Vous êtes sur la page 1sur 11

ASSISTENTE SOCIAL

LÍNGUA PORTUGUESA 02. “...praticamente todos os navios que partiam da


TEXTO 1 Europa e dos Estados Unidos paravam...”. O item
Rio de Janeiro que contempla expressões utilizadas pelo autor que
justificam essa frase é:
A cidade que acolheu a família real portuguesa, em
A) águas calmas/evento surpreendente
1808, estava para as rotas marítimas transoceânicas
como o aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, está hoje B) esquina do mundo/escala fundamental
para os vôos intercontinentais. Era uma espécie de es- C) importância estratégica/grandiosidade da natureza
quina do mundo, na qual praticamente todos os navios D) chegada ao Rio de Janeiro/navegações ao redor
que partiam da Europa e dos Estados Unidos paravam do mundo
antes de seguir para a Ásia, a África e as terras recém-
descobertas do Pacífico Sul. Protegidas do vento e das 03. “A cidade [...], estava para as rotas marítimas
tempestades pelas montanhas, as águas calmas da Baía transoceânicas como o aeroporto de Frankfurt, na
de Guanabara serviam como abrigo ideal para reparo das Alemanha, está hoje para os vôos internacionais”.
embarcações e reabastecimento de água potável, Neste segmento, as duas orações estabelecem entre
charque, açúcar, cachaça, tabaco e lenha.[...] si uma relação de:
Era uma escala fundamental nas longas e demora- A) proporcionalidade
das navegações ao redor do mundo. No começo do sécu- B) conseqüência
lo XIX, uma viagem da Inglaterra ao Rio de Janeiro durava
C) concessão
entre 55 e 80 dias. Do Rio até a Cidade do Cabo, na
África do Sul, eram mais 30 a 50 dias. Até a Índia, de 105 D) comparação
a 150 dias. Para a China, 120 a 180 dias. Até a Austrália,
04. O segundo parágrafo do texto, em relação ao pri-
de 70 a 90 dias. A importância estratégica do Rio de Ja-
meiro, apresenta-se como:
neiro para essas rotas era tão grande que, após a vinda
da família real ao Brasil, a cidade tornou-se sede do quar- A) justificativa por ser o Rio ponto de escala nas
tel-general da Marinha Britânica na América do Sul. [...] viagens intercontinentais
Para os tripulantes e passageiros, a chegada ao Rio B) exemplificação das viagens marítimas intercon-
de Janeiro, em meio a uma viagem perigosa e monótona, tinentais e de suas rotas
era sempre um evento agradável e surpreendente. Todos C) prerrogativa para a vinda da família real portu-
os relatos se referem à grandiosidade da natureza, à guesa ao Brasil em 1808
imponência das montanhas e à vegetação espetacular D) descrição da duração das rotas marítimas inter-
dominando tudo. Ao passar pelo Rio de Janeiro a bordo continentais à época
do navio Beagle, em abril de 1832, o naturalista inglês
Charles Darwin, pai da teoria da evolução e da seleção 05. NÃO há termo que faça qualquer referência à cidade
das espécies, usaria uma inacreditável seqüência de ad- do Rio de Janeiro em:
jetivos para descrever o que tinha diante dos olhos: “Su- A) “...sede do quartel-general da Marinha Britânica
blime, pitoresca, cores intensas, predomínio do tom azul, na América do Sul.”
grandes plantações de cana-de-açúcar e café, véu natu- B) “...que acolheu a família real portuguesa, em
ral de mimosas, florestas parecidas, porém mais glorio- 1808,...”
sas do que aquelas nas gravuras, raios de sol, plantas C) “... em abril de 1832, o naturalista inglês Charles
parasitas, bananas, grandes folhas, sol mormacento. Tudo Darwin...”
quieto, exceto grandes e brilhantes borboletas. Muita água
D) “...na qual praticamente todos os navios que
[...], as margens cheias de árvores e lindas flores”.
partiam da Europa...”
Laurentino Gomes
1808: como uma rainha louca, um príncipe medroso e
06. “... como o aeroporto de Frankfurt, na Alemanha,
uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a história
está hoje para os vôos intercontinentais.” O advér-
de Portugal e do Brasil. SP:Editora Planeta do Brasil, 2007 bio destacado tem sua localização e inferência em
função:
01. O primeiro parágrafo do texto tem a finalidade de
apresentar: A) de qualquer momento em que o texto seja lido
A) a cidade vista como local de repouso para B) do tempo em que foi escrito o texto
navegantes de terras distantes que aqui chega- C) de comparação com textos escritos futuramente
vam cansados D) da releitura de textos escritos anteriormente
B) a cidade e sua importância no conserto e carre-
gamento dos navios que buscavam terras a se- 07. O termo protegidas, no primeiro parágrafo, liga-se
rem descobertas diretamente a:
C) a cidade idealizada para a vinda da família real A) embarcações
pelo ponto de vista estratégico B) montanhas
D) a cidade pelo ponto de vista de sua importância C) terras
para a navegação marítima da época D) águas
CONCURSO PÚBLICO 1 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO
COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
ASSISTENTE SOCIAL

