Vous êtes sur la page 1sur 20

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA – UFRR

CENTRO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVA E ECONÔMICAS – CADECON

DEPARTAMENTO DE SECRETARIADO EXECUTIVO- DSE

AGENILDA JESSICA VITAL DA ROCHA

O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS (GED) NA ASSEMBLÉIA


LEGISLATIVA DE RORAIMA PELA ÓTICA DOS SECRETÁRIOS EXECUTIVOS

Boa Vista - RR

Junho/2015
AGENILDA JESSICA VITAL DA ROCHA

O GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS (GED) NA


ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE RORAIMA PELA ÓTICA DOS SECRETÁRIOS
EXECUTIVOS

Pré-projeto de monografia apresentado


como requisito básico para a
apresentação do Trabalho de Conclusão
de Curso.

Orientadora: Prof.ª Esp. Fabiana Carla


Bezerra Vitaliano.

Boa Vista - RR

Junho/2015
LISTA DE SIGLAS

ALERR Assembleia Legislativa de Roraima

CENADEM Centro Nacional de Desenvolvimento do Gerenciamento da Informação

COLD Computer Output to Laser Disk

CRM Customer Relationship Management

DI Document Imaging

DM Document Management

EDI Electronic Data Interchange

ERM Enterprise Report Management

ERP Enterprise Resource Planning

GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos

SCM Supply Chain Management


SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ..................................................................................................... 5
2 PROBLEMA ......................................................................................................... 6
3 OBJETIVOS ......................................................................................................... 6
3.1 Geral .................................................................................................................. 6
3.2 Específicos ....................................................................................................... 6
4 JUSTIFICATIVA ................................................................................................... 6
5 REFERENCIAL TEÓRICO ................................................................................... 7
5.1 O GED e suas tecnologias correlatas......................................................... 8
5.2 GED no Brasil ............................................................................................. 11
5.3 O Dataged ................................................................................................... 11
6 METODOLOGIA ................................................................................................. 13
7 CRONOGRAMA ................................................................................................. 14
REFERÊNCIAS ......................................................................................................... 15
ANEXO ..................................................................................................................... 17
5

1 INTRODUÇÃO

A Assembleia Legislativa de Roraima (ALERR) iniciou há aproximadamente


três (3) anos a implantação de um sistema de gerenciamento eletrônico de
documentos denominado Dataged. A empresa Dataged Informática Ltda., é a
responsável pelo software de gerenciamento eletrônico de documentos, o
treinamento, acompanhamento e pós-capacitação dos servidores, a atualização da
versão e suporte técnico necessário.

Atualmente a maioria das empresas tem uma imensa quantidade de


documentos que já são produzidos eletronicamente, como textos, tabelas, gráficos,
planilhas, desenhos de engenharia, e-mails, etc. Por meio destas facilidades de
geração de documentos Lopes, (2004) explica que o excesso de documentos para
organizações públicas ou privadas tem-se tornado um problema; muitas vezes, a
instituição depende das informações contidas em seus bancos e bases de dados
para prover suas atividades, e não as encontram, porque provavelmente ficaram
perdidas no amontoado de documentos e na infinita listagem de pastas e subpastas
dos computadores, tornando-se para a instituição um grave problema.

Conforme Starbird & Villauer apud Ribeiro (2008), “os documentos são as
memória de uma organização”, além de servem também para fornecer provas sobre
decisões, ações, métodos ou processos, outros são úteis para manter uma
cronologia ou história da organização. Preservar a fonte documental de informação
de uma instituição é de suma importância.

Para Koch apud Fachin (2010), “o GED visa gerenciar o ciclo de vida das
informações desde sua criação até o seu arquivamento. As informações podem
originalmente estar armazenadas em mídias analógicas ou digitais em todas as
fases de sua vida”.

Fantini (2001), responde que o GED e a melhor forma de preservar e tornar


esses documentos acessíveis:

O GED é a melhor forma de tornar documentos disponíveis de forma


extremamente eficiente para o usuário, permitindo a recuperação desses
documentos através de estruturas eletrônicas. Essa eficiência na hora de
localizar os documentos é possível através da atribuição de múltiplos
índices eletrônicos que permitem a recuperação mais rápida dos dados. Daí
6

chama se sistema de gerenciamento eletrônico porque as mídias usadas


para guardar os documentos são eletrônicas, como discos magnéticos e
ópticos. (FANTINI, 2001, Pág 34).

