................................................................................................................................16
Intimações ..................................................................................................................................................................................16

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 2

003ª Zona Eleitoral - SALVADOR .......................................................................................................................................................16


Intimações ..................................................................................................................................................................................17
008ª Zona Eleitoral - SALVADOR .......................................................................................................................................................17
Editais .........................................................................................................................................................................................17
012ª Zona Eleitoral - SALVADOR .......................................................................................................................................................17
Decisões Interlocutórias ..............................................................................................................................................................17
Sentenças ...................................................................................................................................................................................18
022ª Zona Eleitoral - JEQUIÉ ..............................................................................................................................................................19
Sentenças ...................................................................................................................................................................................19
023ª Zona Eleitoral - JEQUIÉ ..............................................................................................................................................................23
Editais .........................................................................................................................................................................................23
033ª Zona Eleitoral - SIMÕES FILHO .................................................................................................................................................24
Sentenças ...................................................................................................................................................................................24
041ª Zona Eleitoral - VITÓRIA DA CONQUISTA ................................................................................................................................27
Editais .........................................................................................................................................................................................27
Sentenças ...................................................................................................................................................................................27
Intimações ..................................................................................................................................................................................38
043ª Zona Eleitoral - CASTRO ALVES ...............................................................................................................................................39
Editais .........................................................................................................................................................................................39
049ª Zona Eleitoral - RIO REAL ..........................................................................................................................................................40
Editais .........................................................................................................................................................................................40
051ª Zona Eleitoral - JEREMOABO ....................................................................................................................................................40
Editais .........................................................................................................................................................................................40
052ª Zona Eleitoral - PARIPIRANGA ..................................................................................................................................................44
Sentenças ...................................................................................................................................................................................44
053ª Zona Eleitoral - CAMPO FORMOSO ..........................................................................................................................................45
Editais .........................................................................................................................................................................................45
058ª Zona Eleitoral - ITUAÇU .............................................................................................................................................................45
Despachos ..................................................................................................................................................................................45
059ª Zona Eleitoral - POÇÕES ...........................................................................................................................................................46
Portarias .....................................................................................................................................................................................46
071ª Zona Eleitoral - BOM JESUS DA LAPA ......................................................................................................................................46
Editais .........................................................................................................................................................................................46
Sentenças ...................................................................................................................................................................................51
074ª Zona Eleitoral - IRARÁ ................................................................................................................................................................54
Intimações ..................................................................................................................................................................................54
077ª Zona Eleitoral - BARRA ..............................................................................................................................................................55
Editais .........................................................................................................................................................................................55
Despachos ..................................................................................................................................................................................55
079ª Zona Eleitoral - NOVA SOURE ...................................................................................................................................................56
Editais .........................................................................................................................................................................................56
Intimações ..................................................................................................................................................................................56
080ª Zona Eleitoral - TUCANO ............................................................................................................................................................59
Despachos ..................................................................................................................................................................................59
084ª Zona Eleitoral - PAULO AFONSO ...............................................................................................................................................59
Decisões Interlocutórias ..............................................................................................................................................................59
085ª Zona Eleitoral - CURAÇÁ ............................................................................................................................................................61
Editais .........................................................................................................................................................................................61
093ª Zona Eleitoral - CACULÉ ............................................................................................................................................................61
Sentenças ...................................................................................................................................................................................61
096ª Zona Eleitoral - SENTO SÉ ........................................................................................................................................................62
Editais .........................................................................................................................................................................................62
105ª Zona Eleitoral - PIATÃ ................................................................................................................................................................62
Sentenças ...................................................................................................................................................................................62
114ª Zona Eleitoral - RIACHÃO DO JACUÍPE ....................................................................................................................................73
Portarias .....................................................................................................................................................................................73
120ª Zona Eleitoral - VALENTE ..........................................................................................................................................................74
Editais .........................................................................................................................................................................................74
126ª Zona Eleitoral - ANGICAL ...........................................................................................................................................................75
Despachos ..................................................................................................................................................................................75
Sentenças ...................................................................................................................................................................................75
129ª Zona Eleitoral - CATU .................................................................................................................................................................76
Editais .........................................................................................................................................................................................76
Despachos ..................................................................................................................................................................................77
Decisões Interlocutórias ..............................................................................................................................................................77
134ª Zona Eleitoral - UBATÃ ...............................................................................................................................................................79
Despachos ..................................................................................................................................................................................79
139ª Zona Eleitoral - BARRA DO CHOÇA ..........................................................................................................................................80

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 3

Editais .........................................................................................................................................................................................80
Despachos ..................................................................................................................................................................................80
142ª Zona Eleitoral - CRUZ DAS ALMAS ...........................................................................................................................................82
Sentenças ...................................................................................................................................................................................82
144ª Zona Eleitoral - ENTRE RIOS .....................................................................................................................................................97
Editais .........................................................................................................................................................................................97
Sentenças ...................................................................................................................................................................................97
153ª Zona Eleitoral - MEDEIROS NETO .............................................................................................................................................98
Editais .........................................................................................................................................................................................98
163ª Zona Eleitoral - ALAGOINHAS ...................................................................................................................................................98
Sentenças ...................................................................................................................................................................................98
170ª Zona Eleitoral - CAMAÇARI ........................................................................................................................................................99
Editais .........................................................................................................................................................................................99
171ª Zona Eleitoral - CAMAÇARI ......................................................................................................................................................100
Sentenças .................................................................................................................................................................................100
173ª Zona Eleitoral - IBOTIRAMA .....................................................................................................................................................102
Sentenças .................................................................................................................................................................................102
175ª Zona Eleitoral - PALMAS DE MONTE ALTO ............................................................................................................................113
Editais .......................................................................................................................................................................................113
Sentenças .................................................................................................................................................................................113
176ª Zona Eleitoral - BARRA DO MENDES ......................................................................................................................................120
Editais .......................................................................................................................................................................................120
177ª Zona Eleitoral - TREMEDAL .....................................................................................................................................................122
Editais .......................................................................................................................................................................................122
Decisões Interlocutórias ............................................................................................................................................................122
179ª Zona Eleitoral - JAGUARARI ....................................................................................................................................................123
Sentenças .................................................................................................................................................................................123
183ª Zona Eleitoral - TEIXEIRA DE FREITAS ..................................................................................................................................126
Sentenças .................................................................................................................................................................................126
196ª Zona Eleitoral - RETIROLANDIA ..............................................................................................................................................134
Intimações ................................................................................................................................................................................134
200ª Zona Eleitoral - POJUCA ..........................................................................................................................................................135
Editais .......................................................................................................................................................................................135
201ª Zona Eleitoral - ITAMBÉ ...........................................................................................................................................................142
Editais .......................................................................................................................................................................................142
ANEXOS ...................................................................................................................................................................................................143

PRESIDÊNCIA

Atos do Presidente

Portarias

PORTARIA Nº 399, DE 18 DE MAIO DE 2016

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, da
Resolução Administrativa TRE/BA nº 02/2014, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 5685/2016,
RESOLVE:
Designar, a partir de 20.4.2016, o servidor requisitado ELIANDRO DOS SANTOS GUEDES para exercer a Função Comissionada de
Assistente I FC-1 da 166ª Zona Eleitoral, com sede na Comarca de Buerarema.

Em 18 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 4

PORTARIAS DE 19 DE MAIO DE 2016


Nº 401
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, do
Regimento Interno do Tribunal, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 5446/2016,
RESOLVE:
Art. 1º Dispensar, a partir de 15.4.2016, ALINE ROBERTA COUTO REIS da Função Comissionada de Chefe de Cartório da 33ª Zona
Eleitoral, com sede na Comarca de Simões Filho.
Art. 2º Designar, a partir de 15.4.2016, CLÁUDIA MARIA PINHEIRO FERREIRA, Analista Judiciário, Área Administrativa, Nível Superior,
Classe C, Padrão 12, do quadro de pessoal deste Tribunal, para exercer a Função Comissionada de Chefe de Cartório da 33ª Zona Eleitoral,
com sede na Comarca de Simões Filho.
Art. 3º Designar, a partir de 15.4.2016, ALINE ROBERTA COUTO REIS, Técnico Judiciário, Área Administrativa, Nível Intermediário, Classe
A, Padrão 3, do quadro de pessoal deste Tribunal, para exercer a Função Comissionada de Assistente I FC-1 da 33ª Zona Eleitoral, com
sede na Comarca de Simões Filho.

Nº 402
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, da
Resolução Administrativa TRE/BA nº 02/2014, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 5241/2016,
RESOLVE:
Art. 1º Dispensar, a partir de 12.4.2016, DELSON CARNEIRO PEREIRA da Função Comissionada de Assistente I FC-1 da 194ª Zona
Eleitoral, com sede na Comarca de Serra Preta.
Art. 2º Designar, a partir de 12.4.2016, ANA CLARA TEIXEIRA CARIBÉ, Analista Judiciário, Área Administrativa, Nível Superior, Classe C,
Padrão 11, do quadro de Pessoal deste Tribunal, para exercer a Função Comissionada de Assistente I FC-1 da 194ª Zona Eleitoral, com
sede na Comarca de Serra Preta.
Em 19 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

PORTARIAS DE 20 DE MAIO DE 2016


Nº 403
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, da
Resolução Administrativa TRE/BA nº 02/2014, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 5104/2016,
RESOLVE:
Art. 1º Dispensar, a partir de 27.3.2016, HESLI ROCHA SANTOS da Função Comissionada de Assistente I FC-1 da 59ª Zona Eleitoral, com
sede na Comarca de Poções.
Art. 2º Designar, a partir de 8.4.2016, RUBEM MÁRIO DUNHAM SANTOS, Técnico Judiciário, Área Administrativa, Nível Intermediário,
Classe C, Padrão 11, do quadro de Pessoal deste Tribunal, para exercer a Função Comissionada de Assistente I FC-1 da 59ª Zona
Eleitoral, com sede na Comarca de Poções.

Nº 404
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o constante no Processo
Administrativo Digital nº 749/2016,
RESOLVE:
Dispensar, a partir de 7.1.2016, a servidora ANA CLARA TEIXEIRA CARIBÉ da Função Comissionada de Assistente I FC-1 da 58ª Zona
Eleitoral, com sede na Comarca de Ituaçu.

Nº 406
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, da
Resolução Administrativa TRE/BA nº 02/2014, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 3190/2016,
RESOLVE:
Designar, a partir de 3.3.2016, o servidor requisitado MÁRIO SOUZA SANTOS para exercer a Função Comissionada de Assistente I FC-1
da 89ª Zona Eleitoral, com sede na Comarca de Lençóis.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 5

Nº 407
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o constante no Processo
Administrativo Digital nº 6005/2016,
RESOLVE:
Nomear DANIELLE DÉBORA CERQUEIRA OLIVEIRA e CRISTIANE VELOSO DE ANDRADE OTERO como 1º e 2º substitutas de MARTA
LÚCIA COSTA PORTO, Oficial de Gabinete da Secretaria da Corregedoria Regional Eleitoral FC-5, durante os seus afastamentos legais e
ocasionais.
Em 20 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

PORTARIAS DE 23 DE MAIO DE 2016


Nº 408
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, do
Regimento Interno do Tribunal, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 5858/2016,
RESOLVE:
Designar, a partir de 11.4.2016, a servidora requisitada VÂNIA MARILA RIBEIRO CHAVES para exercer a Função Comissionada de Chefe de
Cartório da 168ª Zona Eleitoral, com sede na Comarca de Igaporã.

Nº 409
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o constante no Processo
Administrativo Digital nº 5972/2016,
RESOLVE:
Nomear RICARDO NASCIMENTO CANTHARINO e RITA DANTAS FREITAS VIGAS como 1º e 2º substitutos, respectivamente, do titular da
Seção de Acompanhamento e Orientação à Gestão de Pessoal FC-6, durante os seus afastamentos legais e ocasionais.
Em 23 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

PORTARIAS DE 25 DE MAIO DE 2016


Nº 415
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, da
Resolução Administrativa TRE/BA nº 02/2014, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 2466/2016,
RESOLVE:
Designar, a partir de 22.2.2016, o servidor requisitado SILVANO GONÇALVES para exercer a Função Comissionada de Assistente I FC-1
da 117ª Zona Eleitoral, com sede na Comarca de Urandi.

Nº 416
O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o constante no Processo
Administrativo Digital nº 5535/2016,
RESOLVE:
Art 1º Nomear FLÁVIO SOUZA MAGALHÃES, Chefe da Seção de Aposentadoria e Pensões, como 2º substituto de CARMEN LÚCIA COSTA
BROTAS, Coordenadora de Análise Técnica CJ-2, durante os seus afastamentos legais e ocasionais.
Art 2º Revogar, a partir de 28.3.2016, o Ato nº 106, de 29.8.2014, publicado no Diário da Justiça Eletrônico de 3.9.2014.

Em 25 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 6

PORTARIA Nº 428, DE 1º DE JUNHO DE 2016


O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo art. 8º, XXXI, da
Resolução Administrativa TRE/BA nº 02/2014, e tendo em vista o constante no Processo Administrativo Digital nº 6191/2016,
RESOLVE:
Designar, a partir de 3.5.2016, a servidora requisitada CAMILA RIBEIRO GONÇALVES DOS SANTOS para exercer a Função Comissionada
de Assistente I FC-1 da 198ª Zona Eleitoral, com sede na Comarca de Uruçuca.
Em 1º de junho de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

PORTARIA Nº 430, DE 2 DE JUNHO DE 2016


O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,
RESOLVE:
Art. 1º Fica alterada a composição da comissão instituída através da Portaria nº 288, de 26.4.2016, publicada no Diário da Justiça Eletrônico
de 4.5.2016, com a inclusão do titular da Coordenadoria de Eleições.
Art. 2º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.
Em 2 de junho de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

PORTARIA Nº 432, DE 3 DE JUNHO DE 2016


O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o constante no Processo
Administrativo Digital nº 7344/2016,
RESOLVE:
Art. 1º Designar as zonas eleitorais abaixo relacionadas para, no que se aplica, realizarem as atividades descritas a seguir:
I - distribuição das cartas de ordem, cartas precatórias e dos feitos criminais, quando desconhecidos o lugar da infração e o domicílio ou
residência do infrator;
II - fiscalização do balanço contábil anual dos órgãos partidários municipais e os balancetes mensais neste ano;
III - direção do Fórum Eleitoral;
IV - administração da Central de Atendimento ao Público;
V - administração do Posto de Atendimento da Justiça Eleitoral instalado no Serviço de Atendimento ao Cidadão.

Município Zona -Sede


Eunápolis 203ª Zona Eleitoral
Lauro de Freitas 180ª Zona Eleitoral
Paulo Afonso 181ª Zona Eleitoral
Porto Seguro 121ª Zona Eleitoral

Art. 2º Os casos omissos e as dúvidas suscitadas serão dirimidos pelo Presidente do Tribunal.
Art. 3º Esta portaria entra em vigor na data de sua publicação.

Em 3 de junho de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 7

PROCESSO ADMINISTRATIVO DIGITAL Nº 1482/2016


Trata-se de da indicação de Maria Aparecida dos Santos Borges, servidora requisitada, lotada na 128ª Zona Eleitoral/São Sebastião do
Passé, para o exercício, em substituição, da Função Comissionada de Chefe de Cartório-FC-01, na referida Zona, no período de 30/9/15 a
18/12/15.
A Coordenadoria de Análise Técnica (COTEC) emitiu parecer, doc. n.o 070884/2016, manifestando-se pelo deferimento do pagamento à
indicada, tendo em vista o exercício da chefia de cartório. Ademais, observou:
[...]
2. Informa-se que no período indicado o supracitado Chefe de Cartório e a então substituta legal, Shirley Silveira Silva (removida para esta
Capital no último Concurso de Remoção), estiveram afastados por motivo de licença para capacitação, conforme informação prestada pela
SEREF (Documento PAD nº 70431/2016).
3. Assim, o Juiz Eleitoral da 128ª Zona Eleitoral São Sebastião do Passé convalidou os atos praticados por Maria Aparecida dos Santos
Borges, na condição de Chefe de Cartório Substituta, de 30/9/2015 a 18/12/2015, consoante a Portaria n.º 01/2016 (Documento PAD nº
14392/2016).
[...]
5. Em face do exposto, opina-se pelo pagamento a Maria Aparecida dos Santos Borges em razão do exercício da chefia de Cartório da 128ª
Zona Eleitoral São Sebastião do Passé, em substituição, de 30/9/2015 a 18/12/2015.
6. Recomenda-se, ainda, a revogação da Portaria nº 58/2014, que designou Shirley Silveira Silva como substituta legal de Luiz Fabiano
Barbosa Vasconcelos, a partir de 7/1/2016.
[...]
O Diretor-Geral encaminhou o presente Processo Administrativo Digital (PAD), a esta Presidência, para apreciação, “considerando que o
deferimento do presente pleito acarretará a inscrição como DEA (débito de exercício anterior), que, por via de consequência ocasionará
aumento de despesa para o presente exercício”.
Na hipótese solvenda, considerando a manifestação da COTEC, defiro o pleito, autorizando o pagamento à servidora Maria Aparecida dos
Santos Borges, pelo efetivo exercício, em substituição, da Função Comissionada de Chefe de Cartório da 128ª ZE, no período de 30/9/15 a
18/12/15.
À Assessoria Especial da Presidência (ASSESP), para publicação da presente decisão.
Após, à Assessoria Especial do Diretor-Geral (ASSESD), para apreciação do item 6, do referido parecer da COTEC.
Por derradeiro, à Seção de Pagamento (SEPAG), para cálculo do valor devido, devendo, ao final, o presente Processo Administrativo Digital
retornar, a esta Presidência, para reconhecimento de débito de exercício anterior.
Em 12 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

Decisões/Despachos

PROCESSO ADMINISTRATIVO DIGITAL Nº 5995/2016


Versa o presente expediente sobre concessão de diárias, tendo em vista deslocamento do Juiz Membro do Tribunal Regional Eleitoral, Dr.
José Edivaldo Rocha Rotondano, representando o Presidente desta Corte, na 1ª Reunião Preparatória para o 10º Encontro Nacional do Poder
Judiciário em conjunto com a 2ª Reunião da Rede de Priorização do 1º Grau de Jurisdição, a ser realizada na cidade de Brasília/DF, nos dias
03 e 04.05.2016.
Conforme informação da SEMAMP (documento nº 70859/16), a solicitação encontra amparo no art. 1º, §1º da Resolução TSE nº 23.323/2010,
in verbis:
Art. 1º O magistrado ou servidor da Justiça Eleitoral que se afastar, a serviço, da jurisdição ou sede para outro ponto do território nacional ou
para o exterior, em caráter eventual ou transitório, fará jus a passagens e diárias, destinadas a indenizar as despesas extraordinárias com
pousada, alimentação e locomoção urbana, na forma prevista nesta resolução.
§ 1º Somente serão concedidas diárias a magistrados e servidores que estejam no efetivo exercício dos respectivos cargos, funções ou
atividades equivalentes. (grifos aditados)
A SEMAMP manifesta-se, apresentando o valor de R$1.050,00 (um mil e cinquenta reais), referente ao pagamento de uma diária e meia, em
consonância com a Lei nº 13.242/2015 (LDO/2016) publicada no DOU, edição de 31.12.2015, que estabeleceu no artigo 17 que o valor a ser
pago a título de diária, incluindo o adicional de deslocamento, no exercício de 2016, não poderá exceder ao total de R$700,00 (setecentos
reais).
Do exposto, havendo disponibilidade orçamentária, autorizo o deslocamento e a emissão de nota de empenho, e tendo em vista que o
requerimento encontra abrigo nas normas vigentes, defiro o pedido de pagamento de diárias.
À SOF para adoção das providências pertinentes.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 8

Após, à SEAAC para certificar a emissão de passagens.


Por fim, à ASSESP para publicação da presente decisão.

Em 2 de maio de 2016
Des. MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
Presidente

CORREGEDORIA REGIONAL ELEITORAL

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

SECRETARIA DO TRIBUNAL

Atos do Diretor Geral

Portarias

PORTARIA Nº 178, DE 02 DE JUNHO DE 2016.


O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso de suas atribuições e tendo em vista o
constante no Processo nº 6.929/2016, RESOLVE designar Paulo Sérgio Teixeira Quintino, Analista Judiciário da Área Judiciária, NS, Classe
C, Padrão 13, e Henriqueta Bomfim Alves Dias, Técnico Judiciário da Área Administrativa, NI, Classe C, Padrão 11, ambos do Quadro de
Pessoal deste Tribunal, respectivamente, como primeiro e segundo substitutos legais da Chefe da Seção de Assistência à Saúde FC-6,
durante os seus afastamentos legais e ocasionais, a partir de 12.5.2016, ficando revogadas, a partir de 28.3.2016, as Portarias nº 187/2014 e
nº 92/2015.
Salvador, em 02 de junho de 2016.
RAIMUNDO VIEIRA
Diretor-Geral

PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº3616/2016


Trata-se de solicitação de pagamento a Marcelo Pereira Silveira, servidor requisitado até 22/04/2016, em razão do exercício da Chefia de
Cartório da 59ª Zona Eleitoral Poções, no período de 11 a 29/2/2016.
A Coordenadoria de Análise Técnica (COTEC), no documento PAD nº 98330/16, informa que a Juíza da 59ª Zona Eleitoral, Poções,
convalidou os atos praticados por Marcelo Pereira Silveira como Chefe de Cartório nos dias 11 e 12/2/2016 e nos períodos de 15 a
19/02/2016 e de 22 a 26/02/2016, opinando pelo pagamento a que faz jus o servidor, a fim de evitar o enriquecimento ilícito da Administração.
Desta forma, com base na manifestação daquela Coordenadoria, a qual acolho e por consectário, passa a integrar a presente decisão,
autorizo o pagamento referente aos dias em que Marcelo Pereira Silveira atuou no referido cargo comissionado.
À ASSESD para publicar esta decisão.
Após, encaminhe-se à SGP para ciência e demais providências.
Em 06.06.2016.
RAIMUNDO VIEIRA
DIRETOR-GERAL

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 9

Diárias

CONCESSÃO
O DIRETOR-GERAL DA SECRETARIA DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe são conferidas
pelo art. 128, inciso XIII, alínea “d”, do Regulamento Interno da Secretaria deste Tribunal, e considerando o disposto no art. 2º, caput, da
Resolução TSE n.º 23.323/10,
RESOLVE conceder as diárias abaixo discriminadas:

N.º DO SERVIDOR (ES) DESCRIÇÃO PERÍODO DESTINO VALOR VALOR DA VALOR VALOR
PROCESSO CARGO/FUNÇÃO DO SERVIÇO UNITÁRIO INDENIZAÇÃ DO BRUTO
DA DIÁRIA O DE ADICIONAL DAS
DESPESAS DE DIÁRIAS
COM DESLOCAME
TRANSPORT NTO
E
INTERMUNIC
IPAL
5.771/2016 André Luiz Participar da reunião do Grupo 9 a 11/5/16 Brasília/DF R$ 420,00 - R$ 280,00 R$
Cavalcanti e de Trabalho do Ecossistema 1.050,00
Cavalcante- CJ 2 da Urna, a ser realizada nos
dias 10 e 11/5/2016, na sede
do TSE.
6.026/2016 Nara Pereira de Participar da 1ª Reunião 2 a 5/5/16 Brasília/DF R$ 420,00 - R$ 280,00 R$
Matos Analista preparatória para o X Encontro 1.470,00
Judiciário Nacional do Poder Judiciário,
promovido pelo Conselho
Nacional de Justiça, a ser
realizado nos dias 3 e
4/5/2015, em Brasília/DF.
6.011/2016 Aleide Polliana de Participar da 1ª Reunião 2 a 5/5/16 Brasília/DF R$ 420,00 - R$ 280,00 R$
Souza Carvalho preparatória para o X Encontro 1.470,00
CJ 2 Nacional do Poder Judiciário,
promovido pelo Conselho
Nacional de Justiça, a ser
realizado nos dias 3 e
4/5/2015, em Brasília/DF.
5.896/2016 Átila Araújo de Realizar vistoria técnica com o 1º a 3/5/16 Euclides da R$ 336,00 - - R$
Queiroz Técnico objetivo de subsidiar a escolha Cunha/BA 840,00
Judiciário e aceite do imóvel ofertado
para cessão e uso como
Cartório Eleitoral de Euclides
da Cunha, no período de 1º a
3/5/2016.
5.979/2016 Luiz Fabiano Reunir com o Prefeito do 5 a 6/5/16 Terra Nova/BA R$ 336,00 R$ 18,05 - R$
Barbosa município de Terra Nova e com 504,00
Vasconcelos o Juiz Eleitoral para tratar do
Analista Judiciário apoio logístico e de pessoal
para as Eleições de 2016, nos
dias 5 e 6/5/2016.
6.163/2016 Oziel Moreira Realizar vistoria dos serviços 8 a 13/5/16 Barreiras, R$ 336,00 - - R$
Analista Judiciário executados pela empresa VR e Seabra e 1.848,00
suporte às atividades com as Irecê/BA
urnas eletrônicas, no período
de 08 a 13/05/2016.
6.375/2016 Danilo Almeida Participar de reunião da 10 a 11/5/16 Salvador/BA R$ 420,00 R$ 90,28 - R$
Pereira FC 1 Comissão que tem por 630,00
finalidade a contratação de
serviços de eletricistas para o
pleito de 2016 e atender à
convocação do Diretor-Geral
para reunião do Comitê Gestor
das Eleições 2016, ambas no
dia 10/5/2016.
6.203/2016 Rafael Ramos Efetuar o recolhimento do 6/5/16 Alagoinhas/ R$ 336,00 - - R$
Morais - Técnico material utilizado no BA 168,00
Judiciário cadastramento biométrico da
cidade de Alagoinhas, no dia
6/5/2016.
6.225/2016 Oziel Moreira Realizar vistoria dos serviços 16 a 18/5/16 Guanambi e R$ 336,00 - - R$
Analista Judiciário executados pela empresa VR e 19 a 20/5/16 Brumado/BA 1.638,00
suporte às atividades com as R$ 420,00
urnas eletrônicas em Vitória da
Conquista/BA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 10

Guanambi, Brumado e Vitória


da Conquista, no período de 16
a 20/05/2016.
6.366/2016 Raimundo de Acompanhar o Presidente na 12 a 13/5/16 Brasília/DF R$ 560,00 - R$ 140,00 R$
Campos Vieira posse do novo Presidente do 840,00
CJ 4 TSE, bem como em reunião
convocada para o dia seguinte
ao da posse, no período de 12
e 13 de maio de 2016, em
Brasília/DF.
6.224/2016 Adhemar José dos Realizar vistoria dos serviços 9 a 10/5/16 Juazeiro/BA R$ 420,00 - - R$
Santos Técnico executados pela empresa VR e 1.680,00
Judiciário suporte às atividades com as 11 a 13/5/16 Jacobina e R$ 336,00
urnas eletrônicas em Juazeiro, Ipirá/BA
Jacobina e Ipirá, no período de
9 a 13/5/2016.
6.438/2016 Maria Carolina Compor comissão para 15 a 21/5/16 Remanso/BA R$ 336,00 R$ 402,40 - R$
Prado Medrado realização de Força-Tarefa, 2.184,00
FC 1 autorizada no PAD nº 86/2016,
em Remanso, no período de 16
a 20/5/2016.
6.383/2016 Pitácaro Suzart de Compor comissão para 15 a 21/5/16 Remanso/BA R$ 336,00 R$ 498,02 - R$
Carvalho Júnior realização de Força-Tarefa, 2.184,00
FC 1 autorizada no PAD nº 86/2016,
em Remanso, no período de 16
a 20/5/2016.
6.478/2016 Jane Eire Bispo da Participar do 38º Encontro do 18 a 21/5/16 Belém/PA R$ 420,00 - R$ 280,00 R$
Silva - FC 6 Colégio de Corregedores 1.470,00
Eleitorais, que se realizará nos
dias 19 e 20/5/2016, em
Belém/PA.
6.478/2016 Rita de Cássia Participar do 38º Encontro do 18 a 21/5/16 Belém/PA R$ 420,00 - R$ 280,00 R$
Mendes Cruz FC Colégio de Corregedores 1.470,00
6 Eleitorais, que se realizará nos
dias 19 e 20/5/2016, em
Belém/PA.
6.558/2016 Greice da Costa Compor comissão para 15 a 21/5/16 Remanso/BA R$ 336,00 - - R$
Santos Técnico realização de Força-Tarefa, 2.184,00
Judiciário autorizada no PAD nº 86/2016,
em Remanso, no período de 16
a 20/5/2016.
6.351/2016 Vinicius Gomes Apurar o arrombamento 6 a 7/5/16 Ibicaraí/BA R$ 336,00 - - R$
Costa Técnico ocorrido na 29ª Zona Ibicaraí, 504,00
Judiciário com vistas a analisar possíveis
fragilidades nas instalações
que servem de arquivo, e
sendo o caso, propor medidas
necessárias à solução do
problema, nos dias 6 e
7/5/2016.
6.351/2016 William Deivis do Apurar o arrombamento 6 a 7/5/16 Ibicaraí/BA R$ 336,00 - - R$
Nascimento ocorrido na 29ª Zona Ibicaraí, 504,00
Pereira Técnico com vistas a analisar possíveis
Judiciário fragilidades nas instalações
que servem de arquivo, e
sendo o caso, propor medidas
necessárias à solução do
problema, nos dias 6 e
7/5/2016.
7.124/2016 Adelmo da Cruz Participar de Reunião de 24/5/16 Brasília/DF R$ 420,00 - R$ 336,00 R$ 210,00
Teixeira CJ 3 Diretores-Gerais da Justiça
Eleitoral, no dia 24/5/2016, em
Brasília/DF.
7.124/2016 Raimundo de Participar de Reunião de 24/5/16 Brasília/DF R$ 420,00 - R$ 336,00 R$ 210,00
Campos Vieira Diretores-Gerais da Justiça
CJ 4 Eleitoral, no dia 24/5/2016, em
Brasília/DF.
7.189/2016 Leonardo Costa de Prestar suporte técnico 23 a 25/5/16 Porto R$ 336,00 - - R$
Menezes avançado de informática nos Seguro/BA 840,00
Técnico Judiciário Cartórios da 121ª e 122ª Zonas
Eleitorais, no período de 23 a
25/5/2016.
7.067/2016 Leonardo Costa de Instalação e configuração de 30/5 a São Gabriel e R$ 336,00 R$ 403,85 - R$
Menezes Kitsbio (biometria) nos 4/6/16 Presidente 1.848,00
Técnico Judiciário municípios de São Gabriel e Dutra/BA
Presidente Dutra, no período
de 30/5 a 4/6/2016.
7.065/2016 Olynto Melo Neto e Instalação e configuração de 30/5 a Santa Brígida R$ 336,00 - - R$
Silva Técnico computadores e Kitsbio 4/6/16 e Jandaíra/BA 1.848,00
Judiciário (biometria) nos municípios de

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 11

Santa Brígida e Jandaíra, no


período de 30/5 a 4/6/2016.
7.281/2016 Afrânio Mota Efetuar a entrega de mobiliário 23 a 25/5/16 Ibotirama/BA R$ 336,00 - - R$
Oliveira Técnico e material de escritório no 840,00
Judiciário Cartório Eleitoral de Ibotirama
173ª Zona, no período de 23
a 25/5/2016.
7.281/2016 Katzaman Paulo Efetuar a entrega de mobiliário 23 a 25/5/16 Ibotirama/BA R$ 336,00 - - R$
da Silva Técnico e material de escritório no 840,00
Judiciário Cartório Eleitoral de Ibotirama
173ª Zona, no período de 23
a 25/5/2016.

Salvador, em 03 de junho de 2016.


RAIMUNDO DE CAMPOS VIEIRA
Diretor-Geral

Despacho

PROCESSO ADMINISTRATIVO DIGITAL Nº 2.473/2016


Trata-se de solicitação de pagamento a Simone Britto Sena Gomes, lotada na Seção de Gestão de Processos e da Qualidade, em razão de
ter atuado como substituta legal de Andreia Silva Gonçalves, Chefe da Seção de Estatística, no dia 19/1/2016 e nos períodos de 1º a
14/3/2016 e de 21/3/2016 a 20/4/2016 (Documento PAD nº 84.696/2016).
A Secretaria de Gestão de Pessoas, mediante Parecer nº 701/2016/SEDIR/COTEC/SGP (Doc. nº 98.754/2016), informa que Simone Britto
Sena Gomes registrou ponto eletrônico nos dias em que substituiu a titular da Chefia da Seção de Estatística, opinando pelo pagamento a que
faz jus a servidora.
Considerando o parecer daquela Secretaria, o qual acolho e que passa a integrar esta decisão, autorizo o pagamento a servidora nos dias
acima indicados.
À ASSESD para publicar esta decisão.
Em seguida, à SGP para pagamento e demais providências.
RAIMUNDO VIEIRA
DIRETOR-GERAL

SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

SECRETARIA DE GESTÃO DE SERVIÇOS

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 12

SECRETARIA JUDICIÁRIA

Coses

Decisões Monocráticas/Despachos

PUBLICAÇÃO DE JULGAMENTOS

CONSULTA Nº 104-86.2016.6.05.0000
ORIGEM: PARAMIRIM-BA
RELATOR(A): JUIZ GUSTAVO MAZZEI PEREIRA
CONSULENTE(S): CÂMARA MUNICIPAL DE PARAMIRIM, POR SEU PRESIDENTE, JOÃO TEIXEIRA RAMOS
PROTOCOLO: 42.359/2016
DECISÃO: “(...) TENDO EM VISTA A EXISTÊNCIA DE FLAGRANTE ÓBICE À APRECIAÇÃO DA PRESENTE CONSULTA, DELA NÃO
CONHEÇO LIMINARMENTE, DETERMINANDO O SEU ARQUIVAMENTO.”

INQUÉRITO Nº 178-77.2015.6.05.0000
ORIGEM: CANDEIAS-BA (127ª ZONA ELEITORAL - CANDEIAS)
RELATOR(A): JUIZ JOSÉ EDIVALDO ROCHA ROTONDANO
PROCEDÊNCIA(S): DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL
INVESTIGADO(S): FRANCISCO SILVA CONCEIÇÃO
ADVOGADO(S): FERNANDO GONÇALVES DA SILVA CAMPINHO; CARLOS AUGUSTO PIMENTEL NETO
PROTOCOLO: 303.028/2012
DECISÃO: “(...) COM AMPARO NO ART. 46, XIII, DO REGIMENTO INTERNO DO TRE/BA, DETERMINO O ARQUIVAMENTO DO
PRESENTE INQUÉRITO EM RELAÇÃO AO INVESTIGADO, FRANCISCO SILVA CONCEIÇÃO, UMA VEZ QUE INEXISTE CONTRA ELE
QUALQUER ELEMENTO INDICIÁRIO QUE REVELE SUA PARTICIPAÇÃO NO DELITO DESCRITO NA EXORDIAL.
DESTARTE, EXCLUÍDO O ALCAIDE DO POLO PASSIVO DO FEITO, EXTIRPA-SE A COMPETÊNCIA DESSE REGIONAL PARA
APRECIAR FUTURA DENÚNCIA A SER PROPOSTA NOS AUTOS, MOTIVO PELO QUAL, ACOLHENDO O REQUERIMENTO DO
PARQUET E COM FUNDAMENTO NO ARTIGO 46, X DA NORMA REGIMENTAL REFERIDA ANTERIORMENTE, DETERMINO O
ENCAMINHAMENTO DOS FÓLIOS À ZONA ELEITORAL DE CANDEIAS/BA, A FIM DE QUE SE PROCEDA À CONTINUIDADE DAS
AVERIGUAÇÕES.”

Em 6 de junho de 2016.
MARTA GAVAZZA
SECRETÁRIA JUDICIÁRIA

Coapro

Intimação

DESPACHOS / DECISÕES / SEAPRO 1


PETIÇÃO Nº 229-88.2015.6.05.0000
ORIGEM: AMÉLIA RODRIGUES-BA (192ª ZONA ELEITORAL - CONCEIÇÃO DO JACUÍPE)
RELATOR: JUIZ FÁBIO ALEXSANDRO COSTA BASTOS
REQUERENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 13

REQUERIDO: FABIANO DE LIMA, VEREADOR


ADVOGADOS ROGÉRIO DE ARAÚJO MELO; ARIVALDO MARQUES JÚNIOR; JAMYLLE AMARAL FERREIRA SANTOS
PROTOCOLO: 70.766/2015
DECISÃO: ABERTO PRAZO DE 48 (QUARENTA E OITO) HORAS PARA O REQUERIDO APRESENTAR ALEGAÇÕES FINAIS.

Em 6 de junho de 2016.
MARTA GAVAZZA
SECRETÁRIA JUDICIÁRIA

DESPACHOS/DECISÕES/SEAPRO3

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 116-03.2016.6.05.0000


ORIGEM: RIO DO ANTÔNIO-BA (93ª ZONA ELEITORAL - CACULÉ)
RELATOR: JUIZ JOSÉ EDIVALDO ROCHA ROTONDANO
IMPETRANTES: HUMBERTO CÉLIO GUIMARÃES E MURILO MARCONDES DIAS MARTINS
ADVOGADOS: LUCIANO PINTO SEPULVEDA E CRISTIANO PINTO SEPULVEDA
AUTORIDADE COATORA: PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA
PROTOCOLO: 42.764/2016
DESPACHO: “TENDO EM VISTA O EXPEDIENTE PROTOCOLADO SOB N. 43.280/2016 EM QUE HÁ REQUERIMENTO DE DESISTÊNCIA
DO PRESENTE MANDAMUS, INTIME-SE O SEGUNDO IMPETRANTE, MURILO MARCONDES DIAS MARTINS, PARA INFORMAR, NO
PRAZO DE CINCO DIAS, SE POSSUI INTERESSE NO PROSSEGUIMENTO DO FEITO. APÓS, RETORNEM-ME CONCLUSOS.
PUBLIQUE-SE. INTIMEM-SE.”
Em 6 de junho de 2016.
MARTA GAVAZZA
SECRETÁRIA JUDICIÁRIA

DECISÃO/DESPACHO/SEPRO2

AÇÃO PENAL Nº 250-94.2012.6.05.0088


ORIGEM: NOVO HORIZONTE-BA (88ª ZONA ELEITORAL - SEABRA)
RELATOR: JUIZ GUSTAVO MAZZEI PEREIRA
AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
RÉUS: ITAMAR LOPES DA COSTA, JOSÉ ALFREDO NETO DE OLIVEIRA E DOURIVAL LOPES DA COSTA
ADVOGADOS: ROGÉRIO GOMES DE LIMA; ANA THERESA BITTENCOURT BARBOSA CRUZ SOARES
PROTOCOLO: 313.013/2012
INTIMAÇÃO: ABERTO O PRAZO DE 05 (CINCO) DIAS PARA A DEFESA REQUERER AS DILIGÊNCIAS QUE ENTENDER PERTINENTES,
CONFORME PREVISTO NO ARTIGO 10 DA LEI Nº 8.038/90.

MANDADO DE SEGURANÇA Nº 96-12.2016.6.05.0000


ORIGEM: RIO DO ANTÔNIO-BA (93ª ZONA ELEITORAL - CACULÉ)
RELATOR: JUIZ GUSTAVO MAZZEI PEREIRA
IMPETRANTES: HUMBERTO CÉLIO GUIMARÃES E MURILO MARCONDES DIAS MARTINS
ADVOGADOS: LUCIANO PINTO SEPULVEDA E VICTOR LEÃO SAMPAIO LEITE
IMPETRADO: PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA BAHIA
LITISCONSORTE: GERSON DE SOUZA RIBEIRO
PROTOCOLO: 40.468/2016
DECISÃO: “CUIDA-SE DE MANDADO DE SEGURANÇA, COM PEDIDO LIMINAR, IMPETRADO POR HUMBERTO CÉLIO GUIMARÃES E
POR MURILO MARCONDES DIAS MARTINS, CONTRA DECISÃO ADMINISTRATIVA, PROFERIDA PELO DES. PRESIDENTE DESTE
TRIBUNAL EM 18/04/2016, QUE DETERMINOU FOSSEM REALIZADAS ELEIÇÕES INDIRETAS NO MUNICÍPIO DE RIO DO ANTÔNIO.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 14

SUSTENTAM QUE O ATO COATOR, CONSUBSTANCIADO NA SUPRACITADA DECISÃO, TERIA NEGADO VIGÊNCIA AO ARTIGO 224, §
3º DO CÓDIGO ELEITORAL, DETERMINANDO AO JUÍZO DA 93ª ZONA QUE OFICIASSE AO PRESIDENTE DA CÂMARA DE
VEREADORES PARA QUE ADOTE AS PROVIDÊNCIAS CABÍVEIS COM O OBJETIVO DE REALIZAR ELEIÇÕES INDIRETAS PARA A
CHEFIA DO EXECUTIVO LOCAL, EM CUMPRIMENTO À DECISÃO EMANADA NA AÇÃO CAUTELAR Nº 140.492, EM TRÂMITE NO
TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL, QUE COMUNICOU ESTA CORTE REGIONAL ACERCA DA CASSAÇÃO DOS EFEITOS DA DECISÃO
LIMINAR ANTERIORMENTE PROFERIDA, QUE HOUVERA SUSPENDIDO OS EFEITOS DA CASSAÇÃO DO MANDATO DOS ORA
IMPETRANTES.
ESCLARECE QUE A DECISÃO LIMINAR SOMENTE FOI CASSADA EM VIRTUDE DO TSE TER NEGADO SEGUIMENTO AO AI Nº 62.315,
QUE SE REFERE AO PROCESSO PRINCIPAL, MANTENDO O ACÓRDÃO REGIONAL QUE HAVIA CASSADO SEUS MANDATOS,
SENDO QUE FORAM INTERPOSTOS AGRAVOS REGIMENTAIS CONTRA A REFERIDA DECISÃO MONOCRÁTICA DA MINISTRA
LUCIANA LÓSSIO, REQUERENDO A REFORMA DO ENTENDIMENTO INDIVIDUAL DA RELATORA, COM EVIDENTE PROBABILIDADE
DE ÊXITO.
DEFENDEM SER TERATOLÓGICA A DECISÃO DA AUTORIDADE COATORA, POIS NÃO PODEM SER REALIZADAS ELEIÇÕES
ENQUANTO PENDENTE DE JULGAMENTO RECURSO DA DECISÃO QUE CASSOU SEUS MANDATOS.
RELATAM QUE FORAM AFASTADOS DOS CARGOS EM MARÇO DE 2016, TENDO O PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES
ASSUMIDO A CHEFIA DO PODER EXECUTIVO, DE MODO QUE COM A DETERMINAÇÃO DE REALIZAÇÃO DE NOVAS ELEIÇÕES NO
PRAZO DE 90 (NOVENTA) DIAS, CRIAR-SE-IA UMA EVIDENTE INSTABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA, AINDA MAIS QUANDO
A JUSTIÇA ELEITORAL AINDA PODERÁ DETERMINAR O RETORNO DOS IMPETRANTES AO EXERCÍCIO DOS RESPECTIVOS
CARGOS, UMA VEZ QUE O CASO DE SUA CASSAÇÃO FOI COMPLEXO, COM DECISÕES CONTRADITÓRIAS PROFERIDAS PELA
PRÓPRIA JUSTIÇA ELEITORAL.
AFIRMAM PRESENTES TANTO A PLAUSIBILIDADE JURÍDICA, CONSISTENTE NA VIOLAÇÃO AO ARTIGO 224, §3º DO CÓDIGO
ELEITORAL, COMO O PERIGO DE DANO IRREPARÁVEL OU DE DIFÍCIL REPARAÇÃO, POIS A REALIZAÇÃO DE NOVAS ELEIÇÕES
PODERÁ SIGNIFICAR INSTABILIDADE POLÍTICA, JURÍDICA, ECONÔMICA E SOCIAL, PODENDO O PLEITO SER DESCONSTITUÍDO
SE O RECURSO MANEJADO PELOS IMPETRANTES NO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 62.315 FOR PROVIDO PELO TRIBUNAL.
REQUEREM A CONCESSÃO DE MEDIDA LIMINAR, SEM OITIVA DA PARTE CONTRÁRIA, PARA DETERMINAR A IMEDIATA
SUSPENSÃO DA REALIZAÇÃO DAS ELEIÇÕES INDIRETAS EM RIO DO ANTÔNIO, ATÉ O JULGAMENTO FINAL DO PRESENTE
MANDADO DE SEGURANÇA.
AO FINAL, PEDEM A CONFIRMAÇÃO DA LIMINAR, CONCEDENDO-SE EM DEFINITIVO A SEGURANÇA PARA CASSAR O ATO
COATOR, DETERMINANDO QUE SE ABSTENHA DE REALIZAR AS ELEIÇÕES ENQUANTO PENDER DE JULGAMENTO O RECURSO
INTERPOSTO PELOS IMPETRANTES NOS AUTOS DO AI 62.315.
EM 23/05/2016, DETERMINEI A NOTIFICAÇÃO DOS AUTORES PARA EMENDAREM A INICIAL, INCLUINDO O LITISCONSORTE
PASSIVO NECESSÁRIO, FAZENDO PROVA DA INTERPOSIÇÃO DO AGRAVO REGIMENTAL E DE QUE O PRESIDENTE DA CÂMARA
ESTARIA À FRENTE DA CHEFIA DO EXECUTIVO MUNICIPAL, O QUE SE DEU DE FORMA INCOMPLETA, UMA VEZ QUE NÃO FOI
APRESENTADA CÓPIA PARA CONTRAFÉ.
COM ISSO, EM 31/05/2016, PROFERI DECISÃO INDEFERINDO A INICIAL, COM FUNDAMENTO NO PARÁGRAFO ÚNICO DO ARTIGO
321 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL.
EM 02/06/2016, COM BASE NOS PRINCÍPIO DA ECONOMIA E DA CELERIDADE PROCESSUAL, OS AUTORES PEDEM
RECONSIDERAÇÃO DESSA DECISÃO, JUNTANDO AOS AUTOS A CÓPIA FALTANTE.
É O RELATÓRIO. DECIDO.
DIANTE DA JUNTADA DA CÓPIA PARA CONTRAFÉ, CUJA AUSÊNCIA HAVIA MOTIVADO O INDEFERIMENTO DA INICIAL,
RECONSIDERO O QUANTO DECIDIDO ÀS FLS. 61/63 E PASSO A APRECIAR O PEDIDO LIMINAR FORMULADO.
PROCEDIDO A UM EXAME PERFUNCTÓRIO DOS AUTOS, VISLUMBRO A PRESENÇA DOS PRESSUPOSTOS AUTORIZADORES DO
DEFERIMENTO DA MEDIDA LIMINAR REQUESTADA.
COM EFEITO, COM A EDIÇÃO DA LEI Nº 13.165, DE 29 DE SETEMBRO DE 2015, FORAM ACRESCIDOS OS §§ 3º E 4º AO ART. 224 DO
CÓDIGO ELEITORAL, COM A SEGUINTE REDAÇÃO:
ART. 224.
...
§ 3º A DECISÃO DA JUSTIÇA ELEITORAL QUE IMPORTE O INDEFERIMENTO DO REGISTRO, A CASSAÇÃO DO DIPLOMA OU A
PERDA SUPERVENIENTE DO MANDATO DE CANDIDATO ELEITO EM PLEITO MAJORITÁRIO ACARRETA, APÓS O TRÂNSITO EM
JULGADO, A REALIZAÇÃO DE NOVAS ELEIÇÕES, INDEPENDENTEMENTE DO NÚMERO DE VOTOS ANULADOS.
§ 4º A ELEIÇÃO A QUE SE REFERE O § 3º CORRERÁ A EXPENSAS DA JUSTIÇA ELEITORAL E SERÁ:
I - INDIRETA, SE A VACÂNCIA DO CARGO OCORRER A MENOS DE SEIS MESES DO FINAL DO MANDATO;
II - DIRETA, NOS DEMAIS CARGOS.
FOI EXPEDIDO OFÍCIO PARA O JUÍZO ELEITORAL DA 93ª ZONA (FLS. 25), NO QUAL FOI DETERMINADA A ADOÇÃO DE
PROVIDÊNCIAS PARA A REALIZAÇÃO DE ELEIÇÕES INDIRETAS, QUE DEVEM OCORRER EM ATÉ 90 (NOVENTA) DIAS.
CONSIDERANDO-SE QUE O IMPETRANTE FEZ PROVA DA INTERPOSIÇÃO DE AGRAVO REGIMENTAL CONTRA A DECISÃO QUE
NEGOU SEGUIMENTO AO AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 62.315, OFERECIDO EM FACE DA DECISÃO QUE INADMITIU SEU
RECURSO ESPECIAL, NOS AUTOS DO PROCESSO EM QUE FORAM CASSADOS, RESTA DEMONSTRADO QUE O MESMO AINDA
NÃO TRANSITOU EM JULGADO (FLS. 40/59).
MESMO QUE A LIMINAR ANTES CONCEDIDA NA AÇÃO CAUTELAR Nº 140.492, EM TRÂMITE NO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL,
QUE SUSPENDERA OS EFEITOS DA CASSAÇÃO DO MANDATO DOS ORA IMPETRANTES, TENHA PERDIDO SEU OBJETO COM O

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 15

JULGAMENTO DO PROCESSO PRINCIPAL, A REGRA A SER APLICADA AO CASO EM EXAME DEVE SER A § 3º DO ARTIGO 224 DO
CÓDIGO ELEITORAL, QUE SOMENTE PREVÊ A REALIZAÇÃO DE NOVAS ELEIÇÕES APÓS O TRÂNSITO EM JULGADO DA DECISÃO
CONDENATÓRIA, O QUE AINDA NÃO OCORREU.
NESTES TERMOS, IDENTIFICADOS TANTO O FUMUS BONI IURIS, NAS RAZÕES RETRO MENCIONADAS, COMO O PERICULUM IN
MORA, POR JÁ TER SIDO EXPEDIDA A ORDEM PARA ADOÇÃO DE PROVIDÊNCIAS NO SENTIDO DE SEREM REALIZADAS
ELEIÇÕES INDIRETAS NO MUNICÍPIO DE RIO DO ANTÔNIO, DEFIRO A LIMINAR PLEITEADA PARA SUSPENDER ESSA
DETERMINAÇÃO ATÉ O JULGAMENTO DO MÉRITO DESTE MANDAMUS.
NOTIFIQUE-SE A AUTORIDADE APONTADA COMO COATORA PARA, NO PRAZO ESTABELECIDO PELO ARTIGO 7º, I, DA LEI Nº
12.016/2009, PRESTAR AS INFORMAÇÕES QUE ENTENDER CABÍVEIS.
CITE-SE, AINDA, O PRESIDENTE DA CÂMARA DE VEREADORES DE RIO DO ANTONIO PARA, QUERENDO, SE MANIFESTAR EM
IGUAL PRAZO.
APÓS, AO MINISTÉRIO PÚBLICO.
PUBLIQUE-SE.”