08. A percepção visual da cidade do Rio de Janeiro tem 15. O segmento “...após a vinda da família real ao Bra-
relação imediata, no texto, com: sil...” estabelece, em relação ao restante do perío-
A) os relatos feitos por integrantes da Marinha Bri- do, uma indicação de:
tânica A) condição
B) o relato sobre a localização da Baía de Guanbara B) causa
C) o relato feito por Charles Darwin
C) tempo
D) o relato sobre a vinda da família real portuguesa
D) proporção
09. “A cidade que acolheu a família real...” ;o conectivo
QUE exerce idêntico papel sintático em: 16. “Era uma espécie de esquina do mundo...” / “Era
uma escala fundamental nas longas ...” . O sujeito
A) Era a distância tão grande que parecia intermi-
implícito dessas duas orações é:
nável aos navegantes.
A) a Baía de Guanabara
B) É certo que a presença da família real trouxe
imponência ao porto do Rio. B) a cidade
C) Todos esperavam que a família real portuguesa C) a família real portuguesa
desembarcasse no Rio. D) a chegada
D) Os navios que partiam de outros continentes aqui
aportavam. 17. Em “Tudo quieto, exceto grandes e brilhantes bor-
boletas.” A palavra exceto pode ser substituída, sem
10. São acentuadas pela mesma razão: modificação de significado, por:
A) Ásia / espécies A) salvo
B) água / vôos
B) contanto que
C) árvores / inacreditável
C) ainda que
D) potável / véu
D) mesmo
11. “Tudo quieto, exceto grandes e brilhantes borbole- 18. “...estava para as rotas transoceânicas...”. O pro-
tas.”; a afirmação correta sobre essa frase é:
cesso de formação do termo sublinhado é o mesmo
A) a frase encontra-se na voz passiva que ocorre em:
B) o verbo encontra-se implícito A) recém-descobertas
C) o sujeito da frase está indeterminado
B) mormacento
D) exceto está sintaticamente ligado a brilhantes
C) imponência
12. “... na qual praticamente todos os navios...”; a ex- D) reabastecimento
pressão em destaque pode ser substituída, sem pre-
juízo do sentido na frase por: 19. Charque é palavra grafada com CH. O item que NÃO
está corretamente grafado quanto ao emprego do CH é:
A) em que
B) a qual A) clichê
C) que B) desleichado
D) pela qual C) capuchinho
D) chamariz
13. No segmento “véu natural de mimosas”, o valor se-
mântico da preposição sublinhada repete-se em: 20. “ ...uma viagem da Inglaterra ao Rio de Janeiro dura-
A) “...antes de seguir viagem para a Ásia, a África...” va entre 55 e 80 dias. Do Rio até a Cidade do Cabo,
B) “...aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, está hoje...” na África do Sul, eram mais 30 a 50 dias. Até a
C) “...uma inacreditável seqüência de adjetivos...” Índia, de 105 a 150 dias. Para a China, 120 a 180
dias. Até a Austrália, de 70 a 90 dias”; no contexto,
D) “....120 a 180 dias. Até a Austrália, de 70 a 90 dias.”
as expressões em negrito atuam como:
14. Ocorre acento grave indicativo da crase em “Todos A) argumentos que justificam a vinda da família real
os relatos se referem à grandiosidade da natureza...”. para o Brasil
A crase torna-se obrigatória, por motivo gramatical B) conseqüências de uma navegação perigosa e
idêntico ao desse segmento, em: monótona
A) Feita às pressas, a viagem de carro foi cansativa.
C) elementos que ratificam a escala no porto do
B) Às dez horas, todos estavam esperando no porto. Rio de Janeiro
C) O deslumbramento aumentou devido à paisagem. D) desvantagens da navegação marítima em rela-
D) Todos aspiravam à viagem ao Rio de Janeiro. ção à aérea
SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO 2 CONCURSO PÚBLICO
SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB
ASSISTENTE SOCIAL

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 24. A reestruturação produtiva no Brasil possui caracte-