2 PROBLEMA

A pesquisa tem como objetivo analisar o sistema Dataged da ALERR sob a


percepção dos secretários executivos em relação ao sistema Dataged. Segundo
Starbird e Vilhauer apud Silva(2002), “um Sistema de Gerenciamento Eletrônico de
Documentos, se mal planejado, pode nunca chegar a funcionar da forma pretendida
ou imaginada.” Neste sentido o presente trabalho busca responder a seguinte
indagação: O sistema Dataged atende as necessidades de gestão documental dos
Secretários Executivos da Assembléia Legislativa de Roraima (ALERR)?

3 OBJETIVOS

3.1 Geral

Avaliar o atendimento das necessidades de gestão documental dos


Secretários Executivos (SE) proporcionado pelo Gerenciamento Eletrônico de
Documentos da Assembléia Legislativa de Roraima (ALE).

3.2 Específicos

a) Destacar os benefícios que a tecnologia GED proporciona a ALE;


b) Verificar se os SE dominam a ferramenta Dataged;
c) Avaliar se o sistema Dataged potencializar o acesso à documentação;
d) Identificar se os documentos em formato digital facilitaram as atividades
dos SE.

4 JUSTIFICATIVA

Atualmente, um grande número de documentos gerados dentro das


instituições nasce em meio eletrônico, portanto grande parte da documentação
existente atualmente ainda está em suporte papel. Os sistemas de gerenciamento
eletrônico de documento trabalham tanto com documentos eletrônicos, quanto com
7

documentos em papel e outros suportes possibilitando o gerenciamento de todo tipo


ou fluxo de informação institucional desejada.

O GED além de facilitar a busca, o acesso e o armazenamento da


informação, também possui a função de preservar e conservar os documentos em
papel, garantindo que o original continue intacto e resguardado.

Portanto de acordo com Fachin (2010) um sistema de gerenciamento


depende do funcionamento adequado, e de todas as suas aplicações, para
desempenhar corretamente suas funções, pois sem isso em algum momento ele
pode se tornar falho e inutilizado. O estudo pretende avaliar o sistema adotado pela
entidade pesquisada pela visão dos seus secretários executivos e com a obtenção
dos resultados, melhorar a qualidade nos serviços prestados aos usuários.

A escolha do tema e a elaboração do presente trabalho terão como principal


finalidade contribuir com a melhoria do sistema Dataged, levantando questões
relevantes em relação ao sistema implantado na ALERR e, buscando com isso,
maiores esclarecimentos, que venham contribuir para satisfação dos usuários seus
usuários. Pretende-se também no fim desta pesquisa, adquirir maior conhecimento
sobre GED reunindo conceitos, diretrizes e métodos desenvolvidos e explorados por
autores renomados na área que esclarecem a importância dessa tecnologia.

5 REFERENCIAL TEÓRICO

Para se compreender que é o GED, deve-se conhecer primeiramente as


definições e diferenças entre os documentos eletrônicos e os documentos comuns.
De acordo com o Conselho Nacional de Arquivologia - CONARQ, documento é toda
forma de registro, independente do suporte, seja ele de qualquer base física sobre a
qual a informação é registrada. Um documento eletrônico é toda informação
registrada, codificada em forma analógica ou em dígitos binários, acessível e
interpretável por meio de um equipamento eletrônico. Na literatura é comum a
confusão do termo documento eletrônico com documento digital, os termos possuem
uma pequena diferença na definição dada pelo CONARQ que diz que documento
digital é toda informação registrada, codificada em dígitos binários, acessível e
interpretável por meio de sistema computacional.
8

5.1 O GED e suas tecnologias correlatas

A sigla GED significa Gerenciamento Eletrônico de Documentos ou Gestão


Eletrônica de Documentos. Em linhas gerais, podemos descrever GED como um
conjunto de tecnologias que permite a uma empresa gerenciar seus documentos em
forma digital. Esses documentos podem ser das mais diversas origens, tais como
papel, microfilme, imagem, som, planilhas eletrônicas, arquivos de texto etc. Com o
passar do tempo ia surgindo nas empresas uma necessidade mais completa para o
gerenciamento de documentos, tempo, assim novas tecnologias foram sendo
agregadas ao GED, CENADEM apud COSTA (2010), o GED é formado basicamente
por seis (6) tecnologias, são elas: Document Imaging (DI), Document Management
(DM), RIM- Records and Infromation Management, COLD/ERM, Forms Processing,
Workflow.