Em 6 de junho de 2016.
MARTA GAVAZZA
SECRETÁRIA JUDICIÁRIA

Corip

Editais

Editais
EDITAL

PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº 71-96.2016.6.05.0000


O EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS, PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL
ELEITORAL DA BAHIA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES, FAZ SABER AOS INTERESSADOS QUE FOI PROTOCOLIZADA, EM
02/05/2016, A PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015, APRESENTADA PELO ÓRGÃO DE DIREÇÃO
ESTADUAL DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA PDT.
NOS TERMOS DO ART. 35 DA LEI Nº 9.096/95, C/C O ART. 31, § 3º, DA RESOLUÇÃO TSE N.º 23.464/2015, CABERÁ AO MINISTÉRIO
PÚBLICO OU A QUALQUER PARTIDO POLÍTICO, NO PRAZO DE 5 (CINCO) DIAS, CONTADOS DA PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL,
IMPUGNAR A PRESTAÇÃO DE CONTAS APRESENTADA, BEM COMO RELATAR FATOS, INDICAR PROVAS E PEDIR ABERTURA DE
INVESTIGAÇÃO PARA APURAÇÃO DE QUALQUER ATO QUE VIOLE AS PRESCRIÇÕES LEGAIS OU ESTATUTÁRIAS A QUE, EM
MATÉRIA FINANCEIRA, OS PARTIDOS E SEUS FILIADOS ESTEJAM SUJEITOS.

PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº 75-36.2016.6.05.0000


O EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS, PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL
ELEITORAL DA BAHIA, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES, FAZ SABER AOS INTERESSADOS QUE FOI PROTOCOLIZADA, EM
02/05/2016, A PRESTAÇÃO DE CONTAS DO EXERCÍCIO FINANCEIRO DE 2015, APRESENTADA PELO ÓRGÃO DE DIREÇÃO
ESTADUAL DO PARTIDO SOLIDARIEDADE SD.
NOS TERMOS DO ART. 35 DA LEI Nº 9.096/95, C/C O ART. 31, § 3º, DA RESOLUÇÃO TSE N.º 23.464/2015, CABERÁ AO MINISTÉRIO
PÚBLICO OU A QUALQUER PARTIDO POLÍTICO, NO PRAZO DE 5 (CINCO) DIAS, CONTADOS DA PUBLICAÇÃO DESTE EDITAL,
IMPUGNAR A PRESTAÇÃO DE CONTAS APRESENTADA, BEM COMO RELATAR FATOS, INDICAR PROVAS E PEDIR ABERTURA DE
INVESTIGAÇÃO PARA APURAÇÃO DE QUALQUER ATO QUE VIOLE AS PRESCRIÇÕES LEGAIS OU ESTATUTÁRIAS A QUE, EM
MATÉRIA FINANCEIRA, OS PARTIDOS E SEUS FILIADOS ESTEJAM SUJEITOS.

SALVADOR, 08 de junho de 2016.


MÁRIO ALBERTO SIMÕES HIRS
PRESIDENTE

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 16

COMISSÃO PROCESSO ADMINISTRATIVO DISCIPLINAR

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

COMISSÃO PERMANENTE DE AVALIAÇÃO DE DOCUMENTOS

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

COMISSÃO DE VOTAÇÃO PARALELA

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

ESCOLA JUDICIÁRIA ELEITORAL

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

COMISSÃO APURADORA

(NÃO HÁ PUBLICAÇÕES NESTA DATA)

ZONAS ELEITORAIS

002ª Zona Eleitoral - SALVADOR

Intimações

EDITAL POR PRAZO DE 30 DIAS


EDITAL DE NOTIFICAÇÃO COM PRAZO DE 30 (TRINTA) DIAS
PROCESSO Nº 12-39.2015.605.0002
ASSUNTO: REPRESENTAÇÃO DOAÇÃO DE RECURSOS ACIMA DO LIMITE LEGAL
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: C R LTDA
A Excelentíssima Senhora DARILDA OLIVEIRA MAIER, Juíza Eleitoral da 2ª Zona, no uso de suas atribuições legais e em conformidade com
a Legislação Eleitoral em vigor, tendo em vista não ter sido localizado no endereço constante nos autos o Sr. Representante legal da C R
LTDA, NOTIFICA-O, para, querendo, no prazo de 05 (cinco) dias, apresentar defesa, nos autos do Processo nº 12-39.2015.605.0002
REPRESENTAÇÃO DOAÇÃO DE RECURSOS ACIMA DO LIMITE LEGAL, sob pena de presumir-se verdadeiros os fatos alegados na
inicial:
DESPACHO
" Cite-se como determinado `fl. 94, por edital, com prazo de 30(trinta) dias.
Salvador, 02 de maio de 2016.
Darilda Oliveira Maier
Juíza da 2ª Zona Eleitoral"

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 17

003ª Zona Eleitoral - SALVADOR

Intimações

NOTIFICAÇÃO DISPONIBILIZAÇÃO GUIA DE MULTA (GRU)


REPRESENTAÇÃO Nº 18-43.2015.6.05.0003
REPRESENTANTE: MPE
REPRESENTADO(A): MMPC
ADVOGADO: DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO
De ordem do Exmo. Bel. Joséfison Silva Oliveira, Juiz Eleitoral da 3ª Zona, Salvador-Bahia, e em conformidade com o Provimento nº 04/2015
CRE-BA, arts. 1º. e 6º, IV, e no art. 3º, da Portaria nº 350/2015, do Presidente do TRE-BA, publicada no DJE de 15/09/2015,
NOTIFICO a representada que se encontra disponível no Cartório Eleitoral da 3ª Zona, situado na 1ª Avenida do CAB, 150, CAB, Prédio dos
Cartórios, anexo ao TRE-BA, telefone 33373-7233, e-mail: zona003@tre-ba.jus.br, a Guia de Recolhimento da União (GRU) referente à multa
aplicada no valor de R$ 600 (seiscentos reais), com base no art. 23. § 3º da Lei nº 9.504/97 (REPRESENTAÇÃO nº 18-43.2015.6.05.0003),
para pagamento ou requerimento de parcelamento da citada multa , no prazo de 30 dias, a contar desta publicação, de acordo com o art.
3º, da Portaria nº 350/2015, do Presidente do TRE-BA.
Dado e passado nesta Cidade do Salvador, aos 06 dias de junho de 2016. Eu, (Paulo Cézar Rodrigues Rocha), Chefe do Cartório, preparei e
expedi a presente notificação.

008ª Zona Eleitoral - SALVADOR

Editais

CITAÇÃO
Edital nº 002/2016/8ªZE - COM PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS.
REPRESENTAÇÃO Nº 8-81.2015.6.05.0008
Representante: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
Representado: K. D. S. B.
A Exmª. Juíza Titular da 8ª Zona Eleitoral da Bahia, Dra. Cláudia Valéria Panetta, no uso de suas atribuições legais, procede à CITAÇÃO do
Representado KLEBER DOS SANTOS BARBOSA, para, querendo, apresentar defesa no prazo legal, acerca dos fatos descritos na
Representação Nº 8-81.2015.6.05.0008, especialmente do conteúdo descrito na peça de fls. 01/06, no que tange ao descumprimento do
limite fixado em lei para doação de recursos à candidato.
E para que chegue ao conhecimento de todos, mandou publicar o presente Edital para citação do supramencionado Representado, a fim de
que ofereça defesa, a fluir após o prazo de 20 (vinte) dias, sob pena de presumirem-se aceitos como verdadeiros os fatos alegados na
referida representação. Será o presente edital afixado na sede deste Juízo e publicado na forma da lei. Eu, Karla Virgínia Macário Kolbe,
Chefe de Cartório da Oitava Zona Eleitoral, subscrevo, nesta cidade de Salvador, em 30 de maio de 2016.
Cláudia Valéria Panetta
Juíza da 8ª Zona Eleitoral

012ª Zona Eleitoral - SALVADOR

Decisões Interlocutórias

DECISÃO
REPRESENTAÇÃO ELEITORAL nº 49-36.2015.6.05.0012
REPRESENTANTE: Ministério Público Eleitoral
REPRESENTADO: Sigiloso

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 18

ADV. Bel. RAFAEL OLIVEIRA DA SILVA OAB/BA 28.082


( . . . ) " Vistos etc.
Disso posto, por existirem nos autos o mínimo de indícios para autorização da quebra de sigilo fiscal do Representado e por entender a
necessidade da medida para apurar se houve ou não excesso de doação da pessoa jurídica com infração ao artigo 81, § 1º e seus incisos da
Lei 9504/97 DEFIRO O PEDIDO DE QUEBRA DE SIGILO FISCAL do representado e determinando que seja oficiada a Receita Federal do
Brasil para que remeta a este juízo, no prazo de quinze dias os rendimentos brutos auferidos pelo Representado no ano de 2013, com cópia
dos documentos que tiver em seu poder.
Oficie-se a Secretaria Judiciária deste Tribunal solicitando que encaminhe a este Juízo os comprovantes das doações feitas pelo
Representado para campanha das eleições de 2014, nos termos requeridos pelo Ministério Público eleitoral às fls.01/05.
Cumpra-se.
Após, juntada de documentos e informações, intime-se às partes para tomar ciência e, querendo, apresente alegações consoante dispõe art.
22 da Lei Complementar nº 64/90."
Salvador, 30 de maio de 2016.
LEONIDES BISPO DOS SANTOS SILVA
Juíza Eleitoral da 12ª Zona

DECISÃO
REPRESENTAÇÃO ELEITORAL nº 45-96.2015.6.05.0012
REPRESENTANTE: Ministério Público Eleitoral
REPRESENTADO: Sigiloso
ADV.ª Bel.ª TATIANA PINHEIRO COUTINHO OAB/BA 25.231
( . . . ) "Vistos etc.
Disso posto, por existirem nos autos o mínimo de indícios para autorização da quebra de sigilo fiscal do Representado e por entender a
necessidade da medida para apurar se houve ou não excesso de doação da pessoa jurídica com infração ao artigo 81, § 1º e seus incisos da
Lei 9504/97 DEFIRO O PEDIDO DE QUEBRA DE SIGILO FISCAL do representado e determinando que seja oficiada a Receita Federal do
Brasil para que remeta a este juízo, no prazo de quinze dias os rendimentos brutos auferidos pelo Representado no ano de 2013, com cópia
dos documentos que tiver em seu poder.
Oficie-se a Secretaria Judiciária deste Tribunal solicitando que encaminhe a este Juízo os comprovantes dos valores totais das doações feitas
pelo Representado para campanha das eleições de 2014, nos termos requeridos pelo Ministério Público eleitoral às fls.01/05.
Cumpra-se.
Após, juntada de documentos e informações, intime-se às partes para tomar ciência e, querendo, apresente alegações consoante dispõe art.
22 da Lei Complementar nº 64/90".
Salvador, 30 de maio de 2016.
LEONIDES BISPO DOS SANTOS SILVA
Juíza Eleitoral da 12ª Zona

Sentenças

SENTENÇA
REPRESENTAÇÃO ELEITORAL nº 44-14.2015.6.05.0012
REPRESENTANTE: Ministério Público Eleitoral
REPRESENTADO: Omissis
Adv. Bel. EDUARDO RODRIGUES DE SOUZA OAB/BA nº 21.441
(...) "Vistos etc.
Com efeito, verifica-se nos autos que as doações ao candidato Roberto Carlos Almeida Leal, em pecúnia e doações estimáveis em dinheiro
(contrato de comodato e prestação de serviço) perfizeram um valor total de R$ 3.224,00 ( três mil, duzentos e vinte e quatro reais, valor
inferior ao limite legal de doações estimadas em dinheiro, já que a renda bruta do Representado em 2013 fora de R$ 27.000,00 ( vinte e sete
mil reais), conforme documento 33 dos autos, não ultrapassando o limite legal.
Diante do exposto e tudo mais que consta nos autos, acolho o parecer ministerial às fls. 53/55 para JULGAR IMPROCEDENTE a presente
Representação eleitoral (...)".
Salvador, 30 de maio de 2016.
LEONIDES BISPO DOS SANTOS SILVA | Juíza Eleitoral da 12ª Zona

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 19

022ª Zona Eleitoral - JEQUIÉ

Sentenças

Intimação de Sentença em Prestação de Contas


Processo nº: 22-23.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro
Partido Político: Partido Trabalhista do Brasil – PT do B
Município: Manoel Vitorino – BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, do Partido Trabalhista do Brasil “PTdoB” da
Direção Municipal do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes
ao exercício de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 10).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Processo nº: 23-08.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro


Partido Político: Partido Trabalhista Nacional – PTN
Município: Manoel Vitorino - Ba
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido Trabalhista Nacional
(PTN) do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes ao exercício
de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 10).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 20

Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Processo nº: 20-53.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro


Partido Político: Partido Republicano Progressista – PRP
Município: Manoel Vitorino - BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido Republicano
Progressista (PRP) do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes
ao exercício de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 11).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Processo nº: 24-90.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro


Partido Político: Partido da República – PR
Município: Manoel Vitorino - BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido da República (PR) do
Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes ao exercício de 2014.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 21

Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 13).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Processo nº: 25-75.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro


Partido Politico: Partido Trabalhista Brasileiro – PTB
Município: Manoel Vitorino - BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido Trabalhista Brasileiro
(PTB) do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes ao exercício
de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 16).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 22

Processo nº: 16-16.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro


Partido Politico: Partido Trabalhista Cristão – PTC
Município: Manoel Vitorino - BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido Trabalhista Cristão
(PTC) do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes ao exercício
de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 09).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Processo nº: 19-68.2015.6.05.0022 – Prestação de Contas de Exercício Financeiro


Partido Político: Partido Democrático Trabalhista – PDT
Município: Manoel Vitorino - BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido Democrático
Trabalhista (PTD) do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes
ao exercício de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 10).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 23

da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

Processo nº: 17-98.2015.6.05.0022


Partido Político: Partido Social Democrático – PSD
Município: Manoel Vitorino - BA
SENTENÇA
Cuida-se da prestação de contas anual, nos termos da Resolução TSE nº 23.342/2014, da Direção Municipal do Partido Social Democrático
(PSD) do Município de Manoel Vitorino-BA, relativas ao exercício de 2014. O partido político não apresentou as contas referentes ao exercício
de 2014.
Regularmente intimado, o partido se manteve inerte, tendo decorrido o prazo previsto no art. 38 da Res. TSE nº 23.342/2014, sem
apresentação de defesa escrita.
O parecer do Ministério Público Eleitoral foi desfavorável pela aprovação das contas (fls. 09).
Desta forma, estando preclusa a possibilidade do partido oferecer defesa e as provas que pretende produzir, e devidamente saneado o
processo, julgo antecipadamente o mérito.
É o relatório.
DECIDO.
Nos termos do art. 4º, inciso II e art. 6º da Res. TSE nº 23.432/2014, o partido deve manter contas bancárias distintas para movimentar os
recursos financeiros do Fundo Partidário e os de outra natureza, não se justificando, portanto, a ausência de abertura da conta, uma vez que
não há como o partido prever que não haverá doações, contribuições e despesas durante o decorrer do ano.
As receitas financeiras só podem ser recebidas por meio de cheque nominal cruzado ou depósito bancário identificado, devendo ser
apresentado a Justiça Eleitoral, quando da prestação de contas, os extratos bancários, mesmo que não haja movimentação financeira, como
forma de comprovação da ausência e a transparência das contas apresentadas.
Posto isto, DESAPROVO as contas apresentadas e com fundamento no art. 48, § 2º da Res. TSE nº 23.432/2014, DETERMINO a suspensão
do repasse de novas quotas do Fundo Partidário pelo período de 12 (doze) meses. Ainda, nos termos do disposto no art. 62, inciso I, alínea a
da Res. TSE nº 23.432/2014, efetue-se as devidas comunicações aos Diretórios Regional e Nacional do Partido, bem como a anotação no
Sistema de Informações de Contas Eleitorais e Partidárias – SICO.
Após regular publicação da decisão, sejam os autos devidamente arquivados.
P.R.I.C.
Jequié, 25 de maio de 2016.
Martha Carneiro Terrin e Souza
Juíza Eleitoral

023ª Zona Eleitoral - JEQUIÉ

Editais

EDITAL INDEFERIMENTO DE RAE


EDITAL DE CIÊNCIA DE INDEFERIMENTO DE RAE N.° 017/2016
O Bel. CARLOS ALBERTO FIUSA DE CASTRO FILHO, Juiz
Eleitoral desta 023ª Zona, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Legislação Eleitoral em vigor,
FAZ SABER a quem interessar possa, principalmente aos eleitores envolvidos, que foram INDEFERIDOS os seguintes requerimentos, pelos
motivos abaixo apontados:

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 24

MUNICÍPIO DE APUAREMA
Requerimento Inscrição Eleitoral Nome Motivo do Indeferimento
Alistamento 156323140515 Dalvan Santos da Silva Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
MUNICÍPIO DE LAFAIETE COUTINHO
Requerimento Inscrição Eleitoral Nome Motivo do Indeferimento
Alistamento 156324780540 Romildo Cortes de Souza Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
MUNICÍPIO DE JEQUIÉ
Requerimento Inscrição Eleitoral Nome Motivo do Indeferimento
Alistamento 156322690523 Daniel de Jesus dos Santos Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
Alistamento 156324300507 João dos Santos Oliveira Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
Alistamento 156323840523 Leonardo Teles Xavier Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
Alistamento 156317090558 Moacir Barreto Nascimento Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
Alistamento 156320110582 Rafael de Souza Almeida Falta de comprovação de quitação com o serviço militar
E para que chegue ao conhecimento de todos, mandou expedir o presente edital que será publicado no lugar público e de costume, bem como
no DJE. Dado e passado nesta cidade de Jequié, aos 06 (seis) dias do mês de junho do ano de dois mil e dezesseis (2016). Eu, Valéria
Cardoso Souza, Analista Judiciário, digitei, conferi e subscrevo, indo ao final assinado pelo MM. Juiz Eleitoral.
Jequié, 06 de junho de 2016
Bel. Carlos Alberto Fiúsa de Castro Filho
Juiz Eleitoral da 23ª Zona

033ª Zona Eleitoral - SIMÕES FILHO

Sentenças

FILIAÇÃO PARTIDÁRIA - DUPLICIDADE / PLURALIDADE


PROCESSO Nº: 23-38.2016.6.05.0033
ASSUNTO: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – DUPLICIDADE / PLURALIDADE
INTERESSADO: EDILMA GOMES DA SILVA
SENTENÇA
Trata-se de procedimento que apura a coexistência de filiações partidárias envolvendo o Partido Solidariedade – SD e o Partido Renovador
Trabalhista Brasileiro – PRTB com datas idênticas em 01/04/2016 referente a(o) filiado(a) EDILMA GOMES DA SILVA.
Devidamente notificados conforme art. 12 da Resolução TSE nº 23.117/2009, alterado pela Resolução TSE nº 23.421/2014, transcrito abaixo,
observa-se que não houve manifestação dos interessados.
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral, notificações
ao filiado e aos partidos envolvidos.
(Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)”
O Ministério Público Eleitoral se manifestou pela declaração de nulidade de ambas as filiações
É o breve relatório.
A Lei n.º 9.096/1995, em seu art. 22, V (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013), prescreve que o "cancelamento imediato da filiação partidária
verifica-se nos casos de filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral". Interpretando-se a
norma acima, pode-se concluir que a alteração proposta na legislação partidária teve como objetivo a preservação da vontade do interessado
em manter-se filiado à agremiação que estiver de acordo com as suas aspirações político-partidárias.
Não é à toa que o parágrafo único do mesmo dispositivo legal acima apontado, alterando a dinâmica até então existente que determinava o
cancelamento de todas as filiações caso constatadas duplicidade ou pluralidade de filiações, passou a prever que, havendo coexistência de
filiações partidárias, deverá prevalecer a mais recente, devendo a Justiça Eleitoral determinar o cancelamento das demais.
Compulsando os autos, verifica-se que o filiado não manifestou sua preferência, tampouco os partidos envolvidos e o filiado apresentaram
prova da filiação mais recente. Ademais, não há como precisar o horário de filiação do interessado, vez que a alimentação de dados no
sistema pode ser posterior a filiação ao partido.
Face o exposto, nos termos do parecer do Ministério Público Eleitoral, determino que o cartório eleitoral adote as providências necessárias
para que sejam canceladas ambas as filiações de EDILMA GOMES DA SILVA.
P.R.I.
Simões Filho, 06 de junho de 2016

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 25

Francisco Manoel da Costa Nascimento


Juiz Eleitoral da 33ª ZE

PROCESSO Nº: 22-53.2016.6.05.0033


ASSUNTO: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – DUPLICIDADE / PLURALIDADE
INTERESSADO: EVERALDO BISPO DE FREITAS
SENTENÇA
Trata-se de procedimento que apura a coexistência de filiações partidárias envolvendo o Partido Trabalhista Nacional - PTN e o Partido
Popular Socialista – PPS com datas idênticas em 02/04/2016 referente a(o) filiado(a) EVERALDO BISPO DE FREITAS.
Devidamente notificados conforme art. 12 da Resolução TSE nº 23.117/2009, alterado pela Resolução TSE nº 23.421/2014, transcrito abaixo,
observa-se que não houve manifestação dos interessados.
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral, notificações
ao filiado e aos partidos envolvidos.
(Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)”
O Ministério Público Eleitoral se manifestou pela declaração de nulidade de ambas as filiações
É o breve relatório.
A Lei n.º 9.096/1995, em seu art. 22, V (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013), prescreve que o "cancelamento imediato da filiação partidária
verifica-se nos casos de filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral". Interpretando-se a
norma acima, pode-se concluir que a alteração proposta na legislação partidária teve como objetivo a preservação da vontade do interessado
em manter-se filiado à agremiação que estiver de acordo com as suas aspirações político-pártidárias.
Não é à toa que o parágrafo único do mesmo dispositivo legal acima apontado, alterando a dinâmica até então existente que determinava o
cancelamento de todas as filiações caso constatadas duplicidade ou pluralidade de filiações, passou a prever que, havendo coexistência de
filiações partidárias, deverá prevalecer a mais recente, devendo a Justiça Eleitoral determinar o cancelamento das demais.
Compulsando os autos, verifica-se que o filiado não manifestou sua preferência, tampouco os partidos envolvidos e o filiado apresentaram
prova da filiação mais recente. Ademais, não há como precisar o horário de filiação do interessado, vez que a alimentação de dados no
sistema pode ser posterior a filiação ao partido.
Face o exposto, nos termos do parecer do Ministério Público Eleitoral, determino que o cartório eleitoral adote as providências necessárias
para que sejam canceladas ambas as filiações de EVERALDO BISPO DE FREITAS.
P.R.I.
Simões Filho, 06 de junho de 2016
Francisco Manoel da Costa Nascimento
Juiz Eleitoral da 33ª ZE

PROCESSO Nº: 24-23.2016.6.05.0033


ASSUNTO: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – DUPLICIDADE / PLURALIDADE
INTERESSADO: JAILSON CARMO DOS SANTOS
SENTENÇA
Trata-se de procedimento que apura a coexistência de filiações partidárias envolvendo o Partido Democratas – DEM e o Partido da Causa
Operária - PCO com datas idênticas em 01/10/2015 referente a(o) filiado(a) JAILSON CARMO DOS SANTOS.
Devidamente notificados conforme art. 12 da Resolução TSE nº 23.117/2009, alterado pela Resolução TSE nº 23.421/2014, transcrito abaixo,
observa-se que os partidos políticos quedaram-se inertes, e que o eleitor se manifestou pela manutenção de sua filiação ao Partido da Causa
Operária – PCO.
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral, notificações
ao filiado e aos partidos envolvidos.
(Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)”
O Ministério Público Eleitoral entende que, deverão ser notificados, além do interessado, os partidos políticos envolvidos.
É o breve relatório.
A Lei n.º 9.096/1995, em seu art. 22, V (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013), prescreve que o "cancelamento imediato da filiação partidária
verifica-se nos casos de filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral". Interpretando-se a
norma acima, pode-se concluir que a alteração proposta na legislação partidária teve como objetivo a preservação da vontade do interessado
em manter-se filiado à agremiação que estiver de acordo com as suas aspirações político-pártidárias.
Compulsando os autos, verifica-se que o filiado manifestou sua preferência de manter-se filiado ao Partido da Causa Operária – PCO, e que
os partidos políticos, mesmo notificados, conforme supracitada Resolução, não se manifestaram.
Desta forma, tendo em vista que o eleitor manifestou sua preferência, DETERMINO que seja cancelada a filiação de JAILSON CARMO DOS

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 26

SANTOS ao Partido Democratas – DEM, e mantida a filiação no Partido da Causa Operária – PCO.
P.R.I.
Simões Filho, 06 de junho de 2016
Francisco Manoel da Costa Nascimento
Juiz Eleitoral da 33ª ZE

PROCESSO Nº: 21-68.2016.6.05.0033


ASSUNTO: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – DUPLICIDADE / PLURALIDADE
INTERESSADO: MARILEIDE FRANÇA NUNES
SENTENÇA
Trata-se de procedimento que apura a coexistência de filiações partidárias envolvendo o Partido Solidariedade – SD e o Partido Renovador
Trabalhista Brasileiro – PRTB com datas idênticas em 01/04/2016 referente a(o) filiado(a) MARILEIDE FRANÇA NUNES.
Devidamente notificados conforme art. 12 da Resolução TSE nº 23.117/2009, alterado pela Resolução TSE nº 23.421/2014, transcrito abaixo,
observa-se que não houve manifestação dos interessados.
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral, notificações
ao filiado e aos partidos envolvidos. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)”
O Ministério Público Eleitoral se manifestou pela declaração de nulidade de ambas as filiações
É o breve relatório.
A Lei n.º 9.096/1995, em seu art. 22, V (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013), prescreve que o "cancelamento imediato da filiação partidária
verifica-se nos casos de filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral". Interpretando-se a
norma acima, pode-se concluir que a alteração proposta na legislação partidária teve como objetivo a preservação da vontade do interessado
em manter-se filiado à agremiação que estiver de acordo com as suas aspirações político-pártidárias.
Não é à toa que o parágrafo único do mesmo dispositivo legal acima apontado, alterando a dinâmica até então existente que determinava o
cancelamento de todas as filiações caso constatadas duplicidade ou pluralidade de filiações, passou a prever que, havendo coexistência de
filiações partidárias, deverá prevalecer a mais recente, devendo a Justiça Eleitoral determinar o cancelamento das demais.
Compulsando os autos, verifica-se que o filiado não manifestou sua preferência, tampouco os partidos envolvidos e o filiado apresentaram
prova da filiação mais recente. Ademais, não há como precisar o horário de filiação do interessado, vez que a alimentação de dados no
sistema pode ser posterior a filiação ao partido.
Face o exposto, nos termos do parecer do Ministério Público Eleitoral, determino que o cartório eleitoral adote as providências necessárias
para que sejam canceladas ambas as filiações de MARILEIDE FRANÇA NUNES.
P.R.I.
Simões Filho, 06 de junho de 2016
Francisco Manoel da Costa Nascimento Juiz Eleitoral da 33ª ZE

PROCESSO Nº: 29-45.2016.6.05.0033


ASSUNTO: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – DUPLICIDADE / PLURALIDADE
INTERESSADO: MÁRIO SÉRGIO DE JESUS
SENTENÇA
MÁRIO SÉRGIO DE JESUS, devidamente qualificado, apresentou o presente requerimento pedindo a sua exclusão do Partido da Pátria Livre
PPL e a manutenção da filiação no Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB.
A Lei n.º 9.096/1995, no parágrafo único do artigo 22, prescreve que o "Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais
recente, devendo a Justiça Eleitoral determinar o cancelamento das demais."
Foi o que realmente ocorreu, o cadastro eleitoral verificou que o requerente realizou a filiação no Partido da Pátria Livre – PPL e procedeu o
cancelamento da filiação anterior.
Note-se que foi observado o procedimento legal, sendo a filiação do requerente no PPL um ato jurídico perfeito e acabado, nada obstando que
o requerente faça nova filiação no partido que assim entender melhor.
Entretanto, a legislação eleitoral não permite, de forma acertada, para segurança jurídica, que se torne sem efeito uma filiação regularmente
realizada.
Diante disso, Indefiro o pedido de manutenção do filiação do requerente no PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA – PSDB,
confirmando o seu cancelamento.
P.R.I.
Simões Filho, 06 de junho de 2016
Francisco Manoel da Costa Nascimento Juiz Eleitoral da 33ª ZE

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 27

041ª Zona Eleitoral - VITÓRIA DA CONQUISTA

Editais

Títulos Processados
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA
Edital nº 007/2016
A Juíza Eleitoral da 41ª Zona/BA, no uso de suas atribuições legais,
TORNA PÚBLICA a todos os interessados, especialmente aos partidos políticos, que se encontra disponível em Cartório relação de inscrições
pertencentes a esta 41ª Zona Eleitoral atualizadas no Cadastro Nacional de Eleitores.
FAZ SABER, ainda, que os requerimentos de alistamento, transferência, revisão e segunda via de Título Eleitoral relacionados no relatório
anexo foram digitados nos Lotes/RAE nos.108/2015, 001/2016, 012/2016, 018/2016, 019/2016, 020/2016, 021/2016, 022/2016, 023/2016,
024/2016, 025/2016, 026/2016, 027/2016, 028/2016, 029/2016, 030/2016, 031/2016, 032/2016, 033/2016, 034/2016, 035/2016, 036/2016,
037/2016, 038/2016, 039/2016, 040/2016, 041/2016, 042/2016, 043/2016, 044/2016, 045/2016, 049/2016, 051/2016, 052/2016, 057/2016 e
que eventuais recursos do seu deferimento deverão ser apresentados no prazo de 10 (dez) dias, a partir desta data.
E, para que chegue ao conhecimento dos interessados, determinou a MM. Juíza Eleitoral que seja publicado o presente edital no local de
costume e no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Vitória da Conquista, Estado da Bahia, aos dezoito dias do mês de maio do ano de dois mil e dezesseis. Eu,
Juliana da Silva Pereira Cal, Chefe de Cartório, digitei e conferi o presente Edital.
Bel. Juvino Henrique Souza Brito
Juiz Eleitoral

Sentenças

PROC. 87-29.2013
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA
EXECUÇÃO FISCAL Nº 87-29.2013.6.05.0041
EXEQUENTE: FAZENDA NACIONAL DO ESTADO DA BAHIA
EXECUTADO: RADIO REGIONAL DE CONQUISTA LTDA ME
SENTENÇA
Vistos, etc.
Trata-se de execução fiscal movida pela União contra Rádio Regional de Conquista Ltda ME.
Às fls. 07/08, a exequente pediu a suspensão do processo e, posteriormente, às fls. 14, pugnou pela extinção da execução, ao argumento de
que a certidão da dívida ativa foi anulada.
É o relatório.
Dispõe o art. 26 da Lei 6.830/80:
“Art. 26 - Se, antes da decisão de primeira instância, a inscrição de Divida Ativa for, a qualquer título, cancelada, a execução fiscal será
extinta, sem qualquer ônus para as partes.”
O documento de fls. 15 comprova que a inscrição da Divida Ativa objeto da execução foi cancelada, o que impõe a extinção da execução.
Assim, com base no art. 26 da Lei 6.830/80, julgo extinta a presente execução fiscal, sem qualquer ônus para as partes.
P.R.I. Arquive-se, após o trânsito em julgado.
Vitória da Conquista, 03 de maio de 2016.
ELKE BEATRIZ CARNEIRO PINTO ROCHA
Juíza Eleitoral
REPRESENTAÇÃO 23-48.2015

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 28

MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA


REPRESENTAÇÃO Nº 23-48.2015.6.05.0041
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: SIGILOSO
ADVOGADO: BEL. ESDRAS FERREIRA SANTOS SILVEIRA – OAB/BA 29.808
BEL. JOÃO PAULLO FALCÃO FERRAZ – OAB/BA 46.716
Vistos, etc.
O Ministério Público Eleitoral representou contra (DADO SIGILOSO), alegando doação para campanha eleitoral no pleito de 2014 que,
segundo informação da Receita Federal, teria excedido os limites estabelecidos em lei (art. 23 e §§ da Lei 9.504/97). Requer a quebra do
sigilo fiscal do representado e a procedência da representação, com a aplicação da pena do art. 23, § 3º da Lei das Eleições.
Juntou documentos (fls. 05/12).
Notificado, o representado apresentou sua defesa, fls. 20/31, acompanhada dos documentos de fls. 32/39, alegando, preliminarmente, a
inépcia da inicial e a ausência de interesse de agir, ante a falta de elementos indicativos de qualquer conduta ilícita, além da ausência de
motivos para a representação. No mérito, afirma que realizou doação em espécie, no valor de R$ 5.000,00, e doação estimada, referente à
prestação de serviços contábeis, em R$ 5.000,00, para a campanha do candidato Jean Fabrício Falcão. Diz que os valores informados na
prestação de contas estão em conformidade com a legislação eleitoral. Ressalta que a doação em espécie não ultrapassou 10% dos seus
rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição. Diz que o valor da doação na modalidade estimada é inferior ao teto de R$ 50.000,00
previsto na Lei das Eleições. Requer, por fim, a improcedência da representação.
Decisão de fls. 47/49, determinando a quebra do sigilo fiscal, para analisar as informações apresentadas na inicial e na contestação.
Oficiada, a Receita Federal informou os dados pertinentes (fls. 51/52).
Em alegações finais, o Ministério Público pugnou pela improcedência da representação (fls. 56/59).
Intimado, o representado apresentou alegações finais de fls. 62/63.
É o relatório.
Inicialmente, rejeito as preliminares arguidas pelo representado, visto que a representação embasou-se na documentação encaminhada pela
Receita Federal, além de possuir elementos suficientes para a instauração do feito.
Trata-se de representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, em razão de suposta doação para campanha eleitoral em valor acima do
limite legal, nas eleições de 2014.
As representações por doação eleitoral de pessoas físicas, referentes às eleições de 2014, têm fundamento no art. 23 da Lei das Eleições,
assim redigido:
“Art. 23. Pessoas físicas poderão fazer doações em dinheiro ou estimáveis em dinheiro para campanhas eleitorais, obedecido o disposto
nesta Lei.
§ 1° As doações e contribuições de que trata este artigo ficam limitadas:
I - no caso de pessoa física, a dez por cento dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição;
(…)
§ 3° A doação de quantia acima dos limites fixados neste artigo sujeita o infrator ao pagamento de multa no valor de cinco a dez vezes a
quantia em excesso.
(…)
§ 7° 0 limite previsto no inciso I do §1° não se aplica a doações estimáveis em dinheiro relativas à utilização de bens móveis ou imóveis de
propriedade do doador, desde que o valor da doação não ultrapasse R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)."
No caso, o representado afirma que realizou doação em espécie, no valor de R$ 5.000,00, e doação estimada, correspondente à prestação de
serviços contábeis, no valor de R$ 5.000,00, para a campanha do candidato beneficiário.
A informação da Receita Federal, fls. 51/52, demonstra que houve excesso no limite de doação. Contudo, os documentos de fls. 35/37
comprovam que a doação em espécie, no valor de R$ 5.000,00, não ultrapassou o limite de 10% dos rendimentos brutos auferidos pelo
representado no ano anterior à eleição (art. 23, § 1°, I, da Lei 9.504/97), e que a doação referente à prestação de serviço, fls. 37, foi bem
inferior ao limite máximo permitido, que é de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais), conforme dispõe o art. 23, § 7°, da Lei 9.504/97.
Assim, comprovado nos autos que o representado obedeceu os limites permitidos pela legislação eleitoral, não há falar em doação ilícita.
Ante o exposto, JULGO IMPROCEDENTE a representação.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se.
Vitória da Conquista (BA), 03 de maio de 2016.
ELKE BEATRIZ CARNEIRO PINTO ROCHA
Juíza Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 29

REPRESENTAÇÃO 16-56/2015
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA
REPRESENTAÇÃO Nº 16-56.2015.6.05.0041
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: SIGILOSO
ADVOGADO: BEL.PEDRO EDUARDO PINHEIRO SILVA – OAB/BA 24.661
SENTENÇA
Vistos, etc.
O Ministério Público Eleitoral representou contra (DADO SIGILOSO), alegando doação para campanha eleitoral no pleito de 2014 que,
segundo informação da Receita Federal, teria excedido os limites estabelecidos no art. 81, § 1º da Lei 9.504/97. Requer a quebra do sigilo
fiscal da representada e a procedência da representação, com a aplicação das penas dos §§ 2º e 3º do art. 81 da Lei n. 9.504/97.
Juntou documentos (fls. 05/12).
Notificada, a representada apresentou sua defesa, fls. 23/25, acompanhada dos documentos de fls. 26/30, alegando, em síntese, que realizou
doação estimável em dinheiro, consistente na cessão de uso de imóvel pertencente à Isidório Gomes dos Santos, do qual é locatária. Diz que
o valor da locação é de R$ 1.626,95. Afirma que cedeu gratuitamente o imóvel para a instalação do comitê eleitoral do candidato Coriolano de
Moraes Neto, no período de 20/07/2014 e 04/10/2014, ou seja, 2,53 meses de locação. Informa que, nesse período, manteve sua sede no
mesmo imóvel cedido ao candidato, de modo que, para se chegar ao valor correto da doação estimável, deveria ter sido rateado o valor
mensal da locação (1.626,95 * 2,53 meses / 2), o que daria R$ 2.058,10. Assevera que a doação estimável em dinheiro foi valorada
equivocadamente pelo candidato, em R$ 6.500,00, Pugna pela improcedência da representação, ou, caso acolhida, seja considerado o valor
de R$ 2.058,10 para efeito de cálculo de eventual multa.
Decisão de fls. 32/34, determinando a quebra do sigilo fiscal, para analisar as informações apresentadas na inicial e na contestação.
Oficiada, a Receita Federal informou os dados pertinentes (fls. 37/38).
Não havendo necessidade de produção de outras provas, o Ministério Público manifestou-se às fls. 44/50, pela procedência da representação.
A representada, em suas alegações finais, pugnou pela improcedência, fls. 53/56.
É o relatório.
Trata-se de representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, em razão de suposta doação para campanha eleitoral em valor acima do
limite legal, nas eleições de 2014.
As representações por doação eleitoral de pessoas jurídicas, referentes às eleições de 2014, têm fundamento no art. 81 da Lei das Eleições,
assim redigido:
“Art. 81. As doações e contribuições de pessoas jurídicas para campanhas eleitorais poderão ser feitas a partir do registro dos comitês
financeiros dos partidos ou coligações.
§ 1º As doações e contribuições de que trata este artigo ficam limitadas a dois por cento do faturamento bruto do ano anterior à eleição.
§ 2º A doação de quantia acima do limite fixado neste artigo sujeita a pessoa jurídica ao pagamento de multa no valor de 5 a 10 vezes a
quantia em excesso.
§ 3º Sem prejuízo do disposto no parágrafo anterior, a pessoa jurídica que ultrapassar o limite fixado no § 1º estará sujeita à proibição de
participar de licitações públicas e de celebrar contratos com o Poder Público pelo período de cinco anos, por determinação da Justiça eleitoral,
em processo no qual seja assegurada ampla defesa.”
No caso, a informação da Secretaria da Receita Federal, fls. 37/38, relata que a empresa em questão apresentou declaração “zerada” para o
ano calendário de 2013 e que o total da sua doação para a campanha eleitoral de 2014 foi de R$ 6.500,00.
A representada, por sua vez, não trouxe qualquer documento para rebater os dados fornecidos pela Receita Federal, nem mesmo logrou êxito
em comprovar sua tese de defesa.
Nesse cenário, a representada não poderia fazer qualquer doação, sendo evidente que a doação realizada contrariou o disposto no art. 81, §
1º, da Lei n. 9.504/97.
Assim, comprovada a ilicitude da doação, impõe-se a aplicação das sanções previstas no art. 81, §§ 2º e 3°da Lei 9.504/97.
Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido constante na representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, para condenar a
empresa (DADO SIGILOSO) ao pagamento de multa no valor de R$ 32.500,00, e proibi-la de participar de licitações públicas e de celebrar
contratos com o Poder Público pelo período de cinco anos.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se.
Vitória da Conquista (BA), 03 de maio de 2016.
ELKE BEATRIZ CARNEIRO PINTO ROCHA
Juíza Eleitoral
REPRESENTAÇÃO 27-85.2015
PROCESSO: 27-85.2015.6.05.0041 – REPRESENTAÇÃO (CLASSE 42)

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 30

MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA


Assunto: Doação de recursos acima do limite legal
Representante: Ministério Público Eleitoral
Representado: SIGILOSO
Advogado(s) do Representado: Bel. Nicolas Dias do Vale Ferreira Silva – OAB/BA 45.465
Juíza: Belª Elke Beatriz Carneiro Pinto Rocha

SENTENÇA
Vistos, etc.
O Ministério Público Eleitoral representou contra (DADO SIGILOSO), alegando doação para campanha eleitoral no pleito de 2014 que,
segundo informação da Receita Federal, teria excedido os limites estabelecidos em lei (art. 23 e §§ da Lei 9.504/97). Requer a quebra do
sigilo fiscal do representado e a procedência da representação, com a aplicação da pena do art. 23, § 3º da Lei das Eleições.
Juntou documentos (fls. 05/12).
Notificado, o representado apresentou defesa de fls. 26/28, alegando, em síntese, que realizou doação de cunho pessoal ao Partido Verde,
cujo valor não se lembra. Diz que a empresa Rossane Comunicação e Cultura Ltda-ME, da qual é sócio majoritário, também fez doação ao
mesmo partido, não sabendo especificar o valor doado. Ressalta que não possui os recibos comprobatórios das doações, o que dificulta a sua
defesa. Sustenta que o valor doado como pessoa física não ultrapassou o limite de 10% dos seus rendimentos brutos auferidos no ano
anterior à eleição, assim como a doação feita pela pessoa jurídica atendeu o limite legal. Requer, por fim, a improcedência da representação.
Decisão de fls. 29/31, determinando a quebra do sigilo fiscal, para analisar as informações apresentadas na inicial e na contestação.
Oficiada, a Receita Federal informou os dados pertinentes (fls. 33/34).
O representado acostou aos autos os documentos de fls. 45/47, 50/51.
O representado, em suas alegações finais, pugnou pela improcedência da representação, fls. 53/55.
O Ministério Público manifestou-se às fls. 57/60, pela procedência da representação.
É o relatório.
Trata-se de representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, em razão de suposta doação para campanha eleitoral em valor acima do
limite legal, nas eleições de 2014.
As representações por doação eleitoral de pessoas físicas, referentes às eleições de 2014, têm fundamento no art. 23 da Lei das Eleições,
assim redigido:
“Art. 23. Pessoas físicas poderão fazer doações em dinheiro ou estimáveis em dinheiro para campanhas eleitorais, obedecido o disposto
nesta Lei.
§ 1° As doações e contribuições de que trata este artigo ficam limitadas:
I - no caso de pessoa física, a dez por cento dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição;
(…)
§ 3° A doação de quantia acima dos limites fixados neste artigo sujeita o infrator ao pagamento de multa no valor de cinco a dez vezes a
quantia em excesso.
(…)
§ 7° 0 limite previsto no inciso I do §1° não se aplica a doações estimáveis em dinheiro relativas à utilização de bens móveis ou imóveis de
propriedade do doador, desde que o valor da doação não ultrapasse R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)."
Afirma, o representado, que realizou uma doação pessoal e outra por representação da empresa Rossane Comunicação e Cultura Ltda-ME,
da qual é sócio majoritário, cujos valores individuais de cada doação não ultrapassaram os limites estabelecidos para pessoa física e para
pessoa jurídica.
A informação da Receita Federal, fls. 33/34, demonstra que o representado fez doações eleitorais no total de R$ 5.000,00, excedendo o limite
legal em R$ 2.166,40.
Os recibos de doação acostados às fls. 50/51 comprovam que o representado fez duas doações, todas como pessoa física, no total de R$
5.000,00.
O representado não trouxe qualquer documento referente à alegada doação feita pela empresa Rossane Comunicação e Cultura Ltda-ME,
muito pelo contrário, os recibos por ele apresentados contêm o seu nome e o número do CPF, dados comprobatórios de que as duas doações
foram efetuadas por pessoa física.
Comprovado, portanto, que o valor doado pelo representado à campanha eleitoral de 2014 excedeu o limite legal, impõe-se a aplicação da
sanção prevista no art. 23, § 3°da Lei 9.504/97.
Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido constante na representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, por doação acima do
limite legal, e condeno (DADO SIGILOSO) ao pagamento de multa no valor de R$ 10.832,00.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 31

Vitória da Conquista (BA), 13 de maio de 2016.