21. Ricardo Antunes, no livro Os Sentidos do Trabalho. rísticas particulares. No período compreendido en-
Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho tre 1991-95 a produtividade industrial no Brasil cres-
(1999), afirma que o mundo do trabalho vem sofren- ceu mais do que todo o ganho de produtividade das
do mutações importantes. Para o autor, essas mu- duas últimas décadas (BONELLI, 1996 in MOTA,
tações envolvem: 2000:35). No mesmo período houve crescimento da
A) a retração do mercado de trabalho para a inser- participação dos trabalhadores sem carteira assina-
ção feminina
da, redução dos trabalhadores com carteira assina-
B) o crescimento do trabalho precarizado através da e aumento dos trabalhadores por conta própria
da terceirização e da subcontratação
(MOTA, idem). Esses dados demonstram que:
C) a ampliação do proletariado fabril através da cri-
ação de novos postos de trabalho A) a reestruturação produtiva teve impacto para a
D) a homogeneização da classe trabalhadora melhoria da qualidade de vida da classe traba-
lhadora no Brasil
22. Ricardo Antunes, no livro Os Sentidos do Trabalho. B) a reestruturação produtiva caracterizou-se pela
Ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho
redução dos postos de trabalho e pelo desem-
(1999), apresenta uma noção ampliada de classe
trabalhadora. Utilizando a expressão “classe-que-vive- prego dos trabalhadores do núcleo organizado
do-trabalho”, o autor quer evidenciar: da economia
A) a nova composição da classe trabalhadora que C) a reestruturação produtiva delegou ao Estado um
inclui os gestores do capital, os altos funcionári- papel primordial na regulação das relações de
os que detêm o papel de controle no processo de
trabalho
trabalho, afinal, eles também são assalariados
B) a nova composição da classe trabalhadora que D) a reestruturação produtiva significou a diminui-
exclui os desempregados, pois os mesmos en- ção dos lucros para o empresariado
contram-se fora do processo de trabalho
C) a nova composição da classe trabalhadora que 25. “As demandas para o Serviço Social em sua inser-
inclui os trabalhadores terceirizados e subcon- ção nas empresas são atravessadas pelas reais
tratados, porque eles se constituem como traba- necessidades do processo de reestruturação pro-
lhadores produtivos dutiva. Isso significa que a forma e a natureza das
D) a nova composição da classe trabalhadora que relações sociais determinam as tendências das prá-
inclui todos aqueles e aquelas que vendem sua ticas sociais ao priorizar necessidades que, no âm-
força de trabalho em troca de salário: o proletari-
bito da experiência profissional, assumem o estatu-
ado industrial, os assalariados do setor de servi-
ços, o proletariado rural, o proletariado precarizado to de objetos de intervenção, materializando as exi-
gências do mercado de trabalho e o lugar da profis-
23. Ana Elizabete da Mota e Ângela Amaral (2000:34), são na divisão sócio-técnica do trabalho” (AMARAL
no artigo intitulado “Reestruturação do capital, frag- e MOTA, 2000). De acordo com as autoras, consi-
mentação do trabalho e Serviço Social”, afirmam que
derar as demandas para o Serviço Social na dimen-
“a reestruturação produtiva redefine socialmente o
processo de produção de mercadorias”. Essa afir- são aqui expressa implica:
mação permite concluir que: A) afirmar a existência de uma relativa autonomia
A) no Brasil a reestruturação produtiva teve como teórica, política, ética e técnica determinada
principal característica o incremento tecnológico objetivamente
no processo de trabalho das empresas
B) confirmar o predomínio das condições objetivas
B) o incremento tecnológico determina o processo
em detrimento dos projetos profissionais
de produção de mercadorias
C) a reestruturação produtiva é um processo am- C) atestar a precariedade dos projetos societários
plo, que não se restringe às mudanças técnicas progressistas em seu confronto com projetos
pertinentes aos processos técnicos de trabalho antagônicos na sociedade capitalista
nas empresas
D) confrontar as necessidades reais sempre que
D) a reestruturação produtiva é um processo que se
estas forem negadas nas Políticas Públicas
caracteriza pela produção de novas tecnologias
implementadas pelo Estado Brasileiro

CONCURSO PÚBLICO 3 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO


COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
ASSISTENTE SOCIAL

26. De acordo com Mota e Amaral (2000) sobre os limi- Considere a situação descrita para responder às
tes e as possibilidades da intervenção do Assisten- questões 28, 29 e 30.
te Social na empresa, é correto afirmar, que: Na Empresa “Z” (3000 empregados, no ramo de si-
A) a reconstrução dos objetos de intervenção e das derurgia), tem aumentado, progressivamente, o ín-
estratégias profissionais na ação do assistente dice de rotatividade (turn’over) entre os empregados
social precede as determinações objetivas, ain- (15% em 2005; 20% em 2006; 25% em 2007). As
da que seja por elas e nelas engendradas demissões têm sido motivadas, principalmente, pelo
B) o movimento de ação e reconstrução da ação absenteísmo. Por sua vez, as freqüentes ausências
profissional, metodologicamente considerado, dos trabalhadores estão associadas ao uso de subs-
garante, por si, uma ótima resposta profissio- tâncias químicas, destacando-se o consumo de ál-
nal aos desafios na inserção do Serviço Social cool e a utilização da cocaína. As novas contratações
nas empresas de trabalhadores não têm evitado o problema, ape-
C) os limites institucionais retrocedem face às pos- sar de, rigorosamente, a equipe responsável pela
sibilidades metodológicas que o Serviço Social, seleção averiguar no histórico do trabalhador a ser
enquanto profissão, tem construído, principalmente contratado se há indícios de dependência química.
na fundamentação pertinente ao Projeto Ético- Essa problemática foi discutida em reunião com a
Político dos Assistentes Sociais no Século XXI equipe multidisciplinar, envolvendo os gerentes da
área operacional e os gerentes responsáveis pela
D) a ação profissional pode reconstruir metodologi-
camente o caminho entre a demanda objetivada gestão de pessoas (RH) na empresa. Discutiu-se

e as relações que a determinam sobre a necessidade de compreender o problema e


investir em ações capazes de solucioná-lo. Logo
27. No artigo “O Serviço Social e a saúde do trabalhador após a reunião, os gerentes responsáveis pela ges-
diante da reestruturação produtiva nas empresas”, tão de pessoas convocaram sua equipe, da qual par-
Lúcia Maria de Barros Freire (in MOTA, 2000) identi- ticipam as duas assistentes sociais que trabalham
fica os impactos decorrentes da reestruturação pro- na empresa. Os gerentes querem uma resposta rá-
dutiva, no Brasil, a partir de 1990, para a saúde dos pida para essa situação e indicam a necessidade
trabalhadores. Segundo a autora, além do agravo de as Assistentes Sociais apresentarem propostas
nas doenças preexistentes à reestruturação produ- de novas ações para diminuir e prevenir o uso de
tiva, houve o surgimento de doenças profissionais substâncias químicas.
relacionadas ao uso das novas tecnologias.
Exemplificam essas doenças, respectivamente: 28. Os objetivos do Serviço Social, subjacentes à ela-
boração das respostas profissionais, considerados
A) as doenças graves e degenerativas; surdez e
na perspectiva de ruptura com as práticas conserva-
leucopenia
doras e tradicionais, são:
B) as doenças degenerativas, como as LERs (Le-
sões por Esforços Repetitivos); as doenças psí- A) propor ações para diminuir as ausências dos

quicas e o stress empregados ao trabalho

C) as doenças graves e degenerativas; as doenças B) desenvolver estratégias para alterar as situações

consideradas como de caráter epidêmico, as que geram o absenteísmo na empresa

LERs (Lesões por Esforços Repetitivos), doen- C) desenvolver estratégias para alterar as situações
ças psíquicas, stress dos empregados com perfil de dependência quí-
D) o stress relacionado ao processo de trabalho; o mica
índice elevado de acidentes do trabalho, inclusi- D) propor ações para dirimir as situações que ge-
ve aqueles referentes aos acidentes de trânsito ram o absenteísmo na empresa

