Vous êtes sur la page 1sur 20

Projeto - Sarau Literário 2013 (Vinícius de Moraes)

Escola Municipal Profª Maria Lúcia Passarelli

Projeto de Leitura e Escrita: A Arca de Noé

Centenário Vinícius de Moraes (clique para ver fotos)

Público Alvo: Anos Iniciais

Ano Letivo: 2013.

1 - APRESENTAÇÃO

O presente projeto visa desenvolver no aluno a familiaridade com a língua escrita


através da leitura de textos e /ou livros, de tal forma que o faça gostar de ler e de
perceber a importância da leitura para sua vida pessoal e social, transformando-a num
hábito capaz de satisfazer esse gosto e essa necessidade.

O princípio norteador deste projeto será o destaque da leitura e escrita como práticas
sociais e culturais, através da aprendizagem significativa.

Ainda propõe criar situações de interesse tanto individual quanto coletivo, ressaltando
as artes visuais, o movimento, o conhecimento de mundo, o conhecimento de si e do
outro, a importância da linguagem escrita, da linguagem oral, valorizando outras áreas
do conhecimento: Matemática, Ciências Sociais, Música; além de explorar
brincadeiras construtivas.
2 – JUSTIFICATIVA

Ler e escrever são tarefas da escola, tendo em vista que são habilidades
indispensáveis para a formação de um estudante. Ensinar é dar condições ao aluno
para que ele se aproprie do conhecimento historicamente construído e se insira nessa
construção como produtor de conhecimento (COLL, 2002).

[...] devemos nos dedicar a proporcionar muitas e muitas


oportunidades para que todos descubram que ler é uma
atividade muito interessante, que a leitura proporciona prazer,
diversão, conhecimento, liberdade, uma vida melhor, enfim“ (
GUEDES, 2006).

É na sala de aula lugar onde o professor ensina, onde ele mostra, por sua presença e
sua atuação, a importância da leitura Por isso, cabe ao professor criar vínculo entre a
leitura e a produção escrita, orientando a reescrita desses textos atribuindo-lhes
caráter de construtora de conhecimentos.

A escolha da obra A Arca de Noé se deve primordialmente à preferência


temática presente, tais como: ludismo, seguido de valores educativos focalizados no
cotidiano, centrados na poesia escrita para o leitor infantil. O livro contempla
belíssimas poesias escritas por Vinícius de Moraes, que viraram canção na voz dos
melhores intérpretes. Ou seja, o título proporciona um estudo amplo: história, leitura,
poesia, música e dança. Uma combinação perfeita para trabalhar a construção da
escrita e proporcionar a leitura de textos atrativos, (re) construindo conhecimentos.
3 – OBJETIVO GERAL:

 Explorar leitura e escrita através da poesia;


 Entender que poesia e música são obras de arte, uma forma de linguagem;
 Desenvolver a capacidade de expressão corporal, criatividade e socialização;
 Estimular os alunos a participarem de atividades onde precisam expor seus
conhecimentos;
 Incentivar a memorizar as poesias;
 Desafiar os alunos a buscar conhecimento através da pesquisa;
 Envolver os alunos para que contribuam com ideias para o desenvolvimento do
projeto.

4 – OBJETIVOS ESPECÍFICOS:

 Construir coletivamente as combinações de convivência;


 Utilizar a leitura e a escrita tanto dirigida quanto espontânea de letras, palavras,
letras e frases relacionadas ao poema;
 Representar as músicas a partir de músicas, mímicas e fantoches;
 Confecção de varal de textos;
 Aplicar atividades lúdicas, executando trabalhos com colagem, desenho e
pintura;
 Desenvolver e experimentar atividades matemáticas (com personagens);
 Apreciar as poesias e demonstrar criatividade e raciocínio lógico no reconto
das poesias;
 Incentivar a leitura e a criatividade, visando desenvolver as potencialidades de
comunicação, o prazer de ouvir e fazer leitura de livros infantis.
 Promover o desenvolvimento da escrita, criatividade para contar e recontar,
produzir e reproduzir histórias.