ELKE BEATRIZ CARNEIRO PINTO ROCHA
Juíza Eleitoral
REPRESENTAÇÃO 150-09.2015
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA
REPRESENTAÇÃO Nº 150-09.2015.6.05.0041
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: SIGILOSO
ADVOGADO: BEL. BRUNO DE ALMEIDA MAIA – OAB/BA 18.921
BEL. JORGE MAIA – OAB/BA 4752
SENTENÇA
Vistos, etc.
O Ministério Público Eleitoral representou contra (DADO SIGILOSO), alegando doação para campanha eleitoral no pleito de 2014 que,
segundo informação da Receita Federal, teria excedido os limites estabelecidos em lei (art. 23 e §§ da Lei 9.504/97).
Juntou documentos (fls. 06/14).
Oficiada, a Receita Federal informou os dados pertinentes (fls. 20/21).
Declinada a competência para esta Zona Eleitoral, o Promotor Eleitoral que atua nesta unidade ratificou os termos da representação (fls. 37).
Notificado, o representado apresentou defesa de fls. 41/42, acompanhada dos documentos de fls. 43/67, alegando, em síntese, que o valor
doado não ultrapassou o limite estabelecido no art. 23 da Lei 9.504/97. Requer, por fim, a improcedência da representação.
O Ministério Público manifestou-se às fls. 70/71, pela procedência da representação.
O representado, em suas alegações finais, pugnou pela improcedência, fls. 73/74.
É o relatório.
Trata-se de representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, em razão de suposta doação para campanha eleitoral em valor acima do
limite legal, nas eleições de 2014.
As representações por doação eleitoral de pessoas físicas, referentes às eleições de 2014, têm fundamento no art. 23 da Lei das Eleições,
assim redigido:
“Art. 23. Pessoas físicas poderão fazer doações em dinheiro ou estimáveis em dinheiro para campanhas eleitorais, obedecido o disposto
nesta Lei.
§ 1° As doações e contribuições de que trata este artigo ficam limitadas:
I - no caso de pessoa física, a dez por cento dos rendimentos brutos auferidos no ano anterior à eleição;
(…)
§ 3° A doação de quantia acima dos limites fixados neste artigo sujeita o infrator ao pagamento de multa no valor de cinco a dez vezes a
quantia em excesso.
(…)
§ 7° 0 limite previsto no inciso I do §1° não se aplica a doações estimáveis em dinheiro relativas à utilização de bens móveis ou imóveis de
propriedade do doador, desde que o valor da doação não ultrapasse R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)."
Afirma, o representado, que realizou doação dentro dos limites permitidos pela legislação eleitoral.
Entretanto, a informação da Receita Federal, fls. 20/21, demonstra que o representado fez doações eleitorais no total de R$ (DADO
SIGILOSO), quando somente podia doar R$ (DADO SIGILOSO).
Comprovado, portanto, que o valor doado pelo representado à campanha eleitoral de 2014 excedeu o limite legal, em R$ 66.724,39, impõe-se
a aplicação da sanção prevista no art. 23, § 3°da Lei 9.504/97.
Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido constante na representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, por doação acima do
limite legal, e condeno (DADO SIGILOSO) ao pagamento de multa no valor de R$ 333.621,95.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se.
Vitória da Conquista (BA), 13 de maio de 2016.
ELKE BEATRIZ CARNEIRO PINTO ROCHA
Juíza Eleitoral
AÇÃO PENAL 61-31.2013
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 32

AÇÃO PENAL Nº 61-31.2013.6.05.0041


DENUNCIANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
DENUNCIADO: ERONILDO ALMEIDA DE JESUS
SENTENÇA
Vistos, etc.
O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DA BAHIA ofereceu denúncia em face de ERONILDO ALMEIDA DE JESUS, qualificado nos autos,
por suposta prática do crime previsto no art. 289 do Código Eleitoral.
Consta da denúncia que Eronildo Almeida de Jesus, em 15 de fevereiro de 2011, solicitou inscrição eleitoral junto ao SAC - Serviço de
Atendimento ao Cidadão, utilizando-se da falsificação dos documentos de Marivaldo Queiroz dos Santos, já falecido.
Recebida a denúncia, em 08 de agosto de 2013, foi determinada a citação pessoal do denunciado para, no prazo de 10 dias, apresentar
defesa (fls. 06).
Citado, o denunciado deixou transcorrer in albis o prazo de defesa, conforme certidões de fls. 42, 43.
Intimada, a Defensoria Pública Federal apresentou defesa de fls. 51/52v, arguindo preliminar de nulidade, por inobservância do art. 89 da Lei
9.099/95. No mérito, afirma que não são verdadeiros os fatos narrados na denúncia.
O Ministério Público, às fls. 55, apresentou proposta de suspensão condicional do processo.
Frustrada a audiência de proposta de suspensão condicional do processo (fls. 88), a Defensoria Pública Federal forneceu novo endereço do
denunciado, para os fins de intimação pessoal (fls.97).
Designada audiência de proposta de suspensão condicional do processo (fls. 98), o Oficial de Justiça certificou que deixou de intimar o
denunciado, porque o mesmo não reside no endereço informado (fls. 99v).
Designação de audiência de instrução, para interrogatório do réu e oitiva das testemunhas (fls. 105, 120, 121/122, 132v).
Intimado por edital, o denunciado não compareceu à audiência (fls. 134, 140).
Na instrução, foram ouvidas as testemunhas Eliane Correia de Brito e Tânia Maria de Souza, tendo o Ministério Público e a Defensoria Pública
dispensado o depoimento da testemunha Luzia Almeida França dos Santos e o prazo para diligências (fls. 140/141).
O Ministério Público ofereceu alegações finais de fls. 143/146, requerendo a condenação do denunciado nas sanções penais do art. 289 do
Código Eleitoral c/c art. 14, II, do CP.
A defesa do denunciado ofereceu alegações de fls. 149/156, dizendo que o conjunto probatório não se mostra hábil a embasar uma
condenação. Ressalta a aplicação dos princípios favor rei e in dubio pro reo. Pugna, ao final, pela absolvição do denunciado.
É O RELATÓRIO. DECIDO.
Consta da denúncia que o réu solicitou sua inscrição eleitoral, utilizando-se dos documentos de Marivaldo Queiroz dos Santos, já falecido,
infringindo, assim, o art. 289 do Código Eleitoral.
“Art. 289. Inscrever-se fraudulentamente eleitor:
Pena - Reclusão até cinco anos e pagamento de cinco a 15 dias-multa.”
Os Laudos Periciais carreados no Inquérito Policial 193/2011 (fls. 33/43, 45/50), em anexo, indicam que o RG Nº 16394618-33 e o RG Nº
07457400-06 foram produzidos pela mesma pessoa.
Pelo exame dos documentos constantes do referido IP (fls. 7, 8, 12, 13), verifica-se que o denunciado apresentou o RG Nº 07457400-06, em
nome de Marivaldo Queiroz dos Santos, para solicitar nova inscrição eleitoral.
Logo, o Requerimento de Alistamento Eleitoral e RG Nº 07457400-06 (IP nº 193/2011, fls. 12,13) comprovam que o denunciado passou-se por
outra pessoa, com o intuito de obter outra inscrição eleitoral, o que conduz à ocorrência do crime tipificado no art. 289 do Código Eleitoral.
Segundo se depreende do depoimento da testemunha Eliane Correia de Brito, o requerimento de inscrição eleitoral foi formalizado pelo réu no
SAC, tendo uma servidora do cartório eleitoral levantado dúvida quanto à documentação apresentada (fls. 140/141).
O documento acostado no inquérito policial, às fls. 13, comprova que que o novo pedido de alistamento do denunciado foi indeferido, em
razão dos fortes indícios de falsidade.
Portanto, o conjunto probatório mostra-se suficiente para comprovar que o denunciado tentou violar o bem jurídico tutelado pelo tipo penal do
artigo 289 do Código Eleitoral.
Nesse contexto, não é possível acatar a tese da defesa de aplicação do princípio do In dubio pro reo. Não há que se falar em dúvida no que
toca à materialidade e à autoria do delito.
Pelo exposto, diante de tudo que foi analisado, JULGO PROCEDENTE a ação penal, para condenar ERONILDO ALMEIDA DE JESUS,
qualificado nos autos, como incurso nas sanções do art. 289 do Código Eleitoral, na forma do art. 14, II do Código Penal.
Destarte, passo a individualizar-lhe a pena: Não há qualquer circunstância judicial desfavorável, atenuante, agravante ou causa de aumento
da pena. Apenas existe a causa de diminuição prevista no art. 14, II do CP. Fixo, portanto, a pena definitiva do acusado em 6 meses de
reclusão e 3 dias-multa.
Com base no art. 44 do Código Penal, substituo a pena privativa de liberdade por uma pena restritiva de direito, consistente em prestação
pecuniária, no valor de um salário mínimo, a ser destinado à entidade cadastrada junto à Central de Apoio e Acompanhamento às penas e
Medidas Alternativas da Bahia – CEAPA/BA (Convênio 01/2016).
P.R.I.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 33

Vitória da Conquista, 13 de maio de 2016


ELKE BEATRIZ CARNEIRO PINTO
Juíza Eleitoral
FILIAÇÃO PARTIDÁRIA 4-08.2016
MUNICÍPIO: Vitória Da Conquista
PROCESSO N° 4-08.2016.6.05.0041
ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO PARA PROCESSAMENTO DE LISTA ESPECIAL
INTERESSADOS(S): CARLOS EDUARDO ALVES DE OLIVEIRA – ELEITOR
PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE – DIRETÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA
SENTENÇA
Vistos, etc.
Tratam os presentes autos de pedido de inclusão do nome de Carlos Eduardo Alves de Oliveira, inscrição eleitoral n.º 0655 4006 0590, na
relação de filiados do PHS – Partido Humanista da Solidariedade, conforme petição de fl. 01.
Aduz o requerente que sua filiação apresentou erro ao ser lançado seu registro no Filiaweb.
Documentação juntada aos autos pelo Cartório (fl. 3) informa que o requerente não consta na relação interna do Partido em epígrafe.
O mesmo documento juntado aos autos pelo Cartório Eleitoral (fl. 3), resultado da consulta no sistema ELO v6, informa situação de erro na
relação interna do Partido Humanista da Solidariedade.
Juntado pelo requerente cópia de sua ficha de filiação, datada de 28/10/2015, preenchida e assinada no campo destinado ao Presidente do
Partido e abonador (fl. 08).
É o breve relatório. Decido.
Observa-se que o registro de filiação do Requerente foi lançado no Sistema Filiaweb de maneira incorreta, eis que o espelho trazido pelo
Cartório (fl. 03) e pelo Requerente (fl. 10) mostra data de filiação diversa daquela constante na ficha de filiação de fl. 08. Em decorrência da
submissão incorreta, sendo competência exclusiva do partido, restou prejudicado o requerente, ainda quando seja o próprio presidente do
Partido, ou seja, responsável pelo lançamento dos dados, que não pode ser penalizado pela sua própria desídia em buscar informações sobre
a operação do Sistema, como bem assevera o art. 4, § 2º da Resolução 23.117/2009.
Art. 4º Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou
nacional, enviará à Justiça Eleitoral para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação para efeito de candidatura, a relação
atualizada dos nomes de todos os seus filiados na respectiva zona eleitoral, da qual constará, também, o número dos títulos eleitorais e das
seções em que estão inscritos e a data do deferimento das respectivas filiações (Lei nº 9.096/95, art. 19, caput).
§ 1º Se a relação não for submetida nos prazos mencionados neste artigo, será considerada a última relação apresentada pelo partido.
§ 2º Os prejudicados por desídia ou má-fé poderão requerer, diretamente ao juiz da zona eleitoral, a intimação do partido para que cumpra no
prazo que fixar, não superior a 10 (dez) dias, o que prescreve o caput deste artigo, sob pena de desobediência.
A alegação de falha no sistema não justifica o descumprimento das diligências legais necessárias, conforme disposto na Resolução-TSE nº
23.117/2009, art. 28, parágrafo único, a seguir transcrito:
Art. 28. A adequada e tempestiva submissão das relações de filiados pelo sistema eletrônico será de inteira responsabilidade do órgão
partidário (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.198/2009).
Parágrafo único. Os riscos de não obtenção de linha ou de conexão, de defeito de transmissão ou de recepção, correrão à conta do usuário e
não escusarão o cumprimento dos prazos legais, cabendo ao interessado certificar-se da regularidade da recepção.
A documentação trazida aos autos confirma que o eleitor requereu oportunamente sua filiação ao Partido Humanista da Solidariedade (PHS),
tendo cumprido as formalidades que lhe são exigidas pela legislação.
Desta forma, nos termos do artigo 19, parágrafo 2º, da Lei n.º 9.096/95, entendo caracterizada a situação ensejadora de medida
extraordinária, pelo que DEFIRO o processamento de Lista Especial, conforme dispõe a Resolução 23.117/2009 e, portanto, DETERMINO:
1. INTIMAÇÃO do PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE – PHS, para a inclusão do nome do requerente na lista de filiados da
agremiação, caso ainda não o tenha feito, bem como a submissão da referida lista no Sistema Filiaweb, no prazo máximo de 02 (dois) dias,
sob pena de responder por crime de desobediência previsto no art. 347 do Código Eleitoral;
2. Que o PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE - PHS comunique ao Cartório Eleitoral o número do evento gerado pelo Filiaweb,
imediatamente após a submissão da lista para a devida conferência no Sistema EloV6.
3. Em seguida, PROCEDA o Cartório a ordenação do processamento da lista especial no Sistema EloV6, após verificação se o nome do
requerente consta da relação submetida.
4. REMETA-SE, após, o Formulário de Lista Especial para Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia com cópia desta decisão.
P.R.I.
Arquivem-se os presentes autos após a conclusão as diligências legais pertinentes.
Vitória da Conquista, 23 de maio de 2016.
Juvino Henrique Souza Brito Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 34

FILIAÇÃO PARTIDÁRIA 5-90.2016


MUNICÍPIO: Vitória Da Conquista
PROCESSO N° 5-90.2016.6.05.0041
ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO PARA PROCESSAMENTO DE LISTA ESPECIAL
INTERESSADOS(S): ROMILSON SANTOS DE SOUZA FILHO – ELEITOR
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA – DIRETÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA
SENTENÇA
Vistos, etc.
Tratam os presentes autos de pedido de inclusão do nome de Romilson Santos de Souza Filho, inscrição eleitoral n.º 0442 7526 0590, na
relação de filiados do PDT – Partido Democrático Trabalhista, conforme petição de fl. 01.
Aduz o requerente que sua filiação apresentou erro ao ser lançado seu registro no Filiaweb.
Documentação juntada aos autos pelo Cartório (fl. 7) informa que o requerente consta na relação interna do Partido em epígrafe.
Juntado pelo requerente cópia de sua ficha de filiação, datada de 02/04/2016, preenchida e assinada no campo destinado eleitor (fl. 04).
A meu pedido, o Cartório Eleitoral juntou novo espelho de consulta ao Filiaweb nesta data (fl. 11 e 12), bem como consulta que informa quem
é o Presidente atual do Partido em Vitória da Conquista (fl. 13).
É o breve relatório. Decido.
Observa-se que o registro de filiação do Requerente não pode ser lançado no Sistema Filiaweb por conta de outro ainda não excluído pelo
processamento da lista, onde constava uma filiação do mesmo na 60ª Zona (fl. 11), que justificaria o erro apontado quando se tentava lançar o
novo registro da 41ª Zona. O lançamento atual na lista, que consta regular na relação interna foi feito em 20/04/2016, depois que o
processamento da lista oficial tornou o referido registro excluído (fl. 12). Em decorrência da falta de atualização pelo PDT da 60ª Zona, restou
prejudicado o requerente, como bem assevera o art. 4, § 2º da Resolução 23.117/2009.
Art. 4º Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou
nacional, enviará à Justiça Eleitoral para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação para efeito de candidatura, a relação
atualizada dos nomes de todos os seus filiados na respectiva zona eleitoral, da qual constará, também, o número dos títulos eleitorais e das
seções em que estão inscritos e a data do deferimento das respectivas filiações (Lei nº 9.096/95, art. 19, caput).
§ 1º Se a relação não for submetida nos prazos mencionados neste artigo, será considerada a última relação apresentada pelo partido.
§ 2º Os prejudicados por desídia ou má-fé poderão requerer, diretamente ao juiz da zona eleitoral, a intimação do partido para que cumpra no
prazo que fixar, não superior a 10 (dez) dias, o que prescreve o caput deste artigo, sob pena de desobediência.
A alegação de falha no sistema não justifica o descumprimento das diligências legais necessárias, conforme disposto na Resolução-TSE nº
23.117/2009, art. 28, parágrafo único, a seguir transcrito:
Art. 28. A adequada e tempestiva submissão das relações de filiados pelo sistema eletrônico será de inteira responsabilidade do órgão
partidário (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.198/2009).
Parágrafo único. Os riscos de não obtenção de linha ou de conexão, de defeito de transmissão ou de recepção, correrão à conta do usuário e
não escusarão o cumprimento dos prazos legais, cabendo ao interessado certificar-se da regularidade da recepção.
A documentação trazida aos autos confirma que o eleitor requereu oportunamente sua filiação ao Partido Democrático Trabalhista (PDT),
tendo cumprido as formalidades que lhe são exigidas pela legislação. Apesar da ficha apresentada não consignar campo para assinatura do
Presidente do Partido, como elemento garantidor de sua entrega e aceitação do Partido nos termos de seu estatuto, o fato do mesmo eleitor
ser o Presidente do Partido Democrático Trabalhista (vide doc. de fl. 13) neste município já assevera que a ficha foi regularmente entregue e
aceita pela agremiação, bem como que o próprio providenciou a inclusão do registro no sistema em 20/04/2016, sendo estes fatos suficientes
para se considerar que a filiação está regularmente deferida no âmbito partidário.
Desta forma, nos termos do artigo 19, parágrafo 2º, da Lei n.º 9.096/95, entendo caracterizada a situação ensejadora de medida
extraordinária, pelo que DEFIRO o processamento de Lista Especial, conforme dispõe a Resolução 23.117/2009 e, portanto, DETERMINO:
1. INTIMAÇÃO do PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA – PDT, para realizar a submissão da referida lista no Sistema Filiaweb, no
prazo máximo de 02 (dois) dias, sob pena de responder por crime de desobediência previsto no art. 347 do Código Eleitoral;
2. Que o PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA – PDT comunique ao Cartório Eleitoral o número do evento gerado pelo Filiaweb,
imediatamente após a submissão da lista para a devida conferência no Sistema EloV6.
3. Em seguida, PROCEDA o Cartório a ordenação do processamento da lista especial no Sistema EloV6, após verificação se o nome do
requerente consta da relação submetida.
4. REMETA-SE, após, o Formulário de Lista Especial para Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia com cópia desta decisão.
P.R.I.
Arquivem-se os presentes autos após a conclusão as diligências legais pertinentes.
Vitória da Conquista, 23 de maio de 2016.
Juvino Henrique Souza Brito
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 35

FILIAÇÃO PARTIDÁRIA 6-75.2016


MUNICÍPIO: Vitória Da Conquista
PROCESSO N° 6-75.2016.6.05.0041
ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO PARA PROCESSAMENTO DE LISTA ESPECIAL
INTERESSADOS(S): JOÃO CARLOS DOS SANTOS LIMA – ELEITOR
PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE – DIRETÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA
SENTENÇA
Vistos, etc.
Tratam os presentes autos de pedido de inclusão do nome de João Carlos dos Santos Lima, inscrição eleitoral n.º 065546700590, na relação
de filiados do PHS – Partido Humanista da Solidariedade, conforme petição de fl. 01.
Aduz o requerente que sua filiação apresentou erro ao ser lançado seu registro no Filiaweb, com a mensagem de que o eleitor solicitou
cancelamento da filiação.
Documentação juntada aos autos pelo Cartório (fl. 6) informa que o requerente não consta na relação interna do Partido em epígrafe.
O mesmo documento juntado aos autos pelo Cartório Eleitoral (fl. 6), resultado da consulta no sistema ELO v6, informa situação de erro na
relação interna do Partido Humanista da Solidariedade.
Juntado pelo requerente cópia de sua ficha de filiação, datada de 12/11/2015, preenchida e assinada no campo destinado ao Presidente do
Partido e abonador (fl. 04).
É o breve relatório. Decido.
Observa-se que o registro de filiação do Requerente foi lançado no Sistema Filiaweb de maneira incorreta, eis que o espelho trazido pelo
Cartório (fl. 06) e pelo Requerente (fl. 03) mostra data de filiação diversa daquela constante na ficha de filiação de fl. 04. Em decorrência da
submissão incorreta, sendo competência exclusiva do partido, restou prejudicado o requerente, que não pode ser penalizado pela desídia do
Partido em buscar informações sobre a operação do Sistema, como bem assevera o art. 4, § 2º da Resolução 23.117/2009.
Art. 4º Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou
nacional, enviará à Justiça Eleitoral para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação para efeito de candidatura, a relação
atualizada dos nomes de todos os seus filiados na respectiva zona eleitoral, da qual constará, também, o número dos títulos eleitorais e das
seções em que estão inscritos e a data do deferimento das respectivas filiações (Lei nº 9.096/95, art. 19, caput).
§ 1º Se a relação não for submetida nos prazos mencionados neste artigo, será considerada a última relação apresentada pelo partido.
§ 2º Os prejudicados por desídia ou má-fé poderão requerer, diretamente ao juiz da zona eleitoral, a intimação do partido para que cumpra no
prazo que fixar, não superior a 10 (dez) dias, o que prescreve o caput deste artigo, sob pena de desobediência.
A alegação de falha no sistema não justifica o descumprimento das diligências legais necessárias, conforme disposto na Resolução-TSE nº
23.117/2009, art. 28, parágrafo único, a seguir transcrito:
Art. 28. A adequada e tempestiva submissão das relações de filiados pelo sistema eletrônico será de inteira responsabilidade do órgão
partidário (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.198/2009).
Parágrafo único. Os riscos de não obtenção de linha ou de conexão, de defeito de transmissão ou de recepção, correrão à conta do usuário e
não escusarão o cumprimento dos prazos legais, cabendo ao interessado certificar-se da regularidade da recepção.
A documentação trazida aos autos confirma que o eleitor requereu oportunamente sua filiação ao Partido Humanista da Solidariedade (PHS),
tendo cumprido as formalidades que lhe são exigidas pela legislação.
Desta forma, nos termos do artigo 19, parágrafo 2º, da Lei n.º 9.096/95, entendo caracterizada a situação ensejadora de medida
extraordinária, pelo que DEFIRO o processamento de Lista Especial, conforme dispõe a Resolução 23.117/2009 e, portanto, DETERMINO:
1. INTIMAÇÃO do PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE – PHS, para a inclusão do nome do requerente na lista de filiados da
agremiação, caso ainda não o tenha feito, bem como a submissão da referida lista no Sistema Filiaweb, no prazo máximo de 02 (dois) dias,
sob pena de responder por crime de desobediência previsto no art. 347 do Código Eleitoral;
2. Que o PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE - PHS comunique ao Cartório Eleitoral o número do evento gerado pelo Filiaweb,
imediatamente após a submissão da lista para a devida conferência no Sistema EloV6.
3. Em seguida, PROCEDA o Cartório a ordenação do processamento da lista especial no Sistema EloV6, após verificação se o nome do
requerente consta da relação submetida.
4. REMETA-SE, após, o Formulário de Lista Especial para Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia com cópia desta decisão.
P.R.I.
Arquivem-se os presentes autos após a conclusão as diligências legais pertinentes.
Vitória da Conquista, 23 de maio de 2016.
Juvino Henrique Souza Brito
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 36

FILIAÇÃO PARTIDÁRIA 7-60.2016


MUNICÍPIO: Vitória Da Conquista
PROCESSO N° 7-60.2016.6.05.0041
ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO PARA PROCESSAMENTO DE LISTA ESPECIAL
INTERESSADOS(S): MARCELO MARQUES DE GÓES GUERRA – ELEITOR
PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO – DIRETÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA
SENTENÇA
Vistos, etc.
Tratam os presentes autos de pedido de inclusão do nome de Marcelo Marques de Góes Guerra, inscrição eleitoral n.º 0592 5867 0558, na
relação de filiados do PHS – Partido Humanista da Solidariedade, conforme petição de fl. 01.
Aduz o requerente que sua filiação apresentou erro ao ser lançado seu registro no Filiaweb, por conta do rezoneamento, que teria mudado
suas informações de zona e seção.
Documentação juntada aos autos pelo Cartório (fl. 06) informa que o requerente consta na relação interna do Partido em epígrafe, com
registro de filiação em 29/04/2015.
Juntado pelo requerente cópia de sua ficha de filiação, datada de 28/04/2015, preenchida e assinada no campo destinado ao Presidente do
Partido e abonador (fl. 02).
Após a conclusão, por minha ordem, o Cartório juntou aos autos espelho do Sistema EloV6, para esclarecer quando fora lançada a filiação do
requerente na lista interna do PTC, e do Sistema Elo, registrando operação de revisão em que houve a mudança de zona eleitoral, visto que o
requerente é atualmente eleitor da 41ª zona, mas tem como dado anterior à revisão referida a sua origem como eleitor da 39ª zona.
É o breve relatório. Decido.
Observa-se que o registro de filiação do Requerente foi lançado no Sistema Filiaweb de maneira incorreta, eis que o espelho trazido pelo
Cartório (fl. 06) e pelo Requerente (fl. 03) mostra data de filiação diversa daquela constante na ficha de filiação de fl. 02.
Neste caso específico, os documentos de fl. 10 e 11, juntado pelo Cartório por minha ordem, mostrou ser verídica a alegação do eleitor: já
fora lançada sua filiação em 29/04/2015, mas tal lançamento restou prejudicado em face de uma operação de RAE (requerimento de
alistamento eleitoral) processado em 07/07/2015. Há consistência em observar que a falta de informações do eleitor para o seu partido
provocou a exclusão ou erro desse registro antes do novo período de submissão, qual seja, outubro de 2015.
Em decorrência disso, caracterizou-se a desídia do partido, que não conferiu se todos os registros constavam corretamente da lista após o
processamento, de modo a adotar as diligências pertinentes. O espelho de fl. 10 mostra que novo lançamento daquele registro (com data
incorreta ainda, pois novamente constando 29/04/2015 e não 28/04/2015) só foi efetuado pelo PTC em 20/04/2016, após a data de submissão
da lista no ciclo de abril do corrente ano. Restou, portanto, prejudicado o requerente, que, apesar de ter falhado em não avisar o partido da
sua revisão no Cadastro Nacional de Eleitores, não pode ser penalizado pela desídia do Partido em manter a ordem e conferência de seus
registros, como bem assevera o art. 4, § 2º da Resolução 23.117/2009.
Art. 4º Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou
nacional, enviará à Justiça Eleitoral para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação para efeito de candidatura, a relação
atualizada dos nomes de todos os seus filiados na respectiva zona eleitoral, da qual constará, também, o número dos títulos eleitorais e das
seções em que estão inscritos e a data do deferimento das respectivas filiações (Lei nº 9.096/95, art. 19, caput).
§ 1º Se a relação não for submetida nos prazos mencionados neste artigo, será considerada a última relação apresentada pelo partido.
§ 2º Os prejudicados por desídia ou má-fé poderão requerer, diretamente ao juiz da zona eleitoral, a intimação do partido para que cumpra no
prazo que fixar, não superior a 10 (dez) dias, o que prescreve o caput deste artigo, sob pena de desobediência.
A alegação de falha no sistema não justifica o descumprimento das diligências legais necessárias, conforme disposto na Resolução-TSE nº
23.117/2009, art. 28, parágrafo único, a seguir transcrito:
Art. 28. A adequada e tempestiva submissão das relações de filiados pelo sistema eletrônico será de inteira responsabilidade do órgão
partidário (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.198/2009).
Parágrafo único. Os riscos de não obtenção de linha ou de conexão, de defeito de transmissão ou de recepção, correrão à conta do usuário e
não escusarão o cumprimento dos prazos legais, cabendo ao interessado certificar-se da regularidade da recepção.
A documentação trazida aos autos confirma que o eleitor requereu oportunamente sua filiação ao Partido Trabalhista Cristão (PTC), tendo
cumprido as formalidades que lhe são exigidas pela legislação.
Desta forma, nos termos do artigo 19, parágrafo 2º, da Lei n.º 9.096/95, entendo caracterizada a situação ensejadora de medida
extraordinária, pelo que DEFIRO o processamento de Lista Especial, conforme dispõe a Resolução 23.117/2009 e, portanto, DETERMINO:
1. INTIMAÇÃO do PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO – PTC, para fazer a submissão da referida lista no Sistema Filiaweb, no prazo máximo
de 02 (dois) dias, sob pena de responder por crime de desobediência previsto no art. 347 do Código Eleitoral;
2. Que o PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO – PTC comunique ao Cartório Eleitoral o número do evento gerado pelo Filiaweb,
imediatamente após a submissão da lista para a devida conferência no Sistema EloV6.
3. Em seguida, PROCEDA o Cartório a ordenação do processamento da lista especial no Sistema EloV6, após verificação se o nome do
requerente consta da relação submetida.
4. REMETA-SE, após, o Formulário de Lista Especial para Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia com cópia desta decisão.
P.R.I.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 37

Arquivem-se os presentes autos após a conclusão as diligências legais pertinentes.


Vitória da Conquista, 23 de maio de 2016.
Juvino Henrique Souza Brito
Juiz Eleitoral

FILIAÇÃO PARTIDÁRIA 12-82.2016


MUNICÍPIO: Vitória Da Conquista
PROCESSO N° 12-82.2016.6.05.0041
ASSUNTO: AUTORIZAÇÃO PARA PROCESSAMENTO DE LISTA ESPECIAL
INTERESSADOS(S): MARIA ENY VARGENS DINIZ CORREIA LEITE – ELEITORA
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA – DIRETÓRIO DE VITÓRIA DA CONQUISTA
SENTENÇA
Vistos, etc.
Tratam os presentes autos de pedido de inclusão do nome de Maria Eny Vargens Diniz Correia Leite, inscrição eleitoral n.º 0167 7407 0582,
na relação de filiados do PDT – Partido Democrático Trabalhista, conforme petição de fl. 01.
Aduz o requerente que sua filiação apresentou erro ao ser lançado seu registro no Filiaweb, tendo apresentado o erro 502 – Filiação
cancelada por Sentença.
Documentação juntada aos autos pelo Cartório (fl. 04) informa que o requerente não consta na relação interna do Partido em epígrafe, nem
mostra nenhum indício de que foi tentada a inclusão da Requerente pelo Partido. Há apenas uma filiação lançada pelo PPL, datada de
01/04/2016.
Juntado pelo requerente cópia de sua ficha de filiação, datada de 02/04/2016, preenchida, mas sem assinatura constante em nenhum campo
que confirme a entrega da mesma ao PDT, por falha na concepção da mesma (fl. 02).
Juntada, ainda, petição do Presidente do PDT, esclarecendo que a ficha foi regularmente entregue ao Partido, e por falha deste não foi
lançada, motivo pelo qual o mesmo realizou o lançamento na relação interna nesta data, e já submeteu novamente a lista para processamento
(fl. 06 a 10).
É o breve relatório. Decido.
Observa-se que o registro de filiação da Requerente não foi devidamente lançado pelo Partido. Caracterizou-se, então a desídia do partido,
mesmo sem indícios de má-fé, que não realizou a obrigação para ele prevista em lei. Prejudicou a requerente, que não pode ser penalizada
por esta falha do Partido, como bem assevera o art. 4, § 2º da Resolução 23.117/2009.
Art. 4º Na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido, por seus órgãos de direção municipais, regionais ou
nacional, enviará à Justiça Eleitoral para arquivamento, publicação e cumprimento dos prazos de filiação para efeito de candidatura, a relação
atualizada dos nomes de todos os seus filiados na respectiva zona eleitoral, da qual constará, também, o número dos títulos eleitorais e das
seções em que estão inscritos e a data do deferimento das respectivas filiações (Lei nº 9.096/95, art. 19, caput).
§ 1º Se a relação não for submetida nos prazos mencionados neste artigo, será considerada a última relação apresentada pelo partido.
§ 2º Os prejudicados por desídia ou má-fé poderão requerer, diretamente ao juiz da zona eleitoral, a intimação do partido para que cumpra no
prazo que fixar, não superior a 10 (dez) dias, o que prescreve o caput deste artigo, sob pena de desobediência.
A alegação de falha no sistema não justifica o descumprimento das diligências legais necessárias, conforme disposto na Resolução-TSE nº
23.117/2009, art. 28, parágrafo único, a seguir transcrito:
Art. 28. A adequada e tempestiva submissão das relações de filiados pelo sistema eletrônico será de inteira responsabilidade do órgão
partidário (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.198/2009).
Parágrafo único. Os riscos de não obtenção de linha ou de conexão, de defeito de transmissão ou de recepção, correrão à conta do usuário e
não escusarão o cumprimento dos prazos legais, cabendo ao interessado certificar-se da regularidade da recepção.

A documentação trazida aos autos confirma que a eleitora requereu oportunamente sua filiação ao Partido Democrático Trabalhista (PDT),
tendo cumprido as formalidades que lhe são exigidas pela legislação.
Desta forma, nos termos do artigo 19, parágrafo 2º, da Lei n.º 9.096/95, entendo caracterizada a situação ensejadora de medida
extraordinária, pelo que DEFIRO o processamento de Lista Especial, conforme dispõe a Resolução 23.117/2009 e, portanto, DETERMINO:
1. INTIMAÇÃO do PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA – PDT, para fazer a submissão da referida lista no Sistema Filiaweb, no prazo
máximo de 02 (dois) dias, sob pena de responder por crime de desobediência previsto no art. 347 do Código Eleitoral;
2. Que o PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA – PDT comunique ao Cartório Eleitoral o número do evento gerado pelo Filiaweb,
imediatamente após a submissão da lista para a devida conferência no Sistema EloV6.
3. Em seguida, PROCEDA o Cartório a ordenação do processamento da lista especial no Sistema EloV6, após verificação se o nome do
requerente consta da relação submetida.
4. REMETA-SE, após, o Formulário de Lista Especial para Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia com cópia desta decisão.
P.R.I.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 38

Arquivem-se os presentes autos após a conclusão as diligências legais pertinentes.


Vitória da Conquista, 25 de maio de 2016.
Juvino Henrique Souza Brito
Juiz Eleitoral

Intimações

REPRESENTAÇÃO 23-48.2015
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA
REPRESENTAÇÃO Nº 23-48.2015.6.05.0041
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: SIGILOSO
ADVOGADO: BEL. ESDRAS FERREIRA SANTOS SILVEIRA – OAB/BA 29.808
BEL. JOÃO PAULLO FALCÃO FERRAZ – OAB/BA 46.716
Ilustríssimo(s) Senhor(s),
De ordem da Belª. Elke Beatriz Carneiro Pinto Rocha, MM. Juíza desta 41ª Zona Eleitoral, INTIMO o(s) advogado(s) do Representado da
sentença exarada nos autos em 03/05/2016, cuja parte dispositiva segue transcrita:
“Ante o exposto, JULGO IMPROCEDENTE a representação.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se.”
Atenciosamente,
Juliana da Silva Pereira Cal
Analista Judiciário
REPRESENTAÇÃO 16-56.2016
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA
REPRESENTAÇÃO Nº 16-56.2015.6.05.0041
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: SIGILOSO
ADVOGADO: BEL.PEDRO EDUARDO PINHEIRO SILVA – OAB/BA 24.661
Ilustríssimo(s) Senhor(s),
De ordem da Belª. Elke Beatriz Carneiro Pinto Rocha, MM. Juíza desta 41ª Zona Eleitoral, INTIMO o(s) advogado(s) do Representado da
sentença exarada nos autos em 03/05/2016, cuja parte dispositiva segue transcrita:
“Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido constante na representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, para condenar a
empresa (DADO SIGILOSO) ao pagamento de multa no valor de R$ 32.500,00, e proibi-la de participar de licitações públicas e de celebrar
contratos com o Poder Público pelo período de cinco anos.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se.”
Atenciosamente,
Juliana da Silva Pereira Cal
Analista Judiciário

REPRESENTAÇÃO 27-85.2015
PROCESSO: 27-85.2015.6.05.0041 – REPRESENTAÇÃO (CLASSE 42)
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA
Assunto: Doação de recursos acima do limite legal
Representante: Ministério Público Eleitoral
Representado: SIGILOSO

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 39

Advogado(s) do Representado: Bel. Nicolas Dias do Vale Ferreira Silva – OAB/BA 45.465
Juíza: Belª Elke Beatriz Carneiro Pinto Rocha
Ilustríssimo(s) Senhor(s),
De ordem da Belª. Elke Beatriz Carneiro Pinto Rocha, MM. Juíza desta 41ª Zona Eleitoral, INTIMO o(s) advogado(s) do Representado da
sentença exarada nos autos em 13/05/2016, cuja parte dispositiva segue transcrita:
“Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido constante na representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, por doação acima do
limite legal, e condeno (DADO SIGILOSO) ao pagamento de multa no valor de R$ 10.832,00.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se. ”
Atenciosamente,
Juliana da Silva Pereira Cal
Chefe de Cartório

REPRESENTAÇÃO 150-09.2015
MUNICÍPIO: VITÓRIA DA CONQUISTA – BAHIA
REPRESENTAÇÃO Nº 150-09.2015.6.05.0041
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: SIGILOSO
ADVOGADO: BEL. BRUNO DE ALMEIDA MAIA – OAB/BA 18.921
BEL. JORGE MAIA – OAB/BA 4752
Ilustríssimo(s) Senhor(s),
De ordem da Belª. Elke Beatriz Carneiro Pinto Rocha, MM. Juíza desta 41ª Zona Eleitoral, INTIMO o(s) advogado(s) do Representado da
sentença exarada nos autos em 13/05/2016, cuja parte dispositiva segue transcrita:
“Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido constante na representação proposta pelo Ministério Público Eleitoral, por doação acima do
limite legal, e condeno (DADO SIGILOSO) ao pagamento de multa no valor de R$ 333.621,95.
Mantenha-se o sigilo do processo, para o resguardo dos dados fiscais do Representado.
P.R.I. Após o decurso dos prazos legais e adoção das providências cabíveis, arquive-se. ”
Atenciosamente,
Juliana da Silva Pereira Cal
Chefe de Cartório

043ª Zona Eleitoral - CASTRO ALVES

Editais

Edital nº 012/2016
(Balanço Patrimonial e Demonstração do Resultado do Exercício)
A Excelentíssima Senhora Dra. Louise de Melo Cruz Diamantino Gomes, Juíza Eleitoral da 43ª zona, no uso de suas atribuições legais,
FAZ SABER, a todos que o presente Edital virem, ou dele conhecimento tiverem, que, pelo prazo de 20 dias (15 dias para publicidade e 05
dias para impugnação) encontra-se disponível para consulta, no Cartório desta 43ª Zona, o Balanço Patrimonial e a Demonstração do
resultado do exercício dos seguintes Partidos Políticos:
Município de Castro Alves
Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) – Exercício 2012
Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) – Exercício 2013
Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) – Exercício 2014
Partido Trabalhista Nacional (PTN) – Exercício 2014

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 40

Partido Social Democrático (PSD) - Exercício 2014


Partido Trabalhista do Brasil (PT do B)- Exercício 2014
Partido Progressista (PP) - Exercício 2014

Município de Rafael Jambeiro


Partido Republicano Brasileiro (PRB) - Exercício 2014
Partido Social Cristão (PSC) - Exercício 2014
Partido Democrático Trabalhista (PDT) - Exercício 2014
Partido Social Democrático (PSD) - Exercício 2014

E, para que chegue ao conhecimento de quem interessar possa, mandou a Excelentíssima Senhora Juíza publicar o presente Edital no átrio
do Cartório Eleitoral e no DJE. Dado e passado nesta cidade de Castro Alves (BA), aos 03 (três) dias de junho de 2016. Eu, Katy Tosta Ribas,
Chefe de Cartório, subscrevo.
LOUISE DE MELO CRUZ DIAMANTINO GOMES
Juíza Eleitoral 43ª zona

049ª Zona Eleitoral - RIO REAL

Editais

EDITAL N.º 08/2016


O Excelentíssimo(a) Senhor(a) Doutor(a) JOSEMAR DIAS CERQUEIRA, Juiz Eleitoral da 49ª Zona, dos Municípios de Jandaíra e Rio Real,
do Estado Federado da Bahia, no uso de suas atribuições legais,
TORNA PÚBLICO, a todos quantos o presente edital virem, ou dele conhecimento tiverem, que foram INDEFERIDOS os requerimentos
abaixo discriminados:
ELEITOR MUNICÍPIO OPERAÇÃO DATA DO DESPACHO DO JUIZ
DESPACHO
Ernande Jose de Souza Rio Real Alistamento 25/05/2016 “Indefiro por falta de documento
indispensável.”
Aldo Alcantara dos Reis Rio Real Alistamento 25/05/2016 “Indefiro diante da certificação no
verso.”
E para que ninguém alegue o desconhecimento do presente, mandou o MM. Juiz Eleitoral, expedir o presente EDITAL, que será fixado em
local de costume do Município de Rio Real/BA, pertencente a esta 49ª Zona Eleitoral. Dado e passado nesta cidade de Rio Real/BA, aos 31
(trinta e um) dias do mês de maio do ano de 2016 (dois mil e dezesseis). Eu, ___________(Chelo Boscá), Chefe de Cartório Substituta, fiz
digitar e subscrevi.
Bel. Josemar Dias Cerqueira
Juiz Eleitoral

051ª Zona Eleitoral - JEREMOABO

Editais

Edital
PC Nº 25-51.2016.6.05.0051 - EXERCICIO 2015
PARTIDO - PP SÍTIO DO QUINTO/BA
PRESIDENTE: JAIR JESUS DOS SANTOS

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 41

TESOUREIRO: JOSE PEREIRA DA SILVA


Edital 045/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Progressista,
do município SÍTIO DO QUINTO /BA, representado por JAIR JESUS DOS SANTOS, a qual se encontra disponível para que qualquer
interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC Nº 24-66.2016.6.05.0051 - EXERCICIO 2015
PARTIDO: PTN SITIO DO QUINTO/BA
ADVOGADO: LUIS HENRIQUE MATOS MOTA
PRESIDENTE: JOSEFA CLAUDIENE DE CARVALHO SANTOS
TESOUREIRO: LAUDSON JESUS SANTOS
Edital 046/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Trabalhista
Nacional, do município SÍTIO DO QUINTO /BA, representado por Josefa Claudiene de Cravalho Santos, a qual se encontra disponível para
que qualquer interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo

Edital
PC nº 23-81.2016 - Exercicio 2015
Partido: PSD Sitio do Quinto/BA
Presidente: Alexandre Carvalho dos Santos
Tesoureiro: Thaynar Carvalho dos Santos
Advogado: Luis Henrique Matos Mota
Edital 047/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Social
Democrático, do município SÍTIO DO QUINTO /BA, representado por Alexandre Carvalho dos Santos, a qual se encontra disponível para que
qualquer interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 30-73.2016 - Exercicio 2015
Partido: PR Sitio do Quinto/BA
Presidente: Jose Edson Santana Santos

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 42

Tesoureiro: Priscila Santana Santos


Advogado: Thiago Nascimento Guimaraes
Edital 048/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido da
República, do município SÍTIO DO QUINTO /BA, representado por Jose Edson Santana Santos, a qual se encontra disponível para que
qualquer interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 29-88.2016 - Exercicio 2015
Partido: PTN Pedro Alexandre
Advogado: Bartolomeu de Jesus Chaves
Presidente: Antonio Jose de Souza
Tesoureiro; Luiz dos Anjos
Edital 49/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Trabalhista
Nacional, do município Pedro Alexandre /BA, representado por Antonio Jose de Souza, a qual se encontra disponível para que qualquer
interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 20-29.2016 - Exercicio 2015
Partido: PT Pedro Alexandre/BA
Presidente: Jose Augusto da Silva
Tesoureiro: Evaneide Nunes Mota
Advogado: Antenor Idalécio Lima Santos
Edital 050/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido dos
Trabalhadores, do município Pedro Alexandre /BA, representado por Jose Augusto da Silva, a qual se encontra disponível para que qualquer
interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
Pc nº 27-21.2016 - Exercicio 2015
Partido: PC do B de Pedro Alexandre

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 43

Presidente: Eliene Gonçalves


Tesoureiro: Jose Araujo de Jesus
Advogado: Antenor Idalécio Lima Santos
Edital 051/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Comunista
do Brasil, do município Pedro Alexandre /BA, representado por Eliene Gonçalves, a qual se encontra disponível para que qualquer interessado
possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 26-36.2016 - Exercicio 2015
Partido: DEM Sitio do Quinto
Presidente: Ancelmo dos Santos
Tesoureiro; Jose batista de Andrade
Advogado: Luis Henrique matos Mota
Edital 052/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Democratas,
do município Sítio do Quinto /BA, representado por Ancelmo dos Santos, a qual se encontra disponível para que qualquer interessado possa
impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 11-67.2016 - Exercicio 2015
Partido: PSL de Jeremoabo
Presidente: Jose Batista de Carvalho
Tesoureiro: Hildete Lima Chaves
Advogado: Manuel Antonio de Moura
Edital 53/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido Social
Liberal, do município Jeremoabo/BA, representado por Jose Batista de Carvalho, a qual se encontra disponível para que qualquer interessado
possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 12-52.2016 - Exercicio 2015

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 44

Partido; PMDB Sitio do Quinto


Presidente: Josefa Deita da Cruz
Advogado: Manuel Antonio de Moura
Edital 54/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido do
Movimento Democratico Brasileiro, do município SÍTIO DO QUINTO /BA, representado por Josefa Deita Da Cruz, a qual se encontra
disponível para que qualquer interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação
deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

Edital
PC nº 34-13.2016 - Exercicio 2015
Partido: PSDB Sitio do Quinto
Presidente: Cleidivaldo Carvalho Santa Rosa
Tesoureiro: Marcio Emerson Santos
Edital 55/2016
De ordem do excelentíssimo Doutor Euclides dos Santos Ribeiro Arruda MM. Juiz Eleitoral desta 051ª Zona, no uso de suas atribuições legais
e em conformidade com a legislação em vigor,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015 do diretório municipal/comissão provisória do Partido da Social
Democracia Brasileira, do município SÍTIO DO QUINTO /BA, representado por Cleidivaldo Carvalho Santa Rosa, a qual se encontra
disponível para que qualquer interessado possa impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº 23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação
deste Edital.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, mandou o MM. Juiz expedir o presente edital, que deverá ser publicado no
Diário da Justiça Eletrônico e afixado no mural do cartório eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Jeremoabo, em 03 de junho de 2016. Eu, André de Araujo Goes Hentschel, _________, Chefe de Cartório
Substituto subscrevo.