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO 4 CONCURSO PÚBLICO


SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB
ASSISTENTE SOCIAL

29. A opção que expressa uma resposta profissional 31. As problemáticas que aparecem como demanda para
fundamentada no referencial teórico-medotológico o Serviço Social estão relacionadas com os proces-
crítico-dialético é: sos de reestruturação produtiva. Essa relação está
A) As Assistentes Sociais apresentaram uma pro- CORRETAMENTE expressa em:
posta contendo, simultaneamente, os seguintes
procedimentos: levantamento de informações A) as doenças psíquicas estão vinculadas ao esgo-
sobre a relação entre o absenteísmo e a inser- tamento do trabalhador face à pressão exercida
ção funcional dos empregados na empresa; ca- por sua família que lhe exige um desempenho
racterização das situações que favorecem o ótimo na sua inserção no mercado de trabalho
absenteísmo na empresa; revisão e avaliação dos
B) o adoecimento do trabalhador, em sua dimen-
encaminhamentos realizados às organizações
que trabalham com dependência química e saú- são biopsíquica, relaciona-se ao seu desgaste
de mental no processo produtivo
B) As Assistentes Sociais apresentaram uma propos- C) a alto índice de trabalhadores vítimas do stress
ta contendo os seguintes procedimentos: estudo decorre de sua incapacidade para suportar a
individual de cada empregado com perfil de depen- pressão da sociedade contemporânea
dência química; mapeamento dos problemas apre-
sentados pelos empregados durante o estudo in- D) as doenças degenerativas estão relacionadas
dividual; organização de ações para resolver os principalmente aos componentes hereditários,
problemas identificados nos estudos individuais incorporados biopsiquicamente pelo trabalhador
C) As Assistentes Sociais apresentaram uma pro-
posta disciplinar contendo os seguintes procedi- 32. A intervenção do Assistente Social, na perspectiva
mentos: reuniões com os empregados com perfil da vertente profissional que intenta romper com as
de dependência química; identificação dos pro- práticas tradicionais no âmbito do Serviço Social,
blemas comuns apresentados pelos empregados desenvolve-se no âmbito organizacional/institucional
durante as reuniões realizadas; organização de para:
ações para resolver os problemas identificados
nas reuniões A) favorecer os interesses hegemônicos do
D) As Assistentes Sociais apresentaram uma pro- empresariado, como pressuposto para garantir
posta contendo, simultaneamente, os seguintes os espaços sócio-ocupacionais do Serviço So-
procedimentos: realização de uma campanha, cial e a qualificação contínua dos profissionais
juntamente com a CIPA (Comissão Interna de B) contrapor unilateralmente os interesses hegemô-
Prevenção de Acidentes), abrangendo todos os
empregados, trazendo profissionais da área de nicos do empresariado, como pressuposto para
saúde para falar sobre os riscos da dependên- garantir a participação dos usuários e a amplia-
cia química; promoção de visitas dos familiares ção do acesso aos serviços oferecidos
dos empregados à empresa, para aproximá-los C) enfrentar, como principal objetivo, as contradi-
do cotidiano dos empregados na empresa ções dos processos de trabalho, as quais envol-
vem todos os usuários
30. Na situação descrita, pode-se inferir uma relação
entre dependência química e inserção no processo D) identificar as possibilidades de participação efe-
produtivo, principalmente pelo aumento progressivo tiva dos usuários do Serviço Social nos proces-
nos índices de rotatividade motivados pelo sos nos quais estão envolvidos, inclusive na ges-
absenteísmo, o que permite concluir que: tão democrática e na ampliação do acesso aos
A) a dependência química manifesta-se no traba- serviços existentes
lhador como expressão de conteúdos bio-psí-
quicos-sociais imanentes, sobre os quais o con- 33. De acordo com o Código de Ética Profissional dos
texto de manifestação tem pouco impacto, ou
seja, o trabalhador viria a manifestar a depen- Assistentes Sociais de 1993, são deveres do Assis-
dência química em qualquer outra empresa tente Social, nas suas relações com os usuários:
B) a dependência química manifesta-se no traba- A) acatar toda e qualquer determinação institucio-
lhador como expressão de conteúdos bio-psí- nal em relação aos serviços prestados pelo Ser-
quicos-sociais imanentes decorrentes de sua viço Social aos usuários
personalidade e de seu caráter essencial
B) participar na elaboração e gerenciamento das
C) a dependência química possui determinações, políticas sociais
sobretudo, sócio-econômicas, sendo pouco re-
levantes os conteúdos bio-psíquicos-sociais C) contribuir para a viabilização da participação efe-
imanentes ao trabalhador tiva da população usuária nas decisões institu-
D) a dependência química manifesta-se no traba- cionais
lhador como expressão de relações sociais vivi- D) pronunciar-se em matéria de sua especialidade,
das corporalmente e psiquicamente, onde os sobretudo quando se tratar de assuntos de inte-
conteúdos bio-psíquicos-sociais foram apropria-
dos/forjados pelo/no trabalhador em diversas cir- resse dos usuários
cunstâncias concretamente consideradas