 Gerenciamento da Imagem dos Documentos (Document Imaging - DI) – Foi a


primeira tecnologia de GED que surgiu e enfatizava basicamente a digitalização
de documentos de origem papel, gerando-se imagens digitais dos documentos.
Essa mesma tecnologia também possibilita a digitalização de documentos de
origem microfilme, justamente para converter os documentos gerenciados pela
tecnologia anterior. Koch apud COSTA (2010), diz que essa tecnologia melhora
os processos de consulta, processamento e distribuição de documentos. O
Gerenciamento da Imagem dos Documentos utiliza módulos de gerenciamento
para arquivar e recuperar documentos, empregar equipamentos específicos para
a captação, armazenamento, visualização, distribuição e impressão das imagens
dos documentos.
 Gerenciamento de Documentos (Document Management - DM) – As DMs são
soluções voltadas ao gerenciamento do ciclo de criação e revisão dos
documentos, onde dados do tipo número da versão/revisão, data da criação,
autor, dentre outros, são mais relevantes. Ou seja, o tipo de informação aqui é
dinâmico, pois está em constante processo de alteração.
 Gerenciamento de Arquivos (Records and Information Management) – Koch
apud COSTA (2010) afirma que o Gerenciamento de Arquivos é o
gerenciamento do ciclo de vida do documento, independentemente do meio em
que ele se encontra. O gerenciamento da criação, armazenamento,
9

processamento, manutenção, disponibilização e até descarte dos documentos


são controlados pela categorização de documentos e tabelas de temporalidade.
 Processamento de Formulários (Forms Processing) – Koch apud COSTA (2010)
define como processamento de formulários permite reconhecer as informações
nos formulários e relacionadas com campos nos bancos de dados. Essa
tecnologia automatiza o processo de digitação, por exemplo, é costumeiramente
utilizado por bancos para agilizar o processamento dos formulários de abertura
de contas e concessão de créditos.

 Gerenciamento Corporativo de Relatórios (Computer Output to Laser Disk -


COLD / Enterprise Report Management - ERM) – ALTOUNIAN (2009), o
processamento eletrônico de dados gera relatórios que precisam ser distribuídos
para consultas, muitas vezes revisados e, às vezes, conferidos. A tecnologia do
COLD/ERM possibilita que os relatórios sejam gerados e gerenciados na forma
digital. Podem ser feitas anotações sobre o relatório sem alterar o documento
original.

 Fluxo de Trabalho (Workflow) – a tecnologia Workflow, através dos seus fluxos,


permite ao usuário analisar, programar, modelar e revisar os processos de
trabalho de uma forma mais simples e interativa, reduzindo tempo de execução
e custos totais. O fluxo de trabalho permite gerenciar de forma proativa qualquer
processo de negocio da empresa. Garante o acompanhamento constante de
todas as atividades e um aumento de produtividade com objetividade e
segurança. Também atua como integrador dos mais diversos sistemas e
tecnologias, exemplo: ERP – Enterprise Resource Planning (Planejamento de
Recursos da Empresa), SCM – Supply Chain Management (Gerenciamento da
Cadeia de Fornecedores), CRM – Customer Relationship Management (Gestão
de Relacionamento com o cliente), EBussiness (negócios via internet) e outras
(COSTA,2010, pág. 38).

Baldam (2002) um sistema de GED não depende somente de configurações


de software, são necessários alguns componentes típicos.
São eles:
10

 Documento: este pode ser em suporte papel ou digital


 Escâner: é o equipamento usado para digitalizar o documento físico
para armazena-la eletronicamente.
 Processador: os sistemas de GED são instalados em um ou mais
computadores, normalmente servidores, em rede para facilitar o
acesso e a distribuição de informação.
 Rede: é o meio que interliga diversos componentes do sistema.
 Armazenamento: pode ser um servidor de imagens ou outro sistema
computacional.
 Impressora: é sempre usada quando se há a necessidade de adquirir
uma cópia física do documento.
 Estação de trabalho: computador para acesso ao servidor que pode
permitir a consulta, a criação de novos documentos existente entre
outros.

