Vous êtes sur la page 1sur 10

Como funcionam os equipamentos "Jaws of Life"

por Kevin Bonsor - traduzido por HowStuffWorks Brasil

Introdução

Ao dirigir por uma rodovia, você se abaixa para pegar o mapa rodoviário que
está no assoalho do lado passageiro. Num instante, você inadvertidamente dá
uma guinada para o acostamento, e seu carro capota enquanto você tenta
retomar o controle. Quando seu carro pára, você está com uma perna
quebrada, o carro está de rodas para cima e você está preso debaixo do painel.
Nesse tipo de situação, os homens do resgate irão utilizar um um conjunto de
ferramentas chamado "Jaws of life" (mandíbulas da vida) para cortar o carro e
tirar você de lá.

Para libertar vítimas de acidentes, os bombeiros podem fazer um corte auxiliar para
retirar o teto do veículo

Uma marca bastante conhecida de cortadores hidráulicos é a "Jaws of


Life", comercializada pela companhia Hurst Jaws of Life (em inglês).
Mas este nome passou a ser utilizado quando se fala sobre outras
marcas de sistemas de resgate. O termo "Jaws of Life" refere-se a
diversos tipos de ferramentas hidráulicas de pistão e haste,
conhecidas como cortadores, separadores e macacos, que são
utilizados para abrir veículos envolvidos em acidentes quando uma
vítima pode estar presa.
Durante as emergências, quando poucos segundos desperdiçados
podem custar vidas, os "Jaws of Life" são utilizados para remover
vítimas do carro acidentado. Esses aparelhos também são utilizados
para libertar vítimas que estejam soterradas sob concreto
desmoronado e estruturas de aço depois de um terremoto, por
exemplo. Neste artigo, você aprenderá como esses sistemas
hidráulicos funcionam, a finalidade de cada componente e como eles
são acionados.
Hidráulica básica
Se você leu Como funcionam as máquinas hidráulicas, sabe que
equipamentos hidráulicos são baseados em um conceito simples: a
transmissão de forças de um ponto a outro através de um fluido. A
maioria das máquinas hidráulicas utiliza algum tipo de fluido
incompressível como, por exemplo, óleo ou água.
O óleo é o fluido incompressível mais utilizado em máquinas
hidráulicas. No entanto, os equipamentos "Jaws of Life" utilizam éster-
fosfato, um fluido que é resistente ao fogo e não conduz eletricidade.
Em um local de acidente, esse tipo de fluido sintético é preferível em
relação aos óleos convencionais.
Em um sistema hidráulico simples, quando um pistão empurra o óleo
para baixo, o óleo transmite toda a força original para outro pistão, que
é impelido para cima.

Em um sistema hidráulico simples, quando um pistão é empurrado


para baixo, outro pistão é empurrado para cima.
Clique na seta para uma demonstração.
O equipamento "Jaws of Life" é um dos maquinários hidráulicos menos
sofisticados, porque poucas peças estão envolvidas em fazer o
equipamento funcionar. No cortador e no separador, uma motobomba
portátil bombeia o fluido hidráulico pressurizado para o cilindro do
pistão, através de um dos dois tubos. Uma máquina "Jaws of Life" usa
cerca de um quarto de galão (1 litro redondo) de fluido hidráulico. Uma
válvula seletora controlada pelo operador determina em qual tubo entrará o
fluido. Se entrar por um, o fluido força a haste para cima e abre os braços do
separador ou as lâminas do cortador. O operador pode mudar a posição da
válvula e fazer a haste retrair, fechando os braços ou lâminas.
Uma unidade bombeadora portátil acionada por um motor de combustão a gasolina
envia o fluido hidráulico pressurizado para o equipamento

Nas duas próximas seções, veremos de perto os tipos de equipamento


que normalmente são considerados "Jaws of Life".
Separadores

Separadores e cortadores são provavelmente os dois tipos de


equipamento em que a maioria das pessoas pensa quando ouve algo
sobre os "Jaws of Life" num noticiário. Os braços dessas máquinas
podem rasgar a maioria dos veículos como abridores de lata. O
separador é usado para separar peças da estrutura ou pode ser
inserido ao lado do veículo para separar uma seção. O cortador,
como o nome sugere, é usado para cortar o veículo como um cortador
de parafusos gigante. A mecânica do funcionamento desses dois
aparelhos é muito similar. Alguns equipamentos "Jaws of Life"
combinam o cortador e o separador em uma só máquina.

O separador consiste em uma pinça com braços de liga de alumínio


com as pontas feitas de aço temperado a fim de fornecer força
máxima para abrir uma seção em um veículo ou prédio. Existem
separadores de diferentes tamanhos, sendo que as especificações
diferem em relação à força que o equipamento fornece ou quanto de
espaço pode ser aberto em um veículo. Vamos considerar o
separador Hurst Jaws of Life ML-32 como exemplo. Ele fornece:
 16 mil libras (71 quilonewtons) de força de separação;
 14.400 libras (64 quilonewtons) de força de corte;
 32 polegadas (82 cm) de distância de abertura.
Outros separadores podem fornecer mais ou menos força de
separação e corte. O corpo do separador ML-32 é feito de liga de
alumínio. Já o pistão e a haste são feitos de uma liga de aço forjado
(em inglês). Quando a motobomba portátil é ligada, o óleo flui por um
conjunto de mangueiras para a bomba hidráulica dentro da carcaça da
máquina. Uma unidade portátil típica pode ter um motor a gasolina de
5 cv que pressuriza o fluido hidráulico até uma pressão de até 345
bars, dependendo do tipo de unidade portátil. Esse tipo de máquina
pode funcionar com 2 litros de gasolina durante 45 minutos a 1 hora.