5 – METODOLOGIA:

1. O projeto terá a duração de um ano letivo. O trabalho será


semanalmente abrangendo áreas de Língua Portuguesa, matemática,
Artes, Ciências e Ed. Física.
2. Leitura das poesias de Vinícius de Moraes reunidas no livro “A Arca de
Noé”.

3. Levantamentos dos conhecimentos prévios, estabelecendo um paralelo


entre o conhecimento formal de maneira contextualizada, desafiando o
aluno a pensar sobre o vivenciado.
4. Ler ou contar a história de Noé e a Arca.
5. Interpretação de diferentes linguagens ampliando o vocabulário oral e
escrito.
6. Atividades como de matemática, de leitura e escrita.; musicas; pinturas,
listagem, informativo sobre os animais.

6 – LEITURA EM FAMÍLIA:

No último dia letivo de cada semana, um aluno da turma leva para casa uma Mala de
Leitura Interativa com a reprodução das poesias do Livro “A Arca de Noé” de Vinicius
de Moraes e um caderno. Após fazerem a leitura com as crianças, os pais ou
responsáveis registram como foi este momento. Esta etapa do projeto, visa
proporcionar interação, diversão, troca de experiências ou simplesmente o prazer de
estar junto, contando e ouvindo histórias.

5 – PRODUTO FINAL:

Confeccionar e construir livrinhos com o tema, ressaltando as produções


realizadas pelos alunos ao longo do projeto. Exposição na Feira Cultural da escola.

Caderno com as anotações dos pais ou responsáveis da Mala de Leitura


Interativa.

6 – CULMINÂNCIA

Participação no Sarau Literário com uma apresentação da Obra “A Arca de Noé”


de Vinicius de Moraes.

7 – RECURSOS:

 Papel sulfite branco e colorido; sulfitão e sulfite A3; Papel colorset cores
diversas; Eva cores variadas; TNT amarelo, branco, azul, verde e azul); cola
para EVA; durex colorido; tubos de cola quente; canetões hidrocor;
prendedores; barbante; fita durex larga; caderno pequeno capa dura, caneta
azul ou preta; papel contact; outros.

8 – AVALIAÇÃO

A avaliação será realizada de forma processual, durante todo o desenvolvimento


do projeto, proporcionando uma reflexão sobre o temo estudado, buscando a
constatação de que os objetivos propostos foram alcançados pela turma de um modo
geral e de forma individual por cada aluno.

Avaliar é um ato de reflexão-ação, o professor deve avaliar o aluno e refletir sobre sua
prática pedagógica, buscando soluções para os problemas encontrados.

Segundo Coll (2002), a aprendizagem significativa ocorre quando o aluno conseguiu


reelaborar o conhecimento, transformando em outro aprendizado. Avaliar é permitir
que essa aprendizagem significativa aconteça, para podermos preparar alunos
autônomos e críticos que atuarão politicamente na sociedade.
Os instrumentos avaliativos serão as produções dos alunos, sua socialização
individual e em grupo, através da observação – reflexão e ação do professor.
Ressaltando que o critério avaliativo da produção textual será elaborado por cada
professor, de acordo com a sua prática pedagógica; e orientação da supervisão
escolar.
PROJETO: SARAU LITERÁRIO

Literatura, Poesia, teatro e música

APRESENTAÇÃO

O projeto Sarau Literário tem como objetivo contribuir para que os alunos conheçam e
utilizem elementos constitutivos da linguagem de forma reflexiva e funcional.

14 de março – Dia da Poesia

Poesia é uma forma de se expressar e transmitir sentimentos, emoções e pensamentos.