CONCURSO PÚBLICO 5 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO


COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
ASSISTENTE SOCIAL

34. As atribuições privativas do Assistente Social, ten- 37. As atividades desenvolvidas por um Gerente (Diri-
do como base a Lei 8662/1993, são expressas em: gente, Chefe de Departamento, Coordenadores e
A) supervisão de alunos, em equipe multidisciplinar, Supervisores), visando à sobrevivência da Organiza-
na perspectiva de construção da transdiscipli-
ção, denominam-se funções gerenciais. Entre es-
naridade
tas, as principais são:
B) assessoria e consultoria a órgãos da Adminis-
tração Pública direta e indireta, empresas priva- A) Estratégias e Ações organizacionais
das e outras entidades em matéria de Serviço B) Execução, Avaliação e Redimensionamento Or-
Social
ganizacional
C) assessoria e consultoria a órgãos da Adminis-
tração Pública direta e indireta, empresas priva- C) Planejamento, Organização, Direção e Controle
das e outras entidades em matéria de Política D) Decisão, Tática e Operação Gerencial
Social
D) prestação de serviços a órgãos da Administra- 38. Planejamento Estratégico representa um novo pa-
ção Pública direta e indireta, empresas privadas drão de gestão organizacional, voltado para a visão
e outras entidades em matéria de Assistência ampla, global e de longo alcance da Organização,
Social e Política Social
com a finalidade de buscar alternativas de ação (nor-
35. De acordo com Maria Lúcia B. Freire, em seu livro O malmente realizado quando da criação da Organi-
Serviço Social na Reestruturação Produtiva. Espa- zação ou em momentos de crise). As etapas dessa
ços, programas e trabalho profissional, é identificada modalidade de Planejamento são:
a possibilidade de ruptuta com as práticas profissio-
nais conservadoras, no âmbito da inserção do Servi- A) Planejamento, Orçamento, Cronograma, Execu-
ço Social nas empresas, por meio da: ção e Avaliação
A) análise crítica (nas dimensões teórico-metodo- B) Missão, Contexto Externo, Contexto Interno,
lógica, técnico-operativa e ético-política), ultra- Objetivos, Estratégias e Elaboração de Plano
passando as aparências e seus discursos, bus-
cando a análise das contradições e suas medi- C) Contexto Institucional, Propósito Institucional,
ações Orçamento, Metas e Avaliação
B) participação dos assistentes sociais na empre- D) Análise do Contexto, Elaboração do Plano de
sa, atendendo as demandas nesse campo, par- Ação, Execução e Avaliação
ticularmente em face das novas condições e re-
lações de trabalho 39. De acordo com Behring e Boschetti (2006), a cha-
C) adaptação à realidade pelo atendimento às de- mada ‘questão social’ configura-se como questão
mandas da empresa, as quais expressam ne-
política a partir do século XX, com as primeiras ini-
cessidades reais da classe trabalhadora
ciativas de legislação voltadas ao mundo do traba-
D) análise crítica que permite ao trabalhador supe-
rar-se cotidianamente, em direção à saúde e lho. Conforme sabemos, as Políticas Sociais e a
bem-estar no processo de trabalho formatação de padrões de proteção social são res-
postas e formas de enfrentamento às expressões
36. O surgimento da vida na ORGANIZAÇÃO está rela- multifacetadas da ‘questão social’. No caso brasi-
cionado ao momento em que o Homem percebeu
leiro, podemos afirmar como característica central
que a efetivação de determinadas ações e objetivos
só seria possível através da associação e colabora- da Política Social:
ção entre os indivíduos. Ao longo do tempo, verifica- A) fortalecimento da sociedade civil e da luta de
se a presença de uma grande diversidade de idéias classes, expressa na correlação de forças rela-
no interior do debate acerca de concepção e de for-
tiva ao capital/trabalho
mas de Organização. Atualmente, quanto à definição
da finalidade de Organização, é correto afirmar que: B) implementação de serviços com vistas a criar
A) busca-se, prioritariamente, as medidas de efici- demanda e ampliar o mercado de consumo
ência, eficácia e efetividade C) responsabilidade estatal na manutenção da con-
B) o universo privado prevalece sobre a vida coletiva dição de vida dos cidadãos, garantindo-lhes o
C) somente os desejos e interesses de seus pro- cumprimento de todos os direitos sociais
prietários devem ser contemplados
D) distanciamento entre a definição dos direitos em
D) as necessidades e as expectativas dos clien-
lei e sua implementação real, prevalecendo fra-
tes/usuários devem ser também consideradas
gilidade e instabilidade institucional e política