Esta combinação separador/cortador está com seus braços


completamente estendidos. Note as lâminas de corte entre os
braços.

Para abrir os braços do separador, o operador aciona uma válvula de


controle, que faz com que o fluido hidráulico flua por um tubo para o
cilindro, empurrando o pistão e a haste para cima. Essa haste está fixada a
articulações, que estão conjuntamente fixadas aos braços do separador.
Quando a haste é empurrada para cima, as articulações giram e fazem os
braços abrir. Para fechar os braços, o operador move a válvula na direção
contrária, o que faz com que o fluido deixe o cilindro por um segundo tubo.
A válvula na base do separador/cortador controla o fluxo do
fluido hidráulico

Um trabalhador do resgate insere os braços do separador fechados no


veículo ou na estrutura, como uma cunha. O separador pode também
envolver uma estrutura para esmagar qualquer material entre seus
braços.
Como você verá na próxima seção, o funcionamento dos cortadores é
muito similar ao dos separadores.
Cortadores e macacos

O cortador é uma ferramenta parecida com um grande alicate que corta o metal e outros
materiais de veículo. Se você já viu esse aparelho em ação, sabe que ele pode quebrar em
poucos segundos a coluna da porta de um carro como se fosse um galho. Como a pressão
atua sobre a coluna, os cortadores a separam no lugar exato.
Cortadores podem ser usados para retirar o teto de um carro.
Observe o corte acima da porta do carro.

Os cortadores normalmente têm uma carcaça de liga de alumínio com


lâminas de aço forjado tratado termicamente. O pistão e a sua haste
são geralmente feitos de liga de aço temperado. Os cortadores são
usados para cortar ou separar materiais como uma chapa de metal ou
plástico. Mais freqüentemente, são usados para cortar automóveis e
outros veículos, com a finalidade de libertar passageiros. Assim como
o separador, o cortador pode funcionar com uma motobomba portátil
movida a gasolina. Os sistemas "Jaws of Life" também podem ter
alimentação elétrica, pneumática ou hidráulica.
Em vez de braços, o cortador tem extensões na forma de garras
curvadas, que se unem em uma ponta. Assim como no separador, o
fluido hidráulico flui para o cilindro, fazendo pressão em um pistão.
Dependendo do lado do pistão em que a força é exercida, as garras
irão abrir ou fechar. Quando a haste do pistão é levantada, as garras
se abrem. Quando a haste do pistão abaixa, as garras do cortador se
unem ao redor de uma estrutura, como o teto de um carro, e pinça
através do mesmo.
Os cortadores vêm em diferentes tamanhos, mas vamos dar uma
olhada no Hurst Jaws of Life ML-40 como um exemplo. Esse modelo
em particular fornece ao operador:
 12.358 libras (55 quilonewtons) de força de corte no centro da
lâmina;
 22.455 libras (99,9 quilonewtons) de força de corte no
entalhe;
 cortes de 4,25 polegadas (10,8 cm).
Se você entendeu a operação do separador e do cortador, entender a
do macaco será tão fácil quanto estender uma tesoura (se tesouras
tivessem parte hidráulica, claro). O macaco é o tipo de sistema
hidráulico mais básico: usa-se fluido hidráulico para mover a cabeça
de um pistão dentro de um cilindro para estender e retrair uma haste.
Se você olhar para alguns equipamentos pesados de construção,
como uma retroescavadeira, verá que os macacos são usados para controlar
o seu potente braço.

Esse corte mostra os componentes internos de um macaco

Na imagem acima, você pode ver que a haste que se estende fora do cilindro é,
na verdade, movida pela cabeça de um pistão dentro do cilindro. Há um fluido
em ambos os lados da ponta desse pistão e esses lados são alimentados por
dois tubos diferentes. Se a força é maior no lado azul, o pistão se move para a
esquerda. Se é maior no lado laranja, o pistão se move para a direita. Tudo que
você precisa fazer para mudar a direção da força é parar de bombear óleo para
um lado e começar a bombear para o outro.
Um macaco pode ser usado a fim de libertar uma vítima,
empurrando para a frente um painel destruído

A função do macaco é separar seções do carro (ou de outra estrutura).


Um trabalhador do resgate pode colocar um macaco no vão de uma
porta e estender o pistão para empurrar o painel para cima, criando
espaço suficiente para libertar uma vítima.
"Isso é o que chamamos de arquear o painel, em uma situação em
que o volante ou parte do painel imprensou a vítima. Na verdade,
pegaremos o macaco e empurraremos o painel para frente," diz David
Price, dos Bombeiros Voluntários de Bay Leaf.
A hidráulica é uma parte importante em muitas das máquinas que nos
rodeiam, mas nenhuma pode ser tão vital quanto o equipamento
conhecido como "Jaws of Life". Esses equipamentos têm sido usados
para salvar milhares de vidas em situações em que poucos segundos
podem fazer a diferença entre a vida e a morte.