Antigamente, as poesias eram cantadas, acompanhadas pela lira, um instrumento
musical muito comum na Grécia antiga.
Por isto, diz-se que a poesia pertence ao gênero lírico.
Hoje é considerado o Dia Nacional da Poesia, pois foi nesta data que nasceu o grande
poeta brasileiro Castro Alves.
Poeta romântico, Castro Alves morreu de tuberculose na capital baiana Salvador em 06
de julho de 1871, com apenas 24 anos.
Castro Alves escreveu obras clássicas como “Navio negreiro” e “Espumas flutuantes”.

JUSTIFICATIVA:

Pretende-se, por meio deste projeto, não só envolver comunidade escolar em atividades
de leitura, mas divulgar que há várias possibilidades para despertar o gosto pela leitura e
para tanto, existem diversas teorias que tratam do assunto e que nos mostram que
existem, apesar das dificuldades, há vários meios estratégicos para levar os alunos a
adquirirem o gosto e o hábito de ler.

OBJETIVO DO PROJETO

 Compreender a linguagem como forma de expressão e comunicação;


 Ampliar o repertório linguístico e literário;
 Oportunizar o uso da linguagem em diversas situações;
 Valorizar e aperfeiçoar a oralidade;
 Aprender a expressar-se num grupo;
 Despertar no aluno o gosto pela leitura;
 Desenvolver no aluno o comportamento leitor.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

 Recitar poesias e contar histórias;


 Apresentar peças teatrais com temas trabalhados na sala de aula e sala de leitura;
 Ler histórias literárias;
 Expor os trabalhos realizados em sala de aula (stands).
 Envolver a comunidade externa na execução e apresentação de músicas;

PROCEDIMENTO METODOLÓGICO
Para realização do Sarau Literário serão utilizadas metodologias diversificadas como:
aula dialogada, pesquisas, produção de poesias, textos diversos, paródias,
dramatizações, leituras de vários gêneros textuais; leituras dinamizadas, apresentações
musicais, chá literário etc.

AVALIAÇÃO

O processo de avaliação será contínuo, diagnóstico e processual e acontecerá no


decorrer do desenvolvimento do projeto, tendo como critérios as habilidades e
competências desenvolvidas pelos alunos, no decorrer das atividades em classe e
extraclasse, apresentação dos trabalhos em grupo e individual durante a preparação e
execução do Sarau Literário na Unidade Escolar.

Coordenação Pedagógica.

Fonte: http://www.colegiosaomiguelarcanjo.com.br/projeto-sarau-literario/
PROJETO SARAU LITERARIO

O Que É Um Sarau?

Sarau, também conhecido como Serão, na sua definição mais completa é uma festa
literária noturna ou um concerto musical realizado em casas, teatros ou
estabelecimentos noturnos. É um momento de encontro das grandes artes. Nesse
encontro acontecem as leituras de textos literários, interpretações teatrais,
declamações de poemas e apresentações musicais. O Sarau é uma forma de ligação
entre o eu interior e a palavra. As pessoas que participam dessa festividade entregam-
se de corpo e alma à literatura.

Um Sarau une pessoas desconhecidas à princípio, mas ligadas por gostos e desejos
semelhantes. É muito bom participar deste tipo de atividade, visto que é uma forma de
estar entre amigos, de desfrutar de momentos culturais relevantes e de experiências
significativas. É possível proporcionar aos amigos Saraus particulares. Basta reuni-los
em torno de música e literatura que a festa está feita. Contudo o Sarau não é só uma
forma de reunir pessoas, ele é, sobretudo, uma forma de interagir com a arte. Por isso
é preciso saber o que se pretende ao promover um evento desses.
Um Sarau deve estabelecer conexões entre o ser exterior e o interior, já que suscita
reflexão e experiências ricas. Depois de pensada a finalidade do Sarau, alguns
aspectos importantes devem ser planejados. A decoração, a iluminação, as bebidas e
a alimentação devem fazer parte da organização do evento. Como se trata de um
evento cultural, a decoração deve estimular a criatividade, a criticidade e o artista
presente em cada um. Uma decoração apropriada para um Sarau consiste na
exposição de quadros, desenhos e esculturas variadas que instiguem a curiosidade e
a produção. Uma iluminação apropriada a um Sarau consiste em uma meia-luz, luzes
coloridas em focos diferentes ou focadas em um único ponto. Incensos são indicados
para favorecer um clima de interiorização.

