Vous êtes sur la page 1sur 3

I - DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

UNIDADE INTEGRADA MARIA LENIR ARAÚJO MENESES


PROF.º: Esp. Leonardo de Arruda Delgado TURMA: Única
DISCIPLINA: Educação Física SÉRIE: 8º ANO
TURNO: Vespertino ANO: 2017
PERÍODO: 09/10 a 19/12 de 2017 DIAS LETIVOS: 50
N° DE AULAS PREVISTAS: 20 NÚMERO DE SEÇÕES SEMANAIS: 2
DIAS DA SEMANA: Segunda e Sexta TEMPO DE AULA: 50 min
N° DE ALUNOS: 35 UNIDADE: 04
BLOCO DE CONTEÚDO: Atividades Rítmicas e Expressivas.
GRUPO: Capoeira

PLANO DE UNIDADE

II - OBJETIVOS
- Abordar a prática dos fundamentos técnicos básicos da capoeira;
- Assimilar o ritmo típico da capoeira associado a movimentos diversos;
- Aprender o toque instrumental do pandeiro;
- Conhecer as principais músicas de capoeira;
- Expressar os movimentos trabalhados na aula em forma de roda.

III – CONTEÚDOS
Conteúdos Conceituais
1. Origem dos instrumentos
1.1. Berimbau
1.1. Pandeiro
1.1. Atabaque
2. Vertentes
2.1. Angola
2.2. Regional
2.3. Contemporânea
3. Instrumentais/Rítmicos
3.1. Confecção de atabaque
3.2. Toques
3.2.1. Berimbau (São Bento Pequeno de Angola e Cavalaria)
3.2.2. Atabaque (Capoeira)
4. Golpes
4.1. Básico – Base da ginga; Paralela
4.2. Defensivo – Esquivas Lateral e Costa; Troca da negativa c/ rolë
4.3. Ofensivo – Queixada; parafuso simples; chapa; Martelo Simples e sobre passo.
4.4. Acrobático - Aú Agulha com rolë e com cabeça no chão; Macaco de cima; Canivete (Beija-flor); parada de
cabeça sem auxílio; parada de mão sem auxilio.
4.5. Desequilibrantes - Rasteira da perna de trás
5. Musica
6. Rodas

Conteúdos Procedimentais
- Reconhecer a influência africana na origem da capoeira e na construção da cultura corporal brasileira.
- Identificar o Maculelê como uma extensão da prática da capoeira.
- Vivenciar movimentos básicos do Maculelê.
- Realizar o movimento da ginga combinando-o com os golpes de ataque e defesa da capoeira.
- Aplicar a ginga e os movimentos de ataque e defesa durante o ritual da roda de capoeira.

Conteúdos Atitudinais
- Valorizar a capoeira como uma rica manifestação cultural e apreciá-la desprovido de qualquer tipo de
discriminação e/ou preconceito.
- Apreciar e desfrutar a capoeira como uma prática corporal promotora de saúde e lazer.
- Preocupar-se com a sua integridade física e a do colega na prática da capoeira e do Maculelê.

IV - CRONOGRAMA DA DISTRIBUIÇÃO DOS CONTEÚDOS


Data Conteúdo Horário
09/10/2017 História e Desenvolvimento da Capoeira 16:15-17:00
13/10/2017 A Capoeira em Barra do Corda 16:15-17:00
16/10/2017 As Principais Vertentes da Capoeira 16:15-17:00
20/10/2017 Capoeira Angola 16:15-17:00
23/10/2017 Mestre Pastinha 16:15-17:00
27/10/2017 Capoeira Regional 16:15-17:00
30/10/2017 Mestre Bimba 16:15-17:00
03/11/2017 Capoeira Contemporânea 16:15-17:00
06/11/2017 Instrumentais/Rítmicos 16:15-17:00
10/11/2017 Atabaque 16:15-17:00
13/11/2017 Berimbau 16:15-17:00
17/11/2017 Golpes Básicos –ginga e cocorinha; 16:15-17:00
20/11/2017 Golpes Defensivos – Esquivas Lateral e de Costa; negativa 16:15-17:00
24/11/2017 Golpes Ofensivos – Queixada; parafuso simples; chapa; Martelo 16:15-17:00
27/11/2017 Golpes Acrobático - Aú; Macaco de cima; 16:15-17:00
01/12/2017 Golpes Desequilibrantes - Rasteira da perna de trás 16:15-17:00
04/12/2017 Música da capoeira 16:15-17:00
11/12/2017 Roda de Capoeira 16:15-17:00
15/12/2017 Avaliação 16:15-17:00
16:15-17:00

V - PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS
- Aulas expositivas dialogadas
- Debates
- Dinâmica de grupo e técnicas vivenciais
- Exercícios práticos, individuais e em grupo
- Trabalhos e pesquisas extra-classe, individuais e em grupo
- Vídeos
- Debates

VI - RECURSOS
Apostila elaborada pelo professor; Quadro Branco; Pincel, Apagador; Computador; Data Show,
Internet, Quadra e Pátio da Escola, Bolas de basquetebol, futebol e voleibol.

VII - AVALIAÇÃO
Conceitual
- Trabalho escrito, seminário, grupo de discussão, roteiros de estudo, provas escrita objetiva e subjetiva.

Procedimental
- Provas práticas das habilidades desenvolvidas durante as aulas

Atitudinal
- Observações realizadas pelo professor quanto ao interesse, relacionamento, participação, assiduidade e
exatidão no cumprimento das obrigações.

VIII - REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS


AMERICAN HEART ASSOCIATION (AHA). destaques das diretrizes da AHA 2010 para RCP e ACe. 2010.
Disponível em <http://www.heart.org/idc/groups/heart-public/@wcm/@ecc/documents/
downloadable/ucm_317343.pdf>. Acesso em mai. 2014.
ANDREWS, J. R.; HARRELSON, G. L.; WILK, K. E. Reabilitação física das lesões desportivas. 2. ed. Rio de Janeiro:
Guanabara Koogan, 2000.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Higiene, segurança e educação. Brasília:
Universidade de Brasília, 2008. 75 p.
CONFEF. Educação Física escolar. 2009. Disponível em
<http://www.listasconfef.org.br/arquivos/NOVA_ESCOLA/nova_escola.pdf>. Acesso em jun. 2014.
ESPOSEL, A.D.; GODOY L. Segurança nos esportes: Construções, administração, higiene, saúde pública. São
Paulo: Phorte Editora, 1993.
HILLMAN, S.K. Avaliação, prevenção e tratamento imediato das lesões esportivas. Barueri: Manole, 2002.
SILVEIRA, E. T.; MOULIN, A. F. V. Socorros de Urgência em Atividades Físicas. (apostila), Brasília: 2006.