Figura 1 – Ilustração com os componentes típicos do GED. Baldam (2002)

De acordo com CASTRO (2007), existem vários benefícios para implantação


do GED como:

 Uma perfeita visão das atividades da empresa permite que seus


executivos encontrem novas oportunidades de negócios ou
aperfeiçoem processos já existentes;
 Capturar documentos num sistema de arquivamento da empresa
significa que podem ser encontrados prontamente quando requisitados
11

e pode ser identificada a versão oficial de um documento quando


existem várias versões;
 Documentos preservam a historia do órgão e constituem a memória da
instituição. Informação sobre decisões e atividades anteriores que
podem melhorar a qualidade do serviço
 O acesso imediato a informação permite que executivos tomem
decisões rápidas e desenvolvam melhor seus negócios;
 Um controle perfeito da informação, permite redução de custos através
do estabelecimento dos prazos de destinação de documentos, por
outro lado, documentos de vital importância são preservados pelo
tempo necessário;
 O acesso a documentos frágeis e sigilosos pode ser restrito a pessoal
autorizado.

5.2 GED no Brasil

Segundo Rondinelli (2005) as primeiras iniciativas vieram do Poder


Executivo Federal, mas, no que diz respeito às tecnologias da informação, porém
ainda ficou de fora o gerenciamento arquivístico de documentos eletrônicos,
limitaram-se implantar um sistema de programas, direcionados em disponibilizar
serviços e informações aos cidadãos através, da internet, denominado Programa
Sociedade da Informação.
Fachin (2010) explica que o Centro Nacional da Gestão da Informação
(CENADEM), foi o pioneiro no que diz respeito ao GED no Brasil. O centro iniciou
suas atividades em 1976, trabalhando com micrografia e sempre ampliando seu
campo de conhecimento. Tinha como objetivo disseminar as novas tecnologias da
informação e documentação, realizando pesquisas, projetos e implantando o
Gerenciamento Eletrônico de Documentos em todo o Brasil. Ampliou a literatura no
Brasil referentes ao GED que estavam sendo desenvolvidas no resto do mundo,
traduziu obras de renome e trabalhou com os melhores profissionais da área. O
CENADEM criou o termo GED e introduziu toda prática no Brasil. O Centro passou a
ser referência nacional e internacional, tanto para fornecedores, usuários e
profissionais interessados pelos produtos voltados ao gerenciamento documental, o
CENADEM foi desativado após a morte do seu criador Antonio em março 2010.

5.3 O Dataged

Há aproximadamente três (3) anos a Assembleia Legislativa de Roraima


implantou o Sistema de Gerenciamento de Documentos Eletrônicos - Dataged com o
12

propósito de diminuir o volume de papel gerado dentro do órgão público, Costa


esclarece o objetivo do Dataged não é acabar com o trâmite de papel dentro da
ALERR é tornar o acesso aos documentos mais ágil e preservar os arquivos
imprescindíveis em suporte papel, como exemplo os projetos de lei gerados pela
casa (informação verbal).¹

De acordo com a empresa Dataged Informática Ltda, desenvolvedora do


software, o Dataged é um sistema de GED que auxilia na localização de um
determinado documento com maior agilidade e efetua toda tramitação e
gerenciamento com segurança e auditoria.

O sistema Dataged pode funcionar totalmente via WEB, porém na ALERR,


ele é um sistema de intranet, o software dispõe de flexibilidade para customizações
específicas da possível contratante (informação verbal).¹

O programa de GED suporta o armazenamento de arquivos em servidores


distribuídos fisicamente, com segurança de acesso, suporta múltiplas bases de
dados conectadas à mesma aplicação e permite que o acesso ao sistema seja
realizado com Certificado Digital e que todos os documentos possam ser
certificados.

O Dataged possui um ambiente multiusuário com senha e direitos de


acesso, utiliza controle de níveis de conectividade diferenciados para leitura, edição,
aprovação e exclusão de documentos, e exibe somente as funcionalidades que
podem ser acessadas pelo usuário conforme seu perfil de acesso. É importante
salientar que nenhum documento pode ser excluído definitivamente do sistema. Os
documentos excluídos ficam armazenados no módulo arquivo morto, o que garante
que nenhuma informação será perdida no processo de tramitação de um
documento, isso ocorre porque nem todos os usuários do sistema tem a opção de
deletar um documento.