A gastronomia do evento fica por conta de aperitivos variados e leves. O intuito do


evento não é a alimentação, esta é apenas um complemento. Portanto a comida não
deve ser mais atrativa que o resto da festividade. Da mesma forma a bebida. Bebidas
mais leves, como sucos e chás são mais apropriadas, pois bebidas alcoólicas podem
gerar resultados frustrantes e desviar o objetivo do encontro.

Esse encontro literário não deve ser demasiado extenso. O organizador do Sarau deve
ter o cuidado de não se transformar em um diretor de eventos. Deve proporcionar a
integração do grupo através de uma dinâmica de grupo inicial, mas deixar o espaço
livre para cada um se expressar e "apresentar" aquilo que considera viável para o
momento. A quantidade de pessoas em um evento como este não é o fundamental.
Importante é que as pessoas que estejam presentes participem, o que independe do
número de convidados. A posição das pessoas, geralmente formando um círculo,
permite que todos se olhem e interajam entre si. Obviamente isso não é conseguido
com um número grande de participantes. Quem lê, a melhor disposição é em pé, no
centro do círculo, para que sua voz e entonação sejam melhor percebidos.
Os textos mais adequados não são os mais extensos, pois eles dispersam a
concentração dos ouvintes. Algumas pessoas solicitam a leitura de obras já
conhecidas e de produções próprias, o que fortalece as relações inter-pessoais. A
princípio alguns se sentem envergonhados, mas o clima de receptividade favorece a
interação. Um sarau é uma ótima opção alternativa de encontro entre amigos, quando
produzidos em casas particulares ou um ótimo meio de troca de experiências, quando
produzido em estabelecimentos culturais.

Fonte:
http://redeteia.blogspot.com/2009/01/rede-teia-em-sabar-sarau-de-histrias.html
http://www.gd.blog.br/index.php/2008/07/09/sarau-literario-2008/
http://www.ruadireita.com/eventos/info/o-que-e-um-sarau/

CANTAR, RECITAR E BRINCAR É SÓ COMEÇAR

Dados da Aula

O que o aluno poderá aprender com esta aula


Os objetivos principais a serem alcançados com alunos do 1º ano do Ensino
Fundamental, com estas aulas são:

 Conhecer a linguagem poética;


 Conhecer sobre a linguagem poética: ritmo, os sons, as rimas, os versos, as
estrofes, as pausas, as imagens, a disposição gráfica;
 Apreciar sons e ritmos da linguagem poética;
 Desenvolver o gosto pela leitura de poesias;
 Reescrever uma poesia;
 Produzir oralmente e por escrito poemas;
 Utilizar as estratégias de leitura para ler poemas;
 Elaborar e organizar um sarau;
 Elaborar e produzir cartazes para divulgar o sarau;
 Vivenciar um sarau poético

Duração das atividades


6 aulas de 50 minutos

Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno


O/a professor/a perguntará aos alunos que poemas eles conhecem, ou se já ouviram
alguém ler ou declamar poemas.
Depois deverá registrar as idéias dos alunos e discutir sobre o que é para eles
querem saber acerca do tema.

Estratégias e recursos da aula


Atividade 1 – Conhecendo poesias
1º momento – O/a professor/a deverá perguntar aos alunos:

 Vocês sabem brincar com as palavras?


 Eu vou começar e vocês continuam.
 Nesse momento o/a professor fala seu nome acompanhado com uma palavra
que rima.
 Meu nome é Gabriela e eu cozinho na panela.
 Eu sou Gabriela e gosto de ficar na janela.

Em seguida propõe que os alunos façam o mesmo. As crianças são muito criativas,
deixe que elas brinquem com as palavras, caso alguma criança precise de ajuda, peça
para outro colega ajudar na rima, caso as crianças sintam dificuldade, o/a professor/a
deverá ajudá-la.