052ª Zona Eleitoral - PARIPIRANGA

Sentenças

Autos n° 49-47.2014.6.05.0052
DUPLICIDADE DE INSCRIÇÕES - BIOMETRIA
Benedito de Jesus Santos
Benedito Porfírio dos Santos
Vistos, etc.
Trata-se de procedimento instaurado com a finalidade de apurar a duplicidade de inscrições, verificada em batimento biométrico realizado pelo
Tribunal Superior Eleitoral, e a conseqüente regularização da inscrição dos eleitores Benedito de Jesus Santos e Benedito Porfírio dos Santos.
Às fls. 25, o Chefe do Cartório Eleitoral, após a tomada de providências imediatas, constatou tratar-se de eleitores diversos.
Ato contínuo, determinou-se a intimação dos respectivos eleitores para que se dirigissem ao Cartório Eleitoral para proceder ao
recadastramento biométrico. Porém, somente o eleitor Benedito de Jesus Santos foi encontrado pelo Oficial de Justiça.
Não tendo sido encontrado pessoalmente o eleitor Benedito Porfírio dos Santos, intimou-o por edital. Porém, o mesmo não compareceu em
Cartório, conforme se verifica pela certidão de fls. 47.
Às fls. 52, o parquet entendeu que não se constatou a existência de duplicidade de inscrição eleitoral.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 45

Pela documentação acostada aos autos, verifica-se que os sobrenomes dos eleitores são distintos, bem como o são o número do documento
de identidade, a filiação e a data de nascimento.
Assim, pela documentação acostada aos presentes autos, e em consonância com o parecer ministerial, entendo tratarem-se de eleitores
diversos, não se tratando, pois, de duplicidade de inscrições, razão pela qual DETERMINO a manutenção das mesmas.
P.R.I.
Comunicações necessárias.
Paripiranga, 30 de maio de 2016.
DEBORAH CABRAL MELO DE ALMEIDA
Juíza Eleitoral

053ª Zona Eleitoral - CAMPO FORMOSO

Editais

EDITAL Nº 08/2016 - RAE´s DEFERIDOS


EDITAL N.º 08/2016
De Ordem do Excelentíssimo Senhor Bel. Aroldo Carlos Borges do Nascimento, Juiz Eleitoral desta 53ª Zona, no uso de suas atribuições
legais e nos termos do Provimento nº 002/2012-CRE,
FAZ SABER a todos quanto o presente edital virem ou dele tiverem conhecimento, especialmente aos Partidos Políticos, que no período de
05/02/2016 a 04/05/2016, DEFERIU 4148 (quatro mil cento e quarenta e oito) requerimentos de alistamento, transferência, revisão e segunda
via, conforme relatórios em anexo, dos municípios de Antônio Gonçalves e Campo Formoso, referentes aos lotes 02/2016, 03/2016, 04/2016,
05/2016, 06/2016, 07/2016, 08/2016, 09/2016, 10/2016, 11/2016, 12/2016, 13/2016, 14/2016, 15/2016, 16/2016, 17/2016, 18/2016, 19/2016,
20/2016, 21/2016, 22/2016, 23/2016, 24/2016, 25/2016, 26/2016, 27/2016, 28/2016, 29/2016, 30/2016, 31/2016, 32/2016, 33/2016, 34/2016,
35/2016, 36/2016, 37/2016, 38/2016, 39/2016 e 40/2016 estando disponíveis neste Cartório as relações com os endereços dos eleitores
alistados e transferidos na Zona.
FAZ SABER também que, nos termos dos arts. 17, §2º e 18, §6º da Res. TSE nº 21.538/03, não houve RAE’s indeferidos no período de
05/02/2016 a 04/05/2016.
E, para que chegue ao conhecimento de todos, mandou PUBLICAR o presente edital no local de costume deste Fórum, bem como no Diário
Eletrônico da Justiça Eleitoral, de modo a permitir eventual interposição de recurso contra suas decisões, por qualquer delegado de partido, no
prazo de 10 (dez) dias, contados a partir da data de publicação do presente edital, nos termos dos arts. 17, §1º e 18, §5º da Res. TSE n.º
21.538/03.
Campo Formoso - Ba, 08 de junho de 2016
Marcos Fábio Firmino de Souza
Chefe do Cartório da 053ª Zona

058ª Zona Eleitoral - ITUAÇU

Despachos

Processo n.º 52-13.2016.6.05.0058


Assunto: Prestação de Contas – Exercício Financeiro 2015 – Declaração de Ausência de Movimentação de Recursos
Protocolo SADP n.º 38.758/2016
Partido: Comissão Provisória do Partido Social Liberal – PSL de Tanhaçu/BA
Advogada: Raisa Andrade Silva (OAB/BA n.º 39.376)
DESPACHO
Vistos etc.
1. Vista ao Ministério Público Eleitoral.
2. Após, retornem-me conclusos.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 46

Ituaçu/BA, 03 de junho de 2016.


TADEU SANTOS CARDOSO
Juiz(a) Eleitoral da 58ª Zona

059ª Zona Eleitoral - POÇÕES

Portarias

SUSPENSÃO DO EXPEDIENTE
PORTARIA Nº 09, DE 6 DE JUNHO DE 2016.
Suspende o expediente do Cartório Eleitoral a partir do 08.06.2016 até a ativação da linha dedicada e da linha reserva (dial-backup) na nova
sede do Cartório Eleitoral de Poções com o TRE-BA e adota outras providências.
O Excelentíssimo Senhor Juiz Eleitoral da 59ª Zona, Doutor ÁLERSON DO CARMO MENDONÇA, no uso de suas atribuições legais,
Considerando o reinício das obras de reforma na estrutura do Fórum Raimundo de Brito, Praça da Bandeira, nº 70, Centro, Poções/BA, local
onde atualmente se encontra em funcionamento apenas o Cartório da 59ª Zona Eleitoral, causando transtornos para o cumprimento do
cronograma para conclusão das referidas obras;
Considerando o iminente risco à integridade física dos servidores do Cartório Eleitoral de Poções, bem como ao público externo desta Justiça
Especializada na 59ª Zona Eleitoral, em virtude dos perigos que afetam todo tipo de obra civil;
Considerando a locação de nova sede para instalação do Cartório Eleitoral desta 59ª Zona;
Considerando a impossibilidade de serem desenvolvidas as rotinas normais dos Cartórios Eleitorais sem a conexão com a intranet dos
respectivos Tribunais Regionais Eleitorais;
Considerando a adoção de todas as providências cabíveis por parte deste Juízo para a mudança definitiva da sede desta Zona Eleitoral;
RESOLVE:
Art. 1° Suspender no âmbito do Cartório da 59ª Zona Eleitoral o expediente interno e o atendimento ao público externo, a partir do dia
08.06.2016 até a ativação da linha dedicada e da linha reserva (dial-backup) na nova sede do Cartório Eleitoral de Poções com o TRE-BA.
Art. 2° Os prazos processuais e administrativos que porventura devam iniciar-se ou completar-se no período especificado no art. 1° ficam
automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil subsequente à mencionada ativação da linha dedicada e da linha reserva (dial-backup).
Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
Comuniquem-se às r. Presidência, Corregedoria e Diretoria-Geral do e. TRE-BA.
Dê-se ampla divulgação nesta 59ª Zona Eleitoral
Poções/BA, 3 de junho de 2016.
ÁLERSON DO CARMO MENDONÇA
Juiz Eleitoral

071ª Zona Eleitoral - BOM JESUS DA LAPA

Editais

EDITAL Nº 004/2016 - CANCELAMENTO DE INSCRIÇÃO ELEITORAL


EDITAL Nº 004/2016 - CANCELAMENTO DE INSCRIÇÃO ELEITORAL
O Excelentíssimo Dr. CÍCERO DANTAS BISNETO, Juiz Eleitoral desta 071ª Zona, no uso de suas atribuições legais,
TORNA PÚBLICO, a todos que o presente Edital virem, ou dele conhecimento tiverem, que no dia 31 de maio de 2016 foi instaurado por este
juízo, procedimento de CANCELAMENTO DE INSCRIÇÃO ELEITORAL N.º 71-77.2016.6.05.0071 em desfavor dos seguintes eleitores :

NOME INSCRIÇÃO OPERAÇÃO LOTE

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 47

João Antônio Ramos Filho 091486230582 Transferência 0001/2016


Maria Delma Primo Matos 042090290568 Transferência 0001/2016
Darlan Almeida Silva 093590660507 Transferência 0002/2016
Ingridmaria Pereira dos Santos 156221830574 Alistamento 0002/2016
Karla Karine Primo Fonseca 119514720590 Transferência 0002/2016
Rafael Santana Oliveira 156221930540 Alistamento 0003/2016
Cleiton Mata Barbosa 077520510531 Transferência 0003/2016
Cleriston Mata Barbosa 046772361074 Transferência 0003/2016
Felix Alves Barbosa 038653700523 Transferência 0003/2016
Jailson José dos Santos 156222560566 Alistamento 0003/2016
Jeane Rocha dos Santos 156222000507 Alistamento 0003/2016
Lídia Maria Mata Barbosa 006106620558 Transferência 0003/2016
Luiz Fernando Silva Santos 156222570540 Alistamento 0003/2016
Victor Nunes Vergne de Souza 122718710523 Transferência 0003/2016
Danilo Pereira dos Santos 156222770590 Alistamento 0004/2016
Fábio Barbosa dos Santos 137914740515 Transferência 0004/2016
Iago da Silva Lima 156222670515 Alistamento 0004/2016
Maria Aparecida de Souza Oliveira 120135350531 Transferência 0004/2016
Stefane Souza 150545970558 Transferência 0004/2016
Amanda Ferreira dos Santos 133998220531 Transferência 0005/2016
Bartolomeu Cordeiro dos Santos 038930370540 Transferência 0005/2016
Cleidimar Pereira de Souza 120132940507 Transferência 0005/2016
Daniel Correia de Souza 136503650590 Transferência 0005/2016
Eulálio Campos Carlota 083880250590 Transferência 0005/2016
Izabela Lopes de Sousa 156223140574 Alistamento 0005/2016
Maria Regina Ribeiro da Silva 156222950574 Alistamento 0005/2016
Marilene Angélica do A. da Silva 017746712003 Transferência 0005/2016
Osvaldo Primo de Matos Júnior 079651110590 Transferência 0005/2016
Rita Messias Seixas 091135180540 Transferência 0005/2016
Valdir Lopes de Oliveira 059532580507 Transferência 0005/2016
João Evangelista da Silva 038759580566 Transferência 0006/2016
Karlene Pereira de Lima 093111880264 Transferência 0006/2016
Manoel Benício Pereira Filho 263649770167 Transferência 0006/2016
Tatiane Alves da Silva 156223440590 Alistamento 0006/2016
Tiago Rodrigues de Jesus 136497460523 Transferência 0006/2016
Valdelice Santos Rodrigues 003152512003 Transferência 0006/2016
Cláudia Mata Barbosa 046772301082 Transferência 0007/2016
Cristiane Souza dos Anjos 156223840582 Alistamento 0007/2016
Doracy Alves de Oliveira 029648190507 Transferência 0007/2016
Evangelia da Piedade Silva 113772740523 Transferência 0008/2016
Lucas Fernandes de O. Ferreira 133988560523 Transferência 0008/2016
Maria Divina Santana 038919570558 Transferência 0008/2016
Nilton Carlos Magalhães 052956000582 Transferência 0008/2016
Regina Ribeiro Rocha 114628680582 Transferência 0008/2016
Cleuza Rocha da Silva 047045950507 Transferência 0009/2016
Cristiano Pereira da Conceição 114273590566 Transferência 0009/2016
Edivaldo Felipe Alves Pereira 150548450515 Transferência 0009/2016
Ednalva Gomes de Souza 133491740590 Transferência 0009/2016
Leidiana Pereira dos Santos 156225100574 Alistamento 0009/2016
Lindaura Silva de Souza 156225150582 Alistamento 0009/2016
Deilson Ribeiro dos Santos 106082760302 Transferência 0010/2016
Divino Silva dos Santos 156226240531 Alistamento 0010/2016
Manoel Henrique de Andrade 073255260523 Transferência 0010/2016
Roniere Alves de Sousa 133999650531 Transferência 0010/2016
Rosilene Alves de Sousa 113760410582 Transferência 0010/2016
Fernanda Anaqueline Dias Piauí Magalhães 101111410507 Transferência 0011/2016
João Floripes Cunha Neto 073124170566 Transferência 0011/2016
Ângela de Jesus Santos 156226900515 Alistamento 0012/2016
Cláudia Melo de Oliveira 156227510574 Alistamento 0012/2016
Damiana Medeiros da Silva 063901740590 Transferência 0012/2016
Derson Antônio Marinho 036130651066 Transferência 0012/2016
Joelma Maria de Souza 091582510523 Transferência 0012/2016
Joelson da Conceição Silva 156227000523 Alistamento 0012/2016

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 48

Oseias de Oliveira Santos 156226920582 Alistamento 0012/2016


Quéli Mata Barbosa 156227430566 Alistamento 0012/2016
Antônio Barreto de Souza 016018302038 Transferência 0013/2016
Halan Kevin Ribeiro da Silva 156228420540 Alistamento 0013/2016
Carolaine Reis de Souza 156228730540 Alistamento 0014/2016
José Maria Santana dos Santos 113517530507 Transferência 0014/2016
Romário Neves Abreu 136503760540 Transferência 0014/2016
Fernanda de Souza Rocha 156230230523 Alistamento 0015/2016
Mateus de Jesus Gomes 156230290515 Alistamento 0015/2016
Nivalda Ferreira Bonfim 156229540540 Alistamento 0015/2016
Claudio de Souza Amorim 156230790582 Alistamento 0016/2016
Jean Neves dos Santos 156230820582 Alistamento 0016/2016
José Calos de Jesus Santos 156230810507 Alistamento 0016/2016
Ailton Ferreira Bonfim 156231570531 Alistamento 0017/2016
Cleiton Santos de Jesus 021991492097 Transferência 0017/2016
Daniela de Abreu Bispo 156231510540 Alistamento 0017/2016
Janeide Gomes de Oliveira Santos 372558360141 Transferência 0017/2016
Janiel dos Santos Martinho 156231490523 Alistamento 0017/2016
Janiele dos Santos Martins 156231530507 Alistamento 0017/2016
Jaziele dos Santos Martinho 156231030540 Alistamento 0017/2016
João Nascimento Costa 045200950558 Transferência 0017/2016
Maria Alves dos Santos 038973810523 Transferência 0017/2016
Maria Ivonete de Souza 091584970531 Transferência 0017/2016
Railson dos Santos Rocha 156231500566 Alistamento 0017/2016
Rosa Maria de Jesus Domingues 127289980141 Transferência 0017/2016
Rosely dos Santos Rocha 156231520523 Alistamento 0017/2016
Vagner Santos da Silva 156231560558 Alistamento 0017/2016
Webert Rodrigues Santos 156229580574 Alistamento 0017/2016
Adriana da Silva Oliveira 156232940540 Alistamento 0018/2016
Eva Gonçalves Santana 156231090531 Alistamento 0018/2016
Genilson Selis dos Santos 086308210515 Transferência 0018/2016
Letícia Rodrigues dos Santos 156232910507 Alistamento 0018/2016
Rayara Macedo Pereira Pinto 156232850558 Alistamento 0018/2016
Rosimar Miguel da Silva 132092250558 Transferência 0018/2016
Erivania Santos Lopes Yuhara 118789900523 Transferência 0019/2016
Genivaldo Pereira da Silva 117541200566 Transferência 0019/2016
Josivaldo Rodrigues da Silva 156233430566 Alistamento 0019/2016
Manoel Francisco dos Santos 075326780574 Transferência 0019/2016
Maria Nilza Novaes de Oliveira 056930500507 Transferência 0019/2016
Maria Olinda Batista dos Santos 039024200523 Transferência 0019/2016
Robério Pereira de Souza 156233510574 Alistamento 0019/2016
Romilson de Souza 123483500566 Transferência 0019/2016
Simaura Ferreira de Souza 140808210531 Transferência 0019/2016
Adelina Rebeca de Jesus Pontes 125979770507 Transferência 0021/2016
Ana Maria da Trindade da Hora 047672190566 Transferência 0021/2016
André Luiz dos Santos Pereira 018367491767 Transferência 0021/2016
Ângela Maria Andrade da Silva 139945570515 Transferência 0021/2016
Aparecida Alves dos Anjos 073357960507 Transferência 0021/2016
Aroldo Ataíde Franca 047182890507 Transferência 0021/2016
Carlos Eduardo Lopes Bispo 156226670574 Alistamento 0021/2016
Claudionor santos de Almeida 030253340590 Transferência 0021/2016
Damião Santana da Silva 156227010507 Alistamento 0021/2016
Gildeson de Jesus Dourado 156229260590 Alistamento 0021/2016
Gilmar da Cunha Ramos 116327530574 Transferência 0021/2016
Heber Jerffson F. Marques 080431090574 Transferência 0021/2016
Jessica Viana Oliveira 129637470558 Transferência 0021/2016
João Artur Neves Ribeiro 118789010558 Transferência 0021/2016
Joelma Felix de Souza 022885971783 Transferência 0021/2016
José Cassiano Sales 086011770540 Transferência 0021/2016
Josias Oliveira da Silva 008683452305 Transferência 0021/2016
Lucas dos Anjos Felix 156229200507 Alistamento 0021/2016
Maria de Lourdes F. de Souza 017580550523 Transferência 0021/2016
Maria Santos de Souza 076135690515 Transferência 0021/2016

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 49

Marilene Pereira dos Santos 076130710515 Transferência 0021/2016


Rhaira Ravenne Pereira Lima 150547780515 Transferência 0021/2016
Rosimere de Souza Silva 321082310116 Transferência 0021/2016
Tainara dos Anjos Felix 150553880590 Transferência 0021/2016
Thiarles Fernandes Souza 120114060523 Transferência 0021/2016
Zildelza Santana dos Santos 103810280558 Transferência 0021/2016
Adriana Xavier de Souza 066265371015 Transferência 0023/2016
Edna Oliveira Silva 019246272070 Transferência 0023/2016
Evandro Pereira Dias 158155330558 Transferência 0023/2016
Gilvaneide Correia Araújo 158153720531 Alistamento 0023/2016
Ivanilson dias dos Santos 158155310590 Alistamento 0023/2016
José Aparecido Santos da Silva 158155230582 Alistamento 0023/2016
Maria Nenzinha N. dos Santos 010622010523 Transferência 0023/2016
Mauro Sérgio de Jesus Araújo 063335200540 Transferência 0023/2016
Eliciene Pereira de Oliveira 118259500540 Transferência 0024/2016
Emanuela Angélica da Silva 158157000515 Alistamento 0024/2016
Hisla Gomes Café 158156870507 Alistamento 0024/2016
Jonas Barbosa de Souza 038951460507 Transferência 0024/2016
Júlia Maria de Souza 158156860523 Alistamento 0024/2016
Lucimara Santos Abreu 158156890574 Alistamento 0024/2016
Márcia Silva de Oliveira 113771550507 Transferência 0024/2016
Maria Aparecida de Jesus Santos 124738750531 Transferência 0024/2016
Maria Soledade Ferreira 014527772046 Transferência 0024/2016
Nailma dos santos Novais Macedo 15815910590 Alistamento 0024/2016
Adalto de Souza Costa 375320510124 Transferência 0028/2016
Adolfo Soares de Souza 371000100167 Transferência 0028/2016
Alexandre da Silva Santos 158160080582 Alistamento 0028/2016
Camila Sousa de Oliveira 143201230590 Transferência 0028/2016
Charles Rodrigues Souza 105400230582 Transferência 0028/2016
Edvania de Souza Silva Almeida 098525520523 Transferência 0028/2016
Esther Gabriella F. Gondim 104222460582 Transferência 0028/2016
Fabricio Souza Silva 158159600582 Alistamento 0028/2016
Guilherme Alves Melo dos Santos 158159930540 Alistamento 0028/2016
Jessica Pinto dos Santos 137319970558 Transferência 0028/2016
João Ferreira dos Santos 138316180108 Transferência 0028/2016
Joelson Oliveira da Conceição 158159610566 Alistamento 0028/2016
Luis Fernando de Jesus Costa 158159690515 Alistamento 0028/2016
Luiz Henrique da Silva Santana 158160010507 Alistamento 0028/2016
Maria A. Borges da Silva Meira 026989290582 Transferência 0028/2016
Rosana Ferreira dos S. Rodrigues 353510330159 Transferência 0028/2016
Selma Elisangela Barbosa Souza 087192940523 Transferência 0028/2016
Zélia O. Rodrigues de Amaral 158159820590 Alistamento 0028/2016
Agnaldo Alves Bezerra 020479771589 Transferência 0029/2016
Aislan Kaique Silveira 198434740205 Transferência 0029/2016
Alvino Campos Pacheco 005850900582 Transferência 0029/2016
Amanda Tuane Guedes Rocha 136505910507 Transferência 0029/2016
Ana Luísa F. Guedes Rocha 145941510558 Transferência 0029/2016
Anália Jesus de Araújo 091485710515 Transferência 0029/2016
Andréa Pereira Ramos 117542820523 Transferência 0029/2016
Antônio Jean C. do Nascimento 022011011236 Transferência 0029/2016
Celiane Ribeiro de Brito 121251220558 Transferência 0029/2016
Charleina Batista dos Santos 131453340531 Transferência 0029/2016
Clériston Alves Ireno de Souza 158155260523 Alistamento 0029/2016
Daniel Marque Rocha 158159650590 Alistamento 0029/2016
Daniela Santos Costa 145936810531 Transferência 0029/2016
Denilton Hermelino da Silva 017586150515 Transferência 0029/2016
Deriel Inácio Andrade Pereira 384415780141 Transferência 0029/2016
Diego Gonçalves Carneiro 112521650574 Transferência 0029/2016
Diego Pereira da Silva dos Santos 145933000582 Transferência 0029/2016
Domingos Alan Rodrigues Souza 122032590540 Transferência 0029/2016
Douglas Dametto Júnior 211475760191 Transferência 0029/2016
Edinei de Jesus Campos 132719850515 Transferência 0029/2016
Edna do Nascimento Alves 015935241089 Transferência 0029/2016

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 50

Eliane Alves de Sena Oliveira 272264810141 Transferência 0029/2016


Fabrício de Jesus Santos 136496200523 Transferência 0029/2016
Flávio Barbosa da Silva 150545410507 Transferência 0029/2016
Francisco Balduino Silva 047121980507 Transferência 0029/2016
Gabriela Guedes Santana 199231240299 Transferência 0029/2016
Gemima Negreiro Lima 158153670574 Alistamento 0029/2016
Genilson Pereira de Jesus 117539810531 Transferência 0029/2016
Gilmara Lima de Sales 136225050558 Transferência 0029/2016
Gilson Lima Celestino 087706390531 Transferência 0029/2016
Inês Silvestre dos Santos 102884990540 Transferência 0029/2016
Izaura Campos de Oliveira 136499750590 Transferência 0029/2016
Jacson Ferreira da Silva 156230210566 Alistamento 0029/2016
Jacson Viana de Jesus 158155140590 Alistamento 0029/2016
Jean Barbosa 148358340590 Transferência 0029/2016
Jeová Pereira da Silva 131246290515 Transferência 0029/2016
Jéssica Pereira de Souza 158159790590 Alistamento 0029/2016
Joaquim Pereira dos Santos Neto 052952380507 Transferência 0029/2016
Jorge da Hora Silva 126729400590 Transferência 0029/2016
José Carlos Matos Sampaio 041894620566 Transferência 0029/2016
José Luiz Ribeiro da Silva 052929600540 Transferência 0029/2016
Josué Pereira da Silva 093039870558 Transferência 0029/2016
Juarez Alves de Brito 158159570582 Alistamento 0029/2016
Jucélia Alves Pereira 047594900507 Transferência 0029/2016
Lauro Miranda da Silva 063857090507 Transferência 0029/2016
Lavínia Passos Almeida de Souza 006647070132 Transferência 0029/2016
Reinilton Almeida dos Santos 032819310558 Transferência 0029/2016
Romilda Marques Rocha 118195060590 Transferência 0029/2016
Samara Carla da Silva 341370970159 Transferência 0029/2016
Sebastião Baldoino da Silva 079011620540 Transferência 0029/2016
Solon Alves Santos 137313970574 Transferência 0029/2016
Uemerson Conceição Leite 119613820540 Transferência 0029/2016
Uilton Ramos de Oliveira 121412060574 Transferência 0029/2016
Vanubia Ribeiro Campos 056785891058 Transferência 0029/2016
Zenilda Joana de Souza 105404390507 Transferência 0029/2016
Vilmar José de Macedo 231946420124 Transferência 0030/2016
Leônidas Ferreira dos Santos 097596890523 Transferência 0029/2016
Liecy Felesmina de Souza 080786950523 Transferência 0029/2016
Lilia Fogaça Moreira 111584900566 Transferência 0029/2016
Lucas do Nascimento Alves 158157020582 Alistamento 0029/2016
Luciano Leal de Matos 089731080558 Transferência 0029/2016
Marcos de Souza Magalhães 099073800531 Transferência 0029/2016
Marcos Paulo Dias de Jesus 063911630590 Transferência 0029/2016
Margaret Britto Paiva 037714680566 Transferência 0029/2016
Maria Aparecida Lima de Sales 089170380558 Transferência 0029/2016
Maria Aparecida Lima de Oliveira 134363080566 Transferência 0029/2016
Maria Aparecida Rufino Lima 025066260590 Transferência 0029/2016
Maria Célia Souza da Silva Santos 144581300523 Transferência 0029/2016
Maria Regina Ferreira da Silva 113781040507 Transferência 0029/2016
Maria Rosa de Jesus Costa 026308720507 Transferência 0029/2016
Marly pereira dos santos 097592050566 Transferência 0029/2016
Matheus Barros Magalhães Lima 158159720515 Alistamento 0029/2016
Matheus Vasconcelos Barros 156230200582 Alistamento 0029/2016
Matilde Pereira dos Santos Souza 071060730515 Transferência 0029/2016
Maurício Araújo Lopes 092731760574 Transferência 0029/2016
Michele Pereira Ribeiro 136496730531 Transferência 0029/2016
Mirlane Francisco Santos Rios 108988520507 Transferência 0029/2016
Patrícia da Silva Santos 151147090540 Transferência 0029/2016
Pedro Felipe Oliveira Rodrigues 158159870507 Alistamento 0029/2016
Priscila Barbosa Coutinho 133989550507 Transferência 0029/2016
Quitéria Ferreira da Silva 072246470523 Transferência 0029/2016

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 51

FAZ SABER, ainda, que, findo o prazo de 10 (dez) dias da publicação deste, os interessados poderão contestar dentro de 5 (cinco) dias, na
forma do art. 77, ll, do Código Eleitoral, comprovando domicílio eleitoral com a apresentação de um ou mais documentos dos quais se infira
ser residente ou ter vículo profissional familiar, patrimonial ou comunitário no município, a exemplo de contas de luz, telefone, nota fiscal,
envelopes de correspondencia, contracheque, contrato de locação vigente, comprovante de matrícula em estabelecimento de ensino, entre
outros que serão avaliados por este juízo.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, determinou o Excelentissimo Senhor Juiz Eleitoral que fosse publicado e
afixado o presente edital no local de costume. Dado e passado neste cartório, nesta cidade de Bom Jesus da Lapa, aos 02 dias do mês de
junho de 2016. Eu, Jairo Oliveira de Almeida _______, Servidor Requisitado, preparei e conferi o presente edital, que é subscrito pelo MM.
Juiz Eleitoral.
Bom Jesus da Lapa/BA, 02 de junho de 2016.
CÍCERO DANTAS BISNETO
Juíz da 071ª Zona Eleitoral

Sentenças

Sentença
PROCESSO: 64-85.2016.6.05.0071 – CLASSE 108.
CLASSE: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – COINCIDÊNCIA DE FILIAÇÕES
MUNÍCIPIO: BOM JESUS DA LAPA
INTERESSADO: RAIMUNDO RIBEIRO CURSINO NETO
SENTENÇA
Vistos etc.
Trata-se o presente feito de coexistência de filiações partidárias de RAIMUNDO RIBEIRO CURSINO NETO, eleitor desta 71ª Zona Eleitoral,
filiado ao PR e ao PSC, ambas as filiações registradas na data de 01 de abril de 2016.
A coexistência de filiações partidárias foi detectada pelo sistema de batimento do Tribunal Superior Eleitoral, conforme informação de fls. 01 e
relatório de filiados sub judice de fls. 02.
Em parecer de fls. 07/08, o representante do Ministério Público Eleitoral pugnou pela expedição de notificações ao filiado e aos partidos
políticos envolvidos, e, em caso de silêncio, o cancelamento de ambas as filiações.
Às fls. 11/12, o interessado peticionou nos autos, informando a preferência pela manutenção de sua conta no Partido da República – PR.
É o breve relatório. Fundamento de decido.
Dispõe o artigo 11-A da Resolução n° 23.117/2009 que, em caso de duplicidade de filiações partidárias prevalecerá a mais recente, sendo as
demais canceladas automaticamente durante o processamento das respectivas filiações.
Observa-se, no entanto, que o caso em análise refere-se a coexistência de filiações, que ocorre quando há mais de uma filiação com a
mesma data, e requer decisão judicial para o deslinde da questão, incidindo a norma do art. 12 da referida Resolução:
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral,
notificações ao filiado e aos partidos envolvidos. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 2º. A competência para processo e julgamento das situações descritas no caput será do juízo eleitoral da zona de inscrição do filiado.
(Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014).
§ 5º. A situação das filiações a que se refere o § 4º deste artigo permanecerá como sub judice até que haja o registro da decisão da
autoridade judiciária eleitoral competente no sistema de filiação partidária. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de
2014)”
A situação não exige maiores investigações. Claro se demonstra a duplicidade de filiação partidária, pelos documentos apresentados pelo
Cartório Eleitoral, segundo os quais, o(a) eleitor(a) filiou-se a dois partidos na mesma data.
No caso, o(a) eleitor(a) manifestou opção por permanecer filiado em um dos partidos, devendo prevalecer a vontade do postulante,
considerando-se válida a filiação junto ao PR, e determinando-se o cancelamento da filiação junto ao PSC.
Pelo exposto, estando configurada e devidamente comprovada a duplicidade, com fulcro no art. 22, parágrafo único da Lei 9.096/95 e com
fulcro no art. 12, § 4º da Resolução – TSE nº 23.117/2009, DETERMINO o cancelamento da filiação junto ao PSC, mantendo-se hígida a
filiação ao PR.
Isentos de custos e honorários.
Intime-se o eleitor e os Partidos Políticos envolvidos nesta coexistência de filiações.
Transcorrido o prazo recursal, feitas as anotações de estilo, remetam-se os autos ao Ministério Público Eleitoral para a adoção das medidas
que entender cabíveis e, arquivem-se os autos.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 52

Cumpra-se.
Publique-se. Intime-se.
Bom Jesus da Lapa/BA, 31 de maio de 2016.
SENTENÇAS
PROCESSO: 14-58.2016.6.05.0071 – Classe 108.
CLASSE: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – COINCIDÊNCIA DE FILIAÇÕES
MUNICÍPIO: BOM JESUS DA LAPA
INTERESSADO: NEUZA PEREIRA DOS SANTOS
SENTENÇA
Vistos etc.
Trata-se o presente feito de coexistência de filiações partidárias de NEUSA PEREIRA DOS SANTOS, eleitora desta 71º Zona Eleitoral,
filiada ao PTB e ao PT, ambas as filiações registradas na data de 01 de abril de 2016.
A coexistência de filiações partidárias foi detectada pela eleitora, ao solicitar junto ao TSE a certidão de filiação partidária, solicitando ainda
a mesma o cancelamento da filiação junto ao PT, prevalecendo a filiação anterior e regularmente feita junto ao PTB.
Em parecer de fls. 16/17, o representante do Ministério Publico Eleitoral pugnou pela prevalência da vontade da interessada, visto não ser
possível identificar a filiação mais recente.
É breve relatório. Fundamento e decido.
Dispõe o artigo 11-A da Resolução nº 23.117/2009 que, em caso de duplicidade de filiações partidárias prevalecerá a mais recente, sendo
as demais canceladas automaticamente durante o processamento das respectivas filiações.
Observa-se, no entanto, que o caso em análise refere-se a coexistência de filiações, que ocorre quando há mais de uma filiação com a
mesma data, e requer decisão judicial para o deslinde da questão, incidindo a norma do atr. 12 da referida Resolução:
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral,
notificações ao filiado e aos partidos envolvidos. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 2º. A competência para processo e julgamento das situações descritas no caput será do juízo eleitoral da zona de inscrição do filiado.
(Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 4º Apresentada a resposta ou decorrido o respectivo prazo, será aberta vista ao Ministério Público, por 5 (cinco) dias, após quais, com ou
sem manifestação, o Juiz decidirá em id^~entico prazo. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de de maio de 2014)
§ 5º A situação das filiações a que se refere o § 4º deste artigo permanecerá como sub judice até que haja o registro da decisão da autoridade
judiciária eleitoral competente no sistema de filiação partidária. Nº 23.421, de 6 de maio de 2014)”
A situação não exige maiores investigações. Claro se demonstra a duplicidade de filiação partidária, pelos documentos apresentados,
segundo os quais, o(a) eleitor(a) filiou-se a dois partidos na mesma data.
No caso, o(a) manifestou opção por permanecer filiado em um dos partidos, devendo prevalecer a vontade do postulante, considerando-se
válida a filiação junto ao PTB, e determinando-se o cancelamento da filiação junto ao PT.
Pelo exposto, estando configurada e devidamente comprovada a duplicidade, com fulcro no art. 22, parágrafo único da Lei 9.096/95 e com
fulcro no art. 12, § 4º da Resolução – TSE nº 23.117/2009, DETERMINO o cancelamento da filiação junto ao PT, mantendo-se hígida a
filiação ao PTB.
Isentos de custos e honorários.
Intime-se o eleitor e os Partidos Políticos envolvidos nesta coexistência de filiações.
Transcorrido o prazo recursal, feitas as anotações de estilo, remetam-se os autos ao Ministério Público Eleitoral para a adoção das medidas
que entender cabíveis e, após arquivem-se os autos.
Cumpra-se.
Publique-se. Intime-se.
Bom Jesus da Lapa/BA, 31 de maio de 2016.

SENTENÇA
PROCESSO: 13-74.2016.6.05.0071-Classe 108.
CLASSE: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – COINCIDÊNCIA DE FILIAÇÕES
MUNICÍPIO: BOM JESUS DA LAPA
INTERESSADO: PAULO EUGÊNIO DA CRUZ
SENTENÇA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 53

Vistos etc.
Trata-se o presente feito de coexistência de filiações partidárias de PAULO EUGÊNIO DA CRUZ, eleitor desta 71º Zona Eleitoral, filiado ao
PTB e ao PT, ambas as filiações registradas na data de 01 de abril de 2016.
A coexistência de filiações partidárias foi detectada pelo eleitor, ao solicitar junto ao TSE a certidão de filiação partidária, solicitando ainda o
mesmo o cancelamento da filiação junto ao PT, prevalecendo a filiação anterior e regulamente feita junto ao PTB.
Em parecer de fls. 15/16, o representante do Ministério Público Eleitoral pugnou pela prevalência da vontade do interessado, visto não ser
possível identificar a filiação mais recente.
É o breve relatório. Fundamento e decido.
Dispões o artigo 11-A da Resolução nº 23.117/2009 que, em caso de duplicidade de filiações partidárias prevalecerá a mais recente, sendo as
demais canceladas automaticamente durante o processamento das respectivas filiações.
Observa-se, no entanto, que o caso em análise refere-se a coexistência de filiações, que ocorre quando há mais de uma filiação com a
mesma data, e requer decisão judicial para o deslinde da questão, indiciando a norma do art.12 da referida Resolução:
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral, notificações
ao filiado e aos partidos envolvidos. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 2º. A competência para processo e julgamento das situações descritas no caput será do juízo eleitoral da zona de inscrição do filiado. (
Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 4º. Apresenta a resposta ou decorrido o respectivo prazo, será aberta vista ao Ministério Público, por 5 (cinco) dias, após os quais, com ou
sem manifestação, o juiz decidirá em idêntico prazo. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
§ 5º. A situação das filiações a que se refere o § 4º deste artigo permanecerá como sub judice até que haja o registro da decisão da
autoridade judiciária eleitoral competente no sistema filiação partidária. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de
2014)”
A situação não exige maiores investigações. Claro se demonstra a duplicidade de filiação partidária, pelos documentos apresentados,
segundo os quais, o (a) eleitor (a) filiou-se a dois partidos na mesma data.
No caso, o (a) eleitor (a) manifestou opção por permanecer filiado em um dos partidos, devendo prevalecer a vontade do postulante,
considerando-se valida a filiação junto ao PTB, e determinando-se o cancelamento da filiação junto ao PT.
Pelo exposto, estando configurada e devidamente comprovada a duplicidade, com fulcro no art.22, paragrafo único da Lei 9.096/95 e com
fulcro no art.12, § 4º da Resolução – TSE nº 23.117/2009, DETERMINO o cancelamento da filiação junto ao PT, mantendo-se hígida a filiação
ao PTB.
Isentos de custas e honorários.
Intime-se o eleitor e os Partidos Políticos envolvidos nesta coexistência de filiações.
Transcorrido o prazo recursal, feitas as anotações de estilo, remetam-se os autos ao Ministério Público Eleitoral para a adoção das medidas
que entender cabíveis e, após, arquivem-se os autos.
Cumpra-se.
Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Bom Jesus da Lapa/BA, 31 de maio de 2016.

SENTENÇA
PROCESSO: 12-89.2016.6.05.0071-Classe 108.
CLASSE: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA – COINCIDÊNCIA DE FILIAÇÕES
MUNICÍPIO: BOM JESUS DA LAPA
INTERESSADO: JUARES BARBOSA DE OLIVEIRA
SENTENÇA
Vistos etc.
Trata-se o presente feito de coexistência de filiações partidárias de JUAREZ BARBOSA DE OLIVEIRA, eleitor desta 71º Zona Eleitoral, filiado
ao PTB e ao PT, ambas as filiações registradas na data de 01 de abril de 2016.
A coexistência de filiações partidárias foi detectada pelo eleitor, ao solicitar junto ao TSE a certidão de filiação partidária, solicitando ainda o
mesmo o cancelamento da filiação junto ao PT, prevalecendo a filiação anterior e regulamente feita junto ao PTB.
Em parecer de fls. 13/14, o representante do Ministério Público Eleitoral pugnou pela prevalência da vontade do interessado, visto não ser
possível identificar a filiação mais recente.
É o breve relatório. Fundamento e decido.
Dispões o artigo 11-A da Resolução nº 23.117/2009 que, em caso de duplicidade de filiações partidárias prevalecerá a mais recente, sendo as

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 54

demais canceladas automaticamente durante o processamento das respectivas filiações.


Observa-se, no entanto, que o caso em análise refere-se a coexistência de filiações, que ocorre quando há mais de uma filiação com a
mesma data, e requer decisão judicial para o deslinde da questão, indiciando a norma do art.12 da referida Resolução:
“Art. 12. Detectados, no processamento, registros com idêntica data de filiação, serão expedidas, pelo Tribunal Superior Eleitoral, notificações
ao filiado e aos partidos envolvidos. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 2º. A competência para processo e julgamento das situações descritas no caput será do juízo eleitoral da zona de inscrição do filiado. (
Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
(…)
§ 4º. Apresenta a resposta ou decorrido o respectivo prazo, será aberta vista ao Ministério Público, por 5 (cinco) dias, após os quais, com ou
sem manifestação, o juiz decidirá em idêntico prazo. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de 2014)
§ 5º. A situação das filiações a que se refere o § 4º deste artigo permanecerá como sub judice até que haja o registro da decisão da
autoridade judiciária eleitoral competente no sistema filiação partidária. (Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.421, de 6 de maio de
2014)”
A situação não exige maiores investigações. Claro se demonstra a duplicidade de filiação partidária, pelos documentos apresentados,
segundo os quais, o (a) eleitor (a) filiou-se a dois partidos na mesma data.
No caso, o (a) eleitor (a) manifestou opção por permanecer filiado em um dos partidos, devendo prevalecer a vontade do postulante,
considerando-se valida a filiação junto ao PTB, e determinando-se o cancelamento da filiação junto ao PT.
Pelo exposto, estando configurada e devidamente comprovada a duplicidade, com fulcro no art.22, paragrafo único da Lei 9.096/95 e com
fulcro no art.12, § 4º da Resolução – TSE nº 23.117/2009, DETERMINO o cancelamento da filiação junto ao PT, mantendo-se hígida a filiação
ao PTB.
Isentos de custas e honorários.
Intime-se o eleitor e os Partidos Políticos envolvidos nesta coexistência de filiações.
Transcorrido o prazo recursal, feitas as anotações de estilo, remetam-se os autos ao Ministério Público Eleitoral para a adoção das medidas
que entender cabíveis e, após, arquivem-se os autos.
Cumpra-se.
Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Bom Jesus da Lapa/BA, 31 de maio de 2016.

074ª Zona Eleitoral - IRARÁ

Intimações

RETIFICAÇÃO - Autos 17740-18.2008.5.06.0074


MANDADO DE INTIMAÇÃO - RETIFICAÇÃO
Processo: EXECUÇÃO PENAL – Crime Eleitoral – transporte ilegal de eleitores - Autos. Nº 17740-18.2008.6.05.0074
Irará/Bahia
DENUNCIANTE: Ministério Público Eleitoral
DENUNCIADO1: Gilvan Vieira de Almeida
ADVOGADO(S): Bel. Abdon Antonio Abbade dos Reis - OAB/BA nº 8976 e outros
DENUNCIADO2: Antelmo Gomes Bitencourt
ADVOGADO(S): Abdon Antonio Abbade dos Reis - OAB/BA nº 8976 e outros
No desempenho dos atos ordinatórios conferidos pelo Provimento 002/2012 da Corregedoria Regional Eleitoral da Bahia, RETIFICO a
intimação anterior, para o(s) causídico(s) supracitado(s), EXCLUINDO O NOME DE ANTÔNIO MARCOS DOS SANTOS, mantendo os
termos antes publicados.
Eu, Rosane S. Nunes, Chefe de Cartório digitei e Subscrevi.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 55

077ª Zona Eleitoral - BARRA

Editais

DEFERIMENTO DE RAES

EDITAL Nº 016/2016
O Excelentíssimo Senhor, Josué Teles Bastos Júnior, MM. Juiz Eleitoral desta Zona, em conformidade com o Provimento nº 04/2015 da
CRE/BA, e na forma da lei, etc.,
FAZ SABER, a quem possa interessar, notadamente aos alistandos, aos partidos políticos e seus filiados, e ao representante do Ministério
Público Eleitoral, que foram deferidos os requerimentos de ALISTAMENTO, TRANSFERÊNCIA, REVISÃO e SEGUNDA VIA, referente ao
Lote de RAE nº 011/2016, dos municípios de BARRA e BURITIRAMA.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, expediu-se o presente edital, que será afixado no local de costume e
publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), informando que as relações de títulos impressos estão disponíveis para consulta na sede do
Cartório da 077ª ZE/BA, para efeito de eventual impugnação do deferimento, no prazo de 10 (dez) dias, contados a partir da data de
publicação do presente edital.
Dado e passado nesta cidade de Barra - BA, em 02 junho de 2016. Eu, Livia Maria Passos Lobo,(____), Chefe de Cartório, digitei e subscrevi.
Bel. Josué Teles Bastos Júnior
Juiz Eleitoral da 077ª Zona.