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO 6 CONCURSO PÚBLICO


SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB
ASSISTENTE SOCIAL

40. Ao longo dos anos 90, o Brasil vivenciou um forte 42. De acordo com Behring e Boschetti (2006), a Políti-
movimento a favor de Reformas – propagadas tanto ca Social, no contexto do capitalismo em sua fase
madura, não é capaz de reverter o quadro das ex-
na mídia falada e escrita, quanto nos meios políti- pressões objetivas da ‘questão social’ no país. Nes-
cos e intelectuais brasileiros. Uma das expressões se sentido, o debate e a luta pela ampliação dos
desse movimento é a chamada ‘Reforma do Esta- direitos e das políticas sociais torna-se imprescindí-
vel, uma vez que pode propiciar:
do’, na qual destaca-se o Programa de Publicização,
A) a ampliação e fortalecimento da sociedade, dos
cujos objetivos podem ser sintetizados da seguinte atores estatais e da organização burocrática ins-
forma: titucional implicando um processo de articula-
ção entre eles
A) criação das Agências Executivas e das Organi-
B) o fortalecimento da disputa pelo fundo público,
zações Sociais, bem como regulamentação do envolvendo necessidades básicas de milhões de
3o. Setor para a execução de políticas públicas pessoas com impacto real nas suas condições
de vida e trabalho, implicando um processo de
B) criação de medidas provisórias visando a ampli- discussão coletiva, socialização da política e
ar os recursos para implementação de políticas organização dos sujeitos políticos
sociais C) recrudescimento da ‘questão social’ no país e
fortalecimento dos direitos civis, políticos e so-
C) criação de mecanismos democráticos, político- ciais, implicando um processo de transforma-
institucionais e ideológico-culturais capazes de ção da ordem vigente
reverter a corrupção no país D) a implementação de políticas públicas focaliza-
das e residuais, principalmente na assistência
D) criação de instrumentos político-institucionais e previdência social
direcionados para o combate à pobreza e a am-
43. Na opinião de Montaño (2002), a transferência da
pliação de direitos sociais
responsabilidade do Estado (no que se refere à in-
tervenção na ‘questão social’) para a esfera do 3o.
41. No Brasil, é somente a partir da Constituição Fede- Setor, seguindo os valores da solidariedade voluntá-
ral de 1988 que se verifica a construção de um pa- ria e local, da auto-ajuda e da ajuda mútua, tem por
drão público universal de Proteção Social, instituin- objetivo:
A) aumento da eficácia e eficiência das ONGs
do-se como direitos a educação, a saúde, o traba-
B) contribuição para o fortalecimento da sociedade
lho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência
civil e dos setores populares
social, a proteção à maternidade e à infância. Além C) ampliação do Estado de Direito
disso, é inegável que a introdução da seguridade D) retirada e esvaziamento da dimensão de direito
social na Carta Magna de 1988 significou um dos universal do cidadão quanto a políticas sociais
(estatais) de qualidade
mais importantes avanços na Política Social brasi-
leira. Esses avanços podem ser observados através 44. Segundo Netto (1993, in Montaño, 2002), o projeto
dos seguintes princípios orientadores da seguridade neoliberal surge como resposta à crise global mani-
festa no colapso do ‘socialismo real’ e na crise do
social no país:
capitalismo democrático, representando uma estra-
A) os princípios de proteção social, universalidade, tégia hegemônica de reestruturação geral do capital
democracia e direito social que se desdobra, basicamente, em três frentes arti-
culadas, quais sejam:
B) os princípios da privatização, focalização e des- A) concentração do capital, centralização política
centralização e concorrência estatal
C) os princípios da universalidade, uniformidade e B) Reforma econômica, Reforma política e Refor-
ma do Estado
equivalência, seletividade e distributividade,
C) combate ao trabalho (às leis e políticas traba-
irredutibilidade e diversidade lhistas e às lutas sindicais de esquerda); rees-
D) os princípios publicização, consolidação demo- truturação produtiva e Reforma do Estado
D) Reorganização geo-política, avanço tecnológico
crática e reformas sociais
e ampliação de projetos sociais