2º momento - Tarefa direcionada aos alunos - Proponha aos alunos que procurem
saber se no estado ou na cidade em que moram tem um poeta ou uma pessoa que
gosta de fazer e declamar poesia. Caso tenha, marque uma entrevista, elabore com os
alunos as perguntas e proporcione o contato, aproxime-os do autor e da sua obra
literária.

3º momento – O/a professor/a deverá ler uma poesia.

A bailarina Cecília Meireles


Esta menina tão pequenina quer ser bailarina.
Não conhece nem dó nem ré
mas sabe ficar na ponta do pé
Não conhece nem mi nem fá
Mas inclina o corpo para cá e para lá.
Não conhece nem lá nem si
mas fecha os olhos e sorri.
Roda, roda, roda, com os bracinhos no ar
e não fica tonta nem sai do lugar.
Põe no cabelo uma estrela e um véu
e diz que caiu do céu.
Esta menina tão pequenina quer ser bailarina.
Mas depois esquece todas as danças,
e também quer dormir como as outras crianças.
Depois, o/a professor/a deverá chamar a atenção das crianças para as rimas, mostre
que as rimas ajudam a marcar o ritmo mas que há poemas sem rima, e que nem por
isso deixam de ter um ritmo. O/a professor/a deverá no momento da leitura ler
diferentes poemas, incentivando as crianças a recitá-los.
4º momento - O/a professor/a poderá propor a ilustração da poesia, que poderá ser
trabalhada bidimensionalmente ou tridimensionalmente, para tanto se faz necessário
discutir com o grupo qual técnica será utilizada.
Sugestão: Trimensional - material: cabaças ou garrafas pets pequenas
250ml, massa de biscuit, tinta guache ou tecido, pincel, lápis, pequenos potes,
paninhos e água.
Bidimensional - material: papel A4 ou cartolina, lápis de cor, hidrocor, tinta
guache, aquarela, pincel, pequenos potes, paninhos e água.
Atividade 2 - Criando poesias
1º momento – O/a professor/a deverá chamar a atenção dos alunos para os
recursos gráficos, a disposição do texto no papel, a quantidade de estrofes e versos
em cada estrofe, os poemas que parecem uma narrativa, como se fosse uma história
e também a mensagem ou o tema de que trata a poesia. Para tanto, deverá propor
aos alunos que criem seus poemas. Inicialmente o/a professor/a deverá incentivar a
produção da poesia, questionando sobre um tema, por exemplo: Ser pai. O/a
professor/a poderá iniciar a poesia:

 Quando eu crescer vou ser pai,


 E meu filho não vai dizer ai, aiiii
 Vou passear de carro
 E brincar com ele no barro

Este seria um mote para que os alunos iniciassem suas poesias. Dessa forma, cada
aluno criará um verso e no final a poesia estará pronta para ser declamada.
2º momento - O/a professor deverá propor que formem pequenos grupos e criem
poesias, para tanto será necessário que levantem os temas juntamente com os
alunos, sugerindo que escrevam as poesias de brincadeiras, danças, jogos e
românticas como por exemplo: escrever em papeis com forma de coração.

Atividade 3 - Elaborando um Sarau Poético

1º momento – O/a professor/a deverá organizar juntamente com as crianças um


sarau com as poesias produzidas pelos alunos. Para tanto, deverão elaborar os
convites do sarau poético para serem entregues aos alunos da escola. Deverão
também elaborar cartazes para divulgar o evento cultural, lembrando sempre de
colocar o local, o dia e o horário.
2º momento – O/a professor deverá propor a elaboração e criação de um cenário
para o sarau, para tanto terão que pensar no tema da decoração (brinquedos, danças,
doces, flores ou notas musicais), as crianças deverão participar da produção destes
elementos, para tanto o/a professor/a deverá providenciar o material para a confecção:
cartolinas coloridas, tesoura. Cola, hidrocor, pincel, tinta guache, lápis de cor, giz de
cera e régua

Atividade 4 - Vivenciando um Sarau Poético


1º momento – O/a professor/a juntamente com os alunos deverão organizar um
sarau poético, o qual convidarão os alunos, pais e professores da escola para
participarem.