PUBLICAÇÃO BALANÇO PATRIMONIAL E DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS - PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAIS PARTIDÁRIA


EDITAL Nº 017/2016
De ordem do Excelentíssimo Senhor Doutor, Josué Teles Bastos Júnior, Juiz Eleitoral desta 077 ªZona, no uso de suas atribuições legais,
FAZ SABER, a quem possa interessar, que, no dia 06 de junho do corrente ano, foi afixado, no mural do Cartório Eleitoral, o Balanço
Patrimonial e o Demonstrativo de Resultados dos seguintes Partidos; Partido da República – PR - Buritirama (Prestação de Contas Partidárias
Anual - exercício 2014), Partido Social Liberal - PSL - Barra (Prestação de Contas Partidárias Anual - exercício 2014) e Partido Social Liberal -
PSL - Barra (Prestação de Contas Partidárias Anual - exercício 2013), pelo prazo de 15 (quinze) dias, com 5 (cinco) dias para impugnação.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, expediu-se o presente edital, que será afixado no local de costume e
publicado no Diário da Justiça Eletrônico (DJE).
Dado e passado nesta cidade e comarca de Barra, aos seis dias do mês de junho do ano de dois mil e dezesseis. Eu, Livia Maria Passos
Lobo, (____), Chefe do Cartório, digitei e subscrevi.
Livia Maria Passos Lobo
Chefe de Cartório da 077ª Zona

Despachos

PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL PARTIDÁRIA - PT - BARRA/BA EXERCÍCIO 2014


PROCESSO: 4-94.2016.6.05.0077
PROTOCOLO: 26.918/2015
INTERESSADO: PARTIDO DOS TRABALHADORES – BARRA/BA
ADV.: TULIO TAVARES FLORENCE – OAB: 31.174/BA
PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL PARTIDÁRIA – EXERCÍCIO 2014
R.H.
Defiro o pedido, ressaltando que o novo prazo não será prorrogável.
Intime-se
Barra, 26/04/2016
Bel. Josué Teles Bastos Júnior
Juiz Eleitoral da 077 ZE

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 56

079ª Zona Eleitoral - NOVA SOURE

Editais

Edital nº 24/2016
EDITAL Nº 24/2016
BALANÇO PATRIMONIAL e DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO
De ordem do Exm. Sr. Dr. Abraão Barreto Cordeiro, Juiz Eleitoral desta 079ª Zona Eleitoral, com sede em Nova Soure - BA, com fulcro no art.
6º, inciso VI, do provimento do CRE/BA nº 02/2012 e em cumprimento ao disposto no art. 31, §1º da Resolução-TSE nº 23.464/15, no uso de
suas atribuições legais,
Faço saber a todos que o presente Edital virem, ou dele conhecimento tiverem, notadamente aos partidos políticos e ao representante do
Ministério Público, que se encontram publicados no mural deste Cartório Eleitoral, situado na Rua 1º de Junho, 423, Centro, no Cartório
Eleitoral da 079ª Zona, pelo prazo de 15 (quinze) dias, a contar da data de publicação deste Edital, o Balanço Patrimonial e a Demonstração
de Resultado, Exercício 2014, integrantes da Prestação de Contas Anual Partidária do partido relacionado abaixo:
1. Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB – Ribeira do Amparo/BA - Processo nº 32-90.2015.6.05.0079;
E, para que chegue ao conhecimento de todos, mandou expedir e publicar o presente EDITAL no DJE, afixando cópia no átrio do Fórum, para
conhecimento de todos.
Dado e passado nesta Cidade de Nova Soure/BA, aos 06 (seis) dias do mês de maio do ano de 2016 (dois mil e dezesseis). Eu, Daiane de
Medeiros Stabile, Chefe de Cartório da 79ª Zona Eleitoral, integrada pelos municípios de NOVA SOURE, CIPÓ e RIBEIRA DO AMPARO,
subscrevo o presente Edital.

Intimações

PC nº 20-76.2012.6.05.0079
NUMERAÇÃO ÚNICA: 20-76.2015.6.05.0079
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL PARTIDÁRIA
EXERCÍCIO: 2014
PARTIDO: PRB
ADVOGADO(S): BEL. FRANCISCO JOSÉ DOS SANTOS – OAB/BA N.º 8225
MUNICÍPIO: CIPÓ/BA
NOTIFICAÇÃO
De ordem do(a) Ex.mo.(a) Sr.(a) Juiz(íza) Eleitoral, nos termos da Resolução TSE n.º 23464/2015:
Mando que se cumpra o presente, com a seguinte FINALIDADE:
NOTIFICAÇÃO do Sr.(a) LUIZ CLAUDIO PERRONE SILVA, representante legal do PRB/CIPÓ/BA, bem como do(a) advogado(a)
constituído(a) nos autos, para sanar, no prazo máximo de 20 (vinte) dias, as irregularidades relacionadas no RELATÓRIO PARA EXPEDIÇÃO
DE DILIGÊNCIAS, abaixo, referente à Prestação de Contas Anual do Partido Exercício 2014.
CUMPRA-SE, na forma da lei.
Nova Soure/BA, 06 de junho de 2016.
Eduardo Ferreira de Abreu
Técnico Judiciário da 79ª ZE
RELATÓRIO PARA EXPEDIÇÃO DE DILIGÊNCIAS
Em cumprimento ao que dispõe a Resolução TSE n. 23.464/2015, solicita-se a baixa dos autos em diligência, para que o partido acima
nominado, manifestando-se sobre as questões abaixo relacionadas, complemente as informações e/ou apresente os esclarecimentos
necessários ao exame ou, ainda, sane as falhas abaixo relacionadas, no prazo máximo de 20 (vinte) dias a contar do recebimento desta:
1. Formalização da prestação de contas:
1.1 – Prestação de Contas entregue em 07/08/2015, fora do prazo de 30 de abril de 2015.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 57

1.2 – Não foram apresentadas as seguintes peças obrigatórias, em desconformidade com o quanto disposto no artigo 14 da Resolução TSE
n.º 21.841/2004:
( ) Balanço Patrimonial;
( ) Demonstração do Resultado do Exercício;
( ) Demonstração das mutações do patrimônio líquido;
( ) Demonstração das origens e aplicações dos recursos;
( ) Demonstração de lucros ou prejuízos acumulados;
( ) Livros Diário e Razão;
( ) Peça conciliação bancária;
( )Extratos bancários consolidados e definitivos da(s) conta(s) bancária(s), do período integral do exercício, ao qual se refere a prestação de
contas;
Ressaltamos ainda que, caso o atendimento à diligência ora proposta implicar na alteração das peças apresentadas, solicita-se a
reapresentação das mesmas, devidamente assinadas.
Nova Soure/BA, 06 de junho de 2016.
Eduardo Ferreira de Abreu
Técnico Judiciário da 079ª ZE

PC Nº 47-59.2015.6.05.0079
NUMERAÇÃO ÚNICA: 47-59.2015.6.05.0079
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL PARTIDÁRIA
EXERCÍCIO: 2014
PARTIDO: PSC
ADVOGADO(S): BEL.PAULO DE OLIVEIRA BRITO OAB/BA Nº 13.342; BEL. ALEXANDRE BRITO LUZ OAB/BA Nº 19.206; BEL. RODRIGO
ALMEIDA BRITO OAB/BA 39.654.
MUNICÍPIO: CIPÓ/BA
NOTIFICAÇÃO
De ordem do(a) Ex.mo.(a) Sr.(a) Juiz(íza) Eleitoral, nos termos da Resolução TSE n.º 23464/2015:
Mando que se cumpra o presente, com a seguinte FINALIDADE:
NOTIFICAÇÃO do Sr.(a) DERCKIAN ANDRADE SANTANA SANTOS, representante legal do PSC/CIPÓ/BA, bem como do(a) advogado(a)
constituído(a) nos autos, para sanar, no prazo máximo de 20 (vinte) dias, as irregularidades relacionadas no RELATÓRIO PARA EXPEDIÇÃO
DE DILIGÊNCIAS, abaixo, referente à Prestação de Contas Anual do Partido Exercício 2014.
CUMPRA-SE, na forma da lei.
Nova Soure/BA, 06 de junho de 2016.
Eduardo Ferreira de Abreu
Técnico Judiciário da 79ª ZE
RELATÓRIO PARA EXPEDIÇÃO DE DILIGÊNCIAS
Em cumprimento ao que dispõe a Resolução TSE n. 23.464/2015, solicita-se a baixa dos autos em diligência, para que o partido acima
nominado, manifestando-se sobre as questões abaixo relacionadas, complemente as informações e/ou apresente os esclarecimentos
necessários ao exame ou, ainda, sane as falhas abaixo relacionadas, no prazo máximo de 20 (vinte) dias a contar do recebimento desta:
1. Formalização da prestação de contas:
1.1 – Prestação de Contas entregue em 07/08/2015, fora do prazo de 30 de abril de 2015.
1.2 – Não foram apresentadas as seguintes peças obrigatórias, em desconformidade com o quanto disposto no artigo 14 da Resolução TSE
n.º 21.841/2004:
( ) Balanço Patrimonial;
( ) Demonstração do Resultado do Exercício;
( ) Demonstração das mutações do patrimônio líquido;
( ) Demonstração das origens e aplicações dos recursos;
( ) Demonstração de lucros ou prejuízos acumulados;
( ) Livros Diário e Razão;
( ) Peça conciliação bancária;

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 58

( )Extratos bancários consolidados e definitivos da(s) conta(s) bancária(s), do período integral do exercício, ao qual se refere a prestação de
contas;
Ressaltamos ainda que, caso o atendimento à diligência ora proposta implicar na alteração das peças apresentadas, solicita-se a
reapresentação das mesmas, devidamente assinadas.
Nova Soure/BA, 06 de junho de 2016.
Eduardo Ferreira de Abreu
Técnico Judiciário da 079ª ZE

INTIMAÇÃO SENTENÇA AIJE 2-02.2008.6.05.0079


Processo n.º 2-02.2008.6.05.0079 – AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL
Investigante: José Arivaldo Ferreira Soares
ADVOGADO(S):Bel.. SANZO BIONDI – OAB/BA 14.640
ADVOGADO(S): Bel. TARCÍSIO BIONDI CARVALHO - OAB/BA n.º 21.2018
Investigado(a): Agnaldo da Silva Fonseca
Investigado(a): Fernando Ferreira dos Santos
Investigado(a): Coligação Renovar e Crescer
Representante da Coligação: Agnaldo da Silva Fonseca
ADVOGADO(S): Bel. FREDERICO MATOS – OAB/BA 20.450
ADVOGADO(S): Bel.ª FABIANE AZEVEDO DE SOUZA LADEIA – OAB/BA 25.101
ADVOGADO(S): Bel. TIAGO DE SOUZA ANDRADE – OAB/BA 17.415
Investigado(a): Cássio Luis da Silva Biscarde
ADVOGADO(S): EMANUEL JOSÉ REIS DE ALMEIDA – OAB/BA 14.592
ADVOGADO(S): KÁTIA SIMONE ARAÚJO DE ALMEIDA – OAB/BA 10.829
Município: Nova Soure/BA
INTIMAÇÃO
Pelo presente, ficam as partes e seus respectivos causídicos intimados da sentença prolatada às fls. 899/901 pelo Excelentíssimo Juiz
Eleitoral, nos seguintes termos:
“SENTENÇA
Vistos.
José Arivaldo Ferreira Soares ajuizou a presente AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL contra Agnaldo da Silva Fonseca,
Fernando Ferreira dos Santos e Cassio Luis da Silva Biscarde.
O investigante (fls. 1/19) afirmou que os investigados, no dia 24/08/2008, promoveram carreata utilizando-se de diversos veículos
pertencentes a Municipalidade ou ao serviço desta, havendo abuso de poder político que desequilibrou o pleito eleitoral.
Os investigados contestaram (fls. 55/62) negando os fatos e consequências jurídicas deles extraídas pelo investigante.
Sentença (fls. 73/787).
Anulação da Sentença pelo Egrégio TRE, por ausência de intimação do MPE para manifestar-se após alegações finais das partes (fls.
882/884).
Manifestação do MPE (fls. 894/896) pugnando pela improcedência da ação, por falta de provas.
Relatei. Fundamento e Decido.
Para a procedência do pedido em sede de AIJE é indispensável à existência de prova robusta, inconcussa e incontroversa a fim de se dar
suporte a uma condenação, pois a sanção prevista tem extremo caráter gravoso.
Em caso de abuso de poder político e econômico ainda é necessário a demonstração da potencialidade da conduta ilícita para influenciar o
resultado das eleições. É o entendimento pacífico do Tribunal Superior Eleitoral, verbis:
“Recurso Ordinário. Deputado Estadual. Eleições de 2002. Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE). Arts. 41-A da Lei nº 9.504/97; 1º, I,
h, e 22 da Lei Complementar nº 64/90. Incompetência do Corregedor para julgar representação por desobediência à Lei nº 9.504/97.
Desmembramento. Juízes auxiliares. Abuso do poder econômico. Não demonstrado. São competentes os juízes auxiliares para o
processamento de representação por desobediência à Lei das Eleições, observado o rito previsto no art. 96, exceção feita aos processos que
visem apurar captação ilícita de sufrágio, ante a disposição da parte final do art. 41-A, hipótese que deverá ensejar desmembramento do feito,
de forma a possibilitar que a infração a esse dispositivo se processe conforme o rito do art. 22 da LC nº 64/90. Precedentes. A declaração de
inelegibilidade exige prova inconcussa dos fatos abusivos. Para procedência da AIJE, é necessária a demonstração da potencialidade para
influir no resultado do pleito, em decorrência do abuso praticado; ou, simplesmente, potencialidade em prejudicar a lisura do certame. Recurso
Ordinário conhecido, mas desprovido” (TSE, RO nº 763, Ac. nº 763, de 3.5.2005, Rel. Min. Luiz Carlos Madeira).

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 59

Consoante o parecer do Ministério Público, não há, nos autos, prova conclusiva a respeito das alegações do investigante, não havendo
segurança da existência de abuso de poder econômico ou político em benefício dos investigados.
Com relação a utilização de veículos do Sr. Adilson Oliveira dos Reis na carreata, cabe ressaltar que eles não eram objeto de locação ao
Município, mas sim de contrato de prestação de serviço, por isso, tais bens não estavam na posse do Poder Público e portanto, não eram
bens públicos.
Além disso, não há provas nos autos que sejam categóricas em atribuir aos investigados coação para que terceiros participassem de carreata
em seu favor. Apesar da relação comercial mantida entre o empresário Adilson Oliveira dos Reis e o terceiro investigado, não há
comprovação de que o Sr. Adilson, ou seus motoristas contratados, tenham sido coagidos pelos investigados ou com conhecimento destes,
para participar da carreata.
Ante o exposto, JULGO IMPROCEDENTE, com resolução de mérito, o pedido formulado pelos investigantes.
Vistas ao Ministério Público.
P.R.I - Nova Soure, 28 de maio de 2016. – (Ass.) Abraão Barreto Cordeiro – Juiz da 79ª Zona Eleitoral“
Nova Soure, 06 de junho de 2016.
DAIANE DE MEDEIROS STABILE
Chefe de Cartório da 79ª Zona Eleitoral

080ª Zona Eleitoral - TUCANO

Despachos

Despacho - PC - ausência - 2015


Protocolo: 43.258/2016
Interessado: PMN - Tucano-BA
Responsáveis: Ediana Amorim dos Santos (Tesoureira); Romeu Miranda Nunes (Presidente)
DESPACHO
R.H.
Em atendimento ao disposto no art. 30, VI, da Res. TSE nº 23.464/2015, determino a imediata suspensão da distribuição ou repasse de cotas
do Fundo Partidário.
Com fulcro no quanto disposto na Resolução 23.464/2015, autue-se a presente informação na classe processual Prestação de Contas, em
nome do órgão partidário e de seus responsáveis.
Em seguida, considerando a regularidade da notificação dos responsáveis, proceda-se conforme determinado no art. 30, inciso VI, da
Resolução TSE nº 23.464/2015:
a) juntada dos extratos bancários que tenham sido enviados para a Justiça Eleitoral, na forma do § 2º do art. 6º desta resolução;
b) colheita e certificação nos autos das informações obtidas nos outros órgãos da Justiça Eleitoral sobre a eventual emissão de recibos de
doação e registros de repasse ou distribuição de recursos do Fundo Partidário;
c) oitiva do Ministério Público Eleitoral, no prazo de 5 (cinco) dias, após a juntada das informações acima mencionadas.
Tucano/BA, 03 de junho de 2016.
Paulo Ramalho P. de A. Campos Neto
Juiz Eleitoral

084ª Zona Eleitoral - PAULO AFONSO

Decisões Interlocutórias

REPRESENTAÇÃO ELEITORAL
Processo n.º 46-25.2016.6.05.0084 – Representação Eleitoral
Município: Paulo Afonso/BA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 60

Representante: Partido do Movimento Democrático Trabalhista - PMDB


Advogados:
Carlos Alberto Belíssimo – OAB/BA 983A
Gilfredo Macário Guerra Lima – OAB/BA 16.681
Representado: Bob Charles – Sítio de Internet
DECISÃO
O PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO – PMDB de Paulo Afonso propôs a REPRESENTAÇÃO ELEITORAL em
epígrafe em face de BOB CHARLES – SÍTIO DE INTERNET, ambos qualificados na inicial, pelos fatos e fundamentos apresentados às fls.
01/03, aduzindo que, em 03/06/2016, constatou que o representado procedeu à divulgação de resultado de pesquisa eleitoral encomendada
para consumo interno, envolvendo pré-candidatos a prefeito do município de Paulo Afonso/BA, de forma a caracterizar pesquisa eleitoral sem
registro, requerendo a aplicação de multa e a concessão de medida liminar para a interrupção da divulgação.
Sendo que, para tal desiderato, asseverou o representante que os benefícios gerados a um pré-candidato, a partir da divulgação do resultado
da pesquisa em desacordo com a legislação eleitoral autorizam a concessão da medida liminar.
Instruiu a inicial com procuração e documentos de fl. 04/07, bem como apresentou contrafé.
À fl. 10, certificou a serventia eleitoral acerca da inexistência de pesquisa eleitoral registrada para o município de Paulo Afonso/BA, no perído
de 01/01/2016 a 03/06/2016.
É o relatório. Decido.
Examinando a questão, em sede de cognição sumária, tem-se que a legislação de regência não exige o registro de pesquisa eleitoral
denominada de consumo interno, vez que, estas tem por finalidade fomentar importantes informações a pretensos candidatos e partidos
políticos quanto às diretrizes a serem por eles observadas quando da definição de futuras candidaturas e alianças político-partidárias próprias
do processo eleitoral.
Ocorre, porém, que o desvirtuamento deste instrumento de aferição de opinião pública, através de sua divulgação por meio de sítio de notícias
na internet, tem o condão de interferir na lisura do processo eleitoral vindouro. Motivo pelo qual o legislador se preocupou em somente permitir
a divulgação de pesquisas eleitorais que obedeçam ao quanto disposto nos artigos 33 a 35 da Lei 9.504/97, bem como na Resolução TSE nº
23.453/2016.
No caso em tela, como o próprio representado noticia, trata-se de pesquisa encomendada para consumo interno, a qual, uma vez divulgada,
caracteriza-se como pesquisa eleitoral irregular, posto que sem o prévio registro na Justiça Eleitoral.
É como vem decidindo as Cortes Regionais:
Rp - Representação nº 301873 - Teresina/PI
Acórdão de 06/05/2014
Relator(a) FRANCISCO HÉLIO CAMELO FERREIRA
Publicação: DJE - Diário da Justiça Eletrônico, Tomo 84, Data 14/05/2014, Ementa: RECURSO. REPRESENTAÇÃO ELEITORAL.
DIVULGAÇÃO DE PESQUISA DE CONSUMO INTERNO EM PORTAL DA INTERNET. INFRAÇÃO TIPIFICADA NO § 3º DO ART. 33, DA
LEI Nº 9.504/97. PROCEDÊNCIA DA REPRESENTAÇÃO. CONFIGURAÇÃO. SENTENÇA MANTIDA. NÃO PROVIMENTO DO RECURSO.
-A divulgação, em Portal de notícias da internet, de dados extraídos da denominada pesquisa de consumo interno, que evidenciam
desempenho/rejeição de candidatos nas eleições, caracteriza divulgação de pesquisa eleitoral sem o prévio registro na Justiça Eleitoral.
-Recursos aos quais se nega provimento.
Com esses fundamentos, presentes os pressupostos necessários e suficientes à concessão da ordem liminar pleiteada, DEFIRO O PEDIDO
LIMINAR, determinando a imediata retirada da divulgação da pesquisa para consumo interno, demonstrada às fls. 06/07, do sítio de internet
HYPERLINK “http://www.bobcharles.com.br”, sob pena de multa diária no importe de R$ 3.000,00 (três mil reais).
Cite-se o Representado para, querendo, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, apresentar defesa, intimando-o, ainda, do teor desta decisão.
P.R.I.
Paulo Afonso/BA, 03 de junho de 2016.
Dr. Adriano Vieira de Almeida
Juiz Eleitoral da 84ª Zona

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 61

085ª Zona Eleitoral - CURAÇÁ

Editais

EDITAL Nº 021/2016 - Declaração de Ausência de Movimentação Finaceira


O Excelentíssimo Dr. ADRIANNO ESPÍNDOLA SANDES, Juiz Eleitoral da 85ª Zona Eleitoral, Município de Curaçá -BA, no uso de suas
atribuições legais,
FAZ SABER, a todos que o presente EDITAL virem, ou dele tomarem conhecimento, que foi apresentada a DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA
DE MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA, referente ao exercício financeiro de 2015, dos seguintes partidos deste município:
PARTIDO RESPONSÁVEL
1.PSDB INÁCIO PEREIRA LIMA NETO
A declaração apresentada se encontra disponível a qualquer interessado que, se quiser, pode impugnar no prazo de 03 dias (Res. TSE nº
23.464/2015, art. 45, I), a contar da publicação deste Edital.
E para que chegue ao conhecimento de todos, mandou o Excelentíssimo Juiz expedir o presente Edital e publicá-lo no Diário de Justiça
Eletrônico.
Dado e passado neste município de Curaçá-BA, em 11 de maio de 2016. Eu,Tatiana da Costa Cruz, Chefe de Cartório, preparei e subscrevi o
presente edital de ordem do Exmº Sr. Juiz, Dr. Adrianno Espíndola Sandes.
TATIANA DA COSTA CRUZ
Chefe de Cartório da 085ª Zona

093ª Zona Eleitoral - CACULÉ

Sentenças

LISTA EXTEMPORÂNEA
PROCESSO N. 1-91.2016.6.05.0093
NATUREZA: FILIAÇÃO PARTIDÁRIA
PARTIDO POLÍTICO: PSB
ADV.: PETHERSON JUNQUEIRA MOTA - OAB 23308
Trata-se de requerimento de processamento de lista extemporânea, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) Caculé-ba, o qual se embasa em
"cartilha eleitoral do Filia Web" para justificar o pedido.
A Resolução 23.117/2009 que regulamenta a submissão da lista de filiados, é bem elucidativa, assim reproduzida no seu Art. 28: A
adequada e tempestiva submissão das relações de filiados pelo sistema eletrônico será de inteira responsabilidade do órgão partidário
(Redação alterada pela Resolução TSE nº 23.198/2009). Parágrafo único. Os riscos de não obtenção de linha ou de conexão, de defeito de
transmissão ou de recepção, correrão à conta do usuário e não escusarão o cumprimento dos prazos legais, cabendo ao Interessado certificar-
se da regularidade da recepção. (grifos nossos).
É o breve relatório. DECIDO.
Consoante determina o dispositivo legal, não há possibilidade de processamento extemporâneo de lista de filiados, nos moldes solicitados
pelo Partido Socialista Brasileiro, assim, INDEFIRO o pedido, conforme Resolução 23.117/2009.
Publique-se, registre-se e intimem-se.
Com a superveniência do trânsito em julgado, proceda-se às anotações necessárias e arquive-se.
Caculé/BA, 06 de maio de 2016
ANTONIO CARLOS DO ESPIRITO SANTO FILHO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 62

096ª Zona Eleitoral - SENTO SÉ

Editais

Edital nº 7/2016
(DEFERIMENTO DE RAES)
O Excelentíssimo Sr. Juiz da 96ª Zona Eleitoral, Dr. CRISTIANO QUEIROZ VASCONCELOS, no uso de suas atribuições legais,
TORNA PÚBLICO, a todos que o presente Edital virem ou dele ciência tiverem, em especial os Representantes e delegados de Partidos
Políticos, que no período de 31 de maio de 2016 a 02 de junho de 2016 foram deferidos 10 (dez) requerimentos de
Alistamento/Transferência/Revisão/Segunda Via, neste município de Sento Sé relativos ao(s) LOTE(S) RAE(S) nº 15/2016, encontrando-se
disponível no cartório eleitoral a relação nominal dos requerentes, para conhecimento e eventual impugnação pela(s) parte(s) interessada(s),
nos termos da legislação de regência.
E, para que se dê ampla divulgação, determinou o Excelentíssimo Sr. Juiz Eleitoral que o presente Edital fosse publicado no local de costume
e no DJE/TRE-BA.
Dado e passado nesta cidade de Sento-Sé/Ba, aos 02 (dois) dias do mês de junho do ano de 2016. Eu, _______________, Eduardo Maia dos
Santos, Técnico Judiciário, digitei e conferi o presente Edital, que vai assinado pelo M.M. Juiz Eleitoral, Dr. Cristiano Queiroz Vasconcelos.
CRISTIANO QUEIROZ VASCONCELOS
Juiz Eleitoral – 96ª ZE/ES

105ª Zona Eleitoral - PIATÃ

Sentenças

sentença
Expediente n.º 25-83..2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL CRISÃO
Responsável(is): JOSÉ ROBERTO DE OLIVEIRA-PRESIDENTE E OTAVIANO ANTONIO DA ROSA-TESOUREIRO(O)(A)
Município: PIATÃ/BA
Advogado: ETIENE COSTA MAGALÃES - OAB/BA 11.663
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
CRISTÃO – PSC, órgão municipal de Piatã/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da: COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIAL CRISTÃO órgão municipal de Piatã/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no
art. 45, inciso VIII, alínea “a”, da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 63

Sentença
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO
Responsável(is): MIGUEL ÂNGELO MACEDO XAVIER-PRESIDENTE E MIRTES MACEDO XAVIER-TESOUREIRO(O)(A)
Município: PIATÃ/BA
Advogado: ETIENE COSTA MAGALÃES - OAB/BA 11.663
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
DEMOCRÁTICO – PSD, órgão municipal de Piatã/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da: COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO órgão municipal de Piatã/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea “a”, da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral
sentença
Expediente n.º 26.68.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA
Responsável(is): ADELSON SILVA FERREIRA-PRESIDENTE E MAURÍCIO PRIMO DA SILVA-TESOUREIRO(O)(A)
Município: PIATÃ/BA
Advogado: ERASMO BÁGIO MARQUES SILVA - OAB/BA 19.894
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA SOCIAL
DEMOCRACIA BRASILEIRA-PSDB órgão municipal de Piatã/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei
n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da :COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA órgão municipal de Piatã/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que
faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea “a”, da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os
autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 64

sentença
Expediente n.º 28-38..2016.6.05.0105
Partido: DIRETÓRIO MUUNICIPAL DO PARTIDO DOS TRABLHADORES
Responsável(is): SEBASTIÃO THIAGO CARVALHO DULTRA FILHO-PRESIDENTE E HUMBERTO JOSÉ COSTA BRITO-
TESOUREIRO(O)(A)
Município: PIATÃ/BA
Advogado: ANGELO RIZZO JUNIOR - OAB/BA 32.944
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: DIRETÓRIO MUUNICIPAL DO PARTIDO DOS
TRABLHADORES – PT, órgão municipal de Piatã/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da: DIRETÓRIO MUUNICIPAL DO
PARTIDO DOS TRABLHADORES órgão municipal de Piatã/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea “a”, da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

sentença
Expediente n.º 27-53.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO PROGRESSISTA
Responsável(is): JUCERLANDO HERMÍNIO PERIERA-PRESIDENTE E SÉRGIO CARDOSO SANTANA-TESOUREIRO(O)(A)
Município: PIATÃ/BA
Advogado: ETIENE COSTA MAGALÃES - OAB/BA 11.663
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
PROGRESSISTA – PP, órgão municipal de Piatã/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO PROGRESSISTA órgão municipal de Piatã/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no
art. 45, inciso VIII, alínea “a”, da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 65

SENTENÇA
Expediente n.º 9-32.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA
Responsável(is): MARCOS PAULO SANTOS AZEVEDO-PRESIDENTE E JORGE MESQUITA OLIVEIRA-TESOUREIRO(O)(A)
Município: PIATÃ/BA
Advogado: HUGO CESAR JOSÉ MACEDO RAMOS - OAB/BA 46.479
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
DEMOCRÁTICO TRABALHISTA PDT, órgão municipal de Piatã/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da
Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA órgão municipal de Piatã/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

sentença
Expediente n.º 11-02.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTAS
Responsável(is):ARIVALDO LUZ SILVA-PRESIDENTE E VANDERLEI DE JESUS-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: CLERISTON COSTA E SILVA - OAB/BA 41.431 E GILSARA SILVA DE ANDRADE- OAB/BA 30.711
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
DEMOCRÁTAS, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DEMOCRÁTAS órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no
art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 66

SENTENÇA
Expediente n.º 10-17.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO
Responsável(is):EDVAL LUZ SILVA-PRESIDENTE E DÁRIO NOVAIS OLIVEIRA-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: CLERISTON COSTA E SILVA - OAB/BA 41.431 E GILSARA SILVA DE ANDRADE- OAB/BA 30.711
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
TRABALHISTA BRASILEIRO- PDT, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei
n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 14-54.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA
Responsável(is)VÂNIA SILVA RODRIGUES LIMA E DANILO RODRIGUES XAVIER LIMA-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: MAURÍCIO OLIVEIRA CAMPOS - OAB/BA 22.263
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da
Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 67

SENTENÇA
Expediente n.º 16-24.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO
Responsável(is): MURILO RODRIGUES NOVAIS E ROZIMEIRE NOVAIS OLIVEIRA AGUIAR-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: MAURÍCIO OLIVEIRA CAMPOS - OAB/BA 22.263
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
DEMOCRÁTICO - PSD, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 15-39.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO PROGRESSISTA
Responsável(is): ADEILTO TEIXEIRA LUZ E EDMILSON NOVAIS-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: MAURÍCIO OLIVEIRA CAMPOS - OAB/BA 22.263
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO PARTIDO
PROGRESSISTA - PP, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO PROGRESSISTA órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento
no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 68

SENTENÇA
Expediente n.º 20-61.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA REPÚBLICA
Responsável(is): DEOLINA DE OLIVEIRA MIRANDA NETA SOUZA E ANA VITÓRIA PRADO NOVAIS-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: MAURÍCIO OLIVEIRA CAMPOS - OAB/BA 22.263
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA
REPÚBLICA - PR, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DA REPÚBLICA órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no
art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 18-91.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEITRO
Responsável(is): VIVIANE CHICOUREL HIPÓLITO RODRIGUES E MARK SLAD NOVAIS AZEVEDO-TESOUREIRO(O)(A)
Município: ABAÍRA/BA
Advogados: MAURÍCIO OLIVEIRA CAMPOS - OAB/BA 22.263
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIALISTA
BRASILEITRO - PSB, órgão municipal de Abaíra/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIALISTA BRASILEITRO órgão municipal de Abaíra/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 69

SENTENÇA
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO VERDE
Responsável(is): DIOLÍRIO ARAÚJO MEDEIROS FILHO E MERIVALDO ASSUNÇÃO RIBEIRO-TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: IURY CARLOS SEIXAS FIGUEIREDO - OAB/BA 32.092
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO VERDE - PV,
órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO VERDE órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45,
inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema
informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 19-76.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO PROGRESSISTA
Responsável(is): EZEQUIEL OLIVEIRA SANTANA PAIVA EADONICIO TOMÉ DE SOUZA -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: IURY CARLOS SEIXAS FIGUEIREDO - OAB/BA 32.092
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
PROGRESSISTA - PP, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO PROGRESSISTA órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento
no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 70

SENTENÇA
Expediente n.º 13-69..2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTAS
Responsável(is): EUGÊNIO MACEDO SANTOS E MARIVALDO DOS SANTOS SOARESA -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: IURY CARLOS SEIXAS FIGUEIREDO - OAB/BA 32.092
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
DEMOCRÁTAS - DEM, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DEMOCRÁTAS órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no
art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 12-84..2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO
Responsável(is): AURÉLIO FAGUNDES DE SOUZA E EUTRÓPIO PEIREIRA DA ROCHA -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: IURY CARLOS SEIXAS FIGUEIREDO - OAB/BA 32.092
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
TRABALHISTA BRASILEIRO - PTB, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei
n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 71

SENTENÇA
Expediente n.º 17-09..2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL LIBERAL
Responsável(is): JANDERSON SILVA ALMEIDA E ARTUR ANTONIO DA ROCHA -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: IURY CARLOS SEIXAS FIGUEIREDO - OAB/BA 32.092
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
LIBERAL - PSL, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIAL LIBERAL órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento
no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no
sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 7-62..2016.6.05.0105
Partido: DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL
Responsável(is): GILENO MEDEIROS VIEIRA COSTA E SALVADOR BISPO DOS SANTOS -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: IURY CARLOS SEIXAS FIGUEIREDO - OAB/BA 32.092
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO COMUNISTA
DO BRASI- PC DO B, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : DIRETÓRIO MUNICIPAL DO
PARTIDO COMUNISTA DO BRASI- PC DO B, órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço
com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 72

SENTENÇA
Expediente n.º 6-77..2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA
Responsável(is): JOSÉ JÚNIOR DE ARAÚJO SOUZA E DANIEL COSME DOS SANTOS -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: BÁRBARA ELI ARAÚJO PAIVA - OAB/BA 31.841
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da
Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA, órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço
com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

SENTENÇA
Expediente n.º 24-98.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO
Responsável(is): DORISMAR ASSUNÇÃO DO NASCIMENTO E WILSON DE OLIVEIRA CUNHA FILHO -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: FLÁVIO LUIZ MARQUES DOS SANTOS - OAB/BA 18.883
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
DEMOCRÁTICO - PSD, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO, órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 73

SENTENÇA
Expediente n.º 23-16.2016.6.05.0105
Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO
Responsável(is): UILSON DOS SANTOS REIS E ALDER DE SOUZA PEREIRA RAMOS -TESOUREIRO(O)(A)
Município: BONINAL/BA
Advogados: FLÁVIO LUIZ MARQUES DOS SANTOS - OAB/BA 18.883
Trata-se de Declaração de Ausência de Movimentação Financeira apresentada pela: COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIALISTA
BRASILEIRO - PSB, órgão municipal de Bninal/BA, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se, sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral foi pela aprovação das contas.
É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. O Cartório certificou que não foram enviados extratos bancários para a Justiça
Eleitoral. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada, sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus
dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a verdade. Ante o exposto, acolho a Declaração, determinando o
imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença, prestadas e APROVADAS as contas da : COMISSÃO PROVISÓRIA DO
PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO, órgão municipal de Boninal/BA, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com
fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos,
anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Piatã/BA, 03 de junho de 2016.
FÁBIO MARX SARAMAGO PINHEIRO
Juiz Eleitoral

114ª Zona Eleitoral - RIACHÃO DO JACUÍPE

Portarias

Suspensão do expediente
PORTARIA N.º 07/2016
A Excelentíssima Dra. Janaína Medeiros Lopes, MM. Juíza Eleitoral desta 114ª Zona de Riachão do Jacuípe, Estado da Bahia, no uso de
suas atribuições legais,
CONSIDERANDO que a 114ª ZE– Riachão do Jacuípe mudará a serventia do Cartório Eleitoral para nova sede, em imóvel locado por este
Tribunal por meio do processo de locação nº 11.689/2015 ;
CONSIDERANDO que a mudança do link da rede lógica foi agendada para o dia 08/06;
RESOLVE:
Art. 1º Suspender o expediente do Cartório Eleitoral desta 114ª Zona nos dias 07 e 08 de junho do corrente ano.
Art. 2º Os prazos que porventura devam iniciar-se ou completar-se nesses dias ficam automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil
subseqüente.
Art. 3º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
Publique-se. Cumpra-se. Comunique-se ao egrégio TRE-BA.
Riachão do Jacuípe, 06 de junho de 2016.
Janaína Medeiros Lopes
Juíza Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 74

120ª Zona Eleitoral - VALENTE

Editais

EDITAL Nº 027/2016 RAES INDEFERIDOS - EDITAL Nº. 028/2016 RAES DEFERIDOS - LOTE 043/2016

E D I T A L Nº027/2016
O Bel. Lucas de Andrade Cerqueira Monteiro, Juíz Eleitoral desta 120a Zona, Comarca de Valente - Bahia, no uso de suas atribuições legais,
e nos termos do parágrafo 6º do art. 45 do C.E.,
FAZ SABER, a quem interessar possa, em especial à(s) pessoa(s) abaixo relacionada(s), que o(s) pedido(s) de transferência, referente(s)
ao(s) Município(s) Valente e São Domingos, integrantes desta 120ª Zona Eleitoral, foram INDEFERIDOS, podendo o(s) interessado(s)
recorrer, no prazo de 05 (cinco) dias, contado a partir da data de publicação deste edital, conforme prevê o art. 17, §1º e art. 18, §5º da Res.
TSE n.º 21.538/2003.
SÃO DOMINGOS
EMIVALDO ALMEIDA CRUZ
MAGARIDA MARIA DA SILVA
PATRICK DE OLIVEIRA DE JESUS
SILVANIA DA SILVA MATOS
VALENTE
EDILENE DE SOUZA GONÇALVES
JOELMA DOS SANTOS SILVA
LEONARDO FERREIRA DE SOUSA
MARIA ANDRELINA DA SILVA
RAIMUNDO BRITO DOS SANTOS
SIMONE DE OLIVEIRA SILVA
E, para que chegue ao conhecimento de todos e não se possa alegar desconhecimento, determinou o MM. Juíz Eleitoral desta Zona que
fosse expedido o presente Edital. Dado e passado nesta Cidade de Valente, aos 02/06/2016. Eu, (Rondineli Nery Oliveira da
Silva), Chefe de Cartório Substituto, que digitei e subscrevi.
Bel. Lucas de Andrade Cerqueira Monteiro
Juíz Eleitoral da 120ª Zona

E D I T A L Nº 028/2016
O Bel. Lucas de Andrade Cerqueira Monteiro, Juíz Eleitoral desta 120a Zona, Comarca de Valente - Bahia, no uso de suas atribuições legais,
e nos termos do parágrafo 6º do art. 45 do C.E,
FAZ SABER, a quem interessar possa, especialmente aos Partidos Políticos, que DEFERIU os pedidos de alistamento, revisão e
transferência dos eleitores do(s) Município(s) de Valente e São Domingos referente(s) ao(s) Lote(s) 43/2016, cuja relação encontra-se
disponível neste Cartório Eleitoral, podendo os interessados oferecer impugnação no prazo de 10 (dez) dias, contados a partir da data de
publicação do presente, nos termos dos arts. 17, §1º e 18, §5º da Res. TSE n.º 21.538/03.
E, para que chegue ao conhecimento de todos e não se possa alegar desconhecimento, determinou o MM. Juíz Eleitoral desta Zona que
fosse expedido o presente Edital. Dado e passado nesta Cidade de Valente, aos 02/06/16. Eu, ,(Rondineli Nery Oliveira da Silva), Chefe de
Cartório substituto, que digitei e subscrevi.
Bel. Lucas de Andrade Cerqueira Monteiro
Juíz Eleitoral da 120ª Zona

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 75

126ª Zona Eleitoral - ANGICAL

Despachos

DECISÃO
PROCESSO: 622-15.2012.6.05.0126
AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE MANDATO ELETIVO
IMPUGNANTE: C. L D. I. E OUTROS.
ADVOGADO: ADEMIR ISMERIM, OAB/BA 7829
IMPUNGNADO: J. V. A.
ADVOGADO(S): FERNANDO MACHADO DO COUTO FILHO, OAB-BA 16.117 e REGINALDO SANTOS SOARES, OAB-BA 23.454
Decisão
Compulsando-se os autos verifica-se que o TRE/BA deu provimento parcial ao recurso eleitoral, anulando a decisão de primeiro grau para que
seja iniciada, se for o caso, a fase instrutória e posterior julgamento do mérito da demanda.
No despacho de fls. 240, determinei o sobrestamento do feito até a decisão da AIJE tombada sob o n. 623-97.2012.6050126, já que a questão
nela debatida tem o mesmo objeto da presente ação.
Pois bem, transitada em julgado a referida AIJE, entendo que a presente ação comporta julgamento antecipado, já que não vislumbro
necessidade de produção de provas em audiência.
Assim, antes de proferi a sentença de mérito, determino a intimação das partes para ciência da presente decisão e, após, faça-me os autos
imediatamente conclusos.
Intimem-se Representante do Ministério Público.
Baianópolis-BA, 19 de Abril de 2016.
Lázaro de Souza Sobrinho
Juiz Eleitoral

Sentenças

SENTENÇAS
PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº 3-59.2016.6.05.0126
PRESTAÇÃO DE CONTAS DE EXERCÍCIO FINANCEIRO – 2013
INTERESSADO(S): PARTIDO DA REPUBLICA – PR – COMISSÃO PROVISÓRIA DE ANGICAL; JOÃO PLÁCIDO DA SILVA FILHO,
PRESIDENTE; INEZ SOUZA DOS SANTOS, TESOUREIRO.
ADVOGADO(S): MILTON ALBERTO DE MATOS SILVA – OAB/BA 684-B
SENTENÇA
Trata-se de prestação de contas do PARTIDO DA REPUBLICA, PR – COMISSÃO PROVISÓRIA DE ANGICAL, relativas ao exercício de
2013.
Publicado o edital, não houve impugnação ou manifestação sobre as contas apresentadas pela agremiação partidária.
Realizada a conferência preliminar não foi constatada a ausência de peças.
Emitido parecer conclusivo, o examinador se manifestou pela aprovação das contas com ressalvas.
Com vista dos autos, o Ministério Público Eleitoral opinou pela aprovação das contas com ressalvas.
Vieram os autos conclusos. Passo a fundamentar e a decidir:
Na fase de análise técnica foram constatadas falhas que não restaram sanadas pela agremiação partidária: Extrato Bancário
Contudo, as incorreções apontadas não se apresentam como impropriedades capazes, por si só, de ensejar a desaprovação das contas. Para
que haja a desaprovação é preciso que o conjunto de irregularidades encontradas impossibilitem a verificação da movimentação financeira,
ferindo de maneira grave a regularidade e a confiabilidade das contas.
Face a inexistência de causa justificadora para desaprovação e tendo em vista a manifestação favorável do Ministério Público Eleitoral, impõe-
se a aprovação das contas com ressalvas.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 76

Ante o exposto, nos termos da fundamentação, JULGO APROVADAS COM RESSALVAS as contas do PARTIDO DA REPUBLICA, PR –
COMISSÃO PROVISÓRIA DE ANGICAL, relativas ao exercício de 2013, com fulcro no artigo 45, inciso II, da Resolução TSE n. 23.432/2014.
Transitada em julgado:
1 - Registre-se o julgamento no sistema SICO;
2 - Cumpridas as providências, arquive-se.
P.R.I.
Angical/BA, 20 de Maio de 2016.
Lázaro de Souza Sobrinho
Juiz Eleitoral

PRESTAÇÃO DE CONTAS Nº 2-74.2016.6.05.0126


PRESTAÇÃO DE CONTAS DE EXERCÍCIO FINANCEIRO – 2014
INTERESSADO(S): PARTIDO DA REPUBLICA – PR – COMISSÃO PROVISÓRIA DE ANGICAL; JOÃO PLÁCIDO DA SILVA FILHO,
PRESIDENTE; INEZ SOUZA DOS SANTOS, TESOUREIRO.
ADVOGADO(S): MILTON ALBERTO DE MATOS SILVA – OAB/BA 684-B
SENTENÇA
Trata-se de prestação de contas do PARTIDO DA REPUBLICA, PR – COMISSÃO PROVISÓRIA DE ANGICAL, relativas ao exercício de
2014.
Publicado o edital, não houve impugnação ou manifestação sobre as contas apresentadas pela agremiação partidária.
Realizada a conferência preliminar não foi constatada a ausência de peças.
Emitido parecer conclusivo, o examinador se manifestou pela aprovação das contas com ressalvas.
Com vista dos autos, o Ministério Público Eleitoral opinou pela aprovação das contas com ressalvas.
Vieram os autos conclusos. Passo a fundamentar e a decidir:
Na fase de análise técnica não foram constatadas falhas que impedisse a análise das contas.
Contudo, as incorreções apontadas não se apresentam como impropriedades capazes, por si só, de ensejar a desaprovação das contas. Para
que haja a desaprovação é preciso que o conjunto de irregularidades encontradas impossibilitem a verificação da movimentação financeira,
ferindo de maneira grave a regularidade e a confiabilidade das contas.
Face a inexistência de causa justificadora para desaprovação e tendo em vista a manifestação favorável do Ministério Público Eleitoral, impõe-
se a aprovação das contas com ressalvas.
Ante o exposto, nos termos da fundamentação, JULGO APROVADAS COM RESSALVAS as contas do PARTIDO DA REPUBLICA, PR –
COMISSÃO PROVISÓRIA DE ANGICAL, relativas ao exercício de 2014, com fulcro no artigo 45, inciso II, da Resolução TSE n. 23.432/2014.
Transitada em julgado:
1 - Registre-se o julgamento no sistema SICO;
2 - Cumpridas as providências, arquive-se.
P.R.I.
Angical/BA, 20 de Maio de 2016.
Lázaro de Souza Sobrinho
Juiz Eleitoral

129ª Zona Eleitoral - CATU

Editais

Edital nº 041/2016
A Excelentíssima Senhora DÉBORA MAGDA PERES MOREIRA, MM. Juíza da 129ª Zona Eleitoral, Município de Catu/Ba, no uso de suas
atribuições legais e de acordo com a legislação vigente,
FAZ SABER a todos quanto o presente edital virem ou dele tiverem conhecimento, especialmente aos Partidos Políticos, que, em observância

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 77

ao disposto no §2º do art. 32 da Lei 9.096/95 e ao §1º do art. 31 da Resolução/TSE n.º 23.464/2015, foi publicado, no local de costume do
Cartório da 129ª Zona Eleitoral, o Balanço Patrimonial e a Demonstração de Resultados do exercício de 2013, relativos à Prestação de
Contas Anual do órgão do Partido Progressista, Processo nº 54-61.2016.6.05.0129, do município de Catu.
FAZ SABER, ainda, que, os respectivos autos permanecerão disponíveis em Cartório, pelo prazo de 15 dias, a contar da publicação do
presente edital, podendo qualquer interessado examiná-los e obter cópias, mediante prévia identificação, registro e pagamento das
respectivas custas de reprografia, na forma do §2º do art. 31 da Resolução/TSE n.º 23.464/2015.
E, para que chegue ao conhecimento de todos, em especial aos Partidos Políticos, determinou a Excelentíssima Juíza Eleitoral da 129ª ZE
que fosse publicado o presente edital no local de costume e no Diário de Justiça Eletrônico.
Dado e passado nesta cidade de Catu Bahia, aos seis dias do mês de junho do ano de dois mil e dezesseis. Eu, __________, Marco
Antonio Fagundes Poggio, Chefe de Cartório Substituto, lavrei e conferi o presente edital.
Débora Magda Peres Moreira
Juíza Eleitoral da 129ª Z.E.

