Vous êtes sur la page 1sur 2

www.whitehouse.

gov/Presidential-Actions/Executive-Order-blocking-Property-Persons-involved-Serious-Human-Rights-abuse-Corruption/

Ordem Executiva que Bloqueia a Propriedade de Pessoas Envolvidas em Graves Abusos dos Direitos Humanos ou Corrupção

Direito & Justiça

Emitido em: 21 de dezembro de 2017


Pela autoridade que me foi investida como Presidente pela Constituição e as Leis dos Estados Unidos da América, incluindo a Ata de Poderes
Económicos Internacionais de Emergência (50 U.S.C 1701 et seq.) (IEEPA), a Ata de Emergências Nacionais (50 U.S.C 1601 et seq.) (NEA), a Ata
Magnitsky de Responsabilização Global Sobre Direitos Humanos (lei pública 114-328) (a "lei"), seção 212(f) de Ata de Imigração e Nacionalidade
de 1952 (8 U.S.C 1182(f)) (INA) e a seção 301 do título 3, código dos Estados Unidos,

Eu, DONALD J. TRUMP, presidente dos Estados Unidos da América, acho que a prevalência e gravidade dos abusos de direitos humanos e
corrupção que têm sua origem, no todo ou em parte substancial, fora dos Estados Unidos, tais como aqueles cometidos ou dirigido por
pessoas constantes do anexo a esta ordem, chegaram a tal alcance e gravidade que ameaçam a estabilidade dos sistemas políticos e
econômicos internacionais. Corrupção e abusos de direitos humanos minam os valores que formam uma base essencial das sociedades
estáveis, seguros e funcionais; ter devastadores impactos sobre os indivíduos; enfraquece as instituições democráticas; degrada o estado de
direito; perpetua as conflitos violentos; facilita as atividades de pessoas perigosas; e mina os mercados económicos. Os Estados Unidos
procura impor consequências tangíveis e significativas sobre aqueles que cometem abusos de direitos humanos ou se envolvem em
corrupção, bem como para proteger o sistema financeiro dos Estados Unidos de abuso por essas mesmas pessoas.

Portanto, determino que abusos de direitos humanos e corrupção ao redor do mundo constituem uma ameaça incomum e extraordinária
para a economia dos Estados Unidos, política externa e segurança nacional, e declaro uma emergência nacional para lidar com Essa ameaça.

Eu, pelo presente, determinar e ordem:

Secção 1. (a) todos os bens e interesses em propriedade que estão nos Estados Unidos, que daqui em diante estã dentro dos Estados Unidos,
ou que são ou venham em diante existir dentro da posse ou controle de qualquer pessoa de Estados Unidos das seguintes pessoas, são
bloqueados e não podem ser transferidos, vendidos, exportados, retirados ou negociados:

(i) as pessoas listadas no anexo do presente decreto;

(ii) qualquer pessoa estrangeira determinada pelo Secretário do tesouro, em consulta com o Secretário de estado e o procurador-geral:

(A) ser responsável ou cúmplice, ou diretamente ou indiretamente envolvidos em, abusos de direitos humanos;

(B) para ser um funcionário do governo atual ou antigo, ou uma pessoa que actue para ou em nome de um funcionário, que é responsável ou
cúmplice, ou tem directa ou indirectamente envolvido em:

(1) corrupção, incluindo a apropriação indevida de activos do estado, a expropriação dos bens privados para ganho pessoal, corrupção
relacionado com contratos com o governo ou a extração de recursos naturais, ou suborno; ou

(2) a transferência ou a facilitação da transferência do produto da corrupção;

(C) para ser ou ter sido um líder ou um funcionário:

(1) uma entidade, incluindo qualquer entidade do governo, que se envolveu em, ou cujos membros tenham envolvidos em, qualquer das
atividades descritas nas subseções (ii)(A), (ii)(B)(1) ou (ii)(B)(2) desta secção relativa à posse do líder ou do funcionário; ou

(2) uma entidade cujos bens e interesses na propriedade é bloqueada em conformidade com esta ordem como resultado de atividades
relacionadas à posse do líder ou do funcionário; ou

(D) para ter tentado envolver-se em qualquer das atividades descritas nas subseções (ii)(A), (ii)(B)(1) ou (ii)(B)(2) da presente secção; e

(iii) qualquer pessoa determinada pelo Secretário do tesouro, em consulta com o Secretário de estado e o procurador-geral:

(A) para ter materialmente assistida, patrocinado ou fornecido apoio financeiro, material ou tecnológico, ou os bens ou serviços para ou em
apoio do:

(1) qualquer actividade descrita nas subseções (ii)(A), (ii)(B)(1) ou (ii)(B)(2) desta seção que é conduzida por uma pessoa estrangeira;

(2) qualquer pessoa cujos bens e interesses na propriedade é bloqueada nos termos do presente decreto; ou

(3) qualquer entidade, incluindo qualquer entidade do governo, que se envolveu em, ou cujos membros tenham envolvidos em, qualquer das
atividades descritas nas subseções (ii)(A), (ii)(B)(1) ou (ii)(B)(2) desta seção, onde a atividade é conduzida por uma pessoa estrangeira;

(B) para ser possuídos ou controlados por, ou para ter agido ou suposto ato para ou em nome de, diretamente ou indiretamente, qualquer
pessoa cujos bens e interesses na propriedade é bloqueada nos termos do presente decreto; ou

(C) para ter tentado envolver-se em qualquer das atividades descritas nas subseções (iii)(A) ou (B) desta seção.
(b) as proibições na subseção (a) desta seção aplicarem exceto na medida fornecida pelos estatutos ou em regulamentos, ordens, directivas, ou
licenças que podem ser emitidas em conformidade com esta ordem e não obstante qualquer contrato celebrado ou qualquer licença ou licença
concedida antes da data efetiva desta ordem.