 Definirão um grupo de alunos para fazerem as inscrições dos participantes;


 Discutirão como vai ser apresentação do sarau;.
 Textos produzidos por alunos;
 Textos de autores brasileiros;
 Apresentação musical.

2º momento - O grupo deverá definir o prazo para inscrições, o dia, o local e o


horário da apresentação. Juntos, alunos e professor/a montarão o cenário produzido
na aula anterior para compor o local do evento. O sarau deverá ser apresentado para
a comunidade escolar. Este evento deverá ser fotografado e se possível filmado para
que as crianças possam fazer um avaliação critica da produção cultural elaborada por
elas.

Recursos Complementares
Pesquisar em livros, sites que abordem este tema. Organizar com os alunos caixinhas
de poemas para serem lidas, memorizadas e declamadas na sala de aula.
Livros: Ou isto ou aquilo - Cecília Meireles;
Berimbau e outros Poemas - Manoel Bandeira;
Qual a Palavra - Roseana Murray;
Eu chovo, tu choves, ele choves - Sylvia Orthof.

Avaliação
Os alunos serão avaliados se:

 Conhecem a linguagem poética;


 Conhecer os: ritmos, os sons, as rimas, os versos, as estrofes, as pausas, as
imagens, a disposição gráfica da linguagem poética;
 Apreciam sons e ritmos da linguagem poética;
 Desenvolvem o gosto pela leitura de poesias;
 Reescrevem uma poesia;
 Produzem poemas;
 Utilizam as estratégias de leitura para ler poemas;
 Elaboram e organizam um sarau;
 Vivenciam um sarau poético
SARAU DA LEITURA INFANTIL

Publicado em 20 de September de 2011 por Milena Lopes Borba

PROJETO SARAU DA LEITURA INFANTIL

Tema: Sarau da Leitura Infantil


Justificativa: Despertar o Interesse nas crianças no mundo da leitura através de contos história
e criação de texto entre as crianças,. Uma forma de que as próprias crianças narrem suas
próprias história, dando ênfase na criação de seu personagens .
Verificar, através da leitura os elementos que constituíram as histórias que são colocadas no
sarau como observação nos aspectos estéticos responsáveis pela narrativas , que englobam os
aspectos lingüísticos e sonoros na produção escrita.
Objetivos Gerais:
Fortalecer a cultura de valorização da leitura e da escrita, desenvolvendo nas crianças a
competência leitora.
Objetivos Específicos:
Incentivar ao habito da leitura;
Proporcionar as crianças o contato com as historias através de história em quadrinho.
Incentivar oficinas teatrais
Oferecer atividades dinâmica e criativa envolvendo nas histórias lidas
Estimular a produção de texto de forma interdisciplinar
Construir instrumental de registro de leitura escrita vividos no sarau.
Utilizar diferentes recursos que motivem as crianças a expressão oral e escrita.
Criar um jornal do sarau da leitura, onde será publicado as produções textuais, incentivando as
crianças a descrever os textos lidos

Estratégia de Ação

É fazer com que as crianças apresentam suas história através de oficinas E em cada oficina. Em
cada oficina demonstre atividades com dinâmica e criatividade para todas as crianças com
painéis ilustrativos sobre a historia contada.
Mostrem que a leitura possam ser estimulantes a partir das situações concretas para que as
crianças possam saber o que estão lendo, para que, e com que objetivos estão lendo. Assim,
será capazes de atribuir sentido ao que lê.
A tal concepção de leitura e escrita permitem construir um enfoque novo, de modo em que o
mediador e a criança possam ser leitores que contextualizam a sociedade.