Despachos

Despacho_Processo nº 16-49.2016.6.05.0129

PROCESSO DE DUPLICIDADE DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA


AUTOS N.º 16-49.2016.6.05.0129
MUNICÍPIO: CATU/BA
FILIADA: ISABEL CRISTINA DA COSTA NEVES CARDOSO
ADVOGADO: MARCUS FELIPE COELHO DE SOUSA COSTA - OAB/BA 32.981
DESPACHO

Indefiro o requerimento de fls. 34/35, tendo em vista a inexistência de fundamento legal.

Catu, 02 de junho de 2016.

DÉBORA MAGDA PERES MOREIRA


Juíza Eleitoral

Decisões Interlocutórias

Decisão_Representação nº 64-08.2016.6.05.0129
REPRESENTAÇÃO ELEITORAL
AUTOS Nº 64-08.2016.6.05.0129
REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
REPRESENTADO: PAULO CÉSAR RIBEIRO DE ARAÚJO
DECISÃO
Trata-se de REPRESENTAÇÃO proposta pelo Ministério Público Eleitoral, em face de PAULO CÉSAR RIBEIRO DE ARAÚJO, alegando que
o representado espalhou outdoors pela cidade de Catu, com dizeres, foto e nome do mesmo, com cunho auto-promocional, encontrando-se
um deste nas proximidades do Fórum da Cidade, no bairro da Boa Vista, conforme imagem juntada aos autos. Afirma que é fato público e
notório que o representado é aspirante à eleição ao cargo de Prefeito deste Município, conforme noticiado reiteradamente nos veículos de
comunicação social. Alega que o pedido explícito de voto é absolutamente despiciendo, já que manifesto o caráter eleitoral da conduta do
representado. Ressalta que a legislação deve sempre ser interpretada de forma sistemática, não se afigurando lógico que uma conduta ilícita
praticada no período de propaganda pernitida (a partir de 16/08) seja considerada lícita se ocorrente no período de propaganda vedada (antes
de 16/08). Ou seja, não há razoabilidade em se vedar outdoor no período eleitoral e permiti-lo antes, mesmo que ausente pedido expresso de
voto. Ressalta, também, que, embora ausente o pedido expresso de voto, o ato de "promoção pessoal" (propaganda) deve obedecer às
"mesmas restrições de lugar (bem público etc), de forma (outdoor, dimensões, etc) e de conteúdo (não ofensivo etc)" previstos nos arts. 37 a
39 e 43 a 57 da Lei das Eleições. Por fim, reafirma que a conduta perpetrada pelo representado seja interrompida, em caráter urgente,
sobretudo por se tratar de iniciativa que se constitui em burla à legislação, ao difundir, em momento inadequado, a imagem de um eventual
candidato, com o objetivo de facilitar a sua receptividade durante a campanha eleitoral, além de acarretar franca desvantagem aos demais
concorrentes, que aguardem o período eleitoral autorizado por lei para iniciar a divulgação de suas propagandas.
Dessa forma requereu MEDIDA LIMINAR para determinar ao representado que providencie, no prazo de 48 horas, a retirada da mencionada
propaganda, veiculada mediante outdoor, sob pena de multa diária, abstendo-se de continuar a promover a sua divulgação, assim como a
condenação do representado ao pagamento de multa prevista no art. 36, § 3º da Lei 9.504/1997, cujo valor deve ser fixado levando-se em

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 78

conta o significativo alcance do meio utilizado.


DECIDO
Como se sabe, a propaganda eleitoral, a teor do art. 36, da Lei das Eleições (Lei n. 9.504/97), só é permitida a partir de 16 de agosto do ano
da eleição. Antes disso, qualquer mensagem levada ao conhecimento do eleitor, sugerindo direta ou indiretamente, expressa ou
dissimuladamente a candidatura, caracteriza a infração cível eleitoral tipificada no seu § 3º, sancionada com multa.
A doutrina eleitoral não discrepa quanto à possibilidade de caracterizar-se a infração a partir de mensagens subliminares, desde que possível
extrair, do seu conjunto, a mensagem eleitoral disfarçada, que sugere a candidatura e busca convencer os eleitores ao voto.
A fim de verificar a existência de propaganda subliminar, com propósito eleitoral, não deve ser observado tão somente o texto dessa
propaganda, mas também outras circunstâncias, tais como imagens, fotografias, meios, número e alcance da divulgação.
No presente caso, a propaganda lançada pelo Representado não se alinha a nenhuma das exceções previstas no art. 36-A, da Lei das
Eleições, posto que não se trata de entrevista, encontro ou programa no rádio, TV ou internet (inciso I); nem de encontros, seminários ou
congressos em ambiente fechado do partido político (inciso II), tão pouco de prévias partidárias e sua divulgação interna (inciso III).Também,
não é divulgação de atos parlamentares e debates legislativos (inciso IV), nem divulgação de posicionamento pessoal sobre questões
políticas em redes sociais (inciso V) e, finalmente, de reuniões para divulgação de idéias, objetivos e propostas partidárias (inciso VI). Neste
passo, tendo em vista que o art. 36-A enumera hipóteses de não configuração da propaganda extemporânea dantes tipificada no art.
36, figurando-se como EXCEÇÕES, sua interpretação deve ser estrita, não comportando alcançar situações não expressamente lembradas
pelo legislador.
Edson de Resende Castro lembra que:
"Como se vê, o dispositivo enumera alguns meios de propaganda eleitoral que poderão ser utilizados pelos pré-candidatos antes da data do
início formal da campanha (16-agosto), sem que incorram na infração prevista no art. 36, § 3º, ou seja, em propaganda antecipada. A nova
redação, conferida pelas Leis n. 12.891/2013 e 13.165/2015, principalmente por possibilitar a discussão de políticas públicas que se pretende
desenvolver, a exaltação de qualidades pessoais, a menção à pré-candidatura e a manifestação sobre questões políticas nas redes sociais,
tem o mérito de possibilitar o debate de ideias não só no ambiente fechado das agremiações partidárias, mas também chamando o eleitor a
tomar parte no processo de construção das soluções coletivas. Essa democratização do debate, mormente pela utilização de ambiente
gratuito (é bom lembrar que os gastos de campanha só são possíveis após a abertura de conta bancária, o que pressupõe o registro da
candidatura) e acessível a todos, afasta a preocupação com a desigualdade de oportunidades que resultava da redação anterior, que permitia
o debate em meios de comunicação controlados pelo poder econômico e não incluía as mídias gratuitas e a participação do cidadão com a
expressão do seu posicionamento pessoal sobre o perfil e as propostas dos que se apresentam como alternativas de candidatura. De fato, os
tempos atuais são de efetiva participação popular na condução dos interesses da coletividade. Do cidadão não se espera apenas o exercício
do direito de votar, escolhendo entre as propostas que lhe são apresentadas prontas, mas também e talvez mais importante a efetiva
participação na formulação das políticas públicas, para melhor acompanhar sua posterior implementação. Para tanto, nada melhor que
franquear o debate de ideias e estimular o engajamento popular, mesmo que na fase da pré-campanha, sob a única condição do não
envolvimento do poder econômico, este sim capaz de ferir a igualdade de oportunidades. Como se sabe, a principal justificativa para a
existência de delimitação temporal para a campanha eleitoral o que em alguma medida inibe a liberdade de expressão do pensamento
político é a necessidade de preservação da normalidade e legitimidade das eleições, valor, igualmente constitucional, que é ameaçado por
campanhas eleitorais longas, se e quando sustentadas pelo poder econômico. Mas o acesso às redes sociais proporciona, a um só tempo,
um meio gratuito de exposição de idéias e a salutar popularização do debate, chamando o eleitor a assumir sua condição de sujeito do
processo eleitoral."
E arremata, advertindo que:
"As alterações introduzidas pela Lei n. 13.165/2015 no art. 36-A, permitindo que a pré-campanha veicule a pretensa candidatura e exalte as
qualidades pessoais do pré-candidato (caput) e anuncie as ações políticas desenvolvidas e a desenvolver (§ 2º), tudo desde que não haja
pedido expresso de voto, ao contrário do que sugere uma leitura mais apressada, não autoriza a conclusão de que a propaganda eleitoral
extemporânea deixou de ser censurada, ou deixou de existir, ou que só existirá a infração se a mensagem contiver pedido explícito
de voto. Na verdade, percebe-se que o legislador, ainda com a Lei n. 13.165/2015, reafirma a necessidade de a campanha eleitoral comportar-
se dentro de um período certo (que até então era de 06 de julho à véspera da eleição e, agora, passa a ser a partir de 16 de agosto, conforme
nova redação dada ao "caput" do art. 36), o que, por si só, já imporia ainda que não houvesse a expressa tipificação da conduta, no § 3º,
como infração cível eleitoral a proibição implícita de qualquer ato de propaganda antes daquela data. Como tudo isso (data inicial da
propaganda e sanção à sua antecipação), repita-se, foi mantido com a reforma eleitoral de 2015, não há como, numa visão sistêmica do
conjunto normativo que regula a propaganda eleitoral, interpretar a nova redação do art. 36-A como autorizativa de qualquer propaganda
eleitoral antes de 16 de agosto. Ao revés, percebe-se com clareza que o dito art. 36-A enumera os ambientes em que o projeto eleitoral do
filiado, ou pré-candidato, pode ser tornado público (em entrevistas, programas e encontros: inciso I; em seminários, congressos e prévias
partidárias: incisos II e III; e nas redes sociais: inciso V) e aponta o conteúdo da divulgação (menção à pretensa candidatura, exaltação de
qualidades pessoais: "caput" e ações políticas desenvolvidas e a desenvolver: § 2º), para sinalizar que nestes casos "não configuram
propaganda eleitoral extemporânea" ("caput" do art. 36-A), porque, em verdade, devem ser manifestações espontâneas, naturais ao momento
de preparação para a corrida eleitoral e da intensa especulação nos meios de comunicação. A realidade mostra que é impossível o pré-
candidato não dizer, em meio a uma entrevista, v.gr., que disputará a eleição e que tem estes e aqueles projetos para o caso de assumir o
mandato eletivo. E a exposição dessas idéias, como já dito, nada tem de inconveniente ao processo eleitoral, até porque já vai possibilitando
ao eleitor conhecer as potencialidades de cada concorrente. Mas o limite posto a essa comunicação anterior a 16 de agosto que na letra da
lei não constitui propaganda eleitoral não é apenas o pedido expresso de voto. Além de ater-se aos ambientes enumerados e ao conteúdo
indicado, a divulgação da pretendida candidatura não pode adotar as formas vedadas expressa ou implicitamente pela lei (quando regula a
propaganda eleitoral em período permitido: arts. 37 e seguintes), sob pena de a pré-campanha poder mais que a própria campanha,
expondo o sistema à inconsistência. Assim, a pré-candidatura não pode valer-se de qualquer veiculação em bens públicos ou de uso comum
(art. 37, "caput" e § 4º), ou de faixas, placas, cartazes e pinturas em bens particulares (art. 37, § 2º), nem de brindes e outdoors (art. 39, §§ 6º
e 8º), dentre outros. Outro, e talvez o mais importante, limite imposto à divulgação antecipada da candidatura é a vedação de
utilização de recursos financeiros ou estimáveis. É que o mencionado art. 36-A, ao enumerar as hipóteses de divulgação que não
caracterizam propaganda antecipada, não revogou, nem alterou, o regramento da arrecadação e gastos de campanha. Ao contrário, a lei
continua exigindo conta bancária específica para a registrar todo o movimento financeiro da campanha (art. 22, "caput") e condicionando sua
abertura ao pedido de registro da candidatura (que se dá entre 05 e 15 de agosto) e à obtenção do correspondente CNPJ (art. 22-A, "caput").
Só a partir de então conta bancária e CNPJ partidos e candidatos podem arrecadar e gastar (art. 22-A, § 2º), sob pena de desaprovação

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 79

das contas e abuso de poder. Então, como veicular as mensagens da pré-campanha por meio de anúncios em jornais, faixas, placas,
cartazes, impressos em geral, adesivos, pinturas, etc., se estes instrumentos de comunicação têm um custo financeiro? Na verdade,
os ambientes e conteúdos que compõem o rol de exceções do art. 36-A já sinalizam para a possibilidade de divulgação da candidatura e dos
correspondentes projetos políticos apenas de forma espontânea, pois nenhum deles pressupõe custos, senão para o Partido na organização
de suas prévias e reuniões para preparação da campanha. Nunca é demais lembrar que os limites impostos à propaganda eleitoral,
especialmente o que diz com o período de sua realização, se justificam pela necessidade de assegurar a observância do valor constitucional
de igualdade de oportunidades no processo eleitoral, visando a garantir a normalidade e legitimidade do pleito. Esse valor constitucional
impõe, como única interpretação sistêmica, teleológica e conforme a Constituição, a permissão do discurso antecipado de campanha
que se atenha aos ambientes, aos conteúdos e às formas mencionadas no art. 36-A e à não utilização de recursos financeiros ou
estimáveis (art. 22-A, § 2º)."
Em decisão proferida no dia 08 de abril de 2016, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, no RECURSO ELEITORAL N. 3-
96.2016.6.17.0135 através de uma interpretação sistemática da Lei das Eleições, entendeu que caracteriza propaganda antecipada a
exibição de imagem de candidato em outdoors, cujo inteiro teor foi colacionado aos autos pela representante, às fls. 12/59.
Ressalto, que o argumento mais forte de toda fundamentação exposta na inicial é a evidente desvantagem aos demais concorrentes,
que aguardam o período eleitoral autorizado por lei para iniciar a divulgação de suas propagandas.
Por fim, no presente caso, não há qualquer dúvida do conhecimento prévio do representado sobre a questionada propaganda antecipada.
Assim, RECEBO A REPRESENTAÇÃO;
DETERMINO a realização de diligência de constatação da existência dos mencionados outdoors, na cidade, indicando a localização (local)
onde estão instalados, bem como de outros dados que o digno Oficial lograr encontrar, lavrando-se certidão pormenorizada, acompanhada de
fotos, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas;
CERTIFICADO o quanto determinado acima, NOTIFIQUE-SE o Representado para, no prazo de 48 horas, contados da intimação desta
decisão, remover os outdoors, sob pena de crime de desobediência e multa diária de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) (art. 35, IV, V e XVII, do
Código Eleitoral);
NOTIFIQUE-SE o representado para apresentar defesa, no prazo de 48 horas, na forma do art. 96, da Lei n. 9.504/97;
Intime-se.
Catu, 03 de junho de 2016
DÉBORA MAGDA PERES MOREIRA
Juíza de Direito Eleitoral

134ª Zona Eleitoral - UBATÃ

Despachos

TRANSFERENCIA DE TITULO
AUTOS: 3-35.2016.605.0134
NATUREZA: AÇÃO PENAL
EXPEDIENTE: 42.138/2016
RÉU: JOSIVAN SANTOS DA SILVA
AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
DECISÃO
Atendidos os pressupostos do art. 41 do Código de Processo Penal e havendo justa causa para deflagração da ação, penal, RECEBO a
denúncia e determino a citação do réu para responder à acusação no prazo legal.
PIC.
Ubatã, 31 de maio de 2016.
Mariana Ferreira Spina
Juíza Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 80

139ª Zona Eleitoral - BARRA DO CHOÇA

Editais

Edital nº 28/2016
EDITAL DE CITAÇÃO N.028/2016
DRª. LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA, JUÍZA ELEITORAL DA 139ª ZONA, SEDIADO NESTE MUNICÍPIO DE BARRA DO
CHOÇA, ESTADO DA BAHIA, no exercício das atribuições que a lei lhe confere e em conformidade com a legislação em vigor,
FAZ SABER ao interessado abaixo listado que, através deste, encontra-se CITADO para que apresente suas justificativas da não Prestação
de Contas Anual, SUBSCRITA POR ADVOGADO, no prazo de 05 (cinco) dias referente ao Exercício 2014, nos termos do art. 32 da Lei n.º
9.096/95, observando o quanto disposto na Resolução TSE 23.464/2015, sob pena de ser julgada como não prestada, para os fins previstos
no art. 37 da Lei n.º 9.096/95 e art. 48 da Resolução TSE 23.464/2015.”
TESOUREIRO PARTIDO PROCESSO PROTOCOLO
LEANDRO SANTOS VIANA PSC - Barra do Choça 5-24.2015 22.349/2015
E, para que chegue ao conhecimento do partido e interessado, expediu-se o presente Edital, que vai afixado no lugar de costume e publicado
no DJE. Eu, Patrícia V. Mota, Analista Judiciária, digitei.
Barra do Choça/BA, em 06 de junho de 2016.
LÁZARA ABADIA OLVIEIRA FIGUEIRA
JUÍZA ELEITORAL
Edital nº 029/2016
Edital de Publicação de Demonstração do Resultado do Exercício e de Balanço Patrimonial
EDITAL N.029/2016
A Excelentíssima Senhora LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA, Juíza Eleitoral desta zona, no uso de suas atribuições legais,
Faz saber a todos que o presente EDITAL virem, ou dele tomarem conhecimento, que se encontram publicados no local de costume no átrio
deste Cartório Eleitoral a Demonstração do Resultado do Exercício e do Balanço Patrimonial apresentado pelo partido político abaixo
discriminado:
PARTIDO PROCESSO PROTOCOLO MUNICÍPIO EXERCÍCIO
PDT 16-53.2015 22.360/2015 Planalto 2014
E, para que lhe dê ampla divulgação, determinou a Excelentíssima Juíza Eleitoral que fosse publicado o presente edital.
Dado e passado nesta cidade de Barra do Choça, aos 06 dias do mês de junho do ano de 2016. Eu, Patrícia Veloso Mota, chefe de cartório
eleitoral desta zona, subscrevo.
LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA
JUÍZA ELEITORAL
Edital nº 030/2016
Edital de Publicação de Demonstração do Resultado do Exercício e de Balanço Patrimonial
EDITAL N.030/2016
A Excelentíssima Senhora LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA, Juíza Eleitoral desta zona, no uso de suas atribuições legais,
Faz saber a todos que o presente EDITAL virem, ou dele tomarem conhecimento, que se encontram publicados no local de costume no átrio
deste Cartório Eleitoral a Demonstração do Resultado do Exercício e do Balanço Patrimonial apresentado pelo partido político abaixo
discriminado:
PARTIDO PROCESSO PROTOCOLO MUNICÍPIO EXERCÍCIO
DEM 20-90.2015 22.364/2015 Planalto 2014
E, para que lhe dê ampla divulgação, determinou a Excelentíssima Juíza Eleitoral que fosse publicado o presente edital.
Dado e passado nesta cidade de Barra do Choça, aos 06 dias do mês de junho do ano de 2016. Eu, Patrícia Veloso Mota, chefe de cartório
eleitoral desta zona, subscrevo.
LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA
JUÍZA ELEITORAL

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 81

Despachos

Despacho

Processo: 16-53.2015.6.05.0139
Protocolo: 22.360/2015
Partido: Partido Democrático Trabalhista
Município: Planalto
Exercício: 2014
Natureza: Prestação de Contas
Advogados: Adriana Cardoso de Olvieira Silva, OAB/BA 27.992;
Marcos Adriano Cardoso de Oliveira, OAB/BA 20.630;
Ana Maria Ferraz Cardoso, OAB/BA 36.443;
Alex Silva Aguiar, OAB/BA 43.466.
R.H.
Registre-se e autue-se.
Publique a DRE(Demonstração do Resultado do Exercício) e o BP (Balanço Patrimonial) da agremiação partidária.
Após publicação, os autos deverão permanecer no Cartório Eleitoral pelo prazo de 15(quinze) dias para consulta por qualquer interessado
(parágrafo 2º, art. 31 da Res. 23.432/2014). Encaminhe cópia desses documentos, por mandado, a representante do Ministério Público.
Findo o prazo dos 15 dias para consultas, deverá ser aberto prazo de 5(cinco) dias para impugnação, contados da publicação de edital de
impugnação das contas, em conformidade com o parágrafo 3º do art. 31 da Res. 23.432/2014.
Em seguida, não havendo impugnação ou representação, a unidade técnica deverá realizar o exame preliminar das contas partidárias. Após,
voltem-me os autos.
Barra do Choça – Bahia, 06 de junho de 2016.
Bela. LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA Juíza Eleitoral da 139ª Zona
Despacho
Processo: 20-90.2015.6.05.0139
Protocolo: 22.364/2015
Partido: Partido Democratas
Município: Planalto
Exercício: 2014
Natureza: Prestação de Contas
Advogados:
Marcos Adriano Cardoso de Oliveira, OAB/BA 20.630;
Ana Maria Ferraz Cardoso, OAB/BA 36.443;
Alex Silva Aguiar, OAB/BA 43.466.
R.H.
Registre-se e autue-se.
Publique a DRE(Demonstração do Resultado do Exercício) e o BP (Balanço Patrimonial) da agremiação partidária.
Após publicação, os autos deverão permanecer no Cartório Eleitoral pelo prazo de 15(quinze) dias para consulta por qualquer interessado
(parágrafo 2º, art. 31 da Res. 23.432/2014). Encaminhe cópia desses documentos, por mandado, a representante do Ministério Público.
Findo o prazo dos 15 dias para consultas, deverá ser aberto prazo de 5(cinco) dias para impugnação, contados da publicação de edital de
impugnação das contas, em conformidade com o parágrafo 3º do art. 31 da Res. 23.432/2014.
Em seguida, não havendo impugnação ou representação, a unidade técnica deverá realizar o exame preliminar das contas partidárias. Após,
voltem-me os autos.
Barra do Choça – Bahia, 06 de junho de 2016.
Bela. LÁZARA ABADIA DE OLIVEIRA FIGUEIRA
Juíza Eleitoral da 139ª Zona

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 82

142ª Zona Eleitoral - CRUZ DAS ALMAS

Sentenças

PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL - CRUZ DAS ALMAS- EXERCÍCIO 2015.


PROCESSO: 16-10.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DEMOCRATAS - DEM
RESPONSÁVEL(IS): EDSON JOSÉ RIBEIRO PRESIDENTE
e ORLANDO OLIVEIRA CAVALCANTE TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. DJALMA DE OLIVEIRA LEITE NETO OAB/GB 41.945
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRATAS -
DEM, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRATAS - DEM, órgão municipal de Cruz das
Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 47-30.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL PC DO B
RESPONSÁVEL(IS): ORLANDO OLIVEIRA SILVA PRESIDENTE
e LUIZ CARLOS CONCEIÇÃO DE JESUS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAX ADOLFO PASSOS MENDES OAB/BA 15.956
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pelo DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO COMUNISTA DO
BRASIL PC DO B, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 83

Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas do DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL PC DO B, órgão municipal de
Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 41-23.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT
RESPONSÁVEL(IS): JOSÉ RAIMUNDO OLIVEIRA SANTOS PRESIDENTE
e LAYR MARINS SARMENTO FILHO TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. DJALMA DE OLIVEIRA LEITE NETO OAB/GB 41.945
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTICO
TRABALHISTA - PDT, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA - PDT, órgão municipal de
Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 84

PROCESSO: 6-63.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO ECOLÓGICO NACIONAL - PEN
RESPONSÁVEL(IS): RONALDO NASCIMENTO RAMOS PRESIDENTE
e ANDRÉ MARIO BRITO TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. SIDNEY SOUZA MOTA OAB/BA 7.979
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA MUNICIPAL DO PARTIDO
ECOLÓGICO NACIONAL - PEN, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da
Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA MUNICIPAL DO PARTIDO ECOLÓGICO NACIONAL - PEN, órgão
municipal de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a",
da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO.
Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 12-70.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE - PHS
RESPONSÁVEL(IS): CRISTIANO DE JESUS PRESIDENTE
e GILMÁRIO CONCEIÇÃO TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. VALTÉRCIO DE AZEVEDO CERQUEIRA FILHO OAB/BA 21.402
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO HUMANISTA DA
SOLIDARIEDADE - PHS, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 85

eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE - PHS, órgão municipal
de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 11-85.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO - PMDB
RESPONSÁVEL(IS): EDNALDO JOSÉ RIBEIRO PRESIDENTE
e PATRÍCIA KARINE GUEDES DA SILVA TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pelo DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO DO MOVIMENTO
DEMOCRÁTICO BRASILEIRO - PMDB, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art.
32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas do DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO DO MOVIMENTO DEMOCRÁTICO BRASILEIRO - PMDB,
órgão municipal de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII,
alínea "a", da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado
SICO. Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 46-45.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL - PMN
RESPONSÁVEL(IS): ALBERTO REINAND REIS CARMO PRESIDENTE
e AGNALDO SANTANA MACHADO TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. JOÃO PAULO ANDRADE LORDELO OAB/BA 39.772

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 86

EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA
MOBILIZAÇÃO NACIONAL - PMN, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32
da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA MOBILIZAÇÃO NACIONAL - PMN, órgão municipal de
Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 9-18.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO PROGRESSISTA - PP
RESPONSÁVEL(IS): MAX ADOLFO PASSOS MENDES PRESIDENTE
e RICARDO PINHEIRO DOS SANTOS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAX ADOLFO PASSOS MENDES OAB/BA 15.956
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
PROGRESSISTA - PP, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO PROGRESSISTA - PP, órgão municipal de Cruz das
Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 87

Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.


___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 18-77.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO POPULAR SOCIALISTA - PPS
RESPONSÁVEL(IS): JOSEVALDO CALDAS DE ALMEIDA PRESIDENTE
e JENILDO CALDAS DE ALMEIDA TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO POPULAR
SOCIALISTA - PPS, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO POPULAR SOCIALISTA - PPS, órgão municipal de Cruz
das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução
TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao
Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 15-25.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DA REPÚBLICA - PR
RESPONSÁVEL(IS): LUCILEIDE BARACAT DE OLIVEIRA PRESIDENTE
e RONILDO DIAS DOS SANTOS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. JOSÉ ROBERTO COELHO DA SILVA OAB/BA 32.733
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA REPÚBLICA -
PR, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 88

O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA REPÚBLICA - PR, órgão municipal de Cruz das Almas,
referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 35-16.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO REPUBLICANO BRASILEIRO - PRB
RESPONSÁVEL(IS): CAMILA MOURA TEIXEIRA COSTA PRESIDENTE
e LUIS MÁRIO PEREIRA DOS SANTOS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. ALLAN CONCEIÇÃO BORGES OAB/BA 21.489
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO REPUBLICANO
BRASILEIRO - PRB, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO REPUBLICANO BRASILEIRO - PRB, órgão municipal de
Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 5-78.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO REPUBLICANO DA ORDEM SOCIAL

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 89

RESPONSÁVEL(IS): RICARDO OLIVEIRA LIMA PRESIDENTE


e LUZINEIDE DE OLIVEIRA TESOUREIRA
ADVOGADO: BEL. SIDNEY SOUZA MOTA OAB/BA 7.979
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO REPUBLICANO
DA ORDEM SOCIAL - PROS, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei
n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO REPUBLICANO DA ORDEM SOCIAL - PROS, órgão
municipal de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a",
da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO.
Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 40-38.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO REPUBLICANO PROGRESSISTA - PRP
RESPONSÁVEL(IS): PAULO HENRIQUE DOS SANTOS OLIVEIRA PRESIDENTE
e CRISTIANO JOSÉ ARAÚJO FONSECA TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. PAULO ANDERSON NASCIMENTO SANTANA OAB/BA 37.118
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO REPUBLICANO
PROGRESSISTA - PRP, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO REPUBLICANO PROGRESSISTA - PRP, órgão municipal

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 90

de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 42-08.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO RENOVADOR TRABALHISTA BRASILEIRO - PRTB
RESPONSÁVEL(IS): MAURO TEIXEIRA BARRETTO PRESIDENTE
e JOSELITO DOS REIS LIMA TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO RENOVADOR
TRABALHISTA BRASILEIRO - PRTB, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art.
32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO RENOVADOR TRABALHISTA BRASILEIRO - PRTB, órgão
municipal de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a",
da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO.
Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 36-98.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO SOCIAL CRISTÃO - PSC
RESPONSÁVEL(IS): LERCIANO DE OLIVEIRA PRESIDENTE
e MARIA JOSÉ CEDRAZ SILVA DE OLIVEIRA TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. FLEUBER RAMOS BARBOSA OAB/BA 41.130
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 91

Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
CRISTÃO - PSC, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL CRISTÃO - PSC, órgão municipal de Cruz das
Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral
PROCESSO: 7-48.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO - PSD
RESPONSÁVEL(IS): GERSON RUBRONEGRO CARVALHO PEIXOTO PRESIDENTE
e ANAROLINO CARVALHO ANIAS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. VALTÉRCIO DE AZEVEDO CERQUEIRA FILHO OAB/BA 21.402
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
DEMOCRÁTICO - PSD, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL DEMOCRÁTICO - PSD, órgão municipal de Cruz
das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução
TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao
Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 92

PROCESSO: 13-55.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB
RESPONSÁVEL(IS): LENINA LETHEA RIBEIRO SOUTO DE ARAÚJO PRESIDENTE
e MARIA DA CONCEIÇÃO SANTOS DE ANDRADE DE JESUS TESOUREIRA
ADVOGADO: BEL. RILZA RIBEIRO SOUTO DE ARAÚJO OAB/BR 6.972
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA SOCIAL
DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art.
32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB, órgão
municipal de Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a",
da Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO.
Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 24-84.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO SOCIAL LIBERAL - PSL
RESPONSÁVEL(IS): SOZEMIRIA DE MOURA BISPO GONÇALVES PRESIDENTE
e CARLOS ELILDO SILVA DOS SANTOS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIAL
LIBERAL - PSL, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 93

aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO SOCIAL LIBERAL - PSL, órgão municipal de Cruz das Almas,
referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 8-33.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE - PSOL
RESPONSÁVEL(IS): LUCIANO BORBA DOS SANTOS PRESIDENTE
e BRUNO DE BARROS TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. JOSÉ CARDOSO DA SILVA JÚNIOR OAB/BA 16.222
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIALISMO E
LIBERDADE - PSOL, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOCIALISMO E LIBERDADE - PSOL, órgão municipal de
Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 19-62.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO TRABALHISTA DO BRASIL PT DO B
RESPONSÁVEL(IS): LUIZ ANTONIO SANTANA CALDAS PRESIDENTE
e ROQUE JOSÉ ANTONIO DOS SANTOS JÚNIOR TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 94

MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA


SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO TRABALHISTA
DO BRASIL PT DO B, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO TRABALHISTA DO BRASIL PT DO B, órgão municipal de
Cruz das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da
Resolução TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência
ao Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 27-39.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT
RESPONSÁVEL(IS): MANOEL BORGES DA FRANÇA FILHO PRESIDENTE
e JOSEILZA DOREA CONCEIÇÃO TESOUREIRA
ADVOGADO: BEL. LUIS CLÁUDIO CALDAS MACHADO OAB/BA 16.608
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pelo DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO DOS
TRABALHADORES - PT, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas do DIRETÓRIO MUNICIPAL DO PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT, órgão municipal de Cruz das
Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 95

___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 44-75.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO - PTC
RESPONSÁVEL(IS): SIDNEY SOUZA MOTA PRESIDENTE
e NADIA CONCEIÇÃO MOURA DA COSTA TESOUREIRA
ADVOGADO: BEL. SIDNEY SOUZA MOTA OAB 7.979
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO TRABALHISTA
CRISTÃO - PTC, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO - PTC, órgão municipal de Cruz
das Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução
TSE n. 23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao
Ministério Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 17-92.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO VERDE - PV
RESPONSÁVEL(IS): PAULO CÉSAR SANTANA MORAES PRESIDENTE
e JOSÉ GOMES DE SANTANA NETO TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO VERDE - PV,
órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n. 9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 96

DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO VERDE - PV, órgão municipal de Cruz das Almas,
referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

PROCESSO: 38-68.2016.6.05.0142
ASSUNTO: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL
INTERESSADO: PARTIDO SOLIDARIEDADE - SD
RESPONSÁVEL(IS): ELIAS SILVA NASCIMENTO PRESIDENTE
e CARLOS ANTONIO DE JESUS MAIA TESOUREIRO
ADVOGADO: BEL. MAURO TEIXEIRA BARRETTO OAB/BA 13.347
EXERCÍCIO: 2015
MUNICÍPIO: CRUZ DAS ALMAS/BA
SENTENÇA
Trata-se de declaração de ausência de movimentação financeira apresentada pela COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO
SOLIDARIEDADE - SD, órgão municipal de Cruz das Almas, referente ao exercício de 2015, consoante autoriza o § 4º do art. 32 da Lei n.
9.096/95.
Publicado edital de cientificação dos interessados, foi certificado o decurso, em branco, do prazo para eventual apresentação de impugnação.
O setor técnico manifestou-se sugerindo o arquivamento da declaração apresentada, considerando para todos efeitos prestadas e aprovadas
as contas do órgão diretivo municipal.
O Ministério Público Eleitoral pugnou pela aprovação das contas. É o breve relato.
DECIDO.
O partido declarou não ter movimentado recursos financeiros ou recebido doação de bens estimáveis em dinheiro no período. Publicado edital
de ciência, não houve oferecimento de qualquer impugnação. Com efeito, a análise do setor técnico certificou a ausência de indício da
existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro, conforme consulta ao sistema de pesquisa de extratos bancários
eletrônicos remetidos pelas instituições financeiras, ao sistema de pesquisa de recibos eleitorais emitidos através do sítio eletrônico do TSE e
aos demonstrativos de repasses de recursos oriundos do fundo partidário. Nesse contexto, de rigor o acolhimento da declaração apresentada,
sem prejuízo de eventual responsabilização do partido e seus dirigentes, caso constatada que a documentação apresentada não retrata a
verdade. Ante o exposto, acolho a declaração do partido, determinando o imediato arquivamento dos autos, considerando, por sentença,
prestadas e APROVADAS as contas da COMISSÃO PROVISÓRIA DO PARTIDO SOLIDARIEDADE - SD, órgão municipal de Cruz das
Almas, referentes ao período de 01/01/2015 a 31/12/2015, o que faço com fundamento no art. 45, inciso VIII, alínea "a", da Resolução TSE n.
23.464/2015. Dando-se o trânsito em julgado, arquivem-se os autos, anotando-se no sistema informatizado SICO. Ciência ao Ministério
Público Eleitoral.
P.R.I.
Cruz das Almas, 3 de junho de 2016.
___________________________________
Bel. Renato Alves Pimenta
Juiz Eleitoral

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 97

144ª Zona Eleitoral - ENTRE RIOS

Editais

EDITAL Nº 51/2016
O Excelentíssimo Sr. Dr. Augusto Yuzo Jouti, Juiz Eleitoral desta 144ª Zona Eleitoral, com sede em Entre Rios - Ba, no uso de suas
atribuições legais,
TORNA PÚBLICO, nos termos da Resolução nº 22.166/2006, para conhecimento de todos os interessados, que se encontra afixado em
cartório, pelo prazo mínimo de 20 dias, relatório extraído do Sistema ELO contendo o nome dos eleitores cancelados por motivo de
falecimento, no mês de maio de 2016, nos municípios de Entre Rios e Cardeal da Silva, todos integrantes da 144ª ZE.
E, para que se lhe dê ampla divulgação, determinou o MM Juiz Eleitoral que fosse afixado o presente edital no local de costume no átrio do
Fórum local.
Dado e passado nesta cidade de Entre Rios, aos 31 (trinta e um) de maio de 2016. Eu,________, José Carlos Puga Fidalgo, Técnico
Judiciário, preparei e conferi o presente edital.
George James Costa Vieira
Juiz Eleitoral

Sentenças

INTIMAÇÃO

Processo n. 8-27.2016.6.05.0144 – Filiação Partidária


Requerente: MARCIO DOS SANTOS
Interessados: PMDB E PSB

DECISÃO

1 – MARCIO DOS SANTOS, título n. 750439805107, alega que se filiou ao PMDB, pediu desfiliação em 23/03/2016 e depois filiou-se ao PSB,
o que cancelaria automaticamente a filiação anterior. No entanto, na relação de filiados da Justiça Eleitoral de abril de 2016, ainda consta sua
filiação ao PMDB desde 02/04/2016, conforme documentos anexos. Requer a correção, prevalecendo-se a filiação mais recente ao PSB.
Notificados, somente o PMDB manifestou, afirmando que promoveu a desfiliação em 10/05/2016 (fls. 18/19). O MPE manifestou-se pelo
arquivamento, por perda de objeto (fl. 22). Fizeram-se conclusos.
Decido.
2 - Trata-se de coexistência, porém com cancelamento de filiação que alega ser mais recente, violando-se as regras de art. 22, parágrafo
único, da Lei n. 9.096/95, art. 11-A da Resolução TSE n. 23.117/2009 e art. 8º do Provimento n. 2/2015-CRE.
3 - Não há perda de objeto, pois o eleitor não comunicou sua desfiliação do PMDB à Justiça Eleitoral, de modo que o registro ainda era
considerado, “inclusive para o fim de verificação da coexistência de filiações” (art. 13, § 3°, da Resolução TSE n. 23.117). Ademais, o
cancelamento da filiação mais recente não restabelece automaticamente a filiação anteriormente cancelada.
4 – Pelos documentos juntados, o eleitor pediu desfiliação do PMDB em 23/03/2016 (fl. 4), sem comunicar a desfiliação à Justiça Eleitoral
(arts. 21 e 22, V, da Lei n. 9.096/95). Em 28/03/2016, filiou-se ao PSB (fls. 8 e 20). Porém, o PMDB lançou a filiação do eleitor em 02/04/2016,
cancelando-se a filiação ao PSB. Depois, o PMDB concordou com a desfiliação (fls. 10/19). Apesar da desídia, o eleitor tem direito a fazer
prevalecer a filiação legítima mais recente (art. 5º, XXV e XXXIV, “a”, da Constituição Federal, art. 19, § 2º, da Lei n. 9.096/95 e art. 4º, §
2º, da Resolução), assim considerada a filiação ao PSB em 28/03/2016.
5 - No entanto, como o cancelamento do PMDB não restabelece a filiação anterior ao PSB cancelada, o partido deverá incluir o eleitor em
lista especial. Considerando que as datas limite para decisão das situações sub judice e registro das decisões são, respectivamente,
23/05/2016 e 1º/06/2016, conforme Provimento n. 5/2016-CRE (Cronograma de processamento de relações de filiados), os prazos poderão
ser reduzidos, para que o eleitor não sofra prejuízos em eventual candidatura.

6 – Posto isso, DEFIRO O CANCELAMENTO DA FILIAÇÃO DE MARCIO DOS SANTOS DO PMDB, nos termos dos art.
22, parágrafo único, da Lei n. 9.096/95, art. 11-A da Resolução TSE n. 23.117/2009 e art. 8º do Provimento n. 2/2015-CRE, e
determino a INTIMAÇÃO DO PSB, para que inclua o nome do eleitor em LISTA ESPECIAL de filiados, no prazo de cinco
dias, sob pena de desobediência (art. 347 do Código Eleitoral), devendo, ainda, comprovar o cumprimento mediante
apresentação do número do evento de submissão (item 5.5.2 do Manual de Filiação Partidária).

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 98

7 - Vencido o prazo, cumpra-se de acordo com o Provimento n. 2/2015-CRE e os itens 5.5 e seguintes do título 9.7.5.2.2.2 do Manual de
Filiação Partidária.
8 – Não vislumbro má-fé que justifique a aplicação da pena do art. 27 da Resolução TSE 23.117/2009.
9 – Intimem-se. A intimação poderá ser realizada por qualquer meio idôneo e célere, inclusive pela rede mundial de computadores, no
espaço destinado à manutenção de relações de filiados pelos partidos, quando dirigidas aos diretórios partidários, por analogia ao art. 12, §
1º, da Resolução TSE 23.117/2009 e art. 4º, § 3º, do Provimento n. 2/2015-CRE.
9.1 - Estando o órgão partidário a que se refere o parágrafo anterior com a validade expirada, a intimação deverá ser dirigida ao órgão
hierarquicamente superior (art. 4º, § 4º, do Provimento n. 2/2015-CRE).
9.2 - Saliente-se que “incumbirá aos partidos políticos orientar seus filiados a manterem atualizados seus dados cadastrais perante a Justiça
Eleitoral (art. 12, § 6º, da Resolução TSE 23.117/2009).
10 – Registre-se a decisão no sistema.
11 - Ciência ao Ministério Público Eleitoral.
Entre Rios, 23 de maio de 2016.
Augusto Yuzo Jouti
Juiz Eleitoral

153ª Zona Eleitoral - MEDEIROS NETO

Editais

EDITAL Nº 29/2016 - ÓBITOS


EDITAL Nº 29/2016
De ordem do Excelentíssimo Senhor Dr. WILLIAM BOSSANELI ARAÚJO, Juiz Eleitoral da 153ª zona, no uso de suas atribuições legais, e em
conformidade com o disposto no artigo 71, IV do Código Eleitoral e artigo 4º da Resolução TSE n.º 22.121/2005,
FAÇO SABER a todos que o presente Edital virem, ou dele conhecimento tiverem, que se encontra publicado no mural do Cartório Eleitoral
desta 153ª Zona, pelo prazo de 20 (vinte) dias, relatório extraído do sistema ELO contendo os nomes dos eleitores cujas inscrições foram
canceladas por motivo de falecimento, processadas no mês de abril e maio de 2016.
E para que chegue ao conhecimento de todos e a quem interessar possa, mandou o Senhor Doutor Juiz Eleitoral publicar o presente Edital no
local de costume, bem como no DJE, na forma da lei.
Dado e passado nesta cidade de Medeiros Neto - Ba, aos 06 (seis) dias do mês de junho do ano 2016. Eu, Daniel Rodrigues, Técnico
Judiciário, digitei e subscrevi.
DANIEL RODRIGUES / TÉCNICO JUDICIÁRIO / 153ª ZE

163ª Zona Eleitoral - ALAGOINHAS

Sentenças

Lista Especial
R.H.
Trata-se de pedido de inclusão em lista especial de filiação partidária, em que o requerente Roberval Bomfim dos Santos, já qualificado nos
autos, sentiu-se prejudicado em vista da ausência de submissão da lista de filiados do PT Partido dos Trabalhadores com representação no
município de Alagoinhas/BA. Consoante documentos acostados nos autos, o requerente comprovou que se filiou ao Partido dos
Trabalhadores PT em 28/03/2016, em obediência ao prazo fixado na lei das eleições, (alterada pela lei nº13.165/2015), todavia, em virtude
de erro, o nome do pretenso filiado não foi submetido.
Diante do exposto, determino que seja intimado o Presidente do PT Partido dos Trabalhadores com representação no município de
Alagoinhas/BA para que se faça a inclusão do registro do filiado através do filiaweb e submissão da lista de filiados para ser processada em
lista especial, até as 14:00 horas do dia 02/06/2016, com as providências e comunicações cabíveis.Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Demais comunicações necessárias. Após, arquive-se.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 99

Alagoinhas/BA, 02 de junho 2016.