__________________
¹ Comunicação pessoal do autor com Edson Costa, Gerente de Suporte do Dataged (15 de junho de
2015)
13

6 METODOLOGIA

Para alcançar os objetivos desta pesquisa será utilizada metodologia de


pesquisa qualitativa e quantitativa.

A pesquisa qualitativa se preocupa com uma realidade que não pode ser
quantificada. Ela trabalha com o subjetivo dos sujeitos (crenças, valores,
atitudes, etc.). Esta abordagem também pode trabalhar com dados, porém o
tratamento não deve envolver estatística avançada. A pesquisa quantitativa
é aquela que tem como suporte medidas e cálculos mensurativos. A
abordagem qualitativa busca a compreensão e a quantitativa a explicação.
(COSTA; COSTA, 2001 apud Mannes).

Será realizada uma pesquisa bibliográfica embasado nas investigações


atuais a respeito do GED. Para se alcançar o objetivo pretendido na pesquisa será
aplicado um questionário com os usuários do sistema Dataged na ALERR, o
universo da pesquisa como delimita o tema serão os secretários executivos da
instituição. São secretários executivos aqueles que obedecem aos requisitos
prescritos no artigo 1º, inciso I e alíneas a e b da Lei 7377/85, que dispõe que
Secretário Executivo é o profissional diplomado no Brasil por Curso Superior de
Secretariado, legalmente reconhecido pelo MEC, ou diplomado no exterior por Curso
Superior de Secretariado, cujo diploma seja revalidado na forma da lei ou ainda
portador de qualquer diploma de nível superior que, na data de início da vigência
desta lei, houver comprovado, através de declarações de empregadores, o exercício
efetivo, durante pelo menos trinta e seis meses, das atribuições de um Secretário
Executivo.
14

7 CRONOGRAMA

Atividades Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov

Pesquisa do
X X
tema

Definição do
X X
tema

Pesquisa
X X
bibliográfica

Entrega do
X
pré-projeto

Apresentação
do pré- X
projeto

Coleta de
X X X
Dados

Apresentação
e discussão X X
dos dados

Elaboração
X X X
do TCC

Revisão do
X X
TCC

Entrega do
X
TCC
15

REFERÊNCIAS

ALTOUNIAN, Márcia Martins de Araújo, Gestão Documental no TCU: Adequação


do Plano de Classificação aos Requisitos ao E-Arq Brasil. Trabalho de
Conclusão do Curso de Pós-Graduação em Gestão do Conhecimento, da
Informação e Documentação do Instituto Blaise Pascal, Brasília, 2009. 98 pág.

BALDAM, Roquemar de Lima; VALLE, Rogério; CAVALCANTI, Marcos; GED:


Gerenciamento Eletrônico de Documentos. São Paulo, Érica, 2002. 201 pág.

BRASIL. LEI Nº 7.377, de 30 de setembro de 1985. Dispõe sobre o Exercício da


Profissão de Secretário, e dá outras Providências. Brasília. Disponível em:
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L7377.htm. Acesso em 17 de junho de 2016.

CASTRO, Astréia de Moraes e; CASTRO, Andresa de Moraes e; GASPARIAN,


Danuza de Moraes e Castro. Arquivos físicos e digitais. Brasília: Thesaurus, 2007.
192 p.

COSTA, Alisson Alan Lima da, Análise Sobre a Utilização do Gerenciamento


Eletrônico de Documentos (GED) nas Empresas Brasileiras, 2010, Escola
Superior Aberta do Brasil

Fachin, Juliana. Gerenciamento Eletrônico de Documentos na Universidade


Federal de Santa Catarina. Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em
Biblioteconomia da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010. 80
pág.

FANTINI, Sérgio Rubens. Aplicação do gerenciamento eletrônico de


documentos: estudo de caso de escolha de soluções. Dissertação de Mestrado
em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis,
2001. 115 pág.

LOPES, Uberdan dos Santos. Arquivos e a Organização da Gestão Documental.


In: Rev. ACB: Biblioteconomia, Santa Catarina, v. 8/9, p. 120, 2003/2004.
16

MANNES, Cleiton José, Segurança e acesso à informação em GED –


Gerenciamento Eletrônico de Documentos: uma abordagem Arquivística.
Trabalho de Conclusão de Curso de Biblioteconomia da Universidade do Estado de
Santa Catarina - UDESC, Florianópolis, 2006. 41 pág.

