Vous êtes sur la page 1sur 2

INSTITUTO DE MÚSICA DA UCSAL

DISCIPLINA: Pesquisa em Educação Musical


PROFESSORA: Jaqueline
ALUNO: José Carlos Filho.

Técnicas de arranjo para desenvolvimento pedagógico.

Atualmente as principais universidade brasileiras vem adotando


uma nova metodologia de ensina embasada ma prática de conjunto e ensino do
violão em grupo. Ao refletirmos sobre essa questão podemos levantar a hipótese
de que a quantidade de alunos nesses cursos e a escassez de profissionais
qualificados para lecionar a disciplina instrumento (violão) tanto nos cursos de
licenciatura quanto de bacharelado em música , tenha gerado uma realidade que
necessite a adoção de uma estratégia metodológica não tradicional.

Sob a perspectiva sócios interacionista podemos considerar a


vivencia em grupo como uma forma muita mais prazerosa e rica ,pois as
vivencias de cada discente assim como sua visão , abordagem técnica ao
instrumento dentre outros aspectos são particulares , fazendo com que alem de
uns aprenderem com os outros , proporciona ainda um ambiente de trabalho
mais diverso para o professor , o que exige deste além de um conhecimento
vasto da disciplina , uma capacidade de adaptação do conteúdo as diversas
formas de pensar dos discentes sem que os mesmo se sintam desmotivados.

Para desenvolver uma prática nos moldes supracitados


utilizaremos como ferramenta a prática de conjunto, através da produção de
arranjos inéditos, tendo o cuidado em observar o que é unanime em relação ao
gosto musical, e a vivencia do grupo que será trabalhado, sendo necessário
para a produção destes fazermos utilização de conhecimentos prévios da teoria
musical como os elementos da Harmonia.
Em conjunto com os conhecimentos teóricos elementares
precisamos nos munir das melhores técnicas de arranjo , compreendendo nesse
caso que o adjetivo “melhor” neste caso não implica no nível de complexidade e
elaboração mais sim , pode significar , simplicidade , clareza de ideias ,
idiomatismo instrumental, praticidade, ainda considerando o tempo disponível
para ensaio e estudo destas peças. Ainda dentro deste contexto podemos
utilizar dos recursos de transcrição, adaptação e redução , a depender dos
objetivos que se quer alcançar.