Fábio Falcão Santos
Juiz Eleitoral da 163ª Zona

Lista Especial

Processo nº33-77.2016.6.05.0164
Assunto: Lista Especial
Requerentes : Partido Republicano Progressista(Alagoinhas), Hélio Libório Pereira
Advogado: José Marcos Reis do Carmo(OAB/BA nº13.370)
R.H.
Trata-se de pedido de inclusão em lista especial de filiação partidária, em que o requerente Hélio Libório Pereira, já qualificado nos autos,
sentiu-se prejudicado em vista de erro no registro de sua filiação partidária, tendo em vista equívoco por parte do Partido Ecológico Nacional
de Alagoinhas, Bahia, que submeteu seu nome na última lista de filiados, ocasionando o cancelamento automático, pelo Sistema, da sua atual
filiação ao PRP Partido Republicano Progressista de Alagoinhas. O Presidente do Partido Ecológico Nacional foi notificado para apresentar
a ficha de filiação do eleitor Hélio Libório Pereira. É o breve relatório.Percebe-se que o erro ocorreu na Lista de Filiados do PEN, uma vez que
não consta ficha de filiação, o que gerou o equivocado cancelamento da filiação válida do eleitor ao PRP, uma vez que o Sistema atuou
conforme previsto no art. 11-A da Resolução TSE n.º 23.117/2009 e suas posteriores alterações.Com base nos documentos carreados aos
autos, torna-se manifesto que o requerente tem animus de estar filiado ao PRP e que por falha cadastral de outra agremiação partidária, o
PEN, não foi corretamente processado seu registro no Sistema Eleitoral próprio. Contudo, a presente hipótese não se revela como lista
especial, e sim regularização da situação do filiado no Sistema Elov6, pois, conforme documento acostado às fls. 12 , a filiação ao PRP foi
devidamente registrada, porém cancelada automaticamente, apenas, pelo equívoco na data de filiação da Lista de Filiados do PEN.Diante do
exposto, determino ao cartório eleitoral que registre no Sistema ELOv6 o cancelamento da filiação partidária do eleitor ao Partido Ecológico
Nacional PEN, bem como a reversão da filiação partidária ao Partido Republicano Progressista PRP. Publique-se. Registre-se. Após,
arquive-se.
Alagoinhas/BA, 25/05/2016
Fábio Falcão Santos
Juiz Eleitoral da 163ª Zona

170ª Zona Eleitoral - CAMAÇARI

Editais

EDITAL

EDITAL N° 06/2016
EDITAL PELO PRAZO DE 20 (VINTE) DIAS
RECURSO ELEITORAL N° 808-75.2011.6.05.0000 Classe 30
REPRESENTAÇÃO ELEITORAL CAMAÇARI
RECORRENTE(S): MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL
RECORRIDO(S): FELISBERTA MARIA CAMPOS SILVA
ADVOGADO(S): JERÔNIMO LUIZ PLÁCIDO DE MESQUITA, OAB/BA: 20.541, HÊIDER AMARAL E SILVA, OAB/BA:33.937
A Juíza Eleitoral Substituta da 170ª Zona, no uso de suas atribuições e de conformidade com a Legislação Eleitoral em vigor, INTIMA a Sra.
FELISBERTA MARIA CAMPOS SILVA, para tomar conhecimento da decisão exarada às fls.168, dos autos referidos acima, cujo inteiro teor
segue descrito: "Vistos etc...Uma vez ocorrido o trânsito em julgado em 29/10/2014, da decisão de fls. 135/136, conforme certidão de fls. 138-
V, notifique-se a Sra. FELISBERTA MARIA CAMPOS SILVA, para comparecer ao Cartório Eleitoral e retirar a Guia de Recolhimento da União
GRU, a fim de efetuar o pagamento ou requerer o parcelamento da multa no valor de R$ 3.156,00 (três mil cento e cinquenta e seis reais),
no prazo de 30 (trinta) dias, conforme estabelece o art. 4º, § 1º da Resolução-TSE nº 21.975/04 c/c o art. 1º da Portaria nº 296/09 do TRE/BA,
sob pena de inscrição dessa multa eleitoral na Dívida Ativa da União, a ser cobrada mediante executivo fiscal (art. 3º, caput, da Resolução-
TSE nº 21.975/04). Cumpra-se. Camaçari, 06 de junho de 2016" . Eu, Nilo Nunes de Souza, Chefe de Cartório, subscrevi.
Fernanda Karina Vanconcellos Símaro
Juíza Eleitoral Substituta.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 100

171ª Zona Eleitoral - CAMAÇARI

Sentenças

PROCESSO N.º 12-80.2016.6.05.0171


ASSUNTO: DUPLICIDADE DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA
INTERESSADOS: CARLOS ANTONIO DE SOUZA SANTOS, PARTIDO ECOLÓGICO NACIONAL - PEN E PARTIDO REPUBLICANO
PROGRESSISTA - PRP
MUNICÍPIO: CAMAÇARI, BAHIA
SENTENÇA
Vistos, etc...
Trata-se de procedimento instaurado para apurar situação de duplicidade de filiação do eleitor CARLOS ANTONIO DE SOUZA SANTOS,
inscrição eleitoral nº 025470620507, ao Partido Ecológico Nacional - PEN e Partido Republicano Progressista - PRP, com idênticas datas de
filiação, conforme informação do Cartório Eleitoral (fl. 01) e dados constantes do relatório de Filiados Sub Judice, emitido pelo Sistema ELO
V6 (fl. 02).
O Partido Republicano Progressista - PRP, requereu a exclusão do nome do Senhor Carlos Antonio de Souza Santos da sua lista de filiados,
juntando cópia da comunicação de desfiliação apresentada pelo referido eleitor (fls. 08/09).
O filiado e o Partido Ecológico Nacional - PEN não se manifestaram, conforme certidão de fl. 10.
Com vista dos autos, o Ministério Público Eleitoral manifestou-se pelo cancelamento da filiação ao PRP, mantendo-se a filiação ao PEN (fl.
12).
A Lei 9.096/1995, em seu art. 22, V (Incluído pela Lei 12.891, de 2013), prescreve que: "O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-
se nos casos de filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral".
Interpretando-se a norma acima, pode-se concluir que a alteração proposta na legislação partidária objetiva a preservação da vontade do
interessado em manter-se filiado à agremiação que estiver de acordo com as suas aspirações político-partidárias. Não é à toa que o parágrafo
único do mesmo dispositivo legal acima apontado, alterando a dinâmica até então existente, que determinava o cancelamento de todas as
filiações em caso de duplicidade ou pluralidade de filiações, passou a prever que havendo coexistência de filiações partidárias deverá
prevalecer a mais recente. Desse modo, a filiação à nova agremiação partidária, com a comunicação ao juiz eleitoral, tem como consequência
o cancelamento de todas as demais filiações partidárias eventualmente existentes, aplicando-se esse entendimento ao procedimento em tela.
Nesse sentido, já decidiu o TSE, durante a vigência de legislação anterior, que previa a mesma sistemática de prevalência da filiação mais
recente em caso de duplicidade, reintroduzida pela novel norma:
RECURSO ESPECIAL. TRE/PA. REGISTRO DE CANDIDATO. DUPLICIDADE DE FILIACAO PARTIDARIA. QUANDO COMPROVADO A
EXISTENCIA DE DUPLICIDADE DE FILIACAO PARTIDARIA, DEVE PREVALECER AQUELA EM QUE O FILIADO EXPRESSA-SE POR
ESCRITO SUA PREFERENCIA POR UMA DELAS, COMO RESULTANTE DE SUA VONTADE. RECURSO NAO CONHECIDO. (RECURSO
ESPECIAL ELEITORAL nº 10814, Acórdão nº 12951 de 01/10/1992, Relator(a) Min. CARLOS MÁRIO DA SILVA VELLOSO, Publicação:
PSESS - Publicado em Sessão, Data 01/10/1992, Página 1).
Ante o exposto, considerando que foi juntada aos autos cópia da comunicação de desfiliação apresentada pelo interessado ao Partido
Republicano Progressista - PRP, DETERMINO que seja cancelada, conforme determina o art. 12, § 4º da Resolução TSE nº 23.117/209 a
filiação de CARLOS ANTÔNIO DE SOUZA SANTOS ao Partido Republicano Progressista - PRP, e mantida a filiação ao Partido Ecológico
Nacional - PEN.
Cumpra-se na forma da lei.
Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Findos todos os procedimentos, arquivem-se os autos, com as cautelas legais.
Camaçari/BA, 23 de maio de 2016
Fernanda Karina Vasconcellos Símaro
Juíza Eleitoral

PROCESSO N.º 13-65.2016.6.05.0171


ASSUNTO: DUPLICIDADE DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA
INTERESSADOS: JANETE SOUZA DOS SANTOS, PARTIDO DA
MUNICÍPIO: CAMAÇARI, BAHIA
SENTENÇA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 101

Vistos, etc...
Trata-se de procedimento instaurado para apurar situação de duplicidade de filiação da eleitora JANETE SOUZA DOS SANTOS, inscrição
eleitoral nº 024518880531, ao Partido da Mobilização Nacional - PMN e Partido da Mulher Brasileira - PMB, com idênticas datas de filiação,
conforme informação do Cartório Eleitoral (fl. 01) e dados constantes do relatório de Filiados Sub Judice, emitido pelo Sistema ELO V6 (fl. 02).
Consoante documentos acostados aos autos (fls. 08/10), a filiada informa que desconhece a filiação ao Partido da Mulher Brasileira - PMB, ao
mesmo tempo em que reitera a sua vontade de que seja considerada sua filiação ao Partido da Mobilização Nacional - PMN.
Os partidos políticos envolvidos na coexistência de filiações não se manifestaram, conforme certidão de fl. 11.
Com vista dos autos, o Ministério Público Eleitoral manifestou-se pelo cancelamento das filiações anteriores e que seja deferido o pedido de
recebimento da comunicação de filiação ao PMN (fl. 13).
A Lei 9.096/1995, em seu art. 22, V (Incluído pela Lei 12.891, de 2013), prescreve que: "O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-
se nos casos de filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral".
Interpretando-se a norma acima, pode-se concluir que a alteração proposta na legislação partidária objetiva a preservação da vontade do
interessado em manter-se filiado à agremiação que estiver de acordo com as suas aspirações político-partidárias. Não é à toa que o parágrafo
único do mesmo dispositivo legal acima apontado, alterando a dinâmica até então existente, que determinava o cancelamento de todas as
filiações em caso de duplicidade ou pluralidade de filiações, passou a prever que havendo coexistência de filiações partidárias deverá
prevalecer a mais recente. Desse modo, a filiação à nova agremiação partidária, com a comunicação ao juiz eleitoral, tem como consequência
o cancelamento de todas as demais filiações partidárias eventualmente existentes, aplicando-se esse entendimento ao procedimento em tela.
Nesse sentido, já decidiu o TSE, durante a vigência de legislação anterior, que previa a mesma sistemática de prevalência da filiação mais
recente em caso de duplicidade, reintroduzida pela novel norma:
RECURSO ESPECIAL. TRE/PA. REGISTRO DE CANDIDATO. DUPLICIDADE DE FILIACAO PARTIDARIA. QUANDO COMPROVADO A
EXISTENCIA DE DUPLICIDADE DE FILIACAO PARTIDARIA, DEVE PREVALECER AQUELA EM QUE O FILIADO EXPRESSA-SE POR
ESCRITO SUA PREFERENCIA POR UMA DELAS, COMO RESULTANTE DE SUA VONTADE. RECURSO NAO CONHECIDO. (RECURSO
ESPECIAL ELEITORAL nº 10814, Acórdão nº 12951 de 01/10/1992, Relator(a) Min. CARLOS MÁRIO DA SILVA VELLOSO, Publicação:
PSESS - Publicado em Sessão, Data 01/10/1992, Página 1).
Ante o exposto, considerando que a filiada apresentou manifestação dentro do prazo legal, expressando sua preferência partidária,
DETERMINO que seja cancelada, conforme art. 12, § 4º da Resolução TSE n.º 23.117/2009, a filiação de JANETE SOUZA DOS SANTOS ao
Partido da Mulher Brasileira - PMB e mantida a filiação ao Partido da Mobilização Nacional - PMN.
Cumpra-se na forma da lei.
Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Findos todos os procedimentos, arquivem-se os autos, com as cautelas legais.
Camaçari/BA, 23 de maio de 2016
Fernanda Karina Vasconcellos Símaro
Juíza Eleitoral

PROCESSO N.º 3-21.2016.6.05.0171


ASSUNTO: DUPLICIDADE DE FILIAÇÃO PARTIDÁRIA
INTERESSADOS: ROBERTO TEMOTEO DE MOURA, PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB E PARTIDO
REPUBLICANO DA ORDEM SOCIAL - PROS
MUNICÍPIO: CAMAÇARI, BAHIA
SENTENÇA
Trata-se de procedimento instaurado para apurar situação de duplicidade de filiação do eleitor ROBERTO TEMOTEIO DE MOURA, inscrição
eleitoral nº 094423170523, ao Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB e Partido Republicano da Ordem Social - PROS, com idênticas
datas de filiação, conforme informação do Cartório Eleitoral (fl. 01) e dados constantes da certidao de filiação e do relatório de Filiados Sub
Judice, emitidos pelo Sistema ELO V6 (fls. 02/03).
Juntada comunicação apresentada pelo interessado informando a sua filiação ao Partido Verde - PV e o seu desligamento de qualquer outra
filiação partidária eventualmente existente (fls. 06/07).
Com vista dos autos, o Ministério Público Eleitoral manifestou-se pelo cancelamento das filiações anteriores e deferimento do pedido de
recebimento da comunicação de filiação ao Partido Verde - PV.
O Cartório Eleitoral certificou, às fls. 12/14, que, após consulta ao Sistema Elo V6, verificou que, atualmente, o eleitor encontra-se filiado
apenas ao Partido Verde -PV, ao passo que suas filiações ao Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB e Partido Republicano da
Ordem Social - PROS foram automaticamente canceladas pelo sistema, em 15/04/2016.
É o relatório. Decido.
Através da análise dos documentos de fls. 12/14, verifica-se que o Sistema de Filiação Partidária procedeu automaticamente o cancelamento
das filiações ao Partido da Social Democracia Brasileira - PSDB e Partido Republicano da Ordem Social - PROS, encontrando-se, atualmente,
o eleitor filiado ao Partido Verde - PV.
Ante o exposto, considerando que o desejo do eleitor em comento é permanecer filiado ao PV, e que tal procedimento já foi realizado
automaticamente pelo sistema, não gerando nenhum prejuízo, JULGO EXTINTO O FEITO, sem resolução de mérito, ante a perda do objeto.
Cumpra-se na forma da lei.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 102

Publique-se. Registre-se. Intime-se.


Findos todos os procedimentos, arquivem-se os autos, com as cautelas legais.
Camaçari/BA, 23 de maio de 2016
Fernanda Karina Vasconcellos Símaro
Juíza Eleitoral

173ª Zona Eleitoral - IBOTIRAMA

Sentenças

PROCESSO Nº 621-96.2012.605.0173
Candidato: Marcelo Ribeiro Nunes
Município: Ibotirama
Prestação de Contas de Campanha
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral de Marcelo Ribeiro
Nunes, candidato ao cargo de Vereador pelo PSDC, no município de Ibotirama, nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls.
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documento de fls.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela aprovação de contas do candidato com ressalvas.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
Decido.
Trata-se de prestação de contas apresentadas por Marcelo Ribeiro Nunes, candidato ao cargo de vereador do Município de Ibotirama, nas
eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Marcelo Ribeiro Nunes, candidato ao cargo de Vereador do Município de Ibotirama pelo PSDC, nas eleições
municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 12 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
Juiz Eleitoral
PROCESSO Nº 599-38.2012.605.0173
Candidato: Abraão da Rocha Montalvão
Município: Ibotirama
Prestação de Contas de Campanha
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral de Abraão da Rocha
Montalvão, candidato ao cargo de Vereador pelo PT, no município de Ibotirama, nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls.
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documento de fls.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela desaprovação de contas do candidato com ressalvas.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
Decido.
Trata-se de prestação de contas apresentadas por Abraão da Rocha Montalvão, candidato ao cargo de vereador do Município de Ibotirama,
nas eleições Municipais de 2012.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 103

As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Abraão da Rocha Montalvão, candidato ao cargo de Vereador do Município de Ibotirama pelo PT, nas eleições
municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 12 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
Juiz Eleitoral
Processo nº 7-91.2012.605.0173
Prestação de Contas Partidária – PDT
Município: Paratinga
Prestação de Contas de Campanha
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do PDT do município de Paratinga, referente ao exercício
de 2011.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls.
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou desaprovação das contas do PDT do Município de Paratinga.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
Decido.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo PDT de Paratinga, nas Eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do exposto e com fundamento no art. 30, caput, da lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, PDT de Paratinga, referente ao exercício de 2011, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos o trânsito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 06 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
Juiz Eleitoral
PROCESSO Nº 518-89.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PSD de Paratinga
Município: Paratinga
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PSD do Município de Paratinga,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documento de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela aprovação de contas do Comitê Financeiro do PSD do município de
Paratinga.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PSD de Paratinga, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PSD de Paratinga, nas eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e
legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 104

Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.


Ibotirama, 05 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 515-37.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PPS de Paratinga
Município: Paratinga
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PPS do Município de Paratinga,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documento de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela aprovação de contas do Comitê Financeiro do PPS do Município de
Paratinga.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PPS de Paratinga, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PPS de Paratinga, nas eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e
legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 13 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 502-38.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PV de Ibotirama
Município: Ibotirama
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PV do Município de Ibotirama,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documento de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela desaprovação de contas do Comitê Financeiro do PV do Município
de Ibotirama.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PV de Ibotirama, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PV de Ibotirama, nas eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e
legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 11 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 105

JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 502-38.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PRB de Ibotirama
Município: Ibotirama
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PRB do Município de Ibotirama,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela desaprovação de contas do Comitê Financeiro do PRB do
Município de Ibotirama.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PRB de Ibotirama, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PRB de Ibotirama, nas eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e
legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 08 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 531-88.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PSDB de Morpará
Município: Morpará
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PSDB do Município de Morpará,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela desaprovação de contas do Comitê Financeiro do PSDB do
Município de Morpará.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PSDB de Morpará, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PSDB de Morpará, nas eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos
e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 11 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
Processo nº 1-79.2012.605.0173
Prestação de Contas Partidária – PR

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 106

Município: Ibotirama
Prestação de Contas de Campanha
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do PR do município de Ibotirama, referente ao exercício de
2011.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls.
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou desaprovação das contas do PR do Município de Ibotirama.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
Decido.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo PR de Ibotirama, referente ao exercício de 2011.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do exposto e com fundamento no art. 30, caput, da lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, PR de Ibotirama, referente ao exercício de 2011, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos o trânsito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 08 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
Juiz Eleitoral
PROCESSO Nº 530-06.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PSL de Morpará
Município: Morpará
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PSL do Município de Morpará,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela aprovação de contas do Comitê Financeiro do PSL do Município de
Morpará.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PSL de Morpará, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PSL de Morpará, nas eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e
legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 11 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 779-54.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PSD de Ibotirama
Município: Ibotirama
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PSD do Município de Ibotirama,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 107

Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..


As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela desaprovação de contas do Comitê Financeiro do PSD do
Município de Ibotirama.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PSD de Ibotirama, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PSD de Ibotirama, referente ao exercício de 2011, para que produza os seus efeitos jurídicos e
legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 11 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 535-28.2012.605.0173
Comitê Financeiro do PMDB de Morpará
Município: Morpará
Prestação de Contas de Campanha.
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PMDB do Município de Morpará,
nas Eleições Municipais de 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou aprovação com ressalvas de contas do Comitê Financeiro do PMDB do
Município de Morpará.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PMDB de Morpará, nas eleições Municipais de 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro aprovadas as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PMDB de Morpará, nas Eleições municipais de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos
e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 06 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 549-12.2012.6.05.0173
Candidato: GIVALDO JANUARIO DE OLIVEIRA
Município: Paratinga
Processo de Prestação de Contas de Campanha
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. GIVALDO
JANUARIO DE OLIVEIRA, candidato ao cargo de vereador pelo PSDB, no município de Paratinga, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 108

Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela NÃO prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. GIVALDO JANUARIO DE OLIVEIRA, candidato ao cargo de vereador do Município de
Paratinga, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Sr. GIVALDO JANUARIO DE OLIVEIRA, candidato ao cargo de Vereador do Município de
Paratinga pelo PSDB, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 31 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 501-53.2012.6.05.0173
Comitê Financeiro do PSC - IBOTIRAMA
Município: IBOTIRAMA
Prestação de Contas de Campanha.
SENTENÇA
Trata-se de processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação do Comitê Financeiro do PSC do Município de
IBOTIRAMA, Eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentadas tempestivamente, conforme recibo de fls..
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo de fls..
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas, conforme documentos de fls..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico opinou pela aprovação com Ressalvas de contas do Comitê Financeiro do PSC
do Município de IBOTIRAMA.
Os autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se de prestação de contas apresentadas pelo Comitê Financeiro do PSC do Município de IBOTIRAMA, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, da Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS as
contas do interessado, Comitê Financeiro do PSC do Município de Ibotirama, nas Eleições municipais de 07 de outubro de 2012, para que
produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intima-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquiva-se.
Ibotirama, 01 de abril de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL
PROCESSO Nº 638-35.2012.6.05.0173
Candidato: JUCIMARA VALERIANO BARROS
Município: IBOTIRAMA
Processo de Prestação de Contas de Campanha
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral da Srª. JUCIMARA
VALERIANO BARROS, candidato ao cargo de vereadora pelo PDT, no município de Ibotirama, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 109

Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela NÃO prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pela Srª. JUCIMARA VALERIANO BARROS, candidato ao cargo de vereadora do Município de
Ibotirama, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Srª. JUCIMARA VALERIANO BARROS, candidato ao cargo de Vereadora do Município de
Ibotirama pelo PDT, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 31 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 590-76.2012.6.05.0173
Candidato: VALNEY QUEIROZ DE MATOS
Município: IBOTIRAMA
Processo de Prestação de Contas de Campanha
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. VALNEY
QUEIROZ DE MATOS, candidato ao cargo de vereador pelo PV, no município de Ibotirama, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela NÃO prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. VALNEY QUEIROZ DE MATOS, candidato ao cargo de vereador do Município de
Ibotirama, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Sr. VALNEY QUEIROZ DE MATOS, candidato ao cargo de Vereador do Município de Ibotirama
pelo PV, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 31 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 633-13.2012.6.05.0173
Candidato: OLAVO VICENTE DOS SANTOS FILHO
Município: IBOTIRAMA
Processo de Prestação de Contas de Campanha
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. OLAVO
VICENTE DOS SANTOS FILHO, candidato ao cargo de vereador pelo PSDC, no município de Ibotirama, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 110

Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.


As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela NÃO prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. OLAVO VICENTE DOS SANTOS FILHO, candidato ao cargo de vereador do
Município de IBOTIRAMA, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Sr. OLAVO VICENTE DOS SANTOS FILHO, candidato ao cargo de Vereador do Município de
Ibotirama pelo PSDC, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 31 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 560-41.2012.6.05.0173
Candidato: Gilvan Santana Silva
Município: Paratinga.
Processo de Prestação de Contas de Campanha.
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. Gilvan Santana
Silva, candidato ao cargo de vereador pelo PDT, no município de Paratinga, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela NÃO prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. Gilvan Santana Silva, candidato ao cargo de vereador do Município de Paratinga, nas
eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Sr. Gilvan Santana Silva, candidato ao cargo de Vereador do Município de Paratinga pelo PDT,
nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intimem-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquive-se.
Ibotirama, 31 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 2-64.2015.6.05.0173
Candidato: Edson Pereira de Souza
Município: Paratinga.
Processo de Prestação de Contas de Campanha.
SENTENÇA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 111

Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. Edson Pereira de
Souza, candidato ao cargo de vereador pelo PDT, no município de Paratinga, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas não foram apresentas tempestivamente.
Foi devidamente intimado..
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela juntada, se houver, de prova que o candidato foi notificado.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. Edson Pereira de Souza, candidato ao cargo de vereador do Município de Paratinga,
nas eleições Municipais 2012. Sendo que a prestação das contas não foram apresentadas.
Diante do Exposto, JULGO IMPROCEDENTE contas do interessado, Sr. Edson Pereira de Souza, candidato ao cargo de Vereador do
Município de Paratinga pelo PDT, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intima-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquiva-se.
Ibotirama, 30 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 703-30.2012.6.05.0173
Candidato: Jaysa Greising
Município: Paratinga.
Processo de Prestação de Contas de Campanha.
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral da Srª. Jaysa Greising,
candidata ao cargo de vereadora pelo PSDC, no município de Paratinga, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pela Srª. Jaysa Greising, candidata ao cargo de vereadora do Município de Paratinga, nas
eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Srª. Jaysa Greising, candidata ao cargo de Vereadora do Município de Paratinga pelo PSDC,
nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intima-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquiva-se.
Ibotirama, 30 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 547-42.2012.6.05.0173
Candidato: Antônio Celestino dos Santos
Município: Paratinga.
Processo de Prestação de Contas de Campanha.
SENTENÇA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 112

Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. Antônio
Celestino dos Santos, candidato ao cargo de vereador pelo PSB, no município de Paratinga, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. Antônio Celestino dos Santos, candidato ao cargo de vereador do Município de
Paratinga, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Sr. Antônio Celestino dos Santos, candidato ao cargo de Vereador do Município de Paratinga
pelo PSB, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intima-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquiva-se.
Ibotirama, 30 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 538-80.2012.6.05.0173
Candidato: Joselino Rodrigues Brandão
Município: Paratinga.
Processo de Prestação de Contas de Campanha.
SENTENÇA
Trata-se de Processo de Prestação de Contas referente à arrecadação e aplicação de recursos da campanha eleitoral do Sr. Joselino
Rodrigues Brandão, candidato ao cargo de vereador pelo PSDB, no município de Paratinga, eleições Municipais 2012.
A prestação das contas foram apresentas tempestivamente.
Foi apresentado o relatório técnico conclusivo.
As ocorrências apontadas na Prestação de Contas foram esclarecidas.
Instado a se manifestar, o representante do Ministério Publico pugnou pela prestação das contas. Conforme parecer.
Os Autos vieram à conclusão. É o que importa relatar.
DECIDO.
Trata-se da prestação de contas apresentadas pelo Sr. Joselino Rodrigues Brandão, candidato ao cargo de vereador do Município de
Paratinga, nas eleições Municipais 2012.
As impropriedades encontradas foram devidamente esclarecidas e, examinadas em conjunto, não comprometem a regularidade das contas.
Diante do Exposto e com fundamento no art. 30, caput, da Lei nº 9.504/97 e art. 51, inc. II, DA Res. 23.376 do TSE, declaro APROVADAS
COM RESSALVAS as contas do interessado, Sr. Antônio Celestino dos Santos, candidato ao cargo de Vereador do Município de Paratinga
pelo PSDB, nas eleições de 07 de outubro de 2012, para que produza os seus efeitos jurídicos e legais.
Publique-se. Registre-se. Intima-se. Cumpra-se.
Apos transito em julgado, devidamente certificado, arquiva-se.
Ibotirama, 30 de março de 2016.
Antônio Marcos Tomaz Martins
JUIZ ELEITORAL

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 113

175ª Zona Eleitoral - PALMAS DE MONTE ALTO

Editais

EDITAL DE NOTIFICAÇÃO
AUTOS N.: 55-63.2013.6.05.0175 - PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO 2011
PARTIDO: PARTIDO HUMANISTA SOLIDARIEDADE
MUNICÍPIO: IUIU/BA
EDITAL DE NOTIFICAÇÃO
DR. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF, Juiz Eleitoral Substituto da 175ª Zona Eleitoral, sediada neste Município de Palmas de Monte
Alto, Estado da Bahia, no exercício das atribuições que a lei lhe confere e em conformidade com a legislação que a lei lhe confere e em
conformidade com a legislação em vigor,
NOTIFICA O Sr. DENIVAL MUNIZ LOPES JÚNIOR, Presidente da Comissão Provisória Estadual do partido Humanista da Solidariedade, para
regularizar a representação processual nos autos do processo número 55-63/2013, Prestação de Contas Partidárias do PHS – Município Iuiu,
constituindo advogado no prazo de 48 horas, conforme preceitua o art. 1º, § 1º, da Resolução Administrativa n. 04/2014, TRE-BA, sob pena
das contas serem julgadas não prestadas.
Palmas de Monte Alto, 16 de março de 2016.
e, para que chegue ao conhecimento do interessado, que não foi encontrado, expediu-se o presente edital, que vai afixado no lugar de
costume pelo prazo de 15 (quinze) dias e publicado no DJE, Eu, Carla Minola, Analista/Chefe de cartório, subscrevo.
DR. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
JUIZ ELEITORAL

Sentenças

INTIMAÇÃO DE SENTENÇAS

AUTOS N. 27-37.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: SEBASTIÃO LARANJEIRAS/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PDT
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 11-83.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: SEBASTIÃO LARANJEIRAS/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PP
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 114

por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 26-52.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: SEBASTIÃO LARANJEIRAS/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PSD
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 4-91.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: SEBASTIÃO LARANJEIRAS/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PMDB
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 25-67.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: SEBASTIÃO LARANJEIRAS/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PR
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 115

AUTOS N. 8-31.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: SEBASTIÃO LARANJEIRAS/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PT
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 6-61.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PSOL
ADVOGADO: BEL. JOSÉ CARDOSO DA SILVA JÚNIOR – OAB/BA 16.222
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 14-38.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PCdoB
ADVOGADO: BELª. MÔNICA JENE PIRES DE MAGALHÃES SANTANA – OAB/BA 20768
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 9-16.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PSD

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 116

ADVOGADO: BELª. MÔNICA JENE PIRES DE MAGALHÃES SANTANA – OAB/BA 20768


“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 13-53.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PDT
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 10-98.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PSDB
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 3-09.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PDT
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 117

AUTOS N. 18-75.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO DEM
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 20-45.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PR
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 23-97.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PSB
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 15-23.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PT
ADVOGADO: BEL. VICTOR ROCHA FREIRE– OAB/BA 42.889

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 118

“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 21-30.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PV
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 2-24.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PP
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 24-82.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PCdoB
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 119

AUTOS N. 16-08.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PRB
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 17-90.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PSD
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 22-15.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: IUIU/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PTN
“ISTO POSTO, pelas razões acima expostas e por tudo mais que costa dos autos, atendidas quantum satis as exigências de lei, homologo
por sentença para declarar regular a prestação de contas apresentada, aprovadas, o que faço com fulcro no artigo no art. 32 e caput. da Lei
n.º 9.096/95 em combinação com os art. 28 e 46, I da Resolução TSE nº 23.464/2015 que dispõe sobre a Prestação de Contas. ”
Lance-se o fato no sistema SICO.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 33-78.2015.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2014
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO SD

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 120

“ISTO POSTO, com fundamento no artigo 30 da Lei nº 9.504/97, c/c artigo 53da Resolução nº 21.609/04 do TSE, acolho o parecer
conclusivo acostado aos autos as fls, 30/39, que possa integrar a presente sentença e verifico a regularidade das contas apresentadas pelo
Partido Solidariedade. De consequência, DECIDO PELA SUA APROVAÇÃO. ”
Publique-se imediatamente em cartório. Intime-se. Ciência ao MPE.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

AUTOS N. 7-46.2016.6.05-0175
MUNICÍPIO: PALMAS DE MONTE ALTO/BA
NATUREZA: PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL – EXERCÍCIO DE 2015
INTERESSADO: DIRETÓRIO/COMISSÃO PROVISÓRIA DO PPL
“ANTE EXPOSTO, extingo o feito SEM JULGAMENTO DO MÉRITO, em razão da perde do objeto.
Ao cartório para que se proceda ao registro dessa decisão no cadastro eleitoral e/ ou sistemas pertinentes, a fim de que surta os seus devidos
feitos.
Após o trânsito em julgado, arquivem-se os autos com as cautelas de praxe.
Publique-se Registre-se. Intime-se.
Após o trânsito em julgado, arquive-se.
Palmas de Monte Alto/BA, em 03 de junho de 2016.
BEL. ROBERTO PAULO PROHMANN WOLFF
Juiz Eleitoral da 175ª ZE/BA

176ª Zona Eleitoral - BARRA DO MENDES

Editais

Prestação de Contas
EDITAL N.º 012/2016
De Ordem da Excelentíssima Senhora Doutora Marina Lemos de Oliveira, Juíza Eleitoral da 176ª Zona Eleitoral de Barra do Mendes – BA, no
uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Legislação Eleitoral em vigor,
TORNA PÚBLICO, a todos que o presente edital virem ou dele tiverem conhecimento, notadamente aos partidos políticos, aos eleitores ou a
quem interessar possa, nos termos do art. 45, da Res. TSE n.º 23.464/2015, que foi apresentada DECLARAÇÃO DE AUSÊNCIA DE
MOVIMENTAÇÃO DE RECURSOS, referente ao exercício 2015, dos partidos:
BARRA DO MENDES
PARTIDO PRESIDENTE TESOUREIRO
Partido Socialismo e Liberdade - PSOL Geraldo Araújo Eurisvaldo de Souza Pereira

Partido Democrático Trabalhista – PDT Alan Kardec Barbosa Sodré Diogo Mendonça Bastos Figueiredo

Partido Social Democrático – PSD Suely Neto de Araújo Santos Renata Malaquias Santos

Partido Socialista Brasileiro – PSB Rodrigo Figueiredo Alves Malaquias Thiago Pacheco Alecrim

Partido Trabalhista Brasileiro-PTB Valdomiro Figueredo Bastos Stefany Gomes de Oliveira


Figueredo Bastos

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 121

Partido Trabalhista Nacional – PTN Anderson Sodré dos Santos Jonas Filho Pereira Bento

Partido do Movimento Democrático Brasileiro - Manoel Gabriel dos Santos Carlos Alves de Araújo
PMDB

Partido da República – PR Erick Gilliard Bastos de Souza Herivelto Pereira de Sousa

Partido Trabalhista do Brasil – PT do B Osana Rodrigues de Morais Elvio Alves de Souza

Partido Social Liberal - PSL Jaques Douglas Guimarães de Paulo Marcos Guimarães de Souza
Souza

IBIPEBA
PARTIDO PRESIDENTE TESOUREIRO
Partido Progressista - PP Israel Chaves Lélis Liliane Mutim Fidelis

Partido dos Trabalhadores – PT Manoel de Souza Martins Adenicio de Araújo Teixeira

Partido da República - PR Saulo Chaves Lélis Sonia Malaquias Paiva

Partido Republicano Progressista - PRP José Roberto Gomes Lima Adenitlon Gomes |Trindade

Partido Comunista do Brasil – PC do B Edgar Rosa da Rocha


Wagner Ferreira do Nascimento

Partido Socialista Brasileiro - PSB Domingos Alves dos Santos Mario Oliveira Santos

Partido Social Cristão - PSC Dinarte Anselmo Soares de Souza Maria de Fátima Ferreira Batista

Partido Popular Socialista – PPS Alberto Filho Araújo Santos Odair Roberto Rocha Vieira

Partido do Movimento Democrático Brasileiro- Nei Amorim de Sousa Orlando Pereira da Cruz
PMDB

Democratas - DEM Adriano Figueiredo Nunes Gregi Santos Nascimento

Partido Trabalhista Brasileiro - PTB Otaniel Pereira da Cruz José |Gomes de Oliveira

Partido Social Democrático – PSD Jovino Soares Barreto Etevaldo Martiniano da Rocha

Partido da Social Democracia Brasileira - Gilda bastos Barreto José Alves Ferreira Filho
PSDB

Partido Republicano Brasileiro – PRB Edson Gomes Zenon Martins Novaes

Partido Trabalhista Cristão - PTC Evani Barreto dos Santos Naiara Alves de Andrade

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 122

Partido Democrático Trabalhista – PDT Hildecy Alves de Souza Andrade Michelle Magalona Barreto de
Andrade

FAZ SABER, ainda, que consoante o art. 45, I, da Res. TSE n.º 23.464/2015, fica aberto o prazo de 03 (três) dias, contados da publicação do
edital, para a apresentação de impugnação, que deve ser apresentada em petição fundamentada e acompanhada de provas que demonstrem
a existência de movimentação financeira ou de bens estimáveis em dinheiro no período.
E para que chegue ao conhecimento de todos, a MM. Juíza mandou expedir o presente edital, que será afixado no lugar de costume, neste
Cartório da 176ª ZE - Barra do Mendes/BA e publicado no DJE.
Dado e passado nesta Cidade de Barra do Mendes/BA, aos 08 (oito) dias do mês de junho de 2016.
Hercília Boaventura Barros
Analista Judiciário – Área Judiciária
Chefe de Cartório - ZE 176ª

177ª Zona Eleitoral - TREMEDAL

Editais

BATIMENTO / COINCIDENCIA
EDITAL N. 19/2016
BATIMENTO/COINCIDÊNCIA
POR ORDEM DO EXMO DR. JUIZ ELEITORAL DA 177.ª ZE, SEDIADA NESTE MUNICÍPIO DE TREMEDAL/BA, e em conformidade com a
legislação em vigor,
FAZ SABER, que a relação dos eleitores agrupados em coincidência em virtude de batimento realizado pelo Tribunal Superior Eleitoral em
19/05/2016, encontra-se publicada em cartório para consulta pelos interessados.
E, para que chegue ao conhecimento de quem interessar possa, expediu-se o presente edital, que vai publicado no DJE e afixado no lugar de
costume.
Coincidência: 1DBR1602430198 – ELITA SANTOS SOUZA x ELITA SANTOS SOUZA ALCANTARA
Coincidência: 1DBA1602430359 – LUCIMARA SANTOS RAMOS x LUCIANA SANTOS RAMOS
Coincidência: 1DBA1602432900 – IAGO SOUSA DA SILVA x IAGO SOUSA DA SILVA
Tremedal/BA, em 06 de junho de 2016.
Juliana Gomes Cunha Bender
Chefe de cartório
De ordem do Exmº Dr. Mário José Batista neto
Juiz Eleitoral

Decisões Interlocutórias

PROCESSO 277-06.2012.6.05.0177
Processo n.º 277-06.2016.6.05.0177 (283.356/2012)
PRESTAÇÃO DE CONTAS
Partido: Partido Progressista – PP
Responsáveis: Luciano Weber Nunes de Aguiar, Presidente, Joice Soares Ferreira, Tesoureiro
Processo nº 277-06.2012.6.05.0177
Relata a servidora do Cartório Eleitoral, que, ao tentar lançar no sistema SICCO o julgamento constante da sentença de fl.47/48, o mesmo
exige a anotação do início e fim da sanção legal de suspensão de repasse de quotas do fundo partidário, em caso de desaprovação de contas
partidárias.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 123

Assim, considerando não ter constado expressamente da sentença de fl.47/48 a sanção decorrente do julgamento de DESAPROVAÇÃO das
contas partidárias anuais; considerando que, por ser uma sanção, a mesma deverá ser interpretada da forma mais favorável ao infrator;
considerando que o art. 51, §4º da Res. TSE nº 23.376/2012 estabelece o prazo mínimo de 1 (um) mês de suspensão das quotas do fundo
partidário; tem-se que a sentença de fl.47/48 deve ser interpretada no sentido de que a sanção ali constante é a mínima legal, qual seja, a de
suspensão do fundo partidário pelo prazo de 01 (um) mês, o qual deverá ser lançado no SICCO.
Publique-se. Registre-se. Intime-se.
Tremedal, 02.06.2016.
Mário José Batista Neto
Juiz Eleitoral

179ª Zona Eleitoral - JAGUARARI

Sentenças

PROCESSO Nº 225-04.2012.6.05.0179
AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL
PROCESSO Nº 225-04.2012.6.05.0179
Representante: COLIGAÇÃO PARA JAGUARARI CONTINUAR CRESCENDO
Advogados: EZIQUIEL RIBEIRO DE SANTANA - OAB/BA nº 28.100, LUIS EDUARDO GOMES DO NASCIMENTO - OAB/BA nº 28.263 e
GIULLIANO FRANÇA LOPES DA SILVA – OAB/BA nº 26.727
Representados: EVERTON CARVALHO ROCHA, VILSON BRASILEIRO DOS SANTOS, RADIO LIDERANÇA FM, JOSÉ EDILIANO
MARTINS DA SILVA (MEL MARTINS), VAGNER DA CRUZ NOGUEIRA e VERILÂNDIA MARIA DA SILVA CARDOSO
Advogados: ALCIONE ENÉAS DE ASSIS RODRIGUES – OAB/BA nº 745-B e OAB/PE nº 1023-A, ELZA CAVALCANTE RODRIGUES –
OAB/BA nº 18.200 e OAB/PE nº 1025-A, CHRISVALDO MONTEIRO DE ALMEIDA - OAB/BA nº 9.672 e JAELSON DA SILVA BONFIM -
OAB/BA nº 40.098
De ordem do Excelentíssimo Dr. TARDELLI CERQUEIRA BOAVENTURA, Juiz Eleitoral Substituto desta 179ª Zona Eleitoral - Comarca de
Jaguarari, INTIMO às partes Representante e Representadas, através dos seus advogados, constituídos nos Autos em epígrafe, para tomar
conhecimento acerca da sentença proferida no Processo supra, que segue abaixo transcrita:
SENTENÇA
Vistos etc.
Trata-se de AÇÃO DE INVESTIGAÇÃO JUDICIAL ELEITORAL proposta pela COLIGAÇÃO PARA JAGUARARI CONTINUAR CRESCENDO,
em face de EVERTON CARVALHO ROCHA, VILSON BRASILEIRO DOS SANTOS, RÁDIO LIDERANÇA FM, VAGNER CRUZ, VERILÂNDIA
MARIA DA SILVA CARDOSO e JOSÉ EDILIANO MARTINS DA SILVA (MEL MARTINS) pelos seguintes fatos.
Consta na exordial que os representados EVERTON CARVALHO ROCHA e VILSON BRASILEIRO DOS SANTOS, na condição de
candidatos a prefeito e vice, respectivamente, e os demais requeridos praticaram toda forma de abuso do poder político e econômico, para
vencer o pleito, demonstrando efetivo desequilíbrio entre os candidatos.
Diz que os representados VAGNER CRUZ, VERILÂNDIA e MEL MARTINS, durante o o período de julho e agosto de 2012, utilizaram-se do
veiculo de comunicação (RÁDIO LIDERANÇA FM) para fazer enaltecimento ao número do candidato a prefeito EVERTON CARVALHO
ROCHA, com o objetivo de promoção pessoal, extrapolando os limites norteadores da propaganda eleitoral.
Assevera que foi prática corrente com a aproximação das eleições de 2012, a publicação diária transmitida pelo Jornal do meio dia, de
anúncios e da agenda dos candidatos, com referência explícita do número do candidato nas inserções da hora certa, com o intuito nítido de
realizar grande impacto à população, convidando a mesma para comparecer a comícios da “Coligação Jaguarari nas Mãos do Povo e
realizando verdadeira apologia ao número “45” nas urnas, a ser agraciado com o voto dos eleitores.
Por fim, alegam a ocorrência de abuso de poder econômico e uso indevido de meio de comunicação social, a RÁDIO LIDERANÇA FM, da
qual o representado EVERTON é sócio, para benefício dos candidatos EVERTON CARVALHO ROCHA, VILSON BRASILEIRO DOS
SANTOS proporcionando potencial desequilíbrio na disputa eleitoral.
Requereu a concessão da liminar, para que seja determinado por este Juízo que os demandados se abstenham de realizar propaganda
eleitoral durante a programação regular daquela rádio, sob pena de multa diária a ser arbitrada por esse juízo.

Às fls.18, foi juntada aos autos uma mídia, contendo gravação do programa da Rádio, onde o autor alega terem sido realizadas as práticas
ilícitas.
Às fls. 23/25, o órgão ministerial opinou pelo deferimento da liminar.
Liminar deferida às fls. 27/29.
Citados, os representados EVERTON CARVALHO ROCHA e VILSON BRASILEIRO DOS SANTOS apresentaram defesas em forma de

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 124

contestação, fls. 53/79. Em preliminar, alegaram a 1. inépcia da inicial, defeito de representação (art. 6º, §3º, III e IV da Lei 9.504/97 c/c art.
12, inciso VI do CPC), diz que a coligação “Para Jaguarari Continuar Crescendo” não está devida e legalmente representada nos moldes do
art. 12 inciso VI do CPC, devendo ser a presente ação extinta sem julgamento do mérito. 2. Descumprimento de requisito da petição inicial
(art. 282, inciso VI e art. 295, I, c/c § único, II, do CPC). 3. e a ilegitimidade passiva dos representados.
No mérito, sustentaram que não há provas sobre o alegado pela parte autora, por não terem praticado quaisquer atos que caracterizassem
abuso do poder econômico ou político, a fim de desequilibrar o pleito eleitoral no município de Jaguarari, razão porque, pugnaram, ao final,
pela improcedência da pretensão deduzida na inicial.
Às fls. 103/110, os representados RÁDIO JAGUARARI FM LTDA, VAGNER CRUZ, VERILÂNDIA e MEL MARTINS apresentaram defesas em
forma de contestação. Preliminarmente alegaram a ilegitimidade passiva da Rádio Jaguarari FM Ltda, para figurar no polo passivo da
demanda, aduzindo ser incabível a propositura da Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra pessoas jurídicas, vez que a natureza das
sanções a serem aplicadas por meio dessa ação, quais sejam, cassação do registro de candidatura ou diploma de decretação da
inelegibilidade são inaplicáveis a referidas pessoas.
No mérito, alegou que o requerente deixou de juntar na peça inaugural quaisquer elementos que levem à certeza do seu alegado. Afirma que
a mídia juntada aos autos não pode ser objeto de prova, vez que desacompanhada de laudo pericial que ateste a sua veracidade. Além disso,
aduz não haver comprovação de que houve abuso de poder econômico ou de uso indevido dos meios de comunicação e que o programa
jornalistico reflete tão somente o livre exercício da atividade de imprensa.
Por fim, requereu que seja acolhida a preliminar de ilegitimidade passiva ad causam da Rádio Jaguarari FM Ltda., como assim sejam
julgados improcedentes os pedidos contidos na exordial em desfavor dos demais investigados, com condenação dos representados no ônus
de sucumbência e demais cominações legais. Requereu, ainda, a produção de prova pericial referente a mídia apresentada pelo requerente,
além de prova testemunhal e pessoal do representante da Coligação.
Às fls. 113, o representante do Ministério Público Eleitoral requereu que fosse certificado pelo Cartório Eleitoral, se Raimundo Cristino
Gonçalves está habilitado no sistema dessa Justiça para representar a Coligação “Para Jaguarari Continuar Crescendo”. Às fls. 117, fora
confirmada a habilitação do Sr. Raimundo Cristino Gonçalves, conforme certidão.
Às fls. 121, o Ministério Público requereu depoimento pessoal das partes acerca dos fatos objeto da apuração.
A audiência de instrução e julgamento designada foi realizada, ocasião em que foram analisados os pedidos feitos em audiência, além de se
fixar os pontos controvertidos da lide, restando indeferindo o pedido de perícia por este juízo. Redesignada a audiência. Dada vista ao
Ministério Público (fls. 137/139).
Às fls. 147/157, o Tribunal Regional Eleitoral solicita informações a respeito do mandado de segurança impetrado por EVERTON
CARVALHO ROCHA que teve como objeto deflagrador a decisão do indeferimento de prova pericial. Informações prestadas às fls. 158.
Informação de que a liminar fora indeferida às fls.163/165.
Às fls.183/184, consta termo de audiência em que o Ministério Público pede desistência da oitiva das partes, vez que os atos foram praticados
em programa de rádio difusão.
Às fls. 191/193, a coligação “Para Jaguarari Continuar Crescendo”, apresenta alegações finais, ratificando todos os termos da inicial e pugna
pela condenação dos investigados.
Às fls. 211/226, os investigados EVERTON CARVALHO ROCHA e VILSON BRASILEIROS DOS SANTOS, apresentaram alegações finais.
Às fls. 229/236, os investigados, RÁDIO JAGUARARI FM LTDA, VAGNER CRUZ, VERILÂNDIA MARIA DA SILVA CARDOSO e JOSÉ
EDILIANO MARTINS DA SILVA (MEL MARTINS), apresentaram alegações finais.
Às fls. 256/260, o representante do Ministério Público Eleitoral oferta parecer final e pugna pela exclusão da Empresa Jaguarari FM/LTDA da
ação, pela improcedência da ação em face de Verilândia Maria da Silva Cardoso e pela PROCEDENCIA em face dos demandados
EVERTON CARVALHO ROCHA, VILSON BRASILEIRO DOS SANTOS, VAGNER CRUZ e JOSÉ EDILIANO MARTINS DA SILVA,
condenando-os nos termos consignados na inicial.
Os autos vieram conclusos.