RIBEIRO, Milena Curto. Os benefícios da solução do Gerenciamento Eletrônico


de Documentos – Projeto Alexandria – Implantado na empresa Móvel Celular
S.A. Monografia do Curso de MBA Executivo em Gestão administrativa e Marketing,
Escola Superior Aberta Do Brasil – ESAB, Vila Velha, 2008. 76 pág.

RONDINELLI, Rosely Curi. Gerenciamento arquivístico de documentos


eletrônicos: uma abordagem teórica da diplomática arquivística
contemporânea. 4. ed. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 2005. 158 pág.

SANTOS, Vanderlei Batista dos,(Coordenador) Glossário da Câmara Técnica de


Documentos Eletrônicos. Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos do
Conselho Nacional de Arquivos, 6ª versão, Rio de Janeiro, 2014. 36 pág.

SILVA, Franklin da, Gestão Eletrônica de Documentos (GED) como Ferramenta


de Automatização das Bibliotecas Universitárias. Trabalho de Conclusão de
Curso de Biblioteconomia, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Rio
de Janeiro 2014. 68 pág.
17

ANEXO
18

ANEXO A - QUESTIONÁRIO

O intuito deste questionário é realizar um levantamento de dados para a


pesquisa sobre: "GERENCIAMENTO ELETRÔNICO DE DOCUMENTOS NA
ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE RORAIMA PELA ÓTICA DOS SECRETÁRIOS
EXECUTIVOS”. Adaptado do trabalho de conclusão de curso Biblioteconomia
“Gerenciamento Eletrônico de Documentos na Universidade Federal de Santa
Catarina” elaborado por Juliana Fachin, acadêmica da Universidade Federal de
Santa Catarina.
Este questionário tem a função de coletar informações para fundamentar a
pesquisa inclusa no TCC da acadêmica Agenilda Jessica Vital da Rocha, do curso
de Secretariado Executivo da UFRR. Serão realizadas16 questões fechadas, onde
você deverá escolher apenas um item como resposta. Não é necessário que se
identifique. Ao responder o questionário você estará concordando em participar
desta pesquisa.
A sua colaboração no preenchimento dos dados é imprescindível para
alcançar os objetivos do trabalho.

1) Você conhece o sistema Dataged utilizado no Gerenciamento Eletrônico de


Documentos?
( ) Sim ( ) Não

2) Você utiliza o Dataged?


( ) Sim ( ) Não

3) O que você acha do sistema Dataged?


( ) Ótimo ( ) Bom ( ) Médio ( ) Ruim ( ) Péssimo

4) Você tem facilidade em pesquisar na interface do Dataged?


( ) Sim ( ) Não ( ) As vezes

5) A interface do Sistema Dataged é clara?


( ) Sim ( ) Não ( ) Mais ou Menos.
19

ANEXO A - QUESTIONÁRIO
6) A organização da interface do sistema é de fácil compreensão
( ) Sim ( ) Não ( ) Mais ou Menos.

7) Você consegue localizar facilmente os documentos que estão na base?


( ) Sim ( ) Não

8) Em sua opinião, o sistema agilizou o processo da consulta documental?


( ) Sim ( ) Não ( ) As vezes ( )Parcialmente

9) Os documentos em formato digital facilitaram as atividades cotidianas?


( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente

10) Em sua opinião, o GED dispensa o acesso do documento em suporte de


papel?
( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente

11) O sistema proporcionou redução de documentos em suporte de papel?


( ) Sim ( ) Não ( ) Parcialmente

12) Depois do GED, o atendimento do usuário ficou mais rápido?


( ) Sim ( ) Não ( ) Mais ou Menos

13) Quando você faz a pesquisa no Dataged, o resultados são relevantes?


( ) Sim ( ) Não ( ) As vezes.

14) Que parte do Sistema você sente mais dificuldade de utilizar?


( ) Busca
( ) Uso das palavras-chave
( ) Salvar
( ) Identificação do numero do acervo
( ) Visualização
( ) Imprimir
( ) Outros.
20

ANEXO A - QUESTIONÁRIO
15) Na sua opinião o sistema é:
( ) Difícil de acessar.
( ) Fácil de utilizar.
( ) Interface simples.
( ) Layout amigável.
( ) Lento, muito demorado.
( ) O sistema é interativo, claro.
( ) Péssimas condições de visualização.

16) Você recebeu treinamento para utilizar o software Dataged ?


( ) Sim ( ) Não