SEC. 2. O imigrante irrestrito e a entrada de não-imigrante para os Estados Unidos de alienígenas, determinado a encontrar um ou mais dos
critérios na secção 1 desta ordem seria prejudiciais para os interesses dos Estados Unidos e a entrada de tais pessoas nos Estados Unidos ,
como imigrantes ou imigrantes, seja suspenso. Tais pessoas devem ser tratadas como pessoas abrangidas pela seção 1 da proclamação 8693 de
24 de julho de 2011 (suspensão de entrada de alienígenas objecto de proibições de viagens de Conselho de segurança das Nações Unidas e
sanções internacional emergência económicas Powers Act).

SEC. 3. Por este meio para determinar que a realização de doações dos tipos de artigos especificados na seção 203(b)(2) de IEEPA (50 U.S.C
1702(b)(2)) por, para ou em benefício de qualquer pessoa cuja propriedade e interesses na propriedade é bloqueada em conformidade com
esta ordem seria a sério afectar a minha capacidade de lidar com a situação de emergência nacional declarada nesta ordem, e eu por este meio
proibir tais doações conforme fornecido pela secção 1 desta ordem.

SEC. 4. As proibições na secção 1 incluem:

(um) da realização de qualquer contribuição ou provisão de fundos, bens ou serviços por, para ou em benefício de qualquer pessoa cuja
propriedade e interesses na propriedade é bloqueada nos termos do presente decreto; e

(b) o recebimento de qualquer contribuição ou provisão de fundos, bens ou serviços de qualquer pessoa.

SEC. 5. é proibida a qualquer transação que escapa ou evita, tem a finalidade de fuga ou evitação, faz com que uma violação ou tenta violar
qualquer das proibições estabelecidas nesta ordem.

(b) qualquer conspiração formada para violar qualquer das proibições estabelecidas nesta ordem é proibida.

SEC. 6. Para efeitos do presente decreto:

(a) o termo "pessoa" significa um indivíduo ou entidade;

(b) o termo "entidade" significa uma parceria, associação, confiança, joint-venture, empresa, grupo, subgrupo ou outra organização; e

(c) o termo " pessoa das Estados Unidos " significa qualquer cidadão dos Estados Unidos, o estrangeiro residente permanente, entidade
organizada sob as leis dos Estados Unidos ou em qualquer jurisdição dentro dos Estados Unidos (incluindo filiais estrangeiras), ou qualquer
pessoa nos Estados Unidos.

SEC. 7. Para as pessoas cujos bens e interesses na propriedade são bloqueadas em conformidade com esta ordem que podem ter uma presença
constitucional nos Estados Unidos, acho que devido a capacidade de transferir fundos ou outros ativos instantaneamente, prévios aviso para tal
pessoas das medidas a serem tomadas em conformidade com esta ordem tornaria essas medidas ineficazes. Eu, portanto, determinar que,
para estas medidas eficazes para enfrentar a emergência nacional declarada nesta ordem, precisam haver sem aviso prévio de um anúncio ou
determinação feita em conformidade com esta ordem.

SEC. 8. O Secretário do tesouro, em consulta com o Secretário de estado, fica autorizado a tomar tais ações, incluindo a adopção de regras e
regulamentos, e de empregar todos os poderes concedidos a mim pelo IEEPA e o ato como pode ser necessário para implementar esta ordem e
seção 1263(a) do acto em relação as determinações previstas na Convenção. O Secretário do tesouro pode, consistente com as leis aplicáveis,
redelegar qualquer uma dessas funções a outros oficiais e agências dos Estados Unidos. Todas as agências devem tomar todas as medidas
adequadas no âmbito de sua autoridade para implementar esta ordem.

SEC. 9. O Secretário de Estado fica autorizado a tomar tais ações, incluindo a adopção de regras e regulamentos e a empregar todos os poderes
concedidos a mim pelo IEEPA, INA, e o ato, como pode ser necessário efectuar seção 2 desta ordem e, em consulta com o Secretário do
tesouro, a exigência de relatório na seção 1264(a) do acto em relação os relatórios previstos na secção 1264(b)(2) desse acto. O Secretário de
estado pode, consistente com as leis aplicáveis, redelegar qualquer uma dessas funções a outros oficiais e agências dos Estados Unidos
consistente com as leis aplicáveis.

SEC. 10. O Secretário do tesouro, em consulta com o Secretário de estado e o procurador-geral, fica autorizado a determinar que circunstâncias
já não mandado o bloqueio da propriedade e interesses na propriedade de uma pessoa, constante do anexo a este ordem e tomar as medidas
necessárias para dar cumprimento a essa determinação.

SEC. 11. O Secretário do tesouro, em consulta com o Secretário de estado, fica autorizado a apresentar relatórios recorrentes e finais para o
Congresso sobre a emergência nacional declarado nesta ordem, consistente com a seção 401(c) do NEA (50 U.S.C 1641(c)) e secção 204(c) de
IEEPA (50 U.S.C 1703(c)).

SEC. 12. Esta ordem é eficaz às 12:01 da manhã, horário padrão do leste, 21 de dezembro de 2017.

SEC. 13. Esta ordem não se destina a e não, criar qualquer direito ou benefício, substantiva ou processual, executória na lei ou em equidade de
uma parte contra os Estados Unidos, seus departamentos, agências, ou entidades, seus diretores, empregados ou agentes, ou qualquer outra
pessoa .

DONALD J. TRUMP

A CASA BRANCA,
20 de Dezembro de 2017.

ANEXO... continuou