Avaliação:
O projeto do sarau da leitura infantil será sistematicamente avaliado, de acordo com a
produção da criança para que sejam percebidos os avanços em relação aos objetivos
propostos e resolvidos eventuais impasses detectados em seu processo de execução.
LER È O PRAZER: O sarau da leitura e na produção textuais.
Á partir do pressuposto de que o texto literário tem o poder da autonomia do significado,
onde se cria as próprias regras de comunicação, entre o autor e o leitor, dando o incentivo as
atividades no conhecimento dos textos dados aos encontros que serão na casa da mediadora
do Sarau da Leitura Infantil. Junto com as crianças de cinco anos aos doze anos de idade.
Considerando asa diversas modalidades recomendadas na literatura da área, com ênfase na
mediação da leitura.
Desenvolvendo vários programas importantes como a arte na leitura, entre outras coisas
ligada a educação e cultura, ligada em nosso município.
Dando a importância da leitura em todos os seus programas onde propõem explorar, o livro e
a literatura infanto-juvenil em todos aspectos ( forma narrativas,conteúdos , ilustrações ,
papel, formato), respeitando-se a relação entre textos e imagens.
Através da história contada, em suas diversas modalidade, desde a encenação teatral ate o uso
de pequenos recursos visuais, como indumentária de personagens e objetos referentes ao
tema literário que vendo sendo oferecido como atividade lúdicas.
A leitura é algo importante para o desenvolvimento do ser humano, pois através dela que
podemos enriquecer os vocabulários de nossas crianças, obtendo conhecimento, dinamizar o
raciocínio e a interpretação. Muitas crianças não tem paciência para ler um livro, no entanto
isso acontece por falta de habito, por falta de iniciativa de casa. Se a leitura fosse um habito
rotineiro na vida das crianças, hoje elas saberiam apreciar uma boa obra literária. Muitas
coisas que se pode ser aprendemos na escola são esquecida com o tempo, pois não a
praticamos a leitura rotineira, tais conhecimento se fixaram a não serem esquecidos
posteriormente. Nas duvidas que temos ao escrever poderíamos pegar como habito de ler,
talvez nem tivéssemos, pois a leitura torna o nosso conhecimento mais amplo e diversificado.
Durante a leitura descobrimos um mundo novo, cheio de coisas desconhecidas. O hábito de ler
deve ser estimulado na infância, para que o individuo aprenda desde pequeno que ler é algo
importante e prazeroso , assim como certeza ele será adulto, dinâmico e perspicaz.
A leitura deve ser um ima que possa prender o leitor,numa relação de amor na qual ele por
sua vez, que deseja desprender, antes de tudo , é descobrir e expandir os horizontes,porem ler
apenas como um decifras dos sentidos dos signos parece automatismo.