CONCURSO PÚBLICO 7 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO


COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
ASSISTENTE SOCIAL

45. Tendo como base a “Reforma Gerencial”, implemen- 48. Seguindo as variáveis observadas por Ana Paula P.
tada no Brasil nos anos 90, o Estado pode atuar em (2007), a Administração Pública Societal tem ori-
um grande número de ações (particularmente na área gem:
social e científica) de forma bem mais eficiente, por A) nos movimentos sociais brasileiros, que tiveram
início nos anos 1960 e desdobramentos nas três
meio das seguintes medidas:
décadas seguintes
A) utilização de instituições e estratégias gerenciais, B) no movimento de contra-reforma, protagonizado
incluindo aí organizações públicas não estatais, nos anos 1960
para executar os serviços por ele apoiados C) no movimento de força popular protagonizado
B) implementação da Reforma administrativa do pela sociedade civil, sobretudo no decorrer dos
Estado e reconstituição da poupança pública anos 1990
C) ampliação e democratização do Fundo Social D) no movimento sindical de perfil revolucionário e
esquerdista
D) aperfeiçoamento de técnicas gerenciais e demo-
cratização no âmbito interno institucional 49. Um Assistente Social que pretenda intervir profis-
sionalmente de maneira afinada com a perspecti-
46. Montaño avalia que o debate sobre o 3o Setor no país va societal deve abordar a gestão visando a:
é protagonizado por distintos setores ideopolíticos (por A) atuar numa perspectiva de desenvolvimento fun-
vezes até antagônicos). Na opinião do autor, seria dado num projeto nacional ampliando o patamar
correto afirmar que a perspectiva hegemônica de aná- civilizatório de nossa sociedade
lise sobre o 3o Setor fundamenta-se: B) intervir de forma a considerar a gestão um as-
sunto eminentemente técnico, e não fundada
A) na reprodução teórica do movimento real do fe-
numa visão política da organização e sociedade
nômeno, privilegiando suas raízes históricas
C) enfatizar a elaboração de experiências de ges-
B) na apreensão da essência do real visando cons- tão focalizadas nas demandas do público-alvo,
truir idealmente o conceito de sociedade civil incluindo questões culturais e participativas
C) no resgate teórico-metodológico do materialis- D) basear sua intervenção numa orientação que
mo histórico resgate o ideal tecnocrático
D) numa construção ideológica que manifesta a 50. Depoimento de um profissional de Serviço Social:
aparência, mas escamoteia e encobre a essên-
“...Há necessidade de um registro estatístico. É
cia do fenômeno uma solicitação da empresa que responde também
ao Serviço Social. Sabemos qual a maior incidên-
47. De acordo com Ana Paula P. (2007), os projetos cia de problemática e desta nos setores. Para o
políticos dos modelos de Administração Pública Serviço Social, este registro, os dados, são utiliza-
Gerencial e Administração Pública Societal, respec- dos sempre visando à intervenção de acordo com
tivamente, se caracterizam por: as necessidades constatadas” (extraído de Carvalho,
R. R. Positivismo e Serviço Social. UFRJ/ESS. Teses, 1990).
A) enfatizar as dimensões econômico-financeiras
e institucional-administrativa, ampliando a dimen- Com base nesse depoimento, no que se refere às
são política e representativa da instituição go- ponderações de Fávero (2004) quanto ao Estudo
vernamental; enfatizar a dimensão sócio-políti- Social, a afirmação CORRETA é:
ca, fortalecendo os vínculos político-institucio- A) o Assistente Social deve realizar o Estudo So-
nais e técnico-gerenciais que compõem a dimen- cial e o seu registro a partir de dados estatísti-
cos, que lhe possibilite enquadrar “normalida-
são técnica e operativa do modelo institucional
des e anormalidades”
governamental
B) o Assistente Social deve realizar o Estudo So-
B) enfatizar a eficiência administrativa e se basear cial e o seu registro sem avaliar as conseqüên-
no ajuste estrutural; enfatizar a participação so- cias do saber-poder presentes nas suas ações
cial e procurar estruturar um projeto político que e ou nos dados estatísticos obtidos
repense o modelo de desenvolvimento brasileiro C) o Assistente Social deve realizar o Estudo Social
C) enfatizar a abordagem de gestão; enfatizar a e o seu registro a partir de pesquisa bibliográfica,
não levando em consideração os dados obtidos
separação entre as atividades exclusivas e não
junto aos atores envolvidos na situação
exclusivas do Estado
D) o Assistente Social deve tomar cuidado para que
D) enfatizar uma proposta para a organização do o Estudo Social e o seu registro documental não
aparelho do Estado; enfatizar iniciativas locais sejam realizados a partir das primeiras impres-
de organização e gestão pública sões, ou seja, a partir de dados imediatos, sem
uma análise mais aprofundada

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO 8 CONCURSO PÚBLICO


SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB
ASSISTENTE SOCIAL

51. Fávero (2004) afirma que toda intervenção na reali- 54. “O bom uso do salário, coisa entre nós ainda não
generalizada, talvez por deficiência educacional, jus-
dade, inclusive, por parte do Assistente Social, tem
tificando a luta contra o botequim, o álcool, o jogo,
uma dimensão teleológica, ou seja, o profissional exige a cooperação das mulheres, no seu funda-
projeta, pelo pensamento, o resultado que quer al- mental papel de dona-de-casa. E a dolorosa verda-
cançar. Esse projetar confere uma direção social à de é que a economia doméstica tem sido, nos tem-
pos que correm, assustadoramente prejudicada com
finalidade do trabalho. Para a autora uma direção o trabalho feminino fora do lar” (extraído de Backx, Sheila.
social é condicionada: Serviço Social: reexaminando sua história. Rio de Janeiro: J
Editora AS, 1994).
A) pela capacidade de neutralidade do profissional;
Trata-se de discurso de um profissional de Serviço
pelos fundamentos técnicos e operativos que Social . Com base na concepção de Regina Mioto (in
constroem o agir profissional Sales 2004) sobre Política de Família, a análise mais
apropriada é:
B) exclusivamente, pelas condições materiais e
A) discurso baseado em princípios de justiça e ci-
objetivas da realidade sob as quais o trabalho
dadania, promovidos pelo Estado, favorecendo
se desenvolve os membros mais frágeis: crianças, idosos e
C) pela visão de mundo, pelos valores, crenças, mulheres
hábitos, fundamentos teóricos, princípios éticos B) discurso baseado em princípios de emancipa-
ção dos indivíduos, voltados para as dificulda-
que constroem o agir profissional des cotidianas das famílias no sentido de dar-
D) pela adoção de procedimentos instrumentais, de lhes sustentabilidade
manipulação de variáveis C) discurso baseado em princípios normatizadores
da vida familiar, em julgamentos morais, princi-
palmente, em relação à figura materna
52. O Código de Ética Profissional dos Assistentes So-
D) discurso baseado em princípios de universalida-
ciais de 1993 está fundamentado na ontologia social
de, objetivando a manutenção e extensão de di-
marxiana, na qual os valores fundamentais são: reitos, em sintonia com as demandas e neces-
A) intrínsecos aos seres humanos, decorrentes, sidades particulares
apenas, da subjetividade humana Considere o relato a seguir para responder à questão 55.
B) determinações da prática social, resultante da A Assistente Social de uma empresa, em entrevis-
atividade criadora tipificada no processo de tra- ta com um trabalhador, é informada por este que
balho sua filha de 13 anos está grávida e há suspeita de
abuso sexual, sendo a própria mãe (esposa do tra-
C) um conjunto de obrigações formais, marcado por balhador) quem a levava à casa do possível agressor.
um significado negativo, repressivo 55. Dentre as dificuldades citadas por Potyara (2004),
D) a-históricos, não contidos em todas as ativida- ao se eleger a família como fonte privilegiada de pro-
teção social inserida no setor informal de bem-es-
des humanas tar, o relato remete à seguinte dificuldade:
A) reconhecer as mudanças verificadas na organi-
53. Marilda Iamamoto (1998) afirma que os maiores de- zação, gestão e estrutura das famílias, o que
safios que o Assistente Social vivencia, hoje, são os implica afirmar que existem vários tipos de fa-
seguintes: mília
B) definir o “setor informal” do qual faz parte a famí-
A) desenvolver sua capacidade de decifrar a reali- lia, em relação aos demais “setores”, pois, no
dade e de ser um profissional propositivo debate sobre a política social, a provisão públi-
ca é freqüentemente contrastada com a provi-
B) desenvolver sua capacidade de ser um profis- são privada de maneira genérica
sional propositivo e de ser um profissional exe- C) compreender que situar a família no setor infor-
cutivo mal de proteção social ou como provedora infor-
mal de bem-estar não significa que a disposição
C) desenvolver sua capacidade de ser um profissi- de ajudar esteja livre de condicionalidades, pois
onal propositivo e de ser capacitado para aten- a ajuda traz em si a expectativa do doador ser
também apoiado
der as demandas do mercado
D) reconhecer o caráter contraditório da família, qual
D) desenvolver sua capacidade de decifrar a reali- seja, o núcleo familiar não é uma ilha de virtudes
dade e de ser um profissional executivo e de consensos, vive-se em permanentes ten-
sões e dissensões

