Vous êtes sur la page 1sur 5

Exemplo 2.

Decomponha a força de 200-lb atuando no tubo


MECÂNICA - ESTÁTICA
em componentes
(a) direções x e y, e
Vetores Forças (b) direções x’ e y.
Cap. 2

Prof Dr. Cláudio Curotto


Adaptado por:
Prof Dr. Ronaldo Medeiros-Junior TC021 - Mecânica Geral I - Estática 2

Exemplo 2.2 Exemplo 2.2

Usando a regra do paralelogramo para decompor F Parte (a)


A adição vetorial é dada por F = Fx + Fy Do triângulo abaixo:
⇒Fx = 200 lb cos 40° = 153 lb
e Fy = 200 lb sin 40 ° = 129 lb

⇒ ⇒

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 3 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 4

Exemplo 2.2 Exemplo 2.2

Parte (b):
Aplicando a regra do paralelogramo:
A adição vetorial é dada por F = Fx′ + Fy

⇒ ⇒

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 5 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 6

1
Exemplo 2.2 Exemplo 2.2B

Decomponha a força horizontal de 600 N da Figura nas componentes


Aplicando a lei dos senos: que atuam ao londo dos eixos u e v e determine as intensidades
dessas componentes
Fx ' 200lb
=
sin 50° sin 60°
 sin 50° 
⇒ Fx ' = 200lb   = 177lb
 sin 60° 

Fy 200lb
=
sin 70° sin 60°
 sin 70° 
⇒ Fy = 200lb   = 217lb
 sin 60° 

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 7 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 8

Força mínima Força mínima

Determinar a direção θ para que o módulo da força F2 seja mínimo. Determinar a direção θ para que o módulo da força F2 seja mínimo.

F2
F2 F2 F2 R
F2 F1 ϴ<α ϴ>α
F1 F1 F1
R R R
ϴ F1
α α=ϴ α=ϴ α α

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 9 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 10

Problema 2.30 Problema 2.30

Três cabos puxam um tubo criando


Usando a regra do paralelogramo para encontrar
uma resultante de módulo igual a 900
a resultante dos vetores conhecidos:
lb. Se dois destes cabos são sujeitos
a forças conhecidas, mostradas pela
figura, determine a direção θ do
terceiro cabo para que o módulo da 600 lb


105°

força F neste cabo seja mínimo. As R1,2


Dica:: primeiro encontre
Dica
forças são coplanares, plano x-y.
α
φ
a resultante das forças
Qual é o módulo de F? 400 lb
conhecidas.
TC021 - Mecânica Geral I - Estática 11 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 12

2
Problema 2.30 Problema 2.30 – simulando F com angulo α de F’

lei dos cosenos: lei dos cosenos:


R1,2 = 6002 + 4002 − 2(600)(400) cos105° = 802, 64 lb 900 lb = F 2 + F '2 − 2FF 'cos (180° − α )
F = 900 − 802, 64 = 97, 4 lb 900 2 = F 2 + F '2 − 2FF 'cos (180° − α ) F
F 2 − 2F 'cos (180° − α ) F + F '2 − 900 2 = 0 α F’

lei dos senos Ax 2 + Bx + C = 0


600 802, 64 600 lb 105° onde:
= α F’
sen φ sen105° F R1,2 x=F F
α=ϴ

A = 1; B = −2F 'cos (180° − α ) ; C = F '2 − 900 2


φ 900 lb
φ = 46, 22° α
180°-α
Resolvendo esta equação para três valores de α :
400 lb
α = θ = 46, 22° − 30° = 16, 2°
600 lb
400 lb F0 = 97.4 lb
105°
φ F30 = 110 lb
R1,2 F45 = 131 lb
TC021 - Mecânica Geral I - Estática 13 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 14