MOTIVANDO A CRIANÇA A LER

Viajar pela leitura sem rumo sem intenção. Só para viver a aventura é ter um livros nas mãos. É
uma pena que só quem saiba disso quem gosta de ler. Experimente! Assim sem compromisso,
você vai me entender. Mergulhe de cabeça na imaginação! A leitura de todos os bons livros é
uma conservação com as mais honestas pessoas dos séculos passados. A leitura é uma fonte
inesgotável de prazer, mas por mais incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta
sede. Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos. Há livros escritos para
evitar espaços vazios na estante. Os nossos desejos são como crianças pequenas: quanto mais
lhes cedemos, mais exigentes se tornam. Faço com os meus amigos o que faço com os meus
livros. Guardo-os onde os posso encontrar, mas raramente os utilizo.
Proporcionando a uma criança que ela crie o habito da leitura é uma tarefa que deve envolver
também o habito daqueles que ela convive. O universo infantil é cheio de faz-de-conta e a
criança sempre leva para o imaginário seu mundo real. Daí a importância de que desde
pequenas sejam estimuladas amarem os livros como forma de incentivar seu potencial
criativo.
Nesse processo é de suma importância que os primeiros livros sejam aqueles mais resistentes,
para que a criança possa explorá-los de todas as formas que tiver interesse. Comumente
vemos pais chamando a atenção dos pequenos que para que não façam mau uso dos livros,
como não riscar, amassar ou rasgar. Mas como a criança ira gostar de um material e se vincular
a ele se não puder mantê-lo próximo ou utilizá-lo naquilo que gera prazer, com coisas que já
consegue fazer?
Para que a criança sinta-se envolvida pelos livros é importante que possa manifestar sua
vontade diante dos mesmos, podendo escrever em suas paginas a historia da forma que ela
mesma imagina,com rabisco ou desenho, que mesmo são tendo significado para o adulto o
tem para a criança. Aos poucos o pequeno vai internalizando os conceitos da historia alem de
abrir-lhe a possibilidade de recontá-la do seu jeitinho, de acordo com sua idade e capacidade,
levando ? a ao enriquecimento da imaginação,da criatividade e da linguagem.
É importante também que a criança se tome um bom ouvinte, que ela tenha condições de
participar de momentos de narração de história, seja pelos pais, pessoas envolvidas em seu
processo educativo ou ainda em livrarias,teatro. Mas nesse caso, é primordial que o contador
já conheça a história, para que não faça a leitura da mesma, forma fria e sem atrativos, mas
que a conte como se estivesse conversando com a criança e com os personagens, criando um
fascínio por aquele que ouve.
Hoje já existem edições de livros que vem com varias forma ativa de participação e
envolvimento tanto do leitor como do ouvinte. São livros cheio de estímulos sonoros e mesmo
visuais da própria história.
Ensinar os pequenos a amare os livros não é fácil, pois existe um encanto que as histórias
sempre transmitem. Alias, a história por si só, os personagens juntamente com o imaginário de
cada um de nos conduz a outros lugares, a outras sensações , o que acontece também com a
criança. E a partir dessas prazerosas sensações, o desejo de sempre querer mais.
Como diz Rubens Alves Se fosse ensinar a uma criança a beleza da musica não começaria com
partituras, notas e pautas. Ouviríamos junto as melodias mais gostosas e lhe contaria sobre o
instrumentos que fazem a musica. Aí,encantada com a beleza da musica, ela mesma me
pediria que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas.
Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas para a produção da beleza
que tem de se ler um bom texto, e com isso fazer da leitura como se tocasse aquela musica
que mais gostamos é assim que aprendemos amar leitura. A experiência da beleza tem de vir
antes.
O mediador esta sempre em busca de saber qual a melhor forma de obter o melhor resultado
com seus alunos. Mas não há um caminho único para se chegar a esse resultado e sim idéias,
pressupostos e informações que reagem a pratica do mediador. Assim o objetivo fundamental
dos professores é fazer com que as crianças avancem em direção a um desenvolvimento
intelectual cada vez mais sofisticado.Para tanto, ele deve ter a seu serviço o conhecimento e a
capacidade de observação, elementos que devem andar no processo da criança. Alguns
mediadores tem em sua teses que as crianças não tem presentes. Tem apenas futuro.No sarau
começa com a idéia de despertar o interesse da leitura perante as crianças e com isso a chance
das crianças a se desenvolver como futuros cidadãs que um dia poderá colocar os seus
pensamentos a tona. E com essa ajuda em conquistar a leitura nas crianças poderemos afirmar
que teremos um bom resultado.Mas, e presente?Nossas crianças precisam estar preparados
para o hoje para que possamos viver bem o amanha.Existe um provérbio que diz:"Ensina a
criança no caminho que deve andar e ainda quando for velho não se desviará dele". (Prov. )
Baseando nestas palavras precisamos hoje motivar a criança a ter prazer na leitura e isto desde
pequena, inculcar em sua mente a preciosidade que é gostar de ler, ouvir histórias, reproduzi-
las, dramatizá-las, vivenciá-las.

Leia mais em: http://www.webartigos.com/artigos/sarau-da-leitura-


infantil/76831/#ixzz4wHvVHV7K