Era o necessário a se relatar. Passo a decidir.

I- Preliminares

A preliminar de ilegitimidade passiva, em face da RÁDIO JAGUARARI FM LTDA, suscitada pelas defesas merece prosperar, senão vejamos:
Pessoas jurídicas não podem figurar no polo passivo de investigação judicial eleitoral, uma vez que, julgada procedente a representação,
decorre declaração de inelegibilidade ou cassação do registro do candidato diretamente beneficiado, consoante firme jurisprudência do
Tribunal Superior Eleitoral.
Assim, é assente no referido tribunal, definição de que as sanções de inelegibilidade e cassação do registro previstas na Lei Complementar nº
64/1990 não podem ser cominadas às pessoas jurídicas.
Nesse sentido a Jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral é firme e o texto de lei, expresso.
Desta forma, deve ser acatada a preliminar. Neste diapasão, excluo a pessoa jurídica da empresa JAGUARARI FM LTDA do polo passivo da
presente demanda.
No tocante a preliminar de inépcia da inicial por defeito de representação, esta não merece ser acolhida ante a comprovação da habilitação do
Sr. Raimundo Cristino Gonçalves, conforme certidão de fls. 117, para legalmente representar a Coligação ora autora. Não se pode conhecer
da preliminar de ausência de provas dos fatos alegados, bem como de benefícios dos investigados pela suposta propaganda irregular, pois tal

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 125

irresignação não possui natureza preliminar e se confunde com o próprio mérito, motivo pelo qual tais argumentos deverão ser assim
apreciados.
II- Mérito
Trata-se de ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) que versa, em síntese, por abuso do poder econômico e uso indevido dos meios de
comunicação, proposta pela Coligação Jaguarari para Continuar Crescendo, supostos fatos jurídicos ilícitos decorrentes da captação ilícita de
sufrágio, da intervenção do poder econômico praticados pelas partes investigadas, razão porque A COLIGAÇÃO PARA JAGUARARI
CONTINUAR CRESCENDO e o MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL requereram a declaração de inelegibilidade e, por via de consequência,
a cassação dos registros dos representantes investigados.
A ação de investigação judicial eleitoral (AIJE) tem por finalidade a declaração da ocorrência do fato jurídico ilícito do abuso de poder
econômico ou abuso do poder político, com a decretação da inelegibilidade dos candidatos para essa e para os (08) oito próximos anos
(inelegibilidade cominada simples e potenciada), com a anexação dos efeitos do art. 15 da LC 64/90, dependendo do estado em que se
encontre o processo.
Inicialmente, visando evitar tautologia, considero como parte dos fundamentos desta decisão as razões apresentadas pelo representante do
Ministério Público, no seu parecer que segue abaixo transcrito, com destaque nos pontos que entendemos mais relevantes:
“Trata-se de Investigação Judicial Eleitoral para apurar suposto abuso do poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação, em
desfavor de Everton Carvalho Rocha, Vilson Brasileiro Dos Santos, Empresa Rádio Liderança FM, Vagner Cruz, José Ediliano Martins Da
Silva e Verilândia Maria da Silva Cardoso .
Alega o autor, em síntese, que o representado Everton Carvalho da Rocha, candidato a prefeito do município de Jaguarari nas eleições de
2012, é sócio da empresa Jaguarari FM/Ltda, tendo utilizado o referido veículo de comunicação durante os meses de julho e agosto de 2012
para a realização de propaganda irregular, clamando a população para comparecer ao comício da “COLIGAÇÃO JAGUARARI NAS MÃOS
DO POVO”.
Foi juntada aos autos uma mídia (fl. 18), contendo gravação do programa da Rádio onde no qual o autor alega terem sido realizadas as
práticas ilícitas.
O Ministério Público Eleitoral opinou pelo deferimento da liminar pleiteada (fls. 23/25), o que fora concedido nos termos da decisão de fls.
27/29.
Citados, os demandados apresentaram contestação. A defesa requereu produção de prova pericial, no entanto o pedido foi indeferido pelo
MM. Juízo.
Inconformado, o réu impetrou Mandado de Segurança que, no mérito, fora julgado improcedente.
É o sucinto relatório.
DA ILEGITIMIDADE DE PARTE
A ação de Investigação Judicial Eleitoral tem como decretação da inelegibilidade do representado e de quantos hajam contribuído para a
prática do ato, assim como a cassação do registro ou do diploma do candidato diretamente beneficiado pela interferência do poder econômico
ou de meios de comunicação (art. 22., inciso XIV da LC 64/90).
Por essa razão, entendem a doutrina e jurisprudência que não é possível pessoa jurídica figurara no polo passivo da demanda.
Vejamos as lições do mestre José Jairo Gomes:
“Tendo em vista que AIJE acarreta a inelegibilidade e a cassação do registro ou do diploma do candidato, tem-se como inviável figurar no
polo passivo partido, coligação ou pessoa Jurídica de Direito Público ou Privado, já que não poderiam sofrer as consequências próprias dessa
ação” (GOMES, 2016).
No mesmo sentido é a Jurisprudência:
As pessoas jurídicas são partes ilegítimas para figurara no polo passivo de representações com pedido de abertura de investigação judicial
eleitoral, nos termos do art. 22 da Lei Complementar nº 64/90, tendo em vista o fato de sanção imposta pela referida norma não as alcançar
(ARP nº 1.229, REL. MIM. CEZAR ROCHA, DE 9.11.2006).
Corroborando, o TSE já decidiu que “[...] Pessoas Jurídicas não podem figurar no polo passivo de investigação judicial eleitoral [...]” (TSE- Rp
nº373).
Com efeito, o Ministério Público Eleitoral requer a exclusão da Empresa Jaguarari FM LTDA da presente demanda.
DO MÉRITO
A prova carreada nos conduz à certeza de que houve abuso do poder politico e do poder econômico e utilizando indevidas dos meios de
comunicação, merecendo a presente demanda ser parcialmente procedente.
Em que pese o esforço jurídico dos nobres causídicos contratados pelo representados para suas defesas, os argumentos utilizados
resumem-se a uma tentativa frustada de tornar dúbio o que resta cristalino, que se trata de comprovação de todos os fatos narrados pelo
autor na presente demanda, ante o conjunto probatório que se analisa dos autos.
No que toca à causa de pedir, a utilização indevida de veículos ou meios de comunicação social e abuso do poder econômico, o material
probatório é induvidoso e suficiente para o édito condenatório.
Isso porque, conforme bem delineado na exordial, os Representados Everton Carvalho Rocha e Vilson Brasileiro dos Santos (candidatos a
prefeito e vice- prefeito, respectivamente) utilizaram-se de programa de rádio apresentado por Vagner Cruz e Mel Martins (José Ediliano
Martins Silva) para desequilibrar o pleito eleitoral, praticando condutas ilícitas, consistentes em propagandas eleitorais irregulares, explorando
meio de comunicação social.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 126

É dos autos que, durante programa apresentado por Vagner Cruz e de Mel Martins, ocorreram várias mensagens de apelo ao
comparecimento do eleitos a comício da Coligação Jaguarari nas mãos do Povo, conforme mídia de fls. 18.
Resta incontroverso que durante os programas de rádio apresentado pelos demandados Mel Martins e Vagner Cruz ocorreram
irregularidades mencionadas na inicial, de modo que, a condenação dos requeridos é medida que se impõe.
Outrossim, diante desse contesto se extrai a possibilidade de responsabilidade eleitoral, a qual objetiva a proteção dos bens juridicamente
tutelados, ou seja, a legitimidade, lisura e normalidade do pro cesso eleitoral, a higidez do pleito a isonomia da disputam a veraz
representabilidade, conforme Gomes ensina.
Ademais, as lições do mester José Jairo Gomes que “ há mister que a ocupação dos posto politico- governamentais se dê de forma lícita
honesta e autêntica, devendo o povo, exercendo sua liberalidade, realmente manifestar sua vontade (…)”
No mesmo sentido:
AGRAVO REGIMENTAL. RECURSO ESPECIAL ELEITORAL. ELEIÇÕES 2012. PREFEITO. ABUSO DO PODER ECONÔMICO. USO
INDEVIDO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO. NÃO CONFIGURAÇÃO. DESPROVIMENTO. 1. Consoante a jurisprudência do Tribunal
Superior Eleitoral, o uso indevido dos meios de comunicação social caracteriza-se pela exposição desproporcional de um candidato em
detrimento dos demais, ocasionando desequilíbrio na disputa eleitoral. 2. Ainda segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o abuso do poder
econômico configura-se mediante o uso desproporcional de recursos patrimoniais, sejam eles públicos ou privados, de forma a comprometer a
igualdade da disputa eleitoral e a legitimidade do pleito em benefício de determinada candidatura. 3. No caso dos autos, ambos os ilícitos não
foram comprovados, notadamente porque as matérias divulgadas no jornal O Grito tiveram cunho meramente jornalístico e não privilegiaram
exclusivamente uma candidatura em detrimento da outra. Ademais, não se comprovou o liame entre o jornal e os agravados ou a anuência
destes com a divulgação da matéria. 4. Agravo regimental desprovido.
(TSE - AgR-REspe: 73014 MG, Relator: Min. JOÃO OTÁVIO DE NORONHA, Data de Julgamento: 24/10/2014, Data de Publicação: DJE -
Diário de justiça eletrônico, Tomo 227, Data 02/12/2014, Página 30)
AGRAVO REGIMENTAL. RECURSO ESPECIAL. ELEIÇÕES 2012. VEREADOR. ABUSO DO PODER ECONÔMICO. USO INDEVIDO DOS
MEIOS DE COMUNICAÇÃO. CARACTERIZAÇÃO. IMPOSSIBILIDADE DE REEXAME. NÃO PROVIMENTO. 1. Para configuração do abuso
do poder econômico, faz-se necessária a comprovação da gravidade das circunstâncias do caso concreto que caracterizam a prática abusiva,
de modo a macular a lisura da disputa eleitoral. Precedentes. 2. No que concerne ao uso indevido dos meios de comunicação, o entendimento
jurisprudencial do TSE preconiza que a caracterização do ilícito decorre da exposição massiva de um candidato nos meios de comunicação
em detrimento de outros, afetando a legitimidade e a normalidade das eleições. Precedentes. 3. O Tribunal a quo consignou que as provas
acostadas aos autos conduzem à configuração do abuso do poder econômico e do uso indevido dos meios de comunicação, na medida em
que ficou demonstrada a gravidade da conduta perpetrada pelo recorrente em relação à isonomia no pleito, bem como a grande exposição do
candidato em programa de televisão, com finalidade de promover sua candidatura. Assentou, ainda, que a propaganda irregular ficou
comprovada nos autos. Logo, para modificar essas conclusões, seria necessário o reexame do acervo fático- probatório dos autos,
providência que não se coaduna com a via estreita do recurso especial (Súmulas nos 7/STJ e 279/STF). 4. Agravo regimental desprovido.
(TSE – AgR- REspe: 34915 TO, Relator: Min. JOSÉ ANTÔNIO DIAS TOFFOLI, Data de Julgamento: 11/03/2014, Data de Publicação: DJE -
Diário de justiça eletrônico, Tomo 59, Data 27/03/2014, Página 72)
Impende ainda apontar que não é necessário que o réu pratique pessoalmente qualquer conduta. Basta que se beneficie dos atos ilícitos
praticados ainda que por terceiros.
“Assim, não é necessário que o réu e realize, ele mesmo, as ações consideradas ilícitas e abusivas pouco importa, então a perquirição de
aspectos psicológicos (como dolo ou culpa) dos infratores e beneficiários das condutas ilícitas” . Gomes, 2016.
De igual Modo tem decidido o TSE:
“É desnecessária, em AIJE, atribuir ao réu a prática de uma conduta ilegal, sendo suficiente o mero beneficio eleitoral angariado com ato
abusivo e demonstração da gravidade da conduta” TSE – RO nº 406492/MT.
Por fim, destaque-se que, em pese que a requerida Verilândia ter participado do episódicos programas onde foi feito o apelo ao eleitorado,
não se demonstrou conduta da ré capaz de fundamentar uma sentença condenatória. Ademais, em sua participação nas apresentações não
se verificou realização de convite ou chamamento dos eleitores, ou mesmo divulgação de candidato de modo que pudesse comprometer a
lisura do processo eleitora.
Ante o exposto, o Ministério Público Eleitoral opina pela exclusão da Empresa Jaguarari FM/LTDA da ação, pela improcedência da ação em
face de Verilândia Maria da Silva Cardoso e pela procedência em face dos demandados Everton Carvalho Rocha, Vilson Brasileiro dos
Santos, Vagner Cruz e José Ediliano Martins da Silva, condenando-os nos termos consignados na peça exordial”.

183ª Zona Eleitoral - TEIXEIRA DE FREITAS

Sentenças

PROCESSO Nº 18-51.2016.6.05.0183
Processo nº : 18-51.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 127

SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Raiane Cerqueira dos Santos Ribeiro.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Pátria Livre - PPL em
02/04/2016 e ao Partido Republicano da Ordem Social - PROS, filiação em 02/04/2016.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; assim como não
houve manifestação por parte do(a) filiado(a) e dos partidos envolvidos, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino o
cancelamento das filiações partidárias objeto deste processo.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 13-29.2016.6.05.0183
Processo nº : 13-29.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Gerri Dias Barroso.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Verde – PV, em 30/03/2016
e ao Partido Socialismo e Liberdade - PSOL, em 30/03/2016.
Há requerimento do filiado solicitando que se reconheça exclusivamente a sua filiação junto ao Partido Verde fls. 03/04.
Defesa apresentada pelo Partido Verde - PV fls. 07 a 09.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 128

(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; tendo em vista
requerimento apresentada pelo filiado e defesa apresentada pelo Partido Verde - PV, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial
determino a regularização da filiação ao Partido Verde - PV e o cancelamento da filiação do eleitor ao Partido Socialismo e Liberdade - PSOL.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 15-96.2016.6.05.0183
Processo nº : 15-96.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Jonice Brito Gomes.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Pátria Livre - PPL em
02/04/2016 e ao Partido Republicano da Ordem Social - PROS, filiação em 02/04/2016.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; assim como não
houve manifestação por parte do(a) filiado(a) e dos partidos envolvidos, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino o
cancelamento das filiações partidárias objeto deste processo.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 11-59.2016.6.05.0183
Processo nº : 11-59.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 129

Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Deviton de Jesus Santos.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Pátria Livre - PPL em
02/04/2016 e ao Partido Republicano da Ordem Social - PROS, filiação em 02/04/2016.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; assim como não
houve manifestação por parte do(a) filiado(a) e dos partidos envolvidos, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino o
cancelamento das filiações partidárias objeto deste processo.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 9-89.2016.6.05.0183
Processo nº : 9-89.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Danielle Oliveira Silva Abade.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Republicano da Ordem
Social - PROS, em 02/04/2016 e ao Partido Pátria Livre – PPL, em 02/04/2016.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; assim como não
houve manifestação por parte do(a) filiado(a) e dos partidos envolvidos, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino o
cancelamento das filiações partidárias objeto deste processo.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 130

Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 20-21.2016.6.05.0183
Processo nº : 20-21.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Rosilane Pereira Sousa.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Pátria Livre - PPL em
02/04/2016 e ao Partido Republicano da Ordem Social - PROS, filiação em 02/04/2016.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; assim como não
houve manifestação por parte do(a) filiado(a) e dos partidos envolvidos, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino o
cancelamento das filiações partidárias objeto deste processo.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 14-14.2016.6.05.0183
Processo nº : 14-14.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Ivani Fernandes Souza.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 131

Documentos apresentados fls. 02.


De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Pátria Livre - PPL em
02/04/2016 e ao Partido Republicano da Ordem Social - PROS, filiação em 02/04/2016.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; assim como não
houve manifestação por parte do(a) filiado(a) e dos partidos envolvidos, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino o
cancelamento das filiações partidárias objeto deste processo.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 17-66.2016.6.05.0183
Processo nº : 17-66.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Mauro Torres Barbosa.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Pátria Livre - PPL em
02/04/2016 e ao Partido Ecológico Nacional - PEN, filiação em 02/04/2016.
Defesa apresentada pelo filiado fls. 08/09.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; porém, tendo
em vista defesa apresentada pelo filiado, determino a regularização da filiação ao Partido Pátria Livre - PPL e o cancelamento da filiação do
eleitor ao Partido Ecológico Nacional - PEN.
Publique-se. Registre-se.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 132

Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº21-06.2016.6.05.0183
Processo nº : 21-06.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Tania Misae Ferreira Nakamura.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Republicano da Ordem
Social - PROS, em 02/04/2016 e ao Partido Pátria Livre – PPL, em 02/04/2016.
Defesa apresentada pelo filiado(a) fls. 06 a 08.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; tendo em vista
defesa apresentada pelo filiado(a), adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino a regularização da filiação ao Partido da Ordem
Social – PROS e o cancelamento da filiação da eleitora ao Partido Pátria Livre - PPL.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 19-36.2016.6.05.0183
Processo nº : 19-36.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Romário Henrique Costa.
Documentos apresentados fls. 02.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 133

De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) ao Partido Republicano da Ordem
Social - PROS, em 02/04/2016 e ao Partido da Pátria Livre – PPL, em 02/04/2016.
Defesa apresentada pelo filiado (a) fls. 07 a 09.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; tendo em vista
defesa apresentada pelo filiado(a), adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino a regularização da filiação ao Partido da Ordem
Social – PROS e o cancelamento da filiação do eleitor ao Partido Pátria Livre - PPL.
Publique-se. Registre-se.
Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

PROCESSO Nº 12-44.2016.6.05.0183
Processo nº : 12-44.2016.6.05.0183
Requerente : Cartório Eleitoral
Assunto : Duplicidade de filiação
SENTENÇA
Vistos etc.
O Cartório Eleitoral de Teixeira de Freitas apresentou documentos com a finalidade de regularização da duplicidade de filiação partidária,
atribuída a Everaldo de Jesus Gomes.
Documentos apresentados fls. 02.
De acordo com Relatório(s) emitido(s) pelo sistema ELO6 (fls. 02), o(a) eleitor(a) encontra-se filiado(a) aos Democratas - DEM, em 02/04/2016
e ao Partido da República - PR, em 02/04/2016.
Defesa apresentada pelo filiado fls. 05 a 08.
DECIDO.
Dispõe o art. 22, V lei 9.096/95, in verbis:
Art. 22. O cancelamento imediato da filiação partidária verifica-se nos casos de:
(...)
V - filiação a outro partido, desde que a pessoa comunique o fato ao juiz da respectiva Zona Eleitoral. (Incluído pela Lei nº 12.891, de 2013)
Nesse sentido, determina o art. 11-A da Resolução 23.421/14 do TSE:
Art. 11-A. Havendo coexistência de filiações partidárias, prevalecerá a mais recente, devendo as demais ser canceladas automaticamente
durante o processamento de que trata o art. 11 desta resolução (Lei nº 9.096/1995, art. 22 parágrafo único, com redação dada pela Lei nº
12.891/2013)
(Art. 11-A acrescido ao Capítulo III pelo art. 2º da Res. - TSE nº 23.421/2014.)
Diante da impossibilidade de certificar os horários em que foram efetivadas as filiações, com idêntica data, junto aos partidos; tendo em vista
defesa apresentada pelo filiado, adotando os fundamentos do Parecer Ministerial determino a regularização da filiação aos DEMOCRATAS e
o cancelamento da filiação do eleitor ao Partido da República - PR.
Publique-se. Registre-se.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 134

Após, intimem-se as partes, para que, querendo, interponham recurso no prazo de 03 (três) dias. Transcorrido o prazo recursal, para os
partidos e o(a) filiado(a), dê-se vista ao Ministério Público Eleitoral para ciência e adoção das providências que entender cabíveis, conforme o
art. 11 do Provimento 2/2015, da Corregedoria Regional Eleitoral.
Em seguida, arquive-se.
Teixeira de Freitas-BA, 18 de maio de 2016.
BEL. RONEY JORGE CUNHA MOREIRA
JUIZ ELEITORAL

196ª Zona Eleitoral - RETIROLANDIA

Intimações

Intimação
Proc. nº 1-73.2015.6.05.0196
Partido: DEM
Referência: Prestação de Contas Anual- Exercício 2014
Município: CAPELA DO ALTO ALEGRE/BA
Advogado: EUSTÓRGIO RESEDÁ, OAB/BA nº 25.811
INTIMAÇÃO
Ilmo. Sr.,
Em cumprimento ao quanto determinado por este juízo eleitoral nos autos do processo em epígrafe, INTIMO V. Sa. para que se manifeste no
prazo de 20 dias do Relatório de Diligências, que segue abaixo:
Relatório de Exame da Prestação de Contas Anual
1. Em vista do que dispõem a Lei nº 9.096/95, a Resolução TSE nº 21.841/04 e a Resolução TSE nº e 23.432/2014, apresentamos o relatório
dos exames efetuados sobre a Prestação de Contas Anual do Partido acima nominado, relativa ao exercício de 2014.
2. A prestação de contas foi apresentada FORA do prazo, em 11 de março de 2016, em desobediência ao disposto no caput do art. 32 da Lei
nº 9.096/95, no art. 13 da Resolução nº 21.841/04 do TSE e no art. 28 da Resolução TSE nº e 23.432/2014.
3. Efetuou-se a devida publicação das peças balanço patrimonial e demonstração de resultado, tendo decorrido o prazo estabelecido para
impugnação de Partido Político ou interessado sem que esta viesse a ocorrer. Foi dado vista ao Ministério Público Eleitoral, que deu ciência
no mandado de intimação, sem apresentar impugnação (fl. 48).
4. O recibo de doação estimada de serviços advocatícios está sem assinatura do advogado (fl. 31).
Diante do exposto, sugerimos que deve ser aberto ao partido prazo para saneamento das irregularidades supracitadas no prazo de 20 (vinte)
dias, nos termo do disposto no §3º do art. 34 da Resolução TSE nº 23.432/2014.
É o relatório.
Retirolândia-BA, 06/06/2016.
Mª Carolina P. Medrado
Analista Judiciário
Intimação

Proc. nº 33-30.2015.6.05.0191- Classe 25


Requerente: Partido da República - PR
Município: Capela do Alto Alegre-BA
Advogado: Givânia Queiroz do Carmo, OAB/BA nº 20.016
Referência: Prestação de Contas Anual Partidária - Exercício 2014
INTIMAÇÃO
Ilmo. Sr.,
Em cumprimento ao despacho de fl. 51 exarado pelo MM. Juiz Eleitoral nos autos do processo em epígrafe, INTIMO V. Sa. para que
apresente, nos termos do art. 40 da Res. TSE nº 23.432/2014, alegações finais no prazo de 3 (três) dias.
Atenciosamente,

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 135

Retirolândia-BA, 06 de junho de 2016.


Mª Carolina P. Medrado
Analista Judiciário

Proc. nº 31-60.2015.6.05.0191- Classe 25


Requerente: Partido Progressista - PP
Município: Capela do Alto Alegre-BA
Advogado: Givânia Queiroz do Carmo, OAB/BA nº 20.016
Referência: Prestação de Contas Anual Partidária - Exercício 2014
INTIMAÇÃO
Ilmo. Sr.,
Em cumprimento ao despacho de fl. 51 exarado pelo MM. Juiz Eleitoral nos autos do processo em epígrafe, INTIMO V. Sa. para que
apresente, nos termos do art. 40 da Res. TSE nº 23.432/2014, alegações finais no prazo de 3 (três) dias.
Atenciosamente,
Retirolândia-BA, 06 de junho de 2016.
Mª Carolina P. Medrado
Analista Judiciário

200ª Zona Eleitoral - POJUCA

Editais

INDEFERIMENTO DE RAES- LOTES 13, 14 E 15/2016


EDITAL N.º 31/2016
O Bel. MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FELIX, MM. Juiz Eleitoral da 200ª Zona, no uso de suas atribuições legais e em conformidade
com o que dispõe os artigos 17, parágrafo 2º e 18, parágrafo 5º da Resolução TSE nº 21.538/2003.
FAZ SABER a todos quantos o presente Edital virem, dele conhecimento tiverem e interessar possam, que indeferiu 05 (cinco)
requerimento(s) de inscrição/Revisão/Transferência do(s) lote(s) 13/2016, 14/2016 e 15/2016, conforme Relatório a seguir:

NOME INSCRIÇÃO MOTIVO MUNICIPIO

ROSA MARIA DALTRO MARTINS 008484520507 Domicílio Araçás/BA

ISMAEL PAULINO DA SILVA 039980021295 Domicílio Pojuca/BA

ANA CAROLINA DE OLIVEIRA 158322350558 Domicílio Pojuca/BA


PURCINO

FREDSON CHAGAS DOS SANTOS 093380420590 Domicílio Araçás/BA

VALDOMIRO DE JESUS MOURA 05416400051 Domicílio Pojuca/BA

E para que se lhe dê ampla divulgação, determinou o Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Eleitoral fosse afixado o presente Edital, no local de
costume, no átrio do Fórum local, e no Diário de Justiça Eletrônico, com cópia arquivada em Cartório
Pojuca/BA, 31 de maio de 2016.
PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE.
MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FELIX
Juiz Eleitoral da 200ª Zona.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 136

RELAÇÃO DE ÓBITOS

EDITAL N.º 32/2016


O Bel. MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FÉLIX, MM Juiz Eleitoral da 200ª Zona, no uso de suas atribuições legais,
FAZ SABER, a quem interessar possa, notadamente aos Partidos Políticos e ao representante do Ministério Público, que se encontra afixado
no mural deste Cartório Eleitoral, situado no Fórum Dês. Walter Nogueira, na Primeira Travessa Antônio Batista, s/n, Nova Pojuca- Pojuca/BA,
pelo prazo mínimo de 20 dias, relatório extraído do Sistema ELO contendo os nomes dos eleitores desta Zona Eleitoral com inscrição
cancelada, no período de 01/04/2016 a 31/05/2016, por motivo de falecimento.
E para que se lhe dê ampla divulgação, determinou o Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Eleitoral publicar fosse afixado o presente Edital,
que vai afixado no local de costume e publicado no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Pojuca/BA, aos (31/05/2016) trinta e um dias do mês de maio do ano de 2016. Eu, _______ , Katianne Reis
da Silva Carvalho, Chefe de Cartório da 200ªZE, preparei e conferi o presente Edital, que é subscrito pelo MM. Juiz Eleitoral.
MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FÉLIX
Juiz Eleitoral da 200ªZE

INDEFERIMENTO DE RAES LOTES 12 E 15/2016

EDITAL N.º 33/2016


O Bel. MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FELIX, MM. Juiz Eleitoral da 200ª Zona, no uso de suas atribuições legais e em conformidade
com o que dispõe os artigos 17, parágrafo 2º e 18, parágrafo 5º da Resolução TSE nº 21.538/2003.
FAZ SABER a todos quantos o presente Edital virem, dele conhecimento tiverem e interessar possam, que indeferiu 02 (dois) requerimento(s)
de inscrição/Revisão/Transferência do(s) lote(s) 12/2016 e 15/2016, conforme Relatório a seguir:

NOME INSCRIÇÃO MOTIVO MUNICIPIO

JAILSON SILVA SANTOS 0986739605131 Domicílio Araçás/BA

RAFAEL SOUZA DE JESUS 158321930566 Domicílio Pojuca/BA

E para que se lhe dê ampla divulgação, determinou o Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Eleitoral fosse afixado o presente Edital, no local de
costume, no átrio do Fórum local, e no Diário de Justiça Eletrônico, com cópia arquivada em Cartório.
Pojuca/BA, 01 de junho de 2016.
PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE.
MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FELIX
Juiz Eleitoral da 200ª Zona.

DEFERIMENTO DE RAES

EDITAL N.º 34/2016


O Bel. MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FÉLIX, MM. Juiz Eleitoral da 200ª Zona, no uso de suas atribuições e em conformidade com a
legislação em vigor,
TORNA PÚBLICO a todos que o presente Edital virem, ou dele conhecimento tiverem, especialmente às agremiações partidárias, que foram
DEFERIDOS 145 (cento e quarenta e cinco) requerimentos de inscrição, transferência, revisão e segunda via dos eleitores constantes da
relação afixada no local de costume no átrio do Fórum, referentes ao processamento do LOTE 16/2016 da 200ª Zona Eleitoral.
O prazo para recurso, de acordo com o art. 18, § 5º, da Resolução TSE 21.538/03, será de: 05 (cinco) dias, para o eleitor, em caso de
indeferimento e de 10 (dez) dias, para qualquer delegado de partido político, em caso de deferimento, ambos contados da data da publicação
das listagens.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, determinou o Excelentíssimo Senhor Juiz Eleitoral fosse afixado o presente
edital no local de costume. Dado e passado neste cartório, nesta cidade de Pojuca, BA, aos dois dias do mês de junho de 2016. Eu, Katianne
Reis da Silva Carvalho,__________, Chefe de Cartório, preparei e conferi o presente edital, que é subscrito pela MM. Juíz Eleitoral.
PUBLIQUE-SE. CUMPRA-SE.
MARCELO JOSÉ SANTOS LAGROTA FÉLIX
Juíza Eleitoral da 200ª Zona.

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 137

DUPLCIDADE DE INSCRIÇÃO - BATIMENTO BIOMÉTRICO


EDITAL N.º 29/2016

O Excelentíssimo Senhor Dr. MARCELO LAGROTA FÉLIX, Juiz Eleitoral desta Zona, no uso de suas atribuições legais,
FAZ SABER que a relação dos eleitores agrupados em coincidência em virtude de batimento biométrico realizado pelo Tribunal Superior
Eleitoral, conforme relações a seguir:

NOME INSCRIÇÃO

JADYSON TELES DE JESUS 118508460566

ALAISE DE JESUS 147314610558

NOME INSCRIÇÃO

IVANILSON ALVES CAMPOS 110095100531

LAIANE FERREIRA DOS SANTOS 136309930531

E, para que chegue ao conhecimento de quem interessar possa, mandou o Excelentíssimo Senhor Juiz publicar o presente Edital.
Dado e passado nesta cidade de Pojuca, aos 19 dias do mês de maio do ano de 2016. Eu, ____________, Wellington Oliveira Cardoso,
Técnico Judiciário, desta Zona, subscrevo.
Pojuca/BA, 19 de maio de 2016
MARCELO LAGROTA FÉLIX
Juiz Eleitoral da 200ª Zona
BALANÇO PATRIMONIAL E DRE

EDITAL N.º 30/2016


O Exm. Sr. Dr. MARCELO LAGROTA FÉLIX, Juiz Eleitoral desta 200ª Zona do município de Pojuca/BA, com fulcro no art. 32, §2º da lei nº
9.096/1995 c/c o art. 31 da Resolução TSE nº 23.432/2014 e no uso de uma de suas atribuições legais, etc.
FAZ SABER, a todos quantos o presente edital virem ou dele tiverem ciência, que, o Balanço Patrimonial e o Demonstrativo do Exercício –
DRE dos órgãos partidários abaixo relacionados, os quais seguem em anexos a este Edital, dos Processos de Prestação de Contas Anual,
referente ao exercício de 2014:
56-60.2015- PARTIDO ECOLÓGICO NACIONAL – PEN – ARAÇÁS/BA
45-80.2016 – PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO – PTB – POJUCA/BA
Os respectivos autos permanecerão em cartório pelo prazo de 15 (quinze) dias, durante os quais qualquer interessado poderá examiná-los e
obter cópia, mediante prévia identificação, registro e pagamento das respectivas custas de reprografia, conforme o art. 31, § 2º da Resolução
TSE nº 23.432/2014.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, determinou o Excelentíssimo Senhor Juiz Eleitoral fosse afixado o presente
edital no local de costume e no Diário de Justiça Eletrônico (DJE). Dado e passado neste cartório, nesta cidade de Pojuca, aos 19 (dezenove)
dias do mês de maio de 2016. Eu, _______, Wellington Oliveira Cardoso, Técnico Judiciário, preparei e conferi o presente edital, que é
subscrito pelo MM. Juiz Eleitoral.
MARCELO LAGROTA FÉLIX
Juiz Eleitoral da 200ª ZE
ANEXOS EDITAL Nº 30/2016

BALANÇO PATRIMONIAL

Partido: PEN

Órgão do Partido: comissão provisória Município: ARAÇAS-bA

Título Da Conta Total R$

1.0.0.0.00.00.00 Ativo 0,00

1.1.0.0.00.00.00 Ativo Circulante

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 138

1.1.1.0.00.00.00 Disponível

1.1.1.1.00.00.00 Caixa

1.1.1.1.01.00.00 Caixa Fundo Partidário

1.1.1.1.02.00.00 Caixa Outros Recursos

1.1.1.2.00.00.00 Banco Conta Movimento

1.1.1.3.00.00.00 Aplicações Financeiras (especificar)

1.1.1.4.00.00.00 Numerários em Trânsito (especificar)

1.1.2.0.00.00.00 Créditos (especificar)

1.1.3.0.00.00.00 Adiantamentos (especificar)

1.1.4.0.00.00.00 Estoques (especificar)

1.1.5.0.00.00.00 Despesas Pagas Antecipadamente (especificar)

1.2.0.0.00.00.00 Realizável a Longo Prazo

1.2.1.0.00.00.00 Direitos Realizáveis Após o Exercício Seguinte (especificar)

1.2.2.0.00.00.00 Despesas Pagas Antecipadamente – Realizáveis após o Exercício Seguinte


(especificar)

1.3.0.0.00.00.00 Ativo Permanente

1.3.1.0.00.00.00 Investimentos (especificar)

1.3.2.0.00.00.00 Imobilizado

1.3.2.1.00.00.00 Bens Móveis

1.3.2.1.01.00.00 Máquinas e Equipamentos

1.3.2.1.02.00.00 Sistemas Aplicativos

1.3.2.1.03.00.00 Móveis e Utensílios

1.3.2.1.04.00.00 Veículos

(-) Depreciação Acumulada

1.3.2.2.00.00.00 Bens Imóveis

(-) Depreciação Acumulada

1.3.2.3.00.00.00 Direitos (especificar)

1.3.3.0.00.00.00 Diferido (especificar)

2.0.0.0.00.00.00 Passivo 0,00

2.1.0.0.00.00.00 Passivo Circulante

2.1.1.0.00.00.00 Fornecedores de Bens e Serviços (especificar)

2.1.2.0.00.00.00 Obrigações Trabalhistas, Sociais e Fiscais (especificar)

2.1.3.0.00.00.00 Obrigações Provisionadas (especificar)

2.1.4.0.00.00.00 Transferências de Recursos (especificar)

2.1.5.0.00.00.00 Outras Obrigações a Pagar (especificar)

2.2.0.0.00.00.00 Exigível a Longo Prazo

2.2.1.0.00.00.00 Fornecedores (especificar)

2.2.2.0.00.00.00 Obrigações a Pagar (especificar)

2.3.0.0.00.00.00 Patrimônio Líquido 0,00

2.3.1.0.00.00.00 Resultado do Exercício

2.3.2.0.00.00.00 Resultado Acumulado

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 139

LOCAL: ARAÇAS-BA DATA: 31/ 12 / 2014

_____________________ ______________________ ________________________


Marinalva de Jesus Lima Jose Reis Borges Wellington Santos de Araújo
CPF: 477.099.525-34 CPF:310.450.065-72 CRCBA: 023.160/O-3

Presidente Tesoureiro Contabilista/CRC nº


DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO

Partido: PEN

Órgão do Partido: COMISSÃO PROVISÓRIA UF/Município: BA / ARAÇAS

Total

RECEITA OPERACIONAL 0,00

(-) Deduções da Receita Bruta

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA

(-) Custo dos Produtos Vendidos

RESULTADO BRUTO

(-) Despesas Operacionais

OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS

(-) Outras Despesas Operacionais

RESULTADO OPERACIONAL

RECEITA NA ALIENAÇÃO DE ATIVO PERMANENTE

(-) Custo do Bem vendido

RESULTADO NÃO OPERACIONAL

RESULTADO ANTES DO IR

IR

RESULTADO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 0,00


LOCAL: ARAÇAS-BA DATA: 31/ 12 /2014

_____________________ ______________________ ________________________


Marinalva de Jesus Lima Jose Reis Borges Wellington Santos de Araújo
CPF: 477.099.525-34 CPF:310.450.065-72 CRCBA: 023.160/O-3

Presidente Tesoureiro Contabilista/CRC nº

Partido: trabalhista brasileiro-ptb

Órgão do Partido: comissão provisória/FINANCEIRO Município: pojuca - bahia

Título Da Conta Total R$

1.0.0.0.00.00.00 Ativo -

1.1.0.0.00.00.00 Ativo Circulante 0

1.1.1.0.00.00.00 Disponível 0

1.1.1.1.00.00.00 Caixa 0

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 140

1.1.1.1.01.00.00 Caixa Fundo Partidário 0

1.1.1.1.02.00.00 Caixa Outros Recursos 3.790,00

1.1.1.2.00.00.00 Banco Conta Movimento 0

1.1.1.2.01.00.00 Banco B 999 Agência 999 Conta 99999-9 0

1.1.1.2.02.00.00 Banco B 999 Agência 999 Conta 99999-9 0

1.1.1.2.03.00.00 Banco C 999 Agência 999 Conta 99999-9 0

1.1.1.3.00.00.00 Aplicações Financeiras 0

1.1.1.4.00.00.00 Numerários em Trânsito 0

1.1.2.0.00.00.00 Créditos 0

1.1.3.0.00.00.00 Adiantamentos 0

1.1.4.0.00.00.00 Estoques 0

1.1.5.0.00.00.00 Despesas Pagas Antecipadamente 0

1.2.0.0.00.00.00 Realizável a Longo Prazo 0

1.2.1.0.00.00.00 Direitos Realizáveis Após o Exercício Seguinte 0

1.2.2.0.00.00.00 Despesas Pagas Antecipadamente – Realizáveis após o Exercício Seguinte 0

1.3.0.0.00.00.00 Ativo Permanente -

1.3.1.0.00.00.00 Investimentos 0

1.3.2.0.00.00.00 Imobilizado 0

1.3.2.1.00.00.00 Bens Móveis 0

1.3.2.1.01.00.00 Máquinas e Equipamentos 0

1.3.2.1.02.00.00 Sistemas Aplicativos 0

1.3.2.1.03.00.00 Móveis e Utensílios 0

1.3.2.1.04.00.00 Veículos 0

(-) Depreciação Acumulada 0

1.3.2.2.00.00.00 Bens Imóveis 0

(-) Depreciação Acumulada 0

1.3.2.3.00.00.00 Direitos 0

1.3.3.0.00.00.00 Diferido 0

2.0.0.0.00.00.00 Passivo -

2.1.0.0.00.00.00 Passivo Circulante 0

2.1.1.0.00.00.00 Fornecedores de Bens e Serviços 3.790,00

2.1.2.0.00.00.00 Obrigações Trabalhistas, Sociais e Fiscais 0

2.1.3.0.00.00.00 Obrigações Provisionadas 0

2.1.4.0.00.00.00 Transferências de Recursos 0

2.1.5.0.00.00.00 Outras Obrigações a Pagar 0

2.2.0.0.00.00.00 Exigível a Longo Prazo 0

2.2.1.0.00.00.00 Fornecedores (especificar) 0

2.2.2.0.00.00.00 Obrigações a Pagar (especificar) 0

2.3.0.0.00.00.00 Patrimônio Líquido 0

2.3.1.0.00.00.00 Resultado do Exercício 0

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 141

2.3.2.0.00.00.00 Resultado Acumulado 0


LOCAL, POJUCA – BAHIA DATA 29/04/2016

Jose Carlos Jocelito


Rosane
Nery Grilo de
Ferreira de
Nascimento Santana
Jesus
Presidente Tesoureiro
Contabilista/
CRC nº BA-
038573/O-0
DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO

Partido: PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO – PTB

Órgão do Partido: comissão provisória/FINANCEIRO Município: pojuca - bahia

Total

RECEITA OPERACIONAL 0

(-) Deduções da Receita Bruta 0

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 0

(-) Custo dos Produtos Vendidos 0

RESULTADO BRUTO 0

(-) Despesas Operacionais 0

OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS 3.790,00

(-) Outras Despesas Operacionais 3.790,00

RESULTADO OPERACIONAL 0

RECEITA NA ALIENAÇÃO DE ATIVO PERMANENTE 0

(-) Custo do Bem vendido 0

RESULTADO NÃO OPERACIONAL 0

RESULTADO ANTES DO IR 0

IR 0

RESULTADO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 0

LOCAL, POJUCA – BAHIA DATA 29/04/2016

Jose Carlos Nery Nascimento Jocelito Grilo de Santana


Rosane Ferreira de Jesus
Presidente Tesoureiro
Contabilista/CRC nº BA-
038573/O-0

BALANÇO E DRE

EDITAL N.º 28/2016


O Exm. Sr. Dr. MARCELO LAGORTA FÉLIX, Juiz Eleitoral desta 200ª Zona do município de Pojuca/BA, com fulcro no art. 32, §2º da lei nº
9.096/1995 c/c o art. 31 da Resolução TSE nº 23.432/2014 e no uso de uma de suas atribuições legais, etc.
FAZ SABER, a todos quantos o presente edital virem ou dele tiverem ciência, que, o(s) partido(s) abaixo relacionado(s) apresentou(ram) o
“Balanço Patrimonial e o Demonstrativo do Exercício – DRE”, referentes à prestação de contas do exercício financeiro de 2014, em
cumprimento ao disposto no art. 32, § 2º, Lei nº 9.096/95 e art. 31, Resolução TSE nº 23.432/14, o(s) qual(is) encontra(m)-se publicado(s) no
mural do Cartório Eleitoral:
46-65.2016 - PARTIDO TRABALHISTA NACIONAL – PTN – ARAÇÁS/BA
54-90.2015 - PARTIDO DA SOCIAL DEMOCRACIA BRASILEIRA - PSDB - ARAÇÁS/BA

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 142

Os respectivos autos permanecerão em cartório pelo prazo de 15 (quinze) dias, durante os quais qualquer interessado poderá examiná-los e
obter cópia, mediante prévia identificação, registro e pagamento das respectivas custas de reprografia, conforme o art. 31, § 2º da Resolução
TSE nº 23.432/2014.
E, para que chegue ao conhecimento de todos os interessados, determinou o Excelentíssimo Senhor Juiz Eleitoral fosse afixado o presente
edital no local de costume e no Diário de Justiça Eletrônico (DJE). Dado e passado neste cartório, nesta cidade de Pojuca, aos 19 (dezenove)
dias do mês de maio de 2016. Eu, _______, Wellington Oliveira Cardoso, Técnico Judiciário, preparei e conferi o presente edital, que é
subscrito pelo MM. Juiz Eleitoral.
MARCELO LAGROTA FÉLIX
Juiz Eleitoral da 200ª ZE

201ª Zona Eleitoral - ITAMBÉ

Editais

EDITAL N. 17/2016 - REQUERIMENTOS DE ALISTAMENTO ELEITORAL INDEFERIDOS


O EXMO. Dr. PAULO HENRIQUE O. LORENA, Juiz Substituto da 201ª Zona Eleitoral, Itambé, Estado Federado da Bahia, no uso de suas
atribuições legais, em especial a Lei 9.504/97, e na forma da Lei etc
FAZ SABER, a todos que o presente Edital virem, ou dele conhecimento tiverem, que FORAM INDEFERIDOS, APÓS DILIGENCIADOS POR
ESTE JUÍZO, os Requerimentos de Alistamento Eleitoral recebidos nesta 201ª Zona, todos referentes ao município de CAATIBA e cuja
relação nominal se encontra no anexo a este Edital, estando ainda a(s) respectiva(s) lista(s) à disposição neste Cartório Eleitoral para consulta
de quem se interessar, bem como para os fins de eventual recorribilidade, obedecido o prazo de cinco (5) dias.
E, para que chegue ao conhecimento de todos, impossibilitando a alegação de desconhecimento de seu teor, mandou expedir o presente
Edital para ser publicado no local de costume, pelo prazo de vinte (20) dias, e no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral.
Dado e passado nesta cidade de Itambé, Estado da Bahia, aos 08 dias do mês de junho do ano de 2016. Eu, Rudley Domingues Teixeira
Silveira, ________________, Chefe em Exercício do Cartório Eleitoral da 201ª Zona, subscrevi.
PAULO HENRIQUE O. LORENA- JUIZ ELEITORAL
(Este Edital contém anexo)

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br
Ano 2016 , Número 98 Salvador-BA, 08 de junho de 2016 Página 143

ANEXOS

ANEXO DO EDITAL 17/2016 - 201ª ZONA ELEITORAL

ELEITOR INSCRIÇÃO MOTIVO/INDEFERIMENTO

Edna Conceição Baleeiro 329183590116 Ausência de comprovação de endereço

Rogério Nogueira dos Santos Não Possui Endereço não pertencente a 201ª ZE

Valdomiro Cunha Carvalho 084171200507 Ausência de comprovação de endereço

Diário da Justiça Eleitoral - Tribunal Regional Eleitoral da Bahia. Documento assinado digitalmente conforme MP n. 2.200-2/2001 de 24.8.2001, que institui a
Infra-estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil, podendo ser acessado no endereço eletrônico http://www.tse.gov.br