Exemplo 2.4 Exemplo 2.4

ϴ
800 F2
É necessário que a força resultante F1 = 800 N
60o
ϴ
que age sobre a argola seja 60o R
F1 = 800 N x
direcionada ao longo do eixo x ϴ
60o 800
positivo e que F2 tenha uma x F2 60o
F2
ϴ
intensidade mínima. Determine essa
R
intensidade, o ângulo ϴ e a força F2
Como as intensidades (comprimentos) de FR e F2 não são especificadas, então F2
resultante correspondente.
pode ser qualquer valor que tenha sua extremidade tocando a linha de ação de FR.
Entretanto, a intensidade de F2 deve ser uma distância mínima, ou a mais curta, o
que ocorre quando sua linha de ação é perpendicular à linha de ação de FR, ou seja,
quando ϴ = 90o.
TC021 - Mecânica Geral I - Estática 15 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 16

Exemplo 2.4 Objetivos

ϴ
800 F2 Mostrar como somar forças e decompô-las em
F1 = 800 N
60o
ϴ componentes usando a lei do paralelogramo.
60o R Expressar a força e a sua localização na forma
ϴ
x
vetorial cartesiana e explicar como determinar a
800
intensidade e a direção dos vetores.
F2 60o
F2
Introduzir o conceito de produto escalar para
determinar o ângulo entre dois vetores ou a projeção
R
de um vetor sobre o outro.
Como a adição vetorial forma agora um triângulo retângulo reto, as duas
intensidades desconhecidas podem ser obtidas pela trigonometria.

FR = (800) cos 60o = 400 N


F2 = (800) sen 60o = 692,8 N

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 17 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 18

3
2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares 2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares

Notação Escalar: Notação Escalar:


As componentes de F são Fx e Fy As componentes de F são Fx e Fy
As componentes de F’ são F’x e –F’y
Esta notação é usada somente para efeito de cálculos,
não para representação gráfica nas figuras
Fx = F cos ϴ
Graficamente, a ponta da seta determina o sentido do
Fy = F sen ϴ
vetor.

separado do ângulo = seno


ϴ

colado no ângulo = cosseno

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 19 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 20

2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares 2.5 Vetores Cartesianos

Vetor Unitário:
Notação Vetorial Cartesiana:
A direção e o sentido de A pode ser
especificado por um vetor unitário uA
 Em duas dimensões os vetores unitários cartesianos são i e j
 i e j determinam a direção dos eixos x e y, respectivamente
 i e j possuem módulo unitário adimensional
 Seus sentidos são descritos por um sinal de mais ou de menos
A
uA =
A
⇒ A = Au A

u A é um vetor adimensional, que define a direção e o sentido de A


A (escalar positivo) define o módulo de A
TC021 - Mecânica Geral I - Estática 21 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 22

2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares 2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares

Notação Vetorial Cartesiana:


Notação Vetorial Cartesiana:

 Em duas dimensões os vetores unitários cartesianos são i e j ⇒ F = Fxi + Fyj


 i e j determinam a direção dos eixos x e y, respectivamente
 i e j possuem módulo unitário adimensional
 Seus sentidos são descritos por um sinal de mais ou de menos

F’ = F’ xi + F′y(-j)
⇒ ou
F’ = F′xi - F′yj

TC021 - Mecânica Geral I - Estática 23 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 24

4
2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares 2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares

Resultantes de Forças Coplanares: Resultantes de Forças Coplanares:


Decomponha cada força nas direções x e y Adicione os respectivos componentes usando algebra
escalar simples pois eles são colineares

onde FRx = ΣFx FRy = ΣFy



FR = F1 + F2 + F3
= F1xi + F1yj -F2xi + F2yj + F3xi - F3yj
F1 = F1xi + F1yj = (F1x - F2x + F3x)i + (F1y + F2y - F3y)j
F2 = -F2xi + F2yj
= (FRx)i + (FRy)j
F3 = F3xi - F3yj
TC021 - Mecânica Geral I - Estática 25 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 26

2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares 2.4 Adição de um Sistema de Forças Coplanares

Resultantes de Forças Coplanares: Resultantes de Forças Coplanares:


De uma forma geral
⇒ FR = (FRx)i + (FRy)j
FR = FRx i + FRy j
onde FRx = ΣFx FRy = ΣFy

FR = FRx2 + FRy2
Usando a notação escalar:
FRy
(+→) FRx = F1x - F2x + F3x θ = tan -1
FRx
(+↑) FRy = F1y + F2y - F3y
TC021 - Mecânica Geral I - Estática 27 TC021 - Mecânica Geral I - Estática 28