CONCURSO PÚBLICO 9 SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO


COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
ASSISTENTE SOCIAL

56. Marilda Iamamoto (1998) identifica três armadilhas 59. Segundo Barroco (2001), o III Congresso Brasileiro
das quais a categoria profissional de Assistentes de Assistentes Sociais (Congresso da virada), ocor-
Sociais se viu prisioneira nos últimos anos, a saber: rido em 1979, assinala o posicionamento ético-po-
o teoricismo, o politicismo e o tecnicismo. Nesse lítico que passa a se configurar como marco deci-
sentido, indica sua posição quanto à relação entre sivo no:
os elementos teórico-metodológicos, ético-políticos A) compromisso político e coletivo da categoria com
e técnico-operativos, a saber: os setores populares
A) o domínio de uma perspectiva teórico-metodoló- B) compromisso político e coletivo da categoria com
gica, sozinho, é suficiente para descobrir e im- os setores dominantes
primir novos caminhos ao trabalho profissional
C) compromisso político e coletivo da categoria com
B) o privilégio da eficiência técnica, ao se descolar os profissionais de esquerda
dos fundamentos teórico-metodológicos e ético-
D) compromisso político e coletivo da categoria com
políticos poderá derivar em mero tecnicismo
a instituição empregadora
C) o engajamento político, descolado de bases teó-
rico-metodológicas e do instrumental operativo 60. O Código de Ética Profissional dos Assistentes So-
para a ação, é suficiente para iluminar novas ciais de 1986 busca superar a concepção universal
perspectivas para o Serviço Social abstrata dada aos conceitos de pessoa humana e
D) o aperfeiçoamento técnico-operativo é suficien- bem comum contida no Código que o antecedeu .
te para uma inserção qualificada do Assistente Entretanto, também incorre, segundo Barroco (2001),
Social no mercado de trabalho em erros, dentre eles:
A) defender a concepção de que os valores são
57. A expressão “Questão Social” para Iamamoto é universais e acima dos interesses de classe,
apreendida como: superando uma visão acrítica
A) desigualdades sociais entre pobres e ricos B) tomar o compromisso com as classes trabalha-
B) “situação social problema”, ou seja, as dificul- doras, como princípio de um projeto profissional
dades vividas pelos indivíduos articulado a um projeto de sociedade
C) pauperização da população C) vincular, mecanicamente, o compromisso pro-
D) conjunto das expressões das desigualdades da fissional com a classe trabalhadora sem esta-
sociedade capitalista madura belecer a mediação dos valores próprios à ética,
ou seja, em vez de se comprometer com valores
58. Uma parcela da categoria profissional de Assisten- se compromete com uma classe
tes Sociais afirma que grande parte dos problemas D) definir a ética em função do seu caráter históri-
da intervenção desse profissional é provocada pela co e de sua fundação na produção econômica
ausência de sistematização do instrumental técni- da sociedade
co. Yolanda Guerra (1995) discorda desse ponto de
vista, justificando que:
A) as definições operacionais (“o que fazer” e “como
fazer”) não são importantes. Um bom conheci-
mento teórico é suficiente para uma intervenção
profissional competente
B) a prática é o fundamento de determinação das
ações do profissional, portanto, cabe à prática
fornecer indicativos sobre os instrumentos ope-
rativos capazes de possibilitar uma ação efetiva
nas situações concretas
C) antes das definições operacionais (“o que fazer”
e “como fazer”), o Assistente Social deve bus-
car compreender o “para que fazer” (para quem,
onde e quando fazer), analisando as conseqü-
ências que as ações profissionais produzem
D) as construções teóricas são determinantes da
prática. Dessa forma, o valor da teoria consiste
em construir um quadro explicativo do objeto que
contemple um conjunto de técnicas e instrumen-
tos de valor operacional

SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO 10 CONCURSO PÚBLICO


SUBSECRETARIA DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMPANHIA MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA - COMLURB